EMPREGO DE ESSE/ECE, ISSE/ICE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMPREGO DE ESSE/ECE, ISSE/ICE"

Transcrição

1 EMPREGO DE ESSE/ECE, ISSE/ICE ATIVIDADE 1 O texto a seguir é de uma interessante reportagem sobre o esqueleto dos insetos. Leia-o e complete-o com a forma verbal correta, apresentada entre parênteses. 122 POR QUE OS INSETOS TÊM O ESQUELETO FORA DO CORPO? Se disserem a você que esqueleto é coisa que fica sempre dentro do corpo, duvide! É isso mesmo: porque, em alguns animais, ele fica por fora, como uma capa. Funciona como uma armadura, que protege contra a perda de água e contra o ataque de predadores. O exoesqueleto, portanto, pode ser considerado o escudo dos insetos. Todos os insetos têm exoesqueleto, que é feito de quitina, que tem função parecida com a queratina, que forma nossas unhas e cabelos. E ele vai sendo trocado ao longo da vida do animal. Isso (acontece acontesse) porque o exoesqueleto não estica, não (cresce cresse) como acontece com os nossos ossos. Quando o inseto cresce, o exoesqueleto fica apertado. Então ele se rompe e é substituído por outro, mais folgado, que já está sendo formado por baixo do primeiro. A quantidade de vezes que os insetos fazem essa troca varia de acordo com o grupo a que pertencem. Vamos tomar como exemplo um bicho bem curioso, o besouro Zatrephina lineata, primo da joaninha. No Brasil, ele é encontrado no Pantanal. O Zatrephina lineata troca de exoesqueleto nada mais nada menos do que cinco vezes enquanto é apenas uma larva. Porém, nesta fase da vida, ele não se desfaz da velha armadura como os outros insetos. Ao contrário: guarda ela em um lugar bem incomum, na ponta do bumbum.

2 Bom, todo mundo sabe que o bumbum é a porta de saída do cocô da maioria dos animais. Pois bem, toda vez que o Zatrephina lineata tem essa vontade, ele junta as fezes com o exoesqueleto velho, que já está colado na ponta do bumbum e... Dessa mistura surge uma espécie de cauda, que o recobre, protegendo seu corpo inteiro, como um escudo. Esse inseto, na fase de larva, não costuma ficar sozinho. Está sempre junto de seus irmãos. Afinal, são ainda muito indefesos e precisam de alguns artifícios para sobreviverem. Por isso, eles têm uma cor amarelo-ovo com preto, que o predador entende como: Perigo!. No caso do Zatrephina lineata, não há perigo algum, mas costuma funcionar. Se, no entanto, o predador insiste em se aproximar, as larvas erguem juntas seu superescudo a mistura de cocô com o exoesqueleto e começam a girá-lo no ar no sentido do ponteiro do relógio, parecendo um rebolado. Fazem essa coreografia até a ameaça passar. Depois, voltam à rotina, como se nada (tivece tivesse) acontecido. (Carla Lopes Velásquez. Por que os insetos têm o esqueleto fora do corpo?. Ciência Hoje das Crianças, ano 22, nº 205, set. 2009, p. 19.) a) Coloque V se a afirmativa for verdadeira e F se for falsa, de acordo com o texto. ( ) O esqueleto fica sempre dentro do corpo. ( ) Todos os animais têm esqueleto. ( ) Os insetos possuem esqueleto externo. ( ) O exoesqueleto é trocado várias vezes ao longo da vida do animal. ( ) O exoesqueleto serve apenas para enfeitar os insetos. b) Por que o exoesqueleto é importante para a segurança do besouro? 123

3 ATIVIDADE 2 Resolva a cruzadinha, colocando uma sílaba em cada quadradinho: Horizontais 1. Fica doente. 2. Fica duro. 3. Surge. 4. Morre. Verticais 5. Fica furioso. 6. Torna-se maduro. 7. Aumenta de tamanho. 8. Tem conhecimento ATIVIDADE 3 Divirta-se com esta anedota do Bichinho da Maçã: Esta é de um rei que ficou famoso por suas burrices. Um dia, ele chamou o primeiro-ministro. Manda comprar um submarino. O ministro não entendeu bem a ordem, mas como ordens são ordens... Agora prepara uma sala para mim, dentro do submarino disse o rei. E o ministro fez conforme o pedido. Pronto, majestade. E agora? Manda colocar o submarino dentro do lago do palácio. Aí o ministro não aguentou de curiosidade e perguntou: Por que o senhor pediu tudo isso? Agora só vou despachar de lá. E por que, meu Deus? É porque eu li aí que, no fundo, no fundo, eu sou inteligente! (Ziraldo. As últimas anedotinhas do Bichinho da Maçã. São Paulo: Melhoramentos, p ) 124

4 Observe, no exemplo, a substituição do adjetivo pelo substantivo correspondente: Faça o mesmo: a) O rei era famoso por ser idiota. O rei era famoso por ser burro. O rei era famoso por sua burrice. b) O rei era famoso por ser tolo. c) O rei era famoso por ser cretino. d) O rei era famoso por ser chato. ATIVIDADE 4 Complete os pares de cartas a seguir com o substantivo que corresponde ao adjetivo. VELHO BOBO Ilustrações: Marcos Guilherme DOIDO MALUCO GAROTO BREJEIRO 125

5 PERALTA RABUGENTO Ilustrações: Marcos Guilherme TEIMOSO ATIVIDADE 5 ESQUISITO 126 Complete as palavras com ISSE ou ICE e, depois, sublinhe os verbos. d menin v tol caret part fer maluqu sorr lat confer crianc velh sacud sa EMPREGO DE SC, SÇ, XC ATIVIDADE 1 Leia o texto informativo a seguir e complete com C ou SC as palavras em que faltam letras. Após terminar, consulte o dicionário para verificar se você acertou. FUGINDO DO PERIGO Mamãe escorpião e seus bebês Escorpiões têm uma estratégia incomum para proteger seus filhotes. O lugar mais seguro para os re ém-na idos é sobre as costas da mãe, logo abaixo do ferrão venenoso da cauda. Todos os escorpiões são venenosos e o lacrau (Buthus oceitanus) está entre os mais mortais. Mas, sem a ajuda da mãe, os filhotes não sobreviveriam às primeiras semanas de vida. Os pequenos não

6 podem regular seus níveis de umidade, de forma que dependem da mãe para isso. E são extremamente vulneráveis a predadores, pois o seu exoesqueleto ainda não enrije eu. A mãe pre isa atuar como guarda-costas. Os filhotes ficam sob cuidados espe iais até perderem seu primeiro exoesqueleto e o segundo ter endure ido. Isso dá a proteção ne essária para sair por conta própria e continuar a amadure er sozinhos. O lacrau pode ser encontrado em Portugal, na Espanha, no Oriente Médio e no norte da África. A potência de seu veneno varia em cada região, de forma que uma picada na Europa pode ser apenas dolorida, e uma na África seria fatal. ATIVIDADE 2 Vamos jogar bingo? a) Escreva as 15 palavras que o professor vai ditar. (Conhecer, nº 19, jan. 2011, p. 14.) b) Escolha 9 das palavras que o professor ditou e escreva-as, montando a sua cartela. 127

