Logística vai parar na mesa das reuniões estratégicas do Marketing Direto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Logística vai parar na mesa das reuniões estratégicas do Marketing Direto"

Transcrição

1 Maio/2014 Edição nº Ano XIV R$ 13,00 Entrega garantida Logística vai parar na mesa das reuniões estratégicas do Marketing Direto Artigo Internacional: Larry Kimmel mostra como aproveitar melhor o Big Data Marketing Diálogo pelo Mundo: Fernando Guimarães traz as novidades do mercado de comunicação digital

2

3

4 carta ao leitor V V V Dá pra imaginar, depois de tanto esforço, de definir a oferta, minerar o banco de dados, extrair os melhores compradores, criar a comunicação e as peças mala direta, marketing, anúncios, redes sociais, produzir, definir o timing da campanha, oferecer diferentes canais de contato para os consumidores e ver as vendas explodirem, mas os produtos não chegarem às mãos deles? Pois é! No cenário de concorrência cada vez mais acirrada entre as marcas e com o crescimento exponencial do e-commerce que o setor de Logística foi parar nas mesas das reuniões estratégicas das empresas. É que, por mais óbvio que possa parecer, mas não era, a operação precisa ser tão relevante e assertiva quanto a própria campanha em si. Nossa matéria de capa mostra que o setor já avançou espetacularmente em tecnologia. São softwares e maquinários que facilitam muito a operação e reduzem o nível de erro na distribuição e entrega. É uma nova realidade para o setor. Também nesta edição, voltamos a publicar nosso artigo internacional, no qual o articulista Larry Kimmel mostra como os executivos de marketing podem liderar as iniciativas do Big Data sem se perder na complexidade tecnológica. Claro, por melhor que sejam esses profissionais, sempre assusta a forma e as possibilidades que essa nova era de manipulação de dados se apresenta. Também temos entre outros conteúdos, na coluna Marketing Diálogo pelo Mundo, de nosso colaborador Fernando Guimarães, uma série de notícias e artigos de grande valor para entender melhor o caminho que as mídias digitais estão trilhando. A cada edição as novidades são muitas, com reflexos diretos na forma de se fazer comunicação e marketing. Boa leitura! O Editor expediente Diretoria presidente: Efraim Kapulski diretor de alianças estratégicas: Bernardo Zamijovsky diretor de crm/database: Eduardo W. Ramalho diretor de Marketing: Rodrigo de Almeida diretor de listas: Vicente Argentino diretor de roi: Marcelo Sousa diretor de Sucursais: Jeffrey Hanson Costa diretor Financeiro: Wilson Paschoal Júnior conselho de administração presidente do conselho: Fernando Alberto da Costa Vice-presidente do conselho: Edson Carlo Barbieri Alexandre Jau, Antonio Carlos Carletto, Antonio Rosa Neto, Danilo Vasconcelos, David Whittaker, Edson Carlo Barbieri, Eduardo Souza Aranha, Eduardo W. Ramalho, Fabio Adiron, Fernando Alberto da Costa, Fernando B. Cirne, Fernando L. G. Guimarães, Henrique Mello, Jeffrey Hanson Costa, José Antônio Soler, Luci Silva, Luis Henrique Fichman, Marcelo Custódio, Marcelo Sousa, Marcia Asano, Marciliano Antônio Silva Jr., Márcio Ribeiro, Maria Luiza Vasques Piccioli, Milton Angeli, Murillo Boccia, Nelson Grunenberg Alves Reis, Odair Gutirres, Paulo F. B. Vasconcelos, Paulo Geraldo F. Cavalcanti, Pedro Renato Eckersdorff, Pio Borges, Ricardo Musumeci, Roberto Saddy Chade, Wilson Paschoal Júnior. conselho Fiscal Alexandre Souza Martins Case, Ana Maria Moreira Monteiro, Osvaldo Alvarenga. associação Brasileira de Marketing direto Avenida São Luís, 50 13º andar cj. 132 B Edifício Itália CEP São Paulo/SP Brasil Tel: (11) comunicação, imprensa, comercial: Roberto Perrone eventos: Fernanda Giannetti administração e Finanças: Pedro Xavier Jorge Revista Marketing Direto é uma publicação da Associação Brasileira de Marketing Direto (ABEMD) editor: Roberto Perrone assistente editorial: Priscila Silva arte e editoração eletrônica: Adriana Cassiano pré-impressão, impressão e acabamento: Laborprint Grafica e Editora Ltda escreva para a revista Marketing direto. Mande seus comentários e sugestões para o 4 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

5 Índice CAPA 6Entrega garantida 21Mercado artigo internacional Buscai e concontrarás marketing diálogo pelo mundo Por Fernando Guimarães Novos Associados...31 Deu na Imprensa...32 Leitura...34 Causos do Marketing Direto...35 Frases Em 2050 o mundo, com negócios regionalizados, terá que confiar em setores logísticos que garantam a segurança logística como prioridade top, com infraestrutura de backup que garanta transporte seguro em tempos climáticos perigosos. No lugar de entregas just in time, enormes armazéns localizados próximos dos produtores serão vistos como buffers indispensáveis. Morgana Cristina Santos, vice-presidente de negócios dos Correios A logística foi uma das primeiras áreas a aderir incondicionalmente à tecnologia. As margens nesse negócio são muito estreitas e há necessidade de evolução constante. Fernando Guimarães, consultor Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 5

6 Capa Entrega garantida Entrega eficiente é essencial para o Marketing Direto. Por isso, o setor de logística avança em tecnologia e assertividade. A preocupação com a entrega deixou os armazéns e foi parar nas mesas de reuniões de planejamento estratégico das empresas. 6 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

7 De nada adianta planejar, desenvolver, criar e executar uma ação de marketing se ela não chega às mãos do consumidor. Da mesma forma de nada vale vender milhares de produtos se eles não forem entregues, ou entregues fora da data, ou pior, se a entrega consome todo o lucro da venda. É óbvio que o setor de logística é crucial para o sucesso das ações de Marketing Direto em especial nos dias atuais, onde as vendas pela internet estouraram e tudo é acompanhado em tempo real pela rede. Hoje em dia, a entrega bem feita virou estratégia das empresas e não poderia ser diferente, já que ela otimiza os recursos financeiros e garante a satisfação do consumidor. A logística deixou de ser apenas centro de custos para ser tornar geradora de valor, um diferencial competitivo em ambiente de comoditização dos produtos, explica Morgana Cristina Santos, vice-presidente de negócios dos Correios. Para a profissional, talvez a grande novidade no setor, e que implicou inúmeras outras, é que a logística deixou os armazéns e foi parar nas mesas de reuniões de planejamento estratégico das empresas. O aumento da concorrência e o e-commerce também auxiliaram nessa criação de uma nova realidade para os operadores, uma vez que agora o cliente acompanha tudo que ocorre com seu pedido, desde o momento da compra até a entrega em sua residência/empresa. Os problemas de qualidade ficaram mais evidentes. Com isso as empresas estão migrando do conceito de Logística Integrada para o Conceito de Gestão da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management), que envolve o planejamento e o controle de todas as atividades envolvidas com o abastecimento e aquisição (compras), produção, (manufatura) e todas as atividades de logística. Inclui a coordenação e colaboração com os parceiros dos canais, que podem ser fornecedores, intermediários, prestadores de serviços terceirizados e clientes. Como explica o consultor Fernando Guimarães, trata-se de uma visão organizacional holística, onde nada sobrevive e progride de forma isolada. Cooperação é cada vez mais o nome do jogo. Acontece que a logística, fundamentalmente, sempre possuiu essa visão, trabalhando sobre as premissas de que é preciso planejar, implementar e gerenciar os fluxos de recursos, equipamentos e informações reais, ou seja, existentes no momento atual, para garantir o sucesso das estratégias e ações da empresa. Aliada a essa visão completa, surgiram, nos últimos anos, novos recursos e equipamentos, que criaram um ambiente ainda mais propício para a multiplicação e o aceleramento das informações. Novos modelos de negócio, como o click-and-collect, da Amazon e da ShopRunner, e soluções tecnológicas como o uso de GPS para monitorar entregas são rearranjos naturais de recursos e equipamentos atuais que permitem à logística aplicada evoluir, enfatiza Guimarães. A revolução tecnológica não para por aí produção, estoque e distribuição hoje já podem ser integrados, mesmo com grande quantidade de pontos de vendas espalhados por grandes territórios. A tecnologia Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 7

8 capa permite que os gestores coletem indicadores on-line e real time, o que ajuda não só no planejamento da logística como também em mudanças imediatas e estratégicas, completa Morgana. A grande tendência é a continuidade e crescimento do uso intensivo da tecnologia da informação tanto para a gestão quanto para a automação de armazéns e rastreamento. A vice-presidente de negócios dos Correios explica que esta tendência leva a se vislumbrar uma grande revolução no futuro pela criação de uma inteligência operacional com base na automação dos processos de tomada de decisão. Será possível, em breve, decidir-se automaticamente e de forma otimizada, sobre uma situação operacional instantânea existente baseando-se nos cenários prováveis para as próximas horas de operação. Um exemplo do que vem acontecendo é a readequação dos roteiros de coleta e entrega dos veículos que estão circulando à medida que novos pedidos entram durante o dia, mas de forma otimizada e com baixo custo. Logística e e-commerce Se por um lado o volume de entrega de correspondências vem caindo, por outro a quantidade de entregas de produtos só tende a crescer, graças ao comércio eletrônico. Em 2013, o setor de e-commerce cresceu 28% em relação ao ano anterior, movimentando R$ 28,8 bilhões, segundo dados do Relatório Webshoppers do e-bit. É evidente que a entrega é um fator fundamental para o sucesso das empresas que atuam nesse setor o que torna a logística peça essencial. De olho neste mercado, as empresas de entregas têm investido em infraestrutura e no lançamento de novos serviços e produtos que atendam às necessidades específicas do e-commerce, como integração via webservices, envio de SMS com informações sobre a encomenda, sistema específico de rastreamento de objetos, entre outros. Quem investe tem o retorno garantido como No caso dos Correios, que afirma ser responsável por mais de 40% dessas entregas, tendo transportado mais de 56 milhões de encomendas vendidas pela internet. Vale lembrar que o setor de entrega de encomendas é concorrencial e, para garantir a liderança de mercado e ainda ampliar sua participação, os Correios têm feito muitos investimentos nos últimos anos, como contratação de empregados em todo o Brasil, aquisição de novos veículos e novas máquinas de triagem mecanizada, além de novos centros de triagem e distribuição, afirma Morgana. Tendências As principais tendências do setor estão vinculadas a aspectos estruturais, a processos, às relações nas cadeias produtivas, tecnologia da informação e pessoas, explica a profissional dos Correios. Em termos estruturais, a grande tendência é da volatilização de ativos causada por sua desvinculação dos produtores e a separação das atividades que efetivamente geram 8 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

9 Em 2050 o mundo, com negócios regionalizados, terá que confiar em setores logísticos que garantam a segurança logística como prioridade top, com infraestrutura de backup que garanta transporte seguro em tempos climáticos perigosos. No lugar de entregas just in time, enormes armazéns localizados próximos dos produtores serão vistos como buffers indispensáveis. Morgana Cristina Santos, vice-presidente de negócios dos Correios valor ao negócio e as acessórias, principalmente a logística. Este fato vem levando a um aumento nas locações de infraestrutura (terminais, armazéns, escritórios, e até parques fabris) junto com um significativo processo de terceirização. Hoje, mais de 80% das empresas já não têm a atividade de transportes própria e mais de 40% das empresas já terceirizaram ou pretendem terceirizar a armazenagem, estando as atividades de gestão de estoques e projetos seguindo o mesmo caminho, analisa Morgana. Esta é uma tendência que deverá continuar no curto prazo, mas que tem boas chances de se reverter, pelo menos parcialmente, no longo prazo em função do crescente número de insucessos relacionados, principalmente, a riscos estruturais e aumento não percebido de custos indiretos. A segunda tendência a se destacar é relacionada à atuação dos diversos atores nas cadeias produtivas, existe uma forte propensão para operações colaborativas e integradas visando a ganhos por meio de economias de escala, escopo e densidade. O sucesso do negócio hoje depende da competitividade da cadeia produtiva em que a empresa está inserida e não mais de sua atuação individual. A tendência é o crescimento das parcerias estratégicas que surgem normalmente a partir das contratações de serviços que evoluem para contratos logísticos e transformam-se em parcerias estratégicas em alguns casos. É o conceito de redes chegando à logística. A terceira tendência a se destacar está relacionada à sustentabilidade da atividade. Vem crescendo muito a importância dos canais reversos das cadeias logísticas. Aos poucos as empresas terão que garantir o retorno sustentável dos dejetos, partes descartáveis e produtos utilizados. A diferença é que agora se trata de fazer logística de lixo (ou material de baixo valor). Novas competências terão que ser desenvolvidas para atender a Lei de Resíduos Sólidos que aos poucos se imporá. Outra tendência são os condomínios logísticos, que são estruturas montadas e bem localizadas e que podem ser compartilhadas por diferentes operadores, levando à redução de custos envolvidos em segurança, limpeza, investimentos em Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 9

10 capa A logística foi uma das primeiras áreas a aderir incondicionalmente à tecnologia. As margens nesse negócio são muito estreitas e há necessidade de evolução constante. Fernando Guimarães, consultor construções, água, energia, melhor acessibilidade para caminhões e até mesmo a clusterização das operações em um regime que vem sendo chamado de coopetion (mistura de Cooperation e competition). Outra tendência é o aumento do e-commerce. Mais e mais pessoas vão querer comprar sem sair de casa e receber no menor tempo possível o item certo, na quantidade certa e sem quaisquer danos. O operador logístico terá que se responsabilizar não só pela entrega, mas também pela montagem, instalação, testes e assistência técnica. Estas atividades não são core para a maioria das empresas e, se o operador conseguir desempenhá-las a um custo satisfatório a terceirização aumentará muito. Também é tendência o chamado Crowd Logistics - diversos compradores, em destinos diferentes, realizam compras típicas de B2C, mas que por sua característica inicial se comportam como B2B. O desafio é coletar as compras no vendedor de forma consolidada, identificar cada um dos pedidos, endereçar e etiquetar os pedidos individuais e encaminhar para os diferentes endereços. A mesma situação pode ocorrer quando um único cliente solicita itens de diversos vendedores. Neste caso o operador de crowd logistics terá que coletar os itens nos diversos vendedores, consolidar o pedido, empacotar e enviar para um único comprador. A diferença é que a compra também será crowd, ou seja, efetuada por meio de sites especializados em consolidar vendas ou compras. Finalmente, é nas pessoas que está a grande oportunidade da logística brasileira, segundo Morgana. Cada vez mais, o fator diferencial das operações logísticas é o conhecimento tecnológico e gerencial necessário para realizá-las. Antes, a força propulsora das atividades capitalistas era apenas o capital: reinvisto meu lucro e cresço. Agora, temos também o capital intelectual: se domino o conhecimento e aprendo com minhas experiências e com as dos outros, fico mais competitivo e isto é feito pelas pessoas da organização. Como a obsolescência do conhecimento acontece a taxas cada vez maiores, surge a necessidade de requalificação permanente dos profissionais e atualização constante nas bases do conhecimento na área. Isto é obtido por pesquisa e ensino. Diversos são os grupos de pesquisa brasileiros voltados para a questão da Logística e do SCM e, graças a estes esforços, começamos hoje a já ter uma competência para tratar os problemas de forma compatível com a realidade brasileira e não apenas importar soluções de outras realidades internacionais, explica. Nesta área, a tendência é de crescimento de pesquisa relacionada a problemas nacionais e da aproximação de empresas e universidades para a discussão e solução de problemas específicos da nossa realidade. 10 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

