Projeto Prevenção Também se Ensina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Prevenção Também se Ensina"

Transcrição

1 Projeto Prevenção Também se Ensina Vera Lúcia Amorim Guimarães Escola Estadual Padre Juca Cachoeira Paulista, SP Dezembro de 2007 Disciplina: Ciências Séries: EF todas da 5ª a 8ª Pré-requisitos: não há Duração: durante o ano letivo Palavras Chaves: Esclarecimento e Conscientização Interdisciplinaridade: Português (valores e contra valores), História (sexualidade nas diferentes culturas), Geografia (índice de DST e gravidez precoce), Ciências (prevenção das DST/AIDS, higiene, conseqüência da gravidez precoce), Matemática (estatística referente aos conteúdos citados), Inglês (conotações atribuídas ao masculino e ao feminino), Arte (trabalhar as discriminações), Ed. Física (como gostar e cuidar do próprio corpo, postura). Programa de Formação Continuada de Professores Teia do Saber 2007 Secretaria do Estado de Educação, SP Diretoria de Ensino da Região de Guaratinguetá Metodologias de Ensino de Disciplinas da Área de Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias do Ensino Fundamental (Eixo Temático I) Coordenador Prof. Dr. José Ricardo de Rezende Zeni UNESP - Campus de Guaratinguetá Faculdade de Engenharia Homepage:

2 2 1- INTRODUÇÃO Após observar durante o ano letivo o procedimento dos alunos, percebi a necessidade de trabalhar alguns conteúdos com mais ênfase nas 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental, devido ao que vêm apresentando, como a falta de valores, contra valores, gravidez precoce, discriminação, descuido com o próprio corpo e desconhecimento das DSTs / AIDS. Assim sendo conversei com os professores e chegamos à conclusão que devemos desenvolver com mais carinho no ano de 2008 o Projeto Prevenção também se Ensina. Pois, como educadores, devemos sempre manter o foco de nossa atenção nos princípios do viver coletivo e da dignidade humana. São valores universais que não estão ou deixam de estar em moda, mas que devem nortear nossa ação como profissionais e seres humanos. O Projeto será proposto para todas as disciplinas e os professores desenvolverão com os alunos do Ciclo II do Ensino Fundamental, pois sabemos que trata de conteúdos importantes e nós educadores somos responsáveis pelas crianças e jovens que chegam até nossas escolas com conhecimentos deturpados do assunto, tornando-se um problema humano e social. Cientes de que a manifestação de ação humana é um testemunho histórico. 2- OBJETIVOS 2.1 OBJETIVOS GERAIS: - Estimular os professores para que encontrem e selecionem caminhos para o desenvolvimento no coletivo dos conteúdos a bem de nossos alunos. - Encorajar o aluno a desenvolver uma apreciação da natureza inter-relacionada dos mecanismos físicos, biológicos e comportamentais que devem ser considerados em cada problema de sexualidade. - Listar possíveis ações, recomendações, soluções referentes a conteúdos propostos. - Facilitar e dar suporte durante ao desenvolvimento do Projeto a todos que precisarem OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - Analisar o que o aluno sabe sobre os conteúdos propostos. - Levar o aluno a conhecer e conscientizar os dados estatísticos de DST e gravidez precoce de nossa cidade. - Conscientizar sobre a importância da prevenção da saúde para nossa vida. - Desenvolver nos alunos atitudes saudáveis. - Levar a cuidar do valor e da postura do próprio corpo e do corpo do outro.

3 3 3-MATERIAIS NECESSÁRIOS - Vídeo - Livros - Artigos - Revistas - Pesquisas em Secretaria de Saúde 4- DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES É um Projeto que dará condição ao aluno de se identificar e repensar tabus e preconceitos. Ao decorrer do desenvolvimento do Projeto o aluno terá oportunidade de conhecer o próprio corpo, entender as mudanças que estão ocorrendo, conhecer algumas doenças sexuais e ter meios para se prevenir. 5- METODOLOGIA O método a ser utilizado para a realização do Projeto ficará a critério e criatividade de cada professor de acordo com a sua disciplina. Citarei algumas sugestões. 5.1 Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Trabalhar valores e contra valores. Quem sou eu? O namoro, o noivado e o casamento. Interessante também discutir as próprias regras do idioma, quando estabelecem, por exemplo, que o plural do masculino inclui as mulheres, mas o plural do feminino exclui os homens. 5.2 Disciplina: HISTÓRIA Pesquisar como a sexualidade é vivida em diferentes culturas, em diferentes tempos, em diferentes lugares e como é expressa pelo vestuário, cuidados pessoais, regras, interdições e valorização do comportamento que permitirá compreender, apesar de parecer algo tão natural, o corpo. Assim como os modos de usá-lo e valorizá-lo tem determinações sociais de várias ordens: econômica, política e cultural. Mostrar que a sexualidade sempre teve papel importante na vida do ser humano. 5.3 Disciplina: GEOGRAFIA Pesquisar em Postos de Saúde da cidade e através de entrevistas com pessoas ligadas a Saúde qual o bairro que apresenta maior índice de DST e gravidez precoce e se possível as causas. Qual nível sócio-econômico é mais afetado pelos problemas, e por quê? 5.4 Disciplina: CIÊNCIAS Estudar a prevenção das DST /Aids, a caracterização do ciclo menstrual, higiene e conseqüência da gravidez precoce.

4 4 5.5 Disciplina: MATEMÁTICA Fazer a estatística referente a dados de DST e gravidez precoce em nossa cidade, levando em conta a faixa etária e o nível socio-econômico. 5.6 Disciplina: INGLÊS Explorar as diferentes conotações atribuídas ao masculino a ao feminino em vários países e diferentes culturas, ao trabalhar a leitura e a tradução de textos. 5.7 Disciplina: ARTE Interessante trabalhar as discriminações. Os atributos relacionados à sensibilidade artística costumam ser associados ao feminino. No caso da dança (balé especialmente) a discriminação dos meninos que se interessam por sua prática é muito evidente e merece ser debatida. 5.8 Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA Trabalhar questões ligadas a sexualidade, como gostar e cuidar do próprio corpo, respeitá-lo tanto no aspecto físico como psicológico. Propor pesquisa sobre valores e higiene do seu corpo. O que é um corpo sadio? O que é necessário para ter um corpo bem cuidado? 6- AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES O professor, ao final de cada atividade, poderá solicitar do aluno: relatório, cartazes, fazer debate orientado, análise de filme e ainda avaliar: a participação nas atividades propostas o desempenho individual e em grupo a assiduidade ao projeto

5 5 7 - REFERÊNCIAS BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências. Brasília: MEC/SEF, COVINO, Cíntia; BORGES; Daniel D. M. e COVINO, Luiz Carlos. Doenças Sexualmente Transmissíveis. Livro de Medicina Saúde, MELITA, Caio. A Natureza nos Ensina a Conhecer a Fertilidade. Curitiba: Arco Íris Ltda., OLIVEIRA, Alexandre R. D.; PEYNEAU, Daniela Paes Leme e MAGALHÃES, Luiz André. Sexo, prazer e segurança. Editora Biologia & Saúde, Revista Nova Escola. Editora Abril, 12/2005. SUDS. Orientação Técnica. Lorena, 1989.

OFICINA: SEXUALIDADE

OFICINA: SEXUALIDADE OFICINA: SEXUALIDADE Daniele Costa Tatiane Fontoura Garcez APRESENTAÇÃO A oficina tem como tema a Sexualidade, será realizado no Instituto Estadual de Educação Bernardino Ângelo, no dia 25/08/2014, segunda-feira,

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB

CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB Macilene Severina da Silva 1 (merciens@zipmail.com.br); Marcelo R.da Silva 1 (tcheillo@zipmail.com.br); Analice M.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES

COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES Fernanda Bartalini Mognon¹, Cynthia Borges de Moura² Curso de Enfermagem 1 (fernanda.mognon89@gmail.com);

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE PLANO DA INTERVENÇÃO

INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE PLANO DA INTERVENÇÃO INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE Suelen Mattoso PLANO DA INTERVENÇÃO CONTEXTUALIZAÇÃO Como educadores, muito temos a trabalhar para que nossos jovens aprendam a se proteger da infecção pelo HIV e outras doenças

Leia mais

Site de @ntônio: http://acj-partilhaconhecimentos.com.br

Site de @ntônio: http://acj-partilhaconhecimentos.com.br SEXO E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Texto I A gravidez na adolescência exibe números assustadores. N o Rio de Janeiro,entre 93 e 97, aumentou em 81% o número de jovens grávidas,segundo dados da Secretaria

Leia mais

TÍTULO: Autores: INSTITUIÇÃO: Endereço: Fone (21) 22642082/ 25876570 - Fax (21) 22642082. E-mail: (cinfo_nesa@yahoo.com.

TÍTULO: Autores: INSTITUIÇÃO: Endereço: Fone (21) 22642082/ 25876570 - Fax (21) 22642082. E-mail: (cinfo_nesa@yahoo.com. TÍTULO: ADOLESCENTES E O USO DO PRESERVATIVO FEMININO Autores: Luiza Maria Figueira Cromack; Dulce Maria Fausto de Castro; Stella Regina Taquette; Francislene Pace; André Melo; Janice Dutra; Roberta Souza.

Leia mais

PROJETO: ATITUDE POSITIVA ITAPIRAPUÃ GOIÁS

PROJETO: ATITUDE POSITIVA ITAPIRAPUÃ GOIÁS PROJETO: ATITUDE POSITIVA ITAPIRAPUÃ GOIÁS Itapirapuã Goiás, 23 de março de 2010 1 INTRODUÇÃO 2 JUSTIFICATIVA 3 OBJETIVO 3.1 OBJETIVOS GERAIS 3.2 OBJETIVOS ESPECIFICOS 4 AÇÕES 5 RESULTADOS ESPERADOS 6

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL Kelvy Fellipe Gomes de Lima 1 ; Lucas Silva Leite 1 ; Anna Fernanda Beatriz Amorim

Leia mais

AUTONOMIA DOS ALUNOS AO DESENVOLVER UM TRABALHO SOBRE SEXUALIDADE

AUTONOMIA DOS ALUNOS AO DESENVOLVER UM TRABALHO SOBRE SEXUALIDADE AUTONOMIA DOS ALUNOS AO DESENVOLVER UM TRABALHO SOBRE SEXUALIDADE Thaiane Pimenta (Centro Pedagógico Bolsista Prograd-UFMG) Elaine França (Centro Pedagógico da UFMG) INTRODUÇÃO A escola desempenha um papel

Leia mais

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Apoio: Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS Secretaria de Estado da Saúde VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA

PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA 1. Nome do curso e Área(s) do Conhecimento - Pós-Graduação/Especialização em Sexologia Clínica - Área do conhecimento: Medicina - Forma de oferta: presencial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS RELATO DE EXPERIÊNCIA COMPEEX: CAMPANHAS SÓCIO EDUCATIVAS NAS ESCOLAS DE GOIÂNIA PARA PREVENÇÃO DE DST/AIDS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS RELATO DE EXPERIÊNCIA COMPEEX: CAMPANHAS SÓCIO EDUCATIVAS NAS ESCOLAS DE GOIÂNIA PARA PREVENÇÃO DE DST/AIDS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS RELATO DE EXPERIÊNCIA COMPEEX: CAMPANHAS SÓCIO EDUCATIVAS NAS ESCOLAS DE GOIÂNIA PARA PREVENÇÃO DE DST/AIDS GONDIM, Bruno Ferreira 1 ; CARDOSO, Bruno Freitas 1 ; MESQUITA,

Leia mais

Trabalhando a convivência a partir da transversalidade

Trabalhando a convivência a partir da transversalidade PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA construindo valores na escola e na sociedade Trabalhando a convivência a partir da transversalidade Cristina Satiê de Oliveira Pátaro 1 Ricardo Fernandes Pátaro 2 Já há alguns

Leia mais

TRABALHO PRÁTICO DO PROJETO DE EXTENSÃO PLUGADOS NA PREVENÇÃO: OFICINAS NA ESCOLA.

TRABALHO PRÁTICO DO PROJETO DE EXTENSÃO PLUGADOS NA PREVENÇÃO: OFICINAS NA ESCOLA. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA TRABALHO PRÁTICO DO PROJETO DE EXTENSÃO PLUGADOS NA PREVENÇÃO:

Leia mais

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Sexualidade, corporeidade e direitos humanos na adolescência.

Leia mais

Construindo Conceitos Biológicos e Históricos com os Temas Reprodução e Sexualidade, de Maneira Interdisciplinar

Construindo Conceitos Biológicos e Históricos com os Temas Reprodução e Sexualidade, de Maneira Interdisciplinar Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Construindo Conceitos Biológicos e Históricos com os Temas Reprodução e Sexualidade, de Maneira Interdisciplinar

Leia mais

Secretaria Regional da Educação e Cultura Escola Básica e Secundária da Povoação. Projeto de Educação Afetiva e Sexual

Secretaria Regional da Educação e Cultura Escola Básica e Secundária da Povoação. Projeto de Educação Afetiva e Sexual Secretaria Regional da Educação e Cultura Escola Básica e Secundária da Povoação Projeto de Educação Afetiva e Sexual Ano letivo 2015/2016 Introdução No cumprimento da Portaria n.º 100/2012 de 28 de setembro

Leia mais

Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro

Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro Trabalha a questão do masculino feminino de forma muito didática. Trata, basicamente, dos estereótipos sexuais e preconceitos existentes

Leia mais

A felicidade do adolescer

A felicidade do adolescer A felicidade do adolescer Clodolina Martins* Indianara Ramires Machado* Thaisa Dias* Zuleica da Silva Tiago* Desenvolvemos o projeto A felicidade do adolescer: o adolescente conhecendo a si mesmo 1, na

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO

ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO TÍTULO: PRÁTICAS E ATITUDES DE ESTUDANTES DE UMA ESCOLA PÚBLICA RELACIONADOS AS DSTS/AIDS AUTORES: Aline Salmito Frota, Luciana Soares Borba, Débora Silva Melo, José Ueides Fechine Júnior, Viviane Chave

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSÃO EDUCACIONAL

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSÃO EDUCACIONAL ORIENTAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO QUALITATIVA DA APRENDIZAGEM SEMESTRAL Educação Infantil Estimulação Essencial e Pré-Escolar O relatório da Educação Infantil - Estimulação Essencial

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Biologia Educacional Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) A biologia educacional e os fundamentos

Leia mais

PESQUISA SAÚDE E EDUCAÇÃO: CENÁRIOS PARA A CULTURA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS BRIEFING

PESQUISA SAÚDE E EDUCAÇÃO: CENÁRIOS PARA A CULTURA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS BRIEFING BR/2007/PI/H/3 PESQUISA SAÚDE E EDUCAÇÃO: CENÁRIOS PARA A CULTURA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS BRIEFING Brasília 2007 PESQUISA SAÚDE E EDUCAÇÃO: CENÁRIOS PARA A CULTURA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS BRIEFING -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL PROJETO Gênero e Saúde na Adolescência: Preparando para Vida E. E. E. M. Dr. JOSÉ SAMPAIO MARQUES LUZ Coordenadores Marcia Spies e Ronaldo Erichsen Colaboradora

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 134 138 RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ PORTO, Adriana Vianna Costa 1

Leia mais

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO SATO, Camila Massae 1 Palavras-chave: Idoso, AIDS, conhecimento Introdução A população idosa brasileira

Leia mais

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Dentre as ações do Ministério da saúde da área técnica da saúde do adolescente e do jovem, encontra-se a Caderneta da Saúde do(a) Adolescente (2009). portalsaude.saude.gov.br

Leia mais

SITUAÇÃO DO HIV/AIDS NO BRASIL E OS FATORES QUE INFLUENCIAM A INFECÇÃO

SITUAÇÃO DO HIV/AIDS NO BRASIL E OS FATORES QUE INFLUENCIAM A INFECÇÃO SITUAÇÃO DO HIV/AIDS NO BRASIL E OS FATORES QUE INFLUENCIAM A INFECÇÃO Jader Dornelas Neto 1 ; Daniel Antonio Carvalho dos Santos 2 ; Guilherme Elcio Zonta 3 ; Simone Martins Bonafé 4 RESUMO: O objetivo

Leia mais

SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE

SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE MARIA BEATRIZ DREYER PACHECO Membro do MOVIMENTO NACIONAL DAS CIDADÃS POSITHIVAS Membro do MOVIMENTO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MULHERES

Leia mais

ROTEIRO PARA REFLEXÃO DO VÍDEO ERA UMA VEZ OUTRA MARIA

ROTEIRO PARA REFLEXÃO DO VÍDEO ERA UMA VEZ OUTRA MARIA SOCIALIZAÇÃO DE MULHERES E HOMENS Quais foram as diferenças entre a criação da Maria e a do seu irmão? Vocês acham que os meninos e as meninas da sua comunidade são criados de formas diferentes? Como?

Leia mais

O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde. segunda-feira, 19 de março de 12

O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde. segunda-feira, 19 de março de 12 O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde CENTRO DE APOIO SOLIDARIED AIDS É organização da sociedade civil, sem fins lucrativos fundada em 1996. Objetivo: Apoiar, atender, prevenir e promover

Leia mais

Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH)

Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) 15/07/2011 METALÚRGICO, 26 ANOS Não costumo fazer exame porque sinto meu corpo bom, ótimo. Nunca senti uma dor. Senti uma dor uma vez na

Leia mais

O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil

O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil DANIELA FALCI PEREIRA DÁRBIO ANDRÉ DE LIMA Apresentação O Adolescentro Paulo Freire

Leia mais

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!*

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* SANTOS, Jessica Suriano dos 1 ; ANJOS, Antônio Carlos dos 2 ; RIBEIRO, Álvaro Sebastião Teixeira 3 Palavras-chave: Educação Sexual; Doenças Sexualmente Transmissíveis;

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO DOURADOS-MS 2011 Douglas de Lima Schautz Frederico Jorge Pontes de Moraes Indianara

Leia mais

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 1. Introdução No presente artigo iremos abordar uma questão quem está em grande destaque em nosso país que é a gravidez na

Leia mais

Sexualidade: um processo de reflexão e construção de valores ou simplesmente um produto pronto e acabado?

Sexualidade: um processo de reflexão e construção de valores ou simplesmente um produto pronto e acabado? IDENTIFICAÇÂO Autor: Maria de Lourdes Marquini Estabelecimento: Colégio Estadual Souza Naves Ensino Fundamental Disciplina: Ciências Conteúdo Estruturante: Corpo Humano e Saúde Conteúdo Específico: Sexualidade,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE PROJETO DE EDUCAÇÃO SEXUAL EM ESCOLA

IMPLANTAÇÃO DE PROJETO DE EDUCAÇÃO SEXUAL EM ESCOLA 1. Título: IMPLANTAÇÃO DE PROJETO DE EDUCAÇÃO SEXUAL EM ESCOLA 2. Identificação: Autora: Lilia Maria Rosado da Fontoura é mestra em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Programa

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade. Contrata Consultor na modalidade

Contrata Consultor na modalidade. Contrata Consultor na modalidade Contrata Consultor na modalidade PROJETO 914/BRZ/1138 EDITAL Nº 19/2014 Publicação de perfil(is) para contratação de profissional(is) na(s) área(s), cuja(s) vaga(s) está(ão) disponível (is) na página da

Leia mais

O retrato do comportamento sexual do brasileiro

O retrato do comportamento sexual do brasileiro O retrato do comportamento sexual do brasileiro O Ministério da Saúde acaba de concluir a maior pesquisa já realizada sobre comportamento sexual do brasileiro. Entre os meses de setembro e novembro de

Leia mais

MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro

MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro Notícias - 18/06/2009, às 13h08 Foram realizadas 8 mil entrevistas com homens e mulheres entre 15 e 64 anos. A análise das informações auxiliará

Leia mais

ATIVIDADE INVESTIGATIVA COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

ATIVIDADE INVESTIGATIVA COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS ATIVIDADE INVESTIGATIVA COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Kátya Danielle de Freitas¹ Mayron Henrique de Morais¹ Taize Cristina Fonseca¹ Catarina Teixeira² ¹ Alunos do curso

Leia mais

SEXUALIDADE NA ESCOLA: PENSAMENTOS E PERCEPÇÕES DOS ALUNOS ACERCA DA EDUCAÇÃO SEXUAL

SEXUALIDADE NA ESCOLA: PENSAMENTOS E PERCEPÇÕES DOS ALUNOS ACERCA DA EDUCAÇÃO SEXUAL SEXUALIDADE NA ESCOLA: PENSAMENTOS E PERCEPÇÕES DOS ALUNOS ACERCA DA EDUCAÇÃO SEXUAL Danieli Almeida de Araújo Rodrigues Bulhões Graduanda em Pedagogia, UFPB-CCAE- DED danieliaraujo@bol.com.br Merian Aparecida

Leia mais

Educação Sexual e Metodologia

Educação Sexual e Metodologia Educação Sexual Marcos Ribeiro Educação Sexual e Metodologia...Não saco nada de Física Literatura ou Gramática Só gosto de Educação Sexual E eu odeio Química... Legião Urbana Essa discussão não é recente.

Leia mais

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE Lorrania Miranda Nogueira Raquel da Silva Barroso Monica Rosana de Andrade Mateus Camargo Pereira

Leia mais

O quê os pais e os professores podem fazer para ajudar? Páginas: 2 e 3

O quê os pais e os professores podem fazer para ajudar? Páginas: 2 e 3 3 de Agosto de 2011 Parte integrante da Edição 1567 Recuperação O quê os pais e os professores podem fazer para ajudar? Páginas: 2 e 3 2 Quarta-feira, 3 de Agosto de 2011 Educação Acabou as férias: É hora

Leia mais

PROMOÇÃO DA SAÚDE DE JOVENS NA ÁREA DA SEXUALIDADE HUMANA

PROMOÇÃO DA SAÚDE DE JOVENS NA ÁREA DA SEXUALIDADE HUMANA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE JOVENS NA ÁREA DA SEXUALIDADE HUMANA Prof. Fernando César de Oliveira Jr.; Acadêmica Camila Passos de Souza; Acadêmica Carolina Ferreira Viana, Acadêmico Luiz Humberto Marochi; Acadêmico

Leia mais

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria Atualização de Condutas em Pediatria nº 63 Departamentos Científicos SPSP - gestão 2010-2013 Janeiro 2013 Departamento de Neonatologia Doença perinatal pelo estreptococo do grupo B Consulta do adolescente

Leia mais

Projeto Vivendo as Diferenças: o convívio saudável a partir da sexualidade no ensinoaprendizagem

Projeto Vivendo as Diferenças: o convívio saudável a partir da sexualidade no ensinoaprendizagem Projeto Vivendo as Diferenças: o convívio saudável a partir da sexualidade no ensinoaprendizagem Uma experiência do estado de Mato Grosso Leonardo Lemos de Souza (UFMT) Apoio: CNPq/MEC/SECAD UFMT Contexto

Leia mais

capítulo IV SAÚDE REPRODUTIVA E ABORTAMENTO

capítulo IV SAÚDE REPRODUTIVA E ABORTAMENTO capítulo IV SAÚDE REPRODUTIVA E ABORTAMENTO QUANTO TEMPO FAZ QUE TEVE A ÚLTIMA RELAÇÃO SEXUAL, por renda familiar mensal, idade e situação conjugal [espontânea e única, em %] Até 1 SM P.31M. Quanto tempo

Leia mais

Análise de Pesquisas sobre Sexualidade

Análise de Pesquisas sobre Sexualidade Centro Universitário de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Análise de Pesquisas sobre Sexualidade Júlio Leôncio Barbosa Souza Brasília 2001. Centro Universitário de Brasília UniCeub Faculdade de Ciências

Leia mais

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação Saúde Escolar Secretaria Regional da Educação e Formação «Um programa de saúde escolar efectivo é o investimento de custo-benefício mais eficaz que um País pode fazer para melhorar, simultaneamente, a

Leia mais

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física 10 Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física Juliana Marin Orfei Especialista em Atividade Física: Treinamento Esportivo UNICASTELO Viviane Portela Tavares Especialista em Atividade

Leia mais

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes.

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. MARCELA GARCIA MANOCHIO PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. Projeto de Estágio extracurricular em Processos Educativos, desenvolvido para

Leia mais

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org. 1 2 E X P E D I E N T E GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.br Diretoria: Gilvane Casimiro Edson Arata Luiz Donizete

Leia mais

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 3 a etapa: Química, Matemática e Física Química 16 a 30 Matemática 31 a 45 Física 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 31 23 03 30 15 31 11 22 27 29 06 15 21 31 10 23 05 27 31 06 13 06 21 31 15 03 26

Leia mais

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Andrea da Silveira Rossi Brasília, 15 a 18 out 2013 Relato de adolescentes e jovens vivendo com HIV Todo adolescente pensa

Leia mais

SAÚDE, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO ESCOLAR: CONCEPÇÕES DE PAIS DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO

SAÚDE, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO ESCOLAR: CONCEPÇÕES DE PAIS DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO SAÚDE, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO ESCOLAR: CONCEPÇÕES DE PAIS DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO Edenilse Batista Lima i (SEED/SE) João Rogério de Menezes ii RESUMO Uma medida promissora para a promoção da saúde do

Leia mais

Pessoas com deficiência e HIV/Aids: interfaces e perspectivas: uma pesquisa exploratória

Pessoas com deficiência e HIV/Aids: interfaces e perspectivas: uma pesquisa exploratória Pessoas com deficiência e HIV/Aids: interfaces e perspectivas: uma pesquisa exploratória Ana Rita de Paula Fernanda Sodelli Marta Gil Mina Regen Como tudo começou O Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas

Leia mais

Juventude e Prevenção das DST/Aids

Juventude e Prevenção das DST/Aids 1 Juventude e Prevenção das DST/Aids Sandra Unbehaum 1, Sylvia Cavasin 2, Valéria Nanci Silva 3 A pesquisa Jovens do sexo masculino, Sexualidade, Saúde Reprodutiva: um estudo de caso na comunidade de Capuava

Leia mais

Ata Parcial. Item 0001

Ata Parcial. Item 0001 Ata Parcial Às 10:00 horas do dia 07 de agosto de 2012, reuniu-se o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Gravataí e respectivos membros da Equipe de apoio, designados pela portaria 1926/2010 para,

Leia mais

FUTSAL FEMININO: A PRÁTICA E SUAS LIMITAÇÕES

FUTSAL FEMININO: A PRÁTICA E SUAS LIMITAÇÕES 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Conta Bancária Banco: Banco do Brasil Nº Conta Corrente: 39.684-2 Nº Agência:2803-7

Conta Bancária Banco: Banco do Brasil Nº Conta Corrente: 39.684-2 Nº Agência:2803-7 1. IDENTIFICAÇÃO Abrangência do Projeto: (X) Estadual ( ) Regional ( ) Intermunicipal (no mínimo três municípios) 1.1. Dados Cadastrais do Proponente Entidade Proponente: Vida Promoção Social (VPS) CNPJ:

Leia mais

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Edna G. Levy A questão da gravidez na adolescência é muito mais comum do que parece ser, a reação inicial e geral é que este problema só acontece na casa dos outros, na nossa

Leia mais

A ORIENTAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS A PARTIR DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS *

A ORIENTAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS A PARTIR DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS * A ORIENTAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS A PARTIR DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS * Joana Maria Macedo Leôncio (UAA-Py) ** Resumo É certo que a educação sexual deve começar em casa, mas a escola tem compromisso

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2014 ANEXO II PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DOS EMPREGOS EMPREGOS (Ciências) (Ensino Fundamental) ATRIBUIÇÕES proposta da escola. fixando metas, definindo objetivos.

Leia mais

difusão de idéias Temas Transversais na Educação: ainda uma questão mal resolvida nas políticas de educação

difusão de idéias Temas Transversais na Educação: ainda uma questão mal resolvida nas políticas de educação Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2009 página 1 Temas Transversais na Educação: ainda uma questão mal resolvida nas políticas de educação Sandra Unbehaum: avanços e limites na superação

Leia mais

DST COMO EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UM CURSO SUPERIOR NO IFMT - CAMPUS BELA VISTA

DST COMO EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UM CURSO SUPERIOR NO IFMT - CAMPUS BELA VISTA DST COMO EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UM CURSO SUPERIOR NO IFMT - CAMPUS BELA VISTA Jailson Alves Balduíno Discente do Curso Técnico em Meio Ambiente integrando ao Ensino Médio Instituto Federal de Educação,

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores FORMAÇÃO DOCENTE PARA A PRÁTICA DE EDUCAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS: TEORIA E A REALIDADE

Leia mais

64 Ampla 600,08 619,68 633,04 637,28 644,26. 6 Cota Masculina 586,00 595,74 612,44 617,84 625,96

64 Ampla 600,08 619,68 633,04 637,28 644,26. 6 Cota Masculina 586,00 595,74 612,44 617,84 625,96 ANÁLISE DIÁRIA DOS PONTOS DE CORTE DOS CURSOS DA UFAL - SISU 2012.1 CAMPUS A. C. SIMÕES (Maceió, AL) Pontos de corte - 7 a 12/1/2012 CURSO GRAU TURNO 64 Ampla 600,08 619,68 633,04 637,28 644,26 ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Ciências Naturais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Ciências Naturais Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Ciências Naturais A proposta Em sua organização teórico-metodológica, a proposta enfatiza a construção do pensamento científico acerca

Leia mais

Escola em que trabalha e na qual será desenvolvido o Plano de Ação: Escola Estadual Santos Dumont E. F.

Escola em que trabalha e na qual será desenvolvido o Plano de Ação: Escola Estadual Santos Dumont E. F. CURSO GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA PROJETO GDE APLICADO NA ESCOLA SANTOS DUMONT- PARANACITY- PR NÚCLEO PARANAVAI PROFESSORA: MARIA HILDA LIMA / DISCIPLINA: MATEMÁTICA Diagnóstico da Realidade: * Sabemos

Leia mais

II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013

II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013 II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013 TEMÁTICA: EDUCAÇÃO, QUESTÃO DE GÊNERO E DIVERSIDADE EDUCAÇÃO

Leia mais

Merchandising Social Proposta de Temas e Subtemas a Serem Monitorados

Merchandising Social Proposta de Temas e Subtemas a Serem Monitorados Merchandising Social Proposta de Temas e Subtemas a Serem Monitorados 1. Novo Conceito de Merchandising Social Merchandising social televisivo é a veiculação de mensagens educativas, reais ou ficcionais,

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

Os Sentidos da Prevenção à Aids na Contemporaneidade

Os Sentidos da Prevenção à Aids na Contemporaneidade Os Sentidos da Prevenção à Aids na Contemporaneidade Congresso de Prevenção à Aids e de Saúde Sexual e Reprodutiva (Gapa-Bahia) Salvador, 19.03.07 Cristina Câmara Contexto social da aids no Brasil Democratização

Leia mais

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO ID:862 PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA AMPLIANDO AS AÇÕES DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS JUNTO À POPULAÇÃO ESCOLAR: UM ESPAÇO PARA FORMAÇÃO PROFISSIONAL E PROMOÇÃO DA SAÚDE Carvalho Goretti

Leia mais

ESSA CAMPANHA VAI COLAR!

ESSA CAMPANHA VAI COLAR! ESSA CAMPANHA VAI COLAR! O selo postal é um importante veículo de comunicação dos valores de uma sociedade. Com a emissão dos 8 (oito) selos apresentados nesta Cartilha, os Correios, por meio da Filatelia,

Leia mais

Os Amigos do Pedrinho

Os Amigos do Pedrinho elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Os Amigos do Pedrinho escrito por & ilustrado por Ruth Rocha Eduardo Rocha Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú

PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú Fernando Deodato Crispim Junior 1 ; Matheus dos Santos Modesti 2 ; Nadia Rocha Veriguine 3 RESUMO O trabalho aborda a temática da

Leia mais

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL EDUCAÇÃO SEXUAL Distribuição de conteúdos Curriculares, tempos letivos e disciplinas intervenientes.º Ciclo 7.º Dimensão ética da sexualidade humana. Compreensão da sexualidade como uma das componentes

Leia mais

Autor Edgar Antônio Piva, bacharel em filosofia e teologia, mestre em filosofia/ufmg. Professor de Filosofia

Autor Edgar Antônio Piva, bacharel em filosofia e teologia, mestre em filosofia/ufmg. Professor de Filosofia Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Valorização da Vida: Desafio à Escola e à Comunidade Área Temática de Saúde Resumo O projeto em questão

Leia mais

um livreto especial para lésbicas e mulheres bissexuais

um livreto especial para lésbicas e mulheres bissexuais Ministério da Saúde um livreto especial para lésbicas e mulheres bissexuais A homossexualidade ainda é um tabu. Mas não deveria ser. Todas as pessoas têm direito à liberdade, ao respeito, à dignidade

Leia mais

PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES DE PONTA GROSSA, RELACIONANDO AS TEMÁTICAS FAMÍLIA E SEXUALIDADE

PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES DE PONTA GROSSA, RELACIONANDO AS TEMÁTICAS FAMÍLIA E SEXUALIDADE 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES

Leia mais

Sexualidade na Adolescência

Sexualidade na Adolescência Sexualidade na Adolescência Adolescer é um contínuo nascer. Adolescer habita no crescer adolescer transpira o viver. É preciso acolher o adolescer Acolher para facilitar o conhecer. Acolher para não precisar

Leia mais

Gtp+ PROGRAMAS E PROJETOS Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) Fundação em 2000, Recife-PE O Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo é a única ONG da Região Nordeste do Brasil coordenada

Leia mais

PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO SEXUAL: INTERVENÇÃO JUNTO A EDUCADORES E ADOLESCENTES

PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO SEXUAL: INTERVENÇÃO JUNTO A EDUCADORES E ADOLESCENTES PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO SEXUAL: INTERVENÇÃO JUNTO A EDUCADORES E ADOLESCENTES VERONICA APARECIDA PEREIRA UFGD veronicapereira@ufgd.edu.br ANA ALICE BRITES DE BARROS - UFGD anaalice.bb@hotmail.com LÍGIA

Leia mais

Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV.

Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV. A A Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV. 2 A A Habilidades: Conhecer algumas doenças sexualmente transmissíveis, analisando suas causas e consequências. 3 A A DST s Clamídia

Leia mais

SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA.

SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA. SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA. Caracterização da Escola. A escola define se como fonte de cultura e vida, subsidiando o indivíduo para exercer o papel participativo, consciente e crítico,

Leia mais

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPACTO DA VIOLÊNCIA NA SAÚDE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ VOCÊ É A PEÇA PRINCIPAL PARA ENFRENTAR ESTE PROBLEMA Brasília - DF 2008

Leia mais

EDUCAÇÃO, CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO

EDUCAÇÃO, CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO ABORDAGEM DO HPV NA ESCOLA: CAMINHOS E QUESTIONAMENTOS NO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO CAETANO, João Cláudio de Souza UNIPLI-CEDAX dr.joaoclaudio@ig.com.br SILVEIRA, Carmen Lúcia Paiva. UNIPLI carsil1@oi.com.br

Leia mais

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento;

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Objetivo geral Promover a igualdade no mundo do trabalho e a autonomia

Leia mais

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Em 2012, ocorreram 2.767 óbitos por Aids no Estado de São Paulo, o que representa importante queda em relação ao pico observado em 1995 (7.739). A

Leia mais

Eixo Temático: Diretrizes Curriculares ET-04-001 EDUCAÇÃO SEXUAL E PARENTALIDADE JUVENIL: UMA ANÁLISE EM TRÊS COLEÇÕES DIDÁTICAS DO ENSINO DE CIÊNCIAS

Eixo Temático: Diretrizes Curriculares ET-04-001 EDUCAÇÃO SEXUAL E PARENTALIDADE JUVENIL: UMA ANÁLISE EM TRÊS COLEÇÕES DIDÁTICAS DO ENSINO DE CIÊNCIAS Anais do Congresso Nordestino de Biólogos - Vol. 4: Congrebio 2014 35 Eixo Temático: Diretrizes Curriculares ET-04-001 EDUCAÇÃO SEXUAL E PARENTALIDADE JUVENIL: UMA ANÁLISE EM TRÊS COLEÇÕES DIDÁTICAS DO

Leia mais