COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS"

Transcrição

1 COLETOR DE DADOS Objetivo O objetivo deste material é orientar o operador das colhedoras de Cana Série A8000 de como formatar e como operacionalizar o coletor de dados. Descrição O coletor de dados das colhedoras de cana A8000 é um aplicativo de gravação de informações da máquina e da colheita durante a operação. 1 Configurações necessárias 1 Quando o operador for configurar o monitor para utilizar o coletor de dados pela primeira vez, ele deve seguir os passos a seguir: 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado Para alterar o nível de interface siga os passos abaixo: 1.1. No menu principal selecione a opção Ferramentas Selecione a guia Disp e vá com o cursor até o campo Nível de interface. Caso o operador necessite alterar o nível de interface ele deve selecionar o campo Nível de interface e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). 3 1

2 1.3. Aparecerá a tela onde o operador deverá escolher o nível avançado e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). NOTA: Ao alterar o nível de interface o monitor se reiniciará sozinho. NOTA: Todas as vezes que utilizar o coletor de dados, o nível de interface deve ser AVAN- ÇADO Habilitar o Coletor de dados 2.1. Para habilitar o coletor de dados o operador deve selecionar a opção Ferramentas, conforme figura 2. Selecione a guia Reg. de Dados e no campo Reg. de Dados habilitar o programa Quando o operador ligar a máquina ou ficar com a máquina mais de três minutos parada, o sistema fará duas perguntas para ele. Uma delas é se o operador é o mesmo que trabalhou pela última vez com o sistema, e a outra é porque que a máquina ficou parada. Para que a pergunta referente ao motivo de parada esteja disponível é necessário que o operador habilite-a. Para isso ele deve ir até o campo Motivo de Parada e selecionar a opção Sim. 6 2

3 2.3. Para que a pergunta referente ao operador esteja disponível, é necessário que o operador habilite-a. Para isso ele deve ir até o campo Disp p/ operador e selecionar a opção Sim Nesta tela o operador informará para o sistema se ele vai querer fazer a contagem dos transbordos apenas pelo número dos transbordos ou pelo peso carregado Nesta tela também é possível que o operador insira no sistema o seu objetivo diário de carregamento, por rexemplo, se o objetivo do operador for 20 transbordos por dia, à medida que for feito a contagem dos transbordos carregados, o sistema informará ao operador sua performance com relação ao objetivo proposto. A meta deve ser informada em ton/hora. 9 3

4 3. Cadastrar o operador 3.1. Toda informação captada durante uma colheita está relacionada ao operador que está operando a máquina naquele período, desta forma é possível saber o que aconteceu durante o período de trabalho de cada operador. Para aisso é necessário cadastrar os operadores que trabalham com a máquina. Para cadastrar os operadores siga os passos abaixo: - No menu principal selecione a opção Ferramentas conforme Figura 2. - Selecione a guia Oper. e vá com o cursor até o campo Operador Cadastre todos os operadores que trabalharam na máquina. Os outros campos são campos onde o operador escolhe como ele quer ver as informações na tela. NOTA: Estas configurações básicas do operador ficam relacionadas ao nome do operador e são diferentes das configurações do esquema de tela que é uma configuração de tela feita para a máquina. Para fazer o cadastro do operador, selecione o campo Operador e pressione o botão Entra (1, fig. 1). Selecione o campo Novo e pressione o botão Entra (1, fig. 1) Com o auxílio dos botões direcionais do monitor, posicione o cursor sobre cada letra do nome e pressione o botão Entra (1, fig. 1), ao terminar a digitação. Desloque o cursor até o botão Inserir e pressione o botão Entra (1, fig. 1). 12 4

5 3.4. Quando o nome do operador já estiver cadastrado no sistema, para fazer a escolha de um operador selecione a opção Selecionar. Escolha o nome do operador desejado e pressione o botão Entra (1, fig. 1) Montagem do layout da tela 4.1. O esquema da tela é a forma que o operador verá as informações na tela. Como o esquema 1 está pré-formatado para informações da máquina e o esquema 2 está pré-formatado para informações do auto tracker, sugerimos que seja colocado no esquema 3 as informações referente ao coletor de dados. Para criação da tela selecione no menu principal a opção Ferramentas conforme Figura 2. Selecione a guia Esquema e pressione o botão Entra (1, fig. 1) O operador terá a opção de nomear o esquema. Cada esquema pode receber configurações para 6 telas diferentes e cada tela poderá ter até 12 campos. NOTA: Todas as vezes que o operador entrar nesta tela aparecerá o esquema atual. Selecione o esquema de tela, escolha o Executar 3 e monte a tela conforme sugestão ao lado. Onde: Monitoramento de transbordo: É onde o operador escolhe o tipo de transbordo que está sendo carregado e insere as cargas efetuadas, quando a máquina iniciar a operação surgirá neste campo um botão de mais (+) onde o operador deverá selecionar e pressionar o botão Entra (1, fig. 1) ao encher cada transbordo. 15 Este transbordo é previamente configurado. 5

6 Motivo de parada: Possibilita ao operador informar ao sistema o motivo da parada antes de que a mesma ocorra. Operador: É um caminho mais fácil para o operador fazer a escolha do operador que está trabalhando na máquina. Tipo de cultura: Indica para o sistema qual é a cultura que está sendo colhida. Tarefa: Inicia uma nova tarefa. Contagem de transbordo: Este campo informa a quantidade de carga efetuadas. Objetivo do operador: Neste campo o sistema fará uma comparação entre o valor pré-estabelecido com o valor de transbordo carregado. Com isso o operador poderá fazer o acompanhamento de sua performance. Peso transbordo: Este campo leva em consideração a informação de peso de cada transbordo cadastrado, uma vez que o operador somou mais um transbordo cheio automaticamente o sistema somará mais um volume neste contador. Área: Neste campo o operador tem a informação da área total colhida. 5. Ativar o GPS 5.1. É pelo GPS que o sistema consegue captar informações de posicionamento e de deslocamento da máquina. Para habilitação do sistema de GPS, selecione no menu principal a opção Ferramentas, conforme Figura 2. Para habilitar o GPS, selecione a guia GPS, desloque o curso até o campo Localização GPS, selecione o GPS e pressione o botão Entra (1, fig. 1). 16 NOTA: Ao selecionar o GPS configure a linha CAN que o sistema irá utilizar para fazer a transmissão de dados do receptor do GPS para os módulos Selecione a linha RS232-A se estiver trabalhando com o GPS padrão na máquina; caso esteja operando com piloto automático, a linha CAN que deve ser selecionada é a CAN-B. 17 6

7 6. Cadastro dos transbordos disponíveis durante a colheita 6.1. O cadastro dos transbordos é onde o operador informa para o sistema o modelo e a capacidade de transbordo que está trabalhando na lavoura junto com a colhedora. Para fazer o cadastro dos transbordos, selecione no menu principal a opção Ferramentas conforme Figura 2. Selecione a guia Transporte e entre no campo Transporte e pressione o botão Entra (1, fig. 1) Ao selecionar Novo surgirá na tela o teclado virtual que o operador, com os botões direcionais do monitor, digitará um nome para o novo transbordo. Ao digitar o nome, selecione Inserir e pressione o botão Entra (1, fig. 1). Ao inserir o nome do novo transbordo, surgirá na tela de trasbordo um campo onde o operador informará a capacidade do transbordo que está sendo cadastrado. NOTA: Atenção para a utilização da unidade de medida correta (ton ou kg) O operador também tem a opção de selecionar um transbordo já cadastrado anteriormente. Para isso, o operador deve selecionar o campo Transporte, escolher a opção Selecionar e escolher o transbordo selecionado. 20 7

8 7. Habilitar o espaçamento entre linhas 7.1. O espaçamento entre linhas é uma das informações que o sistema utiliza para calcular o total de área colhida pela máquina durante uma tarefa. Para fazer a configuração do espaçamento, o operador deve selecionar no menu principal a opção Ferramentas conforme Figura 2. Selecione a guia Geral, e configure o espaçamento Formatar os filtros de informações 8.1. Filtros de informações são limitações que o operador determina para o sistema. Isso limitará o volume de opções que o operador terá nos campos de múltipla escolha. Para acessar os filtros disponíveis no menu principal, escolha a opção Gerencia Dados e pressione o botão Entra (1, fig. 1) Selecione a guia Filtros. 23 8

