MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MULHER NO MERCADO DE TRABALHO"

Transcrição

1 MULHER NO MERCADO DE TRABALHO Tâmara Freitas Barros A mulher continua a ser discriminada no mercado de trabalho. Foi o que 53,2% dos moradores da Grande Vitória afirmaram em recente pesquisa da Futura, considerando a soma das opções sim e às vezes nesse questionamento. Em 2006, entretanto, esse percentual era bem maior: 64%. Quem mais sente a discriminação, com certeza, são as próprias mulheres. 59,8% dizem que a discriminação existe, em todas as situações ou em algumas específicas. Para a população, a demonstração de discriminação se manifesta, principalmente, através do machismo (22,9%). A diferença salarial existente entre as mulheres e os homens é a forma de discriminação mais percebida entre 38,2% dos que têm nível superior de escolaridade e entre 28,6% da classe AB. Na opinião de 41,5% dos entrevistados, as negras são as que mais sofrem preconceito no mercado de trabalho e essa percepção a respeito das mulheres dessa raça aumentou em comparação a 2006, última pesquisa realizada. Não podemos deixar de apontar que para 15,7% da população a maior discriminação acontece com as mulheres feias. Responsabilidade, profissionalismo e organização são características profissionais que a população pesquisada considera ser mais predominante na mulher. No geral, tem-se que 56% da população da Grande Vitória possui uma visão otimista sobre o mercado de trabalho feminino. Para essas pessoas as oportunidades para as mulheres estão melhorando muito no Espírito Santo. Mas quando segmentamos esse resultado, vemos que são os homens que mais acreditam nessa hipótese (61,7%). Não existe uma solução única para que ocorra um maior destaque das mulheres, pois a mais citada, oferecer mais oportunidades, obteve percentual de 16,2%. Várias outras formas de resolver o problema foram citadas, porém encontram-se bastante pulverizadas. Os entrevistados acreditam que o homem reagiu bem e com aceitação à evolução da mulher no mercado de trabalho e essa foi a opinião de maior destaque nos dois gêneros. Três são os fatores que levam a mulher se inserir no mercado de trabalho e dois estão ligados diretamente a questões financeiras: aumento da renda familiar (30,8%) e independência financeira (16,7%). O terceiro fator que mais contribuiu para o aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho foi a dedicação (11,4%). Tâmara Freitas Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura ( / ) 1

2 RESULTADO GERAL O(a) sr.(a) acha que a mulher é discriminada no trabalho? Opções Sim 59,0 49,3 52,8 54,5 43,0 Não 31,8 42,0 40,4 34,3 45,8 Às vezes 7,8 7,8 6,6 9,5 10,2 NS/NR 1,5 1,0 0,2 1,7 1,0 Número de entrevistas De que forma? (para quem disse sim ou às vezes) Opções Machismo 18,35 12,69 17,05 12,8 22,9 Salários mais baixos 29,59 33,50 31,44 32,3 20,6 Menos capaz - - 1,52 2,7 9,8 Preconceitos - - 1,52 12,8 9,8 Cargos inferiores 7,12 2,54 3,03 1,9 7,5 Por ser mulher - - 1,14 5,1 5,6 São consideradas menos competentes 15,36 9,14 12,50 2,3 3,7 Racismo - - 6,44 5,1 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 1,87 2,54 6,44 1,9 0,9 Por ser mãe 1,50 2,03 1,14 1,2 0,5 NS/NR 10,11 13,71 8,33 9,3 6,1 Outros 29,21 25,89 15,15 12,5 9,3 Total Número de entrevistas *O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta até a pesquisa de

3 Qual dessas mulheres o(a) sr.(a)acha que sofre maior discriminação no mercado de trabalho? Opções Negras 30,4 36,8 41,5 Feias 10,1 10,2 15,7 Lésbicas 9,9 9,0 12,2 Gordas 16,0 19,9 10,2 Pobres 12,7 10,4 9,5 Com filhos 13,0 3,7 5,2 Casadas 4,5 1,2 0,7 Bonitas 0,7 0,7 0,5 Solteiras 0,7 1,2 0,5 Loiras 0,3-0,0 Magras - 0,2 0,0 NS/NR 1,7 6,5 4,0 Total Número de entrevistas Como o(a) sr.(a) avalia a abertura de mercado para o trabalho feminino no Espírito Santo? Opções Está melhorando muito 36,5 30,0 35,6 56,2 Está melhorando pouco 45,2 43,1 47,0 32,6 Não está melhorando 9,7 13,7 9,5 7,5 Está piorando 4,7 8,5 3,2 1,0 NS/NR 3,7 4,5 4,7 2,7 Total Número de entrevistas

