VOLUME DE REFERÊNCIA RÁPIDA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VOLUME DE REFERÊNCIA RÁPIDA"

Transcrição

1 TOSHIBA VOLUME DE REFERÊNCIA RÁPIDA MANUAL DE OPERAÇÃO TOSHIBA MEDICAL SYSTEM CORPORATION TOSHIBA MEDICAL SYSTEM CORPORATION TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

2 Introdução Este manual simplificado descreve os procedimentos de operação de rotina do sistema de TC MultiSlice. Para obter informações sobre segurança, procedimentos em caso de emergência e outras informações, consulte os manuais de operação para o sistema de tomografia computadorizada (TC) correspondente. Antes de usar o sistema TC, certifique-se de que os manuais de operação do sistema sejam lidos. ADVERTÊNCIA: Convenções Indica informações relacionadas à segurança. Garanta que a precaução seja observada. Caso contrário, podem ocorrer lesões, perda de dados ou outros danos. * As precauções de segurança são fornecidas em detalhes nos manuais de operação para o sistema TC. Garanta que os manuais de operação sejam lidos. Indica informações úteis para operação do sistema. Os ícones de monitores na parte superior direita ou esquerda de cada página indicam o monitor a ser utilizado para as operações descritas na página. Indica que os procedimentos de operação descritos na página devem ser executados utilizando o monitor de varredura. Esses procedimentos estão geralmente relacionados à varredura. Indica que os procedimentos de operação descritos na página devem ser executados utilizando o monitor de processamento da imagem. Esses procedimentos estão geralmente relacionados ao processamento de imagem, filmagem e gravação da imagem no DVD-RAM. * O nome das companhias e o nome dos produtos descritos neste manual são marcas registradas das empresas correspondentes. * Nenhuma parte desse manual pode ser copiada ou reimpressa, total ou parcialmente, sem autorização prévia por escrito. * O conteúdo desse manual está sujeito à alterações sem notificação prévia e sem obrigação legal.

3 Índice Índice 1 Fluxo Operacional Página Como ligar/aquecimento 2 2 Preparação para varredura 6 Introdução de informações do paciente 6 3 Configuração do paciente 8 Varredura 10 Varredura da cabeça 10 Varredura do tórax e abdômen 12 Apresentação de Imagem/Processamento de Imagem 22 Apresentação de imagem 22 Processamento de imagem 24 Determinação de número TC 25 Determinação de distância 26 Ampliação de imagem 27 Alterações de informações de pacientes 28 Geração de Imagens MPR 29 4 Processamento de dados brutos 47 Gravação de Filme 50 Configuração da condição de gravação 50 5 Seleção de imagem 52 Gerenciamento de arquivos de imagem 56 Como deletar imagens desnecessárias 56 Classificação de imagens 57 Como salvar imagens no DVD-RAM 59 6 Leitura de imagem a partir do DVD-RAM 60 Como Desligar 62 Apêndice Diagnóstico e solução de falhas 1

4 Como Ligar/Aquecimento Esta seção descreve o procedimento sobre como ligar e aquecer o sistema. 1. Como ligar 1. Ligue o interruptor de força do Navibox. 2. Uma tela interativa ou uma tela de logon será exibida. Quando a tela de logon for exibida, faça o log on no sistema. Tela Interativa Tela de Logon 3. Se a exposição de raios-x não tiver sido realizada por três horas ou mais, uma mensagem de instrução de aquecimento será apresentada. * O aquecimento é requerido a fim de proteger o tubo de raios-x. (1) Confirme se a parte superior da cama está totalmente puxada para fora do gantry. (2) Certifique-se de que ninguém esteja presente na sala de varredura. (3) Pressione a tecla de iniciar a varredura. O aquecimento terminará em aproximadamente 5 minutos 2

5 Como Ligar/ Aquecimento Como Ligar/Aquecimento Para parar o aquecimento (por exemplo, em uma emergência), pressione o botão. Se o espaço livre no disco de imagem for menor que 50%, a seguinte mensagem será apresentada. Embora a aquisição de imagem seja possível mesmo após esta mensagem ser apresentada, apague as imagens desnecessárias antes do disco de imagem ficar cheio (Consulte Pág. 56). O número aproximado de imagens que pode ser salva no disco de imagem é apresentado no campo Imagem HD (HD-Image) na Caixa de Comando. 3

6 Como Ligar/Aquecimento 2. Caixa de Comando/Monitor de Varredura Mova o cursor para a borda esquerda da tela do monitor e clique no botão da esquerda do mouse para exibir a Caixa de Comando. Capacidade restante do disco rígido Número de imagens registradas na fila de requisição de reconstrução Número de imagens registradas na fila de requisição de gravação de filme Número de imagens registradas na fila de requisição de transferência de imagem Posição do gantry e da mesa Geração de aquecimento do tubo de raios-x Multi Auto View Preparação para varredura Processamento de dados brutos Utilidades 4

7 Como Ligar/ Aquecimento Como Ligar/Aquecimento 3. Caixa de Comando/Monitor de Processamento de Imagem Mova o cursor para a borda esquerda da tela do monitor e clique no botão da esquerda do mouse para apresentar a Caixa de Comando. Capacidade restante de armazenamento do disco rígido Capacidade restante de armazenamento do disco DVD Número de Imagens Registradas na fila de requisição de filmagem Número de imagens registradas na fila de requisição de transferência de imagem Single AutoView Multi Auto View Processamento dos Dados Brutos MPR Clinical Processamento 3D Utilidades 5

8 Preparação para varredura Esta seção descreve os procedimentos para introdução de informações do paciente e configuração do paciente. 1. Introdução de dados do paciente Sempre introduza a ID do paciente e nome. Realize a entrada de outros itens, se necessário. Para um exame de emergência, clique em. Uma ID de paciente temporária e nome de paciente temporário são inseridos automaticamente. Neste caso, porém, garanta que Utility Information Change seja selecionado para inserir a ID e nome corretos do paciente após o estudo ser finalizado. 6

9 Preparação para varredura Preparação para varredura Para registrar um agendamento de exame 1) Clique no botão e então selecione "Register Appointment". A janela de Informações do Paciente (Patient Information) ilustrada abaixo, é apresentada. 2) Insira as informações solicitadas na seção de introdução/apresentação de informações do paciente (consulte Pág. 6). 3) Clique no botão. As informações do paciente são adicionadas à lista. 4) Clique no botão para fechar a lista. Para realizar um exame agendado 1) Clique no botão e selecione "Appointment Table". A lista de agendamentos é apresentada. 2) Clique no paciente a ser examinado. As informações do paciente são apresentadas na seção de introdução/ apresentação de informações do paciente. 3) Clique no botão para fechar a lista. Para a realização da varredura sem fazer um agendamento de exame, clique no botão para fechar a tabela de agendamentos. 7

10 Preparação para varredura 2. Configuração do paciente 1. Imobilize o paciente. ADVERTÊNCIA: Ao imobilizar o paciente, observe as precauções descritas no manual de operação (Volume Básico) para o sistema TC. Ao mover a parte superior da mesa, garanta que as mãos do paciente não fiquem presas. 2. Mova a mesa do paciente e a parte superior da mesa. Botão de Inclinação Botão do Projetor Botão de deslocamento para dentro (IN)/ para fora (OUT) Botão Free Botão para abaixar (down) /levantar (up) a mesa Botão Fast Botão Auto-Slide Botão Apagar Zero Use os botões Para levantar/abaixar ( ) e botões Para Dentro/Fora ( ) para ajustar a posição da mesa do paciente. Para varredura, a posição da mesa deve ser ajustada de forma que os feixes do projetor interno estejam alinhados com o centro da região de interesse (na posição da altura) e com a linha mediana. Para escanoscopia, os feixes devem estar alinhados com a linha inicial de escanoscopia. Os projetores externos podem ser ligados, pressionando o botão do Projetor ( ). Para mover a mesa do paciente em alta velocidade, pressione o botão FAST ( ) enquanto segura o botão de movimento da mesa (Dentro, Fora, Levantar ou Abaixar) correspondente à direção do movimento desejado da mesa. Pressione o botão FREE ( ) para mover a parte superior da mesa manualmente. Desta vez, a lâmpada verde no botão acende. Para cancelar o modo manual, pressione o botão novamente. Desde que o mecanismo interlock (o qual desativa o movimento de entrada da parte superior da mesa se a altura da mesa for muito baixa) esteja desativado quando o botão FREE estiver Ligado, tome um cuidado especial para evitar interferência entre a parte superior da mesa e o gantry, ao mover a parte superior da mesa. 8

11 Preparação para varredura Preparação para varredura 3. Mova o paciente para a posição de início da varredura. Quando o projetor externo for usado para alinhamento, pressione e mantenha pressionado o botão Auto-slide ( ) até que a mesa do paciente pare. Para configurar a apresentação da posição ajustada da mesa para 0, mantenha pressionado o botão Apagar Zero ( ) por mais que 2 segundos. 4. Ao realizar varredura da cabeça, use os botões de Inclinação ( ) para inclinar o gantry de forma que o feixe do projetor interno fique alinhado com a linha OM. * A inclinação do gantry não é possível para escanoscopia. 5. Pressione o botão Projetor ( ) para desligar os projetores. O feixe do projetor é alinhado com o centro de um grupo de cortes (mesmo número de cortes). Entretanto, no modo de varredura S&V ou S&S, os cortes fora do centro do grupo não estão alinhados com o plano de projeção. Isso deve ser levado em consideração quando for realizar o posicionamento do paciente. (A figura abaixo mostra um exemplo da varredura de 4 cortes). 9

12 Varredura da Cabeça 1. Preparação 1. Introduza as informações do paciente e realize a configuração dele. 2. Selecione um exam Plan apropriado para o exame. <1> Selecione a região. <2> Selecione o exam Plan. 3. As informações do paciente e informações de varredura são apresentadas. Verifique a ID do paciente, nome do paciente, direção de inserção e postura. <1> ID do paciente <2> Nome do Paciente <3> Inserção da Direção <4> Postura <5> Direção da Varredura 4. Os parâmetros de varredura para o exam Plan são apresentados (consulte Pág. 19) Para alterar os parâmetros pré-configurados: 1) Clique em cada parâmetro alvo e mude-o conforme requerido. 2) Após alterar os parâmetros, clique em ( ). 10

13 Varredura da Cabeça Varredura da Cabeça 2. Varredura 1. Pressione a tecla Iniciar Varredura quando esta acender. A varredura é iniciada. Para interromper a varredura: Pressione a tecla de interrupção da varredura ( ) 2. Quando a varredura termina, a janela para especificação de varredura adicional é exibida. Para realizar varredura adicional: Insira o número de varreduras e outras informações requeridas e então clique em. Para fechar a janela de varredura adicional: Clique em no canto inferior direito da tela do monitor. Para realizar a varredura utilizando os mesmos parâmetros de varredura: Clique em da tela monitor. (Consulte Pág. 18) 3. Finalização 1. Para terminar um exame, clique em. 2. Pressione o botão Posição inicial Automática (Auto-home). A mesa do paciente retorna para a posição inicial. 3. Transfira o paciente para fora da mesa. 11

14 Varredura do tórax e abdômen (varredura helicoidal) 1. Preparação 1. Introduza as informações do paciente e realize a configuração do paciente. 2. Selecione um exam Plan apropriado para o exame. <1> Selecione a região. <2> Selecione o exam Plan. 3. As informações do paciente e informações de varredura são apresentadas. Verifique a ID do paciente, nome do paciente, direção de inserção e postura. <1> ID do paciente <2> Nome do Paciente <3> Direção da Inserção <4> Postura <5> Direção da Varredura 4. Os parâmetros de varredura para o exam Plan são apresentados (Consulte Pág. 19). 12

15 Varredura do tórax e abdômen Varredura do Tórax e do abdômen Para alterar os parâmetros da varredura 1) Clique na linha Nº, na qual os parâmetros da varredura são exibidos. 2) Clique na guia Scan Details e altere os parâmetros desejados. 3) Após alterar os parâmetros, clique em. Para alterar os parâmetros de escanoscopia 1) Clique na linha No (número), na qual os parâmetros de escanoscopia (scanoscopy) são exibidos. 2) Clique na guia Scan Details e altere os parâmetros desejados. 3) Após alterar os parâmetros, clique em. Para obter tanto o escanograma lateral quanto o vertical Selecione Dual Scano do menu Scano Mode. Clique em Scanoscopy angle display diagram na janela de confirmação da posição do paciente e, então, selecione o ângulo e a ordem da varredura. Para interromper a primeira escanoscopia, clique em, exibida durante a escanoscopia. A segunda escanoscopia é iniciada, começando da posição na qual a última escanoscopia foi interrompida. 13

16 Varredura do Tórax e do abdômen 2. Escanoscopia (aquisição de imagem de projeção) 1. Pressione a tecla Iniciar Varredura quando esta piscar. A mesa do paciente se move. 2. Pressione a tecla Iniciar Varredura quando esta acender. A escanoscopia é iniciada. 14

17 Varredura do tórax e abdômen Varredura do Tórax e do abdômen 3. Planejamento da varredura 1. Um escanograma (imagem TOP) é apresentado. Realize o planejamento da varredura utilizando esta imagem. 2. Mova a posição da varredura e altere a faixa de varredura. Para mover a posição da varredura A direção do movimento da posição da varredura pode ser configurada utilizando, e. Quando é configurado, o movimento de linhas sólidas no escanograma é restrito às direções para cima/para baixo; quando é configurado, o movimento das linhas sólidas é restrito às direções esquerda/direita; mas quando é configurado, o indica a direção da varredura. Faixa na qual a varredura será feita (C-FOV) Faixa na qual a reconstrução será realizada (D-FOV) Alterando a faixa da varredura é usado para arrastar na direção da esquerda/direita, enquanto arrastar na direção axial. é utilizado para 15

18 Varredura do Tórax e do abdômen Quando um escanograma Lateral (90 ou 270 ) foi obtido Para alterar o ângulo de inclinação do pórtico Arraste ( ) para a esquerda/direita Para alterar a faixa da varredura e o FOV da reconstrução Arraste ( ) e ( ). Para mover a posição da varredura Arraste a área cercada por linhas sólidas no escanograma para esquerda/direita. Para alternar entre as janelas Para alternar entre a janela interativa do plano de varredura e a janela de confirmação das informações do paciente, clique em. 4. Se necessário, altere os parâmetros atuais na guia Scan Details da janela exam Plan. (Para detalhes a respeito dos parâmetros exam Plan, consulte a página 19). 5. Após finalização do planejamento da varredura, clique em. 16

19 Varredura do tórax e abdômen Varredura do Tórax e do abdômen Configurações da Inclinação do gantry Quando o gantry é configurado, a seguinte janela é apresentada. Pressione o botão no teclado para operar o movimento de inclinação do gantry. 4. Varredura 1. A janela de confirmação de movimentação do paciente é apresentada. Clique em. * Para S&S, prossiga na etapa Pressione a tecla Iniciar Varredura quando esta piscar. A mesa do paciente se move. 3. Pressione a tecla Iniciar Varredura quando esta acender. A escanoscopia inicia. Clique no botão Helical Skip, quando a varredura da faixa requerida estiver completa. 4. Ao terminar a varredura, a janela para especificação de varredura adicional é apresentada. Para realizar uma varredura adicional: Insira o número de varreduras e outras informações requeridas e então clique em. Para fechar a janela de varredura adicional: Clique em no canto inferior direito da tela do monitor. Para realizar a varredura utilizando os mesmos parâmetros de varredura: Clique em no canto inferior direito da tela do monitor. 17

20 Varredura do Tórax e do abdômen 5. Finalização 1. Para finalizar um exame, clique em. 2. Pressione o botão Posição Inicial Automática (Auto-home). A mesa do paciente retorna à posição inicial. 3. Transfira o paciente para fora da mesa. Para executar a varredura utilizando as mesmas condições de imagem Para continuar com a varredura (exemplo, em exames de contraste) utilizando as mesmas condições, utilize a função Repetir exam (Repeat exam). 1) Clique em na parte inferior direita da janela. As condições da varredura que foram utilizadas no plano executado anteriormente são exibidos na janela Repeat exam. 2) Confirme as condições da varredura e clique em. A janela do plano de varredura para o plano é apresentada. Execute as mesmas operações como para um plano normal de varredura. (Os parâmetros da varredura também podem ser alterados). Se nenhum plano de varredura for configurado, a tecla iniciar Varredura ascende. 18

21 Varredura do tórax e abdômen Varredura do Tórax e do abdômen Detalhes sobre os parâmetros exam Plan (1) Guia Scan Details Para Scano <1> Ângulo da Imagem Selecione o ângulo para a escanoscopia. Quando a escanoscopia Lateral (90 ou 270 ) for selecionada, a inclinação do ângulo pode ser configurada durante o planejamento da varredura. <2> Direção da Varredura Selecione a direção do movimento da parte superior da mesa (ENTRADA ou SAÍDA). Para S&S ou S&V <1> Espessura do corte da varredura Quando o botão é clicado, a seguinte janela se abre. Selecione a espessura do corte da varredura. 19

22 Varredura do Tórax e do abdômen (Continuação da página 19) Guia Scan Details Para Helicoidal <1> Espessura de corte da varredura, <2> Passo helicoidal (Helical pitch) Quando <1> ou <2> está clicado, seguinte janela se abre. Selecione a espessura do corte da imagem desejada ou passo helicoidal. * Passo helicoidal é definido da seguinte forma: Passo helicoidal = (distância de movimentação da parte superior da mesa conforme rotação do gantry) /(espessura do corte da varredura). 20

23 Varredura do tórax e abdômen Varredura do Tórax e do abdômen Detalhes sobre os parâmetros exam Plan (2) (Continuação da página 20) Guia Recon.Details <1> Espessura do corte da imagem (mm) Essa é a espessura do corte de uma imagem reconstruída. Selecione a espessura do corte desejada no menu que se abrirá quando o item for selecionado. <2> Intervalo de reconstrução (mm) O intervalo de reconstrução pode ser escolhido a partir do menu que se abre quando selecionado. Também é possível especificar o intervalo de reconstrução, clicando na guia Others e inserindo um valor numérico em incrementos de 0,1 mm. Observe, porém, que se um valor numérico que não é uma das escolhas do intervalo de reconstrução incluídas no menu que se abre quando selecionado for inserido, um tempo adicional pode ser requerido para a reconstrução. Portanto, a seleção a partir do menu é recomendada. <3> Parâmetro da Qualidade da Imagem Quando este botão for clicado, a seguinte janela é apresentada. Selecione o parâmetro da qualidade da imagem. <4> Número de Imagens Reconstruídas O número de imagens reconstruídas é automaticamente calculado e exibido. 21

24 Exibição de imagem/processamento de Imagem Esta seção descreve Como os Ligar/Aquecimento procedimentos para apresentação e processamento de imagens adquiridas. 1. Apresentação da imagem 1. Clique no botão inicial para Autoview-s, Autoview-m na Caixa de Comando. 2. Clique em na janela de inicialização. O diretório do paciente é apresentado. 3. Selecione o arquivo de dados da imagem a ser apresentada a partir do diretório do paciente e clique no botão. 4. Clique no botão de processamento de imagem. A janela de Seleção de Imagem é apresentada. 5. Na janela de Seleção de Imagem, clique na imagem a ser apresentada. Janela de Matriz de Imagem Número de imagens selecionadas / número total de imagens 22

25 Apresentação da Imagem/ Processamento da Imagem Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem Informações sobre o formato de apresentação de matriz de imagem <1> Autoview-s Botão Start Diretório Monitor a ser usado : Apenas um paciente é visualizado por vez. Tamanho da tela: matriz 640 x 640 Exibição em tela cheia Clique em, em baixo da guia Layout da Caixa de Comando. <2> Autoview-m Botão Start Diretório Monitores a serem usados: Até quatro pacientes podem ser visualizados por vez. Tamanho da tela: matriz 512x512 <3> MPR Monitor a ser Botão Start Diretório usado: Imagens coronais, sagitais e axiais podem ser visualizadas simultaneamente. 23

26 Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem 2. Processamento de imagem Botões de processamento de imagem Use estes botões para realizar várias tarefas de processamento de imagem. Gravação do filme (consulte pág. 36) Determinação da distância, etc. (pág. 26) Configuração do filtro de imagem Salvar tela Processamento de lote Visualização do filme Seletor de Imagem Alteração da exibição Escanograma/ Imagem TC (Consulte pág. 55) Ampliação/Redução (Consulte pág. 27) Anotação Rotação da Imagem Escala Número TC Reinicialização (ampliação, panorama, inversão) Configuração da janela Adição/Subtração Inserção Grade Estudo Dinâmico Número TC Janela não-linear Cálculo do Volume Estereotaxia (opção) Estudo quantitativo de minerais nos ossos (opção) Estudo Xe (Opção) Análise Cardíaca (opção) Ferramentas Clínicas Processo GSPS (opção) 24

27 Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem Os procedimentos para determinação de número TC, determinação de distância e de ampliação de imagem são descritos a seguir. 3. Determinação de número TC 1. Clique no botão de processamento de imagem. 2. Selecione o tipo de ROI. O procedimento de determinação de número TC é explicado utilizando um ROI circular como exemplo. Clique no botão ROI circular. Arraste para ajustar o tamanho do ROL.. Arraste para mover o ROL.. 3. Ajuste a posição e o tamanho do ROI. Movimento: Arraste a linha do ROI. Ajuste de tamanho: Arraste uma das marcas " cantos próximos à circunferência do ROI circular. " que formam os quatro 4. O valor CT é apresentado na imagem. O resultado do cálculo exibido na parte inferior da imagem pode ser movido arrastando-se o mouse. 25

28 4. Determinação da distância Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem 1. Clique no botão de processamento de imagem. 2. Clique no botão ROI linear. 3. Clique no botão de ponto inicial de medida. Quando uma linha for exibida, clique no ponto final da medida utilizando o botão direito do mouse. O segmento de linha é configurado. 4. A distância é apresentada próximo ao ponto final. 26

29 Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem 5. Ampliação de imagem (ampliação simples) Existem dois métodos de ampliação: ampliação simples de imagens e reconstrução com zoom a partir de dados brutos. O método de ampliação simples é descrito a seguir. Para o método de reconstrução com zoom, consulte a Pág Use a ferramenta de ampliação para ajustar a proporção de ampliação. Selecione a proporção de ampliação desejada, clicando com o botão esquerdo do mouse. Ampliação/redução simples podem também ser realizadas, arrastando o mouse e mantendo pressionados os botões centrais e da direita do mouse simultaneamente. A proporção pode ser editada utilizando [Menu]. 27

30 Apresentação da Imagem/Processamento da Imagem 6. Alterações de informações do paciente 1. Selecione [[Utility]] na Caixa de Comando e então [[Info.Change]]. 2. Selecione o arquivo de dados de imagem no qual a alteração será feita e clique em. 3. Altere as informações relacionadas conforme requerido. Após a entrada ser finalizada, garanta que a tecla [Enter] seja pressionada no teclado. 4. Após terminar as alterações, clique em. Para alterar as informações relacionadas nos dados brutos Utilize o monitor de varredura para alterar as informações relacionadas aos dados brutos. Selecione [[Utility]], na Caixa de Comando, seguido por [[Info. Change]] e altere o arquivo de dados no código de origem do servidor para [[Raw data]]. Os procedimentos subseqüentes são os mesmos descritos acima para alterar as informações relacionadas nos dados de imagem. 28

31 Geração de imagens MPR Geração de Imagens MPR 1. Operações com o Mouse As operações com o mouse, no modo MPR, são feitas da seguinte forma: Arrastando com o botão central Movimento da imagem Ponteiro em forma de Utilizando o botão central de rolagem Alimentação da imagem Arrastando com o botão direito enquanto pressiona o botão esquerdo Alimentação da imagem Ponteiro em forma de Arrastando com o botão direito Alteração das condições da janela (WL/WW) Ponteiro em forma de Arrastando com o botão direito enquanto pressiona o botão central Ajuste da proporção da ampliação Ponteiro em forma de [Ctrl] + arrastando o botão direito do mouse Rotação da imagem Ponteiro em forma de 29

32 Geração de imagens MPR 5. Processamento MPR em Autoview-m Os procedimentos de processamento MPR na janela Autoview-m estão descritos abaixo. Este procedimento é adequado para estudos rotineiros. 1. Clique em (Autoview-m) para abrir a janela Autoview-m. 2. Clique em (Diretório) 3. Selecione o Study /Series (Estudo/Séries) desejado e, então, clique em [OK]. Desta vez, selecione volume de dados para Series. vol. é exibido na coluna Comment para o volume de dados. 4. Clique com o botão direito no quadro (A, B, C, D) da guia Main (Principal) na qual uma imagem é apresentada e selecione o plano a ser gerado (sagital, coronal ou axial) no menu que se abre quando o item é selecionado. Clique com o botão direito Selecione o plano a ser gerado 30

33 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR 5. A imagem do plano selecionado é apresentada. A posição do plano pode ser movida para as direções dianteira/traseira (esquerda/direita) por meio do botão central de rolagem do mouse. Como alterar a espessura da imagem Se a espessura da imagem precisar ser alterada devido a interferência excessiva ou por qualquer outra razão, clique em (Espessura do corte) na guia Tool1. Selecione a espessura da imagem desejada no menu que se abre quando o item é selecionado. Como selecionar o modo de exibição MIP Quando a imagem MPR está espessa, ela pode ser mostrada no modo de exibição MIP. Clique em (Slab MIP) na guia Tool1 e, em seguida, selecione [Maximum Value] a partir do menu que se abre quando o item é selecionado. 31

34 Geração de imagens MPR Como alterar o ângulo do plano Caso o plano não esteja simétrico, etc., o ângulo do plano pode ser ajustado, clicando em imagem. (Rotação) na guia Tool1 e, então, rotacionando o plano de Como salvar uma imagem Pressione a tecla [F7] no teclado. A imagem ativa contida em um quadro amarelo é salva como screen-save image (imagem armazenada da tela) e adicione ao Image selector (seletor de imagens). 32

35 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR 3. Geração de Imagem MPR Automática 1. Arraste a barra deslizante exibida no canto direito do quadro da imagem. Mova-a verticalmente para configurar a posição inicial. Arraste esta barra 2. Assim que a posição inicial for configurada, clique no botão direito do mouse. [Start] e [End] são apresentados no menu que se abre quando o item é selecionado. Clique em [Start]. 33

36 Geração de imagens MPR 3. Uma imagem de referência é exibida próxima do quadro ativo (quadro amarelo). Imagem de Referência 4. Arraste o botão da barra deslizante para configurar a posição final. Clique no botão direito do mouse para abrir o menu e, então, clique em [End]. É possível alterar a extensão, arrastando o segmento de linhas verdes exibidos na imagem de referência. 34

37 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR 5. Quando a posição inicial para geração automática for configurada, (Batch MPR) na guia Toll1 é automaticamente iniciada. Número definido Intervalo definido Pré-visualização Salvar Filmar 6. Para preestabelecer o número de imagens geradas automaticamente, coloque um sinal de visto ( ) em Lock Number e insira o número de imagens a serem geradas no campo correspondente. (O intervalo de imagem varia dependendo da faixa de geração de imagem). 7. Para configurar um intervalo de imagem para as imagens geradas, coloque um sinal de visto ( ) em Lock Interval e insira o valor numérico para o intervalo de imagens. (O número de imagens geradas varia dependendo da faixa de geração de imagem). 8. Para verificar as imagens que foram configuradas, clique em [Preview]. 9. Clique em [Save]. As imagens MPR geradas são salvas no Image Selector. 35

38 Geração de imagens MPR 10. Quando [Filming] estiver selecionado, uma série de processos, a partir da gravação das imagens MPR que foram configuradas para carregar as imagens salvas em um filme virtual, são automaticamente executados. 36

39 Geração de imagens MPR 4. Processamento MPR no modo MPR Geração de imagens MPR Quando (MPR) está selecionado, imagens oblíquas, imagens MPR curvadas e imagens MPR da coluna podem ser geradas. 1. Clique em (MPR). Clique em (Diretório) e, então, selecione o Estudo/Série desejado para exibir o volume de dados. 2. Uma imagem coronal é exibida no quadro superior esquerdo, uma imagem sagital é mostrada no quadro inferior direito e uma imagem axial é exibida no quadro inferior esquerdo. O plano apresentado pode ser alterado arrastando os seguimentos de linhas coloridas, indicando a posição do plano correspondente, como mostrado na figura abaixo. Quando este segmento de linha é arrastado, a posição do plano axial é alterada. Quando este seguimento de linha é arrastado, a posição do plano coronal é alterada. Quando este seguimento de linha é arrastado, a posição do plano sagital é alterada. 37

40 Geração de imagens MPR 5. Geração de Imagem Oblíqua 1. Clique em, (Oblíqua) na guia Tool1. Uma imagem oblíqua é exibida no quadro inferior direito. Imagem Oblíqua 2. Um segmento de linha para a geração da imagem oblíqua (cursor oblíquo) é apresentado na imagem do plano coronal no quadro superior esquerdo. Para mover o cursor oblíquo para o quadro desejado, clique duas vezes com o botão do mouse dentro do quadro escolhido. 3. Para mudar de posição ou rotacionar o cursor oblíquo, arraste o círculo vermelho no centro do segmento de linha do cursor oblíquo. Para gerar a imagem para o plano desejado, mova o segmento de linha do cursor oblíquo para a posição apropriada arrastando o círculo vermelho. Alteração da espessura Rotação do segmento de linha Movimento do segmento de linha Para os procedimentos para uma geração de imagens MPR de forma contínua, consulte a pág. 33 Geração de Imagem MPR Automática 38

41 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR Geração de Imagem Oblíqua Dupla Para gerar uma imagem oblíqua dupla, clique duas vezes no plano obliquo e configure o cursor oblíquo na imagem oblíqua. 39

42 Geração de imagens MPR 6. Geração de Imagem MPR Curvada 1. Clique em (MPR Curvada) na guia Tool2. 2. A janela de operação MPR curvada é apresentada. 3. Clique na imagem na qual a imagem curvada deve ser desenhada e, então, desenhe a curva. A imagem MPR curvada da linha de multisegmento é apresentada no quadro do plano Ob localizado na parte inferior da área de exibição da imagem. Clique nos pontos ao longo da região desejada, um por um, enquanto altera a posição da região alvo do plano, utilizando o botão central de rolagem do mouse. Clique com o botão esquerdo para desenhar uma curva. 40

43 Geração de imagens MPR 4. Para configurar a curva, clique duas vezes sobre ela. Geração de imagens MPR Clique duas vezes sobre a curva para configurá-la. 5. A imagem MPR curvada é apresentada. 41

44 Geração de imagens MPR Como deletar o último ponto Para deletar o último ponto, clique em [Back Trace]. Como editar a linha de multisegmento que foi desenhada Para editar a linha de multisegmento que foi desenhada, arraste o ponto desejado na linha. Arraste o ponto para editar a linha de multisegmento. Quando [Sub Curve] está selecionado, a linha de multisegmento é apresentada em todas as imagens dos planos, permitindo que a linha de multisegmento seja editada em três direções. 42

45 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR Como exibir imagens de planos perpendiculares à linha de multisegmento que foi desenhada Imagens transversais, perpendiculares à linha de multisegmento que foi desenhada, podem ser exibidas. Para e exibir imagens transversais, clique em [CrossCut] na guia CrossCut. Como salvar as imagens MPR curvadas e as imagens transversais Para salvar as imagens MPR e as imagens transversais, utilize (Batch MPR). Utilize a barra deslizante para as imagens geradas para especificar os pontos iniciais e finais. (Para detalhes sobre Batch MPR, consulte a pág.35). 43

46 Geração de imagens MPR 7. Geração de Reconstrução MPR da Coluna Para gerar imagens MPR oblíquas ao longo do corpo vertebral ou espaço intervertebral, utilize [Spine MPR]. 1. Clique em (MPR da Coluna) na guia Toll2. 2. Clique em [New]. 3. Um segmento de linha indicando o plano MPR oblíquo é apresentado. O segmento de linha pode ser removido arrastando-o. Arrastar O no final do segmento de linha altera o ângulo do segmento de linha. Edição na imagem do plano coronal Edição na imagem do plano sagital Imagem MPR oblíqua 44

47 Geração de imagens MPR Geração de imagens MPR 4. Para adicionar um novo segmento de linha, clique em [Copy] e arraste o segmento de linha para movê-lo ao local onde o ele deve se adicionado. Arraste O no final do segmento de linha para ajustar o ângulo de modo a equiparar com o ângulo do corpo vertebral ou espaço intervertebral. Arrastando o segmento de linha, este se move. Arrastando O para o final para o final do segmento de linha, muda seu ângulo. 45

48 Geração de imagens MPR 5. Quando [Filming] (Filmar) está selecionado, uma série de processos, a partir da imagem MPR da coluna que foi configurada para carregar as imagens salvas em um disco virtual, é automaticamente executada. 6. Para um novo protocolo, pré-ajuste os itens de informação MPR da coluna (posição, número de imagens, intervalo de imagem, etc.) e salve-os, clicando em [Protocol Save] (Salvar Protocolo). 46

49 Processamento de dados brutos Processamento de dados brutos Os métodos para reconstrução de imagem a partir de dados brutos (aplicação de zoom, alteração de função, alteração de passo de reconstrução) são descritos a seguir. 1. Seleção de dados brutos 1. Clique em na Caixa de Comandos. 2. O diretório de dados brutos é apresentado. Símbolo do diretório de dados brutos 3. Clique no paciente alvo e então clique na série alvo. 4. Clique em. A janela a seguir é apresentada. Somente os dados obtidos por varredura helicoidal ou varredura dinâmica são apresentados. 47

50 Processamento de dados brutos Alteração de parâmetros 1. Altere os parâmetros conforme solicitado. Parâmetro de qualidade da imagem Configuração de ROI Configuração de ROI para reconstrução com zoom. Configuração de ROI para reconstrução com Zoom Para aplicação de zoom em um único pulmão, aplicação de zoom no ouvido interno, 3D etc., selecione reconstrução com zoom para ampliar somente a região de interesse. Observe que esta técnica pode ser utilizada somente quando as imagens para os dados brutos selecionados já existirem. 1) Selecione a imagem para a qual um ROI deve ser configurado a partir da janela Matriz de Imagem (Image Matrix). A imagem é apresentada no quadro superior direito. 2) Determine a posição e tamanho de ROI. Área de informações de varredura helicoidal Passo de reconstrução Número de imagens reconstruídas Espessura da fatia de imagem (mm) A espessura da fatia de imagem pode ser ajustada em 0,5-mm incrementos e pode ser configurada em um valor de 1 a 10 vezes a espessura da fatia de varredura para varreduras de 8 e 16 fatias, e de 1 a 5 vezes a espessura da fatia de varredura para varreduras de 4 fatias. Observe que o limite superior é de 20 mm Após finalizar a alteração dos parâmetros, clique em.

51 Processamento de dados brutos Processamento de dados brutos Quando SELEÇÃO MÚLTIPLA (MULTIPLE SELECTION) é apresentada Quando conjuntos de dados de varredura helicoidal para 2 ou mais séries são selecionados, SELEÇÃO MÚLTIPLA (MULTIPLE SELECTION) é apresentada na coluna de apresentação e posição. Neste caso, clique em lista apresentada. e selecione os dados brutos alvo a partir da Para cancelar a requisição de reconstrução após clicar em Clique em na Caixa de Comando. Então, clique em [[Select All]] seguido por [[Delete]]. 49

52 Gravação de Filme Esta seção descreve os procedimentos de gravação de filme. 1. Configuração da condição de gravação de filme 1. Inicie Autoview-s ou Autoview-m para exibir as imagens. 2. Confirme as condições da janela das imagens. Pressione um dos botões condições de janela apropriadas. no teclado para configurar as Se nenhum dos botões for apropriado, ajuste as condições de janela pré-configuradas para Current na etapa 3 abaixo. 2. Clique no botão de gravação de filme. A seguinte janela de gravação de filme é exibida. Na janela, confirme os números dos quadros e as condições de janela pré-configuradas. Configuração do número de quadros Janela pré-configurada Quando a janela (window) n 1, 2 ou 3 for selecionada, são configuradas as condições de janelas registradas para a janela pré-configurada correspondente. Quando Current (Atual) é selecionado, as condições da imagem apresentadas no momento são utilizadas Configuração do número de quadros. 50

53 Gravação de Filme Alteração das condições de janela As condições de janela podem ser alteradas utilizando um dos três métodos a seguir: 1) Utilizando os botões de controle de janela. 2) Pressionando a tecla da janela desejada (A tecla acende). Botão de controle do nível da janela Botão de controle da largura da janela Pré-configuração 1 Pré-configuração 2 Pré-configuração 3) Movendo o cursor do mouse na área de exibição da imagem. 3Alterando o nível da janela Gravação de Filme Alterando a largura da janela Procedimento para salvar as condições de janela As condições atuais de janela podem ser registradas para a janela préconfigurada 3. 1) Pressione a tecla para salvar janela ( ) para acender a sua lâmpada. 2) Altere as condições de janela da imagem. 3) Quando uma outra imagem for apresentada, as condições da janela alterada são salvas e registradas na janela pré-configurada 3. 4) Quando a tecla para salvar janela ( ) é pressionada novamente, a lâmpada apaga, indicando que o modo de salvar condições de janela foi liberado. Observe que as condições de janela não são salvas a não ser que uma outra imagem seja apresentada. 51

54 Gravação de Filme 2. Seleção de Imagem Para gravação automática de filme Selecione as imagens a serem gravadas em filme, na janela de Matriz de Imagem (Image Matrix), e clique no botão na janela de gravação de, filme. Clique aqui para selecionar todas as imagens nas séries. Para gravação manual de filme Pressione a tecla para salvar no teclado ou clique em na janela de gravação de filme. A imagem atual exibida é apresentada na janela de gravação de filme. Para gravação manual de filme Quando a gravação de filme manual é realizada, garanta que nenhuma janela esteja sobreposta na imagem. A imagem será gerada no filme com a janela sobreposta da forma como está, pois a função de hard copy é utilizada para gravação de filme. 52

55 Gravação de Filme Gravação de Filme Se imagens incorretas forem lidas 1) Clique no botão para deletar as imagens. 2) Selecione o modo deletar (consulte as seleções listadas a seguir) na janela exibida. Frame : A imagem atualmente selecionada (com a moldura amarela) é deletada. Sheet : A página apresentada no momento é deletada. All sheets : Todas as páginas na janela de gravação de filme são deletadas. Para verificação de uma imagem Quando o quadro de uma imagem lida na janela de gravação de filme utilizando é clicado duas vezes, a imagem é ampliada e exibida na área de exibição de imagem para verificação. Observe que esta função não está disponível para imagens lidas utilizando. 53

56 Gravação de Filme 3. Gravação de filme 1. Após finalizar a seleção de imagem, clique em na janela de gravação de filme ou pressione em no teclado. Verificação do status da progressão da gravação de filme 1) Selecione Tool Filming Queue. A janela de Fila de Gravação de Filme (Filming Queue) é apresentada. Botão de filmagem urgente. Para dar prioridade a um trabalho de gravação de filme 1) A partir da lista, selecione o trabalho de gravação de filme cuja prioridade deve dever ser dada. 2) Clique no botão de gravação de filme urgente. 54

57 Gravação de Filme Gravação de Filme Para apresentar os segmentos de linha de apresentação 1) Selecione a imagem alvo a partir da janela Matriz de Imagem (Image Matrix). 2) Clique no botão de alteração de exibição de imagem escanograma/ct (). Os segmentos de linha indicando as posições de corte são apresentados no escanograma. 3) Para alterar os segmentos de linha apresentados, selecione novamente a imagem alvo na janela de Matriz de Imagem (Image Matrix) e clique em [[Iselector]]. 4) Clique em [[close]]. O seguimento de linha indicando as posições do corte desaparece. 55

58 Gerenciamento de arquivos de imagem Esta seção descreve os procedimentos de gerenciamento de arquivos de imagem incluindo como deletar, classificar e transferir para um DVD-RAM. 1. Como deletar imagens desnecessárias Tanto o monitor de varredura quanto o monitor de processamento de imagem podem ser usados para deletar imagens desnecessárias. 1. Clique em na Caixa de Comando. A lista do diretório é apresentada. 2. Selecione os dados a serem deletados e clique em. 3. Uma janela de confirmação é exibida. Após confirmação, clique em. 56

59 Gerenciamento de arquivos de imagem 2. Classificação de imagens Gerenciamento de arquivos de imagem 1. Clique em na Caixa de Comando. A lista de diretório de imagens é apresentada. 2. Clique no botão de estudo para selecionar o paciente alvo, clique no botão de séries para selecionar a série alvo, e então clique no botão de imagem. 3. Clique no botão. 57

60 Gerenciamento de arquivos de imagem 3. A janela ilustrada a seguir é aberta. Na janela, especifique a ordem de classificação. Para imagens de varredura abdominal adquiridas com a direção de inserção de paciente configurada como Cabeça Primeiro (Head First) configure "Couch position" (Posição da mesa) como" " (ordem descendente) para exibir as imagens seqüencialmente na direção da cabeça para os pés. Clique em 58

61 Gerenciamento de arquivos de imagem 3. Como salvar imagem em um DVD-RAM Gerenciamento de arquivos de imagem 1. Clique em, na Caixa de Comando no monitor de processamento de imagem. 2. O menu de utilidades de arquivo é apresentado. Insira um disco DVD-RAM e monte-o, clicando no botão Mount. Quando a janela de confirmação for exibida, clique em. * Quando o sistema é iniciado com um armazenamento de imagens em DVD RAM alocado no drive, o DVD-RAM é montado automaticamente. *Para utilizar um novo DVD-RAM, formate-o, selecionando [Options] [DVD-RAM formatting]. Certifique-se ter inserido um nome no rótulo da janela de entrada. Depois de clicar em [OK], clique [Mount] no menu de utilidades do arquivo. 3. Selecione os dados a serem salvos e clique em. 4. Selecione o botão DVD-RAM e clique em.. 59

62 Gerenciamento de arquivos de imagem 4. Leitura de imagem a partir de um DVD-RAM 1. Clique em na Caixa de Comando no monitor de processamento de imagem. * Quando o sistema é iniciado com uma armazenagem de imagens em DVD- RAM localizado no drive, os passos 2 e 3, descritos abaixo, não são requeridos porque o DVD-RAM é montado automaticamente. 2. O menu de utilidades de arquivo é exibido. Insira um disco DVD-RAM e monte-o, clicando no botão Mount. Quando a janela de confirmação for exibida, clique em. 3. Clique em [Source Host...] no menu de utilidades do arquivo. Na janela apresentada, clique no botão DVD-RAM em. e depois clique 4. Após selecionar os dados, clique em. 60

63 Gerenciamento de arquivos de imagem Gerenciamento de arquivos de imagem 5. Selecione o destino da cópia e clique em. 61

64 Como Desligar 1. Confirme se "Reconstruction: 0", "Filming: 0", e "Archive: 0" estão sendo exibidos na Caixa de Comando nos monitores de processamento de imagem e de varredura. Se gravação de filme ou transferência de imagem estiver em andamento, aguarde até que não existam itens remanescentes em qualquer uma das filas. Confirme se as indicações são "0". Confirme se as indicações são 0 2. No monitor de varredura, selecione [[Utility]] na Caixa de Comando e, então, [[Shutdown]]. 3. Após um curto intervalo, a mensagem a seguir é apresentada no monitor de varredura. Quando processo dura cerca de 2 minutos. é clicado e o processo de desligamento inicia. Este 4. Quando a mensagem a seguir é exibida tanto no monitor de varredura quanto no monitor de processamento da imagem, desligue o Navibox. 62

65 Como desligar Como desligar Quando a seguinte mensagem é apresentada A seguinte mensagem é apresentada quando uma transferência de imagem, para o monitor de processamento de imagem, não tiver sido finalizada. Neste caso, clique em e aguarde até que a transferência de imagem seja finalizada. A seguinte mensagem é exibida no monitor de processamento de imagem quando o desligamento não foi concluído dentro do tempo especificado. Clique em. 63

66 Apêndice Diagnóstico e solução de falhas As páginas de referência são apresentadas a seguir, descrevendo as causas e as ações necessárias para os problemas que mais ocorrem durante a operação. Se um problema ocorrer, verifique primeiro estes itens. Para problemas não descritos aqui, contate o representante de serviços Toshiba. Se a varredura não puder ser realizada ( pág. 65) Se a varredura parar repentinamente Se escanoscopia não puder ser realizada Se a varredura helicoidal não puder ser realizada Se não for possível prosseguir para a próxima operação ( pág. 66) Se a operação com o mouse não puder ser realizada Se alguma entrada não puder ser realizada ou se não for possível prosseguir para a próxima operação Se gravação de filme e a transferência de imagem não estiverem finalizadas Se uma mensagem de aviso for exibida ( pág. 67) Se for exibida uma janela de aviso de erro de comunicação Se for exibida a mensagem "Arc occurred in previous scan." Se for exibida a mensagem de aviso indicando que o espaço remanescente no disco é menor que 50% Quando a energia do sistema for desligada e então ligada novamente ( pág. 68) Se o Navibox tiver sido desligado diretamente Se o interruptor na placa de distribuição tiver sido desligado Se o sistema tiver parado devido a uma interrupção do fornecimento de energia Se o botão de parada de emergência foi pressionado parando a operação no gantry Outros problemas ( pág. 70) Se ocorrer artefatos de anel fraco nas imagens Se ocorrer entrada de líquido no sistema 64

67 Apêndice Se a varredura não puder ser realizada Se a varredura parar repentinamente Medidas Corretivas <1> Clique no botão incluindo a palavra "Reset" na janela de mensagem de erro (por exemplo, [[XC Reset]]). Após clicar no botão, clique em [[Confirm]]. Quando o botão iniciar varredura acender, a varredura pode continuar. <2> Se a medida corretiva <1> for ineficaz, finalize o exam Plan e selecione-o novamente. Quando o botão Iniciar Varredura acender, a varredura pode continuar. <3> Se a medida corretiva <2> for ineficaz, reinicie o sistema. Neste caso, o registro do paciente deve ser realizado novamente. Quando o botão iniciar varredura acender, a varredura pode continuar. Se a escanoscopia não puder ser realizada Medidas corretivas Verifique se o ângulo de inclinação é 0. * A escanoscopia não pode ser realizada se o gantry estiver inclinado. 65

68 Se não for possível prosseguir para a próxima operação Se a operação com o mouse não puder ser realizada Medidas corretivas <1> Pressione as teclas [Ctrl], [Alt] e [Del] do teclado simultaneamente. O sistema desliga e reinicia. <2> Se a medida corretiva <1> for ineficaz, desligue o Navibox. Aguarde alguns segundos e ligue o Navibox novamente. Após ligá-lo, o processamento de recuperação é realizado pelo software. Aguarde até que o processamento de recuperação esteja finalizado. * Se o processamento de recuperação for realizado quando a energia estiver ligada, a próxima operação de desligamento durará mais que o normal. Se a entrada não puder ser realizada ou se não for possível prosseguir para a próxima operação Medidas corretivas Use a função de reinicialização para retornar o sistema ao seu status de operação normal. * Os procedimentos operacionais para a função de reinicialização diferem dependendo da anormalidade. Consulte a subseção 4.4 "Função de Reinicialização" da seção 4 "Procedimentos para Ligar/Desligar" do manual de operação (volume básico). Se a gravação de filme e a transferência de imagem não estiverem concluídas Medidas corretivas <1> Clique na área indicando o número remanescente de itens da fila de gravação de filme para apresentar a lista de trabalho (consulte págs. 4 e 5). Anote o conteúdo dos trabalhos indicados como erros na lista e, em seguida, delete os trabalhos. A finalização do processamento pode então ser realizada. <2> Se a medida corretiva <1> for ineficaz, informe o seu representante de serviço Toshiba sobre o conteúdo do erro. 66

69 Apêndice Se uma mensagem de aviso for exibida Se for exibida uma janela de alerta de erro de comunicação Medidas corretivas Se uma janela de alerta, indicando a ocorrência de um erro durante a comunicação entre o sistema do monitor de varredura e o sistema do monitor de processamento da imagem, for exibida, clique em [[YES]] na janela de alerta. O sistema é reiniciado. * Se um exame de emergência estiver sendo conduzido e é necessário que a varredura continue, selecione [[NO]] na janela de alerta. Neste caso, somente o sistema do monitor de varredura permanece disponível. Se for apresentada a mensagem "Arc occurred in previous scan." Medidas corretivas Se a mensagem "Arc occurred in previous scan" for apresentada após a varredura, as imagens obtidas provavelmente serão anormais. Verifique imediatamente as imagens reconstruídas quanto à presença de alguma anormalidade. *Esta mensagem indica que ocorreu uma descarga do tubo de raios-x durante a varredura mais recente. Se for exibida a mensagem de aviso, indicando que o espaço de disco remanescente é menor que 50% Medidas corretivas Se for exibida a mensagem de aviso indicando que o espaço de disco remanescente é menor que 50%, a varredura pode ser desabilitada quando o espaço de disco remanescente for reduzido mais ainda. Portanto, providencie espaço suficiente no disco de imagem antes de iniciar a varredura. 67

70 Quando o sistema for desligado e ligado novamente Se o Navibox tiver sido desligado diretamente Medidas corretivas Aguarde alguns segundos e então ligue o sistema. Depois de ligado, o processamento de recuperação é realizado pelo software. Aguarde até que o processamento de recuperação termine. O processamento de recuperação pode demorar até 1 hora. Se o sistema for utilizado para examinar pacientes emergenciais, outra modalidade de diagnóstico deve estar disponível. * Se o processamento de recuperação for realizado quando a energia estiver ligada, a próxima operação de desligamento irá durar mais que o normal. Se o interruptor na placa de distribuição tiver sido desligado Medidas corretivas A ação difere dependendo do período de tempo durante o qual a placa de distribuição está desligada. Contate o seu representante de serviço Toshiba. Observe os seguintes pontos quando a energia estiver ligada. <1> Verificar se o ar condicionado está ligado Para prevenir o mau funcionamento do sistema devido a uma elevação na temperatura ambiente, confirme se o sistema de ar condicionado está funcionando. <2> Aquecimento do detector de raios-x Quando o sistema permanece desligado por muito tempo, um período de aproximadamente 2 horas, após a energia ser ligada, é necessário para a estabilização dos detectores no sistema TC. Não realize varreduras durante este período. Faça a varredura para o TOS phanton e verifique se as imagens não possuem artefatos antes do exame. Para este procedimento, consulte a subseção 3.1 do volume Básico Verificações de pré-operação. <3> Tempo do processamento de recuperação O processamento de recuperação é realizado pelo software. Aguarde até que o processamento de recuperação seja concluído. O processamento de recuperação pode levar até 1 hora. Se o sistema for utilizado para examinar pacientes emergenciais, outra modalidade de diagnóstico deve estar disponível. 68

71 Apêndice Se o sistema parou devido a uma interrupção do fornecimento de energia Medidas corretivas O sistema de varredura TC não é fornecido com bateria reserva. No entanto, a situação é semelhante à citada anteriormente ( Se o interruptor da placa de distribuição for desligado ). Primeiramente, desligue o console. Ligue o console após a energia ter retornado. O processamento de recuperação será executado. Observe os seguintes pontos quando o console é ligado. <1> Verificar se o ar condicionado está ligado Para prevenir o mau funcionamento do sistema devido a uma elevação na temperatura ambiente, confirme se o sistema de ar condicionado está funcionando. <2> Aquecimento do detector de raios-x Quando o sistema permanece desligado por muito tempo, um período de aproximadamente 2 horas, após a energia ser ligada, é necessário para a estabilização dos detectores no sistema TC. Não realize varreduras durante este período. Faça a varredura para o TOS phanton e verifique se as imagens não possuem artefatos antes do exame. Para este procedimento, consulte a subseção 3.1 do volume Básico Verificações de pré-operação. <3> Tempo do processamento de recuperação O processamento de recuperação é realizado pelo software. Aguarde até que o processamento de recuperação seja concluído. O processamento de recuperação pode levar até 1 hora. Se o sistema for utilizado para examinar pacientes emergenciais, outra modalidade de diagnóstico deve estar disponível. Se o botão de emergência foi pressionado parando a operação no gantry Medidas corretivas Realize o processo de desligamento e, então, desligue o Navibox. Aguarde alguns segundos e ligue o Navibox novamente. 69

72 Outros problemas Se ocorrer artefatos de anel fraco nas imagens Medidas corretivas Realize a "Aquisição de dados de calibração (dados de calibração de ar)" descritos na seção 3 "Verificações de Pré-Operação e Verificações de Pós-Operação do manual de operação (volume básico). Se ocorrer entrada de líquido no sistema Medidas Corretivas Sistemas de varredura TC não são à prova d água. Desligue imediatamente o sistema, desligue o fornecimento de energia e contate seu representante de serviço Toshiba. 70

73 Representantes de Serviço Toshiba Vendas Serviço

74 Fabricante Autorizado 1385, SHIMOISHIGAMI, OTAWARA-SHI, TOCHIGI-KEN , JAPÃO "Made for Life" é uma marca da Toshiba Medical Systems Corporation.

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0 Ajuda ao Usuário A S S I S T E N T E P I M A C O + 2.2.0 Ajuda ao usuário Índice 1. BÁSICO 1 1. INICIANDO O APLICATIVO 2 2. O AMBIENTE DE

Leia mais

Rodar o ArcMap e navegar até o diretório do tutorial (~Map) para selecionar o mapa que foi concluído no exercício anterior airport_tutorial

Rodar o ArcMap e navegar até o diretório do tutorial (~Map) para selecionar o mapa que foi concluído no exercício anterior airport_tutorial ArcMAP (parte 4) Nesta parte do tutorial, você irá usar o ArcMap para editar os seus dados bem como criar mapas. Neste exercício, você irá expandir a rodovia do aeroporto para criar uma nova rodovia juntando

Leia mais

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6 Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Versão 3.6 O Gerenciador é um Software para ambiente Windows que trabalha em conjunto com o Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro, através de

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Departamento de Electrónica Industrial. Manual prático TC

Departamento de Electrónica Industrial. Manual prático TC Departamento de Electrónica Industrial Manual prático TC Clarisse Ribeiro Abril de 2008 Índice Ligar/Desligar o CT... 1 Check up/calibração... 2 Posicionamento do paciente... 2 Cabeça... 3 Pescoço...

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE P-touch P700 O conteúdo deste manual e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. A Brother reserva-se o direito de fazer alterações sem

Leia mais

IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO. Versão 1.4

IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO. Versão 1.4 IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO Versão 1.4 Índice 1 Introdução... 4 2 Iniciando... 6 2.1 Instalação... 6 2.2 Requisitos de hardware... 7 2.3 Sistema operacional... 7 3 Convertendo um projeto... 8 3.1 Importando

Leia mais

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos Sistema topograph 98 Tutorial Módulo Projetos Como abrir um projeto existente _ 1. Na área de trabalho do Windows, procure o ícone do topograph e dê um duplo clique sobre ele para carregar o programa.

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Guia do Usuário ader OEC Tr Conta 18 de Junho de 2008

Guia do Usuário ader OEC Tr Conta 18 de Junho de 2008 Guia do Usuário OEC Trader Conta 18 de Junho de 2008 Página 2 18 de Junho de 2008 Tabela de Conteúdos POSIÇÕES MÉDIAS... 4 Exibir e reorganizar colunas... 6 Definições de Posições de cabeçalho na janela...

Leia mais

Em seguida leia com atenção o manual de instruções para obter um melhor aproveitamento de seu painel.

Em seguida leia com atenção o manual de instruções para obter um melhor aproveitamento de seu painel. MANUAL - Manual De Instruções Do Software - Termo De Garantia Manual de instruções do software LEDMIDIA Seu Painel Ledmidia tem as seguintes características: 1 Exibe qualquer tipo de fonte de letra que

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 Sumário I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 II.2. Características...6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 III.2. - EPG...10 III.3. Pesquisa de canal...11 III.4. Pesquisa automática...11 III.5 Pesquisa

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

Procedimento para reinstalação dos aplicativos da mesa multi-toque através da imagem do sistema.

Procedimento para reinstalação dos aplicativos da mesa multi-toque através da imagem do sistema. Procedimento para reinstalação dos aplicativos da mesa multi-toque através da imagem do sistema. 1) Materiais a serem utilizados - Para realizar este procedimento deve-se estar de posse dos seguintes itens:

Leia mais

s em Me d iç USB Agronegócio Transporte Laboratórios Alimentos Processo Aquecimento Refrigeração Klimalogg Smart Industrial Termo-higrômetro

s em Me d iç USB Agronegócio Transporte Laboratórios Alimentos Processo Aquecimento Refrigeração Klimalogg Smart Industrial Termo-higrômetro es u çõ In s tr Soluç s em Me ão d iç õe USB Agronegócio Transporte O TE RM Laboratórios KL -H IG RÔ IM A M ET SM LO RO AR GG T M l a u an de Alimentos Termo-higrômetro Klimalogg Smart Processo Aquecimento

Leia mais

Copiar para... Novo exame

Copiar para... Novo exame Revisão, cópia impressa e arquivamento da imagem Copiar para... Novo exame Você pode usar a função 'Copiar para ' para criar um novo exame para um paciente existente. Nota: Antes de criar um novo exame

Leia mais

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 1 INDICE 1. Instalação do Software...3 2. Tela Inicial...3 3. Criando arquivo de configurações (Alt + C + C)...4 3.1 Sensores

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

Aula Número 01. Sumário

Aula Número 01. Sumário Aula Número 01 Sumário Conceitos Básicos:... 3 Movendo-se numa Planilha... 4 Selecionando Múltiplas Células... 4 Abrindo e Salvando um Arquivo... 6 Salvando um arquivo... 8 Introduzindo e Editando Dados...

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

Diferentes modos para visualizar gravações no Software HMS Client

Diferentes modos para visualizar gravações no Software HMS Client Diferentes modos para visualizar gravações no Software HMS Client O Software HMS Client permite visualização de imagens de 3 maneiras diferentes: Imagens dos dispositivos (Mini Câmeras e NVRs) gravadas

Leia mais

UMC Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples projeto Projeto.

UMC Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples projeto Projeto. UMC - Tecnologia de Automação Industrial Desenho 3 Prof.: Jorge Luis Bazan. Modulo 2 Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples a) Defina um novo projeto para conter

Leia mais

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14 Guia do Usuário idocsscan v.2.1.14 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 5 Instalação... 7 Inicializando a aplicação... 12 Barras de acesso e informações... 13 Teclas de atalho... 14 Barra de Ferramentas...

Leia mais

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço:

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço: Tópicos 1. Efetuando login 2. Componentes da tela principal 2.1. Barra de ferramentas 2.2. Painel de atualizações 2.3. Rede de contatos do usuário 2.3.1. Controles de mouse e teclado 2.3.2. Entendendo

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 Introduzindo Dados Com o Microsoft Excel é fácil introduzir informações numa planilha e mudar, excluir ou acrescentar dados. Você vai aprender a: - Abrir e salvar um arquivo

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

GUIA SIMPLIFICADO DE UTILIZAÇÃO DO DENTALSLICE

GUIA SIMPLIFICADO DE UTILIZAÇÃO DO DENTALSLICE GUIA SIMPLIFICADO DE UTILIZAÇÃO DO DENTALSLICE O ambiente virtual de planejamento DentalSlice (Bioparts) possibilita simulações realistas de planos de tratamento, levando em consideração tanto a quantidade

Leia mais

Noções básicas. Índice analítico. Quick User Guide - Português (Brasil)

Noções básicas. Índice analítico. Quick User Guide - Português (Brasil) Noções básicas Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Anywhere Wifi. Leia este guia antes de operar este scanner e seu software. Todas as informações estão sujeitas a alterações

Leia mais

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1 EXCEL BÁSICO Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041 www.melissalima.com.br Página 1 Índice Introdução ao Excel... 3 Conceitos Básicos do Excel... 6

Leia mais

MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle. Manual do Usuário

MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle. Manual do Usuário MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle Manual do Usuário 1. Instalação 1. Conector USB: Insira o conector a uma porta USB livre do seu computador. 2. Conector da Antena: Conecte a Antena que acompanha o produto

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

EXCEL: VISÃO GERAL 4

EXCEL: VISÃO GERAL 4 EXCEL: VISÃO GERAL 4 Conhecendo o Excel 4 Conhecendo a área de trabalho 5 Entrada na barra de Fórmulas 6 Iniciando o programa 6 Abrindo uma pasta de planilhas 6 Inserindo dados 6 Apagando o conteúdo de

Leia mais

Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software.

Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software. Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software. 1 - Instalar o Software que está no CD (Yoko H264\setup.exe) ou Fazer o Download do software do através do site abaixo: http://cameras.khronos.ind.br:1061/clientes/aplicativos/yokoprata/

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Manual do usuário. Midas Touch PISOINTERATIVO.COM.BR

Manual do usuário. Midas Touch PISOINTERATIVO.COM.BR Manual do usuário Midas Touch PISOINTERATIVO.COM.BR 1 INSTALAÇÃO 1.1 Requisitos de sistema 1.2 Conteúdos do CD de instalação 1.3 Instalação 2 CONFIGURAÇÃO 2.1 ENUTV setup 2.2 Midas Touch 1.1 REQUISITOS

Leia mais

YAMAHA MAGICSTOMP GUITAR EFFECTS PROCESSOR

YAMAHA MAGICSTOMP GUITAR EFFECTS PROCESSOR Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para YAMAHA MAGICSTOMP GUITAR EFFECTS PROCESSOR. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas

Leia mais

SIMULADO Windows 7 Parte V

SIMULADO Windows 7 Parte V SIMULADO Windows 7 Parte V 1. O espaço reservado para a Lixeira do Windows pode ser aumentado ou diminuído clicando: a) Duplamente no ícone lixeira e selecionando Editar propriedades b) Duplamente no ícone

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Energia conservada em uma mola. Introdução. Materiais Necessários

Energia conservada em uma mola. Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução A energia é algo intangível e, portanto, as medidas de energia envolvem, necessariamente, processos de medidas indiretas. Em outras palavras, para medir energia, medimos outras grandezas

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

MODEM USB LTE. Manual do Usuário

MODEM USB LTE. Manual do Usuário MODEM USB LTE Manual do Usuário 2 Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 4 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações...

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

5 Botão de seta para a direita. Salvar definições. 7 Botão de seta para esquerda. 8 Botão Voltar Retornar à tela anterior.

5 Botão de seta para a direita. Salvar definições. 7 Botão de seta para esquerda. 8 Botão Voltar Retornar à tela anterior. Referência rápida Aprender sobre a impressora usando o painel de controle 3 9 8 7 6 5 4 Utilize Para Botão Menus Abrir os menus. Esses menus só ficam disponíveis quando a impressora está no estado Pronto.

Leia mais

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre RETAS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.1d. 2006 RETAS CAD

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre RETAS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.1d. 2006 RETAS CAD 1 1. INTRODUÇÃO. RETAS CAD Iniciaremos o estudo das retas construindo no CAD alguns exercícios já construídos na aula teórica utilizando a régua e o compasso. Entretanto, o nosso compasso aqui será o comando

Leia mais

Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite. Excel. Profª Leticia Lopes Leite

Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite. Excel. Profª Leticia Lopes Leite Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite Excel Profª Leticia Lopes Leite 1 Indice 1 Indice 2 2 Introdução 4 2.1 Área de Trabalho 4 2.2 Barra de Ferramentas 5 2.2.1 Ferramenta Pincel 5 2.2.2 Classificar

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados.

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados. MANUAL GDS TOUCH Versão: 1.0 Direitos reservados. GDS TOUCH PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touch-screen de controle residencial, com design totalmente

Leia mais

Guia de Referência Rápida de Operação

Guia de Referência Rápida de Operação Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo GIPM.04/2U Guia de Referência Rápida de Operação LS-5580 Projetor Proinfo 69.000.70207-1 Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo 1-2

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

RM-LVR1. Comando remoto de visualização ao vivo

RM-LVR1. Comando remoto de visualização ao vivo Comando remoto de visualização ao vivo RM-LVR1 Este manual é um suplemento às instruções de operação desta unidade. Apresenta algumas funções adicionadas ou modificadas e descreve sua operação. Também

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

6 - Apresentação do Painel de Controle do software DVR-Viewer. Itens Descrição 1 Lista do DVR: Adiciona/Modifica/Apaga a lista de DVRs conectados.

6 - Apresentação do Painel de Controle do software DVR-Viewer. Itens Descrição 1 Lista do DVR: Adiciona/Modifica/Apaga a lista de DVRs conectados. Instrução de acesso ao DVR da Yoko modelo Pentaplex. Via Software. 1 - Instalar o Software que esta no CD (Yoko H264\setup.exe) ou Fazer o Download do software do através do site abaixo: ( caso o navegador

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

d^ifiblp=l=loqelmelp=ud=pa

d^ifiblp=l=loqelmelp=ud=pa = MRKOMNO d^ifiblp=l=loqelmelp=ud=pa j~åì~ä=çé=áåëíêì πéë=ççë=åçãéçåéåíéë=çç=ëçñíï~êé mçêíìöìæë=çç=_ê~ëáä Manual de instruções dos componentes do software 3D Sirona Dental Systems GmbH Manual de instruções

Leia mais

Start me quick! Português

Start me quick! Português Start me quick! Português Descrição do dispositivo de instalação: Conteudo do kit: Para instalar a câmera, siga os passos abaixo: Sensor de luz Lâmpada-indicador Lente da câmera Lâmpada de iluminação infravermelha

Leia mais

Editando textos no Siga-Doc

Editando textos no Siga-Doc Editando textos no Siga-Doc Introdução...2 Executando o editor de textos...3 Acessando pela primeira vez...3 Se o editor de textos não for exibido...4 Trabalhando com tabelas...6 Inserindo uma tabela...6

Leia mais

Powered By: IMPORTANTE:

Powered By: IMPORTANTE: Powered By: IMPORTANTE: Este manual contém informações seguras de operação. Por favor, leia e siga as instruções desse manual. Falhas podem resultar em ferimentos pessoais, morte, e/ou danos no Delphi

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME Apresentação Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE POWER POINT 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha.

Leia mais

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 O Windows 8.1 foi concebido para ser uma atualização para o sistema operacional Windows 8. O processo de atualização mantém configurações

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA TOMÓGRAFO COMPUTADORIZADO TOSHIBA

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA TOMÓGRAFO COMPUTADORIZADO TOSHIBA MANUAL DE OPERAÇÃO PARA TOMÓGRAFO COMPUTADORIZADO TOSHIBA Modelo: (TSX-032A) VOLUME BÁSICO (2B201-467EN*A) IMPORTANTE! Leia e entenda este manual antes de operar o equipamento. Após ler o manual, mantenha-o

Leia mais

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1.

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. 1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. Partes da tela do Excel... Barra de fórmulas... Barra de status...

Leia mais

RESTAURAÇÃO NO WINDOWS 8

RESTAURAÇÃO NO WINDOWS 8 RESTAURAÇÃO NO WINDOWS 8 Este documento se aplica aos computadores HP e Compaq com Windows 8, mas a lógica de funcionamento é a mesma para os demais computadores. Este documento explica como usar e solucionar

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

O QUE VOCÊ PODE FAZER COM O MEDIA BROWSER?

O QUE VOCÊ PODE FAZER COM O MEDIA BROWSER? O QUE VOCÊ PODE FAZER COM O MEDIA BROWSER? MediaBrowser expande as funcionalidades dos vídeos gravados em sua filmadora. É só seguir as intruções na tela para ususfruir de tais funções. Gravar Dvds Salvar

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010.

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Manual do Usuário Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste documento,

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Recursos do Outlook Web Access

Recursos do Outlook Web Access Recursos do Outlook Web Access Este material foi criado pela Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação (SETIC) do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região. Seu intuito é apresentar algumas

Leia mais

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Página 1 Índice Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 1 O que é o EasyReader? 4 Abrir um livro 5 Abrir um novo livro de um CD/DVD 5 Abrir um novo livro

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário

Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário Copyright 2008 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras.

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras. MANUAL DO SISTEMA Introdução Apresentação Requisitos mínimos Instalação do programa Acessando o Secullum DVR Tela Principal Indicador de espaço em disco Disposição de telas Status de Gravação Usuário atual

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Informática. Rodrigo Schaeffer

Informática. Rodrigo Schaeffer Informática Rodrigo Schaeffer PREFEITURA DE PORTO ALEGRE- INFORMÁTICA Conceitos básicos de Word 2007; formatar, salvar e visualizar arquivos e documentos; alinhar, configurar página e abrir arquivos; copiar,

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Mirasys VMS 7.3. Manual do usuário Workstation

Mirasys VMS 7.3. Manual do usuário Workstation Mirasys VMS 7.3 Manual do usuário Workstation CONTEÚDOS Conteúdos... 2 Antes de começar... 3 Iniciando a sessão... 4 Interface de usuário... 8 Navegador... 11 Câmeras... 20 Saídas de Vídeo... 37 Saídas

Leia mais

DVR 9 Canais ATX 209

DVR 9 Canais ATX 209 DVR 9 Canais ATX 209 Índice Introdução ao DVR 2 Painel frontal 3 Painel traseiro 4 Ligando a unidade 5 Visualização de tela 6 Guia de operação: Menu principal 7 Guia de operação: Seleção de câmera 7 Guia

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação.

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. Incluir um Inventário Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. ) e preencha Clique na aba Itens e depois no botão Carregar Produtos

Leia mais

Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR

Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR ÍNDICE DESCRIÇÃO................................................. PÁG. 1 - Configuração necessária para o bom funcionamento................... 03 2

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais