ZEUS SERVER STUDIO V2.07

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ZEUS SERVER STUDIO V2.07"

Transcrição

1 ZEUS SERVER STUDIO V2.07 FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 3i Soluções Ind. Com. de Equip. Eletrônicos e Serviços em Materiais Elétricos Ltda. Rua Marcilio Dias, 65 Lapa CEP São Paulo - SP Brasil +55 (11)

2 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 2 Introdução O servidor Zeus possui uma série de parâmetros de funcionamento que podem ser configurados. Isso pode ser feito de duas maneiras: MANUALMENTE: Basta abrir o arquivo ZeusServer.xml no Bloco de Notas do Windows e alterar os parâmetros desejados (MUITO COMPLICADO); ATRAVÉS DO ZEUS SERVER STUDIO: Extremamente simples e rápido. Basta executar o programa, alterar os parâmetros que desejar e salvar para arquivo. Executando o Zeus Server Studio v2.07 Para abrir o programa Zeus Server Studio v2.07, clique no botão Iniciar -> Programas -> 3i Corporation -> Zeus Server Studio v2.07. Ao iniciar a execução você deverá selecionar a lingua (PORTUGUÊS, ESPANHOL, INGLÊS, etc) na qual os textos do programa devem ser apresentados: Selecione PORTUGUÊS (BRASIL) e clique em OK. O Zeus Server Studio será então apresentado na tela do seu computador.

3 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 3 Salvando a configuração do servidor Zeus Para salvar a configuração do servidor Zeus, basta simplesmente fechar o Zeus Server Studio e responder Sim à pergunta: Deseja salvar a configuração para arquivo?. É importante ressaltar que o servidor Zeus (ZeusServer.exe) somente lê seu arquivo de configuração no momento em que é inicializado. nto, toda vez que sua configuração é alterada, é necessário fechá-lo e abrí-lo novamente para que as modificações passem a valer.

4 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 4 Parâmetros de configuração do servidor Zeus Os parâmetros de configuração do servidor Zeus são divididos em 8 grupos: o GERAL o MONITORAMENTO o OCORRÊNCIAS o o INTERNET o TELNET o IMPRESSORA o CSD/SMS GERAL SERVIDOR DE DADOS É a tarefa do servidor Zeus responsável pela comunicação com os módulos Pégasus via TCP/IP. Interface Endereço IP da interface de rede a ser utilizada para o recebimento das conexões dos módulos Pégasus. Caso o conteúdo desse campo seja então TODAS as interfaces de rede do computador aceitarão conexões dos módulos Pégasus. TCP a ser utilizada para o recebimento das conexões dos módulos Pégasus.

5 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 5 SERVIDOR DE MENSAGENS É a tarefa responsável pela comunicação entre o servidor Zeus (ZeusServer.exe) e o Zeus Control Center (ZeusControlCenter.exe). Esse tipo de comunicação entre aplicativos é também conhecida como IPC (INTER-PROCESS COMMUNICATION). Em geral, esses campos não necessitam ser alterados. Interface Endereço IP da interface de rede a ser utilizada para o recebimento das comunicações oriundas do Zeus Control Center. Caso o conteúdo desse campo seja então TODAS as interfaces de rede do computador aceitarão as comunicações oriundas do Zeus Control Center. TCP a ser utilizada para o recebimento das comunicações oriundas do Zeus Control Center. BANCO DE DADOS (FIREBIRD) O servidor Zeus utiliza como gerenciador de banco de dados um software chamado FIREBIRD. O FireBird é um produto Open Source (código fonte aberto) que oferece uma excelente solução como sistema gerenciador de bancos de dados de alta performance. A origem do FireBird é a versão Open Source do Interbase 6.0 de Julho de 2000, quando a Borland liberou os códigos fontes de seu produto. Endereço IP do servidor Endereço IP do computador onde o Firebird foi instalado. Caso ele tenha sido instalado no mesmo computador que o servidor Zeus (ALTAMENTE RECOMENDADO), coloque localhost nesse campo. na qual o Firebird foi configurado para esperar por conexões de seus clientes. O valor padrão para esse campo é Somente altere esse valor caso realmente saiba o que está fazendo. Arquivo Arquivo do banco de dados do Zeus (normalmente C:\3i_Corporation\ZeusServer\db\zeusdb.gdb). Usuário Usuário para conexão no banco de dados do Zeus. O valor padrão para esse campo é SYSDBA. Somente altere esse valor caso realmente saiba o que está fazendo. Senha Senha para conexão no banco de dados do Zeus. O valor padrão para esse campo é masterkey. Somente altere esse valor caso realmente saiba o que está fazendo. Confirme senha Confirmação da senha para conexão no banco de dados do Zeus. O valor padrão para esse campo é masterkey. Somente altere esse valor caso realmente saiba o que está fazendo.

6 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 6 Pooling É extremamente recomendado que o recurso de POOLING seja habilitado para otimizar (tornar mais rápido) o acesso ao banco de dados do Zeus. BACKUP Diretório Diretório no qual os backups do banco de dados do servidor Zeus serão realizados. Frequência Frequência na qual os backups do banco de dados do servidor Zeus serão realizados. Limpeza automática do banco de dados após backup (recomendado) Selecione essa opção caso deseje que o arquivo de banco de dados do servidor Zeus seja limpo e compactado logo após a execução de seu backup. Habilitar Auto-Cadastro dos módulos Pégasus Selecione essa opção para habilitar o recurso de auto-cadastro dos módulos Pégasus no servidor Zeus. Caso essa opção não seja selecionada, você deverá cadastrar cada módulo Pégasus manualmente, através do Zeus Control Center. HABILITA MULTIPLEXADOR SERIAL serial a ser utilizada pelo multiplexador serial. O uso do recurso de multiplexagem serial é indicado para aquelas situações onde todas as portas seriais do computador onde o software de monitoramento está sendo executado estão ocupadas por receptoras convencionais, não havendo portas seriais disponíveis para a conexão do servidor Zeus. O diagrama abaixo exemplifica essa situação: SERVIDOR ZEUS RECEPTORA #1? COM1 RECEPTORA #2 COM2 COMPUTADOR ONDE O SOFTWARE DE MONITORAMENTO ESTÁ SENDO EXECUTADO NÃO TEMOS PORTAS SERIAIS DISPONÍVEIS PARA A CONEXÃO DO SERVIDOR ZEUS

7 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 7 Habilitando o multiplexador serial no servidor Zeus: SERVIDOR ZEUS O RECURSO DE MULTIPLEXAGEM SERIAL DEVE ESTAR HABILITADO NA PORTA SERIAL COM1 RECEPTORA #1 COM1 COM2 COM1 COM2 RECEPTORA #2 COMPUTADOR ONDE O SOFTWARE DE MONITORAMENTO ESTÁ SENDO EXECUTADO AGORA, NA SERIAL COM1, SERÃO RECEBIDOS OS EVENTOS DA RECEPTORA #1 E DO SERVIDOR ZEUS

8 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 8 MONITORAMENTO É nessa seção MONITORAMENTO onde configuramos os parâmetros relacionados com a comunicação entre o servidor Zeus e o software de monitoramento. RECEPTORA Tipo Modelo da receptora a ser emulada para o software de monitoramento. Número Número da receptora (campo válido somente para alguns modelos de receptoras). Grupo Grupo da receptora (campo válido somente para alguns modelos de receptoras). Linha Número da linha (campo válido somente para alguns modelos de receptoras). PARTIÇÃO DOS EVENTOS Adicionar o valor X ao número da partição Adiciona o valor especificado ao número da partição dos eventos recebidos ou gerados pelo servidor Zeus. Substituir o número da partição pelo valor X Substitui o número da partição dos eventos recebidos ou gerados pelo servidor Zeus pelo valor especificado.

9 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 9 Adcionar ou substituir o valor da partição dos eventos por um outro é uma maneira utilizada para diferenciar, no software de monitoramento, que um evento é oriundo do servidor Zeus. COMUNICAÇÃO SERIAL Grupo de parâmetros de configuração relacionados à comunicação serial com o software de monitoramento. Esse grupo é habilitado somente quando for selecionado um modelo de receptora serial. serial a ser utilizada para comunicação com o software de monitoramento. Baudrate Velocidade de comunicação serial (em bits por segundo). Databits Número de bits de dados da comunicação serial. Stopbits Número de bits de parada da comunicação serial. Paridade Tipo de paridade da comunicação serial. COMUNICAÇÃO TCP/IP Grupo de parâmetros de configuração relacionados à comunicação TCP/IP com o software de monitoramento. Esse grupo é habilitado somente quando for selecionado um modelo de receptora TCP/IP. Endereço IP Endereço IP do computador onde o software de monitoramento está sendo executado. na qual o software de monitoramento está esperando pelas conexões da receptora TCP/IP emulada pelo servidor Zeus. GERAL Intervalo mínimo entre transmissões de eventos Tempo mínimo entre transmissões de eventos para o software de monitoramento. Timeout de comunicação com o software de monitoramento Tempo máximo que o servidor Zeus espera pela confirmação (ACK) do software de monitoramento após o envio de um evento.

10 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 10 Esperar pelo byte X (hexadecimal) como reconhecimento ao envio de um evento Esse campo permite informar o byte (em hexadecimal) enviado pelo software de monitoramento como reconhecimento (ACK) ao recebimento de um evento. Caso seu software de monitoramento não gere nenhuma confirmação, simplesmente desabilite esse campo (NÃO É RECOMENDADO). Apagar evento da base de dados após transmissão para o software de monitoramento Informa ao servidor Zeus se o evento deve ser apagado da base de dados logo após sua transmissão para o software de monitoramento. É ALTAMENTE RECOMENDADO que essa opção seja seleciona pois evita um aumento desnecessário do tamanho do arquivo de banco de dados do Zeus, a medida que os eventos são recebidos. Gerar um beep após transmissão do evento para o software de monitoramento Informa ao servidor Zeus se um BEEP sonoro deve ser gerado toda vez que um evento for transmitido para o software de monitoramento.

11 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 11 OCORRÊNCIAS Assim como um painel de alarmes tem a capacidade de reportar condições anômalas (falta de alimentação AC, bateria baixa, etc), o servidor Zeus também reporta para o software de monitoramento algumas condições que considera como perigosas (como a perda de conexão com a internet, a perda da comunicação com um ou mais canais das receptoras CSD/SMS, etc). É nessa seção OCORRÊNCIAS que definimos em que conta (código do cliente) e quais eventos devem ser gerados quando essas situações anômalas do servidor Zeus ocorrerem. Código do cliente Número da conta (4 dígitos hexadecimais) na qual os eventos do servidor Zeus devem ser gerados. Sem conexão com a internet Evento (3 dígitos do código + 2 dígitos da partição + 3 dígitos da zona) a ser gerado pelo servidor Zeus no caso de perda da conexão com a Internet. Perda de comunicação com a receptora GSM Evento (3 dígitos do código + 2 dígitos da partição + 3 dígitos da zona) a ser gerado pelo servidor Zeus no caso de perda da comunicação com qualquer um dos canais de qualquer uma das receptoras CSD/SMS configuradas. Nível de sinal da receptora GSM abaixo do mínimo Evento (3 dígitos do código + 2 dígitos da partição + 3 dígitos da zona) a ser gerado pelo servidor Zeus no caso de detecção de nível GSM abaixo do mínimo em qualquer um dos canais de qualquer uma das receptoras CSD/SMS configuradas. Auto-teste Evento (3 dígitos do código + 2 dígitos da partição + 3 dígitos da zona) a ser gerado pelo servidor Zeus como teste periódico com o software de monitoramento. É importante que o software de monitoramento alerte o operador caso não receba esse teste dentro do intervalo de tempo configurado pois poderá ser um sinal de que algum problema aconteceu com o servidor Zeus (por exemplo, ele foi fechado inadvertidamente). Frequência Frequência (em minutos) na qual os eventos serão enviados para o software de monitoramento, uma vez que a condição para sua geração esteja ativa. Caso o valor desse campo seja 0 (zero) significa que o evento será gerado somente no instante em que a condição para geração da ocorrência se tornar ativa (VIOLAÇÃO) e depois quando se tornar inativa (RESTAURAÇÃO).

12 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 12 Através do servidor Zeus é possível enviar s informando sobre as seguintes ocorrências nos módulos Pégasus (veja a seção OCORRÊNCIAS da janela de cadastro dos módulos Pégasus no Zeus Control Center): Módulo offline; Rede GPRS/CDMA offline; Corte da linha telefônica; Corte do retorno do painel de alarmes; Simulador de linha offline; Controle manual da conexão do painel de alarmes; Falha no duplo monitoramento; Pacote ALIVE recebido; Nível de sinal abaixo do mínimo; Falha na comunicação com o painel de alarmes; Nível de tensão da bateria abaixo do mínimo; Ausência de alimentação AC; Entrada digital #1 acionada; Entrada digital #2 acionada; Entrada digital #3 acionada; Entrada digital #4 acionada; Falha na transmissão pela linha telefônica. Cada mensagem pode ser enviada para múltiplos destinatários, configurados através da seção RESPONSÁVEIS da janela de cadastro do módulo Pégasus no Zeus Control Center: Quanto ao remetente, é nessa seção do Zeus Server Studio que o configuramos.

13 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 13 Nome Nome do remetente da mensagem. do remetente da mensagem. Servidor SMTP Servidor SMTP para o envio das mensagens. Servidor POP3 Servidor POP3 ao qual a conta de do remetente está associada. Usuário Usuário para autenticação no servidor de . Senha Senha para autenticação no servidor de . Confirme senha Confirmação da senha para autenticação no servidor de . Servidor SMTP requer autenticação Selecione essa opção caso o seu servidor SMTP necessite autenticação para o envio de mensagens. Salvar histórico da comunicação com servidores SMTP e POP3 para arquivo Selecione essa opção caso deseje salvar em arquivo todo o histórico da comunicação do servidor Zeus com os servidores SMTP e POP3 configurados.

14 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 14 INTERNET Uma vez que o servidor Zeus é um RECEPTOR DE EVENTOS TRANSMITIDOS VIA INTERNET, testar a conexão com a mesma é de vital importância. HOSTS Hosts a serem utilizados para o TESTE DE CONEXÃO COM A INTERNET. Esse teste consiste basicamente de conexões periódicas a servidores HTTP (WEB) de grande estabilidade (como o Google.com, o Amazon.com, etc). Se a conexão for estabelecida com sucesso, o TESTE DE CONEXÃO COM A INTERNET é considerado exitoso. Endereço Endereço (URL) do site a ser utilizado para o TESTE DE CONEXÃO COM A INTERNET. padrão 80 (HTTP). Interface Endereço IP da interface de rede a ser utilizada para o TESTE DE CONEXÃO COM A INTERNET. Após preencher esses campos, clique em Adicionar para incluir na lista de hosts (adicione quantos hosts desejar!). PARÂMETROS Frequência Frequência na qual o TESTE DE CONEXÃO COM A INTERNET deverá ser realizado. Timeout Tempo máximo de espera pela conexão em um host. Número de tentativas Número máximo de tentativas de conexão em um host.

15 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 15 TELNET Telnet é o nome do protocolo (e do programa que o implementa) que permite acessar outro computador através de uma rede, para operá-lo como se estivessemos sentados diante dele. Funciona somente em modo TERMINAL, ou seja, sem interface gráfica, porém foi uma ferramenta extremamente útil durante muito tempo, pois eliminava a necessidade de se estar fisicamente no mesmo local de um computador que se desejava acessar. Também era utilizado para consultas à distância de dados pessoais, informações bibliográfica, etc. HABILITA MONITORAMENTO VIA TELNET Selecione essa opção para habilitar o monitoramento das mensagens e dos eventos do servidor Zeus via TELNET. MONITORAMENTO DAS MENSAGENS DO SERVIDOR ZEUS MONITORAMENTO DOS EVENTOS DO SERVIDOR ZEUS REDE TCP/IP QUALQUER COMPUTADOR COM WINDOWS, LINUX, MAC-OS, ETC SERVIDOR ZEUS

16 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 16 Interface Endereço IP da interface de rede a ser utilizada para o recebimento das conexões dos clientes TELNET. Caso o conteúdo desse campo seja então TODAS as interfaces de rede do computador aceitarão conexões dos clientes TELNET. TCP a ser utilizada para o recebimento das conexões dos clientes TELNET. Usuário Usuário para liberação da conexão TELNET. Senha Senha para liberação da conexão TELNET. Confirme Senha Confirmação da senha para liberação da conexão TELNET.

17 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 17 IMPRESSORA A grande maioria das receptoras de eventos convencionais (Ademco-685, Surgard, etc) possuem uma interface paralela ou serial que permite a conexão de uma impressora matricial. Assim, toda vez que um evento é recebido, o mesmo é transmitido para o software de monitoramento e também impresso em formulário contínuo. O servidor Zeus, da mesma forma, permite a conexão de uma impressora matricial serial para a impressão de todos os eventos recebidos e gerados por ele. RS-232 SERVIDOR ZEUS IMPRESSORA SERIAL (SERIAL PRINTER) HABILITA IMPRESSORA SERIAL Selecione essa opção para habilitar a impressão (via serial RS-232) dos eventos recebidos e gerados pelo servidor Zeus. serial a ser utilizada para comunicação com a impressora. Baudrate Velocidade de comunicação serial (em bits por segundo). Databits Número de bits de dados da comunicação serial. Stopbits Número de bits de parada da comunicação serial. Paridade Tipo de paridade da comunicação serial.

18 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 18 CSD/SMS Além da comunicação TCP/IP, o servidor Zeus também recepciona as comunicações feitas via CSD (Circuit Switched Data) e SMS (Short Message Service). Para isso é necessário conectar a ele, via portas seriais, receptoras CSD/SMS chamadas PÉGASUS RECEIVER. SERVIDOR ZEUS COM10 COM11 PÉGASUS RECEIVER #1 PÉGASUS RECEIVER #n Cada Pégasus Receiver é composto por 2 modems (2 canais) GSM independentes, sendo que cada um possui sua própria porta serial de comunicação, sua própria antena e seu próprio SIM- Card. Fazendo uma analogia a uma receptora convencional, é como se um Pégasus Receiver fosse uma receptora de 2 linhas telefônicas, capaz de receber eventos de 2 painéis de alarmes simultâneamente. CANAL #1 CANAL #2

19 ZEUS SERVER STUDIO V FERRAMENTA DE CONFIGURAÇÃO DO ZEUS SERVER 19 RECEPTORAS serial a ser utilizada para comunicação com um dos canais da receptora CSD/SMS. Baudrate Velocidade de comunicação serial (em bits por segundo). Databits Número de bits de dados da comunicação serial. Stopbits Número de bits de parada da comunicação serial. Paridade Tipo de paridade da comunicação serial. PIN PIN (Personal Identification Number) do SIM-Card. Banda GSM A banda (frequência) de operação GSM depende do país e da operadora utilizada. Existem ao todo no mundo 4 frequências para o GSM: 850MHz, 900MHz, 1800MHz e 1900MHz. As receptoras Pégasus Receiver estão preparadas para trabalhar em qualquer umas dessas frequências. Após preencher esses campos, clique em Adicionar para incluir o canal da receptora na lista. Adicione quantos canais desejar, sempre lembrando que para cada Pégasus Receiver você tem 2 canais (#1 e #2) para adicionar à lista. PARÂMETROS Nível de sinal mínimo Caso qualquer um dos canais de qualquer umas das receptoras CSD/SMS atinja um nível de sinal GSM abaixo desse mínimo configurado, o servidor Zeus informará ao operador essa condição (através de sua janela de mensagens, através da ocorrência Nível de sinal da receptora GSM abaixo do mínimo, etc).

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS GPRS STUDIO V3.03 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO 3i Soluções Ind. Com. de Equip. Eletrônicos e Serviços em Materiais Elétricos Ltda. Rua Marcilio Dias, 65 Lapa CEP 05077-120 São Paulo - SP Brasil

Leia mais

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

Configuração de Conta - Passo a Passo Outlook Express

Configuração de Conta - Passo a Passo Outlook Express Configuração de Conta - Passo a Passo Outlook Express Explicação do 1º PASSO Na "Barra de menus" do Outlook Express clique em "Ferramentas", depois em "Contas..." Explicação do 2º PASSO Abrirá a janela

Leia mais

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300.

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300. Guia de utilização do software Programador do módulo universal GPRS M-300. JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda. Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras Santa Rita do Sapucaí - MG CEP:

Leia mais

NETALARM GATEWAY Manual Usuário

NETALARM GATEWAY Manual Usuário NETALARM GATEWAY Manual Usuário 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Requisitos de Instalação... 3 3. Instalação... 3 4. Iniciando o programa... 5 4.1. Aba Serial... 5 4.2. Aba TCP... 6 4.3. Aba Protocolo...

Leia mais

Índice. VIAWEBsystem - 1

Índice. VIAWEBsystem - 1 V 3.20 Jul09 r2.0 Índice Apresentação...3 Instalação...3 Esquema de Ligação...4 Operação...5 Terminal...6 Funções de Programação...7 [007 a 011] Programação da Entrada (Setor Interno)... 7 Função 007

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

Backup dos Bancos de Dados Interbase

Backup dos Bancos de Dados Interbase Backup dos Bancos de Dados Interbase Interbase... O que é? InterBase é um gerenciador de Banco de dados relacionais da Borland. O Interbase é uma opção alternativa aos bancos de dados tradicionais como

Leia mais

Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41

Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41 Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41 revisão 1.13 www.viawebsystem.com.br suporte@viawebsystem.com.br S I Sistemas Inteligentes Eletrônicos

Leia mais

Manual de Instalação e Operação RECIP

Manual de Instalação e Operação RECIP Manual de Instalação e Operação RECIP AMNNIPC012.00 05/09 Índice 1. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES...1 2. DESCRIÇÃO DO PRODUTO...1 3. INSTALAÇÃO...1 4. CONFIGURAÇÃO O RECIP...3 4.1 JANELA PRINCIPAL...3 4.2

Leia mais

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0 GPRS Universal Manual do Instalador C209994 - Rev 0 » Introdução: Antes da instalação deste produto, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação

Leia mais

11.2 EVENTOS... 31 11.3 PROCESSOS... 32 11.4 OFFICE... 32 11.5 TESTE DE AUTONOMIA... 33 11.6 HISTÓRICO... 33 12 CONFIGURAÇÕES... 34 12.1 GERAL...

11.2 EVENTOS... 31 11.3 PROCESSOS... 32 11.4 OFFICE... 32 11.5 TESTE DE AUTONOMIA... 33 11.6 HISTÓRICO... 33 12 CONFIGURAÇÕES... 34 12.1 GERAL... ÍNDICE 1 ANTES DE INSTALAR... 1 2 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAÇÃO DO SMS POWER VIEW... 1 2.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 1 2.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 1 3 INSTALANDO O CABO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO PlugSec Guardian ST100 PlugSec Guardian ST100

SUMÁRIO PlugSec Guardian ST100 PlugSec Guardian ST100 SUMÁRIO 1. Introdução 3 2. Para sua Segurança 3 3. Conteúdo da Embalagem 3 4. Funcionamento Básico 4 5. Compatibilidade 4 6. Modelos 4 7. Conhecendo o PlugSec Guardian ST100 5 8. Instalando Passo a Passo

Leia mais

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client?

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Assim que abrir o DVR Client, no canto superior direito há um grupo de opções denominado Login, preencha de acordo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Configurando o Outlook Express - Passo a Passo

Configurando o Outlook Express - Passo a Passo Configurando o Outlook Express - Passo a Passo PASSO 1 Na "Barra de menus" do Outlook Express clique em "Ferramentas", depois em "Contas..." PASSO 2 Na janela "Contas na Internet", clique em "Adicionar",

Leia mais

Software de Monitoração NHS 3.0. NHS Sistemas Eletrônicos

Software de Monitoração NHS 3.0. NHS Sistemas Eletrônicos Manual Software de Monitoração NHS 3.0 1 Software de Monitoração NHS 3.0 Versão 3.0.30 Manual Software de Monitoração NHS 3.0 2 Sumário 1 Introdução...3 2 Iniciando a Monitoração do Nobreak...4 2.1 Instalando

Leia mais

Vectra L1 / L2. Manual de instruções

Vectra L1 / L2. Manual de instruções Vectra L1 / L2 Manual de instruções Versão 05. 2004 1 Índice Introdução...3 Instalação...3 Setup...5 Display...7 Acionando o módulo de impressora...8 Mensagens de sistema...8 Atualizações...9 Programação

Leia mais

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores SISTEMA SICES Rewind e SI.ces MO.nitoring NE.twork (SI.MO.NE.) Sistema de monitoramento remoto REWIND Rewind é um módulo microprocessado

Leia mais

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Net Manager Informática Ltda Versão 6.0 1998-2007 1) Instalação do Software Coletor Guia de Instalação Executar o programa

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

VIPMON. VIPMON Software de monitoramento. 21.15.001_VIPMON_REV 04.doc 1

VIPMON. VIPMON Software de monitoramento. 21.15.001_VIPMON_REV 04.doc 1 Software de monitoramento 21.15.001 REV 04.doc 1 Tópicos da Ajuda 01. 03 02. INSTALAÇÃO 03 03. DESINSTALAÇÃO 05 04. INICIANDO O 08 05. CONFIGURAÇÃO DO TIPO DE COMUNICAÇÃO 09 06. E-MAIL 12 07. MENSAGENS

Leia mais

Manual de Instalação. BC-2C Módulo GPRS

Manual de Instalação. BC-2C Módulo GPRS Manual de Instalação BC-2C Módulo GPRS INTRODUÇÃO O BC-2C Módulo GPRS Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO.

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. 1. Compartilhar a máquina servidor clicando com o botão direito do mouse em disco local e no menu de contexto não pção Propriedades.

Leia mais

Manual de Instalação. GPRS Universal

Manual de Instalação. GPRS Universal Manual de Instalação GPRS Universal INTRODUÇÃO O módulo GPRS Universal Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

Guia de utilização do software Receptor IP Active Net.

Guia de utilização do software Receptor IP Active Net. Guia de utilização do software Receptor IP Active Net. JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda. Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras Santa Rita do Sapucaí - MG CEP: 37540-000 Fone:

Leia mais

Pégasus Ethernet + GPRS Full

Pégasus Ethernet + GPRS Full Pégasus Ethernet + GPRS Full Características Transmissão de todos os eventos gerados pelo painel de alarmes (Contact-ID). Comunicação com servidores com IP fixo ou dinâmico. Comunicação via Rede TCP/IP

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express

Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express Uma grande dúvida dos usuários do e-mail da Universidade Federal do Piauí é a realização de backups. Uma forma de realizar o backup é configurar programas

Leia mais

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas.

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas. .. CES-0545 Conversor Ethernet-Serial Sistema de Gestão da Qualidade Certificado por Bureau Veritas. ----------ISO 9001:2008------------ Conversor Ethernet-Serial Descrição geral O CES-0545 oferece uma

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Configurando o IIS no Server 2003

Configurando o IIS no Server 2003 2003 Ser ver Enterprise Objetivo Ao término, você será capaz de: 1. Instalar e configurar um site usando o IIS 6.0 Configurando o IIS no Server 2003 Instalando e configurando o IIS 6.0 O IIS 6 é o aplicativo

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário Marthe Ethernet A820 Manual do Usuário Índice 1 INTRODUÇÃO... 5 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 6 3 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS... 7 3.1 ALIMENTAÇÃO 7 3.1.1 ESPECIFICAÇÃO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO... 7 3.2 INTERFACE

Leia mais

V 3.50 Jun12 - R 2.31

V 3.50 Jun12 - R 2.31 V 3.50 Jun12 - R 2.31 Modelo: VIAWEB wireless (Produto descontinuado em Janeiro de 2011) Modelo: VIAWEB wireless TC63i (utiliza módulo TC63i) Estes produtos estão homologados pela ANATEL, de acordo com

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Pégasus GPRS Pocket. Características

Pégasus GPRS Pocket. Características Pégasus GPRS Pocket Características Transmissão de todos os eventos gerados pelo painel de alarmes (Contact-ID). Comunicação com servidores com IP fixo ou dinâmico. Comunicação via GPRS, CSD ou SMS com

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna 1 Manual Rede Interna 01 COLOCANDO O COMPUTADOR EM REDE 2 01.01 Entenda como funciona o processo de conexão em rede do sistema U3: a) SERVIDOR DE DADOS é o computador da sua rede interna que será designado

Leia mais

Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC

Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC A. Configurando a autoridade certificadora ICPEdu no Windows Live Mail Os certificados utilizados nos serviços de e-mail pop, imap

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010.

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010. Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010. 1º Passo: Para configurar uma nova conta de e-mail clique em Arquivo. 2 Passo: Selecione Informações. 3 Passo: Selecione Adicionar Conta como

Leia mais

Guia de Configuração Rápida de D-igitalizar para E-mail

Guia de Configuração Rápida de D-igitalizar para E-mail Xerox WorkCentre M118i Guia de Configuração Rápida de D-igitalizar para E-mail 701P42686 Este guia fornece uma referência rápida para configurar a função Digitalizar para E-mail no Xerox WorkCentre M118i.

Leia mais

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Net Manager Informática Ltda Versão 6.0 1998-2007 1) Instalação do Software Coletor Guia de Instalação Executar o programa

Leia mais

WinCom - Utilitário de teste de Receptores PROGRAMA WINCOM

WinCom - Utilitário de teste de Receptores PROGRAMA WINCOM PROGRAMA WINCOM A MCDI Coloca à disposição dos usuários o programa WinCom.exe, que é um utilitário para ambiente Windows 9x, Xp e 2000, que serve para verificar-se a comunicação de um receptor de códigos

Leia mais

Utilizando Modems GSM Guia Prático. Esse artigo mostra de maneira simples e objetiva os conceitos fundamentais para utilização de um modem GSM.

Utilizando Modems GSM Guia Prático. Esse artigo mostra de maneira simples e objetiva os conceitos fundamentais para utilização de um modem GSM. Utilizando Modems GSM Guia Prático Esse artigo mostra de maneira simples e objetiva os conceitos fundamentais para utilização de um modem GSM. Luiz Henrique Corrêa Bernardes Cada vez mais estamos envolvidos

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO OUTLOOK EXPRESS

CONFIGURAÇÃO DO OUTLOOK EXPRESS CONFIGURAÇÃO DO OUTLOOK EXPRESS Antes de configurar o Outlook, é necessário fazer a instalação do certificado de segurança. Veja a seguir como fazer 1 Faça o download do arquivo: https://www.pae.sc.gov.br/down/caciasc.crt

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7.

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7. Instalando os Pré-Requisitos Os arquivos dos 'Pré-Requisitos' estão localizados na pasta Pré-Requisitos do CD HyTracks que você recebeu. Os arquivos também podem ser encontrados no servidor. (www.hytracks.com.br/pre-requisitos.zip).

Leia mais

Manual do usuário. Viewer

Manual do usuário. Viewer Manual do usuário Viewer Outubro / 2010 Manual do Heron Viewer Índice Heron Viewer... 2 Instalação... 2 Configuração... 5 Configurando o servidor (Computador que acompanha o aparelho Heron)... 5 Configurando

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Page 1 / 12 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Pégasus GPRS Standard/Advanced/Full

Pégasus GPRS Standard/Advanced/Full Pégasus GPRS Standard/Advanced/Full Características *Foto do modelo GPRS ADVANCED/FULL Transmissão de todos os eventos gerados pelo painel de alarmes (Contact-ID). Comunicação com servidores com IP fixo

Leia mais

Características...3. Identificando a placa...4. Instalação do Software Programador Monicel Universal USB...5. Instalação do cabo programador...

Características...3. Identificando a placa...4. Instalação do Software Programador Monicel Universal USB...5. Instalação do cabo programador... P27248 - Rev. 0 Índice Características...3 Identificando a placa...4 Instalação do Software Programador Monicel Universal USB...5 Instalação do cabo programador...7 Aba Monitoramento...12 Aba Telefones...18

Leia mais

Manual de instalação

Manual de instalação Conteúdo Declaração de Propriedade Intelectual 3 Contato 3 A quem se destina 3 FAC - Perguntas mais frequentes 3 Antes de começar a instalação Netcontroll 4 Instale o.net Framework 4.5.1 (Verificar a versão

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: NDDigital n-access Versão: 4.2 Versão do Doc.: 1.1 Autor: Lucas Santini Data: 27/04/2011 Aplica-se à: NDDigital n-billing Detalhamento de Alteração do Documento Alterado

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

Orientações para o uso do Mozilla Thunderbird

Orientações para o uso do Mozilla Thunderbird Orientações para o uso do Mozilla Thunderbird Mozilla Thunderbird O Mozilla Thunderbird é um software livre feito para facilitar a leitura, o envio e o gerenciamento de e-mails. Índice Configurando o Mozilla

Leia mais

Software Ativo. Operação

Software Ativo. Operação Software Ativo Operação Página deixada intencionalmente em branco PROTEO MANUAL OPERAÇÃO SUMÁRIO 1 - INSTALAÇÃO DO SOFTWARE ATIVO... 5 2 CRIANDO PROJETO UVS/ TMS PROTEO... 10 2.1 - Estrutura do Projeto...

Leia mais

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB PARA UTILIZAÇÃO COM SISTEMAS NO BREAKS MONOFÁSICOS GUARDIAN LINHAS ENERGIZA E SEICA DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

Manual de instrução do Modulo de Configurações. NETCONTROL Pacote 49

Manual de instrução do Modulo de Configurações. NETCONTROL Pacote 49 Manual de instrução do Modulo de Configurações NETCONTROL Pacote 49 1 Sumário 1. Apresentação... 3 1. Configuração do Módulo de Configuração.... 3 1.1 Configuração do Wizard.... 4 2. Voltando dispositivo

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1

Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1 Manual de Operação e Instalação do Sistema de Gravação Telefônica Rec All E1 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface do gravador Rec

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express

Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express Backup de E-mails Utilizando o Outlook Express Uma grande dúvida dos usuários do e-mail da Universidade Federal do Piauí é a realização de backups. Uma forma de realizar o backup é configurar programas

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

TRBOnet Standard. Manual de Operação

TRBOnet Standard. Manual de Operação TRBOnet Standard Manual de Operação Versão 1.8 NEOCOM Ltd ÍNDICE 1. TELA DE RÁDIO 3 1.1 COMANDOS AVANÇADOS 4 1.2 BARRA DE FERRAMENTAS 5 2. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS 6 2.1 MAPLIB 6 2.2 GOOGLE EARTH 7 2.3

Leia mais

COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil.

COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. De acordo com as leis de Copyright, nenhuma parte desta publicação ou do software pode ser copiada,

Leia mais

Dedicado. V 3.20 Jul09 r2.00

Dedicado. V 3.20 Jul09 r2.00 Dedicado V 3.20 Jul09 r2.00 Índice Apresentação...2 Instalação...2 Esquema de Ligação...3 Operação...4 Terminal...5 Funções de Programação...6 [007 a 011] Programação da Entrada (Setor Interno)...6 Função

Leia mais

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013)

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013) FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 () 1 Sumário: PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO VERSÃO 5.8... 4 ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA VIA CD... 6 1º Passo Atualizações e Alterações da Versão 5.8...

Leia mais

1 Clique no Logo do Windows(Iniciar) -> Windows Mail.

1 Clique no Logo do Windows(Iniciar) -> Windows Mail. 1 Clique no Logo do Windows(Iniciar) -> Windows Mail. 2 Ao abrir o Windows Mail pela primeira vez aparecerá a janela abaixo, preencha o campo Nome da exibição e clique em Avançar. 3 Em seguida preencha

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição Estadual: 90.111.008-53

Leia mais

Coletor de dados XL-PABX. Manual do Usuário. (Versão 2.0)

Coletor de dados XL-PABX. Manual do Usuário. (Versão 2.0) (Versão 2.0) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 3. Acesso à configuração... 5 3.1. Conectando via interface serial... 5 3.2. Conectando via interface de

Leia mais

TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD

TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD Este tutorial foi preparado com o objetivo de orientar os passos necessários para a instalação do SGBD relacional Firebird, em

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE DE CONTAS DE EMAIL

MANUAL DO CLIENTE DE CONTAS DE EMAIL MANUAL DO CLIENTE DE CONTAS DE EMAIL Índice 1 Introdução 2 2 Contas de Emails 2 3 Conceitos do Serviço de Emails 2 4 Acesso Webmail 3 6 Alterar Senha Via Web 9 7 Solução de Problemas 10 ocedimento 11 8

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR Com base no Windows XP, na figura ao lado, julgue os itens que se seguem: 01- É possível afirmar que ao se clicar em O que mais devo saber sobre

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

SAD Gestor Gerenciador de Backup

SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gestor Gerenciador de Backup treinamento@worksoft.inf.br SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gerenciador de Backup Esse aplicativo foi desenvolvido para realizar cópias compactadas de bancos de dados

Leia mais

1 Clique no menu Iniciar -> Todos os programas -> Microsoft Office Outlook 2007.

1 Clique no menu Iniciar -> Todos os programas -> Microsoft Office Outlook 2007. 1 Clique no menu Iniciar -> Todos os programas -> Microsoft Office Outlook 2007. 2 Ao abrir o Microsoft Office Outlook 2007 será exibido uma tela como mostra abaixo, clique no menu Ferramentas -> Configurações

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2013.

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2013. Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2013. 1º Passo: Para configurar uma nova conta de e-mail clique em Arquivo 2º Passo: Exibirá essa tela a seguir Clique em Informações Selecione

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Manual de Instalação e Programação V 2.41

Manual de Instalação e Programação V 2.41 Manual de Instalação e Programação V 2.41 revisão 1.13 www.viawebsystem.com.br suporte@viawebsystem.com.br S I Sistemas Inteligentes Eletrônicos Ltda. Rua Amadeu Piotto, 161 - CIC Curitiba Paraná Brasil

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI

Redes de Computadores LFG TI Redes de Computadores LFG TI Prof. Bruno Guilhen Camada de Aplicação Fundamentos Fundamentos Trata os detalhes específicos de cada tipo de aplicação. Mensagens trocadas por cada tipo de aplicação definem

Leia mais