NOTA DA DIRECÇÃO. Oficialmente reconhecido em Agosto de 1991, o ISEC define-se como um estabelecimento particular de ensino superior e

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTA DA DIRECÇÃO. Oficialmente reconhecido em Agosto de 1991, o ISEC define-se como um estabelecimento particular de ensino superior e"

Transcrição

1

2 NOTA DA DIRECÇÃO Oficialmente reconhecido em Agosto de 1991, o ISEC define-se como um estabelecimento particular de ensino superior e de investigação, sem fins lucrativos, cuja missão institucional consiste em conferir formação científica, técnica, cultural, pedagógica, profissional e humana. Enquanto instituição de utilidade pública, o ISEC pretende apontar para um crescimento orientado pelas necessidades do País bem como pelos objectivos que estatutari a men- te persegue, contribuindo assim para o desenvolvimento qualificado, integrado e harmónico da educação superior em Portugal. Esta missão concretiza-se principalmente através de um projecto de formação orientado por elevados padrões de exigência e inspirado em princípios de natureza ética e humanista, no sentido de preparar cidadãos de cultura e profissionais competentes. A adequação de um projecto de formação a um desempenho profissional de qualidade depende, em grande parte, da integração do conhecimento cientificamente produzido, razão pela qual a experiência de aprendizagem marcada pela curiosidade intelectual e pelo espírito de pesquisa constitui, no nosso projecto educativo, uma estratégia de integração de saberes teóricos e práticos, de reflexão crítica e de desenvolvimento profissional ao longo da vida. A Direcção

3 ÍNDICE Serviços Licenciatura em Design e Produção Gráfica Mestrado em Tecnologias Gráficas Mestrado em Ilustração Executive MBA Comunicação Social Pós-Graduação em Design de Embalagem Pós-Graduação em Web Design Curso de Especialização Tecnológica em Técnicas de Fotografia

4 SERVIÇOS SECRETARIA Segunda a Sexta-feira: das 10:00 às 1:00 e das 1:00 às 20: Sábados: das 10:00 às 13:00 e das 1:00 às 1:00 T F E. BIBLIOTECA PROFESSOR MORAIS BARBOSA de segunda a sexta das 08: às 22: horas e sábado das 09:00 às 18:00 A biblioteca procede periodicamente à compra de obras, contando ainda com várias ofertas regulares de editoras e de instituições educativas, científicas e governamentais. O acervo da biblioteca está dividido em 81 áreas temáticas, a maioria das quais é especialmente relevante para os alunos do ISEC. É constituído por monografias, publicações periódicas, teses e trabalhos de alunos, cassetes áudio e vídeo, CD Roms, DVDs, mapas, diapositivos e conjuntos de material didáctico. GABINETE DE ORIENTAÇÃO E INSERÇÃO PROFISSIONAL O Gabinete de Inserção Profissional, tem como principais objectivos a dinamização de processos de procura de emprego e inserção no mesmo e acompanhamento pessoal e profissional dos alunos, recém licenciados e antigos alunos. GABINETE DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS A internacionalização assume um papel determinante na estratégia de desenvolvimento do ISEC, envolvendo toda a comunidade académica. Para além da adaptação de toda a sua oferta formativa ao Processo de Bolonha, o ISEC é detentor da Carta Universitária Erasmus que lhe garante o estatuto de parceiro internacional de pleno direito, no âmbito do Lifelong Learning Programme (LLP), até O Gabinete de Relações Internacionais (GRI) do ISEC constitui a estrutura de coordenação, acompanhamento e apoio operacional ao desenvolvimento das iniciativas de cooperação nacional e de internacionalização no âmbito da formação, da investigação científica e da mobilidade académica. GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO (GAP) O GAP é constituído por uma equipa de psicólogos, cujo objetivo principal é prestar um conjunto de serviços na área da Psicologia, tendo em vista a promoção do desenvolvimento pessoal e académico dos estudantes. Serviços do GAP: Psicoterapia; Aconselhamento Académico; Orientação Vocacional e Profissional. GABINETE DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM O Gabinete de Comunicação e Imagem (GCI) é responsável pela imagem externa e interna do ISEC. A seu cargo está toda a produção e distribuição de material de divulgação, gestão de publicidade, relações públicas, organização de apresentações em escolas, empresas, eventos, feiras e conferências. O GCD dá a conhecer a oferta educativa e imagem institucional do ISEC aos seus candidatos, alunos, parceiros e colaboradores.

