A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) :

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) :"

Transcrição

1 A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) : Transtorno de Déficit de Atenção chama a atenção pela sigla TDAH sendo um distúrbio que ocorre em pessoas desde os primeiros anos de vida e pode durar até a idade adulta. É caracterizada por uma dificuldade ou incapacidade de manter a atenção voluntária contra certas atividades tanto no meio acadêmico, como todas as relações sociais. Assim, as relações sociais são afetadas pelo fato de que é muito difícil para uma pessoa com essas características seguir a regras rígidas ou normas de comportamento. Esse déficit é geralmente associado a uma falta de autocontrole e dificuldades gerais em se fazer consciente dos próprios erros para com a pessoa afetada. Quanto às causas, até hoje não há clareza sobre o assunto e são variadas as teorias que tentam explicar, certamente por isso, se é importante a salientar é que existem causas genéticas, ora implementadas no período gravidez e ora geradas após o parto. Existe uma forte evidência de que a presença de um distúrbio fisiológico, junto ao sistema nervoso central, ao nível de neurotransmissoras chamadas catecolaminas, seria uma das causas mais amplamente aceitas. Acredita-se que o TDA também pode ser causado por fatores sociais ou ambientais (privação), ou de ensino deficiente. Afeta entre 3 a 5% da população, com maior incidência no sexo masculino em uma proporção de 1:4 em relação à mulher. De fato, há uma alta contagem de pessoas que podem continuar com os sintomas do TDA até a fase adulta. O TDA não conhece limites, ocorre em toda e qualquer classe social, cultural, econômica e racial. Os sintomas que caracterizam esta síndrome podem ser bastante variados, e uns dos sintomas mais comuns são evidenciados com relação ao alto nível de atividade motora apresentado por algumas pessoas, sendo conhecido como hiperatividade. Para determinar se a presença de TDA é de natureza hiperativa, deve-se verificar a presença de alguma ou mais condutas seguintes: - Frequentemente agita as mãos ou os pés ou não consegue ficar parado; - Levanta-se constantemente do seu lugar em classe; - Frequentemente apresenta-se inquieto em situações inadequadas; - Frequentemente tem dificuldade em fazer coisas rotineiras com calma;

2 - Frequentemente fala em demasia; - Frequentemente, dá resposta mesmo antes de a outra pessoa terminar uma pergunta; - Frequentemente tem dificuldade para aguardar sua vez; - Frequentemente interrompe alguém. Mas talvez o único ou mais decisivo fator da existência de TDAH, seja possivelmente pela falta de atenção ou desatenção que se reflete em comportamentos como: - Frequentemente não consegue dar atenção a detalhes ou comete erros por não olhar para o trabalho da escola ou outras atividades; - Frequentemente tem dificuldade para manter a atenção no trabalho ou outras atividades; - Frequentemente parece não escutar quando lhe é dirigida a palavra; - Frequentemente não segue instruções ou falha em não terminar certas atividades; - Frequentemente tem dificuldade para organizar-se; - Frequentemente evita situações que envolvam em manter-se em um nível constante de concentração mental; - Frequentemente perde coisas; - Frequentemente se distrai com estímulos alheios a uma atividade qualquer; - Frequentemente se esquece de atividades diárias. Os sintomas que se evidenciam em um TDAH podem apresentar-se na totalidade ou em parte deles, de modo que, dependendo das diferentes combinações, irá determinar o tipo de TDAH a que se enquadra. O Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais DSM-IV distingue três subtipos de Transtorno de Déficit de Atenção: 1. TDAH do tipo combinado: esta categoria é usada, se pelo menos 6 sintomas de atenção e 6 sintomas de hiperatividade - impulsividade estão presentes por pelo menos 6 meses (considerado por muitos autores a maioria das crianças e adolescentes têm o tipo combinados); 2. TDAH do tipo desatenção predominante: usado, se pelo menos 6 sintomas de atenção, mas menos do que 6 no domínio da impulsividade - hiperatividade estão presentes durante pelo menos 6 meses;

3 3. TDAH do tipo hiperativo - impulsivo: é usado se pelo menos 6 sintomas de hiperatividade-impulsividade estão presentes, mas menos de 6 nível de cuidados para um mínimo de 6 meses. A maioria das pesquisas globais tem estudado o TDAH a partir da perspectiva da falta de atenção, quase sempre associada a altos níveis de atividade motora, tanto que alguns autores se referem a crianças com déficit de atenção, diagnosticando-as como crianças hiperativas. Neste sentido, cabe destacar que, embora uma alta porcentagem de crianças com TDAH têm problemas de atenção, nem todas as crianças com problemas de atenção apresentam hiperatividade motora. Além disso, estima-se que 50% das crianças com TDAH não têm hiperatividade, mas sim uma verdadeira falta de atividade da criança também chamado hipoatividade. Existem padrões e comportamentos que caracterizam essas crianças. Entre elas estão: - Perdem o curso da tarefa: enquanto que a criança com TDAH com hiperatividade perde de vista o que você está fazendo, a criança sem hiperatividade o faz passivamente e sem chamar a atenção de seus professores. Já que sempre parece estar em outro mundo, com seu olhar perdido, sua tranquilidade lhe faz manter-se desatento por longos períodos, sem captar as informações quando da explicação do professor. - Apresenta padrões indefinidos de pensamento: É muito difícil para eles manter as informações de forma linear e sequenciada. Perdem detalhes essenciais das informações obtidas quando as recebem, e as processam de forma desordenada. O que se aprendeu não está em sua memória quando necessário. Suas lembranças são vagas, difusas, e assim, os impede de fazer um conjunto de atividades exigidas numa tarefa. - Mudar as primeiras impressões: Crianças com déficit de atenção mudam rapidamente as primeiras impressões sobre as informações que recebem. É por isso que, podem estar apagando e mudando tudo o que fazem, porque o que veem e escutam nem sempre são processados em conjunto. - Eles possuem um tempo cognitivo mais lento: O processamento das informações obtida e resgatada é lento e geralmente não conseguem responder frente às pressões de tempo. Quando solicitada a realizar alguma coisa em um curto espaço de tempo, passam longos períodos tratando de encontrar informações, mas sem sucesso. Não reagem de imediato. Portanto, os trabalhos escolares lhes consomem muito esforço, esgotando-as rapidamente.

4 - Elas têm de denominar e descrever problemas: por possuírem um tempo cognitivo lento, não retêm ou deixam de evocar conceitos para denominar e descrever situações em que exigem um tempo maior para identificar o quanto a informação é necessária. Podem dar grandes surpresas de eficiência quando lhes dado um período maior de tempo para preparar suas respostas. - Auto argumento oral: É característico dessas crianças que sempre que receber uma instrução em que devem repeti-la oralmente, assim como para definir os detalhes do que elas estão ouvindo. Devido à complexidade que tem TDAH é necessário rigor na coleta de dados, extraídos dos pais e de profissionais responsáveis pela criança no momento da avaliação, pois se tornou praxe, nos últimos anos, diagnosticar erroneamente as crianças com TDAH com outros problemas. A etiologia desta condição e seu diagnóstico são bastante complexos, estimase que as causas são determinadas de acordo com as que são atribuídas a fatores genéticos, basicamente endógena, exógena pré, peri e pós natal, como elementos ou fatores ambientais, como a nível familiar, sociocultural, poluição, escola, etc. Considerando o grande número de sintomas advindos do TDAH, parece lógico pensar numa abordagem multimodal, multidisciplinar e sistêmica. Metodologias de desenvolvimento de estratégias no âmbito da reforma do currículo escolar, bem como, apoio multidisciplinar para o desenvolvimento de estratégias eficazes na gestão da atenção e comportamento impulsivo ou hiperativo, são muito bem apropriadas. Dentro desta linha de trabalho desempenham um (a) psicopedagogo(a) clínica e institucional, professores, filhos diretos e especialmente seus pais. Na literatura atual sobre o tema, a abordagem é bastante eclética, combinando pontos de vista apresentados no intuito de desenvolver e trabalhar estratégias, envolvendo todos os agentes diretos ao processo de desenvolvimento da criança. Dentro desta postura integracionista destaca o fato de que para se obter uma intervenção é essencial que se determine as verdadeiras causas do transtorno. Um elemento chave no tratamento da TDAH é o trabalho feito com os pais e professores, principalmente porque são estes que devem colaborar na resolução de conflitos fetos à criança. Os pais podem ser um verdadeiro apoio para a melhoria da criança, como também podem se tornar os maiores obstáculos de todo o trabalho e é por esta razão que eles deveriam considerar e sempre se manter informados e engajados no trabalho a ser feito com seus filhos.

5 Os professores, por sua vez, fazem-se neste contexto, de forma correlata, as funções de juiz e do o júri cumulativamente, haja vista que são eles que começam a descobrir que alterações precoces são apresentadas pela criança na sala de aula. Dentro dos primeiros sinais que podem ser detectados: mau comportamento, mau desempenho escolar, falta de motivação para aprender, falta de compromisso com as tarefas, a interrupção ao longo das tarefas, hiperatividade constante em algumas crianças e outras crianças um hipoativas parecendo estar. Dada essa diversidade de sintomas, inicialmente os professores começam a alertar aos pais do problema, ao iniciar uma série de estratégias para trabalhar tentando motivar e envolver as crianças no processo de ensino e aprendizagem. Estas estratégias serão determinadas pelo nível de conhecimento que o professor tem sobre estas questões e como o seu nível de comprometimento com seus alunos, muitas vezes, começar a trabalhar através da linha da conversa e assim, tentar ganhar a confiança da criança. Trabalhando com crianças que são desatentas e hiperativas dentro da sala de aula ou simplesmente que não expressam o desejo de aprender, ao longo do tempo, torna-se uma situação muito difícil de lidar para um professor. Por isso, torna-se fundamental detectar precocemente esta desordem na criança, especialmente dentro da sala de aula. As verdadeiras formas de detecção podem ser muito variadas, mas geralmente o professor é um dos primeiros a detectar que algo não está fluindo corretamente com seus alunos. Os pais também são os primeiros agentes que também podem descobrir algum tipo de anormalidade no comportamento de seus filhos. Referência Bibliográfica: ARAUJO, P. Déficit de Atenção. Um diálogo que você pode fazer. Revista Nova Escola. SãoPaulo, Maio 2000, p ROHDE, L. A.; HALPERN, R. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: atualização. Jornalde Pediatria, Rio de Janeiro, v. 80, n.2, p.61-70, Abr SCANDAR, R. O. Inquieto, distraído, diferente? Orientação e aconselhamento para pais e professores de crianças com déficit de atenção e hiperatividade. EDIBA, TOPCZEWSKI, A. Hiperatividade, como lidar? São Paulo: Casa do Psicólogo, 1999.

