PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA"

Transcrição

1 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA 12ª Classe Formação de Professores para o Ensino Primário

2 Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino da Geografia - 12ª Classe Formação de Professores para o Ensino Primário Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A. Ano / Edição / Tiragem / N.º de Exemplares 2013 / 2.ª Edição / 1.ª Tiragem / Ex EDITORA MODERNA Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução desta obra por qualquer meio (fotocópia, offset, fotografia, etc.) sem o consentimento escrito da editora, abrangendo esta proibição o texto, as ilustrações e o arranjo gráfico. A violação destas regras será passível de procedimento judicial, de acordo com o estipulado no código dos direitos de autor.

3 ÍNDICE Introdução Objectivos da Disciplina Objectivos Gerais na 12ª Classe Distribuição das Unidades Temáticas Conteúdos Programáticos Sugestões Metodológicas Avaliação Bibliografia

4 12ª CLASSE INTRODUÇÃO Tendo em conta as duas principais raízes etimológicas e a nossa visão de Homem, podemos definir a educação como o desenvolvimento integral, harmonioso e progressivo da pessoa humana até à sua plena maturidade. Assim sendo, não pode existir uma educação neutra ou falsamente apresentada como tal, pois não existe educação à margem de uma visão da pessoa: da sua origem, dignidade, natureza, valores etc. O Homem, sendo social por natureza, só em sociedade se pode desenvolver como Homem. O ambiente e os educadores que rodeiam o educando têm, por isso, uma importância incalculável no processo educativo. É importante aqui ressalvar que uma das condições fundamentais da educação, hoje, é a personalização, para não nos perdermos na chamada massificação e superficialidade. Exige-se, actualmente, a tomada de consciência do seu próprio ser enquanto educando e educador, inseridos no processo de ensino e aprendizagem. Neste âmbito, é necessário que a educação se torne dirigida ao educando e, para isso, deve ter-se sempre em conta: O conhecimento prévio do educando; Os objectivos a atingir; Os métodos e meios a usar. O princípio fundamental da verdadeira concepção pedagógico-didáctica é o valor central e insubstituível do educando no processo educativo. O centro não é nem o programa, nem o professor, nem a sociedade, mas o aluno. A centralidade do aluno exige que este seja conhecido profundamente em toda sua originalidade e em cada fase, para que o ensino se adapte às características próprias do aluno e ao seu ritmo de aprendizagem. 4

5 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA OBJECTIVOS DA DISCIPLINA Consciencializar o futuro professor acerca da importância do estudo da Metodologia do Ensino da Geografia; Conhecer as formas de organização de ensino; Compreender as exigências pedagógicas da aulas de Geografia; Desenvolver hábitos e habilidades na selecção dos objectivos, conteúdos e métodos para a aula de Geografia; Conhecer o sistema de objectivos; Conhecer os métodos do Ensino da Geografia; Compreender os aspectos fundamentais da avaliação; Incentivar a observação como método fundamental do Ensino da Geografia. 5

6 12ª CLASSE OBJECTIVOS GERAIS NA 12ª CLASSE Compreender que a Metodologia do Ensino da Geografia é uma ciência pedagógica particular; Conhecer a relação que a Metodologia do Ensino da Geografia estabelece com outras ciências pedagógicas; Valorizar as formas de organização do Ensino da Geografia; Definir a Metodologia do Ensino da Geografia; Conhecer as principais exigências pedagógicas da aula de Geografia; Identificar o sistema de objectivos; Analisar a avaliação do rendimento escolar; Analisar os aspectos fundamentais da avaliação; Identificar os tipos de avaliação; Criar hábitos e habilidades na elaboração de meios de ensino. 6

7 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA DISTRIBUIÇÃO DAS UNIDADES TEMÁTICAS 1º TRIMESTRE Unidade 1 - A Metodologia do Ensino da Geografia... 5 horas Unidade 2 - Formas de Organização do Ensino da Geografia horas 2º TRIMESTRE Unidade 3 - O Sistema de Objectivos... 8 horas Unidade 4 - A Formação do Sistema de Conhecimentos, Habilidades e Hábitos horas 3º TRIMESTRE Unidade 5 - Os Métodos de Ensino horas Unidade 6 - Avaliação horas 7

