Informativo da Contmatic Phoenix

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Informativo da Contmatic Phoenix"

Transcrição

1 Informativo da Contmatic Phoenix Edição 83 Julho 2011 espaço contábil CONTMATIC PHOENIX GANHA DESTAQUE EM PESQUISA SOBRE O SPED LEVANTAMENTO APONTA AS EMPRESAS CUJAS SOLUÇÕES EM GESTÃO AUXILIAM OS USUÁRIOS NO CUMPRIMENTO DAS EXIGÊNCIAS DA RECEITA FEDERAL ações SOCIAIS Sérgio Contente conhece Oscip criada por funcionários da Caixa A Moradia e Cidadania atua em todo o Brasil e só no Estado de SP 4 mil pessoas são atendidas em várias localidades minha história Cursos Contmatic transformam a vida de motoboy Rafael Frasneli conheceu a Contmatic Phoenix em 2003 e participou de 18 cursos gratuitamente; qualificado, ele deixou a vida sobre duas rodas e hoje é consultor técnico e contador

2 editorial novo sorteio novo sorteio Abaixo, a relação dos ganhadores dos livros sorteados entre os leitores que enviaram seus comentários e opiniões sobre o Contmatic Phoenix Mais. V ocê sabe o que é um empreendedor? Numa visão simplista, podemos definilo como sendo aquele sujeito que inicia algo novo, que vê o que ninguém vê, sai da área do sonho e parte para a ação. Mas nada é tão simples quanto parece. Muito pelo contrário. Histórias como a do ex-motoboy Rafael Frasneli, enfocada nesta edição, nos dão uma pequena mostra de quanto é importante as pessoas se prepararem para vencer na vida. A educação, sem dúvida, é a base de tudo. Foi assim comigo, com o Rafael e muitos outros exemplos de empreendedores que recheiam a nossa sociedade. A propósito, o empreendedorismo nunca esteve tão em alta no Brasil como agora. Os programas de incentivo do governo fazem crescer, continuamente, o índice de novas empresas que surgem no mercado, nos mais variados setores. Infelizmente, como apontam as pesquisas, a maioria não completa cinco anos de vida. A trajetória efêmera das empresas é provocada por uma série de fatores, que vão desde a pouca qualificação até o desconhecimento de gestão de negócios e etc. A Contmatic e o Sebrae estão aí para ajudá-los e os contadores, também. Afinal, estes são importantes gestores da saúde financeira de uma empresa, seja ela micro, de pequeno, médio ou de grande porte. Contem conosco. E boa sorte a todos. Espírito de Empresário, de Boris Tabacof, da Editora Gente Montamos nosso escritório de contabilidade há pouco menos de um ano e é impressionante como os programas e todo o conjunto da Contmatic têm contribuído em nosso trabalho. Tudo é muito complexo, mas a Contmatic se empenha em adequar o seu trabalho ao nosso e isso é muito bom para todos nós. Muito Obrigada! Andréa Miranda Sollers Prestação de Serviços (São Paulo/SP) Respostas da Consultoria Legalmatic, idealizado e realizado por Sérgio Contente Em agosto completamos quatro anos de parceria com a Contmatic, e todos os meses recebo o Contmatic Phoenix Mais, uma publicação muito instrutiva. E, o mais importante, ela sempre nos traz entrevistas e assuntos importantes ligados diretamente ao nosso dia a dia. Isso mostra o conceito que tem a Contmatic nas áreas contábil, fiscal e pessoal. Francisco Carlos Marchi Frias Morales GFL Gestão de Fatores Logisticos Ltda (São Bernardo do Campo/SP) O boletim Contmatic Phoenix Mais está a cada vez mais eficiente, apresentando questões importantes e também esclarecendo nossas dúvidas diárias. Parabéns à toda equipe, que busca informações e atualizações para oferecer aos seus clientes. Elenita Rosa de Souza Lord Contabilidade (São Paulo/SP) Na próxima edição, vamos sortear três livros para os leitores que enviarem, até o dia 13 de julho, sugestões ou comentários sobre este boletim para o com o seu nome e o da empresa onde trabalha, além da cidade e o Estado onde ela está localizada. Quem escrever, concorre ao sorteio de um exemplar do livro Lições de Investimento do mentor de Warren Buffet, de Janet Lowe, da Editora Gente, e dois exemplares de Respostas da Consultoria Legalmatic, idealizado e realizado por Sérgio Contente. A relação dos ganhadores será divulgada na próxima edição. Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Mantenedor da Fundação Idepac Deus seja louvado Índice Confira entrevista com Bruno Caetano, do Sebrae Artigo sobre Conectividade Social, com Zenaide Carvalho Contmatic ganha destaque em pesquisa sobre o Sped Nossos parceiros: Halley e a Di Kasa Massas Alimentícias Dicas para reduzir consumo de energia no seu escritório Sérgio Contente visita Oscip Moradia e Cidadania Cursos Contmatic transformam a vida de Rogério Frasneli Contmatic Phoenix Rua Padre Estevão Pernet, 215, Tatuapé, São Paulo/SP, CEP Telefone: (11) Conselho editorial: Sérgio Contente (Presidência) Mário Hessel (Diretoria executiva) Priscila Ribeiro Salgado (Cursos) Ailton dos Santos Silva (TI) Produção editorial: Versátil Comunicação Estratégica (www.versatilcomunicacao.com.br) Edição: Cícero Vieira Textos: Helder Horikawa Secretaria: Vanessa Lima Jornalista responsável: Cícero Vieira (MTb ) Publicação da Contmatic Phoenix, empresa de desenvolvimento de softwares administrativos, para seus clientes e parceiros. Projeto gráfico: Thatto Comunicação 360º (www.thatto.com.br) Impressão: Rush Gráfica e Editorial Ltda. Periodicidade: mensal Tiragem: 20 mil exemplares As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Fale com a Contmatic: Comercial: (11) Financeiro: (11) Cursos: (11) Treinamentos: (11) Suporte: Folha: (11) G5/Junior: (11) Contábil: (11) Rede: (11) Outros: (11) Contmatic

3 Contabilistas, os ENTREVISTA grandes parceiros dos microempresários Nesta edição, o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, fala da importância desses profissionais para a sobrevivência e o sucesso dos pequenos empreendimentos Com a adoção de medidas como o Simples Nacional e o Microempreendedor Individual (MEI), o Brasil registra um maior número de empreendedores. Apenas em 2010 foram criadas micro e pequenas empresas (MPEs). Há, porém, um sério problema. As taxas de mortalidade ainda são altas e atingem 29% no primeiro ano de atividade e até 56% em cinco anos. Diante desse cenário, o profissional contábil tem uma importância fundamental na sobrevivência das micro e pequenas empresas. Ter um contabilista competente, que entenda de gestão e ajude no dia a dia é sempre um diferencial, argumenta Bruno Caetano, diretor-superintendente do Sebrae em São Paulo. Em entrevista exclusiva ao Contmatic Phoenix Mais, Caetano fala sobre empreendedorismo e o trabalho de parceria dos contabilistas com os novos empresários. Os micro e pequenos empresários fizeram o número de abertura de novas empresas dobrar no ano passado. Entre janeiro e dezembro de 2010, foram criados CNPJs. Isso é sinal de que os brasileiros estão descobrindo as vantagens da formalização. O que o contador pode trazer de resultados para as MPEs que apostam em sua contratação? Esse aumento do número de empresas formais está ligado a uma série de fatores, como a melhoria da economia no geral e a ascensão da classe C. Também tem ligação com a característica do brasileiro de ser um povo empreendedor. E os contadores são os principais parceiros dos pequenos empresários, uma vez que são a principal fonte de informação, segundo pesquisa do Sebrae-SP. Mais do que produzir demonstrativos contábeis, o profissional especializado é peça-chave para apoiar o empresário no planejamento e monitoramento da gestão empresarial. Hoje as MPEs possuem mais facilidades em buscar recursos financeiros no mercado. Quando isso ocorre, é exigida uma série de demonstrativos contábeis e, a partir disso, surge a necessidade da figura do contador. Qual o peso do profissional contábil no sucesso de um empreendimento, já que a maioria das novas empresas não passa dos cinco anos de atividades? As taxas de mortalidade das micro e pequenas empresas, apesar de terem diminuído, ainda são altas e nocivas para o equilíbrio do processo de desenvolvimento do País. Hoje, os índices de mortalidade vão de 29% no primeiro ano de atividade até 56% em cinco anos. Podemos dividir as causas em duas grandes vertentes: de um lado a situação da macroeconomia e a falta de políticas públicas especiais para esse grupo e do outro a falta de planejamento e a gestão empresarial deficientes. É aí que entra o profissional de contabilidade que, com o Sebrae-SP, por exemplo, pode fazer a diferença nesse processo. É por isso que temos, como entidade, uma parceria sólida com o Sescon-SP, a fim de que os contadores estejam mais afinados com essa situação e colaborem na melhoria das taxas de sobrevivência e de sucesso dos pequenos empreendimentos Segundo Caetano, os contabilistas e o Sebrae podem fazer a diferença nas empresas Quais são as características do trabalho do contador em MPEs? Por atuar muitas vezes diretamente com o proprietário do estabelecimento, ele deve ser também um empreendedor? Nos dias de hoje (e nos futuros também) o comportamento empreendedor de qualquer profissional é cada vez mais vital para o seu desempenho no mercado. Ter e aprimorar as características do empreendedor de sucesso é essencial e o profissional de contabilidade, quer no seu escritório, quer como autônomo, também precisa estar por dento desse movimento. Hoje, por conta da alta competitividade do mercado, o prestador de serviços deve estar atento às reais necessidades do cliente, saber ouvir suas demandas, ser persistente e tornar-se peça-chave na vida do empreendimento. Leia mais A entrevista completa com Bruno Caetano no site Contmatic Contmatic 3

