Diagrama de Classes. Um diagrama de classes descreve a visão estática do sistema em termos de classes e relacionamentos entre as classes.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diagrama de Classes. Um diagrama de classes descreve a visão estática do sistema em termos de classes e relacionamentos entre as classes."

Transcrição

1 1 Diagrama de Classes Um diagrama de classes descreve a visão estática do sistema em termos de classes e relacionamentos entre as classes. Um dos objetivos do diagrama de classes é definir a base para outros diagramas apresentem outras visões do sistema. Um diagrama correlato ao diagrama de classes é o diagrama de objetos, que apresenta instâncias das classes. Uma classe é representada por um retângulo dividido em 3 compartimentos: nome atributos operações A sintaxe utilizada para descrever o conteúdo de cada compartimento é independente de linguagem (muito embora isto possa ser adaptado). Exemplo Definições de classes Encontrar classes que compõem o sistema: É um processo criativo. Deve ser executado por especialistas no domínio da aplicação. As classes devem vir do domínio da aplicação. Devem ser nomeadas de acordo com que lá representam.

2 2 Questões que podem auxiliar no processo de identificar classes: existe informação que deve ser armazenada ou analisada? Se sim, ela é uma possível candidata a se tornar classe. existem sistemas externos? Caso existam, podem ser entendidos como classes que o sistema contém ou com quem deve interagir. existem patterns (padrões), bibliotecas de classes, componentes etc.? Se sim, eles podem conter prováveis candidatas a classes o sistema. Componentes das classes: Identificador (nome) da classe: deve ser derivado do domínio da aplicação. deve ser o menos ambíguo possível. deve ser um substantivo e não conter prefixos ou sufixos. Atributos da classe: descrevem as características dos objetos daquela classe. somente os atributos que interessam ao sistema devem ser representados. - Todos os objetos de uma classe são caracterizados pelos mesmos atributos (ou variáveis de instância) - o mesmo atributo pode ter valores diferentes de objeto para objeto - Atributos são definidos ao nível da classe, enquanto que os valores dos atributos são definidos ao nível do objeto Exemplos: uma pessoa (classe) tem os atributos nome, data de nascimento e peso. João (objeto) é uma pessoa com nome João Silva, data de nascimento 18/3/1973 e peso 68 Kg. Um atributo tem um tipo. Este tipo pode ser primitivo (inteiro, real, boolean etc.) ou construído (arrays, registros).

3 3 Visibilidade de Atributos Os atributos podem ter diferentes visibilidades public: representada pelo símbolo + protected: representada pelo símbolo # private: representada pelo símbolo A visibilidade indica se o atributo pode ser visualizado por outras classes além da própria. - pública (+): pode ser visto e usado por outras classes. - privada(-): não pode ser acessado por outras classes. - protegida (#): pode ser acessado por subclasses da classe a que pertence. Atributos podem ter valores iniciais. A definição do atributo pode especificar quais os seus valores válidos (domínio do atributo). A sintaxe formal para descrição de atributos é: visibilidade nome : tipo = valor inicial {domínio} Exemplo:

4 4 Visibilidade de operações Operações são utilizadas para manipular os atributos ou para realizar outras ações. Para se representar uma operação descreve-se o tipo de retorno, o nome da operação e os parâmetros que ela pode receber (em outras palavras, representa-se a assinatura da operação). Também o conceito de visibilidade se aplica a operações. A sintaxe formal para a representações de operações é: visibilidade nome (lista de parâmetros) : tipo de retorno {domínio} Exemplo: Relações entre Classes Um diagrama de classes representa classes e os relacionamentos entre elas. Estes relacionamentos podem ser: associações generalizações agregações outras Associação Associação: é uma conexão entre classes e por conseqüência uma conexão entre objetos destas classes.

5 5 Em UML uma associação é definida como o relacionamento que descreve um conjunto de ligações, sendo uma conexão definida como uma conexão semântica entre uma tupla de objetos. Uma associação normalmente é bidirecional, ou seja, se um objeto está associado a outro objeto, ambos sabem que isto está acontecendo. Maneiras alternativas de se entender uma associação entre dois objetos podem ser: eles conhecem um ao outro estão conectados um ao outro para cada objeto X existe um correspondente objeto Y etc. A Associação é desenhada através de uma linha sólida entre duas classes. Deve possuir um nome (geralmente um verbo) pertencente ao domínio do problema. Uma seta no final da linha indica que a associação somente pode ser utilizada em uma única direção. Associações podem ter dois nomes (um para cada direção). Um triângulo sólido junto ao nome indica a direção que se deve ler a associação. Multiplicidade A multiplicidade especifica quantos objetos participam da ligação.

6 6 Ela é desenhada no final da associação, perto da classe onde ela se aplica Se não especificada, assume-se exatamente um (1) Outros exemplos de multiplicidade podem ser: zero a um (0..1) zero a muitos (0..*) ou (*) um a muitos (1..*) dois (2) cinco a onze (5..11) um, quatro, seis e oito a doze (1, 4, 6, 8..12) etc. Exemplo:

7 7 Exemplos de informações contidas no diagrama: uma companhia de seguros tem contratos de seguro que se referem a um ou mais clientes o cliente pode ter muitos contratos de seguros, os quais se referem a apenas uma companhia um contrato de seguro acontece entre uma companhia de seguro e um ou mais clientes. O contrato de seguros refere-se, simultaneamente, a cliente(s) e uma companhia de seguros Agregação: Uma agregação é um tipo especial de associação Ela indica um relacionamento parte-todo entre as classes Sua presença pode ser percebida a partir da existência de relacionamentos cujas denominações incluam expressões como consiste de, contém ou é parte de. Exemplos de Agregação:

8 8 Generalização: É um relacionamento de classificação entre um elemento mais geral e um elemento mais específico. O elemento mais específico é completamente consistente com o elemento mais geral (pois herda as suas propriedades), mas contém informações adicionais. A generalização também é chamada de relacionamento tipo-de. A generalização é representada graficamente por um triângulo apontando para a classe mais geral (superclasse). --> Classes Associativas São classes que estão ligadas a associações ao invés de estarem ligadas a outras classes. Este tipo de classe normalmente aparece quando duas ou mais classes estão associadas, e é necessário manter informações sobre a associação. Uma classe associativa é representada pela notação representada por uma classe. A diferença é que essa classe é ligada por uma linha tracejada a uma associação.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto. Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Classes Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação:

Leia mais

A Linguagem de Modelagem Unificada (UML)

A Linguagem de Modelagem Unificada (UML) Aécio Costa A Linguagem de Modelagem Unificada (UML) Percebeu-se a necessidade de um padrão para a modelagem de sistemas, que fosse aceito e utilizado amplamente. Surge a UML (Unified Modeling Language)

Leia mais

4.2. UML Diagramas de classes

4.2. UML Diagramas de classes Engenharia de Software 4.2. UML Diagramas de classes Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Um diagrama de classes serve para modelar o vocabulário de um sistema Construído e refinado ao longo

Leia mais

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Pessoal, fiz uma coletânea das questões mais recentes de concursos públicos de TODO o Brasil de várias bancas diferentes sobre os assuntos Orientação

Leia mais

Sumário. Uma visão mais clara da UML

Sumário. Uma visão mais clara da UML Instituto Federal de Santa Catarina Câmpus Chapecó Ensino Médio Integrado em Informática Módulo V Unidade Curricular: Engenharia de Software Professora: Lara P. Z. B. Oberderfer Uma visão mais clara da

Leia mais

UML & Padrões. Aula 1 Apresentação. Profª Kelly Christine C. Silva

UML & Padrões. Aula 1 Apresentação. Profª Kelly Christine C. Silva UML & Padrões Aula 1 Apresentação Profª Kelly Christine C. Silva Sistemas para Internet Módulo I - Construção de sites informativos Módulo II - Construção de sites dinâmicos Módulo III - Aplicações para

Leia mais

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes Após ser definido o contexto da aplicação a ser gerada. Devemos pensar em detalhar o Diagrama de Classes com informações visando uma implementação Orientada

Leia mais

Diagrama de Classes. Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br. http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1

Diagrama de Classes. Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br. http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1 Diagrama de Classes Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1 O que é? Diagrama mais utilizado da UML Representa os tipos (classes) de objetos de um

Leia mais

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language)

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language) Programação com Objectos Processamento de Dados I 3. UML (Unified Modeling Language) 1 Modelo UML Diagrama de classes Programação com Objectos / Processamento de Dados I 2 Modelo O desenvolvimento de programas

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - MÓDULO 3 - MODELAGEM DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS COM UML 1. INTRODUÇÃO A partir de 1980, diversos métodos de desenvolvimento de sistemas surgiram para apoiar o paradigma orientado a objetos com uma

Leia mais

Databases. Ferramentas gráficas na modelação lógica das BD. O Modelo Entidade-Relação (Associação) O Modelo de Classes no UML

Databases. Ferramentas gráficas na modelação lógica das BD. O Modelo Entidade-Relação (Associação) O Modelo de Classes no UML Databases Ferramentas gráficas na modelação lógica das BD O Modelo Entidade-Relação (Associação) O Modelo de Classes no UML Databases O Modelo Entidade-Relação ou Entidade-Associação 2 Modelo Entidade-Relação

Leia mais

UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes

UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes Diagrama de Casos de Uso O modelo de casos de uso visa responder a pergunta: Que usos (funcionalidades) o sistema terá? ou Para que aplicações o sistema

Leia mais

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER Objetivo dessa aula é descrever as características e a simbologia dos diagramas UML e MER na modelagem de sistemas de informação de uma forma a permitir a comunicação entre técnicos e gestores. Modelagem

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO

COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO MODELAGEM DA ESTRUTURA LÓGICA DE UM SISTEMA: CLASSES E DIAGRAMAS DE CLASSE FOZ DO IGUAÇU 2013

Leia mais

1. Introdução 2. Desenvolvimento de Softwares orientado a objetos 3. UML A unificação dos métodos para a criação de um novo padrão 4. Uso da UML 5.

1. Introdução 2. Desenvolvimento de Softwares orientado a objetos 3. UML A unificação dos métodos para a criação de um novo padrão 4. Uso da UML 5. 1. Introdução 2. Desenvolvimento de Softwares orientado a objetos 3. UML A unificação dos métodos para a criação de um novo padrão 4. Uso da UML 5. Fases do Desenvolvimento de um Sistema em UML 1. Análise

Leia mais

MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES. lucelia.com@gmail.com

MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES. lucelia.com@gmail.com MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES lucelia.com@gmail.com Externamente ao sistema, os atores visualizam resultados de cálculos, relatórios produzidos, confirmações de requisições solicitadas,

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Prof. M.Sc. Ronaldo C. de Oliveira ronaldooliveira@facom.ufu.br FACOM - 2011 Exemplo de Diagrama de Caso de Uso Sistema de Locadora de Filmes Sistema de Vídeo Locadora Você foi contratado para desenvolver

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO

FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO Dado que a UML é uma ferramenta inserida no paradigma da orientação a objetos, vamos rever alguns conceitos fundamentais, dentre os quais, destacamos: Classificação,

Leia mais

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Computação - IC MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Aula #3 : MER e MER Estendido Profs. Anderson Rocha e André Santanchè Campinas, 1 de Agosto

Leia mais

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 1. Conceitos de Orientação a Objetos Introdução O paradigma da POO Classes

Leia mais

Uma visão mais clara da UML Sumário

Uma visão mais clara da UML Sumário Uma visão mais clara da UML Sumário 1 Método...2 2 Análise de requisitos...2 2.1 Diagramas de Casos de Uso...3 2.1.1 Ator...3 2.1.2 Casos de Uso (Use Case)...4 2.1.3 Cenário...4 2.1.4 Relacionamentos...6

Leia mais

Introdução! 1. Modelos de Domínio! 1. Identificação de classes conceituais! 2. Estratégia para identificar classes conceituais! 2

Introdução! 1. Modelos de Domínio! 1. Identificação de classes conceituais! 2. Estratégia para identificar classes conceituais! 2 Modelo de domínio Introdução! 1 Modelos de Domínio! 1 Identificação de classes conceituais! 2 Estratégia para identificar classes conceituais! 2 Passos para a elaboração do modelo de domínio! 2 Passo 1

Leia mais

Prof. Claudio Passos Apresentação cedida pela Ceça Moraes

Prof. Claudio Passos Apresentação cedida pela Ceça Moraes Prof. Claudio Passos Apresentação cedida pela Ceça Moraes Programação Orientada a Objetos: os problemas de programação são pensados em termos de objetos Em vez de funções e rotinas Problema = desenvolver

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 17 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 17 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 17 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 19 de Novembro de 2013. Revisão aula anterior Modelagem orientada a objetos com UML Software: Astah Community

Leia mais

UML: Diagrama de Classes

UML: Diagrama de Classes UML: Diagrama de Classes UML Diagrama de Classes Introdução Diagrama de classes Elementos do diagrama de classes Exemplo: Sistema de matrícula Introdução - Diagrama de Classes Mostra um conjunto de classes

Leia mais

Diagrama de classes. Ricardo Roberto de Lima UNIPÊ 2008.1 APS-I

Diagrama de classes. Ricardo Roberto de Lima UNIPÊ 2008.1 APS-I Diagrama de classes Ricardo Roberto de Lima UNIPÊ 2008.1 APS-I Diagrama de Classes Reúne os elementos mais importantes de um sistema orientado a objetos Exibe um conjunto de classes, interfaces e seus

Leia mais

UML. Unified Modeling Language

UML. Unified Modeling Language UML Unified Modeling Language 1 1. Introdução O desenvolvimento de sistemas de software de grande porte são suportados por métodos de análise e projeto que modelam esse sistema de modo a fornecer para

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML 2ª edição Eduardo Bezerra Editora Campus/Elsevier Capítulo 8 Modelagem de classes de projeto A perfeição (no projeto) é alcançada, não quando não há

Leia mais

Análise e Projeto Orientado a Objetos

Análise e Projeto Orientado a Objetos Análise e Projeto Orientado a Objetos Linguagem UML Modelagem Estrutural Modelagem Estrutural Anderson Belgamo Classes Definição: uma classe é uma descrição de um conjunto de objetos que compartilham os

Leia mais

Após a leitura desse capítulo, o leitor saberá:

Após a leitura desse capítulo, o leitor saberá: Estudo Dirigido Disciplina: Modelagem de sistemas Diagrama de Classe - Modelo de domínio Após a leitura desse capítulo, o leitor saberá: - identificar uma classe e objetos - definir os tipos de classes

Leia mais

Unified Modeling Language UML - Notações

Unified Modeling Language UML - Notações Unified Modeling Language UML - Notações Prof. Ms. Elvio Gilberto da Silva elvio@fmr.edu.br UML Ponto de Vista É gerada com propósito geral de uma linguagem de modelagem visual usada para especificar,

Leia mais

Modelo conceitual Aula 08

Modelo conceitual Aula 08 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Sistemas de Informação - CPCX Modelo conceitual Aula 08 Prof. Fernando Maia da Mota Slides gentilmente cedidos por Profa. Dra. Maria Istela Cagnin Machado UFMS/FACOM

Leia mais

Banco de Dados 1 2º Semestre

Banco de Dados 1 2º Semestre Banco de Dados 1 2º Semestre Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS o Uma coletânea de conceitos que

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos 1. Domínio e Aplicação Orientação a Objetos Um domínio é composto pelas entidades, informações e processos relacionados a um determinado contexto. Uma aplicação pode ser desenvolvida para automatizar ou

Leia mais

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Disciplina: INF 02810 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 1. Introdução 2. Processo de Software 3. Gerência de

Leia mais

UML Itens Estruturais - Interface

UML Itens Estruturais - Interface Itens Estruturais - Interface Coleção de operações que especificam serviços de uma classe ou componente Descreve o comportamento visível externamente Raramente aparece sozinha. Em geral vem anexada à classe

Leia mais

2 Diagrama de Caso de Uso

2 Diagrama de Caso de Uso Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Caso de Uso (Use Case) Autoria:Aristófanes Corrêa

Leia mais

Unified Modeling Language UML

Unified Modeling Language UML Unified Modeling Language UML Classe e Objeto Atributo Operação Associações (Delegações [SANTOS, 2003]) Dependência Simples: multiplicidade, papel, navegabilidade Com valor semântico adicional: agregação

Leia mais

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Paradigmas de Linguagens I 1 3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Este paradigma é o que mais reflete os problemas atuais. Linguagens orientada a objetos (OO) são projetadas para implementar diretamente a

Leia mais

Diagramasde Interação. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA

Diagramasde Interação. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Diagramasde Interação Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Diagramasde Interação Foco até o momento levantamento de requisitos; Foco neste momento projeto de objetos; Durante o projeto de objetos, é desenvolvida

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 6 Polimorfismo Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof.

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE PARTE 2 LINGUAGEM DE MODELAÇÃO UML CAP. 4 UML VISÃO GERAL Tópicos Introdução Visão Histórica Tipos de Elementos Básicos Tipos de Relações Tipos de Diagramas Mecanismos Comuns TiposdeDados

Leia mais

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada Introdução É a padronização das metodologias de desenvolvimento de sistemas baseados na orientação a objetos. Foi criada por três grandes

Leia mais

A Linguagem de Modelagem Unificada

A Linguagem de Modelagem Unificada A Linguagem de Modelagem Unificada Modelagem de Dados 1 A linguagem de Modelagem Unificada (UML Unified Modeling Language) é uma linguagem gráfica para comunicar especificações de projeto para software.

Leia mais

Relacionamentos entre classes

Relacionamentos entre classes Relacionamentos entre classes Relacionamentos entre classes Relacionamentos estruturais entre classes Precisam ser criteriosamente definidos durante o projeto do software São obtidos a partir da análise

Leia mais

QUESTÕES PARA ESTUDO DIAGRAMA DE CLASSE

QUESTÕES PARA ESTUDO DIAGRAMA DE CLASSE TURMA: / CÓDIGO: CCT0071 PERGUNTAS PARA ESTUDO MODELAGEM DE SISTEMAS DATA: NÃO ENTREGAR CAMPUS: SANTO ANDRÉ PERÍODO: NOTURNO VALOR = 0,0 PROFESSOR: CELSO CANDIDO QUESTÕES PARA ESTUDO DIAGRAMA DE CLASSE

Leia mais

RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES

RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES Conteúdo Introdução...2 Tipos de Relacionamentos...3 O Relacionamento de Dependência ( precisa de )...5

Leia mais

Programa do Módulo 2

Programa do Módulo 2 4.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) Diagrama de Classes Processo Unificado (RUP) Métodos Orientados a Objetos - UML 4.2 Diagrama de Classes

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Apresentação 3: Orientação Objetos: Conceitos Básicos Objetivos: Compreender os Conceitos Básicos da Orientação a Objetos;

Leia mais

Manual do Umbrello UML Modeller

Manual do Umbrello UML Modeller 2 Conteúdo 1 Introdução 7 2 Fundamentos do UML 8 2.1 Sobre o UML......................................... 8 2.2 Elementos UML....................................... 9 2.2.1 Diagrama de Caso de Uso.............................

Leia mais

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1.

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1. Modelos de Sistema Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1 Objetivos Explicar por que o contexto de um sistema deve ser modelado como parte do processo de RE Descrever

Leia mais

Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87

Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87 Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87 Análise por UML (1) Um sistema de análise descreve os modelos da aplicação a desenvolver. Aumenta legibilidade (menos informação que o código, permitindo

Leia mais

Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83

Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83 Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83 Análise por UML (1) Um sistema de análise descreve os modelos da aplicação a desenvolver. Aumenta legibilidade (menos informação que o código, permitindo

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel Ambiente de Desenvolvimento Orientação a Objetos É uma técnica de desenvolvimento de softwares que consiste em representar os elementos do mundo

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Prof. M.Sc. Ronaldo C. de Oliveira ronaldooliveira@facom.ufu.br FACOM - 2011 UML Linguagem Unificada de Modelagem Análise Orientada a Objetos com UML Análise Orientada a Objetos com UML Diagrama de Caso

Leia mais

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo BANCO DE DADOS I AULA 3 Willamys Araújo Modelo Conceitual Descreve quais dados serão armazenados no banco de dados as relações que existem entre eles. Independe do SGBD e da abordagem do banco de dados

Leia mais

Programa do Módulo 2. Fundações do Modelo Objeto

Programa do Módulo 2. Fundações do Modelo Objeto 2.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) Processo Unificado (RUP) Fundações do Modelo Objeto 2.2 Programação Orientada a Objetos: é um método de

Leia mais

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê?

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê? Bibliografia Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof.: Edson dos Santos Cordeiro LARMAN, Graig. Utilizando UML e padrões. Porto Alegre: Bookman, 2000. STAA, Arndt von. Programação modular. Rio de Janeiro:

Leia mais

LIVRO ENGENHARIA DE SOFTWARE FUNDAMENTOS, MÉTODOS E PADRÕES CAPÍTULO ATIVIDADES, PAG. 138 A 150

LIVRO ENGENHARIA DE SOFTWARE FUNDAMENTOS, MÉTODOS E PADRÕES CAPÍTULO ATIVIDADES, PAG. 138 A 150 LIVRO ENGENHARIA DE SOFTWARE FUNDAMENTOS, MÉTODOS E PADRÕES WILSON PADUA PAULA FILHO CAPÍTULO ATIVIDADES, PAG. 138 A 150 1 ANÁLISE ESTRUTURAL IDENTIFICAR AS CLASSES ORGANIZAR AS CLASSES IDENTIFICAR RELACIONAMENTOS

Leia mais

A linguagem UML. UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes. Por que usar UML? O que é modelagem?

A linguagem UML. UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes. Por que usar UML? O que é modelagem? UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com A linguagem UML UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada É uma linguagem de modelagem

Leia mais

MC302A Modelagem de Sistemas com UML. Prof. Fernando Vanini vanini@ic.unicamp.br

MC302A Modelagem de Sistemas com UML. Prof. Fernando Vanini vanini@ic.unicamp.br MC302A Modelagem de Sistemas com UML Prof. Fernando Vanini vanini@ic.unicamp.br Modelamento de Sistemas e Orientação a Objetos O paradigma de Orientação a Objetos oferece um conjunto de características

Leia mais

Análise Orientada a Objetos

Análise Orientada a Objetos Análise Orientada a Objetos Breve Histórico: Fim da década de 80: amadurecimento da Orientação a Objeto Década de 1990: diversas proposições a partir de diversos autores, como Booch, Rumbaugh e Jacobson.

Leia mais

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante Banco de Dados 1 Programação sucinta do curso:. Conceitos fundamentais de Banco de Dados.. Arquitetura dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD ou DBMS).. Características típicas de um SGBD..

Leia mais

Análise e Projeto Orientado a Objetos. Modelagem de Domínio

Análise e Projeto Orientado a Objetos. Modelagem de Domínio + Análise e Projeto Orientado a Objetos Modelagem de Domínio Introdução 2 n A modelagem do domínio está relacionada à descoberta das informações que são gerenciadas pelo sistema. O resultado dessa investigação

Leia mais

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP Roteiro 2 Objetivos: * Apresentar a sintaxe básica para utilização de Orientação a Objetos em PHP. Ferramentas necessárias Navegador, NetBeans, Servidor Apache. 1 Orientação a Objetos em PHP PHP é uma

Leia mais

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Modelagem OO com UML Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Modelos Maneira

Leia mais

Felipe Denis M. de Oliveira. Fonte: Alice e Carlos Rodrigo (Internet)

Felipe Denis M. de Oliveira. Fonte: Alice e Carlos Rodrigo (Internet) UML Felipe Denis M. de Oliveira Fonte: Alice e Carlos Rodrigo (Internet) 1 Programação O que é UML? Por quê UML? Benefícios Diagramas Use Case Class State Interaction Sequence Collaboration Activity Physical

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 16 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 16 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 16 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 12 de Novembro de 2013. Revisão aula anterior Modelagem orientada a objetos com UML Software: Astah Community

Leia mais

Encapsulamento de Dados

Encapsulamento de Dados Encapsulamento de Dados Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Modificadores de Visibilidade Especificam

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento Programação Orientada a Objetos Encapsulamento de Dados Ocultação de dados Garante a transparência de utilização dos componentes do software, facilitando: Entendimento Reuso Manutenção Minimiza as interdependências

Leia mais

Mapa Mental de Engenharia de Software - Diagramas UML

Mapa Mental de Engenharia de Software - Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software - Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software Diagramas UML Mapa Mental UML - Diagramas, Fases e Detalhes Resolvi juntar

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo Programação Orientada a Objetos em java Polimorfismo Polimorfismo Uma característica muito importante em sistemas orientados a objetos Termo proveniente do grego, e significa muitas formas Em POO, significa

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 01 Orientação a Objetos Edirlei Soares de Lima Paradigmas de Programação Um paradigma de programação consiste na filosofia adotada na

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 4. Classes Abstractas

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 4. Classes Abstractas Programação com Objectos Processamento de Dados I 4. Classes Abstractas 1 Conceito de classe abstracta Declaração de uma classe abstracta Implicações e características das classes abstractas Utilização

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Computação

Tópicos em Engenharia de Computação Tópicos em Engenharia de Computação Introdução / Revisão UML e POO (JAVA) Prof. Ivan Prof. Zagari UML Linguagem Unificada. Não é metodologia, processo ou método. Versão atual 2.0 3 categorias de Diagramas

Leia mais

Engenharia de Software Engenharia de Requisitos. Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.

Engenharia de Software Engenharia de Requisitos. Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti. Engenharia de Software Engenharia de Requisitos Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br 1 Contextualizando... Fonte: [1] O Processo de ER pode ser

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

Algumas propriedades dos objetos:

Algumas propriedades dos objetos: Orientação a Objetos Vivemos num mundo de objetos. Esses objetos existem na natureza, nas entidades feitas pelo homem, nos negócios e nos produtos que usamos. Eles podem ser categorizados, descritos, organizados,

Leia mais

QUESTÃO 2: A respeito do diagrama de caso de uso apresentado, assinale a alternativa correta.

QUESTÃO 2: A respeito do diagrama de caso de uso apresentado, assinale a alternativa correta. CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008/1 4º PERÍODO 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE SOFTWARE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Podemos definir UML

Leia mais

Projeto Orientado a Objetos Utilizando UML

Projeto Orientado a Objetos Utilizando UML Projeto Orientado a Objetos Utilizando UML Brasília-DF, 2011. Elaboração: Taylor Montedo Machado Produção: Equipe Técnica de Avaliação, Revisão Linguística e Editoração Projeto Orientado a Objetos Utilizando

Leia mais

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3)

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3) pg. 1/6 Material de Apoio 5 Herança Observe o código das classes Fatorial e Fibonacci apresentados abaixo. class Fatorial { class Fibonacci { private int n, res; private int n, res; public Fatorial( int

Leia mais

Domínio Subdomínio Conteúdos Metas

Domínio Subdomínio Conteúdos Metas Escola Básica e Secundária da Graciosa Planificação Anual de Matemática de 1º ano Ano letivo 2014/2015 Períodos Domínio Subdomínio Conteúdos Metas Situar-se e situar objetos no espaço - Relações de posição

Leia mais

Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS. Prof. Gislaine Stachissini

Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS. Prof. Gislaine Stachissini Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS Prof. Gislaine Stachissini Diagrama de classes Classe é uma abstração que descreve propriedades importantes para uma aplicação e ignora as restantes. Diagrama de classes

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Especialização e Generalização Especialização: Processo de definição de um conjunto de sub-classes (sub-tipos) de um tipo de entidade.

Leia mais

Uma Visão Geral de UML

Uma Visão Geral de UML Uma Visão Geral de UML Prof. Fabio Kon IME/USP Apresentação baseada em slides de Kendall V. Scott 1 Linguagem de Modelagem Unificada UML é uma linguagem padrão da OMG para visualização, especificação,

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Sumário Fases do Projeto de BD Conceitos Básicos do Modelo ER Tipos de entidade, atributos e chaves Tipos de relacionamento Restrições estruturais

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE ORIENTAÇÃO A OBJETOS

EXERCÍCIOS SOBRE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Campus Cachoeiro de Itapemirim Curso Técnico em Informática Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas Professor: Rafael Vargas Mesquita Este exercício deve ser manuscrito e entregue na próxima aula; Valor

Leia mais

Conselho de Docentes do 1.º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Matemática Ano letivo de 2015/2016

Conselho de Docentes do 1.º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Matemática Ano letivo de 2015/2016 Conselho de Docentes do 1.º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Matemática Ano letivo de 2015/2016 Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação Números e Operações Números naturais Contar

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Sistemas de Informação e Tecnologia em 3º Semestre Análise Orientada aos Objetos Modelagem de Casos de Uso Objetivo: Apresentar

Leia mais

Capítulo 4. Packages e interfaces

Capítulo 4. Packages e interfaces Capítulo 4. Packages e interfaces 1/17 Índice Indice 4.1 - Package 4.2 - Interface 2/17 Índice 4.1 Package 4.1 - Package 4.2 -- Interface 3/17 4.1 Package Package ou pacote está para o Java como as directorias

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 1º ano Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 1º ano Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 1º ano Ano Letivo 2015/2016 1º Trimestre Domínios Números e Operações Números naturais Contar até cinco Correspondências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação SOFT DISCIPLINA: Engenharia de software AULA NÚMERO: 08 DATA: / / PROFESSOR: Andrey APRESENTAÇÃO O objetivo desta aula é apresentar e discutir conceitos relacionados a modelos e especificações. Nesta aula

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C++

Programação Orientada a Objetos C++ Programação Orientada a Objetos em C++ Sumário Histórico Comparação com Java Encapsulamento Tratamento de classes e objetos Herança Polimorfismo Histórico Desenvolvido por Bjarne Stroustrup dos Bell Labs

Leia mais

Capítulo 5 Reuso de Classes

Capítulo 5 Reuso de Classes Java and all Java-based marks are trademarks or registered trademarks of Sun Microsystems, Inc. in the U.S. and other countries. Desenvolvimento Orientado a Objetos com Java Capítulo 5 Reuso de Classes

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 02 Análise e Projeto OO Edirlei Soares de Lima Análise A análise modela o problema e consiste das atividades necessárias para entender

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados

Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados Abril - 2015 Universidade Federal de Mato Grosso Instituto de Computação Pós Graduação Lato Sensu em Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados Prof. Dr. Josiel Maimone de Figueiredo

Leia mais

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 13 Encapsulamento Objetivos do Capítulo Indicar a importância do mecanismo de encapsulamento no contexto do desenvolvimento de software utilizando a programação orientada a objetos. Apresentar

Leia mais