PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe"

Transcrição

1 PROGRAMA DE MATEMÁTICA 11ª Classe PRÉ-ESCOLAR Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário

2 Ficha Técnica Título Programa de Matemática - 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A. Ano / Edição / Tiragem / N.º de Exemplares 2013 / 2.ª Edição / 1.ª Tiragem / Ex EDITORA MODERNA Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução desta obra por qualquer meio (fotocópia, offset, fotografia, etc.) sem o consentimento escrito da editora, abrangendo esta proibição o texto, as ilustrações e o arranjo gráfico. A violação destas regras será passível de procedimento judicial, de acordo com o estipulado no código dos direitos de autor.

3 ÍNDICE Introdução Objectivos Gerais da 11ª Classe Objectivos Específicos da 11ª Classe Distribuição das Aulas por Semestre Conteúdos Programáticos Sugestões Metodológicas Avaliação Bibliografia

4 11ª CLASSE INTRODUÇÃO A elaboração deste programa teve em conta uma série de factores, para levar o aluno a poder interpretar e consolidar melhor os conteúdos aprendidos nas classes anteriores. O programa possui quatro unidades devendo cada uma terminar com uma avaliação. Os conhecimentos de Geometria Plana, adquiridos na 10ª Classe, são enriquecidos aqui com a Geometria Analítica. No que diz respeito ao conteúdo ligado ao Cálculo das Probabilidades, o aluno terá a possibilidade de diferenciar os acontecimentos e a relação existente entre estes. A ligação do Cálculo das Probabilidades com a Estatística levará o aluno a conhecer inúmeros casos e problemas que o facilitarão na compreensão de uma série de fenómenos, assim como fórmulas, e gráficos. No capítulo das sucessões, os alunos terão a oportunidade de conhecer uma sucessão, os diferentes tipos de sucessão e os limites de uma sucessão, para na classe seguinte poderem então aprender de forma pormenorizada os limites de uma sucessão e não só. 4

5 PROGRAMA DE MATEMÁTICA OBJECTIVOS GERAIS DA 11ª CLASSE Aplicar os conceitos ligados à Geometria Analítica, Cálculo das Probabilidades e Estatística e sucessões, suas propriedades e relação existente entre si. Aplicar e consolidar os distintos sinais usados em probabilidades, estatística e sucessões numéricas. Compreender os conceitos e definições ligadas à Geometria Analítica, em particular as suas propriedades para resolver distintos problemas ligados à equação da recta. Dominar os conceitos ligados ao Cálculo de Probabilidades e Estatística, analisar as suas propriedades e representação gráfica. Aplicar os conhecimentos teóricos à solução de problemas práticos. 5

6 11ª CLASSE OBJECTIVOS ESPECÍFICOS DA 11ª CLASSE Transmitir aos alunos que para os cálculos dos distintos temas, as propriedades, teoremas e definições devem ser levados em consideração; Desenvolver os procedimentos indutivos e dedutivos de raciocínio de modo que os alunos sejam capazes de realizar demonstrações de forma independente; Distinguir os conhecimentos teóricos para resolução de problemas práticos; Distinguir as propriedades e teoremas para a resolução dos problemas de cálculo em Geometria Analítica, probabilidades estatísticas e sucessões elementares; Distinguir os conceitos e definições ligados à Geometria Analítica; Consolidar os conceitos e definições ligados à Geometria Analítica; Conhecer os instrumentos usados em Geometria e os métodos de cálculo na Geometria Analítica; Diferenciar as propriedades para resolver os distintos problemas ligados à equação da recta; Distinguir as equações da recta que passam por um ponto e por dois pontos; Conhecer os conceitos e definições relacionados com o Cálculo das Probabilidades; Consolidar as habilidades dos alunos no trabalho de cálculos em probabilidade estatística, construção de gráficos, diagramas circulares, histogramas e pictogramas; Usar os distintos sinais para o cálculo das probabilidades, estatística e sucessões numéricas elementares; Conhecer os conceitos ligados aos cálculos das probabilidades, suas propriedades e representação gráfica; Distinguir os métodos para o cálculo de probabilidade de acontecimento; 6

7 PROGRAMA DE MATEMÁTICA Dominar e consolidar os diferentes sinais usados no cálculo das probabilidades; Conhecer os conceitos e definições relativos ao cálculo de estatística; Dominar os diferentes sinais usados em estatística; Consolidar os diferentes sinais usados em estatística; Conhecer os distintos gráficos relativos aos problemas estatísticos que podem ser colocados; Dominar as propriedades e teoremas ligados à estatística; Diferenciar os gráficos em estatística; Distinguir as propriedades e teoremas para a resolução dos problemas de cálculo das probabilidades; Conhecer o conceito e definições relativos às sucessões numéricas; Diferenciar as sucessões; Dominar os teoremas e propriedades para o cálculo das sucessões numéricas e limites de sucessões; Distinguir as progressões aritméticas e geométricas; Diferenciar a razão de uma progressão aritmética e a de uma progressão geométrica; Dominar os diferentes sinais usados no cálculo de sucessões e limites de sucessões; Conhecer as indeterminações no cálculo de limite de uma sucessão e a forma de levantá-las. 7

8 11ª CLASSE DISTRIBUIÇÃO DAS AULAS POR SEMESTRE Trinta semanas por ano lectivo, equivalente a cento e cinco (105) horas. Três (3) aulas semanais. 1º TRIMESTRE 3 aulas semanais = 35 horas Unidade I - Noções de Geometria Analítica horas Unidade II - Noções Elementares de Cálculo das Probabilidades horas 2º TRIMESTRE 2 aulas semanais = 35 horas Unidade III - Noções Elementares sobre Estatística horas 3º TRIMESTRE 2 aulas semanais = 35 horas Unidade IV - Noções Elementares sobre Sucessões Numéricas horas Obs: Como o ano lectivo é composto por 34 semanas, este programa foi concebido para 30 semanas lectivas, excluindo-se os feriados e tolerâncias não programadas. O programa foi assim concebido tendo em conta a nossa realidade, sendo o mesmo exequível no espaço programado, dando possibilidades do professor estender os dias de exercitação sem, no entanto, descurar que o cumprimento do programa tem carácter obrigatório. 8

9 PROGRAMA DE MATEMÁTICA CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1º TRIMESTRE 3 aulas semanais = 35 horas Unidade I - Noções de Geometria Analítica aulas Geometria analítica da recta no plano Coordenadas dos pontos de uma recta. Problemas sobre pontos em linha recta Distância entre dois pontos de um plano aulas Coordenadas do plano que divide um segmento numa dada razão Coordenadas do plano médio dum segmento Área de um triângulo em função das coordenadas do vértice Ângulo de inclinação e declive de uma recta aulas Declive de uma recta que passa por dois pontos. Condições de paralelismo e perpendicularidades de duas rectas. Ângulo entre duas rectas Equações da recta que passa por um ponto com declive dado Equações da recta que passa por dois pontos com declive dado aulas Unidade II - Noções Elementares de Cálculo das Probabilidades horas 2.1. Noções básicas sobre o cálculo das probabilidades Fenómenos aleatórios: Conceito; Acontecimentos; Cálculo de probabilidade de acontecimentos Conjuntos: Propriedades Operatórias Análise combinatória: Arranjos Permutações Combinações Análise combinatória completa: Arranjos completos; Permutações completas; Combinações completas Permutações com repetição aulas

10 11ª CLASSE 2º TRIMESTRE 2 aulas semanais = 35 horas Unidade III - Noções Elementares sobre Estatística horas 3.1. Recolha e apresentação de dados: Conceitos: População, Estatística, unidade estatística, amostra, carácter quantitativo, carácter qualitativo, frequência absoluta, relativa e acumulada aulas Gráficos, de barras, circulares, histogramas e pictogramas: Símbolo Σ (somatório) - propriedades e operações Tratamento de dados: Conceitos: Modo de uma distribuição, mediana, média aritmética, desvio padrão Erro absoluto e relativo: Limites do erro absoluto e do erro relativo; Arredondamentos aulas º TRIMESTRE 2 aulas semanais = 35 horas Unidade IV - Noções Elementares sobre Sucessões Numéricas horas 4.1. Símbolo de somatórios. Exemplo de sua aplicação (revisão) Teorema do binómio de Newton. Coeficientes binomiais Conceitos de sucessões numéricas como tipo particular de função. Sucessões numéricas definidas explicitamente ou definidas de forma recorrente aulas Sucessões monótonas e sucessões finitas Progressões aritméticas (P.A.) e geométricas (P.G.) Definição de limite de sucessão numérica. Exemplos introdutórios para noção de limite de sucessão aulas

