Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3"

Transcrição

1 DESCRIÇÃO: A Válvula de Alarme Modelo E atua como um dispositivo de alarme de fluxo de água em sistemas espargidores de tubo úmido. O projeto permite instalação sob condições de fornecimento de pressão tanto variáveis quanto constantes. Quando a água flui no sistema espargidor por causa da operação de um ou mais espargidores automáticos de incêndio, a válvula de alarme abre permitindo o fluxo contínuo da água no sistema e a transmissão de um alarme, tanto elétrica quanto mecanicamente. Características Técnicas 1. Fabricada especialmente para todos os sistemas sprinkler de tubo úmido. 2. O projeto de encaixes com sulcos possibilita uma operação positiva do alarme de fluxo de água. 3. A câmara de retardo de precisão evita falsos alarmes sob condições variáveis de pressão. 4. O desvio externo ajuda a prevenir falsos alarmes sob todas as condições de pressão. 5. Instalação tanto na posição vertical quanto horizontal. 6. Disponível em 3 tipos de conexões: Flange padrão ANSI - entrada e saída Flange padrão ANSI na entrada e saída ranhurada Conexão métrica - entrada e saída 7. Trim disponíveis Trim individual Trim pré-montado Válvula com Trim pré-montado em fábrica

2 Aprovações e Registros A. Válvula de Governo e Alarme e Guarnição Básica 1. Registrado pela Underwriters Laboratories Inc. (UL) 2. Registrado pela Underwriters Laboratories of Canada. (ULC) 3. Aprovado pela Factory Mutual (FM) 4. Conselho de Prevenção de Perda (LPC, UK) 5. N.Y.C. BS&A N SA B. Guarnição de Alívio de Pressão 1. Registrado pela Underwriters Laboratories Inc. (UL) 2. Aprovado pela Factory Mutual (FM) Operação Pressão Variável A válvula de Alarme Modelo E nas suas posições aberta e fechada é mostrada na Figura 1 e na Figura 2. A posição fechada é mantida enquanto a pressão de água na tubulação do sistema sprinkler acima da Válvula de Alarme for maior do que, ou igual, à pressão de alimentação. Um fluxo de água na tubulação do sistema, resultante da descarga através de um ou mais sprinklers automáticos acionados, faz com que a chapeleta levante o seu encaixe com sulco e permite que a água de alimentação entre no sistema para distribuição no incêndio. A água, então, flui através do sulco descoberto e da linha de alarme para a câmara de retardo, (Fig.4). Uma vez que a câmara de retardo está cheia, o fluxo de água ativa os alarmes mecânicos e elétricos. (Fig.4). Virtualmente, toda a tubulação do sistema sprinkler contém ar confinado. Se ocorrer um jorro de água ou um surto de pressão na linha de alimentação, a pressão aumentada irá comprimir o ar confinado e fazer com que a Chapeleta da Válvula de Alarme se levante intermitentemente, o que pode resultar em alarmes falsos. A Válvula de Alarme Reliable evita falsos alarmes nessas condições, com dois recursos: a. A conexão de desvio com válvula de verificação (Fig.4) permite que os surtos de pressão da alimentação desviem a chapeleta da válvula de alarme. E assim é criada pressão em excesso no sistema o que estabiliza a chapeleta. Caso um surto pesado desencaixe a chapeleta e permita que a água flua na linha de alarme, a câmara de retardo entrará em ação. b. A restrição de entrega e de dreno na câmara de retardo permite que o fluxo intermitente seja drenado antes que a câmara se encha e ative os alarmes. Pressão Constante A operação da Válvula de Alarme modelo E em instalações onde a pressão de água é constante é a mesma que a descrita acima, com uma exceção: não é necessário que a câmara de retardo e a água que passa através dos sulcos no encaixe da válvula de alarme flua diretamente e ative seus alarmes mecânicos e elétricos.

3 Descrição da Válvula 1. Pressão nominal de trabalho de 175 psi (12 bar). 2. Pressão de teste hidrostático de fábrica de 350 psi (24,1 bar). 3. Conexões de guarnição e de extremidade três estilos de conexão de válvula estão disponíveis. a. Entrada e Saída Rebaixadas Padrão US Os flanges atendem ao Flange ANSI B 16.1 (125 LB). Nota: 1 bar = 100 kpa da Válvula Círculo do Dimensões U.S. em Polegadas Diâmetro Do Furo do Espessura Número de s 2 ½ 5 ½ ¾ 6 1/8 ¾ ¾ 6 1/8 ¾ 4 Aberturas rosqueadas conforme ANSI B 2.1 Os conjuntos de guarnições padrão da Reliable são compatíveis com as Válvulas Rebaixadas US. Cor Preta b. Entrada Rebaixada e Saída com Sulcos Padrão US O flange de entrada corresponde ao Flange ANSI B 16.1 (125 LB) Sulco de Saída conforme ANSI/AWWA C606.

4 da Válvula Dimensões do Sulco U.S. em Polegadas Diâmetro de Saída Sulco Largura do Sulco Saída de frente para o Sulco Número de s 3 3,500 3,344 5/16 5/8 Aberturas rosqueadas conforme ANSI B 2.1 Os conjuntos de guarnições-padrão da Reliable são compatíveis com as Válvulas Rebaixadas e com Sulcos US. Cor Preta c. Entrada e Saída Rebaixada Métrica O flange corresponde aos Flanges EN1092-2, NF-E e BS 4504 PN 16. da Válvula Círculo do Dimensões Métrico em Milímetros Furo do Quadrado Espessura Número de s 65mm ,23 155,57 19,05 4 Aberturas rosqueadas conforme ISO 7/1-Rp. Conjuntos de encaixe padrão da Reliable podem ser usados com as Válvulas Métricas desde que as guarnições sejam montadas cuidadosamente e rosca com lacre extra seja aplicada nas conexões entre as válvulas e a guarnição. Cor Azul 4. Dimensão Face a Face: Para Modelos 2 ½, 3 & 65mm 9 3/16 (233 mm). 5. Peso de Embarque para modelos 2 ½, 3 & 65 mm: Entrada e Saída Rebaixada Entrada Rebaixada e Saída com Sulcos 36 lb (16,3 kg) 31 lb (14,06) 6. Perda de Carga Expressa em Comprimento Equivalente do Tubo, baseado na fórmula de Hazen-Williams com C = 120: da Válvula Comprimento Equivalente 2 ½ 7,7 pés (2,35 m) 3 21,5 pés (6,55 m)

5 7. Posição de instalação Todos os tamanhos podem ser instalados tanto vertical quanto horizontalmente. Descrição da Guarnição As guarnições básicas para a Válvula de Alarme Modelo E (Fig.4) são dispostas para encaixe rápido, fácil e compacto, e servem como pontos de conexão para o Alarme Reliable e outros dispositivos. Elas também atuam como um meio para testar a operação dos dispositivos de alarme sem fazer com que o sistema entre em operação. Estão disponíveis três conjuntos de guarnições básicas, Modelo E: Pressão Constante Não é necessário retardo. Esse conjunto de guarnições é usado onde a pressão de alimentação de água não varia, tais como as alimentações de tanques. É fornecida uma cúpula de gotejamento aberta para drenar a linha de alarme de sprinkler mecânico. Essa conexão de dreno deve ser tubulada separadamente do dreno principal de 1 ¼. Pressão Variável com Dreno de Retardo Aberto É necessário retardo. Essa guarnição é usada onde a pressão de alimentação de água varia. É fornecida uma cúpula de gotejamento aberta para drenar a câmara de retardo e a linha de alarme de sprinkler mecânico. Essa conexão de dreno deve ser tubulada separadamente desde o dreno principal de 1 ¼. Pressão Variável com Dreno de Retardo Fechado - É necessário retardo. Esse conjunto de guarnições é usado onde a pressão de alimentação de água varia. A câmara de retardo e a linha de alarme de sprinkler mecânico são drenados através de uma conexão fechada, verificada, para a linha de dreno de 1 ¼. É necessário somente uma conexão de dreno. Cada conjunto de guarnições permite instalação tanto vertical quanto horizontal. Todos os conjuntos de guarnições podem ser ajustados com um kit de guarnição de alívio de pressão (Fig.3, mostrado o tipo de dreno de retardo fechado). Kit de Guarnição de Alívio de Pressão Exigido com um sistema de tubo úmido quando um aumento na temperatura ambiente pode fazer com que a pressão do sistema exceda 175 psi (12 bar) e uma elevação na tubulação do sprinkler de 20 pés ou mais acima da válvula de alarme, deve ser usado um ajuste na válvula de alívio de 185 psi (12,7 bar). A guarnição de alívio de pressão não deve ser usada em fluxo de água de alívio ou surtos da bomba de incêndio. A NFPA 13 exige que todos os sistemas de tubo úmido encaixado sejam instalados com uma válvula de alívio de tamanho não menor do que ¼, exceto quando um reservatório de ar auxiliar esteja instalado para absorver aumentos excessivos de pressão no sistema. Kits de Guarnição estão disponíveis, galvanizados, em três estilos de guarnição: Guarnição de Peça Individual; Guarnição Pré-Montada; Válvula guarnecida de fábrica. As válvulas de alarmes estão registradas e aprovadas pela Underwriters Laboratories, Inc. e pela Factory Mutual Research Corp. somente quando usadas com os conjuntos de fabricantes de válvula.

6 Informações para pedidos Especificar: da Válvula 2 ½, 3 ou 65mm. Quando o tamanho é especificado em mm, será fornecida uma válvula métrica conforme o item 3(c). Conexão de Entrada e Saída. Tipo de Trim Pressão Constante, Pressão Variável/Dreno Aberto ou Pressão Variável/Dreno Fechado. Estilo de Trim - Guarnição de Peça Individual ou Guarnição Pré- Montada ou Válvula guarnecida de fábrica. Especificar instalação vertical ou horizontal. Equipamentos opcionais (pedidos separadamente) - Câmara de retardo, motor de alarme hidráulico, Trim de acessórios e pressóstatos.

7 vválvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Bulletin 350 Rev R_PT Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Válvula de tubulação seca Modelo D Válvula de 4 (100 mm) 6 (150 mm) com acessórios Modelo D Listada pelo Underwriters Laboratories,

Leia mais

MODELO RD UL/FM. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação

MODELO RD UL/FM. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação Válvula de Governo e Alarme MODELO RD UL/FM Descrição do Produto A válvula de alarme modelo RD possui design simples e funcional com alto padrão de qualidade atestado pelas aprovações UL e FM. Utilizada

Leia mais

SPRINKLERS SPRINKLERS RELIABLE. Modelo: F1FR QREC DESCRIÇÃO:

SPRINKLERS SPRINKLERS RELIABLE. Modelo: F1FR QREC DESCRIÇÃO: DESCRIÇÃO: Os Sprinklers Modelo F1FR QREC e os Sprinklers Rebaixados Modelo F1FR QREC da Reliable são sprinklers de resposta rápida que combinam a durabilidade de um sprinkler padrão com a perfil baixo

Leia mais

Proteção para Sprinkler

Proteção para Sprinkler DESCRIÇÃO: Proteção para Sprinkler Modelo D As para Sprinklers da série Modelo D são fornecidas como kits para serem montadas no sprinkler no local de seu funcionamento, antes da sua instalação. O conjunto

Leia mais

Sprinklers, Válvulas e Acessórios

Sprinklers, Válvulas e Acessórios A Argus é uma empresa brasileira, especializada em segurança e proteção contra incêndio, com sede em Vinhedo/SP. Embora nova, a Argus é uma empresa com muita experiência. Seus sócios em conjunto somam

Leia mais

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Bulletin 59_PT Válvula de dilúvio Modelo DDX de (50 mm), / (65 mm), 3 (80 mm), 76 mm, 4 (00 mm), 6 (50 mm), 65 mm e 8 (00 mm) Bulletin 59_PT Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Linha

Leia mais

Figura 1 Flape na posição fechada Travada aberta 2.

Figura 1 Flape na posição fechada Travada aberta 2. Generalidades As Válvulas de Dilúvio Modelos B & BX da Reliable são válvulas do tipo diferencial operadas hidraulicamente, projetadas para utilização como válvulas de controle principal em sistemas de

Leia mais

MODELO P UL. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação. Especificações

MODELO P UL. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação. Especificações Válvula de Governo e Alarme MODELO P UL Descrição do Produto As válvulas de governo e alarme são dispositivos de retenção instalados entre o sistema de abastecimento e a linha de combate à incêndio. Em

Leia mais

Válvula de Governo e Alarme 4, 6 e 8

Válvula de Governo e Alarme 4, 6 e 8 DESCRIÇÃO: As Válvulas de Alarme Modelo E da Re li able são instaladas tanto na posição ver tical como na hor izontal no suprimento principal para o sistema de canalização molhada. O suprimento de água

Leia mais

30.01-PORB. Válvula de Retenção e Alarme FireLock. * Estações de Válvulas de Retenção e Alarme Européias FireLock * * * VNIIPO

30.01-PORB. Válvula de Retenção e Alarme FireLock. * Estações de Válvulas de Retenção e Alarme Européias FireLock * * * VNIIPO (CONSULTE A PÁG. ) A válvula de retenção e alarme Victaulic Série 51 funciona como uma válvula de retenção impedindo o fluxo inverso de água da tubulação do sistema para o fornecimento de água. A válvula

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Padronizar os diversos tipos de sistemas de bomba de incêndio das edificações, seus requisitos técnicos, componentes, esquemas elétricos-hidráulicos e memória de cálculo, de acordo com os parâmetros

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

Instruções complementares Bypass 72 Tubo de by-pass com sonda de medição de nível de enchimento VEGAFLEX

Instruções complementares Bypass 72 Tubo de by-pass com sonda de medição de nível de enchimento VEGAFLEX Instruções complementares Bypass 72 Tubo de by-pass com sonda de medição de nível de enchimento VEGAFLEX Descrição do produto 1 Descrição do produto O by-pass 72 é um equipamento completo para a medição

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão

Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão Bulletin 117 Rev. X_PT Bulletin 117 Rev. X_PT Sprinkler Modelo F1 LO The Designer Em pé, padrão Pendente, padrão Pendente, cobertura estendida

Leia mais

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10.

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10. LPO₂ Unidades Refrigeradas de rmazenamento s Unidades Refrigeradas de rmazenamento de Dióxido de arbono de aixa Pressão da Janus Fire Systems são especificamente projetadas para armazenar o suprimento

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS ANEXO XVIII AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica visa a adequar o texto da norma NBR 10897, que dispõe sobre

Leia mais

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em:

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Série Plástica PAZ De acordo com a filosofia de desenvolvimento dos produtos da Ooval, a série PAZ é produzida com materiais de alta qualidade adequados A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Capacidade

Leia mais

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Descrição A bomba dosadora de LGE FIRE DOS é o mais versátil sistema de proporcionamento existente no mercado. Este revolucionário sistema de

Leia mais

Tanque de Armazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM

Tanque de Armazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM Tanque de rmazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM DescriÁ o O Sistema de Proporcionamento com Tanque Diafragma È um sistema de proporcionamento com press o balanceada que exige, para seu funcionamento,

Leia mais

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR Informações Principais Registro no Ministério da Saúde Capacidade em Litros Dimensões externas (L X A X P) Peso do equipamento Dimensões da câmara (L X A X P) Dispõe de jaqueta Tipo de aço da câmara Tipo

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

Palestrante : Maj BM Polito

Palestrante : Maj BM Polito SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOS Palestrante : Maj BM Polito SUMÁRIO 1- PARÂMETROS PARA EXIGÊNCIAS DE SISTEMAS

Leia mais

Válvulas de Pressão Constante

Válvulas de Pressão Constante Válvulas de Pressão Constante Catálogo 201VPC-1 - Agosto 2009 Válvulas de Expansão de Pressão Constante Séries AS e A7 Características Técnicas Construção Conexão para Soldagem Faixa de Ajuste do Ponto

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

Filtros T e ROTOFILTERS

Filtros T e ROTOFILTERS Introdução O entupimento de emissores (gotejadores, microaspersores e tubo gotejadores) é a mais importante limitação dos sistemas de irrigação localizada. A dimensão da passagem de água destes componentes

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3 MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO 1 Normas Aplicáveis Tubos: NBR 15.561; EN 12.201-2; Módulo 1.2 Conexões Soldáveis: NBR 15.593;EN 12.201-3; Módulo 1.3 Diretrizes para Projetos: NBR 15.802; Conexões Mecânicas:

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

LATERAIS E ADUTORAS MATERIAIS EMPREGADOS EM TUBULAÇÕES

LATERAIS E ADUTORAS MATERIAIS EMPREGADOS EM TUBULAÇÕES LATERAIS E ADUTORAS Uma tubulação em irrigação pode, conforme a finalidade, ser designada como adutora, ramal ou lateral. A adutora é aquela tubulação que vai da bomba até a área a ser irrigada. Normalmente

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 Catálogo técnico Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 EV220B 15 50 é um programa universal de válvula solenoide de 2/2 vias indiretamente servo-operada. O corpo da válvula em

Leia mais

Válvulas de esfera Série 7C

Válvulas de esfera Série 7C Estimado para 6000 psi Válvulas de esfera Série 7C Múltiplos tamanhos de conexão Baixo torque de operação Segurança. Integridade. Confiabilidade. HOKE Válvula de esfera Série 7C A Válvula de esfera da

Leia mais

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO Motobombas para combate a incêndio ÍNDICE FSGIN Pg. 3 FIN Pg. 13 Pg. 33 A Famac tem a solução certa em Bombas para sistemas de combate a incêndio. CONJUNTOS

Leia mais

9 de janeiro de 2014 Sistema Húmido 26a DADOS TÉCNICOS

9 de janeiro de 2014 Sistema Húmido 26a DADOS TÉCNICOS 9 de janeiro de 2014 Sistema Húmido 26a 1. DESCRIÇÃO A Válvula de Alarme Viking, Modelo J-1 actua como uma válvula de retenção, mantendo a água sob pressão abaixo da chapeleta e evitando o fluxo de água

Leia mais

WRM Sistemas Hidráulicos

WRM Sistemas Hidráulicos WRM Sistemas Hidráulicos Bombas de engrenagens C A T Á L O G O Válvulas de pressão Válvulas de vazão Válvulas Direcionais Válvulas de retenção Válvula de assento Válvulas proporcionais Sistemas lógicos

Leia mais

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS Os dosadores de produtos químicos MixRite são acionados unicamente por meio da água, sem outro requerimento adicional de energia. Dosadores Um passo adiante tubos

Leia mais

Reparação e Manutenção de Tubos

Reparação e Manutenção de Tubos Reparação e Manutenção de Tubos Vasta selecção a partir de uma fonte única. Concepções duradouras exclusivas. Desempenho rápido e fiável. Tipo de modelos Página Bombas de Teste de Pressão 2 9.2 Congeladores

Leia mais

Informação do Produto Filtros da Linha RCS

Informação do Produto Filtros da Linha RCS Rev-00 Plug: ½ NPT Os filtros da Linha RCS são projetados para separação de água e sólidos de hidrocarbonetos em aplicação no abastecimento industrial, aeronaves e postos de gasolina. Objetivamente, os

Leia mais

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas das linhas E e EP de nossa fabricação assim como seus acessórios e opcionais. Dele constam informações técnicas, desde a construção,

Leia mais

Dados Técnicos Sobre Tubos

Dados Técnicos Sobre Tubos www.swagelok.com Dados Técnicos Sobre Tubos Índice Serviço de Gás.......................... 2 Instalação.............................. 2 Tabelas de Pressão de Trabalho Sugeridas Tubos em Aço Carbono.....................

