LEGO MINDSTORM: A APLICAÇÃO DA ROBÓTICA NO ENSINO DE FÍSICA E NO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEGO MINDSTORM: A APLICAÇÃO DA ROBÓTICA NO ENSINO DE FÍSICA E NO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO"

Transcrição

1 LEGO MINDSTORM: A APLICAÇÃO DA ROBÓTICA NO ENSINO DE FÍSICA E NO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Henrique Sobrinho Ghizoni - Universidade Estadual de Maringá -UEM Cleilton Perrout Felippe Fernandes da Silva Karolline Baretta - Resumo: O LEGO Mindstorm é um conjunto de peças tradicionais, motores e sensores de luminosidade, infra-vermelho e temperatura. Esses sensores são controlados por um processador programável RCX (Robotic Command Explorer). O grupo PET (Programa de Educação Tutorial) - Física da Universidade Estadual de Maringá, no intuito de utilizar novos caminhos no ensino da física, desenvolveu estudos com LEGO NXT, utilizando experimentos diversos em áreas aplicadas e temáticas. As áreas abordadas no projeto desenvolveram experimentos históricos como o navio de Aristóteles; experimentos científicos, como carros robôs que estacionam sozinho; experimentos Leonardescos, que tentavam, por meio da robótica desenvolver projetos criados por Leonardo da Vinci; e, por fim, desenvolvimentos didáticos, no qual eram realizados experimentos como um lançador de projéteis para o entendimento da física de lançamentos oblíquos. O objetivo do presente trabalho é, pois, diminuir a dificuldade do ensino da física mediante o uso de atividades dinâmicas, onde é possível interagir com os experimentos e visualizar suas diferentes variáveis por meio da robótica educativa. Palavras-chave: Lego Mindstorm, Robótica, Física, Educação, Tecnologia. 1 INTRODUÇÃO O grupo de educação tutorial em Física no intuito de utilizar novos caminhos para o estudo e ensino da física, desenvolveu um projeto de médio prazo, como foco na aplicabilidade da robótica a favor da física. O projeto teve como objetivo uma busca na evolução tecnológica, assim como a maximização do Kit Mindstorms da Lego para o ensino de física. O objetivo do grupo tutorial em Física foi o de tentar diminuir a dificuldade do ensino da física utilizando o kit Lego Mindstorm 9797 (TROBAUGH e LOWE, 2012; KMIÉC, 2013) aplicando-o em quatro formas distintas: na área de experimentos históricos, experimentos didáticos, experimentos leonardescos e experimentos científicos.

2 2 MATERIAIS E MÉTODOS No desenvolvimento do projeto, dividiu-se o grupo PET-Física em quatro grupos, contendo três petianos cada, abordando todas as partes propostas. O desenvolvimento dos grupos conforme evolução era apresentada para os demais, através de vídeos, fotos, reuniões e experimentos, de uma forma que todos pudessem interagir com todas as equipes do projeto. Os encontros para o projeto aconteciam uma vez por semana, com o período de quatro horas, que eram divididas entre: preparação, criação, montagem e teste. A preparação era feita através de uma pesquisa realizada por todos os integrantes do grupo, no qual o tema do desenvolvimento a ser realizado no dia. Em seguida, na segunda etapa, chamada de criação, todas as ideias possíveis eram debatidas e colocadas em prática. O grupo discutia quais as melhores ideias e estratégias a serem tomadas para o desenvolvimento da atividade. Feito isso, as ideais tornam-se aplicáveis e os grupos selecionavam as peças adequadas do Kit e montavam seu experimento. Na última fase, a fase de teste, o experimento era então colocado à prova. Caso atingisse o proposito inicial era aprovado pelo grupo, caso contrário, era necessário voltar à fase de criação ou/e de montagem novamente, até que o experimento cumprisse com o objetivo inicial. 3.1 Experimentos didáticos Na área dos experimentos didáticos, o grupo buscou sites e livros que pudessem encontrar experimentos a serem aplicados em sala de aula, para que fossem reproduzidos dentro das possibilidades do Kit Lego Mindstorms 9797 (BENEDETTELLI, 2008). A partir disso, vincularam-se esses experimentos aos conceitos físicos atuais. Um dos experimentos abordados foi o navio de Aristóteles, no intuito de construir o conceito de independência dos movimentos, mais particularmente, o estudo da trajetória de projéteis, e para dentro da robótica, facilitando a visão dos conceitos dos mesmos dentro da física. Abaixo, uma foto (figura 1) de uma lançador de projeteis, controlado pelo NXT, onde através de algoritmos aliados a tecnologia Bluetooth, é possível acionar a o gatilho do lançador de projéteis e movimentar o carro em um celular com a plataforma Android, controlando assim, todo o sistema pelo celular.

