Benefícios da Iridologia para sua saúde

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Benefícios da Iridologia para sua saúde"

Transcrição

1 Benefícios da Iridologia para sua saúde Cursos Polo Consultoria Lucinea Ribeiro Mescua Gomes MS João A. Mescua Gomes (31) , (31)

2 Importante Desligue Faça Silêncio Anote seu celular e preste atenção suas dúvidas

3 Aviso Este curso contém material de primeira qualidade e segue a metodologia aplique imediatamente o que aprendeu, ou seja incentivamos que nossos alunos ponham na prática os conceitos aprendidos. Preste muita atenção durante as aulas, faça anotações do que o instrutor disser e não se preocupe com o que está escrito nos slides, pois cada aluno receberá uma cópia digital para consulta. É seu dever: Desligar o celular, tablet e outros enquanto estiver na sala de aula; Manter silêncio, organização e limpeza; Tirar suas dúvidas, sempre levantando a mão antes de falar; Participar nas aulas com respostas e pesquisas; Estudar em casa; Que tal organizarem um grupo de estudo? Zelar pelo material recebido. Não divulgar, copiar, alterar o conteúdo contido nesse material.

4 Metodologia Polo Consultoria (31) , (31)

5 O que veremos hoje? Apresentação do palestrante Apresentação Polo Quântico O que é Iridologia? Anatomia do olho Estruturas do olho Estruturas principais da íris Conceito de Iridologia Irisdiagnose Sistema Nervoso e os olhos História da Iridologia 7 zonas orgânicas da íris Pilares da Iridologia Densidade Constituição geral Órgãos de choque Homeostase e Autoregulação Alergia Lei de Hering Lei de Arnd Schulds Mapa Iridológico (Escola norte americana)

6 Polo Consultoria Empresa que atua na região metropolitana de BH, capitais de São Paulo e Rio de Janeiro. Presta serviços para empresas em qualidade de vida no trabalho (Ginástica Laboral, Shiatsu, Quick Massage, Grupos de caminhada, etc); Oferece consultas e cursos profissionalizantes das seguintes terapias alternativas de saúde: Física quântica: Aplicações que melhoram as pessoas nos aspectos: comportamental, emocional e orgânico. Argiloterapia: Combate o stress e a depressão, desintoxicante, alívio de dores e inflamações, melhora o sono, limpa e tonifica a pele. Drenagem linfática: Melhora a circulação, diminui o cansaço das pernas, celulites, constipação, stress, dores, edemas, pré e pós cirúrgico. Massoterapia: Técnicas de relaxamento, alívio de dores e perda de medidas. Reflexologia: Estimulo de pontos nas mãos e nos pés que proporciona o equilíbrio dos órgãos. Iridologia: Identificação e tratamento de distúrbios orgânicos, comportamentais e emocionais.

7 Polo Quântico Missão: Melhorar a qualidade de vida das pessoas por meio das terapias alternativas de saúde. Visão: Ser referência sobre os tratamentos alternativos para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Valores: Conquistar a CONFIANÇA dos clientes por oferecer produtos e serviços de EXCELÊNCIA, obtendo RESULTADOS práticos. Metodologia Polo Quântico: Aplique hoje o que aprender aqui.

8 Benefícios da Iridologia para sua saúde (31) , (31)

9 Iridologia: Conceito Estuda a íris e sua relação com as alterações que ocorrem conosco, sejam elas orgânicas, metabólicas, nutricionais, nervosas, hormonais, e também as influências psíquicas, emocionais e comportamentais. Isso é feito ao se observar sinais específicos, disposição e estrutura das fibras, coloração e formato da pupila, formato e características da orla pupila interna (OPI), pigmentação da íris, lacunas etc. O que podemos analisar com a Iridologia: Comportamento Constituição geral e parcial; Debilidades Mudanças no organismo Diátese Etc

10 Estruturas do olho e da íris Legenda: 1- Pupila 2- Parte pupilar da íris 3 Anel de expressão ou colarete 4 Parte ciliar da íris

11 Irisdiagnose Fundamentos da irisdiagnose 1-) Observar; 2-) Relatar; 3-) Comprovar Na área da saúde, o diagnóstico pressupõe o ato de nomear doenças. Embora a Iridologia não forneça base para diagnóstico, o conhecimento obtido por meio do exame iridológico é chamado de irisdiagnose. Na maioria dos casos, observa-se que o tratamento possibilitado pela irisdiagnose tem melhores resultados do que aquele realizado com o uso da medicina tradicional.

12 Sistema Nervoso e os olhos Sistema Nervoso Central (SNC): Responsável por receber e processar impulsos nervosos. É composto pela medula espinhal e pelo cérebro elemento principal que dirige os impulsos recebidos pelo sistema nervoso. Sistema Nervoso Periférico (SNP): Conjunto de nervos distribuídos pelos órgãos, músculos, glândulas etc. Sistema Nervoso Autônomo (SNA): É responsável pela vida vegetativa, reflete tudo o que ocorre no interior do indivíduo e integra as reações físicas com as funções psíquicas. O SNA está ligado aos olhos por meio de suas divisões. (simpático e parassimpático)

13 História da Iridologia Grécia Antiga - Hipócrates Considerado pai da medicina Utilizava a íris como meio de diagnose tal são os olhos, tal é o corpo Alemanha Phillipus Meyens Criação da obra: Chiromatic Medica Indicação dos principais sinais da íris Primeiro mapa da íris publicado

14 História da Iridologia Moderna Hungria - Ignatz Von Peczely ( ) Codificador da Iridologia 10 anos fraturou acidentalmente a pata de uma coruja e notou o aparecimento de uma marca na íris dela. Ao tratar da fratura notou que o sinal mudava e após a recuperação ficou um sinal indelével na íris. Formou-se médico 1881 Discoveries in the field of natural science and Medicine: Instruction in the Study of Diagnoses from Eye ( Descobertas no Campo da Ciência Natural e da Medicina: Instrução para o Estudo de Diagnóstico à partir do Olho).

