Aluno: Marcela Virginio Dametto Orientador: Regina Célia de Mattos. Introdução

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aluno: Marcela Virginio Dametto Orientador: Regina Célia de Mattos. Introdução"

Transcrição

1 As transformações espaciais da cidade do Rio de Janeiro a partir dos investimentos em infraestrutura para a Copa do Mundo de 2013 e as Olímpiadas de 2016 Aluno: Marcela Virginio Dametto Orientador: Regina Célia de Mattos Introdução A cidade do Rio de Janeiro será sede das Olímpiadas de 2016 e também receberá alguns jogos da Copa do Mundo de Para tanto, diversas obras infraestruturais estão sendo feitas com o intuito de prepará-la para receber esses eventos de grande porte. Nesse sentido, estão em construção quatro vias expressas que tem por objetivo facilitar a circulação de pessoas e mercadorias através da cidade do Rio de Janeiro. A construção dessas vias expressas é financiada em sua maior parte pelo governo federal através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade Urbana e o restante do investimento é feito pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. As vias expressas em questão são: Transoeste, Transcarioca, Transolímpica e TranBrasil. O nosso trabalho de pesquisa é focado nas transformações espaciais que estão ocorrendo, e que ainda vão ocorrer com maior intensidade, no bairro de Deodoro e em suas nas adjacências, por conta da construção dos corredores expressos TransBrasil e Transolímpico. O corredor expresso TransBrasil ligará o aeroporto Santos Dumont localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro ao bairro de Deodoro, localizado na zona oeste da cidade, que será um polo esportivo de grande relevância para as Olímpiadas de Este corredor expresso será construído a partir da Avenida Brasil, via expressa de extrema importância para a população que mora na cidade do Rio de Janeiro e nos munícipios da Baixada Fluminense. Já o corredor expresso Transolímpico fará a ligação do bairro de Deodoro ao bairro da Barra da Tijuca, ou seja, tem a função de conectar dois polos esportivos das Olímpiadas de 2016, visto que a Barra da Tijuca será também um polo esportivo onde serão realizadas diversas competições Olímpicas. Sendo assim, observa-se que o bairro de Deodoro, ponta tanto do corredor expresso TransBrasil quanto do Transolímpico será duplamente afetado por essas intervenções infraestruturais que estão sendo feitas para viabilizar o deslocamento mais rápido durante a realização das Olímpiadas de De acordo com a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, A TransOlímpica vai ligar os dois principais polos de competições da cidade, Deodoro e Barra da Tijuca, onde acontecerá a maior parte das provas dos Jogos Olímpicos de Um dos compromissos assumidos com o Comitê Olímpico Internacional (COI), ela terá duas pistas de três faixas cada, sendo uma delas exclusiva para o BRT.[1] Com efeito, pode-se observar que a reconfiguração da Avenida Brasil, transformando-a em TransBrasil (nos locais por onde passarão os BRT S) e a abertura da Transolímpica são obras infraestruturais que estão sendo feitas para atender exigências de organismos internacionais tais como o COI, acima citado e o BIRD (Banco Interamericano para Reconstrução e Desenvolvimento), banco responsável por financiamentos de obras em cidades que necessitam de infraestrutura básica, mas também financiador de obras em cidades que buscam se modernizar e se capacitar para competir internacionalmente, em termos de candidaturas para sediar quaisquer tipo de megaeventos. Nosso trabalho de pesquisa busca compreender e analisar as transformações espaciais que estão ocorrendo em Deodoro e nos bairros adjacentes, por conta da construção do corredor expresso TransBrasil. A análise feita acerca das transformações espaciais que