5 DESIGN E PRODUÇÃO GRÁFICA LICENCIATURA 3 ANOS 180 ECTS A Licenciatura em Design e Produção Gráfica do ISEC proporciona um contacto directo com todo o ciclo da produção gráfica: desde a parte conceptual e criativa, à tradução digital das ideias, passando pela pré-impressão e culminando com a impressão. É uma formação única no panorama nacional, que complementa uma componente criativa e teórica com uma experimentação profunda em produção gráfica. Todas as cadeiras são teórico- -práticas e dotadas de uma forte componente tecnológica. Tem como objectivo formar designers gráficos, profissionais de pré-impressão e gestores de impressão com conhecimentos sólidos das ferramentas informáticas e do ciclo completo de criação/produção. CONDIÇÕES DE ACESSO 1) Regime Geral de acesso e ingresso ao Ensino Superior: 12º ano Provas de ingresso - Desenho, ou Geometria Descritiva, ou História da Cultura e Artes 2) Concurso especial de acesso ao Ensino Superior: Maiores de 23 anos, titulares de cursos médios e superiores e de cursos pós-secundários 3) Transferências, mudanças de curso e reingressos Introdução ao Design Gráfico I Processos e Tecnologias Gráficas I Edição Electrónica I Desenho I História da Arte Teoria da Cor Introdução ao Design Gráfico II Processos e Tecnologias Gráficas II Edição Electrónica II Desenho II História do Design Comunicação e Cultura Visuais 2º ANO Design Gráfico I Ilustração Pré-Media Desenho Técnico Fotografia I Tipografia Design Gráfico II Design Editorial Imagem Corporativa I Materiais Fotografia II Opção I ECTS º 3 ECTS º s,, 2º ANO ECTS 3 ECTS 2 3º ANO Imagem Corporativa II Design de Embalagem I Impressão e Controlo de Qualidade Marketing Publicações Digitais Tratamento Digital de Imagem Orçamentação e Gestão Organizacional Projecto Design de Embalagem II Publicidade e Direcção de Arte Ética e Deontologia Profissional Opção II Opção III OPCIONAIS Acabamentos Animação Design de Informação Edição de Sites Ilustração II Impressão Digital Serigrafia ECTS º 3 3, 3 3, ECTS º s Segunda a sexta 13h-20h > Sábados em rotatividade António Bernardes > 8 9

6 TECNOLOGIAS GRÁFICAS MESTRADO 3 semestres 90 ECTS Este mestrado tem como objectivos específicos formar profissionais que no futuro consigam responder aos inúmeros desafios colocados neste sector de actividades, através de: Desenvolvimento de elevadas capacidades técnicas e científicas de cariz específico e profissionalizante em relação às tecnologias envolvidas no processo gráfico; Aquisição de competências e conhecimentos sobre todo o processo, desde a sua concepção e design de novos conceitos e produtos até à produção final dos mesmos; Desenvolvimento de competências e conhecimentos sobre as diferentes dimensões de direcção em empresas gráficas e de comunicação impressa, incluindo a gestão de recursos humanos, a previsão e o controlo financeiros, a área comercial e a direcção operacional. Ao contrário de um MBA generalista, este mestrado proporciona a oportunidade para explorar novas tecnologias impostas pelas mudanças na área da comunicação. Para o efeito, o mestrado 10 conta com um conjunto de unidades curriculares cujo corpo científico assenta no estudo dos problemas de reprodução de cor, das propriedades e adequabilidade dos materiais e das tecnologias de impressão. Acrescem unidades curriculares destinadas a conferir as competências essenciais para a direcção, controlo de sistema de gestão, controlo financeiro, gestão de projectos, marketing e comportamento humano nas organizações. O curso Destina-se a profissionais da área das Artes Gráficas e àqueles que, tendo uma formação prévia adequada, desejem vir a integrar este subsector de actividade. À parte curricular do mestrado está associada a atribuição de um EXECUTIVE MBA. Esta formação de nível superior, única no país ao nível de um Mestrado em Tecnologias Gráficas, destaca-se pelo seu carácter altamente inovador e de cariz vincadamente profissionalizante. Gestão de Produção Gráfica, Operações e Tecnologia Cor Digital Métodos e Técnicas de Investigação Cultura Visual Liderança e Comportamento Humano nas Organizações Opção I Tecnologias de Impressão Marketing Sistemas de Controlo de Gestão Propriedades dos Materiais Opção II 2º / 3º semestre Dissertação / Projecto OPCIONAIS Política de Empresa Finanças Empresariais Animação Direct Imaging Ergonomia Estética Fotografia de Estúdio Impressão de Jacto de Tinta Térmica Problemas de Direito de Autor Recolha e Tratamento de Dados Estatísticos Técnicas Editoriais Tecnologias de CTP Tecnologias Piezoeléctricas ECTS º,, ECTS º s Segunda a sexta 09h-1h > Sábados em rotatividade Maria Vilhena > 11

7 ILUSTRAÇÃO ARTÍSTICA / CIENTÍFICA MESTRADO semestres 120 ECTS Curso pioneiro, promovido pelo Departamento de Artes Gráficas do ISEC e o Departamento de Artes Visuais da Universidade de Évora, um dos primeiros processos concretizados em Portugal de associação entre instituições do Ensino Superior, encorajada pelo dec. Lei /200, que instituiu em Portugal o Processo de Bolonha. Visa formar Ilustradores em duas áreas, a Ilustração Científica e a Ilustração Artística, tendo por base comum a comunicação visual. Assim, parte de um núcleo de disciplinas teóricas comum que visa introduzir os profissionais na problemática, tradição e estrutura da ilustração, desenvolvendo assim a componente do pensamento que a distingue de uma actividade meramente ornamental. Trabalho da aluna Isabel Frantz Iustração Artística Ilustração Científica Tecnologias da Ilustração Projecto de Ilustração Metodologia da Investigação I Seminários / Workshops I História da Ilustração Fundamentos Científicos para Ilustradores Teorias da Representação Seminários / Workshops II Projecto de Ilustração 3º semestre Elaboração de Trabalho Prático e de Dissertação de Mestrado sobre Ilustração Científica º semestre Elaboração de Trabalho Prático e de Dissertação de Mestrado sobre Ilustração Científica ECTS º 10 ECTS º s 1 ECTS ECTS Trabalho do aluno Xavier Pita IIustração Científica Ilustração Artística Tecnologias da Ilustração Projecto de Ilustração Metodologia da Investigação I Seminários / Workshops I História da Ilustração Escrita Criativa Teorias da Representação Seminários / Workshops II Projecto de Ilustração 3º semestre Elaboração de Trabalho Prático e de Dissertação de Mestrado sobre Ilustração Artística º semestre Elaboração de Trabalho Prático e de Dissertação de Mestrado sobre Ilustração Artística ECTS º 10 ECTS º s 1 ECTS ECTS 2º ANO Segunda a sexta 09h-1h > Sábados em rotatividade Maria Vilhena > Em parceria com Trabalho da aluna Mafalda Paiva IIustração Científica Trabalho da aluna Catarina Sobral Iustração Artística 12 13