3 Figura 1. Lançador robótico de projéteis. Fonte: Arquivo dos autores 3.2 Experimentos Leonardescos O grupo que desenvolveu atividades de Leonardo da Vinci se embasou no livro Advanced NXT: The Da Vinci Invention Book (SCHOLZ, 2007), de onde extraia as instruções para a montagem dos projetos. Para a realização dos projetos foi utilizado o programa LEGO Digital Designer, que é uma plataforma de simulação em 3D para montagem de projetos com peças LEGO. No programa é possível realizar todos os mesmos movimentos feitos com peças reais. Foram trabalhados basicamente invenções de Leonardo Da Vinci, o carro armado e a catapulta. Segue abaixo, a imagem da catapulta leonardesca (figura 2) a qual o grupo se baseou para reproduzir em LEGO: Figura 2. Catapulta leonardesca. Fonte: SCHOLZ, Abaixo, uma foto de tela da construção da catapulta no programa LEGO Digital Designer (figura 3 ).

4 Figura 3. Catapulta leonardesca no Digital Designer. Fonte: SCHOLZ, Experimentos Históricos O grupo de reinvenção de experimentos históricos (PET-FISICA, 2014) teve como principal objetivo estudar invenções marcantes ao longo da história e montá-las em LEGO.Uma invenção marcante que foi reproduzida pelo grupo, foi o relógio analógico, que é constituído basicamente de polias e engrenagens que trabalham em uma certa frequência, porém, com períodos diferentes devido aos diferentes tamanhos de raio. A montagem dele é de difícil, entretanto ao ser reproduzido em LEGO, se torna mais fácil devido aos motores, necessitando assim de menos polias e engrenagens como de costume. Na figura 4 a imagem da estrutura do relógio em LEGO.

5 Figura 4. Relógio robótico em Lego. Fonte: SCHOLZ, Desenvolvimento Tecnológico em Robótica O grupo de desenvolvimento tecnológico em robótico, foi responsável por recriar alguns meios avançados de tecnologia, e decorreu um estudo aprofundado sobre o tema com adaptação das peças disponíveis do LEGO NXT (figura 5). Na procura pela maximização do uso do sensor de infravermelho do kit NXT, o grupo conseguiu desenvolver um carro, em pequena escala, que estaciona sozinho, ou seja, após o sistema detectar um espaço necessário para o tamanho do carrinho, o mesmo começa a executar movimentos de baliza, até o objetivo ser alcançado. Figura 5. Peças para construção do carro robótico. Fonte: Arquivo dos autores.

6 Abaixo (figura 6), o carro utilizando os parâmetros medidos pelo sensor de infravermelho para poder estacionar. Figura 6. Carro robótico com sensor de infravermelho. Fonte: Arquivo dos autores. Abaixo (figura 7), uma foto de tela do programa (figura 7) utilizado para programar o carro que estaciona sozinho, e seus respectivos algoritmos: Figura 7. Tela com algoritmo para programação do carro robótico. Fonte: Arquivo dos autores.

7 4 RESULTADOS E DISCUSSÃO O PET Física idealizou basicamente quatro grandes experimentos: O carro que estaciona sozinho, o Carro de lego controlado a distância por bluetooh, A catapulta de Leonardo da Vinci reproduzida em Lego, e o O carro armado de Leonardo da Vinci reproduzido em Lego. Estes experimentos serviram para consolidar uma ideia básica para ser adicionada potencialmente aos laboratórios de ensino de Física tanto em nível médio quanto em nível superior, especialmente nas áreas de Cinemática e Dinâmica. Nestas áreas, conceitos como a obtenção da função horária espaço versus tempo (distância proporcional ao quadrado do tempo), em sua forma galileana, pode ser obtida pela variação da velocidade no decorrer do tempo e espaços pré-determinados de forma a obter a função quadrática. Como consequência natural, o experimento robótico tanto da catapulta quanto do carro armado induz aos experimentos de lançamentos oblíquos quando de movimentos parabólicos, consolidando a grande lição da cinemática galileana, qual seja, a da independência dos movimentos (inercial na horizontal e uniformemente acelerado na vertical), assim como a dinâmica newtoniana com a introdução de forças inerciais e não inerciais, bem como de força gravitacional. O sentido também é aquele de idealizar a robótica com experimentos que possam representar um upgrade na forma do tratamento empírico de obtenção de relações quantificáveis, como nas equações abaixo, de movimento (1) e força (2), por exemplo: Desta forma, abordamos a física, porém, sem cair nas relações teóricas e mnemotécnicas do ensino tradicional de física pode ser um motivador potencial para um ensino de física mais criativo e fixador de conceitos necessários para o efetivo aprendizado dessa ciência. No decorrer do projeto que levou à construção do presente trabalho, houve uma grande evolução por parte dos membros envolvidos principalmente nas duas áreas nas quais foram propostas as atividades didáticas. A partir disso, houve um aprimoramento maior dos itens básicos de cada atividade desenvolvida. Desta forma, o grupo conseguiu que o Kit Lego Mindstorms 9797 se tornasse uma grande ferramenta no ensino de física, fazendo assim com que as apresentações do conteúdo fossem mais dinâmicas em sala de aula, facilitando o aprendizado. (1) (2) 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS Podemos concluir que a atividade voltada ao desenvolvimento do projeto foi de grande contribuição, tanto para o grupo desenvolvedor da temática, quanto para o aprimoramento de novos materiais voltados à apresentação mais dinâmica da física em escolas e para comunidade científica pelo aprimoramento do NXT e seus componentes. A apresentação entre grupos trouxe um maior contato de todos os integrantes com todas as partes do projeto, proporcionando uma troca intensa de conhecimento, com adição substancial de alunos de ensino médio e universitário num processo otimizado de retroalimentação e de reestruturação das atividades e do uso

