Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos"

Transcrição

1 Secretaria Municipal de Saúde VISA Ponte Nova Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos Elaborado pela Equipe da Vigilância Sanitária de Ponte Nova

2 Índice: 1. Manipulador de Alimentos e Segurança Alimentar 2. Microrganismos: o que são? Como de multiplicam? Onde estão? O que podem causar? 3. DTAs (Doenças Transmitidas por Alimentos) 4. Princípios Básicos de Higiene 5. O que fazer com o lixo?

3 Orientações Básicas para os Manipuladores de Alimentos 1. Manipulador de Alimentos e Segurança Alimentar Todas as pessoas que trabalham com alimentação são consideradas Manipuladores de Alimentos, ou seja, quem produz, coleta, transporta, recebe, prepara e distribui o alimento. Para evitar a contaminação dos alimentos, através da manipulação, um treinamento inicial do manipulador é indispensável, uma vez que existem algumas regras básicas que devem ser seguidas. Segurança Alimentar significa garantir acesso aos alimentos, aproveitar os nutrientes ao máximo e preparar alimentos de forma que não ofereçam perigo à saúde. Todo manipulador, consciente da responsabilidade que é preparar e oferecer um alimento com qualidade, deve observar, diariamente, antes e durante seu trabalho, algumas regras importantes e fundamentais, para que o resultado seja sempre excelente. 2. Microrganismos: O que são? Como se multiplicam? Onde estão? O que podem causar? São seres vivos muito pequenos que só podem ser vistos com o auxílio de um microscópio ou em colônias, quando existem milhões de microrganismos juntos. Se multiplicam através de restos de comida que servem de alimento para eles e quanto mais úmido o alimento, melhor. As temperaturas de verão e a do nosso corpo também são ótimos meios para que se multipliquem. Podem ser encontrados nos alimentos, utensílios, pragas (ratos), poeira, água, ar chão, superfícies de plantas e animais. E principalmente nas pessoas (cabelos, unhas, mãos, nariz, boca, roupa, sapato). Os microrganismos podem causar as DTAs. São as Doenças Transmitidas por Alimentos. 3. DTAs (Doenças Transmitidas por Alimentos) São doenças causadas pelo consumo de alimentos contaminados por perigos biológicos (bactérias, fungos, vírus e parasitas). Acontecem principalmente com: idosos, crianças, gestantes e pessoas debilitadas. As DTA acontecem devido a: - Falta de higiene dos utensílios, mãos e equipamentos; - Cruzamento entre alimentos crus e cozidos; - Uso de alimentos contaminados; - Exposição prolongada dos alimentos à temperatura inadequada ou cozimento insuficiente. Os alimentos mais envolvidos em casos de DTA são: Pratos muito manipulados (salpicão); Preparações à base de maionese; Pratos preparados na véspera quando mal conservados (feijoada, carne assada); Doces e salgados recheados; Principais sintomas das DTA:

4 Diarréia, náuseas, vômitos, dor de cabeça, dor abdominal, febre, formação de gases, fadiga, perda de apetite. As DTAs podem causar surtos. O que é um surto? Quando duas ou mais pessoas comem o mesmo alimento e apresentam os mesmos sintomas de doença. 4. Princípios básicos de higiene Higiene Pessoal: Manter as unhas curtas e sem esmalte; Manter orelhas e nariz limpos; Mulheres: manter os cabelos presos e protegidos por toucas; Homens: manter os cabelos curtos, protegidos, barba e bigode aparados; Escovar os dentes após as refeições e lanches; Não usar brincos, relógios, anéis e outros acessórios enquanto estiver manipulando os alimentos; Uso de máscaras e luvas para os que manipulam diretamente os alimentos; Usar roupas limpas e manter o uniforme/avental sempre limpo; Usar touca e sapatos fechados; Não comer durante o preparo dos alimentos; Não usar perfumes; Não fumar nas áreas de manipulação de alimentos. O hábito de fumar leva as pessoas a tossir e espirrar e as cinzas podem cair nos alimentos; Não manter lápis, canetas, fósforos e palitos atrás da orelha; Não mascar chicletes ou manter palitos na boca; Não manusear dinheiro e alimento ao mesmo tempo. Atenção especial deve ser dada quanto à lavagem das mãos: Toda vez que mudar de atividade durante o trabalho; Depois de tocar os cabelos; Depois de usar o banheiro; Ao tocar alguma parte do corpo; Quando fumar ou assoar o nariz; Entre a manipulação de alimentos crus e cozidos; Sempre que entrar na cozinha; Depois de comer; Depois de mexer na lixeira. Benefícios de uma boa higiene: Excelente reputação pessoal e profissional; Clientes satisfeitos; Aumento do movimento de vendas, gerando maiores lucros e melhores salários; Respeito à Lei, com satisfação da vigilância sanitária ficar o tempo todo com medo da presença dos fiscais sanitários pode ser muito estressante; Satisfação pessoal e profissional. Os custos da falta de higiene: Interdição do estabelecimento; Pesadas multas e custos legais; Alimentos estragados, gerando prejuízos; Intoxicações alimentares e até mortes; Reclamações de clientes.

