Inovações. SBN inova no 28º Exame para obtenção do Título de Especialista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Inovações. SBN inova no 28º Exame para obtenção do Título de Especialista"

Transcrição

1 01/2011 vol. 19 hoje TECNOLOGIA Tablets prometem ser grandes aliados do dia a dia Inovações SBN inova no 28º Exame para obtenção do Título de Especialista ENTREVISTA Médico e Deputado Arlindo Chinaglia fala dos projetos para classe médica CARREIRA Saiba como é a rotina dos residentes do serviço de Neurocirurgia do HC-FMUSP QUALIDADE DE VIDA Enófilo dá dicas sobre como apreciar bons vinhos

2 Registro Anvisa SérieCELLO Com 25 anos dedicados à neurocirurgia a Ventura Biomédica fabrica e comercializa a Válvula para Hidrocefalia Synchrony - Série Cello. Oferecemos uma diversidade de modelos para a população: Neonatal, Pediátrica e Adulta. Produzido Segundo normas ISO 7197 Pelo segundo ano consecutivo obtivemos excelência em desempenho hidrodinâmico e qualidade. Tecnologia, Pesquisa e Desenvolvimento. Empresa Certificada ISO 9001:2008 ISO 13485:2003

3 01/2011 vol. 19 hoje TECNOLOGIA Tablets prometem ser grandes aliados do dia a dia da relação médicopaciente 8 CARREIRA Conheça a rotina dos residentes do serviço de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas do FMUSP 10 ENTREVISTA Deputado Arlindo Chinaglia fala dos projetos que benefi ciam a classe médica 12 SBN EDITORIAL 5 CURTAS 6 FINANÇAS 15 ENTREVISTA ESPECIAL 16 CALENDÁRIO SBN 28 SEÇÕES ORIENTAÇÃO JURÍDICA Fique atento ao Termo de Consentimento Informado e evite problemas com a Justiça 26 QUALIDADE DE VIDA Enófi lo dá dicas sobre como apreciar bons vinhos 30 CAPA Novo sistema utilizado em prova de título é aprovado pelos médicos 20 PASSO A PASSO Saiba como amenizar confl itos em cirurgias de coluna 32

4 01/2011 Presidente José Marcus Rotta Vice-presidente Benedicto Oscar Colli Secretário geral Marco Túlio França Tesoureira Marise Augusto Fernandes Audi 1º Secretário Eberval Gadelha Figueiredo Secretário auxiliar Modesto Cerioni Junior Presidente anterior Luiz Carlos de Alencastro Presidente da SBN 2012 Sebastião Nataniel Silva Gusmão Presidente do Congresso 2012 Marco Aurélio Marzullo de Almeida Presidente do Congresso 2014 Luis Alencar Biurrum Borba Diretor de Formação Neurocirúrgica Benedicto Oscar Colli Diretor de Relações Institucionais Cid Célio Jayme Carvalhaes Diretor de Políticas Clemente Augusto de Brito Pereira Diretor de Divulgação e Projetos Eduardo de Arnaldo Silva Vellutini Diretor de Recursos Financeiros Jânio Nogueira Diretor de Departamentos José Fernando Guedes Correa Diretor de Patrimônio Paulo Henrique Pires de Aguiar Diretor de Representantes Regionais Paulo Ronaldo Jubé Ribeiro Diretor de Diretrizes Ricardo Vieira Botelho Conselho Deliberativo Presidente José Antonio Damian Guasti Secretário Luis Alencar Biurrum Borba Membros Albert Vincent B. Brasil, Atos Alves de Sousa, Cid Célio Jayme Carvalhaes, Carlos Roberto Telles Ribeiro, Djacir Gurgel de Figueiredo, Evandro Pinto da Luz de Oliveira, José Alberto Landeiro, José Carlos Saleme, Kunio Suzuki, Léo Fernando da Silva Ditzel, Luis Alencar Biurrum Borba, Mário Gilberto Siqueira, Nelson Pires Ferreira, Paulo Andrade de Mello e Sebastião Nataniel Silva Gusmão Aperfeiçoamento Carlos Gilberto Carlotti Jr, Antonio Cesar de Melo Mussi, Helder Tedeschi, João Cândido Araújo, Paulo Henrique Pires de Aguiar, Kunio Suzuki, Luis Alencar Biurrum Borba e Samuel Tau Zymberg Credenciamento Roberto Colichio Gabarra, Aziz Rassi Neto, Francisco Ricardo Borges Ribeiro, Marcelo Paglioli Ferreira, Orival Alves, Sandoval Inácio Carneiro Acreditação de Eventos Antonio Carlos Montanaro, Alessandra de Moura Lima, Nelci Zanon Collange, Daniel Freire de Figueirêdo, Osvaldo Vilela Filho, Juan Oscar Alarcon Adorno Ensino Paulo Andrade de Mello, Arlindo Alfredo Silveira D Avila, Carlos Henrique Ribeiro, Maria Carolina Martins de Lima, Jean Gonçalves de Oliveira, Wen Hung Tzu Ética Francisco Flávio Leitão de Carvalho, Kurt Cléssio Morais Figueiredo de Mendonça, Luiz Alcides Manreza Exercício Profissional Júlio César Meyer, Edson Lopes Jr, Alexandre Varella Giannetti, Pedro Garcia Lopes, Bruno Silva Costa, Marcelo Luis Mudo Intercâmbio Internacional Alemanha - Dierk Fritz Bodo Kirchhoff e Juan Oscar Alarcon Adorno Árabe - Líbano Aziz Rassi Neto Canadá Leonardo Vieira Neto e Osvaldo Vilela Filho EUA - Evandro Pinto da Luz de Oliveira, José Carlos Lynch Araújo e Wen Hung Tzu França - Atos Alves de Sousa Japão - Koshiro Nishikuni Portugal - José Alberto Landeiro Jovem Neurocirurgião Lórimer Sandoval Carneiro, Bruno Lôbo Mota de Siqueira, Giordano Queirós Miranda, André Bedin, Christian Diniz Ferreira, Tiago da Silva Freitas Gerenciamento do Fundo Financeiro Carlos Batista Alves de Souza, Modesto Cerioni Junior, Nelson Pires Ferreira Comissão Fiscal Modesto Cerioni Junior, Jânio Nogueira, José Carlos Saleme, Roberto Colichio Gabarra Representantes internacionais Luiz Carlos de Alencastro (Flanc e World Federation WFNS) e José Marcus Rotta (Flanc e World Federation WFNS) Representantes nacionais Alagoas - Abynadá de Siqueira Lyro Bahia - José Marcos Ponde Fraga Lima Ceará - Otaviano B. Alencar Araripe Distrito Federal - Arlindo Mattos de Oliveira Jr Espírito Santo - Robson Ribeiro Modenesi Goiás - Paulo Ronaldo Jubé Ribeiro Maranhão - Arthur Lopes Gonçalves Almeida Minas Gerais - Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva Mato Grosso do Sul - Luiz Antônio Monteiro Simões Mato Grosso - Atila Monteiro Borges Paraíba - Luciano Ferreira de Holanda Pernambuco - Geraldo de Sá Carneiro Filho Piauí - José Nazareno Pearce Oliveira Brito Paraná - Pedro Garcia Lopes Rio de Janeiro - Francisco Ricardo Borges Ribeiro Rio Grande do Norte - José Luciano Gonçalves de Araújo Rio Grande do Sul - Marcelo Paglioli Ferreira São Paulo - Roberto Colichio Gabarra Departamentos Base de Crânio Paulo Abdo do Seixo Kadri, Carlos Eduardo da Silva, Antônio Aversa Dutra do Souto, Carlos Gilberto Carlotti Jr, Frederico de Melo Tavares de Lima, Hélio Ferreira Lopes, Jânio Nogueira e José Alberto Landeiro Coluna Ronald de Lucena Farias, Aluízio Augusto Arantes Junior, Albert Vincent B. Brasil, Alexandre José Reis Elias, Antônio Vinícius Ramalho Leite, Asdrubal Falavigna, Carlos Henrique Ribeiro, Cleanto Moreira de Lacerda, Edson Lopes Jr, Eidmar Augusto Neri, Ericson Sfreddo, Fernando Luiz Rolemberg Dantas, Francisco Ricardo Borges Ribeiro, Geraldo de Sá Carneiro Filho, Gladstone Santos da Costa, Jefferson Walter Daniel, João Domingos Barbosa Carneiro Leão, Marcelo Luis Mudo, Márcio Vinhal de Carvalho, Marcos Masini, Mario Augusto Taricco, Osmar José Santos de Moraes, Paulo Roberto Romano Ribeiro, Paulo Sergio Teixeira de Carvalho, Ricardo Vieira Botelho e Wilson Eloy Pimenta Jr. Endovascular e Imagem Benjamim Pessoa Vale, Valdir Delmiro Neves, Carlos Batista Alves de Souza Filho, Eduardo Ernesto Pelinca da Costa, Jean Gonçalves de Oliveira, João Ferreira de Melo Neto, Luciano Ricardo França da Silva, Michel Eli Frudit, Miguel Giudicissi Filho, Orlando Teixeira Maia Junior, Paulo Abdo do Seixo Kadri, Wilson Guimarães Novais Funcional e Dor Alexandre Novicki Francisco, José Roberto Pereira Guimarães e Marcelo Neves Linhares Nervos Periféricos Roberto Sergio Martins, Fernando Henrique Morais de Souza, Herbert Almeida Oliveira e Souza, Joel Monteiro de Jesus, Jorge Roberto Cilento, José Álvaro Bastos Pinheiro, José Fernando Guedes Correa, José Milton Peixoto, Leandro Pretto Flores, Luiz Antonio Araujo Dias, Manoel Baldoino Leal Filho, Marcos Alcino Soares Siqueira Marques, Marcos Flavio Ghizoni, Mário Gilberto Siqueira, Paulo Cézar Grigolli, Pedro Luís Gobbato, Ricardo de Amoreira Gepp e Ricardo Torres Santana Neurointensivismo Jorge Luiz da Rocha Paranhos, Paulo Ronaldo Jubé Ribeiro, Carlos Umberto Pereira Oncologia Carlos Gilberto Carlotti Jr, Frederico de Melo Tavares de Lima, Antônio Aversa Dutra do Souto, Carlos Eduardo da Silva, Hélio Ferreira Lopes, Jânio Nogueira, José Alberto Landeiro, Paulo Abdo do Seixo Kadri Pediatria Geraldo José Ribeiro Dantas Furtado, José Aloysio da Costa Val Filho, Hamilton Matsushita, Jorge Wladimir Junqueira Bizzi, José Francisco Manganelli Salomão, Ricardo Santos de Oliveira Trauma e Terapia Intensiva José Luciano Gonçalves de Araújo, Audrey Beatriz Santos Araujo, Rodrigo Moreira Faleiro Vascular Jean Gonçalves de Oliveira, Benjamim Pessoa Vale, Carlos Batista Alves de Souza Filho, Eduardo Ernesto Pelinca da Costa, João Ferreira de Melo Neto, Luciano Ricardo França da Silva, Michel Eli Frudit, Miguel Giudicissi Filho, Nilson Ferreira Novais, Orlando Teixeira Maia Junior, Paulo Abdo do Seixo Kadri e Valdir Delmiro Neves Radiocirurgia Luiz Fernando Martins e José Paulo Montemor Comercialização Rose Almeida Telefone: (11) (11) Diretor geral Renato Gregório Diretor comercial Marconde Miranda Editor Bruno Aires (MTB /RJ) Coordenação editorial Luciana Rosário Repórteres Gabriela Lopes, Marcello Manes e Rosemere Leonel Designers gráficos Beatriz Lopez e Danielle V. Cardoso Fotógrafa Vívian Fernandez RJ Estrada do Bananal 56 - Jacarepaguá Rio de Janeiro - (21) SP Av. Santa Catarina 1521 sala 308 Vila Mascote - São Paulo - (11)

5 EDITORIAL O que importa é criar em nossa Sociedade um terreno fértil para troca de ideias. Que sejamos abertos e curiosos para novidades e que esse ambiente efervescente empurre cada vez mais para frente toda a nossa categoria profissional. José Marcus Rotta Caro colega, Tenho dito repetidas vezes que a única maneira de conseguirmos atingir nossos objetivos profissionais é unimo-nos em busca de soluções e alternativas. Permita-me insistir mais uma vez neste ponto que considero fundamental para o futuro da Neurocirurgia brasileira de alto desempenho. Somos uma classe de pessoas esclarecidas e preparadas para realizar procedimentos de alta precisão e importância na vida das pessoas. Sem falsa modéstia, não é qualquer pessoa que se capacita para realizar essa complexa tarefa que praticamos diariamente com competência e segurança. Acredito que, em função do nível pessoal e profissional de nossa categoria, temos um potencial extraordinário no que diz respeito a ideias, projetos, soluções criativas e evolução. Se todos nós nos engajássemos em colaborar com a SBN, certamente a situação de toda a categoria melhoraria de forma expressiva. Conclamo a você, meu amigo, e a todos os nossos colegas que separem um pouco de seu tempo para dar uma contribuição à Sociedade, contribuição essa que certamente será de grande ajuda e valia. Eu sei que se existe algo que não sobra em nossas vidas, cada vez mais atribuladas, é tempo. Mas acredito também que, quando temos um propósito claro e palpável, nossa cabeça é capaz de encontrar espaço suficiente para pensar, um pouco que seja, na realização deste propósito. Tenho certeza de que existem muitos colegas com ótimas ideias guardadas em alguma gaveta, sem vontade ou disposição para brigar por elas num âmbito mais extenso. Porém, a evolução só se faz com muito debate, muita conversa e muita ponderação. Às vezes, uma boa ideia não vai para frente, não porque não queremos, mas por questões que fogem ao nosso alcance. O que importa, em minha visão, é fazer a roda girar, é botar nossas cabeças para pensar, é criar em nossa Sociedade um terreno fértil para troca de ideias. Que sejamos abertos e curiosos para novidades e que esse ambiente efervescente empurre cada vez mais para frente toda a nossa categoria profissional. Posso garantir a você que todos terão total liberdade de expressão e participação. Que todas as ideias apresentadas serão discutidas com isenção e boa vontade e recebidas sempre de braços abertos e com um sorriso nos lábios. E quanto mais pessoas participarem do processo de discussão, mais democráticas serão as escolhas. Peço a todos que não esperem que algo seja feito para se posicionar, contra ou a favor. É importante que todos tenham participação ativa no processo de desenvolvimento das ideias, do nascimento à execução. Assim diminuiremos os eventuais equívocos e mal-entendidos que eventualmente possam ocorrer. A vocação da SBN é, sempre foi e continuará sendo o desenvolvimento de nossa categoria, seja do ponto de vista científico, seja do financeiro, cuidando de melhorar nossos honorários para que possamos receber o justo pagamento por nosso trabalho. E insisto: isso só será possível com a participação ativa e constante de todos. As portas da SBN estão abertas, bem como nossa disposição de conversar por , telefone, carta, nossa página no Facebook, o que for. Conto com sua participação. Um abraço, José Marcus Rotta Presidente da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) A SBN Hoje é uma publicação trimestral da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), distribuída gratuitamente aos membros da Sociedade. Os artigos publicados não representam necessariamente a opinião da diretoria da entidade ou da Editora DOC. É autorizada a reprodução, desde que citada a fonte: 5 SBN Hoje