9 8.3. Neste campo temos três tipos de filtros: Filtro da lista colheita: Neste campo o operador limitará o tipo de cultura onde a máquina irá trabalhar. 24 Filtro do motivo de parada (Filter idle reason list): Neste filtro o operador limitará os motivos porque a máquina ficou parada. 25 Filtro de parâmetros monitorados (Filter extended trip data list): Neste filtro o operador limita o volume de informações que está sendo monitorado pela máquina. 26 9

10 Iniciando uma nova tarefa Todo registro feito pelo sistema está relacionado a uma tarefa. Para criar uma tarefa, o operador deve ir à tela principal na opção Desempenho. 27 Ao entrar nesta seção, o operador deve cadastrar os itens abaixo: 1. Proprietário da Fazenda (Produtor); 2. Fazenda; 3. Área de colheita (Campo = talhão); 4. Tipo de cultura colhida (Cana de açúcar); 5. Dizer se é cana verde ou queimada. 28 Após fazer estes cadastros o operador deve iniciar uma tarefa. Para isso ele deve selecionar o campo Tarefa e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). Surgirá uma tela onde o operador deve escolher a opção Editar nome e digitar o nome da tarefa que por default (padrão) o sistema apresenta a data e a hora da criação da tarefa. Quando o operador cria uma nova tarefa automaticamente ele encerrar a tarefa anterior. Se necessário trabalhar utilizando tarefas anteriores, basta acessá-las selecionando novamente o campo Tarefa, pressionar o botão entra, escolher a opção Selecionar no menu, encontrar a tarefa desejada e pressionar novamente o botão entra para selecioná-la

11 Mensagens ao operador Uma vez colocado o nome de uma tarefa ao se iniciar o deslocamento da máquina, todas as informações referente a colheita e a máquina durante a colheita começam a ser registrada. Durante a operação, caso a máquina seja desligada ou fique parada com o motor ligado por mais de 3 minutos, o sistema envia uma mensagem para o operador perguntando o pôrque da máquina estar parada. Neste momento o operador deve escolher uma opção dentro da relação de motivos de parada, selecioná-la e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). Após escolher o motivo de parada, o operador deve selecionar o botão Inserir e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). 30 Desta forma o operador está liberando a máquina para continuar o trabalho. Quando o motivo de parada for troca de operador; ao selecionar esta opção, o sistema irá perguntar ao operador quem é ele. Esta pergunta também acontece quando a máquina é desligada. No exemplo da figura ao lado, o nome do operador é cnh. Caso seja este o operador que está operando a máquina, basta ele selecionar a palavra Sim e pressionar o botão Entra (1, fig. 1). Se o operador não for o mesmo que está descrito na tela, selecione a palavra Não e pressione o botão Entra (1, fig. 1). 31 Surgirá na tela a lista de operadores cadastrados. Basta que o operador encontre seu nome e/ou sua identificação e pressione o botão Entra (1, fig. 1). NOTA: Caso o nome e/ou identificação do operador não apareça na lista de nomes, será necessário fazer o cadastro do mesmo. Para isso seguir o procedimento descrito no item 3. 11

12 Computador de bordo Esta ferramenta permite que o operador faça um monitoramento dos consumos da máquina durante a colheita e durante deslocamento da mesma. NOTA: Ao finalizar uma tarefa, os dados monitorados se apagarão do monitor e a coleta dos dados se iniciará novamente, ou seja, as informações apresentadas nas telas do computador de bordo estão atreladas a uma tarefa. Por default (padrão) a máquina já sai com uma configuração prévia de fábrica. Entretanto, é possível que o operador coloque mais informações. Para isso basta ele seguir os mesmos passos descritos no tópico Montagem do layout de tela. 1. Controladores de desempenho Existem 3 controladores de desempenho para verificar tempo e consumos: Modo Estrada: Para habilitar o modo estrada, que será utilizado quando o operador estiver se deslocando com a máquina, o operador deve acionar a alavanca (1). Uma vez acionado o modo estrada; para retornar para o modo colheita, basta que o operador acione novamente a alavanca (1). NOTA: Uma vez ativado o modo estrada, surgirá na parte superior da tela do monitor o símbolo de uma estrada. Modo Campo: Todas as vezes que não estiver com o modo campo ativado, o contador modo campo será ativado. 32 Modo trabalho: Quando atingir a pressão e a altura de trabalho do corte de base, o sistema entenderá que a máquina estará efetivamente trabalhando. Neste modo o sistema fará a contagem de área colhida e tempo de trabalho. NOTA: Para que este contador seja ativado, a pressão do corte de base deve ser superior a 42 bar e a altura de trabalho deve ser inferior a 100 UN. 12

13 2. Tela do modo colheita (Sum1) - Tela de leitura das informações de colheita Tela de leitura das informações de estrada. 34 Memória externa O monitor do AFS 200 não possui memória interna, por isso há necessidade de se utilizar uma memória externa (pen drive). A fábrica recomenda o uso de pen drives de boa qualidade com capacidade de até 512 MB. NOTA: Sempre colocar e remover o pen drive com a máquina desligada. NOTA: É extremamente importante fazer a coleta (baixar os arquivos gerados) constantemente da memória externa, pois uma vez que esta memória estiver cheia, o sistema entende que ele pode começar a gravar informação por cima de informações já salvas. 13

14 Para evitar que o pen drive fique cheio e comece a gravar informações por cima das informações já gravadas, o operador pode fazer o monitoramento de sua capacidade. Para isso ele deve acessar a tela de monitoramento de memória da seguinte forma: 1. Acessar a tela Diagnóstico na tela principal Acessar a guia Cartão e fazer o acompanhamento do volume de informação armazenada no cartão. 36 Quando a máquina for desligada, surgirá na tela um símbolo de proibido remover o pen drive. Neste momento o sistema está transferindo as últimas informações do monitor para o pen drive. Caso o pen drive seja removido neste momento, algumas informações serão perdidas

15 Apagar informações É possível que o operador apague as informações pelo monitor. Para isso ele deve proceder da seguinte forma: 1. Selecionar o campo Gerencia Dados Selecionar a guia Apagar e indique que tipo de informação você quer deletar. 39 Como exemplo excluiremos um operador. Para isso basta selecionar no campo Tipo da informação, neste caso, Operador, escolher qual operador deseja excluir, selecionar e teclar em apagar

16 Baixando dados da Colhedora para um computador A máquina gerará um arquivo com uma extensão.cn1. Para que estes dados sejam visualizados pelo aplicativo excell, o cliente CNH deve possuir o software Cnh2Csv.exe. 1. Como utilizar o Cnh2Csv.exe No campo indicado na figura ao lado, o operador deve encontrar o arquivo com a extensão.cn1. 41 No campo indicado na figura ao lado, o usuário deve determinar uma pasta onde os arquivos serão armazenados

17 Após as indicações mencionadas acima o usuário deve clicar no ícone Run. 43 Note que o programa gerará várias planilhas com extensão.csv. 44 O usuário deverá renomear estes arquivos para a extensão.txt

18 Uma vez os arquivos renomeados, o usuário deverá abrir o aplicativo excell e importar os dados. 46 Ao iniciar a importação dos dados, o usuário deverá deixar selecionada as opções Delimitado e Vírgula

19 Como resultado da importação dos dados, o usuário terá todos os dados referentes a máquina

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital DEZEMBRO / 2010 NEXTCALL GRAVADOR TELEFÔNICO DIGITAL Obrigado por adquirir o NextCall. Este produto foi desenvolvido com o que há de mais atual em

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

Manual Documentação de Arquivos. Tela Classificação de Arquivo

Manual Documentação de Arquivos. Tela Classificação de Arquivo Manual Documentação de Arquivos Tela Classificação de Arquivo Objetivo e orientações iniciais Registro das classificações dos arquivos: título e unidade organizacional responsável. Menu: Documentação Classificação

Leia mais

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL COTAÇAO WEB [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais Autor: Equipe

Leia mais

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1 Manual de operação BS Ponto Versão 5.1 conteúdo 1. Instalação do sistema Instalando o BS Ponto Configurando o BS Ponto 2. Cadastrando usuários Cadastro do usuário Master Alterando a senha Master Cadastro

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010.

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Manual do Usuário Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste documento,

Leia mais

Modelos. Agronave 30. Agronave 31. Agronave 32. O software de salvamento de área pode ser instalado em qualquer Agronave de tela colorida.

Modelos. Agronave 30. Agronave 31. Agronave 32. O software de salvamento de área pode ser instalado em qualquer Agronave de tela colorida. Salvamento de Área Modelos O software de salvamento de área pode ser instalado em qualquer Agronave de tela colorida. Agronave 30 GPS Agronave 31 GPS Controle de Seção Agronave 32 GPS Controle de Seção

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5 Manual do usuário Softcall Java versão 1.0.5 Sumário Iniciando SoftCall...3 Tela Principal...3 Configurando o SoftCall...4 Agenda...5 Incluindo um contato...5 Procurando um contato...6 Apagando um contato...6

Leia mais

Clique no menu Cadastrar para exibir as opções e clique na opção Arquivo. (Figura 1.1)

Clique no menu Cadastrar para exibir as opções e clique na opção Arquivo. (Figura 1.1) 1 - Manual de Utilização do Portal 1.1 - Cadastros de Arquivos O cadastro de arquivos serve para você enviar um arquivo para o banco de arquivos do Portal, ficando disponível para associá-lo a um conteúdo

Leia mais

Portal do Senac: Área Exclusiva para Alunos Manual de Navegação e Operação

Portal do Senac: Área Exclusiva para Alunos Manual de Navegação e Operação Portal do Senac: Área Exclusiva para Alunos Índice 1. Introdução... 4 2. Acessando a área exclusiva... 5 3. Trocando a senha... 6 4. Mensagens... 7 4.1. Conhecendo a tela principal... 7 4.2. Criando uma

Leia mais

Manual de Aplicação para OPH1004

Manual de Aplicação para OPH1004 Manual de Aplicação para OPH1004 Versão: VAREJO 04 Varejo - Versão: Varejo04 - Página 1 1. Teclas... 3 2. Estrutura de Menus... 4 2. 1. Inventário... 5 2.1.1. Inventário... 5 2.1.2. Ver Inventário... 7

Leia mais

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line O aplicativo Aplicativo com quase 3 anos de mercado, onde gerencia atualmente mais de 500.000 arquivos sendo eles entre digitalizados ou anexados

Leia mais

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 CAPÍTULO 01 PREPARAÇÃO DO AMBIENTE... 2 1.1 IMPORTAÇÃO DO DICIONÁRIO DE DADOS... 2 CAPÍTULO 02 CADASTRO E CONFIGURAÇÃO DE RELATÓRIOS... 4 2.1 CADASTRO DE RELATÓRIOS... 4 2.2 SELEÇÃO

Leia mais

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados 1 Apresentação Este manual tem o intuito de orientar a utilização da ferramenta Loja Virtual. Através de descrições, passo a passo e imagens o objetivo é facilitar o uso, oferecer dicas e mostrar os pontos

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes FAQ Erros, e dúvidas frequentes Sumário ERROS CONHECIDOS... 2 1. Botões desabilitados ou Congelados... 2 Resolução 2... 2 2. Erro de cadastro... 3 3. Célula com o campo #VALOR... 3 4. Erro em tempo de

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Manual do usuário. isic 5 - Windows Phone

Manual do usuário. isic 5 - Windows Phone Manual do usuário isic 5 - Windows Phone 1. Informações para o usuário Este manual irá auxiliá-lo na instalação e utilização do software para visualização das imagens dos DVRs e Câmera Speed Dome IP da

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS 1 Conteúdo Apresentação... 3 1 Página Principal do Sistema... 4 2 Telas de busca... 8 3 Teclas de Navegação... 11 4 Tela de Menu de Relatório... 12 5 Telas de

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Easytrade Admin Client

Easytrade Admin Client Easytrade Admin Client Manual de instalação e utilização Sumário 1.0 Instalação...3 1.1 Download e instalação do Java JRE...3 1.2 - Download e instalação do Easytrade Client...3 1.3 Criar atalho na area

Leia mais

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/36 LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS Macro Imprimir Neste exemplo será criada a macro Imprimir que, ao ser executada, deverá preparar a

Leia mais

Manual do Aplicativo Servidor ECD

Manual do Aplicativo Servidor ECD Manual do Aplicativo Servidor ECD Edição de novembro de 2014 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste manual pode ser reproduzida

Leia mais

MANUAL DO PVP SUMÁRIO

MANUAL DO PVP SUMÁRIO Manual PVP - Professores SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 6 2 ACESSANDO O PVP... 8 3 TELA PRINCIPAL... 10 3.1 USUÁRIO... 10 3.2 INICIAL/PARAR... 10 3.3 RELATÓRIO... 10 3.4 INSTITUIÇÕES... 11 3.5 CONFIGURAR... 11

Leia mais

SIG DMS / NFSe. Manual de Conhecimento. Atualizado em 23/05/2013 por Danillo Campelo Amorim

SIG DMS / NFSe. Manual de Conhecimento. Atualizado em 23/05/2013 por Danillo Campelo Amorim SIG DMS / NFSe Manual de Conhecimento Atualizado em 23/05/2013 por Danillo Campelo Amorim 1 Índice Função do modulo...3 Conhecimentos Exigidos & Requisitos Humanos...3 Acessando o Sistema...4 Padrõe de

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez Manual Conteúdo 1- Requisitos mínimos... 2 2- Instalando o Acesso Full... 2 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez... 2 4- Conhecendo a barra de navegação padrão do Acesso Full... 3 5- Cadastrando

Leia mais

Monitores CommandCenter Geração 4

Monitores CommandCenter Geração 4 Observações Importantes: Ao instalar essa versão do software SO 8.12.2500-17 Geração 4, a atualização pode levar até 25 minutos para atingir o mesmo nível porcentual (cerca de 82%) na etapa Instalação

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

SuperStore Sistema para Gestão de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Ordem de Serviço)

SuperStore Sistema para Gestão de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Ordem de Serviço) SuperStore Sistema para Gestão de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Ordem de Serviço) REQUISITOS Requisitos são tópicos anteriores a serem observados antes de iniciar a utilização do módulo de Ordem de Serviço.

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14 portal@up.com.br Apresentação Este manual contém informações básicas, e tem como objetivo mostrar a você, aluno, como utilizar as ferramentas do Portal Universitário e, portanto, não trata de todos os

Leia mais

DIFERENÇAS ENTRE FUNÇÃO E BLOCO FUNCIONAL; CRIAÇÃO DE FUNÇÃO / BLOCO FUNCIONAL; UTILIZAÇÃO NO LADDER; EXEMPLO DE BLOCO FUNCIONAL;

DIFERENÇAS ENTRE FUNÇÃO E BLOCO FUNCIONAL; CRIAÇÃO DE FUNÇÃO / BLOCO FUNCIONAL; UTILIZAÇÃO NO LADDER; EXEMPLO DE BLOCO FUNCIONAL; Boletim Técnico EP3 11/07 Utilizando Funções e Blocos Funcionais de usuário pelo software A1 19 de outubro de 2007 O objetivo deste boletim é mostrar como utilizar o recurso de Funções (Functions) e Blocos

Leia mais

Sistema de Controle de Cheques GOLD

Sistema de Controle de Cheques GOLD Sistema de Controle de Cheques GOLD Cheques GOLD é um sistema para controlar cheques de clientes, terceiros ou emitidos. Não há limitações quanto as funcionalidades do programa, porém pode ser testado

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 2.1. Atualização... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 6 4.1. Tela Principal... 6 4.2.

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS Relembrando... Gabinete Ligando o computador São três passos básicos O ambiente Windows O Windows é um tipo de software chamado sistema operacional

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Manual do Sistema "Vida Controle de Contatos" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Vida Controle de Contatos Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Vida Controle de Contatos" Editorial Brazil Informatica I Vida Controle de Contatos Conteúdo Part I Introdução 2 1 Vida Controle... de Contatos Pessoais 2 Part II Configuração 2 1 Configuração...

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A 2 Digifort Mobile - Versão 1.0 Índice Parte I Bem vindo ao Manual do Digifort Mobile 1.0 5 1 Screen... Shots 5 2 A quem... se destina este manual 5 3 Como utilizar...

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3)

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Antes de iniciar o processo, você precisará um pen drive USB com uma capacidade de 2 GB ou maior. Em caso de dúvida ou dificuldade

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM GUIA DE CAMPO Software Trimble Digital Fieldbook TM Versão 2.00 Revisão A Abril de 2006 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 APLICAÇÕES DE LEVANTAMENTO... 4 Dois Tipos de Levantamento de Campo... 4 Levantamento Estático-Rápido...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA DE MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Empresas Especiais Suporte 2.01. Cadastro das empresas 2.02. Relação das empresas 2.03. Controle das emissões 2.04. Exclusão

Leia mais

MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle. Manual do Usuário

MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle. Manual do Usuário MiniPENTV ISDB-T USB TV Dongle Manual do Usuário 1. Instalação 1. Conector USB: Insira o conector a uma porta USB livre do seu computador. 2. Conector da Antena: Conecte a Antena que acompanha o produto

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Pré-Venda. Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo.

Pré-Venda. Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo. Pré-Venda Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo. 1 - Iniciando a Pré-Venda: 1.1 Entre em Financeiro + Vendas + Pré-Venda (Conforme tela abaixo) 1.2 Para que a pré-venda

Leia mais

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage...

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... 12 Apresentação O Pitstop foi desenvolvido pela Interact com o objetivo

Leia mais

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário Shop Control 8 Pocket Guia do usuário Abril / 2007 1 Pocket O módulo Pocket permite fazer vendas dos produtos diretamente em handhelds Pocket PC, pelos vendedores externos da empresa. Os cadastros (clientes,

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Sumário 1. Instalação do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian... 3 2. Instalando o Certificado Digital A3... 4 3. Teste

Leia mais

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client?

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Assim que abrir o DVR Client, no canto superior direito há um grupo de opções denominado Login, preencha de acordo

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

IIIIIIII HAND INVENTORY

IIIIIIII HAND INVENTORY MANUAL DE OPERAÇÃO IIIIIIII HAND INVENTORY INVENTÁRIO GENÉRICO e-mail: comercial@mobilitysistemas.com.br site: www.mobilitysistemas.com.br Índice 1 - Introdução... 2 2 - Instalação... 2 2.1. Palm Desktop...

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS PARA CERTAMES SIGEDCERT - MODO USUÁRIO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS PARA CERTAMES SIGEDCERT - MODO USUÁRIO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS PARA CERTAMES SIGEDCERT - MODO USUÁRIO 1. Acesse através do navegador (preferencialmente Mozilla Firefox ou Google Chrome) o endereço web do sistema:

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação.

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. Incluir um Inventário Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. ) e preencha Clique na aba Itens e depois no botão Carregar Produtos

Leia mais

Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada

Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada - Para acessar o módulo deve-se ir ao menu FERRAMENTAS, sub-menu INTELIGÊNCIA EMBARCADA. O menu, ilustrado abaixo, contém as seguintes opções: Configurando

Leia mais

5.3.3.5 Lab - Monitorar e Gerenciar os Recursos do Sistema no Windows 7

5.3.3.5 Lab - Monitorar e Gerenciar os Recursos do Sistema no Windows 7 IT Essentials 5.0 5.3.3. - Monitorar e Gerenciar os Recursos do Sistema no Windows 7 Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você vai usar as ferramentas administrativas para

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

CONFIGURADOR DO PAINEL FP1 v 1.3

CONFIGURADOR DO PAINEL FP1 v 1.3 CONFIGURADOR DO PAINEL FP1 v 1.3 1. INTRODUÇÃO Este software permite a configuração dos dispositivos de detecção manuais e ou automáticos do sistema digital de alarme de incêndio FP1. Pode-se, por intermédio

Leia mais

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames Page 1 of 42 120988 Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames PDA 120988: Criação de Numeração de Página do Laudo do Laboratório. SOLICITAÇÃO DO CLIENTE Solicito que na impressão dos resultados

Leia mais

BRASIL. Macro Key Manager Manual do Usuário

BRASIL. Macro Key Manager Manual do Usuário BRASIL Macro Key Manager Manual do Usuário Macro Introdução Gerenciador de Tecla Macro é um software aplicativo especial do tablet. Usando o Macro Key Manager, você pode configurar as funções do teclado

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 2 INTRODUÇÃO Esse documento contém as instruções básicas para a utilização do TabFisc Versão Mobile (que permite ao fiscal a realização do seu trabalho

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Guia de Demonstração MeusPets

Guia de Demonstração MeusPets 1. Objetivo e Principais Funcionalidades Com o email clique no link de ativação. E confirme a instalação. O MeusPets é um sistema simplificado para acompanhamento da vida do Pet. Pode ser usado de forma

Leia mais

INE 5223. Sistemas Operacionais. Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos. Windows (cont.)

INE 5223. Sistemas Operacionais. Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos. Windows (cont.) INE 5223 Sistemas Operacionais Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos Windows (cont.) Baseado no material do IFRN e de André Wüst Zibetti WINDOWS 7 Tópicos Windows 7 Área de

Leia mais

MODEM USB LTE. Manual do Usuário

MODEM USB LTE. Manual do Usuário MODEM USB LTE Manual do Usuário 2 Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 4 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações...

Leia mais

GERENCIADOR DE CONTEÚDO

GERENCIADOR DE CONTEÚDO 1/1313 MANUAL DO USUÁRIO GERENCIADOR DE CONTEÚDO CRISTAL 2/13 ÍNDICE 1. OBJETIVO......3 2. OPERAÇÃO DOS MÓDULOS......3 2.1 GERENCIADOR DE CONTEÚDO......3 2.2 ADMINISTRAÇÃO......4 Perfil de Acesso:... 4

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL ATENÇÃO! Para utilizar este tutorial não se esqueça: Onde estiver escrito seusite.com.br substitua pelo ENDEREÇO do seu site (domínio). Ex.: Se o endereço do seu site é casadecarnessilva.net

Leia mais

PESQUISAS NA WEB. 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br

PESQUISAS NA WEB. 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br PESQUISAS NA WEB 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br No Laboratório do Paraná Digital o Google está configurado no sistema como buscador padrão. Para acessá-lo,

Leia mais

Manual Administrador - Mídia System

Manual Administrador - Mídia System Manual Administrador - Mídia System Logo após cadastrarmos sua Empresa em nosso sistema, será enviado um e-mail confirmando as informações de acesso do Administrador do sistema. Obs: Caso não tenha recebido

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Guia Prático do Usuário

Guia Prático do Usuário Guia Prático do Usuário 3. O que esse Manual aborda Esse manual é um guia prático de utilização do sistema, ele aborda noções gerais sobre gerenciamento de sua empresa além de ter informações detalhando

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Superprovas Versão 9

Superprovas Versão 9 Superprovas Versão 9 1. Introdução...2 2. Novos Recursos Adicionados...4 3. Janela Principal...7 4. Janela de Questões...11 5. Janela de Desempenho...12 6. Barras de Ferramentas...13 7. Teclas de Atalho...14

Leia mais

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo:

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: Manual da Turma Virtual: MATERIAIS Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: MENU TURMA VIRTUAL MENU MATERIAIS CONTEÚDO/PÁGINA WEB Esta operação possibilita que

Leia mais

Manual das planilhas de Obras

Manual das planilhas de Obras Manual das planilhas de Obras Detalhamento dos principais tópicos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 01. Pedidos... 3 Pedido de material detalhado;... 3

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Operações de Caixa Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Introdução... 3 Suprimento... 3 Sangria... 4 Abertura de Caixa... 6 Fechamento de Caixa...

Leia mais