Empreendimentos Turísticos em Maceió

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empreendimentos Turísticos em Maceió"

Transcrição

1 Empreendimentos Turísticos em Maceió Descrição Atração de empreendimentos turísticos para Maceió, sejam eles hoteleiros, de entretenimento, culturais, comerciais ou de serviços, capacitados estruturalmente para atender o crescente fluxo de visitantes da capital alagoana. Entidades responsáveis Célula de Desenvolvimento Econômico Secretaria de Turismo do Estado de Alagoas Secretaria Municipal de Turismo de Maceió Tipo do investimento Privado. Alguns projetos poderão contar com contrapartida pública. Benefícios para o investidor Infra-estrutura adequada Cidade vocacionada para o turismo Oferta de mão-de-obra qualificada Benefícios para o Estado Ampliação do tempo de permanência do turista Fatores competitivos Crescente fluxo turístico em Alagoas O fácil acesso, propiciado pelo aeroporto, porto e rodovias Proximidade relativa aos mercados da Europa e dos Estados Unidos Valor aproximado Conforme o projeto. Estimase que ao longo de 10 anos ocorram investimentos de R$ 100 milhões distribuídos em: instalação de novas e ampliação das atuais redes hoteleiras e empreendimentos ligados ao lazer, diversão e cultura. 176 Oportunidades de Negócios

2 Criação de oportunidades profissionais e de cidadania para a população local Geração de renda e aumento da arrecadação tributária Cronograma Implantação a curto e médio prazos. Empresa(s) interessada(s) Sem informações. Financiamento O Banco do Nordeste oferece linhas de financiamento para projetos na área de turismo que variam conforme o porte da empresa, com juros anuais de 8,75% a 14% e limites de 70% a 90% do investimento necessário. Incentivos Conforme o projeto, o governo estadual concede incentivos fiscais, creditícios, locacionais e infra-estrutura, com prazo de fruição adequado (descrição a seguir). Empreendimentos Turísticos em Maceió 177

3 INFORMAÇÕES ADICIONAIS Sumário A cidade de Maceió e o Estado de Alagoas passam por um momento de revigoramento da atividade turística, fruto do crescimento do fluxo de visitantes e da modernização e relativa melhoria dos serviços prestados pelas empresas ligadas à atividade. As estratégias para ampliação do fluxo turístico desenvolvidas pelo Estado não estão sendo plenamente acompanhadas pela oferta de empreendimentos turísticos diversificados, de modo a atender e cativar os turistas conquistados, oferecendo opções além dos roteiros praianos. Esse projeto indica os principais empreendimentos turísticos com potencial de serem instalados em Maceió e que podem colaborar para o aumento e retenção dos turistas que visitam o Estado. Os empreendimentos também deverão estar integrados com os projetos e atrações em desenvolvimento em Alagoas, como o Museu de Zumbi dos Palmares, a Estação de Passageiros do Porto de Maceió, os canyons do São Francisco, entre outros. Potencial de mercado Maceió é considerada uma das mais importantes cidades turísticas do País, possui vocação natural para o turismo, uma das principais atividades econômicas. Destaca-se pelo potencial constituído de belas praias, lagoas, coqueirais, clima tropical agradável, culinária diversificada, folclore e variado artesanato. Desempenho turístico No período de 1997 a 2001, o fluxo de entrada de hóspedes em Maceió passou de para , um crescimento de 83%. Essa expansão impactou positivamente na taxa média de ocupação hoteleira, que passou de 45,4% para 68,5% no período analisado. No entanto, a quantidade de hóspedes representou apenas 41,12% do total de turistas que visitaram Maceió em 2001, ou seja, turistas não se hospedaram na rede hoteleira. Isto indica, em parte, a oportunidade de crescimento endógeno, além do crescimento expansionista do setor. Estrutura da rede hoteleira Maceió possui 46 hotéis com UHs e leitos. Do total, 12 são hotéis de grande* porte, com UHs e leitos, 11 são de médio* porte, com 830 UHs e leitos, e 23 de pequeno* porte, com 635 UH e leitos. Entre as principais cadeias hoteleiras nacionais, duas têm presença em Maceió: o Hotel Meliá Maceió, com 204 UHs, localizado na praia da Jatiúca, e o Pajuçara Othon Hotel, com 115 UHs, localizado a uma quadra da praia da Pajuçara. Complementando a rede hoteleira, a cidade conta com 33 pousadas com 432 UHs e leitos. Apesar de relativa alta oferta de UHs para turistas, a rede hoteleira vem desempenhando altas taxas de ocupação em razão do crescimento do turismo pela cidade, por exemplo, em 2001 a taxa alcançou 68,5%. Quando computados somente os hotéis classificados como de primeira linha, as taxas de ocupação, na alta temporada, chegam a atingir aproximadamente 90% de ocupação de hospedagem. 178 Oportunidades de Negócios

4 Empreendimentos potenciais Hotéis e pousadas Maceió oferece diversas áreas com infra-estrutura básica e serviços para recepcionar empreendimentos hoteleiros na cidade. Nos bairros mais antigos, como Jaraguá e Trapiche, as oportunidades para construção desses empreendimentos são reduzidas em razão do crescimento urbano ocorrido nas últimas décadas, do processo de despoluição do córrego do Salgadinho e da reduzida balneabilidade da praia do Jaraguá. Os empreendimentos nesses bairros seriam do tipo eminentemente de negócios e de construção vertical. Para empreendimentos de grande porte horizontalizados envolvendo todos segmentos do turismo, Maceió dispõe de bairros situados na direção do litoral norte, com boa infra-estrutura e áreas disponíveis, entre eles: Cruz das Almas: localizado ao norte da praia de Jatiúca, possui extensão de 2 km de praia, dispondo de água canalizada e iluminação pública. Algumas ruas ainda não estão pavimentadas. Jacarecica: localizado ao norte de Cruz das Almas e ao sul de Benedito Bentes, está distribuído em uma área de km 2 e possui uma extensão de 2 km de praia. As residências são constituídas basicamente por chácaras, sítios e conjuntos residenciais. Trata-se de um bairro novo que se encontra em fase de crescimento, com diversos empreendimentos imobiliários sendo construídos ou reformados no local. É possível encontrar áreas ideais para grandes investimentos no bairro. Empreendimentos culturais Maceió se recente de um moderno museu que tenha como atrativo os principais fatos e personalidades da história local, entre os quais os heróis nacionais como Zumbi dos Palmares e Marechal Deodoro, as andanças de Lampião pelo interior de Alagoas, a evolução da cultura da cana, com seus engenhos, máquinas e processos. O museu pretendido atenderá tanto o turista estrangeiro, tradicionalmente mais interessando por esse tipo de atração, quanto o turista nacional, que busca atrações quando se encerram as atividades diurnas ou nas épocas com elevados índices pluviométricos. Deverá ser provido de sistema de refrigeração de ar, estacionamento para carros e ônibus e indicação de roteiros turísticos pelo interior. As demais atrações apresentadas devem estar integradas com a estação de passageiros, prevista para o porto de Maceió. Museu da História Natural Em uma das áreas de proteção natural que cercam Maceió (lagoas Mundaú ou Manguaba ou na Ilha de Santa Rita), ou até mesmo associado ao museu cultural, é perfeitamente viável a instalação de um local que apresente a história natural da fauna e flora encontradas em Alagoas, com minerais presentes no Estado, a evolução, os sítios arqueológicos, o rio São Francisco e sua foz. Possui forte apelo junto aos turistas estrangeiros e poderá indicar os roteiros turísticos específicos existentes pelo interior do Estado. Deverá possuir sistema de refrigeração de ar, estacionamento para automóveis e ônibus Empreendimentos Turísticos em Maceió 179

5 e estar integrado com a estação de passageiros prevista para o porto de Maceió. Empreendimento de lazer e diversão Grandes centros litorâneos mundiais voltados ao turismo possuem atrações diferenciadas voltadas ao lazer e diversão. O objetivo é de criar âncoras e alternativas aos tradicionais pontos turísticos existentes, gerando novas expectativas e motivando o retorno dos visitantes. Alagoas e os Estados vizinhos se ressentem de atrações diferenciadas como aquários marinhos. Na cidade italiana de Gênova, o aquário foi montado dentro de uma embarcação que fica ancorada no principal porto da cidade. Em Maceió ou nas suas proximidades, há potencial para a instalação de projetos desse nível, que promoverão o crescimento e a retenção do turismo. Outros atrativos turísticos Projeto Lagoa Mundaú Integrante do Consórcio Plano Estratégico Cidade de Maceió, que visa a recuperação, reurbanização e revitalização das áreas com maior potencial turístico da cidade, a Lagoa do Mundaú possui ações previstas para criação de espaços e itinerários turísticos na orla, a estruturação do eixo urbano ligando o centro de Maceió à orla da lagoa, implantação de linhas regulares de transporte hidroviário, o planejamento do uso e ocupação do solo nos arredores da lagoa, entre outras ações. Projeto Frente Marítima Consiste na melhoria urbanística e paisagística da orla marítima, cobrindo uma extensão de aproximadamente 15 km entre o Pontal da Barra e o Hotel Jatiúca, na fase original. Prevê também o saneamento das praias e o ordenamento das atividades comerciais atualmente exploradas. Centro Cultural e de Exposições de Maceió Com inauguração prevista para dezembro de 2004, o Centro Cultural de Exposições de Maceió será localizado no bairro portuário de Jaraguá, em uma área total de m 2, com investimento de R$ 17 milhões. Com esse projeto, a cidade estará capacitada para sediar grandes eventos culturais e exposições nos níveis regionais, nacionais e internacionais, com conforto e segurança para os visitantes. Infra-estrutura de apoio Aeroportuária O Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, localizado em Rio Largo, a 22 km de Maceió, passa por ampla modernização e expansão da infra-estrutura operacional. Com inauguração prevista para dezembro de 2004, já conta com pista para pousos e decolagens com 2.600m de comprimento, permitindo operações com aeronaves do tipo Boeing Aguarda a conclusão do novo terminal internacional de passageiros, que duplicará a capacidade atual para mil passageiros/ano e toda a melhoria na sua infra-estrutura operacional envolvendo recursos da ordem de R$ 126,7 milhões. Porto de Maceió Está em estudo pela administração do porto de Maceió a construção de uma estação para embarque e desem- 180 Oportunidades de Negócios

6 barque de passageiros no local, visando atender ao crescente mercado de cruzeiros marítimos na Região Nordeste e às opções de passeios turísticos pela costa alagoana e rio São Francisco. Dessa forma, Maceió estará se capacitando para recepcionar um dos segmentos turísticos que mais crescem no mundo, em que o Brasil, principalmente o Nordeste, surge como opção de destaque às temporadas de inverno do Hemisfério Norte. Rodovias As principais rodovias de ligação entre Maceió e as demais regiões de Alagoas e do Nordeste são: Federais: BR-101, com duplicação prevista até 2007, que possui alguns trechos que passam por recuperação e a BR-316, que oferece a ligação com o interior do Estado, interligando Maribondo, Palmeira dos Índios, Santana do Ipanema. Estaduais: AL-101, que está em boas condições e permite os acessos para os litorais norte e sul, e a AL-220, que parte de Barra de São Miguel até Arapiraca e Delmiro Gouveia e é o principal eixo entre a capital e o interior. Cabe destacar que entre os principais fluxos turísticos que chegam à Maceió, por meio rodoviário, são oriundos de Pernambuco e Bahia, utilizando principalmente as rodovias BR-101 e AL-101. Saneamento e abastecimento de água Atualmente, Maceió possui três importantes mananciais para abastecimento: Riacho Catolé e Riacho Aviação, além de 180 poços profundos que, somados, totalizam vazão aproximada de l/s. Além desses mananciais, o Sistema Pratagy, cujas obras se encontram em adiantada fase de execução, adicionará l/s, na primeira etapa, colaborando com a segurança do abastecimento da cidade. O sistema de distribuição possui aproximadamente km de tubulação interligadas a residências, pontos comerciais, indústrias ou prédios públicos. Maceió dispõe de duas importantes estações de tratamento: as ETAs do Cardoso e do Aviação, que permitem a Maceió alcançar um índice de cobertura superior ao da média nacional 27% contra 25%, conforme dados da Casal. Gás natural Maceió foi a terceira capital do país e a primeira no Nordeste a utilizar o gás natural residencial, em Atualmente, são mais de 63 prédios, 50 estabelecimentos comerciais e 11 postos de distribuição de gás natural veicular (GNV), dispondo de uma rede com extensão de 122 km, cobrindo uma área de abrangência dos bairros da Ponta Verde, Pajuçara, Jatiúca e Stella Maris. Consta nos projetos de investimentos da Algás, companhia responsável pela distribuição do gás natural em Alagoas, a inversão de R$ 7 milhões para ampliação da rede da cidade. Será adicionado um total de 30,4 km de tubulações de aço e em polietileno. Gastronomia e artesanato Maceió possui forte vocação para o artesanato. A principal e mais conhecida comunidade artesã encontra-se no Núcleo Artesanal do Pontal da Barra, com mais de 280 lojas. Empreendimentos Turísticos em Maceió 181

7 Além do Pontal da Barra, acontece a feirinha de artesanato da Pajuçara, com cerca de 200 barracas funcionando todos os dias da semana. No horário comercial funciona, ainda, a Casa do Artesão, em Jatiúca, e o Mercado de Artesanato de Maceió, com 81 lojas em Levada. Bônus de adimplência: para pagamentos dentro do vencimento, é concedido bônus de adimplência sobre os juros, sendo 25% para empreendimentos localizados no Semi-árido e 15% fora do Semi-árido. Fonte de Recursos: Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste FNE. Tabela 1 Atividade Juros (% a.a.) e porte da empresa Prazos Limites de financiamentos (% FNE / % capital próprio) Turismo Micro Pequena Média Grande Todos os portes Hotéis 8,75 10,0 12,0 14,0 Até 12 anos, com até 4 anos de carência Transportes 8,75 10,0 12,0 14,0 Até 5 anos, com até 6 meses de carência Micro e pequena Média Grande 90/10 80/20 70/30 90/10 80/20 70/30 Em relação à gastronomia, na década de 90 Alagoas deu um salto qualitativo. Restaurantes como Divina Gula, Irmãs Rocha e Wanchaco receberam indicações do Guia 4 Rodas como estabelecimentos de alta qualidade. Fontes de financiamento Banco do Nordeste Programa Cresce Nordeste (ver Tabela 1) Garantias: hipoteca, penhor, fiança ou aval e alienação fiduciária. Formação e qualificação profissional em turismo Dentre as faculdades e universidades existentes no estado, a Tabela 2, revela quais são as que podem preparar a mãode-obra para o setor de turismo. Tabela 2 Cursos de Turismo e Administração Hoteleira no Estado de Alagoas Universidade / Faculdade Cidade Curso Nº de vagas FAL Faculdade de Alagoas Maceió Turismo/Hotelaria 100/100 FAA Faculdade Alagoana de Administração CESMAC/FEJAL Centro de Ensino Superior de Maceió Maceió Turismo/Hotelaria 150/150 Maceió Turismo 60 CEFET-AL Marechal Deodoro Turismo/Hotelaria 30/30 Fapec/CET Maceió Turismo 40 FAMA Faculdade de Maceió Maceió Turismo 100 Total Turismo 480 Hotelaria Oportunidades de Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Descrição Revitalizar, reurbanizar e ocupar, por meio de um projeto arquitetônico harmonioso e de completa infra-estrutura para o turismo, lazer, comércio e

Leia mais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Descrição Empreender projetos de investimento voltados ao turismo (resorts, marinas), lazer (aquários, passeios) e serviços, que sejam ambientalmente compatíveis

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral sul de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB :

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : per capita R$ 7.701,00 9º Lugar Principais distâncias: Goiânia: 154 km Brasília:

Leia mais

Empreendimentos no Litoral Sul. Costa dos Coqueirais

Empreendimentos no Litoral Sul. Costa dos Coqueirais Empreendimentos no Litoral Sul Costa dos Coqueirais Descrição Empreender projetos de investimento voltados para o turismo, lazer e serviços que sejam ambientalmente compatíveis com as belezas naturais

Leia mais

Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco

Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco Descrição Operacionalizar a exploração comercial da navegação turística ao longo dos 250 km do Baixo São Francisco, envolvendo 13 municípios alagoanos e promovendo

Leia mais

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%)

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%) 3.9 Oferta Turística Para análise da oferta turística em Sergipe, o PDITS Costa dos Coqueirais apresenta a evolução da oferta turística no estado no período 1980-2000. Indica ainda o número atual de quartos

Leia mais

DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL)

DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL) DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL) Senhor Presidente, Senhoras Senadoras e Senhores Senadores, O turismo é uma das atividades mais prósperas da economia alagoana. Todos os indicadores divulgados pela

Leia mais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais 04 dias e 03 noites no litoral de Alagoas 1º dia Maceió / Barra de São Miguel É fácil gostar de Maceió. Lazer, cultura, gastronomia, turismo,

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso...

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso... PORTO SEGURO APRESENTAÇÃO Qualquer forma de desenvolvimento econômico requer um trabalho de planejamento consistente para atingir o objetivo proposto. O turismo é apresentado hoje como um setor capaz de

Leia mais

O nosso negócio é o desenvolvimento

O nosso negócio é o desenvolvimento O nosso negócio é o desenvolvimento APOIO A INDÚSTRIA DE CAFÉ SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DA BAHIA Novembro 2012 FNE para Indústria de Café Missão do Banco do Nordeste Atuar na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Segundo 1.892.390. identificação da. Gráfico. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total 500.

Segundo 1.892.390. identificação da. Gráfico. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total 500. MOVIMENTAÇÃO DE PASSAGEIROS EM ALAGOAS E DO SETOR HOTELEIRO EM MACEIÓ, PARA JANEIRO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC)( Diretoria de Estatística e Indicadores Segundo

Leia mais

(Fonte: SETUR, 2002) (Fonte: SETUR, 2002)

(Fonte: SETUR, 2002) (Fonte: SETUR, 2002) 3.13 Investimentos futuros do setor privado no setor turístico 3.13.1 Investimentos em construção ou projeto Em toda a ÁREA DE PLANEJAMENTO existem 14 empreendimentos em fase de construção ou projeto,

Leia mais

Natal - RN Os impactos, processos e dinâmicas na Cidade do Natal

Natal - RN Os impactos, processos e dinâmicas na Cidade do Natal Natal - RN Os impactos, processos e dinâmicas na Cidade do Natal Metropolização e Megaeventos Seminário Nacional Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2013 Equipe do Projeto Núcleo RMNatal Prof. Alexsandro

Leia mais

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 217 218 A partir da escolha do melhor cenário Um Pacto pelo Mais RN o Mais RN definiu

Leia mais

39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas

39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas GRANDES NÚMEROS 39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas mais de 1 milhão de atletas, delegações e turistas circulando pelos principais aeroportos do evento. 4 mil são

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

Secretaria. de Futebol de 2014

Secretaria. de Futebol de 2014 Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 SECOPA Assistir direta e indiretamente ao Prefeito na condução aos assuntos referentes a Copa do Mundo; Parcerias com a sociedade

Leia mais

Gabriela Rocha 1 ; Magda Queiroz 2 ; Jamille Teraoka 3 INTRODUÇÃO

Gabriela Rocha 1 ; Magda Queiroz 2 ; Jamille Teraoka 3 INTRODUÇÃO O TRANSPORTE MARÍTIMO E SUA VIABILIDADE PARA QUE O TURISMO OCORRA SATISFATORIAMENTE EM UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL, NO LITORAL SUL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BRASIL INTRODUÇÃO Gabriela Rocha

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SP CEP: 12236-660 www.unianhanguera.edu.br ADMINISTRAÇÃO Colaborativa Disciplina: DPP Prof º. Tutor Presencial Trabalho, emprego e empregabilidade Área de atuação pesquisada 1. Engenheiro Petroquímico

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo Investimentos Decisão RIO 2012.2014 Sumário executivo Sumário executivo Rio de Janeiro: Localização privilegiada, logística estratégica O Rio de Janeiro avançou extraordinariamente na última década com

Leia mais

3.8 Atrações e Produtos Turísticos

3.8 Atrações e Produtos Turísticos 3.8 Atrações e Produtos Turísticos Conforme se observa na relação de produtos primários e complementares, a Costa dos Coqueirais se caracteriza como uma área interligada. Pelo exposto, observa-se que os

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

2. QUATRO CENÁRIOS PARA O RIO GRANDE DO NORTE

2. QUATRO CENÁRIOS PARA O RIO GRANDE DO NORTE 2. QUATRO CENÁRIOS PARA O RIO GRANDE DO NORTE 35 1 Este capítulo apresenta uma síntese de quatro cenários prospectivos elaborados pelo Mais RN. O documento completo, contendo o detalhamento dessa construção,

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 CIDADES-SEDE Fortaleza Manaus Natal Recife Cuiabá Salvador Brasília Belo Horizonte Curitiba São Paulo Rio de Janeiro Porto Alegre PLANEJAMENTO

Leia mais

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL Programa 0410 Turismo: a Indústria do Novo Milênio Objetivo Aumentar o fluxo, a taxa de permanência e o gasto de turistas no País. Público Alvo Turistas brasileiros e estrangeiros Ações Orçamentárias Indicador(es)

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META S AO PLN 0002 / 2007 - LDO Página: 2133 de 2393 ESPELHO DE S DE INCLUSÃO DE META AUTOR DA 34560001 1216 Atenção Especializada em Saúde 8535 Estruturação de Unidades de Atenção Especializada em Saúde Unidade

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32 There are no translations available. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão A concessão Por que o governo resolveu fazer a concessão? Nos

Leia mais

turístico: a oferta e a demanda turísticas

turístico: a oferta e a demanda turísticas 2 Mercado turístico: a oferta e a demanda turísticas Meta da aula Apresentar os conceitos e o funcionamento do mercado turístico, especialmente a oferta e a demanda turística. Objetivos Esperamos que,

Leia mais

F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO

F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO O TURISMO É UMA ATIVIDADE... Sensível Dinâmica Competitiva IMAGEM Imagem é o nosso patrimônio. NOVA IMAGEM DE FOZ Agenda positiva Mídia espontânea Calendário

Leia mais

DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA

DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA DIRETRIZ ESTRATÉGICA DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA O segmento do turismo vem se constituindo na Bahia uma importante atividade na geração de ocupação e renda, especialmente

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

Mais creches e creches com funcionamento 24 horas. Incrementar casa de apoio aos adolescentes vivendo em situação de risco.

Mais creches e creches com funcionamento 24 horas. Incrementar casa de apoio aos adolescentes vivendo em situação de risco. PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO NORTE DA ILHA FLORIANÓPOLIS, SC CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DO NORTE DA ILHA CODENI APROVADO 12/11/12 conforme ata presente conselho. 1 SOCIAL. Incrementar a educação. o Estimular

Leia mais

Estatísticas básicas de turismo. Brasil

Estatísticas básicas de turismo. Brasil Estatísticas básicas de turismo Brasil Brasília, outubro de 2010 Estatísticas básicas de turismo Índice Páginas I - Turismo no mundo 1. Fluxo receptivo internacional 1.1 - Chegadas de turistas internacionais

Leia mais

Programa de Investimento em Logística

Programa de Investimento em Logística Programa de Investimento em Logística HÉLIO MAURO FRANÇA Empresa de Planejamento e Logística Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna

Leia mais

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades Metrô de Salvador Linha 1 Trecho Lapa - Acesso Norte Salvador BA apresentação O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) completa

Leia mais

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo A Administração Pública vem passando por processos de modernização em busca da otimização de recursos e melhoria do desempenho público.

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE Plataforma Logística Multimodal de Salgueiro Espaço de concentração geográfica de organismos e empresas independentes, relacionadas com: Transporte de

Leia mais

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora.

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora. 1 Grande Expediente proferido pela Dep. Profª Raquel Teixeira Brasília, 20.03.2006 Uma recente pesquisa publicada pelo Global Entrepreneurship Monitor coloca o Brasil em 7º lugar entre as nações mais empreendedoras

Leia mais

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - CDES PLANO ESTRATÉGICO DO A COPA DO MUNDO FIFA 24/11/2010 PLANO ESTRATÉGICO DO TURISMO TURISMO BRASILEIRO BRASILEIRO PARA PARA A A COPA COPA DO DO MUNDO

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015 ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores A análise do setor de Turismo

Leia mais

Courobusiness em Alagoas

Courobusiness em Alagoas Courobusiness em Alagoas Descrição Atração e instalação de empreendimentos de curtumes para o desenvolvimento e consolidação da cadeia produtiva do couro no Estado de Alagoas. Entidades responsáveis Célula

Leia mais

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Contratantes: O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Tópicos da apresentação: Turismo Sustentável sob a Ótica da PSLN. Tópicos: I Informações gerais sobre a PSLN; II Diagnóstico

Leia mais

DESAFIOS DE PREÇO E QUALIDADE PARA O TURISMO BRASILEIRO

DESAFIOS DE PREÇO E QUALIDADE PARA O TURISMO BRASILEIRO TRADUÇÃO DESAFIOS DE PREÇO E QUALIDADE PARA O TURISMO BRASILEIRO John Kolodziejski * Tradução: Joana Carleial Bartilotti * Teresa Carleial Bartilotti ** O Brasil, como todos sabem, é a terra do sol, praias

Leia mais

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ (A) Teresina; (B) Cajueiro da Praia; (C) Luis Correia; (D) Parnaíba; (E) Ilha Grande Rota das Emoções: Jericoacoara (CE) - Delta (PI) - Lençóis Maranhenses (MA) Figura

Leia mais

PROGRAMA especialmente elaborado:

PROGRAMA especialmente elaborado: PROGRAMA especialmente elaborado: GUIA DE VIAGEM Situado a 01H30 de voo desde Lisboa, o arquipélago beneficia de uma localização geográfica estratégica e usufrui de uma variedade de ligações aéreas com

Leia mais

A força do turismo ECONOMIA. por Ana Lygia Monteferrario Leite Pezco Pesquisa & Consultoria e Frederico Araujo Turolla FGV-EESP e ESPM

A força do turismo ECONOMIA. por Ana Lygia Monteferrario Leite Pezco Pesquisa & Consultoria e Frederico Araujo Turolla FGV-EESP e ESPM ECONOMIA A força do turismo O Brasil é descrito como país privilegiado pela existência de exuberantes recursos naturais, pelo clima agradável e pela cultura receptiva. Por si só, essas características

Leia mais

Impactos ambientais do turismo e modificações na paisagem: um estudo de caso em cidades pantaneiras

Impactos ambientais do turismo e modificações na paisagem: um estudo de caso em cidades pantaneiras Impactos ambientais do turismo e modificações na paisagem: um estudo de caso em cidades pantaneiras Carla Moura de Paulo Gestora Ambiental, Mestra e Doutoranda em Ciência Ambiental PROCAM/USP carla.moura@usp.br

Leia mais

Hotelaria e Turismo em Salvador: Top 10 Emissivo Nacional. Panorama Brasil. principais emissores e receptores. Aline Zorthea

Hotelaria e Turismo em Salvador: Top 10 Emissivo Nacional. Panorama Brasil. principais emissores e receptores. Aline Zorthea Hotelaria e Turismo em : panorama e perspectivas Aline Zorthea, 11 de agosto de 2009 Mini Currículo Graduada em turismo (1999) e especialista em gestão e marketing de destinos turísticos pela George Washington

Leia mais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais Belo Horizonte, 6 de junho, 2011 Infraestrutura Aeroportuária de Belo Horizonte Região metropolitana: Aeroporto Carlos Prates Aeroporto da Pampulha Aeroporto Internacional Tancredo Neves Movimento operacional

Leia mais

3.3 Infra-estrutura 3.3.1 Saneamento básico água e esgoto A existência de condições mínimas de infra-estrutura de saneamento básico é um fator

3.3 Infra-estrutura 3.3.1 Saneamento básico água e esgoto A existência de condições mínimas de infra-estrutura de saneamento básico é um fator 3.3 Infra-estrutura 3.3.1 Saneamento básico água e esgoto A existência de condições mínimas de infra-estrutura de saneamento básico é um fator primordial para o desenvolvimento do turismo sustentável.

Leia mais

Latersolo. Portfólio

Latersolo. Portfólio Latersolo Portfólio 2015 Orientar clientes na solução de problemas de infraestrutura e projetos que viabilizam resultados positivos. Índice 01. Sobre a Latersolo 02. Expertises 1 Sobre a Latersolo 5 1

Leia mais

Projeto de Pesquisa: principais resultados. Perfil dos guias de turismo atuantes no estado de Alagoas

Projeto de Pesquisa: principais resultados. Perfil dos guias de turismo atuantes no estado de Alagoas Projeto de Pesquisa: principais resultados Perfil dos guias de turismo atuantes no estado de Alagoas A pesquisa Este projeto de pesquisa traçou o perfil dos guias de turismo atuantes em Alagoas, apresentando

Leia mais

Uma empresa que em mais de 20 anos de atuação, soube conquistar a credibilidade do mercado e a fidelidade de seus clientes.

Uma empresa que em mais de 20 anos de atuação, soube conquistar a credibilidade do mercado e a fidelidade de seus clientes. 1. Apresentação da Empresa A GIORDANI TURISMO é uma empresa especializada em consultoria de viagens que oferece assessoria completa a seus clientes realizando o gerenciamento de sua viagem para destinos

Leia mais

de Saneamento Básico do Município de

de Saneamento Básico do Município de Plano de Desenvolvimento para o Sistema de Saneamento Básico do Município de Mossoró DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO ATUAL A apresentação se dará em duas etapas: 1ª etapa - Resultado da Análise Técnico- operacional

Leia mais

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão plano estratégico del desenvolvimento económico local PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL ECONÓMICO LOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA Equipa técnica: Assessor: João Pedro Guimarães Colaboradores:

Leia mais

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil Geração distribuída e centralizada, leilões e incentivos fiscais contribuem para geração de energia solar

Leia mais

COMPORTAMENTO DO TURISMO NA REGIÃO METROPOLITANA DE MANAUS

COMPORTAMENTO DO TURISMO NA REGIÃO METROPOLITANA DE MANAUS FEVEREIRO / 2009 COMPORTAMENTO DO TURISMO NA REGIÃO METROPOLITANA DE MANAUS MANAUS AM RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DO COMPORTAMENTO DO TURISMO NA REGIÃO METROPOLITANTA DE MANAUS, ANO 2009 - N 02 Para 55,6%

Leia mais

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009 COPA Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC 29 de Outubro 2009 1 SINAENCO Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva

Leia mais

QUEREMOS ENTRAR PARA ESSA SELEÇÃO

QUEREMOS ENTRAR PARA ESSA SELEÇÃO O conceito Nenhum esporte move tanto a paixão do brasileiro como o futebol. E os lances e feitos das Copas do Mundo são repetidos, revividos, relembrados e sempre voltam a emocionar. A iniciativa vai colocar

Leia mais

1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015

1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015 1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015 1. RESULTADOS GERAIS No novo ciclo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), entre 2015 e 2018, serão investidos de R$ 1,05 trilhão. Nesse período,

Leia mais

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO O CEET - Centro Estadual de Educação Técnica Vasco Coutinho é uma Instituição de Ensino criada e mantida pelo Governo do Estado do Espírito Santo e transferido através da lei n 9.971/12, para Secretaria

Leia mais

Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli

Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli Coordenador de Projetos Data: 21 de outubro de 2015 AGENTES ENVOLVIDOS

Leia mais

DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR

DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR Eu, [nome completo do adquirente], [qualificação completa, incluindo nacionalidade, profissão e número de documento de identidade oficial e endereço], na qualidade de investidor

Leia mais

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL ARMAÇÃO DOS BÚZIOS 2015 2 APRESENTAÇÃO A fim de dar continuidade ao trabalho iniciado em 2008, o Ministério do Turismo (MTur), o Serviço Brasileiro de Apoio

Leia mais

3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO. 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte

3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO. 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte 3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte 3.1.1. SÍNTESE DO PROJETO AÇÃO METRÓPOLE Como o 1.º projeto do sistema

Leia mais

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL FORTALEZA 2015

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL FORTALEZA 2015 ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL FORTALEZA 2015 2 APRESENTAÇÃO A fim de dar continuidade ao trabalho iniciado em 2008, o Ministério do Turismo (MTur), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro

Leia mais

Aeroporto Internacional Pinto Martins Fortaleza - CE

Aeroporto Internacional Pinto Martins Fortaleza - CE Execução das Obras e Serviços de Engenharia para Reforma, Ampliação e Modernização do Terminal de Passageiros - TPS, Adequação do Sistema Viário de Acesso e Ampliação do Pátio de Estacionamento de Aeronaves

Leia mais

14/03/2011. Águas... ... federais

14/03/2011. Águas... ... federais Águas... A Câmara de Florianópolis aprovou requerimento do vereador Gean Loureiro para realização de audiência pública na Comissão de Turismo e Assuntos Internacionais do Legislativo municipal, ainda a

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

(anteprojecto / documento de trabalho) Mindelo Câmara Municipal de S. Vicente República de Cabo Verde 2008 Modelo Organizativo das Actividades do Museu: Um Museu para a Cultura e o Desenvolvimento de S.

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, de 2015.

PROJETO DE LEI Nº, de 2015. PROJETO DE LEI Nº, de 2015. (Do Sr. Goulart) Estabelece condições e requisitos para a classificação de Estâncias Turísticas e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: estâncias. Art. 1º Esta

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari. Cargo Presidente

PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari. Cargo Presidente PLANO DE TRABALHO Qualificação de Recursos Humanos para o Turismo da Região do Vale do Taquari 1 DADOS CADASTRAIS Órgão/Entidade Proponente Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales - AMTURVALES

Leia mais

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Kit de Imprensa 1 FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Criada em 1984, a rede de hotéis supereconômicos soma mais de 383 unidades em 14 países No início dos anos 70, a oferta de hotéis nas

Leia mais

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015 Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia Belém 03 de Setembro de 2015 TURISMO NÁUTICO Caracteriza-se pela utilização de embarcações

Leia mais

Recife - Responsabilidades do Setor de Turismo na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Eixo Qualificação

Recife - Responsabilidades do Setor de Turismo na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Eixo Qualificação Recife - do Setor de Turismo na Prevenção Início e Termino Realizar mapeamento da demanda de formação profissional junto ao trade turístico (nas regiões turísticas 69 municípios). -SEBRAE - UFPE e outras

Leia mais

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS) RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO 2011

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS) RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO 2011 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS) RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO 2011 Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos para apreciação o Relatório da Administração

Leia mais

Bases de Apoio Marítimo e Aéreo Área de Influência Direta (AID)

Bases de Apoio Marítimo e Aéreo Área de Influência Direta (AID) Pág. 672 / 950 Atividade de Produção de Gás e Condensado no Bases de Apoio Marítimo e Aéreo Área de Influência Direta (AID) Além de caracterizar aspectos de sensibilidade ou potencialidades da Área de

Leia mais

ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MARÍTIMOS

ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MARÍTIMOS ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MARÍTIMOS Marcia Leite Coordenadora do GET de Infraestrutura e Operações CRUZEIROS NO BRASIL últimos 10 anos Cruzeiristas no Brasil 800,000 700,000 600,000 500,000

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente SÍNTESE JUINA Aperfeiçoar mecanismos controle ambiental Meio Ambiente Instalação de viveiros de distribuição de mudas para o reflorestamento e matas ciliares Ampliar aceso aos programas de crédito de Capacitar

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014 GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014 Subsistema de Incentivos para o Desenvolvimento Local Na prossecução da política de crescimento, de emprego

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 1 PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Carlos Eduardo Cadoca) Altera a Lei nº 6.815, de 19 de agosto de 1980, Estatuto do Estrangeiro, visando à criação de procedimento alternativo para a obtenção de visto

Leia mais

3.14 Demanda atual e potencial

3.14 Demanda atual e potencial 3.14 Demanda atual e potencial O Estado do Ceará vem adquirindo, no cenário nacional, uma importância turística crescente. Em 1998, por exemplo, ocupou o terceiro lugar dentre os destinos mais visitados

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 4º Fórum de Direito do Turismo 20 de Maio de 2011 ARRANJO INSTITUCIONAL - GOVERNO DE PERNAMBUCO SECOPA-PE Atribuições Planejar, coordenar e gerir as iniciativas dos órgãos

Leia mais

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS)

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) ORGANIZADOR: Michel Marques Godoy (Serviço Geológico do Brasil - CPRM). DATA: 5ª.feira, dia 22 de outubro de 2015 (com qualquer clima) HORÁRIO: saída

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. MANAUS A Copa da Amazônia

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. MANAUS A Copa da Amazônia Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 MANAUS A Copa da Amazônia Janeiro de 2009 ÍNDICE Agenda proposta a FIFA e CBF em 04/02 e 05/02/09 Introdução ao Amazonas ( Lima Projeto Básico de Arquitetura e Engenharia

Leia mais