11 PROGRAMA DE MATEMÁTICA SUGESTÕES METODOLÓGICAS Este programa está elaborado segundo uma linha lógica e científica de organização e desenvolvimento dos conteúdos que oferece a utilização do pensamento matemático na formação política cultural e intelectual dos alunos, como na crescente importância duma sólida formação matemática na preparação para a vida e o trabalho em especial na formação de técnicos. Neste contexto, para atingir os objectivos preconizados relativamente à utilização e aplicação dos conteúdos deste programa, o docente deverá ter atenção na aplicação dos métodos, meios e princípios didácticos mais adequados, a fim de levar o aluno a facilmente entender os conteúdos, particularmente as unidades II, III, IV, já que o mesmo estará diante de conteúdos estranhos, não se esquecendo da estreita relação existente entre a unidade II e as matérias estudadas no ano anterior (10ª Classe). É absolutamente necessário que o professor, na unidade I, faça a ligação entre esta e a unidade II da classe anterior (10ª Classe). O uso dos meios de ensino ligados à geometria, assim como os meios auxiliares, nomeadamente o esquadro, régua, compasso, transferidor etc., devem estar sempre presentes, e o professor deve orientar os alunos em relação ao manejo dos mesmos, verificando no decorrer das aulas se os mesmos estão ou não a fazer uso adequado do material. No cálculo de probabilidades e estatística, os exercícios a serem feitos na sala de aula devem possuir uma estreita relação com factos ligados à realidade, com o fim de tornar mais acessível a compreensão dos conteúdos a leccionar. Aqui, se o docente não se esquecer da exiquibilidade e acessibilidade dos conteúdos ligados e os pormenores descritos no período anterior, os resultados do trabalho serão positivos. Ainda nesta segunda unidade, o professor deverá fazer exercícios sobre cálculo de probabilidades de acontecimentos em que se deve aplicar combinações. A construção dos gráficos, tanto na Geometria Analítica como nos capítulos que seguem estes conteúdos devem ser claramente explicados pelos professores que orientarão a construção dos mesmos nos momentos de trabalho independente, pois este deve certificar-se que os alunos assimilaram esta parte dos conteúdos, ajudando-os a superar os erros, que são frequentes. 11

12 11ª CLASSE O docente deverá realçar a diferença que há entre os gráficos construídos para cada tema ou conteúdo. O uso da máquina calculadora durante as aulas de probabilidade e estatística é um marco importante na economia do tempo, logo facilitará os cálculos com dízimos e não só. O trabalho com tábua ou tabelas deve também ser bem esclarecido pelo professor que deverá ensinar aos discentes o seu manejo, pois o docente deverá, ao longo das aulas, certificar-se se os mesmos estão a usar correctamente as tabelas. Constitui nota importante dizer que o uso de meios de ensino na geometria deve possuir carácter obrigatório. O uso de sinais matemáticos deve estar sempre presente, e o seu significado deve ser bem conhecido pelo aluno e explicado pelo professor. No capítulo das sucessões, o professor deverá dar diversas chances aos alunos no que respeita à exercitação, pois estes conteúdos devem ser cuidadosamente expostos pelo professor, atendendo o grau de dificuldade que, geralmente, os alunos apresentam. A avaliação como forma de verificar se os objectivos traçados foram alcançados é de suma importância no trabalho docente educativo. Sempre que o professor verificar que já deu determinado conteúdo e que este possui um certo grau de dificuldade, deverá encontrar forma de fazer exercícios de aplicação exequíveis e acessíveis e, logo que verifique que a assimilação foi positiva, deve efectuar uma prova. Cada unidade do programa termina com uma prova escrita. Esta pode ser precedida por uma chamada, que deve ser efectuada, se possível, a meio do cumprimento da unidade ou quando o professor verificar que possui conteúdo suficiente para o efeito. A realização de provas/chamadas ao longo dos trimestres levará o aluno a estar em contacto permanente com os conteúdos. Este procedimento poderá ter função estimuladora no processo de ensino e aprendizagem. 12

13 PROGRAMA DE MATEMÁTICA Os tipos de avaliações devem levar em conta o grau de assimilaçfio dos alunos, aliados aos conteúdos leccionados até então. As avaliações efectuadas pelo professor ou planificadas pela coordenação da disciplina têm carácter obrigatório. Esta avaliação deve ser precedida de aulas de revisão dos conteúdos mais importantes e dos que apresentam maior dificuldade na percepção e assimilação. Durante as provas, o uso dos meios de ensino ligados à geometria e não só, deve ser obrigatório. 13

14 11ª CLASSE AVALIAÇÃO A avaliação como forma de verificar se os objectivos traçados foram alcançados é de suma importância no trabalho docente educativo. O professor, sempre que verificar que já deu um certo conteúdo e que este possui um certo grau de dificuldade, deverá encontrar forma de fazer exercícios de aplicação exequíveis e acessíveis e, logo que se verifique que a assimilação foi positiva, efectuar uma prova. Cada unidade do programa termina com uma prova escrita. Esta pode ser precedida por uma chamada que deve ser efectuada, se possível, a meio do cumprimento da unidade ou quando o professor verificar que possui conteúdo suficiente para o efeito. A acumulação de notas adquiridas ao longo dos semestres facilitará a vida académica do aluno e levará o mesmo a estar em contacto permanente com os conteúdos. Este procedimento poderá ter função estimuladora no processo de ensino e aprendizagem. Os tipos de avaliações devem levar em conta o grau de assimilação dos alunos, aliados aos conteúdos leccionados até então. As avaliações efectuadas pelo professor ou planificadas pela coordenação de disciplina têm carácter obrigatório. No final do ano lectivo efectuar-se-á um exame final que englobará 40% do conteúdo leccionado no 1º semestre e 60% do segundo. Esta avaliação deve ser precedida de aulas de revisão dos conteúdos mais importantes e os que apresentam maior dificuldade na percepção e assimilação. Durante as provas o uso dos meios de ensino ligados à geometria, e não só, deve ser obrigatório. 14

15 PROGRAMA DE MATEMÁTICA BIBLIOGRAFIA APOSTOL, Tom - Cálculos, Volume 2 - Cálculos em Várias Variáveis com Aplicações nas Probabilidades e em Análise Vectorial, Editorial Reverte S.A. BRONSTEIN, I. & SEMENDIAEV, K. - Manual de Matemática para Engenheiros e Estudantes, Editora Mir Moscovo. Colecção Objectivo - Sistema de Métodos de Aprendizagem - Geometria Analítica. Colecção Objectivo - Sistema de Métodos de Aprendizagem - Álgebra I, Livro 36. Colecção Objectivo - Álgebra II, Livro 37. COSTA, Augusto de Almeida - Matemática Jovem, 9º Ano de Escolaridade, Porto Editora. FERNANDES, António - Exercícios de Álgebra, Trigonometria e Geometria Analítica, 7º ano dos Liceus. FERREIRA, Manuel A. - Formulação de Probabilidades e Estatística, Editora Silabo. FREITAS, César; GOMES, Francelino - Matemática, 10º Ano de Escolaridade. FREITAS, César; COIMBRA, Elvira; GOMES, Francelino - Matemática 12º Ano de Escolaridade, Volume 1. GARCIA, Maria H.; ANJOS, Alfredo; RUIVO, António - Compêndio de Matemática, 1º Ano, Curso Complementar, 1º Volume. GARCIA, Maria H.; ANJOS, Alfredo; RUIVO, António - Matemática -11º Ano. GMURMAN, V. E. - Problema em Probabilidades e Estatística. GOMES, Seolinda D.; RUFINO, M. Helena; GRAÇA, M. Teresa - Matemática 12º Ano, Volume 1 e 2, Plátano Editora. LIPSCHUTZ, Seymour - Matemática Finita, Colecção SHÂUM. MURTEIRA, Bento José - Probabilidades e Estatística - Volume I, Editora Mcgraw-Hill Portugal. 15

16 11ª CLASSE NEVES, Maria Augusta Ferreira - Matemática, 11º Ano - 1º Parte. NEVES, M. A.; VIEIRA, M. T.; ALVES, A. G. - Matemática - 11º Ano, Volume 2, Porto Editora. OSTROWSKI, A. - Lições de Cálculo Diferencial e Integral - Fundação Calouste Gulbenkian. SANTOS, Fernando Boja - Sebenta de Matemática, 11º Ano de Escolaridade, Volume III - Estatística e Probabilidade, Paralelo Editora. SANTOS, Fernando Boja - Sebenta de Matemática 11º Ano de Escolaridade, Volume II. SANTOS, Fernando Boja - Sebenta de Matemática, Volume I - Cálculo das Probabilidades. SANTOS, Fernando Boja - Sebenta de Matemática, Geometria Analítica, 3º Ciclo. VAIRINHOS, Valter M. - Elementos de Probabilidades e Estatística, Universidade Aberta. LIMA, Yolanda & GOMES, Francelino - Xeq Mat - Matemática 11º e 12º Ano (tradução). 16

PROGRAMA DE MATEMÁTICA

PROGRAMA DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE MATEMÁTICA 10ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL Área de Ciências Económico-Jurídicas Ficha Técnica Título Programa de Matemática - 10ª Classe (Área de Ciências Económico-Jurídicas)

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Formação Profissional Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de Matemática

Leia mais

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Futebol - 10ª Classe Formação de Professores do 1º

Leia mais

Escola Secundária Gabriel Pereira Évora Matemática A 10º ano. Planificação da Unidade Geometria

Escola Secundária Gabriel Pereira Évora Matemática A 10º ano. Planificação da Unidade Geometria Escola Secundária Gabriel Pereira Évora Matemática A 10º ano Planificação da Unidade Geometria 1. Generalidades Objecto da estatística e breve nota histórica sobre a evolução desta ciência; utilidade na

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe 2º Ciclo do Ensino Secundário Geral Ensino Técnico-Profissional FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA 12ª Classe Formação de Professores para o Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino da Geografia - 12ª Classe Formação de Professores

Leia mais

PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS

PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS PROGRAMAS DE METODOLOGIA DE ENSINO DO PORTUGUÊS 11ª, 12ª e 13ª Classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Português Ficha Técnica Título Programas de Metodologia de

Leia mais

PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe

PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe PROGRAMA DE GINÁSTICA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Ginástica - 11ª Classe Formação de Professores do

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão das Organizações Desportivas 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ESTATÍSTICA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Utilizar a Estatística com recurso ao Excel. 3.1.2 Escola(s) a que pertence(m): 3.1.3 Ciclos/Grupos de docência a que pertencem os proponentes:

Utilizar a Estatística com recurso ao Excel. 3.1.2 Escola(s) a que pertence(m): 3.1.3 Ciclos/Grupos de docência a que pertencem os proponentes: CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA b APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Escola Secundária/3 de Mirandela

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Escola Secundária/3 de Mirandela AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Plano a médio prazo 204/205 27 horas----------32 s Temas/Conteúdos Estatística. Generalidades - População e amostra. Unidade estatística. - Censo e Sondagem. Técnica

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE MATEMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE MATEMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE MATEMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO E INTERVENÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de História de Educação Física -

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA INFERENCIAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA INFERENCIAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA INFERENCIAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TRABALHO FINAL DE CURSO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TRABALHO FINAL DE CURSO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular TRABALHO FINAL DE CURSO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO

COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO O Curso de Mestrado em Ensino de Dança, cuja 1ª edição teve início em Outubro de 2011 foi, sem

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HIGIENE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HIGIENE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular HIGIENE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos

Leia mais

Universidade Aberta. Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009. Projecto de Dissertação de Mestrado

Universidade Aberta. Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009. Projecto de Dissertação de Mestrado Universidade Aberta Mestrado em Supervisão Pedagógica 2007/2009 Projecto de Dissertação de Mestrado Aprender a «viver juntos»: Que significado curricular no 1º. Ano? 30 de Setembro de 2008 Projecto de

Leia mais

TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA

TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA TRABALHO LABORATORIAL NO ENSINO DAS CIÊNCIAS: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE FUTUROS PROFESSORES DE BIOLOGIA E GEOLOGIA DOURADO, LUÍS Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho. Palavras

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha - Fundão Ano Lectivo 2010/2011 Ensino Básico A avaliação escolar tem como finalidade essencial informar o aluno, o encarregado de educação e o próprio professor,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular Fundamentos Económicos da Inclusão Social Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais Prova de Exame Nacional de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Prova 835 2011 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes

PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes PROGRAMA DE TEORIA E METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Teoria e Metodologia

Leia mais

CET Tecnologia Automóvel: Gestão de Oficina Automóvel. Inglês Técnico ECTS: 1,5. Horas de contacto:

CET Tecnologia Automóvel: Gestão de Oficina Automóvel. Inglês Técnico ECTS: 1,5. Horas de contacto: CET Tecnologia Automóvel: Gestão de Oficina Automóvel Inglês Técnico ECTS: 1,5 Horas de contacto: 30 TP Inglês Técnico DOCENTE Nome: Paula Rosa dos Santos Órfão Machado E-mail: paula.orfao@ipleiria.pt

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

PLANO DE ENSINO I- EMENTA

PLANO DE ENSINO I- EMENTA PLANO DE ENSINO CURSO: Matemática Licenciatura MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Fundamentos Matemáticos II CÓDIGO: SÉRIE / FASE DO CURSO: 2ª fase SEMESTRE LETIVO: 2013/2 CARGA HORARIA SEMESTRAL/ SEMANAL:

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 12ª Classe Formação de

Leia mais

PROPOSTA DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO NÍVEL I

PROPOSTA DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO NÍVEL I PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTRODUÇÃO As probabilidades e estatística funcionam hoje em dia como uma ferramenta não só de apoio, mas sim de iluminação para as diferentes ciências. Qualquer profissional não poderá

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO 2 - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO 2 - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO 2 - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo

Leia mais

Avaliação De Desempenho de Educadores e de Professores Princípios orientadores

Avaliação De Desempenho de Educadores e de Professores Princípios orientadores Avaliação De Desempenho de Educadores e de Professores Princípios orientadores O Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário, recentemente aprovado,

Leia mais

Dossiês Didácticos LUÍSA CANTO E CASTRO LOURA MARIA EUGÉNIA GRAÇA MARTINS

Dossiês Didácticos LUÍSA CANTO E CASTRO LOURA MARIA EUGÉNIA GRAÇA MARTINS www.alea.pt Dossiês Didácticos XIII Estatística Descritiva com Excel Complementos. LUÍSA CANTO E CASTRO LOURA MARIA EUGÉNIA GRAÇA MARTINS Departamento de Estatística e Investigação Operacional da Faculdade

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMÁTICA

PROGRAMA DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE INFORMÁTICA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Informática

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Metodologia do Ensino de Educação

Leia mais

Escola Secundária Manuel Cargaleiro

Escola Secundária Manuel Cargaleiro Escola Secundária Manuel Cargaleiro Curso Científico- Natural Professora: Nota: Observações: Este trabalho foi elaborado por: - Nuno Valverde n.º 12 - Pedro Valverde n.º 14 - Pedro Andrez n.º 15 - Pedro

Leia mais

INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR. Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho.

INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR. Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho. INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho.pt Este trabalho tem como objectivo descrever uma experiência pedagógica

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular PSICOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - EMPREENDEDORISMO E EMPRESAS FAMILIARES Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Ciências Económicas e Empresariais / Contabilidade Unidade Curricular Introdução à Contabilidade Semestre: 1 Nº ECTS: 6,0 Regente

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso MARKETING 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Departamento da Educação Pré Escolar CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO na EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Introdução A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Estatística Aplicada à Educação Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 2º 1 - Ementa (sumário, resumo) Estatística: história

Leia mais

MÓDULO 1. I - Estatística Básica

MÓDULO 1. I - Estatística Básica MÓDULO 1 I - 1 - Conceito de Estatística Estatística Técnicas destinadas ao estudo quantitativo de fenômenos coletivos e empíricamente observáveis. Unidade Estatística nome dado a cada observação de um

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE QUÍMICA 10ª CLASSE Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Química - 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário EDITORA:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA JULHO DE 2015 ÍNDICE CHAVE DE SIGLAS 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Móveis Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física

EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Móveis Modalidade Integrado DISCIPLINA: Educação Física MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

CAPÍTULO 1- OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS Indicadores de aprendizagem Verifica se sabes: Identificar o conjunto dos números inteiros.

CAPÍTULO 1- OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS Indicadores de aprendizagem Verifica se sabes: Identificar o conjunto dos números inteiros. CAPÍTULO 1- OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS Identificar o conjunto dos números inteiros. Representar na recta numérica os números inteiros. Indicar o valor absoluto e o simétrico de um número. Comparar

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação:

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação: PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação: Aquisição e Desenvolvimento da Linguagem Créditos: 5 Departamento: Ciências da Comunicação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO CIVIL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO CIVIL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO CIVIL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular

Leia mais

F aculdade de Ciências e Tecnologia da U niversidade de Coim bra. Portugal Espanha França

F aculdade de Ciências e Tecnologia da U niversidade de Coim bra. Portugal Espanha França F aculdade de Ciências e Tecnologia da U niversidade de Coim bra Portugal Espanha França Tem as e Problem as do E nsino da M atem ática Pós-G raduação em M atem ática para o E nsino 2005/2006 Trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Psicologia do Trabalho

Leia mais

Não é permitido o uso de corrector. Em caso de engano, deve riscar, de forma inequívoca, aquilo que pretende que não seja classificado.

Não é permitido o uso de corrector. Em caso de engano, deve riscar, de forma inequívoca, aquilo que pretende que não seja classificado. Teste Intermédio de Matemática B 2010 Teste Intermédio Matemática B Duração do Teste: 90 minutos 13.04.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Utilize apenas caneta ou esferográfica

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 10ª Classe PROGRAMA DE HISTÓRIA (NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS) 10ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de História

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO NEGÓCIO JURÍDICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO NEGÓCIO JURÍDICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO NEGÓCIO JURÍDICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular TEORIA GERAL DO

Leia mais

PLANIFICAÇÃO POR UNIDADE TEMÁTICA MATEMÁTICA 5º ANO DISTRIBUIÇÃO ANUAL DAS UNIDADES TEMÁTICAS/ TEMPOS LETIVOS (AULAS DE 45 )

PLANIFICAÇÃO POR UNIDADE TEMÁTICA MATEMÁTICA 5º ANO DISTRIBUIÇÃO ANUAL DAS UNIDADES TEMÁTICAS/ TEMPOS LETIVOS (AULAS DE 45 ) Uma Escola de Cidadania Uma Escola de Qualidade Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches PLANIFICAÇÃO POR UNIDADE TEMÁTICA MATEMÁTICA 5º ANO DISTRIBUIÇÃO ANUAL DAS UNIDADES TEMÁTICAS/ TEMPOS LETIVOS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4.

Leia mais

PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO. Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt

PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO. Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMO UM MEIO DE MOTIVAÇÃO Celina Pinto Leão Universidade do Minho cpl@dps.uminho.pt O evidente decréscimo de conhecimento básico de matemática por parte dos alunos nos cursos de engenharia,

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça - SP Eixo Tecnológico: Controle e Processo Industrial Habilitação

Leia mais

Bilinguismo, aprendizagem do Português L2 e sucesso educativo na Escola Portuguesa

Bilinguismo, aprendizagem do Português L2 e sucesso educativo na Escola Portuguesa Bilinguismo, aprendizagem do Português L2 e sucesso educativo na Escola Portuguesa Projecto-piloto em desenvolvimento no ILTEC (Instituto de Linguística Teórica e Computacional) com financiamento e apoio

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 120 23 de Junho de 2010 2237

Diário da República, 1.ª série N.º 120 23 de Junho de 2010 2237 Diário da República, 1.ª série N.º 120 23 de Junho de 2010 2237 o previsto para os docentes da educação pré -escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, continua aplicar -se o disposto no seu artigo 18.º

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL 7ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Educação Laboral - 7ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM: 2.000 exemplares

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento Engenharia Civil Secção Planeamento e Urbanismo Teóricas Curso Engenharia Civil ECTS 4,0 Teóricopráticas Distribuição das horas de contacto Trabalho Práticas e de Seminário Estágio Laboratoriais

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Curso Introdução à Informática Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Dpt. EMP 1ºAno / 1ºS 2005/06 Informática DSI Professor Responsável da Disciplina Miguel Boavida Docente Co-Responsável Martinha Piteira

Leia mais

ANEXO III REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

ANEXO III REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ANEXO III REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Artigo 1.º Âmbito 1 - O presente regulamento de avaliação de desempenho aplica-se a todos os docentes que se encontrem integrados na carreira. 2 - A avaliação

Leia mais

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros 2º ciclo PCA - 6º ano Planificação Anual 2013-2014 MATEMÁTICA METAS CURRICULARES

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Psicologia Desportiva - 11ª Classe Formação

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NA ABORDAGEM DA HIGIENE DO CORPO EM PORTUGAL (2009/10-2010/11): UMA PRIMEIRA ANÁLISE DE MANUAIS ESCOLARES DE ESTUDO DO MEIO

ESTUDO COMPARATIVO NA ABORDAGEM DA HIGIENE DO CORPO EM PORTUGAL (2009/10-2010/11): UMA PRIMEIRA ANÁLISE DE MANUAIS ESCOLARES DE ESTUDO DO MEIO ESTUDO COMPARATIVO NA ABORDAGEM DA HIGIENE DO CORPO EM PORTUGAL (2009/10-2010/11): UMA PRIMEIRA ANÁLISE DE MANUAIS ESCOLARES DE ESTUDO DO MEIO Marta Bigas, Braga, Portugal, mbigas@iol.pt Fernando Guimarães,

Leia mais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais Dezembro de 2013

Matemática Aplicada às Ciências Sociais Dezembro de 2013 Informação-EXAME FINAL NACIONAL Matemática Aplicada às Ciências Sociais Dezembro de 2013 Prova 835 2014 11.º Ano de Escolaridade O presente documento divulga informação relativa à prova de exame final

Leia mais

CURSO: SECRETARIADO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO: SECRETARIADO DE ADMINISTRAÇÃO REGIME ESPECIAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PARA MAIORES DE 23 ANOS Ano 2012 ATENÇÃO: PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS SERÁ CONSTITUÍDA POR DOIS MÓDULOS. UM MÓDULO

Leia mais

Escola Básica e Secundária de Velas

Escola Básica e Secundária de Velas Escola Básica e Secundária de Velas Planificação Anual do 12º Ano Matemática A Ano letivo 2015 /2016 1º Período 2º Período 3º Período Nº DE BLOCOS PREVISTOS 39 32 24 Apresentação 0,5 1º Período 2º Período

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 7ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de Empreendedorismo - 7ª Classe 1º Ciclo

Leia mais

Centro de Formação de Associação de Escolas de. Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel. Acção de Formação

Centro de Formação de Associação de Escolas de. Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel. Acção de Formação Centro de Formação de Associação de Escolas de Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel Acção de Formação Geogebra - Uma visita aos programas de Matemática dos 2º e 3º Ciclos Relatório final Pedro José Marques

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Exame Nacional do Ensino Secundário Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 835/2.ª Fase 13 Páginas Duração

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Electrónica, Automação e Computadores PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Electricidade e Electrónica Escolas Proponentes / Autores

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Manual de Avaliação dos alunos do pré-escolar ao 9º ano de escolaridade

Manual de Avaliação dos alunos do pré-escolar ao 9º ano de escolaridade Manual de Avaliação dos alunos do pré-escolar ao 9º ano de escolaridade Índice Nota Introdutória Legislação Conceitos/Glossário de termos Princípios Orientadores e finalidades Documentos Nota Introdutória:

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE

FERRAMENTAS DA QUALIDADE FERRAMENTAS DA QUALIDADE Docente: Dr. José Carlos Marques Discentes: Estêvão Andrade N.º 2089206 Maria da Luz Abreu N.º 2405797 Teodoto Silva N.º 2094306 Vitalina Cunha N.º 2010607 FERRAMENTAS DA QUALIDADE

Leia mais

Orientações Preliminares. Professor Fábio Vinícius

Orientações Preliminares. Professor Fábio Vinícius Orientações Preliminares Professor Fábio Vinícius O ENEM O ENEM foi criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), sob a supervisão do Ministério da Educação (MEC), em 1998,

Leia mais

PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário

PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe. Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário PROGRAMA DE QUÍMICA 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Química - 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário EDITORA:

Leia mais

Quais os alunos que devem ser apoiados pela educação especial?

Quais os alunos que devem ser apoiados pela educação especial? Quais os alunos que devem ser apoiados pela educação especial? Para efeitos de elegibilidade para a educação especial deve-se, antes de mais, ter presente o grupo - alvo ao qual esta se destina alunos

Leia mais

INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA

INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA O objecto da estatística Ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjunto de dados. 13-03-2002 Margarida Pocinho

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Componente Curricular: Desenvolvimento do TCC na Enfermagem

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Componente Curricular: Desenvolvimento do TCC na Enfermagem Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança. Habilitação Profissional: TÉCNICO DE ENFERMAGEM Qualificação:

Leia mais

Abordagem do Salto em Comprimento Trabalho Final

Abordagem do Salto em Comprimento Trabalho Final Centro de Formação de Associação de Escolas de Matosinhos Escola-Sede: Escola Secundária com 3º Ciclo do E. Básico Augusto Gomes C304. Abordagem Multidisciplinar do Atletismo Curso, 50 horas Abordagem

Leia mais

ANEXO 10 REGULAMENTO DOS CURSOS PROFISSIONAIS

ANEXO 10 REGULAMENTO DOS CURSOS PROFISSIONAIS ANEXO 10 REGULAMENTO DOS CURSOS PROFISSIONAIS ÍNDICE 1. Nota Introdutória... 3 2. Organização dos Cursos Profissionais... 4 2.1. Estrutura Curricular... 4 2.1.1. Componentes de Formação... 4 2.1.2. Prova

Leia mais

Dissertação de Mestrado. A Motivação para as Aulas de Educação Física no3º ciclo do Concelho de Santa Maria da Feira

Dissertação de Mestrado. A Motivação para as Aulas de Educação Física no3º ciclo do Concelho de Santa Maria da Feira UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO Mestrado em Ensino da Educação Física no Ensino Básico e Secundário Dissertação de Mestrado A Motivação para as Aulas de Educação Física no3º ciclo do Concelho

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC INTRODUÇÃO AO CÁLCULO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC INTRODUÇÃO AO CÁLCULO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Regulamento Geral de Avaliação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Regulamento Geral de Avaliação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Regulamento Geral de Avaliação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa PREÂMBULO O actual Regulamento Geral de Avaliação (RGA) foi formulado, no essencial, em 2009 e reformulado em 2010. Teve

Leia mais

9147 Gestão ramo de Gestão de Empresas Aprovisionamento e Gestão de Stocks. ECTS Total Horas de contacto semestral T TP PL TC S E OT 6 160 60 8

9147 Gestão ramo de Gestão de Empresas Aprovisionamento e Gestão de Stocks. ECTS Total Horas de contacto semestral T TP PL TC S E OT 6 160 60 8 Ano Lectivo 2009/2010 Curso Unidade Curricular 1 [ID Unidade Curricular / Designação] Responsável [nome completo e e-mail] 9147 Gestão ramo de Gestão de Empresas Aprovisionamento e Gestão de Stocks Nicolau

Leia mais