8 EXECUTIVE MBA COMUNICAÇÃO SOCIAL HORÁRIO PÓS-LABORAL 2 SEMESTRES Muitos profissionais de comunicação experientes são, em certo momento do percurso na sua empresa, chamados a funções de responsabilidade. A universidade portuguesa, na tradição anglo-saxónica, considera que esse é o momento em que a sua formação de base mais necessita de ser enriquecida com os conhecimentos próprios da área da direcção de empresas. Essa formação, tipicamente ministrada sob forma de um MBA, inclui cinco áreas fundamentais: controlo financeiro, comercial e marketing, recursos humanos e estratégia. Estas áreas não estão habitualmente presentes na sua formação específica como profissionais de comunicação. Por outro lado, os meios e as ferramentas de produção de conteúdos alteraram-se substancialmente. Embora o papel e os meios audiovisuais tradicionais ainda predominem na maior parte da imprensa, o profissional foi chamado a abraçar a fotografia, a tomar decisões de design e a adaptar, ou criar de raiz, conteúdos para a internet, sob diversas formas e, como consequência a comunicação com os leitores ou os clientes mudou a sua natureza. Cor Digital Produção Multimédia Cultura Visual Liderança Finanças Marketing Sistemas de Controlo de Gestão Som e imagem Técnicas de voz e Comunicação Política de empresa/estratégia ECTS º 3 3, ECTS º s º ANO Segunda a sexta 13h-20h > Sábados em rotatividade António Bernardes > 1 1

9 DESIGN EMBALAGEM PÓS-GRADUAÇÃO A Pós-Graduação em Design de Embalagem do ISEC proporciona um contacto aprofundado com toda a complexidade inerente ao projecto de um produto-embalagem: das considerações conceptuais inerentes ao posicionamento do produto, até ao output formal, estrutural e à roupagem gráfica de que a embalagem se reveste. Esta formação ímpar complementa uma sólida formação teórica, dada pelos melhores profissionais do ramo, com uma prática profunda em projectos concretos para empresas de prestígio que se associam a formação, e que são acompanhados por equipas multidisciplinares. DISCIPLINAS Análise de Consumo I e II Antropologia Socio-Cultural Classificação da Embalagem Design Estratégico Design Sustentável e Embalagem Dinâmica Comercial I e II Direitos de Autor História da Embalagem I e II Ilustração Digital Leitura do Produto Embalagem Marketing de Produto Marketing Avançado Materiais e Tecnologias Ecológicas Materiais e Tecnologias Eco-sustentáveis Modelação I - V Modelos I - V Normas de Codificação Normas e Legislação I - III Novos Materiais Persuasão e Embalagem Produção Gráfica I e II Renderização I - III Representação Bidimensional Simbolismo e Qualidade Material Sociologia de Consumo Teoria da Comunicação Trabalho da aluna Catarina Malaquias Trabalho da aluna Tânia Cruz Segunda a sexta 09h-1h > Sábados em rotatividade Maria Vilhena > 1 1

10 WEBDESIGN PÓS-GRADUAÇÃO 3 ANOS 180 ECTS A importância do WebDesign é fundamental, como fronteira visível da complexidade de sistemas integrados transparentes do ponto de vista da utilização. O Webdesign manifesta-se desde logo como ferramenta de marketing, catalizador da venda, quer se trate de produto, de conceito, de ideia. O relevo que é dado à imagem e ao design das páginas é, assim, crucial para a eficácia de um Site. Deste modo, reveste-se de primordial importância a formação dos profissionais altamente qualificados na vertente técnica do design gráfico nestas novas áreas, e de complementar o apoio a profissionais que já exercendo funções de gestão nas áreas ligadas ao webdesign querem intensificar os seus conhecimentos nesta área. O sucesso deste media no interior das organizações obriga o profissional a possuir competências muito alargadas, transversais e multidisciplinares, que abranjam a componente tecnológica, a componente de design de comunicação, e a componente de gestão. Esta pós-graduação em webdesign tende a destacar-se pela abordagem mais vocacionada para uma intervenção nesta 18 área profissional, feita não pela simples aprendizagem das ferramentas essenciais aos projectos, mas pela sua grande valorização do conhecimentos de conteúdos intensamente tecnológicos, mais próximas de quem gere no seu quotidiano, projectos de substancial envergadura. DESTINATÁRIOS Bacharéis ou licenciados que, independentemente da área de origem, necessitem de projectar, estabelecer, gerir ou manter portais e páginas web, com vertentes de comunicação institucional, comércio electrónico, e-learning, lazer e entretenimento. Interessa especialmente a quem, por motivos profissionais ou de carreira, está envolvido com a concepção, montagem e gestão quotidiana da informação e funcionalidades disponibilizadas. Esta pós-graduação está preferencialmente vocacionada para as áreas financeiras, comerciais, e educativas, sendo indispensável para ateliers de comunicação. CONTEÚDOS Animação; Áudio e Vídeo para Multimédia; Avaliação de investimentos em Webdesign; Controlar a tipografia; Controlo de qualidade; Formatos de dados na Internet; Fundamentos do Design; Gerir Sítios de Internet; Jogos e conteúdos; Marketing e empresas na Internet; Metodologia projectual para internet; Multimédia Interactiva; Fundamentos de programação; Organizar, Administrar uma Web e Redes, Servidores; PDF e formulários para internet; Problemas de upload e edição; Problemas e técnicos ligados às imagens; Processamento de Imagem Digital; Fundamentos de programação; Projecto e produção de um sítio na web; Projecto e produção de um sítio na web; Tecnologia Multimédia; Fundamentos de programação; Texto digital e tipografia; Segunda a sexta 09h-1h > Sábados em rotatividade Maria Vilhena > 19

