Perspectivas. Dezembro de 2006

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perspectivas. Dezembro de 2006"

Transcrição

1 Perspectivas Dezembro de 2006

2 PORTO de SANTOS - Maior com plexo portuário da América do Sul - Área aproximada: 8 milhões de m 2 - TONELAGEM : Crescimento contínuo / Recorde histórico de 72 milhões tons em CONTÊINERES : Volumes limitados entre 95 e 99 - aproximadamente TEU cerca 2,3 milhões de TEU / Aprox. 40% do Brasil SÃO PAULO... 1/3 do PIB do Brasil 40% da Produção Industrial 1

3 PORTO de SANTOS TECON MARGEM DIREITA SANTOS MARGEM ESQUERDA GUARUJÁ ENTRADA do CANAL 2

4 PORTO de SANTOS Contêineres... OUTRAS OPERAÇÕES PRIVATIVAS... RODRIMAR TECONDI MARGEM DIREITA SANTOS TECON MARGEM ESQUERDA GUARUJÁ LIBRA 3

5 PORTO de SANTOS Contêineres... A MARGEM ESQUERDA é a DIREITA! SANTOS GUARUJÁ 4

6 PORTO de SANTOS Contêineres... A MARGEM ESQUERDA é a DIREITA! TECON SANTOS GUARUJÁ 5

7 PORTO de SANTOS Contêineres... A MARGEM ESQUERDA é a DIREITA! TECON SANTOS GUARUJÁ 6

8 PORTO DE SANTOS...no Centro Econômico do Brasil MACRO-ÁREA DE INFLUÊNCIA DO PORTO DE SANTOS TEUs movimentados no Porto Santos 7

9 PORTO DE SANTOS...no Centro Econômico do Brasil MACRO-ÁREA DE INFLUÊNCIA DO PORTO DE SANTOS - Cerca de 27% do Fluxo de Comércio Mais de $US50 bilhões! - 40% dos contêineres da costa em 2005 TEUs movimentados no Porto Santos 2,267,921 1,882,639 1,560,201 1,047,685 1,224, ,898 MS PR GO MG SP Santos 60%-65% do PIB Fonte CODESP 8

10 PORTO de SANTOS PRINCIPAIS ROTAS DE COMÉRCIO HUB PORT da Costa Leste da A. do SUL Santos 9

11 PORTO de SANTOS PRINCIPAIS ROTAS DE COMÉRCIO HUB PORT da Costa Leste da A. do SUL - Costa Leste USA & Canadá - Golfo do México - A. do Sul e Costa Oeste USA SERVIÇOS... - Norte da Europa - Mediterrâneo -Leste e Oeste da África - A. do Sul, F. East & Japão - Oceania - CABOTAGEM! 10

12 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 11

13 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 12

14 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 2005 SANTOS é MAIOR que a SOMA dos 7 maiores portos da costa 13

15 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 2005 SANTOS é MAIOR que a SOMA dos 7 maiores portos da costa RIO GRANDE ITAJAÍ PARANAGUÁ RIO DE JANEIRO

16 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 2005 SANTOS é MAIOR que a SOMA dos 7 maiores portos da costa RIO GRANDE - ITAJAÍ - PARANAGUÁ - RIO DE JANEIRO - VITÓRIA SEPETIBA SALVADOR MAIORES PORTOS

17 PORTO de SANTOS COMPARATIVO Contêineres CHEIOS - Fonte : CENTRONAVE 2005 SANTOS é MAIOR que a SOMA dos 7 maiores portos da costa RIO GRANDE - ITAJAÍ - PARANAGUÁ - RIO DE JANEIRO - VITÓRIA - SEPETIBA - SALVADOR 7 MAIORES PORTOS O PORTO de SANTOS

18 SANTOS BRASIL HOJE - O Tecon de Santos Tecondi 10% Rodrimar 9% Terminal Público 2% PLAYERS em SANTOS Santos Brasil 45% m 2 de área - Equipamento moderno & Tecnologia avançada - Mais de de TEU em 2005 Libra 34% -- Maior Terminal de Contêineres da América do Sul -- 45% de Santos, cerca de 18% do Brasil 17

19 SANTOS BRASIL HOJE - O Tecon de Santos Produtividade Movimentos por Hora - MPH 45 Companhia Comparação de Produtividade (Santos Brasil vs. Indústria) Produtividade Média Comparação Santos Brasil Média do Brasil x 1.0x 11 Fonte: ABRATEC. Fonte: Santos Brasil

20 SANTOS BRASIL HOJE - O Tecon de Santos Produtividade Movimentos por Hora - MPH 45 Companhia Comparação de Produtividade (Santos Brasil vs. Indústria) Produtividade Média Comparação Santos Brasil Média do Brasil x 1.0x 11 Fonte: ABRATEC. Fonte: Santos Brasil Único terminal à margem esquerda do estuário - Àrea 2,8 vezes maior que a do maior concorrente (Competidores têm limitações de crescimento) - Maior calado e maior berço de atracação contínuo em Santos - Estado-da-arte em sistemas de TI 19

21 A conteinerização é uma tendência? O uso de contêineres revolucionou o transporte de cargas: Menores custos de fretes Maior velocidade Maior segurança Padronização Integração multi-modal (marítimo, fluvial, ferroviário e rodoviário) CAGR da capacidade total de carga marítima 1994 a % 2% 2% 3% -1% -1% Carga total Navios tanque Granel Carga geral Navios de contêineres Outros tipos Fonte: UNCTAD Review of Maritime Transport 2005 (1) Deadweight Tons: capacidade do navio incluindo carga e combustível É UMA FORTE TENDÊNCIA... E DEVE CONTINUAR 20

22 Santos Brasil Oportunidades de Crescimento Múltiplas Oportunidades de Crescimento nos anos à frente Crescimento Contínuo da Corrente de Comércio Brasileira Perspectiva de crescimento com TEV e T4 2 Desenvolvimento das Operações de Cabotagem

23 CABOTAGEM. Atividade industrial e população concentradas na costa! BRASIL. Manaus Fortaleza Suape Salvador - OUTRAS CONDIÇÕES (muito) FAVORÁVEIS Km de costa 19 portos em operação Maior segurança / Menor custo Fonte: IBGE, CNNT Santos Paranaguá Itajaí Porto Alegre Rio Grande Rio de Janeiro Sepetiba 1751 km / 1095 milhas Distância NY Miami 22

24 CABOTAGEM. Atividade industrial e população concentradas na costa! BRASIL. Dutoviário 4,2% Aéreo 0,4% Marítimo 13,6% Manaus Fortaleza Rodoviário 61,1% Suape Ferroviário 20,7% Salvador Fonte: ANTT OUTRAS CONDIÇÕES (muito) FAVORÁVEIS Km de costa 19 portos em operação Maior segurança / Menor custo Fonte: IBGE, CNNT Santos Paranaguá Itajaí Porto Alegre Rio Grande Rio de Janeiro Sepetiba 1751 km / 1095 milhas Distância NY Miami 23

25 TECON de SANTOS CABOTAGEM O TECON conecta 9 diferentes PORTOS SANTOS na COSTA 24

26 TECON de SANTOS CABOTAGEM O TECON conecta Manaus Vila do Conde Fortaleza Suape 9 Salvador diferentes PORTOS Sepetiba SANTOS SANTOS Vitória na COSTA Rio Grande 25

27 TECON de SANTOS CABOTAGEM O TECON conecta 9 Manaus Vila do Conde Fortaleza Salvador Suape O TECON AJUDA A CONSOLIDAR diferentes PORTOS na COSTA Sepetiba SANTOS SANTOS Vitória uma rodovia Litorânea Rio Grande 26

28 Santos Brasil Oportunidades de Crescimento Múltiplas Oportunidades de Crescimento nos anos à frente Integração Horizontal: Aquisição Seletiva de Portos no Brasil Integração Vertical: Integração na Cadeia de Logística 5 Crescimento Contínuo da Corrente de Comércio Brasileira 1 Perspectiva de crescimento com TEV e T4 2 Desenvolvimento das Operações de Cabotagem

29 Tese de investimento. Apoiada pelo crescimento do comércio internacional, a conteinerização surgiu com forma de transporte de cargas com mais rápida expansão, tanto mundialmente como no Brasil EBITDA CAGR de 33.7% nos últimos 3 anos e 32.3% dede 1998 (primeiro ano de operação) Maior terminal de contêineres do Brasil, localizado em São Paulo, estado mais rico do país Única oportunidade de investimento, a Santos Brasil será a única companhia de operação portuária a ser listada na Bovespa e uma das poucas opções em infraestrutura / logística A Santos Brasil possui diversas oportunidades de crescimento, através de crescimento de volume e integração vertical 28

30 Guidance mil contêineres movimentados no ano 160 milhões de reais de EBITDA 40% de margem EBITDA R$ 100 milhões de reais de CAPEX 29

31 SANTOS-BRASIL S.A. Perguntas & Respostas 30

32 Ressalvas sobre Considerações Futuras As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas de crescimento da Santos Brasil são meramente projeções e, como tais, são baseadas exclusivamente nas expectativas da diretoria sobre o futuro dos negócios. Essas expectativas dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, do desempenho da economia brasileira, do setor e dos mercados internacionais e, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. 31

Reunião APIMEC - 3T13. dri@santosbrasil.com.br +55 11 3897-1111

Reunião APIMEC - 3T13. dri@santosbrasil.com.br +55 11 3897-1111 Reunião APIMEC - 3T13 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3897-1111 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

Agenda. Introduçã. ção Tecon de Santos Mesquita CONVICON Tecon Imbituba Destaques Financeiros Bagres Novo Projeto Governança Corporativa

Agenda. Introduçã. ção Tecon de Santos Mesquita CONVICON Tecon Imbituba Destaques Financeiros Bagres Novo Projeto Governança Corporativa 1 Agenda Introduçã ção Tecon de Santos Mesquita CONVICON Tecon Imbituba Destaques Financeiros Barnabé-Bagres Bagres Novo Projeto Governança Corporativa 2 Histórico A Santos Brasil foi fundada em 1997 para

Leia mais

TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E INTEGRAÇÃO REGIONAL

TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E INTEGRAÇÃO REGIONAL TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E INTEGRAÇÃO REGIONAL PAINEL 2: CUSTOS DE TRANSPORTE NAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS: COMO SOLUCIONAR OS GARGALOS? SEGMENTO MARÍTIMO José Antonio C. Balau 01/10/2008 1 Agenda 1.

Leia mais

Marcos Tourinho Chief Commercial Officer. Danilo Ramos Diretor Comercial de Operações Portuárias. 27 de Abril de 2017

Marcos Tourinho Chief Commercial Officer. Danilo Ramos Diretor Comercial de Operações Portuárias. 27 de Abril de 2017 Marcos Tourinho Chief Commercial Officer Danilo Ramos Diretor Comercial de Operações Portuárias 27 de Abril de 2017 Agenda 1. Sobre a Santos Brasil 2. Tecon Imbituba 3. TCG Imbituba 4. Compromisso com

Leia mais

Resultados concretos de 15 anos de modernização portuária

Resultados concretos de 15 anos de modernização portuária Presidência da República Secretaria Especial de Portos Fortaleza - Ceará Resultados concretos de 15 anos de modernização portuária Richard Klien Presidente do Conselho de Administração da Multiterminais

Leia mais

Danilo Ramos Diretor Comercial Op. Portuárias. Paulo Pegas Gerência Executiva. Florianópolis, 30 de Agosto de 2017

Danilo Ramos Diretor Comercial Op. Portuárias. Paulo Pegas Gerência Executiva. Florianópolis, 30 de Agosto de 2017 1 Danilo Ramos Diretor Comercial Op. Portuárias Paulo Pegas Gerência Executiva Florianópolis, 30 de Agosto de 2017 Agenda 1. Sobre a Santos Brasil 2.Tecon Imbituba 3. TCG Imbituba 4.Certificações e Compromisso

Leia mais

Mineração e Agronegócio:

Mineração e Agronegócio: Mineração e Agronegócio: Superando Obstáculos para o Escoamento da Produção 8º Encontro de Logística e Transportes - FIESP Produção e Exportação Soja e Milho Produção de soja e milho > 5 mil toneladas

Leia mais

Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS

Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS Desafios da Cabotagem em 2015 ILOS Clique para editar o título mestre Agenda Contexto Atual Razões para maior competitividade da Cabotagem Evolução da Movimentação de Cabotagem Visão das Empresas sobre

Leia mais

EIXO TRANSPORTES. garantindo maior integração da malha brasileira de Transportes.

EIXO TRANSPORTES. garantindo maior integração da malha brasileira de Transportes. EIXO TRANSPORTES Para integrar as diferentes regiões do Brasil, eliminar gargalos logísticos e garantir que a produção nacional tenha custos mais baixos para os mercados interno e externo, o PAC 2 realiza

Leia mais

Teleconferência e Webcast

Teleconferência e Webcast Teleconferência e Webcast Divulgação dos Resultados 3T13 19 de Novembro de 2013 Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros

Leia mais

A Cabotagem como Alternativa para o Transporte de Cargas

A Cabotagem como Alternativa para o Transporte de Cargas A Cabotagem como Alternativa para o Transporte de Cargas Sul: Região de opções em terminais portuários Santos* Paranaguá Itapoá São Francisco do Sul Navegantes Itajaí Imbituba Rio Grande *Santos: Santos

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T14 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T14 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T14 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

SEMINÁRIO LEGISLATIVO DE PORTOS, INTEGRAÇÃO MULTIMODAL E COMÉRCIO EXTERIOR

SEMINÁRIO LEGISLATIVO DE PORTOS, INTEGRAÇÃO MULTIMODAL E COMÉRCIO EXTERIOR SEMINÁRIO LEGISLATIVO DE PORTOS, INTEGRAÇÃO MULTIMODAL E COMÉRCIO EXTERIOR em homenagem aos 200 anos da Abertura dos Portos Brasileiros às Nações Amigas Eficiência portuária O investidor como indutor do

Leia mais

José Roberto Correia Serra Diretor Presidente Autoridade Portuária Santos, 02 de fevereiro de 2010

José Roberto Correia Serra Diretor Presidente Autoridade Portuária Santos, 02 de fevereiro de 2010 José Roberto Correia Serra Diretor Presidente Autoridade Portuária Santos, 02 de fevereiro de 2010 Estudo de Expansão BID Estudo de Acessibilidade USP/FDTE Planejamento Estratégico da CODESP Estudo da

Leia mais

Teleconferência e Webcast Divulgação de Resultados do 1T de maio de 2013

Teleconferência e Webcast Divulgação de Resultados do 1T de maio de 2013 Teleconferência e Webcast Divulgação de Resultados do 1T13 17 de maio de 2013 1 Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros

Leia mais

PROJETO DE DRAGAGEM DOS PORTOS BRASILEIROS METAS E REALIZAÇÕES

PROJETO DE DRAGAGEM DOS PORTOS BRASILEIROS METAS E REALIZAÇÕES Presidência da República Secretaria Especial de Portos I CONFERÊNCIA HEMISFÉRICA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL PROJETO DE DRAGAGEM DOS PORTOS BRASILEIROS METAS E REALIZAÇÕES Eng MARCOS PAGNONCELLI Coordenador-Geral

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

COSAN DAY 2013 JULIO FONTANA

COSAN DAY 2013 JULIO FONTANA COSAN DAY 2013 JULIO FONTANA 2 DISCLAIMER Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Essas informações

Leia mais

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL Reunião Pública. Novembro 2010

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL Reunião Pública. Novembro 2010 LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL Reunião Pública Novembro 2010 1 1 As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas e sujeitas a alterações, decorrentes, entre

Leia mais

A regulação no setor aquaviário brasileiro

A regulação no setor aquaviário brasileiro A regulação no setor aquaviário brasileiro Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ Mare Forum South America 2011 Rio de Janeiro, outubro 2011 Aspectos institucionais da ANTAQ 2 Criada pela

Leia mais

Click to edit Master title style

Click to edit Master title style Ultrapar Participações S.A. Aquisição da União Terminais 1 1 3T07 1 1 Previsões acerca de eventos futuros Este documento pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011 Brasil - Ranking Mundial 2008 Brasil - Ranking Mundial Part. no Principais Produtos Brasil - Ranking Mundial Part. Comércio no Principais

Leia mais

Maurício de Mauro Diretor Executivo de Logística. Os desafios da Logística

Maurício de Mauro Diretor Executivo de Logística. Os desafios da Logística Maurício de Mauro Diretor Executivo de Logística Os desafios da Logística Agenda Novembro/2010 Histórico da Copersucar Mercado e Desempenho econômico Estratégia de crescimento Logística e Sustentabilidade

Leia mais

O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil. Jose Luis Demeterco Neto

O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil. Jose Luis Demeterco Neto O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil Jose Luis Demeterco Neto joseluis@brado.com.br Brasília, 05 de Setembro de 2012 O INÍCIO Duas empresas pioneiras que

Leia mais

ASPECTOS E CENÁRIOS DAS DIFICULDADES LOGÍSTICAS DO AGRONEGÓCIO. Bernardo Figueiredo set17

ASPECTOS E CENÁRIOS DAS DIFICULDADES LOGÍSTICAS DO AGRONEGÓCIO. Bernardo Figueiredo set17 ASPECTOS E CENÁRIOS DAS DIFICULDADES LOGÍSTICAS DO AGRONEGÓCIO Bernardo Figueiredo set17 TEMOS UMA LOGÍSTICA DEFICIENTE AS DEFICIÊNCIAS LOGÍSTICAS INIBEM O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E AFETAM A SOCIEDADE

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DO SETOR PORTUÁRIO: EVOLUÇÃO E PERSPECTIVAS. Diego Paula Gerente Jurídico

MARCO REGULATÓRIO DO SETOR PORTUÁRIO: EVOLUÇÃO E PERSPECTIVAS. Diego Paula Gerente Jurídico MARCO REGULATÓRIO DO SETOR PORTUÁRIO: EVOLUÇÃO E PERSPECTIVAS Diego Paula Gerente Jurídico ROTEIRO A PORTONAVE S/A DESTAQUES DA LEGISLAÇÃO PORTUÁRIA DECRETO 9.048/17 PERSPECTIVAS PARA O FUTURO: DESAFIOS

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Conhecer os principais modos de transporte usados na Gestão da Cadeia

Leia mais

A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística

A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística Brasil: uma vocação natural para a indústria química A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística USUPORT Bahia 29 de Novembro de 2016 País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais

Leia mais

PORTOS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL:

PORTOS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: PORTOS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: ALTERNATIVAS ENTRE GATEWAY E PORTO INDÚSTRIA Fernando Seabra Florianópolis, Nov 2016 A. Smith (1776) afirma: Através do transporte marítimo, uma determinada indústria

Leia mais

INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE. 8º Encontro de Logística e Transportes

INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE. 8º Encontro de Logística e Transportes INVESTIMENTOS PÚBLICOS - AV PERIMETRAL - MARGEM ESQUERDA 2ª FASE INVESTIMENTOS PRIVADOS MODAL RODOVIÁRIO ACESSO RODOVIÁRIO OBRAS DO GOVERNO ESTADUAL ACESSO RODOVIÁRIO OBRAS DO GOVERNO ESTADUAL ACESSO RODOVIÁRIO

Leia mais

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL RESULTADOS DO 2T08

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL RESULTADOS DO 2T08 LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL RESULTADOS DO 2T08 1 As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas e sujeitas a alterações, decorrentes, entre outros fatores:

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA RODO-FERROVI FERROVIÁRIA RIA DE ACESSO AO PORTO DE SANTOS. São Paulo, 09 de Novembro de 2006

INFRA-ESTRUTURA RODO-FERROVI FERROVIÁRIA RIA DE ACESSO AO PORTO DE SANTOS. São Paulo, 09 de Novembro de 2006 INFRA-ESTRUTURA RODO-FERROVI FERROVIÁRIA RIA DE ACESSO AO PORTO DE SANTOS São Paulo, 09 de Novembro de 2006 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS HINTERLÂNDIA (ÁREA DE INFLUÊNCIA) DO PORTO DE SANTOS A PRODUÇÃO PRODUÇÃO

Leia mais

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Objetivo Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Fim das barreiras à entrada Estímulo à expansão dos investimentos do setor privado Modernização da infraestrutura e da gestão

Leia mais

5. Proposta do Porto de Itaguaí como Hub Port

5. Proposta do Porto de Itaguaí como Hub Port 5. Proposta do Porto de Itaguaí como Hub Port 5.1. Considerações Gerais A alternativa apresentada no desenvolvimento deste trabalho leva em consideração que a movimentação dos terminais especializados

Leia mais

1T12 Foco nos Serviços Porta-a-Porta. Cabotagem -Crescimento dos Volumes.

1T12 Foco nos Serviços Porta-a-Porta. Cabotagem -Crescimento dos Volumes. 1T12 Foco nos Serviços Porta-a-Porta Cabotagem -Crescimento dos Volumes www.loginlogistica.com.br/ri Rio de Janeiro, 10 de maio de 2012 DISCLAMER As declarações contidas neste material sobre eventos futuros

Leia mais

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL. Setembro 2009

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL. Setembro 2009 LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL Setembro 2009 1 As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas e sujeitas a alterações, decorrentes, entre outros fatores:

Leia mais

NOVOS RUMOS DA GESTÃO PORTUÁRIA

NOVOS RUMOS DA GESTÃO PORTUÁRIA I SIMPÓSIO DE DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO OAB SP SP, 26 de novembro de 2015. NOVOS RUMOS DA GESTÃO PORTUÁRIA JOSÉ ALEX BOTÊLHO DE OLIVA, M.Sc. DIRETOR PRESIDENTE COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014

Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014 Wilson Sons Meet the Management Day (2014) 6 DE JUNHO DE 2014 Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros ( forward-looking

Leia mais

Modelo de Negócios Objetivo

Modelo de Negócios Objetivo JULIO FONTANA Modelo de Negócios Objetivo Heavy haul do agronegócio Dominância dos principais corredores de exportação Expansão do setor agrícola DEMANDA DO AGRONEGÓCIO LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Grandes

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

4 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos nos Terminais Portuários do Rio de Janeiro

4 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos nos Terminais Portuários do Rio de Janeiro 44 4 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos nos Terminais Portuários do Rio de Janeiro Será abordada neste capítulo a análise dos dados levantados com base nas movimentações operacionais dentro dos

Leia mais

WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos

WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos WORKSHOP: Portos - Perspectivas e Melhoria dos Acessos São Paulo, 28 de outubro de 2015 CENÁRIO E PERSPECTIVAS DE MELHORIA NOS ACESSOS SUMÁRIO: Acesso Aquaviário - Evolução dos navios - Iniciativa Santos

Leia mais

12º Congresso Brasileiro do Agronegócio Infraestrutura e Logística Painel 3 As oportunidades e as dificuldades para o aumento da oferta

12º Congresso Brasileiro do Agronegócio Infraestrutura e Logística Painel 3 As oportunidades e as dificuldades para o aumento da oferta 12º Congresso Brasileiro do Agronegócio Infraestrutura e Logística Painel 3 As oportunidades e as dificuldades para o aumento da oferta Jorge Karl Presidente da Cooperativa Agrária e Diretor da Ocepar

Leia mais

Gargalos dos portos do Rio de Janeiro. Sistema FIRJAN

Gargalos dos portos do Rio de Janeiro. Sistema FIRJAN Gargalos dos portos do Rio de Janeiro Sistema FIRJAN 14 de fevereiro de 2014 Principais portos do Rio de Janeiro (incluindo novas unidades em estágio avançado) Açu (São João da Barra) Angra dos Reis Itaguaí

Leia mais

Comitê dos Usuários dos Portos e Aeroportos do Estado de São Paulo

Comitê dos Usuários dos Portos e Aeroportos do Estado de São Paulo Comitê dos Usuários dos Portos e Aeroportos do Estado de São Paulo 27/03/2014 Renato Ferreira Barco DIRETOR PRESIDENTE VISÃO GERAL PORTO DE SANTOS / BRASIL ÁREA DE INFUÊNCIA PORTO DE SANTOS 75 67% 56%

Leia mais

A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil;

A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil; Geografia A dimensão territorial do país; A função de ligar a produção ao consumo; A evolução do sistema de transporte está associada às mudanças econômicas do Brasil; Segunda metade do século XX: contradição

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

8º Encontro de Logística e Transportes - FIESP

8º Encontro de Logística e Transportes - FIESP Innovation Center for Logistics and Ports Infrastructure 8º Encontro de Logística e Transportes - FIESP Mineração e Agronegócio: superando obstáculos para o escoamento da produção Rui Carlos Botter Escola

Leia mais

A Contribuição da Regulação para o Desempenho Portuário: o Caso ANTAQ

A Contribuição da Regulação para o Desempenho Portuário: o Caso ANTAQ A Contribuição da Regulação para o Desempenho Portuário: o Caso ANTAQ Congresso Internacional de Desempenho Portuário Florianópolis, 02 de dezembro de 2015 Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ

Leia mais

SECRETARIA DE PORTOS - SEP/PR

SECRETARIA DE PORTOS - SEP/PR SECRETARIA DE PORTOS - SEP/PR PLANO DE DRAGAGEM DOS PORTOS BRASILEIROS FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA - FIESC MARCELO WERNER SALLES Diretor do Departamento de Desempenho Operacional

Leia mais

Terminais Portuários nos Portos Organizados

Terminais Portuários nos Portos Organizados Terminais Portuários nos Portos Organizados Rio de Janeiro, RJ 17 de setembro de 2008 Richard Klien 1985: CODESP inaugura o TECON Santos Fonte: Santos Brasil 1997: Santos-Brasil vence leilão do TECON Santos

Leia mais

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL. Janeiro, 2009

LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL. Janeiro, 2009 LOG-IN LOGÍSTICA INTERMODAL Janeiro, 2009 1 As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas e sujeitas a alterações, decorrentes, entre outros fatores:

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T de Maio de 2017

Teleconferência de Resultados 1T de Maio de 2017 Teleconferência de Resultados 1T17 18 de Maio de 2017 Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos e/ou resultados futuros ( forward-looking statements

Leia mais

Estratégias de Crescimento de um Porto Privado. Novembro de 2016

Estratégias de Crescimento de um Porto Privado. Novembro de 2016 Estratégias de Crescimento de um Porto Privado Novembro de 2016 HISTÓRICO MAIO 2001 CONTRATO DE ADESÃO COM O MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES JUNHO 2010 CERTIFICAÇÃO ISO 14001 OUTUBRO 2005 INÍCIO DA CONSTRUÇÃO

Leia mais

Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura da economia ABRATEC

Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura da economia ABRATEC SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS COMISÃO DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TURISMO Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS Data: 09.02.2015 Veículo: DIARIO DO PARÁ Caderno: BRASIL Pág.:A3 Coluna: LINHA DIRETA 1- Matérias referente diretamente à Companhia ( X ) 3- Matérias de interesses da Companhia ( ) Data: 09.02.2015 Veículo:

Leia mais

Conhecimentos Gerais

Conhecimentos Gerais Conhecimentos Gerais Logística de Transporte no Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Conhecimentos Gerais LOGÍSTICA DE TRANSPORTE NO BRASIL Transportes O sistema de transportes

Leia mais

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Retomada do Planejamento em Logística O Programa de Investimentos em Logística (PIL) é a integração de 2 ações de planejamento do Governo Federal nos últimos

Leia mais

8º Encontro de logística e transportes Em Busca de um Ambiente Competitivo para o Setor Portuário. Pedro Brito Diretor-Geral da ANTAQ

8º Encontro de logística e transportes Em Busca de um Ambiente Competitivo para o Setor Portuário. Pedro Brito Diretor-Geral da ANTAQ 8º Encontro de logística e transportes Em Busca de um Ambiente Competitivo para o Setor Portuário Pedro Brito Diretor-Geral da ANTAQ maio de 2013 A g e n d a 2 1. Resultados da modernização portuária 2.

Leia mais

Logística. Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz Profª Patrícia Alcântara Cardoso

Logística. Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz Profª Patrícia Alcântara Cardoso Logística Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz mcruz@npd.ufes.br Profª Patrícia Alcântara Cardoso profa.patriciacardoso@gmail.com 1 LOGÍSTICA É a processo sistêmico de planejamento, implementação, controle

Leia mais

Agenda. Introdução. Estrutura Organizacional. Histórico/Características do Porto de Itaguaí. Acesso ao Porto de Itaguaí. Terminais do Porto de Itaguaí

Agenda. Introdução. Estrutura Organizacional. Histórico/Características do Porto de Itaguaí. Acesso ao Porto de Itaguaí. Terminais do Porto de Itaguaí 2016 Agenda Introdução Estrutura Organizacional Histórico/Características do Porto de Itaguaí Acesso ao Porto de Itaguaí Terminais do Porto de Itaguaí Plano de Desenvolvimento e Zoneamento - PDZ Investimentos/

Leia mais

RUMO ALL. Reunião Anual com Investidores. Dezembro 2015

RUMO ALL. Reunião Anual com Investidores. Dezembro 2015 RUMO ALL Reunião Anual com Investidores Dezembro 2015 2 Disclaimer Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento

Leia mais

São Paulo, 05 de abril de 2013

São Paulo, 05 de abril de 2013 LOG-IN Logística Intermodal S/A Conferência sobre Transportes/Logística Bradesco - BBI São Paulo, 05 de abril de 2013 www.loginlogistica.com.br/ri LOGN3 DISCLAMER As declarações contidas neste material

Leia mais

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA PERNAMBUCO. Elber Justo MSC 2016

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA PERNAMBUCO. Elber Justo MSC 2016 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA PERNAMBUCO Elber Justo MSC 2016 AS EMPRESAS DO GRUPO MSC Desde 1970, a MSC tem crescido e se tornado uma das maiores transportadoras marítimas do mundo. Durante

Leia mais

Log-In Logística Intermodal S/A

Log-In Logística Intermodal S/A Log-In Logística Intermodal S/A São Paulo, 27 de junho de 2014 www.loginlogistica.com.br/ri LOGN3 DISCLAIMER As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas

Leia mais

APRESENTAÇÃO junho de escalas Complexo Portuário do Itajaí toneladas semestre 450 escalas, toneladas crescimento

APRESENTAÇÃO junho de escalas Complexo Portuário do Itajaí toneladas semestre 450 escalas, toneladas crescimento APRESENTAÇÃO No encerramento do mês de junho de 2017 registramos 64 escalas efetuadas no Complexo Portuário do Itajaí totalizando a movimentação de 932.825 toneladas elevando a movimentação acumulada do

Leia mais

PORTO DE SANTANA AMAPÁ

PORTO DE SANTANA AMAPÁ PORTO DE SANTANA AMAPÁ (Porto de Macapá) HISTÓRICO A construção do Porto de Santana (antigo Porto de Macapá) foi iniciada em 1980, com a finalidade original de atender à movimentação de mercadorias por

Leia mais

O PORTO DE SANTOS, PRESENTE E DESAFIOS

O PORTO DE SANTOS, PRESENTE E DESAFIOS O PORTO DE SANTOS, PRESENTE E DESAFIOS Engº. José Alex B. de Oliva, M.Sc. Novembro 2016 Dados Gerais Posicionamento Entrada e Saída Margem Santos Ilha de São Vicente Margem Guarujá Ilha de Santo Amaro

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA A INDÚSTRIA DE SANTA CATARINA

OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA A INDÚSTRIA DE SANTA CATARINA OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA A INDÚSTRIA DE SANTA CATARINA - 2014 Índice Santa Catarina 1 Infraestrutura de Transportes Modal Rodoviário 2 Infraestrutura de Transportes Modal

Leia mais

Introdução à Logística Portuária. Elaborado por: WELINGTON ALEIXO

Introdução à Logística Portuária. Elaborado por: WELINGTON ALEIXO Introdução à Logística Portuária Elaborado por: WELINGTON ALEIXO VISTA AÉREA DO PORTO DE SANTOS VISTA AÉREA GERAL Porto de Santos Dados Gerais ÁREA (m²) MARGEM DIREITA: 3.700.000 MARGEM ESQUERDA: 4.000.000

Leia mais

Projetos Portuários - Perspectivas

Projetos Portuários - Perspectivas Projetos Portuários - Perspectivas Workshop de Logística e Transportes Federação das Indústrias do Estado de São Paulo 27 de Junho de 2017 Fábio Lavor ROTEIRO I. Sistema Portuário Nacional II. Planejamento

Leia mais

José Roberto Correia Serra

José Roberto Correia Serra Plano de Expansão do Porto para 180 MM ton José Roberto Correia Serra Diretor Presidente A economia brasileira é a 9ª maior do mundo Analistas estimam 5ª posição em 2025 PIB Brasileiro 2009 R$ 3,14 trilhões

Leia mais

Apresentação. IAtenção:

Apresentação. IAtenção: Apresentação A coleção Panorama Logístico CEL/COPPEAD é um conjunto de relatórios que têm como objetivo apresentar de forma detalhada os resultados das pesquisas desenvolvidas pelo Centro de Estudos em

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) há 6 horas

PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) há 6 horas PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) há 6 horas Terminal em Paranaguá entra na primeira lista de concessões portuárias (/noticias/portos-elogistica/35571-terminalem-paranagua-entra-naprimeira-lista-deconcessoes-portuarias)

Leia mais

REUNIÃO COM INVESTIDORES APIMEC 2º TRIMESTRE DE 2009

REUNIÃO COM INVESTIDORES APIMEC 2º TRIMESTRE DE 2009 REUNIÃO COM INVESTIDORES APIMEC 2º TRIMESTRE DE 2009 1 Agenda Perfil da Companhia Vantagens Competitivas Destaques 2T09 Resultados Financeiros Comentários Adicionais 2 Malha Ferroviária 6 Concessionárias

Leia mais

Discussão Técnica sobre Ferrovias no Paraná

Discussão Técnica sobre Ferrovias no Paraná Discussão Técnica sobre Ferrovias no Paraná Macro fluxos Logísticos Conexões Marítimas e Matriz de Transportes Pretendida 2025 (PNLP) Ponto de Ruptura Fluxo Norte e Sul Matriz de Transportes - PNLP Fluxo

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Porto Multimodal de São Luís. Seminário Caminhos da Engenharia Brasileira Atividade Portuária

Porto Multimodal de São Luís. Seminário Caminhos da Engenharia Brasileira Atividade Portuária Seminário Caminhos da Engenharia Brasileira Atividade Portuária Outubro, 2016 Visão geral do processo Nova Lei dos Portos Agilidade na decisão de investimento Dificuldades Conjuntura Econômica Inicio da

Leia mais

Painel 1 Desmistificando iner

Painel 1 Desmistificando iner 8º Seminário Internacional em Logística Agroindustrial "Eu contenho, tu contêineres" Painel 1 Desmistificando contêiner iner Piracicaba, 18 de abril de 2011 Armindo Adegas de Carvalho armindo.adegas@ecopatio.com.br

Leia mais

Reunião com Investidores e Analistas APIMEC 1T08

Reunião com Investidores e Analistas APIMEC 1T08 Reunião com Investidores e Analistas APIMEC 1T08 1 Agenda Perfil da Companhia Vantagens Competitivas Destaques 1T08 Resultados Financeiros Comentários Adicionais 2 Malha Ferroviária 6 Concessionárias 21.300

Leia mais

Log-In Logística Intermodal S/A

Log-In Logística Intermodal S/A Log-In Logística Intermodal S/A São Paulo, 9 de Outubro de 2014 www.loginlogistica.com.br/ri LOGN3 DISCLAIMER As declarações contidas neste material sobre eventos futuros estão expostas a riscos e incertezas

Leia mais

A POLÍTICA PORTUÁRIA BRASILEIRA E O DESENVOLVIMENTO NACIONAL. LEÔNIDAS CRISTINO Ministro da SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR

A POLÍTICA PORTUÁRIA BRASILEIRA E O DESENVOLVIMENTO NACIONAL. LEÔNIDAS CRISTINO Ministro da SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR A POLÍTICA PORTUÁRIA BRASILEIRA E O DESENVOLVIMENTO NACIONAL LEÔNIDAS CRISTINO Ministro da SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR 21SET2011 ANTECEDENTE HISTÓRICO RECENTE DA GESTÃO PORTUÁRIA

Leia mais

Escopo do Sistema e Modais de Transporte. Identificar os principais benefícios e modos de transporte

Escopo do Sistema e Modais de Transporte. Identificar os principais benefícios e modos de transporte Escopo do Sistema e Modais de Transporte Me. Edvin Kalil Freitas Granville julho de 2010 OBJETIVOS Identificar os principais benefícios e modos de transporte Conhecer os critérios mais utilizados para

Leia mais

- Rumos da Cabotagem - Pontos Fortes e Pontos Fracos

- Rumos da Cabotagem - Pontos Fortes e Pontos Fracos - Rumos da Cabotagem - Pontos Fortes e Pontos Fracos BENEFÍCIOS ECONÔMICOS, ENERGÉTICOS E AMBIENTAIS Cabotagem Brasileira o mundo cresceu no entorno das baias abrigadas População mundial regiões costeiras

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA AGENDA PORTOS CATARINENSES. Período 2015/2017

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA AGENDA PORTOS CATARINENSES. Período 2015/2017 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA AGENDA PORTOS CATARINENSES Período 2015/2017 Julho 2015 Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina Glauco José Côrte Presidente Câmara de

Leia mais

História Ferroviária

História Ferroviária História Ferroviária A Estrada de Ferro em SC E. F. Tereza Cristina Felisberto Caldeira Brant Pontes consegue em 1874 a concessão para a construção da ferrovia. A Estrada de Ferro The Donna Thereza Christina

Leia mais

COSAN DAY 2013 DANIEL ROCKENBACH

COSAN DAY 2013 DANIEL ROCKENBACH COSAN DAY 2013 DANIEL ROCKENBACH 2 DISCLAIMER Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Essas informações

Leia mais

E SEUS EFEITOS NO PORTO DE SANTOS

E SEUS EFEITOS NO PORTO DE SANTOS IMPACTOS DA NOVA LEI DOS PORTOS E SEUS EFEITOS NO PORTO DE SANTOS 06/06/2013 2. Novo marco Regulatório Portuário 3. Problemas a serem serem enfrentados 4. Futuro do Porto de Santos 5. A Santos Brasil S.A.

Leia mais

4 Logística da Indústria do Petróleo

4 Logística da Indústria do Petróleo 4 Logística da Indústria do Petróleo Este capítulo vai apresentar as características da logística do petróleo no Brasil, sua distribuição, transporte e localização geográfica das refinarias e bases de

Leia mais

Itapoá, 20 de outubro de Sejam Bem-vindos!

Itapoá, 20 de outubro de Sejam Bem-vindos! Itapoá, 20 de outubro de 2017 Sejam Bem-vindos! Câmara de Logística FIESC Itapoá, 20 de outubro de 2017 Cássio Schreiner Presidente ACIONISTAS 3 DIRETORIA CÁSSIO SCHREINER CEO Presidente Porto Itapoá Diretor

Leia mais

IX PIANC - COPEDEC 2016 Nona Conferência Internacional de Engenharia Costeira e Portuária em Países em Desenvolvimento.

IX PIANC - COPEDEC 2016 Nona Conferência Internacional de Engenharia Costeira e Portuária em Países em Desenvolvimento. IX PIANC - COPEDEC 2016 Nona Conferência Internacional de Engenharia Costeira e Portuária em Países em Desenvolvimento. O SETOR PORTUÁRIO E A NAVEGAÇÃO NO BRASIL Adalberto Tokarski Diretor-Geral da ANTAQ

Leia mais

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior 1. Programa de modernização portuária 2. Operadores privados alavancam portos públicos

Leia mais

AVANÇOS E DESAFIOS AO SETOR PORTUÁRIO BRASILEIRO. DANIEL MACIEL Secretário de Infraestrutura Portuária

AVANÇOS E DESAFIOS AO SETOR PORTUÁRIO BRASILEIRO. DANIEL MACIEL Secretário de Infraestrutura Portuária AVANÇOS E DESAFIOS AO SETOR PORTUÁRIO BRASILEIRO DANIEL MACIEL Secretário de Infraestrutura Portuária 1 Lei N. 13.341/2016 Ministério definido pela Lei N. 13.341/2016, que ampliou as competências da Pasta,

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO 2014 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: novembro Sacas / volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

SUPERPORTO DE SALVADOR

SUPERPORTO DE SALVADOR Um projeto conceitual de alta atratividade e rápida resposta ASSOCIAÇÃO DE USUÁRIOS DOS PORTOS DA BAHIA Motivação: fatores de eficiência Aproveita os potenciais do Porto de Salvador e sua localização,

Leia mais

Aviso Legal. Relações com Investidores Otávio Lazcano CEO Antonio Castello Branco Gerente. Tel

Aviso Legal. Relações com Investidores Otávio Lazcano CEO Antonio Castello Branco Gerente. Tel Abril 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua administração a

Leia mais

CABOTAGEM NO BRASIL. O modal e sua evolução

CABOTAGEM NO BRASIL. O modal e sua evolução CABOTAGEM NO BRASIL O modal e sua evolução Por uma logística mais integrada e eficiente A Pratical One nasceu com essa visão e com o desejo de contribuir para que o Brasil seja um país mais competitivo

Leia mais

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

Magazine Luiza. Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017

Magazine Luiza. Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017 Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017 Destaques 1T17 Vendas E-commerce Lucro Bruto Despesas Operacionais EBITDA Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Vendas

Leia mais