REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA"

Transcrição

1 REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA

2 LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Linguagem verbal faz uso das palavras, escritas ou faladas. Linguagem não verbal inclue algumas linguagens, dentre elas, visual, sonora, gestual.

3 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função poética Se preocupa mais em como dizer do que com o que dizer. Centrada na própria mensagem. Ex: poesias, provérbios...; Função emotiva - Manifesta expressão subjetiva. Centrada na emoção do eu-lírico, revelando sua opinião, sua emoção, prevalece a 1ª pessoa do singular, interjeições e exclamações. Ex: biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor. Função referencial Também chamada denotativa. Dados transmitidos objetivamente. Ex: textos jornalísticos, relatórios científicos...; Função conativa Busca interferir no comportamento do receptor. Geralmente faz uso de imperativos,vocativos.ex: textos publicitários, conselhos...; Função fática Inicia, prolonga ou encerra um contato. Ex: oi, olá, tchau...; Função metalinguística A linguagem que fala da própria linguagem, descrevendo o ato de falar ou escrever. Ex: dicionários, gramáticas, poesias metalinguísticas. Lutar com palavras é a luta mais vã. (Carlos Drummond).

4

5 Q. 01) O texto faz referência à função da linguagem cuja meta é convencer o leitor a dirigir com responsabilidade. Assinale a alternativa que melhor explica essa função. a) Trata-se da função emotiva da linguagem, pois o enunciador imprime ao texto as marcas de suas emoções, sentimentos, opiniões. b) Trata-se da função conativa da linguagem, pois busca-se envolver o interlocutor pretendendo levá-lo a um comportamento responsável quando estiver dirigindo. c) Trata-se da função fática da linguagem, pois o objetivo é estabelecer contato entre os interlocutores. d) Trata-se da função referencial, pois o objetivo do texto é informar ao leitor sobre os perigos de dirigir embriagado. e) Trata-se da função metalinguística, pois o objetivo do texto é discutir a própria linguagem.

6 Q.02) ENEM 2010 com alterações A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações. Predomina no texto a função da linguagem A) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia. B) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação. C) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor. D) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais. DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

7 Gota d água, de Chico Buarque Já lhe dei meu corpo, minha alegria Já estanquei meu sangue quando fervia Olha a voz que me resta Olha a veia que salta Olha a gota que falta pro desfecho da festa Por favor Deixe em paz meu coração Que ele é um pote até aqui de mágoa E qualquer desatenção, faça não Pode ser a gota d água.

8 Q.03) Assinale a alternativa que analisa corretamente a função de linguagem que predomina no texto. A) Como o objetivo do eu-poético é informar seu estado psicológico, predomina a função referencial. B) Como o eu-poético objetiva estabelecer a comunicação com seu interlocutor, predomina a função fática. C) O eu-poético expressa seus sentimentos com a finalidade de convencer ao ser amado que ele não suporta mais o tipo de relação que estão vivendo. Predominam, então, a função emotiva e conativa. D) Como o objetivo primeiro do eu-poético é fazer uma canção artisticamente trabalhada, no texto, predomina a função metalinguística.

9 Qual função da linguagem predomina nas frases abaixo? Porém meus olhos não perguntam nada./ O homem atrás do bigode é sério, simples e forte./quase não conversa./tem poucos, raros amigos/o homem atrás dos óculos e do bigode. (Carlos Drummond de Andrade) Bancos terão novas regras para acesso de deficientes. O Popular, 16 out Escrever é como catar feijões... (João Cabral)

O Processo de Comunicação

O Processo de Comunicação O Processo de Comunicação Sendo o homem um ser social, relaciona-se de modo interdependente com os indivíduos do grupo em que vive. A convivência realiza-se pela comunicação, que pode ser gestual, oral

Leia mais

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular]

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular] m) Silepse - É a concordância que se faz com a ideia, e não com a palavra expressa. É também chamada de concordância ideológica. Há três tipos de silepse: de gênero (a concordância se faz com a ideia feminina

Leia mais

Concurso CONSTRÓI O TEU FUTURO ANEXO ao Regulamento Guião de Base para desenvolvimento de app

Concurso CONSTRÓI O TEU FUTURO ANEXO ao Regulamento Guião de Base para desenvolvimento de app Concurso CONSTRÓI O TEU FUTURO ANEXO ao Regulamento Guião de Base para desenvolvimento de app 1.º ECRÃ Começa este percurso de exploração CONSTRÓI O TEU FUTURO! ONDE ESTOU? ESTOU NO ENSINO BÁSICO ESTOU

