FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO"

Transcrição

1 FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO 1

2 A Folha de Verificação é utilizada para permitir que um grupo registre e compile sistematicamente dados de fontes com experiência na área (históricos), ou observações, à medida que os eventos acontecem, para detectar e exibir padrões e tendências. 2

3 Quais os resultados? Cria dados fáceis de entender que vêm de um processo simples e eficaz, que pode ser aplicado a quaisquer áreas de desempenho. Com cada observação, fornece uma imagem mais clara dos fatos em contraposição às opiniões de cada membro do grupo. Promove a concordância na definição de cada condição ou evento onde cada pessoa tem de estar procurando e registrando a mesma coisa. Faz com que os padrões dos dados se tornem óbvios rapidamente. 3

4 Como fazer uma Folha de Verificação Chegue a um acordo quanto à definição dos eventos ou condições observados. Se estiver fazendo uma lista de eventos ou condições durante a realização das observações, chegue a um acordo sobre a definição geral do projeto. Por exemplo: Se estiver procurando razões para o atraso dos pagamentos de fornecedores, chegue a um acordo sobre a definição atraso. Agora se estiver trabalhando a partir de uma lista padrão de eventos ou condições, certifique-se de que há um acordo no significado e aplicação de cada um. Por exemplo: Se estiver registrando chamados de vendas de várias regiões, certifique-se de que todo mundo saiba quais Estados ficam em cada região. Decida quem vai coletar os dados, durante que período, e de que fontes. Quem coleta os dados depende do projeto e de seus recursos. O período de coleta pode demorar horas ou até meses. Os dados podem vir de uma amostra ou de uma população completa. 4

5 Como fazer uma Folha de Verificação Certifique-se de que os coletores de dados disponham do tempo e do conhecimento necessários pra coletar informações adequadas. Colete os dados durante um período suficiente para certificar-se de que os dados representem resultados típicos de um ciclo típico da sua empresa. Algumas vezes pode haver diferenças importantes dentro de uma população, que devem ser refletidos através da amostragem individual de cada subgrupo diferente. Este processo é chamado de estratificação. 5

6 Exemplo: Colete dados de queixas de viajantes de negócios separadamente das queixas de outros tipos de viajantes. Colete dados sobre retalhos de plástico de cada máquina separadamente. É importante que as pessoas se sintam seguras em registrar ou mencionar pontos negativos, caso contrário, os dados serão filtrados. Planeje um formulário de Folha de Verificação que seja claro, completo e fácil de usar. 6

7 Uma Folha de Verificação completa, conforme ilustrado a seguir, inclui: Fonte de Informações: A Nome do Projeto B C D E Local da coleta de dados Nome da pessoa registrando os dados, se aplicável Data(s) Outros dados importantes de identificação Informações sobre os conteúdos: F Coluna com o nome do defeito/evento G H I J Coluna com as datas/dias da coleta Totais para cada coluna Totais para cada linha Total geral para colunas e linhas 7

8 Como fazer uma Folha de Verificação Colete os dados com consistência e precisão certificando-se de que todos os registros estejam escritos com clareza. O gerente e ou membros do grupo podem fazer a sua parte para auxiliar os coletores de dados a fazer um bom trabalho simplesmente mostrando interesse no projeto. As tarefas que fazem parte da produção de um determinado produto, ou da prestação de um serviço, são marcadas à medida que se completam. Nos processos de produção mais complexos, esta é uma forma de controlar os erros. 8

9 A PROJETO: Demora nas entregas C NOME: (se aplicável) E TURNOS: todos B LOCALIZAÇÃO: fabrica Alfa D DATAS: 09/2 a 15/2 G DATAS F RAZÃO I TOTAL 09/2 10/2 11/2 12/2 13/2 14/2 15/2 Demoras na produção Não há caixas disponíveis Informações incompletas do estoque H TOTAL J 190 9

10 Folha de Verificação: Modelo de coleta de dados sobre erros cometidos em um trabalho escolar. TIPOS DE ERROS ABRIL TOTAL Centralização II III III 8 Ortografia IIII II IIII IIII I IIII 23 Pontuação IIII IIII IIII IIII IIII IIII IIII IIII 40 Parágrafos omitidos II I I 4 Números errados III IIII III 10 Números errados na página I I II 4 Tabelas IIII IIII IIII 13 TOTAL

11 11

FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO

FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO FERRAMENTAS DA QUALIDADE FOLHA DE VERIFICAÇÃO FOLHA DE VERIFICAÇÃO A Folha de Verificação é utilizada para permitir que um grupo registre e compile sistematicamente dados de fontes com experiência na área

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção Curso de Engenharia de Produção Noções de Engenharia de Produção Histórico: - Um dos registros mais antigos de produção gerenciada data de cerca de 5.000 a.c.: monges sumérios já contabilizavam seus estoques,

Leia mais

O TÊRMOMETRO DA EMPRESA

O TÊRMOMETRO DA EMPRESA O TÊRMOMETRO DA EMPRESA O dinheiro é sempre curto e caro. Esta verdade, velha conhecida dos pequenos e médios empresários, só reforça a necessidade de acompanhar cuidadosamente e rotineiramente o fluxo

Leia mais

1 Criação do Manual 15/07/2011 Edilson J. Martins. 2 Revisão do Manual 01/10/2012 Raruana Freitas

1 Criação do Manual 15/07/2011 Edilson J. Martins. 2 Revisão do Manual 01/10/2012 Raruana Freitas 0ESTOQUE Versão Observação Data Modificação Responsável 1 Criação do Manual 15/07/2011 Edilson J. Martins 2 Revisão do Manual 01/10/2012 Raruana Freitas Página 1 ÍNDICE 1 Estoque... 3 2 Aferições... 3

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias para o processo de inventário em um estoque, filial ou loja no APLWeb.

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias para o processo de inventário em um estoque, filial ou loja no APLWeb. PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP Nº 1511.0009 DIRECTA SISTEMAS INTELIGENTES SISTEMA APLWEB DEPARTAMENTO(S) ESTOQUE/EXPEDIÇÂO/ALMOXARIFADO/LOJAS MÓDULO/MENU PRODUTOS/SERVIÇOS Versão do Documento Nº

Leia mais

VANTAGENS E DESVANTAGENS - A IMPORTANCIA DE SABER ESCOLHER UM ARRANJO FÍSICO (LAYOUT) RESUMO

VANTAGENS E DESVANTAGENS - A IMPORTANCIA DE SABER ESCOLHER UM ARRANJO FÍSICO (LAYOUT) RESUMO VANTAGENS E DESVANTAGENS - A IMPORTANCIA DE SABER ESCOLHER UM ARRANJO FÍSICO (LAYOUT) Edilaine Cristina Duarte de Souza, Unisalesiano de Lins e-mail: edilaine.duarte@ig.com.br Érika Yuri Kotaki, Unisalesiano

Leia mais

Olhar ver entender aprender agir

Olhar ver entender aprender agir Empreendedorismo "Olhar é uma coisa, ver o que se olha é outra, entender o que se vê é uma outra, aprender o que você entende é uma coisa a mais, mas agir sobre o que você aprende, é tudo que realmente

Leia mais

MÓDULO DE SUGESTÃO DE COMPRAS COMO CONFIGURAR A SUGESTÃO DE COMPRAS

MÓDULO DE SUGESTÃO DE COMPRAS COMO CONFIGURAR A SUGESTÃO DE COMPRAS MÓDULO DE SUGESTÃO DE COMPRAS O ORION possui um novo módulo de Sugestão de Compras, onde é possível gerar um Pedido de Compra Automático a partir da análise das vendas de um determinado período. Desta

Leia mais

51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência

51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência 51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência As dificuldades fortalecem a mente, assim como o exercício fortalece o corpo. Antes de começar... Foco constante no PROBLEMA: Faz com ele se pareça muito

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre como lidar com devoluções e trocas no processo de vendas.

Bem-vindo ao tópico sobre como lidar com devoluções e trocas no processo de vendas. Bem-vindo ao tópico sobre como lidar com devoluções e trocas no processo de vendas. Neste tópicos, explicaremos como lidar com os problemas que podem surgir nas entregas. Processaremos itens devolvidos,

Leia mais

1) Deixe tudo bem organizado e registrado

1) Deixe tudo bem organizado e registrado Gerenciamento de Projetos pode ser algo bem complicado já que, para ser um bom gerente, você precisa levar em consideração diversas variáveis na hora de planejar o projeto. Prazos, custos, riscos são alguns

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE DIAGRAMA DE PARETO

FERRAMENTAS DA QUALIDADE DIAGRAMA DE PARETO FERRAMENTAS DA QUALIDADE DIAGRAMA DE PARETO 1 O Diagrama de Pareto é um recurso gráfico utilizado para estabelecer uma ordenação nas causas de perdas que devem ser sanadas. Sua origem decorre de estudos

Leia mais

A Cobertura de Advance Loss of Profits e Delay in Start-up

A Cobertura de Advance Loss of Profits e Delay in Start-up ARTIGO TÉCNICO A Cobertura de Advance Loss of Profits e Delay in Start-up Francisco de Assis Braga (*) brfa@uol.com.br O risco em questão Por detrás de toda a azáfama que cerca a construção de uma grande

Leia mais

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO COMO ELABORAR UM CURRÍCULO Sandra Salgadinho O CURRÍCULO É UMA DAS MELHORES FORMAS DE MARKETING PESSOAL. É POR MEIO DESTE QUE UMA EMPRESA AVALIA O PERFIL DE UM PROFISSIONAL. É a forma convencionada de

Leia mais

HTML Página 23. Índice

HTML Página 23. Índice PARTE - 4 HTML Página 23 Índice HTML - Frames... 24 Exemplo:... 24 Parâmetros utilizados para a marcação ... 25 Composições com Frames... 25 Exemplo 1.... 26 Exemplo 4.... 26 Parâmetros que Completam

Leia mais

ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web. Manual do Usuário. Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente

ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web. Manual do Usuário. Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente ERP BRASCOMM Sistema de Gestão Empresarial 100% Web Manual do Usuário Módulo de CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente O módulo de CRM possui ferramentas práticas para auxiliar no atendimento ao cliente

Leia mais

Processos. Gestão de Processos. Conceitos fundamentais. Por André L. N. Campos. André Campos

Processos. Gestão de Processos. Conceitos fundamentais. Por André L. N. Campos. André Campos Gestão de Conceitos fundamentais Por André L. N. Campos André Campos O QUE É GESTÃO DE PROCESSOS Gestão de processos ou Business Process Management (BPM), envolve gerenciar o trabalho ponta-a-ponta que

Leia mais

1 Por Onde Começar?... 10. 1.1 Como este manual está organizado... 11. 1.2 Padrões de Interface... 12. Janelas... 13. Filtros com Multiseleção...

1 Por Onde Começar?... 10. 1.1 Como este manual está organizado... 11. 1.2 Padrões de Interface... 12. Janelas... 13. Filtros com Multiseleção... Q-Acadêmico 2 Manual do Usuário Qualidata Soluções em Informática Dezembro de 2008 Conteúdo 1 Por Onde Começar?... 10 1.1 Como este manual está organizado... 11 1.2 Padrões de Interface... 12 Janelas...

Leia mais

Usar segmentações de dados para filtrar dados de Tabela Dinâmica

Usar segmentações de dados para filtrar dados de Tabela Dinâmica Página 1 de 8 Excel > Analisando dados > Relatórios da Tabela Dinâmica > Usando a Tabela Dinâmica e o Assistente de Tabela Dinâmica Usar segmentações de dados para filtrar dados de Tabela Dinâmica Mostrar

Leia mais

CORREIOS - CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DE RESULTADO ESTRATIFICADO POR IDADE

CORREIOS - CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DE RESULTADO ESTRATIFICADO POR IDADE Entre 70 e 79 anos Entre 60 e 69 anos 77 150 Voto(s) 6 5 5 3 34 Voto(s) 3 3 2 2 18 Voto(s) 8 Voto(s) 8 Voto(s) Página: 1 de 5 Entre 60 e 69 anos Entre 50 e 59 anos 4 Voto(s) 275 76 424 Voto(s) 30 27 244

Leia mais

ESTUDO ORGANIZACIONAL REORGANIZAÇÃO FASES DA REORGANIZAÇÃO

ESTUDO ORGANIZACIONAL REORGANIZAÇÃO FASES DA REORGANIZAÇÃO ESTUDO ORGANIZACIONAL 1 REORGANIZAÇÃO Meta: sinergia Momento certo: Elevados custos Problemas com pessoal Baixo nível de qualidade dos produtos Baixa competitividade do mercado Dificuldade de crescimento

Leia mais

Cartilha do Cliente. Ordem de Serviço

Cartilha do Cliente. Ordem de Serviço Cartilha do Cliente Ordem de Serviço Apresentação... 3 A quem se destina... 3 Módulo de Serviços... 3 Movimentações / Execução... 4 Ordem de Serviço... 4 Item... 6 Parada... 8 Encerramento... 9 Tarefas...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2005

RESOLUÇÃO Nº 011/2005 Dispõe sobre a regulamentação para aquisição de sistemas e serviços de tecnologia da informação no âmbito do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso. O CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE INFORMAÇÃO

Leia mais

REDE PERT - CPM DEP E A P R A TA T M A EN E TO T DE E M EC E ÂN Â IC I A C

REDE PERT - CPM DEP E A P R A TA T M A EN E TO T DE E M EC E ÂN Â IC I A C REDE PERT - CPM DEPARTAMENTO DE MECÂNICA PROGRAMA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA AO LONGO DO ANO PARALIZAÇÕES E TRABALHOS DE EMERGÊNCIA GRANDES TRABALHOS PROJETOS DE MODIFICAÇÕES INSPEÇÃO LUBRIFICAÇÃO DE ROTINA

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

Esta página disponibiliza conselhos sobre o modo como reduzir os riscos de incêndio no local de trabalho e informações sobre

Esta página disponibiliza conselhos sobre o modo como reduzir os riscos de incêndio no local de trabalho e informações sobre Incêndio Todos são responsáveis pela segurança contra incêndios. Esta página disponibiliza conselhos sobre o modo como reduzir os riscos de incêndio no local de trabalho e informações sobre os deveres

Leia mais

SIMULADOR COLISEUM INDÚSTRIA

SIMULADOR COLISEUM INDÚSTRIA Sumário SIMULADOR COLISEUM INDÚSTRIA... 3 INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE COLCHÕES... 4 Laminação (corte) de blocos de espuma... 4 Fechamento e costura dos colchões... 5 ROTEIRO DE DECISÃO... 7

Leia mais

Módulo de Contrato Agora OS

Módulo de Contrato Agora OS Módulo de Contrato Agora OS O módulo de contrato irá permitir fazer o acompanhamento e cobrança de contratos através da criação de índices personalizados pelo cliente. Exemplo: Contrato de prestação de

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Programa Bolsa Família Manual de Operação Conteúdo Sumário...

Leia mais

5 Instrução e integração

5 Instrução e integração SEÇÃO 5 Instrução e integração no meio de trabalho Quando um novo funcionário entra para uma organização, é importante que ele receba um bom apoio para entender sua função e a organização. Instrução é

Leia mais

Saiba Quais São Os Principais Indicadores Chave De Performance De Sua Equipe Externa De Manutenção

Saiba Quais São Os Principais Indicadores Chave De Performance De Sua Equipe Externa De Manutenção Saiba Quais São Os Principais Indicadores Chave De Performance De Sua Equipe Externa De Manutenção Para te ajudar a entender melhor o nosso texto nós vamos começar te explicando o que são os indicadores

Leia mais

Software aplicativo para coleta de dados em ambientes críticos

Software aplicativo para coleta de dados em ambientes críticos Universidade Regional de Blumenau Centro de Ciências Exatas e Naturais Curso de Ciências da Computação (Bacharelado) Software aplicativo para coleta de dados em ambientes críticos Aluno: Luciano André

Leia mais

O sistema Just-In-Time. Professor: Dannilo Barbosa Guimarães

O sistema Just-In-Time. Professor: Dannilo Barbosa Guimarães O sistema Just-In-Time Professor: Dannilo Barbosa Guimarães Introdução ao JIT O Just-In-Time surgiu no Japão na década de 70 na Toyota Motor Company (Taiichi Ohno). O JIT visa o combate ao desperdício

Leia mais

Razonetes. Capital Bancos c/ Movto Caixa , , ,00. Imóveis ,00

Razonetes. Capital Bancos c/ Movto Caixa , , ,00. Imóveis ,00 Página 1 Procedimentos Básicos de Escrituração Escrituração é a técnica que consiste em registrar nos livros próprios, todos os fatos contábeis ocorridos numa empresa. A escrituração inicia-se pelo livro

Leia mais

Início Rápido para o Templo

Início Rápido para o Templo Início Rápido para o Templo O FamilySearch.org facilita realizar as ordenanças do templo por seus antepassados. Todo o processo tem apenas alguns passos simples: 1. Descobrir antepassados que precisam

Leia mais

MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM. Norma Rodoviária DNER-PRO 104/94 Procedimento Página 1 de 5

MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM. Norma Rodoviária DNER-PRO 104/94 Procedimento Página 1 de 5 Procedimento Página 1 de 5 RESUMO Este documento, que é uma norma técnica, fixa o procedimento a ser usado na amostragem de tinta para demarcação viária. Define termos específicos constantes do texto normativo,

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 19.08.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 19.08.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 19.08.2011 VEÍCULO: JORNAL DCI SEÇÃO: VAREJO DATA: 22.08.2011 DCI - SP 22/08/2011-00:00 Fusões e Aquisições - a onda do momento VAREJO Maurício Galhardoé sócio

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51)

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) RELATÓRIOS FINANCEIROS ARQUIVOS > FINANCEIRO > RELATÅRIOS IMPRESSÇO DOS RELATÅRIOS DE MOVIMENTAÉÇO FINANCEIRA. 1. ÑCONES PRINCIPAIS: a) SAIR DE RELATÓRIOS: Sai da tela; b) EXIBIR RELATÓRIOS: Exibe o relatório

Leia mais

Gerenciamento do dia a dia

Gerenciamento do dia a dia CICLO DO PDCA Gerenciamento do dia a dia O Gerenciamento tem como premissa contribuir para melhorar cada vez mais os processos, permitindo que as lideranças e as equipes de trabalho realizem uma análise

Leia mais

Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim. 7 Dicas rápidas sobre fluxo de caixa para gestores financeiros

Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim. 7 Dicas rápidas sobre fluxo de caixa para gestores financeiros Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim O fluxo de caixa é um dos demonstrativos mais importantes do dia a dia de trabalho de qualquer gestor financeiro. Além de fornecer informações essenciais

Leia mais

PROINTER Projeto Integrador aula 7 Prof. Me. Érico Pagotto

PROINTER Projeto Integrador aula 7 Prof. Me. Érico Pagotto PROINTER Projeto Integrador aula 7 Prof. Me. Érico Pagotto Gerenciamento de Riscos em Projetos Conceitos, ferramentas e técnicas para gerenciamento de ricos em projetos Utilização dos métodos propostos

Leia mais

Levantamento. Requisitos. Software

Levantamento. Requisitos. Software Levantamento de Requisitos de Software Sistema Móvel de Diário Escolar SIMDE 2 o 1. Técnicas Levantamento de Requisitos 3 1.1 Levantamento Orientado a Ponto de Vista 3 1.1.1. Usuários do Sistema (Pontos

Leia mais

Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais!

Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013 Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! O que é importante para você? O que é importante para você? Saúde! O que

Leia mais

Na tela de recebimento do caixa, no lado esquerdo tem a opção Venda impulso", como ilustrado baixo:

Na tela de recebimento do caixa, no lado esquerdo tem a opção Venda impulso, como ilustrado baixo: 1 VENDAS POR IMPULSO As Vendas por Impulso são vendas de produto que não há intenção inicial de compra pelos clientes e que através de estímulos, exposição de oferta ou outros, o cliente decide a compra

Leia mais

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar a importância da gestão de talentos. 2. Explicar a análise de cargos, incluindo

Leia mais

Produto Químico produtos que contém substâncias químicas que pode causar danos à saúde do trabalhador

Produto Químico produtos que contém substâncias químicas que pode causar danos à saúde do trabalhador SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO) Procedimento SUPRIMENTO DE PRODUTOS, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TERCEIROS PR 7.3 Revisão: 00 Página 1 de 2 Requisito

Leia mais

Manual para Utilização do Redmine

Manual para Utilização do Redmine Manual para Utilização do Redmine 1. Visão geral O Redmine é uma ferramenta de gerenciamento de projetos que visa manter 1 o registro de todas as tarefas relacionadas aos serviços do NTI. Para os nossos

Leia mais

SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop

SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop Curso Técnico Integrado de Informática 2 Ano Projeto Integrador Formação Profissional SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop Wilgner Fábio da Silva - 1560042 Brandon N. Saraiva - 1560123 Dezembro de 2016

Leia mais

Revista Gestão Pública em Curitiba MOMENTOS II ENCONTRO INTERNACIONAL DE CURITIBA EM PLANEJAMENTO URBANO 40 Volume II - Edição Especial - Março/2012 II Encontro Internacional de Curitiba em Planejamento

Leia mais

LIDERANÇA. Professor Douglas Pereira da Silva. Dps Seg Privada aula

LIDERANÇA. Professor Douglas Pereira da Silva. Dps Seg Privada aula LIDERANÇA Professor Douglas Pereira da Silva 1 "Liderança" é um tema que vem sendo discutido desde os mais remotos tempos pelo homem. Ser líder, formar líderes, parece ser um desafio constante do homem

Leia mais

Precificação - Estratégias de Determinação de Preços

Precificação - Estratégias de Determinação de Preços Precificação - Estratégias de Determinação de Preços Unidade 11 - Capítulo 14 Desenvolvimento de programas e estratégias de determinação de preços Objetivos como consumidores assimilam e avaliam preços?

Leia mais

Lista de Exercícios 2 - Estatística II

Lista de Exercícios 2 - Estatística II Lista de Exercícios 2 - Estatística II Parte 1 - Teoria Básica de Testes de Hipóteses: Exercício 1. (2007/1 - P2 - ex.15) Um equipamento médico não está funcionando adequadamente; entretanto, no procedimento

Leia mais

PESQUISA CLÍNICAS DA FAMÍLIA

PESQUISA CLÍNICAS DA FAMÍLIA PESQUISA CLÍNICAS DA FAMÍLIA Outubro/2013 Realização: Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro Características da Pesquisa Público alvo Usuários das clínicas

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade 1. Introdução 1.1 Estamos empenhados em guardar com segurança a privacidade dos visitantes do nosso site; nesta política, vamos explicar como vamos tratar a sua informação pessoal.

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre automação do processo de vendas.

Bem-vindo ao tópico sobre automação do processo de vendas. Bem-vindo ao tópico sobre automação do processo de vendas. Neste tópico, discutiremos formas de automatizar o processo de vendas, especialmente como interagimos com a administração de depósitos. Veremos

Leia mais

Load Balance Benefícios e vantagens dessa funcionalidade.

Load Balance Benefícios e vantagens dessa funcionalidade. Load Balance Benefícios e vantagens dessa funcionalidade. Não espere seu ambiente cair para tomar providências. Saiba agora o que é o Load Balance. Load Balance 01. Eu tenho um problema? 02. O que é o

Leia mais

Testes em Laboratório - Análise

Testes em Laboratório - Análise Introdução à Interação Humano-Computador Testes com Usuários Professora: Raquel Oliveira Prates http://www.dcc.ufmg.br/~rprates/ihc \ Aula 8: 09/10 Testes em Laboratório - Análise Análise dos dados coletados

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO ESPECIALIDADE: Manutenção de Hardware Requisitos: Ensino Médio completo com cursos de manutenção em microcompuadores. 1. Dar suporte técnico nos equipamentos de informática, recuperar, conservar e dar

Leia mais

AVALIAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O QUE PRECONIZAM OS PCNs?

AVALIAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O QUE PRECONIZAM OS PCNs? Estudo Dirigido Curso: PEDAGOGIA Disciplina: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL 44 h Módulo: 5 Aula 10: AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM CIÊNCIAS ANEXO I AVALIAÇÃO EM

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE II: E-business Global e Colaboração Prof. Adolfo Colares Uma empresa é uma organização formal cujo o objetivo é produzir s ou prestar serviços

Leia mais

Custos Diretos e Indiretos Repartição dos Custos Indiretos

Custos Diretos e Indiretos Repartição dos Custos Indiretos 1 Departamento de Contabilidade AULA TEÓRICA 6 Custos Diretos e Indiretos Repartição dos Custos Indiretos CONTABILIDADE DE GESTÃO I Gestão Finanças e Contabilidade GIL 2014/2015 2º semestre Aula Teórica

Leia mais

SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR. Junho Versão 2

SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR. Junho Versão 2 SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR Junho 2013 Versão 2 2 de 26 ÍNDICE Capítulo/Seção Página 1. BEM-VINDOS... 3 2. INFORMAÇÃO DO CONVITE À OFERTA... 4 2.1 ACESSO À SRM... 4 2.2 USUÁRIO

Leia mais

CURSO DE ACCESS AULA 3 FORMULÁRIOS. Cartão de Referência Rápida Um formulário para cada função

CURSO DE ACCESS AULA 3 FORMULÁRIOS. Cartão de Referência Rápida Um formulário para cada função Cartão de Referência Rápida Um formulário para cada função _ Um formulário é um objeto do banco de dados que permite a visualização e manipulação (inclusão /alteração /exclusão das informações contidas

Leia mais

1 Auxiliar de Serviços Gerais 20 18 02 Ensino Fundamental Incompleto 40h 788,00 50,00

1 Auxiliar de Serviços Gerais 20 18 02 Ensino Fundamental Incompleto 40h 788,00 50,00 EXIGENCIAS DO * 1 Auxiliar de Serviços Gerais 20 18 02 Ensino Fundamental Incompleto 2 Coletor de lixo 04 04 Ensino Fundamental Incompleto. Prova de Aptidão Física (tem VII do Edital) 3 Coveiro 02 02 Ensino

Leia mais

PLANEJAMENTO*AGREGADO

PLANEJAMENTO*AGREGADO Estrutura'dessa'aula 1. POR'QUE'REALIZAMOS'PLANEJAMENTO'? 2. PLANEJAMENTO:'LONGO,'MÉDIO'E'CURTO'PRAZOS 3. CONTEXTO'GERAL'DO'PLANEJAMENTO'AGREGADO 4. O'QUE'É'PLANEJAMENTO'AGREGADO'? 5. O'PLANEJAMENTO'AGREGADO'NA'VISÃO'GERAL'DO'

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I

Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I Seqüência das partes Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Folha de rosto (obrigatório) ERRATA (opcional) TERMO DE AROVAÇÃO (obrigatório) Dedicatória(s) (opcional)

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS SEMPRE ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

CLIPPING DE NOTÍCIAS SEMPRE ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIENTE: Douglas Yamashita VEÍCULO: Jornal do Commercio Cidade: Rio de Janeiro (RJ) TIPO: Jornal Impresso SEÇÃO: Coluna Enfoque Jurídico PÁGINA: DATA: 30/08/2007 URL: DEBATE. O advogado tributarista Douglas

Leia mais

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE O ORION permite a criação de uma Garantia de um determinado produto para o seu cliente. Essa opção será usada quando um cliente compra algum produto com defeito e deseja

Leia mais

Gerenciamento do Escopo

Gerenciamento do Escopo Gerenciamento do Escopo Projeto - Ciclo de Vida Fases 3 EXECUÇÃO / CONTROLE 4 FECHAMENTO NÍVEL DE ATIVIDADE 1 CONCEPÇÃO / INICIAÇÃO 2 PLANEJAMENTO TEMPO Objetivos Apresentar os processos, ferramentas e

Leia mais

TUTORIAL ABASTECIMENTO DE LOJA

TUTORIAL ABASTECIMENTO DE LOJA Apresentação O abastecimento de loja é realizado através da rotina 2027- Abastecimento de loja, que por meio de suas abas: Produtos para reposição e Ordens de abastecimento, monitora o estoque dos produtos

Leia mais

SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop

SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop Curso Técnico Integrado de Informática 2 Ano Projeto Integrador Formação Profissional SGPS Sistema Gerenciamento de Pet Shop Wilgner Fábio da Silva - 1560042 Brandon N. Saraiva - 1560123 Dezembro de 2016

Leia mais

Logística de Suprimentos

Logística de Suprimentos Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@ifsp.edu.br Mestre em Engenharia de Produção Introdução No passado, muitas empresas consideraram os suprimentos como uma área da empresa que se limitava a enviar

Leia mais

PROJETO ATUALIDADE EM FOCO

PROJETO ATUALIDADE EM FOCO Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha PRODUÇÃO TEXTUAL Nº3 ENTREGA: 17/ 03/ 2016 2º Ano do Ensino Médio Nome do aluno: Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

Guia para Identificar os Participantes do Prêmio do Comércio Justo sob a APS

Guia para Identificar os Participantes do Prêmio do Comércio Justo sob a APS Guia para Identificar os Participantes do Prêmio do Comércio Justo sob a APS Fair Trade USA Versão 1.0.0 A. Introdução Os "Participantes do Prêmio do Comércio Justo", ou "Participantes do Prêmio", são

Leia mais

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0.

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0. Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação Versão 0.1 SUMÁRIO 1. CATÁLOGO DE MATERIAIS E SERVIÇOS...3 1.1. CONSULTA AO CATÁLOGO POR DIGITAÇÃO...5 1.2. CONSULTA AO CATÁLOGO POR LISTAGEM...8 2. CATÁLOGO

Leia mais

DEFININDO AMOSTRA REPRESENTATIVA. POPULAÇÃO: Qualquer tipo de grupo de pessoas, organizações, objetos ou eventos que queremos estudar.

DEFININDO AMOSTRA REPRESENTATIVA. POPULAÇÃO: Qualquer tipo de grupo de pessoas, organizações, objetos ou eventos que queremos estudar. QUEM, O QUÊ, ONDE, QUANDO: O PROBLEMA DA AMOSTRAGEM AMOSTRAGEM PROBABILÍSTICA DEFININDO AMOSTRA REPRESENTATIVA POPULAÇÃO: Qualquer tipo de grupo de pessoas, organizações, objetos ou eventos que queremos

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre procedimentos de autorização no SAP Business One.

Bem-vindo ao tópico sobre procedimentos de autorização no SAP Business One. Bem-vindo ao tópico sobre procedimentos de autorização no SAP Business One. 1 Após a conclusão deste tópico, você estará apto a descrever o fluxo do processo empresarial quando é utilizado um procedimento

Leia mais

S i a g r i Sistemas de Gestão Evidence Assessoria & Treinamentos Cubo de Decisões Passo-a-Passo Básico CONCEITO

S i a g r i Sistemas de Gestão Evidence Assessoria & Treinamentos Cubo de Decisões Passo-a-Passo Básico CONCEITO CONCEITO Gestor O módulo Gestor concentra ferramentas de BI (Business Inteligence) que buscam otimizar os negócios produzindo conhecimento a partir de dados, e mais importante, tentando liberar os executivos

Leia mais

Saiba administrar o capital de giro

Saiba administrar o capital de giro Saiba administrar o capital de giro O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI E

Leia mais

Guia de cursos ifma2012

Guia de cursos ifma2012 20 12 a ifm sos cur Guia de Prezado(a) candidato(a), O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) preparou um guia dos cursos técnicos que serão oferecidos pela instituição em 2012. A escolha da carreira profissional

Leia mais

Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais.

Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais. Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais. 1 Ao final deste tópico, você estará apto a: Explicar as opções disponibilizadas com o recurso Múltiplas filiais. Definir as configurações necessárias para trabalhar

Leia mais

ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO

ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO ANATOMIA DE UMA APRESENTAÇÃO Susan Stavros Castelhano Uma apresentação pode ser dividida em várias partes, ou pode seguir a regra geral de uma estrutura de três partes. No começo, introduz-se o tema que

Leia mais

Projecto # 4: HangMan

Projecto # 4: HangMan Projecto # 4: HangMan Entrega: 17 de Junho as 23:59 Para este problema sua missão é escrever um programa que implementa o jogo Hangman. Deve-se ter em conta dois objectivos. Primeiro, o programa é desenhado

Leia mais

Introdução a Gerencia de Projetos

Introdução a Gerencia de Projetos MBA EM GERENCIA DE PROJETOS Introdução a Gerencia de Projetos Rogério Santos Gonçalves 1 Agenda 1. Introdução ao Curso de Gerencia de Projetos 2. Conceitos Básicos sobre Gerenciamento de Projetos. 1. O

Leia mais

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor

GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor GST0045 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTO Aula 02: Cadeias de Valor Objetivos O aluno deverá ser capaz de: Entender a visão cíclica de uma Cadeia de Suprimentos. Conhecer os ciclos de processos de uma Cadeia

Leia mais

INF Fundamentos da Computação Gráfica Professor: Marcelo Gattass Aluno: Rogério Pinheiro de Souza

INF Fundamentos da Computação Gráfica Professor: Marcelo Gattass Aluno: Rogério Pinheiro de Souza INF2608 - Fundamentos da Computação Gráfica Professor: Marcelo Gattass Aluno: Rogério Pinheiro de Souza Trabalho 02 Visualização de Imagens Sísmicas e Detecção Automática de Horizonte Resumo Este trabalho

Leia mais

Compras Exercícios. Compras Fornecedores Tópico: Solicitações de compra e ofertas de compra

Compras Exercícios. Compras Fornecedores Tópico: Solicitações de compra e ofertas de compra Compras Exercícios Unidade: Compras Fornecedores Tópico: Solicitações de compra e ofertas de compra No final deste exercício, você deverá estar apto a: Criar uma solicitação de compra Criar um pedido de

Leia mais

Projecto de Programação e Computação para Arquitectura. António Menezes Leitão

Projecto de Programação e Computação para Arquitectura. António Menezes Leitão Projecto de Programação e Computação para Arquitectura António Menezes Leitão 9 de Novembro de 2015 1 Introdução O Hangzhou Tennis Center é um exemplo paradigmático de um edifício projectado usando processos

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos Bloco Suprimentos Controle de Produção PCP Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Controle de Produção PCP, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

Ementário EMBA em Gestão de Projetos

Ementário EMBA em Gestão de Projetos Ementário EMBA em Gestão de Projetos Grade curricular Disciplina MATEMÁTICA FINANCEIRA - N FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS E GERENCIAMENTO DE ESCOPO - N GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS GESTÃO

Leia mais

Meg Silva Gestora de Processos Contato: / Blog: Uberlândia - MG

Meg Silva Gestora de Processos Contato: / Blog:  Uberlândia - MG FLUXOGRAMA CONCEITO Fluxograma é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo, muitas vezes feito através de gráficos que ilustram de forma descomplicada

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Não existem regras ou leis para gestão; Não existem países pobres ou ricos, mas simplesmente países mal e bem administrados, que sabem extrair o máximo dos recursos

Leia mais

Revisão de Sistemas de Informação CEA462 - Sistemas de Apoio à Decisão

Revisão de Sistemas de Informação CEA462 - Sistemas de Apoio à Decisão Revisão de CEA462 - Apoio à Decisão Janniele Aparecida Contribuição Uma das principais contribuições dos sistemas de informação é a melhoria da tomada de decisão, seja para indivíduos ou grupos. Definição

Leia mais

Orientações. relativas. ao tratamento de reclamações por. empresas de seguros

Orientações. relativas. ao tratamento de reclamações por. empresas de seguros EIOPA-BoS-12/069 PT Orientações relativas ao tratamento de reclamações por empresas de seguros 1/8 1. Orientações Introdução 1. Nos termos do artigo 16.º do Regulamento da EIOPA 1 (Autoridade Europeia

Leia mais

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008 Universal Entrada 2008 Programa Programa - Manual do Aplicador Teste Universal - 2008 Teste Cognitivo Leitura/Escrita e Matemática Caro alfabetizador(a): Se você está recebendo este material, é porque

Leia mais