FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA BRUNA TOSCANO GIBSON RESENHA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA BRUNA TOSCANO GIBSON RESENHA"

Transcrição

1 FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA BRUNA TOSCANO GIBSON RESENHA BELÉM 2010

2 FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA BRUNA TOSCANO GIBSON RESENHA Trabalho apresentado à disciplina Teoria e Técnica da Tradução e Interpretação II, do curso de Bacharelado em Letras Habilitação em Tradução e Interpretação Português/Inglês da Faculdade Integrada Brasil Amazônia, como requisito parcial para a obtenção da aprovação na disciplina. Professora: Nisreene Matar BELÉM

3 Paulo Ottoni, em artigo intitulado A formação do tradutor científico e técnico: Necessária e Impossível, analisa as chamadas dicotomias tradicionais discutidas nos Estudos da Tradução. A partir de trabalhos dos autores Paulo Rónai, Jean Maillot, Georges Mounin e, principalmente, Jacques Derrida, Ottoni procura questionar essas dicotomias para definir de maneira mais precisa o papel do tradutor e também refletir sobre o seu relacionamento com os idiomas envolvidos no trabalho de tradução (p. 2). Logo de início é estabelecida a perspectiva que permeará a reflexão de Ottoni: o Desconstrucionismo (ou Desconstrutivismo) do filósofo franco-argelino Jacques Derrida, e suas conseqüências teóricas e práticas no âmbito da formação do tradutor (p.1). Sobre essa corrente filosófica, encontramos uma breve definição no Dicionário Houaiss: Movimento intelectual que procura desfazer a interpretação tradicional dos textos literários e filosóficos na cultura ocidental, desestruturando simultaneamente os valores e as "verdades" vinculados a esta tradição, tendo como fundamento uma concepção pluralista e polissêmica do processo significacional; desconstrução [Surgido no decênio de 1960, foi concebido pelo filósofo contemporâneo Jacques Derrida (1930-) e propalado por uma série de epígonos, esp. nos E.U.A.] Encarando a tradução como um acontecimento, Ottoni introduz as noções derridarianas de necessidade e impossibilidade (já no próprio título de seu trabalho) e do double bind. Um double bind é um dilema de comunicação no qual um indivíduo (ou grupo) recebe duas ou mais mensagens conflitantes, uma negando a outra. Isso cria uma situação em que a resposta bem sucedida a uma mensagem resulta numa resposta má sucedida à outra, de modo que o indivíduo estará automaticamente errado independente de sua resposta. (Wikipedia, tradução nossa) 3

4 A partir desses conceitos e do quadro teórico da Desconstrução como um todo, Ottoni passa a refletir sobre a questão da formação do tradutor, analisando três dicotomias arraigadas nos Estudos da Tradução: tradução científica e técnica e tradução literária/poética e filosófica; teoria e prática; original e tradução (esta, apenas brevemente mencionada). A primeira divisão estanque (p.1) analisada por Ottoni é introduzida com uma citação de Paulo Rónai, eminente estudioso da tradução, sobre a imprescindibilidade do trabalho do tradutor técnico, em detrimento da função, poderíamos dizer, menos vital dos textos literário-poéticos. Ottoni menciona, inclusive, o fato de alguns autores mais radicais afirmarem que o tradutor do texto poético precisa ele mesmo ser um poeta, e que o tradutor científico-técnico deve procurar anular-se, não podendo ter qualquer participação naquilo que traduz. Ainda nesse viés, Ottoni comenta a justificativa de Jean Maillot (1969), o qual, através da dicotomia ciência/arte, o- pina que a tradução científica e técnica é mais favorável a um estudo nos moldes da ciência do que das artes. Rónai e Maillot, ao adentrarem a questão da formação prática do tradutor, acabam por expressar um embate entre o técnico e o literário. Ambos admitem e assumem essa separação na teoria da tradução, entretanto admitem que a divisão não se apresenta de maneira tão evidente no ensino prático. Aqui, Ottoni concorda enfaticamente com a posição de Maillot, segundo a qual, sendo o estilo no fundo um modo de expressar o pensamento com a ajuda dos recursos lingüísticos, os mesmos problemas surgirão sempre. Em seguida (p. 2), Ottoni passa a discutir a dicotomia teoria e prática, uma das mais centrais nos Estudos da Tradução e a responsável por sustentar a própria dicotomia técnico e literário. Ambas estão relacionadas à questão da fidelidade (e aqui se inclui a terceira dicotomia: original e tradução, da qual Ottoni opta por não tratar). Agora já é possível perceber a íntima relação que essas noções mantêm entre si, e como todas as reflexões sobre a tradução orbitam ao redor desses temas. A problemática da polissemia é o próximo tema abordado, momento em que Ottoni demonstra uma aguda diferença entre os teóricos tradicionais (Maillot e 4

5 Rónai) e a visão desconstrucionista: a polissemia, na visão anterior, é percebida como uma enfermidade, algo que deve ser sanado e evitado a qualquer custo. Ottoni aponta para o erro dessa concepção: foi proposta por esses pensadores uma fidelidade que se localiza no plano das palavras de forma isolada; o texto como um todo foi esquecido. Acontece que, como o Desconstrucionismo nos revela, essa enfermidade existe desde sempre no texto de caráter científico e técnico, pois, como explicita Ottoni, não é possível separar a terminologia técnica que se vai traduzir da língua como um todo (afinal, além de dominar os termos técnicos, o tradutor também deve ter competência para tratar dos não-técnicos verbos, pronomes etc.). Trazendo à discussão um excerto do teórico Georges Mounin (p. 3), Ottoni aborda a questão da necessidade de conhecer o sentido e a matéria da obra que se procura traduzir, ou seja, a importância do conhecimento técnico e lingüístico. Mais uma vez, Ottoni luta contra o pensamento dicotômico, afirmando que a matéria não pode ser vista separada do espírito do idioma, pois ambos estão ligados de maneira definitiva, tanto na tradução literário-poética como na científica. Nesse ponto, Ottoni apresenta seu argumento-chave, derrubador da visão dicotômica: a língua se impõe da mesma maneira para ambos os tipos. O problema causado pelo tratamento estanque da questão jaz no fato de que, nesse viés, não se questiona o papel do tradutor durante a tradução, e acaba-se por prever de modo diferenciado sua participação na produção e transformação dos significados. Chegamos, então, a um tema central na teoria Desconstrucionista, que podemos adaptar da seguinte maneira: a questão da separação entre tradutor e língua e, mais especificamente no âmbito do artigo, os problemas de estilo (que retomam a problemática do envolvimento e interferência do tradutor em sua atividade). Como vimos há pouco, Ottoni nos esclarece que os problemas de estilo permeiam a língua como um todo, mesmo em seu uso mais técnico. Nesse momento do texto, o autor vai mais longe: afirma que não é mais possível fazer uma distinção entre o texto técnico e o literário, no âmbito da formação institucional do tradutor. Consolida-se, agora, a proposta de Ottoni: tratando o problema da tradução a partir do conceito de double bind, é estabelecida uma lógica que poderíamos chamar de diferenciada, a qual nos revela que a questão tradicional das dicotomias não nos é posta mais da maneira como vinha sendo tratada. 5

6 Assim, Ottoni, a partir dessa outra lógica (p.4), também estabelece um outro foco: não o da distinção entre tradução técnica/literária ou entre a teoria/prática na formação do tradutor, mas o da língua e da relação que o tradutor mantém em relação às línguas envolvidas numa tradução. É importante notar, como nos revela o autor, que existe uma diferença até mesmo de sistema de língua numa mesma língua de fato, as línguas existem justamente porque não há sentido único e estável e, por não haver uniformidade e estabilidade, as impurezas ou enfermidades (constitutivas da linguagem, como vimos), são inevitavelmente produzidas pelo tradutor, em qualquer âmbito (leia-se, literário ou científico). Chegamos ao que Ottoni considera ser prioritário na formação do tradutor: o envolvimento deste com a língua estrangeira e a sua língua materna envolvimento porque, nesse double bind (e na dimensão desconstrucionista como um todo) a participação do tradutor na produção de significados é fato. O tradutor em formação, portanto, não deve se prender às dicotomias, mas aceitar o double bind, para que evite o sofrimento desnecessário do sentimento de intraduzibilidade e possa, finalmente, dedicar-se à tarefa de reconciliar o intraduzível e a tradução, pois é nesse meio que se encontra o ato paradoxal de traduzir não há nada de absolutamente intraduzível, nem de absolutamente traduzível (p. 4). As dicotomias, no final, acabam dificultando que o tradutor encare o envolvimento que tem com as línguas. Concluindo, podemos afirmar que o double bind é inevitável, pois é este conceito que intermedeia a relação de envolvimento do tradutor com a(s) língua(s). A distinção científico/literário, apesar de cumprir certos fins pedagógicos, não condiz com a realidade de que a língua é uma só para ambos os tipos, e que, não importa de que texto se trate, o tradutor sempre interfere na produção de significados, pois as impurezas são parte integrante da linguagem, e não de uma linguagem científica ou literária. Desse modo, é um imperativo à formação do tradutor (para Ottoni, e também para o Desconstrucionismo) que ele aprenda a conviver com o paradoxo do double bind e se conscientize de sua atuação no processo tradutório. 6

A (in)sustentável possibilidade da tradução

A (in)sustentável possibilidade da tradução A (in)sustentável possibilidade da tradução Débora Racy Soares * Tradução Manifesta: Double Bind e Acontecimento (Campinas, SP: Editora da UNICAMP, São Paulo, SP: EDUSP, 2005) é o livro mais recente de

Leia mais

(Prof. José de Anchieta de Oliveira Bentes) 3.