11 Automatização e eficiência Seria muito difícil para o setor dar conta do grande fluxo de entregas se não contasse com uma ajudinha tecnológica. Automatização já é a palavra chave do negócio. Máquinas como as A-Frames (sorting machines), que são capazes de fazer separações em grande velocidade e com erro zero, otimizam e muito o trabalho, sem qualquer intervenção humana. Confira abaixo algumas das últimas tendências tecnológicas que agregam ou agregarão mais eficiência ao processo logístico: Control Tower: É um hub central com a tecnologia, organização e processos requeridos para capturar e utilizar dados para prover mais visibilidade para a tomada de decisão de curto e de longo prazo que sejam alinhadas aos objetivos estratégicos. O objetivo de uma Control Tower (torre de controle) é gerenciar toda a vida logística de um produto, desde a sua origem até o cliente final, o que possibilita avaliar o desempenho em 100% da cadeia e não por fases. O Control Tower passa, então, a ser o local onde está o gerenciamento da execução e da informação de toda a cadeia. Ele permite a comunicação com os fornecedores e clientes, o que aumenta a confiabilidade e as constantes atualizações na informação e, consequentemente, dos profissionais atuantes no controle, que atendem vários clientes, garantindo sinergia e aumento da produtividade. Sensores de baixo custo: com o custo de investimentos iniciais caindo, os próximos anos verão novos e criativos usos de tecnologias de sensores (Kinect, 3 D Scanning) para propósitos logísticos. Isso é particularmente verdade na área de segurança logística. Sensores de baixo custo podem prover novas formas de lidar com desafios como ataques, acidentes, desastres naturais e atividade criminal. Combinado com tecnologias como RFID, elas oferecem um grande potencial para otimização de processos e redução de custos operacionais. Near Field Communication (NFC): Comunicação de Campo Próximo é uma tecnologia que permite a troca de informações sem fio e de forma segura entre dispositivos compatíveis que estejam próximos um do outro. Ou seja, logo que os dispositivos estejam suficientemente próximos, a comunicação é estabelecida automaticamente, sem a necessidade de configurações adicionais. Estes dispositivos podem ser telefones celulares, tablets, crachás, cartões de bilhetes eletrônicos e qualquer outro dispositivo que tenha um chip NFC. Esta tecnologia permitirá um controle muito maior de entrada e saída de itens em aeroportos, portos, armazéns, entre outros. Em uma aplicação específica, todos os documentos que um motorista carrega em seu caminhão, estão armazenados em um banco de dados na web. No momento em que a carga é lacrada, a tag NFC (localizada no lacre) recebe um número, que é associado a todos os documentos referentes àquele contâiner. Através de um celular que possua um leitor NFC, os dados são obtidos e o software se encarrega de realizar todo o trabalho. Sistemas de Logística Autônoma: sistemas de logística autônoma descrevem processos automáticos de transferência de equipamentos, bagagens, pessoas, informações ou outros recursos de ponta a ponta, com intervenção humana mínima. Esta é uma nova área de pesquisa, mas é bastante promissora, tendo em vista o potencial de redução de custos, variabilidade e riscos nas atividades logísticas. Impressão 3D: Diariamente, milhares de produtos são transportados por navios ou aviões de um continente para outro. Mas, com a popularização da impressora 3D, esse mercado de distribuição global poderia ser drasticamente reduzido. Segundo o site Smart- Planet, uma grande quantidade de itens produzidos na China, por exemplo, poderiam ser fabricados em impressoras dos EUA ou da Europa, reduzindo assim a carga desses meios de transporte. A necessidade de manter enormes armazéns para o estoque desses produtos também pode diminuir, visto que esses bens poderiam ser impressos sob demanda. Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 11

12 artigo Buscai e Encontrarás... Por Larry Kimmel* Você está perdido? Talvez um pouco? Não tema. Buscai e encontrarás. Do que eu estou falando? Dados, insights, inteligência o que puder transformar o seu negócio. Deixe-me explicar... Vivemos na era do Big Data. Infelizmente, a maioria dos profissionais de marketing trabalha em organizações com orçamentos pequenos. Mesmo aqueles que estão em grandes organizações geralmente têm orçamentos de TI limitados. Além disso, os dados são chamados de o novo ouro, mas a maioria dos profissionais de marketing não tem treinamento em mineração de dados. Então, como podemos conciliar estas realidades? Como aproveitar melhor os investimentos em dados? Como podemos liderar iniciativas de dados, sem nos perder na complexidade tecnológica? Aqui estão quatro ideias simples e intemporais: 1. Todos os dados não são criados iguais Esqueça o Big Data por um momento. O objetivo não é produzir mecanicamente grandes arquivos de dados; o objetivo é alavancar conjuntos-chave de dados que levam realmente ao sucesso. Para isso, concentre-se primeiro nos dados que aumentam significativamente resultados e assegure-se de que existem compreensão organizacional e ênfase adequada em relação a esses dados críticos. Dois exemplos muito simplistas são: a) Se o seu negócio for seguros de automóveis, os dados críticos podem ser as datas de vencimento das apólices de seguro dos seus clientes potenciais; e b) Se você for um fabricante de automóveis, podem ser os nano segundos em que alguém clica na landing page do simulador de uma marca concorrente. Grandes resultados podem vir de pequenos conjuntos de dados. Um pequeno passo em dados pode significar um salto gigante para os profissionais de marketing baseados em dados. 2. O fim é um bom começo Se você não pode fazer tudo, por onde começar? Pelo final. Trabalhar com a proximidade da compra sempre foi uma maneira inteligente de se investir recursos limitados. Exemplos óbvios de proximidade da compra incluem mirar naqueles que abandonam seu carrinho de compras. Ou alavancar dados dos clientes em seu call center receptivo para venda cruzada dos produtos certos. Ou alavancar palavras-chave mais longas alguém que procura por cruzeiro pelo Caribe, março está, obviamente, muito mais próximo da compra do que alguém que digita cruzeiros. Se você não sabe para onde ir, lembre-se: a proximidade da compra é sempre um bom lugar para visitar. 3. Apesar de clássico, recência/ frequência/monetária ainda mantém plena atualidade No marketing científico clássico, baseamos a comunicação e as decisões de investimento no modelo de recência, frequência e valor monetário do cliente. E, adivinhe, essa velha abordagem para modelar malas diretas é tão importante para o marketing contemporâneo quanto o retargeting. O que era velho é novo outra vez. Então eu pergunto: você alavanca recentemente e frequentemente o RFV para produzir sucesso financeiro? Deveria. 12 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

13 4. Para ficar fora de perigo, aposte inteligentemente No game show Jeopardy, sucesso na TV americana, você pode ganhar ou perder tudo na rodada Final Jeopardy. Da mesma forma, no mundo do marketing, você pode acelerar sua carreira com investimentos em tecnologia de grandes dados. Ou encerrá-la de vez. Muitas organizações têm problemas porque gastam demais em sistemas de dados ou acreditam que a tecnologia irá se tornar uma panaceia. Não vai. Para ganhar no Jeopardy, você tem que vencer muitos combates individuais antes de poder jogar alto. Para ganhar com o marketing baseado em dados, você deve pensar em uma abordagem similar. No Jeopardy, oferecem-lhe respostas e você precisa formular questões. No marketing, considere o que os data insights ou respostas podem fazer para melhorar significativamente seu desempenho. Em seguida, acesse um conjunto de dados limitado e teste as suas hipóteses sem precisar fazer um grande investimento tecnológico. Se esses dados ou essas respostas se provarem relevantes, a questão será: como é que você tem acesso a esses dados da forma mais eficiente e eficaz? Armado com esse conhecimento, você vai delinear melhor suas necessidades de tecnologia e justificar seus gastos e provavelmente vai ficar fora de perigo. Pequeno é o novo grande A promessa do Big Data é emocionante. Capitalizar sobre grandes volumes, grande variedade e grande velocidade de dados pode ser emocionante. Mas, para a maioria das organizações, a perspectiva de aproveitar o poder de Big Data em curto prazo é improvável. Portanto, busque os dados críticos que você precisa agora e verá que as estratégias com menos dados podem produzir grandes resultados. *Diretor executivo da Hawkeye, foi CEO do Grupo G2 e da DMA. Veja mais textos no Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 13

14 MARKETING diálogo pelo mundo Startup lança maneira mais fácil de escanear impressões digitais por smartphones A IDair foi criada para transformar em produtos invenções da Advanced Optical Systems A Apple lançou no ano passado, junto com o iphone 5s, um leitor de impressões digitais, o Touch ID. Para isso, teve quase que fazer mágica: o sensor tem 170 mícrons de espessura, que é pouco mais do que um cabelo humano e o botão é feito de cristal de safira, um Imagem: Idair dos mais claros, mais duros materiais disponíveis, segundo o site da Apple. E há realmente um pouco de magia no toque capacitivo, na fotografia subepidérmica e no trabalho de análise de dados para determinar se a sua impressão digital é da variedade arco, laço ou espiral. Um trabalho tecnológico impressionante mas será que é realmente necessário? Uma pequena empresa sediada em Huntsville, Alabama, acredita que pode replicar as maravilhas do Touch ID com uma abordagem muito mais simples. A tecnologia da IDair usa as câmeras existentes em smartphones, juntamente com o seu próprio software, para tirar fotos dos dedos dos usuários e retirar suas impressões digitais a partir desses arquivos. O processo baseia-se em um algoritmo que a empresa patenteou e que transforma a imagem em um meio útil de identificação. Nós convertemos a imagem de baixo contraste em uma impressão digital do nível de qualidade do FBI em um segundo ou menos, diz Jim Cantrell, diretor executivo da IDair. A Advanced Optical Systems desenvolveu a tecnologia original. Entre outros projetos, a AOS tem trabalhado em processamento de imagens para o governo. Seu software é usado em operações de defesa, analisando, por exemplo, a imagem de uma grande área e determinando se há um tanque escondido em um grupo de árvores. A empresa também vende um dispositivo chamado AirPrint, um sensor que pode ler uma impressão digital a partir de uma distância de 3 metros (9,8 pés). A IDair foi formada para transformar essas invenções em produtos comerciais. A empresa lançou recentemente um kit de desenvolvimento de software que programadores de iphone e Android podem usar para adicionar a tecnologia de impressão digital nos seus apps. A ideia é que o reconhecimento de impressão digital é uma maneira mais fácil, mais seguro para a entrada de dados sensíveis em seu telefone. Vamos colocá-lo em laptops também, diz Cantrell. Há muitos lugares onde este algoritmo pode ir. * Fonte: Bloomberg por Fernando Guimarães, diretor do site A Zona de Desconforto e country manager do MeuABC.com Infeliz com as métricas dos seus s? Inclua um cupom s com cupons obtêm mais sucesso, mas ofertas personalizadas funcionam melhor ainda A emarketer estima que no ano passado, a maioria da população adulta dos EUA usou cupons digitais e esse número vai subir para 55% este ano. A julgar pelas pesquisas recentes, é provável que muitos desses cupons venham em s. De acordo com um estudo sobre o último trimestre de 2013, os s enviados por clientes da Experian Marketing Services que incluíram cupons tiveram mais sucesso do que aqueles sem cupons. Campanhas de nas quais os destinatários receberam um cupom tiveram uma taxa de clique único 34% maior e uma taxa de abertura única 14% superior. Além disso, as taxas de conversão subiram 27%. A receita por com cupons teve um sucesso maior ainda: 48% a mais, em comparação com outros s promocionais. Mas a pesquisa constatou também que, às vezes, cupons não são suficientes personalização é o que os consumidores realmente querem e eles ficam mais propensos a fazer uma compra depois de receber s personalizados. É provavelmente por isso que uma pesquisa da RIS News realizada em agosto de 2013 constatou que metade dos varejistas na América do Norte estava planejando enviar s com ofertas personalizadas nos próximos 12 meses, em comparação com um quarto dos entrevistados que já fizeram isso. Com base nos resultados da Experian, há pouca dúvida de que estes esforços serão recompensados. * Fonte: emarketer 14 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

15 Pesos pesados do marketing dizem o que pensam sobre o marketing de hoje Uma dos principais temas que emergem é o real-time marketing O marketing de hoje não é para fracos. Segundo alguns dos principais executivos da área, exige pensar diferente e grande. Sem a pretensão de esgotar o assunto, esses líderes da indústria falaram francamente para The Economist sobre como atingir o sucesso no marketing atual. Como profissionais de marketing fomos seduzidos pela tecnologia, mas precisamos pensar sobre os clientes em primeiro lugar. Laura Henderson, director, U.S. media and communications, Modelez International. Fomos a rede social original; a questão, portanto, é como pegamos novas tecnologias e as aplicamos nos tentáculos que já temos. Nosso investimento concentra-se no digital, porque estamos tentando encontrar uma maneira de fazer chegar a nossa mensagem diretamente para os consumidores... Estamos muito empenhados em social. Queremos ter certeza de que somos parte da conversa. Candace Matthews, CMO, Amway. Coletamos tantos dados quanto os clientes aceite. Usamos o sunshine test : se os clientes sabem que estamos coletando um tipo de dados sobre eles, eles vão reagir bem a isso. Tariq Shaukat, EVP and CMO, Caesars Entertainment. [Marketing] é diferente atualmente, porque temos acesso a tantos dados. É um mundo de data-first em que estamos vivendo. O marketing em tempo real mudou a face do marketing. Mas você precisa ter um orçamento defensável para fazer [consistentemente] em tempo real. Amit Shah, VP online, mobile, and social, flowers.com. Mobile vídeo tem que ser relevante para sua marca e à experiência dos clientes. Eu me preocupo o tempo todo se será um grande conteúdo e como ligá-lo à minha marca? Não basta executar uma extensão da sua campanha nacional, você pode perder uma oportunidade de envolver os seus clientes... Em vez de pensar se vai virar viral, penso se o consumidor vê-lo novamente. Scot Safon, EVP and CMO, The Weather Company. Hoje, as marca vivem uma situação de custódia conjunta, dividida entre a empresa e seus clientes. Eu gosto [do fato que]... nosso melhor conteúdo vem dos depoimentos e das experiências de mulheres reais com nossos produtos. Os princípios [de conteúdo] não mudaram, apenas como são apresentados. Sheryl Adkins-Green, CMO, Mary Kaye. Os dias de ficar de pé e falar sobre si mesmo já eram. Você precisa contar uma grande história na forma do canal em que é consumido. Neil Bedwell, global group director, digital strategy and content, The Coca-Cola Company. Fãs que interagem são mais importantes do que fãs ávidos. Simon Wardle, chief strategy offer, Octagon. Nós nos vemos como mais do que uma empresa de tecnologia... que conecta compradores e vendedores. Queremos facilitar a sua viagem para que você possa desfrutar da sua paixão sem problemas e sem esforço. Michael Robichaud, SVP, global sponsorships, MasterCard. O Santo Graal [em marketing] é poder decidir em tempo real... Com tempo real eu posso ver o que está funcionando e o que não está e fazer alterações no ato. Será uma mudança profunda para o setor de marketing. Deanie Elsner, CMO, Kraft Food Group. * Fonte: DMNews Estudo do Twitter mostra quais tweets geram mais engajamento Acrescentar um hashtag, uma foto ou um vídeo enriquece o tweet, mas será que aumenta o engajamento? Pesquisa tem a resposta De acordo com um estudo realizado pelo Twitter (confira em https://blog.twitter.com/2014/what-fuels-a-tweets-engagement), adicionar vídeos, fotos e links nos tweets eleva significativamente o número de re-tweets. A pesquisa analisou diferentes áreas e temas, como TV, Notícias, Governo e Política, Música e Desporto. Cada segmento apresentou um comportamento diferente, mas se todas as áreas fossem acessadas em conjunto, como Simon Roger, Data Editor do Twitter, postou no blog oficial da empresa, os resultados seriam os seguintes: fotos geram um aumento de 35% de re-tweets em média, vídeos obtem um aumento de 28%; citações dão um impulso de 19% em re-tweets; incluir um número aumenta 17% em re-tweets; e hashtags recebem um impulso de 16%. * Fonte: SocialMediaNewz Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 15

16 MARKETING diálogo pelo mundo O paradoxo da privacidade x personalização: como criar fidelidade se os consumidores não se envolverem Cresce a preocupação dos consumidores com a privacidade, ao mesmo tempo em que esperam comunicações cada vez mais relevantes e personalizadas Os profissionais de marketing de hoje, em busca da fidelização de seus clientes, estão em face de um paradoxo: cada vez mais, os consumidores estão esperando comunicações mais relevantes e experiências personalizadas de marcas, mas também estão cada vez mais preocupados com a privacidade e o uso de informações pessoais. Uma nova pesquisa da TRUSTe revela que os consumidores estão mais preocupados com a privacidade online do que um ano atrás. Não é uma surpresa, mas certamente é preocupante para as empresas que querem se envolver com seus clientes e personalizar as ofertas e comunicações de seus programas de fidelidade. Alguns pontos a destacar na pesquisa são: A preocupação do consumidor: 92% se preocupam com sua privacidade online vs 89% no ano passado; Confiança: 55% usuários de internet dos Estados Unidos confiam às empresas as suas informações pessoais contra 57% no ano passado; Impacto no negócio: 89% evitam negociar com empresas que não protegem a sua privacidade; Compras online é a maior preocupação de 92% dos usuários, seguida por internet banking, sites de redes sociais e aplicativos móveis. * Fonte: MaritzLoyalMarketing Mais de 8 em cada 10 viajantes com 50 anos ou mais pesquisaram e reservaram online, afirma estudo As faixas etárias mais altas estão começando a usar a internet para uma grande variedade de tarefas, afirma a AARP A emarketer estima que 58,7 milhões de consumidores norte-americanos com idades entre 55 anos ou mais vão usar a internet este ano, o que representa 69% dessa faixa etária e 23,3% dos usuários de internet. Na medida em que o uso da internet torna-se mais comum entre os idosos, eles estão se dirigindo para o mundo digital para executar muitas tarefas, incluindo os relacionados com a viagem. Um estudo de outubro de 2013 realizado pela AARP, uma ONG voltada a melhorar a qualidade de vida dos idosos, constatou que 83% dos consumidores com 50 anos ou mais usaram sites para fazer reservas e 84% para planejar viagens de lazer. Sites de hotéis e companhias aéreas foram os mais populares para planejamento e reserva de viagens. Cerca de dois terços dos entrevistados citaram sites como recursos de planejamento, e cerca de três em cada cinco disseram que usaram para reserva. * Fonte: emarketer Estudo: os 6 tipos de consumidores de conteúdo B2B Some-se a isso três métodos de compartilhamento e vai descobrir que marketing de conteúdo não é exatamente uma moleza Muita gente fala na importância crescente do marketing de conteúdo, principalmente quando se trata de B2B. Poucas empresas, porém, consegue gerar e publicar conteúdo que, ao mesmo tempo, tenha credibilidade e que as pessoas queiram realmente consumir. Segundo Liz Miller, vice- -presidente sênior de marketing da CMO Council, a saída é copiar os profissionais. Ao adotar essa crença em marketing de conteúdo, as empresas precisam também trazer para o jogo o rigor dos editores profissionais. Começando por entender o público. O CMO Council e a Netline Corporation patrocinaram um estudo com 352 compradores da área de B2B e descobriram que há seis tipos de consumidores de conteúdo entre as empresas compradoras: Grazers/Sharers (32% dos respondentes) pesquisam, consomem e sumarizam conteúdos com o objetivo de compartilhar a inteligência resultante com os colegas; Hunters/Gatherers (10%) pesquisam e identificam conteúdo relevante, mas raramente se envolvem com ele; Critical Contributors (25%) são mais estratégicos do que pesquisadores e influenciam na aquisição; Informed Influencers (4%) são fãs de infográficos e pictogramas, suas opiniões são muito respeitadas; Decision Drivers (23%) são tomadores de decisão e buscam conteúdo que as apoiem; e Authority Leaders (6%) são os que fazem as ligações. O quadro fica ainda mais complicado pelo fato de que existem três métodos vigentes de compartilhamento de conteúdo dentro de suas organizações. 35% das empresas pesquisadas usam sistemas de gerenciamento de conteúdo middle-out em que os executivos responsáveis só tomam as decisões após a aprovação da alta gerência. Em 30% das empresas, o sistema é bottom-up : o conteúdo é filtrado pela média gerência e executivos júnior. O restante funciona no formato top-down. * Fonte: DMNews 16 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

17 Como cultivar engajamento com advogados da marca Defensores de marcas têm entusiasmo e, agora, estão ganhando plataformas para colaborar com as empresas de que são fãs As empresas estão cada vez mais usando sugestões de seus clientes na criação de novos produtos. Algumas utilizam pesquisas e focus groups para obter insights sobre novas direções. Mas outros vão mais longe e oferecem aos seus defensores da marca papéis ainda mais importantes, além de convidar potenciais defensores da marca a levantarem suas mãos e serem reconhecidos. A LoyaltyOne criou a categoria Word-of- -Mouth Champions clientes altamente propensos a recomendar marcas e que são também bem conectados e comunicativos nas mídias sociais e enxerga uma oportunidade real para as marcas envolverem os consumidores em seus processos de marketing. Isso pode ser feito de algumas maneiras, como por exemplo, pedir insights em relação ao programa de fidelidade. O website My Starbucks Idea pede aos clientes da Starbucks que compartilhem ideias sobre tudo, de produtos a experiência da loja e envolvimento com a comunidade. Algumas das sugestões mais populares têm sido postas em prática, inclusive prêmios para compras de supermercado e a carga direta de recompensas em um cartão Starbucks ou aplicativo móvel. Clientes também podem compartilhar comentários sobre os produtos existentes de uma marca, o que pode resultar em produtos mais adequados a um segmento-alvo. Por exemplo, a Amazon está pedindo aos assinantes do Amazon Prime para dar a sua opinião sobre uma série de pilotos de programas de televisão e filmes a serem produzidos pela Amazon Studios. E tem a parceria no design dos produtos. O varejo tem uma longa história de parceria com designers badalados para o desenvolvimento de produtos com edição limitada, em uma tentativa de atrair os fãs de alta costura para suas lojas. A Target pretende aplicar essa ideia para além do mundo da moda, anunciando novas parcerias com três top pinners no Pinterest. * Fonte: LoyaltyOne Fidelidade: marcas de luxo enfrentam um admirável mundo novo Uma coisa apenas não mudou: o alto valor potencial do cliente dessas marcas continua valendo qualquer aposta Historicamente, as marcas de luxo contavam com a elaboração de uma imagem rarefeita, um alto nível de serviço personalizado e pontos de venda em locais cada vez mais caros na condução de seus negócios. A realidade do novo consumidor de luxo, o dramático crescimento do comércio digital e a recessão mudaram muito isso. Estudos do Harrison Group (e outros) desafiam a noção de que o cliente de luxo vem da riqueza herdada e de alguma forma é inerentemente atraída por produtos e serviços exclusivos e caros. Na verdade, a maioria dos consumidores de luxo nos EUA hoje em dia vem de empreendedores e da classe média. Estes clientes recém-ricos tendem a carregar seus valores de classe média em seu comportamento de compra. Parecer com um museu como são muitas lojas de marcas de luxo mais repele do que seduz atualmente. A explosão do e-commerce, e todas as coisas digitais, estão remodelando rapidamente a experiência do cliente de luxo. Por muitos anos, vendedores bem treinados, altamente atentos (e principalmente baseado em comissões), entregando serviço one-on-one sintetizaram a proposta de valor de uma marca exclusiva. Embora isso continue a ser um elemento altamente desejado para alguns clientes, ignorar a obsequiosa pessoa de vendas é muitas vezes a meta para muitos consumidores. Frequentemente, o consumidor de luxo de hoje quer controlar a experiência conforme seus desejos e necessidades específicas. * Fonte: Colloquy Novas métricas do LinkedIn transformam todo funcionário em profissional de marketing Mais do que nunca, o funcionário de uma empresa é a chave do seu sucesso Photo: Getty Images Toda empresa está sentada sobre uma arma secreta de mídias sociais seus funcionários. E já surgem diversas ferramentas que facilitam o uso desse exército. Na semana passada, o LinkedIn lançou uma nova métrica que mede o desempenho do conteúdo do site Content Marketing Score e os funcionários são fundamentais para elevar a pontuação: quanto mais eles postarem melhor será o score da empresa. Segundo um executivo do LinkedIn contou ao Adweek, a rede agora pode medir a influência dos funcionários. A nova métrica ajuda as marcas e as empresas a compartilhar conteúdo que tem melhor chance de ser visto na plataforma, e medir o quão bem a sua mensagem está se saindo em comparação com a dos rivais. A atividade dos funcionários é apenas uma parte da pontuação do conteúdo, que também acompanha quantas vezes a marca posta e o alcance e o engajamento das mensagens. Essa pontuação é o mais recente recurso do LinkedIn para incentivar marcas, empresas e executivos dentro das organizações a postar mais na plataforma, que agora tem mais de 200 milhões de usuários. * Fonte: Adweek Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 17

18 MARKETING diálogo pelo mundo Pesquisa: empresas B2B insatisfeitas com geração de leads Pesquisa mostra que as empresas estão investindo mais em conteúdo e menos em eventos Praticamente todos os negócios B2B no século 21 usam algum processo para geração de leads, digital ou fisicamente. No entanto, mais de 90% destas empresas estão desapontadas com a quantidade de leads gerada pelo marketing, de acordo com um estudo recente conduzido pela Demand Metric Research Corporation. O estudo foi patrocinado pela Salesfusion e pesquisou online 200 empresas de pequeno e médio porte sobre o que elas usam para gerar leads, qual solução é mais eficaz na geração de leads, e se elas estão satisfeitos com a sua geração de leads. Os principais resultados foram os seguintes: As três estratégias mais comuns de geração de leads são marketing, eventos e marketing de conteúdo, citado por 78%, 73% e 67% dos entrevistados, respectivamente; 40% das empresas pesquisadas pretendem deslocar investimentos de feiras e eventos para outras áreas; Marketing de conteúdo está se tornando uma prioridade, com 70% das empresas planejando investir mais na área; Quase metade (45%) das empresas está usando alguma forma de CRM para armazenar dados de leads, e 84% dessas empresas têm uma métrica padrão para avaliar a qualidade da ligação; 17% dos entrevistados ainda usam planilhas para armazenar informações sobre seus leads; Os entrevistados citaram formulários da Web como a forma mais comum de captura de leads (73%), seguido de entrada de dados tradicional (66%). Fonte: DMNews SAS aponta as 4 principais tendências de dados para 2014 Análise visual, mobile, preditiva e na nuvem. Confira esse cenário que já está aí Estamos vivendo em uma época onde o que não faltam são dados à disposição das empresas. O que falta então para garantir o planejamento e a implementação de estratégias vencedoras? Segundo Jim Davis, SVP and CMO of data software, da gigante SAS, que desenvolve sistemas de gestão analítica avançada, inteligência de negócios e análise preditiva, é aprender a olhar para os dados e conseguir enxergar o que é de fato significativo. Davis falou para o site Direct Marketing News sobre as quatro tendências principais que se destacaram no primeiro trimestre deste ano. A primeira é Visual Analytics. A ilustração de dados permite que as empresas quebrem os grandes conjuntos de informações e dá insights sobre pequenas e grandes quantidades de dados. Davis diz que, com a análise visual, os analistas podem facilmente ver a correlação de variáveis diferentes e, literalmente, podem ligar os pontos. A segunda é Mobile Data. As empresas devem ser capazes de analisar os dados a partir de qualquer lugar. Capaz, portanto, de interagir com os dados nos dispositivos móveis, e depois começar a filtrar e agir sobre eles. A terceira é Predictive Analytics. Segundo Davis, análise preditiva é saber usar dados para prever aspectos futuros da empresa, compreender porque os clientes estão propensos a responder a uma oferta especial, e saber quando os clientes podem estar indo embora. Mesmo fora do espaço do cliente, ele diz que este conjunto de dados pode até mesmo ajudar as empresas a prever uma quebra na produção, como numa linha de montagem. A última tendência é Analytics in a Cloud. O poder, a tecnologia e os recursos, antes reservados para grandes organizações, estão disponíveis para empresas de menor porte em uma base de acessível-quando-necessário. Sem hardware. Sem software. Sem grandes equipes de TI. Apenas uma assinatura de serviços na nuvem. Davis diz que ao invés de investir muito dinheiro em uma infraestrutura, as empresas podem simplesmente licenciar serviços e utilizar os recursos para outros aspectos de suas campanhas. * Fonte: DMNews 18 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

19 Para expandir o alcance da marca, a AT&T estimulou seus funcionários a tuitarem mais As empresas têm um exército de advogados da marca à disposição delas e não se dão conta disso 92% dos usuários do Twitter não seguem os perfis dos lugares onde seus amigos e familiares trabalham. Essa estatística incomodava muito o Senior Manager of Emerging Communications da AT&T, Lee Diaz. E, por isso ele resolveu lançar o Social Circle, um hub de conteúdo interno para os funcionários compartilharem mais sobre a AT&T em suas redes sociais. Em sua apresentação na Blog- Well, conferência organizada pela SocialMedia.org, em Dallas, Lee explicou porque eles encorajaram mais de funcionários a se tornarem defensores da marca nas mídias sociais. Confira a apresentação em Entre as principais lições aprendidas, Lee conta que tiveram que entender exatamente quantos dos funcionários já estavam nas mídias sociais e como atuavam. Outro ponto foi transparência. Um dos principais componentes no programa envolvia uma hashtag simples, #ATTemployee, que permite aos funcionários compartilhar conteúdo da AT&T da forma mais transparente e legal possível. A principal descoberta talvez fosse que alguns de seus melhores defensores eram iniciantes. Lee disse que costumavam exigir que os funcionários participassem em uma plataforma social há pelo menos 90 dias antes que pudessem participar do programa Social Circle. Mas descobriram que os funcionários da AT&T que aprendiam os princípios básicos com a empresa tornavam-se seus defensores mais engajados. * Fonte: SmartBlogOnSocialMedia Desktop ainda domina, mas busca móvel remodela o caminho para a compra Tráfego de busca paga transforma-se em vendas com mais frequência nos desktops, mas também frequentemente começa nos dispositivos móveis As buscas em dispositivos móveis podem ser o futuro, mas as buscas em desktops continuam a ser importante para as empresas. Graças a uma vantagem considerável em métricas de conversão, os computadores de mesa continuarão a desempenhar um papel chave durante toda esta década, de acordo com um novo relatório da emarketer chamado Desktop Search 2014: Marketers Find a Balance with Mobile. Pesquisas no Google via desktops ainda são favoritas entre as empresas por causa do profundo histórico de comportamento do consumidor, as melhores práticas existentes, o retorno mensurável sobre o investimento (ROI) e a ampla utilização. Mas com uma revolução mobile em curso, a área de trabalho começa a se posicionar como uma parte, mas não mais o centro da jornada do consumidor. A chave para o futuro das buscas no desktop está em identificar a intenção de compra pela mistura de sinais de outras plataformas em todo o processo de compra. Os profissionais de marketing agora visam interceptar os consumidores em vários momentos e em vários dispositivos TV, computador, tablet, smartphone e cada vez mais frequentemente são os dispositivos móveis que captam a atenção dos consumidores em primeiro lugar. Dados da comscore de setembro de 2013 mostram que a sobreposição entre móvel e desktop foi responsável por quase a metade dos visitantes únicos entre as 15 maiores propriedades da web nos Estados Unidos. Adaptar-se a um consumidor que já tenha visto algo no celular representa grandes mudanças na forma como as páginas de resultados de busca são projetadas. As empresas terão que investir em um mix de marketing que dê aos consumidores o que eles precisam no celular, identificando-os e fazendo a transição para o desktop, entregando os resultados da pesquisa e conteúdo em um formato consistente. * Fonte: emarketer Uso de mídias sociais enquanto se assiste TV ainda é pequeno Millennials é a faixa etária que tem maior tendência a se engajar na TV Social Realizar multitarefas enquanto se assiste TV é um comportamento em ascensão, afirma pesquisa divulgada em março de 2014 pela Deloitte, relatando que 86% dos consumidores norte-americanos já fizeram isso. No entanto, sondagem realizada em outubro 2013 pela Nielsen para o Council for Research Excellence and Keller Fay Group descobriu que as mídias sociais ainda têm um longo caminho a percorrer antes que se torne um elemento principal do tempo dedicado à TV. De acordo com o estudo, apenas 16,1% dos usuários de internet dos EUA usaram mídias sociais enquanto assistem programas de TV no horário nobre. No entanto, 7,8% desse uso não estava relacionada à TV. Os 8,3% restante estava relacionado com a televisão de alguma forma, com 7,3% incidindo sobre o programa que passava na hora e 1% discutindo TV em geral. O estudo descobriu também que millennials foi o grupo etário mais propenso a se envolver com as mídias sociais enquanto assiste TV, particularmente Millennials mais velhos (25-34 anos). * Fonte: emarketer Maio/14 - nº Ano XIV - Marketing Direto 19

20 MARKETING diálogo pelo mundo IDC: nos próximos 4 anos, mercado de computação vestível deve crescer 78%/ano Google e Samsung estão na liderança desse mercado, mas a Apple pode aparecer ainda este ano Os dispositivos de computação vestível deram um enorme passo em frente no ano passado e os embarques de smartwatches e similares irão crescer 78% ao ano até 2018, afirmou o IDC no dia 10/4. O número de dispositivos deve ultrapassar 19 milhões até o final de 2014, o triplo do ano passado. E, em 2018, esse número deve chegar a quase 112 milhões. O IDC pela primeira vez emitiu uma previsão que divide o mercado em três categorias: acessórios complexos, acessórios inteligentes e vestíveis inteligentes. A categoria de acessórios complexos inclui faixas de fitness usadas no pulso, como a Nike+ e a FuelBand Fitbit. Alguns destes dispositivos custam até menos de US$ 50, mas a maioria gira em torno de US$ 100. Eles operam parcialmente quando não conectados e totalmente, quando conectados via bluetooth. O segmento médio, acessórios inteligentes, vão ganhar impulso lentamente e superar os embarques de acessórios complexos até Esses dispositivos também dependem de conexões com hardware IP, como smartphones, mas permitem que os usuários adicionem aplicativos de terceiros para aumentar recursos e funções. Exemplos incluem os relógios Samsung Galaxy Gear, Sony SmartWatch e Pebble. A terceira e mais complexa categoria vestíveis inteligentes, como o Google Glass está apenas em estágios iniciais. Apenas em 2016 as vendas desses produtos chegarão a 2 milhões de unidades. Vestíveis inteligentes serão quase totalmente independentes de outros dispositivos, exceto para acesso à Internet. Algumas empresas já estão fazendo experiências com usos para o Google Glass, que ainda está sendo vendido apenas para early adopters em um programa especial, a um custo de US$ um preço que se espera caia substancialmente uma vez os navios de vidro. O Google está acenando com uma liberação planejada em 2014, mas alguns analistas têm dúvidas. O IDC disse que a Apple deve entrar no mercado de tecnologia vestível em 2015, embora alguns relatórios esperassem o anúncio de um produto ainda este ano. Os rumores fala em um SmartWatch, que estão chamando de iwatch. Fonte: Computerworld PayPal lança aplicativo de leitura digital para dispositivos Samsung Além da conveniência, a segurança é maior do que com senhas digitadas o que vem bem a calhar com essa história da Heart- Bleed, falha que afetou 2/3 dos servidores no mundo Quando o Galaxy S5 foi apresentado no Mobile World Congress, em fevereiro, a PayPal anunciou que lançaria um leitor de digitais. E agora está cumprindo a promessa. No dia 11/4, a empresa lançou aplicativos móveis especificamente para o Galaxy S5 e os mais recentes dispositivos vestíveis da Samsung. Agora, usando o aplicativo, você pode entrar na sua conta do PayPal com uma varredura de impressão digital em vez de uma senha digitada e fazer pagamentos online ou nas lojas de varejo que aceitam pagamentos PayPal. (Assista uma demonstração neste vídeo: watch?v=41k8b_kcj1u) A ideia de usar impressão digital para autenticação da conta em vez de uma senha digitada é bastante oportuna, dada a forma como muitos sites estão sendo afetados pela enorme falha de segurança HeartBleed que pode ter exposto senhas em dois terços dos servidores do mundo. Nem a PayPal nem a Samsung sabiam que isso aconteceria quando eles anunciaram o recurso de pagamento móvel em fevereiro. Mas a situação poderia certamente melhorar a imagem do mais novo telefone da Samsung, uma vez que usa biometria em vez de uma senha. Ainda que os dados de impressão digital seja armazenado em servidores da PayPal, eles não são afetados por HeartBleed, de acordo com especialistas. * Fonte: GigaOm 20 Marketing Direto - Maio/14 - nº Ano XIV

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

COMO FICAR NAS PRIMEIRAS POSIÇÕES DO GOOGLE E PAGAR MENOS QUE O CONCORRENTE.

COMO FICAR NAS PRIMEIRAS POSIÇÕES DO GOOGLE E PAGAR MENOS QUE O CONCORRENTE. COMO FICAR NAS PRIMEIRAS POSIÇÕES DO GOOGLE E PAGAR MENOS QUE O CONCORRENTE. e ainda aumentar o numero de cliques em seu anúncio Por Maurício Oliveira www.empreendernaweb.com.br M a u r í c i o O l i v

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Como cultivar leads do Comitê de TI

Como cultivar leads do Comitê de TI BRASIL Como cultivar leads do Comitê de TI O marketing está ajudando ou atrapalhando? Confiança + Credibilidade devem ser CONQUISTADAS O profissional de marketing moderno conhece a importância de cultivar

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

Mídias apostam em publicidade... 78% pretende usar a internet como plataforma. Ações de TV paga também estão no radar de 64% Meio & Mensagem ...

Mídias apostam em publicidade... 78% pretende usar a internet como plataforma. Ações de TV paga também estão no radar de 64% Meio & Mensagem ... Digital Mídias apostam em publicidade... 78% pretende usar a internet como plataforma Ações de TV paga também estão no radar de 64% Mobile representa 50% das iniciativas Meio & Mensagem Publicidade Investimento

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2012 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 14% da população,

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

SUPERMERCADOS: TENDÊNCIAS 2015

SUPERMERCADOS: TENDÊNCIAS 2015 SUPERMERCADOS: TENDÊNCIAS 2015 Tecnologias e soluções para aplicar na sua empresa e aumentar a sua competitividade. NRF 2015 ÍNDICE Objetivo...04 De multicanal para omnichannel...05 O propósito...05 Capital

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

Introdução do Jornalismo Móvel

Introdução do Jornalismo Móvel Introdução do Jornalismo Móvel Semana 1: Visão geral das plataformas móveis, tendências e futuro Instrutor Técnico Móvel: Will Sullivan Instrutora Brasileira: Lorena Tárcia http://visual.ly/reaching-50-million-users

Leia mais

Introdução. Pra quem é esse ebook?

Introdução. Pra quem é esse ebook? Introdução Se você está lendo esse ebook é porque já conhece o potencial de resultados que o marketing digital e o delivery online podem trazer para a sua pizzaria. Bem como também deve saber que em pouco

Leia mais

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING?

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? AUTOMAÇÃO DE MARKETING AJUDA A Fechar mais negócios Atrair mais potenciais clientes Entregue mais clientes já qualificados para a equipe de vendas e feche mais negócios

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas.

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Transformação do call center Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Lucre com a atenção exclusiva de seus clientes. Agora,

Leia mais

Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO. Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha

Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO. Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha Mobile Commerce Quem deve ter; Website mobile; Aplicativos mobile; Diferenças Tecnologia;

Leia mais

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais.

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Nós amamos e-commerce! f emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Além do e-commerce full service, na emarket você

Leia mais

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA 2011 Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA SUMÁRIO Introdução... 4 Metodologia... 6 Resultado 1: Cibersegurança é importante para os negócios... 8 Resultado

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Mídias Sociais: Conhecendo, aplicando e monitorando. Entenda como você pode trabalhar e monitorar mídias sociais, com foco no Twitter e Facebook.

Mídias Sociais: Conhecendo, aplicando e monitorando. Entenda como você pode trabalhar e monitorar mídias sociais, com foco no Twitter e Facebook. 1 Mídias Sociais: Conhecendo, aplicando e monitorando. Entenda como você pode trabalhar e monitorar mídias sociais, com foco no Twitter e Facebook. O que você vai encontrar neste ebook: Por que eu preciso

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto Cases Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto ContaAzul O ContaAzul é um sistema de gestão empresarial para micro e pequenas empresas. O objetivo é ajudá-las a crescer de forma

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente 10 Coisas Simples Que Você Pode Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente Geração de tráfego e converter os leads resultantes em vendas é o último desafio para qualquer comerciante ou empreendedor,

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

Apps de Produtividade

Apps de Produtividade Apps de Produtividade Os App s de Produtividade oferecem controle, organização e recursos para profissionalização das áreas internas e externas da empresa, proporcionando: Produtividade Controle Integração

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Como criar um clube de vantagens para seus clientes

Como criar um clube de vantagens para seus clientes Como criar um clube de vantagens para seus clientes Introdução Adquirir clientes no mundo competitivo atual é cada vez mais difícil e caro. Por este motivo, torna-se muito importante ações que fidelize

Leia mais

A compra de TI e as redes sociais

A compra de TI e as redes sociais Solicitada por A compra de TI e as redes sociais Como as redes sociais transformaram o processo de compras B2B e as melhores práticas para adaptar as suas estratégias de marketing à nova realidade BRASIL

Leia mais

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013 Crie seu mecanismo de engajamento: ESCRITO POR David Mogensen PUBLICADO Novembro 2013 parte 2 O RESUMO A jornada de decisão do consumidor já foi uma linha reta, mas agora é um caminho circular e em desenvolvimento.

Leia mais

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL INTRODUÇÃO Já imaginou ter acesso a dados e estatísticas do website do concorrente? Com alguns aplicativos e ferramentas, isso já é possível. Com ajuda deles, você

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS Provemos consultoria nas áreas de comunicação online, especializados em sites focados na gestão de conteúdo, sincronização de documentos, planilhas e contatos online, sempre integrados com

Leia mais

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Introdução Introdução A empresa de pesquisa IDC prevê que mais da metade dos trabalhadores usarão ferramentas

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

CONTEÚDOS. Blog REDES SOCIAIS VIDEOS ONLINE PARTILHA DE FOTOGRAFIAS PARTILHA DE APRESENTAÇÕES

CONTEÚDOS. Blog REDES SOCIAIS VIDEOS ONLINE PARTILHA DE FOTOGRAFIAS PARTILHA DE APRESENTAÇÕES CONTEÚDOS ANTES DE INICIAR A SUA AVENTURA NAS REDES, TENHA EM CONTA AS SEGUINTES DICAS: Atribua a administração de cada canal e/ou estratégia a alguém que faça parte da sua empresa; Dê formação à sua equipa

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira Como criar um artigo em 1h ou menos Por Natanael Oliveira 1 Como escrever um artigo em 1h ou menos Primeira parte do Texto: Gancho Inicie o texto com perguntas ou promessas, algo que prenda atenção do

Leia mais

Feimafe Informações Gerais

Feimafe Informações Gerais Líder Mundial na Organização de Eventos Qualquer que seja o setor de atuação......criamos contatos, conteúdos e comunidades com o poder de transformar seus negócios. Feimafe Informações Gerais Sumário

Leia mais

Como criar um clube de vantagens em sua empresa

Como criar um clube de vantagens em sua empresa Como criar um clube de vantagens em sua empresa Uma publicação Introdução Atrair e reter bons funcionários no mundo competitivo atual é cada vez mais difícil e caro. Por este motivo, torna-se muito importante

Leia mais

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios.

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios. Internet of Things 10 formas de utilizá-la em diversos tipos de negócios. INTRODUÇÃO As interfaces Machine to Machine (M2M) estão facilitando cada vez mais a comunicação entre objetos conectados. E essa

Leia mais

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO 5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO Este e book foi criado após ter percebido uma série de dúvidas de iniciantes em Facebook Ads. O seu conteúdo é baseado na utilização da plataforma

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

COMUNICAÇÃO NA ERA DO BIG DATA

COMUNICAÇÃO NA ERA DO BIG DATA COMUNICAÇÃO NA ERA DO BIG DATA Sorria, você está sendo monitorado Numa sociedade em que praticamente tudo é digital, nossos passos podem e são rastreados, monitorados, compilados e analisados para fins,

Leia mais

Preciso anunciar mais...

Preciso anunciar mais... Na maioria dos projetos que participamos, temos certeza de que quando o empreendedor inicia um trabalho de CRM, ele busca sempre é por uma vantagem competitiva: uma equipe de vendas mais eficiente, processos

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Direto do CMO: Perspectivas de marketing de uma indústria em transição

Direto do CMO: Perspectivas de marketing de uma indústria em transição Direto do CMO: Perspectivas de marketing de uma indústria em transição Informações sobre a mudança dos modelos centralizados em voz para centralizados em dados Autor: Marcel Noordman, Mobile Broadband

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais.

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais. The New Conversation: Taking Social Media from Talk to Action A Nova Conversação: Levando a Mídia Social da Conversa para a Ação By: Harvard Business Review A sabedoria convencional do marketing por muito

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 A ascensão dos Revolucionários de Conteúdo: uma análise minuciosa sobre os principais usuários que consomem conteúdo no LinkedIn e como os profissionais

Leia mais

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter Vivemos a era do conteúdo na Internet. Um e-mail com o conteúdo certo, distribuído às pessoas certas é

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

http://www.wikiconsultoria.com.br/100-motivos-implantar-crm/

http://www.wikiconsultoria.com.br/100-motivos-implantar-crm/ Dando continuidade a nossa série de artigos dos 100 motivos para implantar um CRM, chegamos a nossa quinta parte, porém como ainda faltam 32 motivos resolvemos liberar a quinta parte em duas etapas para

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br Mobile Commerce Wilson Cunha 30 anos de experiência em negócios. Formado em Tecnologia da Informação; E-commerce, Marketing Digital,. Há 06 anos em mobile commerce. Premiado no e-show 2013, melhor aplicativo

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online.

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online. Você gostaria de aprender o que os negócios campeões em vendas online fazem? Como eles criam empresas sólidas na internet, que dão lucros por vários e vários anos? A grande verdade é que a maioria das

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing

Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing Oficial Categoria 2 Proposta de Consultoria: Facebook Marketing Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing Nas próximas páginas: Quem é a Dynamo O Que é Possível Com o Facebook Como Podemos Ajudar

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

Android. Escolhe o dispositivo Android certo!

Android. Escolhe o dispositivo Android certo! Android O Android é a plataforma mais popular do mundo das telecomunicações. Podemos usar todos os aplicativos do Google, existem mais de 600.000 aplicativos e jogos disponíveis no Google Play para nos

Leia mais

Segmentação Inteligente: como utilizá-la

Segmentação Inteligente: como utilizá-la Segmentação Inteligente: como utilizá-la SEGMENTAÇÃO INTELIGENTE: COMO UTILIZÁ-LA O que você acha de chegar a uma loja e ter todos os produtos que mais deseja separados exclusivamente para você, com todas

Leia mais

SOMOS A COMUNICAÇÃO E O MARKETING DE SUA EMPRESA

SOMOS A COMUNICAÇÃO E O MARKETING DE SUA EMPRESA agenciacem.com.br SOMOS A COMUNICAÇÃO E O MARKETING DE SUA EMPRESA Somos especialistas em gerar resultados através da divulgação de um produto ou serviço, fidelizando o público atual e também trazendo

Leia mais

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu e-book Como alavancar suas vendas utilizando o E-MAIL MARKETING de forma eficaz. por Paula Tadeu ÍNDICE INTRODUÇÃO... O QUE É E-MAIL MARKETING?... PRÉ-REQUISITOS INDISPENSÁVEIS... MÃOS À OBRA: TRANSFORMANDO

Leia mais

quarta-feira, 8 de outubro de 14

quarta-feira, 8 de outubro de 14 Internet 2G no Brasil Mais usada que 3G... Em julho, o 2G era usado em 48,5% dos celulares, nº menor que o registrado em janeiro (57,8%) 3G passou de 35,9% em janeiro para 44,3% em julho Tecnologia 4G

Leia mais

AVISO LEGAL. Copyright 2016 Luis Passos http://luispassos.com.br. http://luispassos.com.br

AVISO LEGAL. Copyright 2016 Luis Passos http://luispassos.com.br. http://luispassos.com.br AVISO LEGAL Todo esforço foi feito para que este e-book fosse disponibilizado da forma mais correta, inteligível, clara e didática possível, no entanto, apesar de todo empenho nesse sentido, ainda podem

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Método Venda com Tráfego Gratuito

Método Venda com Tráfego Gratuito Método Venda com Tráfego Gratuito Se você está cansado de gastar dinheiro com anúncios pagos e não consegue resultados eficientes... Então pode ser a hora de optar por fontes de tráfego alternativas. Estou

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE A GESTÃO DE PAGAMENTO WWW.CYBERSOURCE.COM BRASIL@CYBERSOURCE.COM COMO SER MAIS EFICIENTE, RÁPIDO E SEGURO PARA QUE OS CLIENTES PREFIRAM COMPRAR

Leia mais

Etapas de uma campanha de e-mail marketing

Etapas de uma campanha de e-mail marketing Etapas de uma campanha de e-mail marketing Conheça as principais etapas de uma campanha de e-mail marketing, desde o planejamento de ações, até a análise das métricas de resultados. Ao contrário do que

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população...

Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população... Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população... Serão mais de 3 bi de usuários Crescimento no próximo ano será de 6,2% Pela 1ª vez, a internet vai alcançar mais de 2 em cada 5 pessoas

Leia mais