Os avanços do código de defesa do consumidor nos 25 anos. Março/2016. Kleber José Trinta Moreira e Lopes Coordenador-Geral

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os avanços do código de defesa do consumidor nos 25 anos. Março/2016. Kleber José Trinta Moreira e Lopes Coordenador-Geral"

Transcrição

1

2 Os avanços do código de defesa do consumidor nos 25 anos Março/2016 Kleber José Trinta Moreira e Lopes Coordenador-Geral

3 Quem somos Secretaria Nacional do Consumidor - Senacon Ligada ao Ministério da Justiça Decreto nº 7.738, de 28 de maio de 2012 Atribuições no art. 106 da Lei 8.078/90 e no art. 3º do Decreto n 2.181/97 Concentra-se no planejamento, elaboração, coordenação e execução da Política Nacional das Relações de Consumo

4 Precedentes e Correlações LINHA DO TEMPO

5 2004 Criação do Sindec - Integração e articulação

6 Dados Gerais do Sindec Procons estaduais integrados: 26 + DF Procons municipais integrados: 432 Unidades ativas de atendimento: 693 Cidades com presença do Sindec: 499 Média mensal de cidadãos atendidos no último ano: 216 mil Total geral de atendimentos : mais de 15 milhões Total de atendimentos em 2015:

7 Principais Áreas Demandas em 2015 *Fonte: Dados do Sindec

8 Assuntos mais Demandados em 2015 *Fonte: Boletim Sindec 2015

9 Quantidade de Atendimentos *Fonte: Boletim Sindec 2015

10 Quantidade de Atendimentos de Planos de Saúde *Fonte: Dados do Sindec 2015

11 Quantidade de Atendimentos de Assuntos de Saúde¹ *Fonte: Dados do Sindec 2015 ¹Foram somados os assuntos: Planos de Saúde; Plano Odontológico; Seguro Saúde; e Convênio de Assistência Médica/ Odontológica

12 Boletim Sindec 2015 Saúde Suplementar *Fonte: Boletim Sindec 2015

13 Boletim Sindec 2015 Resolutividade *Fonte: Boletim Sindec 2015

14 2012 Criação da Secretaria Nacional do Consumidor

15 2013 Abertura dos dados do Sindec no Portal Dados.gov.br

16 2014 Criação do Consumidor.gov.br

17 Consumidor.gov.br O Consumidor.gov.br é um novo serviço público para solução alternativa de conflitos de consumo via internet que: permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução de problemas de consumo; fornece ao Estado informações essenciais à elaboração e implementação de políticas públicas de defesa dos consumidores; e incentiva a competitividade no mercado pela melhoria da qualidade e do atendimento ao consumidor.

18 Consumidor.gov.br em números ¹ Em Fevereiro/16

19 Empresas participantes QUEM PARTICIPA?

20 Quem Participa

21 Quem Participa

22 Transparência INDICADORES

23 Consulta às informações - Consumidor.gov.br No link Indicadores é apresentado o desempenho das empresas no atendimento aos consumidores, sendo que a nota de satisfação e a classificação quanto à solução são dadas pelo próprio consumidor; Com essas informações é possível acompanhar os índices de solução, de satisfação com o atendimento, prazo médio de resposta e percentual de resposta; Através do Relato do Consumidor é possível pesquisar o conteúdo dos relatos, respostas, e comentário final dos consumidores, além de outras informações (utilizando filtros tais como: palavra-chave, segmento de mercado, empresa, dados geográficos, área, assunto, problema, período, classificação etc) Acessando o link Dados Abertos é possível a qualquer interessado obter dados atualizados e em formato aberto que alimentam os indicadores da plataforma.

24 Infográfico Dados Regionais

25 Infográfico Dados Regionais

26 Indicadores Gerais

27 Indicadores Gerais

28 Comparar Empresas

29 Empresas Participantes

30 Relato do Consumidor

31 Dados Abertos

32 Representatividade - Segmentos *Período de 07/05/2014 a 29/02/2016

33 Assuntos Mais Demandados Plano de Saúde: 0,46% *Período de 07/05/2014 a 29/02/2016

34 Principais Problemas do Segmento Operadoras de Planos de Saúde *Período de 07/05/2014 a 29/02/2016

35 Evolução Mensal da Resolutividade *Período de 07/05/2014 a 29/02/2016

36 Desafios das ouvidorias Lidar com o novo perfil do consumidor *Consumidor 2.0 (Informado, Dinâmico, Autônomo) -> Como? Comunicação: clara, objetiva e fácil de encontrar Atendimento: Eletrônico, Respostas rápidas com qualidade Com base na demanda individual identificar o fato gerador * Melhorar os fluxos da empresa * Evitar novas demandas -> Como? * Análise de dados ( relatórios de atendimento da ouvidoria, SAC, Procons, judiciário) * Análise do potencial da demanda (Individual ou coletivo)

37 Obrigado! Kleber José T. Moreira e Lopes Coordenador-Geral de Consultoria Técnica e Processos Administrativos

Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013

Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013 Grupo de Indicadores de Clientes do Núcleo de Apoio à Gestão Hospitalar (NAGEH) 13 de novembro de 2013 Relatório de Indicadores elaborado pelo Grupo de Indicadores de Clientes versão 2010 Taxa de Satisfação

Leia mais

CONGRESSO BRASILEIRO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA

CONGRESSO BRASILEIRO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA CONGRESSO BRASILEIRO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA 26 o Congresso da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia FINANCIAMENTO DE SERVIÇOS PRIVADOS DE HEMOTERAPIA Maria Cristina Coimbra Lages Balestrin

Leia mais

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014 O Portal da Transparência do Governo Federal Fevereiro de 2014 A Controladoria-Geral da União (CGU), criada em 2003, é o órgão do Governo Federal responsável pelo controle interno, pela defesa do patrimônio

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal Estratégia de Governança Digital do Governo Federal Histórico da Governança Digital 2000 Comitê Executivo de Governo Eletrônico 2005 eping: padrões de interoperabilidade 2010 Estratégia Geral de TI (EGTIC)

Leia mais

Desafios e Perspectivas para a Saúde Suplementar

Desafios e Perspectivas para a Saúde Suplementar Desafios e Perspectivas para a Saúde Suplementar Lenise Barcellos de Mello Secchin Chefe de Gabinete São Paulo, 06 de maio de 2016. Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Agência reguladora federal

Leia mais

CADASTRO DE RECLAMAÇÕES FUNDAMENTADAS DO PROCON FORTALEZA - ANO 2015 DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES DE DEFESA DO CONSUMIDOR SINDEC

CADASTRO DE RECLAMAÇÕES FUNDAMENTADAS DO PROCON FORTALEZA - ANO 2015 DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES DE DEFESA DO CONSUMIDOR SINDEC CADASTRO DE RECLAMAÇÕES FUNDAMENTADAS DO - ANO 2015 DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES DE DEFESA DO CONSUMIDOR SINDEC O que é SINDEC? O é um conjunto de soluções tecnológicas a disposição do Departamento

Leia mais

Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade

Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade Maria Beatriz Corrêa Salles Coordenadora Geral de Assuntos Jurídicos Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor Contexto Expansão

Leia mais

Seminário de atualização das Ouvidorias da UNIMED

Seminário de atualização das Ouvidorias da UNIMED Seminário de atualização das Ouvidorias da UNIMED Luiz Gustavo Meira Homrich Ouvidor São Paulo, 18 de março de 2016. Roteiro Situação e avanços das Ouvidorias no Setor de Saúde Suplementar; Aspectos fundamentais

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP)

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP) DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP) DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO E PROJETOS ESPECIAIS- (DDPE) COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL (CODEPE) Lei nº 11.091, 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a

Leia mais

FERRAMENTAS DE APOIO À GESTÃO DAS OUVIDORIAS DO SISTEMA UNIMED

FERRAMENTAS DE APOIO À GESTÃO DAS OUVIDORIAS DO SISTEMA UNIMED FERRAMENTAS DE APOIO À GESTÃO DAS OUVIDORIAS DO SISTEMA UNIMED GPA GRUPO PERMANENTE DE ATENDIMENTO Origem do GPA Criado em 2004, no Encontro Nacional Unimed de Relacionamento com o Cliente São realizados

Leia mais

Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL

Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 8 às 18 horas Telefone:

Leia mais

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República.

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Ouvidoria - Geral da União Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Produzir dados quantitativos e qualitativos acerca da satisfação

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2010 Sistema de Gestão da Qualidade - 1 - SUMÁRIO 1. - Introdução.... 3 2. - Metodologia.... 3 2.1 - Amostragem e

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação II Encontro Nacional entre o Ministério Público e o MEC Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação Setembro - 2009 O que é Sistema de acesso

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ATUAÇÃO DA ANATEL NA QUALIDADE DA TELEFONIA MÓVEL

AVALIAÇÃO DA ATUAÇÃO DA ANATEL NA QUALIDADE DA TELEFONIA MÓVEL AVALIAÇÃO DA ATUAÇÃO DA ANATEL NA QUALIDADE DA TELEFONIA MÓVEL Auditoria Operacional (TC 023.133/2015-5) Relator: Ministro Bruno Dantas Brasília, setembro de 2016 CONTEXTUALIZAÇÃO Acessos ao serviço de

Leia mais

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Jaime S. Andrez Vogal da Comissão Diretiva Lisboa 29 de abril de 2015 1 Driver da Competitividade Ambiente favorável aos negócios Emprego e Valor económico

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD.

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. Processo CONSUN Nº 009-2011 ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. PROTOCOLADO EM: 24/03/2011 INTERESSADO: Universidade do Contestado PROCEDÊNCIA: Reitoria COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO

Leia mais

CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE

CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE Processo Objetivo Indicador Meta/Prazo Conceito

Leia mais

ESTRUTURA DA CARREIRA

ESTRUTURA DA CARREIRA ESTRUTURA DA CARREIRA Os 365 cargos foram classificados a partir dos requisitos de escolaridade, nível de responsabilidade, conhecimentos, habilidades específicas, formação especializada, experiência,

Leia mais

Plataforma dos Consumidores

Plataforma dos Consumidores Plataforma dos Consumidores REDUÇÃO DOS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS MELHORIA NAS AGÊNCIAS REGULADORAS MUDANÇAS NOS PADRÕES DE PRODUÇÃO CDC NAS ESCOLAS O candidato à Presidência da República escolhido nas

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2012 Sistema de Gestão da Qualidade 1/13 SUMÁRIO 1. - Introdução.... 3 2. - Metodologia.... 3 2.1 - Amostragem e

Leia mais

Projetos e Metas do Intercâmbio Nacional para 2017

Projetos e Metas do Intercâmbio Nacional para 2017 Projetos e Metas do Intercâmbio Nacional para 2017 Carla Sales Ingressou no sistema Unimed em 1995 Unimed do Brasil; Participou dos processos ligados ao atendimento durante a Criação da Central Nacional

Leia mais

Secretaria de Gestão. Setembro de 2016

Secretaria de Gestão. Setembro de 2016 Secretaria de Gestão Setembro de 2016 Secretaria de Gestão ALTERAÇÃO DO DECRETO Nº 6.170/2007 PRICIPAIS ALTERAÇÕES - Correção dos seguintes conceitos: i) convênio, ii) contrato de repasse, iii) concedente,

Leia mais

Relatório semestral Ouvidoria

Relatório semestral Ouvidoria Relatório semestral Ouvidoria Em atendimento à Resolução 4.433/2015 do Banco Central do Brasil e seus complementos, este relatório aborda os aspectos qualitativos e quantitativos da Ouvidoria da Cetelem,

Leia mais

Operacionalização de Ouvidoria Recursos e Ferramentas de Apoio. Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Julho/2013

Operacionalização de Ouvidoria Recursos e Ferramentas de Apoio. Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Julho/2013 Operacionalização de Ouvidoria Recursos e Ferramentas de Apoio Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Julho/2013 Canais de Entrada A Unimed Vitória possui como canais de

Leia mais

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços da Petrobras Plano Estratégico PETROBRAS Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nos mercados nacional e internacional,

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. SIOPE Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. SIOPE Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação O que é o É um sistema de acesso público via internet, operacionalizado pelo Fundo Nacional de

Leia mais

TISS PADRÃO DE TROCA DE INFORMAÇÕES NA SAÚDE SUPLEMENTAR. Regras de negocio. JORNADA NACIONAL de SAÚDE SUPLEMENTAR para HOSPITAIS E OPERADORAS

TISS PADRÃO DE TROCA DE INFORMAÇÕES NA SAÚDE SUPLEMENTAR. Regras de negocio. JORNADA NACIONAL de SAÚDE SUPLEMENTAR para HOSPITAIS E OPERADORAS JORNADA NACIONAL de SAÚDE SUPLEMENTAR para HOSPITAIS E OPERADORAS Regras de negocio TISS PADRÃO DE TROCA DE INFORMAÇÕES NA SAÚDE SUPLEMENTAR CONCEITO As funções de Estado são fundamentais para a regulação

Leia mais

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 DE CIÊNCIAS RURAIS

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2016

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2016 Programa 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal 00M1 - Benefícios Assistenciais decorrentes do Auxílio-Funeral e Natalidade Tipo: Operações Especiais Número de Ações 11 Despesas orçamentárias com

Leia mais

II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e

II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e Presidente da Comissão de Ouvidoria da CNseg Pauta da apresentação

Leia mais

Audiências Públicas em Piracicaba

Audiências Públicas em Piracicaba Boletim Nº MAIO 04 Audiências Públicas em Piracicaba www.observatoriopiracicaba.org.br UM IMPORTANTE ESPAÇO DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL NESTE BOLETIM VOCÊ ENCONTRA UM PANORAMA SOBRE AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS REALIZADAS

Leia mais

OUVIDORIA SENAI MT GETEC Cuiabá MT, Fevereiro 2014

OUVIDORIA SENAI MT GETEC Cuiabá MT, Fevereiro 2014 OUVIDORIA SENAI MT GETEC Cuiabá MT, Fevereiro 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS NO ESTADO DE MATO GROSSO FIEMT Jandir José Milan Presidente CONSELHO REGIONAL DO SENAI/MT Jandir José Milan Presidente SERVIÇO

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009 PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009 /Adplan 7/10/2009 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PERFIL DAS UNIDADES DOS RESPONDENTES... 3 3. SÍNTESE DAS OPINIÕES DOS

Leia mais

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU Profa. Gilcinéa de Cássia Santana Coordenadora da COREMU/UFMG COREMU RESOLUÇÃO Nº 2, DE 4 DE MAIO

Leia mais

Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a. Função da CPA neste contexto

Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a. Função da CPA neste contexto Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a Função da CPA neste contexto Profa. Dra. Marion Creutzberg Coordenadora da CPA / PUCRS Papel da CPA na avaliação de cursos de graduação

Leia mais

4. O que é o Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas?

4. O que é o Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas? PERGUNTAS FREQUENTES 1. O que é Sindec? O Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor Sindec é um sistema informatizado que integra processos e procedimentos relativos ao atendimento aos consumidores

Leia mais

ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC

ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE GESTORES

Leia mais

Saber online. como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro

Saber online. como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro Saber online como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro Informatização é prioridade PRIORIDADE DE GESTÃO Integrar o controle das ações, permitindo o melhor atendimento ao cidadão, a correta

Leia mais

Desafios da Cadeia de valor Suprimentos e Logística

Desafios da Cadeia de valor Suprimentos e Logística Desafios da Cadeia de valor Suprimentos e Logística Jose Henrique Germann Diretoria de Consultoria e Gestão Gestão de Suprimentos e Logística CONTEXTO DE SUPRIMENTOS Dilema na Elaboração da Política de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016 ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 001/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O Núcleo de Iniciação

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES 03.917.096/0001-45 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE

PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE 1 - TÍTULO DO PROJETO: Portal da Assessoria de Gestão de Pessoas da CRSLeste 2 - INSTITUIÇÃO EXECUTORA: Assessoria de Gestão de Pessoas da Coordenadoria

Leia mais

A Ouvidoria na Saúde. Maria Inês Fornazaro Julho / 2013

A Ouvidoria na Saúde. Maria Inês Fornazaro Julho / 2013 A Ouvidoria na Saúde Maria Inês Fornazaro Julho / 2013 Cenário Social Nas últimas décadas a sociedade brasileira passou por inúmeras mudanças que determinaram o redimensionamento de políticas públicas,

Leia mais

Principais alternativas para a otimização e a diminuição de falhas no Faturamento Hospitalar

Principais alternativas para a otimização e a diminuição de falhas no Faturamento Hospitalar Principais alternativas para a otimização e a diminuição de falhas no Faturamento Hospitalar AGENDA 1. A Qualirede 2. Cenário das cobranças e dos pagamentos 3. Dificuldades no faturamento hospitalar 4.

Leia mais

Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações

Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações https://scholar.google.com.br/scholar?q=redes+empresariais+estruturadas&hl=pt- BR&as_sdt=0&as_vis=1&oi=scholart&sa=X&ved=0CBoQgQMwAGoVChMIos3NxZbgyAIVQh4eCh0PEw3j

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

COTAÇÃO DIÁRIA DAS AÇÕES DA SANEPAR - JANEIRO DE 2017

COTAÇÃO DIÁRIA DAS AÇÕES DA SANEPAR - JANEIRO DE 2017 DIÁRIA DAS AÇÕES DA SANEPAR - JANEIRO DE 2017 29/12/16 10,75 1,60% 2.776 4.633.800 0,75% ABERTURA 10,48-2,51% 0,75% 02/01/17 10,54 0,57% 2.255 1.131.700-1,06% 03/01/17 10,60 0,56% 4.985 2.903.200 3,73%

Leia mais

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CONTROLADORIA GERAL MUNICIPAL LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI Lei Federal nº 12.527/11 - Lei Municipal nº 2.541/213 Decreto Municipal 141/216 RELATÓRIO

Leia mais

Federação desigual. Assimetrias regionais. Região PIB População Território Região Sudeste 55,41% 42% 10,60% Região Norte 5,40% 8% 45,20%

Federação desigual. Assimetrias regionais. Região PIB População Território Região Sudeste 55,41% 42% 10,60% Região Norte 5,40% 8% 45,20% Federação desigual Assimetrias regionais Região PIB População Território Região Sudeste 55,41% 42% 10,60% Região Norte 5,40% 8% 45,20% Região Centro-oeste 9,57% 7% 18,90% Região Nordeste 13,40% 28% 18,20%

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE 4 AÇÕES / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE 4 AÇÕES / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE 4 AÇÕES 04.889.781/0001-78 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FI

Leia mais

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011.

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011. RESOLUÇÃO/SED n. 2.491, de 8 de dezembro de 2011. Dispõe sobre o Projeto de Implementação das Salas de Tecnologias Educacionais - STEs e a utilização das diversas tecnologias midiáticas nas unidades escola

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 323, DE 3 DE ABRIL DE 2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 323, DE 3 DE ABRIL DE 2013 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 323, DE 3 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre a instituição de unidade organizacional específica de ouvidoria pelas operadoras de planos privados de assistência saúde. [Correlações]

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública Discutir a situação da pediatria no âmbito do Sistema Único de Saúde SUS e na Saúde Suplementar José Cechin 27 maio 2014 Agenda FenaSaúde Crescimento dos custos

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PETROBRAS 3 AÇÕES / Informações referentes a Janeiro de 2017

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PETROBRAS 3 AÇÕES / Informações referentes a Janeiro de 2017 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PETROBRAS 3 AÇÕES 09.130.411/0001-76 Informações referentes a Janeiro de 2017 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016 ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016 Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas 1. APRESENTAÇÃO Faça um resumo claro e objetivo do projeto, considerando a situação do idoso, os dados

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

REALIZAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO 2012

REALIZAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO 2012 REALIZAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO 2012 Plenamente Realizado Parcialmente Realizado Não Realizado Relacionamento Fortalecer delegações brasileiras para os congressos COF e EFC Articular a agenda dos associados

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA 14.104.106/0001-40 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

Prof. Jefferson Monteiro

Prof. Jefferson Monteiro Prof. Jefferson Monteiro Histórico O Programa Segundo Tempo é uma política pública de esporte educacional idealizado e criado em 2003 pelo Ministério do Esporte, destinado a democratizar o acesso à prática

Leia mais

Processo de Certificação. Grupo PMQ

Processo de Certificação. Grupo PMQ Processo de Certificação da Operadora RN 277 Grupo PMQ UNIMED São José do Rio Preto Cooperados 1391 Clínicas 137 Hospitais 27 Sendo 14 Santa Casas e 13 Hospitais privados Serviços de Diagnose 111 Laboratórios

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS ÍNDICE DE GESTÃO DESCENTRALIZADA IGD DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS INDICE DE GESTÃO DESCENTRALIZADA CARACTERÍSTICAS Fortalecimento da Gestão Municipal e Estadual do PBF e do Cadastro Único Fortalecimento

Leia mais

Análise da Contratação de Serviços de Atendimento ao Cliente de TI no Setor Público Utilizando a IN 02 e a IN 04: O Caso da CHESF

Análise da Contratação de Serviços de Atendimento ao Cliente de TI no Setor Público Utilizando a IN 02 e a IN 04: O Caso da CHESF Análise da Contratação de Serviços de Atendimento ao Cliente de TI no Setor Público Utilizando a IN 02 e a IN 04: O Caso da CHESF Daniel Câmara Gadê de Vasconcelos Engenheiro de Computação Especialista

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Marcelo De Nardi Porto Alegre, 04 de julho de 2011. CONTEXTUALIZAÇÃO Poder Judiciário no Contexto da Gestão Pública Nacional Processos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER LIQUIDEZ SIMPLES RENDA FIXA CURTO PRAZO 05.211.884/0001-47 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Indicadores de Desempenho

Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho. OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35

Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35 Plano Curricular UC 1: Governação e organização do sistema de justiça Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35 Objetivos: Refletir sobre o papel e as funções dos tribunais nas sociedades

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

Unimed 2ª Opinião ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED!

Unimed 2ª Opinião ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED! ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED! CONCEITO O Inova Unimed é um movimento de renovação que visa a modernização estrutural, operacional e administrativa da Unimed Vale do Aço. OBJETIVOS SATISFAZER

Leia mais

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Nossa história Cenário Cenário Nossa história Setores Previsão segundo o Plano de Trabalho Quando

Leia mais

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Parte V - Formulários do Plano de Contingência

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Parte V - Formulários do Plano de Contingência PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA Parte V - Formulários do Plano de Contingência Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Maio 2014 323 Registro ANS Nº da no prestador 2 Número da

Leia mais

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas Transparência Pública Realizações Projetos e Perspectivas Marcos da Transparência no Brasil Acesso à informação como direito fundamental LRF Portal da Transparência Páginas de Transparência 2009 LAI remuneração

Leia mais

ANEXO II METAS DE DESEMPENHO INTERMEDIÁRIAS CICLO METAS INTERMEDIÁRIAS SE Descrição da meta Indicador Fórmula de cálculo

ANEXO II METAS DE DESEMPENHO INTERMEDIÁRIAS CICLO METAS INTERMEDIÁRIAS SE Descrição da meta Indicador Fórmula de cálculo ANEXO II METAS DE DESEMPENHO INTERMEDIÁRIAS CICLO 2015 2016 METAS INTERMEDIÁRIAS SE Executar o limite orçamentário disponível até o final de outubro de 2016. (CGOF) Executar os projetos elencados no Plano

Leia mais

Transporte como Direito Social

Transporte como Direito Social Ministério das Cidades SeMOB - Secretaria Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana Transporte como Direito Social Setembro 2013 Missão SeMOB Promover a Mobilidade Urbana para contribuir na construção

Leia mais

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte:

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: 1 Menu na barra cinza 1.1 Itens localizados no Menu na barra cinza Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: - Site da Prefeitura: link

Leia mais

Resolução Normativa RN n 395/2016

Resolução Normativa RN n 395/2016 Resolução Normativa RN n 395/2016 Rodrigo Aguiar Gerente Geral de Assessoramento da Diretoria de Fiscalização Rio de Janeiro, janeiro de 2016. O que apresentamos aqui? Resolução Normativa RN n 395/2015,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES

TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES José Luis Costa (1) Administrador formado pela faculdade IPEP e Graduado em Tecnólogo em Gestão Pública, ingressou na Sanasa em 1994,

Leia mais

Boletim das Reclamações do Setor de Seguros: Uma análise dos dados do Consumidor.gov.br

Boletim das Reclamações do Setor de Seguros: Uma análise dos dados do Consumidor.gov.br Boletim das Reclamações do Setor de Seguros: Uma análise dos dados do Consumidor.gov.br 2015-2016 1 Sumário Apresentação... 4 Capítulo I O Consumidor.gov.br... 6 1.1 - O que é o Consumidor.gov.br?... 6

Leia mais

Termos de Referência para serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Transito

Termos de Referência para serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Transito Termos de Referência para serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Transito Projeto de Modernização Fiscal do Tocantins (PMF/TO) Banco Interamericano de Desenvolvimento

Leia mais

PORTARIA Nº 2310/2013/GR. A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, RESOLVE:

PORTARIA Nº 2310/2013/GR. A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, RESOLVE: PORTARIA Nº 2310/2013/GR A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, RESOLVE: Art. 1º Estabelecer, na forma do disposto no Anexo I desta

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Projetos e-saúde e RES. 30 de outubro de 2015

Projetos e-saúde e RES. 30 de outubro de 2015 Projetos e-saúde e RES 30 de outubro de 2015 1 PROJETOS e-saúde e RES Mudanças e desafios do setor da Saúde Suplementar 2 Marizélia Leão Moreira Gerente da Gerência Executiva de Padronização e Interoperabilidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O TOKYO-MITSUBISHI UFJ LEADER FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O TOKYO-MITSUBISHI UFJ LEADER FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O TOKYO-MITSUBISHI UFJ LEADER FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI 00.875.318/0001-16 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das

Leia mais

PORTUGAL AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

PORTUGAL AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA VI REUNIÃO DE PONTOS FOCAIS DA GOVERNAÇÃO ELETRÓNICA DA CPLP PORTUGAL AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DEZEMBRO 2016 AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 1 2 A AMA ATENDIMENTO SIMPLIFICAÇÃO

Leia mais

Metodologia de Modelagem de Processos S3 - Análise de Melhorias nos Processos e Sistemas

Metodologia de Modelagem de Processos S3 - Análise de Melhorias nos Processos e Sistemas Metodologia de Modelagem de Processos S3 - Análise de Melhorias nos Processos e Sistemas S3 - A Análise de processos S3 - B Análise de Sistemas S3- C Priorização de Melhorias S3 - Análise de Melhorias

Leia mais

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009 I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO 1º de outubro de 2009 (112 MUNICÍPIOS) (64 MUNICÍPIOS) (91 MUNICÍPIOS) (16 MUNICÍPIOS) (10 MUNICÍPIOS) (IDH Médio M Nacional = 0,766) Especificação

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI 00.856.755/0001-92 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 13/07/2012) DECRETO Nº 3055-R, DE 12 DE JULHO DE 2012. Dispõe sobre a transformação de cargos de provimento em comissão no âmbito da Secretaria

Leia mais

Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed

Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor Procon/SP Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Importância da Atuação da Ouvidoria

Leia mais

CALENDÁRIO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA

CALENDÁRIO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA 2016-2020 2016 3 a 10 fevereiro 6 fevereiro 9 fevereiro - Exposições e 7 a 17 abril 9 abril 10 abril 17 abril 4, 11, 18 e 25 junho 28 agosto a 11 setembro 4 setembro 5 a 11 setembro 10 setembro 15 a 17

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM

Leia mais

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva 1. HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão: 02 Página 1 de 6 DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 21/08/2014 01 03/12/2015 02 Definição mais clara da sistemática de tratativa de cargas

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Sebraetec Inovação ALI Centro Sebrae de Sustentabilidade INOVAÇÃO PARA O SEBRAE A concepção de novo produto ou processo produtivo, bem como a agregação

Leia mais