8 experimental dos protótipos desenvolvidos. Podemos concluir que o projeto foi uma grande oportunidade para divulgação de atividades de pesquisa, ensino e extensão, como requer a tríade acadêmica tão propalada no imaginário acadêmico mas poucas vezes colocado em prática e/ou alcançado. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Livros TROBAUGH, J.J.;LOWE M. Winning LEGO MINDSTORMS Programming. Nova Iorque, SCHOLZ, M.P. Advanced NXT: The Da Vinci invention book. Nova York, BENEDETTELLI, D. Creating Cool Mindstorms NXT Robots. Nova York, KMIÉC, P.S. The unofficial LEGO Technic Builder s Guide. São Francisco, CA, Internet PET-FÍSICA UEM. Projeto Robótica - Parceria PET Física e Sérgio Yamada Computação Disponível em: <http://www.pet.dfi.uem.br/index.php?frame=robotica>. Acesso em: 5 set LEGO MINDSTORM: THE APPLICATION OF ROBOTICS IN PHYSICAL EDUCATION AND TECHNOLOGY DEVELOPMENT Abstract: The LEGO Mindstorm is a traditional set of parts, motors and light sensors, infrared and temperature. These sensors are controlled by a programmable processor RCX (Robotic Command Explorer). The PET group (Programa de Educação Tutorial) - Física, Universidade Estadual de Maringá,in order to use new ways of teaching physics, developed studies with LEGO NXT, applying various experiments in applied and thematic areas. The areas addressed by the group developed historical experiments as the ship of Aristotle; scientific experiments, such as robots parking cars alone; Leonardescos experiments, trying through robotics develop projects created by Leonardo da Vinci; and finally educational developments, in which experiments were conducted as a projectile launcher to the understanding of physics. The objective of this project then is to decrease the difficulty of physics teaching through dynamic activities where you can interact with the experiments and visualize their variables. Key-words: Lego Mindstorm, robotics, physics, education, technology.

Tópicos abordados. MIASI - Robótica Inteligente. http://paginas.fe.up.pt/~msi05001. Kit LEGO Mindstorms Kit Lynxmotion. Por Felipe Fitas Cardoso

Tópicos abordados. MIASI - Robótica Inteligente. http://paginas.fe.up.pt/~msi05001. Kit LEGO Mindstorms Kit Lynxmotion. Por Felipe Fitas Cardoso MIASI - Robótica Por Felipe Fitas Cardoso http://paginas.fe.up.pt/~msi05001 Tópicos abordados Kit LEGO Mindstorms Kit Lynxmotion 2 Apresentação É um kit de peças LEGO com designs e funções diferenciadas

Leia mais

PROTÓTIPOS DA LINHA LEGO MINDSTORMS PARA AUXÍLIO NO ENSINO/APRENDIZAGEM PROGRAMAÇÃO

PROTÓTIPOS DA LINHA LEGO MINDSTORMS PARA AUXÍLIO NO ENSINO/APRENDIZAGEM PROGRAMAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS CURRAIS NOVOS UTILIZAÇÃO DE PROTÓTIPOS DA LINHA LEGO MINDSTORMS PARA AUXÍLIO NO ENSINO/APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA DE PROGRAMAÇÃO

Leia mais

Implementação de um módulo simulador de robôs baseado em Unity3D para o SimBot - Simulador de Robôs para Lego NXT.

Implementação de um módulo simulador de robôs baseado em Unity3D para o SimBot - Simulador de Robôs para Lego NXT. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ Curso de Bacharelado em Ciência da Computação UNIOESTE - Campus de Cascavel MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo 1 Congresso sobre práticas inovadoras na educação em um mundo impulsionado pela tecnologia Workshop: Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo Palestrante: João Vilhete Viegas d'abreu Núcleo

Leia mais

6 Conclusões e Trabalhos futuros 6.1. Conclusões

6 Conclusões e Trabalhos futuros 6.1. Conclusões 6 Conclusões e Trabalhos futuros 6.1. Conclusões Neste trabalho estudou-se o comportamento do sistema que foi denominado pendulo planar com a adição de uma roda de reação na haste do pendulo composta de

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE Roland Yuri Schreiber 1 ; Tiago Andrade Camacho 2 ; Tiago Boechel 3 ; Vinicio Alexandre Bogo Nagel 4 INTRODUÇÃO Nos últimos anos, a área de Sistemas

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

OBJETIVOS TECNOLÓGICOS CONTEÚDOS CURRICULARES COMPETÊNCIAS COGNITIVAS COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS

OBJETIVOS TECNOLÓGICOS CONTEÚDOS CURRICULARES COMPETÊNCIAS COGNITIVAS COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS 1 o ano Conhecer as peças LEGO do kit 9656. Equilíbrio. Praticar encaixes entre as peças LEGO. Verticalidade. Noções de medidas lineares. Planejar. Programar. Construir montagens estáveis e que se sustentem

