MANUTENÇÃO SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO. CCMS- Computer Maintenance Management System

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUTENÇÃO SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO. CCMS- Computer Maintenance Management System"

Transcrição

1 MANUTENÇÃO SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO CCMS- Computer Maintenance Management System Prof. Dissenha

2 SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO Os setores de manutenção, segundo Tavares (1987), a partir de 1980 começaram a desenvolver seus próprios programas de armazenamento e processamento de dados para manutenção e como existe um grande volume de informações a ser manuseado, está cada vez mais difícil se ter uma gestão de manutenção sem a utilização de um software como auxílio.

3 SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO Cabral (1998) chega a afirmar que em breve não existirão empresas que não possuam o setor de manutenção informatizado. Essa tendência é comprovada e citada por Viana (2002), onde 89% das consultadas pela ABRAMAN utilizam um sistema (software) de gestão de manutenção.

4 CCMS CCMS é a sigla Computer Maintenance System ou Sistema de Gerenciamento da Manutenção (auxiliado) por Computador.

5 CCMS Uma das características de CCMS, que se espera, é fornecer relatórios padrão, pesquisas e questionamento mostrando estatísticas sobre custos, sobre desempenho de máquinas, sobre desempenho de linhas e sobre o que mais se deseja controlar, como por exemplo dados estatísticos sobre manutenção preventiva, corretiva e preditiva, seus percentuais e custos, bem como os equipamentos mantidos.

6 CCMS O CCMS deve mostrar, ainda, todas as informações sobre as Ordens de Serviço, o custo de cada uma delas, o material consumido em cada uma delas, tempo gasto no atendimento de cada O.S. bem como o tempo de máquina parada, não importando se houve perda de produção, e destacando todas as perdas de produção, onde houver perda devido a manutenção.

7 CCMS O programa deve estar apto a demonstrar o que aconteceu e gerar relatórios sobre todas as variáveis necessárias ao bom gerenciamento da empresa e particularmente sobre os gastos de material sobressalente, seus custos e suas quantidades.

8 SISTEMAS INFORMATIZADOS PARA O PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO Cabral (1998) sugere dois pontos cujos quais o gestor deve estar atento quanto da aquisição de um software de manutenção: - Não ignorar a questão das pessoas, componente indiscutível de qualquer sistema de gestão; - O sistema tem que fazer apenas o necessário, e bem.

9 FINALIDADES DO SOFTWARE Para Tavares (1999) e Viana (2002), as finalidades de um software de gestão da manutenção, são: - Organizar e padronizar procedimentos; - Facilitar a obtenção de informações; - Controlar o estado dos equipamentos; - Gerenciar planos de manutenção e ordens de serviço; - Utilização mais eficiente dos recursos de mão-deobra e material e consequentemente aumento de produtividade; - Melhoria no desempenho e confiabilidade dos equipamentos; - Fornecimento de relatórios e indicadores para o apoio a tomada de decisões.

10 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Tavares (1999) comenta que a seleção de um software pode ser baseada apenas na experiência dos profissionais envolvidos na empresa, por uma consultoria especializada ou através de questionários, mas que em todos os casos é recomendável o envolvimento de todos neste processo de mudança.

11 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Viana (2002) também cita alguns dos requisitos que um software de gestão da manutenção deve atender: - Plataforma Operacional: a recomendação é que o sistema operacional seja em plataforma Windows e que seja capaz de rodar em rede;

12 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Relação Amigável: o sistema deve possibilitar a utilização do idioma português e ser de fácil navegação;

13 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Integração: o ideal é que o sistema seja capaz de realizar integrações com outros módulos e outros sistemas da empresa. Nesse caso é recomendado o software ERP (Manufacturing Resource Planning);

14 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Performance e Rastreabilidade: deve permitir o acesso às informações de forma rápida;

15 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Interface com Materiais: as ordens de manutenção devem ter ligações com os materiais, como requisição, liberação e histórico;

16 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Assistência Técnica: possibilidade de receber suporte e melhorias do fornecedor do software;

17 REQUISITOS PARA SELEÇÃO DE UM SOFTWARE Rotinas Básicas: deve permitir as mais diversas operações básicas de manutenção (codificação, cadastro de equipamentos, relatórios, etc.).

18 ATIVIDADE FAZER UMA SÍNTESE DO ARTIGO PORQUE INVESTIR EM UM SOFTWARE DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO?, COM NO MÍNIMO 20 LINHAS.

SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. www.egmont.com.br (16) 3416 1995

SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. www.egmont.com.br (16) 3416 1995 Sistema de Gerenciamento de Informações da Qualidade Visando a redução do número de papéis circulantes, mas sem perder informações ou evidências da qualidade, desenvolvemos um processo de informatização

Leia mais

2.6 Conceito de controle de processo...47 2.6.1 Manutenção de equipamentos e processo gerencial...48 2.7 GQT e atividades de manutenção de

2.6 Conceito de controle de processo...47 2.6.1 Manutenção de equipamentos e processo gerencial...48 2.7 GQT e atividades de manutenção de Sumário Prefácio à 2ª edição...11 Prefácio...13 1 Visão geral da manutenção de equipamentos...17 1.1 Introdução...19 1.2 Conceito de manutenção...19 1.3 Abrangência das atividades de manutenção...21 1.4

Leia mais

O que são serviços de TI?

O que são serviços de TI? O que são serviços de TI? Para começar a compreender a área de TI como prestadora de serviços às organizações usuárias de tecnologia, torna-se necessário compreender o que é um serviço. Serviço é toda

Leia mais

Concurso da Prefeitura São Paulo. Curso Gestão de Processos, Projetos e Tecnologia da Informação

Concurso da Prefeitura São Paulo. Curso Gestão de Processos, Projetos e Tecnologia da Informação Contatos: E-mail: profanadeinformatica@yahoo.com.br Blog: http://profanadeinformatica.blogspot.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/anapinf Concurso da Prefeitura São Paulo Curso Gestão de Processos,

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre CENÁRIO Sistemas desenvolvidos para atender necessidades específicas da unidade de negócio,

Leia mais

O que são os Sistemas ERP?

O que são os Sistemas ERP? O que são os Sistemas ERP? Enterprise Resource Planning (ERP) é um sistema integrado, utilizado para fazer o planejamento de recursos da empresa, ou seja, ele integra todos os dados e processos de uma

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão para a Indústria Março de 2016

Sistema Integrado de Gestão para a Indústria Março de 2016 Sistema Integrado de Gestão para a Indústria Março de 2016 O QUE ESPERAR DO MONITOR ERP Ambiente ERP Completo, voltado para a área industrial, atendendo a todos os segmentos de produção industrial Sistema

Leia mais

Customização e Implantação da Solução Project Explorer para CNI Versão em Espanhol

Customização e Implantação da Solução Project Explorer para CNI Versão em Espanhol Customização e Implantação da Solução Project Explorer para CNI Versão em Espanhol Brasília 06/11/2008 CDIS Empresa especializada em desenvolvimento de sistemas e consultoria em gerência de projetos SUMÁRIO

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos ISO 9001:2008 GESTÃO DE QUALIDADE O que é ISO? ISO = palavra grega que significa Igualdade O Comitê - ISO A Organização Internacional de Normalização (ISO) tem sede em Genebra na Suíça, com o propósito

Leia mais

Mais controle. Maior rendimento

Mais controle. Maior rendimento Mais controle Maior rendimento REdUção de custos com FERRaMEntaS EM até 30% 60% MaiS RáPido na LocaLização de FERRaMEntaS MEnoR tempo PaRa SoLicitaR FERRaMEntaS MEnoR tempo de implantação do MERcado Atualmente

Leia mais

ISO 9000 e ISO 14.000

ISO 9000 e ISO 14.000 DISCIPLINA: QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFESSORA: ALEXSANDRA GOMES PERÍODO: 3º PERÍODO CARGA HORÁRIA: 60 HORAS ISO 9000 e ISO 14.000 ISO 9000 A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas

Leia mais

III ENCONTRO ANUAL FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA

III ENCONTRO ANUAL FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA III ENCONTRO ANUAL FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA Proposta de Sistema de Indicadores de Desempenho de Segurança Pública Doriam Borges (Consultor da SENASP) Abril de 2009 A informação como instrumento

Leia mais

Retorno De Investimento (ROI)

Retorno De Investimento (ROI) 10 12 14 M+ M- MR C + - / + 8 MC 7 8 9-4 5 6-1 2 0 Retorno De Investimento (ROI) 16 3. = INTRODUÇÃO A sua empresa ainda está pensando sobre a implementação de um sistema gerenciamento de ativos empresariais

Leia mais

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) De acordo com o PMBok 5ª ed., o escopo é a soma dos produtos, serviços e resultados a serem fornecidos na forma de projeto. Sendo ele referindo-se a: Escopo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação (MEC) em seus processos de formulação, implantação e

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1. Identificação do Curso a. Nome do Curso: Gestão de projetos b. Área: Engenharia e Tecnologia c. Linha de Pesquisa Relacionada: Ciências e Tecnologia aplicadas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação.

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Utilização de Computadores de Mão (Handheld) pelos Eletricistas da Manutenção de Subestação e Linhas da AES Eletropaulo no Controle de Inspeções e Ordens de

Leia mais

Metodologias de PETI. Prof. Marlon Marcon

Metodologias de PETI. Prof. Marlon Marcon Metodologias de PETI Prof. Marlon Marcon PETI O PETI é composto de: Planejamento Estratégico da organização, que combina os objetivos e recursos da organização com seus mercados em processo de transformação

Leia mais

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 03 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS. Projeto de Programas PPR0001

FUNDAMENTOS DA ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS. Projeto de Programas PPR0001 FUNDAMENTOS DA ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS Projeto de Programas PPR0001 2 Introdução Antes de desenvolver ou construir qualquer produto ou sistema em engenharia é necessário um... o PROJETO O que é um

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO TOR/FNDE/DTI/MEC

Leia mais

I-Group Care Gestão Hospitalar Rua Antonio de Camardo, 41 Tatuapé São Paulo SP TEL (11) CEL (11)

I-Group Care Gestão Hospitalar Rua Antonio de Camardo, 41 Tatuapé São Paulo SP TEL (11) CEL (11) Página 1 de 7 Proposta I-Group Care Controladoria Administrativa, Técnica e Financeira, inteligência de sistemas para gestão estratégica na área da Saúde. BREVE LISTA DE SERVIÇOS: CONTROLADORIA ADMINISTRATIVA

Leia mais

Manutenção de Software. Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2015

Manutenção de Software. Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2015 Manutenção de Software Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2015 Processos de Ciclo de Vida de Software Processos Fundamentais Aquisição Processos de Apoio Documentação

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue:

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Questionamento 1: Tomando como base a definição de que os Conselhos o Federal e os Regionais foram criados por

Leia mais

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning)

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) O que significa ERP? ERP - Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Empresariais) são sistemas de informações que integram todos os dados e processos

Leia mais

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 1. A Norma NBR ISO 9001:2000 A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 A ISO International Organization for Standardization, entidade internacional responsável

Leia mais

Aplicativos Integrados. Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi

Aplicativos Integrados. Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi Aplicativos Integrados Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi Aplicativos Integrados ERP (Enterprise Resource Planning) CRM (Consumer Relationship Management) SCM (Supply Chain Management)

Leia mais

Unidade IV PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade IV PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade IV PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Outros tipos de sistemas de informação Inteligência artificial: A inteligência artificial é um campo da ciência e da tecnologia baseado

Leia mais

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process PSP- Personal Software Process Maria Cláudia F. P. Emer PSP: Personal Software Process z Já foram vistas ISO/IEC 9126 foco no produto ISO 9001 e CMM foco no processo de desenvolvimento z Critica a essas

Leia mais

Gestão de Ativos e a sua importância nas Empresas

Gestão de Ativos e a sua importância nas Empresas Gestão de Ativos e a sua importância nas Empresas Webinar, 12 de Junho de 2017 João Ricardo Lafraia Agenda 1. Introdução - Como eu vim parar aqui? - Como vocês vieram parar aqui? 2. Questões Atuais do

Leia mais

Integração a favor da produtividade

Integração a favor da produtividade Integração a favor da produtividade Estudo aponta que o gerenciamento da cadeia de suprimentos ganha cada vez mais relevância nas empresas brasileiras O todo é maior que a soma das partes. Essa frase resume

Leia mais

Projeto. Gestão de Embalagens Retornáveis FATEC - JUNHO 2016

Projeto. Gestão de Embalagens Retornáveis FATEC - JUNHO 2016 Projeto Gestão de Embalagens Retornáveis FATEC - JUNHO 2016 Embalagens retornáveis Objetivo Implantar processo de gestão de embalagens retornáveis em uma Empresa. Escopo Embalagens retornáveis que circulam

Leia mais

Histórico da Revisão. Data Versão Descrição Autores. 02/12/ Início do esboço do projeto Analista 1 Analista 2 Analista 3

Histórico da Revisão. Data Versão Descrição Autores. 02/12/ Início do esboço do projeto Analista 1 Analista 2 Analista 3 Sistema de Marcação de Consultas Documento de Visão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autores 02/12/2013 1.0 Início do esboço do projeto Analista 1 Analista 2 Analista 3 1 Introdução 1.1 Escopo

Leia mais

A SITUAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL

A SITUAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL A SITUAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL Setembro / 2007 MANUTENÇÃO DESCENTRALIZADA NÍVEL HIERÁRQUICO RQUICO DA MANUTENÇÃO EMPREGADOS PRÓPRIOS PRIOS DE MANUTENÇÃO No ano de 2007, a atividade de manutenção nestas

Leia mais

viadat Software de gerenciamento de armazéns com mais de fun ções de logística na versão padrão

viadat Software de gerenciamento de armazéns com mais de fun ções de logística na versão padrão viadat Software de gerenciamento de armazéns com mais de 2.500 fun ções de logística na versão padrão viastore SOFTWARE: o seu parceiro de WMS e WCS Maior produtividade em armazenamento, produção e distribuição

Leia mais

A Solução InteliGente para a Era Digital

A Solução InteliGente para a Era Digital Consultoria em BPM e ECM Quem somos? Empresa de consultoria especializada em gerenciamento da informação e processos corporativos. No mercado desde 2005, transformamos soluções inovadoras em resultados

Leia mais

RPINFO.COM.BR. O controle do seu negócio, em suas mãos.

RPINFO.COM.BR. O controle do seu negócio, em suas mãos. RPINFO.COM.BR O controle do seu negócio, em suas mãos. RP INFO: 25 anos fornecendo as melhores ferramentas de Gestão para Supermercados. i Excelência em produtos e grande intimidade com o cliente! CONFIABILIDADE

Leia mais

Tecnologia Empresarial Ltda

Tecnologia Empresarial Ltda tecém Tecnologia Empresarial Ltda www.tecem.com.br tecem@tecem.com.br Júlio Nascif 31-9 9108 8109 2017 RESULTADOS 21 anos GAP Aumento da produtividade ~ 30% resultados, competitividade Empresas Excelentes

Leia mais

CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação ERP. Tópicos Especiais em Sistemas de Informação

CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação ERP.  Tópicos Especiais em Sistemas de Informação CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação ERP Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Faculdade de Computação Instituto

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 02. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 02. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Exercício 01 Conceitue e-business e quais o seu principal objetivo? Exercício 01 Resposta Conceitue e-business e quais o seu principal objetivo? É todo

Leia mais

Ministério das Cidades

Ministério das Cidades Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Habitação Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat - PBQP-H ANEXO III Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás. Nágila Ribeiro Soares

Universidade Estadual de Goiás. Nágila Ribeiro Soares Universidade Estadual de Goiás Nágila Ribeiro Soares Contabilidade aliada a Tecnologia da Informação abre novos horizontes Anápolis 2015 Nágila Ribeiro Soares Contabilidade aliada a Tecnologia da Informação

Leia mais

Diagnóstico Organizacional

Diagnóstico Organizacional Este conteúdo faz parte da série: Diagnóstico Empresarial Ver 4 posts dessa série Diagnóstico Organizacional O diagnóstico organizacional ou empresarial é uma ferramenta de gestão que serve para analisar

Leia mais

1/28. Roteiro Introdução NBR ISO NBR ISO Recomendações Conclusões Bibliografia 2/28

1/28. Roteiro Introdução NBR ISO NBR ISO Recomendações Conclusões Bibliografia 2/28 Normas - :1997 - :2000 Gestão da Qualidade Adriana Alexandre Marcotti 1/28 1-2- :1997 2.1- Definições 2.2- Descrição 2.3- Estrutura de um Plano de Qualidade 3- :2000 3.1- Definições 3.2- Descrição 3.3-4-

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II [Qualidade] Adriano J. Holanda 7/8/2017 Qualidade Definição: Do latim qualitas, qualidade é um atributo ou propriedade. Em negócios, engenharia e manufatura, qualidade tem o significado

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE APOIO PORTUÁRIO

GESTÃO DA QUALIDADE: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE APOIO PORTUÁRIO ISSN 1984-9354 GESTÃO DA QUALIDADE: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE APOIO PORTUÁRIO Luciana Costa da Silva Alves (LATEC/UFF) Resumo As organizações modernas precisam estar preparadas para lidar com

Leia mais

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS BROCHURE VENTURES SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS O DESAFIO DO CONTROLE DE EQUIPAMENTOS MÓVEIS Com o desafio econômico atual e a alta concorrência,

Leia mais

Manutenção de Software. Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2016

Manutenção de Software. Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2016 Manutenção de Software Engenharia de Software Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1º semestre de 2016 Processos de Ciclo de Vida de Software Processos Fundamentais Aquisição Processos de Apoio Documentação

Leia mais

Aula de OSM I Sistemas de Gestão Empresarial ERP

Aula de OSM I Sistemas de Gestão Empresarial ERP Aula de OSM I Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Esp. Adriano Rissi ERP ERP, é uma acrônimo em Inglês que significa Enterprise Resource Planning, que em português significa; Planejamento dos Recursos

Leia mais

COMUNICADO SOBRE CADASTRO DE AÇÕES NO PROJUDI 08/06/2016

COMUNICADO SOBRE CADASTRO DE AÇÕES NO PROJUDI 08/06/2016 COMUNICADO SOBRE CADASTRO DE AÇÕES NO PROJUDI 08/06/2016 A Coordenação dos Juizados COMUNICA aos Senhores ADVOGADOS e ATENDENTES JUDICIÁRIOS dos Juizados Especiais que já é possível, quando do cadastramento

Leia mais

Prontuário. Sistema Unimed. Dr. Antonio Cesar Azevedo Neves Diretor de Tecnologia da Informação

Prontuário. Sistema Unimed. Dr. Antonio Cesar Azevedo Neves Diretor de Tecnologia da Informação Prontuário Eletrônico no Sistema Unimed Dr. Antonio Cesar Azevedo Neves Diretor de Tecnologia da Informação Sistema Unimed Sistema Unimed 16,5 milhões de clientes 109 mil médicos cooperados 73 mil empresas

Leia mais

SISTEMA ROUTEHAIR ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS DE SOFTWARE

SISTEMA ROUTEHAIR ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS DE SOFTWARE SISTEMA ROUTEHAIR ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS DE SOFTWARE Versão do Software 1.0 Carlos Eduardo Junior Felipe Yuri EspecificacaoRequisitos 1 1 Objetivo do Documento O objetivo deste documento é esclarecer

Leia mais

MCassab reduz tempo de backup em 71% com arcserve

MCassab reduz tempo de backup em 71% com arcserve CASOS DE SUCESSO Julho 2014 MCassab reduz tempo de backup em 71% com arcserve PERFIL DO CLIENTE Empresa: Grupo MCassab Indústria: Holding Empregados: 1.200 EMPRESA DESAFIO SOLUÇÃO BENEFICIOS A MCassab

Leia mais

Informações Importantes:

Informações Importantes: Prof. Dr. Humberto Celeste Innarelli Informações Importantes: 1. Avaliação: 18/05/2016. 2. Avaliação parcial do projeto: Acompanhamento dos projetos em sala de aula. 3. Entrega do projeto: 25/05/2016.

Leia mais

Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV)

Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV) Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV) Riane de Oliveira Torres Santos Analista de Tecnologia da Informação Universidade Federal da Bahia riane@ufba.br RESUMO:

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre Tecnologia da Informação Rafael Barbosa Neiva rafael@prodados.inf.br Definição - TI É o conjunto de recursos não humanos dedicados ao

Leia mais

TQM Total Quality Management

TQM Total Quality Management TQM Total Quality Management Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT O que é TQM? Administração da Qualidade Total total quality management (TQM) Pode ser visto como uma extensão lógica da maneira como a

Leia mais

A Calibração e a Gestão Metrológica na Indústria. A importância e a Viabilidade Técnica. NEWTON BASTOS

A Calibração e a Gestão Metrológica na Indústria. A importância e a Viabilidade Técnica. NEWTON BASTOS A Calibração e a Gestão Metrológica na Indústria. A importância e a Viabilidade Técnica. NEWTON BASTOS OBJETIVO O objetivo deste trabalho será dar bases sólidas para estudos de viabilidade técnica para

Leia mais

Sua empresa está preparada para crescer?

Sua empresa está preparada para crescer? Nesse artigo falaremos sobre: Sua empresa está preparada para crescer? Como identificar a oportunidade e a necessidade de crescer? Como usar o CRM no crescimento Os inibidores de crescimento Sua empresa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/02/2012-16:58:00 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais

Gestão de Projeto. CARGA HORÁRIA 16 horas PROGRAMA

Gestão de Projeto. CARGA HORÁRIA 16 horas PROGRAMA Gestão de Projeto Esse curso oferece ampla visão sobre a arte de gerenciar projetos. Apresenta como projetos tornamse viabilizadores estratégicos para as organizações demonstrando a importância de seu

Leia mais

Gestão da Qualidade. Aula 13. Prof. Pablo

Gestão da Qualidade. Aula 13. Prof. Pablo Gestão da Qualidade Aula 13 Prof. Pablo Proposito da Aula 1. Conhecer as normas da família ISO 9000. Família da norma ISO 9000 Família ISO 9000 As normas ISO da família 9000 formam um conjunto genérico

Leia mais

Gestão de Documentos Controle de Documentos e Registros. Consultor: Breno Roberto

Gestão de Documentos Controle de Documentos e Registros. Consultor: Breno Roberto Gestão de Documentos Controle de Documentos e Registros Consultor: Breno Roberto Objetivos 1) Capacitar os participantes no Controle de Documentos e no Controle de Registros 2) Favorecer a retenção de

Leia mais

OBJETIVOS DETERMINAM OS ALVOS QUE A EMPRESA PRETENDE ATINGIR E SÃO DEFINIDOS EM TERMOS QUANTITATIVOS. OBJETIVOS:

OBJETIVOS DETERMINAM OS ALVOS QUE A EMPRESA PRETENDE ATINGIR E SÃO DEFINIDOS EM TERMOS QUANTITATIVOS. OBJETIVOS: Por: Dorival Paula Trindade, Prof. Ms. GESTÃO versus OBJETIVOS e METAS OBJETIVOS DETERMINAM OS ALVOS QUE A EMPRESA PRETENDE ATINGIR E SÃO DEFINIDOS EM TERMOS QUANTITATIVOS. OBJETIVOS: Exemplos de uma empresa

Leia mais

Excelência e Qualidade.» Painéis Elétricos» Automação Industrial» Serviços Mecânicos» Fornecimento de Materiais. www.delfautomacao.com.

Excelência e Qualidade.» Painéis Elétricos» Automação Industrial» Serviços Mecânicos» Fornecimento de Materiais. www.delfautomacao.com. Excelência e Qualidade» Painéis Elétricos» Automação Industrial» Serviços Mecânicos» Fornecimento de Materiais Catálogo de Serviços www.delfautomacao.com.br Bem vindo (a) a DELF AUTOMAÇÃO A Empresa Soluções

Leia mais

Sistema da Gestão da Qualidade. Agradecimentos ao Prof. Robson Gama pela criação da apresentação original

Sistema da Gestão da Qualidade. Agradecimentos ao Prof. Robson Gama pela criação da apresentação original Sistema da Gestão da Qualidade Agradecimentos ao Prof. Robson Gama pela criação da apresentação original 1 CONCEITO QUALIDADE O que é Qualidade? 2 Qualidade Conjunto de características de um objeto ou

Leia mais

HOME OFFICE MANAGEMENT CONTATO. Telefone: (11) A MELHOR FORMA DE TRABALHAR

HOME OFFICE MANAGEMENT CONTATO. Telefone: (11) A MELHOR FORMA DE TRABALHAR HOME OFFICE MANAGEMENT A MELHOR FORMA DE TRABALHAR www.homeoffice.com.br CONTATO Telefone: (11) 4321-2204 E-mail: contato@homeoffice.com.br /homeofficemanagement /homeofficemanagement /homeofficemanagement

Leia mais

Implantação de processos e técnicas de gestão de estoque em uma microempresa familiar.

Implantação de processos e técnicas de gestão de estoque em uma microempresa familiar. Implantação de processos e técnicas de gestão de estoque em uma microempresa familiar. Fabiana Martendal (UNIOESTE) fabimartendal@hotmail.com Coautor Marcelo Roger Meneghatti (UNIOESTE) frmeneghatti@hotmail.com

Leia mais

PERFIL CORPORATIVO CTIS

PERFIL CORPORATIVO CTIS PERFIL CORPORATIVO CTIS PERFIL CORPORATIVO Sobre a CTIS Iniciou sua trajetória com dois sócios, um office- boy e uma secretária, ocupando uma área de apenas 27m². Hoje, é uma das maiores do mercado brasileiro

Leia mais

BOBINAR SISTEMA DE CONTROLE PARA MANUTENÇÃO DE MOTORES ELÉTRICOS

BOBINAR SISTEMA DE CONTROLE PARA MANUTENÇÃO DE MOTORES ELÉTRICOS UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BOBINAR SISTEMA DE CONTROLE PARA MANUTENÇÃO DE MOTORES ELÉTRICOS Murilo Cesar Cardoso Prof. Wilson Pedro Carli ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

ABNT NBR ISO/IEC NÃO CONFORMIDADES MAIS FREQUENTES

ABNT NBR ISO/IEC NÃO CONFORMIDADES MAIS FREQUENTES ABNT NBR ISO/IEC 17025 NÃO CONFORMIDADES MAIS FREQUENTES Item 4.1 Organização Legalidade do laboratório Trabalhos realizados em instalações permanentes Atendimento aos requisitos da Norma, necessidades

Leia mais

Projeto Manutenção SAP Web e Portal TRT

Projeto Manutenção SAP Web e Portal TRT Anexo VIII SOF 46/11 Projeto Manutenção SAP Web e Portal TRT Versão: 2.00 Índice 1 Introdução... 1.1 Objetivo... 1.2 Escopo... 1.3 Definições, Acrônimos e Abreviações... 1.4 Referências... 2 Gerenciamento

Leia mais

Como o VIOS Jurídico pode otimizar os processos em um escritório de advocacia? Indicado para: médios e grandes escritórios de advocacia.

Como o VIOS Jurídico pode otimizar os processos em um escritório de advocacia? Indicado para: médios e grandes escritórios de advocacia. Como o VIOS Jurídico pode otimizar os processos em um escritório de advocacia? Indicado para: médios e grandes escritórios de advocacia. O que é o VIOS Jurídico: consiste em uma empresa de soluções em

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Introdução

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Introdução SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução Sistemas de Informação - Parte 02 Prof. Geovane Griesang geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Agradecimento Agradecimentos ao professor Pablo Dall Oglio,

Leia mais

29 FIEE Impactos da indústria 4.0 no mercado industrial e o surgimento de novos modelos de negócios

29 FIEE Impactos da indústria 4.0 no mercado industrial e o surgimento de novos modelos de negócios 29 FIEE Impactos da indústria 4.0 no mercado industrial e o surgimento de novos modelos de negócios Marcelo F. Pinto 25 de julho de 2017 Sobre a PPI-Multitask Sobre a PPI-Multitask 25+ anos de experiência;

Leia mais

A otimização da gestão manutenção pelo CMMS. The optimization of the maintenance management CMMS

A otimização da gestão manutenção pelo CMMS. The optimization of the maintenance management CMMS A otimização da gestão manutenção pelo CMMS Ademir Stefano Piechnicki (IFPR) ademir.piechnicki@ifpr.edu.br Flávio Piechnicki (IFPR) flavio.piechnicki@ifpr.edu.br Leandro Roberto Baran (IFPR) leandro.baran@ifpr.edu.br

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão

Sistemas Integrados de Gestão Sistemas Integrados de Gestão SISTEMAS INTEGRADOS Uma organização de grande porte tem muitos tipos diferentes de Sistemas de Informação que apóiam diferentes funções, níveis organizacionais e processos

Leia mais

Rede de computadores Servidor. Professor Carlos Muniz

Rede de computadores Servidor. Professor Carlos Muniz Rede de computadores Professor Carlos Muniz Definição Em informática, um servidor é um sistema de computação que fornece serviços a uma rede de computadores. Esses serviços podem ser de natureza diversa,

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE. Aula 7 ISO 9.000

GESTÃO DA QUALIDADE. Aula 7 ISO 9.000 GESTÃO DA QUALIDADE Aula 7 ISO 9.000 ISO International Organization for Standardization CONCEITO A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade

Leia mais

Ata da 3ª Reunião. Grupo de Benchmarking. Melhores Práticas. na Manutenção

Ata da 3ª Reunião. Grupo de Benchmarking. Melhores Práticas. na Manutenção Ata da 3ª Reunião Grupo de Benchmarking Melhores Práticas na Manutenção 3ª Reunião do Grupo de Benchmarking Melhores Práticas na Manutenção Local: Tetrapak Monte Mor São Paulo Data: 14 de Setembro de Horário:

Leia mais

DEVF IT Solutions. Gerenciador de Log. Documento Visão. Versão 2.0. Projeto Integrador 2015/2 Engenharia de Software

DEVF IT Solutions. Gerenciador de Log. Documento Visão. Versão 2.0. Projeto Integrador 2015/2 Engenharia de Software 1 Gerenciador de Log Documento Visão Versão 2.0 2 Índice 1. Histórico de Revisões...3 2. Objetivo do Documento...4 3. Sobre o Problema...4 4. Sobre o produto...4 4.1. Descrição Geral sobre o produto...4

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística : Técnico em Logística Descrição do Perfil Profissional: Planejar, programar e controlar o fluxo de materiais e informações correlatas desde a origem dos insumos até o cliente final, abrangendo as atividades

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.4

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.4 QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.4 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 SISTEMAS DA QUALIDADE NORMAS ISO 1. INTRODUÇÃO 2. NORMA ISO 9000:2000 Slides

Leia mais

Equipe: Rafael Henrique. Angélica Larissa

Equipe: Rafael Henrique. Angélica Larissa Especificação dos Requisitos do Software e Análise do Projeto Salão de beleza Glamour Versão 1.0b Equipe: Rafael Henrique Angélica Larissa 1 Introdução 1.1 Objetivos deste documento Este documento vem

Leia mais

Os s estão com os dias contados

Os  s estão com os dias contados Os emails estão com os dias contados Quando o assunto é comunicação interna (conversa entre membros de uma empresa), o email ainda é uma das ferramentas mais usadas no mundo empresarial. Seja para enviar

Leia mais

Ferramentas de TI para o Comissionamento de Empreendimentos Industriais

Ferramentas de TI para o Comissionamento de Empreendimentos Industriais Ferramentas de TI para o Comissionamento de Empreendimentos Industriais Luciano Gaete / Antonio João Prates 26 de Outubro 2007 1 Introdução O comissionamento Conjunto de técnicas e procedimentos de engenharia

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 2.2 Sistemas Empresariais: ERP SCM 1 Sistema empresarial Constitui uma estrutura centralizada para uma organização e garante que as informações possam ser compartilhadas

Leia mais

XXII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétri SENDI 2016-07 a 10 de novembro Curitiba - PR - Brasil Alessandro Pinto Lourenço André Mauricio Ballin Copel Distribuição S.A. Copel Distribuição

Leia mais

SOFTWARES DE GESTÃO SEGMENTO

SOFTWARES DE GESTÃO SEGMENTO SOFTWARES DE SEGMENTO P LÁS TIC O S E DE EMBALAGENS CSW PLÁSTICOS E EMBALAGENS Empresas que atuam neste segmento necessitam de planejamento e gerenciamento com especial atenção na produção para o controle,

Leia mais

Formação de lotes e classificação Maior ganho, menor sobrepeso

Formação de lotes e classificação Maior ganho, menor sobrepeso Formação de lotes e classificação Maior ganho, menor sobrepeso Conhecimento detalhado da indústria Consultoria individual para projetos Equipamentos inovadores para formação de lotes Estamos usando a TargetBatcher

Leia mais

Proposta Comercial CloudFlex

Proposta Comercial CloudFlex Transformando o mundo através da TI como Serviço Proposta Comercial CloudFlex www.centralserver.com.br Cloud Servers Hospedagem de Sites Email Corporativo 0800 701 1993 +55 11 4063 6549 AFICIONADOS POR

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Profª Esp. Mônica Suely Guimarães de Araujo Conceito Logística são os processos da cadeia de suprimentos (supply chain) que planejam, estruturam e controlam, de forma eficiente e

Leia mais

Versão 3.1br. Foundation Level Model Based Tester

Versão 3.1br. Foundation Level Model Based Tester GLOSSÁRIO DE TERMOS Versão 3.1br Foundation Level Model Based Tester Os termos deste documento são complementares ao Glossário de Termos Núcleo Base para o exame de certificação CTFL-MBT Model Based Tester.

Leia mais

Agenda. Projeto Projeto Manhattan. Considerado o 1º projeto com gerenciamento estruturado.

Agenda. Projeto Projeto Manhattan. Considerado o 1º projeto com gerenciamento estruturado. Agenda CONCEITOS DE GESTÃO DE PROJETOS - PMBOK 1 2 Objetivo Projeto OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO o Introduzir os conceitos de gestão de projetos, baseando-se na metodologia do PMBOK (Project Management Body

Leia mais

Formação Técnica em Administração. Modulo de Padronização e Qualidade

Formação Técnica em Administração. Modulo de Padronização e Qualidade Formação Técnica em Administração Modulo de Padronização e Qualidade Competências a serem trabalhadas ENTENDER OS REQUISITOS DA NORMA ISO 9001:2008 E OS SEUS PROCEDIMENTOS OBRIGATÓRIOS SISTEMA DE GESTÃO

Leia mais

Selecione o tipo da atividade (ex.: preventiva, preditiva, instalação etc). *As informações dessa coluna vêm da planilha de cadastros auxiliares.

Selecione o tipo da atividade (ex.: preventiva, preditiva, instalação etc). *As informações dessa coluna vêm da planilha de cadastros auxiliares. Abc manutenção e Instalação em Ar Condicionado Relacionar um fornecedor ao plano de Atividades à ser cadastrado. É necessário que o fornecedor já tenha sido cadastrado no Software. Hotel Leankeep Fábrica

Leia mais

SOFTWARES DE GESTÃO SEGMENTO

SOFTWARES DE GESTÃO SEGMENTO SOFTWARES DE SEGMENTO ALIMENTÍCIO CSW ALIMENTÍCIO Empresas que atuam neste segmento necessitam de planejamento e gerenciamento com especial atenção na produção para o controle, redução de custo e melhoria

Leia mais

PROCEDIMENTO SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO, ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO. REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 24/08/2010 Emissão do Documento

PROCEDIMENTO SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO, ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO. REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 24/08/2010 Emissão do Documento Página 1 de 6 REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 24/08/2010 Emissão do Documento Cópia Controlada CÓPIA CONTROLADA 15/09/2010 Claudiane Freire de Oliveira Coordenador da Qualidade ELABORAÇÃO

Leia mais

Se você procura elevar o nível de produtividade da sua empresa três pontos são fundamentais:

Se você procura elevar o nível de produtividade da sua empresa três pontos são fundamentais: Se você procura elevar o nível de produtividade da sua empresa três pontos são fundamentais: Receber informações de confiança. Reduzir o retrabalho. Manter os processos organizados e ágeis. Tudo isso,

Leia mais