DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIO"

Transcrição

1 de Controle de Pedidos Versão 2.0 DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIO

2 Página 2 / 8 de Controle de pedidos HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 25/09/ Elaboração do Documento Bruno Mota 29/09/ Revisão do Documento Adriano Marra 14/11/ Atualização do Documento Ricardo Reis IT Solutions Project Página 2 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

3 Página 3 / 8 de Controle de pedidos SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO Convenções, termos e abreviaturas Referências REGRAS DE NEGÓCIO Manter Ponto Remoto Manter Usuário Manter Produtos Manter Pedidos Manter Ordem de Serviço Relatórios APROVAÇÃO... 8 IT Solutions Project Página 3 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

4 Página 4 / 8 de Controle de pedidos 1. INTRODUÇÃO Este documento especifica as regras negociais do sistema, fornecendo aos desenvolvedores as informações necessárias para o projeto e implementação, assim como para a realização dos testes e homologação do sistema, no que tange ás regras de negócio Convenções, termos e abreviaturas Termo Acuridacidade FIFO Login Perfil Rastreabilidade RFID Ruptura de Estoque Safety Stock Significado É a exatidão de uma operação ou de uma tabela. FIRST IN, FIRST OUT é um conceito de movimentação de materiais em estoque onde a utilização desses materiais deve seguir preferencialmente a mesma ordem de recebimento (OBS: O prazo de validade real de cada item deve prevalecer sobre a ordem de recebimento). Nome do usuário para acesso ao sistema. Níveis de acesso. É a habilidade de descrever a história, aplicação, processos ou eventos e localização (origem e destino) de um determinado produto, por meio de registros e identificação. Radio Frequency Indentification Identificação por radiofreqüência Caracteriza nível de estoque igual a zero e impossibilidade de atendimento a uma necessidade de consumo. É caracterizado pelo ato de manter níveis de estoque suficientes para evitar faltas de estoque diante da variabilidade da demanda e da incerteza da reposição do produto quando necessário Referências Documentos relacionados ao e/ou mencionados nas seções a seguir: Documento Data Versão Local Documento de Visão 14/08/ Documento de Requisitos 07/09/ REGRAS DE NEGÓCIO 2.1. Manter Ponto Remoto IT Solutions Project Página 4 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

5 Página 5 / 8 de Controle de pedidos [RN2.1.1] Todo ponto remoto deve ser criado proveniente de uma Criação de Ponto Remoto ordem de serviço, ou seja, caso não exista uma ordem de serviço o ponto remoto não poderá ser criado. [RN2.1.2] Descrição de Ponto Remoto Todo ponto remoto criado deve possuir uma descrição obrigatória. [RN2.1.3] Responsável pelo Ponto Remoto Todo Ponto Remoto deve ter um responsável, com o perfil no mínimo de engenheiro válido e ativo. Todo ponto remoto, após sua criação, deve possui um Estoque de Ponto Remoto [RN2.1.4] estoque mínimo cadastrado de acordo com a indicação na ordem de serviço para se tornar Ativo Manter Usuário [RN2.2.1] [RN2.2.2] [RN2.2.3] Perfil de acesso ao módulo Situação do usuário Bloqueio de usuário por inatividade Somente usuários com perfil de Master (Nível 1 - Administrador), terão acesso ao módulo Manter Usuário. Todo usuário cadastrado recebe a condição ou status de ATIVO. Essa condição se manterá desde a data de sua inclusão até a data de fechamento de ser cadastro, passando então para INATIVO. Todo usuário que ficar afastado da empresa por um período maior que 30 (trinta) dias, tem que ter seu login de acesso bloqueado automaticamente. A todo usuário cadastrado deve-se atribuir níveis de acesso ao sistema, tipo: Nivel 1 (Master): Acesso a todos os módulos do sistema [RN2.2.4] [RN2.2.5] Níveis de acesso Segurança de senha Nível 2: Acesso aos módulos: Ordem de Serviço, Ponto Remoto, Pedidos e Relatórios referentes a esses módulos. Nível 3: Acesso aos módulos: Pedidos e Relatórios referentes a esses módulos. Nível 4: Acesso aos módulos: Produto, Pedidos e Relatórios referentes a esses módulos. A senha tem que ser criptografada e obrigatória, composta de no mínimo 6 (seis) e no máximo 8 (oito) caracteres. IT Solutions Project Página 5 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