Leia mais

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO José da Silva de Lima¹; José Rodolfo Neves da Silva²; Renally Gonçalves da Silva³; Alessandro Frederico da Silveira

Leia mais

Sistema de vídeo conferência e monitoramento baseado em sistemas abertos estudo de caso

Sistema de vídeo conferência e monitoramento baseado em sistemas abertos estudo de caso Sistema de vídeo conferência e monitoramento baseado em sistemas abertos estudo de caso Roberto Amaral (Mestre) Curso de Ciência da Computação Universidade Tuiuti do Paraná Mauro Sérgio Vosgrau do Valle

Leia mais

Aula 1: Demonstrações e atividades experimentais tradicionais e inovadoras

Aula 1: Demonstrações e atividades experimentais tradicionais e inovadoras Aula 1: Demonstrações e atividades experimentais tradicionais e inovadoras Nesta aula trataremos de demonstrações e atividades experimentais tradicionais e inovadoras. Vamos começar a aula retomando questões

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO RAYNER DE MELO PIRES ANA PAULA SUZUKI ANDRÉ REIS DE GEUS GABRIELA QUIRINO PEREIRA SALVIANO LUDGÉRIO FELIPE GOMES INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO JULHO DE 2010 SUMÁRIO 1 O que é o NXT?...4 2 Explicando

Leia mais

EXPERIMENTOS ENVOLVENDO A SEGUNDA LEI DE NEWTON

EXPERIMENTOS ENVOLVENDO A SEGUNDA LEI DE NEWTON EXPERIMENTOS ENVOLVENDO A SEGUNDA LEI DE NEWTON Helena Libardi hlibardi@ucs.br Véra L. F. Mossmann vlfmossm@ucs.br Cristiane Conte Paim de Andrade ccpandra@ucs.br Universidade de Caxias do Sul - UCS Rua

Leia mais

COMBINANDO DADOS DE CLICKSTREAM E ANÁLISE DE REDES SOCIAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE COMPORTAMENTOELETRÔNICO DOS PETIANOS DA REGIÃO SUDESTE

COMBINANDO DADOS DE CLICKSTREAM E ANÁLISE DE REDES SOCIAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE COMPORTAMENTOELETRÔNICO DOS PETIANOS DA REGIÃO SUDESTE COMBINANDO DADOS DE CLICKSTREAM E ANÁLISE DE REDES SOCIAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE COMPORTAMENTOELETRÔNICO DOS PETIANOS DA REGIÃO SUDESTE Fiamma Quispe¹, Gustavo Sucupira Oliveira¹, Jeferson Leonardo¹, Luis

Leia mais

5 Sistema Experimental

5 Sistema Experimental 5 Sistema Experimental Este capitulo apresenta o sistema experimental utilizado e é composto das seguintes seções: - 5.1 Robô ER1: Descreve o robô utilizado. É dividida nas seguintes subseções: - 5.1.1

Leia mais

ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES

ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES Introdução Este material visa facilitar o uso e o reconhecimento de peças dos kits de robótica da Lego para montagem dos projetos. Em uma primeira abordagem apresentaremos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

A Mecatrônica com Arduino como ferramenta para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem

A Mecatrônica com Arduino como ferramenta para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem A Mecatrônica com Arduino como ferramenta para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem Anderson Rodrigo Cassiano dos Santos, Antonio Carlos Falcão Petri, Domingos de Carvalho Villela Júnior, Leonardo

Leia mais

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL *

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * DUARTE, Yara de Paula 1 ; VALADÃO, Danilo Ferreira 2 ; LINO-JÚNIOR, Ruy de Souza 3. Palavras-chave:

Leia mais

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS LABORATÓRIO DE ENSINO DE FÍSICA PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA Projeto Bolsa Institucional LICENCIATURAS NOTURNAS

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Natel Marcos Ferreira

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Natel Marcos Ferreira SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Natel Marcos Ferreira Movimento 1. Nível de ensino: Ensino Médio 2. Conteúdo

Leia mais

Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação

Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação 96 Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação Marco T. Chella, Claudio M. Oliveira, José Caique O. da Silva Departamento de Computação Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão,

Leia mais

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID André Luis Fadinho Portante¹, Wyllian Fressatti¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil andreportante@gmail.com, wyllian@unipar.br

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC Tiago Menezes Xavier de Souza¹, Igor dos Passos Granado¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí- PR- Brasil tiago_x666@hotmail.com,

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3 1 DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS Maio/2005 216-TC-C3 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET / Desenv. de Softwares & UNISUAM/LAPEAD - antoniosalles@gmail.com

Leia mais

MODELAGEM COMPUTACIONAL DE MECANISMOS CLÁSSICOS

MODELAGEM COMPUTACIONAL DE MECANISMOS CLÁSSICOS MODELAGEM COMPUTACIONAL DE MECANISMOS CLÁSSICOS Lucas F. Cóser, Diego L. Souza, Ricardo F. Morais e Franco G. Dedini Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Mecânica Departamento de Projeto

Leia mais

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO 1. Identificação do proponente 1.1. Nome: Moeses Andrigo Danner 1.2. Vínculo com a instituição: Docente permanente 1.3. Coordenação /

Leia mais

Software Tutorial sobre Sistema Solar

Software Tutorial sobre Sistema Solar Software Tutorial sobre Sistema Solar Alan Correa, Antônio Rocir, Sandro Niederauer Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {sandroniederauer, alan.sms}@hotmail.com,

Leia mais

Kit de Robótica Modelix - Programa Mais Educação 2015

Kit de Robótica Modelix - Programa Mais Educação 2015 CNPJ 56.233.497/0001-42 1 CNPJ 56.233.497/0001-42 O que é Robótica Educacional? É uma metodologia de ensino que tem como objetivo fomentar no aluno a investigação e materialização dos conceitos aprendidos

Leia mais

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA Neire Oliveira de Castro Souza 1 Lorrainy Dias Mendes 2 Airson José de Moraes Júnior 3 Neusa Elisa Carignato Sposito (Orientador) 4 RESUMO

Leia mais

AVANÇOS DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO

AVANÇOS DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO AVANÇOS DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO AGUIAR, Juliana Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça FAEG - Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone (14) 3407-8000 HERMOSILLA,

Leia mais

JULIANA CECÍLIA GIPIELA CORRÊA DIAS MARIO HENRIQUE CÉ DEMARIA COOLER AUTOMÁTICO

JULIANA CECÍLIA GIPIELA CORRÊA DIAS MARIO HENRIQUE CÉ DEMARIA COOLER AUTOMÁTICO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ESCOLA POLITÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO JULIANA CECÍLIA GIPIELA CORRÊA DIAS MARIO HENRIQUE CÉ DEMARIA COOLER AUTOMÁTICO CURITIBA 19-06-2013 JULIANA

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA NO AUXILIO A EDUCAÇÃO PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA MOTORA E MENTAL

REALIDADE AUMENTADA NO AUXILIO A EDUCAÇÃO PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA MOTORA E MENTAL 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 Isabela LOURENÇO 2 Caio Cardoso de QUEIROZ 3 Francisco José Paoliello PIMENTA 4 Universidade Federal de Juiz de Fora,

Leia mais

Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3

Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3 Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3 A LEGO Education tem o prazer de trazer até você a edição para tablet do Software LEGO MINDSTORMS Education EV3 - um jeito divertido

Leia mais

Robótica Educativa com Lego Mindstorms: uma metodologia para o Ensino Médio Integral

Robótica Educativa com Lego Mindstorms: uma metodologia para o Ensino Médio Integral Robótica Educativa com Lego Mindstorms: uma metodologia para o Ensino Médio Integral Jaian Tales Gomes Santos 1 (UEPB) Resumo: Neste trabalho, apresentaremos um relato de experiência das atividades ocorridas

Leia mais

Oficinas do Grupo de Estudos: Uma Aprendizagem Colaborativa entre estudantes e professores dos cursos de Computação da USC

Oficinas do Grupo de Estudos: Uma Aprendizagem Colaborativa entre estudantes e professores dos cursos de Computação da USC Oficinas do Grupo de Estudos: Uma Aprendizagem Colaborativa entre estudantes e professores dos cursos de Computação da USC Elaine Cecília Gatto Universidade Sagrado Coração, Bauru/SP e-mail: elaine.gatto@usc.br

Leia mais

Projeto Final. Contador Assíncrono de Fluxo

Projeto Final. Contador Assíncrono de Fluxo SENAI Jacarepaguá Projeto Final Contador Assíncrono de Fluxo Técnico em Eletrônica- 2012047 Rio de Janeiro 2013.2 Tutores do Projeto: Professor André Medeiros Orientador Professor Alexandre Mazzei Co-orientador

Leia mais

O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE

O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE Nazaré do Socorro Moraes da Silva Universidade do Estado do Para/UEPA Secretaria Executiva de Educação/SEDUC nazaresocorro@hotmail.com Elise Cristina Pinheiro

Leia mais

Reflexão. O ambiente na sala de aula era de muita atenção e de alguma expectativa e ansiedade para começar a montar os Robots da Lego.

Reflexão. O ambiente na sala de aula era de muita atenção e de alguma expectativa e ansiedade para começar a montar os Robots da Lego. Reflexão Tarefa Proposta: Uma Viagem ao Centro da Terra. Tema abordado: Razões Trigonométricas Unidade didática: Trigonometria Estrutura e organização da aula A realização desta Ficha de Trabalho foi dividida

Leia mais

Softwares para Engenharia Eletrônica

Softwares para Engenharia Eletrônica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Departamento Acadêmico de Eletrônica Curso de Engenharia Eletrônica Projeto Integrador I Iniciação Científica Softwares para Engenharia

Leia mais

O Uso da Robótica Educacional no Ensino Fundamental: Um estudo de caso preliminar

O Uso da Robótica Educacional no Ensino Fundamental: Um estudo de caso preliminar O Uso da Robótica Educacional no Ensino Fundamental: Um estudo de caso preliminar Gabriela Quirino Pereira 1, Vaston G. Costa 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Goiás (UFG)

Leia mais

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus A Modelix Robotics está lançando no mercado brasileiro dois kits de Robótica aplicada, ideal para quem deseja iniciar o aprendizado de programação de robôs e eletrônica, usando o Software Modelix System

Leia mais

PLANO DE AULA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves

PLANO DE AULA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves PLANO DE AULA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves Projeto PIBID-IFRS-BG Área: Física Plano de Aula para Aplicação de Atividade Experimental Nº

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

Elaboração do programa das disciplinas

Elaboração do programa das disciplinas Elaboração do programa das disciplinas Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Questões fundamentais O que pretendo alcançar? Uma disciplina

Leia mais

COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR-RECIFE COORDENAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA: Ciência - FÍSICA PLANO DE ENSINO ANUAL DA 9 ANO ANO LETIVO: 2015

COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR-RECIFE COORDENAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA: Ciência - FÍSICA PLANO DE ENSINO ANUAL DA 9 ANO ANO LETIVO: 2015 1 09/02/12 - Início do 1 Ano Letivo 25 de abril 1) INTRODUÇÃO A FÍSICA (Divisões da Física, Grandezas Físicas, Unidades de Medida, Sistema Internacional, Grandezas Escalares e Vetoriais; 2) CONCEITOS BASICOS

Leia mais

Estratégias de e-learning no Ensino Superior

Estratégias de e-learning no Ensino Superior Estratégias de e-learning no Ensino Superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias da Anhanguera Educacional (Jacareí) RESUMO Apresentar e refletir

Leia mais

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA Mário Taveira Martins 1 (IF-SERTÃO PE) Lucas Samir Silva de Matos 2 (IF-SERTÃO PE) Resumo: Este artigo foi elaborado

Leia mais

UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide

UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide - SEPesq UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide 1. Introdução Diego Augusto de Jesus Pacheco Giovani Geremia Segundo Vargas (2012) é perceptível que uma

Leia mais

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente A internet como atividade integrante de uma prática docente Flávio Chame Barreto Instituto Educacional Vivenciando RJ flaviocbarreto@yahoo.com.br Resumo Um consenso entre os docentes do Ensino Fundamental

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Aula 08. Modelos e Simulação

Aula 08. Modelos e Simulação Modelos e Simulação 8.1 Aula 08 Modelos e Simulação Walter Antônio Bazzo e Luiz Teixeira do Vale Pereira, Introdução a Engenharia Conceitos, Ferramentas e Comportamentos, Capítulo 7: Modelos e Simulação

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG PROJETO: DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO SITE DA ESTAÇÃO CIENTÍFICA FERREIRA PENNA, VISANDO ATENDER AOS PADRÕES

Leia mais

PERCEPÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DE MAQUETES NA EDUCAÇÃO INTERATIVA

PERCEPÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DE MAQUETES NA EDUCAÇÃO INTERATIVA PERCEPÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DE MAQUETES NA EDUCAÇÃO INTERATIVA DIAS, A. C. 1 ; CAVERSAN, B. 1 ; SILVA, K. A. da. 1 ; SILVA, J. F. da. 1 ; SILVA, C. V. da. 2 1 Discentes do Curso de Ciências Biológicas

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY Daiyane Akemi Morimoto- Graduanda em Pedagogia- Unisalesiano de Linsday_akemi@hotmail,com

Leia mais

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA 1 - RESUMO DA ATIVIDADE Como exemplo de um método de medida, vamos mostrar como há três séculos antes de Cristo, Eratóstenes mediu o raio da Terra, utilizando

Leia mais

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA Utilizando o Teatro como Ferramenta de Ensino e Transformação Social CONEXÃO SOCIAL REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOEMOCIONAL IASEA 2015 1. APRESENTAÇÃO TEATRO SOCIAL é

Leia mais

Desenvolvimento de jogo digital para ensino de português e matemática para crianças do ensino básico. 1. Introdução

Desenvolvimento de jogo digital para ensino de português e matemática para crianças do ensino básico. 1. Introdução Desenvolvimento de jogo digital para ensino de português e matemática para crianças do ensino básico Danilo Raniery Alves Coutinho (Bolsista) José Raul Brito Andrade (Voluntário) Ana Liz Souto Oliveira

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS EIXO TECNOLÓGICO:Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

ROBÓTICA EDUCACIONAL E ENSINO DE FÍSICA: Contextualização e Interdisciplinaridade na Educação Básica

ROBÓTICA EDUCACIONAL E ENSINO DE FÍSICA: Contextualização e Interdisciplinaridade na Educação Básica ROBÓTICA EDUCACIONAL E ENSINO DE FÍSICA: Contextualização e Interdisciplinaridade na Educação Básica Ana Rosa Jorge de Souza, viterbinho@yahoo.com Centro Educacional SESI 345 Ribeirão Preto SP Rua Dr.

Leia mais

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Pedro Henrique SOUZA¹, Gabriel Henrique Geraldo Chaves MORAIS¹, Jessiara Garcia PEREIRA².

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental

Leia mais

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias

Leia mais

Curso de planilhas eletrônicas na modalidade EAD: Um relato de experiência

Curso de planilhas eletrônicas na modalidade EAD: Um relato de experiência ÁREA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO Curso de planilhas eletrônicas na modalidade EAD: Um relato de experiência Luis Henrique Chiczta (luischiczta@gmail.com) Diolete Marcante Latti Cerutti (diolete@uepg.br) Adilson

Leia mais

CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR

CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR Maurício Alves Teixeira mauricio@ucdb.br Alexsandro Monteiro Carneiro

Leia mais

O ESTUDO DO MOVIMENTO VERTICAL DE QUEDA LIVRE POR MEIO DA ROBÓTICA EDUCACIONAL: UMA APLICAÇÃO DA EXPRESSÃO GRÁFICA

O ESTUDO DO MOVIMENTO VERTICAL DE QUEDA LIVRE POR MEIO DA ROBÓTICA EDUCACIONAL: UMA APLICAÇÃO DA EXPRESSÃO GRÁFICA O ESTUDO DO MOVIMENTO VERTICAL DE QUEDA LIVRE POR MEIO DA ROBÓTICA EDUCACIONAL: UMA APLICAÇÃO DA EXPRESSÃO GRÁFICA Resumo Matheus José de Deus 1 - IFPR Heliza Colaço Góes - IFPR Carmem Lúcia Graboski da

Leia mais

INFORMÁTICA: UMA NOVA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO

INFORMÁTICA: UMA NOVA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO INFORMÁTICA: UMA NOVA FERRAMENTA PARA A EDUCAÇÃO SANTOS, Lucimeire Silva 1 SANTOS, Luciana Silva 2 ALMEIDA, Douglas Ribeiro 3 BARBARESCO, Bárbara Lima 4 SANTOS, Luiz Alberto Alves 5 RESUMO Atualmente para

Leia mais

PROJETO E VALIDAÇÃO EXPERIMENTAL DE TOPOLOGIAS DE ROBÔS MÓVEIS APLICADAS À ROBÓTICA EDUCACIONAL

PROJETO E VALIDAÇÃO EXPERIMENTAL DE TOPOLOGIAS DE ROBÔS MÓVEIS APLICADAS À ROBÓTICA EDUCACIONAL PROJETO E VALIDAÇÃO EXPERIMENTAL DE TOPOLOGIAS DE ROBÔS MÓVEIS APLICADAS À ROBÓTICA EDUCACIONAL Stefano R. Zeplin - stefano@ifsc.edu.br Rafael R. de S. de Borba - rafa_potranka@hotmail.com Instituto Federal

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Trabalho Interdisciplinar Semestral. 3º semestre - 2012.1

Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Trabalho Interdisciplinar Semestral. 3º semestre - 2012.1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Trabalho Interdisciplinar Semestral 3º semestre - 2012.1 Trabalho Semestral 3º Semestre Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Apresentação

Leia mais

Carlos Eduardo Negrão Bizzotto Doutorando em Engenharia da Produção Depto de Sistemas e Computação. Rua: Antonio da Veiga, 140 Cep: 89010-971

Carlos Eduardo Negrão Bizzotto Doutorando em Engenharia da Produção Depto de Sistemas e Computação. Rua: Antonio da Veiga, 140 Cep: 89010-971 RESULTADO DO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM PARA AUXILIAR NA DISCIPLINA EMPREENDEDOR Oscar Dalfovo Doutor em Ciência da Computação Depto de Sistemas e Computação Universidade Regional de Blumenau - FURB Rua:

Leia mais

Portfólio de Criação Espaço Experiência 1. Gabriel Godinho CARRARO 2 Julia Meinhardt TELLES 3 Jarissa Maguatini Pinto COGOY 4 Vinícius MANO 5

Portfólio de Criação Espaço Experiência 1. Gabriel Godinho CARRARO 2 Julia Meinhardt TELLES 3 Jarissa Maguatini Pinto COGOY 4 Vinícius MANO 5 Portfólio de Criação Espaço Experiência 1 Gabriel Godinho CARRARO 2 Julia Meinhardt TELLES 3 Jarissa Maguatini Pinto COGOY 4 Vinícius MANO 5 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto

Leia mais

Realidade Virtual Aplicada à Educação

Realidade Virtual Aplicada à Educação Realidade Virtual Aplicada à Educação Sandra Dutra Piovesan 1, Camila Balestrin 2, Adriana Soares Pereira 2, Antonio Rodrigo Delepiane de Vit 2, Joel da Silva 2, Roberto Franciscatto 2 1 Mestrado em Informática

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

2 Editoração Eletrônica

2 Editoração Eletrônica 8 2 Editoração Eletrônica A década de 80 foi um marco na história da computação. Foi quando a maioria dos esforços dos desenvolvedores, tanto de equipamentos, quanto de programas, foram direcionados para

Leia mais

Autores:, Emerson Uriel FALCÃO, José Luiz Ungeritch JÚNIOR. Identificação autores: Aluno IFC-Campus Camboriú; Orientador IFC-Campus Camboriú.

Autores:, Emerson Uriel FALCÃO, José Luiz Ungeritch JÚNIOR. Identificação autores: Aluno IFC-Campus Camboriú; Orientador IFC-Campus Camboriú. DESENVOLVIMENTO DE JOGOS ELETRÔNICOS COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA ALUNOS DO CURSO DE INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CAMBORIÚ Autores:, Emerson Uriel FALCÃO, José

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2015

CHAMADA PÚBLICA 2015 EDITAL - N º 30/PROPPI/2015 CHAMADA PÚBLICA 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO- PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO EXECUÇÃO: SETEMBRO À DEZEMBRO DE 2015

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA PARA AUXILIO NA EDUCAÇÃO MUSICAL

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA PARA AUXILIO NA EDUCAÇÃO MUSICAL DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA PARA AUXILIO NA EDUCAÇÃO MUSICAL Mário Giusti Prof. Cristóvam Emílio Herculani Tecnologia em Informática para a Gestão de Negócios Faculdade de Tecnologia de Garça (Fatec)

Leia mais

Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix)

Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix) Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix) 1) Introdução 1 2) Utilizando o Sistema Modelix-G impresso (paper) 1 3) Utilizando o Sistema Modelix-G com software 4 4) Divulgando seus projetos e idéias 7 1) Introdução

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto EXPERIMENTO Nº 6 LANÇAMENTO HORIZONTAL DE PROJÉTIL Discentes: Camila de

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE ROBÓTICA NAS DISCIPLINAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

A UTILIZAÇÃO DE ROBÓTICA NAS DISCIPLINAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA A UTILIZAÇÃO DE ROBÓTICA NAS DISCIPLINAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA Tatiana Nilson dos Santos, Eliane Pozzebon, Luciana Bolan Frigo Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Laboratório de Tecnologias Computacionais

Leia mais

O Laboratório de Garagem

O Laboratório de Garagem Oficina de Robótica O Laboratório de Garagem O Laboratório de Garagem foi fundado em 2010 e tem como proposta ser uma iniciativa voltada para a integração, colaboração e apoio aos desenvolvedores independentes

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento e Planejamento Urbano

Secretaria de Desenvolvimento e Planejamento Urbano VIII SEMANA MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 20 A 25 DE OUTUBRO DE 2013 A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi criada em junho/2004, através do Decreto Lei nº9, visando à popularização e democratização

Leia mais

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) ; Uso de máquinas para controlar e executar suas tarefas quase sem interferência humana, empregando

Leia mais

ROBÓTICA. Projeto de Extensão Proext 2010. Aquiles Burlamaqui (ECT - UFRN) Carla Fernandes (DCA UFRN) Gabriel Garcia (ECT UFRN)

ROBÓTICA. Projeto de Extensão Proext 2010. Aquiles Burlamaqui (ECT - UFRN) Carla Fernandes (DCA UFRN) Gabriel Garcia (ECT UFRN) Projeto de Extensão Proext 2010 ROBÓTICA Aquiles Burlamaqui (ECT - UFRN) Carla Fernandes (DCA UFRN) Gabriel Garcia (ECT UFRN) Marié Beltrão (ECT UFRN) Robótica Pedagógica Primeiro Dia, 24/09: Introdução

Leia mais

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG)

PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG) PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG) Daniele Macedo Soares dannyele_macedo@hotmail.com Universidade Federal de Minas Gerais Campus Montes Claros Avenida Universitária,

Leia mais

Júlio Arakaki Ítalo S. Vega

Júlio Arakaki Ítalo S. Vega Plano de Ensino de Disciplina Ciência da Computação 1 o /2013 Disciplina: Área de Conhecimento: Código: Carga Horária Semanal: Carga Horária Semestral: Coordenador: Professores: LABORATÓRIO DE PROGRAMAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA 1. Atividades Complementares Atividades Complementares são atividades desenvolvidas

Leia mais

O SEU OBJETIVO É GARANTIR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E AMPLIAR O RECONHECIMENTO SOBRE A SUA INSTITUIÇÃO DE ENSINO?

O SEU OBJETIVO É GARANTIR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E AMPLIAR O RECONHECIMENTO SOBRE A SUA INSTITUIÇÃO DE ENSINO? O SEU OBJETIVO É GARANTIR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E AMPLIAR O RECONHECIMENTO SOBRE A SUA INSTITUIÇÃO DE ENSINO? ENTÃO, DÊ AGORA UM ZOOM NA SUA ESCOLA! Conheça o ZOOM Educação Tecnológica e ofereça uma

Leia mais

ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA.

ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA. 1 ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA. Batatais SP Setembro 2013. Edson Donizetti Verri Centro Universitário Claretiano de Batatais

Leia mais

INCLUSÃO SOCIAL ATRAVÉS DAS OLIMPIADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM PATO BRANCO E MARIÓPOLIS. Introdução

INCLUSÃO SOCIAL ATRAVÉS DAS OLIMPIADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM PATO BRANCO E MARIÓPOLIS. Introdução INCLUSÃO SOCIAL ATRAVÉS DAS OLIMPIADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM PATO BRANCO E MARIÓPOLIS C. A. F. Bortoli*, S. R.W. Sanguino B.** e J. Luchesi* *COMAT/UTFPR, Pato Branco, Brasil

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Ingresso Março 2016 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Pós-Graduação em Comunicação Corporativa O Pós em Comunicação Corporativa é um curso de Pós-Graduação

Leia mais