4 a palavra é sua Certificação digital para o FGTS Por Zenaide Carvalho* A Caixa Econômica Federal, gestora do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), realiza uma série de palestras com o intuito de sensibilizar os empregadores e profissionais da área contábil para o uso do novo Conectividade Social, por meio da certificação digital padrão ICP-Brasil. A Caixa é a responsável pelo aplicativo e tem novidades para este ano com relação ao envio das informações e consultas ao cadastro do FGTS que, com a certificação digital, passou a se chamar Conectividade Social ICP. Com a certificação digital ICP-Brasil, a Caixa pretende dar mais segurança ao envio das informações e também permitir novas funcionalidades, tudo pela internet. E todos os empregadores, terão de utilizar a certificação 4 Contmatic digital. O padrão será o certificado tipo A1 gravado no computador do usuário ou A3, aquele que é gravado em cartão inteligente ou token como mídias armazenadoras. A vantagem do certificado digital é que ele é universal e pode ser utilizado para acessar o programa Conectividade Social ICP e os sistemas de outras instituições. Por exemplo, para envio de informações à Receita Federal do Brasil. Mas para quem precisa representar uma empresa, caso dos escritórios de contabilidade ou até mesmo os empregados do setor de gestão de pessoas que realizam a transmissão dos arquivos e outros serviços em nome do seu empregador, será necessária a procuração eletrônica, que é uma autorização que o usuário do Conectividade Social ICP pode conceder a um outro usuário do canal para que este possa efetuar as transações em seu nome. No novo sistema, o empregador pode passar a procuração eletrônica para terceiros, com validade de um ano, porém, para conceder e recebê-la, é necessário que tanto o concessor quanto o recebedor detenham um certificado digital no padrão ICP-Brasil e estejam registrados no Conectividade Social ICP. As procurações eletrônicas do Conectividade Social Empregador (CSE) serão migradas automaticamente para o Conectividade Social ICP, mas terão a data de validade única de 30 de junho de *Zenaide Carvalho é administradora, contadora e instrutora de treinamentos empresariais 2011, independentemente do momento de sua concessão. Após esse período, todas as procurações migradas não poderão mais ser utilizadas. A versão do Conectividade Social que utiliza os certificados digitais em padrão diferente do ICP-Brasil permanecerá disponível até 31 de dezembro de Após essa data, o acesso à versão antiga do Conectividade Social será descontinuada e será necessário possuir um certificado digital no padrão ICP-Brasil. Com a certificação digital ICP, a Caixa pretender dar mais segurança ao envio das informações A certificação digital, caso o usuário do canal não detenha, deve ser obtida com qualquer autoridade certificadora, observando-se o cronograma divulgado na Circular Caixa nº 547/2011. Caso haja interesse ou necessidade do usuário, a certificação digital poderá ser obtida antes do prazo fixado para o número de empregados em que se enquadrar. Com o Conectividade Social ICP, a Caixa acena com a inclusão de novas funcionalidades, como consultar divergências no cadastro das empresas e até emitir guias para o pagamento dessas diferenças. Serão também enviadas mensagens personalizadas ao empregador.

5 espaço contábil Contmatic preparada para os impactos do Sped Em pesquisa de mercado, a Contmatic figura na lista de desenvolvedoras de sistemas de apoio à gestão (ERP) que atendem prontamente ao projeto Sped C om a obrigatoriedade do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), projeto que abrange a Escrituração Contábil Digital (ECD), Escrituração Fiscal Digital (EFD-ICMS/IPI), EFD-PIS/Pasep/Cofins, Controle Fiscal Contábil de Transição (FCont) e Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), os sistemas da Contmatic Phoenix ganharam uma série de diferenciais e inovações. Por conta disso, eles tornaram-se referência no mercado pela praticidade e eficiência. Recentemente, a Contmatic foi destaque, ao lado da Totvs, SAP, Microsoft e Oracle, na maior pesquisa já realizada no Brasil sobre os impactos do Sped. Ela aponta quais são as empresas desenvolvedoras de softwares cujas soluções em gestão auxiliam prontamente seus usuários no atendimento às exigências do sistema da Receita Federal. A pesquisa, com mais de 1,5 mil questionários respondidos, foi uma iniciativa das comunidades virtuais JAP s, Sped Brasil, Spedito e Sped/NF-e Google Group, que, juntas, agregam um público de mais de 50 mil profissionais. Ter sido citado na pesquisa é o reconhecimento do mercado aos nossos esforços para atender à demanda de clientes e às exigências legais, especialmente, no que diz respeito às obrigatoriedades do Sped. Isso demonstra que os nossos produtos estão preparados para atender desde as pequenas até as grandes empresas, nos regimes de Lucro Real ou Lucro Presumido, diz Sérgio Contente, presidente da Contmatic Phoenix. Integração Os softwares da Contmatic utilizados para o auxílio e atendimento das obrigações do Sped, sistema que unifica as atividades de armazenamentos de dados de NF-e, integra a escrituração comercial e fiscal e substitui os atuais livros fiscais e contábeis elaborados em papel pelos digitais, são o G5 Phoenix Escrita Fiscal, o Contábil Phoenix e o Orion Phoenix ERP de Gestão Empresarial. A procura por eles aumentou à medida que surgiram novas obrigações impostas pelo Fisco, em especial no que se refere à obrigatoriedade da apresentação dos arquivos digitais do Sped. O G5, segundo a consultora Fiscal Soraia Regina S. Cabral, gera e importa os arquivos EFD/ICMS/IPI e também está apto para a exportação do EFD-PIS/Cofins de acordo com os layouts disponibilizados pela Receita Federal. Já o Contábil gera o Sped FCont e o Sped Contábil-ECD para atender as regras definidas pelas normas em vigência e, sem dúvida, de forma simples e prática, destaca o consultor da área, Sérgio Bispo de Oliveira. Em relação ao Orion, além de gerar a NF-e, o cliente tem a opção de exportar o arquivo diretamente para o G5 Phoenix, sem o retrabalho de digitar manualmente, como lembra o gerente de desenvolvimento Leandro Guasco Domingues. Todos os softwares da Contmatic foram desenvolvidos para que os clientes tenham o menor trabalho possível com as regras exigidas na geração e validação dos arquivos para o Sped. Contmatic 5

6 nossos parceiros Sistemas da Contmatic revolucionam A Halley O ano era Os amigos Geraldo Rodrigues Ferreira e José Sapata Ocana Filho resolveram unir as forças para criar a Halley Assessoria Contábil, na Lapa, zona oeste de São Paulo. Na mesma Ferreira e Ocana são sócios da empresa, que busca a ISO 9001 Com cerca de 300 funcionários, a Di Kasa Massas Alimentícias, em Campinas, a 90 quilômetros de São Paulo, é referência em seu setor. Fundada em 1991, ela especializou-se na produção de massas para pizza, fabricando desde as tradicionais até as integrais. A parceria com a Contmatic Phoenix já dura 15 anos. A Di Kasa utiliza os sistemas Folha, G5, Contábil e acaba de adquirir o Orion Phoenix, o ERP da Contmatic que é comercializado desde o final de O Folha é flexível e confiável. Um diferencial é a possibilidade de cadastrarmos jornadas de trabalho diversas, em dias e horários flexíveis, e o sistema considerá-las corretamente na hora de calcular o vale-transporte devido. Já o 6 Contmatic época conheceram Sérgio Contente, antes deste criar a Contmatic Phoenix, em Ferreira lembra que na época o presidente da Contmatic começava a desenvolver os primeiros sistemas na área fiscal. A parceria com a Contmatic completa 18 anos em Os sistemas integrados nas áreas fiscal, contábil e na administração do Departamento Pessoal revolucionaram nosso escritório. A boa performance dos programas é fundamental para a racionalização dos processos e contribui para o gerenciamento da execução dos trabalhos, revela. A Halley conta com todos os sistemas da Contmatic. Com as constantes mudanças na legislação e o número cada vez crescente de obrigações acessórias a serem cumpridas em nosso calendário, é preciso G5 é prático e intuitivo. Tem ótimas ferramentas para agilizar o dia a dia, o que faz toda a diferença para trabalhos que exigem a digitação de um grande volume de dados, argumenta o sócio-diretor da companhia, Joaquim da Silva. Para ele, o Contábil tem uma série de opções de grande auxílio na elaboração de ferramentas gerenciais, como os demonstrativos de resultados adaptáveis às necessidades do cliente. Quanto ao Orion, adquirido recentemente, promete ser a ferramenta que faltava para tornar a Linha Phoenix definitivamente completa, afirma. O presidente da Contmatic, Sérgio Contente, lembra que o Orion desenvolvido na plataforma web integra-se com os sempre oferecer programas atualizados. E aí é importante contar com um parceiro como a Contmatic, que honra com todos os compromissos no atendimento aos seus clientes, elogiam Ferreira e Ocana. De acordo com Sérgio Contente, atender bem ao cliente, tornando disponível as melhores tecnologias e programas atualizados, é item fundamental na empresa. Nossa equipe de profissionais é qualificada e está sempre preparada para auxiliar os clientes, argumenta. A Halley possui uma equipe de 18 colaboradores. O imóvel alugado na Lapa foi trocado por um próprio na vizinha Vila Romana. Ainda neste ano a empresa deve ser certificada com o ISO 9001 por meio do Programa de Qualidade dos Escritórios Contábeis (PQEC) do Sescon-SP. Programas agilizam dia a dia na Di Kasa sistemas G5 Phoenix e Contábil Phoenix. Ele auxilia na organização e no aperfeiçoamento dos processos dentro da companhia, facilita o trabalho dos colaboradores e gestores, diminui os custos e ajuda no planejamento e na tomada de decisões, diz o empresário. Empresa de Campinas especializou-se na produção de massas para pizza

7 boas práticas convênio educacional Economia de energia reduz gastos As contas mensais de energia elétrica da sua empresa estão altas? Considerando que a iluminação é responsável por até 80% do consumo de energia nos escritórios, é importante ficar atento aos pequenos detalhes. Lâmpadas incandescentes de 60 watts podem ser substituídas por fluorescentes de 40 watts ou, ainda, substituídas pelos modelos compactos de 15 watts, sempre atendendo às especificações de luminosidade do local, afirma Roberto Domingues Alves dos Santos, sócio-diretor da RDS Consultoria e Administração da Energia Elétrica. Segundo Santos, uma lâmpada incandescente de 60 watts e uma outra de 40 watts, fluorescente, com reator eletromagnético, ligadas 10 horas por dia, gastam no mês em torno de 13,2 quilowatts e 10,2 quilowatts, respectivamente. Uma lâmpada fluorescente compacta utiliza aproximadamente de 60% a 80% menos eletricidade do que a incandescente convencional e tem maior durabilidade. Dicas importantes* Iluminação instale sensores de presença que ligam a iluminação em locais como banheiros, vestiários, corredores e estoque; separe por circuito as lâmpadas de um departamento, dessa forma elas serão ligadas somente quando houver necessidade; explore o uso da luz natural e use cores claras nos ambientes incluindo o mobiliário. Ar condicionado atente para o correto dimensionamento da capacidade em BTU de acordo com a área do ambiente; faça a manutenção do aparelho, limpeza do filtro e do condensador; em dias mais frios, o uso em temperaturas mais altas ajuda a economizar energia e a não danificar o aparelho. Microcomputador desligue o computador quando não utilizado por um longo período; utilize sempre que possível o recurso de economia Energy Star. Uni Sant Anna e Contmatic: três anos de parceria Com cerca de 15 mil alunos, o Centro Universitário Sant Anna possui unidades em Santana e no Shopping Aricanduva, ambas na capital, e em Salto, no interior do Estado. A universidade fechou a parceria com a Contmatic Phoenix, por meio do Convênio Educacional, em Ao assumir a coordenação do curso, constatamos que a maioria dos alunos já atuava profissionalmente na área. Percebemos também que eles estavam familiarizados com os sistemas da Contmatic, diz Benjamin Teixeira Dourado, professor de Ciências Contábeis e Econômicas da Uni Sant Anna. Atualmente, os sistemas são utilizados nas disciplinas de Práticas Contábeis e de Contabilidade Aplicada. Em média, 60 alunos por turma, ou no mínimo 120 estudantes por semana, são beneficiados pelo convênio. Por conhecerem os programas, eles se sentem à vontade e consideram nossos laboratórios uma extensão de seus escritórios. Eles têm a certeza de que dispõem de modernas ferramentas de gestão contábil, argumenta Dourado. Os alunos de instituições parceiras também têm 60% de desconto nos cursos da Contmatic. Fundada em 1932, a Uni Sant Anna oferece mais de 50 cursos de graduação, tecnólogos e pós-graduação nas áreas de Ciências Humanas, Exatas e Saúde, além de cursos de pós-graduação lato sensu na área de negócios. Há, ainda, uma série de cursos de extensão cultural universitária, como o Uni Sênior, para pessoas acima dos 40 anos interessadas em reciclar seus conhecimentos, e o curso de alfabetização de adultos, o Alfasan. * Por Roberto Domingues Alves dos Santos, sócio-diretor da RDS Consultoria e Administração da Energia Elétrica Envie seu case Esta coluna é mensal e tem o propósito de apresentar dicas de consultores e os parceiros da Contmatic que adotam boas práticas, que reduzem custos e otimizam processos na empresa. Escreva para O Conselho Editorial do Contmatic Phoenix Mais vai analisar todas as histórias e publicar as mais relevantes. Familiaridade com sistemas ajuda alunos, segundo Dourado Contmatic 7

8 ações sociais sérgio contente Mantenedor do Idepac conhece ações de Oscip em SP A Moradia e Cidadania foi criada por funcionários da Caixa Econômica Federal e está à frente de projetos próprios e também em parceria com outras instituições O presidente da Contmatic Phoenix e idealizador e mantenedor da Fundação Idepac, Sérgio Contente, conheceu de perto as atividades da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Moradia e Cidadania, criada por funcionários da Caixa Econômica Federal em A entidade atua em todo o Brasil e apenas no Estado de São Paulo, onde é coordenada por Marcos Antônio Gonçalves, aproximadamente 4 mil pessoas são atendidas pelos projetos todos os dias em várias localidades. Além do escritório na Liberdade, no centro, a Moradia e Cidadania está à frente de outros três projetos próprios nos bairros de Santana, Vila Joaniza e São Mateus, na capital paulista. Sérgio Contente esteve neste último, onde foi recebido por Silvana Aparecida Baroni Goulart, coordenadora de projetos da Oscip em São Paulo. Somos parceiros do Idepac desde 2009, quando encaminhamos dez jovens à seleção dos cursos gratuitos, que são uma excelente oportunidade para o desenvolvimento e a inserção dos adolescentes no mercado de trabalho. O Sérgio está preocupado com a melhoria de qualidade de vida das comunidades menos assistidas e é um exemplo a ser seguido por outros empresários, diz Silvana. O Projeto Centro de Desenvolvimento Humano (CDH), em São Mateus, foi criado em Lá são oferecidos cursos e oficinas gratuitas de corte e costura, informática, artesanato e confecção de bolsas com a reutilização de banners publicitários. Há ainda aulas de culinária infantil, capoeira e violão. Nosso objetivo é promover a cidadania de populações em situação de vulnerabilidade social, oferecendo, gratuitamente, apoio nas áreas de educação, trabalho e renda, sejam por programas próprios ou por meio de parceiros. Com os projetos, atendemos milhares de pessoas na faixa dos 5 aos 80 anos, explica a coordenadora. Para manter os projetos, cerca de 4 mil funcionários da Caixa Econômica Federal contribuem com doações à Oscip em São Paulo. Mas ainda há muito o que ser feito. Considerando o número de beneficiários que esperam para ser atendidos por nossos projetos, temos hoje a necessidade de parceiros e patrocinadores. Todo auxílio é muito bem-vindo, argumenta Silvana. Sede em Brasília A Moradia e Cidadania teve origem no Comitê da Ação da Cidadania dos Empregados da Caixa, formado em É responsável por iniciativas nas áreas de educação, geração de trabalho e renda e apoio às ações de combate à fome e à miséria para comunidades de baixa renda. Com a constatação de que o caráter de personalidade jurídica ajudaria a levar os projetos adiante, permitindo a ampliação de suas atividades, o movimento acabou se transformando em uma Organização Não-Governamental (Ong) com abrangência nacional. Em setembro de 2000, a Moradia e Cidadania, que tem a presidência executiva e a sede em Brasília, na capital federal, recebeu o Título de Utilidade Pública Federal, tornando-se apta a receber doações de qualquer natureza. Em 8 de outubro de 2001, foi qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). 8 Contmatic Sérgio Contente visita Moradia e Cidadania: 4 mil pessoas são beneficiadas no Estado

9 De motoboy a contador graças aos cursos da Contmatic A partir desta edição, por meio do espaço Minha História, o Contmatic Mais revela as lutas e conquistas de pessoas que venceram na vida com apoio de ações do empresário Sérgio Contente Rafael Frasneli tinha apenas 8 anos quando começou a trabalhar como gandula em uma quadra de tênis em São Paulo. Depois, dos 15 aos 17, entregou pizzas. Com 18, tirou a carteira de habilitação e foi trabalhar como motoboy para uma companhia de filmes fotográficos e, posteriormente, em empresas prestadoras de serviços de entregas rápidas. Quanto mais viagens, maior era o salário. A vida de Rafael começou a mudar quando conheceu a Contmatic Phoenix, em 2003, por meio da então namorada, hoje esposa, Tatiana, auxiliar contábil em um escritório na capital paulista. Com a anuência da diretora da empresa, o motoboy foi convidado a fazer os cursos da Contmatic. Confesso que hesitei, pois me achava incapaz de aprender contabilidade, lembra. Rafael topou o desafio. O primeiro curso foi o de Contabilidade Geral. Depois, foram outros 17, em todas as áreas, no período de um ano. Durante meses, com o apoio do meu amigo Pedro Monteiro, da Pam Contabilidade, também fiz ligações diárias para o suporte da Contmatic para tirar dúvidas sobre cada programa. Li todos os manuais dos sistemas Contábil, Folha, G5 e JR e, com as dicas, aprendi tudo na prática. Confesso que, com isso, acabei tendo dois casamentos: com a minha esposa e com a Contmatic, brinca. Rafael com Sérgio Contente: contato com a Contmatic desde 2003 Com todo o conhecimento, o ex-motoboy hoje é consultor técnico em alguns escritórios de contabilidade que utilizam os sistemas da Contmatic. Também trabalha como contador na RPA Assessoria Contábil. Hoje tenho um bom rendimento mensal, com clientes para quem ofereço suporte, e um emprego na área de contabilidade. Por tudo isso, só tenho a dizer: obrigado Contmatic, obrigado Sérgio Contente, enaltece. Palestras de empreendedorismo De empresário de sucesso à frente da Contmatic Phoenix e idealizador e mantenedor da Fundação Idepac, Sérgio Contente também ministra palestras. O tema? Empreendedorismo. Em duas oportunidades, em maio e outubro do ano passado, ele lotou o auditório da empresa, no Tatuapé, com 150 pessoas em cada encontro. Sérgio Contente passou a ministrar a palestra Empreender: Dicas para o Sucesso Profissional após ser constantemente procurado pela imprensa e por estudantes universitários para contar sua trajetória de sucesso. Ele, que é filho de uma ex-empregada doméstica e foi office-boy na adolescência, antecipa: Nenhum empreendedor nasce feito. Assim como um bom estudante ou atleta, o empreendedor tem de se esforçar para desenvolver a sua capacidade. A próxima palestra ainda não tem data prevista para ocorrer. Aqui, porém, ele já dá algumas dicas para quem quer seguir o seu exemplo. Seja ético, estude sempre e muito, eleve suas expectativas, pense sempre alto e procure promover o crescimento pessoal e profissional de todos os seus colaboradores. Contmatic 9

10 soluções contmatic A mais completa e confiável linha de softwares administrativos para as áreas contábil, fiscal e trabalhista. G5 PHOENIX (Escrita Fiscal) Integração de faturamento e compras Notas fiscais de entradas e de saídas, com informações adicionais do IPI (necessárias à DIPJ), serviços prestados e serviços tomados; Escrituração de entradas, saídas e serviços (ICMS); Escrituração de serviços prestados e tomados (ISS); Escrituração do registro de inventário; Impressão do Livro Registro de Entradas e Saídas; Importação e exportação para o Sped Fiscal RFB; Importação e exportação dos registros especiais do Sintegra; Importação da NF-e das prefeituras de São Paulo, Campinas, Osasco e Barueri; Importação da NF-e federal nos formatos xml e txt pelo site da RFB e leitor óptico; Geração de arquivos como Nova Guia Eletrônica, Nota Fiscal Paulista, GRF-CBT, DCTF, DIRF, IN86/2001, Declarações Municipais, Dacon, DMED (Prestadores de serviços); Impressões dos livros de apuração do ICMS e IPI; demonstrativo de apuração do PIS e Cofins; Gare do ICMS de São Paulo e relatório para preenchimento do STDA-SP; Controle de conta corrente: lançamento das baixas de títulos integrados com os lançamentos fiscais. Permite também a digitação de valores não escriturados; Central de Darfs: impressão dos Darfs apurados pelo sistema, inclusive com a informação do seu recolhimento e cálculo de multa e juros. Permite também a impressão de Darfs não apurados pelo sistema. Integração dos débitos e seus respectivos recolhimentos para a DCTF; Geração de arquivos para o Sped Fiscal e o EFD PIS/Cofins. Principais diferenciais Sped fiscal: possibilita a importação, escrituração e exportação do arquivo digital; NF-e: possibilita a importação da nota fiscal eletrônica de entrada e saída nos formatos txt e xml pelo site da RFB e leitor óptico; Importação de arquivos da Nota Fiscal Paulista modelos 1, 2 e ECF; Dacon: geração do arquivo para as empresas tributadas pelo Lucro Real e Presumido. JR PHOENIX (CÁLCULO DE IMPOSTOS) Lançamentos de valores para os sócios. Lucro Presumido: apuração dos tributos federais; Simples Nacional: integração automática com o PGDAS; Central de Darfs: impressão dos Darfs apurados pelo sistema, inclusive com informação do seu recolhimento e cálculo de multa e juros; Digitação do livro caixa com opção para utilizar até três níveis de contas; Integração dos pagamentos de Darfs e liquidação de títulos do G5 Phoenix para o livro caixa; Integração automática dos valores de entradas e saídas do G5 Phoenix para cálculo dos tributos federais; Integração com as DCTFS mensal e semestral; Consolidação matriz e filiais para cálculo dos tributos federais. Principais diferenciais Apuração dos impostos pelo regime competência e regime caixa para empresas tributadas pelo Lucro Presumido e Simples Nacional; Relatório auxiliar para preenchimento do PGDAS; Relatório auxiliar para preenchimento do Dasn; Integração automática do Simples Nacional com o site do PGDAS-RFB. CRM WEB PHOENIX (Integração escritório-cliente) Calendário de obrigações; Controle e protocolo de acesso de usuários; Envio e redirecionamento de s; Processos (controle de rotinas); Criação de site e Relatórios. Envio de arquivos (apurações, balanços, recibos de pagamento); Transferência de arquivos via Upload (diversos arquivos e obrigações que não são gerados pela Linha Phoenix); Envio de obrigações (Darfs e guias) e Controle de avisos. Principais diferenciais Exportação de clientes; Tranferência de diversos arquivos via Upload com protocolo de movimentações; Envio das obrigações geradas por qualquer sistema do governo com protocolo de movimentações; Digitação de notas fiscais, lançamentos contábeis e apontamentos de folha de pagamento; Controle de processos que tem como principal função permitir que o cliente acompanhe todo o processo solicitado junto ao escritório contábil. NFP PHOENIX (Nota Fiscal Paulista) Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 1; Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 2; Escrituração e impressão dos relatórios dos cupons fiscais; Exportação das informações acima para o site do Posto Fiscal Paulista e também para o Programa G5 Phoenix. Principais diferenciais Único software no mercado; Desenvolvido exclusivamente para atender à legislação da Nota Fiscal Paulista, instituída por meio da Portaria CAT 85/2007, uma excelente ferramenta para gerar arquivos dos contabilistas. ENFS PHOENIX (CADASTRO DE NOTA FISCAL DE SERVIÇO) Cadastro de nota fiscal de serviços (RPS); Integração de recibo provisório de serviços; Cadastro de empresa, com Tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). ADM PHOENIX (ADM. DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL) Cadastro de documentos para protocolos; Gerenciamento de cálculo de impostos; Gerenciamento de recibos de cobrança; Cadastro de empresa, com tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). 10 Contmatic