11 TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA CURSO ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA O Curso de Especialização Tecnológica em Técnicas de Fotografia tem como principais objectivos a aquisição de competências técnicas, criativas e críticas nas áreas da produção, edição, preservação e apresentação de imagens fotográficas. Esta formação estende-se ao longo de 3 semestres. O último semestre corresponde à Formação em Contexto de Trabalho (FCT) que será realizada na modalidade de b-learning e com recurso à Plataforma Moodle e pode ser realizada em horário laboral ou pós laboral. HABILITAÇÃO PROFISSIONAL E POSSIBILIDADE DE PROGRESSÃO ACADÉMICA Os alunos que concluam com aproveitamento o CET em Técnicas de Fotografia do ISEC, será atribuído um Diploma de Especialização Tecnológica DET a que corresponde a Qualificação Profissional de Nível. O DET dá acesso a um certificado de aptidão profissional CAP, emitido no âmbito do Sistema Nacional de Certificação Profissional. O CET, ao conferir ao aluno 0 ECTS, permite o ingresso no 2º ano da Licenciatura em Design e Produção Gráfica pois dá equivalência a cadeiras do 1º ano e do 2º ano. CONDIÇÕES DE ACESSO Têm acesso a este itinerário de formação os indivíduos que se encontrem nas seguintes condições: a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente; b) Os que tendo obtido aprovação em todas as disciplinas dos 10º e 11º anos e tendo estado inscritos no 12º ano de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente não o tenham concluído; c) Os titulares de uma qualificação profissional do nível ; d) Os titulares de um diploma de especialização tecnológica ou de um grau ou diploma de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional; e) Indivíduos com idade igual ou superior a 23 anos, aos quais, com base na experiência, sejam reconhecidas capacidades e competências que os qualifiquem para o ingresso no CET em causa. UNIDADES DE FORMAÇÃO Técnicas de Expressão e Comunicação Inglês Técnico Legislação e Direito de Autor História da Fotografia Projecto e Tecnologias de Fotografia I Projecto e Tecnologias de Fotografifia II Análise de Imagem Som e Imagem Edição Digital de Imagem Web Design Produção Fotográfica Estágio Segunda a sexta 09h-1h > Sábados em rotatividade Maria Vilhena > 20 21

12 , 3, 108, 01, 9, 3, 108, 01, 9 Alameda das Linhas de Torres Av. Gen.Norton de Matos [Segunda Circular] Campo Grande ISEC - Instituto Superior de Educação e Ciências Alameda das Linhas de Torres, Lisboa E. T F

Suplemento ao Diploma

Suplemento ao Diploma IADE-U Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário A estrutura do Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. Tem por objectivo

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação e Formação Especialização: E-learning e Formação a Distância (Regime a Distância) 14 15 Edição Instituto

Leia mais

Educação Formação Avançada

Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada Unidade Científico- Pedagógica de Ciências da Educação

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Setúbal

Leia mais

Novembro de 2008 ISBN: 978-972-614-430-4. Desenho gráfico: WM Imagem Impressão: Editorial do Ministério da Educação Tiragem: 5 000 exemplares

Novembro de 2008 ISBN: 978-972-614-430-4. Desenho gráfico: WM Imagem Impressão: Editorial do Ministério da Educação Tiragem: 5 000 exemplares Título: Educação em Números - Portugal 2008 Autoria: Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE)/Ministério da Educação Edição: Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE)/Ministério

Leia mais

TRANSIÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS PARA O CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS (1º CICLO), ADEQUADO A BOLONHA

TRANSIÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS PARA O CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS (1º CICLO), ADEQUADO A BOLONHA TRANSIÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS PARA O CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS (1º CICLO), ADEQUADO A BOLONHA O presente de regime de transição entrará em vigor, na Universidade Aberta, no ano

Leia mais

CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA

CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA CURSO DE DESIGN E TECNOLOGIA DAS ARTES GRÁFICAS ADEQUAÇÃO A BOLONHA 1.º ANO Desenho 1.º Semestre A cadeira de Desenho visa dotar os alunos de uma sólida base de conhecimentos e promover acções específicas

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

Cursos de Doutoramento

Cursos de Doutoramento PROSPECTO FACULDADE DE ECONOMIA Cursos de Doutoramento CONTACTOS FACULDADE DE ECONOMIA Av. Julius Nyerere, Campus Universitário, 3453 Tel: +258 21 496301 Fax. +258 21 496301 1 MENSAGEM DO DIRECTOR Sejam

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA ANO LECTIVO 2009/2010 [DEPARTAMENTO de EDUCAÇÃO] [Anabela Sousa Pereira] [Mestrado em Psicologia na especialização de Psicologia Clínica e da Saúde] 1.