Leia mais

MÚSICA. SF 4 03 de setembro

MÚSICA. SF 4 03 de setembro MÚSICA SF 4 03 de setembro A banda de rock alternativo SF 4 tem influências de bandas internacionais como Foo Fighters, Queens of Stone Age, Led Zeppelin e bandas nacionais como Scalene, NX Zero, Medulla

Leia mais

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES. Angela Jamal. agosto/2013

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES. Angela Jamal. agosto/2013 NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O TEXTO E SUAS PROPRIEDADES Angela Jamal agosto/2013 Recorremos a um texto, quando temos alguma pretensão comunicativa e a queremos expressar (...) dessa forma, todo texto é a

Leia mais

IBGE / FGV Gramática

IBGE / FGV Gramática GRAN ONLINE IBGE / FGV Gramática Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Analista e Tecnologista LÍNGUA PORTUGUESA: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário

Leia mais

MOMENTO SEGURANÇA DO TRABALHO

MOMENTO SEGURANÇA DO TRABALHO MOMENTO DA SEGURANÇA DO TRABALHO Parte 7 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de construções: Hidrelétrica;

Leia mais

24 junho a.c Acontecimento

24 junho a.c Acontecimento Salvador da Bahia Leitura: atividades Pula a fogueira, João! 1. O texto nos fornece uma série de informações históricas a respeito de São João, da simbologia das fogueiras e das tradicionais festividades.

Leia mais

Teoria da Comunicação Funções da Linguagem

Teoria da Comunicação Funções da Linguagem Teoria da Comunicação Funções da Linguagem Professor Rafael Cardoso Ferreira O que é linguagem? A linguagem é o instrumento graças ao qual o homem modela seu pensamento, seus sentimentos, suas emoções,

Leia mais

LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO

LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO APRESENTAÇÃO ORAL. O que é uma apresentação oral? Uma apresentação oral é uma exposição, feita oralmente, sobre um tema, para um público mais ou menos restrito.. Como deve

Leia mais

Pingos da Língua Portuguesa...

Pingos da Língua Portuguesa... Pingos da Língua Portuguesa... Pequenas doses de Gramática, Literatura e Redação para você... no Rio Branco/Campinas Vol. 3 2011 Gramática Conhecer os verbos é muito importante! Os verbos, por serem palavras

Leia mais

COLÉGIO TERESIANO CAP/PUC Ensino Médio

COLÉGIO TERESIANO CAP/PUC Ensino Médio COLÉGIO TERESIANO CAP/PUC Ensino Médio ESTUDO DIRIGIDO DO 1º BIMESTRE DE 2012 DISCIPLINA Língua Portuguesa - 1ª Série Prof.(a): Manuela Colamarco I. CONTEÚDOS FUNDAMENTAIS TRABALHADOS NO 1º BIMESTRE: Variações

Leia mais

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Além de integrar a missão e visão da FACISC, o Desenvolvimento Sustentável passa agora a ser uma de nossas Diretrizes de atuação. Desta forma, propondo a ampliação

Leia mais

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL INIC. 11º Ano de Escolaridade Prova 375 2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares ECOLOGIA Conceitos fundamentais e relações alimentares A ECOLOGIA estuda as relações dos seres vivos entre si e deles com o ambiente onde vivem. Assunto da atualidade: crescimento exagerado da população

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação UNIDADE VIII Auditoria em Informática Professor : Hiarly Alves www.har-ti.com Fortaleza - 2014 Tópicos Noções gerais de auditoria na empresa em SI Conceito de auditoria Etapas do processo de auditoria

Leia mais

PORTUGUÊS IBFC. Professor Marco Antonio Macarrão

PORTUGUÊS IBFC. Professor Marco Antonio Macarrão PORTUGUÊS IBFC Professor Marco Antonio Macarrão QUESTÃO 01: IBFC COMLURB MÉDIO 2016 Leia o texto abaixo e identifique qual das alternativas apresenta correta aplicação de crase, seguindo a mesma lógica

Leia mais

COMUNICAÇÃO QUE GERA RESULTADO

COMUNICAÇÃO QUE GERA RESULTADO COMUNICAÇÃO QUE GERA RESULTADO Minha missão é preparar, motivar e inspirar as pessoas para que elas conquistem seus objetivos. Romero Machado PALESTRAS PALESTRA OS SEGREDOS DAS APRESENTAÇÕES E PALESTRAS

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

A escrita que faz a diferença

A escrita que faz a diferença A escrita que faz a diferença Inclua a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro em seu planejamento de ensino A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é uma iniciativa do Ministério

Leia mais

TEORIA DA COMUNICAÇÃO AULA 2

TEORIA DA COMUNICAÇÃO AULA 2 TEORIA DA COMUNICAÇÃO AULA 2 Atos de comunicação Grr 1 Atos de comunicação 2 Comunicar significa tornar comum. Tanto os companheiros de tribo dos homens das cavernas, quanto leitores da Internet podem

Leia mais

Até 2100 a temperatura média da terra poderá ter um aumento de aproximadamente 10 C.