11 Mais informações, ou (11) CONTÁBIL PHOENIX (Contabilidade) Relatórios e gráficos gerenciais; Apuração de CMV/RCM; Consolidação entre matriz e filiais; Lalur, controle de suspensão e redução; Lixeira para guardar lançamentos excluídos, com a possibilidade de restauração; Gráfico de comportamento de contas contábeis; Lançamentos contábeis, subtela de saldos por conta com recurso de conferência; Geração de arquivo em xml e transmissão para a ANS; Plano de contas para empresas OPS, de acordo com a ANS; Importação de lançamentos em arquivo txt em lotes; Relatórios em xls; Rotina para parametrizar a impressão do diário completo; Modelos de planos e relatórios de acordo com as Leis /2007 e /2009; Geração do Sped contábil com registro J800 (outras demonstrações); Rotina para bloquear contas com saldos inconsistentes. ORION PHOENIX (ERP de Gestão Empresarial) Emissão de Notas Fiscais de Importação e Exportação; Faturamento de Serviços; Controle de produtos com grade; Gerenciamento do fluxo de produção; Conciliação bancária; Fluxo de caixa (Realizado e previsto); Controle Kardex com custo do produto; Expedição de Compras. Principais diferenciais NF-e Totalmente integrada com estoque e contas a receber; Integração com Contábil Phoenix e G5. GESCON PHOENIX (Gestão de escritório contábil) Agenda de compromissos; Controle de processos; Geração de notas em lote; Geração de arquivo remessa; Importação de francesas; Controle de contas a pagar e receber; Fluxo de caixa; Emissão de boletos, orçamentos, contratos; Emissão de carta de cobrança, protocolos; Envio de documentos por ; Impressão de logotipo em vários documentos; Relatórios. Principais diferenciais Cálculo de lucratividade, cálculo de impostos em atraso; Geração da NFS-e; Time Sheet Automático (Controle de acesso realizado pelos funcionários do escritório aos sistemas da Linha Phoenix). FOLHA PHOENIX TEM RECIBO DE PAGAMENTO AUTOENVELOPADO Lançado pela Contmatic em 1998, o sistema Folha Phoenix é referência no mercado quando o assunto é Departamento Pessoal. Afinal, o software idealizado pelo empresário Sérgio Contente é rápido e fácil de manusear, o que torna o trabalho muito mais prático. Observando a necessidade individual das empresas em ter o seu próprio modelo de recibo de pagamento, há dois anos a Contmatic desenvolveu o módulo Recibo de Pagamento Autoenvelopado. A vantagem é que a empresa tem a liberdade de configurar e personalizar o recibo no modelo que melhor lhe convir. Sabemos que cada companhia tem a sua particularidade, e essa é a melhor solução para atender a todas, explica o consultor de sistemas Ricardo Perez. A boa notícia é que esse modelo permite que a empresa coloque o seu logotipo, mensagens e lembretes, sem dizer que as informações do recibo vêm lacradas, ou seja, somente o funcionário dono dele visualizará as informações contidas. Geralmente, segundo Perez, a impressão desse tipo de recibo é feita por empresas especializadas em Recibo de Pagamento - Autoenvelopado no formato de extrato bancário. Com o propósito de deixar o trabalho do cliente mais prático, a Folha Phoenix permite exportar as informações do recibo de pagamento em arquivo formato TXT. O Folha Phoenix sempre está à frente com inovações, e a introdução desse módulo agrada o mercado. A procura pelo produto cresceu e o sistema tornou-se referência entre os softwares destinados à folha de pagamento, argumenta Sérgio Contente. Contmatic 11

12 legalmatic phoenix Área trabalhista Área previdenciária São devidas horas de sobreaviso ao funcionário que porta celular fornecido pelo empregador para atendimento fora do horário de trabalho, de algum chamado emergencial? O entendimento dos tribunais trabalhistas é de que o simples fato do empregador fornecer ao funcionário um celular para atender um chamado de emergência na empresa, ainda que fora da jornada normal de trabalho, não se confunde com o regime de sobreaviso a que alude o 2º do artigo 244 da CLT, no qual o empregado tem que permanecer em sua própria casa, à disposição do empregador aguardando a qualquer momento o chamado para o serviço. É que o uso de aparelho celular não limita a locomoção do trabalhador, que pode dedicar-se a qualquer outra atividade em seu período de descanso, motivo pelo qual não faz jus às horas de sobreaviso. Apenas se o empregado for chamado, por meio do celular, para prestar serviços fora de sua jornada normal de trabalho, tem direito ao recebimento, como extras, das horas dedicadas à execução da tarefa. A empresa que remunera seu vendedor por comissão pode estipular que o pagamento da mesma só será efetivado no mês de recebimento do valor do produto vendido? Sim. Nos termos do 1º do artigo 466 da CLT, nas transações realizadas por prestações sucessivas, é exigível o pagamento das percentagens e comissões que lhes disserem respeito, proporcionalmente à respectiva liquidação. Portanto, os valores das comissões poderão ser pagos quando ocorrer o recebimento das vendas. O membro da Cipa eleito em dois mandatos seguidos pode candidatar-se pela terceira vez? Não. A Norma Regulamentadora (NR) 05 dispõe que o mandato dos membros eleitos da Cipa terá a duração de um ano, permitida uma reeleição. A reeleição é a eleição subsequente, ou seja, se o empregado foi reeleito na sequência do primeiro mandato, não poderá se candidatar novamente. Porém, não há nenhum impedimento que ele venha a candidatar-se à eleição do próximo ano. Ao empregado contratado no Brasil, mas que foi encaminhado para prestar serviços no exterior, aplica-se a legislação brasileira ou do país de transferência? A Súmula 207 do TST determina que a relação jurídica é regida pelas leis vigentes no país da prestação de serviço e não por aquelas do local da contratação. Assim, o contrato de trabalho firmado com empregado no Brasil, mas que passa a ter sequência em outro país, rege-se pelas leis do país onde o trabalho está sendo executado. Todas as entidades beneficentes têm isenção no recolhimento das contribuições previdenciárias patronais? Não. Apenas fará jus à isenção no pagamento das contribuições previdenciárias de que tratam os artigos 22 e 23 da Lei nº 8.212/91, a entidade beneficente certificada e desde que atenda, cumulativamente, os requisitos previstos no artigo 40 do Decreto nº 7.237/10. E ainda, o direito à isenção das contribuições sociais somente poderá ser exercido pela entidade a contar da data da publicação da concessão de sua certificação no Diário Oficial da União. Uma construtora sofreu retenção de 11% a título de INSS, porém, restou um saldo a compensar. Pode-se efetuar a sua compensação na matrícula CEI de outras obras? Sim. O 4º do artigo 48 da Instrução Normativa RFB nº 900/08, com redação dada pela Instrução Normativa RFB nº 973/09, dispõe que, após a compensação efetuada pelo estabelecimento que sofreu a retenção restar saldo, esse valor pode ser compensado por qualquer outro estabelecimento da empresa cedente da mão de obra, inclusive nos casos de obra de construção civil mediante empreitada total, na mesma competência ou em competências subsequentes. Qual o percentual de contribuição previdenciária patronal para as cooperativas de produção incidente sobre a remuneração dos associados que lhe prestam serviço? A contribuição patronal das cooperativas de produção para a Previdência Social é de 20% sobre as remunerações pagas ou creditadas a qualquer título no decorrer do mês aos cooperados que lhe prestam serviços, conforme determina o inciso III do artigo 22 da Lei 8.212/91. consultoria online Com profissionais atualizados, experientes e bastante atentos, a Consultoria Online Legalmatic Phoenix oferece gratuitamente aos clientes da Contmatic o esclarecimento adequado das principais dúvidas sobre a legislação e aos procedimentos das áreas tributária, contábil, trabalhista e previdenciária. 12 Contmatic

13 Área tributária Jurisprudências Uma empresa optante do Simples Nacional, estabelecida no Estado de São Paulo, adquire mercadorias para revenda, oriundas de outra unidade da federação, que estão sujeitas a Substituição Tributária do ICMS. O fornecedor dos produtos cobra na nota fiscal, além do ICMS próprio devido no seu Estado, o ICMS retido na fonte. A empresa destinatária ainda terá que recolher o diferencial de alíquota do tributo? O contribuinte paulista não fará mais nenhum pagamento a título de diferencial de alíquotas do ICMS, tendo em vista que o valor do imposto referente ao diferencial de alíquotas já está embutido no total recolhido pelo fornecedor em favor do Estado de São Paulo. Quem está obrigado à entrega da guia de informação e apuração do imposto relativamente ao ICMS retido - GIA-ST? Deve entregar a guia de informação e apuração do imposto relativamente ao ICMS retido - GIA-ST, somente o sujeito passivo da Substituição Tributária, que esteja inscrito em outra unidade da federação participante do Convênio ou Protocolo ICMS, que será utilizada para a informação e a apuração do ICMS devido nos termos das cláusulas 8º, 9º 10º do Ajuste Sinief nº 04/93. Quando a alíquota de IPI do produto é zero, devo indicála no campo IPI do documento auxiliar - Danfe? Não. Por ocasião da emissão do documento auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (Danfe) ou outro modelo de nota fiscal, em que a operação não esteja sob a obrigação de destacar o IPI, é vedada a indicação da respectiva alíquota no campo próprio, de acordo com o disposto no RIPI/2010, art. 416, VIII. Assim, esse campo deve ficar em branco. Os produtores rurais estão obrigados a emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)? Nas hipóteses previstas na Portaria CAT nº 61/11, a qual alterou a redação da Portaria CAT nº 162/08, o produtor rural deverá emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). O Microempreendedor Individual (MEI) é obrigado a emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)? O MEI de que trata o artigo 18-A da Lei Complementar nº 123/06 não está obrigado a emitir a NF-e, conforme item 5, 4º do artigo 7º da Portaria CAT nº 162/08. Acesse agora onde você encontra um banco de dados com mais de 120 mil respostas, e envie-nos a sua pergunta. Incorporação de diárias ao salário e repousos Se a incorporação das diárias ao salário se faz tomando a remuneração mensal (Enunciado da Súmula 318 do E. Tribunal Superior do Trabalho) compreendida, resta a sua incorporação nos repousos semanais remunerados, incluídos naquela forma de pagamento. Sendo irrelevante o fato de corresponderem a dia de viagem, pois mascaram efetivo salário e, nesse sentido, tomam a natureza de adiantamento salarial. TRT/MG /00-2ª Turma - Relator Juiz Antônio Fernando Guimarães Salário utilidade - auxílio combustível Evidenciado nos autos que o autor utilizava veículo próprio para o trabalho e não pelo trabalho, recebendo reembolso das despesas com combustível mediante comprovação, inexistindo a habitualidade e a natureza salarial da parcela, o que impossibilita o deferimento das repercussões pretendidas. Recurso patronal improvido. Recurso obreiro improvido. TRT/PE /96-3ª Turma - Relator Juiz Carlos Eduardo Machado Salário utilidade - celular e reembolso por quilometragem Se as atividades profissionais do obreiro envolviam frequentes deslocamentos para o atendimento de clientes da empresa, afigura-se evidente que o aparelho de telefone celular a ele fornecido, e também o reembolso por quilometragem percorrida em veículo de sua propriedade, tinham a finalidade de viabilizar a execução do trabalho e aumentar sua eficiência no desempenho das respectivas funções, não consistindo em contraprestação pecuniária pelos serviços realizados, o que impede que tais utilidades sejam reconhecidas como salário in natura. Recurso ordinário desprovido no aspecto. TRT/MG /02-5ª Turma - Relator Juiz Rogério Valle Ferreira Calendários de obrigações Não perca prazos e verifique sempre o vencimento de cada obrigação federal ou estadual. Para isso, basta consultar os calendários tributários, atualizados mensalmente pela equipe do Legalmatic Phoenix e disponíveis no site do Legalmatic. Calendário federal de obrigações Calendário estadual de obrigações Contmatic 13

14 galeria Adelton Matheus Tenda (supervisor da filial da Contmatic em Ribeirão Preto) e Altair Fernandes Martins (representante comercial da Contmatic) com diretores e funcionários do escritório contábil Yamada, no Jantar dos Contabilistas de Ribeirão Preto (SP) Fotos Divulgação Renato César Leite, ganhador do título de Contabilista do Ano de 2010 pelo Sescon da Baixada Santista, ao lado de Eliana de Cássia e Priscila Salgado, ambas da Contmatic Phoenix; solenidade ocorreu no dia 13 de maio na sede do próprio Sescon, em Santos (SP) Walter Assis da Cunha (delegado regional do CRC SP em Ribeirão Preto), Rogério Andrade e William Peterson; os dois últimos são do Escritório Andrade, de Ribeirão Preto, cliente da Contmatic Phoenix Altair Fernandes Martins (representante comercial da Contmatic em Ribeirão Preto) e Marcio Minoru Garcia Takeuchi (presidente do Sindicato dos Contabilistas de Ribeirão Preto e Região); Jantar dos Contabilistas, no Buffet Alphaville, patrocinado pela Contmatic palestra José Joaquim aborda sobre RTT, Fcont, Lalur e e-lalur no dia 7 Depois de fazer uma palestra sobre mudanças na DIPJ em maio, o consultor e professor José Joaquim Filho volta ao auditório nobre da Contmatic Phoenix, no dia 7 de julho. Na ocasião, ele ministra uma palestra sobre RTT, Fcont, Lalur e e-lalur, que tem como públicoalvo os profissionais das áreas fiscal, contábil, jurídica, auditoria, financeira e administrativa. José Joaquim apresenta, na oportunidade, os lançamentos contábeis das principais normas do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e os seus efeitos fiscais no Regime Tributário de Transição (RTT), os lançamentos no programa Fcont e a escrituração do Lalur (partes A e B), base para o novo livro eletrônico denominado e-lalur. A apresentação à RFB das informações constantes no e-lalur pelas pessoas jurídicas optantes pelo Lucro Real, será obrigatória em relação ao ano calendário A entrega deve ser feita até o dia 30 de junho do ano calendário seguinte ao de sua elaboração em aplicativo Palestra de José Joaquim é gratuita para clientes da Contmatic a ser disponibilizado pela Receita Federal. A palestra, das 14 às 18 horas, é gratuita para clientes da Contmatic. Os não-clientes pagam uma taxa de R$ 200. As vagas são limitadas. Mais informações pelo telefone (11) A empresa fica na Rua Padre Estevão Pernet, 215, no bairro do Tatuapé. 14 Contmatic

15 Gratuitos para clientes. A partir de R$ 200 para estudantes e não clientes. Desconto de 30% para estudantes de curso técnico e superior e de 60% para estudantes de instituições conveniadas com a Contmatic Phoenix. Inscreva-se por meio do site vagas limitadas cursos contmatic Matriz (São Paulo) Tel. (11) Área contábil C.H. Datas Horários Abertura e encerramento de empresas 8h 13 a 14/7 8h30 12h30 Contabilidade, custos e finanças para não contadores 8h 11 a 12/7 8h30 12h30 Contabilidade geral 28h * 4, 5, 6, 7, 11, 12, 13 e 14/7 18h30 22h * 16, 23, 30/7 e 6/8 8h30 16h30 Formas de tributação com ênfase em apuração RTT Regime Tributário de Transição (Procedimentos para os Ajustes), Reflexos das novas normas contábeis (Link Contábil Phoenix e Controles internos) 12h 5, 7, 12 e 14/7 9h 12h * 16 e 30/7 9h 16h * 18, 20 e 22/7 18h30 22h30 24h * 16, 23 e 30/7 8h30 17h30 Área tributária C.H Datas Horários * 6/7 9h 16h EFD PIS/Cofins 6h * 23/7 9h 16h * 30/7 9h 16h Escrita fiscal 24h * 5, 6, 7, 12, 13 e 14/7 18h30 22h30 * 11, 12, 13, 14, 18, 19, 20 e 21/7 19h 22h Faturamento e emissão de notas fiscais 24h * 16, 23 e 30/7 8h30 17h30 Perd/Comp 6h * 2/7 9h 16h Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN E INSS PJ) 16h * 11 a 14/7 18h30 22h30 * 16 e 23/7 8h30 17h30 * 25 a 28/7 18h30 22h30 Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h * 16/7 9h 16h * 23/7 9h 16h Substituição tributária 14h * 16 e 23/7 9h 17h Área trabalhista C.H Datas Horários Cálculos da Folha de Pagamento e Apuração dos Encargos Trabalhistas da Empresa 12h * 11 a 14/7 19h 22h Cálculos trabalhistas 12h * 18 a 21/7 19h 22h Contratos especiais de trabalho 12h 25 a 28/7 19h 22h * 4, 5, 11, 12, 18, 19, 25 e 26/7 18h30 22h Departamento Pessoal 28h * 16, 23, 30/7 e 6/8 8h30 16h30 * 11, 12, 13, 14, 18, 19, 20 e 21/7 18h30 22h Equiparação salarial 4h 28/7 18h30 22h30 30/7 9h 13h Gestão de RH e relações trabalhistas 8h * 26, 28 e 29/7 19h20 22h Justa causa 8h 20 a 21/7 18h30 22h30 Noções básicas do Direito do Trabalho 8h 6 a 7/7 18h30 22h30 Rescisão do contrato de trabalho e sistema homolognet 16h * 6 a 8/7 9h 15h20 Segurança e medicina no trabalho 20h 26, 27, 28, 29/7 e 2/8 18h30 22h30 Outras áreas C.H Datas Horários Autogerenciamento de carreira 5h 26 e 28/7 19h30 22h Escrevendo com a nova ortografia 12h 25 a 28/7 19h 22h * 11 a 14/7 19h 22h Excel 12h * 16, 23 e 30/7 9h 13h * 18 a 21/7 19h 22h * 25 a 28/7 19h 22h Fluxo de caixa gerencial 16h 18 a 22/7 19h 22h15 Matemática financeira com a HP 12C 8h 22/7 8h30 17h30 O corpo fala A linguagem dos gestos 4h 2/7 9h 13h Português e redação empresarial 12h 4 a 7/7 19h 22h Trabalhar em equipe 5h 19 e 21/7 19h30 22h *As vagas dos cursos indicados com asterisco não estão disponíveis no site da Contmatic, pois primeiramente serão convocados os inscritos na lista de espera. Até o dia 20 de cada mês, a Contmatic Phoenix torna disponível, em a programação de cursos do mês subsequente. Para recebê-la por , mantenha seus dados atualizados. Para isso, digite o seu código e senha na área Cliente. Na próxima janela, clique na opção Cadastro de s do MAC. Filial Campinas Tel. (19) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade de custos 20h 2, 16 e 23/7 9h 16h40 Contabilidade geral 28h 12, 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22/7 18h30 22h Lucro Real teoria e prática 20h 1, 15, 18, 22 e 29/7 18h30 22h30 Área tributária C.H Datas Horários Analista fiscal 32h 2, 16, 23 e 30/7 8h30 17h30 Básico de ICMS 9h 11, 18 e 25/7 19h 22h Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h 30/7 9h 16h Substituição tributária 14h 26 a 29/7 18h30 22h Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 11, 12, 13, 14, 18, 19, 20 e 21/7 18h30 22h Filial São José do Rio Preto Tel. (17) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 2, 16, 23 e 30/7 8h30 16h30 Contabilidade para não-contadores 16h 11 a 14/7 18h30 22h30 Área tributária C.H Datas Horários Escrita fiscal 24h 11, 12, 13, 14, 15, 18, 19 e 20/7 19h 22h Nota fiscal paulista 3h 29/7 19h 22h Sintegra GRF CBT 5h 27 a 28/7 19h 21h30 Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h 30/7 9h 16h Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 16, 23 e 30/7 8h30 16h30 Equiparação salarial 4h 4/7 18h30 22h30 Gestão de RH e relações trabalhistas 8h 7 a 8/7 18h30 22h30 Justa causa 8h 21 a 22/7 18h30 22h30 Reajuste salarial 7h 5 a 6/7 19h 22h30 Sefip 7h 25 a 26/7 19h 22h30 Filial Marília Tel. (14) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 4, 5, 6, 7, 11, 12, 13 e 14/7 18h30 22h 2, 16, 23 e 30/7 9h 17h Área tributária C.H Datas Horários Escrita fiscal 24h 18, 19, 20, 21, 25, 26, 27 e 28/7 19h 22h Substituição tributária 14h 2 e 16/7 9h 17h Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 16, 23 e 30/7 9h 17h Justa causa 8h 11 a 13/7 19h 21h40 Noções básicas do Direito do Trabalho 8h 18 a 20/7 19h 21h40 Filial São José dos Campos Tel. (12) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 2, 16, 23 e 30/7 9h 17h Área tributária C.H Datas Horários Básico de ICMS 9h 19, 20 e 21/7 18h30 21h30 Faturamento e emissão de notas fiscais 24h 11, 12, 13, 14, 15 e 18/7 18h30 22h30 Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 16, 23 e 30/7 9h 17h Filial Ribeirão Preto Tel. (16) Área tributária C.H Datas Horários Sped Legislação e links nos sistemas G5 2/7 9h 16h e Contábil Phoenix 6h 25 a 26/7 19h 22h Área trabalhista C.H Datas Horários 11, 12, 13, 14, 18, 19, 20 e 21/7 18h45 22h15 Departamento pessoal 28h 16, 23, 30/7 e 6/8 8h30 16h30

16 A Contmatic Phoenix acaba de ser destacada em uma ampla pesquisa no Brasil como uma das principais companhias desenvolvedoras de sistemas de apoio à gestão (ERP) que atendem prontamente ao projeto Sped. Agradeço a cada um de vocês que votou na Contmatic. A lembrança nos orgulha e reforça o trabalho sério e dedicado de nossos profissionais para levar, desde o longínquo ano de 1987, softwares que tornam-se referência de mercado, sempre atualizados de acordo com as exigências legais e necessidades dos clientes. A qualidade é a melhor garantia da fidelidade, a mais forte defesa contra a concorrência e o único caminho para o crescimento. Aos colaboradores, parceiros e amigos, meus sinceros agradecimentos. Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Matriz São Paulo Rua Padre Estevão Pernet, 215 Bairro do Tatuapé CEP (11) Filiais Campinas: (19) Marília: (14) Ribeirão Preto: (16) São José do Rio Preto: (17) São José dos Campos: (12)

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 78 Fevereiro 2011 EXAME DE SUFICIÊNCIA EM ENTREVISTA EXCLUSIVA, COORDENADOR NACIONAL DA PROVA AFIRMA QUE ELA NÃO SERÁ DIFÍCIL E SERÁ APROVADO

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012 CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO Próxima turma com inicio em Março de 2012 Conteúdo Programático: Abertura e Encerramento de Empresas: Decisão quanto a forma jurídica; Empresa Individual; Sociedade Empresária

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012 Neste bip Importação de dados Fiscais para o Rumo... 1 Controle de contas a pagar e a receber... 2 Quando calcular o 13 salário complementar?... 2 Férias Coletivas... 3 MEI - Afastamento por licença maternidade...

Leia mais

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012 Neste bip Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica... 1 Importação de Conhecimentos de Transporte Eletrônicos... 2 Demonstrações Contábeis Obrigatórias para Pequenas e Médias Empresas (NBC TG 1000)...

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012 Neste bip Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho... Novo Documento para Cadastro de Trabalhador... 2 Tomador de Serviços... 2 Lançamento de Créditos Anteriores - EFD Contribuições...

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Agilidade, segurança e flexibilidade nos processos são os compromissos da Sistema Informática com seus clientes. Sediada em Criciúma,

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA Conferência Evite a Bitributação e Planeje a Redução Legal da Carga Tributária Através do Tratamento Adequado dos TRIBUTOS EM OBRAS Considere as Responsabilidades Tributárias dos Envolvidos em uma Obra

Leia mais

Retenção de Impostos e Contribuições

Retenção de Impostos e Contribuições Retenção de Impostos e Contribuições COMO A FONTE PAGADORA DEVE DESCONTAR: IR PIS/PASEP COFINS CSLL ISS INSS Resumo do conteúdo: IR Fonte Assalariados / Pro Labore IR Fonte Terceiros e Não Assalariados

Leia mais

Tabela Comparativa de funcionalidades

Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Folha de Pagamento A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Gerenciador

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho SOBRE A SOFTLOG A SoftLog Tecnologia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para empresas e instituições de diversos modais de transporte. Dentre os diversos tipos de soluções

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO IADH JULHO / 2012 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este Termo de Referência visa orientar a contratação de empresa especializados de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD 1 - Informações referentes à Escrituração Fiscal Digital EFD A Escrituração Fiscal Digital é um dos módulos do um sistema púbico

Leia mais

POR QUE FAZER O CURSO?

POR QUE FAZER O CURSO? POR QUE FAZER O CURSO? Os sistemas digitais tornaram-se onipresentes, há cerca de um bilhão de computadores conectados à internet, e essenciais às atividades humanas. A Contabilidade e o Tributário estão

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL RAJA LTDA. I - INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar ao cliente quanto aos procedimentos realizados por nossa empresa, para que todos tenham

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil. Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para tornar

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 Página 1 de 15 Maiores informações a respeito dos assuntos destacados abaixo devem ser obtidas no Manual do Comply v4.00 disponível no Portal de Produtos. Página 2 de 15 CADASTROS

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR SPED EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA Contador, Administrador de Empresas, Pós Graduado em Gestão Pública, Técnico em Contabilidade,

Leia mais

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Prezado cliente, Para mantê-lo informado sobre as liberações e procedimentos referentes ao SPED PIS/COFINS, destacamos nesse comunicado os principais pontos que devem ser

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015 (27 de Fevereiro de 2015) 01. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 669, DE 26.02.2015 - DOU DE 27.02.2015 Ementa: Previdenciária - Aumentadas as alíquotas de contribuição

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE PRÉ-SELEÇÃO. Márcio Tibiriçá (Currículo - Profissional) Data da última alteração: 04/12/2012. Pretensão salarial. Resumo do Currículo

QUESTIONÁRIO DE PRÉ-SELEÇÃO. Márcio Tibiriçá (Currículo - Profissional) Data da última alteração: 04/12/2012. Pretensão salarial. Resumo do Currículo QUESTIONÁRIO DE PRÉ-SELEÇÃO 1ª) Tem disponibilidade para trabalhar das 19h às 22h? Resposta: Sim Márcio Tibiriçá (Currículo - Profissional) Data da última alteração: 04/12/2012 Perfil do currículo: Profissional

Leia mais

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

Nova versão do Rumo. Neste bip. Você sabia? edição 16 Dezembro de 2011

Nova versão do Rumo. Neste bip. Você sabia? edição 16 Dezembro de 2011 Neste bip Nova versão do Rumo... 1 Assistente para configuração da integração contábil... 2 Férias coletivas... 3 Nova Logo da Priori... 3 Mensagem de Natal e Ano Novo... 4 Confira o conteúdo das edições

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA

A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA Meus Caros, A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA Fizemos esse manual no formato - perguntas e respostas- com o objeto de ajudá-lo na emissão de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 30/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Lei Complementar nº 87 de 13 de setembro de 1996.... 4 3.2 Convênio ICMS

Leia mais

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix 1 CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS

Leia mais

Otimize seus negócios e ganhe produtividade

Otimize seus negócios e ganhe produtividade Otimize seus negócios e ganhe produtividade Diferenciais O software Fenícia ERP é uma solução completa, especialmente desenvolvida para atender a pequenas e médias empresas que cobre todos os processos

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS São Paulo, agosto de 2011 m28 Obrigações Tributárias: Emissão de Documento Fiscal Escrituração Contábil Obrigação Acessória Escrituração Fiscal Entrega de Declarações

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF)

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) Grant Thornton - Brasil Junho de 2015 Agenda Considerações Iniciais; Obrigatoriedade de Transmissão; Penalidades (Multas); Informações a serem Transmitidas; Recuperação

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Loja: www.equipanet.com.br

Loja: www.equipanet.com.br (17)3237-1146 9 9722-5456 9 9269-2590 9 8183-5612 SKYPE: flaviofordelone e-mail: sistemas@fnetwork.com.br Site: www.fnetwork.com.br Loja: www.equipanet.com.br Softwares e equipamentos p/ automação comercial

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011

BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011 BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 2 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 4 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 5 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 5 1 - MATÉRIAS FEDERAIS

Leia mais

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail:

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail: ACESSUS Contabilidade Ltda. CRC RS 3.677 Rua Theodomiro Porto da Fonseca, 210 sala 02 Bairro Centro Estância Velha RS (Próximo à Prefeitura Municipal) Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

PLANO DE CURSO PERFIL PROFISSIONAL

PLANO DE CURSO PERFIL PROFISSIONAL NOME DO CURSO 1522 - AUXILIAR ADMINISTRATIVO OCUPAÇÃO ASSISTENTE ADMINISTRATIVO MODALIDADE 21 - QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL BÁSICA - FORM. INICIAL CBO 4110100 CARGA HORÁRIA TOTAL 240 h OBJETIVO GERAL Executar

Leia mais

e CNPJ Benefícios do e-cnpj

e CNPJ Benefícios do e-cnpj São Paulo, Julho de 2009 e CNPJ O e-cnpj é um documento eletrônico em forma de certificado digital, que garante a autenticidade e a integridade na comunicação entre pessoas jurídicas e a Receita Federal

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 37/2014 3ª SEMANA SETEMBRO DE 2014

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 37/2014 3ª SEMANA SETEMBRO DE 2014 News Consultoria, treinamento para gestão administrativa e atuação em processos e negócios. CCA BERNARDON CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 37/2014 3ª SEMANA SETEMBRO DE 2014 DESTAQUES DA SEMANA: TRIBUTOS

Leia mais

LSoft SGC Gestão Empresarial

LSoft SGC Gestão Empresarial LSoft SGC Gestão Empresarial O LSoft SGC é um sistema de gestão dinâmico, eficiente e flexível idealizado para atender diversos segmentos de indústrias, comércios e serviços. O objetivo principal é tornar

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 Sistema Tributário Nacional Conjunto de regras jurídicas

Leia mais

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013 Neste bip Configuração dos Códigos do Simples Nacional... 1 Manter uma Cópia Local do Backup enviado ao Servidor Priori... Segurança no Sistema Contábil... 2 Férias Proporcionais no Regime Parcial... 3

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 20/2014 3ª SEMANA MAIO DE 2014

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 20/2014 3ª SEMANA MAIO DE 2014 News Consultoria, treinamento para gestão administrativa e atuação em processos e negócios. CCA BERNARDON CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 20/2014 3ª SEMANA MAIO DE 2014 DESTAQUES DA SEMANA: TRIBUTOS

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E

MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E VERSÃO ON-LINE Manual do Usuário do Sistema NFS-E PRONIM NFS-e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Usuário Pagina 1 APRESENTAÇÃO No atual

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

Videoconferência do Simples Nacional. José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011

Videoconferência do Simples Nacional. José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011 Videoconferência do Simples Nacional José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011 O Portal do Simples Nacional na Internet 1. Endereço eletrônico www8.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Analista Fiscal. ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins. (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Fernanda Silva

Analista Fiscal. ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins. (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Fernanda Silva Analista Fiscal ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Orientadores Fernanda Silva Advogada; consultora da CPA; Pós-Graduada em

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2012

BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2012 BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2012 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 5 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 6 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 7 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 9 1 - MATÉRIAS FEDERAIS IOF

Leia mais

Elaborado e apresentado por:

Elaborado e apresentado por: A CONSTRUÇÃO CIVIL E AS REGRAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE - ALTERAÇÕES CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIAS: LEIS 11.638/2007, 11.941/2009 e 12.973/2014 UMA VISÃO CONTÁBIL E TRIBUTÁRIA Elaborado e apresentado

Leia mais

Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) José Jayme Moraes Junior Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Supervisor Nacional da ECD e da ECF Escrituração Contábil Digital

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais