Regiões especiais. editorial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regiões especiais. editorial"

Transcrição

1

2

3 editorial Regiões especiais No começo do mês de março foi divulgado o índice de crescimento do PIB brasileiro, que ficou em 2,7% em Ele é bastante modesto quando comparado ao índice de 2010, que foi de 7,5%. O reflexo desta freada já é sentido no mercado brasileiro. As empresas que estão instaladas no País viram um sinal de alerta se acender e estão mais cautelosas em seus investimentos. Por outro lado, há muitas empresas chegando por aqui certas de que encontrarão um cenário melhor do que o de países com mercado de seguros maduro. Elas têm dinheiro no bolso, mas temem que a economia continue a se desenvolver a passos estreitos. Frente à queda da taxa de juros, as seguradoras brasileiras buscam alternativas para ampliar seus resultados operacionais, uma vez que os financeiros estão minguando a cada dia ainda é uma incógnita, mas o mercado sabe que terá desafios pela frente e que terá de mudar sua atuação. Por isso, novas regiões brasileiras também deverão receber investimentos das companhias. Na matéria de saúde, mostramos a expansão territorial deste produto, que cresce com taxas maiores no Nordeste e Centro-Oeste brasileiros. O especial desta edição é sobre a região Sul e nele você poderá ler sobre o desenvolvimento do seguro rural na região e conhecerá um pouco mais sobre os sindicatos de corretores e de seguradoras dos três estados. Neste especial, traçamos um perfil das seguradoras que possuem sede na região e como elas pretendem atuar nos próximos anos. Neste mês de março também homenageamos o Dia Internacional da Mulher. Entrevistamos duas líderes do mercado de seguros uma presidente de seguradora e uma gerente de riscos não para saber como é ser mulher neste setor, mas para falar sobre o perfil do novo líder, aquele que inspira seus colaboradores. Opine, critique e faça sugestões para a Revista Apólice. Acompanhe nosso veículo pelo Facebook/ Revista Apólice e pelo Ano 17 - nº 160 Março 2012 Esta revista é uma publicação independente da Correcta Editora Ltda e de público dirigido Diretora de Redação: Kelly Lubiato - MTB Diretor Executivo: Francisco Pantoja Repórter: Jamille Niero Redatora: Gabriela Ferigato Diagramação e Arte: Paloma Bessa Articulistas: Denise Bueno J. B. Oliveira Tiragem: exemplares Circulação: Nacional Periodicidade: Mensal CORRECTA EDITORA LTDA Administração, Redação e Publicidade: CNPJ: / Rua Loefgreen, cj. 133 V. Clementino Cep São Paulo/SP Telefones (11) / Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não representando, necessariamente, a opinião desta revista. Boa leitura! Diretora de Redação Mande suas dúvidas, críticas e sugestão para Acesse nosso site Siga nosso twitter.com/revistaapolice Curta nosso Revista Apólice

4 sumário 06 Neste entrevista Em homenagem ao Dia da Mulher, duas mulheres que ocupam cargos de liderança no mercado de seguros Marcele Lemos, da Coface, e Cristiane Alves, da ABGR contam como é atuar para o desenvolvimento deste setor 22 capa mês, trazemos um especial sobre o Sul do País, região importante para a economia brasileira. Os sindicatos e as seguradoras que atuam no local apostam que o mercado crescerá acompanhando a atividade econômica 20 opinião Balanços divulgados em fevereiro comprovam as mudanças da indústria de seguros. Textos estão com letras grandes e menor dose de segurês seguro Conflitos no mundo árabe e crise do euro alertam quem tem relações comerciais com as regiões e geram interesse pelo seguro de risco político saúde Empresas do setor registram aumento no número de beneficiários em regiões não tão tradicionais, como Norte e Nordeste, e miram os consumidores da classe C 44 mercado Seguradoras apresentam resultados referentes a A maioria registrou saldo positivo, refletindo o bom momento econômico pelo qual o Brasil passa painel gente especial sul sindicatos painel - especial sul seguro rural seguradoras eventos - especial sul qualidade de vida gestão comunicação e expressão 4

5

6 entrevista Marcele Lemos Jovem presidente É difícil não se surpreender ao conversar com a presidente da Coface, Marcele Lemos. Após 12 anos de atuação na seguradora, ela chegou ao cargo máximo apoiada no conhecimento de toda a operação da empresa 6

7 APÓLICE: Como foi chegar à presidência tão jovem? Marcele Lemos: Eu cheguei ao Grupo no ano 2000, através da Seguradora Brasileira de Crédito à Exportação, que faz seguro de crédito para exportação, doméstico e também para operações de médio e longo prazo. Comecei como analista de crédito, responsável pelas operações de bens de capital. Com o passar do tempo, fui convidada para gerenciar a área de crédito de curto prazo. Adquiri novas responsabilidades dentro da área como atendimento ao cliente, cláusulas de apólices e subscrição de riscos. Em seguida, me tornei gerente executiva e, logo depois, superintendente. Em 2008, a Coface aumentou a sua participação na SBCE e me convidou para assumir toda a operação de riscos de curto prazo. Eu era diretora adjunta na época e depois passei a ser diretora técnica, responsável pelo seguro doméstico e exportação de curto prazo. De superintendente para diretora técnica foi mais ou menos uns sete meses. Assumi a diretoria técnica da companhia, responsável pela área de sinistro, atendimento ao cliente, área técnica e, no ano passado, meu antecessor, Joel Paillot, foi convidado para ser o diretor de risco mundial do Grupo e eu fui indicada para ser sua substituta na presidência. Depois de dois anos e meio como diretora técnica, assumi a presidência. APÓLICE: Qual é a sua formação? Marcele Lemos: Sou formada em administração, bacharel em comércio exterior. Fiz MBA em comércio e finanças internacionais pela FGV e MBA executivo pela Ohio University. APÓLICE: Qual é o tamanho da Coface hoje? Marcele Lemos: A Coface tem aproximadamente 125 funcionários, contando com a parte da SBCE. O grupo fatura, aproximadamente, 114 milhões de reais (números de 2011). APÓLICE: Você acredita que a participação feminina tende a aumentar no alto escalão? Marcele Lemos: A gente vem de uma sociedade muito machista e a mulher está galgando o espaço dela ao longo do tempo. Isso é um processo. Essa mudança não é muito rápida. Estava lendo uma pesquisa publicada no The Economist que mostrava que desde a década de 70 o índice de mulheres no mercado de trabalho tem aumentado bastante, passou de 48% para 54% até Apesar desses avanços nas últimas décadas, a taxa de mulheres que ocupam altos cargos em companhias ainda é muito baixa, aproximadamente 3%, segundo a Fortune 500. Principalmente no Brasil, temos um grande exemplo estimulante somos liderados por uma mulher. Acho que isso é um grande avanço. Vai contribuir muito para que as mulheres assumam altos cargos nas companhias. APÓLICE: O mercado de seguros é muito machista? Marcele Lemos: É um mercado muito masculino, ainda. Mas já existem grandes mulheres em cargos de diretoria, que são conhecidas no mercado pelo trabalho que realizam e que são referência em algum tipo de seguro. Isso é muito importante. APÓLICE: O que você acha que um líder/ presidente precisa ter? Quais características são fundamentais? Marcele Lemos: A primeira característica é ter liderança, saber guiar uma equipe. Além de liderar, é preciso ser um grande inspirador para a equipe, motivar e ser um exemplo. É uma qualidade muito importante. Outra é ter visão estratégica do negócio e, principalmente, comprometimento. Tem que vestir a camisa e seguir adiante. APÓLICE: Você acha que o mercado de seguros vai passar por um rejuvenescimento dentro das lideranças? Marcele Lemos: O mercado de trabalho é muito competitivo, os jovens estão buscando se aprimorar, procurando mais qualificações etc. Esses jovens estão muito mais preparados. Isso faz com que essa geração nova vá galgando espaços, tanto em outros setores como também em seguros. APÓLICE: O mercado de seguros está mais atraente? Marcele Lemos: Acho que sim. Já mudou bastante, o mercado já não tem essa visão de antigamente. No seguro de crédito eu vejo que as pessoas que trabalham no setor são jovens. Acho que essa ideia de que o seguro não é muito atraente é uma ideia do passado. APÓLICE: A área de seguro de crédito no Brasil é quase inexistente? Marcele Lemos: O seguro de crédito no Brasil é relativamente novo, existe desde O mercado não é maduro, muito diferente do mercado europeu, americano, que é extremamente desenvolvido e onde as empresas, dentro das suas estratégias, já têm o seguro de crédito. O grande desafio da Coface é disseminar o seguro de crédito no mercado brasileiro e torná-lo parte da estratégia das empresas. APÓLICE: Existe um trabalho específi co para disseminar esse seguro? Marcele Lemos: Estamos trabalhando com as associações de classe de vários setores. Queremos levar às associações o conhecimento do seguro de crédito e também estamos fazendo parcerias com seguradoras que não possuem este produto em seu portfólio. APÓLICE: Qual é a perspectiva para 2012? Marcele Lemos: Esperamos crescer 20%. A Coface é líder de mercado com 64% do market share. APÓLICE: O setor de seguros se comunica bem com a sociedade? Marcele Lemos: Acho que o mercado de seguros se comunica muito bem com a sociedade. No caso do seguro de crédito, como ainda não é maduro, estamos fazendo um trabalho intenso de comunicação. Temos ferramentas de web 2.0, twitter, blog. Estamos trabalhando para nos comunicarmos cada vez melhor com clientes, parceiros de negócios, bancos, corretores. Porque essa é a tendência. 7

8 entrevista Cristiane França Alves A líder dos consumidores de grandes riscos 8

9 A presidente da Associação Brasileira de Gerenciamento de Risco assumiu o cargo em Desde então, ela busca formas de alavancar a comunicação entre o mercado de seguros e seus players APÓLICE: Como foi o seu percurso até chegar à área de gerenciamento de risco? Cristiane França Alves: Iniciei minha vida profissional no Grupo Pirelli em Naquele ano, fazia estágio e, no início do ano seguinte, fui efetivada no departamento de seguros. Ali atuei como auxiliar do departamento. Meu primeiro contato foi com seguro de transportes, nacional, importação, exportação; depois, passei para o seguro de vida e, muito depois, comecei a trabalhar com os seguros de propriedade e responsabilidade civil. O meu início no Grupo coincidiu com o momento em que o departamento de seguros na Pirelli se transformava, não só no Brasil, mas também no mundo, na área de Risk Management. Ou seja, iniciei no momento em que se mudava a cultura, a mentalidade, a forma de cuidar do risco. A gente passava a cuidar das exposições, buscar o tratamento adequado, trabalhar e investir muito em prevenção. Eu me sinto muito feliz e muito orgulhosa por permanecer até hoje nesta empresa e por ter dado minha contribuição, pequena que tenha sido, para essa transformação. APÓLICE: O que mais te atrai neste segmento? Cristiane França Alves: Amo trabalhar nesta área. Em um mesmo dia eu posso estar dentro da fábrica, olhando detalhes de uma inspeção de Prevenção de Perdas para o programa de Property, voltar para a minha sala e ver detalhes do Programa de Crédito, em seguida me reunir com Logística e falar sobre seguro de transportes... Enfim, isso proporciona aprendizado e atualização constantes a respeito das atividades de sua própria empresa e esta atualização é necessária justamente para poder manter adequadas as proteções contratadas para nossas exposições, manter adequados nossos programas de prevenção etc. Existe uma sinergia muito forte com toda a empresa e, por outro lado, você contata praticamente todo o mercado também para manter suas coberturas. APÓLICE: Como você se atualiza profi ssionalmente? Cristiane França Alves: Tudo é importante, desde a leitura de artigos, sites, estudos disponibilizados por consultorias, resseguradores etc, até o contato diário com o mercado. Neste momento é muito importante a atualização na área de regulamentação em nossa região (América Latina), em razão das mudanças que estão acontecendo. Outra fonte importante de atualização são os Congressos / atividades que as associações de gerenciamento de risco organizam em todo o mundo RIMS, ALARYS, FERMA etc. A ABGR tem um papel muito importante neste aspecto: nossos seminários acontecem a cada dois anos, mas temos agenda de workshops para os anos em que não há seminário. APÓLICE: A área de gerenciamento de risco é predominantemente masculina? Cristiane França Alves: As mulheres cada vez mais vêm ocupando um papel importante em todos os segmentos. É certo que ainda somos um número menor na área de gerenciamento de riscos, mas temos muitas mulheres ocupando papeis de destaque. Posso citar várias e só não o faço por temer deixar algum nome de fora. APÓLICE: Como é o relacionamento do gerente de riscos com as seguradoras e as resseguradoras? Cristiane França Alves: A boa fé deve nortear o caminho que segurado, seguradora e ressegurador percorrem juntos. A partir daí, acho que podemos resumir tudo em uma única palavra: parceria. É um relacionamento de troca, transparência. É importante para mim, como gerente de riscos, saber que posso contar com avaliação correta do meu risco, pois os meus parceiros, segurador e resseguradores, conhecem a minha operação e conhecem o gerenciamento de riscos que realizamos e, para isso, é importante a parceria, o relacionamento de longo prazo que ao final traz bons resultados para todos. APÓLICE: Quais são os conhecimentos mais necessários ao gerente de risco: operação de seu negócio ou seguros? Cristiane França Alves: Ambos, não vejo possibilidade de um ir para frente sem o outro. Ainda que se tenha um super broker ou consultor auxiliando / orientando o gerente de riscos, o que poderia dar margem à ideia de que basta o conhecimento profundo de seu negócio, é muito importante ter conhecimento das regras de seguro e resseguro para assegurar uma transferência de riscos adequada. Acho que tem de haver o contato entre gerente de riscos e seguradora, ressegurador e broker; dessa forma podemos assegurar que nossas metas estão sendo entendidas por todos, e que todos trabalharemos igualmente empenhados para o mesmo resultado. APÓLICE: Quais são as características de um bom gerente de risco? Cristiane França Alves: Além de conhecimento técnico de seguro, resseguro, é importante ter visão estratégica, ter capacidade de buscar inovação, boa comunicação, ter bom relacionamento, saber criar e manter uma boa rede de relacionamento, dentro e fora da empresa. 9

10 painel curso 1 Abertas inscrições para treinamento em Londres A Escola Superior Nacional de Seguros promoverá a segunda edição do Programa de Treinamento no Exterior, realizado em Londres, em parceria com o Chartered Insurance Institute - CII. Este ano, o treinamento terá como tema Os Processos Técnicos do Resseguro. Os participantes estudarão o processo de colocação; análise do resseguro; contabilidade e sinistros; contrato proporcional; contrato não-proporcional; comutação; resseguro facultativo e documentação; e documentação do contrato e contract certainty. Os interessados deverão enviar currículo para o até 23 de março e os selecionados serão divulgados no dia 26 subsequente. Mais informações podem ser obtidas no site ou pelo telefone (21) curso 2 Aulas específicas para mercado de seguros A EF Englishtown desenvolveu um módulo especial para profissionais da área de seguros. O objetivo é oferecer vocabulário específico em língua inglesa para quem já trabalha ou tem interesse em atuar no setor. O curso ensina o aluno a dar conselhos e sugestões aos clientes, trabalhar com prazos e traz um histórico sobre as companhias de seguro mais antigas do mundo. O módulo também capacita o aluno a falar sobre os diferentes tipos de seguros e aconselhar os clientes sobre os benefícios de possuir um seguro de automóvel, residência ou saúde. Por meio de vídeos e aplicativos, ensina os termos mais utilizados nas corretoras, como usá-los e como nomear todos os envolvidos nos processos do segmento. Mais informações podem ser obtidas no site ou pelo telefone: (11) microsseguro Circulares definem pontos decisivos Para o segmento progredir, é necessário que algumas normas sejam editadas. Segundo Hugo Azevedo de Carvalho, da divisão de seguros de pessoas e microsseguros da Susep, oito circulares normatizarão o microsseguro - previstas para serem divulgadas no dia 14 de abril. O assunto foi discutido no fórum Visão Geral e Atualizada sobre o Microsseguro no Brasil, promovido pela Sociedade Brasileira de Ciências do Seguro. 10 Carvalho afirmou que a Susep trabalhará com três focos principais: Regulação do produto (inovação, simplificação, limite máximo e garantia de capital segurado, prazos mais curtos para pagamento de indenização e desenvolvimento da cultura do seguro); Prudencial (funcionamento de operação e áreas específicas, licenciamento para seguradoras especializadas em microsseguro) e Conduta de mercado (corretor do microsseguro, correspondente do microsseguro e correspondente bancário). Entre os entraves do segmento, apresentados pelas seguradoras, está a criação de produtos. Para Rivaldo Leite, diretor de produção da Porto Seguro, ainda não está claro para o mercado qual o tipo de produto que essas pessoas precisam. Em pesquisa realizada pela seguradora em uma determinada comunidade, o seguro saúde aparece como a principal necessidade, destacou. Já na opinião de Bento Zanzini, diretor geral de riscos de pessoas do Grupo BB Mapfre, a principal dificuldade estará na cobrança. Não é o microsseguro que irá revolucionar o mercado a ponto de que ele triplique em termos financeiros, afirmou. De acordo com Eugênio Velasques, diretor executivo de vida e previdência da Bradesco, as seguradoras ainda não estão preparadas para esses desafios e entraves. Não sabemos se vamos operar com a seguradora ou com subsegmentações, disse.

11

12 painel corretora Grupo chega a 40 aquisições A Brasil Insurance adquiriu, em fevereiro, o controle do portal Economize no Seguro e da TGL Consultoria Administração e Corretagem de Seguros, respectivamente a 39ª e 40ª corretoras do Grupo. A aquisição da Economize no Seguro marca o início da atuação da Brasil Insurance no mercado de venda de seguros pela internet. A Economize no Seguro tem cerca de 10 mil clientes na carteira de automóvel e registrou R$ 15 milhões em prêmios em Ela será a plataforma de distribuição de seguros na internet para todas as corretoras do Grupo. O preço total estimado para essa aquisição é de R$ 13 milhões, sendo 50% pagos em dinheiro e 50% em ações da Brasil Insurance. O valor da parcela inicial da aquisição é de R$ 2,3 milhões somados a quatro parcelas anuais variáveis. Com isto, a Brasil Insurance passará a deter 99,96% das quotas representativas do capital social da Economize no Seguro. A TGL, com sede em Belo Horizonte, atua nos segmentos de vida e previdência individual e de automóveis. Sua aquisição trará à Brasil Insurance aproximadamente 10 mil vidas e cerca de 2,5 mil veículos segurados. Em 2011, a TGL comercializou R$ 7 milhões em prêmios de seguros e é a terceira aquisição da Brasil Insurance no modelo de corretor integrado. O preço total estimado para a aquisição é de R$ 5,3 milhões, sendo 100% pagos em dinheiro adicionado a obrigação contratual dos antigos sócios gestores da TGL de adquirirem 15% dos valores recebidos em ações da Brasil Insurance negociadas na Bovespa. O valor da parcela inicial é de R$ 1,1 milhão somados a quatro parcelas anuais variáveis. A Brasil Insurance passará a deter 99,98% das quotas representativas do capital social da TGL. visita Primeiro jantar do ano tem presença internacional Após um mês de recesso, os Bolinhas do Rio de Janeiro realizaram o primeiro jantar de confraternização do ano, no Hotel Flórida, no Catete. O destaque deste primeiro encontro foi a presença do confrade italiano, Federico Baroglio, que visitou o Brasil e cumprimentou os colegas Bolinhas. Foi um motivo de alegria para todos os presentes, afirmou o reitor Jorge Carvalho. A nota triste foi o anúncio do falecimento, no início de fevereiro, de Adolpho Bertoche, um dos mais antigos Bolinhas. prêmio Anunciados vencedores do prêmio Shin Research Award for Excellence O IIS e a Associação de Genebra anunciaram os vencedores do seu programa colaborativo de pesquisa de seguros. O Prêmio Shin Research Award for Excellence é subvencionado pela companhia sul coreana Kyobo Life Insurance Company. Os vencedores serão homenageados e suas pesquisas serão apresentadas durante o 48º Seminário Anual da IIS, que acontecerá entre os dias 17 e 20 de junho de 2012, no Rio de Janeiro. Os vencedores são: Olajumoke Olaosebikan,da School of Management, University of Bath (UK), que abordou, em sua pesquisa, os determinantes da rentabilidade do microsseguro na Nigéria; e Yi (Kitty) Yao, da Universidade de Wisconsin, em Madison (EUA), que falou sobre o desenvolvimento e sustentabilidade dos mercados emergentes de seguros saúde no Paquistão. debate APTS discute projetos de lei de contrato de seguro A APTS realizou, no dia 29 de fevereiro, debate do meio-dia com o tema Algumas polêmicas sobre os Projetos de Lei de Contrato de Seguro (PL 3.555/2004 e PL 8.034/2010). Paulo Luiz de Toledo Piza, sócio fundador e atual 1 vice-presidente do IBDS, apontou que a tramitação está lenta, porém será acelerada em breve, pois foi encampado pelo governo. Atualmente questões sobre os contratos estão inseridas no Código Civil. Um contrato de seguro será sempre de adesão, sendo ele de grande risco ou não. O projeto vai além da lei de arbitragem, completou Piza. Walter Polido, membro fundador, conselheiro e secretário do IBDS e consultor da Polido e Carvalho Consultoria em Seguros e Resseguros, pontuou que quem não é favorável aos novos projetos vão contra a um pensamento moderno. Polido enfatizou que os países desenvolvidos já têm código de seguro. Quem manda é consumidor, essa é a nova ordem, finalizou. 12

13 dados Novo sistema para cadastramento e atualização A Susep desenvolveu um novo sistema gratuito para cadastramento e atualização de dados de corretores de seguros de todo o País. O corretor deve acessar a página da Susep para fazer o cadastro, alterar informações, acompanhar andamento do processo e retirar a certidão de corretor. O projeto foi realizado pela Coordenação Geral de Tecnologia da Informação (CGETI) da entidade. É um sistema simples, que dará maior agilidade a todo o processo de cadastramento e regularização do corretor de seguros, gerando maior segurança para o mercado. O corretor é fundamental nesse processo e nossa iniciativa visa justamente a dar maiores facilidades a esses profissionais, afirmou o superintendente da Susep, Luciano Santanna. atendimento Mais de 16 mil clientes O Centro Automotivo do Grupo Segurador BB Mapfre Bauru, em 5 anos de atividades, soma mais de 16 mil atendimentos realizados, entre avisos de sinistro, check-ups, prévias e concessões de carro reserva. Creio que a população de Bauru, uma cidade em constante avanço, reconheceu essas características do nosso Centro e fez com que chegássemos a esse número importante de atendimentos, um marco para o Grupo no estado de São Paulo, comemora Jabis Alexandre, diretor-geral de Automóveis do Grupo. Não são apenas segurados e terceiros que podem usufruir do Centro Automotivo. Todo motorista pode fazer o checkup gratuito de até 50 itens, incluindo sistema de freios, suspensão, direção e faróis, entre outros.

14 painel pesquisa Homens ainda são maioria no mercado de seguros É o que sinaliza pesquisa realizada pela Incubaseg. Do total de 41 projetos inscritos no segundo semestre de 2011, apenas 7% foram elaborados por profissionais do sexo feminino. Dos 14 projetos aprovados, metade é oriunda de São Paulo e outros 21% do Rio de Janeiro. Grande parte desses projetos foi apresentada por pessoas com idade variando de 32 a 50 anos. O nível de escolaridade dos empreendedores também é alto. Do total, 43% dos participantes têm pós-graduação, 28,5% concluíram um curso superior e outros 28,5% entraram para uma universidade ou faculdade, mas não completaram o curso. Idealizador da Incubaseg, Carlos Alberto de Oliveira, explica que a inovação proposta pela incubadora vai além da pesquisa e desenvolvimento de produtos, atualmente fechados entre quatro paredes. A criatividade e a inovação são fundamentais para o sucesso em um mercado complexo e ainda com grande potencial de crescimento como o do Brasil, afirma Oliveira. arte Presença do corpo no espaço é tema de exposição O Espaço Cultural Porto Seguro promove a mostra A Escala Humana Como Elipse - organizada pelo Instituto Tomie Ohtake - dos artistas Denise Adams e Fernando Pião. A exposição traz a fotografia e outros meios para produzir leituras sobre a presença do corpo no espaço habitável, sobre a escala do homem na cidade e em suas construções e tem como base o ensaio Le Modulor, publicado pelo arquiteto francosuíço Le Corbusier em Seu ensaio foi censurado por diversos críticos que diziam que ele queria impor uma escala humana abstrata e ideal, sendo assim, desumana. A mostra fica em cartaz até 15 de abril, aberta de terça a sexta, das 10 às 19 horas; sábado e domingo, das 10 às 17 horas. A entrada é franca e a Porto Seguro também disponibilizou um estacionamento gratuito aos interessados. Espaço GR Restrição ao tráfego de caminhões cria congestionamento de problemas A CET Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo, apoiada pela Prefeitura, iniciou mais uma medida desesperada para reduzir o trânsito caótico nos horários de pico. Seguindo a linha do salve-se quem puder, esta medida estaciona um número enorme de caminhões nas cidades vizinhas, transferindo a elas parte do seu problema. Sabemos que o problema do trânsito nos grandes centros do país, especialmente em São Paulo, é uma realidade, mas a adoção de medidas unilaterais e arbitrárias sem tratar o cerne da questão, que é melhorar o transporte público, apenas alivia o trânsito momentaneamente, amplia a arrecadação das multas e, como consequência, cria um congestionamento de problemas para a segurança no setor de transportes e gerenciamento de riscos. A maioria dos roubos de cargas ocorre no horário noturno ou quando os caminhões estão estacionados, exatamente a situação que os remete com a nova medida, carregando ainda mais o medo ao motorista no seu dia-a-dia. Podemos tomar como exemplo as cidades que estão nas imediações da Rodovia Presidente Dutra, na chegada à São Paulo, que figuram entre as recordistas de roubos de cargas, sem estrutura de segurança adequada e possuindo varias rotas de fugas como: Tamoios, Dom Pedro, Airton Senna e Carvalho Pinto. Estas rodovias terão uma frota enorme de caminhões estacionados nos acostamentos, ruas e postos de abastecimento que possuem infraestrutura de segurança desproporcional à exposição de risco imposta ao seu estabelecimento. As gerenciadoras têm agora mais um fator de risco a ser inserido em seus programas de prevenção. Haverá o dia em que os órgãos competentes tratarão os problemas com ações planejadas e conjugadas, visando organização, estrutura e segurança para o bem comum. Quando este dia chegar, não haverá mais espaço para a atividade privada de gerenciamento de riscos. Pelo jeito, nós, gerenciadores, ainda teremos muito trabalho pela frente! Abraços a todos! Eliel Fernandes Diretor Comercial Buonny Projetos e Serviços 14

15

16 gente Reforço no RH A Zurich Seguros reforçou seu departamento de RH com um novo diretor e nova gerente. Assume o cargo de diretor de RH no Brasil o executivo Moisés Correia da Silva, sucedendo Patrícia Próspero, agora responsável pela área de gestão de pessoas da Zurich em toda a América Latina. Silva tem mais de 25 anos de experiência em Recursos Humanos. Ele ficará sediado em São Paulo e será responsável por toda a área de Recursos Humanos no Brasil. A equipe de RH ainda recebeu o reforço de Mirna Léa Yoko Nagao Andrade, que assume a posição de gerente de desenvolvimento e Aquisição de Talentos. Diretores para propriedades e transportes O Grupo Argo anunciou duas novas nomeações para as operações de seguros no Brasil. Ana Carolina Mello, diretora das linhas de patrimoniais e de engenharia, e Salvatore Lombardi Jr., diretor de transportes, farão parte da equipe executiva responsável pela criação da nova linha de property e casualty da Argo. Eles reportarão a Pedro Purm, CEO para as operações do Grupo Argo no Brasil. Apoio para equipe comercial A Berkley International Brasil reforça sua equipe comercial no Rio de Janeiro. André Francisco Petra da Silva é o novo executivo comercial da filial. Com sete anos de atuação no setor, o novo colaborador possui conhecimento nas linhas de produtos em que a Berkley atua. Queremos estar cada vez mais perto de nossos corretores e clientes, o que só conseguiremos deixando nossas filiais sob a gestão de profissionais pró-ativos, experientes e conhecedores do mercado, afirma José Marcelino Risden, diretor presidente da Berkley. Colaboradores premiados A revista Risk & Insurance nomeou 40 colaboradores da Marsh como vencedores e finalistas do Power Broker em seu reconhecimento anual aos melhores da indústria. Representando 15 diferentes categorias de indústrias e especialidades, 33 colegas da Marsh foram reconhecidos como vencedores da edição Paulo Mantovani, líder de Power & Utilities da Marsh Brasil, figura nesta lista. Dos vencedores e finalistas da Marsh, 13 figuraram na categoria Under-40 (abaixo de 40). As designações do Power Broker são baseadas em indicações de corretores e gerentes de riscos e julgadas por painéis distintos de gerentes de riscos para cada segmento da indústria. 16

17

18 gente Novo presidente para capitalização Marco Antonio da Silva Barros é o novo presidente da FenaCap. O executivo assumiu o cargo na segunda quinzena de fevereiro. Membro do Conselho de Administração da Brasilcap, Barros é funcionário de carreira do Banco do Brasil, onde atua há 31 anos. Desde 2009, é diretor de seguros, previdência e capitalização do banco. CEO para resseguro A Willis Group Holdings nomeou Tony Melia como CEO da Willis Re International. O executivo conduzirá a unidade de negócios internacionais da Willis Re, cobrindo a Europa, Ásia, América Latina e outros mercados emergentes. Melia, que está baseado em Londres, irá relatar a John Cavanagh, CEO da Willis Re. Anteriormente, o novo CEO atuou como diretor de negócios europeus para a resseguradora. Presidente e vice são reeleitos Promoção Os atuais presidente e vice-presidente da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar e Mauro César Batista, respectivamente, foram reeleitos pelo Conselho de Administração em fevereiro. Os membros do Conselho foram empossados para um mandato de três anos. São eles: Leonardo Paixão e Manoel Moraes (IRB Brasil Re); Armando Vergilio dos Santos Junior e Robert Bittar (Fenacor); Jorge Hilário Gouvêa Vieira e Mauro César Batista (CNSeg); e Luciano Portal Santana e Nelson Victor Le Cocq D`Oliveira (Susep). Os membros representam as quatro entidades que são mantenedoras da instituição. Eles ainda fizeram suas indicações para a composição do Conselho Fiscal da entidade. Bauru tem novo diretor territorial Marcos Antônio da Silva Ferreira é novo diretor territorial da Mapfre Seguros em Bauru (SP). O principal desafio do executivo será fomentar novos negócios e ampliar a base de corretores regionalmente. Formado em Administração de Empresas com pós-graduação em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ferreira possui 30 anos de experiência profissional no mercado de seguros e trabalha na Mapfre desde novembro de O profissional já foi gerente de duas sucursais da companhia, em São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, e também superintendente de Operações na matriz, em São Paulo, por quatro anos e meio. Daniel da Silva Veiga é o novo diretor comercial do IRB Brasil Re. O executivo foi gerente da carteira de Riscos Financeiros e, até o ano passado, ocupava a gerência comercial internacional, auxiliando no processo de internacionalização do IRB. José Farias de Sousa, anteriormente no cargo, assumiu a diretoria de subscrição. 18

19

20 opinião Os balanços divulgados durante o mês de fevereiro comprovam as mudanças da indústria de seguros. Temos de tudo um pouco. Para começar, vários balanços divulgados podem ser lidos sem óculos. As letras são grandes e os textos chamam a atenção por terem reduzido a dose de segurês. Muitos destacam número de clientes, volume de atendimentos e dados financeiros expressivos de forma compreensiva a qualquer um que queira saber mais sobre a indústria. Bom ver também a força das empresas. Praticamente todas as seguradoras apresentaram crescimento no lucro líquido, embalado tanto pelos ganhos financeiros como pelos operacionais. As expectativas para este ano são mais ponderadas tanto em crescimento das vendas como em lucratividade. A queda da taxa de juros para um dígito, reduzindo os ganhos financeiros, e vendas menores como consequência do ritmo mais lento da economia impulsionam mudanças nas estratégias. A ordem do dia é reorganização para tirar o melhor proveito possível deste momento de transição pelo qual passa o Brasil. Também é importante lembrar que estamos num ano em que a política tem grande peso. Além das eleições, o corre-corre para preparar o país para a Copa em 2014 e os efeitos da crise internacional na política monetária tem grande peso nas decisões estratégicas dos investidores. Algumas seguradoras começam 2012 com novos líderes, como Allianz, Liberty, Zurich e Mitsui, que tem Helio Kinoshita como vice-presidente das operações. Até mesmo a Susep tem expressado grande ansiedade com mudanças. Desde o início do ano, dezenas de portarias foram assinadas com troca de equipe. Entre as seguradoras, BB Mapfre, Itaú e Santander deram a largada a uma grande disputa em massificados depois de finalizarem a integração com suas novas parceiras, pressionando a Bradesco, beneficiada pelo apoio do banco há anos. E muitas novas companhias começam definitivamente a operar no Brasil, como Argo, Terra Brasis e Swiss Re Corporate Solutions, que é a unidade de seguros do grupo suíço. Temos também um forte investimento das correpor Denise Bueno* Resultados de 2011 e promessas para 2012 toras, que agregam ao modelo tradicional de vendas o atendimento online. Algumas com grande aporte de recursos, como Minuto Seguro, Sossego, Segurar, Smartia e Economize no Seguro, para citar apenas aquelas que criaram uma operação totalmente voltada ao consumidor da internet. Muitos bancos iniciaram o ano com uma agenda carregada de road show do mercado de seguros brasileiro para investidores estrangeiros. Eles buscam capital para dar o start-up em companhias locais ou mesmo para dar fôlego a operações já existentes. Há uma grande expectativa de que os fundos de private equity ou venture capital ajudarão a indústria de seguros brasileira a avançar em tecnologia e produtos diferenciados. Ou seja, 2012 promete continuar sendo um ano intenso para a indústria de seguros brasileira, principalmente no que diz respeito à concorrência. Um sinal claro disso é o resultado obtido pelas principais players do seguro mais vendido no país. O seguro de automóvel. Em 2011, a carteira de seguro de automóveis cresceu 6,6% entre janeiro e novembro de 2011, na comparação com o mesmo período de 2010, para prêmios de R$ 19,2 bilhões no período. Se comparado com o avanço do mercado de seguros em geral, que teve incremento de 17,6% até novembro, com faturamento de quase R$ 100 bilhões, o avanço foi tímido. No entanto, o baixo crescimento significa guerra de preços e não menos clientes, pois o País está entre os quatro maiores do mundo em vendas e deverá continuar com farta oferta de crédito ao consumidor. Apesar de ainda o preço ser o fator decisivo para a compra do seguro, outros diferenciais começam a ganhar peso na estratégia das companhias. Prova disso é que ações enquadradas no conceito de sustentabilidade ganham destaque em praticamente todos os relatórios de administração. Interessante notar como as seguradoras estão investindo em imagem, associando o seguro à qualidade de vida. Já temos vários projetos voltados para estimular a qualidade de vida da população citados nos balanços. Até então, tínhamos apenas o dia do voluntariado ou a manutenção de creches, asilos ou fundações voltadas para 20

Gerenciar risco, eis a paixão de

Gerenciar risco, eis a paixão de Gerenciar risco, eis a paixão de Jorge Luzzi Jorge Luzzi GERENCIADOR DE RISCOS, DA HERCO GLOBAL, DO GRUPO MDS Jorge Luzzi, considerado um dos maiores experts em gerenciamento de riscos, foi fisgado pela

Leia mais

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a Entre nós www.marinhodespachantes.com Novas oportunidades! de todos nossos clientes, parceiros, amigos e colaboradores em 2012 e renovar nosso contrato de amizade para 2013 Elza Aguiar Presidente Todo

Leia mais

Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA

Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA SEGURO RURAL EVOLUÇÃO PSR 2005-2014 SITUAÇÃO 2015 ORÇAMENTO PSR 2016 NOVAS REGRAS 2016-2018 CONCLUSÕES

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

Corretora do Futuro. A sua revista. Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6. Revista Corretora do Futuro 1

Corretora do Futuro. A sua revista. Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6. Revista Corretora do Futuro 1 Corretora do Futuro A sua revista Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6 Revista Corretora do Futuro 1 LOJACORR S.A. Saiba as novidades sobre O Café da Manhã com a Lojacorr S.A. Durante a apresentação do novo Diretor

Leia mais

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Ano XVI Nº 157 2015 R$ 20,00 GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Fábio Basilone Presidente da CGSC para o Brasil Especial: saiba tudo sobre o 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro reuniu mais de 500

Leia mais

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2009 Sumário 1) Situação Atual 2) Mercado Segurador em 2015?? (1ª Pesquisa Dezembro/2008) 3) Mercado Segurador

Leia mais

23/02/2010. Tarcísio José Massote de Godoy

23/02/2010. Tarcísio José Massote de Godoy 23/02/2010 Tarcísio José Massote de Godoy Agenda Grupo Segurador Brasil e Mercado Segurador Mundial Mercado de Seguros na América Latina Mercado de Seguros, Previdência e Capitalização Seguros e Previdência

Leia mais

Resseguros sem fronteiras

Resseguros sem fronteiras Resseguros sem fronteiras Ernesto Borges do Rio O dia 17 de abril já entrou para a história do setor de seguros no Brasil. Depois de 70 anos de monopólio estatal, o segmento de resseguros foi finalmente

Leia mais

ICES Um Indicador de Confiança para o Setor de Seguros. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Agosto/2013

ICES Um Indicador de Confiança para o Setor de Seguros. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Agosto/2013 ICES Um Indicador de Confiança para o Setor de Seguros Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Agosto/2013 Sumário: 1) Desafios econômicos do setor de seguros (Brasil e Mundo) 2) Princípios sobre Modelos

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

A palavra é eficiência

A palavra é eficiência A palavra é eficiência A redução de juros está no radar da indústria global de seguros. Compensar negócios mal precificados com ganhos financeiros já não é mais possível em um cenário de taxas em queda.

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil Seminário Riscos e Gestão do Regulamentação para gestão do seguro rural em eventos catastróficos Otávio Ribeiro Damaso Secretário Adjunto de Política Econômica / otavio.damaso@fazenda.gov.br Campinas,

Leia mais

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização Panorama e Perspectivas / Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização 1. Sumário Executivo... 2 2. Seguradoras do grupo de seguros gerais... 2 2.1 Ramos do grupo de seguros gerais...

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside O PRAZER DO RECONHECIMENTO Por Fabiane Abel Há quase três décadas, o Prêmio Anefac Profissional do Ano escolhe anualmente os melhores executivos das áreas de Finanças, Administração e Contabilidade, levando

Leia mais

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SOCORRO PÚBLICO - ASPECTOS NEGATIVOS Elevado custo político Baixa eficiência econômica Elevado

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA

Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA Vamos agora iniciar a sessão de perguntas e repostas. Nossa primeira pergunta vem do Senhor do Bradesco. Por favor, você pode ir em frente.,

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações depto. mkt. IBE FGV * Programa sujeito a alterações RESOLUÇÃO DO MEC Os cursos MBA Pós-Graduação Especialização da Fundação Getulio Vargas atendem aos requisitos da Resolução CNE / CES nº 01, de 08/06/07.

Leia mais

02/02/2013. Para onde correr?

02/02/2013. Para onde correr? 02/02/2013 Para onde correr? Juros historicamente baixos, crescimento modesto, inflação elevada e um ambiente menos hostil, mas ainda cheio de incertezas. Decidir onde aplicar, num cenário desses, é um

Leia mais

Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda

Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda Critérios para a Operação e Comercialização de MICROSSEGUROS Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda 05 e 06 de Outubro

Leia mais

Gestão de Benefícios

Gestão de Benefícios Gestão de Benefícios 2EASY GESTÃO DE BENEFÍCIOS A 2Easy Benefícios é uma unidade de negócios da 2Easy Solutions, reconhecida pelo seu know how em Soluções para Gestão de Pessoas. A 2Easy Benefícios nasceu

Leia mais

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL?

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? 8 REVISTA RI Setembro 2013 É o mercado de capitais brasileiro que precisa das pequenas e médias

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Escopo da Análise Com base nas experiências internacionais e brasileiras

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Release conjunto. Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina

Release conjunto. Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina Release conjunto L Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina Alunos e professores das redes pública e privada de ensino receberão 3.899 livros do Atlas Ambiental Mata Viva, projeto

Leia mais

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome.

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. Apresentação Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. História A empresa foi fundada no ano de 1995 na cidade paulista de São José do Rio Preto e

Leia mais

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS Marco Antonio Rossi Presidente da Fenaprevi Presidente da Bradesco Seguros Agenda Mercado Segurador Nacional Os direitos dos Segurados e Participantes Legislação O Brasil

Leia mais

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS Organização das Cooperativas Brasileiras OCB Gerência de Apoio ao Desenvolvimento em Mercados GEMERC 1. INTRODUÇÃO O agronegócio brasileiro representa

Leia mais

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das ESECS-PJ Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros A G O S T O / 2 0 1 3 O Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros Pessoa Jurídica (ESECS-PJ) é fruto de um trabalho de

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

Apresentação Institucional Junho 2013

Apresentação Institucional Junho 2013 Apresentação Institucional Junho 2013 BB Seguridade Maior Companhia de Seguros, Previdência e Capitalização da América Latina Rápido Crescimento com Alta Rentabilidade Maior Corretora de Seguros da América

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários VI Congresso Brasileiro de Algodão Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários Segmentação do Mercado Segurador Brasileiro Danos SEGUROS Pessoas PREVI- DÊNCIA CAPITA- LIZAÇÃO

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA:

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor VENCEDOR NACIONAL CATEGORIA: Região SUL Município de Chapecó SC Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor VENCEDOR NACIONAL CATEGORIA: Região

Leia mais

Pessoas que cuidam de pessoas

Pessoas que cuidam de pessoas Pessoas que cuidam de pessoas Agenda Cenário Econômico Mundial Ranking PIB 2012 15,68 8,22 5,96 3,40 2,60 2,44 2,39 2,02 2,01 1,82 Estados Unidos China Japão Alemanha França Reino Brasil Rússia Itália

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

2010 Começa a expansão. 11 de Setembro. Aquisição Internacional da. Sinistros pagos em. Alico MetLife (US)

2010 Começa a expansão. 11 de Setembro. Aquisição Internacional da. Sinistros pagos em. Alico MetLife (US) Breve Histórico 1868 Início das atividades 1912 Centro de Apoio aos sobreviventes do Titanic 1931 Financiamento do Empire State e do Rockfeller Center 1945 Financiamento aos Aliados durante a Segunda Guerra

Leia mais

Presidente da Terra Brasis faz críticas às mudanças na regulamentação do resseguro

Presidente da Terra Brasis faz críticas às mudanças na regulamentação do resseguro Presidente da Terra Brasis faz críticas às mudanças na regulamentação do resseguro Por Paulo Botti, presidente da Terra Brasis, resseguradora local Nascido em 2008 após árduo trabalho e amplo diálogo entre

Leia mais

Gostaria agora de passar a palavra ao Sr. Bruno Padilha, Presidente. Por favor, Sr. Bruno, pode prosseguir.

Gostaria agora de passar a palavra ao Sr. Bruno Padilha, Presidente. Por favor, Sr. Bruno, pode prosseguir. Operadora: Boa tarde, senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da para apresentação dos resultados do 2T11. Estão presentes o Sr. Bruno Padilha, CEO; o Sr. Luis

Leia mais

Uma fonte inédita de informação

Uma fonte inédita de informação Mensagem do Presidente Uma fonte inédita de informação Este trabalho, patrocinado pelo Sincor-SP, corresponde a uma expectativa do setor quanto aos dados relativos às corretoras de seguros, em um momento

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

A locomotiva de concreto

A locomotiva de concreto A locomotiva de concreto 16 KPMG Business Magazine Construção civil supera período de estagnação, mas ainda há gargalos que podem comprometer o ritmo de investimentos A construção civil no Brasil não para

Leia mais

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L depto. mkt. IBS FGV management CONVENIADA RESOLUÇÃO DO MEC Os cursos MBA Pós-Graduação Especialização da Fundação Getulio Vargas atendem aos requisitos da Resolução CNE / CES nº 01, de 08/06/07. Ascensão

Leia mais

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural Fundo de Catástrofe do Seguro Rural O Presidente da República submete hoje à apreciação do Congresso Nacional Projeto de Lei Complementar autorizando a constituição do Fundo de Catástrofe do Seguro Rural.

Leia mais

A Corretagem como Negócio

A Corretagem como Negócio A Corretagem como Negócio Robert Bittar, Presidente, FENACOR www.fenacor.com.br XVI Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros Florianópolis, Santa Catarina - Outubro/2009 Mudando o Conceito Corretor

Leia mais

SOMOS UM FIQUE DE OLHO NA PRÓXIMA EDIÇÃO. Unidade de Negócios Centro Norte (SP) realiza apresentação na Funenseg

SOMOS UM FIQUE DE OLHO NA PRÓXIMA EDIÇÃO. Unidade de Negócios Centro Norte (SP) realiza apresentação na Funenseg Assessoria de Comunicação Lojacorr S.A. 7ª Edição, Ano 2014. Comunicação Interna Ana Clara Baptistella Assessoria de Imprensa Prisma Comunicação Diagramação Rafael Martins Email: comunicacao@lojacorr.com.br

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO 2 PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR 3 4 PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Seguros Gerais 14 Milhões de Automóveis Segurados 7 Milhões

Leia mais

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy. Este caso foi escrito inteiramente a partir de informações cedidas pela empresa e outras fontes

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS

AÇÕES INSTITUCIONAIS A ACOBAR é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, representante da náutica de lazer em todo o país. Foi fundada em 19 de dezembro de 1975. Em seu quadro associativo possui empresas das mais variadas

Leia mais

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG C o n g r e s s o d e S e g u r o s Horário Atividades Descrição Informações Importantes 13h às 22h Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG Ônibus sairá

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada

Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada Novembro/2001 SUMÁRIO: I) Introdução II) Análise Comparada III) Projeções e Conclusões Francisco Galiza Consultor e Mestre

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA Novos Cenários Crises Recentes: Desaquecimento Econômico e Baixo Retorno Financeiro Mudanças Econômicas Maior Concorrência Novos Cenários

Leia mais

Mongeral Aegon. Princípio para Sustentabilidade em Seguros. Relatório 2013 2014

Mongeral Aegon. Princípio para Sustentabilidade em Seguros. Relatório 2013 2014 Mongeral Aegon Princípio para Sustentabilidade em Seguros Relatório 2013 2014 Durante os anos de 2013 e 2014, a Mongeral Aegon realizou uma significativa reestruturação, com impacto em toda sua estrutura

Leia mais

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles Página 1 de 5 INVESTIDORES Nº EDIÇÃO: 815 Investimentos 24.MAI.13-21:00 Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO

SEGURO RURAL BRASILEIRO SEGURO RURAL BRASILEIRO Gestão de Risco Rural Programa de Subvenção Econômica ao Prêmio do Seguro Rural 2011 O QUE É O SEGURO RURAL? O seguro rural é uma importante ferramenta de gestão de riscos que protege

Leia mais

Apresentação Comercial. Generali Brasil Seguros

Apresentação Comercial. Generali Brasil Seguros Apresentação Comercial Generali Brasil Seguros O GRUPO GENERALI Liderança, a, solidez e presença a global Assicurazioni Generali SPA., fundada em 1831 em Trieste Itália. 85.000 funcionários no mundo e

Leia mais

A Colocação do Resseguro Facultativo. Marcus Clementino Março/2013

A Colocação do Resseguro Facultativo. Marcus Clementino Março/2013 1 A Colocação do Resseguro Facultativo Marcus Clementino Março/2013 Marcus Clementino 2 Formação Acadêmica Engenheiro de Sistemas - PUC/RJ - 1971 Ph.D. em Matemática Aplicada - London School of Economics

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL 14 REVISTA RI Abril 2015 É sabido que 2015 vai ser um ano difícil diante de uma economia com perspectiva de recessão. No

Leia mais

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA Prestação de Serviço de Configuração de Portal de Cidade VISÃO GERAL PESM Projeto Eu Sou de Minas tem a satisfação de enviar esta proposta de serviços

Leia mais

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito crédito rural: o mapa da mina Por: Felipe Prince Silva, Ms. Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente UNICAMP. Economista Agrosecurity Gestão de Agro-Ativos LTDA e Agrometrika Informática e Serviços

Leia mais

:: SEI / CADE - 0056816 - Parecer ::

:: SEI / CADE - 0056816 - Parecer :: Página 1 de 9 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504 Telefone:

Leia mais

Finança Pessoal. Artigo Clube de Investimento Versão completa em PDF Versão 1.0 www.financapessoal.com.br

Finança Pessoal. Artigo Clube de Investimento Versão completa em PDF Versão 1.0 www.financapessoal.com.br Bem-vindo aos artigos do Finança Pessoal. Nesse primeiro artigo vamos esclarecer as informações sobre os Clubes de Investimentos e vamos fazer um passo-a-passo de como montar um clube. Esse artigo é uma

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 1T12

Reunião Pública dos Analistas 1T12 Reunião Pública dos Analistas Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados em 2011 Principais Realizações e

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013 DESEMPENHO DOS BANCOS EM 2013 Resultados diferenciados e fechamento de postos de trabalho caracterizaram o desempenho do setor bancário em 2013 Em 2013, os seis maiores bancos do país 1 apresentaram resultados

Leia mais

Apresentação Institucional 2014

Apresentação Institucional 2014 Apresentação Institucional 2014 Visão Geral Histórico 2013 IPO BB Seguridade Participação acionária no IRB Brasil RE 2012 1981 Início da operação de seguros do BB 1987 Criação da BB Corretora 1992 Criação

Leia mais

Recados importantes Pedimos a gentileza que, se possível siga os passos abaixo:

Recados importantes Pedimos a gentileza que, se possível siga os passos abaixo: Recados importantes Pedimos a gentileza que, se possível siga os passos abaixo: * Tome nota de suas dúvidas, no final teremos um espaço para Perguntas; *Evite Conversas paralelas durante a apresentação

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL. Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007

ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL. Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007 ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007 ESCOPO DA ANÁLISE Com base nas experiências internacionais e brasileiras sobre Seguro Agrícola, procurou-se

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

da apólice Muito além Pode parecer estranho, mas a Gestão patrimonial

da apólice Muito além Pode parecer estranho, mas a Gestão patrimonial Surpreendida por um incêndio em 2005, loja Confiança Max recebeu a indenização da seguradora e reabriu um mês depois com novo layout Muito além da apólice Na hora de fazer o seguro, empresas do setor devem

Leia mais

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Cenário econômico Cenário econômico Contexto Macro-econômico e Regulamentação Redução de spreads Incremento

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI SINÔNIMO DE EXCELÊNCIA EM GOVERNANÇA CORPORATIVA O PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC IRÁ APRIMORAR E CONFERIR MAIOR EFICÁCIA À ATIVIDADE PROFISSIONAL

Leia mais

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Pesquisa Sebrae: Empresários participantes do III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Brasília, Novembro 2012 * *Conhecer o perfil das empresas participantes do III Fomenta Nacional; *Investigar

Leia mais

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira 7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira Alexandre Petry * A Apex foi criada em 2003, mas funcionava desde 1997 dentro da estrutura do Sebrae. Implementa

Leia mais

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização.

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização. Melhores Práticas das Empresas de Capitalização 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização 5 Capitalização 6 Missão da Capitalização 7 Valores da Capitalização 7 Melhores Práticas

Leia mais

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo participação i na TGLT Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor Vice-Presidente Financeiro e de RI João Mallet Gerente Financeiro

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Apresentação Institucional Março 2013

Apresentação Institucional Março 2013 Apresentação Institucional Março 2013 BB Seguridade Maior Companhia de Seguros, Previdência e Capitalização da América Latina Rápido Crescimento com Alta Rentabilidade Maior Corretora de Seguros da América

Leia mais