6 CURTAS Fotos de Divulgação janeiro fevereiro março de 2011 Educação continuada De 28 a 30 de abril, foi realizado o II Curso De Puy-Codman / SBN de Técnicas Microcirúrgicas Básicas, no Johnson & Johnson Medical Innovation Institute, em São Paulo. A realização deste curso é a continuidade de um programa de treinamento iniciado com o primeiro curso, em novembro de Coordenados por Mario Siqueira e Roberto Martins, esses cursos têm como meta oferecer um treinamento básico nas técnicas microcirúrgicas aos médicos residentes, dos programas credenciados pela SBN. Dois cursos ainda estão programados para 2011 e o critério de seleção dos participantes são as notas obtidas na prova dos residentes de 3º ano, feitas em Laboratório de microcirurgia do Johnson & Johnson Medical Innovation Institute, onde curso foi realizado Marina Veira, da Johnson & Johnson, Roberto Martins, José Marcus Rotta e Mario Siqueira em primeiro plano, junto com os participantes do curso Livro O Departamento de Nervos Periféricos da SBN anuncia o lançamento do livro Lesões do Plexo Braquial, publicado pela Di Livros Editora Ltda. Editado pelos membros do Departamento Mario Siqueira e Roberto Martins, o livro apresenta 38 capítulos sobre o tema. Homenagem Artur da Cunha parabeniza o professor Hildo Azevedo pela justa homenagem prestada na Assembleia Legislativa de Pernambuco pelos 40 anos de serviços em prol da saúde da população do estado. Em alta O artigo The cerebral sulci and gyri, escrito pelo neurocirurgião da USP Guilherme Carvalhal Ribas, foi o mais lido no site da Journal of Neurosurgery Publishing Group em todo o ano de Se você ainda não leu, veja no nosso site o artigo na íntegra. Visite o Neurocirurgiões em reunião Discutir os casos neurocirúrgicos para aprimorar o resultado do tratamento dos pacientes é o objetivo da reunião científica proposta pela equipe de neurocirurgiões do Instituto de Coluna e Neurocirurgia (Icon), junto à comunidade médica e acadêmicos da área da Saúde. reunião é promovida às sextas-feiras e pretende debater os casos de pacientes. Portaria 189 A Portaria nº 189, de 27 de Abril de 2011, da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS/MS), foi assinada pelo Secretário de Atenção à Saúde Dr. Helvécio Miranda Magalhães Júnior, e publicada no Diário Oficial da União em 2 de Maio de Revoga a Portaria SAS/MS nº 694, publicada no DOU em dezembro de 2010, e corrige os valores de serviços profissionais e hospitalares erroneamente nela publicados. A SBN agradece ao Secretário de Atenção à Saúde Dr. Helvécio Miranda Magalhães Júnior e a equipe de apoio técnico do Ministério da Saúde pelo empenho e boa vontade que dedicaram aos interesses da neurocirurgia brasileira, garantido assim uma melhor assistência para a população. Conheça na integra silsus.com.br/legislacoes/sas/ html. SBN Hoje 6

7

8 Tablets na Medicina: tecnologia aliada ao diagnóstico Conheça o computador portátil que promete revolucionar o mercado e otimizar o dia a dia da relação médico-paciente dentro e fora do centro cirúrgico Imagine a seguinte situação: ao chegar a seu consultório, o médico verifica os pacientes do dia com a secretária e retira da bolsa um Ipad sua mais nova ferramenta de trabalho. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Ipad está cada vez mais presente em hospitais e consultórios e seu uso vem sendo discutido nas faculdades de Medicina mundo afora. Sem levar em consideração o preço de um Ipad, surgem perguntas inevitáveis: os médicos estão preparados para lidar com tecnologias como os tablets? Quais são os benefícios para os pacientes? Aos profissionais que ainda não estão ambientados com as novas tecnologias, tablet é um computador em forma de prancheta eletrônica, sem teclado e com tela sensível ao toque, que já vem com conexão wireless ou wi-fi (sem fio) ou conexão 3G (que permite transmissão de dados em alta velocidade). Ainda há resistência no Brasil quanto ao emprego de aparelhos tecnológicos. De acordo com dados da International Data Corporation (IDC), um dos principais fornecedores de inteligência de mercado e serviços de consultoria de Tecnologia da Informação (TI), o comércio de tablets no país não figura entre pesquisas recentes. Porém, 0,5% das vendas de computadores nos demais países são deste aparelho de última geração. O fato é que, para o paciente, unir tecnologia e Medicina pode resultar em diagnósticos e tratamentos mais precisos. Da mesma forma que outros aparelhos portáteis que guardam conteúdo, os tablets também armazenam programas sobre medicamentos, doenças e outras informações úteis. Por exemplo, para tirar uma dúvida com agilidade SBN Hoje 8