Leia mais

Estratégia de intervenção do QIMRAM no desenvolvimento de competências nos docentes da RAM

Estratégia de intervenção do QIMRAM no desenvolvimento de competências nos docentes da RAM Estratégia de intervenção do QIMRAM no desenvolvimento de competências nos docentes da RAM 1- Estabelecimentos de ensino integrados no projecto em anos lectivos transactos Os docentes colocados em estabelecimentos

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011

PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011 PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011 INDICE: Quem somos? Oferta formativa Curso Acções Formativas CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES ESTES MIÚDOS SÃO IMPOSSÍVEIS!!! - GESTÃO DE COMPORTAMENTOS

Leia mais

Presidente do Instituto Politécnico da Guarda

Presidente do Instituto Politécnico da Guarda Pós-Graduações A formação ao longo da vida é hoje uma necessidade indiscutível que constitui uma oportunidade a não perder por parte da instituição. A aposta nas pós-graduações deve ser incrementada, e

Leia mais

MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS INTERMÉDIA 2010-2012

MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS INTERMÉDIA 2010-2012 MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS EM INTERMÉDIA 2010-2012 MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 02/08 ORGANIZAÇÃO Universidade de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE A Pós-Graduação em Qualidade na Saúde pretende responder à evolução do setor da Saúde em Portugal, o qual tem vindo a impor crescentes exigências às entidades prestadoras

Leia mais

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia Instituto Superior da Maia ISMAI CET Realização de Eventos Multimédia CoordenadorA Professora Doutora Célia Sousa Vieira cvieira@ismai.pt fundamentos e Objectivos A área de formação deste CET reside nos

Leia mais

LICENCIATURA EM DESIGN E COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIA

LICENCIATURA EM DESIGN E COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIA LICENCIATURA EM DESIGN E COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIA NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de

Leia mais

Plano de Actividades 2009

Plano de Actividades 2009 Plano de Actividades 2009 Introdução No prosseguimento da sua missão consultiva, instituída no quadro da Lei de Bases do Sistema Educativo de 1986, e tendo por referência a Lei Orgânica (Decreto-lei nº

Leia mais

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas CANDIDATURAS 1ª Fase: A partir de 1 de Abril a 1 de Agosto 2ª Fase: De 2 de Agosto a 31 de Outubro REQUISITOS/ ACESSOS Ser titular do grau de licenciado ou equivalente

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Gestão

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Gestão O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Gestão ÍNDICE GESTÃO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 3 CONDIÇÕES DE ACESSO E SELECÇÃO DOS CANDIDATOS... 3 INSCRIÇÕES E NÚMERO

Leia mais

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK)

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) Maputo, Julho de 2015 UDM 1

Leia mais

Diploma em Turismo e Gestão Hoteleira

Diploma em Turismo e Gestão Hoteleira Diploma em Turismo e Gestão Hoteleira Acreditamos que a educação seja essencial para o desenvolvimento das nações. Trabalhamos em conjunto com os alunos para contribuir para o desenvolvimento de líderes

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º Grau 1. A ESAP confere o grau de Mestre em Arquitetura, através de Mestrado Integrado, na especialidade de Arquitetura e comprova um nível

Leia mais

MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS

MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS Belo Horizonte Município de Boane, Província de Maputo 2014 MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS INTRODUÇÃO O curso de Mestrado em Informação e

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2011

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 PLANO DE ACTIVIDADES 2011 MARÇO DE 2011 Este documento apresenta os objectivos estratégicos e as acções programáticas consideradas prioritárias para o desenvolvimento da ESE no ano 2011. O Plano de Actividades

Leia mais

ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Leiria A.1.a. Identificação

Leia mais

Proposta de MM-FEUP. de Recursos Educativos. Multimédia. Arte e Comunicação Multimédia. Página 1

Proposta de MM-FEUP. de Recursos Educativos. Multimédia. Arte e Comunicação Multimédia. Página 1 Proposta de Projecto Integração de Recursos Educativos Multimédia Arte e Comunicação Multimédia.: Proposta de Projecto :. Integração de Conteúdos Educativos Multimédia Título Proposta de Projecto Integração

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS 1.ª Edição 2011-2012 Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Doutoramento em Educação Especialização: Formação de Professores Tema: Educação Especial 16 17 Edição Instituto de Educação da

Leia mais

REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL O presente regulamento foi homologado pelo Presidente da ESEV, a 18 de maio

Leia mais

Mestrado em Gerontologia Social

Mestrado em Gerontologia Social Mestrado em Gerontologia Social Apresentação O Programa de Mestrado em Gerontologia Social do Instituto Superior Bissaya Barreto (ISBB), com estrutura curricular e plano de estudos constantes do Despacho

Leia mais

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1. Oferta Formativa 1.1. Dinamizar e consolidar a oferta formativa 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1.1.2. Promover o funcionamento de ciclos de estudos em regime

Leia mais

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra

Leia mais

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto

Leia mais

A ADEQUAÇÃO DO ENSINO ACADÉMICO ÀS NECESSIDADES DAS EMPRESAS: O CASO DA SIMULAÇÃO EMPRESARIAL EM FINANÇAS NO ISCA-UA

A ADEQUAÇÃO DO ENSINO ACADÉMICO ÀS NECESSIDADES DAS EMPRESAS: O CASO DA SIMULAÇÃO EMPRESARIAL EM FINANÇAS NO ISCA-UA A ADEQUAÇÃO DO ENSINO ACADÉMICO ÀS NECESSIDADES DAS EMPRESAS: O CASO DA SIMULAÇÃO EMPRESARIAL EM FINANÇAS NO ISCA-UA Amândio Antunes Fernando Costa Joaquim Neiva Santos Apresentação 2 1. Introdução 2.

