FUNÇÕES DA LINGUAGEM, FALA, ESCRITA E LEITURA ARGUMENTAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNÇÕES DA LINGUAGEM, FALA, ESCRITA E LEITURA ARGUMENTAÇÃO"

Transcrição

1 AULA 1 e 2 FUNÇÕES DA LINGUAGEM, FALA, ESCRITA E LEITURA ARGUMENTAÇÃO Profa. Dra. Vera Vasilévski Comunicação Oral e Escrita UTFPR/Santa Helena

2 A linguagem (oral e escrita) é um sistema de comunicação que serve para expressar verbalmente nossas intenções. Comunicação Oral e Escrita Profa. Vera Vasilévski

3 Elementos da comunicação 1- Emissor: Envia a mensagem (pode ser uma única pessoa ou um grupo de pessoas). 2- Receptor: Recebe a mensagem (um indivíduo ou um grupo), é o destinatário. Emissor e receptor trocam de papel, então, são: interlocutores. 3- Mensagem: A informação que se transmite. 4- Canal: É o meio pelo qual a mensagem é transmitida. (microfone, Internet, meios visuais). 5- Referente ou Contexto: A situação ou objeto a que a mensagem se refere (tema). 6- Código: Regras de combinação de sinais utilizados para elaborar a mensagem: o emissor codifica aquilo que o receptor decodificará (gráfico, sonoro, gestos).

4 Por ser múltipla e apresentar peculiaridades de acordo com a intenção do falante, a linguagem divide-se em seis funções: Referencial ou denotativa Emotiva ou expressiva Conativa ou apelativa Metalinguística Poética Fática

5 Função referencial ou denotativa: Transmite informação objetiva, expõe dados da realidade de modo objetivo, não avalia. Geralmente, o texto está na terceira pessoa do singular ou plural (impessoalidade). A linguagem é denotativa (dicionário), ou seja, a interpretação não varia muito. Predomínio: textos científicos, jornalísticos, técnicos, didáticos, correspondências comerciais.

6 Função emotiva ou expressiva: O objetivo do emissor é transmitir emoções e desejos. A realidade é transmitida sob o ponto de vista do emissor, a mensagem é subjetiva, portanto. Pode se apresentar na primeira pessoa. A pontuação (exclamação, interrogação, reticências) é característica dessa função, pois ajuda na subjetividade e reforça a entonação. Predomínio: poemas e narrativas de teor dramático, romântico, pessoal.

7 Função conativa ou apelativa: O objetivo é influenciar, convencer o receptor, por meio de uma ordem, sugestão, convite ou apelo. Os verbos costumam estar no imperativo ou conjugados na 2.ª ou 3.ª pessoa. Predomínio: textos publicitários, discursos políticos ou de autoridades.

8 Função metalinguística: Quando o emissor explica um código usando o próprio código. Assim, é quando a linguagem fala da própria linguagem. Exemplo: Aula de português para explicar português: o uso dos porquês, da concordância verbal.

9 Função poética: O objetivo do emissor é expressar seus sentimentos em textos que podem ser enfatizados por meio das formas das palavras, da sonoridade, do ritmo, figuras de linguagem (sentido figurado). Predomínio: textos literários, publicitários e em letras de música, bem como aparece aliada a outras funções, como a emotiva.

10 Função fática: O objetivo é estabelecer uma relação com o emissor, um contato para verificar se a mensagem está sendo transmitida (monitoramento) ou para alongar a conversa (ganhar tempo). Exemplo: Quando estamos em um diálogo, e dizemos a nosso receptor Tá entendendo? ; ou quando atendemos ao celular e dizemos Oi, Alô ; ou os nés do professor durante a aula.

11 Será que entendi? Vamos saber... Comunicação Oral e Escrita Profa. Vera Vasilévski

12 Chegou o milagre azul para lavar! Lave na espuma de Omo e tenha a roupa mais limpa do mundo! Onde Omo cai, a sujeira sai! (propaganda de Omo) Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática Bancos terão novas tarifas a partir de maio. Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática As folhas do milharal lambiam o muro de cal. Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática

13 Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática

14 A Biologia Marinha é o ramo da Ciência responsável pelo estudo dos seres vivos que têm o meio marinho como habitat, bem como dos fatores bióticos e abióticos que formam o campo de estudo. (Infoescola) Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática Cadê a origem de cadê? O advérbio cadê é uma palavra genuinamente brasileira que, segundo o Houaiss, ganhou seu primeiro registro em Trata-se de uma variação mais graficamente esdrúxula e no entanto, como já se pode afirmar sem susto cem anos depois, indiscutivelmente mais bem-sucedida de quede (ou quedê ), outro regionalismo brasileiro. (Revista Veja on line, 2015) Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática

15 Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática Referencial Emotiva Apelativa Metalinguística Poética Fática

16 RESPONDA REFLETINDO 1- Qual é a função da linguagem predominante no meio científico-acadêmico? Por quê? 2- Por que não é adequado usar função emotiva em discursos acadêmicos, tanto orais como escritos? 3- Por que não é adequado usar função poética em discursos acadêmicos, tanto orais como escritos? 4- Por que não é adequado usar função apelativa em discursos acadêmicos, tanto orais como escritos?

17 Falando um pouco mais de CÓDIGO... Qual é o nosso? O português do Brasil, cujo sistema verbal tem duas modalidades: muitas orais (dialetos ou variedades linguísticas) e uma escrita (ortografia oficial, gramática padrão, regras próprias da escrita).

18 Os lados da comunicação linguística são dois: DECODIFICAÇÃO e CODIFICAÇÃO ou LEITURA (LER) e ESCRITA (ESCREVER) ou ESCUTAR e FALAR

19 Língua oral e Língua escrita São iguais? Por quê? Qual é aprendida naturalmente? Qual precisa ser ensinada? Qual é muito variada? Qual varia muito pouco? Qual é mais difícil? Por que não temos várias escritas? Por que não é possível escrever do jeito que queremos? Para quem falamos? Para quem escrevemos? Qual trabalha com grafemas e qual trabalha com fonemas?

20 Língua oral e Língua escrita: Qual é o problema aqui?

21 E aqui? Comunicação Oral e Escrita Profa. Vera Vasilévski

22 E aqui? Comunicação Oral e Escrita Profa. Vera Vasilévski

23 DECODIFICAÇÃO (LEITURA) O que é ler? É muito mais do que decifrar um código. Isso é apenas o começo. Ler é interpretar um texto, uma figura, uma obra de arte, uma situação etc. Para isso, deve-se levar em conta contexto, tempo, interlocutores, conhecimento de mundo. A leitura tem objetivo, função, e é, em certa medida, dinâmica, pois o leitor atualiza o texto quando o lê. Vamos discutir agora coesão e coerência, elementos fundamentais para a eficiência e clareza de um texto, oral ou escrito.

24 Comunicação Lingüística Profa. Vera Vasilévski O que é coesão? O que é coerência? COESÃO trata da conexão harmoniosa entre as partes do texto, do parágrafo, da frase. Ela permite a ligação (com elementos coesivos) entre as palavras e frases, fazendo com que um dê sequência lógica ao outro. A COERÊNCIA é a relação lógica entre as ideias, fazendo com que umas complementem as outras, não se contradigam e formem um todo significativo que é o texto.

25 Comunicação Lingüística Profa. Vera Vasilévski O que é coesão? O que é coerência? As ruas estão molhadas porque não choveu.

26 Comunicação Lingüística Profa. Vera Vasilévski O que é coesão? O que é coerência? Embora Marcelo tenha saído de casa com certa antecedência, chegou atrasado ao estádio para assistir ao jogo que definiria os finalistas do campeonato, porque o trânsito estava congestionado. Aliás, ele também esqueceu de pôr gasolina no carro e teve de parar no posto, o que consumiu certo tempo. Obviamente, Marcelo ficou frustrado.

27 Atividade Vamos refletir sobre esse texto. Anote as reflexões para usar na tarefa para entregar na próxima aula.

28 TAREFA 1) Fazer uma redação (25-30 linhas) sobre a o tema do texto anterior. Use escrita formal, linguagem referencial como predominante. O texto a ser escrito é um texto de opinião, em que você tentará convencer o leitor a concordar com você, por meio de argumentos cabíveis. Coesão e coerência não podem faltar, então para ajudar na construção de seu texto, leia antes o texto Coesão e coerência. Entregar na próxima aula: 26/08/2016.

29 Bibliografia consultada BRASIL ESCOLA. Funções da linguagem. Disponível em: < Acesso em: fev GOOGLE IMAGENS. Erros de português. Pesquisa em: fev WIKIPÉDIA. Funções da linguagem. Disponível em: < uagem>. Acesso em: fev

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÕES DA LINGUAGEM ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO Emissor emite, codifica a mensagem Receptor recebe, decodifica a mensagem Mensagem- conteúdo transmitido pelo emissor Código conjunto de signos usado na transmissão

Leia mais

ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO & FUNÇÕES DA LINGUAGEM. Prof. Andriza M. Becker

ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO & FUNÇÕES DA LINGUAGEM. Prof. Andriza M. Becker ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO & FUNÇÕES DA LINGUAGEM. Prof. Andriza M. Becker OS SEIS ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO FALHAS NA COMUNICAÇÃO... E NA COMUNICAÇÃO ESCRITA??? QUE INTERPRETAÇÃO VOCÊ FAZ

Leia mais

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Linguagem verbal faz uso das palavras, escritas ou faladas. Linguagem não verbal inclue algumas

Leia mais

Vamos estudar??????? Prof. ª Kalyne Varela

Vamos estudar??????? Prof. ª Kalyne Varela Vamos estudar??????? Prof. ª Kalyne Varela Comunicação Todo ato comunicativo envolve seis componentes essenciais: - Emissor(remetente, locutor, codificador, falante); - Receptor(destinatário, interlocutor,

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÕES DA LINGUAGEM Funções da Linguagem: são o conjunto das finalidades comunicativas realizadas por meio dos enunciados da língua. Enunciado: é tudo aquilo que é dito ou escrito

Leia mais

COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM (conceitos)

COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM (conceitos) Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Marketing/Processos Gerenciais UC: Comunicação e Expressão COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM (conceitos) A comunicação verbal baseia-se na interação

Leia mais

NOÇÃO DE TEXTO E ELEMENTOS TEXTUAIS. Professor Marlos Pires Gonçalves

NOÇÃO DE TEXTO E ELEMENTOS TEXTUAIS. Professor Marlos Pires Gonçalves NOÇÃO DE TEXTO E ELEMENTOS TEXTUAIS Professor Marlos Pires Gonçalves 1 TEORIA DA COMUNICAÇÃO Toda mensagem tem uma finalidade: ela pode servir para transmitir um conteúdo intelectual, exprimir (ou ocultar)

Leia mais

Língua Portuguesa Mara Rúbia

Língua Portuguesa Mara Rúbia Língua Portuguesa Mara Rúbia Linguagem e Comunicação Linguagem Linguagem O caminho humano de comunicar-se. Faculdade humana de manifestar seus pensamentos, desejos ou emoções. Possibilita a interação do

Leia mais

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES. Angela Jamal. agosto/2013

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES. Angela Jamal. agosto/2013 NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES Angela Jamal agosto/2013 Recorremos a um texto, quando temos alguma pretensão comunicativa e a queremos expressar (...) dessa forma, todo texto é a

Leia mais

Unidade III COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL. Profa. Ma. Andrea Morás

Unidade III COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL. Profa. Ma. Andrea Morás Unidade III COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Profa. Ma. Andrea Morás Linguagem Função de fazer-se entender pelo receptor. Função de informar e persuadir. Fala e escrita adequação a cada ambiente e situação. Funções

Leia mais

Existem seis elementos no ato de comunicação: o locutor ou emissor, o interlocutor ou receptor (a pessoa com quem se fala), o canal ou contato (o som

Existem seis elementos no ato de comunicação: o locutor ou emissor, o interlocutor ou receptor (a pessoa com quem se fala), o canal ou contato (o som Existem seis elementos no ato de comunicação: o locutor ou emissor, o interlocutor ou receptor (a pessoa com quem se fala), o canal ou contato (o som e o ar, o meio físico), o referente ou contexto (o

Leia mais

(...) Eu canto em português errado. Acho que o imperfeito não participa do passado. Troco as pessoas. Troco os pronomes ( ).

(...) Eu canto em português errado. Acho que o imperfeito não participa do passado. Troco as pessoas. Troco os pronomes ( ). (...) Eu canto em português errado Acho que o imperfeito não participa do passado Troco as pessoas Troco os pronomes ( ). (Meninos e Meninas Legião Urbana) ALGUMAS ESCOLHAS LINGUÍSTICAS TORNAM O IDIOMA

Leia mais

Comunicação - Conceito. Comunicação - Conceito continuação

Comunicação - Conceito. Comunicação - Conceito continuação Comunicação - Conceito A palavra comunicar vem do latim communicare, que significa pôr em comum. Depreende-se daí que a essência da palavra comunicar está associada à idéia de convivência, comunidade,

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações

Leia mais

Planificação anual Português 6º ano

Planificação anual Português 6º ano Planificação anual Português 6º ano Unidades / Textos Unidade 0 Leitura 1.º período Domínios / Conteúdos Nº de aulas previstas Começar de novo Apresentação Texto não literário Texto narrativo. 65 Avaliação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2016

PLANEJAMENTO ANUAL 2016 PLANEJAMENTO ANUAL 2016 Professor Joabe Bernardo dos Santos Língua Portuguesa 9º ano Colégio Nossa Senhora da Piedade Referências: -SAE, 9º ano: Língua Portuguesa. Livro do professor: livro 1 / IESDE BRASIL

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS DESCRITORES D01 Distinguir letras de outros sinais gráficos. Reconhecer as convenções da escrita. D02 Reconhecer

Leia mais

Língua Portuguesa 8º ano

Língua Portuguesa 8º ano Língua Portuguesa 8º ano Conteúdos por Unidade Didática 1º Período A - Comunicação Oral. Ideias principais.. Ideias secundárias..adequação comunicativa ( processos persuasivos; recursos verbais e não verbais)..

Leia mais

PERFIS DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR LÍNGUA PORTUGUESA

PERFIS DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR LÍNGUA PORTUGUESA PERFIS DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDOS EIXO TEMÁTICO COMPETÊNCIAS ESPERADAS Variedades lingüísticas; Diálogo; Turnos. Gênero

Leia mais

Programa de Português 2º Ano

Programa de Português 2º Ano Programa de Português 2º Ano Introdução Reconhece-se a Língua Materna como o elemento mediador que permite a nossa identificação, a comunicação com os outros e a descoberta e compreensão do mundo que nos

Leia mais

LÍNGUA E LINGUAGEM. Tercia Tasso M. Pitta Pedagoga, Psicopedagoga e Mestre em Educação, Arte e História da Cultura

LÍNGUA E LINGUAGEM. Tercia Tasso M. Pitta Pedagoga, Psicopedagoga e Mestre em Educação, Arte e História da Cultura LÍNGUA E LINGUAGEM Tercia Tasso M. Pitta Pedagoga, Psicopedagoga e Mestre em Educação, Arte e História da Cultura O que é Língua? LÍNGUA Do filólogo, tradutor e crítico literário Antonio Houaiss Língua

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÕES DA LINGUAGEM O primeiro lingüista a estabelecer funcionamentos (funções) distintas para a linguagem foi o alemão Karl Bühler, determinando que haveria três funções básicas na comunicação: EXPRESSIVA,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino Fundamental Língua Portuguesa 2) Inferir o sentido

Leia mais

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º 1.º CEB Agrupamento de Escolas Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e Compreensão do oral Leitura Escrita para cumprir ordens e pedidos Prestar

Leia mais

Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão. Maria Cecilia Bonato Brandalize º Semestre

Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão. Maria Cecilia Bonato Brandalize º Semestre Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão Maria Cecilia Bonato Brandalize 2015 1º Semestre Comunicação O que é? A comunicação humana é uma relação social que se estabelece entre duas ou mais pessoas

Leia mais

Programa de Português 4º Ano

Programa de Português 4º Ano Programa de Português 4º Ano Introdução Reconhece-se a Língua Materna como o elemento mediador que permite a nossa identificação, a comunicação com os outros e a descoberta e compreensão do mundo que nos

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM 4º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM 4º ANO EF ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM Bingo de nomes (Para começo de conversa) Game LP - Interface 3 - Pág. 18 Circunstâncias/Apresentação pessoal (Para começo de conversa) Animação Interativa LP -

Leia mais

Elementos da Comunicação

Elementos da Comunicação Elementos da Comunicação O processo da comunicação Em todo ato de comunicação estão envolvidos vários elementos : 1. Emissor ou remetente: é aquele que codifica e envia a mensagem. Ocupa um dos pólos do

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Mairiporã Etec: Mairiporã Código: 27 Município: Mairiporã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de

Leia mais

Período Gênero textual Expectativa

Período Gênero textual Expectativa DISCIPLINA: Produção de texto ANO DE REFERÊNCIA: 2016 PROFESSORAS RESPONSÁVEIS: 6ºano Período Gênero textual Expectativa P35 Compreender o papel do conflito gerador no desencadeamento dos episódios narrados.

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS - COMPREENSÃO DO ORAL manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais mobilizar conhecimentos

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo-2016-2017 Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 12 13 12 13 13 3.º período 7 7

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS

PROGRAMA DE CONTEÚDOS C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-1336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: PROGRAMA

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

2014/ º Período Unidades. Domínios / Conteúdos. Unidade 3 Narrativas juvenis. Unidade 0 Uma nova viagem

2014/ º Período Unidades. Domínios / Conteúdos. Unidade 3 Narrativas juvenis. Unidade 0 Uma nova viagem Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio Escola E.B. 2, 3 professor Gonçalo Sampaio Departamento de línguas Português - 8ºano Planificação anual simplificada 2014/2015 1º Período Unidade 0 Uma nova viagem

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Aula 02. O Processo de Comunicação. Prezado(a) aluno(a), Você já percebeu a importância da comunicação em nossa vida? Segundo Abreu (2001):

Aula 02. O Processo de Comunicação. Prezado(a) aluno(a), Você já percebeu a importância da comunicação em nossa vida? Segundo Abreu (2001): Aula 02 O Processo de Comunicação Prezado(a) aluno(a), Você já percebeu a importância da comunicação em nossa vida? Segundo Abreu (2001): (...) Não basta ser inteligente, ter uma boa formação universitária,

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: LINGUAGEM JURÍDICA (CÓD. ENEX 60106) ETAPA: 1ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo aula Habilidas e Competências Textos, filmes

Leia mais

Conteúdos Curriculares 3.º ano PORTUGUÊS

Conteúdos Curriculares 3.º ano PORTUGUÊS PORTUGUÊS 1.º Período ORALIDADE Interação discursiva Princípio de cortesia Pedido de esclarecimento; informação, explicação Compreensão e expressão Tom de voz, articulação, ritmo Vocabulário: alargamento,

Leia mais

Admissão de alunos 2017

Admissão de alunos 2017 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2017 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO CIÊNCIAS 1. CINEMÁTICA 1.1. Estudo dos movimentos e referenciais. 1.2. Movimentos uniformes. 2. PROPRIEDADES

Leia mais

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS Planificação Anual / Mensal 2º ANO 2014/2015 Agrupamento PARA O de Escolas Piscinas - Olivais PLANIFICAÇÃO ANUAL / MENSAL DE PORTUGUÊS 2º ANO 1.º PERÍODO

Leia mais

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos.

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. CHEFIA E LIDERANÇA Liderança A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. Liderança Liderar significa possuir a capacidade e o discernimento para

Leia mais

Escola Secundária de Caldas das Taipas

Escola Secundária de Caldas das Taipas Escola Secundária de Caldas das Taipas Planificação de Português Ano Letivo de 2016/2017 Ensino Profissional 11.º Ano Distribuição por turma (previsão) Módulo 5 Módulo 6 Módulo 7 Módulo 8 11 P 1 15/09

Leia mais

Português. 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos

Português. 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos Português 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos Setembro Prestar atenção ao que ouve de modo a cumprir instruções. Manifestar sensações e sentimentos pessoais, suscitados pelos

Leia mais

Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano

Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano (Carga horária: Português

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar,

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 8º ANO A Ano Letivo: 2012/2013 Introdução /Metas Consigna-se no Despacho n.º 5306/2012, de 18 de abril de 2012, que o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas

Leia mais

LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL

LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Existem várias formas de comunicação. Quando o homem A! se utiliza da palavra, ou seja, da linguagem oral ou escrita,dizemos que ele está utilizando uma linguagem verbal,

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 2º Ano Oralidade O2 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Respeitar o princípio de cortesia

Leia mais

Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas

Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas Análise Estética (formal) Análise Estilística (figuras de linguagem) Análise Gramatical (morfossintática) Análise Semântica (de significado) Análise

Leia mais

Função Conativa ou Apelativa: Ocorre quando o locutário é posto em destaque e é estimulado pela mensagem.

Função Conativa ou Apelativa: Ocorre quando o locutário é posto em destaque e é estimulado pela mensagem. A linguagem desempenha determinada função, de acordo com a ênfase que se queira dar a cada um dos componentes do ato de comunicação. Desse modo, são seis as funções que a linguagem podem assumir: emotiva,

Leia mais

Semanário de Língua Portuguesa Professor Cláudio Ferreira. 6 ano A 3º BIMESTRE

Semanário de Língua Portuguesa Professor Cláudio Ferreira. 6 ano A 3º BIMESTRE Semanário de Língua Portuguesa Professor Cláudio Ferreira 6 ano A 3º BIMESTRE Período: 03 a 07/08 Atividade de boas-vindas; Revisão acentuação gráfica (vem, vêm, tem, têm); Pronomes Relativos pp 146-148.

Leia mais

Critérios de Correção de Redação

Critérios de Correção de Redação Clique aqui ->> Curso Português Pra Passar Critérios de Correção de Redação I ASPECTO ESTÉTICO 1. Legibilidade da letra; 2. Paragrafação; 3. Margens regulares; 4. Travessão; 5. Ausência de rasuras. 1.

Leia mais

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos. 3/6/5AD836_1.jpg

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos.  3/6/5AD836_1.jpg Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos http://images.quebarato.com.br/photos/thumbs/ 3/6/5AD836_1.jpg Olá, Pessoal, Vamos acompanhar mais uma aula da prof. Alessandra. Hoje falaremos sobre alguns gêneros

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 5º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 UM, DOIS, TRÊS COMEÇAR! UNIDADE

Leia mais

Matriz de referência de LÍNGUA PORTUGUESA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de referência de LÍNGUA PORTUGUESA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 7 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL H0 Ler frases. Períodos compostos. H03 Inferir uma informação em um H04 Identificar o tema Trabalhar o tema baseando-se na complexidade do texto, partindo de um texto de curta

Leia mais

SUMÁRIO. Unidade I Teoria da Comunicação. Capítulo 1 Linguagem, Língua, Fala, Signo Linguístico, Linguagem Verbal e Linguagem não Verbal

SUMÁRIO. Unidade I Teoria da Comunicação. Capítulo 1 Linguagem, Língua, Fala, Signo Linguístico, Linguagem Verbal e Linguagem não Verbal SUMÁRIO Unidade I Teoria da Comunicação Capítulo 1 Linguagem, Língua, Fala, Signo Linguístico, Linguagem Verbal e Linguagem não Verbal Linguagem Língua Fala Signo linguístico Significado Significante Linguagem

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Critérios Específicos de Avaliação PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Domínio de Avaliação Saber e Saber Fazer Instrumentos de Avaliação. Atividades de planeamento de produções orais: grelhas

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 3º Ano Oralidade O3 Comprensão do oral Expressão oral Escutar para aprender e construir conhecimentos Produzir um discurso oral

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL

CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL MATRIZ CURRICULAR NOTURNO Fase Nº. Ordem Código COMPONENTE CURRICULAR Créditos Horas 1. Leitura e produção textual I 4 60 2. Introdução a informática 4

Leia mais

1.º Trimestre. Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo Planificação Anual. Metas Curriculares/de Aprendizagem. Instrumentos de Avaliação

1.º Trimestre. Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo Planificação Anual. Metas Curriculares/de Aprendizagem. Instrumentos de Avaliação Ver documento METAS CURRICULARES DE PORTUGUÊS http://www.dgidc.min-edu.pt Prestar atenção ao que ouve Usar vocabulário adequado ao tema e à situação Falar com progressiva autonomia e clareza sobre assuntos

Leia mais

Língua Portuguesa 8º ano

Língua Portuguesa 8º ano Escutar para Aprender e Construir Conhecimento Tipologia textual: texto conversacional. Variação e normalização linguística. Língua padrão (traços específicos). Língua Portuguesa 8º ano Conteúdos 1º Período

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Português do Ensino Básico, Metas Curriculares de Português do Ensino Básico

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS - 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS - 5.º ANO DE PORTUGUÊS - 5.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No final do 5.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar discursos orais com diferentes finalidades e coerência; produzir

Leia mais

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar?

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar? Hábitos de Estudo Queridos alunos, Você sabe estudar? Estudar deve ser um hábito como escovar os dentes, comer e dormir? Qual o lugar apropriado para estudar? É adequado estudar da mesma forma para as

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO CURSO PROFISSIONAL

ENSINO SECUNDÁRIO CURSO PROFISSIONAL Escola Secundária Dr. Solano de Abreu Abrantes ENSINO SECUNDÁRIO CURSO PROFISSIONAL DISCIPLINA: PORTUGUÊS ANO: 11º ANO LETIVO 2012/2013 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS

Leia mais

GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS.

GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS. GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS http://2.bp.blogspot.com/_xt877irfia4/sk5y57pimsi/aaaaaaaaada/syk10agvmbw/s320/genero.jpg GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS Olá, Pessoal! Vamos acompanhar uma aula da Prof. Alessandra sobre

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO

LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO Escutar para aprender e construir conhecimentos LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO COMPREENSÂO DO ORAL Prestar atenção ao que ouve de modo a tornar possível: -apropriar-se de padrões de entoação e ritmo; - memorizar

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Eventos FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Antes de iniciar as respostas, faça uma leitura completa da avaliação. Lembre-se:

Antes de iniciar as respostas, faça uma leitura completa da avaliação. Lembre-se: 9º Rasuras serão consideradas erro! Não use corretivo! Não abrevie palavras! Utilize apenas caneta de tinta azul ou preta! Responda ao que foi solicitado de forma coerente e coesa. Boa Sorte! Dar o conceito

Leia mais

HÁ QUASE 30 ANOS O COLEGUIUM FORMA SEUS ALUNOS PARA O SUCESSO. CONFIRA ALGUNS DOS NOSSOS RESULTADOS MAIS RECENTES:

HÁ QUASE 30 ANOS O COLEGUIUM FORMA SEUS ALUNOS PARA O SUCESSO. CONFIRA ALGUNS DOS NOSSOS RESULTADOS MAIS RECENTES: Há quase 3 décadas, o Coleguium ensina a enfrentar os desafios da vida por meio de uma formação de excelência. Desde cedo, nossos alunos desenvolvem habilidades e valores que extrapolam o conteúdo de sala

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL - LICENCIATURA

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL - LICENCIATURA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS PORTUGUÊS E ESPANHOL - LICENCIATURA Campus de Realeza Turno Noturno Fase Nº. Ordem Código COMPONENTE CURRICULAR Créditos Horas Pré Requisito 1. GLA001

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade 1º Período 1/13 Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Ano Lectivo

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Leitura e Produção Textual Professor: Wilma Cléa Ferreira e-mail: wilmaclea@yahoo.com.br Código: Carga Horária: 60 H Créditos:

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (As Aulas

Leia mais

Conteúdo Programático Conteúdos 2º Período da Educação Infantil 2º Período Educação Infantil

Conteúdo Programático Conteúdos 2º Período da Educação Infantil 2º Período Educação Infantil Conteúdos 2º Período da Educação Infantil 2º Período Educação Infantil Reconhecimento das letras do alfabeto Reconhecimento dos numerais de 1 a 20; Escrita do nome; Representação simbólica gráfica. Conteúdos

Leia mais

Uso de Metáforas em Poesia e Canção

Uso de Metáforas em Poesia e Canção Uso de Metáforas em Poesia e Canção Ângela Gonçalves Trevisol Tamara dos Santos A partir de observações em sala de aula para a disciplina de Seminário para o ensino de literatura brasileira percebemos

Leia mais

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita.

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita. MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental Tópicos Competências Descritores Níveis de Complexidade 1º ANO 2º ANO 3º ANO T1- Reconhecimento de convenções do

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Aluno: Diego Miranda Figueira Turma: GTI Módulo 1/2013 COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora

Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora COMPETÊNCIAS GERAIS Relacionar as dimensões da aprendizagem e os princípios éticos que regulam o saber e a interação com os outros. Usar corretamente a língua portuguesa para comunicar oralmente e por

Leia mais

Departamento Curricular de Língua Materna e Humanidades 1

Departamento Curricular de Língua Materna e Humanidades 1 DOMÍNIOS Oralidade Metas curriculares 1. Escutar para aprender e construir conhecimentos. 2. Produzir um discurso oral com correção. 3. Produzir discursos com diferentes finalidades, tendo em conta a situação

Leia mais

Funções da Linguagem. Português Monitores: Bruna Saad, Bernardo Soares e Gianne Frade 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21/02/2016

Funções da Linguagem. Português Monitores: Bruna Saad, Bernardo Soares e Gianne Frade 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21/02/2016 Funções da Linguagem Material de apoio para Monitoria 1. Identifique as funções da linguagem: a) Ênfase no emissor (lª pessoa) e na expressão direta de suas emoções e atitudes. b) Evidencia o assunto,

Leia mais

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1. Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1. Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1 Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens Como você deve recordar, iniciamos o módulo de Redação Oficial comentando sobre o que é o texto, isto é, uma unidade,

Leia mais

Currículo e Aulas Previstas

Currículo e Aulas Previstas Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, N.º 8 Telef. 231 920 454/5 Fax: 231 920 300 Sítio web http://www.aemrt.pt E-mail aemortagua@aemrt.pt Ano Letivo 2013/2014 Português Currículo e Aulas Previstas 3 º Ano TEMAS

Leia mais

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado Um Mundo de Letras Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado RESUMO Este vídeo apresenta 5 episódios: Um mundo imerso em

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português Ensino Básico Ano letivo: 16/17 5º ANO Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz: Domínios Interpretar discursos orais breves (Referir

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÕES DA LINGUAGEM Referências bibliográficas INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto curso prático de leitura e redação. São Paulo: Scipione, 1998, p. 214-218; 230; 240; 252; 260; 270. Esquema do ato de

Leia mais

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes 16 de outubro de 2013 Dimensões discursivas, textuais e linguísticas do poema: um caminho para orientar a reescrita

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL 05/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL 05/2015 Este caderno contém o Tema da Redação, conforme o conteúdo programático estabelecido no Edital 05/2015. Use como rascunho o modelo reproduzido ao final deste caderno. Ao receber a FOLHA DEFINITIVA DE REDAÇÃO

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 8 8 8 8 9 (As Aulas

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017

INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017 INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1. Reconhecer os usos sociais e as funções da escrita 2. Compreender diferenças entre

Leia mais

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual º Ciclo- Português- Curso Vocacional

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual º Ciclo- Português- Curso Vocacional Módulo 1 - Texto narrativo Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual 2015-2016 2º Ciclo- Português- Curso Vocacional Organização modular Módulos Conteúdos Carga horária Conto Popular

Leia mais

Gramática. Prof Guto

Gramática. Prof Guto Gramática Prof Guto O texto é uma reunião de ideias lógicas expressas pela combinação de palavras. A compreensão de texto nada mais é do que a capacidade de entender as partes de um texto e sua relação

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2016 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA CONTEÚDOS Efetuar cálculos com números reais envolvendo as operações

Leia mais

Programa de Português 3º Ano

Programa de Português 3º Ano Programa de Português 3º Ano Introdução Reconhece-se a Língua Materna como o elemento mediador que permite a nossa identificação, a comunicação com os outros e a descoberta e compreensão do mundo que nos

Leia mais