REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES"

Transcrição

1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares constituem ações a serem desenvolvidas ao longo do curso, criando mecanismos de aproveitamento de conhecimentos adquiridos pelo aluno, por meio de estudos e práticas independentes, presenciais e/ou á distância, de maneira complementar ao currículo. Artigo 2º - As Atividades Complementares visam adicionalmente, garantir a interação teoria-prática, contemplando as especificidades dos cursos, além de contribuir para o desenvolvimento das habilidades e das competências inerentes ao exercício das atividades profissionais do graduando. Artigo 3º - As atividades Complementares não têm a finalidade de suprir conteúdos curriculares previstos e não ministrados, assim como o aproveitamento de quaisquer atividades teóricas ou práticas integrantes dos planos de ensino de disciplinas e estágios curriculares. Artigo 4º - As Atividades Complementares dos cursos da Faculdade tem como objetivos: I. Integrar a teoria com a prática, por meio de vivências e ou observações de situações reais; II. Propiciar a contemporaneidade dos currículos, com vistas ao desenvolvimento de temas emergentes nas respectivas áreas de conhecimento, decorrentes das mudanças no contexto organizacional educacional, social, econômico e dos avanços tecnológicos; III. Valorizar a interdisciplinaridade dos conteúdos que compõem os currículos dos cursos; IV. Promover a contextualização dos currículos por meio de atividades que contribuam para a formação profissional do aluno. Artigo 5º - Todas as atividades complementares realizadas durante o período em que

2 o acadêmico estiver matriculado serão válidas, desde que atendidas às disposições deste regulamento. Parágrafo único - Quando o aluno ingressar por meio de transferência de outra IES é possível aproveitar as atividades complementares desenvolvidas naquele curso, cabendo à Coordenação analisar a pertinência ou não da atividade e atribuir-lhe carga horária. CAPÍTULO II DAS CATEGORIAS DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 6º - As Atividades Complementares são contempladas em três categorias: Acadêmica, Técnico-Científica e Cultural e a carga horária obedecem os critérios estabelecidos no Anexo I. Parágrafo único - A carga horária obrigatória a ser cumprida durante está delineada nos Projetos Pedagógicos dos cursos Artigo 7º - Atividades Complementares são atividades realizadas em instituições de ensino, públicas e de iniciativa privada e em organizações não governamentais e entidades sem fins lucrativos, desde que sejam de caráter educacional. As atividades contemplarão aquisição e ou troca de conhecimentos, e formação geral complementares às disciplinas ministradas nas grades curriculares, propiciando ampliação de saberes, habilidades e competências fundamentais para a formação humana e profissional dos alunos. Parágrafo único São consideradas Atividades Complementares as constantes do Anexo I. Artigo 8º - Atividades Complementares Técnico-Científicas são atividades relacionadas à produção, divulgação e aplicação de conhecimento do meio acadêmico. Fazem parte dessas atividades a participação em projetos de pesquisa e extensão, em congressos, simpósios e encontros, a iniciação científica e a publicação de artigos. Parágrafo único São consideradas Atividades Complementares Técnico-Científicas as constantes do Anexo I. Artigo 9º - Atividades Complementares Culturais são atividades referentes à formação

3 geral do discente como também a ampliação de seu conhecimento acadêmico e de seu campo de atuação profissional. Parágrafo único - São consideradas Atividades Complementares Culturais as constantes do Anexo I. CAPÍTULO III DO REGISTRO E VALIDAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 10 - O controle, o registro e o cômputo da carga horária das atividades complementares serão realizados em formulário próprio pelo professor responsável pela orientação das Atividades Complementares, mediante a apresentação, pelo acadêmico, dos documentos comprobatórios das respectivas cargas horárias. Para tanto, nessa ocasião, deverá apresentar o documento original e fotocópia simples, cabendo à coordenação a verificação da originalidade e autenticação dos mesmos. Parágrafo único: É de responsabilidade do acadêmico fornecer no início do terceiro semestre uma pasta contendo 50 sacos plásticos para arquivamento da documentação individual das Atividades Complementares. Artigo 11 - As Atividades Complementares deverão ser registradas no Formulário de Atividades Complementares (anexo II), acompanhadas de comprovação, conforme Relatório constante no Anexo II e conforme as exigências constantes na Tabela do Anexo I do presente documento. CAPÍTULO IV DAS COMPETÊNCIAS Artigo 12 - Compete ao Coordenador de Curso indicar o Orientador das Atividades Complementares que responderá hierarquicamente ao mesmo. Parágrafo único: A indicação do Orientador das Atividades Complementares será homologada pela Direção. Artigo 13 - O Coordenador de Curso é o articulador das Atividades Complementares juntamente com o Orientador das Atividades Complementares. Em função da