Leia mais

design de jogos digitais o essencial da licenciatura

design de jogos digitais o essencial da licenciatura design de jogos digitais o essencial da licenciatura ÍNDICE ciclo de estudos plano de estudos metodologias de ensino perfil de saída candidaturas ipb virtual Dados do ciclo de estudos ciclo de estudos

Leia mais

Diploma Preliminar em Estudos de Gestão

Diploma Preliminar em Estudos de Gestão Diploma Preliminar em Estudos de Gestão Acreditamos que a educação é essencial para o desenvolvimento das nações. Trabalhamos em conjunto com os alunos para contribuir para o desenvolvimento de líderes

Leia mais

Licenciatura em Administração Pública (LAP)

Licenciatura em Administração Pública (LAP) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Administração Pública (LAP) Maputo, Julho de 2015 UDM

Leia mais

PRORROGAÇÃO DE PRAZO - Candidaturas SI Qualificação PME (Diversificação e Eficiência Energética) (16/07/2010)

PRORROGAÇÃO DE PRAZO - Candidaturas SI Qualificação PME (Diversificação e Eficiência Energética) (16/07/2010) PRORROGAÇÃO DE PRAZO - Candidaturas SI Qualificação PME (Diversificação e Eficiência Energética) (16/07/2010) Foi prorrogado o prazo para apresentação de candidaturas no âmbito do Aviso N.º 03/SI/2010,

Leia mais

Grupos por Área de Conhecimento. CIÊNCIAS POLÍTICAS e RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Dezembro de 2004

Grupos por Área de Conhecimento. CIÊNCIAS POLÍTICAS e RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Dezembro de 2004 Implementação do Processo de Bolonha a nível nacional Grupos por Área de Conhecimento CIÊNCIAS POLÍTICAS e RELAÇÕES INTERNACIONAIS Coordenador: Prof. Doutor Carlos Motta Dezembro de 2004 1/32 CIÊNCIAS

Leia mais

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação:

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação: HUMANAS ADMINISTRAÇÃO Os alunos de Administração da UFJF graduam-se na modalidade Bacharelado e podem escolher entre as opções de especialização: Administração de Empresas e Administração Pública. O curso

Leia mais

ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA SUPLEMENTO AO DIPLOMA (versão em português) A estrutura do suplemento ao diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. Tem por objetivo fornecer

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 vem obedecer às orientações para este efeito emitidas por despacho do Director da FCSH. 2 A tese de doutoramento deverá ter um mínimo de

Leia mais

Informação e entrega de candidaturas. Academia Militar. Departamento de Estudos Pós-graduados. Rua Gomes Freire. 1169-203 Lisboa. Tel.

Informação e entrega de candidaturas. Academia Militar. Departamento de Estudos Pós-graduados. Rua Gomes Freire. 1169-203 Lisboa. Tel. Informação e entrega de candidaturas Academia Militar Departamento de Estudos Pós-graduados Rua Gomes Freire 1169-203 Lisboa Tel. 213 186 964 Consulte a brochura aqui 1 / 7 Candidaturas Número de vagas

Leia mais

Financiamento do Desporto

Financiamento do Desporto Financiamento do Desporto Para abordar o tema do financiamento do desporto no momento actual e suas prospectivas é conveniente recordarmos as Opções do Plano e o Programa do Governo. De igual modo, consubstanciando

Leia mais

Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado:

Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado: Departamento de Educação Física F e Desporto SEMINÁRIO Educação Física e Desporto O Processo Bolonha, Estágios e Saídas Profissionais 26 de Junho de 2007 Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado: Jorge

Leia mais

47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011

47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011 47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011 2) Cartas de curso identificação do Reitor da Universidade Nova de Lisboa, identificação do titular do grau, n.º do documento de identificação

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO CURSO DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO Eixo Tecnológico: Produção Cultural e Design Carga Horária: 2540 h/a Turno: Noturno Tempo de Duração: 6 semestres ( 3 anos) Regime: Seriado semestral Estágio: Opcional

Leia mais

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Florin Zamfir 1, Fernando Delgado 2 e Óscar Mealha 1 1 Universidade de Aveiro Departamento de Comunicação e

Leia mais

EXAMES ÉPOCA ESPECIAL

EXAMES ÉPOCA ESPECIAL EAMES ÉPOCA ESPECIAL ANO LETIVO 2015/2016 LICENCIATURAS MESTRADOS PÓS-GRADUAÇÃO EAMES ÉPOCA ESPECIAL 2015/2016 LICENCIATURA // AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA NOTA // Só serão admitidos em eame os alunos inscritos.

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DO BARREIRO / INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DO BARREIRO / INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL PLANO DE ACTIVIDADES 2011 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DO BARREIRO / INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL Dezembro, 2010 PLANO DE ACTIVIDADES 2011 Escola Superior de Tecnologia do Barreiro / Instituto Politécnico

Leia mais

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo.

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. MESTRADOS REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO JORNALISMO Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. Artigo 2.º Destinatários O Mestrado em Jornalismo

Leia mais

Guia do estudante. Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção:

Guia do estudante. Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção: FICHA TÉCNICA: Título: Guia do estudante Autor: Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção: Alice Freia & Suzete Lourenço Buque Layout & Maquetização Jubel D.

Leia mais

NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E

Leia mais

3ª Edição 2010/2011 FEUC. mestrado. em marketing

3ª Edição 2010/2011 FEUC. mestrado. em marketing 3ª Edição 2010/2011 FEUC mestrado em marketing APRESENTAÇÃO Como Coordenadores dos programas de formação para executivos desta Faculdade,, damos-lhe as boas vindas a esta nova edição do programa de Mestrado

Leia mais

M A T E M Á T I C A ENGENHARIA GEOGRÁFICA LICENCIATURAS MESTRADOS DOUTORAMENTOS

M A T E M Á T I C A ENGENHARIA GEOGRÁFICA LICENCIATURAS MESTRADOS DOUTORAMENTOS M A T E M Á T I C A ENGENHARIA GEOGRÁFICA LICENCIATURAS MESTRADOS DOUTORAMENTOS JÁ PENSASTE EM ESTUDAR MATEMÁTICA? Esta brochura destina-se a todos os jovens que gostam de Matemática e que querem conhecer

Leia mais

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 1. População escolar e língua de instrução Em 2006-2007, o número de jovens entre os 0 e os 29 anos

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA 2007/2008 DEPARTAMENTO Secção Autónoma de Ciências da Saúde 1. INTRODUÇÃO Em 2003 foi criado o Mestrado em Geriatria e Gerontologia, que se iniciou no

Leia mais

EXAMES ÉPOCA NORMAL 2.º SEMESTRE ANO LETIVO 2015/2016 LICENCIATURAS MESTRADOS PÓS-GRADUAÇÃO

EXAMES ÉPOCA NORMAL 2.º SEMESTRE ANO LETIVO 2015/2016 LICENCIATURAS MESTRADOS PÓS-GRADUAÇÃO EAMES ÉPOCA NORMAL 2.º SEMESTRE ANO LETIVO 2015/2016 LICENCIATURAS MESTRADOS PÓS-GRADUAÇÃO EAMES ÉPOCA NORMAL 2.º, 4.º e 6.º SEMESTRES 2015/2016 LICENCIATURA // AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA NOTA // Os alunos

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EDUCATIVAS

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EDUCATIVAS INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EDUCATIVAS RELATÓRIO ANUAL (2009/2010) Índice 1 Cumprimento do plano estratégico e do plano anual... 2 1.1. Do plano estratégico... 2 1.1.1. - Desenvolvimento e Inovação

Leia mais

ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE

ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Outras

Leia mais

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Gabinete do Ministro CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Breve apresentação da proposta de Orçamento de Estado para 2008 23 de Outubro de 2007 Texto

Leia mais

Regulamento Erasmus 2011/2012

Regulamento Erasmus 2011/2012 1. Preâmbulo O Programa Erasmus tem como objetivo geral apoiar a criação de um Espaço Europeu de Ensino Superior e reforçar o contributo do ensino superior para, entre outros, o processo de inovação a

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão Financeira (LGF) Maputo, Julho de 2015 UDM 1 A

Leia mais

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES A formação complementar é fruto da participação do aluno, durante o período de realização do seu curso superior, em atividades que não estão inseridas na grade curricular, mas que reconhecidamente contribuem

Leia mais

(03) Desenho ou (03) Desenho e (10) Geometria Descritiva ou (03) Desenho e (12) História da Cultura e das Artes

(03) Desenho ou (03) Desenho e (10) Geometria Descritiva ou (03) Desenho e (12) História da Cultura e das Artes LICENCIATURA EM DESIGN DE COMUNICAÇÃO Directora: Mestre Maria Caeiro M. Guerreiro E-mail: mcguerreiro@ualg.pt Telf: 289800100 Ext:. 6219 Gab: 45 O curso de Comunicação da Escola Superior de Educação da

Leia mais

NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Leiria

Leia mais

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6 EDITAL Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho - Regime Especial 4.ª Edição Ano Letivo 2013/2014 A Escola Superior

Leia mais

47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011

47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 Artigo 17.º Elementos que constam obrigatoriamente dos diplomas e cartas de curso Dos diplomas e cartas de curso constarão os seguintes

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO REGULAMENTO Artigo 1.º Designação A Escola Superior de Desporto de

Leia mais

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO. FAQ s - Lista de Questões Frequentes

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO. FAQ s - Lista de Questões Frequentes Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO FAQ s - Lista de Questões Frequentes 1 - Já escolhi o curso superior quero frequentar. Devo ainda assim inscrever-me no Programa

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 10ª e 11ª Classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

Together We Create Value

Together We Create Value Together We Create Value APRESENTAÇÃO DA MUNDISERVIÇOS LISBOA 2015 A história da MundiServiços carateriza-se por um percurso de inovação e de investimento na excelência dos seus serviços, assim como por

Leia mais

18 a 20 de Novembro de 2011. Estoril. Organização: Auditório do Centro Escolar - ESHTE. www.cim-estoril.com

18 a 20 de Novembro de 2011. Estoril. Organização: Auditório do Centro Escolar - ESHTE. www.cim-estoril.com 18 a 20 de Novembro de 2011 Organização: Estoril Auditório do Centro Escolar - ESHTE www.cim-estoril.com Apresentação Na sequência das três edições realizadas em anos anteriores, a Associação Desportos

Leia mais

Sessão de Esclarecimento. Curso de Webdesign

Sessão de Esclarecimento. Curso de Webdesign Sessão de Esclarecimento Curso de Webdesign Alguns factos: A industria de serviços de Webdesign representa um mercado de $24B apenas nos EUA. Todos os meses são publicados cerca de 16M novos websites.