8 12ª CLASSE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Unidade 1 - A Metodologia do Ensino da Geografia Subunidade 1.1. A Metodologia do Ensino da Geografia como ciência pedagógica particular A Metodologia do Ensino da Geografia e sua relação com outras ciências. Subunidade 1.2. Tarefas da Metodologia do Ensino da Geografia Subunidade 1.3. Importância da Metodologia do Ensino da Geografia. Unidade 2 - Formas de Organização do Ensino da Geografia Subunidade 2.1. As formas de organização do Ensino da Geografia como fundamento teórico e prático do processo de aprendizagem A aula como forma fundamental de organização do ensino de Geografia Exigências pedagógicas da aula no Ensino da Geografia Estrutura e tipos de aulas no Ensino da Geografia. Subunidade 2.2. Preparação de uma aula de Geografia Selecção dos objectivos conteúdos métodos para a aula de Geografia. Unidade 3 - O Sistema de Objectivos Subunidade 3.1. O sistema de objectivos no Ensino da Geografia Os objectivos instrutivos Os objectivos educativos Os objectivos comportamentais. Subunidade 3.2. Derivação gradual dos objectivos. 8

9 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA Unidade 4 - A Formação do Sistema de Conhecimentos, Habilidades e Hábitos Subunidade 4.1. A formação do sistema de conhecimentos, habilidades hábitos no Ensino da Geografia A teoria de conhecimentos. Subunidade 4.2. A formação de representações e conceitos. Subunidade 4.3. A formação de habilidades A formação de hábitos. Unidade 5 - Os Métodos de Ensino Subunidade 5.1. Os métodos do Ensino da Geografia Os métodos verbais A exposição oral O diálogo O seminário. Subunidade 5.2. Os métodos práticos A observação no Ensino da Geografia. Subunidade 5.3. O trabalho com o mapa e o globo terrestre. Subunidade 5.4. O trabalho com outras ilustrações geográficas Lâminas, fotográficas, esquemas, etc. Unidade 6 - Avaliação Subunidade 6.1. A avaliação do rendimento escolar no Ensino da Geografia Avaliação. Sua funções. Subunidade 6.2. Aspectos fundamentais da avaliação na aprendizagem dos conteúdos geográficos. Subunidade 6.3. Tipos de avaliação. 9

10 12ª CLASSE SUGESTÕES METODOLÓGICAS Para o desenvolvimento das unidades temáticas deste programa, é importante e imprescindível um domínio profundo dos documentos normativos do M.E.D., assim como a tomada de consciência das múltiplas tarefas sócio-políticas e pedagógicas no país. O principal objectivo deste programa é a contribuição para a melhoria da qualidade de ensino, através da formação de professores de Geografia. As unidades temáticas foram elaboradas de modo a permitir uma abordagem com profundidade e a assegurar o máximo de informações, conceitos e ideias aos futuros professores, tornando possível uma nova selecção de conteúdos, conforme as exigências da escola e as características sócio-culturais e individuais dos alunos. Neste âmbito, na primeira unidade, a Metodologia do Ensino da Geografia conta com 5 horas lectivas. Sugere-se explicar a sua importância enquanto ciência pedagógica particular. É fundamental nesta unidade conhecer as múltiplas tarefas acometidas à Metodologia do Ensino da Geografia e explicar a essência de cada uma das suas tarefas. Ao entrar na unidade 2, no ponto 2.1., o professor deve fazer uma abordagem geral sobre as várias formas de organização da aula de Geografia. Nos pontos 2.2. o professor dará de forma teórica os fundamentos de como deve ser preparada a aula de Geografia e, mediante exemplo prático, no ponto , apresentará um texto ou tema a considerar para a referida preparação. É importante ressaltar que, ainda que esta preparação seja complexa, os estudantes terão já uma ideia de como fazê-lo. Sugere-se dedicar tempo suficiente para esta aula. Na unidade 3, sistema de objectivos, importa destacar que o professor deve demonstrar na prática, mediante exemplos, os diferentes níveis de objectivos (instrutivos, educativos e comportamentais). No ponto 3.2., mediante exemplos práticos, o professor deve demonstrar como derivar os objectivos, do geral ao específico, a partir de uma temática proposta. 10