4 especificidade das atividades oferecidas, buscam apoio, colaboração e/ou parceria com Professores, representantes de sala, organizações e instituições. Artigo 14 - Compete ao professor orientador de Atividades Complementares as seguintes responsabilidades: I. Exigir e aprovar a documentação comprobatória das atividades; II. Controlar e lançar as atividades cumpridas em documento próprio; III. Remeter à Coordenação de Curso, relatório semestral das Atividades Complementares. CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS Artigo 15 - Estão sujeitos ao cumprimento das Atividades Complementares todos os alunos matriculados nos cursos que contemplem em sua matriz curricular esta atividade. Artigo 16 - Revogam-se as disposições em contrário. Artigo 17 - Este regulamento entra em vigor na data de sua aprovação. Ibitinga, 05 dezembro de 2013.

5 Anexo I Atividades Complementares As Atividades Complementares são práticas acadêmicas, contempladas na Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006, e tem por finalidade proporcionar ao aluno a oportunidade de realizar uma extensão do currículo pleno, com conteúdos extracurriculares que lhe permitam aprimorar o seu conhecimento teórico e prático. Estas práticas estão delineadas nos Projetos Pedagógicos de cada curso, com a carga horária estabelecida na matriz curricular de cada curso. As Atividades Complementares são organizadas pela Coordenação do e constituem ações participativas dos alunos dos cursos da Faculdade, objetivando a formação acadêmica em situações extraclasse para o desenvolvimento de habilidades, a aquisição de experiências não contempladas pelas disciplinas curriculares, além do aprimoramento e formação integral do corpo discente. Como componente curricular, visa a aplicação dos princípios e conceitos e a consolidação da relação teoria/prática. Proporciona ao aluno uma aprendizagem social, profissional e cultural, uma visão da realidade concreta e a percepção dos diversos campos de atuação do discente. O cumprimento das Atividades Complementares é necessário e obrigatório para a conclusão do Curso e a obtenção do diploma. As atividades são exclusivamente práticas. Podem ser desenvolvidas em organizações escolares públicas, privadas e do terceiro setor além da própria instituição. As Atividades Complementares, de acordo com cada Projeto Pedagógico, focalizam a aprendizagem social, profissional e cultural. Sua definição e aprovação se faz pelo professor responsável pela orientação dos alunos e pelo Coordenador do Curso, nas seguintes áreas: Acadêmica; Técnico-Científico; Cultural. Ressalte-se que o oferecimento das Atividades Complementares desenvolve mais condições de envolvimento dos alunos nos cursos.

6 O Coordenador do curso será responsável pela indicação de professor responsável para viabilização das referidas atividades, mediante acompanhamento, orientação e supervisão, bem como avaliação e validação, segundo o presente Regulamento. As atividades devem iniciar no 1º (primeiro) semestre do curso. A formalização se fará mediante apresentação de documento próprio (anexo I) preenchido pelo aluno e entregue à Coordenação. As atividades devem ser concluídas antes do termino do curso. As Atividades Complementares serão individuais e coletivas sob a orientação de um professor do curso indicado pela Coordenação que será responsável pela avaliação da experiência profissional e acadêmica e sua validação. As Atividades Complementares compõem-se das seguintes modalidades enumeradas abaixo: a) Monitorias e Estágios não curriculares b) Programa de Iniciação Científica c) Cursos realizados em outras áreas afins. d) Leituras Específicas e Consultas Bibliográficas sob Supervisão Docente. e) Participação em Programas de Extensão f) Participação em eventos científicos no campo da Informática e áreas fins g) Visitas Técnicas ligadas a área de abrangência do curso h) Projetos/Monografias relacionadas ao Meio Ambiente. DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES OFERECIDAS a) MONITORIA E ESTÁGIOS NÃO CURRICULARES Exercício de monitoria ou de estágios não curricular deverá ser realizado de acordo com Regimento da Faculdade. Poderá ser realizado na instituição ou fora dela. Envolve a participação do aluno em órgão, instituições, entidades ou empresas que mantenham o desenvolvimento de atividades em áreas correlatas com a formação profissional. Tendo como pressuposto básico a presença de profissionais graduados. As eventuais horas computadas para o estágio curricular não poderão ser creditadas para atividades complementares e nem vice-versa. Os estágios serão computados por período letivo.

7 b) PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Atividades de investigação científica no âmbito de projetos de pesquisa, com a orientação de professores, visando o aprendizado de métodos e técnicas, além do desenvolvimento da mentalidade e criatividade científica. Poderá ocorrer através de grupos de estudo e grupos de interesse em produção intelectual. Os professores e alunos interessados em desenvolver grupos de iniciação científica, deverão elaborar plano de relatório de suas atividades e solicitar junto a Coordenação do Curso o encaminhamento do projeto para aprovação. c) CURSOS E DISCIPLINAS REALIZADOS EM OUTRAS ÁREAS AFINS O aluno tem a possibilidade de se matricular em disciplinas de outros cursos e que tenham implicações ou correlações com o campo que esteja ligado, abrindo-se assim uma perspectiva interdisciplinar na sua formação. O aluno terá que apresentar ao término do período letivo, atestado que comprove sua participação (frequência mínima de 75%) e aprovação na disciplina cursada, ficando sujeito à aceitação e aprovação da Coordenação dos Cursos. d) PARTICIPAÇÃO EM PROGRAMAS DE EXTENSÃO Atividades desenvolvidas junto a Projetos de Extensão, desenvolvidos pela instituição ou por outras instituições de Ensino Superior, desde que oficialmente comprovado. Esses projetos devem ter caráter de atendimento à comunidade e fornecer possibilidade de aplicação direta dos conteúdos de uma ou mais disciplinas curriculares. e) PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS NO CAMPO DE ABRANGÊNCIA DO CURSO. Atividades desenvolvidas dentro ou fora da Faculdade, por meio de cursos de extensão e participação em eventos científicos em outras instituições, visitas a órgãos públicos ou entidades particulares ligadas a área de abrangência do curso. Serão reconhecidos pela instituição, cursos, palestras, seminários, congressos, conferências, oficinas, visitas técnicas, entre outras. Tais atividades devem ser adequadas à formação do

8 aluno. Considera-se a participação do aluno, na forma passiva ou ativa, ou seja, na condição de participante, palestrante, instrutor ou apresentador. f ) ATIVIDADES DISCENTES E ASSISTENCIAIS Participação em atividades promovidas pela Coordenação do Curso e pela direção da Faculdade, como também atividades assistências como, por exemplo, o voluntariado. COMPROVAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Para a aprovação de atividades nesta categoria o aluno deverá juntar o máximo de comprovações, tendo em vista garantir a sua autenticidade, bem como o cumprimento significativo da atividade, tais como: a) Folder e folheto da atividade e evento; b) Programa e conteúdo da atividade, informando carga horária; c) Nome, ramo de atuação, endereço, telefone da entidade; d) Cópia da ficha de inscrição; e) Comprovante de pagamento (se aplicado); f) Declaração de participação; g) Crachá de identificação e acesso a eventos, dentre os outros. PRAZO DE ENTREGA Os comprovantes das Atividades Complementares deverão ser entregues na secretaria do curso 1 (um) mês antes do término do semestre letivo ou logo após o término da atividade complementar realizada pelo aluno. Também poderá ser entregue 1 (um) mês após o aluno concluir a carga horária total do curso. Caso o aluno não tenha entregado até esta data, deverá fazê-lo nestas mesmas condições no ano seguinte. O

9 não cumprimento das normas acima impede a colação de grau do aluno até que a situação seja regularizada.

10 As Atividades Complementares obedecem aos seguintes critérios: Modalidade da Atividade Tipos C.H. Máxima C.H. máxima por Atividade Estágios Até 60 horas Até 20 horas Até 20 horas Monitorias e estágios não Monitorias Até 60 horas por período curriculares letivo Visitas Até 40 horas Até 10 horas Programa de Iniciação Científica Cursos e disciplinas realizados em áreas afins Participação em eventos Científicos no campo de abrangência do curso de SI Participação em programas de extensão Organização de eventos culturais e científicos Sob orientação de docentes e responsáveis pelos projetos Publicação em anais de congressos, simpósios e similares Publicação em periódicos científicos Publicação em jornais e revistas Disciplinas em outras áreas de conhecimento. Curso de línguas Minicursos, simpósios, congressos, conferências Jornadas e palestras Curso de Extensão Programas de Extensão Minicursos, simpósios, congressos, conferências, jornadas e palestras Até 40 horas por orientação Até 60 horas Até 90 horas Até 40 horas Até 40 horas Até 40 horas Até 60 horas Até 80 horas Até 80 horas Até 60 horas Até 60 horas Até 40 horas Até 30 horas Até 30 horas Até 20 horas Até 20 horas Até 20 horas por curso Até 10 horas Até 5 horas por evento Até 20 horas por evento Até 20 horas por evento Até 10 horas Projetos / Monografias Meio ambiente Até 40 horas -

11 Atividades Discentes e Assistenciais Representação em órgãos acadêmicos como, por exemplo, centro acadêmico, colegiados ou órgãos de direção de entidade de natureza acadêmica Assistir a defesa de monografias, dissertações e teses Voluntariado Até 40 horas Até 10 horas Até 50 horas Até 10 horas por período letivo Até 2 horas por evento Até 10 horas por período letivo Apresentação de trabalhos como expositor em eventos na área Outras atividades relativas a quaisquer colaborações em situações acadêmicas de acordo com o curso. Até 40 horas Até 40 horas Até 10 horas Até 10 horas Deverá ser respeitado o limite de carga horária por cada Atividade Complementar descrita. A carga horária que exceder o cômputo geral, de acordo com as modalidades, não será aproveitada. Ficam estabelecidas, além das comprovações das atividades complementares descritas acima, as seguintes exigências para o aproveitamento das Atividades Complementares: Monitorias e estágios não curriculares Publicação em anais de congressos, simpósios, etc Cursos e disciplinas realizados em áreas afins Palestras, Seminários, Congressos, Simpósios, Conferências etc. Programas de Extensão Organização de eventos culturais e científicos Leituras Específicas Representação em órgãos acadêmicos Relatório do Professor orientador ou responsável Cópia do artigo publicado Certificado de realização Certificado de participação Relatório do Professor orientador ou responsável Certificado de realização Resumo crítico da obra Certificado de

12 Assistir as apresentações de monografias, etc Voluntariado Projetos/ Monografias participação Atestado ou lista de participação Certificado de participação Cópia do Projeto

13 ANEXO II FORMULÁRIOS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

14 TABELA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ACADÊMICAS Atividades Acadêmicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Técnico-científicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Culturais Requisitos para Validação Carga Horária Limite 3

15 TABELA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÉCNICO-CIENTÍFICAS Atividades Acadêmicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Técnico-científicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Culturais Requisitos para Validação Carga Horária Limite 4

16 TABELA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CULTURAIS Atividades Acadêmicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Técnico-científicas Requisitos para Validação Carga Horária Limite Atividades Culturais Requisitos para Validação Carga Horária Limite 5

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 ANEXO II REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares constituem ações a serem desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19 INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Faculdade de Hortolândia REGULAMENTOS DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO SUPERIOR DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Hortolândia 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES MANUAL DE ATIVIDADE COMPLEMENTAR

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES MANUAL DE ATIVIDADE COMPLEMENTAR FACULDADE PRUDENTE DE MORAES MANUAL DE ATIVIDADE COMPLEMENTAR DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES OFERECIDAS a) ESTÁGIOS NÃO CURRICULARES Exercício de estágios não curriculares deverá ser realizado de acordo com

Leia mais

Resolução nº. 01/15 SÚMULA: ALTERA O REGULAMENTO DAS A.A.C. DO CURSO DE DIREITO. - CONSIDERANDO o art. 68 do Regimento desta Instituição;

Resolução nº. 01/15 SÚMULA: ALTERA O REGULAMENTO DAS A.A.C. DO CURSO DE DIREITO. - CONSIDERANDO o art. 68 do Regimento desta Instituição; Resolução nº. 01/15 SÚMULA: ALTERA O REGULAMENTO DAS A.A.C. DO CURSO DE DIREITO - CONSIDERANDO o art. 68 do Regimento desta Instituição; - CONSIDERANDO necessidade de normatizar o Regulamento das A.A.C

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO Justificativa Conforme consta nas leis de 2004 e 2005, parecer CNE/CES Nºs: 210/2004, e 023/2005, um curso de graduação em Administração desenvolve-se

Leia mais

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES A formação complementar é fruto da participação do aluno, durante o período de realização do seu curso superior, em atividades que não estão inseridas na grade curricular, mas que reconhecidamente contribuem

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE

Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FISICA - LICENCIATURA ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS (ATIVIDADES COMPLEMENTARES)

COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FISICA - LICENCIATURA ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS (ATIVIDADES COMPLEMENTARES) ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS (ATIVIDADES COMPLEMENTARES) As Atividades Acadêmico Científico Culturais (denominadas Atividades Complementares) têm como objetivo estimular no acadêmico na obtenção

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Gama DF fev./2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO II... 4 DA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 4 E SEU APROVEITAMENTO...

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO. 2 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO Instituídas pelas

Leia mais

Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos

Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos APRESENTAÇÃO As Atividades Complementares (AC) são práticas curriculares de caráter independente, interdisciplinar e transversal que visam

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE REGULAMENTO DAS ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE REGULAMENTO DAS ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE SECRETARIADO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Fevereiro de 2008 I Da Exigência das Atividades Complementares As Atividades Complementares - AC dos Cursos de Jornalismo,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta normas para o funcionamento das Atividades Complementares no âmbito dos Cursos de Administração, Ciências Contábeis e Cursos de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Regulamento de Atividades Complementares Curso de Enfermagem Capítulo I- Disposições Gerais Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade regrar as Atividades Complementares para o curso de Enfermagem

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Carga Horária Total exigida no curso: 200 LONDRINA/PR 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO

Leia mais

7- Atividades Complementares (CH60)

7- Atividades Complementares (CH60) 7- Atividades Complementares (CH60) As atividades complementares no curso de Fisioterapia estão dispostas na nova matriz curricular para os ingressantes a partir do ano de 2008. Visando a garantir a flexibilidade

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 70/2012

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Facima.

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Facima. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Facima. CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES

Leia mais

ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES-AAC

ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES-AAC ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES-AAC As atividades complementares serão incrementadas durante todo o Curso de Fisioterapia, onde a FAP propiciará mecanismos de aproveitamento de conhecimentos, adquiridos

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Sumário APRESENTAÇÃO... 3 CRITÉRIOS PARA APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES... 4 1. DA INTEGRALIZAÇÃO... 4 2. DOS CRITÉRIOS PARA VALIDAÇÃO DAS ATIVIDADES...

Leia mais

Deliberação nº 02 / 2010 REGULAMENTO

Deliberação nº 02 / 2010 REGULAMENTO Deliberação nº 02 / 2010 Ementa: Regulamenta as Atividades Complementares dos cursos de graduação da Faculdade Guarapuava e revoga todas as portarias anteriores. REGULAMENTO Art. 1º. O presente Regulamento

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL Regulamento das Atividades Complementares

CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL Regulamento das Atividades Complementares CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL Regulamento das Atividades Complementares 1 CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL Regulamento das Atividades Complementares As atividades

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 1 Introdução Com base na Resolução CNE/CES nº 5, de 07 de novembro de 2001, as atividades complementares são

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO 2010 Fundação Educacional de Além Paraíba Mantenedora Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Mantida Profª. Karime Augusta Baranda Fortes Zanardi

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O presente conjunto de normas da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (NAC) REGULAMENTO

NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (NAC) REGULAMENTO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (NAC) REGULAMENTO E-1/11 FACULDADES SÃO JOSÉ NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO I - DA NATUREZA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º - Designamos atividades

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento define as orientações básicas, comuns a todos os cursos da Faculdade Católica do Tocantins

Leia mais

FATEC PRESIDENTE PRUDENTE PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 72/2012 DE 26 OUTUBRO DE 2012.

FATEC PRESIDENTE PRUDENTE PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 72/2012 DE 26 OUTUBRO DE 2012. FATEC PRESIDENTE PRUDENTE PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 72/2012 DE 26 OUTUBRO DE 2012. Estabelece o Manual de Atividades Acadêmico-Científico- Culturais da Faculdade de Tecnologia de Presidente

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I Seção I DISPOSIÇÕES GERAIS Da finalidade Art. 1 - As Atividade Complementares integram a grade curricular dos Cursos de Comunicação Social em conformidade

Leia mais

Portaria Fatec Santana de Parnaíba nº 02/2015 de 24 de abril de 2015

Portaria Fatec Santana de Parnaíba nº 02/2015 de 24 de abril de 2015 Portaria nº 02/2015 de 24 de abril de 2015 Estabelece a normatização das Atividades Acadêmico-Científico-Culturais (AACC) do curso de Gestão Comercial da Faculdade de Tecnologia de Santana de Parnaíba.

Leia mais

PORTARIA n.º 1.211 DE 10 DE ABRIL DE 2012.

PORTARIA n.º 1.211 DE 10 DE ABRIL DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PORTARIA n.º 1.211 DE 10 DE ABRIL DE 2012. O DIRETOR GERAL DO CAMPUS CARAGUATATUBA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,

Leia mais

Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Regulamento de S ACADE MICO-CIENTI FICO-CULTURAIS (AACC) Cachoeira Bahia 2013 REGULAMENTO DAS S ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS PARA O CURSO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UNIDADE ACADÊMICA ESPECIALIZADA CONSELHO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UNIDADE ACADÊMICA ESPECIALIZADA CONSELHO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI 1 de 8 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UNIDADE ACADÊMICA ESPECIALIZADA CONSELHO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI RESOLUÇÃO Nº 001/2011 CONFACIS, DE 18 DE MARÇO DE 2011 Regulamenta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO UNIFESP ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO UNIFESP ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO UNIFESP ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Osasco Setembro de 2015 CAPÍTULO

Leia mais

CAPÍTULO I - DA CARACTERIZAÇÃO

CAPÍTULO I - DA CARACTERIZAÇÃO CENTRO DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I - DA CARACTERIZAÇÃO Art.

Leia mais

REFGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

REFGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA REFGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CANINDÉ CEARÁ 2014 R344 Regulamento das atividades complementares da licenciatura em matemática / Ana Claudia Gouveia de Sousa;

Leia mais

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 CURSOS DE TECNOLOGIA DE GESTÃO HOSPITALAR E PROCESSOS GERENCIAIS

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 CURSOS DE TECNOLOGIA DE GESTÃO HOSPITALAR E PROCESSOS GERENCIAIS MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 CURSOS DE TECNOLOGIA DE GESTÃO HOSPITALAR E PROCESSOS GERENCIAIS INTRODUÇÃO As Atividades Complementares são consideradas componentes pedagógicos

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE - IESRIVER REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE - IESRIVER REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE - IESRIVER REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES Seção I Da finalidade CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 - O presente regulamento

Leia mais

Regulamento - Disciplina Atividades Complementares

Regulamento - Disciplina Atividades Complementares Regulamento - Disciplina Atividades Complementares Introdução Entende-se por Atividades Acadêmico-Científico-Culturais o conjunto de trabalhos acadêmicos que complementam os processos presenciais tradicionais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 043 CONSUPER/2013

RESOLUÇÃO Nº 043 CONSUPER/2013 RESOLUÇÃO Nº 043 CONSUPER/2013 Dispõe sobre o regulamento das Atividades Curriculares Complementares no âmbito do Instituto Federal Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE EMPRESARIAL DE CHAPECÓ - FAEM

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE EMPRESARIAL DE CHAPECÓ - FAEM REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO DA FACULDADE EMPRESARIAL DE CHAPECÓ - FAEM CHAPECÓ (SC) - 2010 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º De acordo com o artigo 08 da das Diretrizes Curriculares

Leia mais

Resolução nº 082, de 19 de outubro de 2011.

Resolução nº 082, de 19 de outubro de 2011. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO Considerando o objetivo de formação de docentes em que a atividade prática de prestação de serviços especializados é relevante à sociedade, torna-se necessário

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana Regulamento das Atividades Complementares do de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana Aprovado na Reunião de Colegiado do em 21/01/2015. Janeiro -

Leia mais

Resolução Nº 015, de 7 de Agosto de 2015

Resolução Nº 015, de 7 de Agosto de 2015 Estabelece o Regulamento Geral das Atividades Complementares no âmbito da Faculdade Católica Dom Orione - FACDO e torna sem efeito a Resolução CONSUFACDO nº 002/2010. O Diretor Geral da Faculdade Católica

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO SÃO LOURENÇO/2014 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar a monitoria,

Leia mais

COMISSÃO CURRICULAR DE HISTÓRIA

COMISSÃO CURRICULAR DE HISTÓRIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 Institui normas para as Atividades Complementares do Curso de Histórias - Licenciatura e Bacharelado - submetidas a partir do 1º semestre de 2014 Partindo-se

Leia mais

DIREITO Curso. Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora. Faculdade de Sinop FASIP Mantida ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO.

DIREITO Curso. Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora. Faculdade de Sinop FASIP Mantida ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO. Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora Faculdade de Sinop FASIP Mantida DIREITO Curso ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO Sinop - MT Regulamento das Atividades Complementares Curso de DIREITO Aprova

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO CULTURAIS 2 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. O presente documento tem por finalidade normatizar e regulamentar a participação

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as que compõem o currículo pleno do curso

Leia mais

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENFERMAGEM

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENFERMAGEM DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENFERMAGEM CACOAL 2008 Considerando as exigências da LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL, no atinente às Atividades Complementares

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO Capítulo 1 Disposições Preliminares Art. 1o. - O presente conjunto de normas da Faculdade Marista tem por finalidade normatizar o registro acadêmico

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM Mantenedora FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantida FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM SINOP / MATO GROSSO Aprovado em / / REGULAMENTO DAS ATIVIDADES

Leia mais

FACULDADE RADIAL SÃO PAULO - FARSP CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO

FACULDADE RADIAL SÃO PAULO - FARSP CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO FACULDADE RADIAL SÃO PAULO - FARSP CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO 1 SUMÁRIO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS...3 DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES...3 DA COORDENAÇÃO DAS

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE LEGALE

REGULAMENTO SOBRE AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE LEGALE REGULAMENTO SOBRE AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE LEGALE TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento visa orientar,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS COORDENAÇÃO DE CIÊNCIA POLÍTICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS COORDENAÇÃO DE CIÊNCIA POLÍTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS COORDENAÇÃO DE CIÊNCIA POLÍTICA REGULAMENTO PARA AFERIÇÃO E AVALIAÇÃO DAS S COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO

NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO TAQUARITINGA / 2015 1 Sumário NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE...3 1- Formas de acesso...3 2- Estímulos à permanência...4 3- Apoio Psicopedagógico, Orientação Pedagógica

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU agosto / 2010 1 REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Sumário TÍTULO I - DA NATUREZA E DAS FINALIDADES... 3 CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aos Sete dias do mês de Agosto de mês de Dois mil e 0ito nas dependências da Faculdade de Ciências Contábeis

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Manaus/AM, 2013 1 Institui as regras para realização de atividades complementares na Faculdade Maurício de Nassau de Manaus CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR 03/07/23 REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR Salvador/BA -22 03/07/23 Institui as regras para realização de atividades complementares na Faculdade Maurício de

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. TITULO I Da Natureza, dos Fins e da Aprovação dos Cursos

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. TITULO I Da Natureza, dos Fins e da Aprovação dos Cursos REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TITULO I Da Natureza, dos Fins e da Aprovação dos Cursos CAPÍTULO I Da Natureza e dos Fins dos Cursos Art. 1º Os cursos de pós-graduação Lato sensu

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BIOMEDICINA (Ato de Aprovação: Resolução

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BIOMEDICINA

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BIOMEDICINA MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BIOMEDICINA 1 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA AMAZÔNIA REUNIDA CONSELHO SUPERIOR DA FESAR DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA COORDENAÇÃO DO CURSO DE BIOMEDICINA MANUAL

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA Da Definição e dos Objetivos do Estágio Art. 1º O estágio curricular obrigatório do curso de Licenciatura em Educação

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA

Leia mais

CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES

CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES Anexo 4 Regulamento Práticas Curriculares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES Art. 1º. Considerando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Reeditado pela Resolução 28/2014 de 16/05/2014. Aprovado pelo Conselho Universitário do Unis/MG em 16/05/2014. Resolução nº. 28/2014.

Reeditado pela Resolução 28/2014 de 16/05/2014. Aprovado pelo Conselho Universitário do Unis/MG em 16/05/2014. Resolução nº. 28/2014. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DAS ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS Aprovado pela Resolução41/2009, alterado sob a Resolução 38/2010). Reeditado pela Resolução 20/2012 de 13/07/2012;

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GRADES 2008/2010 REGULAMENTO MARÇO 2012 (Substitui o regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA Junho/2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares são prática acadêmicas

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Conforme o artigo 8 da resolução CNE/CES 10 de 2004, as atividades complementares são componentes curriculares que possibilitam o reconhecimento,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA AMBIENTAL COLEGIADO DO CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA AMBIENTAL COLEGIADO DO CURSO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA AMBIENTAL COLEGIADO DO CURSO RESOLUÇÃO GCB Nº01/2011, de 24 de outubro de 2011. Estabelece a operacionalização das

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CACOAL 2010 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA São Paulo - 2010 CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares, com a sigla ACs, de todos os

Leia mais

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica REGULAMENTO DO ESTÁGIO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Art. 1º- O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais Sociedade de Educação e Cultura de Goiás www.faculdadearaguaia.edu.br Rua 18 n 81 Centro Goiânia Goiás Fone: (62) 3224-8829 NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Leia mais

Regulamentação das Atividades Complementares do Curso de Engenharia Minas

Regulamentação das Atividades Complementares do Curso de Engenharia Minas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG R o d o vi a J o s é Aurél i o Vi l e l a, 11 9 9 9 (BR 2 6 7 Km 5 3 3 ) Ci d a d e U n i ve rs i tá ria - Poç o s d e C a l d a s /M G

Leia mais

REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º As vagas remanescentes existentes em cada curso da SLMANDIC serão preenchidas obedecendo a seguinte

Leia mais

Curso de Pedagogia REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Curso de Pedagogia REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta as atividades complementares do curso de Pedagogia da UNINOVA. As atividades complementares previstas pela resolução n. 4 de 13 de julho de 2005, em

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares, conforme regulamento do Centro Universitário UNIVATES, abrangem quatro categorias: ensino, pesquisa, extensão e profissional, devendo

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE NUTRIÇÃO/UFPI - CSHNB CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE NUTRIÇÃO/UFPI - CSHNB CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE NUTRIÇÃO/UFPI - CSHNB CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - As atividades complementares serão implementadas durante o curso de Nutrição,

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 188, de 03 de novembro de 2015.

RESOLUÇÃO nº 188, de 03 de novembro de 2015. RESOLUÇÃO nº 188, de 03 de novembro de 2015. O Conselho Universitário CONSUNI, no uso de suas atribuições e em conformidade com Parecer nº 037, de 29 de outubro de 2015, R E S O L V E: Art. 1º Aprovar

Leia mais

Título I. Dos Princípios Gerais

Título I. Dos Princípios Gerais CORDENADORIA DO NPJ Criado pela Resolução 01/99 Colegiado Superior REGULAMENTO Dispõe sobre o funcionamento da Coordenadoria do Núcleo de Prática Jurídica e seus órgãos no Curso de Graduação em Direito.

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS OLÍMPIA 2014 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS REGULAMENTO GERAL TÍTULO DO ESTÁGIO E SEUS FINS Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de Ciências Contábeis

REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de Ciências Contábeis REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de O presente regulamento normativa as Atividades Complementares, componente do Projeto Pedagógico do Curso da Faculdade de Presidente Epitácio FAPE. DA NATUREZA

Leia mais

RESOLVE: Profª. MARIA CERES RODRIGUES MURAD Diretora Acadêmica

RESOLVE: Profª. MARIA CERES RODRIGUES MURAD Diretora Acadêmica RESOLUÇÃO Nº 5, DE 16 DE JULHO DE 2014 REGIMENTO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre a Prática Jurídica no âmbito da UNDB. O CONSELHO TÉCNICO- ADMINISTRATIVO, no uso das competências que lhe confere o art.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA Dispõe sobre o cumprimento da carga horária das Atividades de Estágio Supervisionado

Leia mais

Regulamento de Atividades Complementares Sistemas de Informações Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Regulamento de Atividades Complementares Sistemas de Informações Análise e Desenvolvimento de Sistemas Regulamento de Atividades Complementares Sistemas de Informações Análise e Desenvolvimento de Sistemas Coordenador: Profª Ms: Magda Aparecida Silvério Miyashiro 2013 Conteúdo 1. Definição... 3 2. Características

Leia mais