7 Agora o professor vai sortear as palavras do bingo. Vence quem assinalar primeiro todas as palavras da cartela que montou. Atenção! Para vencer é preciso também que a ortografia de todas as palavras que você escreveu esteja correta. ATIVIDADE 3 O ouro, metal que sempre foi associado à riqueza e ao poder, tem mesmo características que o tornam muito especial. Veja: A verdade, no entanto, é que o ouro, muito além de seu fascínio e de seu simbolismo, é, de fato, um minério especial tem características físicas que, somadas, o tornam único. É maleável, ou seja, permite que seja moldado. É resistente, suportando pressão, carga e estresse quando é exigido em situações críticas. E é inerte, portanto, não reage a outras substâncias. Estas não são características exclusivas deste metal, mas o conjunto delas, sim. (Natália Martino. Ouro, a riqueza eterna. Horizonte Geográfico, ano 23, nº 130, p. 33.) Escreva palavras da mesma família. Se necessário, consulte o dicionário. fascínio: especial: exclusivas: 128

8 ATIVIDADE 4 Complete o texto adequadamente, usando uma das palavras propostas entre parênteses. QUAL É A IMPORTÂNCIA DE PAISAGISTAS E JARDINEIROS? Jardins clássicos, orientais, verticais... Não importa o estilo, existem profissionais responsáveis por todos eles. O paisagista planeja o lugar e o estilo do jardim. Ele deve ficar atento às condições de luminosidade, (nutrição nutrisção) e hábitat das plantas, além de itens como época de (florecimento florescimento), cor das flores etc. Além disso, o paisagista deve projetar o jardim pensando no que pode (acontecer acontescer) em um determinado prazo, quando as plantas tiverem (crecido crescido). Por isso, o (sucesso suscesso) de um jardim depende de sua manutenção. Daí a importância dos jardineiros. São eles os responsáveis por todas as atividades (relacionadas relascionadas) com o cuidado com as plantas, que envolvem desde o plantio, a (adubação adubasção), a poda, até a retirada daquelas plantas que competem com as projetadas para o jardim. Seu trabalho é que possibilita ou não a sobrevivência do jardim ao longo do tempo. (Maria Alice R. Carvalho e Renato F. de A. Veiga. Um passeio pelas raízes do jardim. Ciência Hoje das Crianças, ano 22, nº 200, abr. 2004, p. 4-5.) O texto informa que o sucesso de um jardim depende da ação de dois tipos de profissional. a) Qual desses profissionais é responsável pela criação do jardim? b) E qual profissional cuida do jardim depois de pronto? 129

9 c) Quais são as funções de cada um desses profissionais? ATIVIDADE 5 Leia o texto e complete-o com as palavras que aparecem na lista apresentada depois do texto. Atenção, pois há na lista três palavras que não fazem parte do texto e, além disso, estão grafadas incorretamente. POR QUE AS LÂMPADAS FLUORESCENTES SÃO MAIS ECONÔMICAS? Qualquer campanha pela do consumo de energia elétrica sugere a das lâmpadas comuns, as incandescentes, por lâmpadas. A verdade é que as fluorescentes são mesmo mais econômicas e um dos motivos é menos que as. Mas vamos entender melhor... As lâmpadas incandescentes produzem luz por térmico. Grande parte da é perdida para o ambiente sob forma de calor, logo, apenas uma pequena parte é convertida em luz. As fluorescentes, por sua vez, a partir de um processo físico-químico que gera menos calor e, por isso, são mais econômicas. [...] Mas é ter cuidado quando uma lâmpada fluorescente queima, ou seja, deixa de emitir luz. Por conterem pequenas de mercúrio, um elemento químico perigoso para a saúde humana e para o ambiente, não se pode jogar a fora em qualquer lugar. A melhor saída é enviá-la para. 130

10 Agora, você já sabe, na hora de escolher lâmpadas para sua casa, pelas fluorescentes. Quando precisar descartá-las, procure os postos de coleta da sua cidade ou as encaminhe ao desse tipo de lâmpada mais próximo do seu. (Gilberto M. Jannuzzi. Ciência Hoje das Crianças, ano 22, nº 204, ago. 2009, p. 17.) quantidades fluorescentes processo redução reciclagem preciso funcionam diminuisção fornecedor opte esquentarem substituição incandescentes descentes eletricidade endereço lâmpada nescessario ATIVIDADE 6 Leia os seguintes trechos de um texto que trata de um animal ameaçado de extinção. Esse animal é o urso-de-óculos, que vive nas montanhas do Chile e na região que vai do norte da Argentina até o sul da Venezuela. maternidade e, longe do público, com o macho, a fêmea faz um ninho com feno. Após o nascimento, os filhotes cerca de dois por gestação passam sete meses nessa área. O cuidado é tão grande que, por quatro dias, ninguém geneticamente, com a saúde em ordem, para que possam ser recolocadas na natureza, afirma o biólogo e diretor do parque, Fernando Magnani. A instituição de São Carlos trabalha, apenas, com animais sul-americanos. que habitava. Apesar de não fazer parte da fauna brasileira, foi no Parque Ecológico de São Carlos (Pesc) que encontrou o sossego que precisa nos últimos meses de gestação, onde já se reproduziu cinco vezes. Nos dois últimos meses de gestação, a mãe é transferida para a 131

11 Criticamente ameaçado Seu nome está na lista da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais como animal criticamente ameaçado. Por causa da caça, o urso-de-óculos praticamente desapareceu da área andina Estive em quatro países para conhecer o trabalho em cativeiro realizado com a espécie antes de ter o animal aqui no zoo, conta Magnani. tem acesso ao local, apenas um tratador. Dos 17 animais da espécie exibidos em zoológicos brasileiros, 10 são crias do Pesc, enviados para Salvador, São Paulo, Ribeirão Preto e Curitiba. Do restante, dois são descendentes dessa cria. O zoo está fazendo a sua parte mantendo populações viáveis Qual é a ordem em que os trechos devem estar para compor o texto? Numere-os, indicando essa ordem. a) Leia agora o texto novamente, na ordem certa, e encontre nele duas palavras com SC. Quais são elas? b) Pesquise, em jornais, revistas, livros e dicionários, palavras com SC e escreva-as. c) Escolha quatro das palavras pesquisadas e forme com elas frases interrogativas que possam ter como resposta as expressões sim ou não. 132

12 d) Agora mostre suas questões a um colega e leia as dele, para que um responda às questões formuladas pelo outro. ATIVIDADE 7 Você tem dentes sensíveis? Leia o folheto e saiba o que provoca esse problema. Reprodução (Folheto da Colgate Sensitive Pró-Alívio.) 133

13 Agora leve o creme dental até a escova, passando por todas as palavras em que as letras XC têm o som sê, como em excesso. excedente Marcos Guilherme exclamação exclusivo excessivo excentricidade excursão excitação excelente excelência excelso excremento exceção EMPREGO DE SINHO/ZINHO ATIVIDADE 1 Leia o poema a seguir, de Manoel de Barros. O MENINO QUE GANHOU UM RIO Minha mãe me deu um rio. Era dia de meu aniversário e ela não sabia o que me presentear. Fazia tempo que os mascastes não passavam naquele lugar esquecido. Se o mascate passasse a minha mãe compraria rapadura 134

14 Ou bolachinhas para me dar. Mas como não passara o mascate, minha mãe me deu um rio. Era o mesmo rio que passava atrás de casa. Eu estimei o presente mais do que fosse uma rapadura do mascate. Meu irmão ficou magoado porque ele gostava do rio igual aos outros. A mãe prometeu que no aniversário do meu irmão Ela iria dar uma árvore para ele. Uma que fosse coberta de pássaros. Eu bem ouvi a promessa que a mãe fizera ao meu irmão E achei legal. Os pássaros ficavam durante o dia nas margens do meu rio E de noite eles iriam dormir na árvore do meu irmão. Meu irmão me provocava assim: a minha árvore deu flores lindas em [setembro. E o seu rio não dá flores! Eu respondia que a árvore dele não dava piraputanga. Era verdade, mas o que nos unia demais eram os banhos nus no rio [entre pássaros. Nesse ponto nossa vida era um afago! piraputanga: espécie de peixe. (Memórias inventadas para crianças. São Paulo: Planeta, p. 6.) 1. Na falta de presentes, a mãe deu de aniversário ao filho um rio. a) O que ele achou do presente? b) O que o irmão dele achou desse presente? Por quê? 2. O irmão também ganhou um presente especial da mãe: uma árvore cheia de pássaros. a) Os presentes causaram briga entre os irmãos? b) Por que você acha que isso aconteceu? 135

15 3. Agora escreva o diminutivo destas palavras extraídas do poema: mãe rio lugar casa irmão margens árvore ATIVIDADE 2 Leia a tirinha: Charles M. Schulz/Uclick (Charles M. Schulz. Snoopy Posso fazer uma pergunta, professora?. 5. ed. Porto Alegre: L&PM, p. 60.) Responda: a) Sally pediu a Charlie Brown que mostrasse como se faz um chapéu com jornal. Você acha que ela ficou satisfeita com o que o irmão fez? Por quê? b) Na sua família, você ensina alguém? Alguém ensina você? O que você ensina ou o que é ensinado a você? 136

16 Agora leia as sequências de palavras abaixo. A seguir, sublinhe com um traço a sequência em que todas as palavras têm o diminutivo formado com sinho(a) e com dois traços a sequência em que todas as palavras têm o diminutivo formado com zinho(a). irmãs coisas luz café irmãos chapéu jornal sofá flor peso mão jantar coisas mesa riso lousa ATIVIDADE 3 Procure no caça-palavras o diminutivo das palavras abaixo. Esses diminutivos podem estar na vertical, na horizontal ou na diagonal, de cima para baixo ou de baixo para cima e da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda. Depois escreva os diminutivos ao lado das palavras. feijão papel lápis rosa lugar pá vaso trem sol fogão P A C N L C C F B M C O V A C K L A P I S I N H O B X A Z F P E M B A T Y U H R T G S Y K V A D X Z Z J N Ç Y K K I M B B T P B F E I J A O Z I N H O F T R E N Z I N H O B H H O P D N M C L V T A H N I S O R M X F Z O V Z K T H A L O P X H D R S Y R G I E M B L K X P W L G J X H I K N I Ç Y A R P U F O G A O Z I N H O I J K M V L U G A R Z I N H O Ç B M C Y 137

17 PROPAROXÍTONAS, PAROXÍTONAS E OXÍTONAS ATIVIDADE 1 Leia o poema, de Sérgio Capparelli: UMA CIDADE NOVA Vamos juntos Criar uma cidade Feita de vidro E transparências. Uma cidade De altas chaminés Onde pousem pássaros E arco-íris. Uma cidade Que saiba tirar Essa mancha Chamada fome. Uma cidade Alegre e sem culpa Igualzinha à nossa Mas bem diferente. (Tigres no quintal. 4. ed. São Paulo: Global, 2008.) O poeta imagina uma cidade nova, feita de vidro e transparências. a) Releia a 1ª e a 2ª estrofes: O que haveria de bom nessa cidade nova? b) Releia a 3ª estrofe: O que há, na cidade velha, que não existiria na cidade nova? 138

18 c) Na sua opinião, o que é necessário para que uma cidade seja alegre e sem culpa? Escreva no quadro, na coluna certa, estas palavras extraídas do poema: criar cidade transparências chaminés pássaros tirar fome diferente PROPAROXÍTONA PAROXÍTONA OXÍTONA Com base no poema e nas conversas com os colegas, desenhe no quadro a nova cidade. ATIVIDADE 2 No quadro seguinte, passe as letras de cada coluna para a parte de baixo, na mesma ordem ou não, formando o nome de 6 modalidades esportivas. As palavras da primeira linha são oxítonas, as da segunda linha, paroxítonas e as da terceira linha, proparoxítonas. 139

19 N I T Q S Ã T C F C F R B M D L A G A S Á Ç E I E A U O E R I L A * B A N A U T O * * * T Ó R O U * * 1 * * * 2 * * 3 * (Adaptado de: Revista Recreativa.) ATIVIDADE 3 Você acha que um avião só serve para transportar pessoas? Leia o texto e descubra outras utilidades dessa incrível invenção. S O S Avião está sempre pronto para atender um chamado. Auxilia as pessoas e é essencial para o desenvolvimento de vários setores. Na meteorologia, aviões equipados se constituem em estações móveis de observação. Na exploração geográfica, os aviões, a grande altitude, são vitais para fotografar as regiões e até um hemisfério completo, com a ajuda de satélites artificiais e sondas interplanetárias. Na agricultura, extingue pragas pela fumigação rápida e em larga escala de inseticidas sobre as plantações. Em operações de salvamento, serve de ambulância, recolhe vítimas, lança alimentos e contribui para guiar os trabalhos em terra. (Almanaque Brasil de Cultura Popular, São Paulo, Elifas Andreato Comunicação Visual, jul ) a) Procure no dicionário o significado das palavras: vital sonda interplanetário extinguir fumigação 140

20 b) Após pesquisar o significado das palavras, responda: O que são sondas interplanetárias? c) Das funções do avião, identifique aquela que NÃO é citada no texto: observar condições climáticas fotografar regiões, com a ajuda de satélites divertir as pessoas que gostam de voar combater pragas socorrer os necessitados d) Encontre no texto: palavras proparoxítonas palavras paroxítonas acentuadas palavras paroxítonas não acentuadas palavras oxítonas acentuadas ou não 141

21 ATIVIDADE 4 Leia esta tirinha, de Laerte: Laerte (Striptiras O zelador, pau pra toda obra, e o síndico sempre de olho. Porto Alegre: L&PM, p. 11.) a) O zelador, personagem da tira, afirma que o lixo pode ser reciclado e aproveitado até como combustível. Responda: O que é preciso para que isso aconteça? b) Observe o 2º quadrinho. O que ele joga no lixo antes de riscar o fósforo? c) Observe o resultado no último quadrinho. Ele conseguiu realizar o objetivo de movimentar um veículo com o lixo reciclado? d) Encontre na tirinha uma palavra: paroxítona acentuada polissílaba e oxítona polissílaba e paroxítona 142 proparoxítona

22 ATIVIDADE 5 Preencha a cruzadinha abaixo a partir do sentido de cada palavra. 1. Aquele que compõe, toca ou canta músicas. 2. Aquele que rege a orquestra. 3. Instrumento de sopro. 4. Dança de origem africana. 5. Instrumento de cordas parecido com o violão. 6. Instrumento musical de percussão, de origem africana. 7. Canto em coro Agora classifique as palavras da cruzadinha quanto à tonicidade. Se necessário, acentue-as ATIVIDADE 6 Você já recebeu ou enviou um cartão-postal? 143

23 Leia este postal: Maria Valentina Fraiz/ Folhapress (Folha de S.Paulo, 15/1/2011. Folhinha.) a) Responda: Quem escreveu o cartão-postal? Com quem a pessoa que escreveu o cartão-postal estava viajando? O que está faltando no cartão-postal, além da conclusão do texto? b) Encontre no texto do cartão-postal: quatro oxítonas cinco paroxítonas 144

24 ACENTUAÇÃO ATIVIDADE 1 O texto a seguir faz parte de uma reportagem sobre anemia. Propositalmente, o acento das palavras proparoxítonas foi eliminado. Leia o texto e acentue essas palavras adequadamente. Empregue o acento agudo ou o acento circunflexo, usando lápis ou caneta de cor vermelha. Saudável por dentro e por fora A anemia pode aparecer em qualquer idade. Para tentar evitá-la, são necessários alguns cuidados simples. É melhor prevenir do que remediar. Alimentar-se bem e de forma saudável é um bom começo para evitar a anemia. O aparecimento de sintomas como fraqueza, cansaço, indisposição, desanimo e palidez podem indicar um quadro de anemia. Esses e outros sintomas podem surgir pela diminuição da hemoglobina, pigmento avermelhado que está dentro da hemácia ou do globulo vermelho e que é responsável por levar o oxigênio dos pulmões para todas as celulas do organismo. Para produzir a hemácia, a medula óssea precisa de vários nutrientes, principalmente ferro, vitamina B¹² e acido folico. Quando algum deles está diminuído, uma das consequências é a anemia. [...] (Fleury Saúde em Dia, nº 21, p ) Agora faça uma lista com as palavras acentuadas que aparecem no texto e, ao lado de cada uma, coloque O (se ela for oxítona) ou P (se ela for paroxítona). 145

25 ATIVIDADE 2 As palavras dentro dos retângulos fazem parte do texto informativo que vem a seguir, porém é preciso acentuá-las. Faça isso e depois leia o texto e complete-o, escrevendo as palavras nos lugares certos. imunologico numero indivıduo calendario rapida bacterias voce respiratorias tetano vulneravel memoria responsaveis famılia vırus VACINAÇÃO As vacinas são pela prevenção de um grande de doenças. Estar em dia com todas as vacinas protege e sua. O ato de vacinar-se é uma das melhores maneiras de evitar doenças potencialmente graves em crianças e adultos. As vacinas são capazes de sensibilizar o sistema, prevenindo o surgimento de doenças infecciosas. Produzidas a partir de ou inativados ou atenuados, as vacinas induzem uma resposta do sistema de defesa de cada, que fica guardada na, de forma que haja uma reação quando ocorre a exposição ao vírus ou bactéria contra os quais houve a vacinação, evitando desenvolvimento das doenças que eles provocariam. Existem vacinas apropriadas para cada idade, embora a maioria delas seja direcionada para as crianças, que são o grupo mais às doenças infecciosas em geral. O de vacinação dos adultos baseia-se na necessidade de reforços regulares das vacinas contra difteria e, que devem ser atualizadas a cada dez anos. Pessoas com mais de 60 anos apresentam risco aumentado de infecções complicadas e devem ser vacinadas contra a gripe anualmente. ( Conhecimento é a melhor prevenção Vacinação. Folheto de Fleury Medicina e Saúde.) 146

26 ATIVIDADE 3 Vamos jogar? Reúna-se com dois colegas e montem o seguinte jogo de cartas. Cada um escolhe uma coluna e copia as palavras em recortes de papel. Confiram depois a grafia das palavras, lembrando-se de verificar também a acentuação. A seguir as cartas são embaralhadas e distribuídas igualmente entre vocês. O primeiro jogador põe no centro da mesa uma de suas cartas. Quem colocar primeiramente a mão na carta deve dizer se a palavra é proparoxítona, paroxítona ou oxítona. Se acertar, fica com a carta, mas, se errar, a carta permanece no centro da mesa. O segundo jogador lança uma das cartas que tem na mão. Se o jogador que colocar primeiro a mão na carta acertar a classificação da palavra, fica com as duas cartas; mas, se errar, as duas cartas permanecem na mesa, e assim sucessivamente. Quem conseguir reunir o maior número de cartas será o vencedor. também bêbado helicóptero veículo zoológico aquático família além turístico residência biquíni único história café patê táxi quilômetros maré prédio guaraná conveniência águas bebê tripé 147

27 ATIVIDADE 4 Forme palavras, escrevendo nos quadradinhos as letras indicadas pelas coordenadas (A1, B1, etc.). a) A c u ê r d b t B é a n â e o f C l i p m x ó á A1 B1 C1 A2 C1 B2 b) A1 C2 A3 B3 A1 C2 B2 c) C3 C2 A4 B4 C4 C2 A5 B5 d) B5 C5 C3 B5 A4 C2 A3 B3 A1 C2 B2 Marcos Guilherme e) C1 B2 A6 B6 A4 B2 A7 C6 A4 C2 B6 f) A6 B2 A1 A7 B1 A4 C2 B2 148

28 g) B7 B2 A4 C4 C7 A1 C2 B2 Agora identifique a sílaba tônica de cada palavra que você formou e pinte a vogal. Se a vogal for nasal, pinte-a de amarelo; se for oral, pinte-a de verde. ATIVIDADE 5 Alguém deixou cair pingos de tinta sobre a revista. Leia o texto e descubra quais são as palavras em que caiu tinta. Depois, escreva as letras que completam essas palavras. Você sabia que os manguezais podem ser considerados um dos hábitats mais ricos do planeta? Se você também acha que o manguezal é um lugar feio, cheio de mosquitos e fedorento, está na hora de rever suas ideias. Afinal, o mero de admiradores desse ambiente só aumenta, e você precisa saber por quê. O manguezal é um dos mais ricos ambientes do planeta, possui uma grande concentração de vida, sustentada por nutrientes trazidos dos rios e das folhas que caem das res. Se v reparar bem, verá que ele tem ainda localização privilegiada: quase sempre existem em regiões muito iluminadas pela luz do Sol e, eventualmente, se localizam em áreas onde o rio se encontra com o mar. Por causa da quantidade de sedimentos restos de plantas e de outros organismos misturados à ua salgada, o solo dos manguezais tem ap cia de lama. Mas dele resulta uma floresta exuberante, capaz de sobreviver naquele solo inundado constantemente pela ma e com muita concentração de sal. De fato, não é f para as plantas viverem ali. As esp que conseguem isso têm uma estrutura especial em suas folhas: dulas que funcionam como bombas, filtrando a água e eliminando 149

29 o sal. As r es dessas plantas tamb são especiais: diferentemente das árvores de terra firme, cujas raízes respiram ox do solo, as do mangue precisaram desenvolver raízes a as, ou seja, voltadas para cima, para capturar oxigênio da atmosfera. É por isso que o manguezal é um conjunto de plantas com galhos contorcidos. Na verdade, é muito mais! Mesmo com toda dificuldade, muitas plantas compõem esse ambiente, assim como rios animais são somente vistos ali. Quer um exemplo? O que é que tem cauda de j, boca de sapo e rosna como um cão? É o pacamão, um peixe que mora em troncos de árvores caídos nas águas do mangue. Mariscos, aves, muitos caranguejos e até guaxinins e cavalos-marinhos também fazem parte da fauna visitante aquela que vive, mas não exclusivamente, nos manguezais. Apesar de toda a sua riqueza escondida, o manguezal é um ambiente muito gil e ameaçado. A retirada inconsequente de muitas espécies que compõem esse ecossistema, assim como a poluição das águas, pode comprometer a sua ex cia. Por isso, é preciso valorizar a vida no manguezal, incentivando a visitação orientada a esses espaços para que as pessoas conheçam de perto a sua imp. Afinal de contas, a gente só se preocupa em proteger aquilo que a gente conhece, não é mesmo? Então, que tal agendar com sua turma uma visita ao manguezal e descobrir a beleza da vida na lama?! Marcos Guilherme (Maria do Socorro V. Nascimento e Eliana M. de Abreu. Ciência Hoje das Crianças, ano 22, nº 201, maio 2009, p. 19.) ATIVIDADE 6 Você já ouviu falar de Mestre Vitalino, famoso ceramista? O texto a seguir faz parte de uma reportagem sobre ele. 150

30 Mestre Vitalino Vida vem do barro do rio O pernambucano Vitalino Pereira dos Santos nasceu em 1909, em Caruaru. Mestre da cerâmica popular, era homem simples. Pele queimada de sol, roupa de algodão, chapéu. Devoto de São Sebastião e do Padre Cícero Romão, tocava pífano. Baixinho, franzino, só usou sapatos duas vezes na vida, no casamento e ao visitar o Rio. Filho de doceira, que fazia objetos de cerâmica para ajudar no sustento da família, Vitalino brincava com as sobras de barro. Moldou um gato maracajá trepado na árvore, acuado por um cachorro e o caçador fazendo pontaria. Uma senhora do Recife gostou e comprou por dois tostões. Ideias de justiça Dedicou-se à música e passou a integrar bandas da região. Veio a Revolução de Homem feito, mesmo trabalhando na lavoura continuava a moldar, com barro do rio Ipojuca. Acontecimentos estimulavam a imaginação: revoltosos, soldadinhos, guardas prendendo ladrões de galinha, cangaceiros, dentistas, mulheres carregando potes. Seus bonecos gritavam por justiça, escreveu um jornalista do Rio. Vitalino fez da arte profissão. Durante anos foi a figura mais estimada e popular da feira de Caruaru. Vendia os bonecos e, assim, sustentava mulher e filhos, ao mesmo tempo em que os estimulava a repetir a vida em barro: o enterro, o casamento, tocadores de flauta. Virou mestre e, em Alto do Moura, a 6 km de Caruaru, criou comunidade de ceramistas para difundir a profissão. Tempos de reconhecimento Em 1947, sua obra chamou a atenção do pintor Augusto Rodrigues ( ), que organizou a Primeira Exposição de Cerâmica Pernambucana. Vitalino tornase referência. Nome obrigatório na relação dos maiores artistas populares de seu tempo. Treze anos depois, ganhou reconhecimento definitivo com a medalha Sílvio Romero, da Comissão Nacional do Folclore. Recebeu a premiação com simplicidade. Viva Nossa Senhora, agradeceu. Vitalino não se rendeu ao comércio. Evoluiu, passou por várias fases, mas não perdeu a espontaneidade. Aconselhado a assinar sua obra, marcava os bonecos a lápis. Depois, usava carimbo com as iniciais VPS. (Almanaque Abril de Cultura Popular, ano 3, nº 29.) 151

31 a) Com que finalidade Mestre Vitalino começou a fazer bonecos de cerâmica? b) Que material ele usava para fazer seus bonecos? c) Que pessoas ou situações do cotidiano ele retratava? d) Classifique as seguintes palavras do texto quanto à tonicidade. cerâmica Cícero pífano família maracajá árvore música referência obrigatório comércio várias lápis ATIVIDADE 7 As imagens às vezes nos enganam. É o que revela o texto a seguir. Leia-o e complete-o com as palavras que faltam. Para saber quais são as palavras, faça o que é pedido depois do texto. Além de ler e completar o texto, tente resolver os desafios que ele propõe. 152 Parece, mas não é Observe estas imagens com atenção e surpreenda-se! Você pode até enxergar muito bem, mas tenha certeza de que seus olhos se confundem às vezes. Isso acontece porque o se acostuma a interpretar o que vemos de uma maneira e pode entender do jeito errado algumas pistas falsas captadas pelos olhos.

32 Esse é chamado de ilusão de. Uma das ilusões mais comuns é usada para fazer filmes de desenhos animados. As cenas de movimentos a que assistimos são, na verdade, um conjunto de imagens paradas. Mas elas parecem se mover porque são passadas rapidamente e numa determinada sequência, mas tudo não passa de ilusão. Confira abaixo outros exemplos que desafiam seus olhos. Alex Silva Quantos triângulos existem nesta figura? Resposta Não há nenhum triângulo completo. Temos a impressão de ver vários porque o cérebro preenche os pedaços que faltam na imagem. A linha vermelha é uma reta única ou são várias retas pequenas? Resposta Posicione a régua sobre a figura. A linha vermelha é uma só, mas parece mudar de direção cada vez que cruza uma das barras horizontais. Essa ilusão acontece devido ao ângulo inclinado entre as linhas que se cruzam e à sobreposição das retas. Observe esta imagem fixamente por alguns segundos. Ela gira? Resposta O formato das figuras menores, seu tamanho e a distribuição circular causam a impressão de movimento. O que você vê no quadro acima? Resposta Observe com atenção e confira: as figuras pretas são taças e as áreas amarelas formam rostos. O preto chama mais atenção, por isso a tendência é olharmos primeiro para as taças. (Recreio-Diversão, São Paulo, Abril, ano 11, nº 1, p ) Descubra as palavras que completam o texto lido. Para isso, com base no quadro de letras, forme palavras, seguindo as setas que aparecem nos itens a seguir. F I R O M E A C A E N E L R N I C N G U B O T S 153

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta.

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 5/8/2009 Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. O clima na Terra não é sempre igual e a temperatura aumenta

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS OS MESES SÃO DIVIDIDOS EM SEMANAS. E CADA SEMANA TEM 7 DIAS. SÃO ESTES OS DIAS DA SEMANA: VAMOS CONSTRUIR O CALENDÁRIO DO MÊS.

Leia mais

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA Nome: Nº Ano: 6º Data: / /2012 Bimestre: 2º Professora: Samanta Disciplina: P1 Orientações para estudo: refaça os exercícios propostos (inclusive folha extra) e as avaliações

Leia mais

Você Cada uma. delas tem. Texto 1. O levantamento. é assinado. Ambiental

Você Cada uma. delas tem. Texto 1. O levantamento. é assinado. Ambiental PROFESSOR: EQUIPEE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 4 ANOO - ENSINOO FUNDAMENTAL ======== ========= ========= ========= ========= ========= ======== ======== ========= == Você já sabe

Leia mais

CURUPIRA AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VIII 3 O BIMESTRE RESOLUÇÃO COMENTADA

CURUPIRA AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VIII 3 O BIMESTRE RESOLUÇÃO COMENTADA Aluno(a) Data: 14 / 09 / 11 3 o ano 2 a Série Turma: Ensino Fundamental I Turno: Matutino Professoras: Disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Naturais e História/Geografia Eixo Temático Herança

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2011 AULA 1 Ensino Fundamental e Ensino Médio Atividade de Recuperação Contínua Nome do (a) Aluno (a): Atividade de Recuperação Contínua de Ciências Nível I Classe:

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES Nome: Data: / / 2015 ENSINO FUNDAMENTAL Visto: Disciplina: Natureza e Cultura Ano: 1º Lista de Exercícios de VC Nota: BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES QUANDO OS PORTUGUESES CHEGARAM AO BRASIL, COMANDADOS

Leia mais

Escola Estadual Dr.Moreira Brandão

Escola Estadual Dr.Moreira Brandão Escola Estadual Dr.Moreira Brandão 32ª Superintendência Regional de Ensino de Pouso Alegre Cidade: Camanducaia Professora Responsável pela Elaboração do Projeto: Ângela Aparecida Carvalho. Ano: 4º ano

Leia mais

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares 3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares UNIDADE 1 BICHO E GENTE, CADA UM TEM UM JEITO DIFERENTE! A proposta deste tema é estimular a criança a perceber as diferenças existentes

Leia mais

Cadeia alimentar 3º ano

Cadeia alimentar 3º ano Cadeia alimentar 3º ano O equilíbrio ecológico depende diretamente da interação, das trocas e das relações que os seres vivos estabelecem entre si e com o ambiente. Os seres respiram, vivem sobre o solo

Leia mais

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59 PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 4 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 LIXO NO LIXO Dá para

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO PROGRAMA LUZ DO SABER INFANTIL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR:

Leia mais

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA 23 The Bridgeman Art Library SÉRIE 6: MODOS DE VIDA Gustave Caillebotte Esboço para Paris, um dia chuvoso 1877 Óleo sobre tela. 24 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens

Leia mais

A qualidade de vida. Vou responder para vocês, é só ler está história que vou contar.

A qualidade de vida. Vou responder para vocês, é só ler está história que vou contar. A qualidade de vida Dentre as prioridades da maioria das instituições de ensino está a qualidade da alimentação oferecida aos seus alunos, isso por desempenhar um papel primordial no ciclo de vida e principalmente

Leia mais

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais!

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! Atividades infantis para resolver e colorir. Uma publicação da Corrida da Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar Vamos colorir?

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 22/06/2015

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 22/06/2015 Ficha da semana 4º ano A/B/C Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte. 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO É na camada mais externa da superfície terrestre, chamada solo, que se desenvolvem os vegetais. Quando o solo é contaminado,

Leia mais

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE Eixo temático - Natureza amiga Disciplina/Valor Português 3,0 Matemática 3,0 Hist/Geo 3,0 Ciências

Leia mais

ortuguesa Língua Por Meu cachorro Pepe D 6/8/2009

ortuguesa Língua Por Meu cachorro Pepe D 6/8/2009 Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T ata: D 6/8/2009 Meu cachorro Pepe Sou filho único, meus pais sempre trabalharam fora e como passei a infância toda na cidade do Rio de Janeiro,

Leia mais

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros!

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros! FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Cada pessoa tem a sua história

Cada pessoa tem a sua história 1 Cada pessoa tem a sua história Nina menina [...] Um dia desses, eu passei toda a tarde de um domingo assistindo às fitas de vídeo das minhas festinhas de aniversário de 2, de 3 e de 4 anos. O programa

Leia mais

Avaliação 1 o Bimestre

Avaliação 1 o Bimestre Avaliação 1 o Bimestre NOME: N º : CLASSE: Na primeira unidade você leu uma letra de música do grupo Skank sobre a grande emoção que o futebol desperta na maioria dos brasileiros. Na segunda, você leu

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA I PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

Nome: Nº: Ano/Série: 3º Ano. Trabalho Bimestral de arte Bimestre: 2º Data:

Nome: Nº: Ano/Série: 3º Ano. Trabalho Bimestral de arte Bimestre: 2º Data: Nome: Nº: Ano/Série: 3º Ano Disciplina: Professor: Trabalho Bimestral de arte Bimestre: 2º Data: Aprendemos texturasnas aulas de arte, descobrimos que são características de uma determinada superfície,

Leia mais

O ouro está presente em quase tudo. O nome grego do ouro. Mais resistente e mais poderoso. Belas e valiosas cores.

O ouro está presente em quase tudo. O nome grego do ouro. Mais resistente e mais poderoso. Belas e valiosas cores. Olá, galera! Preparem-se para conhecer um pouco mais sobre a história do ouro, sua importância e diversos usos nos dias atuais. Nesta cartilha, vocês encontrarão jogos, curiosidades e divertidas brincadeiras

Leia mais

JORNAL ANIMAL TIRINHAS

JORNAL ANIMAL TIRINHAS JORNAL ANIMAL 26 DE SETEMBTO DE 2011 ESTE JORNAL FOI PRODUZIDO PELOS ALUNOS DOS 2os ANOS DA ESCOLA MUNICIPAL 25 DE MARÇO COM AUXÍLIO DAS PROFESSORAS MÁRCIA E LUCIANE. O OBJETIVO DESTE TRABALHO É INCENTIVAR

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO ENSINO FUNDAMENTAL. ALUNO PROFESSORA DATA

ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO ENSINO FUNDAMENTAL. ALUNO PROFESSORA DATA ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO ENSINO FUNDAMENTAL. ALUNO PROFESSORA DATA Leia o texto abaixo para responder as questões 01 e 02. QUESTÃO 01 A frase Meu medo de cão

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2012/2013 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 3) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2012/2013 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 3) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente todas as questões e assinale a única alternativa correta. Texto 1 A menina que desenhava 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

Leia mais

Somos os superexterminadores da dengue. missão é combater... ... e eliminar o mosquito. dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações

Somos os superexterminadores da dengue. missão é combater... ... e eliminar o mosquito. dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações 1 Somos os superexterminadores da dengue. Nossa missão é combater...... e eliminar o mosquito transmissor dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações MATA-MOSQUITO. Saiba mais sobre a dengue e torne-se

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Palavras primitivas terminadas em S acrescenta-se INHO: Chinês = Chinesinho Um pequeno chinês é um chinesinho.

Palavras primitivas terminadas em S acrescenta-se INHO: Chinês = Chinesinho Um pequeno chinês é um chinesinho. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Bons Hábitos de Higiene: Essenciais para a sua saú de!

Bons Hábitos de Higiene: Essenciais para a sua saú de! Bons Hábitos de Higiene: Essenciais para a sua saú de! Programa de 21 Dias de Boas Práticas de Higiene Contra 10 Doenças Uma Proteção Avançada olá! Você sabia que o simples hábito de lavar as mãos evita

Leia mais

Sistema COC de Educação Unidade Portugal

Sistema COC de Educação Unidade Portugal Sistema COC de Educação Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 009. Nome: 3 o ano ( a série) AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VII 3 o BIMESTRE Eixo temático Culturas nativas Disciplina/Valor Português 4,0

Leia mais

A soma será feita da seguinte forma:

A soma será feita da seguinte forma: TESTE VOCACIONAL Teste sua vocação Testes vocacionais não fazem milagres, não têm poder de apontar uma única profissão a ser seguida, mas são um bom norte acerca de aptidões e interesses. O questionário

Leia mais

ÁREA DA AUTONOMIA. Objectivos

ÁREA DA AUTONOMIA. Objectivos ÁREA DA AUTONOMIA Ser autónomo ao nível da alimentação Preparar o seu lanche: barrar fatias de pão Descascar fruto: banana Esmagar a banana Comer o iogurte sem apoio ACTIVIDADE 1: Quais são os frutos iguais?

Leia mais

A Imagem do Nosso Canto.

A Imagem do Nosso Canto. A Imagem do Nosso Canto. Esta Cartilha foi desenvolvida dentro do Projeto Canto que Canto, pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo durante o 2º Semestre de 2002 pela Profª e Regente Coral SUSANA ROSA.

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

Ouça o que seus amigos têm a dizer sobre eles mesmos. Vamos encenar a fala das crianças. Características físicas, de personalidade e de aparência.

Ouça o que seus amigos têm a dizer sobre eles mesmos. Vamos encenar a fala das crianças. Características físicas, de personalidade e de aparência. Pag. 5 Pag. 6 Pag. 7 Pag. 8 LIÇÃO 1 OBA! Vamos começar um novo ano. Ouça seus amigos. Vamos encenar a fala das crianças. Ouça o que seus amigos têm a dizer sobre eles mesmos. Vamos encenar a fala das crianças.

Leia mais

Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas latas, garrafas, Não quer ver mosquito lhe infectar.

Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas latas, garrafas, Não quer ver mosquito lhe infectar. Jardim III - cartaz CRIANÇA FELIZ FELIZ, FELIZ A CANTAR SABE QUE A DEVE CUIDAR. NÂO DEIXA JOGADAS, NÃO QUER VER LHE INFECTAR. Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas

Leia mais

REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS

REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS ATIVIDADE 1 Leia o poema a seguir, de José Paulo Paes, e complete os versos com o nome das figuras. SE VOCÊ FOR INVENTOR, INVENTE UM CREME QUE TIRE RUGA DE PESCOÇO DE 1 2 3 UM

Leia mais

A criança e a criatividade

A criança e a criatividade A criança e a criatividade A imaginação da criança é importante para seu desenvolvimento. A criança comunica o que vê, o que pensa e o que sente, por meio da fala, dos gestos, dos sentimentos e dos desenhos.

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

Cadernos de apoio e aprendizagem. 1 o ano

Cadernos de apoio e aprendizagem. 1 o ano Cadernos de apoio e aprendizagem NATUREZA E SOCIEDADE 1 o ano P R O G R A M A. d e o r i e n t a ç Õ e s c u r r i c u l a r e s 2012 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) São Paulo (SP).

Leia mais

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Este ano, a personagem mais famosa de Mauricio de Sousa está completando

Leia mais

A vida nas cidades. leptospirose é geralmente transmitida através da urina de ratos, que se mistura à água das enchentes.

A vida nas cidades. leptospirose é geralmente transmitida através da urina de ratos, que se mistura à água das enchentes. A U A UL LA A vida nas cidades Atenção Leptospirose - Cresce a epidemia 43 pessoas já morreram em São Paulo A epidemia de leptospirose que assola São Paulo atingiu ontem a marca recorde de 1.003 casos

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 No dia em que Iracema e Lipe voltaram para visitar a Gê, estava o maior rebuliço no hospital. As duas crianças ficaram logo

Leia mais

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente De todas as cores Eu sempre ouço dizer Que as cores da pele são diferentes Que uns são brancos Outros negros e amarelos Mas na verdade Há outras cores na pele dessa gente Tem gente que fica branca de susto

Leia mais

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Curso: Nome do (a) Aluno (a): Ano: 3º Componente Curricular: Língua Portuguesa Professor

Leia mais

Apostila para professores

Apostila para professores Apostila para professores Oficina: Pátio Escolar e sua Contribuição para a Educação dos Sentidos Possíveis Atividades Socioambientais que Auxiliem no ensino Escolar Ministrante: Fernanda Poletto Cisternas

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES OBJETIVOS DO TRABALHO A SER DESENVOLVIDO Vivenciar estratégias de leitura que ajudem as crianças a: Antecipar a leitura apoiando se no título e nas ilustrações;

Leia mais

3º Bimestre Educação como direito universal AULA: 120 Conteúdos:

3º Bimestre Educação como direito universal AULA: 120 Conteúdos: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I 3º Bimestre Educação como direito universal AULA: 120 Conteúdos: Tempos verbais- 2ª conjugação ER. Jogos de tabuleiro/

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

Escola Secundária Maria Lamas 2011/2012. André Delgado Bernardo Pinho Bernardo Theriaga Diogo Vieira Frederico Vieira Henrique Quitério

Escola Secundária Maria Lamas 2011/2012. André Delgado Bernardo Pinho Bernardo Theriaga Diogo Vieira Frederico Vieira Henrique Quitério Escola Secundária Maria Lamas 2011/2012 André Delgado Bernardo Pinho Bernardo Theriaga Diogo Vieira Frederico Vieira Henrique Quitério Introdução O crescimento económico, populacional, e sobretudo a revolução

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA. Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos)

INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA. Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos) PA-LP 3 INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos) Durante este tempo, vais ler, com muita atenção, um texto

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE

EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE 1- Leia o texto e responda as questões Todos os animais, independentemente do seu estilo de vida, servem como fonte de alimento para outros seres vivos. Eles estão

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão Sequência didática para o 2º ano, observando-se os descritores

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 PORTUGUÊS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao quarto bimestre escolar ou às Unidades 7 e 8 do livro do Aluno. Avaliação - Língua Portuguesa NOME: TURMA: escola:

Leia mais

para cada um deles flexionando o verbo de acordo com o tempo em que ação é praticada (presente, passado ou futuro).

para cada um deles flexionando o verbo de acordo com o tempo em que ação é praticada (presente, passado ou futuro). 1 Complete as frases abaixo com adjetivos que deem sentido a elas. Uma criança que ri bastante é. As crianças com Down costumam ter muita doçura e ingenuidade, o que quer dizer que elas são muito e. 2

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PROVA 1º BIMESTRE 3º ANO

LÍNGUA PORTUGUESA PROVA 1º BIMESTRE 3º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA PROVA 1º BIMESTRE 3º ANO 2010 QUESTÃO 1 Esta notícia apareceu

Leia mais

Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano

Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano 1- Conforme estudamos em sala de aula, os substantivos são palavras que dão nomes aos seres, objetos, sentimentos etc. Marque a alternativa que explica

Leia mais

caderno de atividades

caderno de atividades caderno de atividades Unidade 1 o ambiente 1 Os diferentes ambientes 1. Observe as fotografias: Página 13 Fazendo registros 1 htpp://www.centralx.com/cores Plantação de trigo na cidade de Alegrete no Rio

Leia mais

Feito de Barro para uma Cultura Viva 1. Anderson Alves de MORAIS 2 Iraê Pereira MOTA 3 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE.

Feito de Barro para uma Cultura Viva 1. Anderson Alves de MORAIS 2 Iraê Pereira MOTA 3 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE. Feito de Barro para uma Cultura Viva 1 Anderson Alves de MORAIS 2 Iraê Pereira MOTA 3 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE. RESUMO: Este paper tem como objetivo relatar o processo de produção de um

Leia mais

Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO

Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO Versículo para Decorar: 1 Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei da aliança eterna

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

O SESC em Santa Catarina

O SESC em Santa Catarina O SESC em Santa Catarina Doutor Roulf e os seus dentes Agora uma última dica: Olá meus amigos! Sou o Dr. Roulf. O flúor protege nossos dentes - ele está presente na água e no creme dental. Você também

Leia mais

Filhotes. bem-educados

Filhotes. bem-educados Filhotes bem-educados Erros cometidos pelos donos logo nos primeiros meses de vida dos cães podem prejudicá-los ao longo de toda sua vida. Aprenda como evitá-los Texto ana luísa vieira É fácil cair na

Leia mais

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO SUBSTITUTIVA DE CONTEÚDO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Jardim Botânico de SP: santuário natural

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO SUBSTITUTIVA DE CONTEÚDO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Jardim Botânico de SP: santuário natural Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã AVALIAÇÃO SUBSTITUTIVA DE CONTEÚDO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE Eixo temático - Natureza amiga Disciplina/Valor Português 3,0 Matemática

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita.

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. PERÍODO PALEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA LASCADA No começo de sua trajetória, o homem usou sobretudo a pedra (além do

Leia mais

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VI Unidade Portugal Série: 4 o ano (3 a série) Período: MANHÃ Data: 29/6/2011 PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE Nome: Turma: Valor da prova: 3,5 Nota: Eixo temático Proteção ao meio

Leia mais

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia Resumo O projeto se iniciou a partir da necessidade de ser apresentado esse conteúdo já previsto no material do PIC (Projeto Intensivo no Ciclo)

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica 3. Uso de diagonais 4. Regra dos terços 5. O Ponto Dourado Composição fotográfica 15 dicas para ter imagens com harmonia e proporção. Este tutorial vai ajudá-lo a usar melhor uma câmera fotográfica, compacta

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE CIÊNCIAS NATURAIS. Aluno (a): 6 ano Turma:

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE CIÊNCIAS NATURAIS. Aluno (a): 6 ano Turma: Escola Estadual AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE CIÊNCIAS NATURAIS Professor (a) : Data: / /2012 Aluno (a): 6 ano Turma: 1 - Todos os seres vivos e a parte não-viva de um ambiente (água, minerais do solo, gases

Leia mais

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello Caderno de Postura Prof. Luiz Mello CADERNO DE POSTURA Este caderno de postura tem como objetivo demonstrar os principais pontos relacionados a maneira de como tocar violão e guitarra de uma maneira saudável,

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC

Sistema de Ensino CNEC 1 SUMÁRIO VOLUME 1 "O homem é um pedaço do Universo cheio de vida." Ralph Waldo Emerson Capítulo 1 O Tempo não para 5 Capítulo 2 Você percebendo-se como sujeito histórico 20 Capítulo 3 O Universo que nos

Leia mais

Quiz 6 a Série. 1. Um cientista estudou o conteúdo do estômago de um animal e descobriu que nele só havia plantas. Este animal deve ser um:

Quiz 6 a Série. 1. Um cientista estudou o conteúdo do estômago de um animal e descobriu que nele só havia plantas. Este animal deve ser um: Quiz 6 a Série Professora: Alexsandra Ribeiro Instruções: Olá queridos alunos e alunas! O quiz é mais uma ferramenta que nos possibilita saber se realmente você está entendendo o conteúdo abordado em sala

Leia mais

Data de entrega 16/03/2015 segunda-feira Frase, oração e período

Data de entrega 16/03/2015 segunda-feira Frase, oração e período Nome: Ano: 7 ano Disciplina: P.T. Textos Nº: Data: Professor: Valdeci Lopes Data de entrega 16/03/2015 segunda-feira Frase, oração e período 1. Leia a tirinha abaixo: Reescreva a frase nominal do quadrinho,

Leia mais

Como é a criança de 4 a 6 anos

Como é a criança de 4 a 6 anos de 4 a 6 anos Como é a criança Brinque: lendo histórias, cantando e desenhando. A criança se comunica usando frases completas para dizer o que deseja e sente, dar opiniões, escolher o que quer. A criança

Leia mais

SUMÁRIO DOS NOVOS LIVROS DE CIÊNCIAS 1º ANO

SUMÁRIO DOS NOVOS LIVROS DE CIÊNCIAS 1º ANO SUMÁRIO DOS NOVOS LIVROS DE CIÊNCIAS 1º ANO UNIDADE 1 A CIÊNCIA, EU E VOCÊ Capítulo 1. Fazendo ciências Onde encontramos a ciência? Quem são e o que fazem os cientistas? 2. Eu sou assim Partes do corpo

Leia mais

TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES

TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES André: Oi mãe, chegamos! Alice: Bom dia crianças! Que bom que você veio almoçar aqui em casa, Mariazinha! Mariazinha: Bom dia, tia Alice! O que a Sra fez de almoço? Alice:

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

dicas para usar o celular nas aulas

dicas para usar o celular nas aulas E-book 11 dicas para usar o celular nas aulas Sugestões de atividades com os aplicativos mais básicos e simples de um aparelho Por Talita Moretto É permitido compartilhar e adaptar este material, desde

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL

Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL Alguns, encobertos pela água. Outros, ativos à noite. A maioria, raramente vista. Os peixes e crustáceos presentes no PV-Sul representam dois grupos de animais presentes

Leia mais

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras.

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. Cores e Formas 1) Objetivo Geral Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. 2) Objetivo Específico Reconhecimento,

Leia mais