11 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA Antes deverá ser dada a essência do sistema de objectivo no Ensino da Geografia. Na unidade 4, nos pontos , é importante explicar a essência da teoria de conhecimento para compreender a chamada teoria da comunicação de forma a assimilar-se a complexidade do conteúdo. Para isso, sugere-se que se dedique tempo suficiente, para uma melhor compreensão por parte dos futuros professores. Os pontos 4.3. e merecem atenção não menos especial, pela sua complexidade. Importa ressaltar que se deve explicar aos futuros professores que a formação de hábitos conduz necessariamente à formação de habilidades. Na unidade 5, falamos dos métodos de ensino. Aqui, sugere-se uma abordagem geral sobre os métodos de ensino e, posteriormente, a análise dos métodos do Ensino da Geografia, fazendo-se uma exploração adequada deste conteúdo a partir dos chamados métodos verbais e práticos. É necessário, mediante exemplos sobre o ponto , chamar-se a atenção para o facto da observação no Ensino da Geografia ser um método importantíssimo na interpretação dos fenómenos e objectos geográficos. Sugere-se, no ponto 5.4., não só ensinar como se manejam os meios de ensino, mas também como organizar aulas práticas onde os futuros professores possam elaborá-los. No que diz respeito à última unidade 6, a avaliação, aconselha-se que o professor faça uma abordagem geral da avaliação, suas funções e aspectos fundamentais. 11

12 12ª CLASSE AVALIAÇÃO Considerando a avaliação como uma interpretação da medida que nos leva a expressar um juízo de valor, esta caracteriza-se por ser sistemática e por deixar evidenciar dois elementos fundamentais: os objectivos e o conteúdo da avaliação. Neste programa, o nosso objectivo é avaliar a assimilação consciente dos conteúdos para que possa aplicá-los em situação na escola. As normas para a avaliação das aprendizagens dos futuros professores estão contidas no Sistema de Avaliação das Aprendizagens, aprovado pelo Ministério da Educação para a Reforma Educativa. 12

13 PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA BIBLIOGRAFIA HIDALGO, Aida Gutierrez (1989) - Orientaciones Metodológicas de Geografia General, Editorial Pueblo y Education, La Habana. PENTEADO, Heloísa Dupas (1992) - Metodologia do Ensino de História e Geografia, Cortez Editora, Brasil. RODRÍGUEZ, Gastón Pérez (1989) - Metodología de la Investigación Pedagógica y Psicológica, 1ª parte, Editorial Pueblo y Education, La Habana. 13

PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Ginástica - 11ª Classe Formação de Professores do

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe 2º Ciclo do Ensino Secundário Geral Ensino Técnico-Profissional FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Formação Profissional Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de Matemática

Leia mais

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Futebol - 10ª Classe Formação de Professores do 1º

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS

PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS 11ª, 12ª e 13ª Classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Português Ficha Técnica Título Programas de Metodologia de

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de História de Educação Física -

Leia mais

PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe PRÉ-ESCOLAR Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Matemática - 11ª Classe Formação de Professores para o

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Metodologia do Ensino de Educação

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Psicologia Desportiva - 11ª Classe Formação

Leia mais

PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Química - 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário EDITORA:

Leia mais

PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Química - 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário EDITORA:

Leia mais

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Teoria e Metodologia

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL 7ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Educação Laboral - 7ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM: 2.000 exemplares

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMÁTICA

PROGRAMA DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE INFORMÁTICA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Informática

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO IFTM: O LUGAR DA DIDÁTICA

FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO IFTM: O LUGAR DA DIDÁTICA FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO IFTM: O LUGAR DA DIDÁTICA Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes PPGED/FACED/UFU robertopuentes@faced.ufu.br INTRODUÇÃO O título desse I Fórum dos Coordenadores de Cursos

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de História - 11ª, 12ª

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 12ª Classe Formação de

Leia mais

PROGRAMA DE QUÍMICA 11ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE QUÍMICA 11ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE QUÍMICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Química - 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário EDITORA:

Leia mais

INTRODUÇÃO. A educação física é uma disciplina curricular que pedagogicamente bem orientada contribui para o desenvolvimento integral do homem.