5 Higiene ambiental e dos utensílios: Limpar equipamentos e utensílios logo após o uso; Limpar as superfícies usadas no preparo dos alimentos (pias, bancadas) e o piso depois de preparar cada refeição; Não esquecer a limpeza dos refrigeradores a cada 15 dias e das janelas e portas uma vez por mês; Manter as áreas da cozinha livres de restos de alimentos; Conservar as latas de lixo tampadas, limpas e afastadas dos alimentos, para evitar o acesso de insetos; Não deixar que entrem na cozinha pessoas que não tenham cumprido o ritual de higienização pessoas. Higiene dos Alimentos: Tocar nos alimentos apenas antes de cozinhá-los e na hora de lavá-los ( e com as mãos bem limpas); Beber somente água filtrada ou fervida; Lavar muito bem as verduras, legumes e frutas; Fazer a comida perto de horário de servi-la; Não compre ovos, frango ou leite de origem clandestina; Cozinhar bem os alimentos; Fazer a quantia certa para evitar sobras; Guardar as sobras com muito cuidado; Não misturar alimentos crus e cozidos; Evitar o uso de tábuas de madeira e colher de pau; Proteger os alimentos de insetos e animais. O ideal é guardá-los em vasilhas fechadas; Não falar, tossir ou espirrar em cima dos alimentos; Não comer alimentos com aparência, textura ou cheiro estranhos; Ler com atenção o rótulo dos alimentos; Verificar o prazo de validade; Conservar em local apropriado. 5. O que fazer com o lixo? Os restos de alimentos têm lugar certo! O ideal é que não existissem sobras, mas como isso é inevitável, alguns cuidados devem ser tomados para que o lixo não prejudique o meio ambiente. As latas de lixo devem ser bem tampadas e longe dos alimentos. Devem ser fáceis de lavar e de material bem resistente, para que não quebrem nem rasguem, derramando o lixo. O lixo deverá ser coletado pelo Serviço de Limpeza Urbana. Caso isso não ocorra, deverá ser queimado ou enterrado. Algumas sobras de alimentos podem ser aproveitadas como adubo de plantas. É o caso de cascas de frutas, de verduras e de ovo.

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS SÉRIE: SEGURANÇA ALIMENTAR e NUTRICIONAL Autora: Faustina Maria de Oliveira - Economista Doméstica DETEC Revisão: Dóris Florêncio Ferreira Alvarenga Pedagoga Departamento

Leia mais

Importância da Higiene

Importância da Higiene Importância da Higiene Anexo 1 1 Semana Pedagógica 1º semestre - 2016 Anexo I Importância da Higiene Você sabe o que é higiene? Higiene é o conjunto de medidas que tomamos para eliminar a sujeira, que

Leia mais

Cartilha do. Manipulador de Alimentos

Cartilha do. Manipulador de Alimentos Cartilha do Manipulador de Alimentos apresenta Cartilha do Manipulador de Alimentos Belezas naturais e lugares maravilhosos, assim é o turismo no Brasil, que se desenvolve a cada dia e ocupa um importante

Leia mais

CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA

CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Confederação Nacional da Indústria CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA 2 o edição Série Qualidade e Segurança Alimentar SENAI/Departamento Nacional Brasília,

Leia mais

Competências Técnicas

Competências Técnicas Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar

Leia mais

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19 3 Segurança Al i m e n ta r Christianne de Vasconcelos Affonso Jaqueline Girnos Sonati 19 Segurança Alimentar Atualmente temos muitas informações disponíveis sobre a importância da alimentação e suas conseqüências

Leia mais

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 1 de 11 Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 2 de 11 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha.

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Sou consciente, escolhido por Deus. Sei o que faço. Amo o meu trabalho, amo a vida. Faço o certo. Aqui tem segurança. Sou comprometido

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

SEGURANÇA NA TERCEIRA IDADE OS FATORES QUE MAIS CAUSAM AS QUEDAS PODEM SER:

SEGURANÇA NA TERCEIRA IDADE OS FATORES QUE MAIS CAUSAM AS QUEDAS PODEM SER: SEGURANÇA NA TERCEIRA IDADE As quedas tornam-se mais frequentes com o avançar da idade. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, a maioria dos casos acontecem dentro de casa e são a

Leia mais

Preparo de Alimentos Seguros

Preparo de Alimentos Seguros Preparo de Alimentos Seguros O que você precisa saber para preparar um alimento próprio para consumo? Alimento Seguro são aqueles que não oferecem riscos à saúde de quem o está consumindo, ou seja, o alimento

Leia mais

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos 4 C (39 F) -21 C (-5 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) Assim que os peixes entrarem em

Leia mais

TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS

TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS Siane Marina da Maia Ribeiro Nutricionista CRN7 3071 OBJETIVO Alertar os profissionais quanto à fragilidade e importância da área de perecíveis no contexto de

Leia mais

30/8/2010 BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1

30/8/2010 BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1 São conjunto de princípios e regras que ajudam a reduzir, prevenir e evitar os perigos dos alimentos. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1 Condutas para o Controle Higiênico-Sanitário de Alimentos

Leia mais

NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 -

NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 - NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 - O presente documento destaca as principais medidas de segurança e higiene no trabalho que deverão ser implementadas e cumpridas

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Identificar algumas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA. PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL Secretaria Municipal da Educação Setor de Alimentação Escolar

Leia mais

Segurança Alimentar na Restauração. Higienização Pessoal na Restauração

Segurança Alimentar na Restauração. Higienização Pessoal na Restauração Segurança Alimentar na Restauração Higienização Pessoal na Restauração 1 Índice Consequências para a segurança alimentar de uma higiene pessoal inadequada... 3 Boas práticas de higiene pessoal... 3 Higiene

Leia mais

Cólera e Escarlatina

Cólera e Escarlatina Cólera e Escarlatina Nome do Aluno Daiane, Lisandra e Sandra Número da Turma 316 Disciplina Higiene e Profilaxia Data 30 de Maio de 2005 Nome da Professora Simone Introdução O presente trabalho irá apresentar

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresentam riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS 32 Cartilha Curso Manipuladores_NOVO TEXTO 4_SETEMBRO.indd Spread 1 of 16 - Pages(32, 1) 23/10/2013 11:07:14 Leitura recomendada PREFÁCIO Este manual de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos visa orientar

Leia mais

Bichos que a gente não vê

Bichos que a gente não vê Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Projetos temáticos 5 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Bichos que a gente não vê Justificativa O projeto Bichos que

Leia mais

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é?

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é? Receitas COMIDA DE ESCOLA O que é? Comida de Escola é um conjunto de vídeos de culinária gravados no ambiente real da escola e destinados às merendeiras. Neles, um chefe e duas cozinheiras compartilham

Leia mais

Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição

Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição Série Qualidade e Segurança dos Alimentos 2 0 0 4 2004. SENAC Departamento Nacional Proibida a reprodução total ou parcial deste material. Todos os

Leia mais

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Aula 1 - O que é um Alimento Seguro? Por que nos alimentamos? A alimentação é uma atividade básica para o indivíduo manter- se vivo. Precisamos nos nutrir

Leia mais

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado 46 C-52 C 115 F-125 F 00:00:20 Todas as pessoas que entram na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado devem vestir roupas