Leia mais

FREIXO MARCO DE CANAVESES

FREIXO MARCO DE CANAVESES PROJETO EDUCATIVO FREIXO MARCO DE CANAVESES TRIÉNIO 2012-2015 Conteúdo 1. Caracterização da Escola Profissional de Arqueologia... 2 1.1. Origem e meio envolvente... 2 1.2. População escolar... 2 1.3. Oferta

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL Dezembro ÍNDICE 1. Introdução 4 2. População e Amostra 4 3. Questionário de Satisfação dos Alunos 5 3.1. Caracterização dos inquiridos 5 3.2. Apresentação

Leia mais

Universidade Portucalense Departamento de Direito

Universidade Portucalense Departamento de Direito Universidade Portucalense Departamento de Direito Normas Regulamentares do 1º Ciclo do Curso de Direito DD, Departamento de Direito Aprovado em Conselho Científico de 2006-07-26 Com as alterações aprovadas

Leia mais

Externato Académico. Projeto Educativo

Externato Académico. Projeto Educativo Externato Académico Projeto Educativo 2015-2018 Índice 1. Introdução... 3 2. Caracterização... 4 2.1. Recursos materiais e educativos... 5 3. Princípios orientadores... 7 3.1.Missão, Visão, Objetivos e

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Mestrados do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver programas

Leia mais

Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI

Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI 2007 2008 Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI Documento de suporte às funções do Coordenador TIC para o ano lectivo 2007/2008. Objectivos, recursos existentes, necessidades ao nível das TIC, actividades

Leia mais

DESPACHO. N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente

DESPACHO. N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente DESPACHO N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente ASSUNTO: Regulamento de Cursos de Especialização Tecnológica da ESTeSL. No âmbito da sua missão e objectivos

Leia mais

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outra(s)

Leia mais

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Outra(s)

Leia mais

Organização de Eventos

Organização de Eventos Organização de Eventos Página de Rosto Aluna: Tânia Marlene Silva Ano/ Turma: 12º ano do Curso Profissional Técnico de Secretariado Disciplina: Técnicas de Secretariado Modulo: 20 Organização de Eventos

Leia mais

Tu ganhas. Todos ganham. Aceita o desafio. O mais importante concurso mundial de tecnologia, a nível académico.

Tu ganhas. Todos ganham. Aceita o desafio. O mais importante concurso mundial de tecnologia, a nível académico. Tu ganhas. Todos ganham. Aceita o desafio. O mais importante concurso mundial de tecnologia, a nível académico. Aceita o Desafio Tu ganhas. Todos ganham. Aos Participantes dos Imagine Cup é dada a oportunidade

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ

1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL E CULTURA 1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ 1. A quem devo dirigir-me, caso tenha dúvidas

Leia mais

Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4)

Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4) EUROPASS-MOBILIDADE 1. O PRESENTE DOCUMENTO EUROPASS-MOBILIDADE É OUTORGADO A Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4) (3) Morada (rua, número, código postal, localidade, país)

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA JULHO DE 2015 ÍNDICE CHAVE DE SIGLAS 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO

Leia mais

1911 2011 A caminho do Centenário

1911 2011 A caminho do Centenário 1911 2011 A caminho do Centenário Licenciaturas ISEG 1º Ciclo de Bolonha ISEG: Uma Escola de referência. O ISEG forma Economistas e Gestores com espírito de liderança e inovação assente numa sólida capacidade

Leia mais

ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL E CULTURA

LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL E CULTURA LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL E CULTURA GUIA DO ESTUDANTE 2013-2014 Esperança Alves (Setembro 2007) GUIA DO ESTUDANTE 2013-2014 1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR

Leia mais

Reitoria. No plano orçamental para 2009 foi definida uma provisão no valor de 300.000 euros para o Programa - Qualidade.

Reitoria. No plano orçamental para 2009 foi definida uma provisão no valor de 300.000 euros para o Programa - Qualidade. Reitoria Circular RT-05/2009 Programa Qualidade 2009 Apesar dos constrangimentos financeiros impostos pelo orçamento atribuído para 2009, é importante garantir que são apoiadas as experiências e os projectos

Leia mais

Cursos de Língua Inglesa T&HMS

Cursos de Língua Inglesa T&HMS Cursos de Língua Inglesa T&HMS Acreditamos que a educação é essencial para o desenvolvimento das nações. Trabalhamos em conjunto com os alunos para contribuir para o desenvolvimento de líderes empresariais

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 468/XI/2ª CRIA A REDE NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS

PROJECTO DE LEI N.º 468/XI/2ª CRIA A REDE NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 468/XI/2ª CRIA A REDE NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS Exposição de motivos A importância das Bibliotecas Públicas As Bibliotecas Públicas são um serviço público essencial

Leia mais