CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN:"

Transcrição

1 CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: PROMOVENDO O MELHOR APRENDIZADO DOS ALUNOS: ELABORAÇÃO DE APOSTILA DE CITOLOGIA Camilla Maria Campelo De Araújo Daniel Marinho Moreira Silva Sampaio Aline Holanda Silva (FAMETRO Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza) Título da Sessão Temática: RESUMO A didática é uma parte da pedagogia que estuda métodos e técnicas de ensino e aprendizagem. Considerando a importância da didática para a promoção do melhor aprendizado dos alunos da disciplina de Citologia, Embriologia e Histologia do curso de Farmácia - FAMETRO, foi desenvolvido uma apostila de citologia, por ser um módulo da disciplina na qual os alunos apresentam maior dificuldades. Além disso, o acervo de livros disponíveis não é suficiente para todos os alunos da disciplina, uma vez que a mesma é comum a outros cursos da área da saúde. Nesse contexto, a apostila de citologia contendo imagens e textos informativos sobre estruturas e funções da célula foi desenvolvido para promover a aprendizagem. O trabalho foi desenvolvido através de revisões de literatura, textos e imagens. Sua finalidade serão aulas teóricas e práticas, em estudo individual ou coletivo e até mesmo nas reuniões de monitoria. Palavras-chave: Material didático. Apostila. Citologia. INTRODUÇÃO A Didática é a parte da Pedagogia que utiliza estratégias de ensino destinadas a colocar em prática as diretrizes da teoria pedagógica, do ensino e da aprendizagem. Essa palavra passa a ter um valor mais significativo para quem está do outro lado da docência: o discente (Tavares, 2011). Santos (2003) apresenta que a Didática passou de apêndice de orientações mecânicas e tecnológicas para um atual modo crítico de desenvolver uma prática educativa, forjadora de um projeto histórico, que não se fará tão somente pelo educador, mas por este em conjunto com o educando e outros membros dos diversos setores da sociedade. Para Libâneo (1992), a Didática é o 1

2 principal ramo de estudo da Pedagogia e investiga os fundamentos, as condições e os modos de realização da instrução e do ensino. A ela cabe converter objetivos sociopolíticos e pedagógicos em objetivos de ensino, selecionar conteúdos e métodos em função desses objetivos. Gil (1997), ao abordar a Didática, entende esta como a sistematização e racionalização do ensino, constituída de métodos e técnicas de ensino de que se vale o professor para efetivar a sua intervenção no comportamento do estudante. O conceito de Didática é sintetizado por Castro (1991) como ensino que implica desenvolvimento, melhoria, e não se limita ao bom ensino do avanço cognitivo intelectual, mas envolve igualmente progressos na afetividade, moralidade ou sociabilidade, por condições que são do desenvolvimento humano integral. As pessoas são diferentes e aprendem de forma diferente, inclusive com interesses de aprendizagens diferentes, o que inviabiliza um único método de aprendizagem (Pimenta, 2008). Assim, a didática viabiliza diferentes formas de ensino com o propósito de aprendizagem. Os recursos didáticos não devem ser utilizados de qualquer jeito. Deve haver um planejamento por parte do professor, que deverá saber como utilizá-lo para alcançar o objetivo proposto por sua disciplina (Souza, 2007). Atualmente, um dos meios didáticos que têm sido amplamente utilizados nas instituições de ensino é o uso de apostilas, visto que são confeccionadas baseadas em livros ou costumam ser a pedra bruta garimpada por representantes comerciais de editoras que lapidada e submetida a processos editoriais, daria origem a livros produzidos e comercializados por editoras (Batista, 2000). Questionar os materiais didáticos é questionar o próprio ensino que neles se cristaliza, uma vez que não podemos dissociar os materiais do uso que dele se faz, pois não se trata de coisas diferentes, mais de dois lados da mesma moeda (Geraldi,1987). Desse modo, para a promoção do melhor aprendizado dos alunos da disciplina de Citologia, Embriologia e Histologia do curso de Farmácia - FAMETRO, no presente trabalho foi desenvolvido uma apostila com o conteúdo de citologia por ser um fragmento da disciplina no qual os alunos apresentam mais dificuldades com imagens e textos informativos sobre estruturas e funções da célula, promovendo o despertar da aprendizagem, além de que o acervo de livros não é suficiente para atender a todos os aluno. 2

3 DESENVOLVIMENTO / PERCURSO METODOLÓGICO O presente trabalho foi desenvolvido através de revisões de literatura, principalmente das bibliografias sugeridas no plano de ensino da disciplina, bem como através de anotações realizadas pelos alunos, as quais podem auxiliar a melhor compreensão do conteúdo abordado em sala de aula. Além disso, a utilização de uma apostila é útil como mais uma ferramenta de estudo. A apostila foi confeccionada com assuntos do módulo de Citologia, sendo os dois monitores da disciplina de Citologia, Embriologia e Histologia do semestre do curso de Farmácia - FAMETRO responsáveis pelo seu desenvolvimento, sob supervisão da professora responsável pela disciplina. Um dos monitores descreveu os conteúdos referentes aos tipos de células, citoesqueleto, citoplasma, membrana plasmática, transporte através da membrana e organelas citoplasmáticas. O outro, ficou responsável pelos conteúdos sobre núcleo celular e divisão celular, além de todas as imagens anexadas ao material, de modo que o material seja exposto de forma objetiva, mais completa. As imagens foram retiradas de fontes seguras na internet, servindo como ilustração prática para auxílio do estudo e fixação do conteúdo. Seu uso pode se dar durante as aulas como acompanhamento, em estudo individual ou coletivo e até mesmo nas reuniões de monitoria, no qual os alunos podem esclarecer dúvidas para melhor compreender os assuntos abordados em aula teórica. Além disso, o fácil acesso do material promove uma melhor adesão dos alunos, estando disponível de forma impressa ou nos meios eletrônicos. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS A apostila foi confeccionada durante o semestre de , de modo que a ser plenamente utilizada no semestre de Os conteúdos contidos na apostila foram: tipos de células, citoesqueleto, citoplasma, membrana plasmática, transportes através da membrana, especializações da membrana, organelas citoplasmáticas, núcleo celular e divisão celular, dispostos em 16 páginas. As figuras 1 e 2 ilustram sua versão final. 3

4 Figura 01. Capa e sumário da apostila de citologia evidenciando seu conteúdo. Figura 02. Demonstração do conteúdo inicial. 4

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS O desenvolvimento da apostila é capaz de promover aos alunos melhorias na aprendizagem, através de textos objetivos e de imagens para fixação do conteúdo, bem como beneficiar os monitores no ganho de conhecimento para que possam explorar mais o assunto e também na aplicabilidade de formas didáticas em uma futura docência. REFERÊNCIAS BATISTA, A. A. G. Um objeto variável e instável: textos, impressos e livros didáticos. In: ABREU, M. (org.). Leitura, história e história da leitura. Campinas (SP), Mercado de Letras. São Paulo, p. 537, CASTRO, M. A. A trajetória histórica da Didática. FDE, São Paulo, p , GERALDI, J. W. Livro didático de língua portuguesa: a favor ou contra? Entrevista a Ezequiel Theodoro da Silva. Leitura - teoria e prática. Ano 6, nº 09, p. 5, 1987 GIL, A. C. Metodologia do Ensino Superior. Editora Atlas. São Paulo, v. 3, p. 109, LIBÂNEO, J. C. C. Didática. Editora Cortez. São Paulo, p. 25, 1992 PIMENTA, S. A.; CARVALHO, A. B. G. Didática e o ensino de geografia. EDUEP. Campina Grande, p. 244, 2008 SANTOS, A. Didática sob a ótica do pensamento complexo. Editora Sulina. Porto Alegre, p. 14, SOUZA, S. E. O uso de recursos didáticos no ensino escolar In: I Encontro de Educação TAVARES, R. H. Didática geral. Editora UFMG. Belo Horizonte, p. 13,

Monitoria de Bioquímica Básica: mais que uma ferramenta técnica e social

Monitoria de Bioquímica Básica: mais que uma ferramenta técnica e social CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 Monitoria de Bioquímica Básica: mais que uma ferramenta técnica e social Igor Alves Pinto de Assis*; Ana Karine

Leia mais

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA Ana Karolina Marques de Lima 1, Jessica Aline Cardoso Gomes 2, Lúcia da Silva Fontes 3 1 Graduanda de Ciências Biológicas da Universidade

Leia mais

MONITORIA ACADÊMICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA DISCIPLINA FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS, METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II

MONITORIA ACADÊMICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA DISCIPLINA FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS, METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 MONITORIA ACADÊMICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA DISCIPLINA FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS, METODOLÓGICOS DO SERVIÇO

Leia mais

MONITORIA ACADÊMICA NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

MONITORIA ACADÊMICA NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA CONEXÃO FAMETRO 2017: ARTE E CONHECIMENTO XIII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 MONITORIA ACADÊMICA NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Renata Marcilenny Silva¹ Carlos Jorge Maciel

Leia mais

IMPACTO DA MONITORIA NA DISCIPLINA DE BIOQUÍMICA BÁSICA DO CURSO DE FARMÁCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

IMPACTO DA MONITORIA NA DISCIPLINA DE BIOQUÍMICA BÁSICA DO CURSO DE FARMÁCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA CONEXÃO FAMETRO 2017: ARTE E CONHECIMENTO XIII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 IMPACTO DA MONITORIA NA DISCIPLINA DE BIOQUÍMICA BÁSICA DO CURSO DE FARMÁCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Jamille Silveira Martins

Leia mais

MONITORIA DA DISCIPLINA SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA:

MONITORIA DA DISCIPLINA SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA: CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 MONITORIA DA DISCIPLINA SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Jaqueline Diógenes da Silva Graduanda

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA A leitura de mundo precede a leitura da palavra Paulo Freire

Leia mais

PLANO DE CURSO NÚMERO DATA CONTEÚDO PROFESSOR

PLANO DE CURSO NÚMERO DATA CONTEÚDO PROFESSOR PLANO DE CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO Curso: Medicina Veterinária Componente curricular: Citologia e Histologia Geral Código da disciplina: MOR067/567 Período: 1º Ano/semestre: 2019/1 Número de créditos: 5 Carga

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE ESTUDOS DIRIGIDOS COMO FORMA DE APRENDIZADO NA MONITORIA DE FARMACOLOGIA II

A UTILIZAÇÃO DE ESTUDOS DIRIGIDOS COMO FORMA DE APRENDIZADO NA MONITORIA DE FARMACOLOGIA II A UTILIZAÇÃO DE ESTUDOS DIRIGIDOS COMO FORMA DE APRENDIZADO NA MONITORIA DE FARMACOLOGIA II Camilla Maria Campelo de Araújo Cícero Igor Simões Moura Silva FAMETRO Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza

Leia mais

Subprojeto: Geografia

Subprojeto: Geografia A PRODUÇÃO DE MAQUETES ENQUANTO MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: PRÁTICA DESENVOLVIDA EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA POLIVALENTE, CAMPINA GRANDE, PB Nathália Rocha Morais; Daniela Santana

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

1. OBJETIVO: 2. CRONOGRAMA:

1. OBJETIVO: 2. CRONOGRAMA: EDITAL Nº 02/2016 A FAMINAS/BH, através da Coordenação do curso de Pedagogia, torna público à comunidade acadêmica abertura do processo seletivo para Monitoria no laboratório de práticas pedagógicas do

Leia mais

SEPCursos - Educação Continuada PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Trabalho da disciplina: Didática! Curso: Pós Graduação Arteterapia em Educação

SEPCursos - Educação Continuada PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Trabalho da disciplina: Didática! Curso: Pós Graduação Arteterapia em Educação SEPCursos - Educação Continuada PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Trabalho da disciplina: Didática! Curso: Pós Graduação Arteterapia em Educação Unidade: Embu das Artes Elaborado por: Prof. Esp. Tiago S.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e RESOLUÇÃO Nº 02/2014 Estabelece normas e prazos para elaboração, reformulação e avaliação dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da Univasf. A DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO

Leia mais

BROMATOLOGIA COM DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR

BROMATOLOGIA COM DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR CONEXÃO FAMETRO 2017: ARTE E CONHECIMENTO XIII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 BROMATOLOGIA COM DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR Érika Paula Farias da Silva 1* ; Jéfferson Malveira Cavalcante 2 1

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

E D I T A L 001/2013 DED/CECH/UFS DO PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA e

E D I T A L 001/2013 DED/CECH/UFS DO PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA e PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANS E D I T A L 001/2013 DED/CECH/UFS DO PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2013.1 e 2013.2 1. DA IDENTIFICAÇÃO 1.1 - Centro: CECH 1.2 - Departamento:

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA PROJETO DE EXTENSÃO ALFABETIZAÇÃO EM FOCO NO PERCURSO FORMATIVO DE ESTUDANTES DO CURSO DE PEDAGOGIA Maria de Fátima Pereira Carvalho - UNEB, SME, NEPE Sandra Alves de Oliveira UNEB, CMAJO, NEPE Resumo

Leia mais

Resumo expandido A IMPORTANCIA DO DOCENTE NO PROCESSO EVOLUTIVO DO ESTUDANTE, NO CONTEXTO DE SUA APRENDIZAGEM

Resumo expandido A IMPORTANCIA DO DOCENTE NO PROCESSO EVOLUTIVO DO ESTUDANTE, NO CONTEXTO DE SUA APRENDIZAGEM A IMPORTANCIA DO DOCENTE NO PROCESSO EVOLUTIVO DO ESTUDANTE, NO CONTEXTO DE ZIMMERMANN, Paulo Introdução: Este Resumo Expandido tratará dos perfis, das competências, habilidades e dos credenciamentos dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOAS PRÓ-REIORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Metodologia da Pesquisa em Engenharia 1640168

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU321 DISCIPLINA: DIDÁTICA I CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: A natureza da prática pedagógica

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL

PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL DOCUMENTO BASE VERSÃO DE TRABALHO PROPOSTA DE SUMÁRIO INTRODUÇÃO 1.IDENTIDADE E ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL O Instituto Federal e a sua Nova Institucionalidade Os Institutos

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA AUDIODESCRIÇÃO PARA O ENSINO DE CÉLULAS ANIMAIS NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

CONTRIBUIÇÕES DA AUDIODESCRIÇÃO PARA O ENSINO DE CÉLULAS ANIMAIS NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CONTRIBUIÇÕES DA AUDIODESCRIÇÃO PARA O ENSINO DE CÉLULAS ANIMAIS NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Edivaldo Jeronimo Pereira do Nascimento Mestrando em Ensino de Biologia PROFBIO Professor

Leia mais

GUIA DE MONITORIA E DO PROFESSOR-ORIENTADOR

GUIA DE MONITORIA E DO PROFESSOR-ORIENTADOR 0 ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS, DIREITO, ENGENHARIA AMBIENTAL E PEDAGOGIA COORDENAÇÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO GUIA DE MONITORIA E DO PROFESSOR-ORIENTADOR

Leia mais

COLEGIADO DE PEDAGOGIA

COLEGIADO DE PEDAGOGIA AVALIAÇÕES PRÁTICAS COLEGIADO DE PEDAGOGIA 1 DIDÁTICA: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DOCENTES. Duas avaliações cognitivas - 50% e 100%. B. PESO 2 Avaliação Prática. 4,0 na avaliação de 50%; 6,0 na avaliação

Leia mais

Inscrição de Projetos

Inscrição de Projetos Inscrição de Projetos Construção de uma célula eucariota 3D Por Denise Miller Justificativa A prática de Ciências foi realizada para contribuir no processo de aprendizagem do aluno, pois o ensino que não

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT CURSO DE FARMÁCIA

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT CURSO DE FARMÁCIA 1 SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT CURSO DE FARMÁCIA INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO DE HORAS COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA

Leia mais

A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Matemática

A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Fernando Henrique Pereira Mestrando em Ensino de Universidade Federal Tecnológica do Paraná UTFPR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Didática CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: Faculdade de Educação PERÍODO: 7º CH TOTAL TEÓRICA:

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA Paulo Célio Soares 1 Luciano Alves Pereira, Flaviane Rezende De Almeida, Daniele Ouverney Francisco 2 Resumo Este artigo tem como objetivo

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MODALIDADE: ( X ) Bacharelado ( X ) Licenciatura DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO: DIDÁTICA II ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM ÁREA COMPLEMENTAR:

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2017/1 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES EM FORMAÇÃO NA LICENCIATURA EM QUÍMICA DO IFCE IGUATU- SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO DE QUÍMICA.

CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES EM FORMAÇÃO NA LICENCIATURA EM QUÍMICA DO IFCE IGUATU- SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO DE QUÍMICA. CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES EM FORMAÇÃO NA LICENCIATURA EM QUÍMICA DO IFCE IGUATU- SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO DE QUÍMICA. Maria Regilane de Sousa Rodrigues 1 *; Jayme Welton Bezerra

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Licenciatura em Matemática. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Licenciatura em Matemática. Ênfase Curso 1503 1504 1505 - Licenciatura em Matemática Ênfase Identificação Disciplina 0005010A - Fundamentos da Educação Matemática Docente(s) Jose Roberto Boettger Giardinetto Unidade Faculdade de Ciências

Leia mais

O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE

O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE Emanuel Henrique Rulim Pereira 1, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), ehenricky@gmail.com Orientadora: Profa. Dra. Alexsandra Bezerra

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO. O Pibid e as contribuições das oficinas no Ensino de Biologia em Cursos Técnicos Profissionalizantes

RESUMO EXPANDIDO. O Pibid e as contribuições das oficinas no Ensino de Biologia em Cursos Técnicos Profissionalizantes RESUMO EXPANDIDO Linha Temática: Universidade e Escola O Pibid e as contribuições das oficinas no Ensino de Biologia em Cursos Técnicos Profissionalizantes Introdução MORAIS, Chrysna Gabriella Pereira;

Leia mais

MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES. Palavras-chave: Matemática; Agropecuária; Interdisciplinaridade; Caderno Temático.

MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES. Palavras-chave: Matemática; Agropecuária; Interdisciplinaridade; Caderno Temático. MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES Josislei de Passos Vieira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Câmpus Rio Pomba. josisleipassos@gmail.com

Leia mais

DIDÁTICA E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO: INVESTIGANDO PRÁTICAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM UMA ESCOLA PÚBLICA

DIDÁTICA E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO: INVESTIGANDO PRÁTICAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM UMA ESCOLA PÚBLICA DIDÁTICA E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO: INVESTIGANDO PRÁTICAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM UMA ESCOLA PÚBLICA Autor (1); David Rogério Santos Silva; Coautor (2); Silvana Ferreira Lima; Orientadora (3); Cilene

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1505 / Licenciatura em Matemática. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1505 / Licenciatura em Matemática. Ênfase Curso 1505 / 1506 - Licenciatura em Matemática Ênfase Identificação Disciplina 0005010A - Fundamentos da Educação Matemática Docente(s) Jose Roberto Boettger Giardinetto Unidade Faculdade de Ciências Departamento

Leia mais

Programa de Aperfeiçoamento de Ensino PAE. Diretrizes para as Disciplinas da Etapa de Preparação Pedagógica

Programa de Aperfeiçoamento de Ensino PAE. Diretrizes para as Disciplinas da Etapa de Preparação Pedagógica PRÓ- REITORIA DE PÓS - GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Aperfeiçoamento de Ensino PAE Diretrizes para as Disciplinas da Etapa de Preparação Pedagógica O Programa de Aperfeiçoamento de Ensino

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: LIBRAS Código da Disciplina: NDC139 Curso: Faculdade de Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 7 período Faculdade responsável: NDC Programa em vigência a partir

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE Joquebede Barbosa dos Santos 1,2, * (IC), Guilherme Augusto Montes 1 (PQ) 1 Reitoria - CEAR: Brasil Sul, N 2800, Jardim

Leia mais

DEPOIMENTOS E REFLEXÕES SOBRE A AÇÃO DOCENTE REALIZADA NOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PUCPR

DEPOIMENTOS E REFLEXÕES SOBRE A AÇÃO DOCENTE REALIZADA NOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PUCPR DEPOIMENTOS E REFLEXÕES SOBRE A AÇÃO DOCENTE REALIZADA NOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PUCPR Profª Ms. Sandra de Fátima Krüger Gusso Profª Ms. Maria Antonia M. Schuartz

Leia mais

EXPECTATIVAS DO ALUNO DE ENFERMAGEM FRENTE À EXPERIÊNCIA NO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EXPECTATIVAS DO ALUNO DE ENFERMAGEM FRENTE À EXPERIÊNCIA NO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA CONEXÃO FAMETRO 2017: ARTE E CONHECIMENTO XIII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 EXPECTATIVAS DO ALUNO DE ENFERMAGEM FRENTE À EXPERIÊNCIA NO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA Thays Helena Araújo

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. CURSO: Pedagogia. Período: Não definido. Semestre de Ingresso: 1º. C.H. Teórica: 40h

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. CURSO: Pedagogia. Período: Não definido. Semestre de Ingresso: 1º. C.H. Teórica: 40h PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Pedagogia Disciplina: Educação de Jovens e Adultos Professor: Renato Ribeiro Período Letivo: 2 sem/2016 Série: 5ª Série 6ª Série Período: Não definido C.H. Teórica:

Leia mais

Coordenadoria Institucional de Projetos Especiais (CIPE) Secretaria de Educação a Distância (SEAD) LICENCIATURA EM GEOGRAFIA (PAR/UAB) PLANO DE CURSO

Coordenadoria Institucional de Projetos Especiais (CIPE) Secretaria de Educação a Distância (SEAD) LICENCIATURA EM GEOGRAFIA (PAR/UAB) PLANO DE CURSO Disciplina: Estágio Supervisionado I Professor: Sérgio Ricardo da Costa Simplicio Carga Horária Total: 150 h Ano: 2013.1 I EMENTA PLANO DE CURSO Ementa: Diagnóstico sócio-pedagógico da realidade da escola

Leia mais

O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA

O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) OU PROPOSTA PEDAGÓGICA Representa a ação intencional e um compromisso sociopolítico definido coletivamente

Leia mais

Componente Curricular: Segurança do Trabalho e Meio Ambiente. 2 Utilizar equipamento de segurança. Prestar primeiros socorros

Componente Curricular: Segurança do Trabalho e Meio Ambiente. 2 Utilizar equipamento de segurança. Prestar primeiros socorros Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecânica

Leia mais

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Profa. Dra. Flávia Dias de Souza Docente do Departamento de Educação DEPED Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Docente do Programa

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO COMO FOCO NA PROFISIONALIZAÇÃO DOCENTE: EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO COTIDIANO ESCOLAR

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO COMO FOCO NA PROFISIONALIZAÇÃO DOCENTE: EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO COTIDIANO ESCOLAR O ESTÁGIO SUPERVISIONADO COMO FOCO NA PROFISIONALIZAÇÃO DOCENTE: EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO COTIDIANO ESCOLAR Josefa Bento da Silva (Graduanda do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas UECE/FECLI

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MONITORIA DE NEUROANATOMIA FUNCIONAL NO CURSO DE PSICOLOGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

A IMPORTÂNCIA DA MONITORIA DE NEUROANATOMIA FUNCIONAL NO CURSO DE PSICOLOGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA CONEXÃO FAMETRO 2018: INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE XIV SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 A IMPORTÂNCIA DA MONITORIA DE NEUROANATOMIA FUNCIONAL NO CURSO DE PSICOLOGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO Michelle

Leia mais

PLANO DE ENSINO (2017/1)

PLANO DE ENSINO (2017/1) PLANO DE ENSINO (2017/1) 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CITOLOGIA, HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA CURSO: Farmácia A. NOMENCLATURA CÓDIGO CH CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO TEÓRICOS PRÁTICOS IBM029 120 4 2 Não há B.

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU260 DISCIPLINA: ENSINO DA GEOGRAFIA CARGA HORÁRIA: 90h EMENTA: Geografia: conceitos

Leia mais

COLEGIADO DE PEDAGOGIA

COLEGIADO DE PEDAGOGIA AVALIAÇÕES PRÁTICAS COLEGIADO DE PEDAGOGIA 1 DIDÁTICA: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DOCENTES. d. 8,0 do portfólio; A nota da avaliação progressiva é 6,0 (com peso 8,0, igual a 4,8) + 9,0 (do fichamento,

Leia mais

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática Profª. M.e Cláudia Benedetti Profa. M.e Cláudia Benedetti Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO Curso de Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO Curso de Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO Curso de Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem CURSO BACHARELADO ( ) LICENCIATURA ( X ) Ano 2018 1º Semestre ( ) 2º Semestre ( X) Código

Leia mais

O Planejamento Escolar - José Carlos Libâneo

O Planejamento Escolar - José Carlos Libâneo http://www.aecep.com.br/artigo/o-planejamento-escolar--jose-carlos-libaneo.html O Planejamento Escolar - José Carlos Libâneo 29/7/2013 O planejamento escolar é uma tarefa docente que inclui tanto a previsão

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS EDU 630 Tópicos em Educação Inclusiva

IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS EDU 630 Tópicos em Educação Inclusiva UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal Nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial Nº 874/86 de 19/12/86 PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação - CPA 2010 Professores

Comissão Própria de Avaliação - CPA 2010 Professores Pergunta 1 O Projeto Pedagógico do Curso (PPC) é desenvolvido observando às diretrizes do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Como você avalia a aplicação das práticas pedagógicas contidas no

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Escola e Currículo I Código da Disciplina:_EDU321 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 1ºSemestre/2015 Faculdade responsável: Faculdade de Pedagogia Programa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo 8º Semestre Professor(es): Cristiana Jorge

Leia mais

ENCARTE DE APOIO AO PROFESSOR. 1. Titulo: Por dentro da célula. 2. Resumo:

ENCARTE DE APOIO AO PROFESSOR. 1. Titulo: Por dentro da célula. 2. Resumo: Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Autores: Evanoel Nunes 1 ; Sheila Alves 2 ; Ivaneide

Leia mais

PIBID QUÍMICA: PRODUÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COM ÊNFASE NA QUALIDADE E TRATAMENTO DE ÁGUA

PIBID QUÍMICA: PRODUÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COM ÊNFASE NA QUALIDADE E TRATAMENTO DE ÁGUA PIBID QUÍMICA: PRODUÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COM ÊNFASE NA QUALIDADE E TRATAMENTO DE ÁGUA Kágila Batista Alves 1 ; João Paulo Ferreira Lima 2 ; Camila Marcelino de Oliveira 3 ; Liliane Pinheiro de Sousa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM. Mestrado em Nutrição e Saúde PIES: PROGRAMA DE INICIAÇÃO AO ENSINO SUPERIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM. Mestrado em Nutrição e Saúde PIES: PROGRAMA DE INICIAÇÃO AO ENSINO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM Mestrado em Nutrição e Saúde PIES: PROGRAMA DE INICIAÇÃO AO ENSINO SUPERIOR Belo Horizonte 2016 Universidade Federal de Minas Gerais Reitor: Jaime

Leia mais

EXPERIÊNCIA DIDÁTICA COM O USO DA PLATAFORMA MOODLE NA DISCIPLINA EMBRIOLOGIA DO CURSO DE BIOLOGIA

EXPERIÊNCIA DIDÁTICA COM O USO DA PLATAFORMA MOODLE NA DISCIPLINA EMBRIOLOGIA DO CURSO DE BIOLOGIA Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciências Básicas da Saúde Departamento de Ciências Morfológicas EXPERIÊNCIA DIDÁTICA COM O USO DA PLATAFORMA MOODLE NA DISCIPLINA EMBRIOLOGIA DO CURSO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PEDAGOGIA // LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PEDAGOGIA // LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PEDAGOGIA // LICENCIATURA Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia 1 - APRESENTAÇÃO O presente regulamento disciplina o processo de planejamento,

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PROGRAMA DE MONITORIA Agosto/2010 2 1. O QUE É MONITORIA A Monitoria é a modalidade de ensino-aprendizagem,

Leia mais

Plano de Ensino. Qualificação/link para o Currículo Lattes: Disciplina: Biologia Celular

Plano de Ensino. Qualificação/link para o Currículo Lattes:   Disciplina: Biologia Celular Plano de Ensino Universidade Federal do Espírito Santo Campus: Alegre Cursos: Medicina Veterinária e Nutrição Departamento Responsável: Biologia Data de Aprovação (Art. nº 91): Docente responsável: Tatiana

Leia mais

MEU BAIRRO, MINHA ESCOLA: NOSSA HISTÓRIA. 1

MEU BAIRRO, MINHA ESCOLA: NOSSA HISTÓRIA. 1 MEU BAIRRO, MINHA ESCOLA: NOSSA HISTÓRIA. 1 Jéssica De Sá Bernardi 2, Carme Augusta Fabrício Nascimento 3, Marzane Spohr Hermes Antoniolli 4, Maria Gabriela Da Cruz Linn 5, Luiz Etevaldo Da Silva 6 1 PROJETO

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DE MONITORIA DA DISCIPLINA PATOLOGIA GERAL

RELATO DE EXPERIÊNCIA DE MONITORIA DA DISCIPLINA PATOLOGIA GERAL RELATO DE EXPERIÊNCIA DE MONITORIA DA DISCIPLINA PATOLOGIA GERAL RESUMO Juciene Silva Oliveira 1 Daniela Costa Vilela 2 Daniel Côrtes Beretta 3 O presente trabalho é um relato de experiências das atividades

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Av. Luz Interior, 360, Bairro Estrela Sul Juiz de Fora - MG

IF SUDESTE MG REITORIA Av. Luz Interior, 360, Bairro Estrela Sul Juiz de Fora - MG Av. Luz Interior, 360, Bairro Estrela Sul - 36030-776 - Juiz de Fora - MG Edital 05/2016 O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições

Leia mais

DIDÁTICA DA FÍSICA NO ENSINO SUPERIOR: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

DIDÁTICA DA FÍSICA NO ENSINO SUPERIOR: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ISBN 978-85-7846-516-2 DIDÁTICA DA FÍSICA NO ENSINO SUPERIOR: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Juliana Romanzini UEL juromanzini@hotmail.com Diene Eire de Mello - UEL diene.eire.mello@gmail.com Eixo 2: Didática

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec: PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Biologia

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE EDITAL N. 01RH/2015 A Direção Geral da Faculdade de Caldas Novas informa que estão abertas as inscrições para seleção e contratação de profissionais para cargo de Docente.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL (Turmas A e B) GRADE: Resolução CEPEC Nº 831 MATRIZ

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

2. RESULTADOS E DISCUSSÕES

2. RESULTADOS E DISCUSSÕES O PAPEL DO PIBID ENQUANTO INSTRUMENTO DE COLABORAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE NOVAS ALTERNATIVAS METODOLOGICAS: O PAPEL DO ESTUDO DE CAMPO NAS AULAS DE GEOGRAFIA José Nivaldo da Silva (UEPB), Nathália

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: Prática de Ensino: Pensamento e Ação do professor ( ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: Prática de Ensino: Pensamento e Ação do professor ( ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Ciências Biológicas MODALIDADE: ( ) Bacharelado DISCIPLINA: Prática de Ensino: Pensamento e Ação do professor ( X ) Licenciatura ( ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM ÁREA

Leia mais

Portanto, a atividade de monitoria visa fornecer elementos que colaborem na formação de profissionais na área de Gastronomia.

Portanto, a atividade de monitoria visa fornecer elementos que colaborem na formação de profissionais na área de Gastronomia. PROJETO DE MONITORIA 2014 Centro Universitário SENAC: Águas de São Pedro Curso: Gastronomia Disciplina: Cozinha fria Professor responsável: Fabio Stoco Período letivo: 2 Período 1. Justificativa A monitoria

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MANUAL DE AT ATIVIDADES TRANSVERSAL

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MANUAL DE AT ATIVIDADES TRANSVERSAL CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MANUAL DE AT ATIVIDADES TRANSVERSAL CONCEITOS, NORMAS E PROCEDIMENTOS REGULAMENTO ATIVIDADES TRANSVERSAL I DA DEFINIÇÃO Art. 1º Por Transversalidade

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA PLANO DE TRABALHO DO ESTUDANTE MONITOR

PROGRAMA DE MONITORIA PLANO DE TRABALHO DO ESTUDANTE MONITOR PROGRAMA DE MONITORIA PLANO DE TRABALHO DO ESTUDANTE MONITOR Monitoria: ( ) Titular ( ) Voluntário Curso: Período: Professor Orientador: Disciplina: Período de trabalho: Aluno (a) Monitor(a): Contatos:

Leia mais

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista Plano de Ensino DISCIPLINA: Biologia Celular Curso: Biomedicina Período letivo: 2018 Série: 1ª Obrigatória ( X ) Optativa ( ) CH Teórica: 60h CH Prática: 20h CH Total: 80 horas Obs: I - Objetivos Proporcionar

Leia mais

Utilização do Microsoft Excel para o ensino de Matemática

Utilização do Microsoft Excel para o ensino de Matemática Utilização do Microsoft Excel para o ensino de Matemática Ana Paula Lopes da Silva¹(IC), Hestenio Jose do Anjo Alcântara²(IC) *- hestenioanjo@hotmail.com, Jerônimo Rosa de Moraes Neto³ (IC), Marcos Roberto

Leia mais

PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80

PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80 PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: 2017 Curso: Pedagogia Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80 Aulas/Semana: 04 Termo Letivo: 5º 1. Ementa (sumário, resumo) Apresenta e analisa

Leia mais

Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos. Profa Dra Glaucia Maria da Silva DQ/FFCLRP/USP

Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos. Profa Dra Glaucia Maria da Silva DQ/FFCLRP/USP Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos Profa Dra Glaucia Maria da Silva DQ/FFCLRP/USP Objetivos Subsidiar o aluno de pós-graduação para atuação como docente no ensino superior, contribuindo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA PLANO DE ENSINO Semestre 2015.1 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA PRÉ-REQUISITOS EXA 471 Metodologia e didática do ensino --------------------------------------------- de química CURSO DEPARTAMENTO ÁREA

Leia mais

OS SABERES DOCENTES: AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORAS DA REDE MUNICIPAL DO RECIFE

OS SABERES DOCENTES: AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORAS DA REDE MUNICIPAL DO RECIFE OS SABERES DOCENTES: AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORAS DA REDE MUNICIPAL DO RECIFE DUTRA, Maria - UFPE fatima.dutrac@hotmail.com SILVA, Danubia - UFPE danubiacarmo@hotmail.com OLIVEIRA, Jessica UFPE jessi_oliver17@hotmail.com

Leia mais

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática Profª. M.e Cláudia Benedetti Profa. M.e Cláudia Benedetti Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Leia mais

1º SEMESTRE DISCIPLINA. História da Educação 80. Formação Docente para a Diversidade 40. Cultura e Literatura Africana e Indígena 40

1º SEMESTRE DISCIPLINA. História da Educação 80. Formação Docente para a Diversidade 40. Cultura e Literatura Africana e Indígena 40 MATRIZ CURRICULAR Carga Horária: 3.880 horas Duração: 04 anos Reconhecimento Renovado pela Portaria nº 794, de 14/12/2016, Publicada no D.O.U. de 15/12/2016. 1º SEMESTRE História da Educação 80 Formação

Leia mais

O TEATRO DO OPRIMIDO PARA A EMANCIPAÇÃO DOS SUJEITOS NA DISCIPLINA PROJETO DE VIDA NOS GINÁSIOS CARIOCAS

O TEATRO DO OPRIMIDO PARA A EMANCIPAÇÃO DOS SUJEITOS NA DISCIPLINA PROJETO DE VIDA NOS GINÁSIOS CARIOCAS O TEATRO DO OPRIMIDO PARA A EMANCIPAÇÃO DOS SUJEITOS NA DISCIPLINA PROJETO DE VIDA NOS GINÁSIOS CARIOCAS Lindomar da Silva Araujo Lindomar da Silva Araujo Mestrado Profissional Linha de Pesquisa PCE/PPGEAC

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Professor(es) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2018 II 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Laboratório de Ensino

Leia mais

Conceituais. Atitudinais. Procedimentais. Conteúdos de aprendizagem

Conceituais. Atitudinais. Procedimentais. Conteúdos de aprendizagem Conteúdos de aprendizagem Para proporcionar uma formação integral, o que se deve ensinar? Conceituais Data de um acontecimento, nome de órgãos humanos. Conhecer o processo digestivo, causas da transformação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA - PD UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA - PD UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA - PD PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE ENSINO E PESQUISA EM ENFERMAGEM Enfermagem ENFE0037 2017.2 CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 90H PRÁTICA: --- HORÁRIO: Terça 13:00h

Leia mais

Geane Apolinário Oliveira UEPB Senyra Martins Cavalcanti UEPB (Orientadora) INTRODUÇÃO

Geane Apolinário Oliveira UEPB Senyra Martins Cavalcanti UEPB (Orientadora) INTRODUÇÃO A MONITORIA NA FORMAÇÃO INICIAL E NA PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE: UM ESTUDO DA MONITORIA NO COMPONENTE CURRICULAR CURRÍCULO NO CURSO DE PEDAGOGIA (UEPB) Geane Apolinário Oliveira UEPB Geane-cg@hotmail.com

Leia mais