6 Página 6 / 8 de Controle de pedidos 2.3. Manter Produtos [RN2.3.1] [RN2.3.2] [RN2.3.3] [RN2.3.4] [RN2.3.5] Reposição de Produtos Estoque Real Ruptura de Estoque Estoque de Segurança Disponibilização de Produto Organização do Produto Se a previsão de consumo é indicada na ordem de serviço, então a reposição do produto, em relação ao estoque real, também deve ser executada sempre que um novo ponto remoto for criado. Um produto não pode sofre ruptura de estoque, considerando todas as ordens de serviço referente a todos os pontos remotos cadastrados. O estoque de segurança, ou Safety Stock, é igual a 20% do produto necessário para atender ao ponto remoto solicitante Se o produto tiver data de validade, então deve ser disponibilizado levando em consideração a data de vencimento do mesmo. Isto se dará através da movimentação FIFO deste produto. Todo produto tem que ter uma Etiqueta Inteligente ou RFID visando garantir a Acuridacidade e Rastreabilidade do produto Manter Pedidos [RN2.4.1] [RN2.4.2] [RN2.4.3] Conflito entre materiais solicitados no pedido e materiais disponibilizados na Ordem de serviço Descrição do Pedido de Produtos Filtro de Pesquisa de Produtos Os tipos de materiais solicitados pelos pontos remotos não podem ser divergentes dos tipos de materiais especificados na ordem de serviço daquele ponto remoto. No filtro de pesquisa para realização da consulta de produtos por meio de descrição, o usuário deve informar no mínimo três caracteres na descrição do produto para que a pesquisa possa ser realizada. Na consulta de produtos o sistema não deve realizar a consulta caso nenhum parâmetro de pesquisa seja informado. Pois o alto número e disponibilidade de produtos iria comprometer a performance do sistema caso todos os registros fossem retornados de uma só vez Manter Ordem de Serviço [RN2.5.1] [RN2.5.2] Numeração de Ordem de Serviço Freqüência de Emissão de Ordem de Serviço A ordem de serviço tem que ser emitida com numeração seqüencial e não repetitiva Campo automático preenchido pelo sistema. Ao mesmo engenheiro poderá ser emitido somente: IT Solutions Project Página 6 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

7 Página 7 / 8 de Controle de pedidos Até 2 (duas) Ordens de Serviço para obras com estimativa de duração acima de 24 meses. Até 4 (quatro) Ordens de Serviço para obras com estimativa de duração de 12 a 24 meses. [RN2.5.3] Controle de Ordem de Serviço Até 6 (seis) Ordens de Serviço para obras com estimativa de duração abaixo de 12 meses. O sistema deve comunicar automaticamente ao departamento de engenharia cada evolução no status da Ordem de Serviço, ou seja, caso a OS seja recebida pelo ponto remoto, concluída, bloqueada ou atrasada Relatórios [RN2.6.1] [RN2.6.2] [RN2.6.3] [RN2.6.4] Envio de Relatórios Estoque Mínimo Acesso a Relatórios Relatórios de Ordens de Serviço O relatório de Ordem de Serviço x Pedidos deve ser enviado diariamente ao corpo gerencial todo final de dia automaticamente. Se a quantidade de materiais e equipamentos alcanças status inferior a 20% do normal (estoque de segurança), o gerente do almoxarifado deverá, com base no relatório, comunicar o setor de compras e aquisições. Todos os relatórios devem possuir controle de visualização, ou seja, só poderão ser apresentados aos usuários com nível de acesso coerente de acordo com a regra [RN2.2.4] A lista de Ordens de Serviço para cada ponto remoto deve ser apresentada imediatamente ao engenheiro responsável pelo ponto assim que ele acesse o módulo relatório. IT Solutions Project Página 7 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

8 Página 8 / 8 de Controle de pedidos 3. APROVAÇÃO Estou ciente e de acordo com as informações passadas por mim para a composição deste documento e com o conteúdo deste. Data: 16/11/2010 Data: 18/08/2010 RESPONSÁVEL SOLICITANTE Adriano Marra Gerente de s IT- Solutions Project Professor Wilson Amaral Martins Engenharia de Software Faculdade de Tecnologia SENAC IT Solutions Project Página 8 / 8 de Controle de Pedidos Versão 2.0

Especificação do Caso de Uso. BCON Business Control. Versão 1.0

Especificação do Caso de Uso. BCON Business Control. Versão 1.0 Especificação do Caso de Uso BCON Business Control Versão 1.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 21/05/2011 1.0 Primeira edição de documento Filipe de Almeida Índice 1. Manter venda 4 1.1

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE CASO DE USO

ESPECIFICAÇÃO DE CASO DE USO de Controle de Pedidos Versão 2.0 ESPECIFICAÇÃO DE CASO DE USO GERAR RELATÓRIO Página 2 / 7 de Controle de Pedidos HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 14/11/2010 1.0 Elaboração do Documento

Leia mais

Documento de Protótipo

Documento de Protótipo SisGED - Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Documento de Protótipo Versão 3.1 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 30/03/2011 1.0 Protótipo do SisGED. Carlos Ernesto 31/03/2011

Leia mais

Sub-rogação de Proponente

Sub-rogação de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Sub-rogação de Proponente Perfil

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário. Versão 1.0

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário. Versão 1.0 SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário Versão 1.0 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 05/08/2016 1.0 Criação do Artefato Eliene Carvalho MAPA/SE/SPOA/CGTI. Página 2 de

Leia mais

Manual de utilização do Portal de Fornecedores MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DE FORNECEDORES TEKSID

Manual de utilização do Portal de Fornecedores MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DE FORNECEDORES TEKSID Manual de utilização do Portal de Fornecedores 1 Portal de Fornecedores Teksid Visando tornar nossa gestão da qualidade ainda mais eficiente, estamos realizando a implantação do Portal de Fornecedores

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Manual de orientação do Sistema de Requisição de Recibos Anuais SRA Versão 1.0 Sumário Apresentação do sistema... 3 Requisitos do sistema... 3 Cadastrar uma senha para acessar

Leia mais

Manual do Sistema Notas Promissórias

Manual do Sistema Notas Promissórias Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli www.fcdl-sc.org.br Página

Leia mais

FORMULÁRIOS MANUAL DO EXPOSITOR

FORMULÁRIOS MANUAL DO EXPOSITOR FORMULÁRIOS MANUAL DO EXPOSITOR Formulário Prazo Status 1. Apresentação da Montadora 2. Credenciamento da Montadora 3. Responsabilidade da Montadora 4. Elétrica 17/10 Obrigatório 5. Credenciamento Expositor

Leia mais

SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN

SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS SUPERINTENDÊNCIA DE NAVEGAÇÃO INTERIOR Gerência de Desenvolvimento e Regulação da Navegação Interior SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO CND CND PORTAL DE RELACIONAMENTO Cadastro CND Painel de Controle

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO CND CND PORTAL DE RELACIONAMENTO Cadastro CND Painel de Controle Sage CND SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CND... 2 1.1. 1.2. Cadastro CND... 2 Painel de Controle... 6 3. CND PORTAL DE RELACIONAMENTO.... 10 1. Apresentação A Plataforma Sage visa dinamizar os negócios

Leia mais

Módulo Extranet. Manual do Usuário. Versão: 1.0 Data alteração: Autor: CY50

Módulo Extranet. Manual do Usuário. Versão: 1.0 Data alteração: Autor: CY50 Módulo Extranet Manual do Usuário Versão: 1.0 Data alteração: 18.05.16 Autor: CY50 Sumário Contatos... 3 Login... 3 Empregados ativos... 3 Ex-empregados e Dependentes AMS... 3 Realizando seu cadastro...

Leia mais

3. Engenharia dos requisitos de software

3. Engenharia dos requisitos de software Renato Cardoso Mesquita Departamento de Eng. Elétrica da UFMG renato@cpdee.ufmg.br Engenharia de Software 3. Engenharia dos requisitos de software.......... 3.1. Visão Geral O fluxo de Requisitos reúne

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA. Versão Data Nome do autor Comentários

MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA. Versão Data Nome do autor Comentários MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA Histórico de Versão do Documento Versão Data Nome do autor Comentários 1.0 23/06/2013 Juliana 2.0 10/03/2014 Maria Lúcia Índice 1 Fluxo do Subprocesso...03 2

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE FINANÇAS

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE FINANÇAS MANUAL PARA O PROCESSO DE RETENÇÃO DE SERVIÇO O processo de retenção de serviço ocorre quando o tomador de serviço é o responsável pelo recolhimento do ISS. O tomador deverá escriturar a nota recebida

Leia mais

ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web. Manual do Usuário. Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente

ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web. Manual do Usuário. Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web Manual do Usuário Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente O módulo de CRM possui ferramentas práticas para auxiliar no atendimento ao cliente

Leia mais

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Veículos

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Veículos 1 [PÚBLICA] Manual Operacional Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet Produto: Veículos ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo do Manual... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Conteúdo do Manual... 3 2.

Leia mais

Cadastro de Informações Gerenciais (CIG)

Cadastro de Informações Gerenciais (CIG) GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO - SEA Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Cadastro de Informações Gerenciais (CIG) SUMÁRIO 1- Qual o objetivo deste documento?

Leia mais

Sistema Aula. Motivos para o acesso ser negado:

Sistema Aula. Motivos para o acesso ser negado: Sumário 1. Acesso ao Sistema Aula. 2. Da Identificação do Módulo Coordenação e respectivos programas. 3. Registro de Ocorrências dos Alunos 4. Tipos de Ocorrências 5. Dossiê do Aluno 6. Registro das informações

Leia mais

Esse manual visa fornecer orientações às instituições concedentes de estágios. Após

Esse manual visa fornecer orientações às instituições concedentes de estágios. Após Esse manual visa fornecer orientações às instituições concedentes de estágios. Após acessar o endereço www.sigaa.ufs.br, você deve clicar no botão ENTRAR NO SISTEMA Obs.: Os dados utilizados nos exemplos

Leia mais

Sistema de Controle de Correspondências

Sistema de Controle de Correspondências Manual do Usuário Sistema de Controle de Correspondências SISCOR Juizados Especiais Template Versão 1.2 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Acesso... 4 3. Atualização de Correspondências... 5 4. Atualização

Leia mais

- Manual tocou.com - Anunciantes

- Manual tocou.com - Anunciantes - Manual tocou.com - Anunciantes Este manual se destina aos anunciantes que utilizam ou desejam utilizar o tocou.com. 2009 SUMÁRIO Apresentação... 2 Tipos de contas de usuários do tocou.com... 3 Requisitos

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA 15/2016 DILIGÊNCIA DOCUMENTAÇÃO DE PROPOSTA LOGIKS CONSULTORIA E SERVICOS EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO LTDA.

PREGÃO ELETRÔNICO AA 15/2016 DILIGÊNCIA DOCUMENTAÇÃO DE PROPOSTA LOGIKS CONSULTORIA E SERVICOS EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO LTDA. PREGÃO ELETRÔNICO AA 15/2016 DILIGÊNCIA DOCUMENTAÇÃO DE PROPOSTA LOGIKS CONSULTORIA E SERVICOS EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO LTDA. Conforme informado na sessão pública realizada em 12/05/2016, foi verificada

Leia mais

Documento de Visão Sistema de Apostas Palpite Certo

Documento de Visão Sistema de Apostas Palpite Certo Documento de Visão Sistema de Apostas Palpite Certo Versão do documento: 1.2 Data de atualização: 02 de Março de 2012 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 RESUMO... 3 1.2 ESCOPO... 3 2 REQUISITOS... 4 2.1 REQUISITOS

Leia mais

Especificação de Caso de Uso

Especificação de Caso de Uso Versão: 1.1 Especificação de Caso de Uso UCCITES01 Versão: 1.1 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 29/10/2008 0.1 Criação do documento. Helane Cristina 30/10/2008 1.0 Revisão do documento

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE SELOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM CONFORMIDADE AVALIADA

PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE SELOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM CONFORMIDADE AVALIADA PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE SELOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM CONFORMIDADE AVALIADA NORMA Nº NIE-DQUAL-142 APROVADA EM NOV/2009 Nº 1/5 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação

Leia mais

As implementações efetuadas nos módulos MOV, EST e FIS se referem as especificações da Nota Técnica

As implementações efetuadas nos módulos MOV, EST e FIS se referem as especificações da Nota Técnica Manifestação do Destinatário Eletrônica MD-e Produto : RM Totvs Gestão de Estoque, Compra e Faturamento Bibliotecas RM : 11.52.63 ou superior Processo : Manifesto do Destinatário Eletrônico MD-e Subprocesso

Leia mais

CONSULTAS E EXAMES. Executante Consultas

CONSULTAS E EXAMES. Executante Consultas CONSULTAS E EXAMES Executante Consultas SUMÁRIO 1. EXECUTANTE CONSULTAS... 3 2. TELA DE ACESSO AO SISTEMA... 3 3. REGISTRO DE ATENDIMENTO... 5 4. SOLICITAÇÃO DE RETORNO E/OU ENCAMINHAMENTO... 6 Dezembro/2015

Leia mais

SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PORTAL ESTUDANTE PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS

SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PORTAL ESTUDANTE PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS Origem: Data de Criação: 01/07/2010 Ultima alteração: Versão: 1.2 Tipo de documento: PRO-V1. 0 Autor: Adriano Padovani Colaborador:

Leia mais

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência Sumário ORIENTAÇÕES GERAIS... 3 O que são Pessoas Obrigadas... 4 O que é o SISCOAF... 4 Quem deve

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

NORMA DA DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-011 HOMOLOGAÇÃO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

NORMA DA DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-011 HOMOLOGAÇÃO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS NORMA DA DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-011 HOMOLOGAÇÃO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS APROVAÇÃO Júlio Cesar Ragone Lopes Diretor Corporativo de Engenharia e Construção Grupo Energisa Gioreli

Leia mais

Thiago Barbosa, SCM-Vendor Master Data Management, 16/12/2015 Portal de Fornecedores Web Preenchimento do novo portal para cadastro de fornecedores

Thiago Barbosa, SCM-Vendor Master Data Management, 16/12/2015 Portal de Fornecedores Web Preenchimento do novo portal para cadastro de fornecedores Thiago Barbosa, SCM-Vendor Master Data Management, 16/12/2015 Portal de Fornecedores Web Preenchimento do novo portal para cadastro de fornecedores ABB Slide 1 Atualização Portal Gefor Web O portal para

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João NÚMERO DO DOCUMENTO : VERSÃO : 1.1 ORIGEM STATUS : c:\projetos : Acesso Livre DATA DO DOCUMENTO : 22 novembro 2007 NÚMERO DE PÁGINAS : 13 ALTERADO POR : Manoel INICIAIS:

Leia mais

POP Nº XII VISTORIA PRÉVIA

POP Nº XII VISTORIA PRÉVIA Procedimentos Operacionais Padronizados: POP Nº XII VISTORIA PRÉVIA Revisão Adrianne Paixão Silvia Liane Versão 2.0 Procedimentos Operacionais Padronizados: POP Nº XII VISTORIA PRÉVIA Elaboração/Revisão:

Leia mais

NOVIDADES/MELHORIAS ERP SOLUTION. Versão

NOVIDADES/MELHORIAS ERP SOLUTION. Versão VERSÃO 008.017 NOVID AD ES E MELHORIAS E107A9 Jéssica Pinheiro 20/01/2016 2/24 NOVIDADES/MELHORIAS ERP SOLUTION Versão 008.017 1. Envio de cópia de e-mail.... 3 2. Bloqueio de emissão de cupom fiscal com

Leia mais

CORPORATIVO. Manual do Usuário. Sistema Wiss. Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0

CORPORATIVO. Manual do Usuário. Sistema Wiss. Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0 Manual do Usuário Sistema Wiss Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0 Sumário 1. Introdução 3 2. Login 3 3. Solicitar acesso externo ao Sistema 3 4. Emitir Recibo da Retenção de ISS 4 5. Trocar senha 7

Leia mais

Instruções de Acesso: Eventos Científicos. Departamento de TI da FACTHUS (Atualizado: 22/09/2016)

Instruções de Acesso: Eventos Científicos. Departamento de TI da FACTHUS (Atualizado: 22/09/2016) Instruções de Acesso: Eventos Científicos Primeiro Acesso No primeiro acesso informe os números do CPF e depois selecione a opção Prosseguir Se você for aluno da FACTHUS ao clicar na opção prosseguir preencha

Leia mais

Manual Configuração CNAB

Manual Configuração CNAB Manual Configuração CNAB MAIO/2013 Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Configuração Convênios... 3 3. Configuração Contas CNAB... 18 2 1. Introdução O Layout do arquivo de remessa segue uma padronização

Leia mais

Agência Municipal de Empregos Manual do Empregador

Agência Municipal de Empregos Manual do Empregador Agência Municipal de Empregos Manual do Empregador O Manual do Empregador, do sistema Agência Municipal de Empregos (AME), é organizado em duas seções: A - Visão geral da utilização do sistema pelo Empregador

Leia mais

S N FI SPED PIS/CO 0

S N FI SPED PIS/CO 0 0SPED PIS/COFINS Versão Observação Data Modificação Responsável 1 Criação do Manual 31/03/2011 Edilson J. Martins 2 Natureza de operação, CST PIS Cofins por empresa 30/05/2011 Edilson J. Martins Página

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS SISGEN MAI/13

MANUAL DO SISTEMA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS SISGEN MAI/13 3. CADASTRO 3.8. TELA C070M Menu de Cardápios...03 3.8.1 C071M Menu de Relatórios de Cardápios...03 3.8.2 C070T Cadastro de Cardápios...04 3.8.3 C070C Consulta Validade dos Cardápios...05 3.8.4 C071C Consulta

Leia mais

Especificação de Caso de Uso

Especificação de Caso de Uso Especificação de Caso de Uso UCCITES014 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 14/10/2008 0.1 Criação do documento. Helane Nunes 27/10/2008 0.2 Revisão do documento e versionamento do documento

Leia mais

SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÃO E RESPONSABILIDADE 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5. TERMINOLOGIA 6. DESCRIÇÃO DO PROCESSO/ATIVIDADE

SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÃO E RESPONSABILIDADE 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5. TERMINOLOGIA 6. DESCRIÇÃO DO PROCESSO/ATIVIDADE Aprovado ' Elaborado por Fernando Cianci/BRA/VERITAS em 16/09/2014 Verificado por Mercio Sobrinho em 16/09/2014 Aprovado por Sandro de Luca/BRA/VERITAS em 16/09/2014 ÁREA GFI Tipo Procedimento Regional

Leia mais

CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES

CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES CONTRATANTE: Empresa Faculdade Senac, inscrita no CNPJ número 1234-45678898877-00, localizada na Rua 1002, Setor Leste Universitário GO, CEP 74645-010,

Leia mais

Manual Gestão Garantias

Manual Gestão Garantias Manual Gestão Garantias OUTUBRO/2013 Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Funcionalidade... 3 3. Navegação no Sistema... 3 4. Configuração... 6 4.1. Garantias... 6 4.1.1. Cadastrar... 7 4.1.2. Validar...

Leia mais

Especificação de Requisitos

Especificação de Requisitos Projeto/Versão: Versão 11.80 Conector Requisito/Módulo: 000552 - XXXXXXXX Sub-Requisito/Função: Transferência de Pneus Tarefa/Chamado: 01.07.01 País: Brasil Data Especificação: 29/04/13 Rotinas Envolvidas

Leia mais

PQ /04/

PQ /04/ PQ.06 03 02/04/2013 1-5 1. OBJETIVO Estabelecer sistematica para o processo de solicitação, análise crítica e preparação para a avaliação da conformidade. 2. DEFINIÇÕES Modelo de Avaliação da Conformidade:

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3. Acessar o sistema... 6 3.1. Autenticar

Leia mais

BitNota Eletrônica Gerenciador para Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Manual Versão 1.0

BitNota Eletrônica Gerenciador para Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Manual Versão 1.0 BitNota Eletrônica Gerenciador para Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Manual Versão 1.0 Conteúdo 1. A Quem se Destina o BitNota Eletrônica 2. Requisitos Mínimos para o funcionamento do programa 3. Como Funciona

Leia mais

FUNCIONALIDADES DA ABA CEP NA PLATBR

FUNCIONALIDADES DA ABA CEP NA PLATBR FUNCIONALIDADES DA ABA CEP NA PLATBR Versão 1.1 Histórico de Versão Versão Autor Data Descrição Equipe suporte Criação do 1.0 Plataforma Brasil 14/09/2012 Documento 1.1 Equipe suporte Plataforma Brasil

Leia mais

Sistema de Gestão do Processo de Certificação ABNT (CERTO) Guia do Auditor

Sistema de Gestão do Processo de Certificação ABNT (CERTO) Guia do Auditor Pag. Nº 1/23 SUMÁRIO 1 Comentários Gerais 2 Login 3 Segurança do Sistema 4 Área Principal 5 Ferramentas de comunicação 6 Solicitação de serviço: identificação da auditoria 7 Solicitação de serviço: documentos

Leia mais

PROTOCOLO DE ENTREGA DE DOCUMENTOS

PROTOCOLO DE ENTREGA DE DOCUMENTOS PROTOCOLO DE ENTREGA DE DOCUMENTOS 1 Entendendo o Negócio: Para melhorar o controle interno empresarial no que diz respeito a documentos derivados do faturamento da empresa, foi desenvolvido no Sistema

Leia mais

Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód

Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód DETALHAMENTO DO FLUXO Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód. 53610 POP: ATENDIMENTO AO TELEFONE Requisitante: Bibiana Pereira (bibiana) PASSO A PASSO DO FLUXO Cód. Tarefa Início Conclusão

Leia mais

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES Plano de Cargos, Carreiras e Salários Abril de 2013 CONTROLE DE REVISÕES Versão Data Responsável Descrição 0 15/04/2013 Tríade RH Desenvolvimento e Implantação do Plano 1 26/06/2013 Tríade RH Revisão do

Leia mais

Informativo de Versão 19.03

Informativo de Versão 19.03 Informativo de Versão 19.03 Índice ERP Faturamento e Cupom Fiscal - ECF... 2 Emissão de NF-e e Emissão de Cupom Fiscal (Chamado 25717)... 2 Movimento Entrada de Produtos (Chamado 25318)... 7 Emissão e

Leia mais

Sumário. 2 Primeiro acesso/trocar de senha 8

Sumário. 2 Primeiro acesso/trocar de senha 8 Manual do Usuário Sumário 1 Login 5 1.1 Entrar no sistema 5 1.2 Esqueci minha senha 5 1.3 Solicitar acesso 5 1.3.1 Tela de Solicitação de Acesso 6 1.3.2 Preencher informações do solicitar acesso 7 1.4

Leia mais

Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte

Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte Versão 1.0 Guia Rápido do Usuário SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1 APRESENTAÇÃO 3 2 ACESSANDO O SACS 4 3 ABRINDO UM CHAMADO 5 4 CONSULTA AOS CHAMADOS ABERTOS 7 5 ACRESCENTANDO

Leia mais

Informativo Sistema Resulth-Versão 19.12

Informativo Sistema Resulth-Versão 19.12 Informativo Sistema Resulth-Versão 19.12 Índice ERP Faturamento... 2 Cadastro de Filiais... 2 Cadastro de Produtos... 4 Digitação e Emissão de NF-e... 5 Validação do Cst Ipi X Cód. Enquadramento Ipi...

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 2 Medição Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição 1 Submódulo 2.1 Coleta e ajuste ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO

Leia mais

Como realizar o Cadastramento de Usuários - Cartão Nacional de Saúde

Como realizar o Cadastramento de Usuários - Cartão Nacional de Saúde Como realizar o Cadastramento de Usuários - Cartão Nacional de Saúde Fluxo para digitação do Cadastro Territorial no E-SUS... 2 Etapa 1 - Pesquisa do cidadão na base local do E-SUS:... 3 Etapa 2 - Cadastro

Leia mais

Quer se Cadastrar na Petrobras?

Quer se Cadastrar na Petrobras? MT-611-00009-10 Última Atualização 07/01/2015 Quer se Cadastrar na Petrobras? Como dar início ao processo de cadastramento na Petrobras: Para dar início ao processo de cadastramento na Petrobras, é necessário

Leia mais

Sumário 1. Inicializando o Sistema Arquitetura do Sistema Consulta Rápida de Veículos Informações Gerais...

Sumário 1. Inicializando o Sistema Arquitetura do Sistema Consulta Rápida de Veículos Informações Gerais... 1 Sumário 1. Inicializando o Sistema... 3 2. Arquitetura do Sistema... 5 2.1. Menu... 5 2.1.1. Detalhamento do Menu e Submenu... 5 2.2. Barra de Ferramentas... 6 2.2.1. Ações... 6 2.2.2. Crédito Disponível...

Leia mais

Aplicativo Controle de Bens

Aplicativo Controle de Bens Aplicativo Controle de Bens Tenha total controle da situação, localização e posse de equipamentos, mobiliário e bens de sua empresa. Com o aplicativo Controle de Bens você gerencia em detalhes todos os

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016 PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016 Versão 4.0 Ambiente de Homologação 07/06/2016 S U M Á R I O 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES... 3 3 SISTEMA...

Leia mais

Solicitação do Cliente

Solicitação do Cliente Consultoria Solicitação do Cliente IDENTIFICAÇÃO Provedor: 88 Nº Atendimento: 62204 Ambiente Ocorrência Aceite Cliente Externo Web X Nova Implementação Impresso X Desk Melhoria X Email Mobile Customização

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REVISÃO DATA ALTERAÇÃO RESPONSÁVEL

DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REVISÃO DATA ALTERAÇÃO RESPONSÁVEL 1 DE 5 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REVISÃO DATA ALTERAÇÃO RESPONSÁVEL 001 15/08/2014 Mudança da logomarca. Adequação ao novo modelo de documento normativo, a cultura da empresa e revisão dos cursos. Maria Heloisa

Leia mais

Estão corretos os nossos entendimentos?

Estão corretos os nossos entendimentos? 1 Dúvida: Considerando que: i. o item 13.2.4 do Projeto Básico dispõe que A obrigação das partes de não divulgação das informações tidas como sigilosas e ii. confidenciais sobreviverá à rescisão do contrato,

Leia mais

CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador...

CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador... FREQUENCI CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador...4 COORDENADOR ESTADUAL Alocar Coordenador de Polo...5 COORDENADOR

Leia mais

e) Segue abaixo, a orientação de preenchimento de cada campo do arquivo:

e) Segue abaixo, a orientação de preenchimento de cada campo do arquivo: a) Este documento destina-se a apresentar as especificações gerais que definem a troca de informações entre Empresas Conveniadas e o Banco do Brasil, para a emissão de documentos nos TAA - Terminais de

Leia mais

EDITAL CIPE 008/2016 CADASTRO E RECADASTRO DE PLANO DE TRABALHO DE PROJETO DE PESQUISA

EDITAL CIPE 008/2016 CADASTRO E RECADASTRO DE PLANO DE TRABALHO DE PROJETO DE PESQUISA EDITAL CIPE 008/2016 CADASTRO E RECADASTRO DE PLANO DE TRABALHO DE PROJETO DE PESQUISA A Faculdade Especializada na Área de Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), autorizada pela Portaria do MEC Nº 1.220,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE ADMISSÃO, ALTERAÇÕES CADASTRAIS E DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE ADMISSÃO, ALTERAÇÕES CADASTRAIS E DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Data Elaboração: 15/06/2016 Código: PTI-02 Elaborado por: Julio Cezar Nicolosi Gerente TI Área Responsável: Tecnologia da Informação Revisado por: Gabriele G. Heilig Coord. de Auditoria

Leia mais

MANUAL Pedidos On-Line

MANUAL Pedidos On-Line MANUAL Pedidos On-Line ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 O QUE É PEDIDOS ON-LINE... 3 QUEM PODE UTILIZAR... 3 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA ACESSO... 4 ACESSANDO O PEDIDOS ON-LINE... 5 COMO REGISTRAR UM PEDIDO... 7

Leia mais

Conferência Municipal / Intermunicipal

Conferência Municipal / Intermunicipal Conferência Municipal / Intermunicipal Sistema de Conferência - Eventos - 1 - 1. Sumário 1. Sumário... 3 2. Configurações Recomendadas... 4 3. Objetivos... 5 4. Solicitar Acesso... 6 5. Menu de Acesso...

Leia mais

TELA DE CONSULTA DE PROCESSOS DE COMPRA

TELA DE CONSULTA DE PROCESSOS DE COMPRA SISTEMA COMPUSOFT Manual do Usuário Pág. 1 TELA DE CONSULTA DE PROCESSOS DE COMPRA LOCALIZAÇÃO DA TELA Gestão: Material Módulo: Planejamento e Compra Menu: Consultas Opção: Processo de Compra => Processo

Leia mais

Manual do Visual Practice

Manual do Visual Practice Manual do Visual Practice Cálculo de Rescisão Para efetuar cálculo de rescisão, acessar o menu Cálculos / Folha normal / rescisão. Informar Empresa e Funcionário e clicar no ícone Rescisão ou (ALT+R),

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO SETOR ADMINISTRATIVO PSQ 004-74-05 REVISÃO 00 DATA 01/08/13 REVISADO POR ELABORADO POR APROVADO POR PAG 2 de 6 1.0 - OBJETIVO Este manual tem como objetivo dar ciência sobre os processos, áreas responsáveis

Leia mais

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e. Manual do Usuário Contribuinte

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e. Manual do Usuário Contribuinte Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Manual do Usuário Contribuinte CIGA 07/04/2015 2 1. Conteúdo 1. Conteúdo... 2 Índice de Ilustrações... 3 Objetivos deste documento... 3 Controle de Versões... 3

Leia mais

Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS

Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho SCPO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS PERGUNTAS E RESPOSTAS Brasília - DF Ano 2016 1 Sumário

Leia mais

Passo a Passo do BPS

Passo a Passo do BPS MINISTÉRIO DA SAÚDE Passo a Passo do BPS Cadastro de usuários pelo perfil Responsável Instituição Banco de Preços em Saúde Brasília - 2016 Sumário 1. Perfis do BPS... 2 2. Cadastrar um novo usuário em

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PORTAL DE CHEFIA SIGRH

APRESENTAÇÃO DO PORTAL DE CHEFIA SIGRH APRESENTAÇÃO DO PORTAL DE CHEFIA SIGRH Sumário Apresentação do Portal de Chefia 1. APRESENTAÇÃO...3 3. Listagem de Funcionalidades....4 1. APRESENTAÇÃO SIGRH Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos

Leia mais

Clientes gerentes Usuarios finais do sistema Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos do sistema. Definicao de requisitos

Clientes gerentes Usuarios finais do sistema Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos do sistema. Definicao de requisitos А А А А Definicao de de do software Clientes gerentes Usuarios finais Clientes engenheiros Gerentes contratantes Arquitetos Usuarios finais Clientes engenheiros Arquitetos Desenvolvedores de software Clientes

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 02, DE 14 DE MARÇO DE

ORDEM DE SERVIÇO Nº 02, DE 14 DE MARÇO DE Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF ORDEM DE SERVIÇO Nº 02, DE 14 DE MARÇO DE 2016. Estabelece calendário de abertura, inventário trimestral, bloqueio e fechamento, referente

Leia mais

Versão 6.04 Novembro/2013

Versão 6.04 Novembro/2013 Versão 6.04 Novembro/2013 Integração ERP Pirâmide X Bionexo Doc-To-Help Standard Template Sumário i ii Introdução Doc-To-Help Standard Template Sumário Introdução 1 A Integração entre Pirâmide e Bionexo...

Leia mais

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Tag xped e nitemped no XML de Faturamento

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Tag xped e nitemped no XML de Faturamento CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Tag xped e nitemped no XML de Faturamento Objetivo do projeto O projeto de inclusão das tags xped e nitemped no XML de Faturamento tem por objetivo enviar no XML da nota fiscal de

Leia mais

Agendamento de Entregas

Agendamento de Entregas Agendamento de Entregas MT-212-00143 - 2 Última Atualização 24/11/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Solicitar um Agendamento de Entregas de Materiais; Acompanhar o andamento

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC PROCEDIMENTO GERÊNCIA DE LOGÍSTICA DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Data de Aprovação: 11.10.2006 Doc. de Aprovação:Res. nº 4720/2006 HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC SUMÁRIO 1- OBJETIVO...02 2-

Leia mais

UNIMED LITORAL MANUAL DE PROCESSOS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIMED LITORAL MANUAL DE PROCESSOS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIMED LITORAL MANUAL DE PROCESSOS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL PORTAL UNIMED AUTORIZAÇÃO Site: www.unimedlitoral.com.br/planodesaude A senha e login será sempre o CPF do Médico Desenvolvido por: Larissa

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR JANEIRO DE 2017 Versão 6.0 Dezembro/2016_Janeiro/2017 S U M Á R I O 1 APRESENTAÇÃO 3 2 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES 4 3 SISTEMA 5 3.1 TELA INICIAL DO ADMINISTRADOR

Leia mais

PROCESSO DE RECLAMAÇÃO AGC VIDROS DO BRASIL

PROCESSO DE RECLAMAÇÃO AGC VIDROS DO BRASIL Número do documento: 16 BP VC 003 - R00 - BR - Procedimento de Reclamação - Cliente Página 2 de 8 PROCESSO DE RECLAMAÇÃO AGC VIDROS DO BRASIL Guaratinguetá, SP Número do documento: 16 BP VC 003 - R00 -

Leia mais

SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO Divisão de Arquivo e Protocolo Novembro 2011 1. Introdução: O presente manual tem por objetivo orientar a operação do novo sistema Controle de

Leia mais

ÍNDICE. Devolução no ato da entrega...2. Devolução registrada no SAC (exceto falta de mercadoria)...2. Procedimentos para coleta da devolução...

ÍNDICE. Devolução no ato da entrega...2. Devolução registrada no SAC (exceto falta de mercadoria)...2. Procedimentos para coleta da devolução... Processo de Devolução Drogacenter ÍNDICE Devolução no ato da entrega...2 Devolução registrada no SAC (exceto falta de mercadoria)...2 Procedimentos para coleta da devolução...3 Recebimento da mercadoria...3

Leia mais

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte.

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte. Este documento descreve como deverão ser prestados os serviços de suporte técnico e atualização da solução de Gestão do Risco Operacional e Controles Internos, doravante chamada SOLUÇÃO, compreendendo

Leia mais

SEGURANÇA PATRIMONIAL E OPERACIONAL RD N : 16 DATA DE EMISSÃO 12/08/1999

SEGURANÇA PATRIMONIAL E OPERACIONAL RD N : 16 DATA DE EMISSÃO 12/08/1999 NP- AD-019 1 de 5 Índice: 1 DO OBJETIVO...2 2 DA ÁREA DE APLICAÇÃO...2 3 DAS DEFINIÇÕES...2 3.1 DAS SIGLAS...2 3.2 DOS CONCEITOS...2 3.3 DAS RESPONSABILIDADES...2 4 DA DESCRIÇÃO DE PROCEDIMENTOS...3 4.1

Leia mais

RECE7000 Emissão de recibos de Adiantamentos. RECE7000 Emissão de Recibos de Adiantamentos 1 / 12

RECE7000 Emissão de recibos de Adiantamentos. RECE7000 Emissão de Recibos de Adiantamentos 1 / 12 RECE7000 Emissão de recibos de Adiantamentos 1 / 12 Ao fechar um negócio, o cliente pode adiantar uma parte do pagamento combinado, mesmo antes da emissão da NF correspondente. O registro do recebimento

Leia mais

Anexo I, da Portaria nº 142/2014

Anexo I, da Portaria nº 142/2014 Anexo I, da Portaria nº 142/2014 MANUAL DE USO DO CADASTRO DE VEÍCULOS DE DIVULGAÇÃO DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA (Midiacad) Conteúdo OBJETIVO:... 2 USUÁRIOS DO MIDIACAD:...

Leia mais

Origem das informações para emissão do PPP.

Origem das informações para emissão do PPP. Origem das informações para emissão do PPP. I Seção de dados administrativos. 1 CNPJ Dados da empresa SIGAMAT 2 - Nome Empresarial Dados da empresa SIGAMAT 3 CNAE Dados da empresa SIGAMAT 4 Nome do Trabalhador

Leia mais

RECURSOS. Hora: Sistema ponto se utiliza de três registros de horário simultaneamente, SATELITE, CLOUD, APARELHO, evitando

RECURSOS. Hora: Sistema ponto se utiliza de três registros de horário simultaneamente, SATELITE, CLOUD, APARELHO, evitando SOBRE Independente do segmento de mercado, a Gelt Tecnologia apresenta sempre, com qualidade e competência, as melhores soluções para os clientes, utilizando os mais modernos e variados recursos tecnológicos.

Leia mais

TUTORIAL PARA CADASTRAMENTO DE BENEFICIÁRIOS

TUTORIAL PARA CADASTRAMENTO DE BENEFICIÁRIOS TUTORIAL PARA CADASTRAMENTO DE BENEFICIÁRIOS Este tutorial tem como objetivo apresentar o fluxo de cadastramento de produtores e Entidades beneficiárias do Programa de Aquisição de Alimentos PAA a serem

Leia mais