RELATÓRIO ANUAL ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM EDUCAÇÃO INFANTIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO ANUAL ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM EDUCAÇÃO INFANTIL"

Transcrição

1 RELATÓRIO ANUAL ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM EDUCAÇÃO INFANTIL COM RECURSOS PRÓPRIOS E COM AS VERBAS PÚBLICAS REPASSADAS E FUNDAÇÃO FEAC 2015

2 Relatório Anual das atividades desenvolvidas em Educação Infantil Com Recursos Próprios, com as Verbas Públicas Repassadas e Fundação FEAC. Exercício 2015 Órgão Convenente: Prefeitura Municipal de Campinas Secretaria Municipal de Educação Órgão Conveniado: Casa da Criança Meimei Objeto do convênio: Conjugação de esforços mútuos entre os partícipes: cooperação financeira para a execução de programas complementares de educação infantil apoiado pela SME (Secretaria Municipal de Educação), a serem desenvolvidos pela Casa da Criança Meimei conforme Projeto Pedagógico aprovado. Vigência: 01/02/2015 a 31/01/2016 CMDCA Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Destinação Imposto de Renda Projeto Esporte e Cidadania 2014/2015 Fundação FEAC Vigência 01/04/2015 a 31/03/2016.

3 TRABALHO REALIZADO Nossas atividades são desenvolvidas por meio da valorização das potencialidades e da construção de conhecimento de nossos atendidos. Atendemos as crianças e suas famílias por meios de ações onde haja o fortalecimento de vínculos sócioafetivos entre criança-família-instituição. Buscamos fortalecer com apoio sócio familiares, a autonomia dos atendidos, trabalhando com a inclusão social e melhorias de qualidade de vida, fazemos orientações e acompanhamentos de acordo com as metas e diretrizes do Plano Nacional de Educação, estabelecidas pelo Ministério de Educação, respeitando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB 9394/96), o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei Orgânica da Assistência Social LOAS e a Constituição Federal. Atendemos crianças de famílias que se encontram em situações de vulnerabilidade e risco social com idade de 04 meses a 05 anos e 11 meses, atuando na área da educação infantil sem fins econômicos. Atendemos no inicio do 1º Semestre dois eixos com faixas etárias diferenciadas; dando continuidade ao Projeto Esporte e Cidadania. Sendo: 228 crianças de 04 meses a 05 anos e 11 meses em período integral. 04 destas crianças são filhos ou filhas de funcionárias e são mantidas pela instituição; Crianças atendidas na creche Turma Faixa etária Matrículas AGI A 4 meses à 1 e 8 meses 20 AGII A 1 ano e 8 meses a 2 anos e 6 meses 28 AGII B 3 anos a 4 anos 15 AGII C 3 anos 15 AGII D 2 anos e 6 meses a 3 anos 28 AGIII A 4 anos, completos até AGIII B 4 anos, completos até AGIII C 5 anos, completos até AGIII D 5 anos, completos até AGIII E 6 anos, completos até AGIII F 6 anos, completos até Total 228

4 40 crianças e adolescentes de 7 a 16 anos, (segundas e quarta- feiras). Gratuitamente, com refeição e transporte; 20 no período da manhã e 20 no período da tarde (contra turno a escola) Projeto Esporte e Cidadania Adolescente com faixa etária 07 a 16 anos Atendidas na parte da manhã 18 adolescentes Atendidas na parte da tarde 20 adolescentes Total = 38 Crianças e adolescentes 7 a 16 anos Grupo projeto 1 Crianças e adolescentes 7 a 16 anos Grupo projeto 2 Projeto Esporte e Cidadania - Crianças da Creche Matrículas Faixa etária Turma 22 4 anos, completos até AG III A AG III B 18 5 anos, completos até AG III C AG III D 22 6 anos, completos até AG III E AG III F Total = 121 Atendimento total: 159 Este projeto foi finalizado em julho de A casa da criança Meimei deu continuidade à oficina de Karaté para as crianças dos AGIII totalizando em 121 crianças de 04 a 05 anos e 11 meses. Esta oficina visa trabalhar este esporte nas questões da disciplina, cuidado, atenção e respeito ao outro, utilizando desta ferramenta para trabalhar conceito de valores e não como violência.

5 PROPOSTA DE TRABALHO Nossa proposta tem como prioridade o desenvonvimento integral das crianças, buscamos compreendê-las, atuando em suas necessidades, anseios e aprendizagem. Nesta fase é muito importante e necessário propiciar diversos estímulos para que a criança possa desenvolver-se integralmente em seus aspectos físicos, cognitivos e psicológicos. As atividades foram baseadas na pedagogia de projetos onde trabalhamos com o despertar da curiosidade em descobrir o novo, propiciando o desenvolvimento das diversas áreas da criança na Educação Infantil. Todo o trabalho é iniciado primeiramente com os educadores que intervêm diretamente com as crianças. As atividades propostas buscam desenvolver através das expressões, do contato com diversas sensações, com diferentes materiais, e das brincadeiras, a curiosidade de nossas crianças, tendo assim uma aprendizagem significativa. Este trabalho proporciona o desenvolvimento das habilidades, criatividades, autonomia, colaborando para que as crianças sejam indivíduos críticos, que saibam resolver suas problemáticas e conflitos contribuindo para que elas possam ser comprometidas, competentes e vencedoras quando atingir sua maioridade. Na educação infantil as crianças aprendem através do brincar. É preciso respeitar a individualidade da criança, instigar sua construção de hipóteses, observar para poder fazer as mediações necessárias que contribuam para seu processo de construção do conhecimento. Nós educadores, buscamos fazer contínuas reflexões das ações desenvolvidas no dia a dia, participando de cursos profissionalizantes para estarmos atualizados e sempre nos aprimorando nas ações pedagógicas. Temos como base para estas reflexões registros diários e estudos, fazemos acompanhamento com a família quando necessário e temos avaliações individuais das crianças que são compartilhadas semestralmente com as familias. Estas ações subsidiam o projeto e as atividades em constante movimento, a fim de que sejam avaliados os caminhos, redirecionando as propostas pedagógicas, quando necessário. Para que isto ocorra, a equipe pedagógica elabora um plano de ação que consta de: Orientar as atividades de forma a garantir que a proposta sócio-educativa da instituição se concretize na prática; Orientar e supervisionar o planejamento e a execução dos conteúdos propostos para as diversas atividades programadas;

6 Participar na elaboração e execução de projetos, e da capacitação profissional da equipe de trabalho; Participar do processo de planejamento e avaliação dos projetos desenvolvidos; Promover discussões, elaborações e acompanhamento do cumprimento das normas internas; Orientar e supervisionar a ação dos educadores;. Supervisionar as atividades diárias das crianças; Integrar a ação com o Serviço Social, através de discussão de casos e análises conjuntas do contexto onde as crianças estão inseridas; Discutir e buscar resolutividade para os problemas apresentados; Plano de Trabalho estabelecido em 2015 Objetivo Causa Ação Etapas Responsável Garantia da Infância Reflexão das ações do cotidiano para a melhoria do trabalho educacional Trabalho em conjunto com as famílias Atendimento às famílias em condição de vulnerabilidade e risco social. Direito da criança ao acesso à educação. Busca de uma Aprendizagem com significado Formação / capacitação continuada Observação, registros e intervenção ao longo do processo de construção de aprendizagem. Desenvolver ações com as famílias no intuito de propiciar uma maior aproximação entre família - escola Reuniões para planejamentos e elaboração dos projetos Orientação e acompanhamento das atividades desenvolvidas buscando uma participação efetiva Garantindo a socialização e o desenvolvimento dos atendidos Diretora Educacional Orientadora Educacional Educadores Equipe de Funcionários: 36 Funcionários, sendo: (01) Diretora Educacional (01) Orientadora Pedagógica (01) Assistente Social (08) Professores (15) Monitores (01) Recepcionista (01) Auxiliar Administrativo (03) Serviços Gerais (01) Motorista (01) Cozinheira (01) Auxiliar de Cozinha (01) Pedagoga em Educação Especial (01) Assistente Administrativo

7 Atividades Desenvolvidas na instituição no decorrer do ano letivo. Para conseguirmos alcançar um trabalho de qualidade que atenda à missão da instituição onde a criança tem que ser vista como um sujeito de direitos em pleno desenvolvimento. As atividades foram Iniciadas no dia 21 de janeiro recebendo toda a equipe de trabalho. Fizemos um café da manhã diferenciado ao qual visamos a importância de um acolhimento receptivo para os funcionários tendo como intuito de trabalhar este fator na formação que iniciaríamos começando em pensar sobre Como receber nossas crianças. Iniciamos com a formação onde trabalhamos vários conceitos: - A importância do acolhimento das crianças. Quais sentimentos elas experimentam ao ficarem na creche sem sua família. Seus medos, anseios, insegurança, ansiedade, vontades... Trabalhando a importância de ter este olhar acolhedor principalmente neste momento. - Abordamos toda a proposta da instituição. Esclarecendo qual a missão, como o trabalho deveria ser desenvolvido, frisando que a Casa da Criança Meimei exige um trabalho de qualidade, de respeito e dedicação para com nossos atendidos. - Ao trabalharmos com a capacitação dos funcionários que atuam diariamente com nossas crianças estes saberão ou ao menos terão um conhecimento voltado à importância de seu papel para o desenvolvimento integral das crianças.

8 Em 26 de janeiro recebemos as crianças com brinquedos locados, tendo em vista amenizar este momento onde as crianças estão conhecendo seus educadores, conhecendo e voltando a ver seus colegas, distanciando-se de sua família e aprendendo a ter mais confiança nas pessoas que estarão com elas a maior parte de seu dia. Neste momento a interação, o acolhimento, e a construção dos vínculos são imprescindíveis. Pula-pula inflável Túnel Inflável No salão para as crianças do AGII Piscina de bolinhas, Cama elástica, e Pula-pula inflável.

9 Após a iniciação das atividades os educadores tiveram uma semana para conhecerem, observarem e identificarem as questões que estariam trabalhando com as crianças em seu planejamento anual. Todos os educadores devem elaborar um planejamento onde deve constar a proposta de trabalho a ser desenvolvida no decorrer do ano letivo, contendo: caracterização da turma, objetivo geral, objetivo especifico, justificativa, estimulações a serem trabalhadas na educação infantil pensando sempre nas áreas do desenvolvimento das crianças que devem ser estimuladas a todo instante, e avaliação. Para o acompanhamento destes projetos que acontecem mensalmente elaboramos um instrumental, onde constam as atividades que estão sendo desenvolvidas diariamente pelos professores e monitores. (anexo I). Os professores planejam as atividades pedagógicas auxiliando o desenvolvimento das diversas áreas da criança e os monitores complementam estas ações trabalhando com a parte lúdica ensinando e estimulando principalmente o desenvolvimento motor global Atividades com o corpo, brincadeiras com bolas, cordas, jogos cooperativos, ritmos, circuitos entre outros. As crianças se desenvolvem vivenciando as coisas, sendo necessário trabalhar tudo no concreto onde ela possa manusear, descobrir, experimentar, criar e reinventar, por isso é imprescindível na educação infantil desenvolver uma rotina organizada, atuando com didáticas (meios de trabalho) que sejam construtivas e significativas, tendo um olhar atencioso para as coisas que elas nos trazem, assim as crianças conseguirão desenvolver-se obtendo uma aprendizagem significativa que dará a base necessária para seu pleno desenvolvimento posterior à educação infantil. No Carnaval foram proporcionadas vivências carnavalescas, trabalhando a história do Carnaval, o significado, as músicas e as diferentes manifestações dessa cultura.

10 Na educação infantil a todo o momento estamos educando. Cada gesto, cada palavra, cada postura aproveitamos para trabalhar conceitos importantes para as crianças: Valores, condutas, respeito, alimentação etc. Ao iniciarmos os atendimentos é feito uma rotina diária aonde as crianças vão se acalmando por saberem o que irá acontecer no decorrer do dia. Trabalhamos sempre a convivência entre os grupos, a alimentação balanceada, visto que muitas crianças ao entrarem na creche não possuem hábitos adequados de alimentação. Muitas crianças recusam alimentos importantes para o seu desenvolvimento tais como legumes, verduras e frutas. Temos muitas vezes que fazer um trabalho paralelo com a família e nas atividades utilizamos didáticas como culinária. Projetos sobre alimentação ao qual despertamos o interesse dos alimentos, em busca da construção de um hábito alimentar mais saudável. Assim é se trabalhado paralelamente vários conceitos tais como: cor, textura, mudança do estado físico dos alimentos, quantidades, divisão, tempo, coordenação motora, paladar, visão, olfato, observação, concentração que fazem parte do desenvolvimento infantil.

11 Com os bebês de quatro meses a um ano e oito meses, Fazemos todo um trabalho de adaptação com as crianças e também com os responsáveis. Visto que este processo de separação entre a mãe e seu bebê é muito doloroso para ambos. Primeiramente tomamos o cuidado de apresentar aos responsáveis a instituição: os profissionais, a sala adaptada para os bebês e todo o trabalho que é feito no berçário. No primeiro dia as mães acompanham as crianças tirando todas às dúvidas, mostrando o ambiente aos bebes, passando confiança para a criança ao estar próximo dos educadores. Elas apresentam os educadores a seus filhos. Ao estarem perto dos profissionais que estarão cuidando das crianças, as mães adquirem mais confiança ao ter que deixar seu filho em um ambiente onde ele estará seguro e sendo bem cuidado. Após este processo de adaptação buscamos desenvolver um trabalho de estimulações através do toque, das brincadeiras, dos sons, sabores, interações entre criança/criança adulto/criança, com o espaço e os objetos. Propiciamos vivências que possibilitam o desenvolvimento de forma integral. Aos poucos conforme a necessidade, é oferecida uma variedade de alimentos onde estas crianças vivenciam e conhecem os sabores, as texturas, as sensações dos alimentos construindo assim um hábito saudável e rico de uma alimentação saudável.

12 Ao trabalharmos com o tema da Páscoa, buscamos explorar a fantasia das crianças trabalhando as diversas áreas do desenvolvimento quer seja com as preparações para a chegada do coelho, onde as crianças confeccionaram brinquedos utilizando sucatas, ouviram as histórias, conheceram os símbolos e principalmente o significado da partilha. Ao trabalharmos a importância de compartilhar, as crianças, após assistirem uma apresentação de teatro no salão do centro, ao retornarem para as atividades, encontraram um ovo de chocolate e dividiram na turma. Fizemos também um trabalho com a culinária onde conseguimos trabalhar as transformações e proporcionar experiências em busca de colaborar com as necessidades delas em descobrir o novo, vivenciando e experimentando diversas sensações o que é fundamental para o seu desenvolvimento integral. Por fim chegou o grande dia da vinda do Coelho com a entrega de ovos. E

13 Em comemoração ao dia da família, foi desenvolvido todo um projeto onde as crianças compartilharam em grupo seus conceitos familiares. Os educadores apresentaram diferentes organizações familiares a começar contando para as crianças como se constituía a sua família. Trabalhamos estes conceitos de mãe como a cuidadora ou cuidador de referência da criança. As crianças em conjunto com os educadores confeccionaram lembrancinhas para entregar a uma pessoa especial que eles escolheriam. Finalizamos este projeto com uma grande festa onde as famílias participaram de diversas oficinas junto com as crianças, interagindo e participando proporcionando, assim vivências entre as crianças, suas famílias e a instituição.

14 Após este evento iniciamos um projeto onde trabalhamos com as diferentes culturas existentes em nosso país. Apresentamos algumas técnicas onde as crianças trabalharam, utilizando diferentes materiais para enfeitar a nossa instituição, nos preparando para a festa. Para o trabalho deste tema, utilizamos também imagens, estórias, músicas típicas de diferentes regiões e brincamos com as brincadeiras de pesca, argola, boca do palhaço, caixa surpresa. Finalizando este projeto com algumas apresentações de danças típicas. Neste dia de festa e confraternização aproveitamos para fortalecer o vínculo entre as crianças famílias educadores e instituição. Nesta festa tivemos uma grande participação da família, a Instituição se preocupou em dar para cada criança um kit contendo 04 fichas de brincadeiras para que todas as crianças pudessem brincar. E a cobrar apenas um valor simbólico dos alimentos oferecidos para a venda como o pastel, refrigerante, cachorro quente, bolos e doces entre outros. Em julho atendemos somente as turmas dos AGII (crianças de 04 meses á 03 anos). Os educadores prepararam um Projeto para as férias com diversas brincadeiras, algumas

15 oficinas, percursos, culinária trabalhando sempre o desenvolvimento motor, cognitivo e físico das crianças atendendo as especificidades da educação infantil. Com estas atividades desenvolvidas conseguimos fazer diferentes estímulos, visuais, gustativos, de trabalhar as diversas sensações ao qual cabe o papel da educação infantil estimular. As crianças participaram muito bem das atividades propostas, demonstrando satisfação e aprendizagem o que nos deixou muito felizes ao realizarmos este trabalho.

16 A instituição se preocupou em dar dois dias de descanso aos seus funcionários que trabalharam em julho pensando no bem estar de sua equipe visto que trabalhamos diretamente com as crianças e precisamos estar bem para podermos desenvolver um trabalho com qualidade. Retomamos as atividades no dia 27 de julho com a chegada dos professores, completando o quadro de funcionários da instituição. Montamos uma recepção agradável, recebendo a todos com carinho e após um delicioso café da manhã preparado especialmente para este dia, começamos a discutir sobre o trabalho que a creche desenvolve. Primeiramente fizemos as apresentações e a leitura de todas as regras internas da creche. Conversando sobre a Missão, Visão e o Trabalho que é para ser desenvolvido. Foi apresentado e esclarecido através de um organograma como se formou a instituição, quais os papéis de cada um, reforçando a importância do comprometimento e a parceria que precisamos ter perante o trabalho. Buscamos ressaltar a importância que cada funcionário desempenha para o bom funcionamento das atividades e as consequências de quando há este comprometimento.

17 ORGANOGRAMA Assembleia Geral Conselho Administrativo Diretoria Conselho Fiscal Diretora Educacional Orientadora Pedagógica, Assistente Social, Professores e Monitores. Recepcionista, Assistente Administrativo, Auxiliar ADM, Cozinheira, Aux. Cozinha, Serviços Gerais e Motorista. Iniciamos a formação apresentando a realidade de nossos atendidos e após, em grupos, trabalhamos com as diretrizes e aprofundamentos teóricos, visando três seguimentos: O olhar e o papel dos educadores diante da realidade de nossas crianças, a Pedagogia de Projetos e a Aprendizagem através do brincar com significado para as crianças. Realizamos vivências práticas, atividades em grupo com a finalidade em obter esclarecimentos e entendimentos sobre as propostas de trabalho que seriam desenvolvidas.

18 Preocupamo-nos em preparar cada detalhe com o intuito de trabalhar a importância de sermos bem recebidos pelas pessoas. O que levou a preparação do recebimento de nossas crianças com muito carinho. Em agosto iniciamos um trabalho com o desenvolvimento e descobrimento da arte e suas diversas possibilidades. Trabalhando em conjunto com as formações que alguns de nossos educadores tiveram na fundação FEAC. A aprendizagem é fruto da imaginação. Das mãos que apalpam e acariciam. Dos olhos que sabem girar e maravilhar-se. Loris Malaguzzi Este projeto teve como tema norteador Descobrindo um novo olhar. Os trabalhos apresentados tiveram o objetivo de serem mostrados, em uma exposição de artes para toda a comunidade buscando mostrar as pessoas os trabalhos desenvolvidos no universo infantil, apresentando as criações e as coisas grandiosas que nossos pequenos grandes artistas podem fazer. Este projeto deu às crianças a possibilidade de explorarem tudo em seu entorno, transformando os objetos de pesquisa em arte. Na educação infantil estas linguagens devem ser exploradas de diversas maneiras em diferentes contextos. As crianças utilizaram diversas maneiras de expressão, proporcionadas, garantindo a oportunidade em interagir e conhecer diferentes materiais transformando-os em obras de arte incríveis.

19 Estes trabalhos foram realizados por todas as nossas crianças desde o berçário ao infantil. Crianças de 04 meses a 06 anos e expostos na Lagoa do Taquaral.

20 No dia da exposição estava chuvoso. Por este motivo as famílias não puderam participar. Fizemos esta mesma montagem em nossa instituição e deixamos para que as famílias, ao trazerem e buscarem seus filhos, pudessem conhecer o trabalho desenvolvido por eles. As famílias ficaram encantadas ao ver os trabalhos construídos. Tivemos muitos elogios quanto à organização do trabalho. Foi bastante satisfatório.

21 Ao trabalharmos nossa cultura brasileira levamos as crianças para assistir uma peça teatral no espaço Cultura Maria Monteiro. A peça teatral abordou o folclore brasileiro, as brincadeiras populares e as fábulas infantis.

22 As crianças também participaram de um passeio ao Teatro Sotaque. Elas assistiram à peça teatral Os Três Porquinhos. Na educação infantil é extremamente importante proporcionar estes momentos de fantasia e imaginação. A história dos três porquinhos trabalha bastante as questões do cuidado com o outro, das responsabilidades, do companheirismo e isto se reflete no dia a dia das crianças que estão sempre imaginando, fantasiando e criando personagens. Estes comportamentos ajudam as crianças a aprender ludicamente conceitos importantes para o seu desenvolvimento cognitivo.

23 As crianças que se formaram este ano, fizeram um passeio em São Paulo, conhecendo as várias espécies de animais que o zoológico possui. Elas tiveram a oportunidade de passear em uma cidade nova, conhecer diferentes espécies de animais e de saborear um delicioso sorvete que a nossa instituição lhes presenteou, proporcionando um momento prazeroso para as nossas crianças.

24 Para as turminhas dos Agrupamentos dois, (crianças de dois anos e meio a três anos) fizemos um passeio no Parking Kids do Shopping Dom Pedro.

25 As crianças tiveram a oportunidade de aproveitar todos os brinquedos se divertindo muito. Após o passeio a instituição comprou esfirras e batata frita para as crianças comerem de lanche. Foi uma festa.

26 A casa da criança Meimei teve a oportunidade de trazer um espetáculo musical da Peppa pig que foi apresentado para todas as nossas crianças.

27 Para a comemoração do dia das crianças preparamos uma semana diferenciada buscando integrar as crianças nas atividades. P Culinária Pizza Pintura com esponjas Obra de Arte Oficina com bolachas Pintura com os pés As crianças aprendem muito interagindo umas com as outras. Nesta semana buscamos proporcionar momentos de interação entre os grupos e de propiciar atividades diferenciadas onde os grupos possam se conhecer melhor, tanto os educadores como as crianças. As interações foram bastante positivas. As crianças apresentaram uma ótima participação.

28 Em novembro ressaltamos algumas atividades vivenciadas no dia a dia. Foram feitos trabalhos com diferentes texturas, sabores e descobertas a fim de propiciar uma infância baseada no resgate da cultura das brincadeiras infantis, nas diferentes linguagens próprias do processo das crianças em conhecer e dar significados ao mundo ao seu redor, através de um ambiente seguro e acolhedor que buscamos propiciar a todo o momento.

29 No mês de Dezembro propiciamos às crianças trabalhos voltados ao significado do Natal, possibilitando vivencias e conceitos de amor, caridade, amizade, e companheirismo. Mesa de frutas diversas Arrecadação de Brinquedos Preparação para a entrega dos presentes

30 As crianças ficaram bastante ansiosas pela chegada do Papai Noel. Fizeram cartinhas. Cada turma confeccionou enfeites para serem colocados no espaço, esperando o grande momento. O Natal é a grande alegria das crianças. A Casa da Criança Meimei se preocupa muito em proporcionar um natal onde nossas crianças possam ter um momento de alegria. Para esta grande festa, tivemos a colaboração de muitas pessoas que nos ajudaram na organização: os colaboradores e frequentadores do Grupo Espírita Casa do Caminho, Bradesco Financiamentos e outros.

31 A instituição proporcionou um passeio ao Hoppi Hari às crianças dos AGIII E / F e D, nossos formandos, que conheceram este mundo mágico de brinquedos e brincadeiras.

32 Para este passeio a Casa da Criança Meimei preparou um lanche e no parque foi comprado mais um Kit lanche para cada criança, contendo um lanche de hambúrguer, batatas fritas e refrigerante. As crianças se divertiram muito.

33 Finalizando o ano letivo com a formatura das crianças ingressantes na 1ª série. Neste evento tivemos a colação de grau e apresentações de danças, finalizando com apresentação de Kataté expondo três modalidades diferentes deste esporte e também homenageamos os nossos voluntários com uma pequena lembrancinha.

34

35 ATIVIDADES

36

37 Aniversariantes do mês

38 A instituição acredita na importância de proporcionar formações aos seus funcionários para que eles possam desenvolver um trabalho de qualidade aos nossos atendidos. FORMAÇÃO PRIMEIRO SOCORROS Nesta formação tivemos a oportunidade em aprender sobre alguns conceitos e procedimentos de primeiros socorros, sendo os cuidados imediatos que devem ser prestados rapidamente a uma pessoa.

39 APLICAÇÃO DO IQUEI PROJETO CONQUISTA COLETIVA: RESGATANDO E AMPLIANDO VALORES Este projeto, Resgatando e Ampliando Valores, prevê oportunizar caminhos para qualificar a instituição, buscando juntamente com a família o apoio e parceria, melhorias nas práticas pedagógicas e em sua infraestrutura, tornando-se uma instituição mais participativa e democrática. Uma vez que a ação de educar é papel a ser compartilhado entre escola e família.

40 CONSULTORIA E ASSESSORIA EM GESTÃO FORMAÇÃO COM REGINA E VITOR ABREU Nesta assessoria trabalhamos muito as relações e os sentimentos. Ao desenvolvermos a capacidade de percepções, podemos lidar melhor com os sentimentos, com as emoções e as angustias. Esta formação teve como objetivo auxiliar os funcionários a aprimorar esses sentimentos para assim poder atuar com mais eficácia no desenvolvimento do trabalho enquanto equipe.

41 FORMAÇÃO COM ELIANA APARECIDA PIRES DA COSTA Coordenadora Pedagógica de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de Campinas, formada em Pedagogia e Ciências Sociais, com mestrado em Educação e especialista em Currículo de Educação Infantil. Nesta formação abordamos o conceito do desenvolvimento infantil. Como ele acontece e qual é o nosso papel enquanto educadores responsáveis por auxiliar e conduzir a criança nesta primeira etapa tão importante do desenvolvimento infantil.

42 Eventos Toda semana fazemos culinária para ajudar na arrecadação de recursos com vendas de pães, bolos, tortas, doces e salgados feitos na própria unidade e alguns quitutes feitos por voluntários. Fazemos também, todo o segundo sábado do mês um bazar beneficente onde contamos com a colaboração de voluntários que se dispõem a vir organizar este evento toda semana. E por fim e não menos importante não poderíamos deixar de frisar a colaboração mensal de nossos Associados Contribuintes. Pizza beneficente Tivemos a participação de diversas pessoas neste evento quer seja com a venda, ou na montagem e principalmente na divulgação. A Casa da Criança Meimei possui uma excelente participação de seus colaboradores.

43 Havaiano. No mês de Outubro aconteceu nosso Grandioso Jantar do ano com o tema Jantar Preparações e Organizações anteriores à festa

44 Para a realização desta grande festa tivemos a colaboração de várias pessoas.

45 Melhorias dos espaços. Foram trocadas as torneiras evitando o desperdício de água; Reforma das salas das técnicas / Sala para Assistente Social e Sala do Administrativo.

46 Colocação dos armários nas salas;

47 Colocação de armários próprios para as escovas de dente das crianças; Foram trocadas as placas das mesas onde as crianças se alimentam; Pintura da quadra;

48 Banheiros da quadra; Equipe de Voluntários Os membros da Diretoria constituem-se em (6 titulares e 2 suplentes); Conselho Administrativo (7 titulares e 2 suplentes) e Conselho Fiscal (3 titulares e 1 suplente). Contamos ainda com a colaboração de mais voluntários nas diversas atividades: bazar, eventos, culinária, sócios contribuintes e alguns que desenvolvem o Programa Valores Morais conhecido como Evangelização. Programa Evangelização: O Programa Valores Morais tem por objetivo desenvolver sentimentos fraternais, calma, integração e harmonia entre as crianças. Este trabalho ajuda a fortalecer a formação moral, possibilitando que nossos atendidos possam atingir a vida adulta com uma conduta íntegra e participativa na comunidade, conhecendo e reconhecendo seus direitos e deveres como cidadão e pessoa, através dos ensinos morais cristãos, independente de qualquer cunho religioso.

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim -

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Professora Carla Pitarello da Silva Auxiliar Rita de Cassia Terrazan Coordenação Ludmila Santos Um dos objetivos da Formação Complementar da Escola

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina

Universidade Estadual de Londrina Universidade Estadual de Londrina Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Londrina 2010 1 Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Relatório final

Leia mais

Conhecendo O. História. Aprender com emoção, aprender para sempre. Nesta Edição:

Conhecendo O. História. Aprender com emoção, aprender para sempre. Nesta Edição: Página 1 Conhecendo O Nesta Edição: História 1 Corpo Docente Visita à Sabesp 2 Visita à Prefeitura Feira de Ciências 3 Festa Junina Festa do dia das mães 4 Visita ao Lar Irmã Julia Visita ao Viveiro Projeto

Leia mais

PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE

PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE 1 PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE 1 Rochelle Lopes da Silva- UVA 2 Andrea Abreu Astigarraga- UVA INTRODUÇÃO De acordo

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA NO ESTÁGIO Monica Isabel

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

Creche Municipal Pequeno Príncipe

Creche Municipal Pequeno Príncipe DESCRIPCIÓN DE LA INSTITUCIÓN UBICACIÓN GEOGRÁFICA Região: Centro Oeste Município: Porto dos Gaúchos MT Título da experiência: Construindo sua identidade no universo da brincadeira Autoras: Claudiane Eidt

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

Relatório Anual das atividades desenvolvidas em Educação Infantil Com Recursos Próprios e com as Verbas Públicas Repassadas e Fundação FEAC.

Relatório Anual das atividades desenvolvidas em Educação Infantil Com Recursos Próprios e com as Verbas Públicas Repassadas e Fundação FEAC. Relatório Anual das atividades desenvolvidas em Educação Infantil Com Recursos Próprios e com as Verbas Públicas Repassadas 2014 Relatório Anual das atividades desenvolvidas em Educação Infantil Com Recursos

Leia mais

O TRABALHO COM BEBÊS

O TRABALHO COM BEBÊS O TRABALHO COM BEBÊS FREITAS, Clariane do Nascimento de UFSM, Projeto Uma interlocução entre pesquisadores, acadêmicos e o processo educacional vivido no Núcleo de Educação Infantil Ipê Amarelo clarianefreitas@bol.com.br

Leia mais

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre anterior, dentro de contextos que buscavam enfatizar o

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE Stella Maris Pissaia 1 Giseli Dionize Bobato 2 RESUMO: Neste resumo apresentamos uma descrição compreensiva das experiências vivenciadas a partir do contato teórico durante

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Oficina Integrada de Produção Teatral. Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Oficina Integrada de Produção Teatral. Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013 FORMAÇÃO COMPLEMENTAR Oficina Integrada de Produção Teatral Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013 Profa. Ana Paula Montecino Coordenação Lucy Ramos A Recreação da Escola do Sitio

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Contrato: AS.DS.PV.024/2010 Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO. Agosto inicia com muitos. dedicado aos pais no momento das homenagens, o

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO. Agosto inicia com muitos. dedicado aos pais no momento das homenagens, o AGOSTO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO Palavra da Direção O prazer pelo reencontro com nossos alunos é ainda

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

COTIDIANO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

COTIDIANO NA EDUCAÇÃO INFANTIL COTIDIANO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Reflexão sobre aspectos da rotina nas creches e pré-escolas, tomando com motivação os desenhos de Francesco Tonucci e buscando apoio em alguns trabalhos teóricos significativos

Leia mais

A ARTE E A EXPRESSÃO CORPORAL NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1

A ARTE E A EXPRESSÃO CORPORAL NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 A ARTE E A EXPRESSÃO CORPORAL NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Ingrid Dos Santos Gonçalves 2, Sarai De Fátima Silveira De Souza 3, Andrisa Kemel Zanella 4. 1 projeto de extensão

Leia mais

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ RESPEITO AO MEIO AMBIENTE: Programa de Incentivo ao Plantio de Mudas e Manutenção de Vias Públicas e Escolas Municipais Para a franquia O Boticário de São Gonçalo

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

Este informativo tem como objetivo apresentar aos pais e responsáveis as características e o

Este informativo tem como objetivo apresentar aos pais e responsáveis as características e o Educar-se é impregnar de sentido cada momento da vida, cada ato do cotidiano. PAULO FREIRE Este informativo tem como objetivo apresentar aos pais e responsáveis as características e o funcionamento do

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Recreação/Educação Infantil. (Jardim I e Jardim II) Segundo Semestre de 2013. Profa. Elaine Khristina Martinez Gavioli Ferreira

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Recreação/Educação Infantil. (Jardim I e Jardim II) Segundo Semestre de 2013. Profa. Elaine Khristina Martinez Gavioli Ferreira FORMAÇÃO COMPLEMENTAR Recreação/Educação Infantil (Jardim I e Jardim II) Segundo Semestre de 2013 Profa. Elaine Khristina Martinez Gavioli Ferreira Coordenação Lucy Ramos O Brincar, o faz de conta... A

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE CUIABÁ EMEB JUAREZ SODRÉ FARIAS PROJETO: BRINCADIQUÊ? PELO DIREITO AO BRINCAR NA ESCOLA

SECRETARIA MUNICIPAL DE CUIABÁ EMEB JUAREZ SODRÉ FARIAS PROJETO: BRINCADIQUÊ? PELO DIREITO AO BRINCAR NA ESCOLA SECRETARIA MUNICIPAL DE CUIABÁ EMEB JUAREZ SODRÉ FARIAS PROJETO: BRINCADIQUÊ? PELO DIREITO AO BRINCAR NA ESCOLA CUIABÁ/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MAURO MENDES

Leia mais

Projeto Kids ANO 2011 Nº 2 SÃO PAULO, 1 DE JULHO 2011 EDIÇÃO ESPECIAL. NESTA EDIÇÃO: Teatro com fantoches; Culinária; Passeio Circo da Mônica,

Projeto Kids ANO 2011 Nº 2 SÃO PAULO, 1 DE JULHO 2011 EDIÇÃO ESPECIAL. NESTA EDIÇÃO: Teatro com fantoches; Culinária; Passeio Circo da Mônica, No dia 12 de junho festejamos a nossa festa junina. Tivemos apresentação das danças, barracas de comidas típicas e de brincadeiras. A festa promoveu muita animação e solidariedade, toda verba arrecadada

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FEATI

RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FEATI RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FEATI A responsabilidade social, para esta IES, representa um compromisso constante com o comportamento ético e consciente em favor da sociedade. Nesse sentido o ensino superior,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA Tamara Nomura NOZAWA 1 Telma Lúcia Aglio GARCIA 2 Edmárcia Fidelis ROCHA

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 II A Jogos As crianças da Turma dos Amigos, desde os primeiros dias de aula, têm incluídos em sua rotina as brincadeiras com jogos de encaixe. Vários jogos estão disponíveis

Leia mais

TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO

TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO O Orfanato Evangélico, através do Projeto Boa Semente, desenvolveu atividades direcionadas as crianças de 1 mês a 1 ano de idade,

Leia mais

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE Projeto NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE 2012 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALEXANDRE DE GUSMÃO AUTORA: PROFESSORA AMANDA OLIVEIRA DE SOUZA ARAÚJO DISCIPLINA DE MATEMÁTICA PÚBLICO ALVO: TURMAS DO 5º ANO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PAULO CÉSAR DUTRA JUNIOR PIBID SUBPROJETO EDUCAÇÃO FÍSICA 0 física (03/06/2015) O primeiro assunto pautado na reunião foi sobre o V SEMINÁRIO INSTITUCIONAL PIBID/UFPR 2015,

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Marília Darc Cardoso Cabral e Silva 1 Tatiane Pereira da Silva 2 RESUMO Sendo a arte uma forma do ser humano expressar seus sentimentos,

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO JOGO NA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

A INFLUÊNCIA DO JOGO NA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA A INFLUÊNCIA DO JOGO NA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA Maria de Lourdes Meinerz da Silva Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima- Santa Rosa RS jaimar_sr@yahoo.com.br Daiani Finatto

Leia mais

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO QUANTO É? Danielle Ferreira do Prado - GEEM-UESB RESUMO Este trabalho trata sobre um trabalho que recebeu o nome de Quanto é? que foi desenvolvido depois de vários questionamentos a cerca de como criar

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Resumo

A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Resumo A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Camila Lacerda Ortigosa Pedagogia/UFU mila.lacerda.g@gmail.com Eixo Temático: Educação Infantil Relato de Experiência Resumo

Leia mais

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3.

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3. Resumo A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3 O trabalho apresentado é um relato de experiência que foi desenvolvida

Leia mais

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Resumo A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Ana Regina Donato de Moraes 1 Lourdes Keila Casado Pulucena 2 Lucieni Vaz dos Santos 3 Aprender brincando não é apenas um passatempo, quando se trata de ensinar.

Leia mais

PLANO DE ATENDIMENTO 2015

PLANO DE ATENDIMENTO 2015 PLANO DE ATENDIMENTO 2015 IDENTIDADE DO INSTITUTO MADRE PAULA ELIZABETE CERIOLI 1.1 - DA ENTIDADE SOCIAL Nome: INSTITUTO MADRE PAULA ELIZABETE CERIOLI Endereço: CEP: 06653-020 Tel: (011) 4141-2017 Bairro:

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa "Escola Aberta", sob orientação de Telma Ferraz Leal

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa Escola Aberta, sob orientação de Telma Ferraz Leal TÍTULO: OFICINA DE LEITURA: UMA PROPOSTA DINÂMICA PARA FORMAÇÃO DE LEITORES AUTORA: Andréa Carla Agnes e Silva 1 INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de Pernambuco Escola Aberta ÁREA TEMÁTICA: Educação 1.

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL BELO, Milena Domingos - UNIFESP 1 milena_dbelo@hotmail.com PANIZZOLO, Claudia - UNIFESP 2 claudiapanizzolo@uol.com.br

Leia mais

Informações gerais Colégio Decisão

Informações gerais Colégio Decisão 1 Informações gerais Colégio Decisão 2 Carta da Diretora Colégio Decisão Venha, que estamos de portas abertas para você. Carta da Direção Prezados país e responsáveis, A Organização de uma escola pede

Leia mais

Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo

Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo VIVER A CIDADE QUE A GENTE AMA. FAZER A SÃO PAULO QUE A GENTE QUER. Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo A importância da primeira infância O desenvolvimento

Leia mais

Tradição e inovação que contempla aprender a ser, conhecer, fazer e conviver.

Tradição e inovação que contempla aprender a ser, conhecer, fazer e conviver. Ano: 2014 16ª Edição Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2014 Redação: Equipe Pedagógica Diretores: Antônio José Zaib e Eliani da Silva Zaib Vamos encontrar os sete erros? Lia Martins 14/07 Lucas Cordeiro

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 PLANO DE APOIO PEDAGÓGICO AO DOCENTE APRESENTAÇÃO O estímulo à produção intelectual do corpo docente é uma ação constante da Faculdade de Educação de Bacabal e para tanto procura proporcionar

Leia mais

NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO

NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO PROJETO SORRISO NA ESCOLA EDUCAÇÃO, ARTE E CULTURA BOM JESUS DO SUL PR, FEVEREIRO DE 2011. NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 NATAÇÃO E DESEMPENHO ESCOLAR: EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO DA UFG COM UMA ESCOLA PÚBLICA Poliana Siqueira Pedroza 1 Luís César de Souza 2 RESUMO Comunidade Aquática é um projeto de extensão do curso de

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Jesus. EDUCAÇÃO INFANTIL Reunião de pais

Colégio Sagrado Coração de Jesus. EDUCAÇÃO INFANTIL Reunião de pais Colégio Sagrado Coração de Jesus EDUCAÇÃO INFANTIL Reunião de pais 2015 Que neste novo ano cada canto seja abençoado. Que sejamos todos acolhedores e que nos sintamos acolhidos. Queremos renovar nossa

Leia mais

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Maria dos Prazeres Nunes 1 INTRODUÇÃO No Brasil a expansão da educação ocorre de forma lenta, mas, crescente nas últimas décadas. Com base nas determinações

Leia mais

NAF NÚCLEO ASSISTENCIAL FRATERNO I. DADOS DA INSTITUIÇÃO

NAF NÚCLEO ASSISTENCIAL FRATERNO I. DADOS DA INSTITUIÇÃO NAF NÚCLEO ASSISTENCIAL FRATERNO I. DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome da Instituição: Núcleo Assistencial Fraterno Endereço: Rua José Olher, 66 - Vila Nova Manchester CEP.: 03444-100 São Paulo SP. Tel.: 2093.3011

Leia mais

EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI

EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI A EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI atende alunos em período integral, oferecendo juntamente com o Departamento de Educação de Pederneiras um ensino diferenciado,

Leia mais

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 01097 ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Luiza Rodrigues Flores (UFRGS) Simone Albuquerque (UFRGS) O artigo apresenta alguns

Leia mais

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I Departamento Pedagógico Seção de Educação Infantil AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I...a mudança da avaliação é fundamental para que deixe de atrapalhar a prática pedagógica e ajude a qualificá-la.

Leia mais

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INTRODUÇÃO: Experiência de Estágio de Núcleo Básico III com crianças do Ensino Fundamental sobre Inclusão. OBJETIVO: conscientizar a aceitação das

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbn mqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl

Leia mais

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg.

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg. CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 Unidade 1 Vamos à escola PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013 Unidade 2 Uma árvore de Natal muito familiar Mês: Outubro/Novembro/Dezembro Objetivos

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 I A ADAPTAÇÃO Estamos chegando ao final do período de adaptação do grupo IA e a cada dia conhecemos mais sobre cada bebê. Começamos a perceber o temperamento, as particularidades

Leia mais

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO)

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) Celi Terezinha Wolff 24 de Junho de 2014 Em trios caracterizar e apresentar para o grande grupo: processo de planejamento; plano

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO DE PEDAGOGIA...05 2.

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO DE PEDAGOGIA...05 2. Centro de Ensino Superior Fabra Normas Gerais de Funcionamento da BRINQUEDOTECA SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 1. Tema: Boa alimentação Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza e Sociedade (x) Matemática 2. Duração:

Leia mais

SETOR DE COORDENAÇÃO / Mª HELENA E CARLA

SETOR DE COORDENAÇÃO / Mª HELENA E CARLA Jornal Virtual Nº5 - ANO 2015 Unidade Gutierrez VIVER EM GRUPO Grupo é... grupo A cada encontro: imprevisível. A cada interrupção da rotina: algo inusitado. A cada elemento novo: surpresas. A cada elemento

Leia mais

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario Manual do Voluntario Apresentação A Casa do foi fundada em novembro de 1962 e hoje acolhe provisoriamente e excepcionalmente crianças e adolescentes afastados do convívio familiar. A instituição assume

Leia mais

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social.

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social. EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR *

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * PSICODRAMA DA ÉTICA Local no. 107 - Adm. Regional do Ipiranga Diretora: Débora Oliveira Diogo Público: Servidor Coordenadora: Marisa Greeb São Paulo 21/03/2001 I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * Local...:

Leia mais

www.aamparaautismo.org.br - aamparaautismo@yahoo.com.br (41) 8416-9537 Rua Pres. Carlos Cavalcanti, 598 Centro Curitiba PR

www.aamparaautismo.org.br - aamparaautismo@yahoo.com.br (41) 8416-9537 Rua Pres. Carlos Cavalcanti, 598 Centro Curitiba PR www.aamparaautismo.org.br - aamparaautismo@yahoo.com.br (41) 8416-9537 Rua Pres. Carlos Cavalcanti, 598 Centro Curitiba PR ROSIMERE BENITES Dados Pessoais: Casada: Reinaldo Benites Filha: Beatriz Benites

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria da

Leia mais

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA Luciane de Oliveira Machado 1 INTRODUÇÃO Este artigo apresenta o projeto de educação para o

Leia mais

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1 OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1. Introdução: Compreendendo que a Educação Infantil é uma etapa

Leia mais

RESOLUÇÃO N 124/2006. O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95,

RESOLUÇÃO N 124/2006. O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95, RESOLUÇÃO N 124/2006 O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95, RESOLVE: Aprovar a utilização das definições de Programas

Leia mais

MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL

MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL No Projeto Social, deverão constar os seguintes itens: I Nome do projeto II Introdução III Objetivos Gerais IV Objetivo Especifico V Metas VI Justificativa VII -

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Amorim / Santa Teresa Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Sejam bem vindos ao ano letivo

Leia mais

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2 1ª FASE 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL A Biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão neurológica nos processos básicos: os sentidos

Leia mais

SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA

SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA 14h - Início Das 14h às 14h15 - Abertura dos trabalhos com o Presidente do Conselho, Luiz Tadeu Pessutto e Secretária

Leia mais

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Diretora: Simone de Oliveira Sousa Coordenadora: Zilmari Barbalho Araujo Educadores: Ana Paula Pereira, Demilson

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Resumo Gisele Gomes Avelar Bernardes- UEG 1 Compreendendo que a educação é o ponto chave

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2008

PLANO DE TRABALHO 2008 PLANO DE TRABALHO 2008 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1. NOME DA ENTIDADE: Casa de Nazaré Centro de Apoio ao Menor 1.2. Endereço: Rua Coronel Timóteo nº 350 1.3. Bairro: Cristal 1.4. Região CORAS: 05 1.5.

Leia mais

TURMA DO TUBARÃO GRUPO II A

TURMA DO TUBARÃO GRUPO II A II A Escolha do nome da Turma TURMA DO TUBARÃO GRUPO II A No grupo II, escolhemos um nome para identificar cada turma. A escolha desse nome fica a critério das crianças, feito por votação e, geralmente,

Leia mais

ATIVIDADES DO PROJETO DENTE DE LEITE NA ED. INFANTIL HISTÓRIA: A FESTA DAS FRUTAS EM DONA BOCA, A SORTUDA

ATIVIDADES DO PROJETO DENTE DE LEITE NA ED. INFANTIL HISTÓRIA: A FESTA DAS FRUTAS EM DONA BOCA, A SORTUDA ATIVIDADES DO PROJETO DENTE DE LEITE NA ED. INFANTIL HISTÓRIA: A FESTA DAS FRUTAS EM DONA BOCA, A SORTUDA Nosso projeto sempre propõe atividades que visam incentivar a turminha a escolher seus alimentos

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES - Monitor de Marcenaria, Monitor de Artesanato, Monitor de Música e/ou Violão e Monitor de Patinação e/ou Dança Ministrar aulas teóricas e práticas, conforme a atividade

Leia mais

13h40 para o turno vespertino.

13h40 para o turno vespertino. ORIENTAÇÕES DIVERSAS PARA O ANO LETIVO - Horário Escolar - Atendimento aos pais - Atendimento de Psicologia Escolar - Uniforme - Material Individual - Enfermaria - Alimentação - Aniversariantes do Mês

Leia mais

Projeto Paz na Escola

Projeto Paz na Escola Projeto Paz na Escola Olímpia Terezinha da Silva Henicka Dariléia Marin Em uma sociedade como a nossa, na qual a riqueza é tão mal distribuída, a preocupação com a sobrevivência deve ser maior que as preocupações

Leia mais

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO EMEFTI PROFESSOR WALDYR EMRICH PORTILHO GESTORA: GERLIANESANTANA GOUVEIA CABRAL COORD. ÁREA: ARISTÓTELES MESQUITA DE LIMA NETTO PROFESSORA SUPERVISORA: ELIZANGELA F. RODRIGUES Exposição e relato de experiências

Leia mais

OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS

OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS APRENDER BRINCANDO INVESTIDAS DA PRÁTICA EDUCACIONAL EM ESPAÇOS NÃO ESCOLARES JUNTO AO PROGRAMA INTEGRAÇÃO AABB COMUNIDADE, UMA EXPERIÊNCIA COM CRIANÇAS E JOVENS DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA CIDADE DE

Leia mais

CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: "MUNDO ENCANTADOR"

CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: MUNDO ENCANTADOR CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: "MUNDO ENCANTADOR" CUIABÁ-MT 2015 CRECHE MUNICIPAL MÁCARIA MILITONA DE SANTANA 1- Tema: "Mundo Encantador" 1.2- Faixa etária: 2

Leia mais

SÃO CAMILO SOCIAL. Informativo Semanal - Equipamentos Sociais - Sociedade Beneficente São Camilo-SP

SÃO CAMILO SOCIAL. Informativo Semanal - Equipamentos Sociais - Sociedade Beneficente São Camilo-SP SÃO CAMILO SOCIAL Informativo Semanal - Equipamentos Sociais - Sociedade Beneficente São Camilo-SP CEI Jardim Novo Horizonte realiza atividades de estímulo à criatividade As crianças do CEI Jardim Novo

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA Profa. Me. Michele Costa CONVERSAREMOS SOBRE: CONCEITOS DE PLANEJAMENTO CURRÍCULO EIXOS DE TRABALHO www.zaroio.com.br As Cem Linguagens da Criança. A criança

Leia mais

ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL?

ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL? 1 de 7 ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL? Jéssica Alves de Oliveira Maria José dos Santos Chagas Tatiane de Fátima Silva Seixas RESUMO: De uma maneira geral, existe, por parte

Leia mais

Projeto de intervenção

Projeto de intervenção Projeto de intervenção Tema: trabalhando com artes na educação infantil. Por: Cristiane Salvador Batista¹ Vivalda de Jesus Souza² INTRODUÇÃO Pretende-se por meio deste projeto Trabalhando Com Artes Na

Leia mais

PROJETO TV CEDRO ROSA: A GRANDE SÃO PAULO VISTA PELOS OLHARES DOS PEQUENOS 1 Marcelo Augusto Pereira dos Santos 2

PROJETO TV CEDRO ROSA: A GRANDE SÃO PAULO VISTA PELOS OLHARES DOS PEQUENOS 1 Marcelo Augusto Pereira dos Santos 2 PROJETO TV CEDRO ROSA: A GRANDE SÃO PAULO VISTA PELOS OLHARES DOS PEQUENOS 1 Marcelo Augusto Pereira dos Santos 2 Resumo Este artigo aborda o projeto TV Cedro Rosa, desenvolvido na Escola Municipal de

Leia mais