Leia mais

Válvulas pneumáticas série 8000

Válvulas pneumáticas série 8000 Válvulas pneumáticas série 8000 10-30.3-1 Válvulas acionadas pneumaticamente com molas de fechamento potentes para operação confiável Projeto compacto com solenóide integrado, exaustor rápido e chaves

Leia mais

I-769P-PORB Válvula de pré-ação FireLock NXT

I-769P-PORB Válvula de pré-ação FireLock NXT LIBERAÇÃO PNEUMÁTICA SEM BLOQUEIO COM ATUADOR DE BAIXA PRESSÃO SÉRIE 776 LIBERAÇÃO PNEUMÁTICA/ELÉTRICA SEM BLOQUEIO COM ATUADOR DE BAIXA PRESSÃO SÉRIE 776 E VÁLVULA SOLENOIDE SÉRIE 753 LIBERAÇÃO PNEUMÁTICA

Leia mais

Hidráulica de Linhas pressurizadas. FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf

Hidráulica de Linhas pressurizadas. FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf Hidráulica de Linhas pressurizadas Parte 1 - Tubulações FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf Tubulações A qualidade e integridade de instalação depende: Escolha do material e do diâmetro adequado

Leia mais

CHAVES PARA INSTALAÇÃO DE SPRINKLER

CHAVES PARA INSTALAÇÃO DE SPRINKLER DESCRIÇÃO: Modelo G4 Para os Mod elos: G4, G4FR, F4FR & F4/RES Embutidos G3A Embutido Seco Modelo GFR1 A/F2 & GFR/F2 Rebaixados F1/RES/F2 & G/F1/EC4 Lateral Horizontal Rebaixado G/F1,F1/EC6 & F1 FR/EC8&9

Leia mais

GP18-050LX. Fabricadas no Brasil. As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500kg

GP18-050LX. Fabricadas no Brasil. As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500kg GP18-050LX As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500 Fabricadas no Brasil Empilhadeiras Contrabalançadas Nova família Yale LX contrabalançada com operador sentado

Leia mais

IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo A - Hidrantes de recalque do sistema de chuveiros automáticos 2 Aplicação B Sinalização dos Hidrantes de Recalque do Sistema de chuveiros

Leia mais

420 - Série 400. Flangeadas: ISO 7005-2 (PN10 &16) Ranhuradas: ANSI C606 Rosqueadas: NPT Rosqueadas: Rp ISO 7/1 (BSP.P) Padrão das Conexões

420 - Série 400. Flangeadas: ISO 7005-2 (PN10 &16) Ranhuradas: ANSI C606 Rosqueadas: NPT Rosqueadas: Rp ISO 7/1 (BSP.P) Padrão das Conexões Bermad Brasil Válvulas e Soluções Hidráulicas Matriz: Rua Jesuíno Arruda, n 797 - Conj. 22 Itaim Bibi - São Paulo - SP - Brasil CEP: 04532-082 Fone: +55 11 3074.1199 Fax: +55 11 3074.1190 Website: www.bermad.com.br

Leia mais

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores.

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores. 4 Empresa Certificada ISO 9001 Distribuição de Tubos em Aço Carbono Tubos sem Costura Tubos de aço sem costura são utilizados em aplicações como cilindros hidráulicos, componentes de transmissão, oleodutos,

Leia mais

SV74 Válvula de Segurança em Aço Carbono

SV74 Válvula de Segurança em Aço Carbono Página 1 de 5 BR Rev.00 Descrição SV74 Válvula de Segurança em Aço Carbono A série SV74 de válvulas de segurança em aço carbono é construída em confirmidade com a Seção I e VIII da ASME Boiler and Pressure

Leia mais

Memorial Descritivo CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

Memorial Descritivo CHUVEIROS AUTOMÁTICOS 1/8 GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO AMAPÁ DIVISÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS SEÇÃO DE ANÁLISE DE PROJETOS 1. Normas de referência: NBR 10.897-ABNT 1.1. Outras normas: 2. Nome

Leia mais

Válvula direcional 3/2, Série CD07 Qn= 1400 l/min conexão de tubo conexão de ar comprimido saída: G 1/4 apropriado para ATEX

Válvula direcional 3/2, Série CD07 Qn= 1400 l/min conexão de tubo conexão de ar comprimido saída: G 1/4 apropriado para ATEX Válvulas direcionais Acionamento mecânico Válvula direcional /, Série CD07 Qn= 400 l/min conexão de tubo conexão de ar comprimido saída: G /4 apropriado para ATEX Modelo válvula corrediça, sem sobreposição

Leia mais

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 Selo diafragma Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 WIKA Folha técnica DS 99.27 Outras aprovações veja página 3 Aplicações Indústria de processos químicos

Leia mais

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS VENTILADORES AXIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA DE VENTILADORES AXIAL Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: EAFN 500 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação G = Gabinete

Leia mais

CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC

CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC Tubos e Conexões de PVC, para Água Fria, com Junta Soldável Norma Regulamentadora: ABNT NBR 5648 / jan 1999. Campo de Aplicação: Sistemas Prediais, condominiais e pequenas

Leia mais

FIGURA 63 - a) TUBULAÇÕES DE RETORNO DIRETO b) TUBULAÇÕES DE RETORNO INVERSO

FIGURA 63 - a) TUBULAÇÕES DE RETORNO DIRETO b) TUBULAÇÕES DE RETORNO INVERSO 82 7 DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Os sistemas de distribuição de água podem ser classificados como: - Sem Recirculação: A água flui através do sistema sem reaproveitamento. - Recirculação Aberta: A água é bombeada

Leia mais

Válvula com comando por botão. Válvula com comando tipo «cogumelo»

Válvula com comando por botão. Válvula com comando tipo «cogumelo» Válvulas 3/ para painel Série MT - M Tipo... Montagem... Temperatura ambiente.. Temperatura do fluido Fluido... Pressão de trabalho... Vazão nominal... s... Materiais... Válvula 3/ para painel, atuação

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar:

SUPLEMENTO Nº 03. 1. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.00175.2013, informamos que este Suplemento visa alterar: PE.GCM.A.0075.203 /6 SUPLEMENTO Nº 03. Com referência ao Pregão Eletrônico PE.GCM.A.0075.203, informamos que este Suplemento visa alterar:.. Edital, Seção V, Anexo II, Formulário 02 Acessórios e Ferramentas

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762 Apresentação Apresentação Fundada em 2003, a Masterfer é, hoje, uma renomada fornecedora de produtos para saneamento. Prima por possuir um atendimento de forma única e objetiva, o que a credencia apresentar

Leia mais

MÓDULO 4 4.8.2 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE POLIETILENO PARAGASES E AR COMPRIMIDO

MÓDULO 4 4.8.2 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE POLIETILENO PARAGASES E AR COMPRIMIDO MÓDULO 4 4.8.2 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE POLIETILENO PARAGASES E AR COMPRIMIDO Normas Aplicáveis - NBR 14.462 Sistemas para Distribuição de Gás Combustível para Redes Enterradas

Leia mais

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que 1.7 Perda de carga localizada (h L ) Borda-Belanger formulou que h L K l V 2 2g onde k L é um coeficiente de perda de carga localizada que é função do número de Reynolds e da geometria da peça. É obtido

Leia mais

Shurflo série 8000. * Para recalque acima de 20 metros deverá ser usado 02 módulos de 85Wp.

Shurflo série 8000. * Para recalque acima de 20 metros deverá ser usado 02 módulos de 85Wp. Shurflo série 8000 A shurflo série 8000 é ideal para aplicações residenciais e rurais que necessitem de alta pressão com fluxo superior a 4,6 l/min com baixa amperagem, podendo recalcar até 42,0 metros.

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC

Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC Série TLC, FLC, EFLC, ECOCIRC Circuladores com rotor imerso para sistemas de aquecimento, refrigeração e sanitários 50 Hz SÉRIE TLC - FLC - EFLC CAMPO DE PRESTAÇÕES HIDRÁULICAS A 50 Hz SÉRIE EA - EV -

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS TA G:Manuais/Manuais atualizados/ta Rev.01 ESQUEMA HIDRÁULICO 1 - INTRODUÇÃO 1.1. - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações teóricas e de

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE 1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE OBJETO: Aquisição de Equipamentos, Mobiliários, Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, para atender as Necessidades

Leia mais

guia de instalação cisterna vertical

guia de instalação cisterna vertical guia de instalação cisterna vertical FORTLEV CARACTERÍSTICAS FUNÇÃO Armazenar água pluvial ou água potável à temperatura ambiente. APLICAÇÃO Residências, instalações comerciais, fazendas, escolas ou qualquer

Leia mais

VÁLVULA ESFERA MONOBLOCO LATÃO FORJADO

VÁLVULA ESFERA MONOBLOCO LATÃO FORJADO VÁLVULA MONOBLOCO LATÃO FORJADO A Válvula de Esfera Monobloco GBR, possue corpo e peça única, oferecendo segurança absoluta com vedação estanque. São construídas em latão forjado, conforme DIN 17.660,

Leia mais

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas CATÁLOGO 800035-A sobre as fichas técnicas Os dados constantes nas fichas técnicas a seguir podem sofrer alterações sem prévio aviso. Alguns modelos possuem pequenas alterações em seus projetos construtivos,

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador DESCRITIVO TÉCNICO Nome Equipamento: Máquina automática para corte de silício 45º e perna central até 400 mm largura Código: MQ-0039-NEP Código Finame: *** Classificação Fiscal: 8462.39.0101 1 Alimentador

Leia mais

PORTA-PALETES MANUAIS

PORTA-PALETES MANUAIS Porta-Paletes Manuais Porta-Paletes Elétricos Porta-Paletes de Tesoura Porta-Paletes em Inox Porta-Paletes com Balança Porta-Paletes TODO-O-TERRENO Porta-Paletes Aplicações Específicas Compre Produtos

Leia mais

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Catálogo impresso 2 ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Acionamento elétrico Sistema de válvulas, Série 581, tamanho 3 Qn = 4100 l/min Largura da válvula piloto: 22 mm conexão

Leia mais

Perda de Carga e Comprimento Equivalente

Perda de Carga e Comprimento Equivalente Perda de Carga e Comprimento Equivalente Objetivo Este resumo tem a finalidade de informar os conceitos básicos para mecânicos e técnicos refrigeristas sobre Perda de Carga e Comprimento Equivalente, para

Leia mais

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição Filtro de linha comutável em execução de fundição até 2500 l/min, até 64 bar 111 241 261 331 501 661 851 951 1301 1321 2701 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As carcaças de filtro são

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 015/DAT/CBMSC) SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS (SPRINKLERS)

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 015/DAT/CBMSC) SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS (SPRINKLERS) ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 015/DAT/CBMSC)

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES

SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES AUMENTE O DESEMPENHO DE SEU SISTEMA FIREDETEC COM UM SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES Confirma que seu sistema estará pronto e carregado adequadamente Monitora continuamente

Leia mais

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO SISTEMA LISROLL www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO 2 MAIS DO QUE UM ESTORE AJUSTÁVEL, UMA PERSIANA AJUSTÁVEL... Índice Características Especificações técnicas Ficha técnica Motores Certificados pág. 4 pág.

Leia mais

SPRINKLERS PARA CIMA (UPRIGHT), PARA BAIXO (PENDENT) E LATERAL (SIDEWALL), RESPOSTA PADRÃO MODELO CFS-A (STANDARD), K80 / K115

SPRINKLERS PARA CIMA (UPRIGHT), PARA BAIXO (PENDENT) E LATERAL (SIDEWALL), RESPOSTA PADRÃO MODELO CFS-A (STANDARD), K80 / K115 SPRINKLERS PARA CIMA (UPRIGHT), PARA BAIXO (PENDENT) E LATERAL (SIDEWALL), RESPOSTA PADRÃO MODELO CFS-A (STANDARD), K80 / K115 Os Chuveiros automáticos Sprinklers CFS para cima (Upright), para baixo (Pendent)

Leia mais

VÁLVULAS INDUSTRIAIS

VÁLVULAS INDUSTRIAIS VÁLVULAS DE BRONZE VÁLVULAS INDUSTRIAIS Haste Não Ascendente Fig. 601/602 Haste Não Ascendente Fig. 600 Haste Ascendente Fig. 603 Tampa roscada externamente ao corpo até 3 na medida de 4 Corpo, tampa e

Leia mais

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais.

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE Aplicações: Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE AUDIOVISUAL modelo: SRL-01 SIRENE AUDIOVISUAL modelo:srp-01 / SRV-01 Acionadores: Acionado automáticamente

Leia mais

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS MANIFOLD As válvulas Manifold, produzidas pela Detroit, foram desenvolvidas e dimensionadas para tornar uma tubulação de instrumentos de diferencial de pressão mais simples, mais segura e mais confiável.

Leia mais

ÍNDICE GERAL DA TABELA DE AÇO

ÍNDICE GERAL DA TABELA DE AÇO ÍNDICE GERAL DA TABELA DE AÇO Tubo e Acessórios em Aço Carbono DIN 1 Tubo e Acessórios em Aço Carbono STD... 3 Válvulas Esfera FF / Aço Carbono / Aço Inox. 5 Junta Expansão Filtros em Aço / Válvulas para

Leia mais

Válvulas Industriais

Válvulas Industriais Válvulas de Bronze Válvulas Industriais Haste Não Ascendente Fig. 601/602 Tampa roscada externamente ao corpo na medida de 4 Corpo, tampa e cunha: Bronze (Fig. 601) Haste: Bronze (Fig. 602) Haste Não Ascendente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE MEMORIAL DESCRITIVO OBJETIVO: SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE RESERVATÓRIO ELEVADO Estrutura - Toda a estrutura do reservatório será em concreto armado utilizando

Leia mais

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão Pulverizadores costais manuais Prof.: Brandão PULVERIZADORES COSTAIS Operação Manutenção Regulagem da pulverização PJH O QUE É UM PULVERIZADOR COSTAL MANUAL? - Os pulverizadores Costais Manuais são equipamentos

Leia mais

V Á L V U L A S SÉRIE 2700

V Á L V U L A S SÉRIE 2700 V Á L V U L A S SÉRIE 2700 Válvulas de agulha compactas de alta confiabilidade e versatilidade para controle de processos e uso geral na indústria. As modernas válvulas de agulha Série 2700 da Detroit

Leia mais

kymanual ou automática a escolha é sua

kymanual ou automática a escolha é sua . kymanual ou automática a escolha é sua Válvula borboleta LKB automática ou manual Aplicação ALKBéumaválvulaborboletasanitáriaacionadamanualou automaticamente para uso em sistemas com tubulações em aço

Leia mais

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos Teste hidrostático Definição (NBR 12712) Teste (ensaio) de pressão com água, que demonstra que um tubo ou um sistema de tubulação possui resistência mecânica compatível com suas especificações ou suas

Leia mais

Séries SG e FTV. Guias de Sucção e Válvulas Flo-Trex. 30 Julho, 2013

Séries SG e FTV. Guias de Sucção e Válvulas Flo-Trex. 30 Julho, 2013 Séries SG e FTV Guias de Sucção e Válvulas Flo-Trex ARQUIVO Nº: DATA: SUBSTITUI: DATA: 35.11PT 30 Julho, 2013 35.11PT 26 maio, 2011 Séries SG e FTV Guias de Sucção Projetadas para montagem direta no flange

Leia mais

CONEXÕES, ADAPTADORES PARA ALTA PRESSÃO

CONEXÕES, ADAPTADORES PARA ALTA PRESSÃO HIDRÁULICA DE ALTA PRESSÃO CONEXÕES, ADAPTADORES PARA ALTA PRESSÃO Linhas MP, HP, JIC, Engates Rápidos e Kits de Mangueiras Termoplásticas para Alta Pressão www.cejnbrasil.com.br Linha de Produtos CEJN

Leia mais

ECV 5644 Instalações II

ECV 5644 Instalações II SISTEMA DE GÁS CENTRALIZADO Fonte: ETFSC Este Sistema também é conhecido como SISTEMA DE GÁS COMBUSTIVEL CENTRALIZADO, é constituído basicamente das seguintes instalações: 1. Central de Gás (Central de

Leia mais

FAIRBANKS NIJHUIS BOMBAS VERTICAIS TIPO TURBINA PARA BOMBEAMENTO DE LÍQUIDOS COM SÓLIDOS (VTSH ) www.fairbanksnijhuis.com

FAIRBANKS NIJHUIS BOMBAS VERTICAIS TIPO TURBINA PARA BOMBEAMENTO DE LÍQUIDOS COM SÓLIDOS (VTSH ) www.fairbanksnijhuis.com FAIRBANKS NIJHUIS BOMBAS VERTICAIS TIPO TURBINA PARA BOMBEAMENTO DE LÍQUIDOS COM SÓLIDOS (VTSH ) www.fairbanksnijhuis.com FAIRBANKS NIJHUIS Introdução Estações de bombeamento sem acompanhamento exigem

Leia mais

HSL650 7A/HSL850-7A CONSTRUINDO UM FUTURO MELHOR. MINI CARREGADEIRA HYUNDAI Motor Tier 3 aplicado

HSL650 7A/HSL850-7A CONSTRUINDO UM FUTURO MELHOR. MINI CARREGADEIRA HYUNDAI Motor Tier 3 aplicado CONSTRUINDO UM FUTURO MELHOR * Algumas fotos podem incluir equipamentos opcionais. MINI CARREGADEIRA HYUNDAI Motor Tier 3 aplicado HSL650 7A/HSL850-7A NOVAS Minicarregadeiras Hyundai HSL650-7A/HSL850-7A

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança CHANDER FIRE DO BRASIL equipamentos de segurança www.chanderfiredobrasil.com.br SISTEMA ENDEREÇÁVEL CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS Especificações Técnicas: - Alimentação primária: 110V ou 220V AC

Leia mais

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão (200BAR/3000PSI/20MPa) 0 Atenção Importante! Este COMPRESSOR DE AR PORTÁTIL DE ALTA PRESSÃO deve ser utilizado exclusivamente para a recarga do ar comprimido diretamente

Leia mais

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799 Válvula Plástica de Diafragma RAF - P Irrigação Válvula Plástica www.idealtrading.com.br / Tel: 71-502799 Ideal Trading - Válvula Hidráulica de Controle RAF - P Válvula de Controle de Diafragma - Alta

Leia mais

Geradoras de Vácuo Série WACV

Geradoras de Vácuo Série WACV Válvulas Geradoras de Vácuo (Alto vácuo / sem interruptor) As geradoras de vácuo da série WACV são elementos utilizados para se obter vácuo utilizando-se apenas o ar comprimido como fluido motor. As geradoras

Leia mais

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação A U A UL LA Lubrificação III Introdução Após a visita de um vendedor de lubrificante ao setor de manutenção de uma indústria, o pessoal da empresa constatou que ainda não conhecia todos os dispositivos

Leia mais

TBV-C. Válvulas de balanceamento & controle combinadas para pequenas unidades terminais Para controle on/off

TBV-C. Válvulas de balanceamento & controle combinadas para pequenas unidades terminais Para controle on/off TBV-C Válvulas de balanceamento & controle combinadas para pequenas unidades terminais Para controle on/off IMI TA / Válvulas de controle / TBV-C TBV-C esenvolvida para utilização em unidades terminais

Leia mais