(Prof. José de Anchieta de Oliveira Bentes) 3. TRADUÇÃO E INTÉRPRETAÇÃO DE LIBRAS EM PROCESSOS SELETIVOS: O CASO DA UEPA. 1 ANDRÉ LUIZ SILVA DANTAS 2 Resumo: A proposta deste artigo é, de maneira inicial e exploratória, discutir como a tradução/interpretação

Leia mais

SOCIEDADE E TEORIA DA AÇÃO SOCIAL

SOCIEDADE E TEORIA DA AÇÃO SOCIAL SOCIEDADE E TEORIA DA AÇÃO SOCIAL INTRODUÇÃO O conceito de ação social está presente em diversas fontes, porém, no que se refere aos materiais desta disciplina o mesmo será esclarecido com base nas idéias

Leia mais

PROFESSOR OU INTÉRPRETE? REFLEXÕES SOBRE A ATUAÇÃO DO TILS NA EDUCAÇÃO DE SURDOS DA ESCOLA REGULAR

PROFESSOR OU INTÉRPRETE? REFLEXÕES SOBRE A ATUAÇÃO DO TILS NA EDUCAÇÃO DE SURDOS DA ESCOLA REGULAR PROFESSOR OU INTÉRPRETE? REFLEXÕES SOBRE A ATUAÇÃO DO TILS NA EDUCAÇÃO DE SURDOS DA Universidade Federal do Rio grande do Sul elisama_libras@hotmail.com Introdução Este trabalho trata se de um ensaio que

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA I C/H 102 (2358) intermediário de proficiência

Leia mais

um TCC sem cometer PLÁGIO?

um TCC sem cometer PLÁGIO? Aula Reforço com base na NBR 10520 (ABNT) Prof. MSc Ricardo Aureliano Como transcrever textos para um TCC sem cometer PLÁGIO? Não há problema algum de se recortar e colar textos que se encontram na internet

Leia mais

Palavras Chave: Libras; Braille; Língua Portuguesa; Linguística; Estudos de Tradução; Interpretação; surdo; cego.

Palavras Chave: Libras; Braille; Língua Portuguesa; Linguística; Estudos de Tradução; Interpretação; surdo; cego. REFLEXÕES SOBRE AS COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICAS NA FORMAÇÃO DO INTÉRPRETE DE LIBRAS E DO BRAILLISTA NO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM COMUNICAÇÃO ASSISTIVA: LIBRAS E BRAILLE/PUCMINAS/BH. Profa. Dra. Denise

Leia mais

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE Terezinha Losada Resumo: A obra Fonte de Marcel Duchamp é normalmente apontada pela crítica de arte como a síntese e a expressão mais radical da ruptura com a tradição

Leia mais

Resenha. Informar não é comunicar (WOLTON, Dominique. Porto Alegre: Sulinas, 2011).

Resenha. Informar não é comunicar (WOLTON, Dominique. Porto Alegre: Sulinas, 2011). Resenha Informar não é comunicar (WOLTON, Dominique. Porto Alegre: Sulinas, 2011). Bruno Ribeiro NASCIMENTO 1 Dominique Wolton costuma nadar contra a corrente: quando os críticos da indústria cultural

Leia mais

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Título do artigo: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Disciplina: Alfabetização Selecionadora: Beatriz Gouveia 16ª Edição do

Leia mais

TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO

TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO Marcos Luchi 1 (UFSC) Fabíola Sucupira Ferreira Sell 2

Leia mais

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016 GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330 Critérios de Avaliação Ano letivo 2015/2016 Em conformidade com os programas e respectivas orientações e processos de operacionalização da disciplina de Inglês procurou-se

Leia mais

WEEDWOOD, B. História Concisa da Lingüística.

WEEDWOOD, B. História Concisa da Lingüística. RESENHAS WEEDWOOD, B. História Concisa da Lingüística. Tradução: Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2002. Ronaldo de Oliveira BATISTA Centro Universitário Nove de Julho Um número crescente de livros a

Leia mais

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro sumário 9 prefácio. A lição aristotélica de Poe [Pedro Süssekind] 17 A filosofia da composição

Leia mais

O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS O PIPE I Línguas Estrangeiras foi desenvolvido juntamente com as Disciplinas de Aprendizagem Crítico-Reflexiva das Línguas Inglesa, Francesa e Espanhola. O objetivo desse

Leia mais

Revista Especial de Educação Física Edição Digital v. 3, n. 1, novembro 2006.

Revista Especial de Educação Física Edição Digital v. 3, n. 1, novembro 2006. UM ENSAIO SOBRE A DEMOCRATIZAÇÃO DA GESTÃO NO COTIDIANO ESCOLAR: A CONEXÃO QUE FALTA. Noádia Munhoz Pereira Discente do Programa de Mestrado em Educação PPGE/FACED/UFU - noadia1@yahoo.com.br Resumo O presente

Leia mais

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE Juliana Stedille 1 Richelly de Macedo Ramos 2 Edi Jussara Candido Lorensatti 3 Resumo Este artigo busca verificar quais os procedimentos adotados por professores da disciplina

Leia mais

O REAL DA LÍNGUA O REAL DA HISTÓRIA considerações a partir do texto La Lengua de Nunca Acabar. Pêcheux e Gadet (1987)

O REAL DA LÍNGUA O REAL DA HISTÓRIA considerações a partir do texto La Lengua de Nunca Acabar. Pêcheux e Gadet (1987) O REAL DA LÍNGUA O REAL DA HISTÓRIA considerações a partir do texto La Lengua de Nunca Acabar. Pêcheux e Gadet (1987) Blanca de Souza Viera MORALES (UFRGS) Para Pêcheux e Gadet a lingüística não pode reduzir-se

