Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco"

Transcrição

1 Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco Descrição Operacionalizar a exploração comercial da navegação turística ao longo dos 250 km do Baixo São Francisco, envolvendo 13 municípios alagoanos e promovendo a integração das atrações recreativas, naturais, históricas e científicas existentes na região. Entidades responsáveis Célula de Desenvolvimento Econômico Secretaria de Turismo do Estado de Alagoas Capitania dos Portos Chesf Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Secretarias de turismo dos municípios envolvidos. Tipo de investimento Privado. Benefícios para o investidor Explorar atividades comerciais em um Estado com vocação turística, diversidade e riqueza naturais Participar da integração das atrações turísticas de Alagoas Benefícios para a economia de Alagoas Ampliação dos postos de trabalho e arrecadação de impostos municipais e estaduais Consolidação da vocação turística e a maior permanência dos turistas em seu território Fatores competitivos A riqueza e a diversidade das atrações turísticas Singularidade do projeto Ampliação do fluxo turístico em Alagoas Expansão do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares Valor aproximado Conforme projeto. 144 Oportunidades de Negócios

2 Incentivos Conforme o projeto, o governo estadual concede incentivos fiscais, creditícios, locacionais e infra-estrutura, com prazo de fruição adequado (descrição abaixo). Cronograma Implementação imediata. Empresa(s) interessada(s) Sem informação. Financiamento O Banco do Nordeste oferece linhas de financiamento para projetos na área de turismo que variam conforme o porte da empresa, com juros anuais de 8,75% a 14% e limites de 70% a 90% do investimento necessário. Incentivos Conforme o projeto, o governo estadual concede incentivos fiscais, creditícios, locacionais e infra-estrutura, com prazo de fruição adequado (descrição a seguir). Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco 145

3 INFORMAÇÕES ADICIONAIS Sumário O projeto tem como proposta a exploração da navegação e da logística envolvidas na operação turística do Baixo São Francisco. Essa região estende-se de Paulo Afonso (BA) à foz do rio, nas proximidades de Penedo, no Oceano Atlântico, ou seja, toda a extensão do rio no Estado de Alagoas, representando mais de 250 km de águas fluviais navegáveis do Velho Chico. O público-alvo do cruzeiro será formado não só por turistas nacionais, mas deverá ser considerado o apelo e o diferencial existente no projeto para atrair turistas estrangeiros interessados nas atrações culturais, históricas e ecológicas. Exploração atual Atualmente, a atividade se desenvolve por meio de passeios em catamarãs e escunas, que são feitos em dois pequenos trechos. O primeiro, com saídas em três horários distintos de Penedo, vai até a foz do São Francisco, utilizando embarcações do tipo catamarã, com capacidade para 50 pessoas ou escunas para 30 pessoas. A duração média desses passeios é de cinco horas, incluindo paradas para o banho de rio, mar e refeições. O segundo, tem como ponto de embarque e desembarque a cidade de Piranhas e utiliza embarcações do tipo catamarã para 60 pessoas e escuna para até 130 pessoas. Percorre aproximadamente 22 km dos canyons, intercalando paradas contemplativas e mergulhos no rio São Francisco. Nos dois passeios, a alimentação está incluída e é servida à bordo das embarcações. Atualmente, existe uma única empresa na região que vem realizando o passeio com duração de três dias. O preço por pessoa oscila entre R$ 400,00 e R$ 500,00, e o grupo mínimo é de dez pessoas. Inicia-se no restaurante Carrancas, localizado no município de Canindé do São Francisco (SE), nas primeiras horas do dia e navega durante o dia inteiro, passando pelos municípios alagoanos de Entremontes, lha do Ferro (comunidade com vocação para o artesanato), Pão de Açúcar, Belo Monte, São Brás, encerrando sua jornada em Propriá (SE), onde ocorre o pernoite. No dia, a navegação é retomada até Penedo, onde é feito o segundo pernoite do passeio com direito a visitação por todo o patrimônio histórico e cultural da cidade O terceiro e último pernoite do passeio é em Piaçabuçu (AL), local onde os turistas podem retornar à Maceió, por meio de vans, ônibus ou carros alugados. O barco que atualmente é usado nesse passeio foi construído na própria região e oferece serviços completos de bordo. No entanto, a empresa está planejando a compra de um catamarã, com capacidade para 60 pessoas ao custo de aproximadamente R$ ,00. Itinerário potencial O projeto poderá ser estruturado por meio de barcos de médio porte, onde serão contempladas atrações turísticas como os canyons (os paredões esculpidos pelo tempo), praias fluviais, quedas d água, coqueirais, dunas, 146 Oportunidades de Negócios

4 ilhas fluviais, entre outras paisagens ambientalmente harmônicas. O operador poderá ampliar a atratividade da iniciativa, promovendo a integração das diversas atrações existentes ao longo do percurso navegável com os atrativos localizados próximos às margens do São Francisco, como pernoites na cidade histórica de Piranhas, caminhadas ecológicas, visitas aos museus da região, entre outros. Os principais municípios por onde passaria o passeio seriam: Delmiro Gouveia, Olho D água do Casado, Pão de Açúcar, Pariconha, Belo Monte, Traipú, São Brás, Porto Real do Colégio, Igreja Nova, Penedo e Piaçabuçu. Com a utilização de embarcações do tipo escuna, de capacidade aproximada para 100 pessoas, o passeio poderá ser iniciado em, próximo ao complexo hidrelétrico de Paulo Afonso. Após navegar alguns quilômetros e admirar os atrativos dos canyons, como a usina Angiquinho e a Furna do Morcego, as embarcações atracariam numa marina próxima, ao Museu Regional de, para onde seriam organizadas visitas, com estrutura necessária em termos de translados, alimentação (com opção pela culinária local) e hospedagem, nos casos necessários ou desejados pelos turistas do cruzeiro. No dia seguinte, os passeios seriam retomados até a próxima atração, como por exemplo, a subestação ferroviária de Olho D Água, localizado em Olho D Água do Casado. E assim sucessivamente, até chegar à Foz do São Francisco, em Piaçabuçu, perfazendo um percurso de aproximadamente 250 km de belezas naturais, ecológicas, culturais e históricas. Integração de atrações Um dos diferenciais do projeto Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco é a sua capacidade para integrar atrações diversificadas em regiões e municípios do Estado, tendo o rio como eixo principal de desenvolvimento turístico. A integração possibilita ampliar a atratividade dos passeios, com opções diferenciadas de atrações e circuitos. O operador poderá incluir em seus roteiros, paradas em algumas das atrações existentes ao longo do percurso. Além de agregar atrativos diferenciados, poderá firmar parcerias com prefeituras, visando ampliar e melhorar a infra-estrutura turística existente. Essas paradas poderão ser com ou sem pernoite dependendo da própria atratividade a ser visitada. Por exemplo, em Penedo, a cidade mais antiga do Vale do São Francisco, onde em 1560 já existia o povoado, requer pelo menos um pernoite, em um dos hotéis ou pousadas que a cidade oferece. Os roteiros poderão ser estruturados conforme os públicos. Para o público mais jovem, seriam recomendadas paradas voltadas a atrativos do tipo trilhas com longas caminhadas, cavalgadas e aventuras em veículos 4 x 4 pelo Sertão e ou pelo Agreste. Entre algumas das atrações com potencial para serem envolvidas em circuitos e roteiros turísticos a partir do rio São Francisco, estão: Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco 147

5 Atração Descrição Localização Tipo Usina Angiquinho Museu Regional de Delmiro Gouveia - Fábrica da Pedra Casarões Coloniais Subestação Ferroviária de Olho D Água Igreja de Nossa Senhora da Luz Museu do Sertão Cidade de Penedo Canyons do Rio São Francisco Praia do Caixão Usina Hidrelétrica de Xingó Rio dos Poços Construída no início do século passado, está encravada no meio de paredão de granito, ao lado da cachoeira de Paulo Afonso. Criado em 1989, e reúne fotografias e documentos do município. Construída entre 1912 e 1913, mantém traços históricos em conjunto com modernos equipamentos de produção. Sítio arquitetônico com edifícios do final do século XIX. Estrada de ferro de D. Pedro II, teve os primeiros 28 km, trecho de Piranhas à subestação de Olho D Água, abertos ao tráfego em Água Branca Olho D Água do Casado A construção data de Pão de Açúcar Inaugurado em 1982, num pequeno trecho do pavimento térreo da antiga Estação Ferroviária de Piranhas. Uma das mais importantes cidades históricas de Alagoas. Poderão ser apreciados ao longo de quase todo o percurso do cruzeiro. Praia com aproximadamente 60 metros de extensão, localizada às margens do rio Moxotó, com entorno de caatinga. Piranhas Penedo Municípios a margem do São Francisco Município Ecoturismo Ecoturismo A maior represa da região. Piranhas Ecoturismo Sítio arqueológico com pinturas rupestres, localizado ao lado da ponte da antiga estrada de ferro. Olho D Água do Casado Turismo científico Infra-estrutura de apoio Hoteleira Penedo é a cidade que dispõe da melhor infra-estrutura hoteleira da região do Baixo São Francisco. Possui dois hotéis, um de médio porte, com 112 leitos, e o outro de pequeno porte, com 44 leitos e duas pousadas que, somadas, oferecem 26 leitos. No entanto, a rede hoteleira não atende adequadamente a crescente demanda turística. Existe a oportunidade para desenvolver a infra-estrutura hoteleira e de alimentação em toda região do Baixo São Francisco. dispõe de três hotéis de pequeno porte que, juntos, oferecem 129 leitos e duas pousadas, com total de 44 leitos. Piranhas tem apenas duas pousadas que, somadas, oferecem 29 leitos. 148 Oportunidades de Negócios

6 Rodovias A BR-101, de acordo com o PPA , será objeto de duplicação em toda sua extensão, incluindo o trecho que cruza o território alagoano, o que certamente favorecerá o acesso de turistas de outros Estados brasileiros. Aeroporto de Penedo Possui uma pista para pouso de 1.400m x 20 m, que permite vôos de aeronave do tipo Lear Jet. Essa pista encontra-se em boas condições em razão da recuperação realizada pelo Estado em No entanto, o aeroporto encontrase interditado em razão do terreno ter sido invadido por posseiros e que ali se encontram até hoje. O aeroporto é administrado pela prefeitura de Penedo, mas poderá passar para o controle do Estado, que pretende reativá-lo, integrando as ações de turismo. Fatores de notabilização Expansão do fluxo turístico Alagoas tem se destacado com o aumento do fluxo de turistas. De 1995 a 2002, a entrada de visitantes passou de 496,7 mil para 1.601,3 mil, crescimento de 222%, conforme a Secretaria de Estado de Turismo e Esportes Setures. No mesmo período, a taxa média de ocupação nos meios de hospedagem passou de 54,3% para 57%. A permanência média dos turistas no Estado ficou em 7,74 dias, conforme dados da Setures. Fontes alternativas de financiamento Banco do Nordeste Programa Cresce Nordeste (ver Tabela 1) Bônus de adimplência: para pagamentos dentro do vencimento, é concedido bônus de adimplência sobre os juros, sendo 25% para empreendimentos localizados no Semi-árido e 15% fora do Semi-árido. Fonte de Recursos: Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste FNE. Garantias: hipoteca, penhor, fiança ou aval e alienação fiduciária. Incentivos Estaduais Entre os principais incentivos oferecidos pelo Governo do Estado de Alagoas estão: Diferimento do ICMS nos equipamento e matéria prima utilizados no processo de produção, tanto de origem nacional quanto importado. Tabela 1 Atividade Juros (% a.a.) e porte da empresa Prazos Limites de financiamentos (% FNE / % capital próprio) Turismo Micro Pequena Média Grande Todos os portes Hotéis 8,75 10,0 12,0 14,0 Até 12 anos, com até 4 anos de carência Transportes 8,75 10,0 12,0 14,0 Até 5 anos, com até 6 meses de carência Micro e pequena Média Grande 90/10 80/20 70/30 90/10 80/20 70/30 Cruzeiros Fluviais pelo Rio São Francisco 149

7 Crédito fiscal presumido de 50% do ICMS. Diferimento do saldo devedor do ICMS. Por similaridade. Crédito de operação de transporte das mercadorias. Demais incentivos conforme negociação direta com o governo do estado. Para maiores detalhamentos consultar legislação vigente Lei Nº DE 30 de setembro de 2003, que altera dispositivos da Lei nº 5.671, de 01 de fevereiro de 1995, que dispõe sobre o Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas Prodesin e o decreto N de 29 de setembro de 2003, publicado no DOE de 30/09/2003 e que altera o decreto nº , de 24 de maio de Oportunidades de Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Descrição Revitalizar, reurbanizar e ocupar, por meio de um projeto arquitetônico harmonioso e de completa infra-estrutura para o turismo, lazer, comércio e

Leia mais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Descrição Empreender projetos de investimento voltados ao turismo (resorts, marinas), lazer (aquários, passeios) e serviços, que sejam ambientalmente compatíveis

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

Empreendimentos Turísticos em Maceió

Empreendimentos Turísticos em Maceió Empreendimentos Turísticos em Maceió Descrição Atração de empreendimentos turísticos para Maceió, sejam eles hoteleiros, de entretenimento, culturais, comerciais ou de serviços, capacitados estruturalmente

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Sul Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral sul de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Courobusiness em Alagoas

Courobusiness em Alagoas Courobusiness em Alagoas Descrição Atração e instalação de empreendimentos de curtumes para o desenvolvimento e consolidação da cadeia produtiva do couro no Estado de Alagoas. Entidades responsáveis Célula

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Piscicultura. Fatores competitivos. Valor aproximado. Agronegócios

Piscicultura. Fatores competitivos. Valor aproximado. Agronegócios Piscicultura Descrição Empreender e atrair projetos para consolidação e expansão da piscicultura em Alagoas, envolvendo todos os elos da cadeia produtiva: criadores, beneficiadores, fornecedores de insumos

Leia mais

A racaju oferece, além das alternativas ligadas às praias, um roteiro básico partir da praia do Saco chega-se a lha da Sogra, a Ilha do Sossego, ao Pontal, ao que inclui visitas ao Palácio Museu Olímpio

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

Empreendimentos no Litoral Sul. Costa dos Coqueirais

Empreendimentos no Litoral Sul. Costa dos Coqueirais Empreendimentos no Litoral Sul Costa dos Coqueirais Descrição Empreender projetos de investimento voltados para o turismo, lazer e serviços que sejam ambientalmente compatíveis com as belezas naturais

Leia mais

CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO

CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO 1. ORIGEM DOS RECURSOS: BANCO FINANCIADOR: Banco do Nordeste do Brasil S/A LINHA DE CRÉDITO: Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste FNE PROGRAMA:

Leia mais

Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis. Fortaleza(CE), 10 a 12/06/2015

Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis. Fortaleza(CE), 10 a 12/06/2015 Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis Fortaleza(CE), 10 a 12/06/2015 Tópicos 1. Sobre o Banco do Nordeste 2. Histórico do crédito para energias renováveis 3. Financiamento para a mini e microgeração

Leia mais

O Caminho das Águas 7 dias e 6 noites do Litoral ao Sertão Alagoano. 1º dia Maceió / Barra de São Miguel

O Caminho das Águas 7 dias e 6 noites do Litoral ao Sertão Alagoano. 1º dia Maceió / Barra de São Miguel O Caminho das Águas 7 dias e 6 noites do Litoral ao Sertão Alagoano 07 dias e 06 noites no litoral de Alagoas 1º dia Maceió / Barra de São Miguel É fácil gostar de Maceió. Lazer, cultura, gastronomia,

Leia mais

12 portos marítimos (+8 terminais privados de uso misto) 409.473 km de rodovias. 18 aeroportos (9 internacionais)

12 portos marítimos (+8 terminais privados de uso misto) 409.473 km de rodovias. 18 aeroportos (9 internacionais) Fórum Nacional Eólico Carta dos Ventos Financiamento de Projetos José Maria Vilar Superintendente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) Natal, 19.06.2009 Nordeste do Brasil: Infraestrutura 12 portos marítimos

Leia mais

DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL)

DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL) DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP AL) Senhor Presidente, Senhoras Senadoras e Senhores Senadores, O turismo é uma das atividades mais prósperas da economia alagoana. Todos os indicadores divulgados pela

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Primeira etapa Pirapora à foz

Primeira etapa Pirapora à foz 20 Primeira etapa Pirapora à foz A primeira etapa da Expedição Engenheiro Halfeld pode ser dividida em quatro grandes fases, de acordo com o meio de transporte utilizado. Na primeira, entre Pirapora e

Leia mais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais 04 dias e 03 noites no litoral de Alagoas 1º dia Maceió / Barra de São Miguel É fácil gostar de Maceió. Lazer, cultura, gastronomia, turismo,

Leia mais

Cadeia Produtiva do Avestruz

Cadeia Produtiva do Avestruz Cadeia Produtiva do Avestruz Descrição Empreender e atrair projetos para consolidação da estrutiocultura em Alagoas, envolvendo todos os elos da cadeia produtiva: criadores, fornecedores de insumos e equipamentos,

Leia mais

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE Roteiro Turístico por Joinville Saída do Hotel e iniciando pelo Museu da Imigração, Rua das Palmeiras, Panorâmico nas Praças do Imigrantes, da Barca, Prefeitura

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre. Outono 2010

Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre. Outono 2010 Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre Outono 2010 Pesquisa realizada pela SMTur, em parceria com a FARGS e com apoio da Infraero e da Veppo. 22 a 28 de abril Aeroporto área de embarque

Leia mais

Comitê de Arranjos Produtivos, Inovação, Desenvolvimento Local, Regional e Socioambiental 6ª Reunião Extraordinária PERSPECTIVAS PARA O

Comitê de Arranjos Produtivos, Inovação, Desenvolvimento Local, Regional e Socioambiental 6ª Reunião Extraordinária PERSPECTIVAS PARA O Comitê de Arranjos Produtivos, Inovação, Desenvolvimento Local, Regional e Socioambiental 6ª Reunião Extraordinária PERSPECTIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO NORDESTE ORGANOGRAMA SFRI INSTRUMENTOS

Leia mais

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Contratantes: O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Tópicos da apresentação: Turismo Sustentável sob a Ótica da PSLN. Tópicos: I Informações gerais sobre a PSLN; II Diagnóstico

Leia mais

Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis. Natal, 03 de Outubro de 2015

Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis. Natal, 03 de Outubro de 2015 Ação do BNB no Crédito para Energias Renováveis Natal, 03 de Outubro de 2015 Área Básica de Atuação Missão Atuar na promoção do desenvolvimento regional sustentável como banco público competitivo e rentável.

Leia mais

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB :

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : per capita R$ 7.701,00 9º Lugar Principais distâncias: Goiânia: 154 km Brasília:

Leia mais

Projeto Interdisciplinar do 2 o ano (Ensino Médio): Segunda metade do século XX e início do século XXI: movimentos, conflitos e desenvolvimento.

Projeto Interdisciplinar do 2 o ano (Ensino Médio): Segunda metade do século XX e início do século XXI: movimentos, conflitos e desenvolvimento. Tema do Ano: "É nos sonhos que tudo começa." Projeto Interdisciplinar do 2 o ano (Ensino Médio): Segunda metade do século XX e início do século XXI: movimentos, conflitos e desenvolvimento. 0 Salvador,

Leia mais

Incluso: Transfer Aracaju / Porto dos Cavalos / Aracaju + Almoço no restaurante Fantasias do Agreste + Ingresso na embarcação: Escuna

Incluso: Transfer Aracaju / Porto dos Cavalos / Aracaju + Almoço no restaurante Fantasias do Agreste + Ingresso na embarcação: Escuna CANION DO XINGÓ A 213 km da capital, atravessando o agreste de Sergipe, chegaremos à cidade de Canindé do São Francisco. Lá, a bordo do catamarã, navegaremos por entre as rochas dessa gigantesca muralha

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Objetivo Ampliar o olhar sobre a propriedade rural, fornecendo ferramentas para identificar e implantar

Leia mais

Informações Básicas. Projeto Revitalização Cais Mauá

Informações Básicas. Projeto Revitalização Cais Mauá Informações Básicas Projeto Revitalização Cais Mauá Junho/2015 Sumário 1. Highlights do Projeto 2. Por que o Cais Mauá não pode ser um Porto Comercial? 3. Portos Revitalizados pelo Mundo 4. Projeto de

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 1. Localização (discriminação): Municípios de Viçosa do Ceará, Ipú, Tianguá, Ubajara, São Benedito, Carnaubal e Guaraciaba do Norte. (Total de

Leia mais

Medidas em apoio aos Produtores Rurais afetados pela seca/estiagem. JENNER GUIMARÃES DO RÊGO Secretário de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais

Medidas em apoio aos Produtores Rurais afetados pela seca/estiagem. JENNER GUIMARÃES DO RÊGO Secretário de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais Medidas em apoio aos Produtores Rurais afetados pela seca/estiagem JENNER GUIMARÃES DO RÊGO Secretário de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais 1.397 municípios sofrem com a estiagem. SECA aproximadamente

Leia mais

Ministério do Esporte e Turismo EMBRATUR Instituto Brasileiro de Turismo. Deliberação Normativa nº 419, de 15 de março de 2001

Ministério do Esporte e Turismo EMBRATUR Instituto Brasileiro de Turismo. Deliberação Normativa nº 419, de 15 de março de 2001 Ministério do Esporte e Turismo EMBRATUR Instituto Brasileiro de Turismo Deliberação Normativa nº 419, de 15 de março de 2001 A Diretoria da EMBRATUR Instituto Brasileiro de Turismo, no uso de suas atribuições

Leia mais

Roteiros 2015 CANION DO XINGÓ MANGUE SECO

Roteiros 2015 CANION DO XINGÓ MANGUE SECO CANION DO XINGÓ A 213 km da capital, atravessando o agreste de Sergipe, chegaremos à cidade de Canindé do São Francisco. Lá, a bordo do catamarã, navegaremos por entre as rochas dessa gigantesca muralha

Leia mais

DESCRITIVO DE PASSEIOS

DESCRITIVO DE PASSEIOS DESCRITIVO DE PASSEIOS BEACH PARK Localizada 25 km de Fortaleza, está a praia de Porto das Dunas, onde fica o Complexo Turístico do Beach park, composto do maior parque aquático da América Latina, com

Leia mais

Expedições 4x4 e Eventos Outdoor. caaa

Expedições 4x4 e Eventos Outdoor. caaa Expedições 4x4 e Eventos Outdoor caaa Quem Somos? Empresa de Consultoria em Segurança que atua no suporte técnico às empresas, capacitando seus funcionários que dirigem a serviço delas, bem como assessorá-las

Leia mais

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%)

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%) 3.9 Oferta Turística Para análise da oferta turística em Sergipe, o PDITS Costa dos Coqueirais apresenta a evolução da oferta turística no estado no período 1980-2000. Indica ainda o número atual de quartos

Leia mais

5.10) Lazer, Turismo e Cultura

5.10) Lazer, Turismo e Cultura 5.10) Lazer, Turismo e Cultura 5.10.1) Metodologia No contexto da AII, com destaque para os Estados de Goiás e Mato Grosso, foram obtidas informações junto à EMBRATUR referentes aos principais pontos turísticos

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Concessão de Uso do Centro de Exposições Imigrantes Apresentação do Projeto Conselho do PEFI SP, 13/09/2012 Agenda

Leia mais

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19 CAMPOS DO JORDÃO Distante 167 km de São Paulo, a cidade mais alta do Brasil começou a ser procurada no chamado ciclo da cura, que teve início no final do século XIX, quando o português Matheus da Costa

Leia mais

Trilhas e Passeios em Cunha:

Trilhas e Passeios em Cunha: Trilhas e Passeios em Cunha: CIRCUITO MONJOLO Cachoeira do Pimenta Distância: 12km (a partir do centro de Cunha) Percurso: Estrada do Monjolo - 8km em estrada de terra e 4km com calçamento (trechos íngremes)

Leia mais

Desafios para o financiamento de projetos de hidrovias e portos

Desafios para o financiamento de projetos de hidrovias e portos Desafios para o financiamento de projetos de hidrovias e portos Edson Dalto Departamento de Transporte e Logística (DELOG) Área de Infraestrutura Brasília, 15/10/2015 (o conteúdo da apresentação é de responsabilidade

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril

VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril Contato: Mara Cristina Costa Fone: (31) 9637-9186 e-mail:remarturismo@gmail.com Quando? 03 a 05 de abril (sexta, sábado e

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Colégio Naval 2.2 - Atração Ilha da Gipoia 2.3 - Atração Praia do Camorim 2.4 - Atração Praia de Mambucaba 3. Top Restaurantes da Cidade 3.1

Leia mais

ppt_monumentos_catarat_7quedas_pafonso_vggrande COMPARANDO QUATRO DOS MAIORES MONUMENTOS FLUVIAIS NOS RIOS IGUAÇU, PARANÁ, SÃO FRANCISCO E XINGU

ppt_monumentos_catarat_7quedas_pafonso_vggrande COMPARANDO QUATRO DOS MAIORES MONUMENTOS FLUVIAIS NOS RIOS IGUAÇU, PARANÁ, SÃO FRANCISCO E XINGU ppt_monumentos_catarat_7quedas_pafonso_vggrande COMPARANDO QUATRO DOS MAIORES MONUMENTOS FLUVIAIS NOS RIOS IGUAÇU, PARANÁ, SÃO FRANCISCO E XINGU 1. O médio rio Iguaçu abre as numerosas cataratas ao cair

Leia mais

DESCRIÇÃO DE PASSEIOS CITY TOUR. www.bahiatransportes.com.br

DESCRIÇÃO DE PASSEIOS CITY TOUR. www.bahiatransportes.com.br DESCRIÇÃO DE PASSEIOS CITY TOUR. www.bahiatransportes.com.br SALVADOR PANORÂMICO: Saída (09:00 ás 12:00 e 14:00 ás 17:00) Duração: 03 horas. VALOR: R$ 55,00 Saída do hotel, rumo ao Morro do Ipiranga, segue

Leia mais

EIXO X TEC E NOLÓ L GICO C GOIÂNIA - ANÁPOLIS

EIXO X TEC E NOLÓ L GICO C GOIÂNIA - ANÁPOLIS EIXO TECNOLÓGICO GOIÂNIA -ANÁPOLIS CONCEITO Projeto de Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Tecnológico Indução de Estruturação do Espaço Regional Conceito CONCEITUAÇÃO DA PROPOSTA CONCEITO 1 -PROJETO

Leia mais

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente O QUE É O FCO? O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Lei n.º 7.827, de 27.09.1989, que regulamentou o art. 159, inciso I, alínea c, da Constituição Federal, com

Leia mais

Localização Estratégica

Localização Estratégica PORTO MARAVILHA Localização Estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovado 7 km Copacabana 8 km Pão de Açúcar 6 km Perímetro Porto

Leia mais

BOLETIM MUSEU DA IMIGRAÇÃO Novembro/Dezembro 2013

BOLETIM MUSEU DA IMIGRAÇÃO Novembro/Dezembro 2013 17 O Boletim do Museu da Imigração chega à sua décima sétima edição. Junto com a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o processo de restauro das edificações e reformulação

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PNCF

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PNCF PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PNCF PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A SUCESSÃO NA AGRICULTURA FAMILIAR MELHORIAS NAS CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO Resolução CMN nº 4.177, de 07 de Janeiro

Leia mais

REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS.

REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS. REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS. BACIA HIDROGRÁFICA. É UMA REDE DE TERRAS DRENADAS POR UM RIO E SEUS PRINCIPAIS AFLUENTES.

Leia mais

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ (A) Teresina; (B) Cajueiro da Praia; (C) Luis Correia; (D) Parnaíba; (E) Ilha Grande Rota das Emoções: Jericoacoara (CE) - Delta (PI) - Lençóis Maranhenses (MA) Figura

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 5.671 de 01 de Fevereiro de 1995. Publicada no DOE de: 02-02-95. GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA DISPÕE SOBRE O PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO ESTADO DE ALAGOAS - PRODESIN, E

Leia mais

IATE TAMARIND 7 DIAS E 6 NOITES

IATE TAMARIND 7 DIAS E 6 NOITES 7 DIAS E 6 NOITES Breve introdução CONCEITO O itinerário de 7 dias e 6 noites é para aqueles que desejam explorar uma das regiões mais belas do nosso litoral a bordo de um iate clássico e luxuoso. Boa

Leia mais

Projeto Circulando Cultura: inclusão cultural através do transporte público.

Projeto Circulando Cultura: inclusão cultural através do transporte público. Projeto Circulando Cultura: inclusão cultural através do transporte público. Aline Leite 1 ; Daniel Lopes 1 ; Denise Navegantes 1 ; Diego Mateus da Silva 1 ; Marcelo Mancini 1 ; Miguel Dias 1 ; Natália

Leia mais

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS AGENDA 1. PERFIL OPERACIONAL DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL 2. PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO BNB Principais Atividades

Leia mais

LENÇÓIS MARANHENSES São Luís, Maranhão, Brasil 5 dias.

LENÇÓIS MARANHENSES São Luís, Maranhão, Brasil 5 dias. LENÇÓIS MARANHENSES São Luís, Maranhão, Brasil 5 dias. O DESTINO A natureza levou milhares de anos para confeccionar um cenário que mescla dunas com até 40 metros de altura e diversos oásis de chuva represada.

Leia mais

P R O D E T U R C O N S U L T O R I A D E P R O J E T O S

P R O D E T U R C O N S U L T O R I A D E P R O J E T O S P R O D E T U R Agenda Apresentação Programas do BID PRODETUR Financiamento Projetos Casos de Sucesso Encerramento A P R E S E N T A Ç Ã O Consultoria de Projetos nasceu com o objetivo de ajudar as Prefeituras

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

Excursão em ônibus panorâmico pela cidade do Porto. cruzeiro fluvial opcional e degustação de vinho

Excursão em ônibus panorâmico pela cidade do Porto. cruzeiro fluvial opcional e degustação de vinho Excursão em ônibus panorâmico pela cidade do Porto com cruzeiro fluvial opcional e degustação de vinho Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para

Leia mais

13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES

13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES 2011 13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES PROGRAMA VIAGEM AOS AÇORES 13 A 21 DE SETEMBRO DE 2011 1.º Dia 13 de Setembro FUNCHAL/ PONTA DELGADA / TERCEIRA Comparência dos senhores participantes no Aeroporto

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO CARTA-CONSULTA ANEXO II AO DECRETO 4744 PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS I A EMPRESA 1.1. Caracterização e Outras Informações Razão social:

Leia mais

FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO

FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO Rosangela Cabral Rosa Lazarin Coord. Comitê Gestor Destino Indutor & Presidente do COMTUR Cáceres MT Servidora da Unemat VIDEO

Leia mais

F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO

F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO F O Z D O I G U A Ç U GESTÃO INTEGRADA DO TURISMO O TURISMO É UMA ATIVIDADE... Sensível Dinâmica Competitiva IMAGEM Imagem é o nosso patrimônio. NOVA IMAGEM DE FOZ Agenda positiva Mídia espontânea Calendário

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015 Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia Belém 03 de Setembro de 2015 TURISMO NÁUTICO Caracteriza-se pela utilização de embarcações

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Linhas de financiamento BB para o Turismo Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Atualizada em 03/08/2009 Crédito / Financiamentos de Investimentos / Proger Turismo Investimento Características

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos

IV Brasil nos Trilhos IV Brasil nos Trilhos Crescimento do Setor Ferroviá Bruno Batista Diretor Executivo CNT Brasília, 11 de agosto de 2010. Objetivos da Pesquisa Identificar as alterações ocorridas no setor nos últimos anos

Leia mais

P019 NAT Chapada Diamantina / BA

P019 NAT Chapada Diamantina / BA P019 NAT Chapada Diamantina / BA INTRODUÇÃO AO DESTINO Localizada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina é considerada um oásis em pleno sertão nordestino, com temperaturas amenas e reduto para diversas

Leia mais

Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil.

Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. O Outlet Premium avança pelo território nacional abrindo grandes oportunidades de negócios para você. Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. Outlet

Leia mais

O nosso negócio é o desenvolvimento

O nosso negócio é o desenvolvimento O nosso negócio é o desenvolvimento APOIO A INDÚSTRIA DE CAFÉ SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DA BAHIA Novembro 2012 FNE para Indústria de Café Missão do Banco do Nordeste Atuar na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Análise do Perfil do Turista e Qualidade dos Serviços Turísticos

Análise do Perfil do Turista e Qualidade dos Serviços Turísticos 2.14 DEMANDA TURÍSTICA ATUAL E POTENCIAL Neste capítulo foi analisada e avaliada a demanda turística da Área de Planejamento do Pólo Capixaba do Verde e das Águas, considerando-se a caracterização do perfil

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

NOVA LEGISLAÇÃO DE INCENTIVOS FISCAIS NO ÂMBITO DO FUNDO DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO CEARÁ FDI

NOVA LEGISLAÇÃO DE INCENTIVOS FISCAIS NO ÂMBITO DO FUNDO DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO CEARÁ FDI NOVA LEGISLAÇÃO DE INCENTIVOS FISCAIS NO ÂMBITO DO FUNDO DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO CEARÁ FDI A Política Industrial tem como objetivo incentivar a implantação, ampliação, diversificação, recuperação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE ALUNA: ORIENTADORA: TERESA FARIA NOVEMBRO 2011 AGRADECIMENTOS AGRADEÇO A TODOS QUE ACREDITARAM,

Leia mais

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: LISTZ MADRUGA VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA:

Leia mais

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local 4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas Proposta de Participação Restaurante Local 4º FESTIVAL GASTRONÔMICO DO BAIXO SÃO FRANCISCO 28 a 30 de Outubro de 2011 UMA FESTA DE SABORES

Leia mais

XXV CONVENÇÃO NACIONAL DA ANFIP MACEIÓ / 2015

XXV CONVENÇÃO NACIONAL DA ANFIP MACEIÓ / 2015 XXV CONVENÇÃO NACIONAL DA ANFIP MACEIÓ / 2015 Prezados (as) Associados (as) da ANFIP, A CONEXTUR TURISMO apresenta Proposta de adesão, para os participantes da XXV Convenção Nacional da ANFIP que ocorrerá

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre B H onde istórico Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre Apresentação Projeto Bonde Histórico O Projeto Bonde Histórico representa o esforço concentrado de diversas

Leia mais

Projeto de Dinamização e Sustentabilidade do Turismo no Baixo São Francisco. Produto II DIAGNÓSTICO ESTRATÉGICO. Vol. I.

Projeto de Dinamização e Sustentabilidade do Turismo no Baixo São Francisco. Produto II DIAGNÓSTICO ESTRATÉGICO. Vol. I. Projeto de Dinamização e Sustentabilidade do Turismo no Baixo São Francisco Produto II DIAGNÓSTICO ESTRATÉGICO Vol. I Contrato 009/2012 18 de Dezembro de 2012 FICHA TÉCNICA 2 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 17

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 31-CNA Brasília, 18 de setembro de 2006. Assunto: Redução das Taxas de Juros dos Fundos Constitucionais de Financiamento.

NOTA TÉCNICA Nº 31-CNA Brasília, 18 de setembro de 2006. Assunto: Redução das Taxas de Juros dos Fundos Constitucionais de Financiamento. NOTA TÉCNICA Nº 31-CNA Brasília, 18 de setembro de 2006. Técnicos: Luciano Marcos de Carvalho Rosemeire Cristina dos Santos Comissão: Crédito Rural Assunto: Redução das Taxas de Juros dos Fundos Constitucionais

Leia mais

3.14 Demanda atual e potencial

3.14 Demanda atual e potencial 3.14 Demanda atual e potencial O Estado do Ceará vem adquirindo, no cenário nacional, uma importância turística crescente. Em 1998, por exemplo, ocupou o terceiro lugar dentre os destinos mais visitados

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS, PARA SETEMBRO DE 2015

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS, PARA SETEMBRO DE 2015 DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS, PARA SETEMBRO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Gerência de Estatística e Indicadores Os resultados do turismo no estado

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP

Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP NOVA CAMPINA 1 Objetivo para potencializar o desenvolvimento sustentável de Pólos Turísticos Fortalecimento e integração dos elos da Cadeia

Leia mais

Manaus - AM 5 Dias 4 Noites

Manaus - AM 5 Dias 4 Noites Manaus - AM 5 Dias 4 Noites Operador: Schultz Pacotes Nacionais Dias de Saída na Semana Moeda: R$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 0 X X X X X X X Quantidade mínima de passageiros por

Leia mais

Estudos e projetos para o Oceanário de Salvador. Categoria Valorização e gestão de atrativos turísticos e criação de novos produtos

Estudos e projetos para o Oceanário de Salvador. Categoria Valorização e gestão de atrativos turísticos e criação de novos produtos Componente 1 Título da Ação Estratégia de Produto Turístico Item 1.4 Objetivos Estudos e projetos para o Oceanário de Salvador Categoria Valorização e gestão de atrativos turísticos e criação de novos

Leia mais