4 O que o(a) sr.(a) acha que falta para as mulheres ganharem mais destaque no mercado de trabalho no Espírito Santo? Opções Mais oportunidade 27,2 31,3 20,4 16,2 Mais confiança 4,8 2,7 5,0 10,2 Mais estudo - 4,5 8,0 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 9,5 4,5 6,0 7,2 Mais competência 3,5 3,4 1,5 6,5 Mais emprego - 1,6 5,7 5,5 Nada - 5,6 1,7 5,2 Valorização - 2,3 3,0 4,2 Mais iniciativa 4,5 3,8 4,5 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador ,0 Qualificação profissional - 1,6 4,70 2,5 Menos machismo 8,2 4,5 1,2 2,5 Mais investimento 4,8-3,7 2,5 Menos preconceito - 2,0 1,2 2,0 Menos discriminação 4,8-3,0 1,0 NS/NR 16,0 20,1 17,4 8,5 Outros 16,9 14,0 12,9 10,2 Total 100,2 101,9* Número de entrevistas *O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta até a pesquisa de

5 Na sua opinião, como os homens estão reagindo à evolução da mulher no mercado de trabalho? Opções Aceitação 0,9 10,0 21,6 Bem 10,4 24,1 20,6 Com preocupação 3,8 6,5 7,2 Com receio da concorrência 5,6 3,2 6,7 Com preconceito 6,5 5,0 6,5 Normal 4,7 6,2 3,7 Incomodados 2,0 2,5 3,5 Mal 2,0 10,7 3,2 Com raiva 4,5 4,5 3,2 Abrindo mão de espaços 1,6 1,5 2,7 Se sentindo ameaçados 9,3 1,5 2,5 Não aceitam 1,3 2,2 2,2 Com acomodação - 0,5 1,7 Buscando se atualizar 2,9 0,5 1,0 Indiferentes 6,8 1,0 0,5 Dividindo o trabalho 1,6-0,5 Com satisfação 6,1 0,2 0,5 Inveja/ciúmes 1,3 2,0 0,2 Péssimo 1,8 1,2 0,0 NS/NR 15,8 10,7 5,2 Outros 14,9 6,0 6,5 Total 103,8* Número de entrevistas *O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta até a pesquisa de

6 Desses fatores, o que mais contribui para o aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho? Opções Aumentar a renda da família 18,96 24,1 30,8 Independência financeira 20,09 22,1 16,7 Dedicação 9,26 6,5 11,4 Educação 17,38 7,0 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional - 4,2 6,5 Fazem questão de manter independência financeira - 3,0 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 24,83 18,4 5,7 Personalidade 6,55 5,5 5,0 Criação 4,51 1,0 3,0 Mudança no comportamento social 7,22 4,0 2,7 Facilidade nas atividades de casa 3,84 1,0 2,2 Nenhum desses - - 0,7 Participam de decisão sobre compra de imóveis - - 0,5 NS/NR 3,84 3,2 1,0 Total 116,48* Número de entrevistas *O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta até a pesquisa de Qual(is) dessa(s) característica(s) profissional(is) o(a) sr.(a) considera ser mais predominante(s) na mulher? Opções 2010 Responsabilidade 50,2 Profissionalismo 36,1 Organização 34,6 Honestidade 25,6 Ética 16,4 Pontualidade 16,2 Respeito aos colegas 10,7 Espírito de equipe 8,2 Nenhuma dessas 0,2 Total 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. 6

7 CRUZAMENTOS O(a) sr.(a) acha que a mulher é discriminada no trabalho? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Faixa Etária Opções Sim 45,5 42,6 43,0 41,0 43,0 Não 43,6 50,5 41,0 48,0 45,8 Às vezes 9,9 6,9 15,0 9,0 10,2 NS/NR 1,0 0,0 1,0 2,0 1,0 De 16 a 19 anos Opções Masculino Feminino Total Sim 36,3 49,3 43,0 Não 52,3 39,7 45,8 Às vezes 9,8 10,5 10,2 NS/NR 1,6 0,5 1,0 Total De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Total Sim 44,9 31,4 53,3 43,2 56,1 34,1 43,0 Não 42,9 56,2 41,3 40,5 34,1 53,7 45,8 Às vezes 12,2 11,4 4,3 16,2 9,8 7,3 10,2 NS/NR 0,0 1,0 1,1 0,0 0,0 4,9 1, Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior NS/NR Total Sim 48,1 39,3 43, ,0 Não 42,9 47,3 47,8 0,0 45,8 Às vezes 6,8 13,4 7,5 0,0 10,2 NS/NR 2,3 0,0 1,5 0,0 1,0 7