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 001 / REV. 00

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 001 / REV. 00 Procedimento Operacional Padrão Sistema de Gestão Higiene e Saúde do Pessoal POP - PRIMATO 001 / REV. 00 HIGIENE E SAÚDE DO PESSOAL Toda e qualquer forma de manipulação de ingredientes que na sua junção

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF)

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF) MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF) PVP SOCIEDADE ANÔNIMA Fundada em 1962 Outubro de 2013 1 A aplicação das Boas Práticas de Fabricação (BPF) é a maneira de garantirmos a qualidade na produção

Leia mais

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber!

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! 1 Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 4º ANO

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 4º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 4º ANO 2010 Questão 1 PROVA DE CIÊNCIAS 4 ANO Boa alimentação

Leia mais

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é?

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é? Receitas COMIDA DE ESCOLA O que é? Comida de Escola é um conjunto de vídeos de culinária gravados no ambiente real da escola e destinados às merendeiras. Neles, um chefe e duas cozinheiras compartilham

Leia mais

PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V

PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V Gripe A(H1N1)v Quais os sintomas? Os sintomas são semelhantes aos da gripe sazonal: RECOMENDAÇÕES Qual o modo de contágio? Pessoa a pessoa através de gotículas quando tosse

Leia mais

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS DE ALIMENTOS 2. HIGIENE DO MANIPULADOR O principal responsável dos casos de intoxicação é quase sempre o Homem. As intoxicações alimentares são causadas, quase sempre, por não se seguir as boas práticas

Leia mais

Cólera. Introdução: 1) Objetivo Geral

Cólera. Introdução: 1) Objetivo Geral Cólera Introdução: A cólera se originou provavelmente na Índia e em Bangladesh, espalhando para outros continentes a partir de 1817. A descoberta da bactéria que a provoca foi feita por Robert Koch em

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO ANEXO II LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO A - IDENTIFICAÇÃO DA OM 1-NOME 2- TELEFONE: 3- ENDEREÇO : 4- E- MAIL: 5- BAIRRO : 6- CIDADE

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL

BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL Manipuladores de alimentos São todas as pessoas que trabalham com alimentos, ou seja, quem produz, vende, transportam recebe, prepara e serve

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1.727 de 13/06/2002 D. O.U. 14/06/2002 MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO Eunápolis BA 2009 1.

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar Professoras: Eliete, Maria Cristina e Midian INTRODUÇÃO O homem com o seu próprio corpo podem contaminar diretamente os alimentos

Leia mais

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov.

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov. Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 08 de abril de 05 Orientações à população para uso da Água Diante da atual situação de desabastecimento

Leia mais

Tipo do produto: Plano de aula

Tipo do produto: Plano de aula Edital PIBID n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO: POPULARIZANDO

Leia mais

MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO

MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO Manual desenvolvido pela equipe de monitoras, sob a supervisão da disciplina de Tecnologia de Alimentos (Curso de Nutrição) para normatização das atividades desenvolvidas

Leia mais

O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos

O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos Segurança Alimentar O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos Eduardo Alécio - CEFETPE MANIPULADOR DE ALIMENTOS: Toda pessoa que pode entrar em contato com um produto comestível em qualquer etapa

Leia mais

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é?

COMIDA DE ESCOLA NA COZINHA. O que é? Receitas COMIDA DE ESCOLA O que é? Comida de Escola é um conjunto de vídeos de culinária gravados no ambiente real da escola e destinados às merendeiras. Neles, um chefe e duas cozinheiras compartilham

Leia mais

cisternas para os convênios municipais Cartilha do programa

cisternas para os convênios municipais Cartilha do programa cisternas para os convênios municipais Cartilha do programa 1 Prefácio Esta cartilha se propõe a ser uma companheira útil e simples. É voltada, principalmente, para as comunidades do semi-árido brasileiro

Leia mais

CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana Bastos de Carvalho

CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana Bastos de Carvalho SECRETARIA MUNICIPAL DE Secretaria Municipal de Saúde de Serrania/MG CNPJ. 11.402.407/0001-61 CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana

Leia mais

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUPERINTENDENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAUDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

Leia mais

Objectivos Pedagógicos

Objectivos Pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) A Higiene Este capítulo tem como objectivo ensinar aos alunos que a falta de

Leia mais

ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI.

ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI. ANÁLISE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DAS LANCHONETES LOCALIZADAS NO PERÍMETRO DE UMA FACULDADE, EM TERESINA-PI. Claudeny Holanda Mendes da Rocha -Orientadora- NOVAFAPI Mitra Mobin - Colaboradora-NOVAFAPI Rosana

Leia mais

1) O que entende por contaminação cruzada? Cite algumas medidas de prevenção da contaminação cruzada. 2) Quais as categorias de perigos que conhece? 3) Dê alguns exemplos de Perigos Biológicos. 4) Quais

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DA REDE SUS PARA ATUAÇÃO NAS ESTIAGENS

ESTRUTURAÇÃO DA REDE SUS PARA ATUAÇÃO NAS ESTIAGENS Protocolo Técnico ORIENTAÇÕES PARA ATUAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE EM ESTIAGENS As estiagens se caracterizam como eventos de lento e progressivo impacto sobre as populações, freqüentemente com longo prazo

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. São atitudes corretas de atendimento ao público, EXCETO: A) Ser cortês. B) Tratar bem o cliente. C) Favorecer um ambiente agradável. D) Não dar a mínima importância ao problema

Leia mais

ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE AÇOUGUES 2015 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO

ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE AÇOUGUES 2015 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO ROTERO PARA CLASSFCAÇÃO DE AÇOUGUES 2015 DETFCAÇÃO DO ESTABELECMETO Razão Social: ome Fantasia: Endereço Completo (Rua, º, Bairro): CPJ: Licença de Localização: nscrição Municipal: Alvará Sanitário: Proprietário(s)

Leia mais

Boas práticas na manipulação do pescado

Boas práticas na manipulação do pescado Boas práticas na manipulação do pescado O Brasil tem uma grande variedade de pescados e todas as condições para a produção deste alimento saudável e saboroso. Para que o pescado continue essa fonte rica

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nº: 059 Data da última revisão: 04/05/2013 Nome do Produto: Betugrout Super 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Super Código do Produto:026050100. Nome da Empresa:Betumat

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013 NOME DO CANDIDATO: Nº DE INSCRIÇÃO: CARGO: MERENDEIRA PROCESSO SELETIVO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PROCESSO SELETIVO Nº001/2010 AUXILIARES DE SERVIÇOS GERAIS NOME DO CANDIDAT0: ASSINATURA: RIO DO OESTE 27 DE JANEIRO DE 2010 Instruções: Antes de começar a realizar

Leia mais

COMPETÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL SOBRE GRIPE AVIÁRIA

COMPETÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL SOBRE GRIPE AVIÁRIA COMPETÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL SOBRE GRIPE AVIÁRIA PROFISSIONAIS DE SAÚDE HUMANA E ANIMAL AI.COMM FICHAS DOS PARTICIPANTES FORMAÇÃO DE UM DIA 2 A QUEM SE DESTINA ESTA FORMAÇÃO? Esta acção de

Leia mais

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo Higiene do bebê O curativo do umbigo Organizo meu futuro porque o presente já passou. A presença de pus ou de vermelhidão ao redor do umbigo sugere infecção e deve ser avaliada pelo profissional de saúde.

Leia mais

Gripe H1N1 ou Influenza A

Gripe H1N1 ou Influenza A Gripe H1N1 ou Influenza A A gripe H1N1 é uma doença causada por vírus, que é uma combinação dos vírus da gripe normal, da aviária e da suína. Essa gripe é diferente da gripe normal por ser altamente contagiosa

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR Romana Neves Médica Veterinária Direcção de Serviços de Qualidade e Segurança Alimentar Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural 14 de Outubro de 2010

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Assinale a alternativa que NÃO apresenta a rotina de trabalho de um (a) Merendeiro(a): A) Executar, sob orientação de Nutricionista, as tarefas relativas à confecção da merenda

Leia mais

ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações]

ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações] ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações] Portugal em Acção ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS As estruturas, as instalações e o equipamento dos estabelecimentos de restauração ou

Leia mais

PREFEIRURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete da Prefeita

PREFEIRURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete da Prefeita PREFEIRURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete da Prefeita DECRETO Nº. 568/2012: A Prefeita Municipal de Viana, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais conferidas pelo

Leia mais

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov.

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov. Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 08 de abril de 05 Orientações à população para uso da Água Diante da atual situação de desabastecimento

Leia mais

Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha)

Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha) Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha) Essa cartilha tem como objetivo, auxiliar no processo de ensinoaprendizagem durante a oficina de Fabricação de sabão a

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA

NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA NORMAS GERAIS O trabalho em laboratório exige concentração. Não converse desnecessariamente, nem distraia seus colegas. NORMAS PESSOAIS Adaptar-se

Leia mais

ROTEIRO COMÉRCIO VAREJISTA - LANCHONETE E SIMILARES Portaria SMS-G N 1210/06

ROTEIRO COMÉRCIO VAREJISTA - LANCHONETE E SIMILARES Portaria SMS-G N 1210/06 SECRETARIA MUICIPAL SAUDE Coordenação de Vigilância em Saúde Gerência de Produtos e Serviços de Interesse da Saúde Subgerência de Alimentos ROTEIRO COMÉRCIO VAREJISTA - LACHOETE E SIMILARES Portaria SMS-G

Leia mais

Programa de Mobilização e Educação para o Consumo Alimentar. Alimentos

Programa de Mobilização e Educação para o Consumo Alimentar. Alimentos Programa de Mobilização e Educação para o Consumo Alimentar Higiene, Armazenamento e Conservação dos Alimentos É permitida a reprodução parcial ou total desta cartilha desde que seja citada a fonte. Não

Leia mais

CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS Departamento de Vigilância Sanitária Setor de Fiscalização de Alimentos Introdução De acordo com a publicação da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 60% dos

Leia mais

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL)

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL) A segurança no laboratório de química Os laboratórios são lugares de trabalho que necessariamente não são perigosos, desde que sejam tomadas certas precauções. Todos aqueles que trabalham em laboratório

Leia mais

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos 2 0 0 7 2007. SENAI Departamento Nacional Todos os

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto;

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto; PREFEITURA MUNICIPAL DE MACEIÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE MACEIÓ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA À SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE VIGILÄNCIA SANITÁRIA INSPETORIA DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL ORIENTAÇÕES GERAIS

Leia mais

Cuidados com os alimentos

Cuidados com os alimentos Cuidados com os alimentos NUT/FS/UnB ATAN/DAB/SPS 1 Sumário 3 Alimentação saudável Como escolher os alimentos 4 5 6 7 8 Produtos embalados Carnes, aves, peixes e ovos Hortaliças e frutas Freqüência da

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão ACC BIO 454 Dinâmica de Conscientização da Problemática do Lixo Beneficiamento de Solos Agrícolas

Leia mais

Limpeza Terminal e Concorrente de Isolamentos. Enfª Francyne Lopes Serviço de Controle de Infecção Hospitalar Hospital Mãe de Deus

Limpeza Terminal e Concorrente de Isolamentos. Enfª Francyne Lopes Serviço de Controle de Infecção Hospitalar Hospital Mãe de Deus Limpeza Terminal e Concorrente de Isolamentos Enfª Francyne Lopes Serviço de Controle de Infecção Hospitalar Hospital Mãe de Deus O Controle de Infecção e a Limpeza Ambiental Histórico Guerra da Criméia

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. BOAS PRÁTICAS PARA COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS A Secretaria do

Leia mais

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados O que é a gripe A (H1N1) ou gripe suína? É uma doença infecto-contagiosa aguda, causada pelo vírus influenza A (H1N1), que afeta o sistema respiratório e causa diversos

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 7500 (12 X 500 ml) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 Aplicação: detergente para pré-lavagens.

