A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA E A RELAÇÃO COM A SOCIEDADE: um relato dos serviços extensionistas inovadores do sistema integrado de Bibliotecas da UEFS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA E A RELAÇÃO COM A SOCIEDADE: um relato dos serviços extensionistas inovadores do sistema integrado de Bibliotecas da UEFS"

Transcrição

1 PÔSTER EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Desenvolvimento de serviços inovadores em bibliotecas A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA E A RELAÇÃO COM A SOCIEDADE: um relato dos serviços extensionistas inovadores do sistema integrado de Bibliotecas da UEFS FERREIRA, M. C. S. B. 1 SANTANA, I. C. N. 2 RIBEIRO, R. M. R. 3 RESUMO Aborda sobre os serviços extensionistas desenvolvidos pelo Sistema Integrado de Bibliotecas (SISBI) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) com o objetivo de democratizar o acesso à cultura nas suas diversas modalidades e garantir o diálogo entre a biblioteca e a sociedade. Percebe-se a grande importância do SISBI em valorizar as manifestações culturais da região e em levar o usuário a conceber a biblioteca como espaço do saber, da cultura e do lazer. Relata os projetos que são mais comuns em bibliotecas e os inovadores criados pelo SISBI, a metodologia aplicada a cada um deles, suas finalidades, bem como os resultados alcançados. Palavras-chave: Biblioteca Universitária. Serviços extensionistas. Biblioteca e Sociedade. ABSTRACT It addresses on the extension services developed by the Sistema Integrado de Bibliotecas (SISBI) of the Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) with the objective of democratizing access to culture in its various forms and ensure the dialogue between the library and society. Clearly it is the great importance of SISBI enhance the cultural events in the region and to bring the user to design the library as an area of knowledge, culture and recreation. Reporting the projects that are more common in libraries and created by innovative SISBI, the methodology applied to each of them, their purposes, and the results achieved. Keywords: University Library. Services extension. Library and Society.

2 2 1 INTRODUÇÃO A Biblioteca Central Julieta Carteado (BCJC), fundada em 1976 conjuntamente a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), gerencia oito bibliotecas setoriais que estão interligadas através do Sistema Integrado de Bibliotecas (SISBI). O Sistema tem a Função de organizar e disseminar a informação, apoiada em novas tecnologias de acesso, para subsidiar o ensino, a pesquisa e extensão, visando contribuir para o desenvolvimento educacional e cultural. O SISBI-UEFS cumprindo sua função desenvolve vários serviços extensionistas, alguns tradicionais e outros inovadores com a finalidade de buscar a excelência acadêmica e estreitar os laços entre biblioteca e sociedade. 2 SERVIÇOS EXTENSIONISTAS A Biblioteca, além de ser um espaço de estudo e pesquisa, deve proporcionar a difusão da cultura, democratizar o lazer e valorizar as diversas manifestações artístico-culturais. Ela deve criar mecanismos que permitam a interação com a sociedade interna e/ou externa. Na sua estrutura física, a BCJC possui o hall como local destinado à disseminação de valores da cultura local e da redondeza de Feira de Santana. Neste espaço acontecem exposições de trabalhos científicos, lançamento de livros, apresentações de teatro e música e exposições de obras de arte. 2.1 Serviço de Visita Orientada Serviço este que tem por objetivo mostrar aos seus visitantes toda a infraestrutura da Biblioteca, os serviços que ela oferece aos seus usuários e enfatizar principalmente a questão da conservação e preservação do patrimônio público. Na BCJC as visitas são muito freqüentes, recebemos estudantes do ensino fundamental e médio, pesquisadores, alunos de outras universidades e profissionais da área de biblioteconomia.

3 3 Este serviço além de mostrar toda a estrutura e funcionamento dos serviços do Sistema Integrado de Bibliotecas (SISBI) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), enfatiza para os visitantes pequeninos que cada livro existente na Biblioteca traz uma história diferente e que é importante preservá-lo para que todos tenham a oportunidade de conhecer as histórias. E para os adultos, incentiva o hábito de ler como um meio para cada cidadão se sentir incluído na sociedade da informação, mostrando dessa forma a importância de conservar e preservar o patrimônio público. 2.2 Exposições artístico-culturais, acadêmicas e apresentações artísticas As exposições ou apresentações ocorrem mediante agendamento por parte dos interessados ou através de convite feito pela BCJC. O convite se dá para garantir uma rotatividade de formatos e estilos das apresentações ou exposições realizadas durante o ano e é feito dentro de uma programação preestabelecida no início do ano. Como canais de divulgação do que é realizado no SISBI, temos a TV Universitária, a Agenda Cultural On Line, link da home page da UEFS e Subaé Acontece divulgação cultural da TV Subaé (Feira de Santana). 2.3 Projeto CUIDA DE MIM - seja responsável por um animalzinho O projeto CUIDA DE MIM - seja responsável por um animalzinho de brinquedo, que tem como objetivo incentivar os usuários da Biblioteca Setorial da Escola Básica (CEB) do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) matriculados nas séries iniciais a trabalhar a leitura e a escrita através da prática de redigir, adotando uma metodologia que envolve aspectos lúdicos do universo infantil, partindo do cuidado com um animalzinho de estimação. O animalzinho de pelúcia selecionado foi um macaco, pelo fato de no Campus da UEFS serem encontrados muitos micos nas árvores. A cada semana um aluno fica com a guarda do Macaquinho Caco, junto ao bichinho vai uma carta aos pais e um caderno de capa dura onde o aluno deverá fazer uma redação sobre a

4 4 semana com Caco. O relato das atividades desenvolvidas com o macaquinho será um estímulo para o exercício da escrita, a associação de idéias e a contextualização dos acontecimentos. 2.4 Projeto Passaporte Biblioteca Tem por objetivo incentivar os usuários da Biblioteca Setorial da Escola Básica e da Biblioteca Setorial Monteiro Lobato a adquirirem o habito de ler, utilizando como metodologia a criação do Passaporte Biblioteca para os usuários infanto-juvenis da BCEB e BSML. O trabalho será realizado da seguinte forma: A cada visita e conseqüente consulta ao acervo da Biblioteca Setorial Monteiro Lobato, o passaporte recebe um carimbo com um visto. Quando o passaporte estiver completo o usuário ganha um pequeno brinde; Quanto a Biblioteca do Centro de Educação Básica o passaporte recebe o visto a cada material retirado por empréstimo domiciliar. 2.5 Mostra de Filmes Há quatro anos foi implantado na BCJC o Projeto Imagens Cinema na UEFS, atividade de extensão que vem proporcionando o encontro da comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e população da vizinhança com a recente produção cinematográfica nacional, com obras regionais e com o cinema de arte geral. Na atuação em Feira de Santana, o projeto exibe filmes gratuitamente, ocupando novos espaços, formando platéias para o cinema e democratizando o seu acesso à população excluída das salas de cinema por motivos econômicos/ financeiros, principalmente. Uma das ações do projeto é a criação do Cineclube da UEFS (integrante do Conselho Nacional de Cineclubes), com exibições temáticas para a comunidade universitária e para segmentos específicos da comunidade feirense (Terceira Idade, alunos de escolas públicas e outros). O Projeto Imagens tem parceria com o Cinema BR em Movimento e com a

5 5 vídeo locadora, de Feira de Santana, Planet DVD, além de contar com o apoio da PROEX. 2.6 Biblioteca, Café & Arte Este Projeto que tem o objetivo de garantir uma maior aproximação do usuário com a biblioteca acontece mensalmente no Hall da Biblioteca Central. Através de apresentações artístico-culturais, acompanhadas de um delicioso café, a biblioteca oferece aos usuários momentos agradáveis e de relaxamento, além de sorteio de livros. 2.7 Conhecendo novos mundos com a leitura Através da contação de histórias e de rodas de leitura, o SISBI procura estimular o hábito da leitura prazerosa. Esse projeto vem acontecendo nas bibliotecas setoriais (Monteiro Lobato e CEB), principalmente com crianças de Ongs e da rede pública. 2.8 Apoio as Bibliotecas da rede municipal e estadual Iniciativa que surgiu devido à procura da comunidade junto a Biblioteca Central, por informações sobre como organizar bibliotecas e também pelo crescente número de crianças pesquisando na BCJC, que não possui as devidas condições para atender a esse público (acervo incompatível e espaço inadequado). Através de um curso de Auxiliar de Biblioteca, que oferecemos uma vez por ano, orientamos os interessados quanto à organização e ao funcionamento de uma biblioteca pública ou escolar, bem como indicamos softwares gratuitos para que a mesma seja informatizada.

6 6 4 CONSIDERAÇOES FINAIS Com o desenvolvimento das atividades de extensão através dos projetos e parcerias, o SISBI se consolida não só como centro de referência acadêmica na cidade, no estado e no país, mais também como pólo de disseminação da cultura e valorização da identidade local. Muitas vezes nos deparamos com usuários que não tiveram nenhum contato com bibliotecas, por isso, definem biblioteca apenas como um espaço de empréstimo e devolução de materiais. Entretanto o SISBI quer mostrar um novo conceito de biblioteca e como ferramenta para isso, utiliza os programas de extensão, que objetivam a difusão da cultura, democratização do lazer e valorização das diversas manifestações artístico-culturais regionais. Através do Projeto Imagens com a formação de platéias para o cinema, democratizando o seu acesso à população excluída das salas de projeção por motivos econômicos/ financeiros. Contribuirmos positivamente na formação de leitores, incentivando, através dos projetos, o uso da biblioteca, a leitura de livros por prazer e a conservação do acervo. Portanto, através dos serviços de extensão tradicionais e inovadores, o SISBI alarga seu canal de comunicação com a sociedade. REFERÊNCIAS ALVES, Terezinha das Graças; LIMA, Fernando de Albuquerque. A cultura e o lazer na Biblioteca do Ministério da Ação Social. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 16., Salvador, Anais... Salvador: APBEB, PROPOSTA de roteiro para visita orientada. Feira de Santana: UEFS/Biblioteca Central Julieta Carteado, Maria do Carmo Sá Barreto Ferreira, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), 2 Isabel Cristina Nascimento Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), 3 Rejane Maria Rosa Ribeiro, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS),

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM)

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) A extensão é o processo educativo, cultural e científico que articula, amplia, desenvolve e reforça o ensino e a pesquisa,

Leia mais

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE BIBLIOTECAS UFMG

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE BIBLIOTECAS UFMG TRABALHO ORAL EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Desenvolvimento de serviços inovadores em bibliotecas PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE

Leia mais

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado PÔSTER IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO:

Leia mais

Biblioteca Escolar: estratégias para torná-la mais atraente

Biblioteca Escolar: estratégias para torná-la mais atraente Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Biblioteca Escolar: estratégias para torná-la mais atraente Maria do Carmo Sá Barreto Ferreira (UEFS) - carmo@uefs.br Isabel Cristina Nascimento Santana (UEFS) - icns@uefs.br

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO DO PROJETO: Programa História e Memória Regional 1.2. CURSO: Interdisciplinar 1.3. IDENTIFICAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) /PROPONENTE 1.3.1.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS LEI COMPLEMENTAR Nº 38, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2011. Altera dispositivos e Cria Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo na Lei Complementar nº 24, de 23 de abril de 2009, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

DA UEFS PARA NOVOS USUÁRIOS

DA UEFS PARA NOVOS USUÁRIOS APRESENTAÇÃO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS APRESENTAÇÃO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UEFS PARA NOVOS USUÁRIOS Sistema Integrado de Bibliotecas da UEFS Sejam Bem-Vindos! SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS DA

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Projeto Sua Escola na Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Projeto Sua Escola na Feevale ANEXO 04 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Projeto Sua Escola na Feevale 1.1. Histórico da Prática Eficaz Na busca pela excelência e qualidade de ensino, a Universidade Feevale

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido.

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Criar novos mecanismos de intercâmbio e fortalecer os programas de intercâmbio já existentes,

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Ações culturais em bibliotecas especializadas: a experiência da Eletrobras Resumo: Relata a experiência da Biblioteca Central da Eletrobras na implantação de ações culturais visando atender às demandas

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096 Eventos Culturais PROGRAMA Nº - 096 Levar cultura à população através de shows musicais, espetáculos teatrais, poesia, oficinas de teatro, música, artesanato, artes plásticas e outros. Contratar empresas

Leia mais

Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares

Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares Katharina B.L. Berg BIbliotecária Diretora Regional da IASL para América Latina

Leia mais

Biblioteca 9. BIBLIOTECA

Biblioteca 9. BIBLIOTECA BIBLIOTECA Biblioteca 9. BIBLIOTECA Desde seu início, em dezembro de 1999, o Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, composto pelas bibliotecas dos Campi de Vitória da Conquista,

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

Rio, uma cidade de leitores: Política Pública de leitura e de formação de leitores da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro.

Rio, uma cidade de leitores: Política Pública de leitura e de formação de leitores da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Rio, uma cidade de leitores: Política Pública de leitura e de formação de leitores da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Profª Simone Monteiro Secretaria Municipal de Educação 1.471 Unidades

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Baú da Leitura

Mostra de Projetos 2011. Baú da Leitura Mostra de Projetos 2011 Baú da Leitura Mostra Local de: Dois Vizinhos Categoria do projeto: Projeto em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Secretaria Municipal de Educação,

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

17º FESTIVAL BRASILEIRO DE CINEMA UNIVERSITÁRIO. 06.08 a 12.08 Rio de Janeiro 13.08 a 19.08 São Paulo

17º FESTIVAL BRASILEIRO DE CINEMA UNIVERSITÁRIO. 06.08 a 12.08 Rio de Janeiro 13.08 a 19.08 São Paulo 17º FESTIVAL BRASILEIRO DE CINEMA UNIVERSITÁRIO 06.08 a 12.08 Rio de Janeiro 13.08 a 19.08 São Paulo APRESENTAÇÃO O 17º Festival Brasileiro de Cinema Universitário acontecerá de 6 a 12 de agosto de 2012,

Leia mais

Projeto Viagem pela Literatura

Projeto Viagem pela Literatura Projeto Viagem pela Literatura Elizeti Terezinha Caser Rocha Bibliotecária Coordenação do Projeto Secretaria Municipal de Cultura Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim Introdução O projeto Viagem

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Meta e Estratégias. Meta

EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Meta e Estratégias. Meta EDUCAÇÃO AMBIENTAL Meta e Estratégias Meta Universalizar a educação socioambiental em todos os níveis e modalidades de ensino, como uma prática inter, multi e transdisciplinar, contínua e permanente nos

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE LÊ TAMBÉM É PROJETO SÓCIO EDUCACIONAL VIV 1. INTRODUÇÃO O presente documento propõe o Projeto da Biblioteca Itinerante

Leia mais

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Comissão de Elaboração do Plano Municipal de Cultura: Anderson Beluzzo, Celso Peixoto, Dagma Castro, Elias Alcides Luciano, Guilhermina Stuker, João Alexandre

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVOS

1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVOS TÍTULO: PROJETO SALA DE LEITURA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO AUTORES: Abinadá de Caldas da Silva e Ângela Cardoso Ferreira Silva e-mail: ângelacardoso@ligbr.com.br INSTITUIÇÃO: Universidade Federal da

Leia mais

ARTEBR SITE A HISTÓRIA VAI COMEÇAR

ARTEBR SITE A HISTÓRIA VAI COMEÇAR ARTEBR SITE A HISTÓRIA VAI COMEÇAR A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO

EIXO TECNOLÓGICO: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO Cursos destinados a pessoas com escolaridade variável, que objetivam desenvolver competências necessárias

Leia mais

BIBLIOTECA VIVA: PLANTANDO LEITURA, COLHENDO CIDADÃOS

BIBLIOTECA VIVA: PLANTANDO LEITURA, COLHENDO CIDADÃOS BIBLIOTECA VIVA: PLANTANDO LEITURA, COLHENDO CIDADÃOS Justificativa O Projeto de Extensão Biblioteca Viva: plantando leitura, colhendo cidadãos, aprovado no Edital Interno de Financiamento de Projetos

Leia mais

FOME DE LER: UMA PARCERIA EXITOSA

FOME DE LER: UMA PARCERIA EXITOSA FOME DE LER: UMA PARCERIA EXITOSA Angela da Rocha Rolla1 RESUMO FOME DE LER é um Programa de Leitura desenvolvido pelo Laboratório de Leitura e Escrita do Curso de Letras ULBRA/Guaíba em parceria com a

Leia mais

6º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Projeto: Incentivo à Leitura e Literatura

6º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Projeto: Incentivo à Leitura e Literatura 6º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias Projeto: Incentivo à Leitura e Literatura Realizado por meio de convênio entre a Prefeitura Municipal de Ourinhos e a Associação de Amigos

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012

INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012 INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba BIBLIOTECA DO CAMPUS CURITIBA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012 CURITIBA 2013 INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Curitiba Equipe responsável pela gestão no ano letivo

Leia mais

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL Oficinas de apoio e fortalecimento de laços intergeracionais, com dinâmicas, arteterapia, psicoeducativos, exercícios de alongamento, respiração e relaxamento,

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014 O Pl Anual de Atividades é o documento que define as linhas orientadoras da ação da Biblioteca Escolar e tem como objetivo último tornar os alunos autónomos e eficientes nas diversas literacias. A adquisição

Leia mais

XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014

XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014 1 XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014 IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS (SiBi) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR) Fernando

Leia mais

www.dceigt.webnode.com.br dceiguatu@hotmail.com PROJETO: CINE CLUBE

www.dceigt.webnode.com.br dceiguatu@hotmail.com PROJETO: CINE CLUBE Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Campus Iguatu Diretório Central dos Estudantes Unidade Representativa de Iguatu Cooperativa Escola do Alunos do IF Campus Iguatu www.dceigt.webnode.com.br

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

O que é o Projeto Cine Gira Brasil

O que é o Projeto Cine Gira Brasil O que é o Projeto Cine Gira Brasil O Cine Gira Brasil é um projeto de cinema itinerante aprovado pelo Ministério da Cultura via artigo n o 18 da Lei Rouanet, que permite que empresas deduzam o valor investido

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Barretos Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade definir normas e critérios para a seleção

Leia mais

Cultura Oficina Litoral Sustentável

Cultura Oficina Litoral Sustentável Cultura Oficina Litoral Sustentável 1 ESTRUTURA DA AGENDA REGIONAL E MUNICIPAIS 1. Princípios 2. Eixos 3. Diretrizes 4. Ações 4.1 Natureza das ações (planos, projetos, avaliação) 4.2 Mapeamento de Atores

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA JORNALISMO

Leia mais

CONEXÃO CULTURAL. Projeto Itinerante de Teatro

CONEXÃO CULTURAL. Projeto Itinerante de Teatro CONEXÃO CULTURAL Projeto Itinerante de Teatro O teatro reflete a cultura da população. Ele permite que a sociedade tenha a possibilidade de apreciar a realidade em mudança por meio da exploração de idiomas

Leia mais

Colégio Adventista de Salvador. Salvador, Bahia; Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia

Colégio Adventista de Salvador. Salvador, Bahia; Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia A UTILIZAÇÃO DE PROGRAMA LIVRE PARA INFORMATIZAR UMA BIBLIOTECA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA PROFESSORA EDITE PIRES, DO COLÉGIO ADVENTISTA DE SALVADOR Marivalda Araujo 1, Rejane Maria Rosa Ribeiro

Leia mais

Acessibilidade na Biblioteca Anísio Teixeira (BAT): as ações do Setor de Atendimento a Criança e ao Adolescente Surdo (SACAS).

Acessibilidade na Biblioteca Anísio Teixeira (BAT): as ações do Setor de Atendimento a Criança e ao Adolescente Surdo (SACAS). Temática(s): Acessibilidade em Biblioteca Tipo de Trabalho: Trabalho Técnico-Científico Título do trabalho: Acessibilidade na Biblioteca Anísio Teixeira (BAT): as ações do Setor de Atendimento a Criança

Leia mais

PROJETO LITERATUDO JUSTIFICATIVA

PROJETO LITERATUDO JUSTIFICATIVA PROJETO LITERATUDO JUSTIFICATIVA Iniciado em 2010, o LITERATUDO é um projeto de incentivo à leitura desenvolvido pela Secretaria de Educação de Juiz de Fora (SE), por meio do Departamento de Planejamento

Leia mais

Estabelecer uma sistemática de acompanhamento, controle e avaliação das metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação. Indicadores do PME

Estabelecer uma sistemática de acompanhamento, controle e avaliação das metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação. Indicadores do PME EDUCAÇÃO Coordenadora: Vanessa Medianeira da Silva Flôres Visão: Que Santa Maria tenha uma Educação, em todos os níveis e modalidades da Educação Básica, que atenda plenamente as necessidades de sua população,

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL Semana Cidades Catraca Livre: Cultura e Educação São Paulo, junho de 2010 AGENDA A B C PRODUÇÃO X ACESSO À CULTURA PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Ensino PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 01. Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 04 a 5 anos de idade e ampliar, a oferta de educação infantil em creches de forma a atender a 50% da população

Leia mais

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 1 ATRAÇÃO DE RECURSOS ATRAÇÃO DE RECURSOS TRANSFORMAR DESPESA EM INVESTIMENTO A LEI DO ICMS ESTRUTURAÇÃO Superintendência específica Parceria SEFAZ

Leia mais

Serviço Social. Atividades Complementares

Serviço Social. Atividades Complementares Serviço Social Atividades Complementares Sumário Atividades Complementares 1 Atividades Complementares Serviço Social...3 2 Computação e avaliação das atividades complementares...3 3 Quadro das atividades

Leia mais

PROJETO SEMEANDO LEITORES

PROJETO SEMEANDO LEITORES PROJETO SEMEANDO LEITORES APRESENTAÇÃO: O Projeto Semeando Leitores, é um projeto de iniciativa voluntária que se propõe a contribuir para o estimulo a leitura, promoção da literatura piauiense, valorização

Leia mais

Área Temática II: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social

Área Temática II: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social Área Temática II: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social EXPOSIÇÕES: PRÁTICA DE AÇÃO CULTURAL NA BIBLIOTECA CENTRAL Relato de experiência Cláudia de Fátima Moura 1, Cristiani de Alencar

Leia mais

PLANO NACIONAL DE DANÇA

PLANO NACIONAL DE DANÇA PLANO NACIONAL DE DANÇA I APRESENTAÇÃO II - DIRETRIZES E AÇÕES II HISTÓRICO DO SETOR NO PAÍS III DIAGNOSE DE POTENCIAL E PONTOS CRÍTICOS DO SETOR IV DADOS DO SETOR PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÕES E INDICADORES

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 031/2013 (PARECER Nº 031/2013 CONSUN)

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 031/2013 (PARECER Nº 031/2013 CONSUN) RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 031/2013 (PARECER Nº 031/2013 CONSUN) Dispõe sobre a criação do Programa Arte na Escola. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN da Universidade do Contestado - UnC, no uso de

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Palavras-chaves: Museus e Centros de Ciência; Avaliação; Sistema Digital

Palavras-chaves: Museus e Centros de Ciência; Avaliação; Sistema Digital Um Sistema Digital para Avaliação e Registro de Visitas a Museus e Centros de Ciência Denise C. Studart, Sonia Mano e Marcelle Pereira Museu da Vida / Casa de Oswaldo Cruz, Fiocruz www.museudavida.fiocruz.br

Leia mais

Sheet1. Criação de uma rede formada por tvs e rádios comunitárias, para acesso aos conteúdos

Sheet1. Criação de uma rede formada por tvs e rádios comunitárias, para acesso aos conteúdos Criação de um canal de atendimento específico ao público dedicado ao suporte de tecnologias livres. Formação de comitês indicados por representantes da sociedade civil para fomentar para a ocupação dos

Leia mais

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES EXPRESSO GUANABARA S/A - CNPJ: 41.550.112/0001-01 END. ROD BR 116 KM 04 N 700 MESSEJANA FORTALEZA/CE CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES 2011 BOAS PRÁTICAS: ADESÃO DOS COLABORADORES AOS SEUS VALORES E

Leia mais

Regulamento 30º Top de Marketing ADVB/RS

Regulamento 30º Top de Marketing ADVB/RS Regulamento 30º Top de Marketing ADVB/RS REGULAMENTO 30 TOP DE MARKETING ADVB/RS 1. Da Instituição 1.1. Fica instituído, pela Diretoria da ADVB/RS, o 30º TOP DE MARKETING ADVB-RS. 2. Dos Objetivos: 2.1.

Leia mais

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Profa. Dra. Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

Eixo 3: Distribuição de Conteúdos

Eixo 3: Distribuição de Conteúdos : Distribuição de Conteúdos Criação de um órgão responsavel pela assessoria e planejamento de projetos de distribuição de conteúdos culturais. Criação de polos de distribuição da produção cultural por

Leia mais

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES EDITAL Nº 056/2013 Prêmio Emerald/Capes 2013 de Pesquisa nas áreas de Ciência da Informação e Administração e Gestão A Fundação Coordenação

Leia mais

Fomento a Projetos Culturais nas Áreas de Música e de Artes Cênicas

Fomento a Projetos Culturais nas Áreas de Música e de Artes Cênicas Programa 0166 Música e Artes Cênicas Objetivo Aumentar a produção e a difusão da música e das artes cênicas. Público Alvo Sociedade em geral Ações Orçamentárias Indicador(es) Número de Ações 7 Taxa de

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

EDITAL PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

EDITAL PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS EDITAL PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS 1) Prazo para envio Os resumos deverão ser enviados até, impreterivelmente, o dia 25/07/2012, através do sistema de inscrição do evento. Não serão aceitos

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA. Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec MINISTÉRIO DA CULTURA

ECONOMIA DA CULTURA. Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec MINISTÉRIO DA CULTURA MINISTÉRIO DA CULTURA ECONOMIA DA CULTURA UM SETOR ESTRATÉGICO PARA O PAÍS Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec A produção, a circulação e o consumo de bens e

Leia mais

1- Apoiar a construção coletiva e a implementação do Plano Municipal de Educação. 2 - Educação Inclusiva

1- Apoiar a construção coletiva e a implementação do Plano Municipal de Educação. 2 - Educação Inclusiva Atingir as metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação Projeto do Plano Municipal de Educação Conferência Municipal de Educação Projeto realizado Conferência realizada Elaborar o Plano Municipal

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL Relação de s Apoio Educacional Código Capacitação 808 Auxiliar Administrativo de Secretaria Escolar 896 Auxiliar de Biblioteca Código Habilitação Técnica de Nível Médio

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO Cursos destinados a pessoas com escolaridade variável, que objetivam desenvolver competências necessárias ao exercício de uma

Leia mais

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO Este Projeto é uma contribuição, de autoria, da Chefe da Biblioteca Euclides da Cunha/Fundação Biblioteca

Leia mais

I CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL A BANDEIRA NACIONAL

I CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL A BANDEIRA NACIONAL I CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL A BANDEIRA NACIONAL O I Concurso de Redação sobre a Bandeira Nacional, promovido pelo Senado Federal, com apoio do Ministério da Educação (MEC), do Conselho Nacional

Leia mais

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus PERSPECTIVA OBJETIVO INDICADOR META RESULTADOS INSTITUCIONAIS 1 Nº de cursos técnicos e superiores, articulados com os arranjos produtivos locais por Campus; 2 Oferta de cursos técnicos e superiores por

Leia mais

CULTURA OBJETIVOS E METAS

CULTURA OBJETIVOS E METAS CULTURA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração das políticas públicas na área de cultura com a participação de mais entidades e partidos políticos, via projetos e via mobilização

Leia mais

REGULAMENTO DO 1º CONCURSO CULTURAL DE FOTOGRAFIA VARAL REVELADO: MEU OLHAR NA SAÚDE DO V CACUN 2015

REGULAMENTO DO 1º CONCURSO CULTURAL DE FOTOGRAFIA VARAL REVELADO: MEU OLHAR NA SAÚDE DO V CACUN 2015 REGULAMENTO DO 1º CONCURSO CULTURAL DE FOTOGRAFIA VARAL REVELADO: MEU OLHAR NA SAÚDE DO V CACUN 2015 O Concurso Cultural de Fotografia Universitário do V CACUN 2015 - VARAL REVELADO: MEU OLHAR NA SAÚDE

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE)

BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE) BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE) REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA A Brinquedoteca é um espaço criado para ampliar as práticas de ensinar

Leia mais

PROJETO DO EVENTO 1ª MESA REDONDA DE GESTÃO PÚBLICA DA CAIRU: TENDÊNCIAS E DESAFIOS

PROJETO DO EVENTO 1ª MESA REDONDA DE GESTÃO PÚBLICA DA CAIRU: TENDÊNCIAS E DESAFIOS ADMINISTRAÇÃO COM LINHA DE FORMAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS 7º SEMESTRE PROJETO DO EVENTO 1ª MESA REDONDA DE GESTÃO PÚBLICA DA CAIRU: TENDÊNCIAS E DESAFIOS SALVADOR 2015 2 APRESENTAÇÃO Ao planejar a 1ª Mesa

Leia mais

EDITAL PRÓ-SOCIAL 2014

EDITAL PRÓ-SOCIAL 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SC TELEFONE (048)

Leia mais

REGULAMENTO. A decisão da comissão julgadora será incontestável.

REGULAMENTO. A decisão da comissão julgadora será incontestável. REGULAMENTO 1 - OBJETIVOS A 11ª Mostra Nacional de Audiovisual Universitário realizada em Mato Grosso visa: a) identificar, reunir, exibir e discutir a produção audiovisual e cinematográfica realizada

Leia mais

A experiência do Baú de leitura

A experiência do Baú de leitura A experiência do Baú de leitura Sueli Maria Gonçalves Hitti 1 Vera Maria Oliveira Carneiro 2 No Baú, qualquer baú, é onde guardamos lembranças, alegres e tristes, objetos preciosos, outros de valor afetivo,

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

PROPOSTAS PARA DESENVOLVIMENTO NAS ÁREAS

PROPOSTAS PARA DESENVOLVIMENTO NAS ÁREAS POLÍTICAS PÚBLICAS: SANEAMENTO OBRAS PARTICIPAÇÃO POPULAR EDUCAÇÃO SAÚDE O que são políticas públicas? Políticas públicas podem ser entendidas como ações desenvolvidas pelo Estado, tendo em vista atender

Leia mais

ATIVIDADES EM NUTRIÇÃO COM A COMUNIDADE VIZINHANÇA

ATIVIDADES EM NUTRIÇÃO COM A COMUNIDADE VIZINHANÇA ATIVIDADES EM NUTRIÇÃO COM A COMUNIDADE VIZINHANÇA ABC ABCDCEFACCD AAAECCDA DAAAECDA F ACDEAACCDCEDFADAAC CAFACEADACACCCACAFACA ADAACCDAADACAAAECCFCD CCACEEAAAAACDA Palavras-chave: Saúde Escolar, Educação

Leia mais

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE RESOLUÇÃO 08/2015, DA COMISSÃO ORGANIZADORA NACIONAL A Comissão Organizadora da 3ª Conferência Nacional de Juventude, no uso de suas atribuições regimentais, em conformidade com o artigo 6º, objetivo específico

Leia mais

Bibliotecas comunitárias e espaços públicos de informação

Bibliotecas comunitárias e espaços públicos de informação Bibliotecas comunitárias e espaços públicos de informação Roger de Miranda Guedes Introdução As bibliotecas comunitárias são ambientes físicos criados e mantidos por iniciativa das comunidades civis, geralmente

Leia mais

Portal de Periódicos da CAPES: evolução do acesso pela UEPG 2005 a 2013 : experiência da capacitação de usuários com cursos de extensão

Portal de Periódicos da CAPES: evolução do acesso pela UEPG 2005 a 2013 : experiência da capacitação de usuários com cursos de extensão 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

I CONGRESSO EFEITO BORBOLETA : EDUCAÇÃO, CULTURA E CIDADANIA ATIVA. Palavras-chave: Extensão. Cultura. Estágio. Cidadania.

I CONGRESSO EFEITO BORBOLETA : EDUCAÇÃO, CULTURA E CIDADANIA ATIVA. Palavras-chave: Extensão. Cultura. Estágio. Cidadania. I CONGRESSO EFEITO BORBOLETA : EDUCAÇÃO, CULTURA E CIDADANIA ATIVA ARAÚJO, Thairis Palhares Iaras Zago 1 ; SUANNO, Marilza Vanessa Rosa 2 ; JUNQUEIRA, Lilian de Castro 3 ; SOUZA, Anália Cássia Gonçalves

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 A Redes da Maré seleciona tecedores para o Programa Criança Petrobras (PCP) na Maré. Antes de se candidatar, conheça bem os valores e atuação da instituição.

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO VII SEREX Seminário Regional de Extensão Universitária da Região Centro-Oeste Extensão: fortalecimento, integração e desenvolvimento para Região Centro-Oeste Memorial Darcy Ribeiro, UnB - Campus Universitário

Leia mais

POLÍTICA DE EGRESSOS PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS

POLÍTICA DE EGRESSOS PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS POLÍTICA DE EGRESSOS PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS CONSIDERAÇÕES GERAIS As políticas e as ações direcionadas aos egressos da Faculdade Cenecista de Osório/FACOS, vinculam-se à ideia de por meio

Leia mais