INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº de janeiro de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 007 12 de janeiro de 2015"

Transcrição

1 INFORMATIVO SCS Ano 9, nº de janeiro de 2015

2 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 007 Ano 09 Brasília, 12 de janeiro de 2015 Sumário 1. COMÉRCIO REVENDEDORA DE VEÍCULOS... 3 Indústria de veículos do Brasil espera produção maior em 2015 com ajuda de câmbio SERVIÇOS... 5 Inflação de serviços fecha 2014 em 8,32%, ante 8,75% em 2013, informa IBGE 5 3. SERVIÇOS - BANCOS... 7 BNDES dará ênfase a projetos de inovação de automóveis SERVIÇOS PLANOS DE SAÚDE... 9 Com novas regras, planos de saúde não precisam pagar cesarianas agendadas SERVIÇOS SETOR HOTELEIRO Moda Shopping anuncia hotel Mega Moda Soft In SERVIÇOS SOFTWARE E TI Properati lança aplicativo para busca de imóveis SERVIÇOS - TELECOMUNICAÇÕES Consolidação na telefonia pode afetar consumidor SERVIÇOS TRANSPORTE AÉREO Noronha terá novo voo da Azul COMÉRCIO ELETRÔNICO Hotel Urbano passará a oferecer reserva e aluguel de carros em seu portal FRANQUIAS Franquia Moldura Minuto prevê crescimento de 20% em CURTAS FEIRAS... 21

3 1. Comércio Revendedora de Veículos Indústria de veículos do Brasil espera produção maior em 2015 com ajuda de câmbio 09 de janeiro de 2015 Fonte: Reuters O setor de veículos do Brasil espera recuperar este ano parte da queda da produção de 2014, em uma aposta de que o câmbio ajudará a reduzir a participação das importações nas vendas e de que legislação que acelera retomada de bens de inadimplentes incentive os bancos a elevar os financiamentos aos consumidores. A associação que representa o setor, Anfavea, espera alta de 4,1 por cento na produção em 2015, para 3,276 milhões de veículos, após um tombo de 15,3 por cento em A expectativa para as vendas internas é de estabilidade, após queda de 7,1 por cento em 2014, para 3,498 milhões de veículos. "Temos expectativa bastante grande de que a nova legislação de retomada de bens terá efeito extremamente positivo no mercado, fazendo o setor bancário voltar a financiar as vendas", disse a jornalistas o presidente da Anfavea, Luiz Moan. "Além disso, a nossa projeção indica participação menor dos importados nas vendas internas, com o câmbio sendo um dos fatores", acrescentou, afirmando que a fatia esperada dos importados é de 16 por cento em 2015, ante 17,6 por cento em Perguntado se as projeções da entidade não seriam otimistas dada a estagnação do crescimento econômico, contexto de aperto fiscal pelo governo federal e dificuldades persistindo na Argentina, grande cliente de veículos do Brasil, Moan respondeu que considera os números estimados para este ano como "extremamente conservadores". "Estabilidade (nas vendas no país) é o mínimo do que pode acontecer", disse. O tombo da produção em 2014 fez começarem a surgir os primeiros anúncios de demissões nas montadoras, uma perspectiva que não assombrava o setor no Brasil desde pelo menos o início dos anos No início desta semana, a Volkswagen anunciou demissão de 800 funcionários de sua fábrica na região metropolitana de São Paulo, afirmando que se tratava de uma primeira etapa de ajustes, que pode envolver mais funcionários, segundo o sindicato local. Antes da montadora alemã, a Mercedes-Benz fez cortes de perto de 250 empregados mais cedo neste ano e a Volvo reduziu seu quadro no fim de O presidente da Anfavea, embora considere que há excedente de pessoal na indústria, acredita que o anúncio recente da Volkswagen foi um evento isolado e não um alerta de problema sistêmico da indústria. 3

4 Atualmente, a capacidade produtiva da indústria brasileira alcança cerca de 4,6 milhões de veículos por ano, volume que aumentará com a abertura de novas fábricas, como a da Fiat, em Pernambuco, neste ano. Em 2014, o setor fechou 14,1 mil postos de trabalho, reduzindo sua força de trabalho em 8,9 por cento sobre Perguntado se o aumento esperado na produção em 2015 poderia reverter parte dos cortes de pessoal, Moan afirmou que "todo crescimento ajuda a minorar o excedente que nós temos. Pode ajudar na manutenção dos empregos". O acordo do setor com o governo federal de evitar demissões em massa não negociadas em troca de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) venceu no fim do ano passado após várias prorrogações. Com isso, o tributo sobre veículos populares foi elevado em quatro pontos percentuais em janeiro deste ano e o setor passou a ficar mais livre para demitir. Depois de meses de ajustes de produção, o estoque de veículos do país a espera de comprador caiu 15 por cento em dezembro sobre o pico alcançado em novembro, para 351 mil unidades. A queda veio fruto de alta de 25,6 por cento nas vendas de dezembro sobre novembro, em parte puxadas pela expectativa de consumidores com o fim do desconto no IPI. Segundo Moan, o estoque é suficiente para cerca de 35 dias de vendas e pode ajudar nas vendas de janeiro, tradicionalmente mais fracas que as de cada fim de ano, uma vez que esses veículos foram produzidos antes do encerramento do desconto no IPI. Para o mercado externo, a expectativa da Anfavea é de alta de apenas 1 por cento das exportações em 2015, para cerca de 338 mil veículos, depois de queda de 40,9 por cento em A estimativa é baseada em uma perspectiva de que o dólar atingirá patamar de 3,10 reais em dezembro, disse Moan. "O dólar alto no médio a longo prazos auxiliará a nossa exportação", disse ele, acrescentando que o setor está buscando acordos de comércio com América Latina e África. 4

5 2. Serviços Inflação de serviços fecha 2014 em 8,32%, ante 8,75% em 2013, informa IBGE 09 de janeiro de 2015 Fonte: Agência Estado A inflação de serviços registrou leve arrefecimento no último ano. A taxa passou de 8,75% em 2013 para 8,32% em 2014, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado nesta sexta-feira, 09, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). "Tanto em 2013 quanto em 2014 os serviços continuaram pressionando bastante a taxa (do IPCA), ficaram mais ou menos no mesmo nível", avaliou Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE. O resultado ficou acima do IPCA geral, de 6,41%, registrado no ano passado. A inflação de serviços de dezembro também ficou maior do que a inflação geral: os serviços aumentaram 1,20%, contra um IPCA de 0,78%. "Isso foi passagens aéreas. É uma alta forte, mas pontual, como característica da volatilidade das passagens aéreas", justificou Eulina. As passagens aéreas tiveram aumento de 42,53% em dezembro. Mas também houve pressão de alimentação fora de casa, manicure e cabeleireiro, serviços que registram maior demanda nessa época do ano, completou a pesquisadora do IBGE. Monitorados - Já a inflação de serviços monitorados disparou em A taxa passou de 1,55% em 2013 para 5,32% no último ano, dentro do IPCA. "A diferença foi bem grande. Enquanto em 2013 mais uma vez os monitorados ajudaram muito a não expandir a taxa (do IPCA), em 2014 eles já avançaram mais", apontou Eulina. Apesar da aceleração, os monitorados permanecem abaixo da inflação geral. A queda de 2,69% na taxa de água e esgoto ajudou a impedir um aumento maior no ano. Em São Paulo, que enfrenta os problemas da estiagem prolongada, um programa de bônus para consumidores que reduzem o consumo de água fez a conta despencar 27,34%, neutralizando os aumentos verificados em outras 11 regiões do país. Em dezembro, a inflação de monitorados foi de 0,43%, contra uma taxa de 0,78% do IPCA. Combustíveis - Os preços dos combustíveis subiram 2,94% em 2014, segundo IPCA. O litro da gasolina aumentou 2,89% nas bombas, como resultado do reajuste de 3,00% ocorrido nas refinarias em 7 de novembro. O etanol terminou o ano com elevação de 1,97%. O grupo Transportes registrou ligeira aceleração de 2013 para 2014, passando de 3,29% para 3,75% no período. No último ano, os preços dos automóveis novos subiram 4,62%, mas os usados ficaram 2,10% mais baratos. Já o serviço de conserto de automóvel teve elevação de 8,59%. Os ônibus urbanos ficaram 3,85% mais caros, devido aos reajustes praticados em apenas 5

6 sete das 13 regiões pesquisadas: Campo Grande, Rio de Janeiro, Belém, Belo Horizonte; Porto Alegre; Curitiba e Goiânia. 380/ibge-inflacao-de-servicos-fecha-2014-em-8-32-ante-8-75-em-2013.shtml 6

7 3. Serviços - Bancos BNDES dará ênfase a projetos de inovação de automóveis 11 de janeiro de 2015 Fonte: Jornal do Commercio Os investimentos projetados para o setor automotivo entre 2015 e 2018 alcançam R$ 59 bilhões O fim da expansão do setor automobilístico, que vem ocorrendo nos últimos meses, motivará o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a dar ênfase aos financiamentos para as montadoras que apostem em projetos de reengenharia, inovação e criação de modelos, disse o chefe do Departamento de Indústria Metalmecânica e Mobilidade do BNDES, Haroldo Prates, em entrevista à Agência Brasil. No entanto, ele ponderou que os investimentos para implantação de fábricas e ampliação da capacidade produtiva continuarão ocorrendo. Segundo Prates, os pedidos de empréstimo das montadoras para renovação da frota de veículos ocorrem com ou sem cenário de crise. Se a empresa não modernizar o veículo que está vendendo, o consumidor vai comprar do concorrente. Esse tipo de investimento e de financiamento do banco é algo mais perene. Não há relação direta com a demanda, mas mostra grande correlação com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma dos bens e serviços fabricados no país. Segundo ele, o incentivo a novos projetos não é novidade, já que fazia parte da programação tradicional de financiamentos do banco. De três em três anos, normalmente, a montadora troca o modelo. Esses projetos as empresas trabalham usualmente conosco na linha de financiamento, disse. Nos últimos anos, o BNDES deu destaque aos financiamentos de projetos que apresentavam a maior demanda do mercado, que eram as ampliações do parque de produção das montadoras e a aprovação de novas plantas automobilísticas. As aprovações de financiamentos do BNDES para o setor automotivo somaram R$ 3 bilhões em 2014, até novembro. O valor inclui projetos de ampliações, desenvolvimento de novos produtos e exportação. Desde 2008, empréstimos do banco para o setor somam R$ 45,6 bilhões. Prates observou que o setor automotivo brasileiro passou nos últimos dez anos por grande crescimento. Em 2013, o país foi o quarto mercado mundial de automóveis, caindo no ano passado para a quinta posição. Por conta do grande crescimento do Brasil, várias montadoras entraram com pedidos de expansão, alguns financiados pelo BNDES. Houve um ciclo de expansão de capacidade grande no Brasil. O gerente do departamento de Indústria Metalmecânica e Mobilidade do BNDES Bernardo Hauch lembrou que muitos investimentos feitos ao longo dos últimos quatro ou cinco anos visaram à construção de novas fábricas. A gente percebeu que, mesmo com a queda recente [das vendas], nenhum desses 7

8 investimentos foi paralisado ou descontinuado em função dessa queda de demanda. Na minha visão, é uma aposta no longo prazo. Os investimentos projetados para o setor automotivo entre 2015 e 2018 alcançam R$ 59 bilhões, mostrando estabilidade em relação aos R$ 58 bilhões projetados entre 2010 e Não tem quedas substanciais no investimento, comentou Hauch. O BNDES considera os investimentos em reengenharia automotiva prioritários dentro da linha de inovação. Em termos de desembolsos, os investimentos do plano de engenharia são os mais relevantes apoiados historicamente pelo banco. Comparando o setor automotivo com outros setores da economia, observa-se que ele tem um perfil grande de inovação. Em relação à receita, as empresas investem em pesquisa muito mais do que outros setores da economia, disse Prates. Bernardo Hauch completou que a indústria automotiva contribui para o investimento em inovação no país. Levantamento do BNDES apurou que o setor investiu cerca de um quarto do que toda a indústria investiu em inovação nos últimos anos. Hauch observou também que o perfil das empresas se alterou, com expansão do quadro de engenheiros acima do que havia nos últimos cinco anos. A quantidade relativa de engenheiros nos quadros das montadoras subiu de 3%, em 2008, para 4,3%, em 2012, com aumento de 53%, revela o estudo do BNDES. Mostra uma mudança de perfil. Com isso, muitas montadoras têm condições de projetar carros globais, com tecnologia nacional, reduzindo a dependência externa. Haroldo Prates disse que isso fortalece também a cadeia de fornecedores nacional. Em vez de trazer um modelo importado, que é feito lá fora, você faz um projeto aqui e ele vai trabalhar em conjunto com fornecedores locais. Os recursos liberados pelo banco para pesquisa e desenvolvimento (P&D) e engenharia na indústria automotiva representam cerca de 25% do total desembolsado para inovação no acumulado 2008/2013.oticia es-dara-enfase-a-projetos-de-inovacao-de-automoveis php 8

9 4. Serviços Planos de Saúde Com novas regras, planos de saúde não precisam pagar cesarianas agendadas 10 de janeiro de 2015 Fonte: Agência Brasil A Agência Nacional de Saúde (ANS) defende que o estímulo ao parto normal é a melhor opção para a saúde da mulher e do bebê As novas regras de estímulo ao parto normal para os associados aos planos de saúde, divulgadas nesta semana, preveem que as operadoras não serão mais obrigados a pagar por cesarianas desnecessárias. Apesar de a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) julgar que esta é a opção pela saúde da mulher e do bebê, movimentos feministas e o Conselho Federal de Medicina acham que a nova regra fere a autonomia da mulher na escolha do parto. O diretor adjunto da diretoria de produtos da ANS, João Barroca, acredita que o direito à escolha deve ser relativizado diante do direito à saúde. Ninguém vai contra a cesariana, desde que haja indicação do procedimento cirúrgico. A opção é pelo direito à saúde, defendeu Barroca. Para ele, aos poucos, a cultura do parto natural ganhará mais força no Brasil. As operadoras de plano de saúde apoiaram as novas regras. A ideia é que, em pouco menos de seis meses, quando a Resolução Normativa 368 começar a ser obrigatória, o parto normal será a regra, enquanto as cesarianas só serão feitas com indicação clínica, quando há riscos para o bebê ou para a mãe. Atualmente, o índice de partos cirúrgicos na saúde suplementar é 84%, enquanto na rede pública não passa de 40%. A Organização Mundial da Saúde recomenda que o índice de cesáreas não ultrapasse os 15%. Segundo o Ministério da Saúde, a cesariana, quando não tem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê, aumentando em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e três vezes o risco de morte da mãe. Com a vigência da norma, os médicos terão por regra que preencher um documento que relata a evolução do trabalho de parto da mulher, e, caso não haja condições para o parto normal, estará registrado o motivo. Este documento será necessário para que o médico seja pago pela operadora de plano de saúde, mas, em casos de urgência e em que a cesariana é recomendada, anteriormente ao trabalho de parto, o médico poderá justificar. Segundo Mauro Ribeiro, vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, há mulheres que, por motivos pessoais, escolhem ter o filho por cesariana, e dar o direito de o plano de saúde não pagar pela cirurgia agendada, é violar a autonomia da mulher. Como negar à mulher o direito dela escolher como quer ter o filho?, indagou. 9

10 Ribeiro reconhece que o índice de partos cirúrgicos no Brasil tem que cair, mesmo assim, ele avalia negativamente a nova resolução. [Para estimular o parto natural] precisamos de pré-natal de qualidade, que os planos de saúde tenham clínicas obstétricas com equipes de plantão, é preciso ter condições. O vice-presidente reconhece que há médicos que optam por fazer o parto cirúrgico por comodismo, pois, enquanto este é agendado e rápido, o normal pode acontecer a qualquer momento, e, muitas vezes, leva mais de 10 horas para a conclusão. Na avaliação de Ribeiro, o governo está responsabilizando injustamente os médicos pelo alto índice de partos cirúrgicos, e deixando de lado pontos importantes como a falta de uma estrutura que estimule o parto natural. -novas-regras-planos-de-saude-nao-precisam-pagar-cesarianas-agendadas php 10

11 5. Serviços Setor Hoteleiro Moda Shopping anuncia hotel Mega Moda Soft In 09 de janeiro de 2015 Fonte: Brasilturis O Mega Moda Shopping, empreendimento do polo de moda atacadista na Região Centro-Oeste, em Goiânia, Goiás, está investindo cerca de R$ 24,5 milhões na construção do hotel Mega Moda Soft In, que terá 270 apartamentos e será interligado ao complexo do centro de compras. O investimento é proveniente de recursos próprios da holding do Grupo Novo Mundo, do qual o shopping faz parte. Prevista para março deste ano, época em que o mercado atacadista volta a reaquecer após as compras de fim de ano, a inauguração do hotel quer ser um atrativo a mais para os compradores de outras regiões. Hoje, 17,8% dos compradores são da Região Norte, 6,5% do Nordeste, 22,8% do Sudeste e 1,3% do Sul do País. Temos muitos clientes do estado de São Paulo que estão deixando de comprar na região da José Paulino para vir para cá. Com o hotel interligado ao complexo, nos tornaremos ainda mais atraentes para quem quer unir qualidade, boas compras e conforto em suas viagens, afirmou o superintendente do Mega Moda Shopping, Chrystiano Camara. Desde a inauguração, em 2011, já recebemos mais de 6 mil excursões de compras de diversos estados e temos mais de 180 guias cadastrados. Sem dúvidas, o investimento deve nos trazer um crescimento grande para os próximos anos, já que hoje já somos uma referência em vendas no atacado para milhares de pessoas vindas das mais diferentes regiões do Brasil, reforçou o executivo. 11

12 6. Serviços Software e TI Properati lança aplicativo para busca de imóveis 09 de janeiro de 2015 Fonte: E-commerce News A Properati, plataforma online para o mercado imobiliário, está lançando um aplicativo para tablets e smartphones. A novidade permite buscar imóveis para venda e locação, além de contar com recurso de geolocalização. O aplicativo está disponível para Android e traz opções de buscas por preço, localidade, tamanho, número de dormitórios e região. Para o lançamento do app, a Properati concebeu um infográfico, que mostra como a busca por imóveis vem evoluindo nos últimos anos, de plaquinhas nas portas das casas a aplicativos em telefones. O lançamento do app integra a política de expansão da Properati, que abriu escritório no Chile em novembro e opera também na Argentina, México e Colômbia. 12

13 7. Serviços - Telecomunicações Consolidação na telefonia pode afetar consumidor 12 de janeiro de 2015 Fonte: Estadão Conteúdo Fatiamento da TIM entre as rivais ou a fusão da operadora com a Oi deve reduzir as opções para os clientes Após intensas negociações em 2014, o mercado de telecomunicações deve ter seu redesenho definido neste ano. Espera-se que o país passe a ter três, em vez de quatro, grandes operadoras. Com menos guerras de preços e maior lentidão nos investimentos para melhoria da qualidade, o consumidor pode acabar pagando a conta, num quadro em que os serviços de telecomunicações caminham para encerrar o consolidado de 2014 como campeões absolutos de reclamações nos Procons. Assuntos relacionados à telefonia fixa (9,7% do total de demandas) e celular (9,2% do total) lideram o ranking do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), do Ministério da Justiça, formado com informações de Procons de 424 cidades. Juntos, os serviços somam 382 mil reclamações de janeiro a outubro de Para a advogada Flávia Lefèvre, conselheira da Associação Proteste, especializada no setor de telefonia, os movimentos de fusões e aquisições são prejudiciais para os consumidores porque fortalecem a verticalização dos serviços, com as operadoras oferecendo vários produtos telefone fixo, móvel, internet, tevê por assinatura. A concentração de mercado, na opinião da advogada, ainda alivia exigências de investimentos por parte das empresas. O foco dos problemas é a falta de infraestrutura, diz Flávia. O resultado são serviços caros e de má qualidade, segundo ela. Opção reduzida - O mercado pode ficar mais concentrado porque uma das quatro grandes operadoras do país pode desaparecer. Atualmente, há dois cenários mais prováveis: o fatiamento da TIM entre as concorrentes (Oi, Claro e Vivo) ou a fusão da companhia controlada pela Telecom Itália com a Oi. A Telecom Itália já sinalizou que não tem interesse de abrir mão facilmente das operações no país, embora não descarte a venda da TIM, se a oferta for atrativa. Como o setor de telefonia já é líder em reclamações, o temor é que a redução da concorrência acentue ainda mais os problemas. Cenários - Na avaliação do consultor Eduardo Tude, da Teleco, é possível manter a concorrência mesmo com três operadoras apenas. Se você tem dois players com 80% de mercado e um terceiro com o restante, é quase um duopólio. Agora, se tem os três com participações equilibradas, é outra situação, afirma Tude. Segundo o ex-ministro das Comunicações e sócio da Órion Consultores, Juarez Quadros, com menos empresas, o mercado pode ganhar sinergias e obter vantagem competitiva para melhorar a qualidade dos serviços prestados 13

14 aos clientes. Mas se isso não for feito com muito cuidado, o consumidor pode ser prejudicado, diz Quadros. it=consolidacao-na-telefonia-pode-afetar-consumidor 14

15 8. Serviços Transporte Aéreo Noronha terá novo voo da Azul 10 de janeiro de 2015 Fonte: Jornal do Commercio Companhia ainda aguarda aprovação da Anac. Previsão é começar em março Fernando de Noronha ganhará mais um voo da Azul, a terceira frequencia diária para o arquipélago, que, em 2014, recebeu 72 mil turistas, 12 mil a mais que em A companhia aguarda aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A previsão é começar a nova operação em 4 de março, à tarde e num ATR , com capacidade para 70 passageiros. No segundo semestre do ano passado, o gerente de relações institucionais da empresa, Ronaldo Veras, esteve no Estado com o então governador João Lyra Neto para propor operar também em Caruaru, abrangendo parte do Agreste, incluindo o importante Polo de Confecções. Mas, segundo a Azul, ainda não há nada definido. Apostando no mercado regional, a companhia inaugurou, em 2014, novos voos em Imperatriz, Teixeira de Freitas, Feira de Santana, Valença, Parnaíba e Três Lagoas. No internacional, em Fort Lauderdale/Miami e Orlando. A aviação regional e internacional são hoje os grandes focos de expansão da Azul. Os dois voos já operados para Noronha trabalham atualmente com uma taxa média de ocupação de 80%, percentual que sobe para 90% na alta temporada. Em novembro, começou a operar para o arquipélago a Azul Cargo, com voos a partir da capital, frequências aos sábados, no modelo ATR , capaz de transportar até seis toneladas de produtos e mercadorias. Queremos ampliar nossa presença em um dos destinos mais procurados pelos clientes no País. O aumento de assentos nessa rota vem de estudo sobre a demanda para o arquipélago, tanto turística quanto de quem vive no local. Com o novo voo, a companhia não só atenderá a ainda mais clientes que desejam conhecer Noronha como ajudará a girar a economia do arquipélago. Também poderemos transportar ainda mais suprimentos a Noronha, afirmou Marcelo Bento, diretor de planejamento e alianças, em comunicado. TAXA - Desde a virada do ano, quem visita Noronha passou a desembolsar R$ 51,40 de taxa diária de preservação ambiental. O valor antes era de R$ 48,20 e anualmente é reajustado pelo IPC. Significa que quem passar um mês no arquipélago precisa pagar um total de R$ 4.240,50. Caso a permanência exceda os dias previamente agendados, a cobrança é em dobro. O arrecadado é investido para cobrir despesas de manutenção, em infraestrutura, preservação ambiental e turismo, e serviços de limpeza. Noronha está no aguardo da nomeação de seu novo administrador, a decisão deve sair semana que vem no Diário Oficial. Reginaldo Valença Jr., o atual, é cotado para ser mantido no cargo. Também é aguardada outra 15

16 mudança, ainda não publicada: o arquipélago passaria a ser ligado diretamente ao Gabinete do Governador, e não mais à Secretaria de Ciência e Tecnologia. Valença acredita que, caso se concretize, a mudança trará mais agilidade à gestão. noronha-tera-novo-voo-da-azul php 16

17 9. Comércio Eletrônico Hotel Urbano passará a oferecer reserva e aluguel de carros em seu portal 09 de janeiro de 2015 Fonte: E-commerce News O Hotel Urbano, portal online especializado em turismo, anunciou uma parceria com a Rentalcars.com, agência online para aluguel e reserva de carros no mundo inteiro. Através do acordo os internautas podem buscar e alugar carros no próprio site do Hotel Urbano. Para José Eduardo Mendes, cofundador e CEO do Hotel Urbano, a parceria representa uma grande conquista da empresa em oferecer uma experiência mais completa aos usuários: Dessa forma conseguimos ampliar nosso leque de serviços, fazendo com que cada vez mais pessoas pensem no Hotel Urbano na hora de viajar. A utilização do serviço é isenta de taxas de alteração e de cartão de crédito, e permite o aluguel de veículos em 26 mil destinos, sendo mais de 200 no Brasil. 17

18 10. Franquias Franquia Moldura Minuto prevê crescimento de 20% em de janeiro de 2015 Fonte: Sua Franquia O mercado de decoração vem se expandindo como nunca no Brasil. O que antes era restrito a uma pequena faixa da população, hoje se versatilizou, aumentando seu poder de alcanço entre os consumidores. Somente em 2013, os brasileiros gastaram R$ 5,4 bilhões com a compra de artigos para decoração da casa, tendo um crescimento de 8% em relação a Muito dessa mudança se deu pela evolução da própria economia brasileira. As facilitações no sistema de crédito e a ascensão da classe média possibilitaram ao consumidor que nunca teve acesso a isso, uma preocupação estética com a sofisticação, beleza e conforto dos ambientes. Ciente da expansão do mercado, a Moldura Minuto, referência em emolduramento rápido e decoração no país, vem acelerando seu processo de expansão e buscando novos franqueados em todo território nacional. A rede está no mercado há 15 anos e atualmente conta com mais de 70 unidades, distribuídas em 18 estados brasileiros. Em um segmento fragmentado por definição, a Moldura Minuto oferece diversidade nos serviços e diferentes modelos de negócios para quem deseja investir no setor. A marca conta com três opções de lojas: As de shopping, que são destinadas ao consumidor final, que leva sua imagem para emolduramento na hora; as lojas de rua, que são um pouco maiores que as de shopping e oferecem, além das molduras, atendimento personalizado e consultoria em decoração. E o modelo Espaço Moldura Minuto, que é voltado para arquitetos e designers de interiores, focando em decoração de alto padrão. Para a gestora da franquia, Érica Andrade, a tendência é que o setor continue em crescimento nos próximos anos: Cada vez mais o consumidor se preocupa em decorar e personalizar seu lar, para receber amigos e a família. A expectativa é que o mercado cresça ainda mais em 2015, diz. O aumento da demanda de decoração no país é refletido na quantidade de lojas e espaços que vem sendo dedicados para este segmento nas grandes cidades. Em São Paulo, a Alameda Gabriel Monteiro da Silva, por exemplo, é uma espécie de Oscar Freire da decoração, reunindo mais de 25 lojas especializadas no setor. O mercado de decoração tem crescido muito no Brasil a cada ano. Nossa expectativa é um aumento de 20% no faturamento da rede em 2015, conta a gestora. Para este ano, a marca busca expansão principalmente nas regiões do nordeste, interior de São Paulo e Rio de Janeiro, e deverá inaugurar cerca de 15 novas unidades no decorrer do ano. A empresa oferece para os franqueados treinamento inicial e de reciclagem, consultoria de campo financeira, além de orientações técnicas para montagens de quadros e assessoria completa de marketing e vendas. 18

19 A Moldura Minuto hoje é referência no mercado de decoração com presença nos melhores shoppings do Brasil e com uma lucratividade média de 30% mensal. É um ótimo investimento para quem procura entrar neste mercado, conclui Érica. Case de Sucesso - Juliana Secali trabalha com molduras e decoração desde os 17 anos. Após 10 anos como assalariada, decidiu abrir o próprio negócio. Meu esposo e eu abrimos a loja e após dois anos percebi que apenas conhecimento não seria suficiente. Foi aí que decidi buscar novos rumos, conta. Após algumas reuniões com a equipe técnica da Moldura Minuto, Juliana tornou-se franqueada da marca e hoje se prepara para abrir a terceira loja. Para ela, o diferencial da rede é não se limitar e oferecer a maior gama de serviços ao cliente: Não somos apenas uma molduraria, somos consultores. Ajudamos o cliente a finalizar a decoração de sua casa. Quem procura a Moldura Minuto hoje, está em busca de todo um conceito de atendimento, explica. Hoje, as duas unidades da franqueada atingem faturamento anual acima de um milhão de reais. O que antes era visto apenas como profissão de mulheres de famílias ricas e tradicionais, se tornou um mercado acessível e promissor com excelente retorno financeiro. 19

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE NOVEMBRO DE 2013 REGIÃO OESTE Este relatório, referente ao mês de NOVEMBRO de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE JANEIRO DE 2014 PONTA GROSSA Este relatório, referente ao mês de Janeiro de 2014, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 1. Considerações Gerais Os Estados Unidos, maior potência mundial e tecnológica, apresenta projeções cada vez mais otimistas. Desde 2008, no estouro da crise

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2013 CURITIBA E R.M Este relatório, referente ao mês de Dezembro de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Pesquisa. Intenção de

Pesquisa. Intenção de Pesquisa SPC BRASIL: Intenção de Compras para o Natal Novembro/2013 Pesquisa do SPC Brasil revela que brasileiros pretendem gastar mais e comprar mais presentes neste Natal Se depender dos consumidores

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E 2012 Camila Cristina Farinhaki Henrique Alves dos Santos Lucas Fruet Fialla Patricia Uille Gomes Introdução Este artigo tem como objetivo

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015.

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015. Abril - 2015 Divulgado em 14 de maio de 2015. VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA Indicador considera a receita de vendas deflacionada pelo IPCA em comparação com abril de 2014; no índice

Leia mais

Mercado projeta crescimento sólido

Mercado projeta crescimento sólido Indicadores Mercado projeta crescimento sólido Receitas de serviços de Marketing Direto em 2009 atingem R$ 21,7 bilhões e crescem 11,3% com relação ao ano anterior. Projeção do mercado é de evolução de

Leia mais

Por Denize BACOCCINA. Isto é Dinheiro - sexta-feira, 03 de maio de 2013 Seção: Economia / Autor: Por Denize BACOCCINA

Por Denize BACOCCINA. Isto é Dinheiro - sexta-feira, 03 de maio de 2013 Seção: Economia / Autor: Por Denize BACOCCINA O poder de compra alimenta o dragão A persistência da inflação em torno de 6,5% ao ano tem um componente virtuoso: o crescimento do setor de serviços, que lidera a criação de empregos e aumenta a renda

Leia mais

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Associação Brasileira de Supermercados Nº51 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 29 de Abril de 2015 Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Crescimento moderado

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 006 09 de janeiro de 2015

INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 006 09 de janeiro de 2015 INFORMATIVO SCS Ano 9, nº 006 09 de janeiro de 2015 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 006 Ano 09 Brasília, 09 de janeiro de 2015 Sumário 1. COMÉRCIO - SUPERMERCADOS... 3 Carrefour

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº43 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Com crescimento em julho, setor acumula 1,48% no ano Em julho, as vendas

Leia mais

5.662. postos de serviços. A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados.

5.662. postos de serviços. A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados. ipiranga 35 A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados. 5.662 postos de serviços Este crescimento é fruto dos benefícios da expansão do mercado de combustíveis, dos investimentos

Leia mais

Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco

Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco O que é o NTCPE? O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco/NTCPE é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos.

Leia mais

Informativo SCS 2014. Ano 8, nº 159 19 de dezembro de 2014

Informativo SCS 2014. Ano 8, nº 159 19 de dezembro de 2014 Informativo SCS 2014 Ano 8, nº 159 19 de dezembro de 2014 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 159 Ano 08 Brasília, 19 de dezembro de 2014 Sumário 1. COMÉRCIO... 3 Vendas do comércio

Leia mais

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR Situação Atual do Setor Têxtil e de Confecção Aguinaldo Diniz Filho Presidente da Abit Brasília, 19 de junho de 2013 PERFIL DO SETOR ESTRUTURA DA CADEIA TEXTIL E DE CONFECÇÃO

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº48 tou ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Vendas dos supermercados crescem 2,24% em 2014 Em dezembro, as

Leia mais

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Diretor de negócios Gigatron Franchising Diretor CTRA Centro Tecnológico da Região de Araçatuba Diretor ABRADI-isp Associação Brasileira

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto 14.07.2012 Portal De Fato Xx Xx Postado em 14/07/2012-09:09 Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto O Programa Senac Gratuidade (PSG) disponibilizará mais de 540 bolsas de estudos integrais para

Leia mais

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos.

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2.1. Fusões e aquisições globais Com a globalização e a necessidade de escalas cada vez maiores de operação, as grandes empresas ultrapassaram fronteiras

Leia mais

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos:

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Serviços Diferentes para Clientes Diferentes? Moderador: Tomás Ramos 04/02/2009 Considerando-se o tráfego e os problemas de segurança nas grandes cidades da

Leia mais

5.500 postos de serviço

5.500 postos de serviço 5.500 postos de serviço Em 2009, a Ipiranga manteve sua trajetória de expansão acelerada da escala, com a aquisição das operações da rede de distribuição de combustíveis da Texaco no Brasil e investimentos

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 21 dezembro de 2014

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda REFLEXÕES SOBRE A COMPETITIVIDADE: COMO SERÁ O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO NOS PRÓXIMOS ANOS? Sussumu Honda 2013: O MUNDO Perspectivas Globais RECUPERAÇÃO GRADATIVA COM GRANDES MUDANÇAS Perspectivas

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

Agenda. Cenário. Tendências e o impacto da Tecnologia. Demandas do Novo Consumidor. Desafios no novo cenário

Agenda. Cenário. Tendências e o impacto da Tecnologia. Demandas do Novo Consumidor. Desafios no novo cenário Agenda Cenário Tendências e o impacto da Tecnologia Demandas do Novo Consumidor Desafios no novo cenário Agenda Cenário Tendências e o impacto da Tecnologia Demandas do Novo Consumidor Desafios no novo

Leia mais

in light eletro house supri shop linea domus outdoor living & garden

in light eletro house supri shop linea domus outdoor living & garden utility house in domus eletro house in light linea domus supri shop outdoor living & garden FEIRA PROFISSIONAL Reunir em um mesmo local e momento investidores e mercado-alvo, formando um ambiente de negócios

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 A potencialidade de consumo dos brasileiros deve chegar a R$ 3,730 trilhões neste ano, ao mesmo tempo em que revela significativo aumento dos

Leia mais

4-8 TRANSFORME BONS NEGÓCIOS EM SUCESSO MAIO 2015. d a s 11 h à s 2 0 h Anhembi São Paulo - SP. www.feiplastic.com.br. facebook.

4-8 TRANSFORME BONS NEGÓCIOS EM SUCESSO MAIO 2015. d a s 11 h à s 2 0 h Anhembi São Paulo - SP. www.feiplastic.com.br. facebook. 4-8 MAIO 2015 d a s 11 h à s 2 0 h Anhembi São Paulo - SP TRANSFORME BONS NEGÓCIOS EM SUCESSO www.feiplastic.com.br Apoio Institucional: facebook.com/feiplastic Organização e Promoção: O EVENTO Com a ampliação

Leia mais

INFORMATIVO SCS. Ano 10, nº 013 20 de Janeiro de 2016

INFORMATIVO SCS. Ano 10, nº 013 20 de Janeiro de 2016 INFORMATIVO SCS Ano 10, nº 013 20 de Janeiro de 2016 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 013 Ano 10 Brasília, 20 de Janeiro de 2016 Sumário 1. MDIC... 3 MDIC E DEPARTAMENTO DE COMÉRCIO

Leia mais

ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo

ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo Um tormento! Comprar um carro usado. É só mencionar o assunto e qualquer um que já tenha passado por essa experiência provavelmente

Leia mais

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 17 outubro de 2014 Organização:

Leia mais

Data Veículo Página Tamanho Classificação 24.01.2012 DN Online Xx xx Positiva

Data Veículo Página Tamanho Classificação 24.01.2012 DN Online Xx xx Positiva 24.01.2012 DN Online Xx xx Positiva Senac promove cursos de curta duração na área de gastronomia O Senac está com matrículas abertas para cursos de curta duração na área de gastronomia. Os interessados

Leia mais

INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 226 01 de Dezembro de 2015

INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 226 01 de Dezembro de 2015 INFORMATIVO SCS Ano 9, nº 226 01 de Dezembro de 2015 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 226 Ano 09 Brasília, 01 de Dezembro de 2015 Sumário 1. CRÉDITO E FINANCIAMENTO... 3 CRÉDITO

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

Automotivo. setores de negócios

Automotivo. setores de negócios setores de negócios Automotivo Mais de 40% das fábricas do complexo automotivo do Brasil encontram-se em São Paulo, berço da indústria automobilística nacional. As principais empresas instaladas no Estado

Leia mais

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes por Bruna Lavrini Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes Segundo fontes do setor, 2013 deve ser mais promissor do que 2012 O ano de 2012 está acabando e é necessário fazer um balanço

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Transporte Aéreo 26 de agosto de 2015 Depois do bom resultado do primeiro semestre, o transporte aéreo entra em desaceleração em resposta ao enfraquecimento da economia e à depreciação do real Regina Helena

Leia mais

O Desenvolvimento Hoteleiro no Interior do Brasil

O Desenvolvimento Hoteleiro no Interior do Brasil O Desenvolvimento Hoteleiro no Interior do Brasil Panorama e Oportunidades Apresentado por O Desenvolvimento Hoteleiro No Interior do Brasil A economia brasileira, caracterizada pelos setores de agricultura,

Leia mais

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: VALOR ECONÔMICO CADERNO: VAREJO Valor

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 Rio de Janeiro, 05 de setembro de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Agosto 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS ESTADOS UNIDOS INCT-INEU ISSN 2317-7977 VOL.

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão SET 2014 A SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) é a principal associação de profissionais que trabalham com tecnologias e sistemas operacionais

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS O COMÉRCIO RESPONDE POR 12,7% DO PIB BRASILEIRO O COMÉRCIO VAREJISTA É RESPONSÁVEL POR 42% DO COMÉRCIO

Leia mais

YES Aluguel de Carros

YES Aluguel de Carros YES Aluguel de Carros O mercado brasileiro de aluguel de carros Frota do Setor Em unidades Fonte: Anuário ABLA 2012 Idade média da frota Em meses Fonte: Anuário ABLA 2012 Composição da frota por modelo

Leia mais

Conjuntura Dezembro. Boletim de

Conjuntura Dezembro. Boletim de Dezembro de 2014 PIB de serviços avança em 2014, mas crise industrial derruba taxa de crescimento econômico Mais um ano de crescimento fraco O crescimento do PIB brasileiro nos primeiros nove meses do

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA -feira EM 2014, A ECONOFARMA RETORNA COM UM NOVO OLHAR SOBRE O VAREJO FARMACÊUTICO CENÁRIO ATUAL O varejo nacional projeta otimismo de crescimento para os

Leia mais

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive E a capacidade produtiva instalada? O Brasil enfrenta novamente o desafio

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 Considerações Iniciais A combinação juros, inflação e câmbio tem tomado maior tempo das análises e preocupações do governo

Leia mais

seu dinheiro Consórcio ou financiamento? #103 Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel

seu dinheiro Consórcio ou financiamento? #103 Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel #103 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel Consórcio ou financiamento? Poupança com ganho real Investimento volta a superar a inflação

Leia mais

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Apresentação A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 Fase 2 apresenta a visão do empresário do transporte

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA : Carta de Conjuntura do IPEA Apresentadoras: PET - Economia - UnB 25 de maio de 2012 1 Nível de atividade 2 Mercado de trabalho 3 4 5 Crédito e mercado financeiro 6 Finanças públicas Balanço de Riscos

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 2014 Apresentação Observar e entender como foram às vendas no início do ano são

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013 Rio de Janeiro, 10 de janeiro de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Dezembro 2013 1. No mês 1.1 - ÍNDICE

Leia mais

Expedia. investe no Brasil. Mercado online

Expedia. investe no Brasil. Mercado online Expedia investe no Brasil por Fabio Steinberg Considerada a maior agência online do mundo, a empresa abre um escritório no país, onde o segmento de viagens cresce a uma taxa de 28%, movimentando US$ 29

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

CLIPPING - 17/07/2015 a 23/07/2015

CLIPPING - 17/07/2015 a 23/07/2015 CLIPPING - 17/07/2015 a 23/07/2015 ESTADÃO...2 Empresários e governo estudam nova tabela para o Minha Casa...2 FOLHA DE SÃO PAULO...3 Aluguel residencial novo em SP fica mais barato pela primeira vez...3

Leia mais

COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN

COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN - Treinar e capacitar os profissionais que cobram e atendem inadimplentes nas escolas; - Cadastrar os inadimplentes

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 A oitava reunião mensal do ano da Comissão Trabalhista e de Gestão Empresarial superou as expectativas. 50 representantes

Leia mais

mudanças nos modelos de negócios do setor automobilístico, impulsionadas pelas pesquisas de novas tecnologias energéticas e de segurança.

mudanças nos modelos de negócios do setor automobilístico, impulsionadas pelas pesquisas de novas tecnologias energéticas e de segurança. AUTOMOTIVE Mudança de rumos Pressões dos consumidores por praticidade e economia, somadas à necessidade de adaptação dos veículos ao planejamento urbano, criam um cenário desafiador para a indústria automobilística

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Programa Automotivo Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Paulo Sérgio Bedran Diretor do Departamento de Indústrias de Equipamentos de Transporte

Leia mais

ÍNDICE CIELO APONTA CRESCIMENTO TÍMIDO DE 0,5% DO VAREJO EM JUNHO

ÍNDICE CIELO APONTA CRESCIMENTO TÍMIDO DE 0,5% DO VAREJO EM JUNHO ÍNDICE CIELO APONTA CRESCIMENTO TÍMIDO DE 0,5% DO VAREJO EM JUNHO Número refere-se ao aumento da receita de vendas deflacionada pelo IPCA em relação a junho de 2013; com os ajustes dos efeitos de calendário,

Leia mais

Fevereiro - 2015. Divulgado em 16 de março de 2015.

Fevereiro - 2015. Divulgado em 16 de março de 2015. Fevereiro - 2015 Divulgado em 16 de março de 2015. I C V A F E V E R E I R O D E 2 0 1 5 COM IMPACTO DO CARNAVAL, VAREJO TEM RETRAÇÃO DE 2,4% EM FEVEREIRO, APONTA ICVA O desempenho das vendas do comércio

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

4, 5 e 6 de novembro - 2008. O Maior Encontro Sobre Investimentos e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário Latino Americano

4, 5 e 6 de novembro - 2008. O Maior Encontro Sobre Investimentos e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário Latino Americano O Maior Encontro Sobre Investimentos e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário Latino Americano 4, 5 e 6 de novembro - 2008 São Paulo - Transamérica Expo Center www.cityscapelatinamerica.com.br 3,000 participantes

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação O processo de desindustrialização pelo qual passa o país deve-se a inúmeros motivos, desde os mais comentados, como a sobrevalorização

Leia mais

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014 A Construção na Ótica da Indústria de Materiais Walter Cover 27/08/2014 Representatividade ABRAMAT 10% Do PIB Nacional Cadeia da Construção 5,5 Milhões de trabalhadores formais (3,5 na construção Civil)

Leia mais

EDIÇÃO COMEMORATIVA POST SHOW. A maior feira da indústria de alimentos e bebidas tem UM nome. www.fispaltecnologia.com.br

EDIÇÃO COMEMORATIVA POST SHOW. A maior feira da indústria de alimentos e bebidas tem UM nome. www.fispaltecnologia.com.br EDIÇÃO COMEMORATIVA POST SHOW 2014 A maior feira da indústria de alimentos e bebidas tem UM nome www.fispaltecnologia.com.br Fispal Tecnologia, a 30ª edição! Se tem uma edição da Fispal Tecnologia que

Leia mais

seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais

seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais #101 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais A volta do etanol Combustível já é competitivo em quase todo o País Fim das desonerações Móveis e eletrodomésticos perdem incentivos Internet sem fôlego

Leia mais