8 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Sim 47,1 40,0 39,2 47,6 43,0 Não 43,9 46,7 51,4 33,3 45,8 Às vezes 7,6 13,3 8,1 14,3 10,2 NS/NR 1,3 0,0 1,4 4,8 1,0 De que forma? (para quem disse sim ou às vezes) Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Machismo 21,4 4,0 34,5 30,0 22,9 Salários mais baixos 26,8 28,0 10,3 18,0 20,6 Preconceitos 17,9 4,0 13,8 2,0 9,8 Menos capaz 0,0 14,0 12,1 14,0 9,8 Cargos inferiores 12,5 4,0 6,9 6,0 7,5 Por ser mulher 3,6 6,0 10,3 2,0 5,6 São consideradas menos competentes 3,6 12,0 0,0 0,0 3,7 Racismo 1,8 4,0 0,0 8,0 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 0,0 2,0 0,0 2,0 0,9 Por ser mãe 0,0 2,0 0,0 0,0 0,5 NS/NR 5,4 2,0 3,4 14,0 6,1 Outros 7,1 18,0 8,6 4,0 9,3 Número de entrevistas: 214 8

9 Sexo Opções Masculino Feminino Total Machismo 23,6 22,4 22,9 Salários mais baixos 16,9 23,2 20,6 Preconceitos 6,7 12,0 9,8 Menos capaz 10,1 9,6 9,8 Cargos inferiores 12,4 4,0 7,5 Por ser mulher 5,6 5,6 5,6 São consideradas menos competentes 1,1 5,6 3,7 Racismo 5,6 1,6 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 2,2 0,0 0,9 Por ser mãe 0,0 0,8 0,5 NS/NR 6,7 5,6 6,1 Outros 9,0 9,6 9,3 Total Número de entrevistas: 214 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a De 60 anos 59 anos acima Machismo 32,1 28,9 11,3 34,1 18,5 5,9 22,9 Salários mais baixos 3,6 17,8 26,4 20,5 29,6 23,5 20,6 Preconceitos 10,7 11,1 11,3 11,4 0,0 11,8 9,8 Menos capaz 14,3 11,1 11,3 6,8 0,0 17,6 9,8 Cargos inferiores 3,6 0,0 13,2 9,1 11,1 5,9 7,5 Por ser mulher 7,1 8,9 1,9 2,3 11,1 5,9 5,6 São consideradas menos competentes 0,0 6,7 3,8 0,0 3,7 11,8 3,7 Racismo 3,6 2,2 3,8 2,3 7,4 0,0 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 0,0 0,0 3,8 0,0 0,0 0,0 0,9 Por ser mãe 0,0 0,0 1,9 0,0 0,0 0,0 0,5 NS/NR 14,3 2,2 5,7 0,0 7,4 17,6 6,1 Outros 10,7 11,1 5,7 13,6 11,1 0,0 9, Número de entrevistas: 214 Total 9

10 Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior Total Machismo 15,1 28,3 23,5 22,9 Salários mais baixos 20,5 15,1 38,2 20,6 Preconceitos 11,0 9,4 8,8 9,8 Menos capaz 9,6 12,3 2,9 9,8 Cargos inferiores 4,1 9,4 8,8 7,5 Por ser mulher 6,8 5,7 2,9 5,6 São consideradas menos competentes 5,5 1,9 2,9 3,7 Racismo 5,5 2,8 0,0 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 0,0 1,9 0,0 0,9 Por ser mãe 0,0 0,9 0,0 0,5 NS/NR 11,0 3,8 2,9 6,1 Outros 11,0 8,5 8,8 9,3 Total Número de entrevistas: 214 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Machismo 19,8 26,2 31,4 0,0 22,9 Salários mais baixos 19,8 18,8 28,6 15,4 20,6 Preconceitos 9,3 12,5 5,7 7,7 9,8 Menos capaz 17,4 5,0 2,9 7,7 9,8 Cargos inferiores 4,7 7,5 14,3 7,7 7,5 Por ser mulher 5,8 6,2 2,9 7,7 5,6 São consideradas menos competentes 2,3 5,0 2,9 7,7 3,7 Racismo 3,5 1,2 5,7 7,7 3,3 Por não ter a mesma força física dos homens 0,0 1,2 2,9 0,0 0,9 Por ser mãe 1,2 0,0 0,0 0,0 0,5 NS/NR 7,0 3,8 0,0 30,8 6,1 Outros 9,3 12,5 2,9 7,7 9,3 Número de entrevistas:

11 Qual dessas mulheres o(a) sr.(a) acha que sofre maior discriminação no mercado de trabalho? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Negras 48,5 36,6 33,0 48,0 41,5 Feias 13,9 18,8 17,0 13,0 15,7 Lésbicas 8,9 13,9 17,0 9,0 12,2 Gordas 7,9 11,9 12,0 9,0 10,2 Pobres 13,9 9,9 5,0 9,0 9,5 Com filhos 4,0 3,0 8,0 6,0 5,2 Casadas 1,0 1,0 1,0 0,0 0,7 Solteiras 0,0 1,0 1,0 0,0 0,5 Bonitas 0,0 1,0 0,0 1,0 0,5 Loiras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Magras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 2,0 3,0 6,0 5,0 4,0 Sexo Opções Masculino Feminino Total Negras 46,1 37,3 41,5 Feias 16,6 14,8 15,7 Lésbicas 8,8 15,3 12,2 Gordas 8,3 12,0 10,2 Pobres 9,8 9,1 9,5 Com filhos 3,6 6,7 5,2 Casadas 1,0 0,5 0,7 Solteiras 0,0 1,0 0,5 Bonitas 0,5 0,5 0,5 Loiras 0,0 0,0 0,0 Magras 0,0 0,0 0,0 NS/NR 5,2 2,9 4,0 Total

12 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Total Negras 34,7 40,0 34,8 44,6 48,8 56,1 41,5 Feias 20,4 21,9 15,2 8,1 14,6 9,8 15,7 Lésbicas 12,2 13,3 14,1 14,9 7,3 4,9 12,2 Gordas 6,1 9,5 14,1 18,9 0,0 2,4 10,2 Pobres 18,4 6,7 9,8 5,4 12,2 9,8 9,5 Com filhos 4,1 5,7 6,5 2,7 9,8 2,4 5,2 Casadas 0,0 0,0 1,1 1,4 0,0 2,4 0,7 Solteiras 0,0 1,0 0,0 0,0 0,0 2,4 0,5 Loiras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Magras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Bonitas 4,1 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,5 NS/NR 0,0 1,9 4,3 4,1 7,3 9,8 4,

13 Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior Total Negras 43,6 40,3 40,3 41,5 Feias 12,0 20,4 9,0 15,7 Lésbicas 9,0 13,9 13,4 12,2 Gordas 11,3 8,0 14,9 10,2 Pobres 12,0 7,0 11,9 9,5 Com filhos 2,3 8,5 1,5 5,2 Casadas 1,5 0,5 0,0 0,7 Solteiras 1,5 0,0 0,0 0,5 Bonitas 0,8 0,5 0,0 0,5 Loiras 0,0 0,0 0,0 0,0 Magras 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 6,0 1,0 9,0 4,0 Total Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Negras 43,3 38,7 36,5 66,7 41,5 Feias 18,5 17,3 9,5 4,8 15,7 Lésbicas 10,8 12,7 16,2 4,8 12,2 Gordas 10,2 10,7 10,8 4,8 10,2 Pobres 5,7 12,0 10,8 14,3 9,5 Com filhos 4,5 6,0 6,8 0,0 5,2 Casadas 0,6 1,3 0,0 0,0 0,7 Solteiras 1,3 0,0 0,0 0,0 0,5 Bonitas 0,0 0,0 1,4 4,8 0,5 Loiras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Magras 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 5,1 1,3 8,1 0,0 4,0 13

14 Como o(a) sr.(a) avalia a abertura de mercado para o trabalho feminino no Espírito Santo? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Está melhorando muito 35,6 54,5 77,0 58,0 56,2 Está melhorando pouco 48,5 33,7 21,0 27,0 32,6 Não está melhorando 12,9 6,9 0,0 10,0 7,5 Está piorando 0,0 1,0 1,0 2,0 1,0 NS/NR 3,0 4,0 1,0 3,0 2,7 Sexo Opções Masculino Feminino Total Está melhorando muito 61,7 51,2 56,2 Está melhorando pouco 28,5 36,4 32,6 Não está melhorando 6,2 8,6 7,5 Está piorando 1,0 1,0 1,0 NS/NR 2,6 2,9 2,7 Total Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Total Está melhorando muito 44,9 54,3 54,3 63,5 58,5 63,4 56,2 Está melhorando pouco 42,9 32,4 34,8 25,7 31,7 29,3 32,6 Não está melhorando 8,2 10,5 6,5 6,8 7,3 2,4 7,5 Está piorando 2,0 1,0 2,2 0,0 0,0 0,0 1,0 NS/NR 2,0 1,9 2,2 4,1 2,4 4,9 2, Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior NS/NR Total Está melhorando muito 59,4 55,7 50, ,2 Está melhorando pouco 28,6 34,3 35,8 0,0 32,6 Não está melhorando 6,0 8,0 9,0 0,0 7,5 Está piorando 2,3 0,5 0,0 0,0 1,0 NS/NR 3,8 1,5 4,5 0,0 2,7 14

15 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Está melhorando muito 57,3 58,7 52,7 42,9 56,2 Está melhorando pouco 33,8 32,0 33,8 23,8 32,6 Não está melhorando 5,7 8,7 8,1 9,5 7,5 Está piorando 0,6 0,7 0,0 9,5 1,0 NS/NR 2,5 0,0 5,4 14,3 2,7 O que o(a) sr.(a) acha que falta para as mulheres ganharem mais destaque no mercado de trabalho no Espírito Santo? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Mais oportunidade 8,9 19,8 20,0 16,0 16,2 Mais confiança 14,9 5,0 3,0 18,0 10,2 Mais estudo 9,9 10,9 10,0 8,0 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 5,9 5,0 17,0 1,0 7,2 Mais competência 7,9 1,0 3,0 14,0 6,5 Mais emprego 5,0 7,9 5,0 4,0 5,5 Nada 2,0 7,9 3,0 8,0 5,2 Valorização 3,0 8,9 2,0 3,0 4,2 Mais iniciativa 5,0 2,0 3,0 3,0 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador 2,0 1,0 5,0 4,0 3,0 Qualificação profissional 3,0 2,0 1,0 4,0 2,5 Menos machismo 5,0 0,0 4,0 1,0 2,5 Mais investimento 2,0 4,0 2,0 2,0 2,5 Menos preconceito 5,9 1,0 1,0 0,0 2,0 Menos discriminação 1,0 1,0 1,0 1,0 1,0 NS/NR 9,9 7,9 8,0 8,0 8,5 Outros 8,9 14,9 12,0 5,0 10,2 15

16 Sexo Opções Masculino Feminino Total Mais oportunidade 15,0 17,2 16,2 Mais confiança 12,4 8,1 10,2 Mais estudo 8,3 11,0 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 7,8 6,7 7,2 Mais competência 6,2 6,7 6,5 Mais emprego 6,2 4,8 5,5 Nada 6,2 4,3 5,2 Valorização 4,1 4,3 4,2 Mais iniciativa 3,1 3,3 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador 3,6 2,4 3,0 Qualificação profissional 2,1 2,9 2,5 Menos machismo 3,1 1,9 2,5 Mais investimento 2,1 2,9 2,5 Menos preconceito 2,1 1,9 2,0 Menos discriminação 1,6 0,5 1,0 NS/NR 5,7 11,0 8,5 Outros 10,4 10,0 10,2 Total

17 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a De 60 anos 59 anos acima Mais oportunidade 26,5 17,1 22,8 13,5 2,4 4,9 16,2 Mais confiança 10,2 10,5 13,0 5,4 9,8 12,2 10,2 Mais estudo 10,2 9,5 7,6 10,8 9,8 12,2 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 6,1 5,7 4,3 13,5 9,8 4,9 7,2 Mais competência 0,0 3,8 8,7 9,5 7,3 9,8 6,5 Mais emprego 2,0 6,7 6,5 8,1 2,4 2,4 5,5 Nada 2,0 4,8 6,5 5,4 7,3 4,9 5,2 Valorização 2,0 1,9 3,3 8,1 7,3 4,9 4,2 Mais iniciativa 2,0 3,8 1,1 6,8 2,4 2,4 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador 4,1 4,8 2,2 0,0 4,9 2,4 3,0 Qualificação profissional 2,0 4,8 0,0 2,7 4,9 0,0 2,5 Menos machismo 2,0 3,8 2,2 2,7 2,4 0,0 2,5 Mais investimento 0,0 2,9 2,2 1,4 4,9 4,9 2,5 Menos preconceito 4,1 2,9 1,1 1,4 2,4 0,0 2,0 Menos discriminação 2,0 1,0 1,1 0,0 0,0 2,4 1,0 NS/NR 20,4 6,7 9,8 1,4 9,8 7,3 8,5 Outros 4,1 9,5 7,6 9,5 12,2 24,4 10, Total 17

18 Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior Total Mais oportunidade 9,8 21,4 13,4 16,2 Mais confiança 11,3 10,9 6,0 10,2 Mais estudo 11,3 9,0 9,0 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 3,8 9,5 7,5 7,2 Mais competência 8,3 6,5 3,0 6,5 Mais emprego 5,3 6,5 3,0 5,5 Nada 6,8 4,0 6,0 5,2 Valorização 5,3 4,5 1,5 4,2 Mais iniciativa 3,0 3,5 3,0 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador 3,8 2,0 4,5 3,0 Qualificação profissional 1,5 1,5 7,5 2,5 Menos machismo 2,3 2,5 3,0 2,5 Mais investimento 2,3 2,0 4,5 2,5 Menos preconceito 1,5 1,5 4,5 2,0 Menos discriminação 0,8 0,5 3,0 1,0 NS/NR 12,8 7,0 4,5 8,5 Outros 10,5 7,5 16,4 10,2 Total

19 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Mais oportunidade 16,6 18,0 13,5 9,5 16,2 Mais confiança 6,4 14,7 9,5 9,5 10,2 Mais estudo 6,4 13,3 8,1 14,3 9,7 Mais treinamento/profissionalismo 10,2 4,7 8,1 0,0 7,2 Mais competência 5,1 7,3 4,1 19,0 6,5 Mais emprego 6,4 6,0 2,7 4,8 5,5 Nada 5,1 2,7 9,5 9,5 5,2 Valorização 5,1 5,3 1,4 0,0 4,2 Mais iniciativa 1,9 2,7 6,8 4,8 3,2 Mais oportunidades por parte do empregador 4,5 2,7 1,4 0,0 3,0 Qualificação profissional 1,9 2,0 4,1 4,8 2,5 Menos machismo 3,2 1,3 4,1 0,0 2,5 Mais investimento 2,5 2,0 4,1 0,0 2,5 Menos preconceito 1,3 3,3 0,0 4,8 2,0 Menos discriminação 1,3 0,7 0,0 4,8 1,0 NS/NR 13,4 4,0 8,1 4,8 8,5 Outros 8,9 9,3 14,9 9,5 10,2 19

20 Na sua opinião, como os homens estão reagindo à evolução da mulher no mercado de trabalho? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Aceitação 15,8 24,8 30,0 16,0 21,6 Bem 17,8 23,8 25,0 16,0 20,6 Com preocupação 5,0 5,9 7,0 11,0 7,2 Com receio da concorrência 4,0 7,9 6,0 9,0 6,7 Com preconceito 7,9 1,0 6,0 11,0 6,5 Normal 4,0 3,0 3,0 5,0 3,7 Incomodados 3,0 5,0 2,0 4,0 3,5 Com raiva 3,0 3,0 2,0 5,0 3,2 Mal 5,9 5,0 2,0 0,0 3,2 Abrindo mão de espaços 2,0 0,0 5,0 4,0 2,7 Se sentindo ameaçados 4,0 2,0 0,0 4,0 2,5 Não aceitam 5,0 2,0 0,0 2,0 2,2 Com acomodação 4,0 1,0 1,0 1,0 1,7 Buscando se atualizar 0,0 0,0 2,0 2,0 1,0 Com satisfação 2,0 0,0 0,0 0,0 0,5 Dividindo o trabalho 0,0 1,0 1,0 0,0 0,5 Indiferentes 2,0 0,0 0,0 0,0 0,5 Inveja/ciúmes 0,0 0,0 0,0 1,0 0,2 Péssimo 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 10,9 3,0 3,0 4,0 5,2 Outros 4,0 11,9 5,0 5,0 6,5 20

21 Sexo Opções Masculino Feminino Total Aceitação 27,5 16,3 21,6 Bem 25,4 16,3 20,6 Com preocupação 5,7 8,6 7,2 Com receio da concorrência 6,7 6,7 6,7 Com preconceito 5,7 7,2 6,5 Normal 2,6 4,8 3,7 Incomodados 3,1 3,8 3,5 Com raiva 0,5 5,7 3,2 Mal 1,6 4,8 3,2 Abrindo mão de espaços 3,1 2,4 2,7 Se sentindo ameaçados 2,1 2,9 2,5 Não aceitam 1,6 2,9 2,2 Com acomodação 1,0 2,4 1,7 Buscando se atualizar 1,0 1,0 1,0 Com satisfação 1,0 0,0 0,5 Dividindo o trabalho 0,5 0,5 0,5 Indiferentes 0,5 0,5 0,5 Inveja/ciúmes 0,0 0,5 0,2 Péssimo 0,0 0,0 0,0 NS/NR 3,6 6,7 5,2 Outros 6,7 6,2 6,5 Total

22 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Aceitação 20,4 25,7 17,4 24,3 17,1 22,0 21,6 Bem 28,6 21,0 13,0 21,6 22,0 24,4 20,6 Com preocupação 6,1 6,7 10,9 8,1 4,9 2,4 7,2 Com receio da concorrência 6,1 4,8 8,7 9,5 7,3 2,4 6,7 Com preconceito 2,0 5,7 7,6 12,2 2,4 4,9 6,5 Normal 4,1 5,7 5,4 1,4 2,4 0,0 3,7 Incomodados 0,0 3,8 2,2 1,4 7,3 9,8 3,5 Mal 0,0 5,7 1,1 4,1 7,3 0,0 3,2 Com raiva 4,1 1,9 3,3 2,7 2,4 7,3 3,2 Abrindo mão de espaços 6,1 1,9 5,4 1,4 0,0 0,0 2,7 Se sentindo ameaçados 4,1 1,9 2,2 2,7 2,4 2,4 2,5 Não aceitam 4,1 1,0 4,3 1,4 2,4 0,0 2,2 Com acomodação 2,0 0,0 2,2 1,4 4,9 2,4 1,7 Buscando se atualizar 2,0 1,0 1,1 1,4 0,0 0,0 1,0 Indiferentes 0,0 0,0 1,1 0,0 0,0 2,4 0,5 Dividindo o trabalho 0,0 0,0 0,0 1,4 0,0 2,4 0,5 Com satisfação 0,0 1,0 0,0 1,4 0,0 0,0 0,5 Inveja/ciúmes 0,0 0,0 0,0 0,0 2,4 0,0 0,2 Péssimo 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 4,1 5,7 4,3 1,4 7,3 12,2 5,2 Outros 6,1 6,7 9,8 2,7 7,3 4,9 6, Total 22

23 Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior Total Aceitação 15,8 24,4 25,4 21,6 Bem 21,8 18,4 25,4 20,6 Com preocupação 5,3 9,0 6,0 7,2 Com receio da concorrência 8,3 6,0 6,0 6,7 Com preconceito 7,5 6,0 6,0 6,5 Normal 3,8 4,0 3,0 3,7 Incomodados 4,5 3,0 3,0 3,5 Mal 3,0 3,0 4,5 3,2 Com raiva 5,3 2,5 1,5 3,2 Abrindo mão de espaços 2,3 3,5 1,5 2,7 Se sentindo ameaçados 3,0 2,0 3,0 2,5 Não aceitam 3,0 2,5 0,0 2,2 Com acomodação 0,8 2,0 3,0 1,7 Buscando se atualizar 0,8 1,5 0,0 1,0 Indiferentes 0,0 0,5 1,5 0,5 Dividindo o trabalho 0,0 0,5 0,0 0,5 Com satisfação 0,0 1,0 0,0 0,5 Inveja/ciúmes 0,0 0,0 1,5 0,2 Péssimo 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 9,0 3,0 4,5 5,2 Outros 6,0 7,5 4,5 6,5 Total

24 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Aceitação 19,1 24,7 24,3 9,5 21,6 Bem 17,8 20,7 27,0 19,0 20,6 Com preocupação 8,3 6,7 6,8 4,8 7,2 Com receio da concorrência 7,6 6,7 4,1 9,5 6,7 Com preconceito 7,0 7,3 4,1 4,8 6,5 Normal 4,5 4,7 1,4 0,0 3,7 Incomodados 3,8 2,7 4,1 4,8 3,5 Mal 4,5 2,7 2,7 0,0 3,2 Com raiva 3,2 3,3 2,7 4,8 3,2 Abrindo mão de espaços 1,9 2,7 1,4 14,3 2,7 Se sentindo ameaçados 3,2 1,3 4,1 0,0 2,5 Não aceitam 3,2 2,0 0,0 4,8 2,2 Com acomodação 1,9 0,7 4,1 0,0 1,7 Buscando se atualizar 0,6 0,7 2,7 0,0 1,0 Indiferentes 0,0 0,0 1,4 4,8 0,5 Dividindo o trabalho 0,0 1,3 0,0 0,0 0,5 Com satisfação 0,0 0,7 1,4 0,0 0,5 Inveja/ciúmes 0,0 0,7 0,0 0,0 0,2 Péssimo 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 NS/NR 5,7 4,0 5,4 9,5 5,2 Outros 7,6 6,7 2,7 9,5 6,5 24