9 IPad no centro cirúrgico, por que não? Prestes a completar um ano desde o seu lançamento mundial, o Ipad já vem sendo utilizado por muitos cirurgiões nos EUA, Europa e Japão. Dinamismo durante cirurgia Uma das principais finalidades do Ipad é a visualização dos exames com imagens dos pacientes durante o procedimento: é mais dinâmico do que analisá-los impresso e mais acessível do que vê-los de longe em um monitor do outro lado da sala. Esterilização sem complicação Para esterilizar o aparelho, o ideal é encapá-lo com uma bolsa plástica. Desta forma, é possível manter a sensibilidade da tela e, ao mesmo tempo, navegar, ainda que o médico esteja de luvas e a tela sob o plástico. e segurança, o neurocirurgião poderia consultar bibliografia específica com centenas de páginas apenas com um toque na tela. Sim, é possível ter toda a biblioteca médica em apenas 680 gramas, peso médio de um tablet. Qual o tablet ideal para o neurocirurgião? No Brasil, o fator econômico ainda tem certa influência sobre a adoção dos tablets pelos médicos. Mesmo aqueles que não são adeptos da tecnologia ficam admirados no primeiro contato com o dispositivo. O preço elevado dos tablets não será desculpa para a adoção dessa tecnologia, já que diversas atitudes vêm sendo tomadas para que os tablets se popularizem no Brasil, explica o diretor da agência web e consultoria de TI Uau!Line, Eduardo Pontes. Já existem no mercado dois modelos distribuídos oficialmente: o Ipad O que são tablets? Definição: É um computador em forma de prancheta eletrônica, sem teclado, com tela sensível ao toque e com conexão wireless ou wi-fi (sem fi o). Peso: Cerca de 600gr Exemplos: Ipad (Apple) e o Galaxy Tab (Samsung) (Apple) e o Galaxy Tab (Samsung). Fora esses, há dezenas de modelos genéricos disponíveis em sites de venda eletrônica. Assim, o número de tablets de grandes fabricantes disponíveis no Brasil pode aumentar nos próximos meses. Atualmente existem mais de 300 aplicativos médicos para os tablets, sem contar a enorme quantidade de aplicativos de iphone, que também são executados no Ipad, inclusive em português. Embora existam diversos modelos no mercado, a solução ideal para os profissionais de saúde seria, além de tela sensível ao toque, outros acessórios, como leitores de código de barras, câmera digital e leitor biométrico, por exemplo. Além de durável, o aparelho deve ter proteção, seja contra líquidos ou objetos sólidos, adaptando seu uso para hospitais e ambientes médicos. Outros fatores, como tamanho da tela, peso, níveis de aquecimento, autonomia da bateria, tempo de recarga, vida útil e substituição de peças devem sempre ser considerados antes de se definir um modelo padrão a ser utilizado. Nos estabelecimentos de saúde, o tablet continuará sendo, durante algum tempo, considerado como uma extensão ou um complemento e não um substituto para os tradicionais computadores. 9 SBN Hoje

10 Um dia na residência Saiba como funciona o serviço de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP Fotos de Divulgação A Neurocirurgia é uma subespecialidade que exige preparo e dedicação do profissional. Sua residência é considerada a mais longa da Medicina brasileira, que atinge cinco anos de estudo, contra uma média de dois a três anos das demais especialidades. A rotina de um residente em um hospital de grande porte é exaustiva e exige disciplina e responsabilidade, uma vez que eles estão de frente para um grande número de pacientes, que confiam em suas mãos. Nesta edição, a SBN Hoje acompanhou o serviço de neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). A Divisão da Clínica Neurocirúrgica do HC-FMUSP foi inaugurada Muitos alunos entram na residência da Neurocirurgia pelo glamour da especialidade, mas desconhecem a verdadeira carga de esforço, estudo e trabalho Eberval Gadelha Supervisor da Divisão da Clínica Neurocirúrgica do HC-FMUSP em 1950, seis anos após a fundação da instituição. Tornou-se uma entidade em 1997, com 45 leitos distribuídos entre as sete salas cirúrgicas e duas equipes médicas: a da Neurocirurgia Eletiva e a da Neurocirurgia de Emergência, ambas dirigidas pelo professor titular Manoel Jacobsen Teixeira. Hoje, a divisão conta com 34 médicos neurocirurgiões especializados em áreas como tumores, doenças vasculares, entre outras. Segundo Eberval Gadelha, atual supervisor da divisão, a Neurocirurgia é a segunda especialidade mais procurada pelos residentes. O interesse é grande porque esta área vem crescendo nos últimos anos e oferece boas oportunidades de trabalho, acrescenta. cirurgias em 2010 Residentes no anfiteatro em reunião para debater artigo científico: aprendizado aliado à prática do centro cirúrgico A divisão concentra equipamentos de ponta como neuronavegadores (utilizados em cirurgias de tumores) e dispõe de ambientes integrados como salas operatórias com conexão de ressonância intraoperatória. SBN Hoje 10

11 Na foto à esquerda, residentes em campo, com médico preceptor preparando-se para realizar uma neurocirurgia. À direita, residentes e neurocirurgiões do Hospital das Clínicas após visita geral do professor Manoel Jacobsen O diferencial do HC são os trabalhos divididos por grupos. Cada neurocirurgião se dedica a uma especialidade da Neurocirurgia. Por esta razão, o residente deve ser bem capacitado. Para ingressar a Divisão Neurocirúrgica do HC-FMUSP, o residente passa por um processo seletivo rigoroso, por meio de concurso da própria USP, incluindo prova teórica de Medicina Geral, prova prática e, por último, entrevista. Além de cursos, estágios e participações em pesquisa, o médico residente enfrenta diariamente situações de desafio. É preciso que tenha uma estrutura forte para passar pela densa carga de trabalho do cotidiano. Muitos alunos entram na residência da Neurocirurgia pelo glamour da especialidade, mas desconhecem a verdadeira carga de esforço, estudo e trabalho. Apesar de ser uma rotina intensa, existe um retorno gratificante, esclarece Eberval Gadelha. De acordo com Matheus Schmidt, preceptor da Divisão de Clínica Neurocirúrgica do HC-FMUSP, de todos os desafios, o principal é manter-se atualizado diante do aprendizado de novas técnicas nas subáreas da Neurocirurgia. Para isso, a divisão investe no treinamento dos residentes em diversos sentidos. A residência, em si, tem estrutura acadêmica e científica que disponibiliza equipamentos de ponta, além de contar com corpo docente formado por médicos qualificados e neurointensivistas, o que Ao longo da residência, os médicos se deparam com situações de estresse e muito trabalho, porém, é um momento único de aprendizado Matheus Schmidt Preceptor da Divisão da Clínica Neurocirúrgica do HC-FMUSP Fundação: 1950 Localização: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Corpo clínico: 34 neurocirurgiões Número de leitos: 45 Diferencial: É o único hospital universitário do país que possui aparelho de ressonância magnética intrarrespiratória proporciona um ensino de qualidade aos residentes, esclarece. Mas há o lado emocional em face das situações que ele encontra durante esse período. Ao longo da residência, os médicos se deparam com situações de estresse e muito trabalho, porém, é um momento único de aprendizado, acrescenta. Para Arthur Maynart, residente do 5º ano da divisão, o mais importante na residência em um hospital como o HC-FMUSP é a oportunidade de estar em contato com grande volume de pacientes, além do vínculo à instituição de ensino, onde são desenvolvidos os trabalhos acadêmicos e científicos. Mas concorda que é uma rotina rigorosa, que exige agilidade e destreza na maioria dos procedimentos. Desde o primeiro ano da residência aprendemos que devemos ser ágeis. Não deixamos que nenhuma burocracia ou empecilho comprometa a nossa velocidade para operar o paciente. Conseguimos, em grande parte dos casos, iniciar a cirurgia em menos de 30 minutos desde o diagnóstico pela tomografia, conta. É uma rotina exigente, mas que oferece bom retorno aos residentes, acrescenta. Apesar de haver algumas desistências ao longo da residência, os que permanecem e têm grande oportunidade de vivenciar a Neurocirurgia como ela é realmente, a consideram uma experiência única e uma profissão gratificante. 11 SBN Hoje

