NEGOCIAÇÃO TRANSPARENTE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NEGOCIAÇÃO TRANSPARENTE"

Transcrição

1

2 C O M E R C I A L NEGOCIAÇÃO TRANSPARENTE R O D R I G O V A S C O N C E L L O S

3 SE VOCÊ NÃO SABE PARA ONDE ESTÁ INDO, NENHUM CAMINHO O LEVARÁ LÁ!

4 ... POR VOLTA DE

5 Invenção do PEN DRIVE Capacidade = 8 MB Surge o GOOGLE Nova Moeda EURO 4,5 milhões de INTERNAUTAS /mês (internet discada) METRO QUADRADO em SP = R$ HIPERMERCADOS questionados 20 milhões de CELULARES (tijolo) 8 MONTADORAS US$ 1,0 = R$ 3,5 Gerenciamento de CATEGORIA DESEMPREGO = 10,2% ST incipiente Modelo HARD/SOFT Discount

6 ... COMO ESTAMOS HOJE...

7 US$ 1,0 R$ 3,6? R$ 4,0? 38% dos brasileiros COMPRAM ONLINE +250 milhões de CELULARES (+150 milhões 3G!) DESEMPREGO = 8,9% METRO QUADRADO em SP = R$ Modelo de Negocio ATACAREJO E LOJA VIZINHANÇA SHOPPER +32 Montadoras UNDERSTANDING ST em todo o Brasil Hipermercados tem +20% DO MERCADO PNEUS SMARTPHONES dominam mercado NOVAS categorias (Alto Giro)

8 A OPORTUNIDADE é criar um diferencial competitivo Criar MAIOR VALOR NO RELACIONAMENTO entre indústria, varejo/distribuidor e consumidor Aumentar a SATISFAÇÃO do consumidor Criar ESTÍMULOS para atrair o consumidor Melhorar a PERFORMANCE DAS CATEGORIAS Fazer com que o consumidor se torne mais LUCRATIVO

9 e gerar VANTAGENS COMPETITIVAS REDUZIR OS CUSTOS unitários Buscar NOVAS EFICIÊNCIAS da cadeia de suprimentos Usar APELO DE DIFERENCIAÇÃO Otimizar CUSTOS DE TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO

10 NEGOCIAÇÃO t áticas

11 1 B. A. T. N. A. 2 P A R T E S NEGOCIAÇÃO t áticas I N T E R E S S E S V A L O R B A R R E I R A S 6 P O D E R 7 É T I C A

12 M e l h o r A l t e r n a t i v a P a r a u m A C O R D O Processo consensual Dividimos em 2 partes Caminho Acordo Valorize sua melhor alternativa

13 m e l h o r a l t e r n a t i v a p a r a u m A C O R D O Esse valor será o caminho Um rígido bottom line pode ser perigoso! Conceito simples, mas aplicação complexa

14 N E G O C I A Ç Ã O 1. B A T N A 1 Z O P A zone of possible agreement 2 situações soma zero 3 dança da oferta e contra-oferta é a real Z O P A 4 ATENÇÃO: - Foco somente em preço podem blindar as oportunidades de criação de valor. - Tempo é uma variável chave

15 4 PERSPECTIVAS devem ser vistas financeiro aprender e crescer V I S Ã O E E S T R AT É G I A clientes Definir Objetivos Estabelecer como Medir Acompanhar as Metas Planejar as Iniciativas processos internos de negócios

16 pricing vendas compras P L A N E J A M E N T O F I N A N C E I R O margem bruta Investimentos adicionais Estoque plano promocional

17 N E G O C I A Ç Ã O 2.partes Sempre as reais partes envolvidas são evidentes? Identificar as partes em uma negociação sofisticada é muito importante Você está falando com a pessoa certa? O que você ganharia no suporte e conhecimento melhor da outra parte?

18 N E G O C I A Ç Ã O 3. interesses Quais são os reais interesses e prioridades para as partes chave? Maximizar preço somente é o caminho? Outras partes, ao redor, devem checar os seus reais interesses.

19 N E G O C I A Ç Ã O 4. valor Como podemos criar valor? Raramente os valores dos acionistas são inteiramente claros As diferenças podem ser minimizadas com a criação de valor Mais oportunidades de criar do que apenas preço.

20 N E G O C I A Ç Ã O 4. valor criar valor sem conflito Capitalize compartilhando os interesses Explore as diferenças nas preferências, prioridades e recursos Valorize as diferenças em previsões e principais riscos Estrutura o acordo reconhecendo variáveis de tempo Visualize potenciais problemas a frente Minimize custos de transação.

21 N E G O C I A Ç Ã O 5.barreiras barreiras PSICOLÓGICAS barreiras INTERPESSOAIS barreiras INSTITUCIONAIS As emoções sempre correm alto em negociações

22 N E G O C I A Ç Ã O 6.poder Como as várias partes influenciam o processo de negociação? Poder de barganha diferencia-se no BATNA Ser menor, ou ter menor poder, nem sempre significa fraqueza Poder de barganha é uma manifestação situacional de fatores complexos. Ter um atrativo diferencial competitivo terá vantagem de poder

23 N E G O C I A Ç Ã O 5. ética Qual a coisa certa a fazer? Negociação e ética, 5 questões ao negociador: 1. Sinceridade; 2. Igualdade; 3. Força; 4. Impacto indireto; 5. Valores.

24 N E G O C I A Ç Ã O 5. ética PALAVRAS e ATITUDES definem a relação na negociação. Estratégia e tática deve ser feita cuidadosamente com base nestes princípios.

25 N E G O C I A Ç Ã O princípios básicos Negociação efetiva deve ser bem estruturada com seus meios e objetivos definidos; Uma rigorosa análise da negociação é fator chave para o sucesso; Habilidade de ouvir e persuadir são altamente valorizados; Paciência e um pouco de humor também são válidos; O sucesso da negociação depende das partes envolvidas, criatividade e atitudes; Pessoas que tem domínio substancial são mais hábeis para criação de valores e direcionar a negociação.

26 N E G O C I A Ç Ã O princípios básicos Não competir somente com preço! Buscar ganhos como custos operacionais/logísticos/ tributarios Buscar ganhos de escala Ex.: FCL (Full Container Loaded) (3-5% do custo) Pense nas embalagens.

27 N E G O C I A Ç Ã O indicadores avaliação a partir de índices DADOS FINANCEIROS: 1. Volume de Venda ($) 2. Margem Bruta (%) 3. Margem Final (%, $) 4. Estoque (dias) 5. Prazo de Pagamento 6. Gap Precos (%) 7. Capital de Giro / ROI% / etc...

28 DADOS MERCADOLÓGICOS 1. Tendências de Mercado (crescimento%) 2. Características Mercado (modelo distribuição) 3. Participações e Tamanho de Mercados (market share %) PLANO PROMOCIONAL 1. Calendário de Ações Vendas 2. Lançamento de Produtos OPERACIONAL 1. Volumetria ESTRATÉGICO 1. Gerenciamento de Categoria. 2. Armazenamento 3. Custos Logísticos

29 N E G O C I A Ç Ã O avaliação f ornecedores C O N C E I T O S objetivo compreender as forças e fraquezas do mesmo, e com isso definir a manutenção deste ou cultivar um forte relacionamento de alto desempenho técnico e comercial

30 R E N O V A Ç Ã O + I N O V A Ç Ã O É a forma de crescer e permanecer no mercado! Sempre inovar e buscar novas alternativas A expansão não vai permitir a repetição de fórmulas do passado Em cenários de crescimento econômico, inovação deve ser o principal componente.

31 C O M E R C I A L NEGOCIAÇÃO TRANSPARENTE R O D R I G O V A S C O N C E L L O S

32

A P R E S E N T A Ç Ã O

A P R E S E N T A Ç Ã O GPA Day Dezembro 2016 A P R E S E N T A Ç Ã O Combinação Negócios Negócio Online elevado a outro nível de serviço Brasil Brasil Estratégia Comercial Internet 4 Centros de Distribuição Logistica terceirizada

Leia mais

Ementas. Certificate in Business Administration CBA

Ementas. Certificate in Business Administration CBA Ementas Certificate in Business Administration CBA Agosto 2012 Módulo Fundamental Administração Financeira EMENTA: Disciplina desenvolve a capacidade de contribuição para as decisões gerenciais aplicando

Leia mais

GERENCIAMENTO POR CATEGORIA

GERENCIAMENTO POR CATEGORIA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA O QUE É G.C.? Gerenciamento por Categoria (G.C.) é um modelo de gestão que a partir do profundo entendimento do shopper, e através da parceria entre fornecedor e varejo, por

Leia mais

Sustentabilidade nos negócios. Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle

Sustentabilidade nos negócios. Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle Sustentabilidade nos negócios Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle Sustentabilidade nos Negócios Agenda Um pouco do do Bradesco Sustentabilidade e o Bradesco Planejamento

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Prof. Marcelo Mello Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Gerenciamento de serviços Nas aulas anteriores estudamos: 1) Importância dos serviços; 2) Diferença entre produtos x serviços; 3) Composto de Marketing

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Maio de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO T5 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO T5

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 8 de Maio de 2015 Receita líquida avança 14,8%, com sólido crescimento orgânico Cnova Receita líquida: +14,8% Vendas mesmas lojas: +4,0% EBITDA (1) : R$ 1,057 bilhão Margem

Leia mais

Vantagem Competitiva com SI

Vantagem Competitiva com SI Vantagem Competitiva com SI CEA145 Teoria e Fundamentos de Sistemas de Informação Universidade Prof. Federal George de H. G. Ouro Fonseca Preto DECEA / João Monlevade Universidade Federal

Leia mais

Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento

Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento Conceitos básicos Logística e Varejo Entendendo a cadeia de abastecimento integrada OBJETIVOS Os conceitos, definições e importância da cadeia de abastecimento;

Leia mais

Diferenciando idéias de oportunidades

Diferenciando idéias de oportunidades Política de Negócios e Empreendedorismo Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Diferenciando idéias de oportunidades Talvez um dos maiores

Leia mais

PALESTRA: OFICINA: CURSO:

PALESTRA: OFICINA: CURSO: PALESTRA: Quem sabe do assunto merece ser escutado, certo? Em uma PALESTRA, especialistas de áreas variadas dividem suas experiências e conhecimentos com o público ouvinte. Ou seja, palestra se trata de

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de 2015

Resultados 1º Trimestre de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 07 de Maio de 2015 Principais Destaques do Resultado do Receita Líquida de R$ 5,4 bilhões, estável vs. excluindo-se o 1 efeito CADE 1 Ganho de market share no período 2

Leia mais

Arezzo&Co s Investor Day

Arezzo&Co s Investor Day Arezzo&Co s Investor Day Tecnologia da informação aplicada ao varejo Kurt Richter Diretor de TI 1 Plano estratégico O plano estratégico de TI está bastante alinhado com a visão de longo prazo da Companhia

Leia mais

Passo a Passo da Venda de MÓVEIS PLANEJADOS

Passo a Passo da Venda de MÓVEIS PLANEJADOS Passo a Passo da Venda de MÓVEIS PLANEJADOS Instrutor/Orientador Sigmar Sabin www. sigmarsabin.com.br comercial@ sigmarsabin.com.br 41.99666.8183 Whats APOIO Gandara Representações Realização Parabéns!!!

Leia mais

MBA em Gestão do Varejo

MBA em Gestão do Varejo MBA em Gestão do Varejo Ênfase em Supermercados Florianópolis Ingresso agosto de 2017 Informações: Educação Executiva ESPM-SUL incompany-rs@espm.br Fone: (51) 3218-1426 O MBA em Gestão do Varejo com Ênfase

Leia mais

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor Objetivos O aluno deverá ser capaz de: Entender a visão cíclica de uma Cadeia de Suprimentos. Conhecer os ciclos de processos de uma Cadeia

Leia mais

Prêmio Valor Inovação Brasil 2017

Prêmio Valor Inovação Brasil 2017 Prêmio Valor Inovação Brasil 2017 Inovação Inovação é a geração e desenvolvimento estruturado, de maneira recorrente, de novas ideias que geram valor significativo para as empresas Critérios de participação

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 1.2 Conceitos e perspectivas em SI Seção 1.3 Classificação dos SI 1 EMPRESA E TECNOLOGIA 2 Contexto Já perceberam que as empresas no mundo moderno estão relacionadas

Leia mais

PROCESSO DE PLANEJAMENTO INTEGRADO DE NEGÓCIO S&OP

PROCESSO DE PLANEJAMENTO INTEGRADO DE NEGÓCIO S&OP PROCESSO DE PLANEJAMENTO INTEGRADO DE NEGÓCIO S&OP S&OP PASSO-A-PASSO 04 de novembro de 2009 Cássio Ricci Azevedo Sadia E-mail: Cassio.Azevedo@sadia.com.br S&OP PASSO-A-PASSO AGENDA Conceitos de S&OP Processo

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Novembro de 204 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 3T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO

Leia mais

PALAVRA DO PRESIDENTE

PALAVRA DO PRESIDENTE PALAVRA DO PRESIDENTE 2 3 4 MENOS DESPESAS, MAIS PRODUTIVIDADE MEDIR PARA MELHORAR Ao implantar um sistema de gestão na empresa, é possível montar uma estrutura de segmentação de custos. Isso permite avaliar

Leia mais

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 01: Gestão das Cadeias de Suprimentos

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 01: Gestão das Cadeias de Suprimentos GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 01: Gestão das Cadeias de Suprimentos Objetivos O aluno deverá ser capaz de: Entender os principais conceitos de Cadeia de Suprimentos Conhecer a origem da Cadeia

Leia mais

BALANCED SCORECARD. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Doutor em Engenharia de Computação Poli USP Mestre em Ciência da Informação PUCCAMP

BALANCED SCORECARD. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Doutor em Engenharia de Computação Poli USP Mestre em Ciência da Informação PUCCAMP BALANCED SCORECARD Prof. Dr. Adilson de Oliveira Doutor em Engenharia de Computação Poli USP Mestre em Ciência da Informação PUCCAMP Gestão Estratégica e BSC Balanced Scoredcard GESTÃO ESTRATÉGICA GESTÃO

Leia mais

Mercado de leite e fidelidade entre indústria e produtores de leite. Marcelo Pereira de Carvalho CEO AgriPoint

Mercado de leite e fidelidade entre indústria e produtores de leite. Marcelo Pereira de Carvalho CEO AgriPoint Mercado de leite e fidelidade entre indústria e produtores de leite Marcelo Pereira de Carvalho CEO AgriPoint Mercado internacional Tempestade perfeita! Mercado internacional Contexto Internacional Redução

Leia mais

Desmistificando o Trade Marketing. Palestrante: Fatima Merlin Diretora Executiva Connect Shopper

Desmistificando o Trade Marketing. Palestrante: Fatima Merlin Diretora Executiva Connect Shopper Desmistificando o Trade Marketing Palestrante: Fatima Merlin Diretora Executiva Connect Shopper BOAS VINDAS APRESENTAÇÕES Agenda Introdução: Por que Trade Marketing De Trade Marketing ao Shopper Marketing:

Leia mais

5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e

5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e Picking 5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e Aumento de Eficiência Apresentação Jasper William Perrú Gerente de Produtos Gestão Empresarial DB1 Global Software Linkedin: Jasper Perru - jasper@db1.com.br

Leia mais

Fonte: Foster Fonte: Innoscience Fonte: Mckinsey Fonte: HBR A inovação é exclusividade de startups? Fonte: Anthony O que é uma Startup? Startup é uma instituição humana desenhada para desenvolver um produto

Leia mais

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016 Tipos de Indicadores 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho ; OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Information Analytics Expertise 28 ABRIL 2014 V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business Paulo Cardamone, Managing Director, Advisory Services IHS Automotive / ALL RIGHTS RESERVED Inovar

Leia mais

5º Seminário de Gestão do Crédito nas Empresas

5º Seminário de Gestão do Crédito nas Empresas POLÍTICA DE CRÉDITO: Base de Sustentação do Crescimento Saudável das Empresas 5º Seminário de Gestão do Crédito nas Empresas Prof. João Carlos Douat 05.06.07 ABANDONO DE MITOS Todos clientes merecem crédito

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística : Técnico em Logística Descrição do Perfil Profissional: Planejar, programar e controlar o fluxo de materiais e informações correlatas desde a origem dos insumos até o cliente final, abrangendo as atividades

Leia mais

Resultados do 1T17 27 de Abril de 2017

Resultados do 1T17 27 de Abril de 2017 Resultados do 27 de Abril de 2017 Transformação Negócio Online Evolução Estratégica do Marketplace 4 mil parceiros, 2 milhões de SKUs selecionados pelo nível de serviço e alinhamento com a nossa visão

Leia mais

AULA 2. Analise do ambiente. Planejamento estratégico

AULA 2. Analise do ambiente. Planejamento estratégico Analise do ambiente AULA 2 ASSUNTO: Análise do ambiente é o processo de monitoramento do ambiente organizacional para identificar as oportunidades e os riscos atuais e futuros que podem vir a influenciar

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Visão da Estratégia: BSC Exemplo BSC: Declarações de Visão, Missão e Valores Empresa Acme NEGÓCIO: Soluções que aproximam. MISSÃO: Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para

Leia mais

TENDÊNCIAS DE MERCADO E DESAFIOS PARA O SUCESSO DO VAREJISTA JURACY PARENTE

TENDÊNCIAS DE MERCADO E DESAFIOS PARA O SUCESSO DO VAREJISTA JURACY PARENTE TENDÊNCIAS DE MERCADO E DESAFIOS PARA O SUCESSO DO VAREJISTA JURACY PARENTE juracy.parente@fgv.br 12 de março de 2009 1 Perspectivas 2009 Comparando Brasil e Outros Países Indicadores Brasil 1 Países 1º

Leia mais

Indicadores de Desempenho

Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho. OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico SWOT Porter Roberto César 1 17:09 Análise SWOT Esta análise mostra a situação de uma empresa em um determinado momento, ela é feita de forma integrada levando em consideração os

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA Coordenadoria de Economia Mineral Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Premissas do Desenvolvimento Sustentável Economicamente

Leia mais

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 WORKSHOPS CH DATA HORÁRIO INVESTIMENTO CONTEÚDO 1. Mudança nas relações com clientes em vendas. 2. Vendedor consultor: Gestor de negócio. 3. Planejamento em vendas.

Leia mais

(esforço). Competência entendida segundo três eixos:

(esforço). Competência entendida segundo três eixos: em Gestão de Projetos Prof. Roberto Paixão Introdução Competência = com (conjunto) + petere (esforço). Competência entendida segundo três eixos: Características da pessoa; Formação educacional; Experiência

Leia mais

Comunicação Integrada. Principais ferramentes de comunicação

Comunicação Integrada. Principais ferramentes de comunicação Comunicação Integrada Principais ferramentes de comunicação Marca (qualidade) $ Posicionamento Embalagem Vendedor Promoção de Vendas (P.D.V) Posição( Visibilidade) Nomes usados no mercado Branding MKT

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

Gestão da Produção. Análise SWOT Balanced Scorecard Mapa Estratégico. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira Empresas Classe Mundial

Gestão da Produção. Análise SWOT Balanced Scorecard Mapa Estratégico. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira Empresas Classe Mundial Gestão da Produção Análise SWOT Balanced Scorecard Mapa Estratégico Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br Empresas Classe Mundial ESTRATÉGIA PRODUTIVIDADE QUALIDADE Balanced ScoreCard Lean

Leia mais

e-commerce Comércio Eletrônico

e-commerce Comércio Eletrônico e-commerce Comércio Eletrônico Parte 01 Prof. Fulvio Cristofoli fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br Conceito Conceitos Comércio eletrônico (CE) é o processo de comprar, vender ou trocar

Leia mais

MBA Gestão de Mercados

MBA Gestão de Mercados MBA Gestão de Mercados segunda-feira terça-feira quarta-feira quinta-feira 1º bim Empreendedorismo e Gestão de Startups Marketing de Relacionamento (CRM) Gestão de Key Account Management Criatividade e

Leia mais

CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL

CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL APRENDENDO A SER MELHOR QUE O MELHOR MASA DA AMAZÔNIA LTDA. Quem Somos... UMA EMPRESA DO GRUPO MASA DA AMAZÔNIA LTDA.

Leia mais

Estratégia de Negócios no Mundo Real

Estratégia de Negócios no Mundo Real Estratégia de Negócios no Mundo Real sua estratégia pode estar errada? André T Arrivabene PMP, PgMP, SCPM, MSP VAMOS COMEÇAR COM UM RÁPIDO EXERCÍCIO: Resuma a estratégia de sua empresa em 1 parágrafo foco

Leia mais

A Gestão Estratégica para transformação de ações em resultados na administração de materiais.

A Gestão Estratégica para transformação de ações em resultados na administração de materiais. 1 A Gestão Estratégica para transformação de ações em resultados na administração de materiais. Renata Rodrigues de Lima RESUMO Este artigo tem o objetivo abordar a administração de materiais, sua importância

Leia mais

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S/A

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S/A CEMIG DISTRIBUIÇÃO S/A Um modelo de gestão focado na estratégia José Maria de Macedo Diretor de Distribuição e Comercialização Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 1 Sistema de Mercado Agente Regulador CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Estratégia de Marketing

Estratégia de Marketing Estratégia de Marketing Agenda da aula Apresentação e Ementa da disciplina Revisão dos principais conceitos do Marketing Ciclo de Vida do Produto Estratégia de Marketing: Ementa Estratégias do ciclo de

Leia mais

J.P. Morgan - 7th Annual Brazil Retail Check Up

J.P. Morgan - 7th Annual Brazil Retail Check Up J.P. Morgan - 7th Annual Brazil Retail Check Up 21 de agosto de 2013 Magazine Luiza - Overview Destaques 2T13 E-commerce Aquisição Época Cosméticos Loja Virtual Comunidade de Heliópolis Expectativas para

Leia mais

Subscrição e Inovação. Valores adicionados pelas Resseguradoras

Subscrição e Inovação. Valores adicionados pelas Resseguradoras Subscrição e Inovação Valores adicionados pelas Resseguradoras ÍNDICE O Cenário e Tendências da Indústria de Seguros de Vida O Mercado Brasileiro de Seguros de Vida e Previdência Subscrição, Novas Tendências

Leia mais

Gestão Estratégica da Qualidade

Gestão Estratégica da Qualidade UNIVERSIDADE DE SOROCABA Curso Gestão da Qualidade Gestão Estratégica da Qualidade Professora: Esp. Débora Ferreira de Oliveira Aula 2 16/08 Objetivo: relembrar o que foi dado, tirar possíveis dúvidas

Leia mais

Fundamentos de Gestão

Fundamentos de Gestão Fundamentos de Gestão Escolha estratégica LCI FEUP/FLUP 2009/10 Rui Padrão Vantagens competitivas Escolha da estratégia Identificação de mercado(s) alvo 1 Identificação de mercado(s) alvo: Quem? Que clientes

Leia mais

Gestão por Competências

Gestão por Competências Gestão por Competências 1 2 FUTUROS Capacitar Acompanhar Avaliar Investir Valorizar Reter ÁREA CRÍTICA Remanejar Traçar metas Disponibilizar MANTENEDORES Desenvolver Manter 3 4 Quem são os talentos de

Leia mais

apresentação 1. sistemas para armazenagem: estrutura porta palete. mini porta palete (planos metálicos ou madeira).

apresentação 1. sistemas para armazenagem: estrutura porta palete. mini porta palete (planos metálicos ou madeira). 1 apresentação No mercado atual, cada vez mais competitivo, as empresas buscam de forma incessante a otimização de custos e maximização dos resultados, a RUMO percebendo essa dinâmica, vem ao encontro

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Planejamento Agregado: Maximizar os resultados das operações e minimizar os riscos de tomadas

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Maio 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de

Leia mais

19/10/2016. Liderança em custo. Processo de administração estratégica. Estratégias corporativas. Duas estratégias corporativas genéricas

19/10/2016. Liderança em custo. Processo de administração estratégica. Estratégias corporativas. Duas estratégias corporativas genéricas Liderança em custo Prof. Francisco César Vendrame Processo de administração estratégica Análise externa Missão Objetivos Escolha da estratégia Implementação da estratégia Vantagem competitiva Análise interna

Leia mais

O Papel Estratégico do Sistema de Informação. Sistemas de Informação Estratégicos

O Papel Estratégico do Sistema de Informação. Sistemas de Informação Estratégicos CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação O Papel Estratégico do Sistema de Informação Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais em Sistemas de

Leia mais

Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender

Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender DICAS Para a sua leitura: Os itens do índice são clicáveis, então sinta-se à vontade para ler o conteúdo que

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 02. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 02. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Exercício 01 Conceitue e-business e quais o seu principal objetivo? Exercício 01 Resposta Conceitue e-business e quais o seu principal objetivo? É todo

Leia mais

Julgamento Atribuição de conceito (qualitativo) ou valor (quantitativo) segundo padrões ou regras préestabelecidas

Julgamento Atribuição de conceito (qualitativo) ou valor (quantitativo) segundo padrões ou regras préestabelecidas UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP Curso de Ciências Contábeis Disciplina: Avaliação de Desempenho Gerencial Prof. Izilda Lorenzo Resumo da Aula Medidas de Avaliação de Desempenho Avaliação de Desempenho Julgamento

Leia mais

Gestão de Negócios (8)

Gestão de Negócios (8) Gestão de Negócios (8) Modelo: BALANCED SCORECARD Prof. Dr. Hernan E. Contreras Alday A grande idéia O Balanced Scorecard (painel balanceado de controle) usa, essencialmente, a medição integral de desempenho

Leia mais

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica Antonio Cabral acabral@maua.br Roteiro Desafio; Sistemas; O custo e o valor do controle de processo; Mapeamento; Principais indicadores usados

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 3: Formulação da estratégia e posicionamento 1 SEÇÃO 3.1 ESTRATÉGIAS GENÉRICAS 2 Relembrando - SWOT A análise do ambiente externo permite que a organização identifique

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO CONQUISTANDO RESULTADOS SUMÁRIO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO CONQUISTANDO RESULTADOS O que é?...3 Mas qual é o problema?...4 Subjetividade...5 Rotina...6 Comprometimento...7 7 Passos

Leia mais

VAREJO DE MODA: táticas ticas vencedoras. Integração Vertical e Relações Verticais. Elias Frederico

VAREJO DE MODA: táticas ticas vencedoras. Integração Vertical e Relações Verticais. Elias Frederico VAREJO DE MODA: Visão de negócio, estratégias e táticas ticas vencedoras Integração Vertical e Relações Verticais Elias Frederico MERCADO DA MODA Características do mercado da moda Volatilidade Curto ciclo

Leia mais

Coletiva de Imprensa. 29 de junho de 2017

Coletiva de Imprensa. 29 de junho de 2017 Coletiva de Imprensa 29 de junho de 2017 Associação Brasileira de Automação GS1 Brasil Estudo Consumidores e Empresas 5ª Edição: Tendências e comportamento no mercado nacional Junho 2017 GS1 Brasil 2017

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS DA GESTÃO SECRETARIAL. Palestrante Márcia Siqueira

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS DA GESTÃO SECRETARIAL. Palestrante Márcia Siqueira COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS DA GESTÃO SECRETARIAL Palestrante Márcia Siqueira Proposta 1. Refletir sobre as competências profissionais que contribuirão para solidificação da identidade, fortalecimento e continuidade

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Disciplina do curso de Especialização em Gestão Pública (48horas) Período: Quintas feiras 28/08 a 04/12/2014 28/08 Ok Não tivemos aulas nos dias: 04/09 e 11/09 - Ok Aulas de reposição:

Leia mais

GERENCIAMENTO DE WEBMARKETING Prof. Cleide de Freitas

GERENCIAMENTO DE WEBMARKETING Prof. Cleide de Freitas GERENCIAMENTO DE WEBMARKETING Prof. Cleide de Freitas A HISTÓRIA DO COMÉRCIO ELETRÔNICO O Comércio Eletrônico surgiu com a evolução das tecnologias na Internet, com objetivo de complementar o processo

Leia mais

A L I N H A M E N T O E S T R A T É G I C O D E U M T I M E D E A L T A G E S T Ã O

A L I N H A M E N T O E S T R A T É G I C O D E U M T I M E D E A L T A G E S T Ã O A L I N H A M E N T O E S T R A T É G I C O D E U M T I M E D E A L T A G E S T Ã O O B J E T I V O O cliente é uma relevante indústria de embalagens do país. Em 2015, em meio à crise política e economica

Leia mais

CS&OP Certified Sales and Operations Planning Professional

CS&OP Certified Sales and Operations Planning Professional O Workshop de S&OP Em mercados competitivos o profissional que dominar o processo de S&OP possuirá grande diferencial estratégico e vantagem competitiva no ambiente de negócios. Neste cenário onde os clientes

Leia mais

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE Análise do Ambiente DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE - É o processo de monitoração do ambiente organizacional que visa identificar os riscos e oportunidades, tanto presentes como futuros, que possam influenciar

Leia mais

ADMSINF CONTEÚDO 3 1

ADMSINF CONTEÚDO 3 1 ADMSINF CONTEÚDO 3 1 OBJETIVOS DA AULA - Compreender a importância dos SI na criação de vantagem competitiva; - Estratégias competitivas genéricas - Atitudes estratégicas e reflexos na gestão e operação

Leia mais

Entendendo mais sobre o sucesso e o fracasso na aplicação do capital pelas empresas

Entendendo mais sobre o sucesso e o fracasso na aplicação do capital pelas empresas Ponto de vista : Entendendo mais sobre o sucesso e o fracasso na aplicação do capital pelas empresas Celso Foelkel Já se foi o tempo em que as empresas, para serem bem sucedidas, tinham apenas que apresentar

Leia mais

GESTÃO DE LOGÍSTICA WMS

GESTÃO DE LOGÍSTICA WMS GESTÃO DE LOGÍSTICA WMS TENHA A SOLUÇÃO IDEAL PARA CONTROLE E GESTÃO DO SEU ARMAZÉM COM O WMS DA SENIOR Controle a movimentação e armazenagem para obter maior produtividade, redução de custos e tempo nos

Leia mais

Gestão de pessoas e desempenho organizacional

Gestão de pessoas e desempenho organizacional Aula 12 Gestão de pessoas e desempenho organizacional Agenda 1 Seminário 2 Medindo a performance do RH 1 Seminário 5 Competing on talent analytics. Davenport, Harris & Shapiro. Harvard Business Review,

Leia mais

PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA.

PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA. PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA. Somos múltiplos, formados por diferentes núcleos de atuação, unimos pessoas inteligentes com a ambição por realizar projetos memoráveis. A Propale é a soma de suas estratégias,

Leia mais

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Sumário Como SIs impactam Organizações e Empresas Comerciais Impactos econômicos: De forma geral, TI muda os custos relativos de capital e de informação. Diminuição dos custos

Leia mais

Marketing no Desporto

Marketing no Desporto Marketing Desportivo Funchal, 23 de Abril 2007 Rui Pedro Caramez pcaramez@sapo.pt Marketing no Desporto O conceito emergente de mercado O novo papel do cliente de desporto Isolado Relacionado O Clube Desportivo

Leia mais

Facilitador. Webinar HOPER Inteligência de Mercado

Facilitador. Webinar HOPER Inteligência de Mercado 1 2 Facilitador Atuou: Docente universitário; Coordenador de Comissão Própria de Avaliação de IES (CPA) e Gerente de Projeto do PORTAL IES (Portal de Indicadores Educacionais da Hoper Educação). Formação

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS O Feedback 360 é um instrumento projetado para fornecer um foco desenvolvimentista a respeito dos pontos fortes das habilidades comportamentais específicas e suas necessidades de desenvolvimento. Este

Leia mais

LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS

LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS apresentação SWOT Você já deve ter ouvido falar em SWOT (Strengths,

Leia mais

O Papel dos Fundos Estruturais na promoção da competitividade

O Papel dos Fundos Estruturais na promoção da competitividade O Papel dos Fundos Estruturais na promoção da competitividade "A caminho da EUROPA 2020" Conferência Crescer & Competir Porto, 6 dezembro 2013 Virgílio Martins Unidade G3 Portugal Direção-Geral Política

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II Turmas: Marketing, Tecnologia Da Informação e Gestão Ambiental Prof. Milton Farina Segundo Semestre Aula do dia 31/08/2010 Livro: Administração de Marketing -Kotler/ Keller

Leia mais

Criando estratégias diferenciadas e novos mercados. Professor: Wellington Aleixo

Criando estratégias diferenciadas e novos mercados. Professor: Wellington Aleixo Criando estratégias diferenciadas e novos mercados Professor: Wellington Aleixo 2 Motivação 3 Dois mundos... 4 Oceano Vermelho Concorrência Feroz Demanda estacionada Comoditização Diminuição de Lucros

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS & MERCHANDISING

PROMOÇÃO DE VENDAS & MERCHANDISING PROMOÇÃO DE VENDAS & Prof. Msc. Nilvo A. Colucci 2s 2016 OBJETIVOS DA AULA Aula inaugural: apresentações iniciais e do conteúdo. Fundamentação teórica e alinhamento de conceitos. 1 - Definições e conceitos;

Leia mais

Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar

Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar Desenho da marca O conceito da marca LEVE esta baseada na sensação de frescor, leveza e rejuvenescimento da epiderme.

Leia mais

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing AULA 14 Marketing Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing Objetivo - Estabelecer todas as bases para a ação no mercado. Benefícios - Explorar uma oportunidade oferecida pelo mercado. - Integrar

Leia mais

O gestor de Pessoas nas Entidades Filantrópicas de saúde: O futuro / tendências. Miriam Branco da Cunha

O gestor de Pessoas nas Entidades Filantrópicas de saúde: O futuro / tendências. Miriam Branco da Cunha O gestor de Pessoas nas Entidades Filantrópicas de saúde: O futuro / tendências Miriam Branco da Cunha Principais Desafios Um mundo autônomo Vários negócios dentro de um só: farmácia, suprimentos, alimentação,

Leia mais

23 Anos de Foco Total no Varejo

23 Anos de Foco Total no Varejo 23 Anos de Foco Total no Varejo 23 Anos de Foco Total no Varejo As Melhores Práticas no Gerenciamento de Processos Alexandre Ribeiro R-Dias Assessoria para Varejo Duração Equipe Produtividade Ganho Produtividade

Leia mais

Proposta de combinação de negócios entre Via Varejo e Cnova Brasil 12 de maio de 2016

Proposta de combinação de negócios entre Via Varejo e Cnova Brasil 12 de maio de 2016 Proposta de combinação de negócios entre Via Varejo e Cnova Brasil 12 de maio de 2016 0 Conteúdo Material utilizado na reunião do conselho de administração do dia 11 de Maio de 2016, que contém informações

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS DE ORÇAMENTO EMPRESARIAL. Entrega individual até o dia da prova NOME:

LISTA DE EXERCÍCIOS DE ORÇAMENTO EMPRESARIAL. Entrega individual até o dia da prova NOME: LISTA DE EXERCÍCIOS DE ORÇAMENTO EMPRESARIAL Entrega individual até o dia da prova NOME: 1) Classifique os itens abaixo em Visão (V); Missão (M); Estratégia (E); Objetivo de longo prazo (O): 1) ( ) Aumentar,

Leia mais

BSC. deve contar a história da estratégia, começando. relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas em relação aos

BSC. deve contar a história da estratégia, começando. relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas em relação aos BSC Para KAPLAN & NORTON (1997), o Scorecard deve contar a história da estratégia, começando pelos objetivos financeiros a longo prazo e relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas

Leia mais

CONSULTOR DE MARKETING DIGITAL POR MARCOS FERREIRA

CONSULTOR DE MARKETING DIGITAL POR MARCOS FERREIRA CONSULTOR DE MARKETING DIGITAL POR MARCOS FERREIRA MARCOS FERREIRA Um empreendedor que vive de estratégias de marketing digital, vende sua consultoria para mais de 100 empresas ao redor do Brasil e já

Leia mais

GESTÃO DA COMUNICAÇÃO DIGITAL. Marketing nas Redes Sociais + Google Adwords

GESTÃO DA COMUNICAÇÃO DIGITAL. Marketing nas Redes Sociais + Google Adwords Marketing nas Redes Sociais Prezado(a), Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO DOCENTE: FÁBIO FREZATTI 1 TEMA 2 O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2 AS VÁRIAS FERRAMENTAS: O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, TÁTICO E OS PROJETOS FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO MISSÃO

Leia mais