NÍVEL DE ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DE SANTA MARIA- RS¹.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NÍVEL DE ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DE SANTA MARIA- RS¹."

Transcrição

1 NÍVEL DE ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DE SANTA MARIA- RS¹. HECKTHEUER, Luisa Helena Rychecki²; DEON, Barbara Cecconi³; ROCKEMBACH, Aline 4 ; GABBARDO, Francine 4 ; ORSOLIN, Giulianna Londero 5 ; MEDEIROS, Laissa Benites 5 ; NAISSINGER, Maritiele 6 ; SACCOL, Silvana 7. ¹ Trabalho de pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), programa de pósgraduação do curso de Ciência e Tecnologia dos Alimentos, Santa Maria, RS, Brasil ² Professora associada II do Departamento de Tecnologia e Ciência de Alimentos do Centro de Ciências Rurais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil ³ Mestranda em Ciência e Tecnologia dos Alimentos da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 4 Nutricionista pelo Centro Universitário Franciscano (UNIFRA) Santa Maria, RS, Brasil. 5 Estudantes do curso de nutrição Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS, Brasil. 6 Graduanda do Curso de Tecnologia em Alimentos (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 7 Nutricionista, graduanda do Curso de Tecnologia em Alimentos Bolsista de Iniciação Científica FIEX- Universidade Federal de Santa Maria(UFSM), Santa Maria, RS, Brasil RESUMO OBJETIVO: Diagnosticar o nível de adequação das boas práticas com os responsáveis pela manipulação dos alimentos nos domicílios da cidade de Santa Maria, RS. MÉTODOS: A coleta de dados foi realizada no mês de abril a agosto de 2011, em noventa e dois domicílios da cidade de Santa Maria-RS, por meio da visualização das cozinhas, com utilização de uma lista de avaliação. RESULTADOS: Ao analisarmos os dados notamos que 55% (n=50) dos domicílios analisados encontram no grupo 2, ou seja estão em nível regular, segundo as boas práticas. CONCLUSÕES: Os resultados mostraram importantes falhas de higiene e de conservação de alimentos em cozinhas residenciais. Os resultados obtidos poderão servir como base no planejamento de ações de educação em saúde, objetivando a melhoria do nível de conhecimentos e das práticas de higiene alimentar na promoção da saúde da família. Palavras-chave: Doenças; Alimentar; Manipulação; Saúde Pública. 1. INTRODUÇÃO A cada ano, pelo menos 2000 milhões de pessoas no mundo sofrem de doenças de origem alimentar (PANALIMENTOS, 2008), tornando-se um dos maiores problemas de saúde pública (BEHRENS et al., 2010; LEITE et al., 2009; SANLIER, 2009). 1

2 Embora a maioria da população associe comumente a ocorrência de Doença Transmitida por Alimentos (DTA) ao consumo de alimentos fora dos domicílios, evidências epidemiológicas sugerem que muitos casos estão associados a falhas no processamento domiciliar dos alimentos (MITAKAKIS TZ, et al., 2004; GREEN LR, et al., 2005). No Brasil, segundo dados da Análise Epidemiológica dos Surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos, no período de 1999 a 2008, 45,2% dos locais de ocorrência dos surtos de Doença Transmitida por Alimentos (DTA) tiveram origem domiciliar, estando acima de todos os outros locais inclusive dos restaurantes. Dos 6062 surtos notificados, 1798 casos foram no Rio Grande do Sul (BRASIL, 2010). DTAs é definida como sendo todas as ocorrências conseqüentes à ingestão de alimentos que possam estar contaminados com microrganismos patogênicos (infecciosos, toxinogênicos ou infestantes), substâncias químicas, objetos lesivos ou que contenham em sua constituição estruturas naturalmente tóxicas, ou seja, são doenças conseqüentes à ingestão de perigos biológicos, químicos ou físicos presentes nos alimentos (SILVA JUNIOR, 2008). É provável que a ocorrência dessas falhas nos procedimentos de higiene e segurança dos alimentos tenha sido influenciada por uma baixa percepção do risco de contrair DTAs no ambiente doméstico, tendo em vista que, a maioria da população acredita existir baixo ou nenhum risco de contrair DTAs ao consumir refeições preparadas em suas casas (LEITE et al., 2009; SANLIER, 2009; UNUSAN, 2007). Durante a manipulação pode haver contaminação por condições precárias de higiene de manipuladores, equipamentos, utensílios, ambiente e condições inadequadas de armazenamento dos produtos prontos para consumo (ZANDONADI et al., 2007). Uma boa higiene pessoal e boas práticas de manipulação de alimentos são a base para prevenir a transmissão de patógenos de alimentos para consumo pessoal (BAS; ERSUN; KIVANÇ, 2006). Boas práticas são definidas por Silva Junior (2008 p.154) como normas de procedimentos para atingir um determinado padrão de identidade e qualidade de um produto e/ou um serviço na área de alimentos, cuja eficácia e efetividade deve ser avaliada através de inspeção e/ou investigação. 2. OBJETIVO 2

3 Diagnosticar o nível de adequação das boas práticas com os responsáveis pela manipulação dos alimentos nos domicílios da cidade de Santa Maria, RS. 3. METODOLOGIA A coleta de dados foi realizada no mês de abril a agosto de 2011, em noventa e dois domicílios da cidade de Santa Maria-RS, por meio da visualização das cozinhas, com utilização de uma lista de avaliação. Nos domicílios escolhidos aleatoriamente foi identificado o responsável pela manipulação dos alimentos e após demonstrarem interesse e disponibilidade em participar do trabalho assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Seguindo a assinatura do termo, os responsáveis pela manipulação permitiram a visita das monitoras à cozinha, para aplicar a lista de avaliação abrangendo dados específicos de boas práticas na manipulação dos alimentos do domicílio. O resultado foi classificado conforme adequado e inadequado de acordo com os objetivos da pesquisa. A adequação dos domicílios será calculada através da mesma classificação utilizada para serviços de alimentação: Total de Adequação (TAD) e o Total de Inadequação (TIN). Somar-se-ão os dois totais obtendo o Total Geral (TG). Então, realizar-se-á uma regra de três onde: TG está para 100% e TAD está para X, obtendo-se a classificação do domicilio: acima de 76% de atendimento dos itens serão classificados como nível Bom (Grupo 1), de 51 a 75% como nível Regular (Grupo 2) e abaixo de 50% de atendimento dos itens serão classificados como nível Deficiente (Grupo 3) (SACCOL et al., 2006). 4. RESULTADOS E DISCUSSÕES A Tabela 1 apresenta alguns resultados obtidos com a Lista de avaliação das boas práticas nos domicílios, aplicada em 92 residências dos bairros da cidade de Santa Maria RS. Tabela 1: Tabela de classificação dos domicílios. Classificação Porcentagem Grupo % (n=13) Grupo % (n=50) Grupo % (n=29) Total 100% 3

4 Ao verificarmos a tabela 1, notamos que 55% (n=50) dos domicílios analisados encontram no grupo 2, ou seja estão em nível regular, segundo as boas práticas. Segundo um estudo realizado por LEITE et al., (2009), as principais falhas higiênicas evidenciadas foram presença de lixeiras em cima da pia e próximas da manipulação de alimentos (57%) e o uso de esponjas em mau estado de conservação (46%). Em cerca de 20% dos domicílios os animais domésticos tinham acesso aos locais de preparo de alimentos e em 46% era usado o mesmo pano de cozinha para secar utensílios e mãos. Armazenamento inseguro de ovos na porta da geladeira (74%). Cabe destacar que animais domésticos, mesmo saudáveis, são portadores assintomáticos de patógenos, devendo ser evitado o contato destes com as áreas de preparo dos alimentos (MANATI, 2003). 5. CONCLUSÃO Os resultados mostraram importantes falhas de higiene e de conservação de alimentos em cozinhas residenciais. Os resultados obtidos poderão servir como base no planejamento de ações de educação em saúde, objetivando a melhoria do nível de conhecimentos e das práticas de higiene alimentar na promoção da saúde da família. Com a adoção de algumas práticas simples de higiene durante o armazenamento e manipulação dos alimentos pode-se garantir a segurança alimentar em residências protegendo a família dos transtornos causados pelas doenças transmitidas por alimentos. REFERÊNCIAS BAS, M.; ERSUN, A. S.; KIVANÇ, G. The evaluation of food hygiene knowledge, attitudes, and practices of food handlers in food businesses in Turkey. Food Control, Amsterdam, v. 17, p , Apr BEHRENS, J. H. et al. Consumer purchase habits and views on food safety: A Brazilian study. Food Control, Amsterdam, v. 21, p , July BRASIL. Ministério da Saúde Portal da Saúde. Doenças transmitidas por alimentos, GREEN, L.R.; SELMAN, C.; SCALLAN, E. ;JONES, T.F.;MARCUS, R. Beliefs about meals eaten outside the home as source of gastrointestinal illness. J Food Prot. 2005; 68(10):

5 LEITE, L. H. M. et al. Boas práticas de higiene e conservação de alimentos em cozinhas residenciais de usuários do programa saúde da família-lapa. Revista de Nutrição, Campinas, v. 18, n. 2, p , mar./abr MANATI, M. How important is the home hygiene. [cited 2003 Aug 2]. Available from: <www.ifh-homehygiene.org>. MITAKAKIS, T.Z.; SINCLAIR, M.I.; FAILEY, C.K.; LIGHTBODY, P.K.; LEDER, K; HELLARD, M.E. Food safety in family homes in Melbourne, Australia. J Food Prot. 2004; 67(4): PANALIMENTOS. Cinco medidas permitirían reducir la incidencia mundial de enfermedades transmitidas por alimentos Disponível em: /ctl/details/mid/1436/itemid/31/language/en-us/default.aspx. Acesso em: 06/08/2011. SACCOL, A. L. de F. et al. Lista de avaliação para boas práticas em serviços de alimentação RDC 216. São Paulo: Varela, SANLIER, N. The knowledge and practice of food safety by young and adult consumers. Food Control, Amsterdam, v. 20, p , June SILVA JÚNIOR, E. A. Manual de controle higiênico-sanitário em serviços de alimentação. 6. ed. São Paulo: Livraria Varela, UNUSAN, N. Consumer food safety knowledge and practices in the home in Turkey. Food Control, Amsterdam, v. 18, p , Jan ZANDONADI, R. P. et al. Atitudes de risco do consumidor em restaurantes de auto-serviço. Rev. Nutr., Campinas, v. 20, Feb Disponível em: Acesso em: 05 agost

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹.

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. DEON, Bárbara Cecconi ²; HECKTHEUER, Luiza Helena³; SACCOL, Silvana 4 ; MEDEIROS, Laissa Benites 5 ; ORSOLIN, Giulianna

Leia mais

PROGRAMA DE BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DA CIDADE DE SANTA MARIA - RS

PROGRAMA DE BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DA CIDADE DE SANTA MARIA - RS PROGRAMA DE BOAS PRÁTICAS EM DOMICÍLIOS DA CIDADE DE SANTA MARIA - RS Barbara Cecconi Deon, Luisa Helena Hecktheuer, Mariana Etchepare, Mariele Naissinger, Silvana Saccol Gramado, 31 de maio de 2012 ALIMENTAÇÃO

Leia mais

CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1

CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 MEDEIROS, Laissa Benites 2 ; NAISSINGER, Maritiele 2 ; PEREIRA, Larissa 2 ; SACCOL, Ana Lúcia de Freitas 2.

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS COM MANIPULADORES DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL 1

CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS COM MANIPULADORES DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL 1 CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS COM MANIPULADORES DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL 1 Botega, A. de O.²; Gabbardo, F.G.²; Saccol, A.L. de F.³ 1 Projeto

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE RESTAURANTES COMERCIAIS, NO MUNICIPIO DE ASSIS-SP

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE RESTAURANTES COMERCIAIS, NO MUNICIPIO DE ASSIS-SP AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE RESTAURANTES COMERCIAIS, NO MUNICIPIO DE ASSIS-SP Patrícia Akemi Kishi Koyake Tatiane Bruna Barbosa Elis Carolina de Souza Fatel RESUMO Alimentar-se fora

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS SÉRIE: SEGURANÇA ALIMENTAR e NUTRICIONAL Autora: Faustina Maria de Oliveira - Economista Doméstica DETEC Revisão: Dóris Florêncio Ferreira Alvarenga Pedagoga Departamento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

ESTUDO DA APLICAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS NAS CANTINAS DE ALIMENTAÇÃO DO CAMPUS I DA UFPB

ESTUDO DA APLICAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS NAS CANTINAS DE ALIMENTAÇÃO DO CAMPUS I DA UFPB ESTUDO DA APLICAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS NAS CANTINAS DE ALIMENTAÇÃO DO CAMPUS I DA UFPB DANTAS¹, Aline Macedo LEITE², Kerolayne Santos OLIVEIRA 3, Lidja Regina Soares de PEIXOTO

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS)

IMPLANTAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS) Alim. Nutr.= Braz. J. Food Nutr., Araraquara v. 24, n. 2, p. 203-207, abr./jun. 2013 ISSN 0103-4235 ISSN 2179-4448 on line IMPLANTAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) NA

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA CANTINA ESCOLAR 1

DOCUMENTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA CANTINA ESCOLAR 1 DOCUMENTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA CANTINA ESCOLAR 1 NAISSINGER, Maritiele 2 ; SACCOL, Ana Lúcia de Freitas 2 ; PINHEIRO, Nayara 2 ; SILVA, Micheline 3 1 Trabalho de Pesquisa Curso de Nutrição, UNIFRA.

Leia mais

ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO JUNTO AOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA - GO.

ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO JUNTO AOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA - GO. ADEQUAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO JUNTO AOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA - GO. ZAGO, Márcio Fernando Cardoso 1 ; COUTO, Daiane Borges Sousa do 2 ; SILVEIRA, Nusa

Leia mais

Simpósio: Conjugando saberes e competências do Nutricionista 24 e 25/11/09 Centro Universitário São Camilo

Simpósio: Conjugando saberes e competências do Nutricionista 24 e 25/11/09 Centro Universitário São Camilo Simpósio: Conjugando saberes e competências do Nutricionista 24 e 25/11/09 Centro Universitário São Camilo Mesa Redonda: Interface entre os Sistemas de Gestão da Qualidade e a Segurança dos Alimentos Palestra:

Leia mais

NOÇÕES DE HIGIENE NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS OFERECIDOS NA MERENDA ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE JATAÍ/GO

NOÇÕES DE HIGIENE NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS OFERECIDOS NA MERENDA ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE JATAÍ/GO NOÇÕES DE HIGIENE NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS OFERECIDOS NA MERENDA ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE JATAÍ/GO RODRIGUES, Clarissa de Jesus 1 ; AZEVEDO, Dionatan Assis 2 ; DIAS, Jaqueline Carneiro

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DO VALE DO IPOJUCA S/A SESVALI S/A FACULDADE DO VALE DO IPOJUCA FAVIP BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DO VALE DO IPOJUCA S/A SESVALI S/A FACULDADE DO VALE DO IPOJUCA FAVIP BACHARELADO EM NUTRIÇÃO SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DO VALE DO IPOJUCA S/A SESVALI S/A FACULDADE DO VALE DO IPOJUCA FAVIP BACHARELADO EM NUTRIÇÃO ANA CAROLINA LEITÃO MÉLO DA COSTA CAMILA CARLA DOS SANTOS SILVA RENATA MARIA CAVALCANTI

Leia mais

ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI.

ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI. ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI. Claudeny Holanda Mendes da Rocha -Orientadora- NOVAFAPI Mitra Mobin - Colaboradora-NOVAFAPI Rosana

Leia mais

Conocimiento de los manipuladores de alimentos en el sector de los supermercados sobre higiene de los alimentos

Conocimiento de los manipuladores de alimentos en el sector de los supermercados sobre higiene de los alimentos Carla C. B. Brasil et al.: Conocimiento de manipuladores de alimentos en sector de supermercados 19 Rev. Cienc. Tecnol. Año 15 / Nº 20 / 2013 / 19 23 Conocimiento de los manipuladores de alimentos en el

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DE TERESINA-PI

AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DE TERESINA-PI AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DE TERESINA-PI INTRODUÇÃO Joseth Gláucia de Siqueira Rêgo Machado* - NOVAFAPI Carlos de Souza Meneses**- NOVAFAPI Clélia de Moura

Leia mais

Adriana Andreotti 1 Flávia H. Baleroni¹ Vanessa H. B. Paroschi¹ Sandra Geres Alves Panza 2

Adriana Andreotti 1 Flávia H. Baleroni¹ Vanessa H. B. Paroschi¹ Sandra Geres Alves Panza 2 29 Iniciação Científica Cesumar jan-jun. 2003, Vol. 05 n.01, pp. 29-33 IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM RELAÇÃO À HIGIENE PESSOAL Adriana Andreotti 1 Flávia H. Baleroni¹ Vanessa

Leia mais

ATUAÇÃO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS EM AÇOUGUES DO SETOR SUPERMERCADISTA DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1

ATUAÇÃO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS EM AÇOUGUES DO SETOR SUPERMERCADISTA DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 ATUAÇÃO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS EM AÇOUGUES DO SETOR SUPERMERCADISTA DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 BRASIL, Carla Cristina Bauermann 2 ; GRESSLER, Camila Costa 2 ; PELEGRINI, Susana Berleze de 2 ;

Leia mais

C A T Á L O G O D E S E R V I Ç O S

C A T Á L O G O D E S E R V I Ç O S CATÁLOGO DE SERVIÇOS QUALIDADE INTRODUÇÃO O Laboratório Terranálises é uma empresa que trabalha com soluções analíticas voltadas ao meio ambiente. Oferece ensaios laboratoriais de excelência, aliando tecnologia

Leia mais

Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos

Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos Secretaria Municipal de Saúde VISA Ponte Nova Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos Elaborado pela Equipe da Vigilância Sanitária de Ponte Nova Índice: 1. Manipulador de Alimentos e Segurança

Leia mais

Importância da Higiene

Importância da Higiene Importância da Higiene Anexo 1 1 Semana Pedagógica 1º semestre - 2016 Anexo I Importância da Higiene Você sabe o que é higiene? Higiene é o conjunto de medidas que tomamos para eliminar a sujeira, que

Leia mais

Avaliação das condições higiênico sanitárias do comércio ambulante de alimentos na feira de artesanato de Curitiba PR

Avaliação das condições higiênico sanitárias do comércio ambulante de alimentos na feira de artesanato de Curitiba PR Artigo Original Avaliação das condições higiênico sanitárias do comércio ambulante de alimentos na feira de artesanato de Curitiba PR Priscila Canabal Brandalize 1 Graduanda do Curso de Nutrição Unibrasil

Leia mais

SELEÇÃO DE PERMISSIONÁRIOS PARA FEIRA ORGANICA EDITAL DE REGULAMENTO

SELEÇÃO DE PERMISSIONÁRIOS PARA FEIRA ORGANICA EDITAL DE REGULAMENTO Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal do Abastecimento Departamento de Unidades de Abastecimento Gerencia de Controle de Qualidade Rua General Carneiro, 938 - Centro 80060-150 Curitiba

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí 22 a 26 de Outubro de 2013 Naviraí/MS - Brasil www.uems.br/navirai Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade de Naviraí 97 Avaliação das Condições

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Curso de Capacitação em Boas Práticas para Serviços de Alimentação. 1.2 Câmpus

Leia mais

LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI

LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI Joseth Gláucia de Siqueira Rêgo Machado* - NOVAFAPI Carlos de Souza Meneses**- NOVAFAPI Clélia de Moura Fé Campos***

Leia mais

Ministério Público Federal Ministério Público do Estado do Rio Grande

Ministério Público Federal Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul Ministério Público Federal Ministério Público do Estado do Rio Grande Procuradoria da República no Rio Grande do Sul Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão Promotoria de Defesa dos Direitos

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM RESTAURANTES SELF-SERVICE DA CIDADE DE ITAPEVA, ESTADO DE SÃO PAULO.

AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM RESTAURANTES SELF-SERVICE DA CIDADE DE ITAPEVA, ESTADO DE SÃO PAULO. AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM RESTAURANTES SELF-SERVICE DA CIDADE DE ITAPEVA, ESTADO DE SÃO PAULO. Daniela Firmo Souza Santos 1 Alessandra Teixeira Barbosa Pinto² Resumo: As constantes transformações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº- 5, DE 28 DE JUNHO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº- 5, DE 28 DE JUNHO DE 2012 Ministério da Justiça CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CRIMINAL E PENITENCIÁRIA - CNPCP RESOLUÇÃO Nº- 5, DE 28 DE JUNHO DE 2012 CONSIDERANDO a ausência de preocupação com o tratamento dado aos resíduos gerados

Leia mais

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA) no RS o Mais de 3200 surtos notificados de 1987 a 2006 (DVS/RS). o Principais

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO PARA RESTAURANTES

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO PARA RESTAURANTES IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO PARA RESTAURANTES ELISÂNGELA PEREIRA DOS SANTOS, LARISSA RODRIGUES RIBEIRO PEREIRA, TAINARA LOPES DE OLIVEIRA Resumo: O objetivo deste

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NA PRODUÇÃO LEITEIRA Revisão de Literatura

BOAS PRÁTICAS NA PRODUÇÃO LEITEIRA Revisão de Literatura BOAS PRÁTICAS NA PRODUÇÃO LEITEIRA Revisão de Literatura 1 LIMA, Eduardo Henrique Oliveira; 2 NORONHA, Cássia Maria Silva; SOUSA, Edgar João Júnio¹. 1 Estudante do Curso Técnico em Agricultura e Zootecnia

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA HIGIENIZAÇÃO DOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO RESUMO

A IMPORTÂNCIA DA HIGIENIZAÇÃO DOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO RESUMO A IMPORTÂNCIA DA HIGIENIZAÇÃO DOS MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Gabriella Lumena Alves Oliveira 1 Aline Aparecida Neiva dos Reis 2 Lauriane de Oliveira Silveira 3 RESUMO

Leia mais

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 1 de 11 Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 2 de 11 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

TREINAMENTO PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO TRAINING FOR FOOD HANDLERS IN FOOD SERVICES

TREINAMENTO PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO TRAINING FOR FOOD HANDLERS IN FOOD SERVICES TREINAMENTO PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO Darlene Cavalheiro, Doutora, UDESC, darlene.cavalheiro@udesc.br Elisandra Rigo, Doutora, UDESC, elisandra.rigo@udesc.br Ana Paula

Leia mais

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 1 de 8 PAC 11 Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 2 de 8 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE BOAS PRÁTICAS NA ÁREA DE ALIMENTOS E BEBIDAS EM HOTÉIS

AVALIAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE BOAS PRÁTICAS NA ÁREA DE ALIMENTOS E BEBIDAS EM HOTÉIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS AVALIAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE BOAS PRÁTICAS NA ÁREA DE ALIMENTOS E BEBIDAS

Leia mais

MMONITORAMENTO DA TEMPERATURA

MMONITORAMENTO DA TEMPERATURA MMONITORAMENTO DA TEMPERATURA DE REFEIÇÕES PRONTAS DISTRIBUÍDAS EM EMBALAGENS DE ALUMÍNIO EM RESTAURANTES DO MUNICÍPIO DE NATAL/RN Denise Lívia de Queiroz Bandeira 1 Marcelle Carrilho Alecrim Pacheco 2

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES MICROBIOLÓGICAS EM UMA PIZZARIA SITUADA NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA-MG: um estudo de caso.

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES MICROBIOLÓGICAS EM UMA PIZZARIA SITUADA NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA-MG: um estudo de caso. AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES MICROBIOLÓGICAS EM UMA PIZZARIA SITUADA NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA-MG: um estudo de caso. N.O.C. Teixeira 1, E.A.S. Rissato 2 1-Instituto Federal do Triângulo Mineiro Campus Uberlândia,

Leia mais

PORTARIA CVS 05 de 05 de fevereiro de 2010

PORTARIA CVS 05 de 05 de fevereiro de 2010 PORTARIA CVS 05 de 05 de fevereiro de 2010 Atualização do fluxo de notificações em farmacovigilância para os Detentores de Registro de Medicamentos no Estado de São Paulo e dá providências correlatas;

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Amamentação. Educação em Saúde. Enfermagem. Traumas Mamários

PALAVRAS-CHAVE Amamentação. Educação em Saúde. Enfermagem. Traumas Mamários 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA INFLUÊNCIA DA ESCOLARIDADE NOS TRAUMAS

Leia mais

Vivência exitosa em Boas Práticas para Serviços de Alimentação: Projeto SOMAR

Vivência exitosa em Boas Práticas para Serviços de Alimentação: Projeto SOMAR Vivência exitosa em Boas Práticas para Serviços de Alimentação: Projeto SOMAR 1. Contextualização Serviço de alimentação é o estabelecimento onde o alimento é manipulado, preparado, armazenado e ou exposto

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE À MANIPULADORES DE DUAS UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS 1

EDUCAÇÃO EM SAÚDE À MANIPULADORES DE DUAS UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS 1 Disc. Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 7, n. 1, p. 83-90, 2006. 83 ISSN 1982-2111 EDUCAÇÃO EM SAÚDE À MANIPULADORES DE DUAS UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS

Leia mais

Qualidade na produção de refeições em restaurantes do tipo self-service

Qualidade na produção de refeições em restaurantes do tipo self-service ARTIGOS DE TEMA LIVRE / FREE THEMED ARTICLES Qualidade na produção de refeições em restaurantes do tipo self-service Quality in meals production at self-service restaurants DOI: http://dx.doi.org/10.12957/demetra.2014.13375

Leia mais

I - alimento embalado: é todo alimento contido em uma embalagem pronta para ser oferecida ao consumidor;

I - alimento embalado: é todo alimento contido em uma embalagem pronta para ser oferecida ao consumidor; MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC N 14, DE 28 DE MARÇO DE 2014 Dispõe sobre matérias estranhas macroscópicas e microscópicas em alimentos

Leia mais

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO Página 1 de 10 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV DATA ALTERAÇÃO OBSERVAÇÃO 08/06/29 Emissão Inicial OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO ELABORAÇÃO Nome

Leia mais

RELAÇÃO DA CONDIÇÃO SOCIOECONÔMICA DE GESTANTES E SEUS HÁBITOS ALIMENTARES E POSSÍVEL INFLUÊNCIA NO PESO AO NASCER

RELAÇÃO DA CONDIÇÃO SOCIOECONÔMICA DE GESTANTES E SEUS HÁBITOS ALIMENTARES E POSSÍVEL INFLUÊNCIA NO PESO AO NASCER ISBN 978-85-61091-05-7 EPCC VI EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 RELAÇÃO DA CONDIÇÃO SOCIOECONÔMICA DE GESTANTES E SEUS HÁBITOS ALIMENTARES E POSSÍVEL

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE PROPRIEDADES RURAIS COM SISTEMA DE PRODUÇÃO DE LEITE

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE PROPRIEDADES RURAIS COM SISTEMA DE PRODUÇÃO DE LEITE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE PROPRIEDADES RURAIS COM SISTEMA DE PRODUÇÃO DE LEITE GERBER, Andrea Colman¹; RICORDI, Vanessa Gentil²; MILANI, Idel Cristiana Bigliardi³; NEBEL, Álvaro Luis Carvalho 4

Leia mais

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO 200 AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO Clayton Cardoso de MORAES 1 Guilherme Bernardo SARDINHA 2 O presente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA- UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA- UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA- UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO Análise Microbiológica de Alimentos Folhosos Preparados em Restaurantes e em Residências Jéssica Fischmann

Leia mais

Cartilha do. Manipulador de Alimentos

Cartilha do. Manipulador de Alimentos Cartilha do Manipulador de Alimentos apresenta Cartilha do Manipulador de Alimentos Belezas naturais e lugares maravilhosos, assim é o turismo no Brasil, que se desenvolve a cada dia e ocupa um importante

Leia mais

UMA ABORDAGEM AMBIENTAL DO SANEAMENTO BÁSICO UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS

UMA ABORDAGEM AMBIENTAL DO SANEAMENTO BÁSICO UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS Letícia Celise Ballejo de Oliveira Roberto Cassol leticelise@yahoo.com.br, rtocassol@gmail.com Universidade Federal de Santa Maria - UFSM UMA ABORDAGEM AMBIENTAL DO SANEAMENTO BÁSICO UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 42, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 42, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 42, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

TEMPO E TEMPERATURA DA ALIMENTAÇÃO TRANSPORTADA DESTINADA AO RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO NA CIDADE DE SALVADOR BA.

TEMPO E TEMPERATURA DA ALIMENTAÇÃO TRANSPORTADA DESTINADA AO RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO NA CIDADE DE SALVADOR BA. TEMPO E TEMPERATURA DA ALIMENTAÇÃO TRANSPORTADA DESTINADA AO RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO NA CIDADE DE SALVADOR BA. Luiza de Jesus Santos 1, Eluá Benemérita Vilela Nascimento 1 e Maria da Conceição Pereira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS E A CATEGORIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO PARA A COPA FIFA 2014

Leia mais

PERCEPÇÃO DO CONCEITO DE HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR DOS MANIPULADORES DE PRODUTOS CÁRNEOS DE MERCADO PÚBLICO, RECIFE-PE, BRASIL

PERCEPÇÃO DO CONCEITO DE HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR DOS MANIPULADORES DE PRODUTOS CÁRNEOS DE MERCADO PÚBLICO, RECIFE-PE, BRASIL PERCEPÇÃO DO CONCEITO DE HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR DOS MANIPULADORES DE PRODUTOS CÁRNEOS DE MERCADO PÚBLICO, RECIFE-PE, BRASIL [Perception of the concept of hygiene and food safety of the handlers

Leia mais

GESTÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: MELHORES PRÁTICAS E PERSPECTIVAS

GESTÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: MELHORES PRÁTICAS E PERSPECTIVAS GESTÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: MELHORES PRÁTICAS E PERSPECTIVAS Emanuela Saramento (*), Alexandra Rodrigues Finotti, Ariane Laurenti, Renata Martins Pacheco, Sara Meireles

Leia mais

PERCEPÇÃO SOBRE BOAS PRÁTICAS POR COZINHEIRAS E AUXILIARES DE COZINHA DE UMA UAN DO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL

PERCEPÇÃO SOBRE BOAS PRÁTICAS POR COZINHEIRAS E AUXILIARES DE COZINHA DE UMA UAN DO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL PERCEPÇÃO SOBRE BOAS PRÁTICAS POR COZINHEIRAS E AUXILIARES DE COZINHA DE UMA UAN DO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL Perceptions about good practices of feeding services according to chefs and their assistants

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 Rogério Carlos Tavares 1, José Luis Gomes da Silva² 1 Universidade de

Leia mais

Instrumento de Coleta Sistematizado para Visita Domiciliar

Instrumento de Coleta Sistematizado para Visita Domiciliar 236 Instrumento de Coleta Sistematizado para Visita Domiciliar (Systematic collection tool for Home Visit) Gisleangela Rodrigues Lima Carrara 1 ; Priscila de Martini Alves 2 ; Gabriela Bernal Salvador

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 Juliana Carla Persich 2, Sérgio Luís Allebrandt 3. 1 Estudo

Leia mais

ESTUDO DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ALIMENTOS COMERCIALIZADOS NA PRAIA DO PRATA PALMAS/TO

ESTUDO DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ALIMENTOS COMERCIALIZADOS NA PRAIA DO PRATA PALMAS/TO 11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas ESTUDO DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ALIMENTOS COMERCIALIZADOS NA PRAIA DO PRATA PALMAS/TO OLIVEIRA, T.S.¹; COELHO, A.F.S.² ¹ Aluna bolsista do grupo PET (Programa

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO ANEXO II LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO A - IDENTIFICAÇÃO DA OM 1-NOME 2- TELEFONE: 3- ENDEREÇO : 4- E- MAIL: 5- BAIRRO : 6- CIDADE

Leia mais

9.6. Política de segurança para Usuários(PSU)... 14 9.7. Questionários de Segurança da Informação... 14 10. CONCLUSÃO... 14

9.6. Política de segurança para Usuários(PSU)... 14 9.7. Questionários de Segurança da Informação... 14 10. CONCLUSÃO... 14 ANEXO I PSI Índice 1. FINALIDADE... 4 2. ABRANGÊNCIA... 4 3. FREQUÊNCIA DE REVISÃO... 4 4. PORTAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO... 4 5. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 5.1. Segurança da Informação... 4 5.2. Confidencialidade...

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 SEBASTIÃO RODRIGO DE LIMA NASCIMENTO¹, MARIA DA CONCEIÇÃO GONÇALVES MACÊDO 1, ANNE CAROLINE CÂMARA DE ALMEIDA 2, NATAN MEDEIROS GUERRA 3, MAURINA DE LIMA PORTO 4. ¹ Graduando(a) do Curso de Medicina

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC N 216, DE 15 DE SETEMBRO DE 2004 REGULAMENTO TÉCNICO DE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

RESOLUÇÃO - RDC N 216, DE 15 DE SETEMBRO DE 2004 REGULAMENTO TÉCNICO DE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO RESOLUÇÃO - RDC N 216, DE 15 DE SETEMBRO DE 2004 Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

Como Validar HACCP. Um exemplo na Indústria de Laticínios. Donizeti Cezari Nestlé Brasil Ltda

Como Validar HACCP. Um exemplo na Indústria de Laticínios. Donizeti Cezari Nestlé Brasil Ltda Como Validar HACCP Um exemplo na Indústria de Laticínios Donizeti Cezari Nestlé Brasil Ltda Nestlé maior Empresa de Nutrição, Saúde e Bem Estar Alguns números No Brasil Presente em 98% dos lares brasileiros

Leia mais

CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS: O CASO DA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE COMPANHIA DE BEBIDAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS: O CASO DA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE COMPANHIA DE BEBIDAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS: O CASO DA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DE COMPANHIA DE BEBIDAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Ellen Bilheiro Bragança 1 Leziane de Matos Araujo 2 Tatiane Gonçalves do

Leia mais

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ Nathália Bernardes Ribeiro 1 Izabela da Silveira Cardoso 2 Guilherme Aleoni 3 Miguel

Leia mais

ANALISE DA CONCENTRAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUAS SANITÁRIAS COMERCIALIZADAS EM PARÁ DE MINAS SUBMETIDAS A DIFERENTES FORMAS DE ARMAZENAMENTO.

ANALISE DA CONCENTRAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUAS SANITÁRIAS COMERCIALIZADAS EM PARÁ DE MINAS SUBMETIDAS A DIFERENTES FORMAS DE ARMAZENAMENTO. SynThesis Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, v.2, n.2, 120-126, nov. 2010 ISSN 2177-823X 120 ANALISE DA CONCENTRAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUAS SANITÁRIAS COMERCIALIZADAS EM PARÁ DE MINAS SUBMETIDAS A

Leia mais

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL Deijiane de Oliveira

Leia mais

Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais

Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais PARTE 4 Estado da tecnologia avançada na gestão dos recursos genéticos animais A caracterização de raças e ambientes de produção precisa ser melhorada para fomentar políticas de decisão na gestão dos recursos

Leia mais

IMPLANTANDO OS DEZ PASSOS DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA EDUCAÇÃO INFANTIL RELATO DE UMA EXPERIENCIA

IMPLANTANDO OS DEZ PASSOS DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA EDUCAÇÃO INFANTIL RELATO DE UMA EXPERIENCIA IMPLANTANDO OS DEZ PASSOS DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA EDUCAÇÃO INFANTIL RELATO DE UMA EXPERIENCIA SANTANA, Luiza Alves de 1 ; COSTA, Cláudia Caetano de Oliveira 2 ; BRASIL, Elisama Barbosa 3 ; GALVÃO, Marcus

Leia mais

Ações das agências de defesa do consumidor para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária

Ações das agências de defesa do consumidor para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária Ações das agências de defesa do consumidor para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária Manuela Dias Nutricionista I Seminário Estadual Rede-SANS Agosto/2012 Águas de Lindóia, SP Agenda:

Leia mais

PROJETO PAPAMÓVEIS COLETA PROGRAMADA DE OBJETOS VOLUMOSOS NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA ES

PROJETO PAPAMÓVEIS COLETA PROGRAMADA DE OBJETOS VOLUMOSOS NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA ES PROJETO PAPAMÓVEIS COLETA PROGRAMADA DE OBJETOS VOLUMOSOS NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA ES Wagner Reis e Silva (1)* Biomédico Organização Santamarense de Educação e Cultura (OSEC-SP), Especialista em Saneamento

Leia mais

Condições de armazenamento e acondicionamento de carnes in natura comercializadas em minimercados

Condições de armazenamento e acondicionamento de carnes in natura comercializadas em minimercados Medicina Veterinária ISSN 1809-4678 Condições de armazenamento e acondicionamento de carnes in natura comercializadas em minimercados [Storage and packaging conditions of in natura meat marketed in minimarkets]

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO NUTRICIONISTA NO SUS E PSF

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO NUTRICIONISTA NO SUS E PSF 11 A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO NUTRICIONISTA NO SUS E PSF Marceli Almeida Mendonça¹, Renata Chequer de Souza¹, Simone Angélica Meneses Torres¹, Rosilene Cardoso Barbosa Monteiro 2, Glauce Dias da Costa

Leia mais

SABERES E SABORES DE MEMÓRIA E A QUALIDADE DE VIDA

SABERES E SABORES DE MEMÓRIA E A QUALIDADE DE VIDA SABERES E SABORES DE MEMÓRIA E A QUALIDADE DE VIDA Área Temática: Saúde Saraspathy Naidoo Terroso Gama de Mendonça (Coordenadora da Ação) Saraspathy Naidoo Terroso Gama de Mendonça (1) Camila Stephanie

Leia mais

A utilização da contabilidade gerencial: um estudo em micro e pequenas empresas

A utilização da contabilidade gerencial: um estudo em micro e pequenas empresas A utilização da contabilidade gerencial: um estudo em micro e pequenas empresas Anderson Catapan Ana Carolina Teixeira Cortes ** Patrícia Baptista de Souza *** Rosângela Moreira dos Santos **** Vanessa

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS EM UMA COZINHA HOSPITALAR: ÊNFASE NA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS EM UMA COZINHA HOSPITALAR: ÊNFASE NA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS EM UMA COZINHA HOSPITALAR: ÊNFASE NA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS Ana Alice da Silva, Lilian Bassani 1, Caroline de Oliveira Riella 2, Maria Terezinha Antunes 3 Resumo: Os alimentos

Leia mais

Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP)

Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP) Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP) A partir de 1 de Janeiro de 2009, as novas Normas de Higiene da Comunidade Europeia substituíram

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO PRÉDIO DA ENGENHARIA MECÂNICA UFRGS

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO PRÉDIO DA ENGENHARIA MECÂNICA UFRGS IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO PRÉDIO DA ENGENHARIA MECÂNICA UFRGS Darci Barnech Campani Engenheiro Agrônomo, Doutorando em Saneamento Ambiental IPH/UFRGS, Professor Adjunto do Departamento

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE HACCP, DE ACORDO COM O CODEX ALIMENTARIUS

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE HACCP, DE ACORDO COM O CODEX ALIMENTARIUS IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE HACCP, DE ACORDO COM O CODEX ALIMENTARIUS Monte da Quinta Resort Empreendimento turístico de 4 estrelas, localizado na Quinta do Lago Aldeamento turístico (178 moradias) e Aparthotel

Leia mais

Curitiba, junho de 2008.

Curitiba, junho de 2008. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇAO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO "LATO SENSU" EM HIGIENE E INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL IMPLEMENTAÇÃO DAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DELONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto:

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICO ALVO LINHAS DE PESQUISA Sustentabilidade na Mineração

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICO ALVO LINHAS DE PESQUISA Sustentabilidade na Mineração EDITAL DE SELEÇÃO O Instituto Tecnológico Vale (ITV) abre inscrições para o processo seletivo de candidatos ao Curso de Mestrado Profissional em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais

Leia mais

O Banco Central do Brasil em 29/06/2006 editou a Resolução 3380, com vista a implementação da Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional.

O Banco Central do Brasil em 29/06/2006 editou a Resolução 3380, com vista a implementação da Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional. 1 POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL 1.1 Introdução O Banco Central do Brasil em 29/06/2006 editou a Resolução 3380, com vista a implementação da Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO DE UMA INDÚSTRIA MADEIREIRA: ESTUDO DE CASO DE UMA SERRARIA NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO.

AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO DE UMA INDÚSTRIA MADEIREIRA: ESTUDO DE CASO DE UMA SERRARIA NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO DE UMA INDÚSTRIA MADEIREIRA: ESTUDO DE CASO DE UMA SERRARIA NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Ana Carolina Boa, Elizabeth Neire da Silva, Pedro Lício Loiola, Nilton

Leia mais

ESTUDO DAS PARASITOSES INTESTINAIS EM ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO COLÉGIO DA POLICIA MILITAR (CPM) DE FEIRA DE SANTANA-BAHIA 3

ESTUDO DAS PARASITOSES INTESTINAIS EM ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO COLÉGIO DA POLICIA MILITAR (CPM) DE FEIRA DE SANTANA-BAHIA 3 1 ESTUDO DAS PARASITOSES INTESTINAIS EM ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO COLÉGIO DA POLICIA MILITAR (CPM) DE FEIRA DE SANTANA-BAHIA 3 Alcione Assunção Correia Danusa Sampaio Brandão Lycia Bárbara Ribeiro 4 RESUMO:

Leia mais

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná Ministério da Saúde/ Diretoria de Coordenação e Articulação do Sistema Nacional - DSNVS Apresentaçã ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012 Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril

Leia mais

ANEXO 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE. Ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Rio 2016).

ANEXO 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE. Ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Rio 2016). ANEXO 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE Ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Rio 2016). Considerando que a empresa pretende participar do PROCESSO DE SELEÇÃO Rio 2016 BRM Nº 001/2012 e considerando

Leia mais

INTERVENÇÕES ESPECÍFICAS DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS DO PROEJA: DESCOBRINDO E SE REDESCOBRINDO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

INTERVENÇÕES ESPECÍFICAS DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS DO PROEJA: DESCOBRINDO E SE REDESCOBRINDO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INTERVENÇÕES ESPECÍFICAS DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS DO PROEJA: DESCOBRINDO E SE REDESCOBRINDO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Área Temática: Educação Cláucia Honnef 1 (Coordenador da Ação de Extensão

Leia mais

Avaliação das Boas Práticas de Fabricação em. agroindústrias do Distrito Federal (DF)

Avaliação das Boas Práticas de Fabricação em. agroindústrias do Distrito Federal (DF) Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Nutrição Avaliação das Boas Práticas de Fabricação em agroindústrias do Distrito Federal (DF) Laysla Vieira Santos Brasília DF 2014

Leia mais

QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DE ILHA SOLTEIRA (SP)

QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DE ILHA SOLTEIRA (SP) QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DE ILHA SOLTEIRA (SP) RESUMO Sousa, R. L. (1) ; Petroni, T.F. (2) ; Zuque, M.A.S. (2) (1) Discente de Biomedicina, AEMS/Três Lagoas-MS; (2)

Leia mais

Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde

Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde Eliana Rosa Fonseca (UFRJ) - elianarosa@hucff.ufrj.br

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 135/2011 (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES

CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 135/2011 (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 135/2011 FUNÇÃO: NUTRICIONISTA (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES (N o DE INSCRIÇÃO) 1. Verifique

Leia mais