Até 2100 a temperatura média da terra poderá ter um aumento de aproximadamente 10 C. Pesquisadores de diversos países afirmam que devido à excessiva emissão de dióxido de carbono e outros gases na atmosfera a temperatura média do planeta está aumentando significativamente. Até 2100 a temperatura

Leia mais

Comunicação / Informação / Dados

Comunicação / Informação / Dados Comunicação / Informação / Dados Pensa-se que já os nossos antepassados Homo Sapiens já comunicavam através da linguagem. A linguagem é uma capacidade estritamente humana. Linguagem É a faculdade de um

Leia mais

Plataforma neuroespiritual e ativação de chaves neurais Adriana Mangabeira Multidimensional Físico Mental Emocional Energético. Sistema de crenças e autoimagem Matriz Primeira Infância Paradigma individual

Leia mais

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf Sobre Variação Linguística Você já conversou com uma pessoa simples, que vive na roça? Teve oportunidade de observar como essa pessoa fala? Leia o texto a seguir: Texto I Seu dotô me conhece? Patativa

Leia mais

PROMETO Conteúdo prático

PROMETO Conteúdo prático Boooom dia! AGRADECIMENTOS. PROMETO PROMETO Conteúdo prático PROMETO Conteúdo prático Interativo PROMETO Conteúdo prático Interativo Divertido PEDIDO Participe e aproveite! Disney a marca + Amada do planeta

Leia mais

Instruções para instalação do software ESI[Tronic] + KTS. Figura 2

Instruções para instalação do software ESI[Tronic] + KTS. Figura 2 Instruções para instalação do software ESI[Tronic] + KTS Passo 1 É importante que o KTS esteja conectado ao computador (via porta USB ou serial) e na energia, vide figura 1. Observar também se o LED verde

Leia mais

LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO. Professora Leatrice Ferraz leaferraz@gmail.com

LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO. Professora Leatrice Ferraz leaferraz@gmail.com LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO Professora Leatrice Ferraz leaferraz@gmail.com A COMUNICAÇÃO HUMANA A COMUNICAÇÃO HUMANA COMUNICAR vem do latim communicare, que significa participar, fazer, saber, tornar comum.

Leia mais

Introdução. 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro)

Introdução. 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro) INFORMAÇÃO PROVA LÍNGUA ESTRANGEIRA I INGLÊS Escrita e Oral 2016 Prova 21 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro) Introdução O presente documento divulga informação relativa

Leia mais

EDUCAÇÃO E LEITURA: o ensino-aprendizagem da literatura nas escolas municipais e estaduais de cinco municípios do nordeste

EDUCAÇÃO E LEITURA: o ensino-aprendizagem da literatura nas escolas municipais e estaduais de cinco municípios do nordeste EDUCAÇÃO E LEITURA: o ensino-aprendizagem da literatura nas escolas municipais e estaduais de cinco municípios do nordeste 1 Introdução Autor(a): Humberto de Medeiros Silva Coautor(es): Inalmir Bruno Andrade

Leia mais

Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI)

Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI) Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI) Apresentação do Curso Prof. André Martins A USP http://www4.usp.br/index.php/a-usp http://www.webometrics.info/ http://www.arwu.org/ By all means let's

Leia mais

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 13/08/2012

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 13/08/2012 Trabalhos escolares nas Normas da ABNT Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 13/08/2012 Trabalhos escolares e acadêmicos nas Normas da ABNT Um trabalho nas Normas da ABNT

Leia mais

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

MBA EM GESTÃO PÚBLICA Versão 2 Legenda: Aulas ao vivo Avaliações Desafio Profissional MBA EM GESTÃO PÚBLICA Turma 2013-1 Feriados Importantes Aulas ao vivo: Quinta-feira INFORMAÇÕES GERAIS IMPORTANTES 1- Os temas e Professores

Leia mais

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GISELLE PALMEIRA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Tecnologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 10.1 Conteúdo Fontes Alternativas de Energia

Leia mais

Comunicação Organizacional. Interaja com Seu Professor. Pense Nisso. Conheça seu Professor. Aula 1. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior

Comunicação Organizacional. Interaja com Seu Professor. Pense Nisso. Conheça seu Professor. Aula 1. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Comunicação Organizacional Aula 1 @achilesjunior Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Interaja com Seu Professor Veja quais os caminhos além do e-mail da tutoria Fanpage do seu curso Instragram Pense

Leia mais

Maria Pia Banchieri Publicitária, Docente, Redatora e Consultora na área de Comunicação e Marketing

Maria Pia Banchieri Publicitária, Docente, Redatora e Consultora na área de Comunicação e Marketing CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA AULA 1 Maria Pia Banchieri Publicitária, Docente, Redatora e Consultora na área de Comunicação e Marketing Aula 1 - Conteúdo Apresentação do Docente e do Conteúdo Programático Conceitos

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e conquistas Aluno (a): MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais,

Leia mais

Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS

Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS PERGUNTAS E RESPOSTAS Brasília - DF Ano 2016 1 Sumário

Leia mais

OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO

OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO Professora Luciene Juliano Simões UFRGS Participação na Reunião Técnica de Abril de 2012, durante o lançamento da OLPEF para a região sul, em Curitiba

Leia mais

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos 1.2 Habilidade: Distinguir e utilizar a linguagem conotativa através das figuras de linguagem de som e de construção de forma textualizada.

Leia mais

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO É um plano administrativo que cobre todas as operações da empresa, para um período de

Leia mais

Avaliação dos Estudantes sobre o Uso de Imagens como Recurso Auxiliar no Ensino de Conceitos Químicos

Avaliação dos Estudantes sobre o Uso de Imagens como Recurso Auxiliar no Ensino de Conceitos Químicos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID-PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA BOLSISTA: LIANE ALVES DA SILVA Avaliação dos Estudantes sobre o Uso de Imagens como Recurso Auxiliar

Leia mais

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA CARTAS: REGISTRANDO A VIDA A carta abaixo foi escrita na época da ditadura militar. Ela traduz a alegria de um pai por acreditar estar próxima sua liberdade e, assim, a possibilidade do reencontro com

Leia mais

Linguística P R O F A. L I L L I A N A L V A R E S F A C U L D A D E D E C I Ê N C I A D A I N F O R M A Ç Ã O

Linguística P R O F A. L I L L I A N A L V A R E S F A C U L D A D E D E C I Ê N C I A D A I N F O R M A Ç Ã O Linguística P R O F A. L I L L I A N A L V A R E S F A C U L D A D E D E C I Ê N C I A D A I N F O R M A Ç Ã O U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A Conceito Ciência que visa descrever ou explicar

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS

A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS Palestrante: Maj PM José Elias de Godoy Data: 21/09/2013 Conteúdo da palestra Deveres e obrigações do síndico Áreas vulneráveis Triângulo da segurança

Leia mais

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I CURSO: ENG CIVIL PROFESSOR: ANDRÉ LUÍS DUARTE PERÍODO 1º BIMESTRE 1 1) Identifique as afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F): a) Existem três tipos

Leia mais

EFEITOS JURÍDICOS DO TRABALHO À DISTÂNCIA (LEI Nº /2011)

EFEITOS JURÍDICOS DO TRABALHO À DISTÂNCIA (LEI Nº /2011) EFEITOS JURÍDICOS DO TRABALHO À DISTÂNCIA (LEI Nº 12.551/2011) ALTERAÇÕES CONCEITO EFEITOS JURÍDICOS ALTERAÇÕES ARTIGO 6º DA CLT Lei nº 12.551 de 16/12/2011 - modificou o artigo 6º da CLT, para: ANTERIOR

Leia mais

MULTILETRAMENTOS EM ESCOLAS PÚBLICAS: UMA ALTERNATIVA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO

MULTILETRAMENTOS EM ESCOLAS PÚBLICAS: UMA ALTERNATIVA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO MULTILETRAMENTOS EM ESCOLAS PÚBLICAS: UMA ALTERNATIVA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL Alex Junior Bilhoto Faria 1, Yuka Garcia Kinoshita 2, Winnie Mandela de Paula Raimundo 3 Karina Oliveira Silva 4 Marieli

Leia mais

Promoção Comunicação

Promoção Comunicação Promoção Comunicação 1 Propaganda, Promoção de Vendas e Publicidade 2 3 Mix de Comunicação de Marketing ou Mix de Promoção Consiste em uma composição de instrumentos de comunicação como propaganda, venda

Leia mais

TESTES PARA O SIMULADO COC

TESTES PARA O SIMULADO COC TESTES PARA O SIMULADO COC 1-) Para obter certo resultado, Rodrigo deverá pensar em um número natural, multiplicá-lo por 2, subtrair 3 do resultado e, finalmente, subtrair o quadrado do número pensado.

Leia mais

Disciplina: Arquitetura de Computadores

Disciplina: Arquitetura de Computadores Disciplina: Arquitetura de Computadores Estrutura e Funcionamento da CPU Prof a. Carla Katarina de Monteiro Marques UERN Introdução Responsável por: Processamento e execução de programas armazenados na

Leia mais

(Luís Fernando Veríssimo) 1. Tendo por base o texto acima, como podemos conceituar as interjeições? O que são elas?

(Luís Fernando Veríssimo) 1. Tendo por base o texto acima, como podemos conceituar as interjeições? O que são elas? Interjeição Alfabeto AH - Interjeição. Usada para indicar espanto, admiração, medo. Curiosamente, também são as iniciais de Alfred Hitchcock. AI - Interjeição. Denota dor, apreensão ou êxtase, como em

Leia mais

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior EDITAL São João del-rei, 08 de Maio de 2015 Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior A Empresa Júnior Atomic Jr., da Universidade Federal de São João del-rei, torna pública, por meio deste

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 15.1 Conteúdo: Conceituar e exemplificar MMC.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 15.1 Conteúdo: Conceituar e exemplificar MMC. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 15.1 Conteúdo: Conceituar e exemplificar MMC. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Aplicar os conceitos

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

LINGUAGENS FORMA DO SER HUMANO CONHECER O MUNDO;

LINGUAGENS FORMA DO SER HUMANO CONHECER O MUNDO; LINGUAGENS FORMA DO SER HUMANO CONHECER O MUNDO; COMUNICAÇÃO, INTERAÇÃO SOCIAL E CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE. LINGUAGEM É TODO SISTEMA QUE SE UTILIZA DE SIGNOS E QUE SERVE COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO. VERBAL:

Leia mais

Autoridades Gerais; Setentas de Área; Presidentes de Estaca, Missão e Distrito; Bispos e Presidentes de Ramo

Autoridades Gerais; Setentas de Área; Presidentes de Estaca, Missão e Distrito; Bispos e Presidentes de Ramo Comunicado Data: 27 de dezembro de 2012 Para: De: Assunto: Autoridades Gerais; Setentas de Área; Presidentes de Estaca, Missão e Distrito; Bispos e Presidentes de Ramo Escritório do Bispado Presidente

Leia mais

«pretende abrir um gabinete jurídico na comarca de A Nessa sequência pretende colocar um letreiro no vidro do gabinete com os seguintes dizeres:

«pretende abrir um gabinete jurídico na comarca de A Nessa sequência pretende colocar um letreiro no vidro do gabinete com os seguintes dizeres: 1 Parecer nº 43/PP/2013-P Relator: Sr. Dr. Carlos Vasconcelos I - Por comunicação escrita, datada de 26 de Agosto de 2013, dirigida ao Conselho Distrital do Porto da Ordem dos Advogados, a Senhora Doutora

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO. Calendarização /2011

CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO. Calendarização /2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS JOÃO AFONSO CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO Calendarização - 20/2011 Período Data N.º semanas Número de tempos 8 minutos) por ano de escolaridade

Leia mais

Telecomunicação e Redes

Telecomunicação e Redes Telecomunicação e Redes Gleidson Emanuel Engª. Mecânica Izaac Damasceno Engª. Agrícola e Ambiental Jadson Patrick Engª. Agrícola e Ambiental Sergio Santos Engª. Agrícola e Ambiental DEFINIÇÃO (Telecomunicação)

Leia mais

Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Decisão 5/PC/2011

Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Decisão 5/PC/2011 Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Decisão 5/PC/2011 Processo de contra-ordenação instaurado contra Young & Rubicam (Portugal) Publicidade, S.A. Lisboa 2 de Março de 2011

Leia mais

24/04/2016. Dicas Práticas Comunicação Oral e Corporal Como falar com a Imprensa. Workshop Nacional Preparatório para a Intel ISEF.

24/04/2016. Dicas Práticas Comunicação Oral e Corporal Como falar com a Imprensa. Workshop Nacional Preparatório para a Intel ISEF. Workshop Nacional Preparatório para a Intel ISEF Dicas Práticas Comunicação Oral e Corporal Como falar com a Imprensa Roseli Lopes Elena Saggio Qual a importância? Convencer as pessoas das idéias e propostas

Leia mais

REPRESENTAÇÃO n. 423/2008 (Programa de rádio que veicula crítica ou opinião contrária a candidato)

REPRESENTAÇÃO n. 423/2008 (Programa de rádio que veicula crítica ou opinião contrária a candidato) REPRESENTAÇÃO n. 423/2008 (Programa de rádio que veicula crítica ou opinião contrária a candidato) Vistos. Trata-se de representação eleitoral ofertada por COLIGAÇÃO UMA NOVA ATITUDE PARA SÃO PAULO (PT,

Leia mais

Evolução do Orçamento Público

Evolução do Orçamento Público Evolução do Público Evolução do Público Clássico ou Tradicional Desempenho ou Realizações Programa Pode-se dizer que foi na Inglaterra em 1217 que começou a surgir o orçamento público. Desde então as técnicas

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM ÊNFASE NO EMISSOR 03/10/2012 FUNÇÃO EMOTIVA CARACTERÍSTICAS ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO REFERENTE

FUNÇÕES DA LINGUAGEM ÊNFASE NO EMISSOR 03/10/2012 FUNÇÃO EMOTIVA CARACTERÍSTICAS ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO REFERENTE ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO FUNÇÕES DA LINGUAGEM 1- Emissor: o que emite a mensagem 2 - Receptor: Indivíduo ou grupo que decodifica (recebe) a mensagem. 3 - Mensagem: O próprio texto (fala) transmitido pelo

Leia mais

SITUAÇÃO DE USO Compreensão de placas de sinalização e de como devemos respeitá-las no dia a dia. MARCADORES Comportamento; Rotinas; Educação

SITUAÇÃO DE USO Compreensão de placas de sinalização e de como devemos respeitá-las no dia a dia. MARCADORES Comportamento; Rotinas; Educação UNIDADE: Por um trânsito transitável / Brasil SITUAÇÃO DE USO Compreensão de placas de sinalização e de como devemos respeitá-las no dia a dia. MARCADORES Comportamento; Rotinas; Educação EXPECTATIVAS

Leia mais

O texto de hoje da UNESCO é simples mas deveria ser pensado por todos nós. Vamos a ele:

O texto de hoje da UNESCO é simples mas deveria ser pensado por todos nós. Vamos a ele: COMUICAÇÃO ( 2.communication) Extraído de páginas 76 e 77 do guia para professores da U ESCO: (Understanding and responding to children s needs in Inclusive Classrooms) www.unesco.org.com; traduzido do

Leia mais

GUIÃO DE EXPLORAÇÃO DO WORD

GUIÃO DE EXPLORAÇÃO DO WORD AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO II Tutoriais para alunos GUIÃO DE EXPLORAÇÃO DO WORD Equipa da BE Ano Lectivo 2010/2011 O Programa Microsoft Office Word possibilita conjugar imagens e texto. Este programa

Leia mais

Análise do valor informacional em imagens de reportagens de capa da revista Superinteressante¹

Análise do valor informacional em imagens de reportagens de capa da revista Superinteressante¹ Análise do valor informacional em imagens de reportagens de capa da revista Superinteressante¹ Lauro Rafael Lima² Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS. Resumo O trabalho apresenta uma análise

Leia mais

O site da minha empresa precisa ser atualizado?

O site da minha empresa precisa ser atualizado? O site da minha empresa precisa ser atualizado? Já sabemos a alguns anos que a presença digital é realidade e que vem crescendo cada vez mais. Neste cenário estar bem posicionado na web é obrigação das

Leia mais

Os números têm um significado?

Os números têm um significado? Os números têm um significado? Em 600 a.c, aproximadamente, viveu Pitágoras de Samos, conhecido como pensador grego, Pai dos números, filósofo, místico, profeta, estudou e investigou astronomia, geometria,

Leia mais

Constituição formal de empresa

Constituição formal de empresa Constituição formal de empresa Aula 02 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

Classificação. Os meios de cultura são classificados em alguns tipos, que seguem abaixo: Seletivo; Diferencial; Enriquecimento; Transporte;

Classificação. Os meios de cultura são classificados em alguns tipos, que seguem abaixo: Seletivo; Diferencial; Enriquecimento; Transporte; Meios de Cultura Introdução Os meios de cultura são preparações nas quais, ao longo de suas formulações, contêm nutrientes necessários para proporcionar o crescimento de microorganismos; Os mesmos podem

Leia mais

A política do sintoma na clínica da saúde mental: aplicações para o semblante-analista Paula Borsoi

A política do sintoma na clínica da saúde mental: aplicações para o semblante-analista Paula Borsoi Opção Lacaniana online nova série Ano 2 Número 5 Julho 2011 ISSN 2177-2673 na clínica da saúde mental: aplicações para o semblante-analista Paula Borsoi 1. A política e a clínica A saúde mental é definida

Leia mais

MACRO AMBIENTE TECNOLÓGICO: MODELOS ASSISTENCIAIS DE SISTEMA DE SAÚDE

MACRO AMBIENTE TECNOLÓGICO: MODELOS ASSISTENCIAIS DE SISTEMA DE SAÚDE MACRO AMBIENTE TECNOLÓGICO: MODELOS ASSISTENCIAIS DE SISTEMA DE SAÚDE MODELO ASSISTENCIAL Chamamos de Modelo Assistencial, a forma como são organizados as ações e os serviços dentro de um Sistema de Saúde.

Leia mais

ATIVIDADE 02 O CONJUNTO ARQUITETÔNICO DA PAMPULHA: UM CARTÃO-POSTAL DA CIDADE

ATIVIDADE 02 O CONJUNTO ARQUITETÔNICO DA PAMPULHA: UM CARTÃO-POSTAL DA CIDADE ATIVIDADE 02 O CONJUNTO ARQUITETÔNICO DA PAMPULHA: UM CARTÃO-POSTAL DA CIDADE Antigamente, quando as pessoas viajavam, era comum elas enviarem um cartão com uma foto do lugar onde estavam para dar notícias

Leia mais

PROBLEMAS DE LÓGICA. Prof. Élio Mega

PROBLEMAS DE LÓGICA. Prof. Élio Mega PROBLEMAS DE LÓGICA Prof. Élio Mega ALGUNS CONCEITOS DA LÓGICA MATEMÁTICA Sentença é qualquer afirmação que pode ser classificada de verdadeira (V) ou falsa (F) (e exatamente uma dessas coisas, sem ambiguidade).

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

Roteiro... Sistemas Distribuídos Aula 4. Troca de mensagens. Comunicação entre processos. Conceitos de SD, vantagens e desvantagens

Roteiro... Sistemas Distribuídos Aula 4. Troca de mensagens. Comunicação entre processos. Conceitos de SD, vantagens e desvantagens Roteiro... Conceitos de SD, vantagens e desvantagens Infra-estrutura de um SD Considerações de projeto Sistemas Distribuídos Aula 4 Karine de Pinho Peralta Modelos de Comunicação - comunicação entre processos

Leia mais

EVANGELHO Lc 20,27-38

EVANGELHO Lc 20,27-38 1 Ambiente: Este texto situa-nos já em Jerusalém, nos últimos dias antes da morte de Jesus. Discussão após discussão, torna-se claro que os líderes judaicos rejeitam a proposta de Jesus: prepara-se, assim,

Leia mais

Como fazer uma apresentação em público

Como fazer uma apresentação em público Como fazer uma apresentação em público Princípios e técnicas 1. Conheça os destinatários Identifique-os caracterize-os para definir as suas expectativas relativamente à apresentação 2.Defina o objectivo

Leia mais

Dislexia: dificuldades, características e diagnóstico

Dislexia: dificuldades, características e diagnóstico Dislexia: dificuldades, características e diagnóstico Célia Regina Rodrigues 1, Cristina Magalhães 1, Edna Rodrigues 1, Flávia Sousa Pereira 1, Maria das Graças Andrade 1, Solange Silva 1, Olavo Egídio

Leia mais

Matemática e Cidadania

Matemática e Cidadania Matemática e Cidadania Eleições representam um dos momentos mais significativos da Democracia. E como qualquer atividade humana, eleições estão sujeitas a diversas interpretações: históricas, filosóficas,

Leia mais

Hipertensão Diabetes Dislipidemias

Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão A pressão alta atinge 24,3% da população adulta brasileira e é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como

Leia mais

O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA

O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA INTRODUÇÃO CABRAL, Juliana da Silva. julianacabralletras@hotmail.com NASCIMENTO, Edna Ranielly do. niellyfersou@hotmail.com LUNA,

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS 72 CONSIDERAÇÕES FINAIS Com uma linguagem particular, os advogados, como locutores/enunciadores, gerenciaram as diversas vozes/ enunciadores existentes na petição inicial e na contestação em ação de união

Leia mais

- OBJECTIVOS DO TRABALHO: - Criação de uma campanha publicitária subordinada ao tema do consumismo

- OBJECTIVOS DO TRABALHO: - Criação de uma campanha publicitária subordinada ao tema do consumismo ANEXO 2 - CONTEXTO TEMÁTICO: Estrutura do discurso argumentativo - ASSUNTOS: -Ethos, Phatos e Logos - OBJECTIVOS DO TRABALHO: - Criação de uma campanha publicitária subordinada ao tema do consumismo -

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I. Introdução

PROGRAMAÇÃO I. Introdução PROGRAMAÇÃO I Introdução Introdução 2 Princípios da Solução de Problemas Problema 1 Fase de Resolução do Problema Solução na forma de Algoritmo Solução como um programa de computador 2 Fase de Implementação

Leia mais

01/09/2009. Entrevista do Presidente da República

01/09/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de encerramento do 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA) Vitória-ES, 1º de setembro de 2009

Leia mais

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 Prova 16 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 139/2012, de 05 de julho) 1. Introdução O presente documento dá a conhecer

Leia mais

ZA5223. Flash Eurobarometer 290 (Attitudes of Europeans Towards the Issue of Biodiversity, wave 2) Country Specific Questionnaire Portugal

ZA5223. Flash Eurobarometer 290 (Attitudes of Europeans Towards the Issue of Biodiversity, wave 2) Country Specific Questionnaire Portugal ZA5223 Flash Eurobarometer 290 (Attitudes of Europeans Towards the Issue of Biodiversity, wave 2) Country Specific Questionnaire Portugal FLASH 290 BIODIVERSITY Q1. Já alguma vez ouviu falar no termo biodiversidade?

Leia mais

3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais

3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais 3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais 29 de setembro de 2014 Auditório da BMAG Apoio Patrocinadores Globais APDSI Smart Cities & Redes Sociais 3ª

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA: PERSPECTIVAS, SALA DE AULA E TECNOLOGIAS

MODELAGEM MATEMÁTICA: PERSPECTIVAS, SALA DE AULA E TECNOLOGIAS MODELAGEM MATEMÁTICA: PERSPECTIVAS, SALA DE AULA E TECNOLOGIAS Jonei Cerqueira Barbosa d Universidade Federal da Bahia Faculdade de Educação jonei.cerqueira@ufba.br MODELAGEM MATEMÁTICA: PERSPECTIVAS E

Leia mais

EBSERH E D I I T T R A

EBSERH E D I I T T R A EBSERH E D I T R A APRESENTAÇÃO...3 INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...5 1. Informações Literais e Inferências possíveis...6 2. Ponto de Vista do Autor...7 3. Significado de Palavras e Expressões...7 4. Relações

Leia mais

Tópicos Especiais em Educação

Tópicos Especiais em Educação Tópicos Especiais em Educação Física II Unidade I -Cognição - Prof. Esp. Jorge Duarte Cognição Um dos objetivos do sistema de ensino é promover o desenvolvimento cognitivo da criança. Esse desenvolvimento

Leia mais

Tipos de Correspondência Empresarial

Tipos de Correspondência Empresarial Tipos de Correspondência Empresarial Correspondência Interna: As empresas se preocupam em garantir que todos os seus colaboradores tomem notas das atividades importantes para a instituição. Essa é a razão

Leia mais

Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes medidas: o De prevenção; o Detecç

Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes medidas: o De prevenção; o Detecç Auditoria e Segurança de Sistemas Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes

Leia mais

EMPREENDENDO NA CRISE. Thiago Oliveira

EMPREENDENDO NA CRISE. Thiago Oliveira EMPREENDENDO NA CRISE Thiago Oliveira 10 dicas para empreender na crise OPORTUNIDADE AFASTAR-SE DO PESSIMISMO E DE PESSIMISTAS PRATICAR NOSSOS IDEAIS LIDERANÇA MUDAR A MENTALIDADE BUSCAR MELHORIAS REIVENTAR-SE

Leia mais

EDITAL 1 a OLIMPÍADA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE APPS: Ações para o Desenvolvimento Sustentável 1 a ONDA

EDITAL 1 a OLIMPÍADA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE APPS: Ações para o Desenvolvimento Sustentável 1 a ONDA EDITAL 1 a OLIMPÍADA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE APPS: Ações para o Desenvolvimento Sustentável 1 a ONDA Informações gerais: A Olimpíada Nacional de Apps irá ocorrer em todo o país e envolverá a participação

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016 Prova 06 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais