O mercado imobiliário no Rio de Janeiro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O mercado imobiliário no Rio de Janeiro"

Transcrição

1 O mercado imobiliário no Rio de Janeiro

2 Índice 1- Potencial do Setor Imobiliário População Demanda Financiamento e taxa de juros 2- Mercado do Rio de Janeiro Evolução do Setor Grandes Investimentos Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) 3- Setor de Construção Civil da bolsa de valores Performance 4- Bolha Imobiliária Breves Considerações

3 Potencial do Setor Crescimento do setor imobiliário: Forte correlação de dependência com a estabilidade econômica Viabilidade de novos empreendimentos: População Demanda Financiamento e taxa de juros

4 Potencial do Setor População O perfil e o crescimento da população determinam o comportamento da demanda por novos imóveis. Existência de grande parcela de jovens (27,3% da população em 2007). Estima-se em 2030, 39% da população estará situada entre 25 e 49 anos. Formação média de 1,5 milhões de famílias* por ano até Redução gradual do número de pessoas por moradia (3,4 2,5). *Família - conjunto de pessoas ligadas por laços de parentesco, dependência doméstica ou normas de convivência, residente na mesma unidade domiciliar, ou pessoa que mora só em uma unidade domiciliar. (Fonte IBGE)

5 Potencial do Setor Demanda O Brasil apresenta um déficit habitacional de aproximadamente 5,5 milhões de moradias. Déficit Habitacional 2008 (% domicílios) Região Sudeste apresenta maior déficit de domicílios, 37% do total nacional. O estado do Rio de Janeiro representa 21% do déficit da região. Grande parte do déficit habitacional está situado na faixa de renda familiar de até 3 salários mínimos. Déficit Habitacional (renda familiar) Houve uma redução de 7%, equivalente a 440 mil unidades, no déficit habitacional do ano de 2007 para o ano de *Déficit Habitacional habitações precárias, coabitação familiar e ônus excessivo com o aluguel Fonte: Déficit Habitacional no Brasil em 2008 Ministérios das Cidades PNAD 2008

6 Potencial do Setor Financiamento e taxa de juros A queda da taxa SELIC influenciou indiretamente no aumento da captação da poupança. Momento favorável: baixa taxa de juros e aumento do crédito habitacional. Aumento de 44% dos financiamentos para construção no período de 2010 a O crescimento do Crédito Imobiliário foi impulsionado pela maior disponibilidade de recursos da poupança.

7 Rio de Janeiro Evolução do Setor Rio de Janeiro apresenta crescente evolução de Lançamentos e Vendas em comparação ao mercado já amadurecido de São Paulo. Em 2012 o mercado apresenta estabilidade na relação vendas x lançamentos. Neste ano, rentabilidade e produtividade foram os focos da maioria das empresas do setor imobiliário do Estado do Rio de Janeiro e não mais o crescimento do número de lançamentos. Em consequência disso, houve uma redução do descolamento da curva de unidades lançadas e vendidas.

8 Rio de Janeiro Grandes Investimentos Grande parte dos investimentos no Estado do Rio de Janeiro estará concentrada em Implantação (69,1%), Expansão e Modernização (21,2%) do parque fabril e infraestrutura das cidades. Estes investimentos serão os grandes propulsores da economia do Estado e por consequência do setor da construção civil. Crescente demanda por unidades residenciais e comerciais.

9 Programa MCMV Pontos principais O programa foca em dois grandes grupos de imóveis: Imóveis de Interesse Social: Famílias com renda inferior à 3 salários mínimos (Maior percentual do déficit habitacional Nacional e Estadual); Imóveis PMCMV: Famílias com renda superior a 3 salários mínimos e inferior a 10 salários mínimos. Pontos Positivos: Redução nos prazos de análise e aprovações dos projetos habitacionais inclusos no programa MCMV, com grande apoio da Secretaria Municipal de Habitação (SMH) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; Redução dos custos de emolumentos para atos de incorporação imobiliárias (abertura de matrícula, registro de incorporação, etc.) nos serviços de registros públicos; Unificação das contribuições PIS, COFINS, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre Lucro para a alíquota de 1% sobre a receita mensal relativa à construção de imóveis residenciais de interesse social. Disponibilização, pela Caixa Econômica Federal, de Financiamentos às Pessoas Físicas (aquisição) e Jurídicas (produção) com taxas operacionais e juros reduzidos; Pontos a desenvolver: Serviços de registros públicos operando no limite em algumas regiões do Estado; Pressão inflacionária no setor de construção civil no Rio de Janeiro (ICC-RJ), reduzindo margens de lucro e gerando baixa performance financeira nos empreendimentos inseridos neste programa; Infraestrutura deficiente (fornecimento de água, esgoto, pavimentação, etc.) nos locais mais favoráveis ao desenvolvimento de empreendimentos.

10 Rio de Janeiro Grandes Investimentos Investimentos em Destaque Porto Maravilha Com objetivo de revitalizar a zona portuária do Rio de Janeiro o Porto Maravilha irá receber investimento de mais de R$ 5,0 bilhões no período de , tornando-a um polo de turismo e de atração de investimentos. O processo de revitalização, previsto para ser concluído em 2015, engloba áreas de infraestrutura, habitação, meio ambiente, cultura e turismo. Porto do Açu Construção de um terminal portuário em São João da Barra, com 17 km de cais e capacidade para aproximadamente 40 berços de atracação especializados e dedicados a diferentes famílias de produtos. O porto poderá movimentar 350 milhões de toneladas por ano e terá condições de receber os maiores navios do mundo. O valor total do investimento será de R$ 5,1 bilhões, dos quais R$ 2,7 bilhões no período Porto Sudeste e Arco Metropolitano O Estado do Rio de Janeiro tem apresentado crescimento elevado. As regiões de Itaguaí e Itaboraí, por exemplo, apresentaram maior valorização, principalmente, em função dos investimentos na construção do Porto Sudeste e Arco Metropolitano, que provocarão grandes mudanças na economia da região após a finalização das obras. O total destes investimentos é de R$ 3,7 bilhões, dos quais R$ 2,1 bilhões no período

11 Rio de Janeiro Grandes Investimentos O turismo na cidade do Rio de Janeiro O setor de turismo tem ampla cadeia de valor e seus investimentos grande impacto positivo sobre a economia. Esse setor foi eleito pelos empresários como segmento âncora para a economia fluminense no Mapa do Desenvolvimento do Rio de Janeiro (FIRJAN). A realização da Copa do Mundo em 2014 e, em especial, dos Jogos Olímpicos, em 2016, oferece grandes oportunidades para o desenvolvimento do turismo no Estado, abrindo a possibilidade de a cidade do Rio de Janeiro se consolidar como destino turístico internacional. O setor hoteleiro, impulsionado pelos grandes eventos internacionais, vive um momento de forte expansão com a reforma e construção de novos hotéis. O principal incentivo foi a necessidade de atender às exigências da FIFA para a Copa do Mundo de 2014 (40 mil quartos) e do COI para os Jogos Olímpicos de 2016 (50 mil quartos).

12 Valorização do m² Rio de Janeiro Evolução do Valor de M² no Rio de Janeiro Demais Regiões Itaguaí e Itaboraí , , , , , , , ,6 0,0 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 Regiões com Maior Valorização Região Valor m² em Jan/10 Valor m² em Set/12 Valorização Itaguaí 1.343, ,00 332% Itaboraí 1.020, ,30 319% Leblon , ,40 210% Ipanema , ,40 205% Gávea , ,20 201% Tijuca 2.586, ,70 194% * lagoa , ,40 185% Vila Isabel 2.258, ,00 136% * Laranjeiras 5.439, ,84 117% Cosme Velho 5.739, ,00 116% * UPP

13 Construção civil em bolsa - Desempenho Setor na Bolsa Performance As ações do setor da construção civil (IMOB), após 2009 (pós crise nos EUA/Europa), obtiveram um desempenho superior ao mercado (IBOV), pois conseguiram atingir objetivos de aquisição de banco de terrenos, volume de lançamentos e vendas, apesar de uma inicial dificuldade para captação de recursos à produção. A partir de 2011 o setor começou a apresentar problemas de produtividade e rentabilidade. Neste mesmo período a crise na Europa se agravou, potencializando as perdas nos mercados de ações. Desta forma, o setor imobiliário (IMOB) obteve performance inferior ao mercado em geral (IBOV). Os principais itens impactantes foram: estouros nos orçamentos, atraso nas entregas de obras e dificuldades na efetivação dos repasses.

14 Bolha Imobiliária Breves Considerações 1ª - Cenário imobiliário no exterior e no Brasil. 2ª - Existe uma bolha imobiliária no Brasil?

15 Muito Obrigado

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

Campinas: apartamentos econômicos de dois dormitórios estão em alta

Campinas: apartamentos econômicos de dois dormitórios estão em alta Campinas: apartamentos econômicos de dois dormitórios estão em alta Maior cidade do interior brasileiro, situada a menos de 100 quilômetros da capital paulista, Campinas é o centro de uma região metropolitana

Leia mais

Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil

Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil I. Cenário Atual II. III. IV. Histórico e Dados Relevantes para Viabilidade O Negócio Imobiliário - Definições e Características Cenários para

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Pesquisa Anual da Indústria da Construção - PAIC levanta informações sobre o segmento empresarial da indústria da construção A em todo o Território Nacional. A presente análise apresenta

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Coletiva de Imprensa Balanço de 2015 Expectativas para 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Condições Macroeconômicas Consumidor Construção

Leia mais

Rodobens é destaque no website Infomoney

Rodobens é destaque no website Infomoney Rodobens é destaque no website Infomoney Por: Conrado Mazzoni Cruz 19/04/07-09h55 InfoMoney SÃO PAULO - Atualmente, falar sobre o mercado imobiliário brasileiro é entrar na discussão sobre um possível

Leia mais

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Ministro Paulo Bernardo Brasília - DF, outubro de 2009 Sumário 1. Situação recente do setor da construção civil 2. Medidas já adotadas pelo

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Maio de 29 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE MAIO DE 29 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de maio de 29 no que diz

Leia mais

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo Investimentos Decisão RIO 2012.2014 Sumário executivo Sumário executivo Rio de Janeiro: Localização privilegiada, logística estratégica O Rio de Janeiro avançou extraordinariamente na última década com

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Abril de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE ABRIL DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de abril de 28 no que diz

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Janeiro de 27 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JANEIRO DE 27 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de janeiro de 27 no

Leia mais

DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR. Janeiro a Dezembro de 2014. Pesquisa SETUR

DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR. Janeiro a Dezembro de 2014. Pesquisa SETUR Superintendência de Investimentos em Polos Turísticos SUINVEST Diretoria de Planejamento e Estudos Econômicos DPEE DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR Janeiro a Dezembro de 2014 Pesquisa SETUR Janeiro,

Leia mais

Programa de Especialização em Gestão de Negócios Imobiliários Projetos habitacionais de interesse social -a importância dos processos construtivos.

Programa de Especialização em Gestão de Negócios Imobiliários Projetos habitacionais de interesse social -a importância dos processos construtivos. Programa de Especialização em Gestão de Negócios Imobiliários Projetos habitacionais de interesse social -a importância dos processos construtivos. Prof. Renato Vieira 2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

Leia mais

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS DEZEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Emprego com Carteira Evolução Recente Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com Carteira Segmento Dez 2014 / Dez 2013 Dez 2014 / Nov 2014 dessaz. Acumulado

Leia mais

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

-Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante a Oficina 3 - Financiamento para habitação social em Centros.

-Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante a Oficina 3 - Financiamento para habitação social em Centros. -Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante a Oficina 3 - Financiamento para habitação social em Centros. -Data: 05/12/2008 -Local: Instituto Pólis MORADIA É CENTRAL

Leia mais

A Mineração Industrial em Goiás

A Mineração Industrial em Goiás A Mineração Industrial em Goiás Luciano Ferreira da Silva 1 Resumo: A extração mineral constitui atividade de relevante importância para a economia do estado de Goiás, ocupando posição de destaque no cenário

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2013 CURITIBA E R.M Este relatório, referente ao mês de Dezembro de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

J&L Construções LTDA. J&L Construções LDTA. www.jelconstrutora.com.br

J&L Construções LTDA. J&L Construções LDTA. www.jelconstrutora.com.br J&L Construções LTDA. J&L Construções LDTA www.jelconstrutora.com.br ITAGUAÍ. A MAIOR PERSPECTIVA DE CRESCIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO As maiores empresas do País investindo na região Mais de 9 bilhões

Leia mais

A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL

A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL A SITUAÇÃO ECONÔMICA E AS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE FINANCIAMENTO HABITACIONAL SITUAÇÃO ECONÔMICA Em que pé nós estamos? Maturidade e crescimento Início da crise Bolha imobiliária Copa do Mundo Eleição

Leia mais

Título: Indicadores e variáveis nos estudos de viabilidade econômica e financeira identificação e relevância para os empreendedores da habitação.

Título: Indicadores e variáveis nos estudos de viabilidade econômica e financeira identificação e relevância para os empreendedores da habitação. Rio de Janeiro, 27 de outubro de 2006. Título: Indicadores e variáveis nos estudos de viabilidade econômica e financeira identificação e relevância para os empreendedores da habitação. Title: Indicators

Leia mais

Mercado do Rio de Janeiro- 2011

Mercado do Rio de Janeiro- 2011 Gávea Green Residencial Parque Cidade Barra Prime Offices Torre IV Mercado do Rio de Janeiro- 2011 1 Mercado Imobiliário 2006, 2007- Rio de Janeiro 2006- Expansão do Financiamento Imobiliário. Abecip-

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Minha Casa Minha Vida 2 Eng. Mário de Almeida, MBA em Real Estate pelo NRE Prof.Dr. Fernando Bontorim Amato, pesquisador do NRE A primeira

Leia mais

14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio

14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio 14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio O PMCMV no município de Niterói é coordenado pela Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, tendo como principal objetivo

Leia mais

A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?.

A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?. A COPA DE 2014: IMPACTOS OU LEGADO PARA AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE?. AS CIDADES-SEDES DO NORDESTE. Hipótese: Os processos de reestruturação urbana implementados para as cidades sedes da região Nordeste

Leia mais

DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR

DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR DECLARAÇÃO DO INVESTIDOR Eu, [nome completo do adquirente], [qualificação completa, incluindo nacionalidade, profissão e número de documento de identidade oficial e endereço], na qualidade de investidor

Leia mais

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social BNDES e a Copa 2014 Novembro de 2011 Rodolfo Torres Área de Infraestrutura Social Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação do BNDES Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação

Leia mais

POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO

POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Outubro / 2014 POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO Histórico recente da evolução do crédito à moradia Impactos dos investimentos

Leia mais

Reservas Internacionais 1988-2008

Reservas Internacionais 1988-2008 BRASIL: País de Oportunidades e Reserva Turística Mundial Tóquio, setembro/2009 BRASIL: País de Oportunidades Brasil Japão Uma Relação Equilibrada COMÉRCIO BILATERAL 2002-2008 US$ milhões 7000 6000 Exportações

Leia mais

No Distrito Federal imóveis ainda são rentáveis.

No Distrito Federal imóveis ainda são rentáveis. Brasília, 10 de Novembro de 2012 NOTA À IMPRENSA No Distrito Federal imóveis ainda são rentáveis. Por: (*) Rafhael Carvalho Marinho O índice de preços imobiliários verifica a existência de descolamento

Leia mais

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013 Informações de Mercado 15 de maio de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa Dimob até 2016 (***)

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

PALESTRA CAIXA PMCMV 2. SR Rio de Janeiro Centro

PALESTRA CAIXA PMCMV 2. SR Rio de Janeiro Centro PALESTRA CAIXA PMCMV 2 SR Rio de Janeiro Centro MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias de baixa renda à casa própria Mais emprego e renda por meio do aumento de investimentos

Leia mais

Relatório de Estabilidade Financeira. Banco Central do Brasil Março de 2013

Relatório de Estabilidade Financeira. Banco Central do Brasil Março de 2013 Relatório de Estabilidade Financeira Banco Central do Brasil Março de 2013 Pontos abordados para o Sistema Bancário* Base: 2º semestre/12 Risco de liquidez Captações Risco de crédito Portabilidade Crédito

Leia mais

ENCONTRO REGIONAL DE PROCURADORAS E PROCURADORES DOS DIREITOS DO CIDADÃO 2015 HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

ENCONTRO REGIONAL DE PROCURADORAS E PROCURADORES DOS DIREITOS DO CIDADÃO 2015 HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA ENCONTRO REGIONAL DE PROCURADORAS E PROCURADORES DOS DIREITOS DO CIDADÃO 2015 HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA CONTEXTO O déficit habitacional no Brasil, em 2008, segundo a

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Fevereiro de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE FEVEREIRO DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de fevereiro de

Leia mais

Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru

Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru O estudo do Mercado Imobiliário de Bauru elaborado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, em parceria com a empresa

Leia mais

Alternativas para o Brasil. Claudio L. S. Haddad Endeavor - Outubro de 2004

Alternativas para o Brasil. Claudio L. S. Haddad Endeavor - Outubro de 2004 Alternativas para o Brasil Claudio L. S. Haddad Endeavor - Outubro de 2004 Tema do Momento: Crescimento Apesar da recente recuperação da economia, crescimento sustentável continua sendo a preocupação central

Leia mais

Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas

Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas Eng. Emmanuel Braz braz.emmanuel@gmail.com (61)8128-5709 Qual é a realidade do Mercado Imobiliário Brasileiro? Mercado

Leia mais

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015 Reunião Pública Prumo 25 de Novembro de 2015 Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO BP-PRUMO 100% 100% 50% 20% 50% 2 Porto do Açu Características:

Leia mais

AGENDA 1. PRODUTO MODERNO E DE ALTA ACEITAÇÃO 2. RENTABILIDADE DIFERENCIADA

AGENDA 1. PRODUTO MODERNO E DE ALTA ACEITAÇÃO 2. RENTABILIDADE DIFERENCIADA 1 1 AGENDA 1. PRODUTO MODERNO E DE ALTA ACEITAÇÃO 2. RENTABILIDADE DIFERENCIADA 3. ALTO POTENCIAL DE PENETRAÇÃO NA BASE DE CLIENTES 4. RETORNO SOCIOAMBIENTAL 5. NOVOS PRODUTOS SOLUÇÃO ALUGUEL Segunda Empresa

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados do 4T09 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor Presidente, e Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

ALGUNS EMPREENDIMENTOS ADMINISTRADOS PELA HERZOG

ALGUNS EMPREENDIMENTOS ADMINISTRADOS PELA HERZOG CONDOMÍNIOS INDUSTRIAIS LOGÍSTICOS ALGUNS EMPREENDIMENTOS ADMINISTRADOS PELA HERZOG OBJETIDO E FONTE DE PESQUISA O estudo a seguir tem como objetivo trazer informações sobre o mercado imobiliário de condomínios

Leia mais

A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL

A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL Uma análise do período 2000 2011 Abril de 2012 A competitividade da ind. de transformação e de BK A evolução do período 2000 2011, do:

Leia mais

Pedro Carrano e Thiago Hoshino Brasil de Fato (Curitiba (PR)

Pedro Carrano e Thiago Hoshino Brasil de Fato (Curitiba (PR) Nosso déficit não é de casas, é de cidade Raquel Rolnik defende que atualmente não há políticas para moradia, apenas políticas focadas no setor imobiliário e financeiro 22/10/2012 Pedro Carrano e Thiago

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO ATOS DO PODER EXECUTIVO Decreto nº 7.499, de 16 de junho de 2011 Regulamenta dispositivos da Lei no 11.977, de 7 de julho de 2009, que dispõe sobre o Programa Minha Casa, Minha Vida, e dá outras providências.

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015 Altera a Lei nº 11.977, de 7 de julho de 2009, para obrigar a instalação, no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida, sem ônus para os beneficiários, de equipamentos

Leia mais

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Índice 1. Evolução do Crédito Imobiliário 2. Novo Governo 3. Crédito Imobiliário: Jan Jul.2015 4. Condições

Leia mais

Mercado Imobiliário no Interior

Mercado Imobiliário no Interior Mercado Imobiliário no Interior O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR CLAUDIO BERNARDES Presidente do Secovi-SP A FORÇA DO INTERIOR PIB DO INTERIOR DE SÃO PAULO 2010 Participação porcentual do Interior em

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indústria da construção aprofunda deterioração A indústria da construção continua a se deteriorar. O índice de nível de atividade e o número de empregados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 19.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK Desapropriações vão atingir 12 mil imóveis 19/07/2011 Até

Leia mais

O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais.

O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais. O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais. Para a contratação do Plano Empresário, o Itaú realizará uma análise

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade 1) Nos últimos dez anos a renda media dos brasileiros que caiu a taxa de 0.6% ao ano, enquanto o dos pobres cresceu 0.7%, já descontados o crescimento

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

1. Objeto do Fundo. 2. Conjuntura Econômica e Perspectivas

1. Objeto do Fundo. 2. Conjuntura Econômica e Perspectivas Relatório de Administração Semestre findo em 30 de junho de 2014 JS Real Estate Renda Imobiliária Fundo de Investimento Imobiliário C.N.P.J. nº 13.842.733/0001-15 1. Objeto do Fundo O Fundo JS Real Estate

Leia mais

Como as empresas financiam investimentos em meio à crise financeira internacional

Como as empresas financiam investimentos em meio à crise financeira internacional 9 dez 2008 Nº 58 Como as empresas financiam investimentos em meio à crise financeira internacional Por Fernando Pimentel Puga e Marcelo Machado Nascimento Economistas da APE Levantamento do BNDES indica

Leia mais

Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil

Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil Plano de 5 anos para conjuntos habitacionais de famílias de 1-3 e 4-6 salários mínimos Habitação de Alta Qualidade para População de Baixa Renda Famílias auferindo

Leia mais

Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ.

Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ. INTRODUÇÃO Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ. Os financiamentos imobiliários surgiram na década de 1950

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante o seminário do projeto no Rio de Janeiro.

Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante o seminário do projeto no Rio de Janeiro. Esta apresentação foi realizada no âmbito do projeto Moradia é Central durante o seminário do projeto no Rio de Janeiro. Data: dia 29 de junho de 2009 Local: IAB Instituto de Arquitetos do Brasil Departamento

Leia mais

Universidade São Marcos

Universidade São Marcos FUNDAMENTOS DE FINANÇAS AS FLEX UNIDADE 4 - Aula 2 GESTÃO DE CUSTOS Margem de Contribuição e Ponto de Equilíbrio CENÁRIO ATUAL O Mercado cada vez mais competitivo. Preocupação dos empresários com seus

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Inpar para discussão dos resultados referentes

Leia mais

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 6 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

NATAL: Transformações na Ordem Urbana

NATAL: Transformações na Ordem Urbana NATAL: Transformações na Ordem Urbana Observatório das Metrópoles Núcleo RMNatal Editores : Maria do Livramento M. Clementino Observatório das Metrópoles Núcleo Natal Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2014

RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2014 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2014 Renda de Escritórios Fundo de Investimento Imobiliário - FII (CNPJ n.º 14.793.782/0001-78) Em atenção ao disposto no Artigo 39, Inciso IV, alínea b, da Instrução

Leia mais

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 www.consufor.com A EMPRESA A Consufor é uma empresa de consultoria em NEGÓCIOS e ESTRATÉGIAS, especializada

Leia mais

COMPANHIA DE HABITAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ABC E FNSHDU S E LO D E M É R I TO 2 0 1 3 PROGRAMA GESTÃO

COMPANHIA DE HABITAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ABC E FNSHDU S E LO D E M É R I TO 2 0 1 3 PROGRAMA GESTÃO COMPANHIA DE HABITAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ABC E FNSHDU S E LO D E M É R I TO 2 0 1 3 PROGRAMA GESTÃO pós-morar Apresentação Geral Em 2011 o Governo de Minas, por meio da Companhia de Habitação do

Leia mais

RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2015

RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2015 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE 2015 Renda de Escritórios Fundo de Investimento Imobiliário - FII (CNPJ n.º 14.793.782/0001-78) Em atenção ao disposto no Artigo 39, Inciso IV, alínea b, da Instrução

Leia mais

Análise de Investimento

Análise de Investimento Análise de Investimento Janeiro de 2009 I Introdução O Fundo de Investimento Imobiliário EUROPAR foi o primeiro fundo imobiliário brasileiro destinado às pessoas físicas a ter suas cotas lançadas na BOVESPA.

Leia mais

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR INTERIOR DE SÃO PAULO Flavio Amary Vice-presidente do Interior do Secovi-SP e Diretor Regional em Sorocaba e Região PARTICIPAÇÃO % DO

Leia mais

Palavras de Saudação

Palavras de Saudação ESTUDOS E PESQUISAS Nº 327 Palavras de Saudação Luciano Coutinho* Fórum Especial 2009 - Na Crise Esperança e Oportunidade, Desenvolvimento como Sonho Brasileiro, Oportunidade para as Favelas 17 e 18 de

Leia mais

ESTRUTURA DO MACROSSETOR - 1998

ESTRUTURA DO MACROSSETOR - 1998 DA IMPORTÂNCIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO CONTEXTO ECONÔMICO NACIONAL O segmento da construção como um todo é significativo na economia do país, e preponderante na de Belo Horizonte, seus efeitos são bem mais

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS VISÃO Ser referência na região norte na efetivação de políticas sociais que promovam o desenvolvimento regional com inclusão social. MISSÃO Contribuir

Leia mais

Unidade I. Mercado Financeiro e. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade I. Mercado Financeiro e. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade I Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercado Financeiro O mercado financeiro forma o conjunto de instituições que promovem o fluxo de recursos entre os agentes financeiros.

Leia mais

CARTA DE GESTÃO Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário

CARTA DE GESTÃO Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário Prezado(a) investidor(a), É com satisfação que apresentamos o relatório do administrador do referente ao período de Janeiro e Junho de 2013. 1. Constituição, Objetivos e Início das Operações O foi constituído

Leia mais

Comentários sobre os resultados

Comentários sobre os resultados Comentários sobre os resultados Os resultados da conta financeira e da conta de patrimônio financeiro são consolidados na relação da economia nacional com o resto do mundo e não consolidados para os setores

Leia mais

CDURP Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro. Relatório Trimestral de Atividades. Período Abril - Junho / 2011

CDURP Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro. Relatório Trimestral de Atividades. Período Abril - Junho / 2011 CDURP Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro Relatório Trimestral de Atividades Sumário Executivo Período Abril - Junho / 2011 O período entre 1 de Abril e 30 de Junho

Leia mais

Copa do Mundo de 2014. em Brasília. Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB

Copa do Mundo de 2014. em Brasília. Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB Copa do Mundo de 2014 em Brasília Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB A Escolha A pergunta que nos move: Por que escolher cidades sem tradição em futebol? Brasília por ser capital do Brasil Será

Leia mais

PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO

PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO 4º. ENCONTRO NACIONAL DE ATUÁRIOS (ENA) PROF. LUIZ ROBERTO CUNHA - PUC-RIO SETEMBRO 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO I. BRASIL: DE ONDE VIEMOS... II. BRASIL: PARA ONDE

Leia mais

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022 34ª Reunião Ordinária ria da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Propostas para o Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 Paulo Mustefaga economista, assessor técnico/cna Brasília, 25 de março

Leia mais

Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV

Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV Las Vegas - EUA Barro Recife/PE Qual é o imóvel mais caro? Fonte: Blog

Leia mais

Prefeitura Municipal de Resende Secretaria Municipal de Fazenda Plano Plurianual 2014-2017

Prefeitura Municipal de Resende Secretaria Municipal de Fazenda Plano Plurianual 2014-2017 Linha de Atuação: Promoção da Atração de Investimentos Econômicos PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO REGIONALIZADO Tesouro 303.000,00 318.150,00 334.057,50 350.760,38 Outras Fontes 50.000,00 62.500,00

Leia mais

TÍTULO: PARÂMETROS PARA ESTIMATIVA DE CUSTO - PROJETOS DE INTERESSE SOCIAL

TÍTULO: PARÂMETROS PARA ESTIMATIVA DE CUSTO - PROJETOS DE INTERESSE SOCIAL TÍTULO: PARÂMETROS PARA ESTIMATIVA DE CUSTO - PROJETOS DE INTERESSE SOCIAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DO INSTITUTO MAUÁ

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016.

Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016. 1º SEMESTRE 2011 ESCRITÓRIOS A E A+ RIO DE JANEIRO MARKET REPORT DE ESCRITÓRIOS RELATÓRIO DE PESQUISA DE ESCRITÓRIOS A+ E A Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016. Economia PREÇO ABSORÇÃO

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO O estudo de viabilidade econômica para o setor de empreendimento imobiliário representa uma consultoria completa. Com ele será possível obter

Leia mais

MARÇO DE 2016 RELATÓRIO MENSAL DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS

MARÇO DE 2016 RELATÓRIO MENSAL DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO MENSAL DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS MARÇO DE 2016 O IFIX registrou alta de 2,95% em fevereiro/16, passando a acumular perdas de 3,41% no ano e de 0,58% em 12 meses. Tais desempenhos, mensal e em 2016,

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI Como pode cair no enem A desconcentração industrial verificada no Brasil, na última década, decorre, entre outros fatores,

Leia mais

Apostila de. Finanças e Turismo. 2º semestre de 2013 Glauber Eduardo de Oliveira Santos

Apostila de. Finanças e Turismo. 2º semestre de 2013 Glauber Eduardo de Oliveira Santos Apostila de Finanças e Turismo 2º semestre de 2013 Glauber Eduardo de Oliveira Santos SUMÁRIO 1 Introdução às Finanças... 4 1.1 Avaliação de investimentos... 4 1.2 Empréstimos e juros... 5 1.3 Alternativas

Leia mais

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06 29 de Agosto de 2006 - GP Investments, Ltd ( GP Investments ou Companhia ) [BOVESPA: GPIV11], um dos líderes no mercado de private equity no Brasil anuncia um lucro líquido de US$4,9 milhões e receitas

Leia mais