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade

Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade Pensar na realidade é pensar em transformações sociais. Atualmente, temos observado os avanços com relação à

Leia mais

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 27 a 30 de Agosto de 2014. DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Resumo: MACHADO, Diana dos Santos 1 Ifes - Campus Cachoeiro de Itapemirim

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná

Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR DE METODOLOGIA PARA O ENSINO DE PORTUGUÊS E ALFABETIZAÇÃO FORMAÇÃO DE DOCENTES

Leia mais

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009. Resenhas 161 ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009. Márcia Moreira Pereira* marcia.moreirapereira@gmail.com *Possui graduação em Letras pela Universidade

Leia mais

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a GRADE CURRICULAR DO MESTRADO EM LETRAS: LINGUAGEM E SOCIEDADE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 34 CRÉDITOS Teorias da Linguagem (60h/a 04 Teorias Sociológicas (60h/a 04 Metodologia da Pesquisa em Linguagem (30h/a

Leia mais

SOBRE UM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COM MODELAGEM MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

SOBRE UM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COM MODELAGEM MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA SOBRE UM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COM MODELAGEM MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Susana Lazzaretti Padilha Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) Campus Cascavel susana.lap@hotmail.com

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL RESUMO

FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL RESUMO 1 FUNDAMENTAÇÃO DO DIREITO INTERNACIONAL Lucas Hage Chahine Assumpção 1 RESUMO Esse trabalho foi elaborado a partir de uma problemática levantada no livro Curso de Direito Internacional Público, de autoria

Leia mais

A indústria da editoria pode exercer-se,

A indústria da editoria pode exercer-se, Fernando Pessoa A indústria da editoria pode exercer-se, A indústria da editoria pode exercer-se, e efectivamente se exerce, de duas maneiras: ou isoladamente, ou em conjunção com o comércio de livraria.

Leia mais

O Ensino da Astronomia

O Ensino da Astronomia O Ensino da Astronomia Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) indicam o estudo da Astronomia no 3o e 4o ciclos do Ensino Fundamental, na área de Ciências Naturais, no eixo temático "Terra e Universo"

Leia mais

Linguística Aplicada ao ensino de Língua Portuguesa: a oralidade em sala de aula (Juliana Carvalho) A Linguística Aplicada (LA) nasceu há mais ou menos 60 anos, como uma disciplina voltada para o ensino

Leia mais

Kant Uma Filosofia de Educação Atual?

Kant Uma Filosofia de Educação Atual? juliana_bel@hotmail.com O presente trabalho retoma as principais ideias sobre a pedagogia do filósofo Immanuel Kant dentro de sua Filosofia da Educação, através dos olhos de Robert B. Louden, professor

Leia mais

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física Cintia Ap. Bento dos Santos Universidade Cruzeiro do Sul Brasil cintiabento@ig.com.br Edda Curi Universidade Cruzeiro do Sul Brasil edda.curi@cruzeirodosul.edu.br Resumo Este artigo apresenta um recorte

Leia mais

Resenha Resenha Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 8, n. 11, p. 133-135, jun. 2002 131

Resenha Resenha Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 8, n. 11, p. 133-135, jun. 2002 131 Resenha 131 132 LÉVY, André. Ciências clínicas e organizações sociais. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. 224p. Lançado por ocasião do VIII Colóquio Internacional de Psicossociologia e Sociologia Clínica,

Leia mais

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO 1. CONTEÚDOS BÁSICOS PROFISSIONAIS LÍNGUA INGLESA I Ementa: Consolidação do estudo das estruturas simples da Língua Inglesa I em seus aspectos

Leia mais

A LEITURA LITERÁRIA: UM OLHAR SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE INCENTIVO À LEITURA DA LITERATURA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO SEBASTIÃO

A LEITURA LITERÁRIA: UM OLHAR SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE INCENTIVO À LEITURA DA LITERATURA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO SEBASTIÃO A LEITURA LITERÁRIA: UM OLHAR SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE INCENTIVO À LEITURA DA LITERATURA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO SEBASTIÃO Autores: Rúbia Ribeiro LEÃO; Letícia Érica Gonçalves

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Vera Lúcia Lúcio Petronzelli Colegiado do Curso de Matemática UNIOESTE- Campus de Cascavel vlpetronzelli@certto.com.br ALFABETIZAÇÃO e EDUCAÇÃO MATEMÁTICA:

Leia mais

RESENHA. Magali Aparecida Silvestre. Universidade Federal de São Paulo Campus Guarulhos e-mail: magali.silvestre@unifesp.br

RESENHA. Magali Aparecida Silvestre. Universidade Federal de São Paulo Campus Guarulhos e-mail: magali.silvestre@unifesp.br RESENHA Magali Aparecida Silvestre Universidade Federal de São Paulo Campus Guarulhos e-mail: magali.silvestre@unifesp.br Resenha da obra: Didática: embates contemporâneos Maria Amélia Santoro Franco (org.)

Leia mais

QUE ESCOLA QUEREMOS PARA AS NOSSAS CRIANÇAS?

QUE ESCOLA QUEREMOS PARA AS NOSSAS CRIANÇAS? SEMINÁRIO DE PESQUISA OBJETIVO DEBATER E PROBLEMATIZAR QUESTÕES RELACIONADAS ÀS PRÁTICAS DOCENTES NA EDUCAÇÃO INAFANTIL, BEM COMO ESTABELECER DIÁLOGO COM TEÓRICOS DA PEDAGOGIA, DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DAS

Leia mais

Canguilhem e as ciências da vida

Canguilhem e as ciências da vida Canguilhem e as ciências da vida 679 CANGUILHEM, G. Estudos de História e de Filosofia das Ciências: concernentes aos vivos e à vida Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012 1 Lizandro Lui 1 Instituto

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE ARTIGOS, ENSAIOS E RESENHAS PARA PUBLICAÇÃO

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE ARTIGOS, ENSAIOS E RESENHAS PARA PUBLICAÇÃO EDITAL PARA A SELEÇÃO DE ARTIGOS, ENSAIOS E RESENHAS PARA PUBLICAÇÃO O Instituto Henfil - Educação e Sustentabilidade convoca alunos e professores das Instituições de Ensino Superior, professores de Ensino

Leia mais

PROPOSTA DE CENTRO DE PESQUISA

PROPOSTA DE CENTRO DE PESQUISA PROPOSTA DE CENTRO DE PESQUISA Nome: FESTA - Fórmulas e estereótipos: teoria e análise Coordenador: Sírio Possenti Vice-coordenador: Tânia Maria Alkmim 1. CARACTERIZAÇÃO E JUSTIFICATIVA Convivemos com

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD Município: Pirassununga Estado: São Paulo Turma: 440 Pólo: Fundação de Ensino de Pirassununga Tutor (a): Inez Nunes Paula

Leia mais

Novas possibilidades de leituras na escola

Novas possibilidades de leituras na escola Novas possibilidades de leituras na escola Mariana Fernandes Valadão (UERJ/EDU/CNPq) Verônica da Rocha Vieira (UERJ/EDU/CNPq) Eixo 1: Leitura é problema de quem? Resumo A nossa pesquisa pretende discutir

Leia mais

AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA

AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA COMPRENDER Y HACERSE COMPRENDER: COMO REFORZAR LA LEGITIMIDADE INTERNA Y EXTERNA DE LOS ESTUDIOS CUALITATIVOS

Leia mais

AS CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: (AINDA) ALGUMAS REFLEXÕES

AS CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: (AINDA) ALGUMAS REFLEXÕES AS CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: (AINDA) ALGUMAS REFLEXÕES RESUMO Cleuma Regina Ribeiro da Rocha Lins (UEPB) cleumaribeiro@yahoo.com.br Orientador: Prof. Dr. Juarez Nogueira

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE FILOSOFIA EAD ELI ELIAS ALVES

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE FILOSOFIA EAD ELI ELIAS ALVES UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE FILOSOFIA EAD ELI ELIAS ALVES FILOSOFIA, CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO ATIVIDADE MODULAR II BAURU 2013 ELI ELIAS ALVES FILOSOFIA,

Leia mais

SEM. CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS

SEM. CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS Curso de Letras Habilitação Português/Inglês Currículo 2010/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial nº. 1.394, de 19/05/2004 Amparado pelo Decreto nº. 5773/2006, de 9/05/2006 Duração do Curso: 2.530h

Leia mais

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA?

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA? 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ENSINO DE

Leia mais

Edital 001/2015 CHAMADA DE TRABALHOS PARA PUBLICAÇÃO/EDIÇÃO Nº 001/2015

Edital 001/2015 CHAMADA DE TRABALHOS PARA PUBLICAÇÃO/EDIÇÃO Nº 001/2015 Edital 001/2015 CHAMADA DE TRABALHOS PARA PUBLICAÇÃO/EDIÇÃO Nº 001/2015 A Direção da revista PERSPECTIVAS SOCIAIS, do PPGS/UFPEL, torna público a CHAMADA DE TRABALHOS ACADÊMICOS, para a edição 1/2015,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENADORIA GERAL DE PESQUISA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENADORIA GERAL DE PESQUISA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENADORIA GERAL DE PESQUISA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA RESUMO EXPANDIDO (2011-2012) A REDESCRIÇÃO DA PEDAGOGIA (A redescrição

Leia mais

PESSOAS ORGANIZACIONAL

PESSOAS ORGANIZACIONAL #7 #8 CULTURA GESTÃO DE PESSOAS ORGANIZACIONAL ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição de cultura 3. A cultura organizacional 4. Níveis da cultura organizacional 5. Elementos da cultura organizacional 6. Dicas

Leia mais

O HÁBITO DE LEITURA DOS UNIVERSITÁRIOS

O HÁBITO DE LEITURA DOS UNIVERSITÁRIOS 1 O HÁBITO DE LEITURA DOS UNIVERSITÁRIOS Introdução Raema Almeida Borges (UEPB) Visando observar como está sendo a leitura dos professores em formação, que auxiliarão os novos leitores, a turma de Português

Leia mais

Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista

Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista www.infanciaeadole scencia.com.br O desenvolvimento social ocorre ao longo de todas as etapas do ciclo vital. Entretanto,

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA

FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA Fabiana de Jesus Oliveira União de Ensino do Sudoeste do Paraná fabiana@unisep.edu.br Diversas são as pesquisas que têm mostrado que o ensino encontra-se

Leia mais

Aulas de 60 ou 50 minutos?

Aulas de 60 ou 50 minutos? Aulas 60 ou 50 minutos? Diante da implantação 1\3 da hora ativida criou-se um impasse sobre qual a melhor forma garantir o cumprimento da lei. Algumas consirações a cerca do tema precisam ser feitas, neste

Leia mais

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Bruna Mendes Muniz 1 Gislaine Aparecida Puton Zortêa 2 Jéssica Taís de Oliveira Silva

Leia mais

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os aspectos, e à Bruna, minha amada filha que fez nascer em mim

Leia mais

1 Um guia para este livro

1 Um guia para este livro PARTE 1 A estrutura A Parte I constitui-se de uma estrutura para o procedimento da pesquisa qualitativa e para a compreensão dos capítulos posteriores. O Capítulo 1 serve como um guia para o livro, apresentando

Leia mais

Os gêneros presentes nas propostas de produção escrita de livros didáticos do Ensino Médio.

Os gêneros presentes nas propostas de produção escrita de livros didáticos do Ensino Médio. Os gêneros presentes nas propostas de produção escrita de livros didáticos do Ensino Médio. Dalva Aparecida do Carmo Constantino, UFMT, Faculdades Integradas de Rondonópolis (FAIR/UNIR). Este trabalho

Leia mais

(Re)buscando Pêcheux: algumas reflexões in-certas 1

(Re)buscando Pêcheux: algumas reflexões in-certas 1 (Re)buscando Pêcheux: algumas reflexões in-certas 1 Beatriz Maria ECKERT-HOFF 2 Doutoranda em Lingüística Aplicada/UNICAMP Este texto se insere no painel 04, intitulado Mises au point et perspectives à

Leia mais

FÁVERO, Altair A.; TONIETO, Carina. Leituras sobre John Dewey e a educação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011. RESENHA

FÁVERO, Altair A.; TONIETO, Carina. Leituras sobre John Dewey e a educação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011. RESENHA FÁVERO, Altair A.; TONIETO, Carina. Leituras sobre John Dewey e a educação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011. RESENHA Marta Marques 1 O livro Leituras sobre John Dewey e a educação, do Prof. Dr. Altair

Leia mais

PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA

PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA Elisa Cristina Amorim Ferreira Universidade Federal de Campina Grande elisacristina@msn.com RESUMO: O trabalho docente é uma atividade

Leia mais

A PRÁTICA DE FORMAÇÃO DE DOCENTES: DIFERENTE DE ESTÁGIO Maria de Fátima Targino Cruz Pedagoga e professora da Rede Estadual do Paraná.

A PRÁTICA DE FORMAÇÃO DE DOCENTES: DIFERENTE DE ESTÁGIO Maria de Fátima Targino Cruz Pedagoga e professora da Rede Estadual do Paraná. A PRÁTICA DE FORMAÇÃO DE DOCENTES: DIFERENTE DE ESTÁGIO Maria de Fátima Targino Cruz Pedagoga e professora da Rede Estadual do Paraná. O Curso de Formação de Docentes Normal, em nível médio, está amparado

Leia mais

ESCRITÓRIO DE PRÁTICA DE TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO

ESCRITÓRIO DE PRÁTICA DE TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO ESCRITÓRIO DE PRÁTICA DE TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO Nisreene Matar 11 Instituto Federal do Pará (IFPA) Resumo: O presente artigo discute as atividades práticas do projeto de extensão permanente do Escritório

Leia mais

Como se aprende? Estratégias, estilos e cognição

Como se aprende? Estratégias, estilos e cognição Ciências & Cognição 2010; Vol 15 (2): 239-241 Ciências & Cognição Submetido em 14/06/2010 Aceito em 14/07/2010 ISSN 1806-5821 Publicado on line em 15 de agosto de 2010

Leia mais

UM PRODUTO EDUCATIVO PARA FAZER EDUCAÇÃO AMBIENTAL

UM PRODUTO EDUCATIVO PARA FAZER EDUCAÇÃO AMBIENTAL UM PRODUTO EDUCATIVO PARA FAZER EDUCAÇÃO AMBIENTAL Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo [...] devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO SUJEITO PESQUISADOR NAS AULAS DE LEITURA: CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS ATRAVÉS DAS IMAGENS

AS CONTRIBUIÇÕES DO SUJEITO PESQUISADOR NAS AULAS DE LEITURA: CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS ATRAVÉS DAS IMAGENS AS CONTRIBUIÇÕES DO SUJEITO PESQUISADOR NAS AULAS DE LEITURA: CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS ATRAVÉS DAS IMAGENS INTRODUÇÃO Ângela Mª Leite Aires (UEPB) (angelamaryleite@gmail.com) Luciana Fernandes Nery (UEPB)

Leia mais

Semiótica Funcionalista

Semiótica Funcionalista Semiótica Funcionalista Função objetivo, finalidade Funcionalismo oposto a formalismo entretanto, não há estruturas sem função e nem funções sem estrutura 2 Abordagens Básicas Signo função estrutural função

Leia mais

O INTELECTUAL/PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA FUNÇÃO SOCIAL 1

O INTELECTUAL/PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA FUNÇÃO SOCIAL 1 O INTELECTUAL/PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA FUNÇÃO SOCIAL 1 Efrain Maciel e Silva 2 Resumo: Estudando um dos referenciais do Grupo de Estudo e Pesquisa em História da Educação Física e do Esporte,

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA Anilda Costa Alves Jamile Alves da Silva Leônidas José da Silva Jr Universidade Estadual da Paraíba anildauepb@gmail.com milygta10@hotmail.com

Leia mais

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA JURUMENHA, Lindelma Taveira Ribeiro. 1 Universidade Regional do Cariri URCA lindelmafisica@gmail.com FERNANDES, Manuel José Pina 2 Universidade Regional do Cariri

Leia mais

Tradução e mercado de trabalho

Tradução e mercado de trabalho Tradução e mercado de trabalho Entrevista com Maria Franca Zucarello, presidente do Sindicato Nacional de Tradutores Angélica Karim Garcia Simão 1 Para o número sobre tradução da revista abehache, julgamos

Leia mais

ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL

ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL ANGELO JOSÉ SANGIOVANNI - Professor da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)/CAMPUS II FAP) Email: ajsangiovanni@yahoo.com.br Resumo: A partir da análise da tragédia antiga,

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Regência Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Dra. Flávia Vieira Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 944 RESUMOS SIMPLES...945 RESUMOS DE PROJETOS...

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 944 RESUMOS SIMPLES...945 RESUMOS DE PROJETOS... Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 944 RESUMOS SIMPLES...945 RESUMOS DE PROJETOS...947 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente,

Leia mais

O Desenvolvimento Moral na Educação Infantil

O Desenvolvimento Moral na Educação Infantil Andressa Ranzani Nora Mello Keila Maria Ramazotti O Desenvolvimento Moral na Educação Infantil Primeira Edição São Paulo 2013 Agradecimentos A todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram

Leia mais

Uma das áreas que tem merecido

Uma das áreas que tem merecido 36 Fiscalidade O actual enquadramento fiscal dos rendimentos derivados de prestações de serviços por parte de sociedades não residentes, bem como as formalidades a cumprir de forma a legitimar a aplicação

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

RESENHAS. BECKER, Fernando. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003, 116 p.

RESENHAS. BECKER, Fernando. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003, 116 p. Linguagem & Ensino, Vol. 8, Nº 2, 2005 (275-285) RESENHAS BECKER, Fernando. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003, 116 p. Resenhado por Márcia Cristina Greco OHUSCHI

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e Tecnologias para a Educação Básica Coordenação Geral de Materiais Didáticos PARA NÃO ESQUECER:

Leia mais

A TRADUÇÃO NAS AULAS DE LITERATURA DE LÍNGUA INGLESA: PERSPECTIVAS DE UMA DOCENTE

A TRADUÇÃO NAS AULAS DE LITERATURA DE LÍNGUA INGLESA: PERSPECTIVAS DE UMA DOCENTE A TRADUÇÃO NAS AULAS DE LITERATURA DE LÍNGUA INGLESA: PERSPECTIVAS DE UMA DOCENTE Líliam Cristina MARINS (G/PIBIC UEM) Vera Helena Gomes WIELEWICKI (UEM) ISBN: 978-85-99680-05-6 REFERÊNCIA: MARINS, Líliam

Leia mais

Crenças sobre o ensino e a prática da tradução

Crenças sobre o ensino e a prática da tradução Crenças sobre o ensino e a prática da tradução Thaíse Jordania Porto dos Santos 1 Resumo: Por muito tempo, a tradução foi vista como ferramenta indispensável no ensino/aprendizagem de línguas. Após vários

Leia mais

DÍAZ FOUCES, Oscar (Ed.). Olhares & Miradas: reflexiones sobre la traducción portuguésespañol y su didáctica. Granada: Editorial Atrio, 2012.

DÍAZ FOUCES, Oscar (Ed.). Olhares & Miradas: reflexiones sobre la traducción portuguésespañol y su didáctica. Granada: Editorial Atrio, 2012. DÍAZ FOUCES, Oscar (Ed.). Olhares & Miradas: reflexiones sobre la traducción portuguésespañol y su didáctica. Granada: Editorial Atrio, 2012. Paulo Antonio Pinheiro Correa 1 Que saberes são necessários

Leia mais

Considerações acerca da transferência em Lacan

Considerações acerca da transferência em Lacan Considerações acerca da transferência em Lacan Introdução Este trabalho é o resultado um projeto de iniciação científica iniciado em agosto de 2013, no Serviço de Psicologia Aplicada do Instituto de Psicologia

Leia mais

TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES

TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES Inês Barbosa de Oliveira O desafio de discutir os estudos e as práticas curriculares, sejam elas ligadas à educação de jovens e adultos ou ao

Leia mais

Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando

Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando Cipriano Carlos Luckesi 1 Recentemente participei, no Programa de Mestrado em Educação, da Universidade do Estado da Bahia --- UNEB, Campus de Salvador,

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS Revista Interdisciplinaridade INTERDISCIPLINARIDADE é uma revista de periodicidade anual, cujo volume de cada ano será publicado em outubro e poderão ser realizadas

Leia mais

ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR

ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR Claudio C. Conti www.ccconti.com Congresso Espiritismo 150 de O Evangelho Segundo o Espiritismo ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR Como funcionamos A mente é a ferramenta para compreender questões que transcendem

Leia mais

Currículo: sua peça de marketing pessoal

Currículo: sua peça de marketing pessoal Currículo: sua peça de marketing pessoal http://br.groups.yahoo.com/group/vagasbahia Se o ditado a primeira impressão é a que fica é realmente verdadeiro, elaborar um currículo detalhado e objetivo é essencial

Leia mais

Normas para apresentação de trabalhos

Normas para apresentação de trabalhos Normas para apresentação de trabalhos Missão da revista A revista Horizonte é uma publicação semestral da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e tem por objetivo veicular trabalhos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP I.) Histórico da criação do curso A proposta de criação de uma nova

Leia mais

INDIVÍDUO E SOCIEDADE NO PENSAMENTO DE DURKHEIM 1

INDIVÍDUO E SOCIEDADE NO PENSAMENTO DE DURKHEIM 1 1 INDIVÍDUO E SOCIEDADE NO PENSAMENTO DE DURKHEIM 1 Rogério José de Almeida 2 No presente trabalho, tem-se por objetivo fazer uma breve análise da relação entre indivíduo e sociedade na obra durkheimiana.

Leia mais

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental Ajuda ao SciEn-Produção 1 Este texto de ajuda contém três partes: a parte 1 indica em linhas gerais o que deve ser esclarecido em cada uma das seções da estrutura de um artigo cientifico relatando uma

Leia mais

determinam o comportamento e as consequências do comportamento no contexto de interação, ou seja, na relação funcional dos comportamentos.

determinam o comportamento e as consequências do comportamento no contexto de interação, ou seja, na relação funcional dos comportamentos. Psicoterapia comportamental infantil Eliane Belloni 1 A psicoterapia comportamental infantil é uma modalidade de atendimento clínico que visa propiciar mudanças no comportamento da criança a partir de

Leia mais

GESTÃO DE CONFLITOS. Prof. Angelo Brigato Ésther angelo.esther@ufjf.edu.br

GESTÃO DE CONFLITOS. Prof. Angelo Brigato Ésther angelo.esther@ufjf.edu.br GESTÃO DE CONFLITOS Prof. Angelo Brigato Ésther angelo.esther@ufjf.edu.br GESTÃO DOS CONFLITOS NAS ORGANIZAÇÕES INTRODUÇÃO O conflito nem sempre foi encarado positivamente pela administração, especialmente

Leia mais

OFERTA FORMATIVA CERTIFICADA

OFERTA FORMATIVA CERTIFICADA OFERTA FORMATIVA CERTIFICADA 2015 SABER A O SEGUNDO Ginásios da Educação Da Vinci Vila Franca de Xira Rua Sacadura Cabral nº39 VFX Tel. 263 270 492 Tlm. 915 702 691 915 709 204 geral@saberaosegundo.pt

Leia mais

O QUE OS ALUNOS DIZEM SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: VOZES E VISÕES

O QUE OS ALUNOS DIZEM SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: VOZES E VISÕES O QUE OS ALUNOS DIZEM SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: VOZES E VISÕES Aline Patrícia da Silva (Departamento de Letras - UFRN) Camila Maria Gomes (Departamento de Letras - UFRN) Orientadora: Profª Dra.

Leia mais

Clássicos da teoria da tradução. Florianópolis: UFSC, Núcleo de Tradução, 2001. 218 p. Antologia bilíngüe, alemão-português. V. 1.

Clássicos da teoria da tradução. Florianópolis: UFSC, Núcleo de Tradução, 2001. 218 p. Antologia bilíngüe, alemão-português. V. 1. DE SCHLEIERMACHER A DERRIDA: A IRRACIONALIDADE DAS LÍNGUAS E A QUESTÃO DA LÍNGUA MATERNA 1 Maria Aparecida dos Santos IEL UNICAMP Caixa Postal 6043 Campinas SP Brasil massantos@terra.com.br Abstract. This

Leia mais

INFLUÊNCIAS NO PROCESSO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

INFLUÊNCIAS NO PROCESSO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL INFLUÊNCIAS NO PROCESSO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL 2011 Bruno Fernandes Carla Brasilino Juliano Fávero Mariabile Túlio Email: bruno.fergon@hotmail.com RESUMO O objetivo deste artigo é discutir a questão

Leia mais