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade É um distúrbio (condição crônica)

Leia mais

FRANCIELLE FERNANDA TONZA VASCONCELOS DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA PESQUISA COM NEUROPEDIATRAS E COM PROFESSORAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL

FRANCIELLE FERNANDA TONZA VASCONCELOS DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA PESQUISA COM NEUROPEDIATRAS E COM PROFESSORAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL FRANCIELLE FERNANDA TONZA VASCONCELOS DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA PESQUISA COM NEUROPEDIATRAS E COM PROFESSORAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL LONDRINA 2010 FRANCIELLE FERNANDA TONZA VASCONCELOS DÉFICIT

Leia mais

Discentes do curso de psicologia,centro Universitário de Maringá (CESUMAR), Maringá - Pr- Brasil, umbelinajusto@wnet.com.br 2

Discentes do curso de psicologia,centro Universitário de Maringá (CESUMAR), Maringá - Pr- Brasil, umbelinajusto@wnet.com.br 2 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 SINTOMAS DE TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA ANÁLISE SOBRE A UTILIZAÇÃO DE METILFENIDATO NA

Leia mais

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH)

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Por Ana Luiza Borba Psicóloga e Especialista em Psicopedagogia O aluno com distúrbio de aprendizagem (DA), possui, no plano educacional, um

Leia mais

Capacitação docente para atendimento educacional especial:

Capacitação docente para atendimento educacional especial: Capacitação docente para atendimento educacional especial: Dislexia e TDAH Profa. Dra. Ednéia Hayashi Departamento de Psicologia Geral e Análise do Comportamento Membro do NAC 2012 e 2014 *material elaborado

Leia mais

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL OU ATRASO COGNITIVO?

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL OU ATRASO COGNITIVO? DEFICIÊNCIA INTELECTUAL OU ATRASO COGNITIVO? 1. O que é Deficiência Intelectual ou Atraso Cognitivo? Deficiência intelectual ou atraso cognitivo é um termo que se usa quando uma pessoa apresenta certas

Leia mais

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Nathália Fernandes Andreza Aparecida Polia Ranielí Gonçalves de Souza Halessandra Medeiros O Transtorno do Déficit de Atenção

Leia mais

TDAH. Rosania Morales Morroni. Rosana Talarico Pereira. Cintia Souza Borges de Carvalho. http://itaquainclusao.blogspot.com

TDAH. Rosania Morales Morroni. Rosana Talarico Pereira. Cintia Souza Borges de Carvalho. http://itaquainclusao.blogspot.com TDAH Rosania Morales Morroni DIRIGENTE REGIONAL DE ENSINO Rosana Talarico Pereira SUPERVISOR DE ENSINO Cintia Souza Borges de Carvalho PCOP EDUCAÇÃO ESPECIAL http://itaquainclusao.blogspot.com Rede de

Leia mais

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Autismo: um olhar pedagógico Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Algumas reflexões iniciais: Primeiramente, é importante dizer que não há respostas prontas para todas as questões

Leia mais

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Genética e Ambiente A combinação de fatores ambientais e genéticos é que determina o produto

Leia mais

ESTUDO DE CASO PSICOPEDAGÓGICO

ESTUDO DE CASO PSICOPEDAGÓGICO ESTUDO DE CASO PSICOPEDAGÓGICO Autora: Suellen Viviane Lemos Fernandes Co-autora: Maria Irene Miranda Bernardes Universidade Federal de Uberlândia suellenped65@hotmail.com Introdução O presente trabalho

Leia mais

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO ALINE OLIVEIRA SALGUEIRO* CLÁUDIA ROBERTA GASPARETTO NÁDIA HARUMI INUMARU RESUMO: O presente trabalho investiga

Leia mais

1 É possível que você tenha TDAH?

1 É possível que você tenha TDAH? 1 É possível que você tenha TDAH? As experiências que você acabou de ler lhe parecem familiares? Estas são as vozes dos adultos com TDAH. O primeiro comentário atinge o próprio cerne do que é o TDAH. Esta

Leia mais

CONHECIMENTO DE PROFESSORES DE 1º A 5 ANO SOBRE O TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

CONHECIMENTO DE PROFESSORES DE 1º A 5 ANO SOBRE O TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE CONHECIMENTO DE PROFESSORES DE 1º A 5 ANO SOBRE O TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE Resumo VANESSA APARECIDA PELUCCIO DE AZEVEDO ( UNESP- Marilia ) SABRINA ALVES DIAS ( UNESP- Marília)

Leia mais

Psicose pós-parto. A psicose pós-parto é um quadro de depressão pós-parto mais grave e mais acentuado, pois na psicose pós-parto existe o

Psicose pós-parto. A psicose pós-parto é um quadro de depressão pós-parto mais grave e mais acentuado, pois na psicose pós-parto existe o Psicose pós-parto Pode ir desde uma leve tristeza que desaparece com o passar dos dias até um grau mais grave de depressão onde é necessária uma rápida intervenção médica. Este estágio é chamado de psicose

Leia mais

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Carmen Lúcia de A. santos 2011 Nosologia e Psicopatologia "Psico-pato-logia" "psychê" = "psíquico", "alma" "pathos" = "sofrimento, "patológico" "logos" "lógica",

Leia mais

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Psicofármacos:Transtorno

Leia mais

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NEM TODAS AS DIFICULDADES DE APRENDER SÃO TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

Leia mais

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TDAH - EPIDEMIOLOGIA Tx. Varia entre 1,5 5,8% Crianças e adolescentes; Difere

Leia mais

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Quem são estas crianças? SISTEMA NERVOSO SISTEMA NERVOSO ORDENADOR QUE ASSEGURA A INTEGRAÇÃO RECEBIDA DO MUNDO EXTERIOR E DO PRÓPRIO

Leia mais

Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo

Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo 2013 Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo Ana Fonseca, Bárbara Nazaré e Maria Cristina Canavarro Pontos de interesse especiais: Porque

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR E O TRABALHO PEDAGÓGICO PARA A CRIANÇA COM TDAH: REVELAÇÕES DO CONTEXTO EDUCACIONAL

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR E O TRABALHO PEDAGÓGICO PARA A CRIANÇA COM TDAH: REVELAÇÕES DO CONTEXTO EDUCACIONAL A FORMAÇÃO DO PROFESSOR E O TRABALHO PEDAGÓGICO PARA A CRIANÇA COM TDAH: REVELAÇÕES DO CONTEXTO EDUCACIONAL 1 INTRODUÇÃO Eixo 06: A formação de professores na perspectiva da inclusão Marlene Rodrigues

Leia mais

Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola

Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola Autor: Telma Pantano Data: 30/12/2009 Releitura realizada por Lana Bianchi e Vera Lucia Mietto. A identificação precoce de um

Leia mais

Índice. 1. Distúrbios de Comportamento...3

Índice. 1. Distúrbios de Comportamento...3 GRUPO 5.2 MÓDULO 13 Índice 1. Distúrbios de Comportamento...3 1.1. O que é Comportamento?... 3 1.2. O que é Distúrbio de Comportamento?... 3 1.3. Tipos de Distúrbios de Comportamento... 3 2 1. DISTÚRBIOS

Leia mais

Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas?

Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas? Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas? hoganjudgement.com www.hoganbrasil.com.br/hoganjudgement 2014 Hogan Assessment Systems

Leia mais

Descubra seu Quociente de Inteligência Emocional, respondendo com franqueza TODAS as questões abaixo. 1 - Você está viajando de avião e, de repente, esse entra numa área de grande turbulência e começa

Leia mais

Prólogo 1. O que é o déficit de atenção? 2. Quais são as principais manifestações? 3. Como podemos identificar e modificar? 4. Déficit de atenção

Prólogo 1. O que é o déficit de atenção? 2. Quais são as principais manifestações? 3. Como podemos identificar e modificar? 4. Déficit de atenção Sumário Prólogo 1. O que é o déficit de atenção? 1 1.1. O que é o déficit de atenção com ou sem hiperatividade? 2 1.1.1. Evolução cronológica 2 2. Quais são as principais manifestações? 9 2.1. Quais são

Leia mais

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA)

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola EB 2,3/ES de São Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial 3º ano Ano Letivo: 2013/2014 Psicopatologia Geral PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE

Leia mais

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO Érika Cristina Moreno 2 ; Priscila Medeiros Araújo 2 ; Romilda Ferreira de Sousa Oliveira 2 ; Rosivânia Barbosa

Leia mais

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Tempo de Mulher Arieta Arruda 14 horas atrás Houve um tempo em que as pessoas queriam mostrar sua face mais racional no mercado de trabalho,

Leia mais

DISTÚRBIOS EMOCIONAIS NA ESCOLA: ALGUMAS CAUSAS E SINAIS

DISTÚRBIOS EMOCIONAIS NA ESCOLA: ALGUMAS CAUSAS E SINAIS DISTÚRBIOS EMOCIONAIS NA ESCOLA: ALGUMAS CAUSAS E SINAIS GISLAINE HOSANA ARAÚJO FERNANDES SAPIENS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS exibidaboutique@gmail.com INTRODUÇÃO A escola é um ambiente onde acontecem

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: SUBESTRATÉGIA METACOGNITIVA DE PLANEJAMENTO

EDUCAÇÃO INFANTIL: SUBESTRATÉGIA METACOGNITIVA DE PLANEJAMENTO EDUCAÇÃO INFANTIL: SUBESTRATÉGIA METACOGNITIVA DE PLANEJAMENTO BATISTA, Giovani de Paula PUCPR giovanip_batista@hotmail.com GUENO, Renata UFPR renata_gueno@hotmail.com PORTILHO, Evelise Maria Labatut PUCPR

Leia mais

AUTISMO: CONVÍVIO ESCOLAR, UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO.

AUTISMO: CONVÍVIO ESCOLAR, UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO. AUTISMO: CONVÍVIO ESCOLAR, UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO. Anne Caroline Silva Aires- UEPB Marta Valéria Silva Araújo- UEPB Gabriela Amaral Do Nascimento- UEPB RESUMO Este trabalho tem como objetivo apresentar

Leia mais

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença?

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Ansiedade = falta de confiança na vida No senso comum, ansiedade é igual a aflição, angústia, nervosismo, perturbação

Leia mais

A HIPERATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL NA VISÂO DOS PROFESSORES

A HIPERATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL NA VISÂO DOS PROFESSORES A HIPERATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL NA VISÂO DOS PROFESSORES AUTORES: Fernanda Rodrigues de Andrade - ferzinha_2907@hotmail.com Jéssica Gouveia Petinatti jessicapetinatti@hotmail.com Vivian de Cássia

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Hiperatividade. Impulsividade. Aluno. Educação. Professores. INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras-chave: Hiperatividade. Impulsividade. Aluno. Educação. Professores. INTRODUÇÃO A HIPERATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL NA VISÂO DOS PROFESSORES Fernanda Rodrigues de Andrade - ferzinha_2907@hotmail.com Jéssica Gouveia Petinatti jessicapetinatti@hotmail.com Vivian de Cássia Moreti-

Leia mais

Rubricas e guias de pontuação

Rubricas e guias de pontuação Avaliação de Projetos O ensino a partir de projetos exibe meios mais avançados de avaliação, nos quais os alunos podem ver a aprendizagem como um processo e usam estratégias de resolução de problemas para

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADA: Karinne Alcântara EMENTA: Responde consulta feita pela Psicóloga Escolar, Karinne Alcântara, sobre inclusão escolar. RELATORA: Selene Maria Penaforte Silveira SPU Nº 2802398/2015 PARECER Nº

Leia mais

PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR. Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França)

PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR. Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França) PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França) 1 Trinta anos de experiência num serviço de psiquiatria infantil especializado

Leia mais

A importância da família no processo de educar

A importância da família no processo de educar A importância da família no processo de educar A mim me dá pena e preocupação quando convivo com famílias que experimentam a tirania da liberdade em que as crianças podem tudo: gritam, riscam as paredes,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO PSICÓLOGO ESCOLAR E DO PSICOPEDAGOGO NO DIAGNÓSTICO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM. Resumo

CONTRIBUIÇÕES DO PSICÓLOGO ESCOLAR E DO PSICOPEDAGOGO NO DIAGNÓSTICO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM. Resumo DOI: http://dx.doi.org/10.14295/idonline.v6i18.206 66 Interface Educação CONTRIBUIÇÕES DO PSICÓLOGO ESCOLAR E DO PSICOPEDAGOGO NO DIAGNÓSTICO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Edilândia Carvalho de Sousa

Leia mais

TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS NO ESPAÇO ESCOLAR

TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS NO ESPAÇO ESCOLAR TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS NO ESPAÇO ESCOLAR A.S.S, co-autora UESB/JQ E.O.S.C., co-a utora UESB/JQ G.O.A., co-autora UESB/JQ T.S.N., autora UESB/JQ RESUMO:

Leia mais

Guia prático para professores

Guia prático para professores Guia prático para professores Cabeças na lua? Dificuldades de atenção na sala de aula Sugestões práticas da: Como agentes educativos que interagem diariamente com as crianças, os professores desempenham

Leia mais

Copyright CEDH France

Copyright CEDH France As dificuldades escolares Problemas psicopatológicos: o stress, a gagueira, o tique nervoso o tique obsessivo e compulsivo As dificuldades escolares Os problemas de aprendizagem: a dislexia, a precocidade,

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 2. Comorbidades 1 TDAH

TEA Módulo 4 Aula 2. Comorbidades 1 TDAH TEA Módulo 4 Aula 2 Comorbidades 1 TDAH É uma das comorbidades mais comuns e mais preocupantes quando se trata do Transtorno do Espectro Autista porque leva a duas coisas fundamentais que podem atrapalhar

Leia mais

HIPERATIVIDADE E O DÉFICIT DE ATENÇÃO NO CONTEXTO ESCOLAR

HIPERATIVIDADE E O DÉFICIT DE ATENÇÃO NO CONTEXTO ESCOLAR HIPERATIVIDADE E O DÉFICIT DE ATENÇÃO NO CONTEXTO ESCOLAR Resumo Fernanda Cezar de Assis 1 - UEM Maria de Jesus Cano Miranda 2 - UEM Grupo de Trabalho - Educação, Complexidade e transdisciplinaridade Agência

Leia mais

4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores

4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores 4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores Como descrevemos no capitulo II, a Paralisia Cerebral é uma lesão neurológica que ocorre num período em que o cérebro ainda não completou

Leia mais

A importância da audição e da linguagem

A importância da audição e da linguagem A importância da audição e da linguagem A linguagem não é apenas uma função entre muitas[...] mas uma característica muito difusa do indivíduo, a tal ponto que ele se torna um organismo verbal.(joseph

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

De acordo com estudos recentes o autismo é mais freqüente em pessoas do sexo masculino.

De acordo com estudos recentes o autismo é mais freqüente em pessoas do sexo masculino. 1 AUTISMO Autismo é um distúrbio do desenvolvimento que se caracteriza por alterações presentes desde idade muito precoce, com impacto múltiplo e variável em áreas nobres do desenvolvimento humano como

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Dislexia (BARROS, 2010; SILVA, 2009) Dificuldade na área da leitura, gerando a troca de linhas, palavras, letras, sílabas e fonemas. A troca

Leia mais

PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM TDAH TRANSTORNO DÉFICT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM TDAH TRANSTORNO DÉFICT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE 44 PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM TDAH TRANSTORNO DÉFICT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE Omaita Silva dos Santos Elaine Cristina Navarro RESUMO Este trabalho apresenta questões sobre o Transtorno de Déficit de

Leia mais

O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ RESUMO

O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ RESUMO O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ CORRÊA, D. M. W²; SILVEIRA, J. F²; ABAID, J. L. W³ 1 Trabalho de Pesquisa_UNIFRA 2 Psicóloga, graduada no Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria,

Leia mais

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM As dificuldades podem advir de fatores orgânicos ou emocionais. É importante descobri-las a fim de auxiliar o aluno no processo educativo. Além disso, é essencial que todos

Leia mais

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Transtorno de Deficiência

Leia mais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: ALUNO COM DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA NO ENSINO REGULAR

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: ALUNO COM DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA NO ENSINO REGULAR EDUCAÇÃO INCLUSIVA: ALUNO COM DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA NO ENSINO REGULAR Autoras: Natália Aparecida DAL ZOT, Rafaela Alice HORN, Neusa MARTINI Identificação autores: Acadêmica do Curso de Matemática-Licenciatura

Leia mais

Como lidar com alunos com necessidades especiais?

Como lidar com alunos com necessidades especiais? Como lidar com alunos com necessidades especiais? Ao decorrer deste e-book gratuito, você verá 26 dicas incríveis para aprimorar o seu relacionamento em sala de aula com alunos que possuem necessidades

Leia mais

Secretaria de Meio Ambiente - Deficiência Mental - Profa Maria Cecília Toledo

Secretaria de Meio Ambiente - Deficiência Mental - Profa Maria Cecília Toledo Secretaria de Meio Ambiente - Deficiência Mental - Profa Maria Cecília Toledo Era uma vez......há 1.600.000 anos, um pequeno antropóide que, por suas dificuldades adaptativas, realizou algumas pequenas

Leia mais

Mau desempenho escolar

Mau desempenho escolar Mau desempenho escolar Dra Juliana Gurgel Giannetti Neuropediatra Professora Associada do Depto. de Pediatria - UFMG Coordenadora da Residência de Neuropediatria do Hospital das Clínicas / UFMG Mau desempenho

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores VIVENCIANDO A PRÁTICA ESCOLAR DE MATEMÁTICA NA EJA Larissa De Jesus Cabral, Ana Paula Perovano

Leia mais

EQUOTERAPIA E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERETIVIDADE: UM ESTUDO DE CASO

EQUOTERAPIA E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERETIVIDADE: UM ESTUDO DE CASO 919 EQUOTERAPIA E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERETIVIDADE: UM ESTUDO DE CASO Percília De Oliveira Rodrigues 1, Jaqueline Batista de Oliveira Costa 2 1 Discente do

Leia mais

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi) GESTÃO DE CONFLITOS Gestão de Conflitos é a arte de identificar, lidar e minimizar/resolver situações

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Comissão de Ensino Médio, Modalidades e Normas Gerais Parecer CME/PoA nº 022/2014 Processo nº 001.021680.14.0

Leia mais

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA EM PORTADORES DE TDAH

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA EM PORTADORES DE TDAH TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA EM PORTADORES DE TDAH CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE GUARULHOS

Leia mais

Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade

Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade O Instituto ABERJE de Pesquisas (DATABERJE) realizou uma pesquisa de opinião sobre sustentabilidade com mulheres da área de comunicação,

Leia mais

Você gostaria de atingir os objetivos que traçou para sua vida de maneira mais consistente e sustentável? Gostaria de melhorar o seu aproveitamento, trabalhar menos pressionado ou estressado, e ainda aumentar

Leia mais

AVALIAÇÃO MEDIADORA: RESSIGNIFICANDO O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA

AVALIAÇÃO MEDIADORA: RESSIGNIFICANDO O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA AVALIAÇÃO MEDIADORA: RESSIGNIFICANDO O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Rúbia Emmel, UNIJUÍ Alexandre José Krul, UNIJUÍ RESUMO: Este recorte de pesquisa em educação tem por objetivo refletir sobre

Leia mais

A INCLUSÃO ESCOLAR DO PORTADOR DE SINDROME DE DOWN

A INCLUSÃO ESCOLAR DO PORTADOR DE SINDROME DE DOWN 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A INCLUSÃO ESCOLAR DO PORTADOR DE SINDROME DE DOWN Leonardo Triaca 1 ; Elizabeth Emma Soares de Nunez 2 ; Adriana Zilly 3 RESUMO: Com a política de inclusão

Leia mais

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física Cintia Ap. Bento dos Santos Universidade Cruzeiro do Sul Brasil cintiabento@ig.com.br Edda Curi Universidade Cruzeiro do Sul Brasil edda.curi@cruzeirodosul.edu.br Resumo Este artigo apresenta um recorte

Leia mais

Educação e Saúde Profa Vânia Vieira Costa

Educação e Saúde Profa Vânia Vieira Costa Educação e Saúde Profa Vânia Vieira Costa Aula IV 15/05/2012 AULA DE HOJE Saúde Bucal Saúde Ocular TDAH Google imagens A boca não apenas como um órgão http://www.fotosearch.com.br/ www.mesarubra.blogger.com.br/boca.jpg

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Processos da Qualidade (JURAN) Planejamento Execução Monitoramento e Controle Planejar a qualidade Realizar a garantia da qualidade Realizar o controle da qualidade Inclui os

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA A IMPORTÂNCIA DE UMA EQUIPE INTERDISCIPLINAR NAS INTERVENÇÕES PSICOPEDAGÓGICAS NO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE

Leia mais

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS)

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) XIII - TRATAMENTO I DEFINIÇÃO II INTELIGÊNCIA III FATORES ETIOLÓGICOS IV EPIDEMIOLOGIA V - DIAGNÓSTICO DO RETARDO MENTAL NA CRIANÇA VI - CLASSIFICAÇÃO VII - FORMAS ETIOLÓGICAS

Leia mais

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos Instituto Educacional Santa Catarina Faculdade Jangada Atenas Cursos Curso de Capacitação em AEE Aluna: Ivete D. Poleto De Cezare Vanini, 01 de Maio de 2015. 1 - Tema: Deficiência Intelectual 2 - Problema:

Leia mais

A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR:

A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR: A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR: A primeira coisa que devemos lembrar, como bem nos coloca Souza (2010) é que a auto-estima de uma criança está muito relacionada

Leia mais

RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS

RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS Roberta A. dos Santos 1* (IC), Karen.L. Cruz 1 (IC) Verno Krüger 2 (PQ) beta x@hotmail.com 1-

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EDUCATIVO DO PROFESSOR PARA O DESENVOLVIMENTO DA ATENÇÃO E MEMÓRIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE FILOSOFIA E EDUCAÇÃO PROJETO NOSSA ESCOLA PESQUISA SUA OPINIÃO - PÓLO RS

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE FILOSOFIA E EDUCAÇÃO PROJETO NOSSA ESCOLA PESQUISA SUA OPINIÃO - PÓLO RS UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE FILOSOFIA E EDUCAÇÃO PROJETO NOSSA ESCOLA PESQUISA SUA OPINIÃO - PÓLO RS CURSO ESCOLA E PESQUISA: UM ENCONTRO POSSÍVEL ALUNOS DA TURMA 103 DA ESCOLA ESTADUAL MARANHÃO

Leia mais

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia Fundamentos Teóricos e Práticos no Processo Educativo do Aluno com TDAH e Dislexia Transtornos do Desenvolvimento da Leitura e da Escrita DISLEXIA Aparecimento dos primeiros relatos Crianças com inteligência

Leia mais

Aspectos da Consciência

Aspectos da Consciência Consciência Aspectos da Consciência Consciência Muitos livros definem a consciência como a percepção atual do indivíduo em relação a estímulos externos e internos isto é, de eventos do ambiente e de sensações

Leia mais

Organização de serviços. Coordenação: prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Apresentação: Dr. Elton P. Rezende UNIAD INPAD Unifesp

Organização de serviços. Coordenação: prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Apresentação: Dr. Elton P. Rezende UNIAD INPAD Unifesp Organização de serviços Coordenação: prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Apresentação: Dr. Elton P. Rezende UNIAD INPAD Unifesp Declaração Declaro não receber nenhum financiamento público ou particular Qual a

Leia mais

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A VEZ DO MESTRE. Elza Carneiro dos Santos Figueiredo HIPERATIVIDADE

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A VEZ DO MESTRE. Elza Carneiro dos Santos Figueiredo HIPERATIVIDADE UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A VEZ DO MESTRE Elza Carneiro dos Santos Figueiredo HIPERATIVIDADE Brasília 2010 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A VEZ DO MESTRE

Leia mais

O DOM DA DISLEXIA. Ronald D. Davis Rio de Janeiro, Rocco, 2004

O DOM DA DISLEXIA. Ronald D. Davis Rio de Janeiro, Rocco, 2004 O DOM DA DISLEXIA Ronald D. Davis Rio de Janeiro, Rocco, 2004 O QUE É REALMENTE A DISLEXIA Um talento latente Transtorno de aprendizagem Efeitos de desorientação Problemas com a leitura Problemas com a

Leia mais

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) EM CRIANÇAS REFLEXÕES INICIAIS

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) EM CRIANÇAS REFLEXÕES INICIAIS FACULDADE MARINGÁ INSTITUTO PARANAENSE DE ENSINO LIGIA DE FÁTIMA JACOMINI MACHADO MARISA JESUS DE CANINI CEZAR TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) EM CRIANÇAS REFLEXÕES INICIAIS MARINGÁ

Leia mais

As alterações cognitivas da esquizofrenia

As alterações cognitivas da esquizofrenia 1 As alterações cognitivas da esquizofrenia As primeiras descrições da esquizofrenia foram feitas por Emil Kraepelin, um influente psiquiatra alemão, e Eugen Bleuler, seu colega suíço. Kraepelin, considerado

Leia mais

UMA ANÁLISE PRELIMINAR DOS PRINCÍPIOS DO PROGRAMA CULTURA DE PAZ: EDUCAÇÃO EMOCIONAL E SOCIAL

UMA ANÁLISE PRELIMINAR DOS PRINCÍPIOS DO PROGRAMA CULTURA DE PAZ: EDUCAÇÃO EMOCIONAL E SOCIAL 944 UMA ANÁLISE PRELIMINAR DOS PRINCÍPIOS DO PROGRAMA CULTURA DE PAZ: EDUCAÇÃO EMOCIONAL E SOCIAL Tayane Dias Gomes Pessoa LAPAEDE PPGE -UFRJ José Jairo Vieira- LAPEADE PPGE -UFRJ Eixo Temático: Políticas

Leia mais

NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE INSTITUTO UNIVERSITÁRIO ATLÂNTICO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CONDUCENTE AO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL - ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO: COGNIÇÃO E MOTRICIDADE A REALIZAR NO BRASIL E A REALIZAR

Leia mais

A INTEGRAÇÃO DAS PRÁTICAS DO YOGA À EDUCAÇÃO

A INTEGRAÇÃO DAS PRÁTICAS DO YOGA À EDUCAÇÃO A INTEGRAÇÃO DAS PRÁTICAS DO YOGA À EDUCAÇÃO Estamos vivendo um momento em nosso planeta em que profissionais de diversas áreas como medicina, tecnologia, administração, enfim todos aqueles que estão preocupados

Leia mais

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL Aline Santana dos Santos Graduanda em Enfermagem Maria Aparecida dos Santos Graduanda em Enfermagem Reginaldo Vicente

Leia mais

MEDICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS DIAGNOSTICADAS COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

MEDICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS DIAGNOSTICADAS COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM MEDICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS DIAGNOSTICADAS COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Resumo Juliana Velasque 1 - UNOCHAPECÓ Silvia Maria Alves de Almeida

Leia mais

DICLORIDRATO DE PRAMIPEXOL. Biosintética Farmacêutica Ltda. Comprimidos 0,125 mg, 0,25 mg e 1 mg

DICLORIDRATO DE PRAMIPEXOL. Biosintética Farmacêutica Ltda. Comprimidos 0,125 mg, 0,25 mg e 1 mg DICLORIDRATO DE PRAMIPEXOL Biosintética Farmacêutica Ltda. Comprimidos 0,125 mg, 0,25 mg e 1 mg MODELO DE BULA Bula de acordo com a Portaria n 47/09 USO ORAL USO ADULTO dicloridrato de pramipexol Medicamento

Leia mais

sendo esse, um fator relevante sobre o processo de descoberta dos sintomas e diagnósticos do Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade.

sendo esse, um fator relevante sobre o processo de descoberta dos sintomas e diagnósticos do Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. 22 sendo esse, um fator relevante sobre o processo de descoberta dos sintomas e diagnósticos do Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Os sintomas do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Leia mais

Os benefícios da atividade física em escolares portadores do Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade na rede pública do Distrito Federal

Os benefícios da atividade física em escolares portadores do Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade na rede pública do Distrito Federal Os benefícios da atividade física em escolares portadores do Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade na rede pública do Distrito Federal Vellasco, Nayara Mara Martins * SILVA, Ronaldo Rodrigues

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO ATENDIMENTO DA CRIANÇA COM HIPERATIVIDADE

A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO ATENDIMENTO DA CRIANÇA COM HIPERATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR NO ATENDIMENTO DA CRIANÇA COM HIPERATIVIDADE Heloisa Moreti GOMES 1 Luci Martins Barbatto VOLPATO 2 RESUMO: Este artigo tem por objetivo apresentar a criança

Leia mais

Departamento das Educação Pré-escolar

Departamento das Educação Pré-escolar Departamento das Educação Pré-escolar A melhoria da qualidade das aprendizagens, a avaliação implica, no quadro da relação entre o jardim-de-infância, a família e a escola, uma construção partilhada que

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette TEA Módulo 4 Aula 5 Tics e Síndrome de Tourette Os tics são um distúrbio de movimento que ocorrem no início da infância e no período escolar. É definido pela presença crônica de múltiplos tics motores,

Leia mais

Risco de projeto é um evento ou condição incerta que, se ocorrer, tem um efeito positivo ou um negativo no objetivo de um projeto.

Risco de projeto é um evento ou condição incerta que, se ocorrer, tem um efeito positivo ou um negativo no objetivo de um projeto. Risco de projeto é um evento ou condição incerta que, se ocorrer, tem um efeito positivo ou um negativo no objetivo de um projeto. Um risco tem uma causa e, se ocorre, uma conseqüência. Se um ou outro

Leia mais

Hiperatividade. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde. Prof. Dr. Luzimar Teixeira.

Hiperatividade. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde. Prof. Dr. Luzimar Teixeira. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Hiperatividade FONTE: Rede Saci Daniela Falcão Quem observa o paulistano Giovanni Leonardi Cabral

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Luiz Carlos Chiofi Universidade Estadual de Londrina - PDE luizquinzi@seed.pr.gov.br Marta Regina Furlan

Leia mais

EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL E DEFICIÊNCIA MENTAL: UMA RELAÇÃO A SER CONSIDERADA RESUMO

EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL E DEFICIÊNCIA MENTAL: UMA RELAÇÃO A SER CONSIDERADA RESUMO EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL E DEFICIÊNCIA MENTAL: UMA RELAÇÃO A SER CONSIDERADA Ana Cristina Polycarpo Gameiro Camila Carmo de Menezes Cristiane Ribeiro de Souza Solange Leme Ferreira Universidade Estadual

Leia mais