Iana Alexandra Alves Rufino Professor Adjunto I da UAEC CTRN- UFCG Pesquisador CISA e integrante da missão SIAPE:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Iana Alexandra Alves Rufino Professor Adjunto I da UAEC CTRN- UFCG Pesquisador CISA e integrante da missão SIAPE: 1298864"

Transcrição

1 Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Centro de Tecnologia e Recursos Naturais (CTRN) Unidade Acadêmica de Engenharia Civil (UAEC) Campina Grande, 01 de Dezembro de 2010 Ilmo Sr. Jaime Cabral Coordenador do Projeto CISA Universidade Federal de Pernambuco Nesta Assunto: Relatório de Prestação de Contas Missão Técnica nos EUA (Texas) Encaminho em anexo Relatório de prestação de contas referente à missão Técnica CISA/Texas realizada no período compreendido entre os dias 06 a 19 de setembro de Os bilhetes de embarque dos pesquisadores que integraram a missão também seguem em anexo. Atenciosamente, Iana Alexandra Alves Rufino Professor Adjunto I da UAEC CTRN- UFCG Pesquisador CISA e integrante da missão SIAPE:

2 Relatório Missão CISA/TEXAS

3 MISSÃO TÉCNICA CISA/TEXAS Relatório de Atividades Título da missão: CISA Texas Período: 11 a 19 de julho de 2010 Objetivos principais da missão: - Estabelecimento de contatos para futuras cooperações e pós-doutorado - Intercâmbio de informações sobre os projetos desenvolvidos nas instituições visitadas - Intercâmbio técnico sobre experiências bem sucedidas para regiões semi-áridas Pesquisadores: 1. Iana Alexandra Alves Rufino (UFCG) 2. Cristiano das Neves Almeida (UFPB) 3. Andréa S. Fontes (UFRB) 4. Alfredo Ribeiro (UFPE) 5. Celso Guimarães (UFPB) 6. Aucimaia Tourinho (UFBA) Agenda programada: 06/09/2010 Partida da missão (Brasil cidades de origem de cada pesquisador) 07/09/2010 Chegada em Lubbock-TX (EUA) 07 a 10/09/2010 Lubbock (Texas Tech University/ICASALS) 11 a 12/09/2010 Final de semana/viagem para Austin-TX 13 a 14/09/2010 Austin-TX (CRWR- Center for Research in Water Resources/UT University of Texas) 15 e 16/09/2010 Austin-TX (USGS U.S. Geological Survey) 17/09/2010 San Marco TX (Texas State University) 18 a 19/09/2010 Final de semana/retorno ao Brasil Resumo Este documento é um relatório detalhado das atividades realizadas no âmbito do Projeto CISA no período compreendido entre os dias 06 a 19 de setembro de 2010, durante a missão técnica CISA/Texas, missão esta realizada por seis pesquisadores brasileiros: a professora Iana Alexandra Alves Rufino (UFCG), os professores Cristiano das Neves Almeida e Celso Guimarães (UFPB), o professor Alfredo Ribeiro (UFPE), a professora Andréa S. Fontes (UFRB) e a pesquisadora Aucimaia Tourinho (UFBA). Este relatório está estruturado em ordem cronológica e apresenta relatos diários das atividades da missão. Ao final são apresentadas as conclusões e perspectivas de cooperação vislumbradas pelos pesquisadores. Salienta-se que toda a agenda programada foi rigorosamente cumprida durante o período da missão. Primeiro dia: 06/09/2010 (Segunda-feira) Todos os pesquisadores partiram de suas cidades de origem (João Pessoa, Campina Grande, Recife e Salvador). A equipe se reuniu em São Paulo de onde embarcaram para os EUA à noite.

4 Segundo dia: 07/09/2010 (Terça-feira) Na manhã deste dia os pesquisadores desembarcaram na cidade de Dallas, onde após passar pela polícia de fronteira, embarcaram para Lubbock-TX. A chegada em Lubbock ocorreu no horário previsto por volta das 10:30 da manhã e após realizarem check in no hotel, o grupo de pesquisadores seguiu direto para o primeiro compromisso estabelecido pela agenda organizada pelo ICASALS/Texas Tech (anexo 1). No hotel, o grupo de pesquisadores foi recebido pela Dra. Alice White, a qual, é administradora Senior do ICASALS (International Center for Arid and Semiarid Land Studies). Às 11:00h o grupo foi recebido no ICASALS pelo Dr. Aderbal Corrêa, Diretor do ICASALS, o qual apresentou rapidamente as instalações do Centro a todos os pesquisadores (Figura 1). Além do Dr. Corrêa e dos funcionários do ICASALS, o grupo de pesquisadores também foi recebido formalmente pelo Embaixador Tibor P. Nagy, Jr. Que atua como Vice-Reitor da Texas Tech University para Assuntos Internacionais demonstrando assim, a relevância da nossa missão para aquela instituição. Figura 1 a)vista interna do salão central do ICASALS/TTU e b) Vista Externa do ICASALS/TTU: grupo de pesquisadores brasileiros, Dr. Aderbal Corrêa e equipe do ICASALS. Imediatamente após o intervalo do almoço, às 14:00h, o grupo de pesquisadores retornou ao ICASALS e assistiu a uma palestra proferida pelo Professor David A. Sandino, professor associado da Escola de Advocacia da TTU (anexo 2). O título da palestra foi Overview of Water Law and Policy e através desta pôde-se perceber algumas diferenças entre a legislação e as políticas relacionadas aos recursos hídricos no TEXAS com relação ao Nordeste Brasileiro. Após a palestra o grupo foi conduzido ao National Ranching Heritage Center que é um museu sediado no próprio campus da TTU que reforça a importância dada à cultura do velho oeste na região (Figura 2). Após esta visita o grupo foi conduzido ao American Wind Power para conhecer a história da utilização dos moinhos de vento como fontes de energia no TEXAS (Figura 3). Neste museu o grupo foi recepcionado por um funcionário que explicou toda a evolução tecnológica destes dispositivos na região oeste americana. À noite o grupo foi ciceroneado pelo Dr. Aderbal Corrêa durante o jantar. Terceiro dia: 08/09/2010 (Quarta-feira) Seguindo a agenda proposta, na manhã deste dia, um grupo de professores do departamento de Engenharia Civil da TTU, recebeu o grupo de pesquisadores brasileiros no CEE Building (Civil and Environmental Engineering) e durante toda a manhã foram proferidas diversas palestras sobre as atividades de pesquisa

5 desenvolvidas na área de Recursos Hídricos na TTU. O Dr. Aderbal Corrêa fez uma breve introdução seguida da apresentação de cada uma dos pesquisadores brasileiros de forma resumida. Figura 2 a)vegetação Típica da região encontrada no National Ranching Heritage Center e b) Vista Externa de uma edificação conservada (rancho). Figura 3 Parte interna do Wind Museum com exemplares antigos de moinhos utilizados no bombeamento de poços. Os professores que participaram desta série de palestras, além do Dr. Aderbal Corrrêa, a Dra. Allice White e o grupo brasileiro, foram: - Ken Rainwater, Ph. D., P.E., DEE. Director and Professor of Civil and Environmental Engineering - E. Annette hernandez, Ph. D. Assistant Professor of Civil and Environmental Engineering - Audra N. Morse, Ph. D., P.E. Associate Professor of Civil and Environmental Engineering - William D. Lawson, P.E., Ph. D. Assistant Professor of Civil and Environmental Engineering - Theodore Cleveland, Ph. D., P.E., Associate Professor of Civil and Environmental Engineering

6 A primeira palestra foi proferida pelo professor Ken Rainwater que apresentou de uma forma geral as atividades do Centro de Recursos Hídricos e suas pesquisas em desenvolvimento. Como um dos exemplos foi apresentado o projeto de Reuso de Água desenvolvido para os foguetes da Agência Espacial Americana (NASA). Em seguida a professora Annete Hernandez proferiu palestra sobre Gestão de Recursos Hídricos na presença de incerteza. A palestra apresentou pesquisas em sobre cenários sustentáveis, mudanças climáticas e a avaliação dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos nestas mudanças de cenários. Nesta pesquisa percebeu-se o uso itensivo de lógica Fuzzy, além de GIS (Geographical Information Systems). Dando prosseguimento à série de palestras o professor Theodore Cleveland apresentou as parcerias já desenvolvidas e em andamento entre a TTU e o serviço geológico americano (USGS). Neste contexto foram apresentadas fotos dos laboratórios equipados através destas parcerias, com destaque ao que eles denominaram de Field Portability, ou seja, a tendência de que os laboratórios estão cada vez mais portáteis e portáveis e cada vez menos restritos a alguns edifícios no campo. Equipamentos como estações totais, sensores de radar, fluorômetros dentre outros, foram apresentados nos slides como sendo de frequente utilização nas pesquisas em recursos hídricos. O professor Cleveland disponibilizou a URL dos seus projetos para consulta pelos pesquisadores brasileiros: Ao final das palestras foi aberta a oportunidade para debates entre os pesquisadores brasileiros e americanos e discutidas algumas possibilidades de cooperação (Figura 4). Este grupo de professores apresentou-se extremamente receptivo ao recebimento de alunos de pós-graduação para programas de intercâmbio, em especial, alunos de doutorado e pós-doutorado. Figura 4 Palestras no CCE Building, grupo de professores do departamento de Engenharia Civil da TTU. Após o almoço no próprio Campus da TTU, a equipe de pesquisadores brasileiros foi conduzida ao Center for Geospatial Technologies no Experimental Science Building. Participaram das atividades nesta tarde alguns alunos e pesquisadores deste centro. Toda a condução das atividades foi realizada pelo professor Dr. Kevin Mulligan (Associate Professor of Geography). Nesta ocasião, cada pesquisador brasileiro teve a oportunidade de fazer uma apresentação resumida sobre suas atividades no Brasil, nas suas instituições e no contexto do Projeto CISA (Figura 5). O professor Celso Guimarães na usa apresentaão, fez uma apresentação geral do Projeto CISA.

7 Figura 5. Na sequência: Professor Celso, Professora Andréa, Professora Iana e Professor Alfredo fazendo suas apresentações para professores e alunos da TTU. O professor Kevin Mulligan, após as apresentações dos professores brasileiros realizou palestra sobre as atividades desenvolvidas naquele centro (Figura 6) e das parcerias já desenvolvidas com outras instituições americanas. Dentre os tópicos apresentados destacam-se: - Estudos dos rebaixamentos do aquífero Ogallala ao longo de 15 anos de exploração; - Mapeamento da Base do aquífero (Late Tertiary Topographic Surface); - Mapeamento das áreas irrigadas através da localização dos pivôs centrais; - Gráficos da Average Saturated Thickness dividindo o aquífero em células; - Estimativa do Lifetime do aquífero através dos mapas; - Parcerias com a ESRI (desenvolvedora do ArcGIS) - Parcerias com a USGS (Serviço Geológico Americano) Após a palestra do Dr. Kevin Mulligan, foi iniciada uma discussão acerca da infra-estrutura disponível para pesquisa em Geotecnologias e algumas questões institucionais foram esclarecidas com a licença anual do software ArcGIS (U$25,000 por ano) que a TTU possui e possibilita o acesso a este programa a qualquer aluno da TTU. O professor Kevin Mulligan demonstrou interesse pelas pesquisas desenvolvidas com uso de software livre e alguns aspectos destes desenvolvimentos no âmbito do CISA foram esclarecidos para o grupo presente. Este centro dá suporte em Geotecnologias para toda a região através de consultorias privadas e parcerias governamentais, projetos de pesquisa, etc. Atualmente este centro armazena cerca de 100 Tb de dados geográficos. Novamente demonstrou-se um grande interesse em receber alunos brasileiros, especialmente

8 na modalidade doutorado sanduíche e pós-doutorado. No restante da tarde, os pesquisadores brasileiros foram convidados a conhecer as instalações físicas deste Centro e conhecer outros trabalhos já desenvolvidos (Figura 7). Figura 6 Apresentação de Dr. Kevin R. Mulligan, Ph.D, Professor Associado de Geografia e Diretor do Centro de Tecnologia Geoespacial (Departamento de Economia e Geografia do Texas Tech University). Figura 8. Visita a salas e laboratórios para conhecimento das pesquisas desenvolvidas no Center for Geospatial Technologies, assim como dos pôsteres afixados nos corredores. Quarto dia: 09/09/2010 (Quinta-feira) Neste dia foi agendado um dia de campo para a equipe e alguns professores e pesquisadores do College of Agricultural Sciences & Natural Resources fizeram a condução de toda a visita técnica. O objetivo da visita técnica era conhecer dois grandes projetos (juntos aportam mais de U$ ,00) em desenvolvimento pela TTU em parceria com outra instituições federais americanas: - Texas Coalition for Sustainable Inetgrated Systems Research (TECSIS) - Texas Alliance for Water Conservation (TAWC) No anexo 2, seguem alguns folders informativos sobre estes dois projetos. Os coordenadores dos dois projetos seguiram pessoalmente conosco durante toda a visita, bem como a coordenadora geral da coalisão entre os projetos denominada de Sustainable AgroEcosystems Southern High Plains (Anexo 3). São eles:

9 - Vivian Allien, Programa Coordinator (Ph. D. and professor of College of Agricultural Sciences & Natural Resources, TTU) - Philip Brown, Project Director (TECSIS) - Rick Kellison, Project Director (TAWC) Foram visitadas várias fazendas, parceiras do projeto e apresentadas as mais recentes tecnologias para redução de água na irrigação utilizadas na região (Figura 9). Figura 9. Dia de Campo nas proximidades de Lubbock-TX. Durante todo o dia, várias áreas utilizadas nas pesquisas foram visitadas e o grupo de pesquisadores brasileiros recebeu várias instruções sobre equipamentos, poços, projetos, etc. O retorno ao hotel ocorreu por volta das 17:00h. Quinto dia: 10/09/2010 (Sexta-feira) A Dra. Allice White e o Dr. Aderbal Corrêa acompanharam a equipe do CISA ao High Plains Underground Water Conservation District no. 1 (ver anexo 3), uma instituição equivalente aqui no Brasil a uma agência estadual de águas voltada apenas para água subterrânea (Figura 10). A primeira palestra do dia foi proferida pelo pesquisador Gerald Crenwelge (Soil Scientist), especialista em solos do Departamento de Agricultura Americano (USDA-Natural Resources Conservation Service) (Figura11). Alguns tópicos importantes levantados:

10 - Controle da Água subterrânea é estadual; - Controle local: Texas control - Em propriedades privadas a água é do proprietário (inclusive a subterrânea); - Podem ser estabelecidas regras entre propriedades vizinhas para a disponibilização da água; - Há outros aquíferos menores na região, alguns mais profundos que o Ogallala; - Adaptive Management Process: Desire Future Conditions (DFC) - O eríodo para reavaliação da legislação é de 15 anos - Projeção dos rebaixamentos do Ogalalla para os próximos 5 anos: 40 ft em alguns locais - Participação crescente das Universidades: Texas A&M e TTU Figura 10. Equipe brasileira, Dra Allice White, Dr.Aderbal Correa e o pesquisador Gerald Crenwelge (USDA-NRCS), na fachada do High Plains Underground Water Conservation District no. 1, em Lubbock-TX. Após o intervalo, a equipe foi convidada a conhecer o laboratório de Geoprocessamento desta unidade no qual foram apresentadas todas as geotecnologias utilizadas na gestão dos recursos hídricos subterrâneos do Estado do Texas (Figura 11). Alguns aspectos relevantes apresentados: - O uso do GIS nesta agência ocorre desde 1999, inicialmente com uso combinado de tecnologias CAD e GIS. - Os níveis do aquífero são medidos uma vez por ano - O GIS é utilizado no monitoramento dos níveis e nos processos de permissão de perfuração de poços - Uso intensivo de GPS com tecnologia BlueTooth para transferência de dados - Utilização de um instrumento de fabricação própria usado como pluviômetro (Figura 12) e doação de um exemplar à equipe (Prof. Cristiano Almeida se encarregou de testá-lo no Brasil) - Apresentação do Banco de imagens de aerofotogrametria NAIP (Programa Nacional de Aerofotogrametria) em Cores Naturais e no Infravermelho viabilizado pela USGS

11 Figura 11. High Plains Underground Water Conservation District no. 1, em Lubbock-TX. Figura 12. Pluviômetro fabricado pela equipe do High Plains Underground Water Conservation District no. 1, em Lubbock-TX. Um exemplar foi doado à equipe CISA. No período da tarde a equipe do CISA se reuniu mais uma vez no ICASALS para discutir possibilidades de futuras cooperações entre as Universidades representadas. Dentre as possibilidades apontadas foram analisados alguns editais do CNPq e o debate apontou para interesses nas seguintes áreas: - Mapeamento de uso do solo em regiões semiáridas - Detecção de mudanças no semiárido do Nordeste, do Brasil, do Texas, da África - Investigar financiamentos na NASA, CNPq, Finep, NSF, etc. - Interesse em aplicações nas Bacias Experimentais da ReHISA (Land Use, Land Coverage, etc) - A NASA dá incentivos ao uso de imagens de Sensoriamento Remoto (investigar) - Edital do CNPq Convênio Bilateral (Deadline 30/09/2010) Os professores brasileiros apresentaram alguns sites nacionais que disponibilizam informação hidrológica gratuitamente para pesquisadores e de forma resumida esclareceram o estado da arte da disponibilização de dados no Brasil. Após algumas discussões a professora Annette Hernandez apresentou um palestra sobre Técnicas de Gestão participativa de Recursos Hídricos na presença de Incerteza. Participaram desta reunião: - Kevin Mulligan, Ph. D. Associate Professor of Geography (Director of Center of Geospatial Technologies) - E. Annette hernandez, Ph. D. Assistant Professor of Civil and Environmental Engineering - Aderbal Corrêa, Ph. D. Director of ICASALS - Alice White, Ph. D. (ICASALS) - Equipe de professores brasileiros

12 Figura 12. Reunião no ICASALS sobre possibilidades futuras de cooperação. Ao término desta reunião foram entregues certificados a cada pesquisador brasileiro, além de um kit com material informativo do ICASALS. Nesta ocasião foi considerada encerrada a primeira parte da missão técnica CISA. Sexto e sétimo dia: 11 e 12 /09/2010 (Sábado e Domingo) Final de semana livre de atividades técnica em Lubbock. O vôo para a cidade de Austin-TX ocorreu no final da tarde do domingo. Oitavo dia: 13/09/2010 (segunda-feira) Na ciadade de Austin-TX, após a chegada na noite anterior e devidas instalações no hotel reservado, a equipe que viajou para os EUA chegou ao CRWR (Center for Research in Water Resources) às 09:00h da manhã conforme acordado. Os pesquisadores foram então recebidos pelo Professor David R. Maidment, que apresentou as instalações do CRWR. Em seguida, foi realizado um primeiro conjunto de apresentações, no qual cada pesquisador do Projeto CISA, apresentou sucintamente sua atuação em pesquisa e ensino no Brasil, sendo o professor Celso Augusto responsável por fazer uma apresentação introdutória do grupo, do projeto CISA e dos objetivos da missão. Figura 13. Apresentações dos pesquisadores brasileiros no CRWR (Na ordem: Professores Andréa, Iana, Celso e Alfredo)

13 Nesta reunião participaram alguns pesquisadores do CRWR: - David R. Maidment, Hussein M. Alharthy Centennial Chair in Civil Engineering, Director, Center for Research in Water Resources,University of Texas at Austin; - Bradley Joseph Eck, PhD, Civil Engineering, University of Texas at Austin - Samuel Sandoval-Solis, Research Assistant of CRWR/UT - Eusebio Ingol- Blanco, Research Assistant of CRWR/UT - Tim Whiteaker, Ph.D, Research Associate, Center for Research in Water Resources, University of Texas at Austin Em seguida houve a apresentação do recém Doutor Brad Eck que trabalhou com o tema pavimentos permeáveis ( Permeable Friction Course for water resources PFC). Ainda pela manhã, o Dr. Brad Eck realizou uma visita guiada ao laboratório de hidráulica, onde foram vistas as instalações internas e externas desse laboratório, assim como os diversos experimentos realizados nessas instalações (Figuras 14 e 15) Figura 14 Dr. Eck apresentando as instalações do laboratório e equipamentos Figura 15 Instalações externas do CRWR

14 Figura 16 Pesquisadores Brasileiros e Americanos em frente ao CRWR (Austin-TX) Após um curto intervalo, seguiu-se apresentação do prof. David Maidment e o pesquisador Tim Whiteaker sobre o tema Integração de informação sobre recursos hídricos com uso de SIG e Web. Diversos temas relacionados a recursos hídricos e sistemas de informações foram discutidos entre os professores da missão (Figura 17). Figura 17 - Prof. Maidment e o pesquisador Tim Whiteaker O grupo almoçou em um restaurante no campus da UT e no período da tarde continuaram as apresentações, nas quais o destaque foi dado às pesquisas do GIS Research Group do CRWR. Este grupo tem desenvolvidos programas de disponibilização de dados na web em parceria com a ESRI (desenvolvedora do software ArcGIS) e alguns avanços recentes foram apresentados como o portal de informações geodata.gov através do qual várias informações espaciais dos EUA podem ser adquiridos (ver anexo 4). Alguns aspectos destacados na discussão: - Projeto GRACE (Gravity Recovery and Climate Experiment): ver anexo 4 - Programa MAGIC receiving station (ver anexo 4) - ArcGIS Hydro Data Model: Comprehensive water management - Compartilhar dados é essencial nos dias atuais - Web Centric GIS: ArcGIS.com (ver anexo 4) - Portal Texas EFIS (ver anexo 4) - Novas ferramentas do ArcHydro para água subterrânea (parcerias com a ESRI) - Vídeo sobre compartilhamento de dados hidrológicos (http://data.crwr.utexas.edu/sharingdata/)

15 Figura 18 Prof. Maidment apresentando algumas possibilidades de acesso a dados hidrológicos em um ipad. Em seguida o grupo de pesquisadores brasileiros foi levado pela equipe do Prof. Maidment para o Center for Space Research, onde assistiram apresentações sobre sensoriamento remoto aplicado à previsão de cheias e eventos extremos. Na reunião houve troca de experiências acerca do uso de imagens de satélite no Brasil e nos EUA. Figura 19 Palestra no Center for Space Research (Austin, TX) Nono dia: 14/09/2010 (terça) No período da manhã a equipe brasileira se deslocou até o campus universitário da UT, onde participaram de uma reunião no Tereza Lozano Long Institute of Latin American Studies e foram recepcionados pela coordenadora do Brazil Center Julie Nordskog e pelo Diretor Geral do Instituto o Professor de Antropologia Dr. Charles R. Hale (Figura 20). Na ocasião foram apresentados os diversos convênios existentes entre a UT e Universidades Brasileiras e o papel deste instituto na mediação e viabilização destes convênios. O Instituto é considerado atualmente como um Centro de referência em estudos latino americanos e realiza cursos de capacitação de curta e média duração inclusive para empresas como a Petrobrás. A reunião foi uma excelente oportunidade de troca de contatos e especulações de possibilidades futuras de cooperação.

16 Figura 20 Dr. Charles Hale e Julie NordsKog do Instituto de Estudos Latino Americanos da UT Após a reunião, a equipe brasileira seguiu para participação na aula de GIS in Water Resources do Prof. Maidment. A aula ministrada simultaneamente para 03 universidades versou sobre tópicos de Cartografia básica para utilização correta de Sistemas de Informação Geográfica. Figura 21 Aula do professor Maidment e fachada do edifício da UT onde está localizada a sala do Prof. Maidment. No período da tarde a equipe participou de uma reunião técnica com o Professor Francisco Olivera da Texas A&M University que a convite do Prof. Maidment se deslocou até a cidade de Austin para se reunir conosco e ventilar possibilidades de cooperação (Figura 22). O Prof. Olivera é um dos pesquisadores que participou do desenvolvimento do módulo ArcHydro do ArcGIS juntamente com a equipe do CRWR. Inicialmente os pesquisadores brasileiros apresentaram de forma resumida o contexto do Projeto CISA e depois foram levantadas algumas discussões sobre modelagem hidrológica, desenvolvimentos na Texas A&M. Alguns pontos discutidos: - Está em desenvolvimento uma interface pre-pro (pre processamento e pós processamento) para modelo SWAT - O ArcHydro é mais do que um pre-pro, é um modelo - É difícil um única solução integradora (SIG e Modelos) para todos os sistemas e modelos - Importante a utilização de Geodatabases - Discussões sobre o ArcSWAT, VizSWAT - Possibilidades práticas de cooperação

17 Figura 22 Professores Francisco Olivera e Davis Maidment com pesquisadores brasileiros Décimo dia: 15/09/2010 (quarta) Após a visita ao CRWR, ainda na cidade de Austin, a equipe brasileira em cumprimento a agenda proposta pela USGS (ver anexo 6) se apresentou ao Texas Water Science Center, uma Divisão do United States Geological Survey (USGS) responsável por fornecer informação hidrológica para um melhor uso e gerenciamento dos recursos hídricos no País. A responsável pela nossa missão nesta instituição foi: Ann Frances Ardis, PG. Chief, Hydrologic & Environmental Studies.USGS Texas Water Science Center, Austin (TX) No primeiro dia de visita foram visitadas estações de monitoramento hidrológico sob responsabilidade do USGS. Em uma fonte de água subterrânea, foi construída uma piscina para a população da cidade de Austin no leito do rio Barton, onde é feito monitoramento do nível da água subterrânea, vazão e qualidade da água (Figura 23). Figura 23 Monitoramento de qualidade da água em uma fonte do rio Barton Em seguida, a equipe foi dirigida para uma área de recarga do aqüífero Edwards, uma importante fonte de água para manutenção do escoamento em rios e para o abastecimento da população. Trata-se de um aqüífero cárstico com uma densa rede de cavernas localizado na parte central do Estado do Texas. O sistema de recarga consiste de um dispositivo de captação de água do riacho Onion e uma caixa de concreto com

18 uma válvula que controla a vazão de entrada na caverna Antioch (Figura 24). Esse dispositivo permite que se tenha um controle da qualidade da água que entra no aqüífero, pois em eventos de chuva em que se tenha uma elevada carga de sedimentos, bactérias e outros contaminantes, pode-se fechar a válvula e impedir a entrada da água. Após a passagem da cheia, com a qualidade da água melhor, abre-se novamente a válvula para permitir a entrada de água. Dispositivo captação de Riacho Onion Figura 24 Dispositivo de recarga do aqüífero Edwards no riacho Onion. Na parte da tarde do dia 15/09 e no dia 16/09, foram realizadas apresentações relacionadas às atividades desenvolvidas no Texas Water Science Center no escritório da USGS (Figura 3). Destacam-se os trabalhos envolvendo modelagem matemática, monitoramento hidrológico, Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e desenvolvimento de bases de dados hidrológicos. Décimo primeiro dia: 16/09/2010 (quinta) Conforme citado anteriormente durante os dois dias a equipe brasileira assistiu a cerca de 16 palestras nas mais diferentes atuações da USGS na região de Austin (alguns palestrantes se deslocaram de suas cidades para fazer suas apresentações para a nossa equipe). Na modelagem matemática, foi apresentado o Hydrologic Simulation Program Fortran (HSPF), que simula os processos hidrológicos superficiais, sub-superficiais e nos rios. Para a simulação da qualidade da água em bacias hidrográficas, a ferramenta SPARROW (Spatially Referenced Regression on Watershed Attributes) utiliza regressões para monitorar as cargas de poluentes como nitrogênio e fósforo. O chefe de gerenciamento e coleta de dados hidrológicos do Texas Water Science Center, Mike Dorsey, apresentou os equipamentos e técnicas de medição de variáveis hidrológicas, bem como as dificuldades e problemas enfrentados na manutenção das estações. Projetos que utilizam ferramentas de SIG são utilizados para a caracterização automática de alta resolução de bacias hidrográficas em que se obtém a delimitação e a rede hidrográfica. Outro produto de SIG é o desenvolvimento de um banco de dados geográfico para recursos hídricos na bacia do rio Grande. As conversas mantidas com o corpo técnico do USGS foram bastante proveitosas, pois várias universidades do Nordeste mantêm o monitoramento hidrológico em bacias experimentais da Rede de Hidrologia do Semiárido (REHISA). A troca de informações será útil para a melhoria do monitoramento nas bacias da REHISA. Todas as publicações da USGS estão disponíveis via web na URL: e algumas das palestras seguem em anexo (ver anexo 7).

19 Figura 25 Apresentação no escritório do USGS. Décimo segundo dia: 17/09/2010 (sexta) A equipe de pesquisadores deslocou-se da cidade de Austin-TX para a cidade de San Marco-TX, distante 30 Km, utilizando veículo alugado. A reunião na Texas State University iniciou com Dra. Paula Williamson (Associate Professor of Biology and Dean of the Graduate College), quando foram discutidas as possibilidades legais de intercâmbio entre alunos e professores brasileiros e americanos. A reunião seguiu com apresentações de Dr Vicente L. Lopes (Professor of Environmental Studies, Department of Biology) sobre modelagem hidrossedimentológica. Em seguida foram apresentações sobre as teses de Dr Ken Mix (Lecturer, Department of Agriculture) e de Adrian Vogl (Doutoranda, Aquatic Resources, Department of Biology). À tarde Celso A. G. Santos fez uma apresentação geral sobre o CISA e foram discutidos aspectos sobre futuras colaborações entre a Texas State University e as universidades do CISA. Participaram desta reunião: - Vicente L. Lopes, PhD, Professor of Environmental Studies, Department of Biology - Paula Williamson, PhD, Professor of Biology and Associate Dean of the Graduate College - Allan Groeger, PhD, Associate Professor of Limnology, Department of Biology - Ken Mix, PhD, Lecturer, Department of Agriculture - Adrian Vogl, PhD candidate, Aquatic Resources, Department of Biology - Os pesquisadores do CISA: Celso, Iana, Cristiano, Andréa e Aucimaia. - Figura 26 Pesquisadores que participaram da reunião com a missão brasileira na Texas State University(San Marco, TX)

20 Figura 27 Reunião na Texas State University. Prof Vicente Lopes apresentando possibilidades de cooperação. Décimo terceiro dia: 18/09/2010 (sábado) No final da manhã deste dia a equipe de pesquisadores encerrou a estadia no hotel e partiu para o aeroporto, onde embarcaram dando início à viagem de retorno ao Brasil. Décimo quarto dia: 19/09/2010 (domingo) Chegada em São Paulo no início da manhã e embarque para as respectivas cidades de origem de cada pesquisador. Final da missão. Conclusões e Perspectivas De uma forma geral pode-se dizer que a missão cumpriu seus objetivos de estabelecer contatos internacionais que possibilitem cooperações futuras. Além disso, toda a agenda proposta foi rigorosamente cumprida, não havendo nenhum imprevisto ou problema de ordem maior durante os dias da missão. As perspectivas de cooperação são inúmeras e certamente os frutos desta missão técnica ainda serão observados ao longo dos próximos anos. De imediato, alguns dos pesquisadores fecharam compromisso de submissão de projeto de cooperação internacional aos editais abertos das agências financiadoras. Além disso, foram acordados possibilidades de intercâmbio de alunos de doutorado e pós-doutoramento. Para a região Nordeste, percebe-se uma consolidação dos grupos de pesquisadores de Recursos Hídricos, os quais, dentre outras coisas, tiveram acesso a tecnologias de ponta e desenvolvimentos diversos que poderão direta ou indiretamente influenciar novas pesquisas. O Projeto CISA, neste sentido, abre um leque de possibilidades de continuidade de projetos como este ao viabilizar uma missão deste porte. Agradecimentos Agradecemos ao MCT/CT-HIDRO/FINEP pelo financiamento da pesquisa e por todo o apoio financeiro dado a esta missão.

CODEVASF em parceria com o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA

CODEVASF em parceria com o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA CODEVASF em parceria com o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA Modelagem Computacional da Bacia do Rio São Francisco Rafael Brito CODEVASF Kauem Simões CODEVASF Dr. Calvin Creech - USACE Histórico

Leia mais

DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ

DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ JULIA S. MELLO 1 ; DANIEL de C. VICTORIA 2 Nº 10505 RESUMO Sistemas de Informação Geográfica (SIG) são importantes ferramentas

Leia mais

Avaliação de Recarga e de Sustentabilidade de Recursos Hídricos Subterrâneos de uma Micro-bacia usando Modelagem Numérica

Avaliação de Recarga e de Sustentabilidade de Recursos Hídricos Subterrâneos de uma Micro-bacia usando Modelagem Numérica Ana Beatriz da Cunha Barreto Avaliação de Recarga e de Sustentabilidade de Recursos Hídricos Subterrâneos de uma Micro-bacia usando Modelagem Numérica Tese de Doutorado Tese apresentada ao Programa de

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

Universidade Federal de Campina Grande. Relatório Técnico Projeto CISA

Universidade Federal de Campina Grande. Relatório Técnico Projeto CISA Universidade Federal de Campina Grande Relatório Técnico Projeto CISA Estudante: Rodolfo Luiz Bezerra Nóbrega (UFCG) Coordenador UFCG: Prof. Carlos de Oliveira Galvão (UFCG) Coordenador Geral do Projeto:

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: TSH; Atuação; Espacialização; Região do Alto Curso do Rio Paraíba; Semiarido.

PALAVRAS-CHAVE: TSH; Atuação; Espacialização; Região do Alto Curso do Rio Paraíba; Semiarido. ESPACIALIZAÇÃO DA ATUAÇÃO DE ENTIDADES FINANCIADORAS DAS TECNOLOGIAS SOCIAIS HÍDRICAS NA REGIÃO DO ALTO CURSO DO RIO PARAÍBA Francisco Vilar de Araújo Segundo Neto, 1 Cristhiane Fernandes de Araújo 2,

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

From here, it s possible.

From here, it s possible. TTU ACADEMIC SUMMER CAMP 2015 Morar e estudar com amigos no campus da Texas Tech University From here, it s possible. Camp2 TX v1 TTU ACADEMIC SUMMER CAMP 2015 Morar e estudar com amigos no campus da Texas

Leia mais

EFEITO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARACATU

EFEITO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARACATU EFEITO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARACATU RÔMULA F. DA SILVA 1 ; ELOY L. DE MELLO 2 ; FLÁVIO B. JUSTINO 3 ; FERNANDO F. PRUSKI 4; FÁBIO MARCELINO DE

Leia mais

ESTUDO SOBRE O POTENCIAL DE UTILIZAÇÃO DA ENERGIA EÓLICA PARA SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO LOCALIZADOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JAGUARIBE

ESTUDO SOBRE O POTENCIAL DE UTILIZAÇÃO DA ENERGIA EÓLICA PARA SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO LOCALIZADOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JAGUARIBE ESTUDO SOBRE O POTENCIAL DE UTILIZAÇÃO DA ENERGIA EÓLICA PARA SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO LOCALIZADOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JAGUARIBE A. C. Praciano 1 ; R. A. de O. Leão 2 ; D. Albiero 3 ; L. de A. Monteiro

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL MOURA, A. L. A. 1 ; SÁ, L. A. C. M 2 RESUMO - A presente pesquisa está sendo desenvolvida com o objetivo de formular uma base de dados espaciais

Leia mais

IV th WORLD WATER FORUM Developing and Implementing Shared Water Information Systems

IV th WORLD WATER FORUM Developing and Implementing Shared Water Information Systems IV th WORLD WATER FORUM Developing and Implementing Shared Water Information Systems OFFICIAL SESSION n FT 5-13 March, 21 st 2005-16 H 30-18 H 30 BANAMEX CENTER ROOM ITURBIDE N 3 Mr. Oscar Cordeiro NETTO

Leia mais

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental 15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental Comparação da temperatura de brilho de superfície do período seco com o chuvoso no Distrito Federal calculada a partir de imagens do Landsat

Leia mais

Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido

Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido Fabíola de Souza Silva 1, Magaly de Fatima Correia 2, Maria Regina da Silva Aragão 2 1 Bolsista PIBIC/CNPq/UFCG, Curso de Graduação em Meteorologia,

Leia mais

ESTUDO DE VAZÕES E COTAS EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA, CEARÁ, BRASIL

ESTUDO DE VAZÕES E COTAS EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA, CEARÁ, BRASIL ESTUDO DE VAZÕES E COTAS EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA, CEARÁ, BRASIL B. P. H. G. Cardoso 1 ; F. F de. Araújo 2 RESUMO: Este trabalho objetivou possibilitar um levantamento estatístico das vazões e cotas de

Leia mais

HYDROLOGICAL MODELLING IN REPRESENTATIVE CATCHMENTS IN BRAZIL USING THE SWAT MODEL: THE EXPERIENCE OF THE REHIDRO NETWORK

HYDROLOGICAL MODELLING IN REPRESENTATIVE CATCHMENTS IN BRAZIL USING THE SWAT MODEL: THE EXPERIENCE OF THE REHIDRO NETWORK SWAT 201 4 HYDROLOGICAL MODELLING IN REPRESENTATIVE CATCHMENTS IN BRAZIL USING THE SWAT MODEL: THE EXPERIENCE OF THE REHIDRO NETWORK Abelardo A.A. Montenegro (1), Suzana Montenegro (2), Jorge F.W. Lima

Leia mais

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO RELATÓRIO DE VIAGEM

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO RELATÓRIO DE VIAGEM RELATÓRIO DE VIAGEM 1 PROCESSO / OFÍCIO N.º: 049/2015/324/E INTERESSADO (A): Cely Roledo INSTITUIÇÃO / ÁREA: CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo Divisão de Laboratório de Taubaté - EDT DESTINO/LOCAL:

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE DADOS DE VENTO GERADOS NO PROJETO REANALYSIS DO NCEP/NCAR E OBSERVADOS EM REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ.

CORRELAÇÃO ENTRE DADOS DE VENTO GERADOS NO PROJETO REANALYSIS DO NCEP/NCAR E OBSERVADOS EM REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ. CORRELAÇÃO ENTRE DADOS DE VENTO GERADOS NO PROJETO REANALYSIS DO NCEP/NCAR E OBSERVADOS EM REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ. Cícero Fernandes Almeida Vieira 1, Clodoaldo Campos dos Santos 1, Francisco José Lopes

Leia mais

Using Big Data to build decision support tools in

Using Big Data to build decision support tools in Using Big Data to build decision support tools in Agriculture Laboratory of Architecture Karen Langona and Computer Networks OSDC PIRE 2013 Edinburgh Workshop Climate and Agricultural Planning Agriculture

Leia mais

SIMULAÇÃO DE SECAGEM DE MILHO E ARROZ EM BAIXAS TEMPERATURAS

SIMULAÇÃO DE SECAGEM DE MILHO E ARROZ EM BAIXAS TEMPERATURAS SIMULAÇÃO DE SECAGEM DE MILHO E ARROZ EM BAIXAS TEMPERATURAS DOMINGOS SÁRVIO MAGALHÃES VALENTE 1 CRISTIANO MÁRCIO ALVES DE SOUZA 2 DANIEL MARÇAL DE QUEIROZ 3 RESUMO - Um programa computacional para simular

Leia mais

DRHi-SF - DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO SÃO FRANCISCO

DRHi-SF - DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO SÃO FRANCISCO DRHi-SF - DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO SÃO FRANCISCO João Felipe Souza 1 ; Fernando Falco Pruski 2, Renata del Giudice Rodriguez 3 & Heber Tormentino de Sousa 4 RESUMO A bacia do rio

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A.

SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A. SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A. Carlos Augusto Morales Rodriguez 1, Jojhy Sakuragi 2, Domingos

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Discutindo a visibilidade da EaD Pública no Brasil USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Priscilla Márcia Scarpelli Bastos 1, Diogo Marcos de

Leia mais

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Marcello de Lima Azambuja A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Dissertação de Mestrado Dissertation presented to the Postgraduate Program in Informatics of the Departamento

Leia mais

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Nelson Simões Maio de 2004 Resumo de situação da participação da RNP no início do Projeto ALICE America Latina Interconectada

Leia mais

Encontro Técnico AESABESP - FENASAM 26o. Congresso Nacional de Saneamento e Meio Ambiente A CRISE DA ÁGUA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO SÉCULO XXI

Encontro Técnico AESABESP - FENASAM 26o. Congresso Nacional de Saneamento e Meio Ambiente A CRISE DA ÁGUA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO SÉCULO XXI Encontro Técnico AESABESP - FENASAM 26o. Congresso Nacional de Saneamento e Meio Ambiente A CRISE DA ÁGUA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO SÉCULO XXI MR ÁGUA E ENERGIA: O DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE Eduardo Mario

Leia mais

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Hidráulica Urbana CU Name Código UC 725 Curso MEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 164 ECTS 6 Horas de contacto T - 22,5; PL -

Leia mais

Bruno C. Morais¹; Ricardo de O. Figueiredo 2 Nº 13402

Bruno C. Morais¹; Ricardo de O. Figueiredo 2 Nº 13402 SISTEMATIZAÇÃO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS RELACIONADOS AOS IMPACTOS AMBIENTAIS DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA SOBRE AS ÁGUAS FLUVIAS NO CORREDOR DE NACALA, MOÇAMBIQUE Bruno C. Morais¹; Ricardo de O. Figueiredo 2 1

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE Pabrício Marcos Oliveira Lopes 1, Glawber Spíndola Saraiva de Moura 2 1 Prof.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E APLICABILIDADE DE UMA BASE DE DADOS RELACIONAL PARA O INVENTÁRIO FLORESTAL CONTÍNUO DO RIO GRANDE DO SUL

DESENVOLVIMENTO E APLICABILIDADE DE UMA BASE DE DADOS RELACIONAL PARA O INVENTÁRIO FLORESTAL CONTÍNUO DO RIO GRANDE DO SUL DESENVOLVIMENTO E APLICABILIDADE DE UMA BASE DE DADOS RELACIONAL PARA O INVENTÁRIO FLORESTAL CONTÍNUO DO RIO GRANDE DO SUL RESUMO Enio Giotto Elódio Sebem Doádi Antônio Brena Universidade Federal de Santa

Leia mais

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 Maurílio Neemias dos Santos 1, Heliofábio Barros Gomes 1,, Yasmim Uchoa da Silva 1, Sâmara dos Santos

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA DO SÃO FRANCISCO. INPE CPTEC Email: alberto, manzi@cptec.inpe.br

CALIBRAÇÃO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA DO SÃO FRANCISCO. INPE CPTEC Email: alberto, manzi@cptec.inpe.br CALIBRAÇÃO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA DO SÃO FRANCISCO José Alberto da S. Ferreira, Clóvis M. do Espírito Santo e Antônio Ocimar Manzi INPE CPTEC Email: alberto, manzi@cptec.inpe.br Abstract

Leia mais

Análise dos Indicadores de Sustentabilidade na Cidade de Serafina Corrêa - RS

Análise dos Indicadores de Sustentabilidade na Cidade de Serafina Corrêa - RS Análise dos Indicadores de Sustentabilidade na Cidade de Serafina Corrêa - RS Daniela Maroni (1) Denize Fabiani (2) Malu Durante (3) Tatiana Chiodi (4) (1) Aluna da Escola de Arquitetura e Urbanismo, IMED,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÕES NO ARCGIS PARA OBTENÇÃO AUTOMÁTICA DE ESTATÍSTICAS A MONTANTE DE PONTOS

DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÕES NO ARCGIS PARA OBTENÇÃO AUTOMÁTICA DE ESTATÍSTICAS A MONTANTE DE PONTOS DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÕES NO ARCGIS PARA OBTENÇÃO AUTOMÁTICA DE ESTATÍSTICAS A MONTANTE DE PONTOS Weriskiney Araújo Almeida 1 * & Michel Castro Moreira 2 Resumo Importantes tarefas no gerenciamento

Leia mais

Visualizador de informações Agro metereológicas para TV de Alta Definição - AgroTV

Visualizador de informações Agro metereológicas para TV de Alta Definição - AgroTV Visualizador de informações Agro metereológicas para TV de Alta Definição - AgroTV Fillipi Truppel Fernandes truppelfernandes@gmail.com Instituto Federal de Santa Catarina Departamento de Metal Mecânica

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS A WEB 2.0 NAS BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS PORTUGUESAS: UM ESTUDO DA IMPLEMENTAÇÃO DO PARADIGMA DA BIBLIOTECA 2.0 Helena Sofia

Leia mais

BALANÇO HÍDRICO DA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO CRISTAL, JERÔNIMO MONTEIRO-ES

BALANÇO HÍDRICO DA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO CRISTAL, JERÔNIMO MONTEIRO-ES BALANÇO HÍDRICO DA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO CRISTAL, JERÔNIMO MONTEIRO-ES TALITA M. T. XAVIER 1, HERBERT TORRES 2, JOÃO VITOR TOLEDO 2, BENVINDO S. GARDIMAN JUNIOR 3, VALÉRIA H. KLIPPEL 3 1 Bióloga,

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

RESUMO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

RESUMO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO HIDROLOGIA I RESUMO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1 - Introdução: Apresentação do Programa da Disciplina, Sistema de Avaliação; Conceito; Importância e Aplicação da Hidrologia (2h) 2 - Ciclo Hidrológico (2h);

Leia mais

Dataloggers Diver e software para de águas subterrâneas confiáveis e precisos. Diver-Suite

Dataloggers Diver e software para de águas subterrâneas confiáveis e precisos. Diver-Suite Dataloggers Diver e software para de águas subterrâneas confiáveis e precisos Diver-Suite TECNOLOGIA DE MONITORAMENTO INTELIGENTE O Diver-Suite* da Schlumberger Water Services oferece aos especialistas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO Isabela Almeida Pordeus Novembro 2009 A Pós-Graduação em Odontologia Evolução dos Programas: Odontologia Evolução do Programas

Leia mais

VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC

VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC Autores Monica Carvalho E-mail: meinfo@ig.com.br Jorim Sousa das Virgens Filho E-mail: sousalima@almix.com.br

Leia mais

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Desenvolvimento de serviços na área de educação: uma aplicação de análise conjunta nos cursos de mestrado em administração de empresas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007

XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007 CARACTERIZAÇÃO MORFOMÉTRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO GRANDE UTILIZANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS MARCELO R. VIOLA 1 ; CARLOS R. DE MELLO 2 ; GILBERTO COELHO 3 ; MATHEUS F. DURÃES 4 ; LÉO

Leia mais

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique GIS in Disaster Risk Management in Mozambique 1 Contents 1. Disasters in Mozambique 2. Role of GIS 3. Some Examples 4. CIG Profile 2 1. Disasters in Mozambique Frequent disasters are: Droughts Floods (+

Leia mais

ANÁLISE DO ESTÁGIO DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM BACIAS DE ESPECIAL INTERESSE

ANÁLISE DO ESTÁGIO DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM BACIAS DE ESPECIAL INTERESSE ANÁLISE DO ESTÁGIO DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM BACIAS DE ESPECIAL INTERESSE Andrade, L. A. Z. 1 de & Teixeira, A. L. de F. 2 * & Brasil, M. A. 3 Dubois, G. S. J. 4 & Ayrimoraes Soares, S. R. 5 Resumo

Leia mais

UMA BIBLIOTECA PARA CÁLCULO DO SPI NO R JOSEMIR A. NEVES (1), GILMAR BRISTOT (2), ALEXANDRE S. SANTOS (3), UELITON PINHEIRO (2)

UMA BIBLIOTECA PARA CÁLCULO DO SPI NO R JOSEMIR A. NEVES (1), GILMAR BRISTOT (2), ALEXANDRE S. SANTOS (3), UELITON PINHEIRO (2) UMA BIBLIOTECA PARA CÁLCULO DO SPI NO R JOSEMIR A. NEVES (1), GILMAR BRISTOT (2), ALEXANDRE S. SANTOS (3), UELITON PINHEIRO (2) (1) Matemático, Pesquisador III, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio

Leia mais

Avaliação do potencial à erosão dos solos: uma análise comparativa entre Lógica Fuzzy e o Método USLE.

Avaliação do potencial à erosão dos solos: uma análise comparativa entre Lógica Fuzzy e o Método USLE. Avaliação do potencial à erosão dos solos: uma análise comparativa entre Lógica Fuzzy e o Método USLE. Angela Alves 1 Flávio Joaquim de Souza 2 Marcia Marques 3 1 Gisplan Tecnologia da Geoinformação Av.

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Carla Sena Batista, Fabiana Lucena Oliveira, Enily Vieira do Nascimento, Viviane Da Silva Costa Novo Research Problem: How

Leia mais

MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ

MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ JONAS GALDINO 1, WILIAN DA S. RICCE 2, DANILO A. B. SILVA 1, PAULO H. CARAMORI 3, ROGÉRIO T. DE FARIA 4 1 Analista de Sistemas,

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS

SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS Rosidalva Lopes F. da Paz (1), André de Oliveira Amorim (1), Aparecida Socorro Cardoso (1), Diego Simões Fernandes (2), Alexandre

Leia mais

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS Revisão 10 9 Janeiro 2006 Critérios Gerais para Classificação de Periódicos Na classificação adotada pela OBT, estamos buscando usar, na

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências.

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências. TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS Tecnologia Geoprocessamento Sistemas de Informações Geográficas Sensoriamento Remoto Geociências Geofísica www.hexgis.com PIONEIRISMO E INOVAÇÃO Idealizada a partir

Leia mais

RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias

RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias Adauto Trigueiro, Alcione da Costa Pinheiro, Clerton Filho, Kátia Silva Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Leia mais

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO)

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) 4th scientific meeting of the ORE-HIBAM. September 2011 4a Scientific Meeting ORE-HYBAM

Leia mais

Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal do Vale do São Francisco

Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal do Vale do São Francisco 349 PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES SOBRE INFRAESTRUTURA DOS CURSOS DE PSICOLOGIA: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO ENADE-2006 Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

Variabilidade temporal de índice de vegetação NDVI e sua conexão com o clima: Biomas Caatinga Brasileira e Savana Africana

Variabilidade temporal de índice de vegetação NDVI e sua conexão com o clima: Biomas Caatinga Brasileira e Savana Africana Variabilidade temporal de índice de vegetação NDVI e sua conexão com o clima: Biomas Caatinga Brasileira e Savana Africana Humberto Alves Barbosa 1, Ivon Wilson da Silva Júnior 2 1 PhD, LAPIS/UFAL Maceió

Leia mais

Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry

Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry LABORATÓRIO NACIONAL DE METROLOGIA DAS RADIAÇÕES IONIZANTES IRD- Instituto de Radioproteção e Dosimetria Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry Karla C. de Souza Patrão, Evaldo S. da Fonseca,

Leia mais

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Campos extraídos diretamente Título Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Huang, Chin-Yu and Lin, Chu-Ti Ano de publicação 2006 Fonte de publicação

Leia mais

Hidráulica Aplicada 2 Trabalho Prático

Hidráulica Aplicada 2 Trabalho Prático Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Licenciatura em Engenharia Civil 4º ano Hidráulica Aplicada 2 Trabalho Prático Guião para execução do trabalho Mário Nuno Moreira Matos Valente 2004 1º Passo Instalação

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PARAGUAI SUPERIOR EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PARAGUAI SUPERIOR

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PARAGUAI SUPERIOR EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PARAGUAI SUPERIOR EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PARAGUAI Grizio-orita, E.V. 1 ; Souza Filho, E.E. 2 ; 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Email:edineia_grizio@hotmail.com; 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR

DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR Mario Rodrigues Pinto de Sousa Filho FUNCEME Fortaleza mario.rodrigues@funceme.br

Leia mais

Andréa Souza Castro 1 e Joel Avruch Goldenfum 2

Andréa Souza Castro 1 e Joel Avruch Goldenfum 2 1USO DE TELHADOS VERDES NO CONTROLE QUALI-QUANTITATIVO DO ESCOAMENTO SUPERFICIAL URBANO Andréa Souza Castro 1 e Joel Avruch Goldenfum 2 RESUMO Os telhados verdes são estruturas que se caracterizam pela

Leia mais

Instrumentos para a gestão e governança da água subterrânea

Instrumentos para a gestão e governança da água subterrânea Instrumentos para a gestão e governança da água subterrânea António Chambel Com a colaboração de: Alice Aurelli, Chefe de Secção dos Sistemas de Água Subterrânea da Divisão de Ciências da Água da UNESCO

Leia mais

ABSTRACT: The Suape region has received public and private investments, which allowed a

ABSTRACT: The Suape region has received public and private investments, which allowed a ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL DOS IMPACTOS DO CRESCIMENTO URBANO-INDUSTRIAL NA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE DA REGIÃO DE SUAPE, CABO DE SANTO DE AGOSTINHO/IPOJUCA PE Jacicleide Ramos de Souza,¹² Ygor Cristiano

Leia mais

Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal

Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal Use of relational database in a Geographical Information System (GIS) for forest register

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

3º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente. Bento Gonçalves RS, Brasil, 25 a 27 de Abril de 2012

3º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente. Bento Gonçalves RS, Brasil, 25 a 27 de Abril de 2012 Polígonos de Thiessen para a bacia hidrográfica do rio da Várzea, no Rio Grande do Sul Géssica Weber Casado 1, Lidiane Bittencourt Barroso 2, Fabiana Perotto da Silva 3, Delmira Beatriz Wolff 4, Jussara

Leia mais

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN Adeline M. Maciel, Luana D. Chagas, Cláubio L. L. Bandeira Mestrado em Ciência da Computação (MCC) Universidade do Estado do

Leia mais

AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE ÍNDICES DE SECA PARA SANTA LUZIA

AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE ÍNDICES DE SECA PARA SANTA LUZIA AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE ÍNDICES DE SECA PARA SANTA LUZIA José Nivaldo da Silva¹, Danilo Barbosa de Aguiar², Hermes Alves de Almeida³. ¹ Estudante de Geografia (UEPB) e bolsista de IC/CNPq, e-mail: jnivaldo_silva@hotmail.com

Leia mais

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Naira da Costa Muylaert Lima Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura Plena em Geografia Disciplina: Hidrogeografia Carga Horária: 60hs Teórica: 60hs Prática: 00hs Semestre: 2013.2 Professor: Antonio Marcos

Leia mais

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira 15 INTELIGÊNCIA DE MERCADO: TRANSFORMANDO AS OLIMPÍADAS EM NEGÓCIOS 1 RESUMO Um dos grandes desafios das organizações hoje é a aplicabilidade assertiva das técnicas de análise e métodos utilizados em Inteligência

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ

DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ L. G. M. de Figueredo Júnior 1 ; A. S. Andrade Júnior 2 ; F. E. P. Mousinho 1 RESUMO: O presente trabalho teve por

Leia mais

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH Maurício Silva 1 & Marco Silva 2 & Sergio Barbosa 3 Resumo O presente artigo apresenta os desenvolvimentos criados para a construção e disponibilização

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DA MICRORREGIÃO DO CARIRI ORIENTAL

CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DA MICRORREGIÃO DO CARIRI ORIENTAL CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DA MICRORREGIÃO DO CARIRI ORIENTAL Maysa Porto Farias 1, Crisólogo Vieira 2 e Hermes Alves de Almeida 3 1 Mestranda em Desenvolvimento Regional (UEPB), email: maysaportofarias@hotmail.com

Leia mais

Sistema de Monitoramento de Poços Tubulares

Sistema de Monitoramento de Poços Tubulares Sistema de Monitoramento de Poços Tubulares Pedro Antonio Roehe Reginato 1, Marcos Imério Leão 1, Fernando Pons da Silva 2, Carlos Alvin Heine 3 1 DHH/IPH/UFRGS (imerio@iph.ufrgs.br; pedro.reginato@ufrgs.br)

Leia mais

EMBRAPA GADO DE LEITE SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO TERRITORIAL PARA SUPORTE A CADEIA PRODUTIVA DO LEITE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

EMBRAPA GADO DE LEITE SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO TERRITORIAL PARA SUPORTE A CADEIA PRODUTIVA DO LEITE NO ESTADO DE MINAS GERAIS EMBRAPA GADO DE LEITE SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO TERRITORIAL PARA SUPORTE A CADEIA PRODUTIVA DO LEITE NO ESTADO DE MINAS GERAIS Roberto Carlos Soares Nalon Pereira Souza, Marcos Cicarini Hott, Vitor

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAMPA Florida - EUA

UNIVERSIDADE DE TAMPA Florida - EUA -------------------------------------------------------- MBA EXECUTIVO INTERNACIONAL UNIVERSIDADE DE TAMPA Florida - EUA -------------------------------------------------------- 2010 A FUNDAÇÃO GETULIO

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho GEOPROCESSAMENTO Herondino Filho Sumário 1. Introdução 1.1 Orientações Avaliação Referência 1.2 Dados Espaciais 1.2.1 Exemplo de Dados Espaciais 1.2.2 Aplicações sobre os Dados Espaciais 1.3 Categoria

Leia mais

Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil

Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil Secas Extremas e Mudanças Climáticas: Mudanças Climáticas e os Impactos na Região Sudeste do Brasil Jose A. Marengo CEMADEN jose.marengo@cemaden.gov.br IPCC WG1, Chapter 3 (2013) Mudancas observadas na

Leia mais

2012 State of the Industry Survey

2012 State of the Industry Survey 2012 State of the Industry Survey Contact Information Por favor, preencha suas informações de contato (* indicates required information) Nome * Título * Title Razão Social completa da Empresa/Organização

Leia mais

Real Estate Development Los Angeles / California

Real Estate Development Los Angeles / California Módulo de Extensão Internacional Real Estate Development Los Angeles / California 9 a 13 de novembro de 2015 Coordenação Acadêmica: Prof. Yann Duzert Prof. Pedro de Seixas Corrêa University of Southern

Leia mais

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05)

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Universidade de Brasília Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Rafael Henrique Rodrigues Moreira BRASÍLIA 2014 Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EM EXCEL PARA ANÁLISE DE DADOS E AUXÍLIO NA MANUTENÇÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EM EXCEL PARA ANÁLISE DE DADOS E AUXÍLIO NA MANUTENÇÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EM EXCEL PARA ANÁLISE DE DADOS E AUXÍLIO NA MANUTENÇÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS Emerson da Silva Freitas 1 *& Luís Romero Barbosa 2 & Cristiano das Neves Almeida 3 Resumo O aumento

Leia mais

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior Modelagem e Simulação de Incêndios Fire dynamics Carlos André Vaz Junior INTRODUÇÃO Fire dynamics is a very quantitative and mathematically complex subject. The term fire dynamics came into common use

Leia mais

USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO

USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO Juliana Meira de Vasconcelos Xavier 1, Divanda Cruz Rocha 2, Pedro Vieira de Azevedo 3 Laíse do Nascimento

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

COMPORTAMENTO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA AMAZÔNICA UTILIZANDO TRÊS CAMPOS DIFERENTES DE CLIMATOLOGIA

COMPORTAMENTO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA AMAZÔNICA UTILIZANDO TRÊS CAMPOS DIFERENTES DE CLIMATOLOGIA COMPORTAMENTO DE UM MODELO HIDROLÓGICO PARA A BACIA AMAZÔNICA UTILIZANDO TRÊS CAMPOS DIFERENTES DE CLIMATOLOGIA José Alberto da S. Ferreira, Antônio Ocimar Manzi e Clóvis M. do Espírito Santo INPE CPTEC

Leia mais