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO - COMÉRCIO VAREJISTA PADARIA E SIMILARES

ROTEIRO DE INSPEÇÃO - COMÉRCIO VAREJISTA PADARIA E SIMILARES PREFETURA DE SÃO PAULO SECRETARA MUCPAL DA SAÚDE COORDEAÇÃO DE VGLÂCA EM SAÚDE GERÊCA DE PRODUTOS E SERVÇOS DE TERESSE DA SAÚDE SUBGERÊCA DE ALMETOS ROTERO DE SPEÇÃO - COMÉRCO VAREJSTA PADARA E SMLARES

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS

VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS 1 VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS O sr. Generoso é proprietário de um estabelecimento há mais de 15 anos que dentre outras atividades também manipula alimentos.

Leia mais

Higienização. Reaproveitamento de Alimentos. Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664

Higienização. Reaproveitamento de Alimentos. Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 Higienização & Reaproveitamento de Alimentos Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 * Higienização dos alimentos: O que é??? É a inibição da multiplicação das bactérias prejudiciais

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA FÁBRICAS DE CONSERVAS DE OVOS

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA FÁBRICAS DE CONSERVAS DE OVOS SECRETARIA DA AGRICULTURA E ABASTECIMENTO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO ANIMAL COORDENADORIA DE INSPEÇÃO SANITÁRIA DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL - C I S P O A - NORMAS TÉCNICAS

Leia mais

XXIII TASQUINHAS PORTO DE MÓS FESTAS DE SÃO PEDRO 2015

XXIII TASQUINHAS PORTO DE MÓS FESTAS DE SÃO PEDRO 2015 ARTIGO 1º (Objecto e Âmbito) XXIII TASQUINHAS PORTO DE MÓS FESTAS DE SÃO PEDRO REGULAMENTO O presente Regulamento tem por objectivo a definição das condições de realização da XXIII edição das Tasquinhas

Leia mais

Cartilha sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação

Cartilha sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação Cartilha sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação Resolução RDC n 216/2004 Esta publicação foi realizada pela Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio de

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

Vigilância em Saúde Ambiental

Vigilância em Saúde Ambiental Vigilância em Saúde Ambiental Informações em Saúde ROEDORES (Rodentia): - Gestão inadequada dos resíduos; - Maus hábitos de higiene; - Descuidos com o armazenamento de alimentos; - Facilidade de acesso

Leia mais

Manipulação caseira de fitoterápicos. Módulo 5 Farm. Ms. Ana Cimbleris Alkmim

Manipulação caseira de fitoterápicos. Módulo 5 Farm. Ms. Ana Cimbleris Alkmim Manipulação caseira de fitoterápicos Módulo 5 Farm. Ms. Ana Cimbleris Alkmim Recomendações gerais Uso de plantas provenientes de modismos deve ser evitado. Duvide sempre das plantas tidas como milagrosas.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CARTILHA DO PESCADOR ARTESANAL Boas Práticas na Manipulação dos Produtos da Pesca Artesanal Carmelita de Fátima Amaral Ribeiro Oriana Trindade de Almeida Sérgio Luiz de Medeiros

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM CLUBES E PISCINAS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM CLUBES E PISCINAS SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

Prefeitura Municipal de Saltinho Estado de Santa Catarina AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

Prefeitura Municipal de Saltinho Estado de Santa Catarina AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Prefeitura Municipal de Saltinho Estado de Santa Catarina 1 CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO 002/2014 AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS INSTRUÇÕES AO CANDIDATO 01 Este caderno contém 20 (vinte) questões. Se

Leia mais

Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) Data da última revisão: 03/10/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) Data da última revisão: 03/10/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem

Leia mais

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS R1 R2 Explosivo no estado seco. Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL DE BOAS PRÁTICAS (MBP) E PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS (POPs) PARA

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

Vírus (H1N1)v. Medidas de Prevenção e Controlo Informação para Assistentes Operacionais 14 de Setembro 2009

Vírus (H1N1)v. Medidas de Prevenção e Controlo Informação para Assistentes Operacionais 14 de Setembro 2009 ESCOLA SECUNDÁRIA D. MARIA II PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A PANDEMIA DA GRIPE A Vírus (H1N1)v Medidas de Prevenção e Controlo Informação para Assistentes Operacionais 14 de Setembro 2009 Formas de Transmissão

Leia mais

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL Deijiane de Oliveira

Leia mais