08 Capital de giro e fluxo de caixa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "08 Capital de giro e fluxo de caixa"

Transcrição

1 08 Capital de giro e fluxo de caixa Qual o capital que sua empresa precisa para funcionar antes de receber o pagamento dos clientes? Como calcular os gastos, as entradas de dinheiro, e as variações de capital na empresa mês a mês? Leia neste capitulo CAPITAL DE GIRO. CALCULANDO O CAPITAL DE GIRO. ENTRADAS. FLUXO DE CAIXA MENSAL SAÍDAS. OUTRAS DESPESAS. BUSCA DE INFORMÇAÕES Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 93

2 No capitulo 7, voce obteve informações para o planejamento da empresa. Observou por que a PREVISÃO DE VENDAS é tão importante para calcular o RESULTADO da venda de vários produtos diferentes. Neste capitulo, você vai ficar sabendo o que é e como calcular seu CAPITAL DE GIRO e também como controlar as finanças da empresa por meio do FLUXO DE CAIXA. Voce vai conhecer outra caracteristica importante do comportamento empreendedor: a BUSCA DE INFORMAÇÕES. CAPITAL DE GIRO O CAPITAL DE GIRO é o valor que a empresa necessita para produzir e pagar as despesas, antes da entrada do capital que vem com as vendas. No exemplo de Marli, o capital de giro é a quantia que ela precisa para fazer e vender suas tortas, antes de receber de seus clientes. CALCULANDO O CAPITAL DE GIRO Para realizar este cálculo precisamos: Anotar as ENTRADAS de dinheiro na empresa; Anotar as Saídas de dinheiro, isto é todos os gastos; Organizar um FLUXO DE CAIXA, com todas as ENTRADAS e SAÍDAS de dinheiro da empresa. Vamos estudar detalhadamente a ENTRADA e SAÍDA de dinheiro da empresa para calcular o SALDO. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 94

3 ENTRADAS Vendas à vista e a prazo Retornando o caso de Marli, vamos separar as VENDAS À VISTA das VENDAS A PRAZO na PREVISÃO DE VENDAS DA EMPRESA. Algumas empresas que pretendem encomendar as tortas de Marli pagarão sempre no primeiro dia útil de cada mês. Como este dinheiro só entra no caixa no mês seguinte ao da venda estas são consideradas VENDAS A PRAZO. É considerada VENDA A PRAZO toda venda ou serviço cujo dinheiro só ingressa na empresa no mês seguinte. O resto das tortas MARLI pretende vender a vista. Para saber quantas tortas Marli, pretende vender A VISTA vamos subtrair o total das VENDAS A PRAZO da PREVISÃO DE VENDAS. Produto PREVISÃO DE VENDAS VENDAS A PRAZO VENDAS A VISTA Torta de Frango Torta de Camarão Torta de Calabresa *Quantidades de tortas Agora vamos calcular para suas VENDAS A PRAZO. Multiplicando o PREÇO DE VENDA de cada produto pela quantidade vendida A PRAZO. Vamos ter o FATURAMENTO A PRAZO. Somando o FATURAMENTO de todos os produtos, chegamos ao TOTAL DE FATURAMENTO A PRAZO. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 95

4 PRODUTO TORTA DE FRANGO PREÇO DE VENDA 8,00 QUANTIDADE VENDIDA A PRAZO FATURAMENTO POR PRODUTO A PRAZO ,00 TORTA DE CAMARÃO 15, ,00 TORTA DE CALABRESA 8, ,00 TOTAL DE FATURAMENTO A PRAZO 4.740,00 Para as vendas À VISTA fazemos o mesmo cálculo. Produto Preço de venda Quantidade vendida à vista Faturamento por produto à vista Torta de frango 8, ,00 Torta de camarão 15, ,00 Torta de calabresa 8, ,00 TOTAL DE FATURAMENTO A VISTA 1.260,00 Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 96

5 BANCO DE DADOS VENDAS À VISTA E A PRAZO Acompanhe passo a passo as etapas e faça seus próprios cálculos. 1. Primeiro marque na tabela abaixo a quantidade de cada um dos vários produtos ou serviços que você pretende vender ou vende a PRAZO. PRODUTO QUANTIDADE 2. Subtraia do total de sua PREVISÃO DE VENDAS a QUANTIDADE de cada produto que você vende A PRAZO, para saber o total de suas vendas À VISTA. PRODUTO PREVISÃO DE VENDAS VENDAS A PRAZO 3. Você anotou as quantidades agora anote o seu faturamento. Na próxima tabela, escreva o nome, o PREÇO DE VENDA e a QUANTIDADE dos diversos produtos que você vende ou presta serviço. 4. Multiplique o PREÇO DE VENDA pela QUANTIDADE de produtos, para encontrar o FATURAMENTO por produto A PRAZO. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 97

6 5. Somando todos os FATURAMENTOS, você obtém o TOTAL DE FATURAMENTO A PRAZO. PRODUTO PREÇO DE VENDA QUANTIDADE VENDIDA À PRAZO Total de faturamento a prazo FATURAMENTO POR PRODUTO A PRAZO Repita os cálculos para as vendas Á VISTA. 6. Marque o nome do produto, o PREÇO DE VENDA, e a QUANTIDADE dos diversos produtos vendidos À VISTA. 7. Multiplique o PREÇO DE VENDA pela QUANTIDADE para encontrar o FATURAMENTO por produto À VISTA. 8. Depois, some todos os FATURAMENTOS para encontrar o TOTAL DE FATURAMENTO À VISTA. PRODUTO PREÇO DE VENDA QUANTIDADE VENDIDA À VISTA FATURAMENTO POR PRODUTO À VISTA Total de faturamento à vista Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 98

7 FLUXO DE CAIXA MENSAL Como já conhecemos a previsão de FATURAMENTO À VISTA e Á PRAZO, disse Sandra, podemos começar a montar o FLUXO DE CAIXA MENSAL. Ele mostra aonde esta o dinheiro de sua empresa em determinado mês, vamos começar anotando todas as ENTRADAS previstas para os primeiros seis meses. Porque seis meses? Quis saber Marli. Eu costumo fazer um planejamento para seis meses, mas você também poderia calcular sua necessidade de capital de giro mensal, trimestral, anual ou até diária. Quem escolhe o período é você, de acordo com a sua necessidade e as características do seu negócio. Então deixe seis meses, que é um bom período para eu me programar. IMPORTANTE: quando você vende um produto ou realiza um serviço Á PRAZO significa que o seu cliente só lhe pagará numa data futura determinada. Isto quer dizer que este dinheiro só deve ser lançado como ENTRADA quando esta data chegar. Isso vale para todas as formas de pagamento Á PRAZO: cheques pré-datados, faturas ou cartões de crédito. Um cheque pré-datado para 60 dias, por exemplo, só entra no FLUXO DE CAIXA, quando for descontado, 60 dias depois. Neste capítulo vimos que Marli. Venderá algumas tortas Á PRAZO. O dinheiro destas vendas só entrará na empresa um mês apôs as vendas. Vamos imaginar que Marli começou a vender tortas em Janeiro, neste mês o dinheiro que entrará na empresa será apenas o TOTAL DE FATURAMENTO À VISTA, 1.260,00. Somente a partir de fevereiro Marli deve lançar o TOTAL DE FATURAMENTO Á PRAZO, 4.740,00. Veja a tabela a seguir. Entradas Mês1 Mês2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Vendas a vista () 1.260, , , , , ,00 Vendas a prazo () 4.740, , , , ,00 Outras entradas* Total de entradas 1.260, , , , , ,00 () *há na tabela uma terceira linha que serve para qualquer entrada de dinheiro alheia às vendas. Um empréstimo, por exemplo. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 99

8 BANCO DE DADOS Na tabela abaixo, organize o FLUXO DE CAIXA mensal de sua empresa. Passos: 1. Lance os valores do TOTAL DE FATURAMENTO Á VISTA e Á PRAZO. 2. Não esqueça que as VENDAS Á PRAZO devem ser lançadas sempre no mês em que o dinheiro realmente entrar na empresa. 3. Se você recebeu ou vai receber algum empréstimo, ou se qualquer dinheiro alheio ás vendas entrar na empresa, marque o valor na linha outras entradas. 4. Some todas as ENTRADAS PREVISTAS no mês, e marque o total. Entradas Mês1 Mês2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Vendas á vista Vendas a prazo$ Outras entradas Total de entradas Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 100

9 SAÍDAS O próximo passo é organizar as despesas, que são SAÍDAS de dinheiro da empresa. No caso de Marli ela terá de saber quanto irá gastar com todos os ingredientes. Para isso terá de recorrer às FICHAS DO PRODUTO. Usando os valores das fichas dos produtos ela irá calcular o CUSTO MENSAL DE MATERIAL, que é o total que Marli.vai gastar para produzir todas as tortas. Esse é um custo que, por enquanto, será pago Á VISTA. Veja, passo a passo, como Marli procedeu para preencher a tabela com informações sobre o dinheiro que sai da empresa: 1. Na coluna CUSTO DE MATERIAL está o resultado de cada uma das FICHAS DO PRODUTO. 2. Na coluna PREVISÃO DE VENDAS está a previsão do total de tortas que Marli planeja produzir e vender em um mês, incluindo as que serão vendidas À VISTA e as que serão vendidas A PRAZO. Multiplicando o CUSTO DE MATERIAL pela PREVISÃO DE VENDAS temos o CUSTO TOTAL DE MATERIAL por tipo de torta. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 101

10 Somando todos os valores, temos o CUSTO MENSAL DE MATERIAL. PRODUTO Custo de material por produto Torta de frango 2,20 Previsão de vendas 150 Custo total de material por produto 330,00 Torta de camarão 5, ,00 Torta de calabresa 3, ,00 Custo total mensal de material 2.058,00 BANCO DE DADOS Confira o procedimento: 1. Verifique os valores que você encontrou em cada FICHA DO PRODUTO (CAP,7) e copie na coluna CUSTO DE MATERIAL POR PRODUTO na tabela a seguir. 2. Multiplique esse valor pela PREVISÃO DE VENDAS de cada um dos produtos. O resultado será o CUSTO TOTAL DE MATERIAL, por produto. Somando todos os resultados você terá o CUSTO TOTAL MENSAL DE MATERIAL a ser usado para produzir o que planeja vender. Se você apenas revende os produtos, na coluna CUSTO DE MATERIAL POR PRODUTO, marque o que você paga por cada um dos produtos. Agora anote seus dados: Produto Custo de material por produto Previsão de vendas Custo total de material por produto Custo total mensal de material Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 102

11 OUTRAS DESPESAS Além das despesas com os ingredientes das tortas, Marli também gasta com as EMBALAGENS e com o ENTREAGADOR. Como estes custos são os mesmos para todos os tipos de trotas não é necessário calcular separadamente cada produto. Somando a PREVISÃO DE VENDAS para cada tipo de torta, ou seja, 150 de frango, mais 240 de camarão, mais 150, de calabresa, encontraremos o total de PREVISÃO DE VENDAS. TORTAS PREVISÃO DE VENDAS FRANGO 150 CAMARÃO 240 CALABRESA 150 TOTAL 540 TORTAS Multiplicando o custo de cada EMBALAGEM pelo TOTAL DE PREVISÃO DE VENDAS, temos o CUSTO MENSAL DE EMBALAGENS. Custo de embalagem 0,30 Total de previsão de vendas 540 Custo mensal de embalagens 162,00 Para o ENTREGADOR, como o valor também é fixo para qualquer tipo de torta, o cálculo é o mesmo. Custo do entregador Total de previsão de vendas Custo mensal de embalagens 0, ,00 Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 103

12 Marli pagará as embalagens e o entregador à vista. Além destas despesas Marli ainda precisa obter o montante relativo ao CUSTO FIXO da empresa: 187,50, do salário da ajudante, 220,00 do salário de cada um dos novos ajudantes e seu pró-labore de 250,00 Ajudante 1 187,50 Ajudante 2 220,00 Ajudante 3 220,00 Pró-labore 250,00 Custo Fixo Total 877,50 Como Marli vai pagar os funcionários sempre no início do mês seguinte ao trabalhado, no primeiro mês ela não terá nenhuma despesa com o salário dos ajudantes. Para encontrar o total de saídas Marli somou todas as despesas de cada mês. No primeiro mês, por exemplo, ela anotou as despesas com material e embalagens, que são pagos à vista, e o salário do entregador, que recebe no fim de mês. Para este mês, ela não anotou os salários das ajudantes e nem o seu pró-labore, que são pagos no mês seguinte. A partir do mês 2, Marli já descontou todos os salários das despesas. IMPORTANTE: Se a sua empresa funciona em um imóvel alugado e tem despesas com aluguel, luz, água e telefone. Todas essas despesas precisam ser lançadas nas SAÍDAS, assim como os impostos e parcelas de pagamento e empréstimos. Da mesma forma que nas ENTRADAS, o lançamento deve acontecer quando o dinheiro efetivamente sair da empresa. O aluguel, por exemplo, será lançado no mês em que ele é pago. Se o aluguel de janeiro é pago em fevereiro, a despesa deve ser lançada em fevereiro, e assim por diante. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 104

13 Somando todas as despesas encontramos o TOTAL DE SAÍDA, por mês, da empresa de Marli. Saídas Mês1 Mês2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Material() 2.058, , , , , ,00 Embalagens () 162,00 162,00 162,00 162,00 162,00 162,00 Entregador () 270,00 270,00 270,00 270,00 270,00 270,00 Ajudantes () 627,50 627,50 627,50 627,50 627,50 Pró-labore () 250,00 250,00 250,00 250,00 250,00 Outras Saídas* TOTAL DE SAÍDAS () 2.490, , , , , ,50 *Este item da tabela serve para qualquer outra saída de dinheiro. BANCO DE DADOS Marque na tabela a seguir todas as despesas mensais que você tem ou deverá ter na empresa. Se alguma despesa não estiver na tabela, acrescente nas linhas em branco. As SAÍDAS devem ser lançadas quando o dinheiro realmente sair da empresa. Se você paga ou pretende pagar adiantamento aos funcionários, marque no mês1 apenas a quantia referente ao adiantamento. A partir do mês 2, marque o valor total. Se o seu pró-labore é pago no próprio mês, ele deve ser lançado a partir do mês 1. No final, some todos os valores, mês a mês. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 105

14 Saídas Mês1 Mês 2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Material () Embalagens () Entregador Ajudantes Pró-labore Aluguel Água Luz Telefone Impostos Empréstimos Total de entradas ( ) Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 106

15 Saldo do mês Agora que você já conhece as ENTRADAS e SAÍDAS de dinheiro da empresa pode calcular qual é o saldo, ou seja, quanto SOBRA ou FALTA em cada mês. Subtraindo o TOTAL DE SAÍDAS do TOTAL DE ENTRADAS, temos o SALDO DO MÊS. Na empresa de Marli. Mês1 Mês2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Total de entradas 1.260, , , , , ,00 Total de saídas 2.490, , , , , ,50 Saldo do mês -770, , , , , ,50 Podemos constatar que no primeiro mês faltam -770,00. Este é o CAPITAL DE GIRO da empresa de Marli. Se o resultado fosse negativo também ao segundo mês seria necessário somar os dois para descobrir o CAPITAL DE GIRO. Este valor é o total de dinheiro que Marli. Precisará para manter a empresa no primeiro mês, até que os clientes comecem a pagar regularmente. No mês 2 o saldo, 2.632,50, é positivo. Este é o LUCRO da empresa, valor que foi calculado no capitulo 7, quando Marli obteve o RESULTADO para um faturamento de 6.000,00. Você deve fazer o FLUXO DE CAIXA e mantê-lo sempre atualizado para conhecer sua necessidade de CAPITAL DE GIRO. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 107

16 Fluxo de caixa diário Então, perguntou Marli, se alguma previsão mudar, eu mudo o FLUXO DE CAIXA também? Claro, explicou Sandra, para ter informações atualizadas e confiáveis. E O FLUXO DE CAIXA vai lhe ajudar em muitas outras coisas. Com o FLUXO DE CAIXA DIÁRIO, por exemplo, anotando todas as entradas e saídas de dinheiro na empresa, você vai poder escolher o melhor dia para o pagamento de um fornecedor, planejar as compras, negociar prazo de vendas... O FLUXO DE CAIXA vai lhe mostrar como é o dia a dia de sua empresa. Com ele é possível planejar os gastos de acordo com a previsão de entradas e saídas de dinheiro e tomar medidas antecipadas para que o caixa da empresa não fique negativo. BANCO DE DADOS Agora copie, na tabela a seguir, os valores relativos ao TOTAL DE ENTRADAS e o TOTAL DE SAÍDAS que você encontrou em cada mês. Subtraia as SAÍDAS das ENTRADAS e encontre o SALDO DO MÊS. Saídas Mês1 Mês2 Mês3 Mês4 Mês5 Mês6 Material () Embalagens () Entregador Total de entradas () Verifique se houver valor NEGATIVO, e os meses em que ele se apresentou. Some todos os valores NEGATIVOS. Esse resultado representa sua necessidade de CAPITAL DE GIRO, OU SEJA, o dinheiro que você precisa ter disponível, para pagar as despesas, até começar a receber regularmente de seus clientes. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 108

17 COMPORTAMENTO EMPREENDEDOR Busca de informações Conversar com clientes, fornecedores e concorrentes é essencial para posicionar melhor sua empresa no mercado. Um empreendedor está constantemente querendo saber mais e mais. Saber procurar e selecionar informações ajuda a melhorar o seu negócio. Você pode obter informações de diversas fontes. Procure saber as opiniões dos consumidores sobre o seu produto, fique atento à suas sugestões e observações; pesquise maneiras de melhorar seu produto ou serviço; identifique vantagens e desvantagens de sua empresa em relação à concorrência; leia jornais, revistas, navegue na internet, há sempre cursos e palestras e novas informações no mercado. Visite o concorrente, experimente o modelo dele e, quando a sua pesquise pessoal não for suficiente, procure a ajuda especializada de um técnico. Exercício você costuma buscar pessoalmente informações? 11. Marque onde você costuma buscar informações: A. Na TV B. Nos concorrentes C. Junto aos clientes D. Em uma revista 2. Quando você se interessa por um novo produto ou serviço o que você faz? A. Tenta entender pessoalmente por que o produto lhe despertou interesse. B. Procura um especialista para lhe dar explicações técnicas precisas. RESUMO Neste capitulo você leu: Como utilizar cálculos essenciais para a empresa: como descobrir sua necessidade de CAPITAL DE GIRO e como controlar suas finanças por meio do FLUXO DE CAIXA. Porque a BUSCA DE INFORMAÇÕES é uma característica importante para um empreendedor. Calicute Consultoria & Assessoria em Administração do Comércio Exterior Página 109

04 Os números da empresa

04 Os números da empresa 04 Os números da empresa Além de conhecer o mercado e situar-se nele, o empreendedor tem de saber com clareza o que ocorre com os números de sua empresa. Neste capítulo conheça os principais conceitos,

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S

4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S como organizar as finanças da sua empresa 4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S AUTHOR NAME ROBSON DIAS Sobre o Autor Robson Dias é Bacharel em Administração de Empresas e Possui MBA em Gestão Estratégica

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO O Sr. Fúlvio Oliveira, empresário de uma loja de confecções, está seriamente preocupado com seu negócio. As dívidas não param de crescer. Vamos entender sua situação.

Leia mais

O que é Fluxo de Caixa?

O que é Fluxo de Caixa? O que é Fluxo de Caixa? O Fluxo de Caixa é um relatório gerencial que informa toda a movimentação de dinheiro (entradas e saídas), sempre considerando um período determinado, que pode ser um dia, uma semana

Leia mais

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com.

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com. Controle Financeiro 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz Emerson Machado Salvalagio Quando abrimos uma empresa e montamos nosso próprio negócio ou quando nos formalizamos, após algum tempo

Leia mais

ETEP TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 2012 PÓS MÉDIO

ETEP TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 2012 PÓS MÉDIO 2012 TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 PÓS MÉDIO 1 AULA 1 Verificação de Erros cometidos no Domínio Escrita Fiscal Para verificar o que já foi realizado no domínio escrita fiscal (e também

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII

Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII Montando o fluxo de caixa pelo método indireto Situações especiais na montagem do fluxo de caixa Caso prático completo Como utilizar os quadros

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

KA-dicas. Dicas que todo empreendedor deveria saber e seguir!

KA-dicas. Dicas que todo empreendedor deveria saber e seguir! KA-dicas Dicas que todo empreendedor deveria saber e seguir! Os KA-dicas são mini e-books com dicas rápidas e práticas para que você e sua equipe possam aplicar no seu dia a dia. Para mais, acesse nosso

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Mundo das Especialidades Orçamento Familiar - Habilidades Domésticas - 06

Mundo das Especialidades Orçamento Familiar - Habilidades Domésticas - 06 Mundo das Especialidades Orçamento Familiar - Habilidades Domésticas - 06 Texto: Khelven Klay e Diagramação: Ranmaildo Revorêdo, Quem sabe você ainda não esteja muito habituado a ouvir palavras ligadas

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas?

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas? Conceitos de Gestão O intuito desse treinamento, é apresentar aos usuários do software Profit, conceitos de gestão que possam ser utilizados em conjunto com as informações disponibilizadas pelo sistema.

Leia mais

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /22000066 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário

Leia mais

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA.

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. Ter uma boa gestão financeira em seu negócio garante a saúde de sua empresa e a tranquilidade do empresário. Mantendo dinheiro em caixa, os compromissos

Leia mais

1 Onde estou e aonde quero chegar

1 Onde estou e aonde quero chegar Seu futuro é agora O Programa RENDA MAIS da Fundação Atlântico tem como objetivo fomentar o conhecimento sobre educação financeira e previdenciária junto aos seus Participantes. No módulo de Educação Financeira

Leia mais

BANRIDICAS FINANCEIRAS. A sua cartilha sobre Educação Financeira

BANRIDICAS FINANCEIRAS. A sua cartilha sobre Educação Financeira BANRIDICAS FINANCEIRAS A sua cartilha sobre Educação Financeira Planejando seu orçamento Traçar planos e colocar tudo na ponta do lápis - não é tarefa fácil, mas também não é impossível. O planejamento

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro Módulo Financeiro Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre todos os itens do Módulo Financeiro. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes do material

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda GESTÃO FINANCEIRA Quando temos problemas de saúde procuramos um médico, sendo ele clínico geral ou especialista, conforme o caso. Normalmente, selecionamos um médico bastante conhecido e com boas referências

Leia mais

Fluxo de Caixa O dia-a-dia das finanças em sua empresa!

Fluxo de Caixa O dia-a-dia das finanças em sua empresa! Fluxo de Caixa O dia-a-dia das finanças em sua empresa! É muito frequente, no ambiente do SEBRAE-SP, o empresário chegar com muitas dúvidas sobre as finanças da sua empresa. E finanças, como sabemos, é

Leia mais

Análise financeira da carteira de recebíveis

Análise financeira da carteira de recebíveis Análise financeira da carteira de recebíveis Por Carlos Alexandre Sá A análise e interpretação do desempenho da carteira de recebíveis é de extrema importância não só para o pessoal da área financeira,

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA ÍNDICE PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO Página 2 CRÉDITO Página 12 CRÉDITO RESPONSÁVEL Página 16 A EDUCAÇÃO FINANCEIRA E SEUS FILHOS Página 18 PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO O planejamento

Leia mais

E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES. Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP

E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES. Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP ÍNDICE Introdução Planejamento Financeiro Gestão do Fluxo de Caixa Gestão por Centros de Custo Otimizando o seu

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente

4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente 4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente Saiba como melhorar a gestão financeira da sua empresa e manter o fluxo de caixa sob controle Ciclo Financeiro Introdução Uma boa gestão financeira é um dos

Leia mais

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR?

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Ano 3 / N 15 LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Capa LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? O conceito de Lucro pode ser objetivamente definido pela diferença entre a Receita e os Custos de uma empresa, mas se formos nos

Leia mais

INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA

INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA SISTEMA MONETÁRIO É o conjunto de moedas que circulam num país e cuja aceitação no pagamento de mercadorias, débitos ou serviços é obrigatória por lei. Ele é constituído

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772

WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772 WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772 Receitas x Despesas Podemos conceituar receitas como todos os recursos, em princípio, provenientes da venda de

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Boletim informativo editado pela Fundação Procon-SP. crédito fácil

Boletim informativo editado pela Fundação Procon-SP. crédito fácil ano V nº 18 jan/fev/mar/abr-2012 Boletim informativo editado pela Fundação Procon-SP Neste Boletim: afinanceiras que oferecem crédito fácil acaça-palavras acomo limpar o nome na praça Financeiras que oferecem

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

Manual - Relatórios Gerenciais.

Manual - Relatórios Gerenciais. Manual - Relatórios Gerenciais. Perguntas que temos que responder quase que diariamente sobre: Vendas Financeiro Produção Emissão: 04/02/2014 Revisão: 28/05/2015 Revisado por: Juliana 1 Área de Vendas

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES

PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES Ter o controle da situação é dominar ou ter o poder sobre o que está acontecendo. WWW.SIGNIFICADOS.COM.BR Controle é uma das funções que compõem o processo administrativo.

Leia mais

[ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES

[ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES [ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES D e s c u b r a c o m o m a n t e r o c a p i t a l d a e m p r e s a s o b c o n t r o l e p a r a f a z e r o n e g ó c i o c r e s c e r. Uma boa gestão

Leia mais

COMO GANHAR DINHEIRO COM TRICÔ, CROCHÊ E BORDADO

COMO GANHAR DINHEIRO COM TRICÔ, CROCHÊ E BORDADO COMO GANHAR DINHEIRO COM TRICÔ, CROCHÊ E BORDADO Wanderley Carvalho Índice Introdução 1 Pg. 03 Custo Treisveiz 2 Pg. 04 Preço por Hora 3 Pg. 07 Método Completo 4 Pg. 09 01 Carvalho, Wanderley, 2015 (Autor)

Leia mais

O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional

O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional O guia online Vitrine de Guarulhos é um dos produtos do Grupo Vitrine X3, lançado no dia 11/11/11 com o objetivo de promover

Leia mais

#BANRIDICAS. Dicas para sair do buraco ou virar milionário

#BANRIDICAS. Dicas para sair do buraco ou virar milionário #BANRIDICAS Dicas para sair do buraco ou virar milionário #1 GASTE MENOS DO QUE VOCÊ GANHA O primeiro passo é ter noção do quanto você ganha e também do quanto você gasta. Para descobrir isso, nada melhor

Leia mais

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Custo financeiro alto CENÁRIO ATUAL Concorrência cada vez mais competitiva Consumidores que exigem maiores

Leia mais

RELATÓRIOS GERENCIAIS

RELATÓRIOS GERENCIAIS RELATÓRIOS GERENCIAIS Neste treinamento vamos abordar o funcionamento dos seguintes relatórios gerenciais do SisMoura: Curva ABC Fluxo de Caixa Semanal Análise de Lucratividade Análise Financeira o Ponto

Leia mais

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA 2009 ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA A elaboração do orçamento doméstico nem sempre é uma tarefa fácil. Definir quais são as suas necessidades e planejar

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento

! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento CAVALCANTE & COMO MONTAR O FLUXO DE CAIXA EM! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento Autores: Francisco

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Movimentações... 4 Movimentações de Caixa... 4 Entradas... 6 Recebimento em Dinheiro... 8 Recebimento em Cheque... 8 Troco... 15 Saídas... 17 Movimentações de Banco... 22

Leia mais

Economia Doméstica - Finanças Pessoais -

Economia Doméstica - Finanças Pessoais - Economia Doméstica - Finanças Pessoais - Parte A Introdução e Visão Geral Parte B Planejamento e Acompanhamento - Técnicas Prof. Maurício Cury POUPAR x GASTAR Situação: Dois casais amigos onde, cada casal

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO 04 APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing,

Leia mais

Matemática III. IFRS Campus Rio Grande

Matemática III. IFRS Campus Rio Grande 1.31. Introdução à Matemática Financeira Uma das aplicações das sequências é a Matemática Financeira. odemos associar os dois sistemas monetários com nossas As e Gs! O sistema de juros simples é associado

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS 1. CONCEITO Master Vendas não é somente um sistema, e sim, um novo conceito de gestão para sua empresa. Foi desenvolvido por profissionais de informática juntamente com

Leia mais

Controles financeiros Edição de bolso

Controles financeiros Edição de bolso 03 Controles financeiros Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças Marketing

Leia mais

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Use o Dinheiro com Sabedoria Serasa Experian e Educação Financeira O Programa Serasa Experian de Educação Financeira Sonhos Reais é uma iniciativa que alia o conhecimento

Leia mais

Determinação do Capital de Giro

Determinação do Capital de Giro Determinação do Capital de Giro Foco da Palestra Orientar e esclarecer os conceitos básicos para determinação e gerenciamento do Capital de Giro da empresa. Classificar e analisar as fontes e aplicações

Leia mais

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE Muitas vezes o desconhecimento sobre políticas de estoque, finanças e parcerias comerciais é a principal explicação das dificuldades que muitas empresas têm em progredir ou

Leia mais

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO BEM VINDO AO GUIA DE 10 PASSOS DE COMO MELHORAR MUITO A SUA VIDA FINANCEIRA! APROVEITE! 1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO Quando se trata do nosso dinheiro, a emoção sempre tende a ser um problema.

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA Roberto César Faria e Silva MATEMÁTICA FINANCEIRA Aluno: SUMÁRIO 1. CONCEITOS 2 2. JUROS SIMPLES 3 Taxa Efetiva e Proporcional 10 Desconto Simples 12 Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora 13 Desconto

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE CAPITAL DE GIRO

NOÇÕES BÁSICAS DE CAPITAL DE GIRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

10 pontos mais importantes sobre finanças para. Pequenas Empresas:

10 pontos mais importantes sobre finanças para. Pequenas Empresas: 10 pontos mais importantes sobre finanças para Pequenas Empresas: Por Joseph Anthony Freqüentemente, contadores e consultores especializados em pequenas empresas dizem que estas não prestam atenção suficiente

Leia mais

Plano Aula 10 24/10/2011. - Exercício de Desenvolvimento Pessoal - Vantagem Competitiva Liderança em Custos

Plano Aula 10 24/10/2011. - Exercício de Desenvolvimento Pessoal - Vantagem Competitiva Liderança em Custos Plano Aula 10 24/10/2011 - Exercício de Desenvolvimento Pessoal - Vantagem Competitiva Liderança em Custos 1 Exercício de Desenvolvimento Pessoal O objetivo deste exercício é praticar os conceitos de Controle

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE VALOR PRESENTE LÍQUIDO (VPL)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE VALOR PRESENTE LÍQUIDO (VPL) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE VALOR PRESENTE LÍQUIDO (VPL) Melhor método para avaliar investimentos 16 perguntas importantes 16 respostas que todos os executivos devem saber Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

Como tirar proveito de um balanço na administração financeira...

Como tirar proveito de um balanço na administração financeira... Como tirar proveito de um balanço na administração financeira... José Alberto Bonassoli* Muitos contadores ficam frustrados quando entregam um balancete ou um balanço para administração. São poucos empresários

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Administração Financeira aplicação de recursos. distribuição CONCEITOS. Fluxo de caixa previsão de: ingressos desembolsos

FLUXO DE CAIXA. Administração Financeira aplicação de recursos. distribuição CONCEITOS. Fluxo de caixa previsão de: ingressos desembolsos 1 FLUXO DE CAIXA O fluxo de caixa é o instrumento que permite a pessoa de finanças planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar os recursos financeiros de sua empresa para determinado período. captação

Leia mais

VAMOS PLANEJAR... As três palavras mágicas para um bom planejamento financeiro...

VAMOS PLANEJAR... As três palavras mágicas para um bom planejamento financeiro... FASCÍCULO IV VAMOS PLANEJAR... Se você ainda não iniciou seu planejamento financeiro, é importante fazê-lo agora, definindo muito bem seus objetivos, pois, independentemente da sua idade, nunca é cedo

Leia mais

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência?

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência? Tel: 0800 941 7738 1 Educação Financeira Esta Cartilha tem como abjetivo mostrar a importância da educação financeira e previdenciária aos advogados participantes da OABPrev-RJ para que possam organizar

Leia mais

Amigos, amigos, negócios à parte!

Amigos, amigos, negócios à parte! Reforço escolar M ate mática Amigos, amigos, negócios à parte! Dinâmica 4 2º Série 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 2ª Numérico Aritmético Matemática Financeira Primeira

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA Roberto César Faria e Silva MATEMÁTICA FINANCEIRA Aluno: SUMÁRIO 1. CONCEITOS 2 2. JUROS SIMPLES 3 Taxa Efetiva e Proporcional 10 Desconto Simples 12 Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora 13 Desconto

Leia mais

Tema 3: Finanças. Assunto 2: Fluxo de caixa. Unidade 1: Fluxo de caixa

Tema 3: Finanças. Assunto 2: Fluxo de caixa. Unidade 1: Fluxo de caixa Tema 3: Finanças Assunto 2: Fluxo de caixa Unidade 1: Fluxo de caixa Olá, caro(a) aluno(a). Este material destina-se ao seu uso como aluno(a) inscrito(a) no Curso Aprender a Empreender pela Internet, promovido

Leia mais

Primeiro, vamos explicar o fundo teórico do assunto, depois praticamos nossos conhecimentos seguindo as instruções dum pequeno tutorial.

Primeiro, vamos explicar o fundo teórico do assunto, depois praticamos nossos conhecimentos seguindo as instruções dum pequeno tutorial. 45 Capítulo 4 Juros, Taxas e tudo isso Neste livro não quero enfatizar as aplicações do Excel aos negócios, mas uma breve introdução ao uso das funções financeiras é indispensável, assim como, num capítulo

Leia mais

ESTUDO DE CASO MULTIGRAF LTDA (Controles Financeiros)

ESTUDO DE CASO MULTIGRAF LTDA (Controles Financeiros) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

CAPÍTULO 2 MATEMÁTICA FINANCEIRA

CAPÍTULO 2 MATEMÁTICA FINANCEIRA CAPÍTULO 2 MATEMÁTICA FINANCEIRA A Matemática Financeira se preocupa com o valor do dinheiro no tempo. E pode-se iniciar o estudo sobre o tema com a seguinte frase: NÃO SE SOMA OU SUBTRAI QUANTIAS EM DINHEIRO

Leia mais

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / /

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / / FICHA DE CADASTRO EMPRETEC Município Data: / / Caro Empreendedor, Obrigado por seu interesse pelo Empretec, um dos principais programas de desenvolvimento de empreendedores no Brasil e no Mundo! As questões

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

Conceito de Plano de Negócios

Conceito de Plano de Negócios Conceito de Plano de Negócios O Plano de Negócio é um documento escrito e organizado que permite ao empreendedor analisar a viabilidade do seu projeto. 4 Conceito de Plano de Negócios Descreve o modelo

Leia mais

Introdução do módulo 7: Faça uma introdução sobre as vantagens e necessidade de se vender Valor e não Preço.

Introdução do módulo 7: Faça uma introdução sobre as vantagens e necessidade de se vender Valor e não Preço. Preparação do Instrutor Trazer para a reunião/encontro de vendas: DVD : Módulo 7 Aparelho de DVD e monitor de TV Flip chart e canetas ( pincel atômico) Canetas/lápis apontados Manuais dos participantes

Leia mais

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Todas as linhas de crédito para pessoas jurídicas subiram. Para pessoas físicas, houve aumento nos juros do comércio,

Leia mais

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse:

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse: 1 CUSTOS NO COMÉRCIO O Sr. João da Lojinha, um comerciante muito experiente, tem uma pequena loja de diversos artigos, localizada no centro comercial da sua cidade. Dia desses, preocupou-se com a situação

Leia mais

Finanças. Contas a Pagar e a Receber

Finanças. Contas a Pagar e a Receber 2 Dicas de Finanças Finanças Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas. Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância mesmo em sua informalidade. Contudo,

Leia mais

Comprar ou arrendar casa? Descubra os prós e os contras Se está indeciso sobre se deve comprar uma casa ou optar pelo

Comprar ou arrendar casa? Descubra os prós e os contras Se está indeciso sobre se deve comprar uma casa ou optar pelo Página 1 de 7 PARTICULARES (HTTP://SALDOPOSITIVO.CGD.PT) EMPRESAS (/EMPRESAS) PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA SLIDESHOWS O que procura? Submeter consulta VÍDEOS + VISTOS Como fazer refeições por menos

Leia mais

Com Diluz Noveli (Mahaila) 27 de Abril as 21h

Com Diluz Noveli (Mahaila) 27 de Abril as 21h ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Com Diluz Noveli (Mahaila) 27 de Abril as 21h Créditos: Diretora Senior Lígia Pamplona Quem não sabe administrar tostões, não sabe administrar milhões. Atenção para estas perguntas:

Leia mais

APRENDENDO A PLANEJAR

APRENDENDO A PLANEJAR APRENDENDO A PLANEJAR A melhor e talvez a única llmaneira de ter um fffffffffffffff orçamento realista, que o ajude a controlar as contas no dia-a-dia e a realizar sonhos, é fazer um dddddd inventário

Leia mais

Seu maior bem é o seu nome. Cuide dele.

Seu maior bem é o seu nome. Cuide dele. Seu maior bem é o seu nome. Cuide dele. Saiba como limpar o nome. E mantê-lo limpo. Todos sabemos como é precioso o nosso nome e que dificuldades aparecem para todo mundo. Em muitos momentos da vida nos

Leia mais

CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO BALSAMO E PONTO DE ATENDIMENTO BALSAMO

CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO BALSAMO E PONTO DE ATENDIMENTO BALSAMO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO BALSAMO E PONTO DE ATENDIMENTO BALSAMO BALSAMO PERFUMES Olá sou Elcio Pires presidente da Balsamo Perfumes, estou muito feliz por receber seu contato e pelo seu interesse em se tornar

Leia mais

Aprenda como renegociar suas dívidas e A TER

Aprenda como renegociar suas dívidas e A TER Aprenda como renegociar suas dívidas e VOLTAR A TER CRÉDITO O PROBLEMA FINANCEIRO PODE LEVAR SUA FAMÍLIA À RUÍNA. A dívida entra pela porta da frente e o amor sai pela porta dos fundos. É fácil identificar

Leia mais

Pagamento via Celular. Guia Prático. Cartão Ecopag. Pagamento via Celular

Pagamento via Celular. Guia Prático. Cartão Ecopag. Pagamento via Celular Pagamento via Celular Guia Prático Cartão Ecopag Pagamento via Celular VALIDADE MARCELO TELLES 08/15 Parabéns! Agora você já pode dizer para todo mundo que tem um fantástico cartão de crédito e pagamento

Leia mais

Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito

Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito Especialistas dão dicas para sair do vermelho. É fundamental planejar gastos e usar bem o crédito. Por Anay Cury e Gabriela Gasparin Do G1, em

Leia mais

Guia do Crédito Certo. Para entender e usar corretamente.

Guia do Crédito Certo. Para entender e usar corretamente. Guia do Crédito Certo Para entender e usar corretamente. Índice 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Conhecendo o crédito. 1 \ O que fazer para ter uma vida financeira saudável? 2 Para que serve o crédito? 5 O Crédito Certo

Leia mais