2 ocorrem nessa região por conta da construção do corredor expresso Transolímpico é feita tendo como foco apenas o bairro de Deodoro, por se tratar da ponta desses dois corredores expressos. Dessa forma, nossa análise busca compreender quais e como são as transformações espaciais que estão ocorrendo, no que tange, por exemplo, às desapropriações feitas pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro para viabilizar a abertura ou reconfiguração dessas vias, ao aumento no valor do solo urbano dessas áreas, devido à especulação imobiliária, entre outros objetos espaciais que estão sendo transformados e que vão se revelar para nós ao longo do desenvolvimento da pesquisa. Metodologia A fundamentação teórica que nos possibilitou compreender as transformações espaciais que estão ocorrendo em Deodoro e em suas adjacências é a ideia de espaço produzido, desenvolvida por Henri Lefebvre e posteriormente trabalhada por Ana Fani Alessandri Carlos, autora de extrema importância para a fundamentação teórica deste trabalho de pesquisa [2]. Isto é, o homem em cada momento histórico, produz o espaço em que vive tanto através das técnicas que desenvolve, como através das relações sociais e de produção que estabelece. Nesse sentido, pensamos o espaço geográfico como o produto das relações sociais e de produção que nele se estabelecem e se reproduzem. Sendo assim, o espaço geográfico é também meio e condição para que essas relações possam ser estabelecidas. A sociedade está inteira na criação de seu espaço. Aqui ela emprega todos os meios de ação que seu estágio civilizatório coloca a sua disposição, a força de trabalho de seus homens, a engenhosidade de suas técnicas, o suporte de suas crenças, de seu espírito, de suas ambições. Sociedade e espaço obedecem à mesma racionalidade [...]. A sociedade e seu espaço constituem um todo indissociável no sistema de interações onde a sociedade se cria criando o espaço [3]. As sociedades humanas sempre produziram seu espaço, porém, o que ocorre no atual momento de desenvolvimento das relações capitalistas de produção é que no capitalismo essa produção assume contornos e conteúdos diferenciados dos momentos históricos anteriores, expande-se territorial e socialmente (no sentido em que penetra em todos os lugares do mundo e em toda a sociedade) incorporando as atividades do homem, redefinindose sob a lógica do processo de valorização do capital. Nesse contexto, o próprio espaço assume a condição de mercadoria como todos os produtos dessa sociedade. [4] Nesse sentido, o espaço como mercadoria é altamente valorizado em um centro urbano, ao passo que os espaços vão se tornando escassos (espaço raridade) e, portanto, seu valor de troca se eleva, condicionando e viabilizando a ação de especuladores imobiliários. Além da mercantilização do espaço, per se, na atual fase de desenvolvimento das relações capitalistas de produção, os espaços urbanos, isto é, as cidades, têm de modernizar sua rede viária, com o intuito de facilitar a circulação do capital. Portanto, a produção do espaço está intimamente ligada à produção de mercadorias e nesse sentido, a circulação facilitada delas é chave para a modernização de uma cidade. A inserção competitiva de uma cidade no âmbito internacional depende das condições que esta cidade oferece para a eficiente reprodução do capital, à medida que... a atual fase do capitalismo só se realiza produzindo um novo espaço, pressionado pelas novas exigências da acumulação mediante suas lógicas e estratégias na escala mundial. [5] Sendo assim, pode-se observar que os corredores expressos TransBrasil e Transolímpico estão sendo construídos para agilizar o deslocamento tanto de pessoas, como de mercadorias, durante as Olímpiadas de Efetivamente, não podemos afirmar que a implantação dessas vias não vá beneficiar a população da cidade do Rio de Janeiro, contudo, pode-se afirmar que essas vias expressas não estão sendo construídas baseadas nas reivindicações da população que mora na cidade do Rio de Janeiro ou na baixada Fluminense,

3 mas sim, devido à exigências feitas por organismos internacionais, sobretudo o COI que visam preparar a cidade do Rio de Janeiro para receber os Jogos Olímpicos de O corredor expresso Transbrasil será feito sobre a base viária da Avenida Brasil. Esta Avenida inaugurada em 1946 é de suma importância para o estado do Rio de Janeiro. Tem 58,5 km de extensão e corta 27 bairros. A Avenida Brasil é o maior trecho urbano da BR101, rodovia federal longitudinal que liga o Rio Grande Norte ao Rio Grande do Sul, passando por 12 estados brasileiros, e no município do Rio de Janeiro a Avenida Brasil faz a ligação de seu trecho norte com seu trecho sul (Rio-Santos). Essa Avenida faz também parte do percurso da BR040, rodovia federal radial, com início em Brasília, que passa pelos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Além dessas rodovias, a Avenida Brasil está no percurso da BR116, rodovia longitudinal de extrema importância para a economia do país em termos de escoamento de mercadorias em direção aos diferentes portos e/ou aeroportos do país, que se inicia em Fortaleza e se estende até o Rio Grande do Sul. Além disso, a Avenida Brasil é a base do movimento pendular de milhares de pessoas que moram na Baixada Fluminense e trabalham no centro da cidade do Rio de Janeiro e vice-versa. Devido ao intenso crescimento populacional ocorrido na cidade do Rio de Janeiro entre os anos 30 e 50 do século XX, acontecido basicamente pela chegada de imigrantes atraídos pelo forte projeto industrial que ocorria na cidade, as áreas suburbanas afastadas do centro tiveram um grande adensamento populacional [6]. Naquela época, as pessoas foram nessas áreas principalmente por quatro fatores: obras de saneamento feitas na década de 30 pelo DNOS (Departamento Nacional de Obras e Saneamento); eletrificação da Central do Brasil (1935), instituição da tarifa ferroviária única em todo o Grande Rio; abertura da Avenida Brasil que aumentou a acessibilidade dos municípios periféricos [6]. A Avenida Brasil foi a consequência espacial da associação Estado-indústria e visava incorporar novos terrenos ao tecido urbano, visando a sua ocupação industrial [6]. Desde sua inauguração até os dias de hoje, a Avenida Brasil é o principal eixo norteador da expansão urbano-industrial em direção à área periurbana da cidade do Rio de Janeiro. Contudo, pelo fato de fazer a conexão entre diversos municípios da baixada fluminense e o centro da cidade do Rio de Janeiro, além da conexão de bairros localizados na zona oeste e norte da cidade com o centro e se constituir em eixo que liga não só a cidade, mas o estado do Rio de Janeiro ao sul e norte/nordeste do país, a Avenida Brasil encontra-se saturada, no que diz respeito à sobrecarga de tráfego que recebe diariamente, o que provoca constantes congestionamentos. Sendo assim, fez-se necessário a sua reestruturação através de obras, tais como o alargamento de pistas, construção de viadutos e alças de acesso, com o intuito de facilitar a circulação de veículos por essa via. Assim, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro está construindo a TransBrasil, que por teoria, é uma via expressa que contará com corredores exclusivos para ônibus com capacidade de transportar mais passageiros e tornar o movimento pendular das pessoas que moram em suas margens mais rápido e cômodo. O corredor expresso Transbrasil terá 32 km de extensão e vai cortar 30 bairros do município do Rio de Janeiro. Uma de suas pontas será o bairro de Deodoro, onde haverá um terminal de integração com a Transolímpica e com a Supervia, concessionária que opera os serviços de trens urbanos da região Metropolitana do Rio de Janeiro desde A Supervia opera em oito ramais e tem um total de 102 estações. Os percursos dos trens passam pelo município do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Nilópolis, Mesquita, Queimados, São João de Meriti, Belford Roxo, Japeri, Magé, Paracambi e Guapimirim. Um dos ramais que opera na cidade do Rio de Janeiro é o que faz a ligação Deodoro-Central do Brasil e sendo assim, já existe em Deodoro uma estação de trens. Por conta da construção da Transolímpica e da TransBrasil, a prefeitura da cidade tem o objetivo de construir um terminal que possa integrar essas duas modalidades de transporte urbano, o trem e o BRT. A outra ponta do corredor expresso TransBrasil ponta está localizada aproximadamente na altura da Avenida Presidente

4 Antônio Carlos, localizada no centro da cidade, onde haverá um terminal para integração com o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) até o Aeroporto Santos Dumont (ver figura 1). O bairro de Deodoro de acordo com o censo de 2010 tem uma população de pessoas, em uma área total de 464,05ha (ver figura 2). A maior parte dessa área é de propriedade do Exército Brasileiro e para a construção dos complexos esportivos, o exército teve de ceder grandes áreas para a prefeitura da cidade. Para servir como centro de competições nas Olímpiadas de 2016, será construído o Parque Radical que será constituído pelo Centro Olímpico de BMX, que será uma instalação definitiva, o Parque Olímpico de Mountain Bike, com instalações temporárias, e o estádio de canoagem, com instalações definitivas. Nesse sentido, pode-se observar que alguns dos equipamentos que serão construídos para a realização das Olímpiadas no bairro de Deodoro, serão mantidos. O que nos inquieta é o fato de essas obras e intervenções urbanas não serem feitas a partir dos desejos e necessidades dos moradores dos bairros ou da própria cidade do Rio de Janeiro. Essas intervenções urbanas são feitas a partir de decisões tomadas em uma ordem distante tendo como direcionamento a ordem próxima [7], que é o lugar. Figura 1- Traçado da TransBrasil. Fonte: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Figura 2- Deodoro. Fonte: Google Earth

5 Em junho de 2012, a concessionária Foz Águas 5 venceu o edital de licitação lançado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e é responsável nos próximos 30 anos pela coleta e tratamento de esgoto da Área de Planejamento 5, constituída pelos seguintes bairros: Bangu, Gericinó, Padre Miguel e Senador Camará, bairros esses que por sua vez constituem a XVII RA (Bangu). Campo Grande, Cosmos, Inhoaíba, Santíssimo e Senador Vasconcellos que por sua vez compõem a XVIII RA (Campo Grande). Santa Cruz, Paciência e Sepetiba que compõem a XIX RA (Santa Cruz). Realengo, Campo dos Afonsos, Deodoro, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Realengo e Vila Militar que compõem a XXXIII RA (Realengo) e finalmente Guaratiba, Barra da Guaratiba e Pedra de Guaratiba que constituem a XXVI RA de Guaratiba (ver figura 3). Nesse mesmo ano, foi instalada no bairro de Deodoro, a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Constantino Arruda Pessôa. De acordo com esse edital, será feito o desassoreamento do rio Marangá e do rio Caldeireiro, que contribuem para a poluição da Baía de Guanabara. Ocorre que essas intervenções infraestruturais, além de beneficiarem a população no que concerne ao atendimento às suas necessidades básicas, fazem com que o preço do solo urbano de Deodoro e adjacências se eleve sobremaneira, o que levará a modificação do espaço e das relações sociais que se estabelecem nesse espaço (ver figura 4). Além do bairro de Deodoro, outros espaços e populações sentem os efeitos da modernização e da forte intervenção urbana em direção à zona oeste da cidade, realizadas por conta da necessidade de reestruturação urbana com o intuito de viabilizar a realização dos jogos Olímpicos segundo os padrões e normas estabelecidas pelo COI. O bairro de Guadalupe localizado a nordeste de Deodoro possui uma população de pessoas segundo o censo de 2010, ocupando uma área de 382 ha. No final do ano de 2011, foi inaugurado no bairro o Shopping Jardim Guadalupe (ver figuras 5 e 6), o que pode demonstrar a modificação de um espaço tradicionalmente suburbano, de comércio familiar, para a consolidação do padrão internacional de comércio, onde as franquias tanto no que concerne a lojas de alimentação, vestuário ou lazer, ganham primazia no cotidiano das pessoas e dos lugares. Figura 3- Localização geográfica das AP'S. Fonte: Instituto Pereira Passos.

6 Figura 4- Intervenções urbanas em Deodoro. Fonte: Jornal o Globo Figura 5- Shopping Jardim Guadalupe- Cinemas Fonte:

7 Figura 6: Shopping Jardim Guadalupe Fonte: De acordo com os dados fornecidos na tabela que se segue, do ano de 2008 até o ano de 2009 houve um elevado aumento na taxa de licenciamentos para construções imobiliárias na Área de Planejamento 5. Esses dados nos revelam a ocorrência de transformações no espaço urbano desta região e por consequência, as possíveis transformações que também estão ocorrendo nas vidas das pessoas que lá moram e de seus cotidianos. AP AP Total da área licenciada Total de edificações Total de unidades Unidades por tipo Residencial /Comercial / / 200 Tabela 01- Total da Área Licenciada, Total de Edificações, Total de Unidades e Total de Unidades por Tipo- AP Fonte: Modificado pela autora do Instituto Pereira Passos. Tabela: 2945 Resultados e discussões De acordo com a análise ainda incipiente dos dados apresentados sobre o bairro de Deodoro e bairros adjacentes, somado ao embasamento teórico que norteia este trabalho de pesquisa, percebemos que as transformações espaciais que estão ocorrendo por conta da intervenção do Estado e de empreiteiras privadas, em prol da modernização do espaço urbano carioca que pretende receber megaeventos esportivos, afirma o alinhamento das políticas públicas e mais especificamente do planejamento estratégico realizado na cidade do Rio de Janeiro, com os padrões de modernização e produção do espaço de cidades implementados ao redor de todo mundo. Por sua vez, esses padrões de produção do espaço são moldados sob a

8 égide do capitalismo, que para viabilizar a acumulação cada vez maior de capital, precisa padronizar as cidades ao redor do mundo para que haja a produção, circulação, distribuição e consumo eficientes e sem margem de prejuízos. Isto é, cada etapa do processo produtivo sob o modo de produção capitalista deve ser feita visando não apenas neutralizar prejuízos, mas maximizar os lucros. Nesse sentido, a construção dos corredores expressos TransBrasil e Transolímpico são a materialização deste processo de acumulação capitalista, na medida em que estão sendo construídos para agilizar o fluxo de pessoas e mercadorias durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olímpiadas de 2016 e não porque os moradores do bairro de Deodoro e adjacências reivindicaram essas intervenções urbanas. De acordo com o avanço de nosso trabalho de pesquisa e após a ida a campo e feitura de entrevistas semiestruturadas com os moradores desses bairros, poderemos observar se essas obras infraestruturais estão ou não beneficiando o seu cotidiano. Contudo, deve-se ressaltar que o governo federal brasileiro através do PAC, tem o objetivo de modernizar diversos setores da sociedade brasileira, mais especificamente setores econômicos e para tanto, viu se necessário fazer uma reestruturação urbana na cidade do Rio de Janeiro, sede de megaeventos esportivos. Desta feita, Carlos [4] diz: Nessa direção, a contradição fundante da produção espacial (produção social /apropriação privada), desdobra-se na contradição entre a produção de um espaço orientada pelas necessidades econômicas e políticas (em suas alianças possíveis), e a reprodução do espaço enquanto condição, meio e produto da reprodução da vida social. No primeiro caso, a reprodução do espaço se orienta pela imposição de uma racionalidade técnica, assentada nas necessidades impostas pelo desenvolvimento da acumulação que produz o espaço enquanto condição da produção, desvelando as contradições que o capitalismo suscita em seu desenvolvimento. No segundo caso, a reprodução da vida prática se apresenta, tendencialmente, invadida por um sistema regulador, em todos os níveis, concretizada no espaço enquanto norma- ditos e interditos- que formaliza e fixa as relações sociais, reduzindoas a formas abstratas e autonomizando as esferas da vida e, como consequência, dissipando a consciência espacial.(carlos,2011,p.72). Considerações Finais Pelo fato dos corredores expressos TransBrasil e Transolímpico ainda não estarem com suas obras concluídas, nosso trabalho de pesquisa ainda não pode apresentar conclusões definitivas. Isto se dá também pelo fato de que trabalhos de campo ainda serão realizados mais especificamente nos bairros de Deodoro, Magalhães Bastos e Guadalupe com o intuito de ouvir dos moradores desses bairros, quais estão sendo os efeitos dessas obras infraestruturais em seus cotidianos. Por outro lado, devemos ressaltar que um trabalho de pesquisa acerca da análise de um processo espacial não pode nunca ser considerado um trabalho de pesquisa finalizado, pois os processos que levam ao movimento de transformação espacial não cessam nunca, porque são processos sociais materializados no espaço geográfico e consequentemente materializados na vida das pessoas. O espaço geográfico está em construção permanente, à medida que é produto das relações sociais que nele se estabelecem e que por sua vez são dinâmicas e constantemente renovadas e transformadas. Segundo Doreen Massey, [...] o espaço é o produto de relações entre relações que são práticas materiais necessariamente embutidas que precisam ser efetivadas,e portanto, ele está sempre num processo de devir, está sempre sendo feito, nunca está finalizado, nunca se encontra fechado. ( MASSEY, 1999).

9 Referências CARLOS, Ana Fani Alessandri. A (re) produção do espaço urbano. 1.ed. 1 reimpr.- São Paulo. Editora da Universidade de São Paulo, LEFEBVRE,Henri, Espace et politique, Paris, Éditions Anthropos,1968. IN: CARLOS, Ana Fani Alessandri. A (re) produção do espaço urbano.1.ed.1. reimpr.- São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, CARLOS, Ana Fani Alessandri. A condição espacial. São Paulo p. 5- SANCHEZ, Fernanda. A reinvenção das cidades para um mercado mundial 2.ed- Chapecó, SC: Argos, p. 6- ABREU, Mauricio de Almeida. A evolução urbana da Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IPP, P.IL.,Mapas;28cm. 7 - LEFEBVRE, Henri. La production de l espace. 4.ed. Paris: Anthropos, MASSEY, DOREEN Power-Geometries and the Politics of Space-Time. (Hettner-Lecture 1998). Heidelberg: Departamento de Geografia da Universidade de Heidelberg.

Transformações espaciais na/da cidade do Rio de janeiro decorrentes da construção dos corredores expressos Transcarioca e TransBrasil

Transformações espaciais na/da cidade do Rio de janeiro decorrentes da construção dos corredores expressos Transcarioca e TransBrasil Transformações espaciais na/da cidade do Rio de janeiro decorrentes da construção dos corredores expressos Transcarioca e TransBrasil Marcela Virginio Dametto 1 marcela.dametto@hotmail.com Prof Drª Regina

Leia mais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais AS TRANSFORMAÇÕES ESPACIAIS NA ZONA OESTE DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO A PARTIR DOS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA PARA COPA DO MUNDO EM 2014 E AS OLIMPÍADAS DE 2016 Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino

Leia mais

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen Estudo Estratégico n o 6 Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen PANORAMA GERAL Processo de urbanização: expansão territorial

Leia mais

www.supervia.com.br 1

www.supervia.com.br 1 www.supervia.com.br 1 Trens Urbanos no Rio de Janeiro Histórico Antes da privatização, sob condições de transporte inadequadas, o número de passageiros caiu consistentemente Média de passageiros dias úteis

Leia mais

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social?

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Panorama das ações e projetos e hipóteses gerais da pesquisa Juciano Martins Rodrigues Aumento no tempo de deslocamento Crescimento do número

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras BRTs Criado no Brasil e exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo,

Leia mais

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014 PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU AGOSTO - 2014 NO PAÍS, OS INCIPIENTES SISTEMAS PÚBLICOS DE PLANEJAMENTO FORAM DESMOBILIZADOS, SEUS QUADROS FUNCIONAIS SÃO MÍNIMOS.

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,5 bilhões Obras em licitação R$ 2 bilhões Obras a licitar R$ 190 milhões R$ 8,1 bilhões

Leia mais

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco Danilo Corsino de Queiróz Albuquerque¹ Ana Regina Marinho Dantas Barboza da Rocha Serafim² ¹Graduando do 5º Período no Curso de Licenciatura em Geografia pela Universidade de Pernambuco (UPE), E-mail:

Leia mais

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU - SETEMBRO - 2014

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU - SETEMBRO - 2014 PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO - PDTU - SETEMBRO - 2014 Os Relatórios Técnicos emitidos encontram-se disponíveis no site da Secretaria de Estado de Transportes: www.rj.gov.br/web/setrans

Leia mais

Desafios do Rio de Janeiro para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte

Desafios do Rio de Janeiro para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte Nº 1 de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte A escolha do Rio de Janeiro para ser a sede dos Jogos Olímpicos coroou o bom momento vivido pela cidade e pelo estado, que irá receber investimentos

Leia mais

ARCO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE OBRAS

ARCO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE OBRAS DO RIO DE JANEIRO HISTÓRICO 1974 - passou a integrar o Plano Rodoviário Estadual (PRE) como RJ-109, rodovia planejada do trecho entre a BR 040 e a BR 101 (Sul) 1977 e 1984 - O Estado contratou projeto

Leia mais

ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO

ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO 1. Perspectiva para o Sistema de Transporte Futuro 1.1. Introdução 1.2. Definições 2. Política Tarifária 3. Tecnologias

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,54 bilhões Obras concluídas 3,48 bilhões Obras em licitação 235 milhões R$ 9,25 bilhões

Leia mais

As transformações na paisagem da área central do Rio de Janeiro: o espaço da cidade tornado mercadoria

As transformações na paisagem da área central do Rio de Janeiro: o espaço da cidade tornado mercadoria As transformações na paisagem da área central do Rio de Janeiro: o espaço da cidade tornado mercadoria Horacio Nogueira Pizzolante Graduando em Geografia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Waldir Peres Superintendente Agência Metropolitana de Transportes Urbanos São Paulo Setembro de 2011 Plano Geral Rio

Leia mais

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Otávio Vieira da Cunha Filho Presidente da Diretoria Executiva NTU Rio de Janeiro, 17/08/2012 1 Estrutura 1. Contexto; 2. O que

Leia mais

PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO

PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO Governo Federal libera R$ 1,63 bilhão para implantação do BRT Transbrasil e do VLT do Centro A presidenta Dilma

Leia mais

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE OLIMPÍADAS 2016 RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE 1 Principais intervenções previstas para as Olimpíadas: A Infraestrutura urbana Porto Maravilha Projeto de revitalização

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Curitiba Setembro/2013 Curitiba: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 QUEM SOMOS Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Criada em agosto de 2011 para coordenar os projetos da Prefeitura

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO LICENCIAMENTO AMBIENTAL BAIXADA DE JACAREPAGUÁ O LICENCIAMENTO AMBIENTAL E AS NOVAS INTERVENÇÕES URBANAS NA BAIXADA DE JACAREPAGUÁ PROJETOS - OS GRANDES EVENTOS O LIC ENC IAM ENT O AMB IENT AL E AS NOV

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução Sistema Modal de Transportes no Município do Rio de Janeiro: a modernização dos eixos de circulação na cidade carioca para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e as Olimpíadas em 2016. 1 - Introdução Danilo

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

Obras para construção do BRT Transbrasil planejamento de trânsito

Obras para construção do BRT Transbrasil planejamento de trânsito Quinta-Feira 14/05/15 27 17 Informações sobre o trânsito em tempo real no Twitter: www.twitter.com/operacoesrio Obras para construção do BRT Transbrasil planejamento de trânsito A Prefeitura do Rio por

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Melhoria da Infraestrutura Viária e Transporte na Capital Abril/2011 Mobilidade Urbana em Belo Horizonte BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1 VIADUTOS DE

Leia mais

Fetranspor vence UITP Awards com projeto sobre BRTs e Diálogo Jovem ganha menção honrosa

Fetranspor vence UITP Awards com projeto sobre BRTs e Diálogo Jovem ganha menção honrosa RJ 10/06/2015 Nº 1084 Fetranspor vence UITP Awards com projeto sobre BRTs e Diálogo Jovem ganha menção honrosa Alain Flausch, Richele Cabral, Lélis Teixeira e Thierry Wagenknecht A Fetranspor acaba de

Leia mais

Evolução do congestionamento

Evolução do congestionamento Evolução do congestionamento Crescimento populacional estável Taxa de motorização crescente 2025 2005 Surgimento de novos pólos de atração de viagens Deslocamentos na cidade Rede de transporte para 2016

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES A SMTR segundo ações estruturantes do Plano Diretor PLANEJAMENTO URBANO FUNÇÃO SOCIAL DA

Leia mais

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos Rio de cara nova Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos por Ernesto Neves 01 de Agosto de 2011 Fonte: Revista Veja Rio Cidade do Rock O terreno de 250 mil metros quadrados

Leia mais

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm)

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Colunagem e Tablóide (Pág. : 6 col x 52 cm Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Primeiro Caderno, Segundo Caderno, Prosa e Verso, Morar Bem, Carro Etc., Boa Chance e Ela Primeiro Caderno Vida Ganha Tablóide Jogo

Leia mais

Plano do Legado da Cidade para Copa 2014 e Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

Plano do Legado da Cidade para Copa 2014 e Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Plano do Legado da Cidade para Copa 2014 e Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Visão Os Jogos Olímpicos devem servir àcidade. Mais do que organizar o evento em si, queremos tornar o Rio um lugar melhor para

Leia mais

GERAL. Porto Olímpico

GERAL. Porto Olímpico Porto Olímpico projeto O Porto Maravilha e o Porto Olímpico N Porto Olímpico aprox. 145.000m2 de área Porto Maravilha aprox. 5.000.000m2 de área aprox. 100.000m2 aprox. 45.000m2 Porquê o Porto? Porquê

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

Rede de transporte em 2010

Rede de transporte em 2010 Mobilidade Carioca Rede de transporte em 2010 trem metrô Rede de transporte em 2012 trem metrô BRT Rede de transporte em 2014 trem metrô BRT Rede de transporte em 2016 trem metrô BRT VLT Rede de transporte

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste Urban View Urban Reports Fielzão e seu impacto na zona Leste Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Itaquera acordou com caminhões e tratores

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA

Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA MOBILIDADE URBANA EM REGIÕES METROPOLITANAS Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA Marco Aurélio Spall Maia Diretor Presidente TRENSURB-Porto Alegre Região Metropolitana

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS APRESENTAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE ALEXANDRE PINTO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE JULHO/2011 UMA BREVE APRESENTAÇÃO... A Secretaria Municipal de Obras é uma das pastas mais importantes da Prefeitura. Toda execução

Leia mais

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00 1 O Rio Ônibus através das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro estarão operando no dia 08 de Maio de 2014, uma linha especial entre o Terminal Alvorada e o Parque dos Atletas, local onde ocorrerá

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO Conselho de Arquitetura e Urbanismo

TRANSFORMANDO O RIO Conselho de Arquitetura e Urbanismo TRANSFORMANDO O RIO Conselho de Arquitetura e Urbanismo Quem somos Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Coordena os projetos da Prefeitura do Rio para os Jogos de 2016; Responsável pela

Leia mais

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba Curitiba SÃO PAULO População: 1.828.092 hab. Taxa de crescimento pop. 2000-2009: 1,71% 2008-2009:

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES COMITÊS TÉCNICOS DA ALAMYS 18ª Reunião Intermediária PROJETOS DE MOBILIDADE PARA O ESTADO DO RIO DE JANEIRO Julio Lopes SECRETÁRIO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MAIO 2013 Nossas Metas Copa das Confederações

Leia mais

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Marcia Heloisa P. S. Buccolo, consultora jurídica de Edgard Leite Advogados

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

Frotas e Fretes Verdes

Frotas e Fretes Verdes Projetos de Transportes para o município do Rio de Janeiro Frotas e Fretes Verdes potencial de redução de emissões do setor de transportes coletivo por ônibus no município do Rio de Janeiro dezembro de

Leia mais

Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil

Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil Desde sábado, dia 10 de janeiro, a Avenida Brasil tem 2,5 faixas interditadas no trecho Caju e Manguinhos A Prefeitura do Rio, por meio

Leia mais

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 O BRASIL AVANÇA COM INVESTIMENTOS DE INFRAESTRUTURA Planejamento de longo prazo para captação de grandes eventos

Leia mais

Mobilidade Carioca. BRTs e a rede integrada de transportes de alta capacidade da cidade

Mobilidade Carioca. BRTs e a rede integrada de transportes de alta capacidade da cidade Mobilidade Carioca Mobilidade Carioca BRTs e a rede integrada de transportes de alta capacidade da cidade Rede de Transporte em 2010 trem metrô Rede de Transporte em 2012 trem metrô BRT Rede de Transporte

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE 001 - Construção do Contorno Ferroviário de Curitiba AUTOR DA Luciano Ducci 37050001 539 0141 - Promover a expansão da malha ferroviária federal

Leia mais

Metodologia. Resultados

Metodologia. Resultados ENCONTRO INTERNACIONAL PARTICIPAÇÃO, DEMOCRACIA E POLÍTICAS PÚBLICAS: APROXIMANDO AGENDAS E AGENTES UNESP SP 23 a 25 de abril de 2013, UNESP, Araraquara (SP) AGENTES SOCIAIS E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO

Leia mais

Plano de Políticas Públicas

Plano de Políticas Públicas Plano de Políticas Públicas Os governos municipal, estadual e federal divulgaram, no dia 16/04/2014, a relação dos 27 projetos que compõem o Plano de Políticas Públicas Legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

Leia mais

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Proponente: Município Beneficiado: Estado: Nome Entidade: CNPJ: Endereço da Sede: CEP: Tel/Fax: Representante Legal:

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

Os custos da (i)mobilidade nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo

Os custos da (i)mobilidade nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Nº 3 Os custos da (i)mobilidade nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo As Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro 1 e de São Paulo

Leia mais

CIDADE DO CIDADE PARA AUTOMÓVEL PESSOAS

CIDADE DO CIDADE PARA AUTOMÓVEL PESSOAS MOBILIDADE URBANA Na região Metropolitana de Florianópolis e o PLAMUS Superintendência da Região Metropolitana da Grande Florianópolis CIDADE DO AUTOMÓVEL CIDADE PARA PESSOAS RACIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO Espaço

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

Rodovia Perimetral Norte

Rodovia Perimetral Norte Buscando criar um novo caminho que integre as três rodovias Federais (Br s 101, 116 e 324), que cruzam Feira de Santana, a rodovia perimetral norte de 33 km, surge como uma alternativa muito importante

Leia mais

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 Cidade de São Paulo 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 LOCALIZAÇÃO POPULAÇÃO (Censo 2010) RMSP...19.683.975 habitantes Município de São Paulo...11.253.563 habitantes Estatuto

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Introdução PLAMUS e status do projeto Diagnóstico: qual

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012 Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH Marcelo Cintra do Amaral 20 de novembro de 2012 Roteiro da apresentação: Contexto do PlanMob-BH: prognóstico, caráter de plano diretor, etapas

Leia mais

Interdição dos túneis do Joá e São Conrado para obras, domingo (21)

Interdição dos túneis do Joá e São Conrado para obras, domingo (21) Sexta-feira 38 22 Informações sobre o trânsito em tempo real no Twitter: www.twitter.com/operacoesrio BRT TransBrasil Interdição total da pista central da Av. Brasil, sentido Centro No domingo (21), às

Leia mais

Inauguração do VLT é transferida para 5 de junho

Inauguração do VLT é transferida para 5 de junho Segunda 30/05/2016 31 17 Informações sobre o trânsito em tempo real no Twitter: www.twitter.com/operacoesrio Inauguração do VLT é transferida para 5 de junho De olho na segurança da população, a Prefeitura

Leia mais

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como

Leia mais

PUBLICADO DOC 10/01/2012, p. 1 c. todas

PUBLICADO DOC 10/01/2012, p. 1 c. todas PUBLICADO DOC 10/01/2012, p. 1 c. todas LEI Nº 15.525, DE 9 DE JANEIRO DE 2012 (Projeto de Lei nº 470/11, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) Institui o Projeto Estratégico

Leia mais

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Oportunidades para a arquitetura e a engenharia 8º Encontro da Arquitetura e da Engenharia Consultiva de São Paulo Sinaenco/sp 26 de agosto de 2008 Jurandir

Leia mais

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 1 AGENDA 1. Os Jogos em números 2. Partes interessadas e estrutura jurídica 3. Orçamentos dos Jogos Rio

Leia mais

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014 PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014 Proposta de estruturação com investimentos nos grandes corredores de transporte na Região Metropolitana de Salvador RMS A Fonte Nova

Leia mais

RIO DE JANNEIRO QUE QUEREMOS

RIO DE JANNEIRO QUE QUEREMOS SINAENCO RIO DE JANNEIRO QUE QUEREMOS VISÃO TÉCNICA SISTÊMICA ENG.FERNANDO MAC DOWELL,PROF. Dr. LIVRE DOCENTE EM ENGENHARIA -UFRJ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL, PROFESSOR DO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO DE

Leia mais

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa Organização da Copa 2014 PORTFÓLIOS UGPCOPA ARENA E ENTORNO INFRAESTRUTURA TURÍSTICA FAN PARKS LOC COPA DESPORTIVA EVENTOS DA FIFA GERENCIAMENTO DE PROJETOS OBRIGAÇÕES GOVERNAMENTAIS SUPRIMENTOS COPA TURÍSTICA

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES ADEMI REQUALIFICAÇÃO URBANA INVESTIMENTOS NO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS NO RIO DE JANEIRO E OS PLANOS DE EXPANSÃO Julio Lopes Secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro Outubro 2012 Nossa Meta

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Salvador Setembro/2013 Salvador: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES THE BRITISH CHAMBER OF COMMERCE AND INDUSTRY IN BRAZIL - BRITCHAM INVESTIMENTOS E PROJETOS DE MOBILIDADE NO RIO DE JANEIRO Julio Lopes Secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro Maio 2012 EVOLUÇÃO

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Inclusão de Iniciativa no Ministério da Educação Página: 1563 de 2301 AUTOR DA Otavio Leite 25100001 2030 - Educação Básica 0598 - Apoiar o educando,

Leia mais

Belo Horizonte: em direção à

Belo Horizonte: em direção à Belo Horizonte: em direção à mobilidade d sustentável tá INDICADORES DA MOBILIDADE URBANA EM BELO HORIZONTE 3,8 milhões de viagens/dia, 44% pelo transporte coletivo 6,3 milhões viagens/dia na RMBH 1,6

Leia mais

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro Richele Cabral 1 ; Eunice Horácio S. B. Teixeira 1 ; Milena S. Borges 1 ; Miguel Ângelo A. F. de Paula 1 ; Pedro Paulo S.

Leia mais

RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE. Recife 500 Anos uma visão de cidade

RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE. Recife 500 Anos uma visão de cidade RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE Recife 500 Anos uma visão de cidade 1 Não há nada como o sonho para criar o futuro. Utopia hoje, carne e osso amanhã. Victor Hugo 2 Recife 500 Anos uma visão de cidade

Leia mais

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano L E I T U R A E I N T E R P R E T A Ç Ã O D A S I T U A Ç Ã O U R B A N A Mapa 09 de PiracicabaOcupação do Solo Urbano P L A N O D E A Ç Ã O P A R A R E A B I L I T A Ç Ã O U R B A N A D A Á R E A C E

Leia mais

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO PAC - RIO

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO PAC - RIO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO PAC - RIO ARCO METROPOLITANO TRAÇADO GERAL E SEGMENTAÇÃO Ligação entre a BR 101/NORTE em Manilha/Itaboraí a BR-101/SUL (Rod. Rio-Santos) em Itaguaí Extensão de 145

Leia mais

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Mobilidade Urbana Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Apresentação A política de desenvolvimento urbano é estratégica para a promoção de igualdade de oportunidades, para a desconcentração

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Recife Dezembro de 2012 Recife: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição dos investimentos por

Leia mais

CIDADE DO RIO DE JANEIRO WORKSHOP 8 BIENAL 2009

CIDADE DO RIO DE JANEIRO WORKSHOP 8 BIENAL 2009 CIDADE DO RIO DE JANEIRO WORKSHOP 8 BIENAL 2009 Equipe: Arq. Nelson Andrade (coordenador) Arq. Luis Fernando Menezes Salgado Arq. Marconi Marinho Arq. Mariana Rial Arq. Paula Amadei Arq. Rodrigo Serafino

Leia mais

Órgão / Empresa: Pett Arte Itapevi. E-mail: solangelgn@gmail.com. Órgão / Empresa: Jornal Alternativo. E-mail: redação@oalternativa.com.

Órgão / Empresa: Pett Arte Itapevi. E-mail: solangelgn@gmail.com. Órgão / Empresa: Jornal Alternativo. E-mail: redação@oalternativa.com. Corredor Metropolitano Itapevi Cotia Iremos ter várias empresas de antes fazendo este trajeto ou somente a EMTU, iremos também ter ônibus que ira fazer o trajego cotia itapevi ao aeroportos de S Paulo.

Leia mais

O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis

O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis Fabiana Cristina da Luz luz.fabiana@yahoo.com.br Universidade Cruzeiro do Sul Palavras-chave: Urbanização

Leia mais

A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?.

A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?. A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?. AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE. Hipótese: Os processos de reestruturação urbana implementados para as cidades sedes da região Nordeste

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 31.100.000

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana O Desafio da CET 7,2 milhões de veículos registrados 12 milhões de habitantes 7,3 milhões de viagens a pé 156 mil viagens de bicicleta 15 milhões de viagens

Leia mais

SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS

SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS MOBILIDADE URBANA PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES REDE ESTRUTURAL DE TRANSPORTES DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Planejamento operacional da prefeitura para o Rock in Rio. Interdições começaram às 10h desta sexta-feira, dia 18/09

Planejamento operacional da prefeitura para o Rock in Rio. Interdições começaram às 10h desta sexta-feira, dia 18/09 Sexta-feira 18/09/2015 39 19 Planejamento operacional da prefeitura para o Rock in Rio. Interdições começaram às 10h desta sexta-feira, dia 18/09 A Prefeitura do Rio divulgou o esquema operacional para

Leia mais

Rio de Janeiro 450 anos

Rio de Janeiro 450 anos Rio de Janeiro 450 anos Fevereiro de 2015 Informação confidencial e proprietária da Macroplan Prospectiva Estratégia e Gestão. Não distribuir ou reproduzir sem autorização expressa. Demografia EVOLUÇÃO

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS A P O Autoridade Pública Olímpica CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS Versão 4.0 18/08/2015 ZONA REFERÊNCIA MATRIZ PROJETO / AÇÃO REFERÊNCIA SUBPROJETO DESCRIÇÃO DO PROJETO/AÇÃO RESPONSABILIDADES PRAZO MATURIDADE

Leia mais