ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA"

Transcrição

1 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Construção do Contorno Ferroviário de Curitiba AUTOR DA Luciano Ducci Promover a expansão da malha ferroviária federal por meio da construção de novas ferrovias, conexões ferroviárias e acessos. NOVA - Construção do Contorno Ferroviário de Curitiba /01/ /12/ O projeto do Contorno Ferroviário de Curitiba prevê o desvio do ramal ferroviário no trecho entre o município de Rio Branco do Sul e a Rodoferroviária de Curitiba (etapa prioritária). O Plano Diretor Multimodal - elaborado pelo Instituto de Pesquisa Planejamento Urbano de Curitiba - IPPUC em conjunto com a Superintendência do DNIT no Paraná, Coordenação de Região Metropolitana de Curitiba (COMEC), e as Prefeituras da Região Metropolitana - pretendem desativar 42 KM do ramal existente e implantar 02 (dois) novos ramais, sendo um ramal a oeste e outro a 16 KM a leste da Capital Paranaense. O Plano cria uma ligação entre ferrovia, porto, aeroporto e rodovia, além da malha urbana da Região Metropolitana e uma malha cicloviária metropolitana.

2 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Construção do Metrô de Curitiba AUTOR DA Luciano Ducci Mobilidade Urbana e Trânsito Apoiar a implantação, expansão e requalificação dos sistemas de mobilidade urbana com soluções acessíveis, sustentáveis e compatíveis com as características locais e regionais, priorizando os modos de transporte público coletivo e os não motorizados e promovendo a integração modal, física e tarifária. NOVA - Construção do Metrô de Curitiba - Trecho: CIC/Sul - Cabral /01/ /12/ O Metrô de Curitiba deverá ser concebido para ser construído entre a estação Terminal CIC-Sul e a estação Terminal Cabral, com, no mínimo, 13 (treze) estações intermediárias, além do trecho entre o Pátio e o Terminal CIC-Sul. A linha terá aproximadamente 17,6 km de extensão. É prevista ainda uma quantidade inicial de Carros por Trem e de Trens (TUE s) que atendam um carregamento no horário de maior movimento de passageiros por hora por sentido. Todos os carros devem ser climatizados, com sistema de ar refrigerado do salão de passageiros composto de unidades compactas integradas e redundantes. O projeto de arquitetura das estações e estações terminais do Metrô deverá evidenciar o caráter do modal metroviário de transporte de passageiros, buscando o correto dimensionamento dos espaços projetados, de forma a atender os usuários com conforto e segurança, com uma correta inserção urbana das edificações na superfície, adequada escolha de materiais de acabamento. Todas as estações deverão prever espaços culturais em grandes paredes, para implantação futura de painéis artísticos, exposições verticais e também um espaço de piso de 30,00 m2, sem vedação, após o bloqueio, para pequenos eventos culturais.

3 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Adequação do Contorno Rodoviário de Curitiba - BR 376 AUTOR DA Luciano Ducci Ordenar o tráfego rodoviário nos perímetros urbanos, com a construção de contornos, anéis e travessias urbanas e outras intervenções. NOVA - Adequação do Contorno Rodoviário de Curitiba - BR /01/ /12/ O projeto do Contorno Rodoviário de Curitiba possui atualmente duas pistas centrais, uma por sentido, sendo uma via marginal em toda a extensão (lado direito - sentido norte) com sentido duplo de tráfego, o que acaba gerando inúmeros pontos de conflitos, principalmente nas "agulhas" - ligações entre as vias centrais e as vias marginais; e outra via marginal ao lado esquerdo em poucos trechos. Dessa forma, o projeto prevê a construção do restante da via marginal, para que seja implantado sentido único nas marginais, eliminando os conflitos existentes, bem como a construção de interseções em desnível (trincheiras) em alguns pontos, além de passarela para pedestres. A readequação do Contorno Rodoviário de Curitiba é de suma importância para que se possa dar continuidade a esse grande projeto de mobilidade urbana no Estado do Paraná.

4 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Construção do Contorno Norte de Curitiba - ligando a BR a BR 277 AUTOR DA Luciano Ducci Promover a construção e a pavimentação da malha rodoviária federal incluindo pontes, viadutos e túneis. NOVA - Construção do Contorno Norte de Curitiba - ligando a BR a BR /01/ /12/ O Contorno Norte de Curitiba é de fundamental importância, (conforme estudos técnicos do DNIT - Paraná), uma vez que a região metropolitana de Curitiba é caracterizada por uma grande confluência de rodovias federais, propiciando ligação entre as regiões sul e sudeste do país, bem como o interior do Estado com os portos do Paraná. Também informa que a implantação do Contorno Norte de Curitiba, quer seja pela duplicação e adequação da PR-418, ou em outro traçado, irá proporcionar rapidez e conforto aos usuários com origem ou destino na BR-116 e BR-277.

5 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE AUTOR DA Luciano Ducci Construção do VLT - Veículo Leve sobre Trilhos em Curitiba - Trecho: Almirante Tamandaré / Curitiba Mobilidade Urbana e Trânsito Apoiar a implantação, expansão e requalificação dos sistemas de mobilidade urbana com soluções acessíveis, sustentáveis e compatíveis com as características locais e regionais, priorizando os modos de transporte público coletivo e os não motorizados e promovendo a integração modal, física e tarifária. NOVA - Construção do VLT - Veículo Leve sobre Trilhos em Curitiba - Trecho: Almirante Tamandaré / Curitiba /01/ /12/ O projeto do sistema metropolitano de VLT da região de Curitiba foi concebido baseado nas premissas de que está sendo viabilizada a implantação do Contorno Ferroviário Oeste de Curitiba, que desviará o tráfego de cargas destes ramais; e a ociosidade atual das linhas. Em um primeiro momento pretende-se implantar uma primeira linha de VLT com 20 km de extensão, desde a sede do município de Almirante Tamandaré até a região central da cidade de Curitiba, trazendo para sua população benefícios como: - A melhoria da mobilidade da região com ampliação da capacidade de transporte; - Aumento da atratividade do transporte público; - Atendimento à população de baixa renda; - Redução da emissão de poluentes, - Redução de congestionamentos dentre outros.

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

Prefeitura Municipal do Natal

Prefeitura Municipal do Natal Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Finanças Plano Plurianual 2010/2013 Programa Horizonte Público Objetivo: 8 Mobilidade e Cidadania Contínuo População do município

Leia mais

Políticas de integração para mobilidade urbana em cidades coordenadas por diferente modais Wagner Colombini Martins 20/09/2013

Políticas de integração para mobilidade urbana em cidades coordenadas por diferente modais Wagner Colombini Martins 20/09/2013 Políticas de integração para mobilidade urbana em cidades coordenadas por diferente modais Wagner Colombini Martins 20/09/2013 A gestão pública brasileira é marcada pela atuação setorial, com graves dificuldades

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2 Municípios Habitantes PIB (Regional) Comércio e Serviços 39 18,6 milhões 10,5% população Brasileira R$ 244 Bilhões 15,7% PIB Brasileiro

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS Agência de Fomento e Desenvolvimento do Estado do Piauí S.A PIAUÍ FOMENTO Águas e Esgotos do Piauí S/A AGESPISA Companhia Administradora da Zona de Processamento

Leia mais

Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande. Portuária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS. Categoria: Dragagem / Derrocamento

Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande. Portuária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS. Categoria: Dragagem / Derrocamento Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande E9 Portuária TIPO: Eixo Estruturante LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS Categoria: Dragagem / Derrocamento EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME: 2.000.000 m³ JUSTIFICATIVA:

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo)

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo) NOME: RENATO SILVA JUNIOR ÓRGÃO/ENTIDADE/EMPRESA: PREFEITURA SANTA LUZIA DO ITANHY Como no trecho do Rio Piaui que liga a zona urbana a zona rural do Município de Estância, logo há um grande fluxo de veiculo

Leia mais

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba Curitiba SÃO PAULO População: 1.828.092 hab. Taxa de crescimento pop. 2000-2009: 1,71% 2008-2009:

Leia mais

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro Richele Cabral 1 ; Eunice Horácio S. B. Teixeira 1 ; Milena S. Borges 1 ; Miguel Ângelo A. F. de Paula 1 ; Pedro Paulo S.

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE LEI:

LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE LEI: LEI Nº 370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 Institui a Lei do Sistema Viário do Município de Cafeara, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE CAFEARA APROVA E EU, PREFEITO DO MUNICÍPIO, SANCIONO A SEGUINTE

Leia mais

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 Plano Diretor de Mobilidade para Região Metropolitana do Rio de Janeiro Plano Estratégico de Logística e Cargas do Estado do Rio

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social?

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Panorama das ações e projetos e hipóteses gerais da pesquisa Juciano Martins Rodrigues Aumento no tempo de deslocamento Crescimento do número

Leia mais

Superintendência de Planejamento e Gestão Territorial (SGT)

Superintendência de Planejamento e Gestão Territorial (SGT) Superintendência de Planejamento e Gestão Territorial (SGT) SEMINÁRIO CONFEA/CREA-BA: ACOMPANHAMENTO OBRAS DA COPA 12/04/2011 OBRAS A CARGO DA SEDUR Corredor Estruturante Aeroporto-Acesso Norte, do Sistema

Leia mais

Copa do Mundo FIFA 2014

Copa do Mundo FIFA 2014 1. Belo Horizonte Copa do Mundo FIFA 2014 CODE-2 Belo Horizonte Belo Horizonte Quantitativo de Empreendimentos e Investimentos por Tema Nº de Empreendimentos Investimento Total (R$ mi) Estádio Mobilidade

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras BRTs Criado no Brasil e exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo,

Leia mais

Plano de ações para segurança no corredor ferroviário

Plano de ações para segurança no corredor ferroviário Plano de ações para segurança no corredor ferroviário Fase 3 Elaboração das propostas Etapa 3.1, 3.2 e 3.4 Concepção, análise e detalhamento das propostas Página 1 de 10 Sumário 2.5. Plano de ações para

Leia mais

O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil

O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil Uma Contribuição para as Discuções sobre o Tema. O crescimento da urbanização da população brasileira, os incentivos generosos do governo federal

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA DESENVOLVIMENTO DE LAY-OUT DE PROPOSTA ALTERNATIVA PARA O SISTEMA G DE TRANSPORTE PÚBLICO MULTIMODAL PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

Leia mais

Evolução do congestionamento

Evolução do congestionamento Evolução do congestionamento Crescimento populacional estável Taxa de motorização crescente 2025 2005 Surgimento de novos pólos de atração de viagens Deslocamentos na cidade Rede de transporte para 2016

Leia mais

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Metrô em elevado com extensão de 9,3 Km com rede elétrica aérea, sinalização, bilhetagem eletrônica, escadas rolantes Quatro Estações de Passageiros

Leia mais

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético Caracterização da obra Ano orçamento: 2002 UF: PR Nome do programa de trabalho: Construção de Contornos Ferroviários no Corredor Mercosul -

Leia mais

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana O Desafio da CET 7,2 milhões de veículos registrados 12 milhões de habitantes 7,3 milhões de viagens a pé 156 mil viagens de bicicleta 15 milhões de viagens

Leia mais

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo Figura importada dos relatórios do PPIAF - Public Private Infrastructure Advisory Facility (http://www.ppiaf.org/)

Leia mais

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes O Papel do Governo no Transporte Ferroviário Atuação do Ministério dos Transportes Brasília, 11 de agosto de 2010 Paulo Sérgio Passos Ministro dos Transportes Um momento especial 2010 tem sido um ano de

Leia mais

Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s

Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s ROBERTA MARCHESI SUPERINTENDENTE DA ANPTRILHOS PAINEL 6 - Mobilidade urbana: a crescente participação do setor

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil

Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil Esquema operacional de trânsito para a construção do BRT TransBrasil Desde sábado, dia 10 de janeiro, a Avenida Brasil tem 2,5 faixas interditadas no trecho Caju e Manguinhos A Prefeitura do Rio, por meio

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA Lúcia Maria Mendonça Santos S e m i n á r i o M o b i l i d a d e U r b a n a S u s t e n t á v e l : P r á t i c a s e T e n d ê n c

Leia mais

A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB)

A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB) A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB) ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1. SEMOB 2. POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA 3. PPA DA UNIÃO 2012-2015 4. PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

Governo Estadual RS 509

Governo Estadual RS 509 1 - RODOVIAS / TRAVESSIA URBANA Governo Federal BR 158, BR 287 e BR 392 Governo Estadual RS 509 Governo Municipal Av. Helvio Basso 2 - MOBILIDADE URBANA Plano Diretor de Mobilidade Urbana TR está pronto.

Leia mais

Nos trilhos do progresso

Nos trilhos do progresso Nos trilhos do progresso brasil: polo internacional de investimentos e negócios. Um gigante. O quinto maior país do mundo em extensão e população e o maior da América Latina, onde se destaca como a economia

Leia mais

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014 PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM MOBILIDADE NA RMS COM VISTAS À COPA 2014 Proposta de estruturação com investimentos nos grandes corredores de transporte na Região Metropolitana de Salvador RMS A Fonte Nova

Leia mais

CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE

CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE AGOSTO 2014 PROGRAMA DE METAS IMPLANTAR UMA REDE DE 400KM DE VIAS CICLÁVEIS. PROPICIA MAIOR EQUIDADE NO USO DA VIA PÚBLICA GANHOS SOCIO-AMBIENTAIS

Leia mais

Projeto Executivo de Engenharia Rodoviária para as Obras de Implantação e Pavimentação da Rodovia SC-471 (nova SC-160) Trecho: Romelândia / Anchieta

Projeto Executivo de Engenharia Rodoviária para as Obras de Implantação e Pavimentação da Rodovia SC-471 (nova SC-160) Trecho: Romelândia / Anchieta SECRETARIA DE ESTADO DA INFRAESTRUTURA DEINFRA Departamento Estadual de Infraestrutura Projeto Executivo de Engenharia Rodoviária para as Obras de Implantação e Pavimentação da Rodovia SC-471 (nova SC-160)

Leia mais

VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP

VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP Modalidade PPP Patrocinada Duração do contrato 25 anos Consórcio VLT Carioca CCR Invepar OTP RioPar RATP Benito Roggio Transporte Sociedad Anónima - BRT 2 O

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

REGIÕES METROPOLITANAS

REGIÕES METROPOLITANAS REGIÕES METROPOLITANAS MOBILIDADE URBANA NAS REGIÕES METROPOLITANAS NOVEMBRO/2003- Rj SISTEMA INTEGRADO MULTIMODAL DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DA CIDADE DO SALVADOR REGIÃ0 METROPOLITANA DE SALVADOR

Leia mais

METRÔ CURITIBANO. LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul. Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC

METRÔ CURITIBANO. LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul. Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC METRÔ CURITIBANO LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC PLANO DIRETOR LEI 11.266/2004 Diretrizes de Mobilidade Urbana e Transporte Capítulo II Da

Leia mais

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB O QUE É O Plano Diretor de Transporte e da Mobilidade é um instrumento da política de desenvolvimento urbano, integrado ao Plano Diretor do município,

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES JULHO 2015 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS URBANO Fonte: Pesquisa de mobilidade 2012 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS

Leia mais

ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL

ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL LEI N. ANEXO XI: INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS NO SISTEMA VIÁRIO MUNICIPAL PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO IPOJUCA VIAS ARTERIAIS VIA PE-060 PE-038 PE-009 I - Requalificação com sua duplicação em todo o trecho

Leia mais

O sistema de transporte em veículos leves permite maior acessibilidade, trazendo soluções inteligentes para o problema de transporte público

O sistema de transporte em veículos leves permite maior acessibilidade, trazendo soluções inteligentes para o problema de transporte público COMPANHIA CEARENSE DE TRANSPORTES METROPOLITANOS METROFOR Projetos baseados em veículo leve sobre trilhos em operação e implantação PROJETOS VLT Definição de VLT Um forma de transporte público sobre trilhos,

Leia mais

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS CLAUDEMIR JOSÉ ANDRADE Arquiteto e Urbanista Membro da Comissão Executiva de Planejamento e Gestão de Projetos Manaus Sede da Copa do Mundo de 2014. BUS RAPID TRANSIT?

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA LINHA VERDE - Setembro. 2012 -

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA LINHA VERDE - Setembro. 2012 - PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA LINHA VERDE - Setembro. 2012 - OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA - LINHA VERDE - Lei de criação : Lei Municipal n.º 13.919 de 19 de dezembro de 2011

Leia mais

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Waldir Peres Superintendente Agência Metropolitana de Transportes Urbanos São Paulo Setembro de 2011 Plano Geral Rio

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA INDÚSTRIA CATARINENSE Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina FIESC Glauco José

Leia mais

www.supervia.com.br 1

www.supervia.com.br 1 www.supervia.com.br 1 Trens Urbanos no Rio de Janeiro Histórico Antes da privatização, sob condições de transporte inadequadas, o número de passageiros caiu consistentemente Média de passageiros dias úteis

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Curitiba Setembro/2013 Curitiba: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Conclusão da Linha 1 Eldorado / Vilarinho 28 km de linha em superfície 19 estações, com 5 terminais de integração 25 TUEs 142 mil passageiros dia útil (média out/06)

Leia mais

LEIS DISTRITAIS SOBRE MOBILIDADE URBANA Legislação de incentivo ao transporte não motorizado

LEIS DISTRITAIS SOBRE MOBILIDADE URBANA Legislação de incentivo ao transporte não motorizado LEIS DISTRITAIS SOBRE MOBILIDADE URBANA Legislação de incentivo ao transporte não motorizado Lista de leis: - Lei Orgânica do Distrito Federal capítulo sobre transporte - Lei n 3.639/2005 - Lei n 3.721/2005

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO

TRANSPORTE FERROVIÁRIO TRANSPORTE FERROVIÁRIO O transporte ferroviário no Brasil sofreu, durante um grande período, talvez devido à grande concorrência do transporte rodoviário, a falta de incentivo com relação à ampliação do

Leia mais

Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA

Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA MOBILIDADE URBANA EM REGIÕES METROPOLITANAS Sistema Metro-Ferroviário e a Integração Metropolitana do Transporte na RMPA Marco Aurélio Spall Maia Diretor Presidente TRENSURB-Porto Alegre Região Metropolitana

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO

INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO 18ª REUNIÃO DOS COMITÊS TÉCNICOS DA ALAMYS INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO Rio de Janeiro, 20/05/2013 Mauro Tavares M. Sc. Eng. de Transportes SETRANS Mobilidade

Leia mais

INVESTIMENTOS NO METRÔ DE SÃO PAULO

INVESTIMENTOS NO METRÔ DE SÃO PAULO INVESTIMENTOS NO METRÔ DE SÃO PAULO Fonte: Relatório 2001 do Governo do Estado de SP O sistema metroviário de São Paulo paga suas operações e ainda devolve aos cofres do Estado os investimentos realizados.

Leia mais

Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia. Ferroviária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP

Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia. Ferroviária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia E6 Ferroviária TIPO: Eixo Estruturante LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP INTERVENÇÃO: Construção Categoria: Construção de Ferrovia EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME:

Leia mais

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras Diretoria de Engenharia - DE Cidades candidatas e seus aeroportos Aeroportos da INFRAERO primeira e última imagem que o turista estrangeiro

Leia mais

Estação: Calçada Tipo de Estação: 01 Município: Salvador Trecho: Salvador/Alagoinhas Área de influência: 1km

Estação: Calçada Tipo de Estação: 01 Município: Salvador Trecho: Salvador/Alagoinhas Área de influência: 1km .5. Intervenções físicas e aplicação dos instrumentos urbanísticos visando potencializar a inserção e a dinâmica urbana nas estações do projeto Trem Regional. APÊNDICE I .5. Intervenções físicas e aplicação

Leia mais

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL 94 4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL Nos capítulos anteriores foi apresentado o produto a ser tratado, suas principais regiões produtoras, suas perspectivas de crescimento, sua logística

Leia mais

Dispõe sobre o Sistema Viário Básico do Município de Nova Mutum e dá outras providências.

Dispõe sobre o Sistema Viário Básico do Município de Nova Mutum e dá outras providências. LEI COMPLENTAR Nº 136, DE 15 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre o Sistema Viário Básico do Município de Nova Mutum e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito Municipal de Nova Mutum, Estado

Leia mais

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP.

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Fernanda Faria Meneghello 1 ; Augusto Muniz Campos 2 ; Paulo Carvalho Ferragi 3 1 AGEM Agência Metropolitana da Baixada Santista Diretora

Leia mais

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Seminário de Mobilidade Urbana Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Celio Bouzada 23 de Setembro de 2015 Belo Horizonte População de Belo Horizonte: 2,4 milhões de habitantes População da

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS 355 ESPELHO DE AUTOR DA Gorete Pereira 20700001 Adequação de Rodovias Federais - Anél Viário de Fortaleza e BR 222 2087 - Transporte Terrestre 0136 - Ordenar

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos PANORAMA DO SISTEMA METROFERROVIÁRIO NACIONAL E OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS PREVISTOS Brasília, 30/07/13 Fernando Sollero

Leia mais

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Mobilidade Urbana Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Apresentação A política de desenvolvimento urbano é estratégica para a promoção de igualdade de oportunidades, para a desconcentração

Leia mais

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014 INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA PARA A COPA INVESTIMENTOS SECRETARIA ADJUNTA EM MOBILIDADE DE PLANEJAMENTO URBANA DE OBRAS PARA DA A COPA MOBILIDADE URBANA - COPA DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA SECRETÁRIO

Leia mais

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Secretaria de Infraestrutura UMA UNIDADE DE MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia GRANDES EVENTOS SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO 1 EVENTO DATA E HORA LOCAL TIPO E OBJETIVO DURAÇÃO INTERFERÊNCIAS

Leia mais

Code-P13 CODE-13. Obras Copa 2014. Julho de 2014

Code-P13 CODE-13. Obras Copa 2014. Julho de 2014 Code-P13 CODE-13 Obras Copa 2014 Julho de 2014 CODE-14 Manaus (1/2) Escopo: Reconstrução do Estádio Capacidade: 44.480 lugares Valor: R$ 669,50 milhões Arena da Amazônia Fonte: ME e Secopa/AM Jul/14 Eduardo

Leia mais

Seminário: Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo

Seminário: Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo : Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo Tema: Uma Agenda para a Mobilidade Urbana da Metrópole Planejamento Urbano, Mobilidade e Modos Alternativos de Deslocamento Engº Jaime

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

ANEXO III ELEMENTOS BÁSICOS DE PROJETO E ANTEPROJETO DE ENGENHARIA

ANEXO III ELEMENTOS BÁSICOS DE PROJETO E ANTEPROJETO DE ENGENHARIA ANEXO III ELEMENTOS BÁSICOS DE PROJETO E ANTEPROJETO DE ENGENHARIA VOLUME I ELEMENTOS BÁSICOS DO PROJETO DIRETRIZES MANDATÓRIAS O presente documento estabelece as diretrizes mandatórias para elaboração

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO. As cidades e os. Mobilidade Urbana

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO. As cidades e os. Mobilidade Urbana As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana Mobilidade é o deslocamento de pessoas e bens nas cidades. É sustentável quando: Valoriza o deslocamento do pedestre. Proporciona mobilidade às pessoas com

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 ÍNDICE Capítulo I...5 Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5 Capítulo II...5 Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CRATEÚS PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU

Leia mais

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) 2 Adequar/Ampliar o Sistema Viário

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) 2 Adequar/Ampliar o Sistema Viário PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DE MOBILIDADE URBANA E RODOVIAS - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que Santa Maria tenha em 2050 um Sistema Viário e de transporte público sustentável,

Leia mais

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) Objetivo Indicador Métrica Proposta Entraves Ações Viabilizadoras

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) Objetivo Indicador Métrica Proposta Entraves Ações Viabilizadoras PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DE MOBILIDADE URBANA E RODOVIAS -"A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que Santa Maria tenha em 2050 um Sistema Viário e de transporte público sustentável,

Leia mais

SINALIZAÇÃO HORIZONTAL. Profa. Mariana de Paiva

SINALIZAÇÃO HORIZONTAL. Profa. Mariana de Paiva SINALIZAÇÃO HORIZONTAL Profa. Mariana de Paiva 3. INSTRUMENTOS DE CONTROLE DE TRÁFEGO 3.2 SINALIZAÇÃO CLASSIFICAÇÃO Sinalização Vertical Sinalização Horizontal Sinais Luminosos Dispositivos de Sinalização

Leia mais

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades.

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. A Política de Mobilidade Urbana no desenvolvimento das cidades! AS CIDADES País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. Processo de urbanização caracterizado pelo

Leia mais

NOVEMBRO 2013 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO

NOVEMBRO 2013 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO NOVEMBRO 2013 ESTUDO PRELIMINAR PARA IMPLANTAÇÃO DE PONTE SOBRE O RIO SÃO FRANCISCO, ENTRE OS MUNICÍPIOS DE PENEDO/AL E NEÓPOLIS/SE 1º RELATÓRIO DE ANDAMENTO ESTUDO PRELIMINAR PARA IMPLANTAÇÃO DE PONTE

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES A SMTR segundo ações estruturantes do Plano Diretor PLANEJAMENTO URBANO FUNÇÃO SOCIAL DA

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Introdução PLAMUS e status do projeto Diagnóstico: qual

Leia mais

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão Aeroviário Ferroviário Criciúma - Forquilinha/ Criciúma - Forquilinha/ Construção/Melhorias Não Planejado 8.081 N.A. Pós 2015 Florianópolis/ (Internacional Hercílio Luz) - Infraero Jaguaruna, Correia Pinto

Leia mais

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 Corredores de Ônibus Manaus: Atendem três condicionantes: 1) Plano de Estruturação da Malha Viária do Governo do Estado do Amazonas; 2) Demanda

Leia mais

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor;

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor; 1 BRT MANAUS 2 Bus Rapid Transit O BRT é um sistema de transporte com alta capacidade e baixo custo que utiliza parte segregada da infraestrutura viária existente e opera por controle centralizado, permitindo

Leia mais

ACESSO AO TERMINAL DE PASSAGEIROS POR MODAIS DE SUPERFÍCIE: UM ESTUDO PARA AEROPORTOS SELECIONADOS

ACESSO AO TERMINAL DE PASSAGEIROS POR MODAIS DE SUPERFÍCIE: UM ESTUDO PARA AEROPORTOS SELECIONADOS ACESSO AO TERMINAL DE PASSAGEIROS POR MODAIS DE SUPERFÍCIE: UM ESTUDO PARA AEROPORTOS SELECIONADOS Mariana Sá Barreto dos Santos - IC Protógenes Pires Porto - PQ RESUMO Até pouco tempo atrás, os operadores

Leia mais

ESTRATÉGICO DO SP2040

ESTRATÉGICO DO SP2040 MOBILIDADE URBANA NO CONTEXTO DO PLANO ESTRATÉGICO DO SP2040 A Implantação de Veículo Leve sobre Trilhos e sua Contribuição para a Mobilidade e Revitalização Urbana Vicente Abate - Presidente da ABIFER

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

SUBSÍDIO EXPEDITO SOBRE A FERROVIA LESTE - OESTE MARACAJÚ (MS) MAFRA(SC) e PORTOS SC e PR

SUBSÍDIO EXPEDITO SOBRE A FERROVIA LESTE - OESTE MARACAJÚ (MS) MAFRA(SC) e PORTOS SC e PR SUBSÍDIO EXPEDITO SOBRE A FERROVIA LESTE - OESTE MARACAJÚ (MS) MAFRA(SC) e PORTOS SC e PR Realização: Apoio: Execução: Fl. 1 Apresentação Este estudo é uma iniciativa da FIESC, que conta com o apoio do

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de BH

Plano de Mobilidade Urbana de BH 4 a 7 de junho de 2013 Hotel Ouro Minas Plano de Mobilidade Urbana de BH Ramon Victor Cesar Presidente de BHTRANS Contexto do PlanMob-BH: Cenários, diagnóstico e prognósticos Desafio 1: como articular

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Março/2012 Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Itaquaquecetuba Osasco Barueri São

Leia mais

Modal Rodoviário. 9 Paraná Modal Aquaviário. 14 Paraná Modal Aeroviário 17 Paraná Modal Ferroviário. Modal Rodoviário

Modal Rodoviário. 9 Paraná Modal Aquaviário. 14 Paraná Modal Aeroviário 17 Paraná Modal Ferroviário. Modal Rodoviário OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA A INDÚSTRIA DA REGIÃO SUL SUGESTÕES AO PPA 2012-2015 E AO PLO 2012 Índice 3 Paraná 3 Paraná Modal Rodoviário 9 Paraná Modal Aquaviário 14 Paraná

Leia mais

OBSERVAÇÕES TÉCNICAS SOBRE TRANSPORTE DE MASSA CURITIBANO

OBSERVAÇÕES TÉCNICAS SOBRE TRANSPORTE DE MASSA CURITIBANO OBSERVAÇÕES TÉCNICAS SOBRE TRANSPORTE DE MASSA CURITIBANO PROJETO TANIGUCHI Transporte de Massa Rodoviário objetivos O programa tem como finalidade a melhoria da qualidade de vida da população sul da cidade

Leia mais