15 7 zonas orgânicas da íris segundo Bernard Jensen

16 Pilares da Iridologia Densidade Constituição geral Órgãos de choque Homeostase e auto-regulação Alergia Lei de Hering Lei de Arndt Schultz

17 Densidade O primeiro pilar da Iridologia identifica a relação entre massa e volume de um corpo. Uma íris com maior quantidade de fibras possui melhor constituição orgânica. A densidade da íris não sofre alterações após os seis anos de idade exceto mudanças vasculares e cromáticas. Bernard Jensen classificou as densidades das íris em cinco classes, conforme a ilustração ao lado.

18 O.D. 07/12/2012 Revisão: Densidade 1 Cursos Polo Quântico 18

19 Revisão: Densidade 2 O.D. 07/12/2012 Cursos Polo Quântico 19

20 O.D. 07/12/2012 Revisão: Densidade 3 Cursos Polo Quântico 20

21 Revisão: Densidade 4 O.D. 07/12/2012 Cursos Polo Quântico 21

22 O.D. 07/12/2012 Revisão: Densidade 5 Cursos Polo Quântico 22

23 Homeostase e Auto-regulação Walter Bradford Cannon (1916) Homeostasia é a propriedade hereditária do ser vivo de perdurar no tempo, mantendo o equilíbrio morfológico e funcional das suas células e tecidos. Essa propriedade é mantida por outra pela capacidade orgânica conhecida como auto-regulação. Ex.: Em altas temperaturas, os capilares superficiais se dilatarão, facilitando a dissipação do suor, de cuja evaporação resulta o abaixamento de temperatura corporal. Já nas temperaturas mais frias ocorre a vasoconstrição dos capilares sanguíneos diminuindo a perda de calor. Maffei postula homeostasia e a auto-regulação do genótipo constituem os mecanismos de adaptação e compensação do organismo aos diversos agentes externos, influindo não só na época da manifestação de uma moléstia, como também no modo de evolução e ação terapêutica. O ambiente influi no código genético constituindo o fenótipo. Se o ambiente não possibilita o desenvolvimento das aptidões naturais é natural elas deixarão de se desenvolverem. Aprender sobre constituição geral e parcial, alergia, da homeostasia e da auto-regulação, é vital para a sua formação como iridologista.

24 Lei de Hering Constantine Hering define que a cura deve ocorrer de cima para baixo, de dentro para fora e na ordem inversa ao aparecimento dos sintomas. De cima para baixo: Cura-se primeiro o mental e depois o físico. Além disso, quanto mais uma lesão se localizar nas extremidades, mais fácil é sua cura. De dentro para fora: Dos órgãos mais nobres, para os menos vitais. Para o equilíbrio homeostásico é preferível que uma debilidade ocorra na pele que do que, no coração o qual é um órgão vital. Na ordem inversa ao aparecimento dos sintomas: Battello cita um caso clássico em Pediatria - ao passar-se pomadas que fazem desaparecer um eczema atópico, a criança pode apresentar asma brônquica, que melhora após o reaparecimento do referido eczema atópico. O sintoma que foi suprimido retorna, pois a supressão é o desaparecimento do sintoma sem que ocorra a cura efetiva. Cura Pomada Eczema atópico Corticóide nasal Supressão Rinite Alérgica Supressão Asma brônquica Eczema atópico Cura Rinite Alérgica Curar Asma brônquica

25 Estágios evolutivos Informam qual é o grau de profundidade comprometimento de um ou mais órgãos. e Segundo as características e singularidades, os estágios evolutivos são denominados de: Agudo; Sub-agudo; Crônico; Degenerativo Cursos Polo Quântico Cada estágio tem uma característica própria determinada, principalmente pela cor do sinal iridológico. 25

26 Conforme a debilidade se desenvolve, há um aumento de agressão nos órgãos. Esse processo é registrado na íris. Na posição mapeada correspondente ao órgão começa a haver um processo de abertura expondo as camadas abaixo as quais possuem uma coloração cada vez mais escura na medida que se desce até elas. A tonalidade da cor pode variar em decorrência da cor da íris Cursos Polo Quântico Evolução dos estágios Branco Cinza claro 26 Cinza Preto

27 Estágio agudo Caracterizado pela coloração branca. Há produção de substâncias ácidas, muco e também radicais livres. Cursos Polo Quântico Indica um aumento do metabolismo do órgão o qual demanda maior consumo de nutrientes e energia com o intuito de combater a agressão. É um estado hiper-reativo (febre e fenômenos agudos) em função do acometimento das funções. 27

28 Cursos Polo Quântico Estágio agudo O.D. 28

29 Cursos Polo Quântico Estágio agudo O.D. 29

30 Estágio sub-agudo Caracterizado pela coloração cinza-claro. Nesse estágio há da dificuldade de absorção e retenção de nutrientes e má perfusão sanguínea. Gradativamente o estado hiper-reativo deixa de existir. Como o paciente deixa de sentir os fenômenos do estágio anterior, ele entende que está curado. Cursos Polo Quântico Esse sinal indica uma redução da força curativa no órgão e um avanço da debilidade. 30

31 Estágio sub-agudo Cursos Polo Quântico O.D. 31

32 Estágio crônico Identificado por uma coloração cinza. Caracterizada por uma eliminação deficiente de substâncias tóxicas oriundas do metabolismo, sobrecarregando assim as células e os órgãos. Pode levar ao comprometimento imunológico do organismo. Cursos Polo Quântico Esse sinal surge quando se deixa de atender às necessidades do organismo na fase aguda e sub-aguda e por consequência, a evolução da debilidade. Ocorrem alterações vásculos nervosas (nervos vasculares) importantes, promovendo o aparecimento de moléstias mais graves. As células de defesa e os nutrientes chegam ao local ou ao órgão lesado com maior dificuldade. 32

33 Estágio crônico Cursos Polo Quântico O.D. 33

34 Estágio degenerativo Representado por uma coloração preta e é um estágio quase irreversível. Há uma destruição do tecido da íris na região correspondente ao órgão afetado pela patologia. Nesse estágio, demanda-se uma maior atenção ao órgão em questão, pois, muitas vezes, ele deixa de apresentar sintomas devido a capacidade de adaptação e compensação do organismo. Cursos Polo Quântico Identifica o órgão de choque da pessoa. 34

35 Estágio crônico Cursos Polo Quântico O.D. 35

36 Estômago hiperácido Estômago hipoácido Catarro Congestão venosa Estados de acidez Lesão aberta Lesão fechada Radios solaris Psora (hiperpigmentação) Prolapso (ptose) Pacotes intestinais, estreitamento e dilatação do colón Rosário linfático, arco senil, anel de sódio Isquemia de estremidades, anel de tensão Congestão dos seios da face Suprimento nervoso insuficiente Anel de pele ou anel escamoso Cursos Polo Quântico 07/12/2012 Principais sinais iridológicos 36

37 Terreno biológico É a correspondência humana das doenças, o papel que o doente exerce nas doenças fator endógeno O agente patogênico e a agressão do meio não são suficientes para o aparecimento da doença, apenas a condição necessária para seu aparecimento num terreno receptivo. Ninguém fica doente do que quer, e sim do que pode Maffei Excluindo-se traumatismo, infecção massiva, e intoxicação acidental.

38 Diáteses Segundo Ménétrier Jacques Ménétrier, pai da oligoelementoterapia ou oligoterapia, após anos e anos de exaustiva pesquisa e observação, verificou a existência de cinco agrupamentos e sintomas que ele denominou Diáteses Funcionais. (Terreno propício ao desenvolvimento de patologia) Ménétrier notou ainda que as pessoas de cada uma das diáteses melhoravam seus sintomas quando se lhes administrava um Oligoelemento em altas diluições. À partir desta constatação, relacionou cada uma das quatro diáteses com uma combinação de um ou mais oligoelementos. Segundo Menetrier, uma diátese compreende um comportamento e manifestações patológicas. Constitui um conjunto cujas evoluções, transformações, sinais de alarme e sintomas mórbidos se encontram facilmente por meio da anamnese, do exame clínico ou de uma consulta de um iridologista.

39 Principais perfis comportamentais descritos na Íris Corrente Flor Jóia Agitador

40 Obrigado Polo Consultoria Acesse: cursos \ Iridologia e Física Quântica

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 DICAS PARA MELHORAR O SONO Dormir bem pode fazer toda a diferença para ir bem em uma prova, ser mais criativo no trabalho e manter uma boa memória. O sono é essencial para manter uma rotina saudável,

Leia mais

C u r s o d e Dr. Alex da Silva Santos

C u r s o d e Dr. Alex da Silva Santos C u r s o d e Dr. Alex da Silva Santos 1 Dr Alex da Silva Santos Diretor do Centro Brasileiro de Acupuntura Clínica e Medicina Chinesa www.centrobrasileiro.com.br Dr Alex da Silva Santos O Dr. Alex da

Leia mais

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras?

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras Professora: Debora Clinicamente é a aplicação de termoterapia, usando-se pedras aquecidas de efeito permanente e alternando com pedras extremamente frias.

Leia mais

É o que mantém o organismos em harmonia. Sem ela, o organismo não age, não sente e desitegra-se, sendo a força vital responsável pela

É o que mantém o organismos em harmonia. Sem ela, o organismo não age, não sente e desitegra-se, sendo a força vital responsável pela FARMACOTÉCNICA HOMEOPÁTICA AULA 4: SAÚDE E DOENÇA Professora Esp. Camila Barbosa de Carvalho FORÇA VITAL É o que mantém o organismos em harmonia. Sem ela, o organismo não age, não sente e desitegra-se,

Leia mais

O CRONORICHIO O CRONORICHIO NA ÍRIS

O CRONORICHIO O CRONORICHIO NA ÍRIS O CRONORICHIO O Cronorichio etmologicamente (cronos=tempo + richio=risco), significa tempo de risco, ou seja, épocas da vida onde o indivíduo está mais propenso a sofrer a ação das noxas ou agentes agressores,

Leia mais

O que é câncer? Grupo de doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo.

O que é câncer? Grupo de doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. CÂNCER EM CRIANÇAS O que é câncer? Grupo de doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. O câncer é comum em crianças? Nos

Leia mais

AROMATERAPIA. - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado

AROMATERAPIA. - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado AROMATERAPIA - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado CICLOS DA VIDA A versatilidade da aromaterapia, aliada à natureza delicada do tratamento, a torna adequada a todos os estágios

Leia mais

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 A coluna vertebral, assim como qualquer articulação, apresenta movimentos que possuem tanto grande como pequena amplitude articular. Estes recebem o nome de Macromovimentos e Micromovimentos,

Leia mais

CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO

CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO Aula 16: Sistema circulatório CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO As funções realizadas pela circulação do sangue são indispensáveis para o equilíbrio de nosso corpo e vitais para

Leia mais

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal 1. (Udesc) Os hormônios são substâncias químicas produzidas pelas glândulas endócrinas que atuam sobre órgãos-alvo à distância. A ação hormonal pode provocar o estímulo ou a inibição das funções orgânicas.

Leia mais

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares A artrite reumatoide não é o único desafio na vida dos pacientes. Mas muitos problemas

Leia mais

13 Estudando as aulas do Telecurso 2000

13 Estudando as aulas do Telecurso 2000 A U A UL LA Estudando as aulas do Telecurso 2000 Televisão ligada. Seus olhos estão voltados para as imagens, seus ouvidos percebem os sons e você presta atenção a mais uma aula do Telecurso 2000. Enquanto

Leia mais

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES 1 Copyright 2014 por Publicado por: Diabetes & Você Autora: Primeira edição: Maio de 2014 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta apostila pode

Leia mais

CABELEIREIRO 7.50 7.50 5.00 8.00 8.00 9.50 11.00 7.50 15.00 25.00 15.00 40.00 50.00 60.00 15.00 20.00 25.00 30.00 6.00 20.00 27.50 100.00 150.00 2.

CABELEIREIRO 7.50 7.50 5.00 8.00 8.00 9.50 11.00 7.50 15.00 25.00 15.00 40.00 50.00 60.00 15.00 20.00 25.00 30.00 6.00 20.00 27.50 100.00 150.00 2. LISTA DE PREÇOS Os Sócios do CADTPS usufruem de um desconto de 12% nos serviços de estética e cabeleireiro bem como de um desconto de 10% na aquisição de produtos de estética e cabeleireiro. CABELEIREIRO

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA. Composição: Cada comprimido de VENORUTON contém 500 mg de rutosídeo. Excipientes: macrogol e estearato de magnésio.

MODELO DE TEXTO DE BULA. Composição: Cada comprimido de VENORUTON contém 500 mg de rutosídeo. Excipientes: macrogol e estearato de magnésio. MODELO DE TEXTO DE BULA VENORUTON rutosídeo Forma farmacêutica e apresentações: Comprimidos. Embalagem contendo 20 comprimidos. Cápsulas. Embalagem contendo 20 cápsulas. USO ADULTO E PEDIÁTRICO Composição:

Leia mais

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M.

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Nome: n.º Barueri, / / 2009 1ª Postagem Disciplina: Educação Física 3ª série E.M ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Orientações para desenvolvimento da atividade: Esse será um texto a ser utilizado no

Leia mais

EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA

EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA Rogério Santos Grisante 1 ; Ozilia Geraldini Burgo 2 RESUMO: A prática da expressão corporal na disciplina de Artes Visuais no Ensino Fundamental II pode servir

Leia mais

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW Ciclo de Vida Aula 2 Revisão 1 Processo de Desenvolvimento de Software 1 O Processo de desenvolvimento de software é um conjunto de atividades, parcialmente ordenadas, com a finalidade de obter um produto

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as informações a seguir: NOME Nº DE IDENTIDADE

Leia mais

Administração em Enfermagem Aula 1

Administração em Enfermagem Aula 1 Administração em Enfermagem Aula 1 Administração em Enfermagem Aula 1 Para entendermos como a Administração foi aplicada à Enfermagem da forma como a conhecemos hoje, nós precisamos voltar um pouco no

Leia mais

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples FIBRO EDEMA GELÓIDE DEFINIÇÃO O FEG é uma disfunção localizada que afeta a derme e o tecido subcutâneo, com alterações vasculares e lipodistrofia com resposta esclerosante. FASES DO FEG Primeira fase:

Leia mais

ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA. ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Josilene Maria de Almeida 1 ; Rosângela Miranda de Lima 2 ; Maria Sônia Lopes da Silva; Maria Anunciada

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

Planificação Anual. Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação o Relacionar alimento

Leia mais

www.jayada.net JAYADA

www.jayada.net JAYADA www.jayada.net JAYADA Jayada Abraça as tuas verdadeiras cores. Jayada significa Aquele que dá a Vitória. É o Espaço que abrimos para podermos ser tocados e inspirados pelo Divino em tudo o que pensamos,

Leia mais

2. Nesse sistema, ocorre uma relação de protocooperação entre algas e bactérias.

2. Nesse sistema, ocorre uma relação de protocooperação entre algas e bactérias. PROVA DE BIOLOGIA QUESTÃO 01 Entre os vários sistemas de tratamento de esgoto, o mais econômico são as lagoas de oxidação. Essas lagoas são reservatórios especiais de esgoto, que propiciam às bactérias

Leia mais

GOMAGEM CORPORAL COM BANHO DE ÁGUA TERMAL SULFUROSA

GOMAGEM CORPORAL COM BANHO DE ÁGUA TERMAL SULFUROSA GOMAGEM CORPORAL COM BANHO DE ÁGUA TERMAL SULFUROSA A gomagem corporal tem o objetivo de fazer uma esfoliação corporal completa renovando as células mortas, além de conferir uma extrema hidratação e maciez

Leia mais

Corpo humano: diversos sistemas interligados

Corpo humano: diversos sistemas interligados 79 Corpo humano: diversos sistemas interligados Bruna Moretto Rodrigues 1*, Karina Alves de Toledo 1, Célia Regina Nogueira 2 1 Departamento de Ciências Biológicas. Faculdade de Ciências e Letras. Univ

Leia mais

Ao Agente Comunitário de Saúde:

Ao Agente Comunitário de Saúde: : COMO IDENTIFICAR O IDOSO E O SEU CUIDADOR NA VISITA DOMICILIAR Pesquisadora CNPq Grupo de Pesquisa Epidemiologia do Cuidador Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP Bolsista de Produtividade

Leia mais

Consumidor e produtor devem estar

Consumidor e produtor devem estar A produção científica tem um produtor e um consumidor e, evidentemente, todo produtor é também um consumidor: quanto melhor consumidor ele for, melhor será como produtor. Há pesquisas em psicologia que

Leia mais

Reconhecer as diferenças

Reconhecer as diferenças A U A UL LA Reconhecer as diferenças Nesta aula, vamos aprender que os solos são o resultado mais imediato da integração dos processos físicos e biológicos na superfície da Terra. A formação e o desenvolvimento

Leia mais

Prof Thiago Scaquetti de Souza

Prof Thiago Scaquetti de Souza Prof Thiago Scaquetti de Souza SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO Funções e anatomia O sistema respiratório humano possui a função de realizar as trocas gasosas (HEMATOSE). Esse sistema é composto pelas seguintes

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente.

Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente. Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente. Um dos grandes dilemas que os pais enfrentam atualmente é em relação à educação dos filhos, e se perguntam constantemente: "Como fazer meu filho

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO 2010 QUESTÃO 1 O bem-estar do organismo depende

Leia mais

DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido

DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido Homehealth provider DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido www.airliquide.com.br O que é DPOC? O paciente com DPOC doença pulmonar obstrutiva crônica possui falta de ar e tosse porque seus pulmões e suas vias

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

Teoria Dos Cinco Movimentos

Teoria Dos Cinco Movimentos Teoria Dos Cinco Movimentos Constitui a base teórica da MTC. Caracteriza-se por cinco processos básicos decorrentes das qualidades de cinco elementos comuns, encontrados na natureza, e que simbolizam todos

Leia mais

COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE

COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE 23 3 COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE Por que você deve dar este estudo Nas duas semanas anteriores, conversamos sobre dois aspectos de nossa missão comunitária que envolve: (a) olhar para

Leia mais

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR FACULDADE DA SERRA GAÚCHA PÓS-GRADUAÇÃO PSICOTERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PSICOTERAPIAS COGNITIVAS E NEUROCIÊNCIAS PROF. MS. DANIELLE IRIGOYEN DA COSTA A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR CASSIANA MARTINS

Leia mais

Saúde Ocular. Atitudes para uma visão saudável.

Saúde Ocular. Atitudes para uma visão saudável. Saúde Ocular Atitudes para uma visão saudável. O OLHO HUMANO Todos os sentidos do corpo humano são importantes, mas a visão é o que estimula grande parte das informações recebidas e interpretadas pelo

Leia mais

O que Realmente Funciona

O que Realmente Funciona Prisão de Ventre O mal conhecido como intestino preguiçoso, obstipação ou prisão de ventre atinge cerca de um em cada cinco pessoas. O tratamento é bastante simples, mas, na falta dele, a prisão de ventre

Leia mais

Principais propriedades físicas da água.

Principais propriedades físicas da água. BIOQUÍMICA CELULAR Principais propriedades físicas da água. Muitas substâncias se dissolvem na água e ela é comumente chamada "solvente universal". Por isso, a água na natureza e em uso raramente é pura,

Leia mais

MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ

MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ Diagnóstico de Enfermagem e a Taxonomia II da North American Nursing Diagnosis Association NANDA MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ Taxonomia I A primeira taxonomia da NANDA foi

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO Período Nº semanas Nº de aulas Previstas 1º 13 37 2º 10 32 3º 9 27 TOTAL 96 Domínios Subdomínios

Leia mais

BIOFÍSICA DAS RADIAÇÕES IONIZANTES

BIOFÍSICA DAS RADIAÇÕES IONIZANTES BIOFÍSICA DAS RADIAÇÕES IONIZANTES DANOS RADIOINDUZIDOS NA MOLÉCULA DE DNA Por ser responsável pela codificação da estrutura molecular de todas as enzimas da células, o DNA passa a ser a molécula chave

Leia mais

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias Dicas e Informações sobre Diabetes Nesse e-book você vai aprender um pouco mais sobre diabetes e também vai descobrir algumas dicas para diminuir o seu nível de

Leia mais

Aulas de Inglês implementando técnicas de Yoga na Educação (T.Y.E.)

Aulas de Inglês implementando técnicas de Yoga na Educação (T.Y.E.) Aulas de Inglês implementando técnicas de Yoga na Educação (T.Y.E.) Maria Fernanda Teixeira Pinto Hoje em dia as crianças e jovens tem uma vida muito cheia de tarefas e compromissos, correndo de um lugar

Leia mais

Água, fonte de vida. Aula 1 Água para todos. Rio 2016 Versão 1.0

Água, fonte de vida. Aula 1 Água para todos. Rio 2016 Versão 1.0 Água, fonte de vida Aula 1 Água para todos Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Analisar a quantidade de água potável disponível em nosso planeta 2 Identificar os diferentes estados da água 3 Conhecer o ciclo

Leia mais

Massagens para Crianças. Telma Batista 27 de Janeiro

Massagens para Crianças. Telma Batista 27 de Janeiro Massagens para Crianças Telma Batista 27 de Janeiro A Importância do acto de TOCAR 1 - Após a Segunda Guerra Mundial pesquisas realizadas revelaram que a causa do marasmo estava relacionada Com a falta

Leia mais

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Causada pela Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que é um parasita intracelular obrigatório, com afinidade por células cutâneas e por

Leia mais

A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA

A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA 1 A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA Dayane Pricila Rausisse Ruon Sandra Mara Volpi* RESUMO O brincar é um tema bastante discutido e de muita importância no desenvolvimento infantil. Esse

Leia mais

Stresstabs 600 com zinco polivitamínico e polimineral

Stresstabs 600 com zinco polivitamínico e polimineral Stresstabs 600 com zinco polivitamínico e polimineral Nome comercial: Stresstabs 600 com zinco Nome genérico: polivitamínico e polimineral Forma farmacêutica e apresentação referente a esta bula: Stresstabs

Leia mais

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de Recomendada Por quê? A coleção apresenta eficiência e adequação metodológica, com os principais temas relacionados a Ciências adequados a cada faixa etária, além de conceitos em geral corretos. Constitui

Leia mais

Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869

Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869 Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869 Centros de Força são acumuladores e distribuidores de força espiritual, situados no corpo etéreo, pelos quais transitam os fluidos energéticos de uns

Leia mais

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Batizada pelos médicos de diabetes mellitus, a doença ocorre quando há um aumento do açúcar no sangue. Dependendo dos motivos desse disparo, pode ser de dois tipos.

Leia mais

Hábito e Estudo: Uma Parceria que DáD. Certo. Marcia Neves Gago Rodrigues CRP 06/5233

Hábito e Estudo: Uma Parceria que DáD. Certo. Marcia Neves Gago Rodrigues CRP 06/5233 Hábito e Estudo: Uma Parceria que DáD Certo Marcia Neves Gago Rodrigues CRP 06/5233 I Sala de aula: estudar começa aqui Local adequado para sentar: livre-se das tentações. Como anotar: disponha de material

Leia mais

HEMORIO INSTITUTO ESTADUAL DE HEMATOLOGIA ARTHUR DE SIQUEIRA CAVALCANTI

HEMORIO INSTITUTO ESTADUAL DE HEMATOLOGIA ARTHUR DE SIQUEIRA CAVALCANTI MANUAL DO PACIENTE - LEUCEMIA LINFÓIDE AGUDA EDIÇÃO REVISADA 02/2009 HEMORIO INSTITUTO ESTADUAL DE HEMATOLOGIA ARTHUR DE SIQUEIRA CAVALCANTI Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes

Leia mais

O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica

O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica A U L A 3 Metas da aula Descrever a experiência de interferência por uma fenda dupla com elétrons, na qual a trajetória destes

Leia mais

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015 PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: nos animais. 1. Compreender a importância de uma alimentação equilibrada e segura 1.1. Apresentar um conceito de

Leia mais

Data: /10/14 Bimestr e:

Data: /10/14 Bimestr e: Data: /10/14 Bimestr e: 3 Nome : Disciplina Ciências : Valor da Prova / Atividade: 2,0 Objetivo / Instruções: Lista de Recuperação Professo r: 8 ANO Nº Ângela Nota: 1.O neurônio é a célula do sistema nervoso

Leia mais

Sistema Circulatório

Sistema Circulatório Sistema Circulatório O coração Localização: O coração está situado na cavidade torácica, entre a 2ª e 5ª costelas, entre os pulmões, com 2/3 para a esquerda, ápice para baixo e para esquerda e base para

Leia mais

Maria Inês Marino e Walkyria Giusti Dambry CORPO E AYURVEDA. Fundamentos ayurvédicos para terapias manuais e de movimento

Maria Inês Marino e Walkyria Giusti Dambry CORPO E AYURVEDA. Fundamentos ayurvédicos para terapias manuais e de movimento Maria Inês Marino e Walkyria Giusti Dambry CORPO E AYURVEDA Fundamentos ayurvédicos para terapias manuais e de movimento corpo e ayurveda Fundamentos ayurvédicos para terapias manuais e de movimento Copyright

Leia mais

Workshop de Conhecimentos sobre Pele

Workshop de Conhecimentos sobre Pele Workshop de Conhecimentos sobre Pele Objetivos Após concluir o treinamento você será capaz de compartilhar com suas clientes: Como funciona a pele. Características de cada tipo de pele. Como classificar

Leia mais

Breve histórico da profissão de tradutor e intérprete de Libras-Português

Breve histórico da profissão de tradutor e intérprete de Libras-Português O TRABALHO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LIBRAS-PORTUGUÊS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS. Resumo Autores: Sônia Aparecida Leal Vítor Romeiro Isabella Noceli de Oliveira Carla Couto de Paula Silvério

Leia mais

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida.

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Será que já paramos e pensamos no que é o tempo? Podemos afirmar que o tempo é nossa própria vida. E a vida só é vivida no aqui e agora, no efêmero momento entre o passado

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br. Tema: Passes e Curas Espirituais. Palestrante: Alexandre Lobato

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br. Tema: Passes e Curas Espirituais. Palestrante: Alexandre Lobato Palestra Virtual Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br Tema: Passes e Curas Espirituais Palestrante: Alexandre Lobato Rio de Janeiro 09/01/2004 Organizadores da palestra: Moderador:

Leia mais

FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana

FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana Enquadramento A alimentação garante a sobrevivência do ser humano Representa uma fonte de

Leia mais

CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS

CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS OBJETIVOS Diferenciar entre queimaduras de espessura parcial e total. Descrever o procedimento para a escarotomia do tórax e de extremidade. Discutir

Leia mais

Filosófo: considera a força vital responsável pela manutenção da saúde

Filosófo: considera a força vital responsável pela manutenção da saúde FARMACOTÉCNICA HOMEOPÁTICA AULA 5: FARMACOLOGIA HOMEOPÁTICA Professora Esp. Camila Barbosa de Carvalho 2001/2 MODELO HOMEOPÁTICO Filosófo: considera a força vital responsável pela manutenção da saúde Científico:

Leia mais

MARIOL INDUSTRIAL LTDA.

MARIOL INDUSTRIAL LTDA. PARACETAMOL GOTAS Medicamento genérico Lei n 9.787 de 1999 MARIOL INDUSTRIAL LTDA. Solução Oral (Gotas) 200 mg/ml PARACETAMOL paracetamol DCB: 06827 FORMA FARMACÊUTICA Solução Oral VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial

Sistemas de Informação Gerencial Sistemas de Informação Gerencial Ao longo da historia da administração ocorreram muitas fases. Sendo que, seus princípios sempre foram semelhantes, mudando apenas o enfoque conforme a visão do pesquisador.

Leia mais

AULA 6 Esquemas Elétricos Básicos das Subestações Elétricas

AULA 6 Esquemas Elétricos Básicos das Subestações Elétricas CONSIDERAÇÕES INICIAIS AULA 6 Esquemas Elétricos Básicos das Subestações Elétricas Quando planejamos construir uma subestação, o aspecto de maior importância está na escolha (e, conseqüentemente, da definição)

Leia mais

Motivação. Robert B. Dilts

Motivação. Robert B. Dilts Motivação Robert B. Dilts A motivação é geralmente definida como a "força, estímulo ou influência" que move uma pessoa ou organismo para agir ou reagir. De acordo com o dicionário Webster, motivação é

Leia mais

ENCICLOPÉDIA DE PRAGAS

ENCICLOPÉDIA DE PRAGAS - Folha 1 Barbeiro - Triatoma infestans O nome cientifico do inseto barbeiro é Triatoma infestans, mas no Brasil sao conhecidas mais de 30 especies que transmitem a doença de Chagas. O genero como o proprio

Leia mais

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa.

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa. Mais Questões Isildo M. C. Benta, Assistência Técnica Certificada de Sistemas Solares Quanto poupo se instalar um painel solar térmico? Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da

Leia mais

ERGONOMIA. CÉLULAS: divididas em CORPO, DENDRITES e UM AXÔNIO

ERGONOMIA. CÉLULAS: divididas em CORPO, DENDRITES e UM AXÔNIO ERGONOMIA AULA 3: O O ORGANISMO HUMANO FUNÇÃO NEURO-MUSCULAR SISTEMA NERVOSO Constituído de células nervosas sensíveis a estímulos. Recebem, interpretam e processam as info recebidas, transformando-as

Leia mais

E, algumas vezes, a pessoa que mais precisa do seu perdão é você mesmo. Devemos nos lembrar que, ao dormirmos, o corpo astral sai do corpo físico.

E, algumas vezes, a pessoa que mais precisa do seu perdão é você mesmo. Devemos nos lembrar que, ao dormirmos, o corpo astral sai do corpo físico. MEDITAÇÃO DO PERDÃO Jesus ensinou que devemos perdoar a alma de todas as pessoas, pedindo ao Criador que detenha o lado negativo dela. Não importa o grau de negatividade de alguém, precisamos sempre perdoar,

Leia mais

CEREBELO PROFª. RESPONSÁVEL: NORMA M. S. FRANCO ORGANIZADOR: ANDRÉ R MENDONÇA

CEREBELO PROFª. RESPONSÁVEL: NORMA M. S. FRANCO ORGANIZADOR: ANDRÉ R MENDONÇA CEREBELO PROFª. RESPONSÁVEL: NORMA M. S. FRANCO ORGANIZADOR: ANDRÉ R MENDONÇA FUNÇÃO DO CEREBELO. É a parte do encéfalo responsável pelo controle dos movimentos voluntários, aprendizagem motora, controle

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR 2ª AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2012 CIÊNCIAS

Leia mais

Sistema neuro-hormonal

Sistema neuro-hormonal Sistema neuro-hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo corresponde a um Estímulo que provoca uma resposta do sistema neurohormonal. Como funciona

Leia mais

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2 Homeopatia A Homeopatia é um sistema terapêutico baseado no princípio dos semelhantes (princípio parecido com o das vacinas) que cuida e trata de vários tipos de organismos (homem, animais e plantas) usando

Leia mais

AULA 1 TEÓRICO-PRÁTICA: ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO E METÓDO START. 1.1- Triagem de prioridades na urgência sistema de Manchester.

AULA 1 TEÓRICO-PRÁTICA: ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO E METÓDO START. 1.1- Triagem de prioridades na urgência sistema de Manchester. AULA 1 TEÓRICO-PRÁTICA: ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO E METÓDO START 1- ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO 1.1- Triagem de prioridades na urgência sistema de Manchester. Sistema de triagem inicial

Leia mais

Levantamento de projetos locais no âmbito da alimentação saudável e atividade física

Levantamento de projetos locais no âmbito da alimentação saudável e atividade física Levantamento de projetos locais no âmbito da alimentação saudável e atividade física Concelho Nome do projeto Identificação da instituição promotora Equipa de trabalho/ dinamizadora Parceiros Enquadramento/

Leia mais

Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento!

Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento! Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento! Tema: Linha solar Mary Kay Pele A pele é o maior órgão do corpo humano, Tem a função de proteger o corpo contra o calor, a luz e as infecções é responsável

Leia mais

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos (Manual Merck)

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos (Manual Merck) Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos

Leia mais

MASSAGEM AYURVÉDICA TRADICIONAL - CERTIFICADO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

MASSAGEM AYURVÉDICA TRADICIONAL - CERTIFICADO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL Massagem Ayurvédica Tradicional. MASSAGEM AYURVÉDICA TRADICIONAL - CERTIFICADO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL APRESENTAÇÃO A arte milenar da terapia corporal tem na massagem Ayurvédica tradicional uma das mais

Leia mais

Energia e suas fontes

Energia e suas fontes ós na ala de Aula - Ciências 6º ao 9º ano - unidade 2 O homem necessita cada vez mais de energia elétrica e está constantemente buscando fontes para produzila. Uma das fontes de energia mais utilizadas

Leia mais

Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio

Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio 1. Substitua as palavras destacadas (ou mesmo aquelas que não estejam), de forma que os fragmentos abaixo fiquem mais elegantes, conforme à língua

Leia mais

Curso: Integração Metabólica

Curso: Integração Metabólica Curso: Integração Metabólica Aula 7: Suprarrenal e tireoide Prof. Carlos Castilho de Barros Algumas pessoas podem apresentar distúrbios que provocam a obesidade. Estórias como Eu como pouco mas continuo

Leia mais

Folheto informativo: Informação para o Utilizador

Folheto informativo: Informação para o Utilizador Folheto informativo: Informação para o Utilizador Bromexina Inpharma 0,2%, xarope Bromexina, cloridrato Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, pois contém informação

Leia mais

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11 Existem alguns conceitos sobre alimentação e boa forma que, por osmose, já estão dentro da cabeça das pessoas: comer de três em três horas faz bem; exercícios aeróbicos ajudam a queimar gordura; beber

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DAFLON. 500mg: diosmina 450mg + hesperidina 50mg micronizada. 1000mg: diosmina 900mg + hesperidina 100mg micronizada

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DAFLON. 500mg: diosmina 450mg + hesperidina 50mg micronizada. 1000mg: diosmina 900mg + hesperidina 100mg micronizada 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DAFLON 500mg: diosmina 450mg + hesperidina 50mg micronizada 1000mg: diosmina 900mg + hesperidina 100mg micronizada APRESENTAÇÕES: DAFLON 500mg: embalagem contendo 15, 30

Leia mais

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição Produto INCI Definição SLIMBUSTER H Water and Butylene Glycol and PEG-40 Hydrogenated Castor Oil and Ptychopetalum Olacoides Extract and Trichilia Catigua Extract and Pfaffia sp Extract Biocomplexo anticelulítico

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2003

PROJETO DE LEI Nº, DE 2003 PROJETO DE LEI Nº, DE 2003 (Do Sr. FERNANDO GONÇALVES) Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Esteticista. O Congresso Nacional decreta: a) Esta lei regulamenta a profissão de Esteticista. b) Poderão

Leia mais

considerando a necessidade de diminuir o risco de infecção hospitalar, evitar as complicações maternas e do recém-nascido;

considerando a necessidade de diminuir o risco de infecção hospitalar, evitar as complicações maternas e do recém-nascido; PORTARIA Nº 1.016, DE 26 DE AGOSTO DE 1993 O Ministério de Estado da Saúde, Interino no uso das atribuições legais, e. considerando a necessidade de incentivar a lactação e o aleitamento materno, favorecendo

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS Mônica Abranches 1 No Brasil, no final da década de 70, a reflexão e o debate sobre a Assistência Social reaparecem e surge

Leia mais