12 Perfil Medicina em prol do social A militância política fez com que o médico e deputado federal Arlindo Chinaglia Jr. (PT-SP) se tornasse referência em assuntos relacionados à seguridade social. Em entrevista à SBN Hoje,ele conta suas experiências como presidente da CUT e do Simesp, além dos projetos de lei que beneficiam a classe médica. Fotos de Divulgação SBN Hoje Como surgiu o interesse pela vida política? Confio em um trabalho continuado, com pacientes e sociedade atuando para otimizar a relação entre operadoras e médicos Arlindo Chinaglia Jr. Arlindo Chinaglia Entrei na Universidade de Brasília (UnB) em Naquela época, o Brasil sofria influências da Ditadura, mas a vida acadêmica aqui em Brasília e na Medicina era muito viva. Vim do interior de São Paulo e entrei em contato com temas como Promoção da Saúde e Medicina Preventiva, e as discussões em torno disso me aproximaram da política. Neste momento, nossa turma organizou a primeira greve por vagas no curso de Medicina após a invasão da UnB em A partir daí eu, que não gostava de política me envolvi em discussões, leituras e militância política. Isso resultou no afastamento da ideia de ser pesquisador, pois as exigências das lutas sociais e políticas falaram mais alto. Durante anos vivi o conflito de lamentar o afastamento da profissão, mas fui presidente do Simesp por dois mandatos. Nesse período, fui eleito presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em São Paulo por duas vezes. Dez anos depois, fui eleito deputado estadual e, em 1992, fui presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores. Mais tarde, presidi a Câmara dos Deputados no biênio SBN Hoje 12

13 SBN Hoje Por que optou pela especialização em Saúde Pública? AC - Todo médico sabe a dimensão da importância da Saúde Pública. Depois de três anos de formado, fiz residência médica em Radiologia no Hospital do Servidor Público Estadual e, um ano depois, cursei residência em Clínica Médica. Lá, assumi a presidência da Associação dos Médicos Residentes Internos, o que me proporcionou uma experiência baseada em muita luta e aprendizado. SBN Hoje Atualmente, quais dos seus projetos beneficiam a classe médica? AC - Um dos projetos que apresentei, em meu primeiro mandato, e que foi aprovado após 15 anos, é o que dá direito aos médicos peritos e peritos criminais à autonomia frente à Polícia. Ou seja, os peritos criminais devem ser auxiliares da Justiça e não subordinados à autoridade policial. Essa questão tem a ver com valorização profissional e democracia. Durante a Ditadura, muitos médicos legistas foram coagidos a pactuar com laudos com os quais não concordavam, por exemplo. Atualmente, há projetos que visam ao 13º salário, à licença-maternidade para residentes e à regulamentação de novos cursos de Medicina. Os primeiros projetos que apresentei visaram à regulamentação de novos cursos de Medicina. É um curso que precisa contar com profissionais qualificados no corpo docente da universidade. Outro projeto discutido com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) compreende maior participação das entidades nas decisões relacionadas ao Sistema Único de Saúde (SUS). SBN Hoje A militância fez do senhor uma referência em assuntos relacionados à Seguridade Social. De que forma o médico se insere nesta realidade? AC - O médico tem, por natureza, uma sensibilidade social. Não há profissão mais humana do que a do médico. A própria Constituição define as três áreas principais da seguridade social: saúde, previdência e assistência social. Exerci todas as funções importantes na Câmara. Porém, é quase impossível permanecer focado em um único tema. Neste momento, a Saúde continua sendo uma prioridade, mas neste ano serei relator geral do Orçamento, embora não tenha tanta experiência no assunto. SBN Hoje O que a presidência do Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo agregou a sua carreira? AC - Foi uma experiência longa e gratificante. O centro da luta sindical ainda nos anos de 1980 baseava-se nas condições adequadas de trabalho para os médicos e o direito pela formação continuada. Ao mesmo tempo, vivemos um momento de ascensão do movimento sindical. O Sindicato dos Médicos teve papel relevante no sentido geral do movimento. Era incomum um presidente de sindicato ser, ao mesmo tempo, presidente da CUT. Lançamos a expressão equiparação salarial. Os médicos do Instituto Nacional de Assistência Médica de Previdência Social (Inamps) ganhavam o dobro do que ganhavam os médicos da Prefeitura de São Paulo e o triplo do que ganhavam os médicos do estado. Desta greve, já no início do mandato do então presidente Jânio Quadros, houve uma audiência com o Sindicato dos Médicos. Conversei pessoalmente com o presidente e conquistamos um reajuste de 100% para os médicos da Prefeitura, o que foi uma grande vitória da qual me orgulho. SBN Hoje Recentemente o senhor participou da mobilização dos médicos contra os planos de saúde. Como os profissionais da Saúde podem criar uma relação harmoniosa com as operadoras? AC - Os profissionais da Saúde já fazem sua parte, ao contrário das operadoras. Elas partem do pressuposto de potencializarem seus grandes lucros, ao máximo. Creio que, com a autoridade social dos médicos, as mobilizações possam fazer um alerta para esta causa. Mas confio em um trabalho continuado, no qual pacientes e sociedade formem uma massa crítica, ou seja, um elemento de pressão para otimizar a relação das operadoras com os médicos. Em outra greve, conduzi a votação do projeto nº 3.466/2004, que estabelece critérios para os honorários médicos em âmbito nacional. 13 SBN Hoje

14

15 Neurocirugiões ensinam a investir na Bolsa de Valores Livro ajuda a entender o mercado de ações e como agir de forma consciente e segura Multiplicar os lucros. Este é o sonho de dez entre dez profissionais no Brasil. Para ajudar a concretizar este desejo, os neurocirurgiões Francinaldo Lobato Gomes e Francisco de Assis Vaz Guimarães Filho resolveram escrever um livro sobre o tema, o Bolsa de Valores para Médicos, que será lançado no segundo semestre de Confira a entrevista com os especialistas. SBN Hoje O que é preciso saber para começar a investir na Bolsa? Francinaldo Gomes e Francisco Vaz - O investimento na Bolsa é renda variável e não renda fixa: não há como prever quanto será o rendimento. Haverá períodos de lucro e períodos de prejuízo. O segredo está em maximizar o lucro e minimizar o prejuízo para que o resultado final seja positivo. O ganho virá de forma consistente como fruto de um trabalho bem feito. A Bolsa de Valores não é cassino ou loteria, onde a sorte é determinante. É preciso saber investir para ganhar. SBN Hoje Quais as principais características que um neurocirurgião deve possuir para ser um grande investidor na Bolsa? FG e FV - O fato de o neurocirurgião estar acostumado a lidar com a incerteza e trabalhar seguindo um plano de ação pré-determinado já são características que contribuirão para o sucesso nos investimentos. Além disso, é necessário ter disciplina para investir de forma regular; humildade para aprender com os próprios erros; e controle emocional. SBN Hoje Como escolher entre tantas opções dentro da área de investimentos? FG e FV - A escolha é individual e deve levar em conta os seguintes fatores: o tempo $ Passo a passo $ 1º- Maximize o lucro e minimize o prejuízo para um resultado positivo 2º- Ganho virá de forma consistente como fruto de um trabalho bem feito 3º- Investimento não depende de sorte e, sim, de conhecimento 4º- Invista no que se adéqua ao seu perfil 5º- Escolha empresas que lucrem de forma consistente 6º- Determine seu plano previamente e deixe de lado as emoções disponível para cuidar do investimento, a quantidade de dinheiro a ser investida, as razões pelas quais se está investindo e o grau de interesse pelo investimento escolhido. Se não tem tempo de acompanhar seus investimentos, não escolha modalidades que sofram variações no curto período, por exemplo. Todas as formas de investimentos requerem que o investidor adquira conhecimento a respeito. SBN Hoje No livro Bolsa de Valores para Médicos, quais são as principais informações que o leitor poderá adquirir? FG e FV - O leitor conhecerá os termos técnicos usados, aprenderá como funciona o mercado de ações no Brasil e como avaliar as informações que são realmente importantes para a tomada de decisões. Ele também aprenderá a construir uma carteira de ações e remunerá-la com opções. SBN Hoje Por que escrever um livro sobre este tema? Qual foi a motivação? FG e FV - Decidimos escrever porque percebemos que o cotidiano do médico é muito semelhante ao dia a dia do investidor. Nossa motivação foi constatar que podíamos ser médicos, mas utilizar o investimento em ações para obter rendimento acima da média de mercado de forma consistente e segura. SBN Hoje Existe investimento seguro hoje em dia? Qual seria? FG e FV - Quando se fala em investimento, existe relação direta entre o retorno e o risco. Os investimentos que não apresentam risco geram retornos baixos. O investimento em ações, bem como outras modalidades de investimento propicia retornos maiores porque o risco também é maior. SBN Hoje De que forma o neurocirurgião deve organizar sua renda para investir na Bolsa de Valores? FG e FV - Para investir deve-se gastar menos do que ganha. Com isso sobrará dinheiro. Use uma simples planilha para controle orçamentário e planejamento. É preciso também dispor de uma reserva financeira que permita cobrir as despesas mensais por seis meses a um ano. SBN Hoje Vocês já tiveram experiências ruins com investimento na Bolsa? FG e FV - Sem dúvidas. Aliás, todo investidor já teve prejuízo ao investir em ações. O importante é usar o mau resultado como forma de aprendizado. 15 SBN Hoje

16 Um trabalho em parceria Sociedades de especialidades e Ministério da Saúde atuam como parceiras para qualificar os médicos brasileiros. Entre os maiores desafios estão a busca por uma remuneração adequada e a escassez de profissionais em algumas regiões do país. Fotos de Divulgação Qualificar profissionais e, consequentemente, a prestação da saúde no país, é um dos deveres das sociedades de especialidades. Para alcançar este objetivo, as sociedades realizam um conjunto de ações e possuem inúmeros parceiros, entre eles o Ministério da Saúde. Em entrevista especial para a Revista SBN Hoje, Helvécio Magalhães, da Secretaria de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, conta como as entidades trabalham em conjunto e quais são os maiores desafios desta parceria. SBN Hoje Como o senhor classifica a relação do Ministério da Saúde com as sociedades de especialidades? Helvécio Magalhães Nós, com o ministro Alexandre Padilha, temos a relação entre o Ministério da Saúde e as sociedades de especialidades de forma estratégica e transparente. Recentemente conversamos com a Associação Médica Brasileira (AMB) para dinamizarmos o acúmulo de conhecimentos e pesquisas entre as áreas e, assim contribuir na qualificação da gestão e atenção no SUS. Nossa relação com todas as sociedades é bem positiva, incluindo a discussão de protocolos e diretrizes. SBN Hoje Como o senhor avalia a evolução neste relacionamento? HM A relação está sendo aprimorada e com a orientação do ministro vamos dinamizá-la ainda mais. Estamos traçando junto à AMB, o que inclui todas as suas afiliadas, uma agenda de discussão e as retomadas das câmaras técnicas. Nos últimos anos, a contribuição mútua entre sociedades e o Ministério ficou um pouco dissociada e estamos recuperando

17 essa participação e contribuição técnica qualificada. Ela gera um grande diferencial nos protocolos do Ministério. Temos agora um novo padrão de integralidade do país, de incorporação tecnológica, que será muito importante para cada vez mais aprimorar essa relação. SBN Hoje O que o Ministério necessita das sociedades para aprimorar esta relação? HM É uma relação bilateral, para compor uma agenda. No caso da Sociedade de Neurocirurgia, todos os contatos estão tendo muita receptividade, o que aumenta a disposição para o diálogo. SBN Hoje A SBN, assim como a AMB, defende a importância do título de especialista para todo profissional médico e também para a segurança da população. Como o Ministério analisa essa questão? HM Assim como a AMB e as sociedades, nós defendemos muito rigor na qualidade da formação do profissional médico, em todas as especialidades. Há o caminho da especialização pelas especialidades e pelo Um bom diálogo é o melhor caminho, com bons exemplos de como a sociedade e o ministério devem se portar. Secretário Helvécio Magalhães Ministério, uma vez que reconhecemos a capacidade das universidades e do Ministério da Educação na titulação. Estamos retomando esse caminho e vamos chegar a um bom termo. É importante dizer também que o Ministério da Educação tem prerrogativas, pois investe muito na pós-graduação das residências médicas. Outro ponto a ser discutido é que precisamos ampliar o número de especialistas no Brasil. Atualmente, nossa oferta é insuficiente em vários pontos, logo precisamos de neurocirurgiões qualificados pelo país afora. Temos que mapear as necessidades, colocar os profissionais e dar boas condições de trabalho. SBN Hoje Para se tornar especialista em Neurocirurgia, é preciso quase oito anos de estudos. A questão salarial é uma das questões mais debatidas pelos profissionais. O senhor acha que a portaria 189 possa resolver a questão? HM Nós temos que tratar como remuneração do SUS. Assim como acontece no setor privado e a remuneração por procedimentos, ela é composta de parte de salários, quando existe um vínculo público formal. Vamos formar um padrão de remuneração e incluir o crescimento dos profissionais com todas as garantias da legislação trabalhista. O importante não é só ter o profissional, mas, sim, toda a cadeia de atenção à saúde formatada. É preciso ter encaminhamentos bem feitos, uso adequado das tecnologias, seguir protocolos para que os neurocirurgiões sejam devidamente acionados e, claro, boas condições de trabalho e ambiente. SBN Hoje Existe alguma previsão de quando essas questões serão implantadas? 17 SBN Hoje

18 HM Na verdade, o SUS é um sistema de acumulação de forças. No passado, muitas coisas boas foram se acumulando e queremos dar continuidade a isso, principalmente essa questão do trabalho. À medida que você estrutura hospitais, qualifica a rede e credencia novos serviços, fazse necessária uma maturação mais longa. São várias questões que não podem esperar. Nós queremos inovar, por exemplo, no tema de juntar formação médica especializada com efeito positivo na rede. Um bom exemplo é descentralizar as residências para ofertá-las em lugares com acúmulo de fila de espera. Uma orientação do ministro é casar a agenda assistencial com a agenda de formação de qualificação dos profissionais da Saúde, especialmente os médicos. As duas secretarias que cuidam disso estão trabalhando juntas e queremos a parceria das sociedades nesse sentido. SBN Hoje Em entrevista ao programa Globo Repórter, foi ressaltada a falta de médicos no SUS, devido, principalmente, ao pagamento abaixo da média. Esta é a realidade no país ou apenas em algumas regiões? Como o Ministério está buscando atrair novos médicos? HM Há, de fato, escassez de profissionais de algumas especialidades em algumas regiões do país, mas estamos mapeando isso de forma rigorosa. Se não ampliarmos a oferta de profissionais médicos qualificados o quadro dos próximos 20 anos piorará muito. Estando a par disso, o Ministério trabalha para melhorar condições de trabalho, aumentar remuneração progressivamente e articular a rede de atenção para que os médicos fiquem satisfeitos e vejam o retorno do seu trabalho. Isso é fundamental para que o SUS não seja vítima do seu próprio crescimento. SBN Hoje Existe algum plano de incentivo do Ministério da Saúde para que o cidadão comum possa cobrar do seu médico que ele possua um título de especialista? HM Essa é uma agenda possível, que podemos avançar nela. Porém, ainda não há nada em definitivo. Vemos com bons olhos essa iniciativa.

19

20 Inovações SBN inova no 28º Exame para obtenção do Título de Especialista Fotos de Vívian Fernandez SBN Hoje 20

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Inscrições até dia 08 de setembro de 2015, na Secretaria do Núcleo de Pesquisa da FDSM.

Inscrições até dia 08 de setembro de 2015, na Secretaria do Núcleo de Pesquisa da FDSM. 23/06/2015 Página 1 de 7 FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS COORDENADORIA CIENTÍFICA E DE PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO DE PESQUISA EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA-ESTÍMULO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FDSM - PIBIC/FDSM

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA - EMPREL ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS ALEXANDRE CANTINHO SALSA JUNIOR 900861 30º 60,00 ANA CECILIA VITAL DE ANDRADE, 901526 14º 67,00 ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA LOPES

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Uma área em expansão. Radiologia

Uma área em expansão. Radiologia Uma área em expansão Conhecimento especializado e treinamento em novas tecnologias abrem caminho para equipes de Enfermagem nos serviços de diagnóstico por imagem e radiologia A atuação da Enfermagem em

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL A SANTA CASA BH TEM TODOS OS CUIDADOS PARA VOCÊ CONQUISTAR UMA CARREIRA SAUDÁVEL. Missão Humanizar a assistência

Leia mais

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Minas Gerais 2013 1 SUMÁRIO Resultados Gerais Junior Achievement... 2 Resultados Conquistados desta parceria... 3 Resultados Conquistados

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Como preparar minha empresa para o esocial?

Como preparar minha empresa para o esocial? 1 Como preparar minha empresa para o esocial? SUMÁRIO Introdução Você sabe o que é o esocial? Como está sua empresa? Os pontos mais importantes para se adequar 3.1 - Criar um comitê 3.2 - Mapear os processos

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA

EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA ALARCON, Bruna Santana 1 ; SANTOS, Dênis Ferreira dos 2 ; MAYNARDE, Israel Guilharde 2 ; DIAS, Raquel Vieira 2 ; ALMEIDA, Ricardo Araújo Meira

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados.

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados. A MBS SERVIÇOS possui o conhecimento necessário e indispensável para oferecer qualidade e agilidade nas realizações dos serviços prestados. Possuímos sede própria com toda infraestrutura necessária para

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTADO DA ARTE EM DIAGNÓSTICO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 4 5 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

controvérsia ju dicialização DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR?

controvérsia ju dicialização DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR? ju dicialização controvérsia DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR? QUAIS OS LIMITES DA INTERMEDIAÇÃO DO MÉDICO ENTRE O INTERESSE DO PACIENTE E O DA INDÚSTRIA?

Leia mais

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Curso de Mestrado Profissional em Administração Pública MAP Pós Graduação Stricto Sensu FGV/EBAPE REGULAMENTO TÍTULO

Leia mais

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí DINÂMICA DE GRUPO DIA: 11/08/2008 CARGO: APRENDIZ I - Operação Portuária 1. Aline Aparecida Ramos Muniz 2. Carla Cristina Gonçalves Silva 3. Carolina de Sousa 4. Douglas Leite Cardoso 5. Erick Rodrigo

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

A pesquisa de campo foi realizada com questões para os núcleos administrativo, pessoal e acadêmico e procura explorar duas situações distintas:

A pesquisa de campo foi realizada com questões para os núcleos administrativo, pessoal e acadêmico e procura explorar duas situações distintas: 4 Pesquisa de campo Neste capitulo será apresentado o resultado dos questionários da pesquisa de campo que serviu para o estudo de caso. A coleta de dados será dividida em: Núcleo administrativo Núcleo

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em Diagnóstico por Imagem do Tórax 4.01.00.00-6

Leia mais

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos RADIOGRAFIA DO ENSINO MÉDICO No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos Do início de 2003 a 2015, a quantidade de cursos particulares de Medicina

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

RELATÓRIO DO TREINAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS E DOCUMENTOS

RELATÓRIO DO TREINAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS E DOCUMENTOS RELATÓRIO DO TREINAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS E DOCUMENTOS Goiânia Setembro/2015 Descrição do Evento A, em parceria com a Secretaria de Tecnologia e Informação, promoveu no dia 28 de

Leia mais

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet Informativo 2013 Índice Editorial - Pág. 1 Novas Contratações - Pág. 2 Aniversariantes - Pág. 3 TI e Telecom na Mídia - Pág. 4 News OnSet - Pág. 5 Eu faço a OnSet - Pág. 7 Editorial Plano de Melhoria Contínua

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 Ao terceiro dia de abril do ano de dois mil e quatorze, às dez horas, reuniu-se, ordinariamente, a diretoria da AJUT Associação dos Servidores na Justiça do Trabalho

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 Regulamenta o Decreto nº 7.385, de 8 de dezembro de 2010, que instituiu o Sistema Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS). Os MINISTROS

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL 2013 1. IDENTIFICAÇÃO GRUPO DE EDUCAÇÃO FISCAL ESTADUAL DE GOIÁS GEFE/GO 2. APRESENTAÇÃO O curso a distância de Disseminadores de Educação Fiscal constitui

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA NO DIAGNÓSTICO

Leia mais

Resultado Final - Turma Gestão em TI

Resultado Final - Turma Gestão em TI Resultado Final - Turma Gestão em TI Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Resultado Etapa 1 Resultado Etapa 2 Resultado Final Alexandre Antunes Barcelos 7,080 5,118 6,295 Centro Federal

Leia mais

Carta pedagógica. Professora: Maria Teresinha Turma: alfabetização

Carta pedagógica. Professora: Maria Teresinha Turma: alfabetização Carta pedagógica Ao escrever esta carta pedagógica, veio-me a questão do erro que acontece a todo o momento em minha turma na sala de aula. Lendo textos de autores como Morais, fiquei ciente da sua fala

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUES EX-PROJECT RESUMO INTRODUÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUES EX-PROJECT RESUMO INTRODUÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUES EX-PROJECT Antonio Evangelino de Carvalho Soares Cintia Silvia Victor dos Santos Claudinei Candido Vieira Érica Natália Martins Silva Kátia Ribeiro dos Santos Marco Túlio

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE 06 (SEIS) CARGOS DE AUXILIAR JUDICIÁRIO II (ELETRICISTA DE AUTOS), PADRÃO 2-A, DA ESCALA DE VENCIMENTOS NÍVEL ELEMENTAR, TABELA I DO SQC-III DO QUADRO DO TRIBUNAL DE

Leia mais

INTERNATO EM CIRURGIA 630 FUNDAMENTOS DA CLINICA III 95 INTRODUCAO A CLINICA I 76 INTRODUCAO A CLINICA IV 82 PRATICA DE INTEGRACAO: ENSINO, SERVICO E

INTERNATO EM CIRURGIA 630 FUNDAMENTOS DA CLINICA III 95 INTRODUCAO A CLINICA I 76 INTRODUCAO A CLINICA IV 82 PRATICA DE INTEGRACAO: ENSINO, SERVICO E DOCENTE ANO SEMESTRE DISCIPLINA CH DA DISCIPLINA TITULAÇÃO TEMPO DE CASA DESDE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL: VER CURRÍCULO NA ABA "CORPO DOCENTE" AISHA AGUIAR MORAIS ESPECIALIZAÇÃO 24/01/14 ALEXANDRE ERNESTO

Leia mais

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Atendimento no sábado 06/11/2010 Grupo I 8h00 às 10h30 NOME José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Edmilson de Araujo Cavalcante Alexandre Brito dos Santos Vacirlene Moura

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas Aviso n.º 6326/2003 (2.ª série). O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas faz publicar por círculos

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 94p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 94p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Ismael Sousa Araujo Pós-graduado em Gerência de Projetos PMBOK UNICESP. Graduado em Tecnologia em Segurança da Informação UNICESP. Professor de concurso da área de informática e consultor em EAD.

Leia mais

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você!

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! Como Investir na Bolsa Nesta seção você descobrirá como investir na Bolsa. Os tópicos desta seção trazem, de maneira direta e sucinta, cada etapa pela qual você passará

Leia mais

Ong contribui para qualificação de jovens

Ong contribui para qualificação de jovens Ong contribui para qualificação de jovens O Instituto de Pesquisa e Tecnologia Gerencial Aplicada IPGA tem proporcionado para jovens, desde 2005, oportunidades de qualificação profissional e, consequentemente,

Leia mais

Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS

Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS Modelo operacional Qual é o modelo organizacional do PDS? Trabalhamos bastante para chegar ao modelo organizacional certo para o PDS. E aplicamos

Leia mais

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores)

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores) 1 Sobre o Movimento O Movimento é uma ação de responsabilidade social digital; Visa a formação de usuários digitalmente corretos Cidadania Digital, através de uma campanha de conscientização direcionada

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO Brasília DF Atualizado em maio de 2015 Diretora Acadêmica Ana Angélica Gonçalves Paiva Diretor Administrativo Prof. Jorge Humberto

Leia mais

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha.

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. Qualidade máxima e confiança são fundamentais no momento de escolher um hospital, e você precisa do que há de melhor na área médica. Por isso, prepare-se para

Leia mais

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ ATA DA 7ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2015 DA 05ªTR, REALIZADA NO DIA 30/06/2015 ÀS 14:00 h QUANDO PUBLICADAS AS DECISÕES,

Leia mais

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Guia Fundamental para Gestão de Qualidade em Serviços Objetivo Capacitar os participantes a interpretarem os requisitos da Norma ISO 9001:2008, relacionados aos

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil ONG BRASI 2012 O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Dezembro de 2013 3 EXPEDIENTE Presidenta

Leia mais

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 A Diretora Geral da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (FACIMED),

Leia mais

vidas tecnologia salva Quando a Inovação

vidas tecnologia salva Quando a Inovação Inovação Quando a tecnologia salva vidas Sistema da Central de Transplantes do Estado de São Paulo, com tecnologia Microsoft, torna mais ágil e segura a administração das filas de pacientes que esperam

Leia mais

GS Educacional www.gseducacional.com.br

GS Educacional www.gseducacional.com.br Curso: Completo de Importação Henrique, boa noite. Nós que pensamos a Meritocracia e valoramos a quem Realiza, nos vimos na obrigação de dar feedbacks. Em pouco tempo de curso e sem nem receber ainda a

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 07/13 RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO - RAG ORIENTAÇÕES GERAIS Introdução O Planejamento é um instrumento de gestão, que busca gerar e articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas de

Leia mais

O que é o Ação Integrada?

O que é o Ação Integrada? O que é o Ação Integrada? Resultado de uma articulação entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/MT), o Ministério Público do Trabalho (MPT/MT), a Fundação Uniselva da Universidade

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO O QUE É TELEMEDICINA? Os recursos relacionados à Telemedicina são cada vez mais utilizados por hospitais e clínicas médicas. Afinal, quem não quer ter acesso a diversos

Leia mais

Milda Telles Coordenadora da CPA

Milda Telles Coordenadora da CPA Ano IV n. 2 Maio/julho de 2010 UNIÃO SOCIAL CAMILIANA FELM FASC Nesta edição: Avaliação dos cursos de graduação Palavra da CPA Pós-graduação Caixa de sugestões Espaço Livre Fale com a CPA Neste número

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

Profissionais de Alta Performance

Profissionais de Alta Performance Profissionais de Alta Performance As transformações pelas quais o mundo passa exigem novos posicionamentos em todas as áreas e em especial na educação. A transferência pura simples de dados ou informações

Leia mais

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS:

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: O QUE É PRECISO PARA SER UM CORRETOR DE SUCESSO gerenciador e site imobiliário Introdução O perfil do corretor de imóveis de sucesso Aprimorando os pontos fracos Conclusão

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior SESu Diretoria de Regulação e Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais. Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1

Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais. Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1 Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1 PARA FALAR DE ÉTICA... O Nutricionista e sua Profissão As entidades de Classe A missão dos Conselhos

Leia mais

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #22 - maio 2015 - assistente social. agora? Sou E Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 Crédito no dia 30/07/15 Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 NOME Nº DE PROCESSO ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0012546-17.2012.8.19.0211 ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0007033-68.2012.8.19.0211

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Oficina EVIPNet Brasil. Ferramentas SUPPORT para Políticas Informadas por Evidências. Recife PE, 23 e 24 de fevereiro de 2015

RELATÓRIO TÉCNICO. Oficina EVIPNet Brasil. Ferramentas SUPPORT para Políticas Informadas por Evidências. Recife PE, 23 e 24 de fevereiro de 2015 Ministério da Saúde do Brasil Secretaria de Ciência, Tecnologia, Insumos Estratégicos (SCTIE) Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) Coordenação Geral de Gestão do Conhecimento (CGGC) RELATÓRIO TÉCNICO

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3

RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3 RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3 Parceria Inova - BH Odebrecht & Junior Achievem ent de Minas Gerais 1 SUMÁRIO 1. Resultados Conquistados... 3 2. Resultados 2013... 4 3. Resultados Pesquisas...

Leia mais