INTRODUÇÃO. A educação física é uma disciplina curricular que pedagogicamente bem orientada contribui para o desenvolvimento integral do homem. INTRODUÇÃO O ensino da educação física no 1º nível de ensino joga um papel importante no desenvolvimento das diferentes qualidades físicas, assim como das diversas habilidades motoras dos educandos. Através

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha - Fundão Ano Lectivo 2010/2011 Ensino Básico A avaliação escolar tem como finalidade essencial informar o aluno, o encarregado de educação e o próprio professor,

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo - 7ª Classe 1º Ciclo

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo - 9ª Classe 1º Ciclo

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 7ª, 8ª e 9ª classes 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Educação Física - 7ª, 8ª e 9ª classes EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM:

Leia mais

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Geografia - 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

Leia mais

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outra(s)

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Critérios de Avaliação, 1º Ciclo - Ano Letivo 2014-15 Página 1 de 10 1. Domínios de avaliação: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º

Leia mais

Resolução SE 53, de 2-10-2014

Resolução SE 53, de 2-10-2014 Resolução SE 53, de 2-10-2014 Dispõe sobre a reorganização do Ensino Fundamental em Regime de Progressão Continuada e sobre os Mecanismos de Apoio Escolar aos alunos dos Ensinos Fundamental e Médio das

Leia mais

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe

PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe PROGRAMA DE GEOGRAFIA 10ª Classe PRÉ-ESCOLAR Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Geografia - 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar

Leia mais

PROGRAMA DE MATEMÁTICA

PROGRAMA DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE MATEMÁTICA 10ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL Área de Ciências Económico-Jurídicas Ficha Técnica Título Programa de Matemática - 10ª Classe (Área de Ciências Económico-Jurídicas)

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: Infraestrutura CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Edificações Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física

EIXO TECNOLÓGICO: Infraestrutura CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Edificações Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

DIRECÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BEMPOSTA

DIRECÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BEMPOSTA Critérios de Avaliação Pré-Escolar 2015/2016 Avaliar é produzir juízos de adequação e de valor. Avaliar é reunir informação sobre as coisas que com os outros produzimos ou nos apropriamos; é torná-las

Leia mais

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO EFECTIVIDADE DA AUTO-AVALIAÇÃO DAS ESCOLAS PROJECTO ESSE Orientações para as visitas às escolas 1 Introdução As visitas às escolas realizadas segundo o modelo

Leia mais

PROJECTO DE REALIZAÇÃO

PROJECTO DE REALIZAÇÃO APPEUC Associação de Professores de Português dos Estados Unidos e Canadá MONTREAL 2007 13, 14 e 15 de Abril de 2007 no Hotel Auberge Universel em Montreal PROJECTO DE REALIZAÇÃO Comissão Organizadora:

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de História

Leia mais

INGLÊS PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Nível de Iniciação. Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.03.11/2005. 12.º Ano de Escolaridade

INGLÊS PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Nível de Iniciação. Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.03.11/2005. 12.º Ano de Escolaridade gabinete de avaliação educacional INFORMAÇÃO N.º 11/05 Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.03.11/2005 Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção Geral de Educação Direcções

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC)

Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC) Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC) INTRODUÇÃO: De acordo com o DL 91/2013, artº 14º e os despachos normativos da organização do ano letivo n.s 7 e 7-A/2013 e o recente despacho de organização

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA DAS ARTES

PROGRAMA DE HISTÓRIA DAS ARTES PROGRAMA DE HISTÓRIA DAS ARTES 11ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL Área de Artes Visuais Ficha Técnica Título Programa de História das Artes - 11ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão,

Leia mais

TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA

TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA DOURADO, LUÍS Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho. Palavras

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão Índice Introdução Objectivos Metodologia de Trabalho Áreas de Trabalho/ Conclusões Estruturas Formais Estruturas FísicasF

Leia mais

OFICINA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EMPREENDEDORISMO

OFICINA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EMPREENDEDORISMO OFICINA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EMPREENDEDORISMO Modalidade: Oficina de Formação Registo de Acreditação: CCPFC/ACC-79411/14 Duração: 25 horas presenciais + 25 horas não presenciais Destinatários:

Leia mais

INGLÊS PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Nível de Continuação. Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.04.19/2005. 12.º Ano de Escolaridade

INGLÊS PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Nível de Continuação. Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.04.19/2005. 12.º Ano de Escolaridade gabinete de avaliação educacional INFORMAÇÃO N.º 19/05 Data: 18.01.05 Número do Processo: SE.04.19/2005 Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção Geral de Educação Direcções

Leia mais

PROJETO DE VIVÊNCIA 2016.1

PROJETO DE VIVÊNCIA 2016.1 FACULDADE PIO DÉCIMO LICENCIATURA EM QUÍMICA ENSINO DE QUÍMICA ÁREA 4 PROF a MARIA ANTÔNIA ARIMATÉIA FREITAS QUESTÃO 01 Com base na projeção da população brasileira para o período 2010-2040 apresentada

Leia mais

POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP

POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP CONTEXTO Respeitar a diversidade social e a representatividade presente nas comunidades em que as organizações se inserem é um dever ético e simultaneamente um fator

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

APROVADO EM: I APRECIAÇÃO

APROVADO EM: I APRECIAÇÃO INTERESSADO(A): Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso SEDUC EMENTA : Projeto Reorganização da Trajetória Escolar para alunos com Distorção idade/ano escolar RELATOR(A) : Consª Carmen Lúcia de

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA

PROGRAMA DE PSICOLOGIA PROGRAMA DE PSICOLOGIA 12ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Disciplina Opcional Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Introdução ao Psicologia - 12ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM:

Leia mais

CARTA DE DIREITOS E DEVERES DA COMUNIDADE ACADÉMICA DA U.PORTO

CARTA DE DIREITOS E DEVERES DA COMUNIDADE ACADÉMICA DA U.PORTO Regulamentos CARTA DE DIREITOS E DEVERES DA COMUNIDADE ACADÉMICA DA U.PORTO Secção Permanente do Senado de 16 de Novembro de 2005 Exposição de Motivos O desenvolvimento de um projecto de qualidade educativa

Leia mais

Departamento de Ciências da Saúde LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOMÉDICAS - 2014-2015. Biologia Oral II. Designação ECTS Docentes T TP.

Departamento de Ciências da Saúde LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOMÉDICAS - 2014-2015. Biologia Oral II. Designação ECTS Docentes T TP. LICENCIATURA Ciências Biomédicas ANO/SEMESTRE UNIDADE CURRICULAR Biologia Oral II ANO LECTIVO 3 º Ano/1.º Semestre 2014/2015 ECTS DA UNIDADE HORAS DE CONTACTO 7 T:20 TP:14 RESPONSÁVEL DA UNIDADE Nuno Rosa

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO MENTAL DO INDIVIDUO

DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO MENTAL DO INDIVIDUO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO MENTAL DO INDIVIDUO Maria Sebastiana Gomes Mota¹ Francisca Elisa de Lima Pereira² Resumo: Este artigo tem como objetivo

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO- RESTAURANTE BAR PLANIFICAÇÃO DE ECONOMIA 10º ANO. Turma - 10º N. Professora: Ana Cristina Viegas

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO- RESTAURANTE BAR PLANIFICAÇÃO DE ECONOMIA 10º ANO. Turma - 10º N. Professora: Ana Cristina Viegas CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO- RESTAURANTE BAR Turma - 10º N Professora: Ana Cristina Viegas PLANIFICAÇÃO DE ECONOMIA 10º ANO 1 - Estrutura e Finalidades da Disciplina A disciplina de Economia

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular PSICOLOGIA

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Departamento da Educação Pré Escolar CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Introdução A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DA QUINTA DAS FLORES

ESCOLA SECUNDÁRIA DA QUINTA DAS FLORES ESCOLA SECUNDÁRIA DA QUINTA DAS FLORES Projecto Educativo - 2004/2007 INTRODUÇÃO O que importa é que a escola pense e para pensar são precisas muitas cabeças. Uma cabeça sozinha pode pensar, pode chegar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares OFERTA COMPLEMENTAR 1º e 2º anos de escolaridade Ano letivo 2015/2016 l -Introdução No presente ano letivo a Oferta Complementar

Leia mais

Apreciação do Anteprojecto de Decreto-Lei sobre o Regime Jurídico da Habilitação Profissional para a Docência

Apreciação do Anteprojecto de Decreto-Lei sobre o Regime Jurídico da Habilitação Profissional para a Docência Apreciação do Anteprojecto de Decreto-Lei sobre o Regime Jurídico da Habilitação Profissional para a Docência Documento elaborado no âmbito das 1ª, 2ª e 3ª Comissões Permanentes e aprovado na reunião destas

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII

PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII PLANO NACIONAL DE AÇÃO PARA OS DIREITOS DA CRIANÇA As crianças são encaradas como sujeitos de direitos, a partir do momento em que o seu bem-estar é concebido como uma consequência

Leia mais

Centro Cultural de Belém

Centro Cultural de Belém Audição Pública sobre a proposta de regulamentação do Gás Natural Centro Cultural de Belém Perspectiva dos consumidores A opinião da COGEN Portugal A. Brandão Pinto Presidente da Comissão Executiva ÍNDICE

Leia mais

REFORMA EDUCATIVA JANEIRO 2005 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS PARA O II. 0 CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL

REFORMA EDUCATIVA JANEIRO 2005 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS PARA O II. 0 CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REFORMA EDUCATIVA SISTEMA DE AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS PARA O II. 0 CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL JANEIRO 2005 I. AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS PARA O II.

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: História da Educação Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º 1 - Ementa (sumário, resumo) A educação primitiva. A educação

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. 1.º Ciclo do Ensino Básico

DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. 1.º Ciclo do Ensino Básico DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º Ciclo do Ensino Básico ANO LETIVO 2015/2016 Constituem objeto de

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CLÍNICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NEUROPSICOPEDAGOGIA CLÍNICA

MANUAL DE ESTÁGIO CLÍNICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NEUROPSICOPEDAGOGIA CLÍNICA MANUAL DE ESTÁGIO CLÍNICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NEUROPSICOPEDAGOGIA CLÍNICA 1. INTRODUÇÃO O Centro de Estudos UNILAS atua em várias áreas educacionais e em vários cursos de pós-graduação em nível

Leia mais

Planificação. Alexandra Baldaque

Planificação. Alexandra Baldaque Planificação Alexandra Baldaque Sumário Modelos de planificação Razões para planificar Fases da planificação Períodos de planificação Instrumentos de planificação Planificação A planificação passa pela

Leia mais

PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO. Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt

PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO. Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt O evidente decréscimo de conhecimento básico de matemática por parte dos alunos nos cursos de engenharia,

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal Homologado em 5/4/2013, DODF nº 71, de 8/4/2013, p. 14. Portaria nº 69, de 8/4/2013, DODF nº 73, de 10/4/2013, p. 14. PARECER Nº 46/2013-CEDF Processo nº 410.001292/2011 Interessado: Colégio La Salle -

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º Grau 1. A ESAP confere o grau de Mestre em Arquitetura, através de Mestrado Integrado, na especialidade de Arquitetura e comprova um nível

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2014/2015

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2014/2015 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2014/2015 Designação Estudo do Processo Psicoterapêutico Docente (s) (Indicar também qual o docente responsável pela U.C.) Maria Eugénia Duarte Silva Creditação (ECTS) 6 ECTS

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS Cód. 161007 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MEALHADA DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO Ano lectivo 2010-2011 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS A avaliação das crianças e dos alunos (de diagnóstico,

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2012

Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2012 ETEC Código: Município: Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional: Qualificação: C.H. Semanal: Professor:

Leia mais

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de julho de 2014. Série. Número 99

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de julho de 2014. Série. Número 99 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 2 de julho de 2014 Série Sumário ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DAMADEIRA Resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira

Leia mais

CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE

CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE INPE-8984-PUD/62 CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE Vânia Maria Nunes dos Santos INPE São José dos Campos 2002 C A P Í T U L O 12

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16. (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade)

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16. (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16 (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade) Os alunos com Necessidades Educativas Especiais, de caráter permanente, a beneficiar de Medidas

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR ANO LETIVO 2013/2014 Departamento do Pré- Escolar 2013/2014 Page 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Introdução A avaliação em educação é um elemento integrante

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA LEI N o 3.552, DE 16 DE FEVEREIRO DE 1959. Dispõe sobre nova organização escolar e administrativa dos estabelecimentos de ensino industrial do Ministério da Educação e Cultura, e dá outras providências.

Leia mais

A ESCOLA CULTURAL COMO RESPOSTA À DISPERSÃO E DESARTICULAÇÃO CURRICULAR. Ramiro Marques Instituto Politécnico de Santarém

A ESCOLA CULTURAL COMO RESPOSTA À DISPERSÃO E DESARTICULAÇÃO CURRICULAR. Ramiro Marques Instituto Politécnico de Santarém A ESCOLA CULTURAL COMO RESPOSTA À DISPERSÃO E DESARTICULAÇÃO CURRICULAR Ramiro Marques Instituto Politécnico de Santarém Passada quase uma década após a reorganização curricular dos 2º e 3º ciclos, que

Leia mais

Palavras-chave: Ensino de Biologia; Rendimento Escolar; Vestibular; Repetência; Avaliação Área do Conhecimento: Educação

Palavras-chave: Ensino de Biologia; Rendimento Escolar; Vestibular; Repetência; Avaliação Área do Conhecimento: Educação RELAÇÃO DO ÍNDICE DE REPROVAÇÃO E APROVAÇÃO NO EXAME FINAL COM O CONHECIMENTO BÁSICO DA DISCIPLINA BIOLOGIA CELULAR PELOS ALUNOS QUE PASSAM NO VESTIBULAR DE FISIOTERAPIA DA FSA ALVES, Wellington dos Santos

Leia mais

TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR

TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR CATEGORIA: EM

Leia mais

Critérios de Avaliação. Departamento Educação Pré-Escolar

Critérios de Avaliação. Departamento Educação Pré-Escolar Critérios de Avaliação Departamento Educação Pré-Escolar 2015/2016 Critérios de Avaliação As principais diretrizes normativas referentes à avaliação na Educação Pré-Escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO Escola Básica Integrada de Eixo. Ano letivo 2012/2013

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO Escola Básica Integrada de Eixo. Ano letivo 2012/2013 RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO DO PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES RELATIVO A 2012/2013 1 - Enquadramento O presente relatório tem enquadramento legal no artigo 13.º alínea f, do Decreto -Lei nº 75/2008, de 22

Leia mais

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 874 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

Leia mais

OLGA ZANDIRA MENDES SEMEDO

OLGA ZANDIRA MENDES SEMEDO OLGA ZANDIRA MENDES SEMEDO PAPEL DO DIRECTOR DE TURMA NA ESCOLA SECUNDÁRIA PEDRO GOMES LICENCIATURA EM PLANEAMENTO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO (ISE) Praia, 2006 OLGA ZANDIRA MENDES

Leia mais

Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma*

Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma* Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma* Glória Macedo, PQND do 4º Grupo do 2º Ciclo do EB e Formadora do CFAE Calvet de Magalhães, Lisboa A Reorganização Curricular do Ensino Básico

Leia mais

GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL

GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais Alves Fortes MARTA XAVIER DE LIMA GOUVÊA GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL PROGRAMA DE ESTUDO CURSO Oratória PROFESSOR- ORIENTADOR

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 2º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO (Art.º 22.º do Regulamento de Estágio, publicado no Diário da República de 9 de Fevereiro de 2010)

SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO (Art.º 22.º do Regulamento de Estágio, publicado no Diário da República de 9 de Fevereiro de 2010) SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO (Art.º 22.º do Regulamento de Estágio, publicado no Diário da República de 9 de Fevereiro de 2010) 1 SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO (Artigo

Leia mais

Um currículo de alto nível

Um currículo de alto nível Não existe uma única versão de um currículo que possa ser comprado pronto e usado eficazmente em qualquer escola do mundo. Um currículo verdadeiramente deverá estar enraizado em seu próprio contexto, e

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Móveis Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física

EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Móveis Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE

O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE ISSN: 1981-3031 O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE Eva Pauliana da Silva Gomes 1. Givanildo da Silva 2. Resumo O presente

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada nível e de cada ciclo de ensino têm como referência os programas

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 11ª Classe Formação de

Leia mais

Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação

Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação Felipe Schadt 1 O presente capítulo 2 é parte integrante do livro Metodologia da Pesquisa-ação, do

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMÁTICA

PROGRAMA DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE INFORMÁTICA 10ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Todas as áreas Ficha Técnica Título Programa de Informática - 10ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento

Leia mais

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva Preâmbulo A avaliação inclusiva é uma abordagem à avaliação em ambientes inclusivos em que as políticas e as práticas são concebidas para promover, tanto quanto possível, a aprendizagem de todos os alunos.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71)

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71) DELIBERAÇÃO Câmara de Pós-Graduação Nº 22/2013 Reestrutura o Programa de Pós-Graduação em Geografia (Mestrado e Doutorado). CONSIDERANDO a solicitação da Comissão Coordenadora do Programa, conforme processo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais