Introdução à Morfologia de Língua Alemã

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Morfologia de Língua Alemã"

Transcrição

1 Introdução à Morfologia de Língua Alemã Rafael Alexandrino Malafaia 1 Morfologia A nível etimológico, morfologia vem das formas gregas morphê, forma, e logos, estudo logo, tem-se estudo da forma. Porém, a nível de linguística, a morfologia é compreendida como o campo de estudo que trata da estrutura das palavras. Todavia, pode-se aqui compreender forma em dois sentidos: os sons, então sem significado, mas que se combinam e formam unidades com significado; e as palavras, estas já com regras próprias de composição para então constituição de unidades maiores. Estas unidades menores ainda sem significado são os morfemas, as menores unidades gráficas e sonoras que contêm significado ou função gramatical. A palavra a ter seus morfemas aqui estudados é Unfruchtbarkeitsgottheiten. Un- Prefixo de derivação Frucht- Substantivo -bar -keit -s- Elemento de junção (Fugenelement) Gott- Substantivo -heit -en Funções da Morfologia: Segmentar as palavras de qualquer idioma em morfemas isolados; inventariar os morfemas; procurar as regras de combinação dos morfemas até as classes de palavras para enfim formar palavras que possuam significado. Tipos de Morfemas: 1 Rafael Alexandrino Malafaia é graduando do curso Licenciatura em Letras: Habilitação em Língua Alemã, da Universidade Federal do Pará.

2 Formas simples São formas que, mesmo isoladas, possuem enunciado para comunicação. comunicação. Formas presas São formas que, mesmo isoladas, não constituem significado suficiente para Caso especial: Afixos Pode-se dizer sobre os afixos é que junto aos radicais são morfemas aditivos. Os afixos são elementos que podem ser identificados devido ao lugar que se anexam junto à base. A Morfologia tem dois campos de atuação, que assim se subdividem: Flektion Wortbildung Deklination Komparation Konjugation Derivation Zusammenstung Os morfemas flexionais podem ser compreendidos em duas formas: nominais e verbais. Na língua alemã, os primeiros são /(e)s/, /(e)n/, /e/, /er/, /em/, /ens/, /st/, /Umlaut/; já os segundos são /e/, /(e)st/, /(e)t/, /(e)n/, /nd/, /t/, /Ablaut/, /Umlaut/, e o prefixo /ge/. Os nominais são utilizados em declinações e construção do plural. Já os verbais são utilizados em conjugações tanto de verbos regulares quanto em verbos irregulares. Ainda mais, os morfemas podem também se combinar, sendo que as vogais negritadas e em itálico e com o Umlaut - /a/, /o/, /u/ se tornam /ä/, /ü/ e /ö/, como podese ver abaixo) caracterizam quando a palavra geralmente uma monossilábica que contenha uma das vogais em questão está em sua forma plural, como pode se observar em: Lied Lied-er Lied-er-n Bank Bänk-e Bänk-e-n Feder Feder-e Feder-e-n

3 dümm-e-r-e dümm-e-r-e-n dumm dumm-e dümm-e-r krank kränk-e kränk-e-r kränk-e-r-e kränk-e-r-e-n Construção de Palavras Na língua alemã, existem características particulares a construção de palavras, sendo que os plurais, dependendo da terminação da palavra em questão, podem terminar em /e/, /en/ ou mesmo não haver mudança na mesma ou caso a palavra seja monossilábica, como visto no tópico anterior, há a mudança na vogal do radical, podendo haver ou não a adição do /e/ ou /en/ em seu final. Exemplos: die Unfruchtbarkeitsgottheit (fem. sing.) die Unfruchtbarkeitsgottheiten (plural) das Pferd (neut. sing.) die Pferde (plural) der Tanker (masc. sing.) die Tanker (plural) Um caso a se notar são as contrapartes femininas e plurais dos substantivos masculinos, com se pode notar em: der Freund (masc. sing.) die Freundin (fem. sing) die Freunde (masc. plural) die Freundinnen (fem. plural) der Lehrer (masc. sing.) die Lehrerin (fem. sing) die Lehrer (masc. plural) die Lehrerinnen (fem. plural) Para a formação de palavras compostas de duas palavras (como a utilizada no começo deste artigo), pode-se utilizar tanto de substantivos com substantivos, substantivos e adjetivos, entre outras combinações que apresentem sentido no alemão. Lehr- Lehr-e Lehr-e-r Lehr-e-r-in

4 Lehr-e-r-in-nen Lehr + Buch = Lehrbuch Lehr + Jahr = Lehrjahr Lehr + Körper = Lehrkörper Lehr + Plan = Lehrplan Lehr + Stuhl = Lehrstuhl Categorias de Palavras As Categorias de palavras na língua alemã têm as seguintes caracterizações: Adjetivos: podem seguir ou não a declinação dos artigos que os antecedem, tal como podem ser simples (froh, heiss, böse) ou compostos (vorsichtig, entrüstet, herablassend). Advérbios: podem ser simples (wo, wie, seit) ou compostos (warum, wohin, hinaus), dependendo da significação que se deseja no contexto. Conjunções: são usadas para conectar partes de frases, orações principais e orações subordinadas. Algumas das mais frequentes são und, oder, aber, wenn, als, dass e aber. Preposições: São palavras que representam substantivos, com a função de evitar repetições pesado e esclarecimento de várias relações entre os mesmos. Existem vários tipos, como pessoais (ich, du, ihr), reflexivos (sich, uns, dir), relativos (deren, welchem, denen) etc. Artigos: obedecem aos substantivos na oração, podendo ser masculinos, femininos, neutros, ou plural, dependendo da declinação regida pelo verbo ou pela preposição e, tal como em nossa língua mater, definidos ou indefinidos. Numerais: seguem regras particulares de construção, que vão dos simples eins, zwei, drei, etc. até os compostos com sufixos zwanzig, dreißig, fünfzig ou outros números fünfundfünfzig, dreihundert. Pronomes: São termos que identificam a relação entre as diferentes palavras de classes diferentes, podendo ser locais (exs.: hinter, in, neben), temporais (exs.: binnen, durch, innerhalb), causais (exs.: anlässlich, mangels, trotz) e modais (exs.: auf, gemäß, statt), também variando de acordo com o contexto em que se encontram, sendo regidas por um ou mais casos da língua alemã. Substantivos: começam sempre com letras maiúsculas. Ex.: Krieg, Traurigkeit. Os substantivos podem ser masculinos, femininos ou neutros.

5 Verbos: podem ser simples ex.: gehen, sagen, sein ou compostos, i.e.: acompanhados de radicais separáveis ou não ausdrücken, übernehmen, verlieren. Processos Morfológicos São as associações de dois elementos mórficos, produzindo novos signos linguísticos, obedecendo princípios estabelecidos, que variam de possibilidade de combinação em quaisquer idiomas. São quatro os processos morfológicos Adição, Reduplicação, Alternância e Subtração, mas somente os dois primeiros possuem relevância na língua alemã, como poderá ser compreendido adiante. (a) Adição: quando um ou mais morfemas são adicionados à base, que pode ser um radical. Em glücklich, têm-se os morfemas glück-lich, onde -lich é um morfema aditivo, também conhecido como afixo, que tem cinco tipos de função em relação à base. (i) Sufixo: situado depois do radical Ex: Haus Häuser häuslich (ii) Prefixo: situado antes do radical. Ex: prefixos verbais, como ver- (ändern verändern), be- (zeichnen bezeichnen); e a partícula da-, como em davon, dafür e dagegen. (iii) Os infixos acontecem em casos bem particulares: na junção de palavras através de conectivos na língua alemã, os conhecidos Fugenelemente, as partículas de ligação, que são o /s/, o /n/ e o /en/, como em: Frauenbewegung, (iv) Circunfixos: anexam-se ao radical de modo descontínuo. Em alemão, sua principal ocorrência acontece em verbos conjugados no Particípio do Passado iniciados com a partícula ge e terminados tanto em -t quando em -en ou mesmo em -et. ge_en ge_t ge_et fahren gefahren fühlen gefühlt heiraten geheiratet rufen gerufen reisen gereist senden gesendet Porém deve-se compreender que os circunfixos não possuem regras para serem conjugados no Pretérito Perfeito dos verbos, uma vez que os verbos começados, como, por exemplo, be-, ver-, er- e zer-, não possuem o ge em suas formas pretéritas. com be-: kommen + be- = bekommen (habe) bekommen; não begekommen com ver-: stehen + ver- = verstehen (habe) verstanden; não vergestanden com er-: farhen + er- = erfahren (habe) erfahren; não ergefahren

6 com zer-: schlagen + zer- = zerschlagen (habe) zerschlagen; não zergeschlagen (v) Os transfixos são descontínuos e trabalham do mesmo modo. Em idiomas germânicos aqui, o alemão são comuns na conjugação de verbos irregulares, como nos exemplos: nehmen: ich nehme, du nimmst (presente); ich nahm (pretérito); ich habe genommen (particípio do passado) laufen: ich laufe, du läufst (presente); ich lief (pretérito); ich bin gelaufen (particípio do passado) finden: ich finde, du findest (presente); ich fand (pretérito); ich habe gefunden (particípio do passado) essen: ich esse, du isst (presente); ich aß (pretérito); ich habe gegessen (particípio do passado) (b) Reduplicação: é um tipo especial de afixo, repetindo um fonema do radical, com ou sem modificação. Segundo Rosa (2005), nas línguas clássicas grego, latim e sânscrito está associado à flexão verbal. Já na língua alemã, é comum no particípio do passado do verbo geben (e, em um caso particular, no particípio do passado do verbo essen), e na preposição gegen. geben gegeben; Ex: angegeben e aufgegeben essen gegessen

7 Conclusão Deve-se observar que esta produção acadêmica não passa de um ponto de partida para um estudo mais aprofundado da morfologia de língua alemã. O estudo deste campo de pesquisa da linguística para este idioma germânico é de vital importância para a compreensão do mesmo, seja ensinado em qualquer nível escolar ou mesmo em cursos livres, para que o aprendente possa obter a fluência e o entendimento necessários para uma melhor aquisição da língua, seja a nível escrito e/ou falado. Um último fato a ser observado e considerado reside em como trabalhar a Morfologia nos diferentes níveis de escolaridade, sendo que nem todos os aprendentes estão capacitados a receber tal carga de conhecimento específico de forma imediata. Relevando isto, o(a) professor(a) deve ter discernimento suficiente de como ministrar tal conteúdo em classe para que a classe em questão possa usufruir e receber o mesmo. Referências Bibliográficas CARONE, F. B. Morfossintaxe. São Paulo: Ática, Série Fundamentos, HEIBIG, G; BUSCHA, J. Deutsche Grammatik: ein Handbuch für den Auslanderunterricht. Berlim: Langenscheidt, LYONS, J. Language and Linguistics. Cambridge: Cambridge University Press, MÜLLER, M et. al. Optimal A2: Lehrwerke für Deutsche als Fremdsprache. Berlim: Langenscheidt, PETTER, M. M. T. Morfologia. In: Introdução à lingüística II: princípios de análise. José Luiz Fiorin (org.). 3. ed. São Paulo: Contexto, ROSA, M. C. Introdução à morfologia. 3.ed. São Paulo: Contexto, SANDALO. F. Morfologia. In: Introdução a lingüística: domínios e fronteiras, v.1. Fernanda Mussalin e Anna Christina Bentes (orgs.). São Paulo: Cortez, SPENCER, A. Morphological Theory. Oxford: Basil Blackwell, 1994.

Alemão (Nível A1) - Nível de Iniciação

Alemão (Nível A1) - Nível de Iniciação Alemão (Nível A1) - Nível de Iniciação Ano letivo 2014-2015 Docente: Paulo Alexandre da Silva Brito Martins SINOPSE Esta disciplina destina-se aos aprendentes de língua alemã como língua estrangeira sem

Leia mais

Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I. Unidade I:

Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I. Unidade I: Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I Unidade I: 0 OS NÍVEIS DE ANÁLISE LINGUÍSTICA I Níveis de análise da língua Análise significa partição em segmentos menores para melhor compreensão do tema.

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

Alemão (Nível A2) - Nível de Elementar

Alemão (Nível A2) - Nível de Elementar Alemão (Nível A2) - Nível de Elementar Ano letivo 2014/2015 Docente: Paulo Alexandre da Silva Brito Martins SINOPSE Esta disciplina destina-se aos aprendentes de língua alemã como língua estrangeira que

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

As palavras possuem, via de regra, elementos significativos chamados MORFEMAS.

As palavras possuem, via de regra, elementos significativos chamados MORFEMAS. ESTRUTURA DAS PALAVRAS As palavras possuem, via de regra, elementos significativos chamados MORFEMAS. Não se pode confundir MORFEMA e SÍLABA. Morfema é um fragmento significativo da palavra. Sílaba é um

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO)

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO) ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 10º ANO (INICIAÇÃO) Cursos Científico Humanísticos - Formação Específica (disciplina bienal) Objectivos gerais: adquirir e desenvolver

Leia mais

Biblioteca Escolar. O Dicionário

Biblioteca Escolar. O Dicionário O Dicionário O que é um dicionário? Livro de referência onde se encontram palavras e expressões de uma língua, por ordem alfabética, com a respetiva significação ou tradução para outra língua e ainda,

Leia mais

Módulo 5 - Vida Profissional: Expetativas e Projetos (48 aulas)

Módulo 5 - Vida Profissional: Expetativas e Projetos (48 aulas) ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS 2014-2015 PLANIFICAÇÃO DE ALEMÃO - CURSOS PROFISSIONAIS Módulo 5 - Vida Profissional: Expetativas e Projetos (48 aulas) Competências Gerais/ Domínios de Referência Língua

Leia mais

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

Conteúdos Programáticos Bolsão 2016. Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I. Conteúdo para ingresso no 2 o ano

Conteúdos Programáticos Bolsão 2016. Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I. Conteúdo para ingresso no 2 o ano Conteúdos Programáticos Bolsão 2016 Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I Conteúdo para ingresso no 2 o ano LÍNGUA PORTUGUESA: Alfabeto (maiúsculo e minúsculo); vogal e consoante; separação silábica;

Leia mais

Morfologia. Estrutura das Palavras. Formação de Palavras. Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira

Morfologia. Estrutura das Palavras. Formação de Palavras. Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira Morfologia Estrutura das Palavras Formação de Palavras Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira Morfologia Estrutura das Palavras Morfemas Lexicais I. Radical É o elemento irredutível e comum a todas as palavras

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

Prova Escrita de Alemão

Prova Escrita de Alemão EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Alemão 11.º Ano de Escolaridade Iniciação bienal Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 501/1.ª Fase Critérios de Classificação 9 Páginas

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

Língua Portuguesa VERBO Parte I

Língua Portuguesa VERBO Parte I Língua Portuguesa VERBO Parte I Conceito geral: Verbo é a palavra que expressa ação, estado, mudança de estado ou indica fenômeno da natureza. Verbo Quando se pratica uma ação, a palavra que representa

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DE NÍVEL MÉDIO PARA AGENTE ADMINSITRATIVO AUXILIAR PORTO ALEGRE DO CONCURSO DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE FEPS PROVA REALIZADA

Leia mais

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo.

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. RESUMÃO 2º SIMULADO DE PORTUGUÊS Aula 05 Adjetivo e suas flexões Adjetivo = palavra que qualifica o substantivo. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. Os adjetivos

Leia mais

Súmario. Apresentação da Coleção Sinopses para Carreiras Fiscais...13

Súmario. Apresentação da Coleção Sinopses para Carreiras Fiscais...13 Súmario Apresentação da Coleção Sinopses para Carreiras Fiscais...13 CAPÍTULO 1 ARTIGOS...15 1.1 Artigo definido the...15 1.2 Artigos indefinidos a/an...18 CAPÍTULO 2 PRONOMES...31 2.1 Pronomes pessoais...31

Leia mais

Avaliação na sala de aula de língua estrangeira: tipologia de exercícios e questões

Avaliação na sala de aula de língua estrangeira: tipologia de exercícios e questões Avaliação na sala de aula de língua estrangeira: tipologia de exercícios e questões Ralph Ferreira da Silva (Mestrando UFRJ/ICG) Roberta Cristina Sol Fernandes Stanke (Mestranda UFRJ) Introdução Testes

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

2º ANO CONTEÚDO ROCESSO SELETIVO 2016. O aluno deverá demonstrar habilidades de:

2º ANO CONTEÚDO ROCESSO SELETIVO 2016. O aluno deverá demonstrar habilidades de: 2º ANO de: reconhecer letras; reconhecer sílabas; estabelecer relação entre unidades sonoras e suas representações gráficas; ler palavras; ler frases; localizar informação explícita em textos; reconhecer

Leia mais

RESENHA DE MANUAL DE MORFOLOGIA DO PORTUGUÊS, DE MARIA NAZARÉ DE CARVALHO LAROCA

RESENHA DE MANUAL DE MORFOLOGIA DO PORTUGUÊS, DE MARIA NAZARÉ DE CARVALHO LAROCA QUADROS, Emanuel Souza. Resenha de Manual de morfologia do português, de Maria Nazaré de Carvalho Laroca. ReVEL, vol. 7, n. 12, 2009. [www.revel.inf.br]. RESENHA DE MANUAL DE MORFOLOGIA DO PORTUGUÊS, DE

Leia mais

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental 3 o Ano Textos Ler, entender e interpretar contos infantis e textos informativos. Gramática Será dada ênfase à aplicação, pois ela é entendida como instrumento para que o aluno se expresse de maneira adequada

Leia mais

TALKING ABOUT PLACES IN TOWN

TALKING ABOUT PLACES IN TOWN Aula2 TALKING ABOUT PLACES IN TOWN META Apresentar a estrutura gramatical there be a qual representa o verbo haver em português - bem como trabalhar os adjetivos possessivos e vocabulário de suporte aos

Leia mais

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López FUNDAMENTACIÓN: IDIOMA: PORTUGUÊS CONTENIDO TEMÁTICO Llevando en consideración las directrices del Marco Europeo Común de Referencia, el examen será encuadrado en un nivel Intermedio Superior. En este

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 11º ANO (INICIAÇÃO)

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 11º ANO (INICIAÇÃO) ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE ALEMÃO 11º ANO (INICIAÇÃO) Cursos Científico Humanísticos - Formação Específica (disciplina bienal) Objectivos gerais: adquirir e desenvolver

Leia mais

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 13 Segunda-feira de Carnaval

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 13 Segunda-feira de Carnaval Capítulo 13 Segunda-feira de Carnaval O entusiasmo pelo carnaval divide a redação da Rádio D. Um pedido de pesquisa de Compu, que conduz os dois redatores justamente à carnavalesca Floresta Negra, não

Leia mais

Gramática Eletrônica

Gramática Eletrônica Lição 7 Verbos Outra classe de palavras que merece atenção especial é o verbo, já que apresenta muitas dificuldades. Verbo significa palavra, portanto é essencial à nossa comunicação. Verbo é a palavra

Leia mais

Curriculum Vitae. José Mario Botelho

Curriculum Vitae. José Mario Botelho Dados pessoais Nome Nome em citações bibliográficas Sexo Endereço profissional José Mario Botelho Curriculum Vitae José Mario Botelho BOTELHO, José Mario Masculino Universidade do Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS 1º Ano do Ensino Fundamental (Alunos concluintes do 2º Período da Educação Infantil) Escrita do nome completo; Identificar e reconhecer as letras do alfabeto; Identificar e diferenciar

Leia mais

ANEXO I FUNÇÕES, VAGAS, PRÉ-REQUISITOS, VENCIMENTOS, JORNADA DE TRABALHO E LOTAÇÃO.

ANEXO I FUNÇÕES, VAGAS, PRÉ-REQUISITOS, VENCIMENTOS, JORNADA DE TRABALHO E LOTAÇÃO. ANEXO I FUNÇÕES, VAGAS, PRÉ-REQUISITOS, VENCIMENTOS, JORNADA DE TRABALHO E LOTAÇÃO. Cargos/ Área de Atuação Hs/ Sem Nº de Vagas Nº de Vagas LOTAÇÃO Pré-Requisitos/ Escolaridade Vencimento Básico R$ Comuns

Leia mais

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica:

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica: Revisão sobre: - Orações complexas: coordenação e subordinação. - Análise morfológica e análise sintáctica. - Conjugação verbal: pronominal, reflexa, recíproca, perifrástica. - Relação entre palavras.

Leia mais

FUNDAMENTOS DA LÍNGUA LATINA

FUNDAMENTOS DA LÍNGUA LATINA FUNDAMENTOS DA LÍNGUA LATINA INTRODUÇÃO Conhecer o objetivo que se quer atingir em um empreendimento é condição básica para que este seja realizado a contento. Considerando que o curso de Letras é primariamente

Leia mais

A MORFOLOGIA EM LIBRAS Flancieni Aline R. Ferreira (UERJ) flan.uerj@hotmail.com

A MORFOLOGIA EM LIBRAS Flancieni Aline R. Ferreira (UERJ) flan.uerj@hotmail.com XVIII CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA A MORFOLOGIA EM LIBRAS Flancieni Aline R. Ferreira (UERJ) flan.uerj@hotmail.com RESUMO Neste trabalho, discutiremos sobre o estudo morfossintático da

Leia mais

(1) PALAVRA TEMA FLEXÃO MORFOLÓGICA RADICAL CONSTITUINTE TEMÁTICO

(1) PALAVRA TEMA FLEXÃO MORFOLÓGICA RADICAL CONSTITUINTE TEMÁTICO Alina Villalva 1 Radical, tema e palavra são termos familiares à análise morfológica, mas que, de um modo geral, têm sido mal aproveitados pelos diversos modelos que a praticam. Na verdade, estes conceitos

Leia mais

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 23 Um mergulhador com barbatana de tubarão

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 23 Um mergulhador com barbatana de tubarão Capítulo 23 Um mergulhador com barbatana de tubarão e resolvem o enigma sobre o suposto tubarão e elucidam mais uma vez uma fraude. No início, os motivos da encenação não ficam claros para eles. Eles recebem

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está recebendo o programa das provas. BOLSÃO 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

Aula3 TALKING ABOUT YOUR ROUTINE. Fernanda Gurgel Raposo

Aula3 TALKING ABOUT YOUR ROUTINE. Fernanda Gurgel Raposo Aula3 TALKING ABOUT YOUR ROUTINE META Apresentar a estrutura gramatical do presente simples, simple present em inglês, nas formas afi rmativa, negativa e interrogativa, para as duas primeiras pessoas do

Leia mais

4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas.

4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas. 36 4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas. Em inglês, diversos nominais são formados a partir do processo de adição de sufixos, como er, e ing às suas

Leia mais

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016 Planificação anual Período: 1.º Ano Número total de aulas previstas: 75-78 Competências Compreensão oral: seleção da mensagens emitidas em situação de presença, sobre temas familiares para os alunos e

Leia mais

Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS. Fernanda Gurgel Raposo

Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS. Fernanda Gurgel Raposo Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS META A meta desta nossa última aula é tratar dos adjetivos relativos à personalidade, bem como das formas do comparativo e superlativo, comparative and superlative forms.

Leia mais

c) Há quanto tempo você aprendeu português e onde? Você se lembra ainda do nome do livro que usou? Sim? Não? Qual?

c) Há quanto tempo você aprendeu português e onde? Você se lembra ainda do nome do livro que usou? Sim? Não? Qual? Portugiesisch Einstufungstest PT Name Telefonnummer: E-Mail: Datum: 0 Beantworte bitte die Fragen. a) Onde você nasceu? b) Você trabalha ou estuda? Qual é a sua profissão (e se for estudante, estudante

Leia mais

Processos de Formação de Palavras. A Língua em Movimento

Processos de Formação de Palavras. A Língua em Movimento Processos de Formação de Palavras A Língua em Movimento Leia o texto abaixo! http://www.charge-o-matic.blogger.com.br/090307charge.gif Pensando... Você sabe qual é o radical da palavra rançosa? Você conhece

Leia mais

Descrição das Actividades. [O examinador cumprimenta os examinandos, confirma os seus nomes, e explicita os procedimentos do 1º momento da prova.

Descrição das Actividades. [O examinador cumprimenta os examinandos, confirma os seus nomes, e explicita os procedimentos do 1º momento da prova. Duração da Prova: 15 a 20 minutos Domínios de Referência: A Escola; o Lazer (Férias) 1.º Momento Avaliação da Expressão Oral no Ensino Secundário Disciplina: Alemão (Iniciação, Nível 3 12º ano) GUIÃO B

Leia mais

7 INTRODUÇÃO À SINTAXE

7 INTRODUÇÃO À SINTAXE Aula INTRODUÇÃO À SINTAXE META Expor informações básicas sobre sintaxe. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: levar o aluno a compreender o que seja sintaxe de regência, de colocação e de concordância.

Leia mais

Prezados Pais e Responsáveis,

Prezados Pais e Responsáveis, Prezados Pais e Responsáveis, Este manual contém informações sobre seleção e matrícula para novos alunos. Recebam nosso abraço de acolhida e nossos agradecimentos pela escolha do Lourenço Filho. Estejam

Leia mais

PLANO DE AULA SEMANAL

PLANO DE AULA SEMANAL DISCIPLINA: Língua Inglesa SÉRIE: 1ª Série do Ensino Fundamental Turmas: L, M e K TEMPO: 4 aulas de 45 minutos. Para cada turma DATAS: 04/05/2009 / 05/05/2009-11/05/2009 / 12/05/2009-18/05/2009 / 19/05/2009-25/05/2009

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA ANO: 6º anos PROFESSOR(A):

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS ORALIDADE Elementos constitutivos do texto publicitário. Ouvinte. Informação. Princípios reguladores

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO METAS Domínios/ Conteúdos

Leia mais

Prazer em Conhecê-lo. APRENDA Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto

Prazer em Conhecê-lo. APRENDA Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto EU E VOCÊ Unidade 1 01 Prazer em Conhecê-lo Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto 02 Frases: Afirmativa, Negativa, Interrogativa Artigos: Definidos e Indefinidos Substantivos e Adjetivos

Leia mais

Olimpíadas de Linguística e técnicas de resolução de problemas. Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho

Olimpíadas de Linguística e técnicas de resolução de problemas. Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho Olimpíadas de Linguística e técnicas de resolução de problemas Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho 18 de setembro de 2012 Resumo Este manual pretende cobrir de forma rápida e sucinta algumas das principais

Leia mais

Módulo 1 - Vida Pessoal: Eu, o meu mundo e as minhas Línguas (48 aulas)

Módulo 1 - Vida Pessoal: Eu, o meu mundo e as minhas Línguas (48 aulas) ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS 2014-2015 PLANIFICAÇÃO DE ALEMÃO - CURSOS PROFISSIONAIS Módulo 1 - Vida Pessoal: Eu, o meu mundo e as minhas Línguas (48 aulas) Competências Gerais/ Domínios de Referência

Leia mais

O passado com o auxiliar sein: quais recursos podemos utilizar para sistematizar o seu uso e de que recursos podemos dispor na situação de ensino.

O passado com o auxiliar sein: quais recursos podemos utilizar para sistematizar o seu uso e de que recursos podemos dispor na situação de ensino. O passado com o auxiliar sein: quais recursos podemos utilizar para sistematizar o seu uso e de que recursos podemos dispor na situação de ensino. Edson Domingos Fagundes O elemento motivador deste trabalho

Leia mais

Morfologia classe de palavras. Edmon Neto de Oliveira

Morfologia classe de palavras. Edmon Neto de Oliveira Morfologia classe de palavras 9 Edmon Neto de Oliveira e-tec Brasil Português Instrumental META Abordar os aspectos morfológicos da língua. OBJETIVO Ao final do estudo desta aula, você deverá ser capaz

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis LÍNGUA PORTUGUESA para o Exame de Suficiência do CFC Bacharel em Ciências Contábeis O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira con cursos con cursos LÍNGUA PORTUGUESA para

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

PROPOSTA DE GUIÃO PARA UMA PROVA

PROPOSTA DE GUIÃO PARA UMA PROVA PROPOSTA DE GUIÃO PARA UMA PROVA Alemão Iniciação (Nível 2) Domínio de Referência: Junge Leute Schule und Reisen 1.º MOMENTO Intervenientes e Tempos (1 minuto) (Introdução) Descrição das actividades Hallo!

Leia mais

ONTEÚDO PROGRAMÁTICO 9º A / B / C

ONTEÚDO PROGRAMÁTICO 9º A / B / C . CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 9º A / B / C - Página 208 Teorema de Tales. - Civilizações Pré-Colombianas; - Renascimento; - Reforma e Contra Reforma. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 9º D / E - Página 208 Teorema de Tales

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático)

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático) 1 A N E XO II (Do Conteúdo Programático) 2 Cargos: CARPINTEIRO, COZINHEIRA, PADEIRO, PINTOR (LETRISTA). Português: Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica.

Leia mais

Orações reduzidas. Bom Estudo!

Orações reduzidas. Bom Estudo! Orações reduzidas Bom Estudo! Orações reduzidas São orações construídas com as formas nominais do verbo infinitivo (terminação em -r), gerúndio (terminação em -ndo) e particípio (terminação em -ado/ -ido),

Leia mais

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 Sumário Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 1 Variação lingüística / 15 1.1 Os níveis de linguagem / 17 1.1.1 O nível informal /17 1.1.2 O nível semiformal /1 7 1.1.3 O nível formal/18

Leia mais

Comentários e respostas às questões da prova de Língua Portuguesa do concurso do DETRAN RS pela FUNDATEC Concurso ocorrido no dia 25 de agosto de 2013

Comentários e respostas às questões da prova de Língua Portuguesa do concurso do DETRAN RS pela FUNDATEC Concurso ocorrido no dia 25 de agosto de 2013 Comentários e respostas às questões da prova de Língua Portuguesa do concurso do DETRAN RS pela FUNDATEC Concurso ocorrido no dia 25 de agosto de 2013 QUESTÃO 1 Crase. No trecho... não existem referências

Leia mais

Periódicos Área Jurídica Instruções de acesso à RT online 1º passo: acessar www.unifenas.br

Periódicos Área Jurídica Instruções de acesso à RT online 1º passo: acessar www.unifenas.br Periódicos Área Jurídica Instruções de acesso à RT online 1º passo: acessar www.unifenas.br 2º passo: clicar em Biblioteca 3º passo: acessar Base de Dados e Pesquisa Jurídica 4º passo: acessar Revista

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

Análise de um livro didático de língua inglesa do ensino médio: qualidade ou quantidade?

Análise de um livro didático de língua inglesa do ensino médio: qualidade ou quantidade? 6 Análise de um livro didático de língua inglesa do ensino médio: qualidade ou quantidade? Tássila da Silva Pacheco 1 Adriana Soares 2 Resumo: Hoje em dia é muito comum encontrar em escolas de Ensino Médio,

Leia mais

Criando projetos com o Glogster e a plataforma Glogster EDU

Criando projetos com o Glogster e a plataforma Glogster EDU Criando projetos com o Glogster e a plataforma Glogster EDU Prof.ª Dr.ª Jael Glauce da Fonseca Universidade Federal da Bahia Departamento de Letras Germânicas O acesso à internet nas salas de aula mudou

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS. Carga Horária Prática -

PLANO DE ENSINO. Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS. Carga Horária Prática - PLANO DE ENSINO LETRAS (PORTUGUÊS-INGLÊS) Turno: Noturno Currículo: 2003 INFORMAÇÕES BÁSICAS Período 2013/1 Natureza: Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS Teórica 60 Carga Horária Prática

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE TUBARÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2007 RELAÇÃO DE RETIFICAÇÕES FEITAS NOS EDITAIS

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE TUBARÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2007 RELAÇÃO DE RETIFICAÇÕES FEITAS NOS EDITAIS ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE TUBARÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2007 RELAÇÃO DE RETIFICAÇÕES FEITAS NOS EDITAIS CONCURSO PÚBLICO N. 01/2007 ERRATA 05 Correção 01 7.12.1 - Será admitido

Leia mais

PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº. 02/2006 Processo 12.293-2006 EDITAL DE RE-RATIFICAÇÃO

PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº. 02/2006 Processo 12.293-2006 EDITAL DE RE-RATIFICAÇÃO PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº. 02/2006 Processo 12.293-2006 EDITAL DE RE-RATIFICAÇÃO Os membros da Comissão Especial do Concurso Público nº 002/2006,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV. Casa de Cultura Alemã. Semestre IV CADERNO-QUESTIONÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV. Casa de Cultura Alemã. Semestre IV CADERNO-QUESTIONÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Casa de Cultura Alemã Semestre IV CADERNO-QUESTIONÁRIO Data: 12 de Julho de 2015. Duração: das 9:00 às 12:00 horas. LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER Vejamos os exemplos de concordância do verbo ser: 1. A cama eram (ou era) umas palhas. Isto são cavalos do ofício. A pátria não é ninguém: são todos. (Rui Barbosa).

Leia mais

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque.

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. Ex. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam. I) Proporcional: funciona como adjunto adverbial

Leia mais

Agrupamento de Escolas D. Maria II V. N. Famalicão SÍNTESE DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE INGLÊS

Agrupamento de Escolas D. Maria II V. N. Famalicão SÍNTESE DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE INGLÊS Conteúdos temáticos Conteúdos gramaticais 5º ano 5º ano Saudações Linguagem de sala de aula/objetos/ Cores Pessoas: saudação/apresentação/nome/idade Números 1-12 Adjetivos para descrever lugares Dias da

Leia mais

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014)

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS DIRETORIA DE ENSINO Colégio Tiradentes - CPM CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) 4º ano Texto e interpretação; As quatro operações: Adição, subtração, Substantivo:

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

Professor: Gustavo Lambert. Módulo de Português

Professor: Gustavo Lambert. Módulo de Português Professor: Gustavo Lambert Módulo de Português Classes de s Como as gramáticas e os livros didáticos apresentam o estudo das classes de palavras? Subtantivo Adjetivo Advérbio Verbo É o nome de todos os

Leia mais

ESTRUTURA FORMAÇÃO DAS PALAVRAS. Prof. Flaverlei A. Silva

ESTRUTURA FORMAÇÃO DAS PALAVRAS. Prof. Flaverlei A. Silva ESTRUTURA FORMAÇÃO DAS PALAVRAS Prof. Flaverlei A. Silva Morfemas/Elementos Mórficos Co-lateral / Co-seno / Co-tangente / Co-operar Morfemas são as unidade mínimas significativas da palavra. (do grego

Leia mais

Prof. Ângelo Renan A. Caputo Especialista em Linguística Textual

Prof. Ângelo Renan A. Caputo Especialista em Linguística Textual SOCIOLINGUÍSTICA A LÍNGUA E SUAS VARIAÇÕES Prof. Ângelo Renan A. Caputo Especialista em Linguística Textual Qualquer comunidade formada por indivíduos socialmente organizados dispõe de recursos e métodos

Leia mais

I. A FACULDADE. Caro Candidato,

I. A FACULDADE. Caro Candidato, I. A FACULDADE Caro Candidato, Seja bem vindo as Faculdades Olga Mettig! A sociedade baiana sempre reconheceu a educadora Olga Mettig pela seriedade e dignidade que imprimiu as suas atitudes pioneiras,

Leia mais

IV. DA CLASSIFICAÇÃO E PREENCHIMENTO DAS VAGAS

IV. DA CLASSIFICAÇÃO E PREENCHIMENTO DAS VAGAS I. A FACULDADE Caro Candidato, A Faculdade José Augusto Vieira foi credenciada pelo MEC através da portaria 3.014 de 23 de Setembro de 2004, inaugurada em 08 de Outubro do mesmo ano, é uma instituição

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo PLANIFICAÇÃO ANUAL Ano Letivo 2014/2015 Português 3.º Ano DISCIPLINA DOMÍNIOS CONTEÚDOS INTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO PORTUGUÊS Pesquisa

Leia mais

Revista de Estudos Acadêmicos de Letras

Revista de Estudos Acadêmicos de Letras 39 O ANÚNCIO PUBLICITÁRIO NATURA TODODIA: SENTIDOS EM MOVIMENTO Giseli Veronêz da SILVA (UNEMAT) 1 Nilce Ferreira LEMES (UNEMAT) 2 Rodrigo de Santana SILVA (UNEMAT) 3 Resumo: Este trabalho tem como objetivo

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Língua Portuguesa II: Morfologia I

Língua Portuguesa II: Morfologia I Língua Portuguesa II: Morfologia I Autor Denilson Matos 2009 2008 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do detentor

Leia mais

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos.

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. METAS CURRICULARES 2º ANO Português Oralidade Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

de Português Ensino Básico Helena C. Buescu, Maria Regina Rocha, Violante F. Magalhães

de Português Ensino Básico Helena C. Buescu, Maria Regina Rocha, Violante F. Magalhães Metas Curriculares de Português Ensino Básico 1. º Ciclo O domínio da GRAMÁTICA Helena C. Buescu, Maria Regina Rocha, Violante F. Magalhães Objetivos e descritores de desempenho Gramática 1.º Ano Objetivos

Leia mais

... Página 1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANO LETIVO: 2013/2014 ANO: 4º CURRÍCULO DA DISCIPLINA: PORTUGUÊS 1º PERÍODO CONTEÚDOS

... Página 1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANO LETIVO: 2013/2014 ANO: 4º CURRÍCULO DA DISCIPLINA: PORTUGUÊS 1º PERÍODO CONTEÚDOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA POUCA DE AGUIAR SUL (150666) ANO LETIVO: 2013/2014 ANO: 4º CURRÍCULO DA DISCIPLINA: PORTUGUÊS 1º PERÍODO ORALIDADE/ESCRITA - retrato - Autorretrato Textos diversos- Convite

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS CRTÉRO EPECÍCO DE AVALAÇÃO 3º ANO (1º CCLO) PORTUGUÊ DOMÍNO OJETVO DECRTORE DE DEEMPENHO MENÇÕE Oralidade 1. Escutar para aprender e construir conhecimentos 2. Produzir um discurso oral com correção 3.

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 08 19 25 A questão 08 do código 07, que corresponde à questão 19 do código 08 e à questão 25 do código 09 Assinale a alternativa incorreta em relação à regência nominal. a) São poucos os cargos

Leia mais

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 01. Alternativa (E) Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Alternativa que contém palavras grafadas de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - VOLP 02. Alternativa

Leia mais

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016 Período: 1.º Ano Número total de aulas previstas: 39 Competências Compreensão oral: compreender textos orais, de natureza diversificada e de acessibilidade adequada ao Compreensão escrita: compreender

Leia mais