25 Desses fatores, o que mais contribui para o aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Aumentar a renda da família 21,8 33,7 36,0 32,0 30,8 Independência financeira 20,8 14,9 20,0 11,0 16,7 Dedicação 6,9 10,9 15,0 13,0 11,4 Educação 7,9 9,9 8,0 4,0 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional 7,9 12,9 3,0 2,0 6,5 Fazem questão de manter independência financeira 8,9 5,9 6,0 4,0 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 5,9 5,0 6,0 6,0 5,7 Personalidade 5,9 3,0 0,0 11,0 5,0 Criação 4,0 1,0 1,0 6,0 3,0 Mudança no comportamento social 7,9 0,0 2,0 1,0 2,7 Facilidade nas atividades de casa 0,0 3,0 2,0 4,0 2,2 Participam de decisão sobre compra de imóveis 0,0 0,0 0,0 2,0 0,5 Participam na escolha do computador 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Nenhum desses 1,0 0,0 0,0 2,0 0,7 NS/NR 1,0 0,0 1,0 2,0 1,0 Sexo Opções Masculino Feminino Total Aumentar a renda da família 33,7 28,2 30,8 Independência financeira 16,1 17,2 16,7 Dedicação 11,4 11,5 11,4 Educação 5,2 9,6 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional 7,3 5,7 6,5 Fazem questão de manter independência financeira 4,7 7,7 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 3,1 8,1 5,7 Personalidade 5,2 4,8 5,0 Criação 5,2 1,0 3,0 Mudança no comportamento social 3,6 1,9 2,7 Facilidade nas atividades de casa 1,6 2,9 2,2 Participam de decisão sobre compra de imóveis 1,0 0,0 0,5 Participam na escolha do computador 0,0 0,0 0,0 Nenhum desses 1,6 0,0 0,7 NS/NR 0,5 1,4 1,0 Total

26 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Aumentar a renda da família 22,4 36,2 31,5 37,8 22,0 22,0 30,8 Independência financeira 18,4 15,2 19,6 13,5 24,4 9,8 16,7 Dedicação 14,3 14,3 9,8 6,8 12,2 12,2 11,4 Educação 8,2 3,8 9,8 5,4 9,8 12,2 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional 14,3 6,7 3,3 4,1 2,4 12,2 6,5 Fazem questão de manter independência financeira 0,0 5,7 10,9 5,4 4,9 7,3 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 4,1 5,7 5,4 6,8 4,9 7,3 5,7 Personalidade 12,2 3,8 2,2 6,8 4,9 2,4 5,0 Criação 2,0 1,9 4,3 4,1 4,9 0,0 3,0 Mudança no comportamento social 0,0 3,8 0,0 4,1 4,9 4,9 2,7 Facilidade nas atividades de casa 2,0 2,9 1,1 2,7 0,0 4,9 2,2 Participam de decisão sobre compra de imóveis 2,0 0,0 0,0 0,0 2,4 0,0 0,5 Participam na escolha do computador 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Nenhum desses 0,0 0,0 0,0 2,7 2,4 0,0 0,7 NS/NR 0,0 0,0 2,2 0,0 0,0 4,9 1, Total 26

27 Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior NS/NR Total Aumentar a renda da família 27,8 34,3 26,9 0,0 30,8 Independência financeira 11,3 18,4 22,4 0,0 16,7 Dedicação 12,0 12,9 6,0 0,0 11,4 Educação 13,5 5,0 3,0 0,0 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional 5,3 7,0 6,0 100,0 6,5 Fazem questão de manter independência financeira 3,8 6,5 10,4 0,0 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 9,0 3,5 6,0 0,0 5,7 Personalidade 2,3 6,5 6,0 0,0 5,0 Criação 3,8 2,5 3,0 0,0 3,0 Mudança no comportamento social 1,5 2,0 7,5 0,0 2,7 Facilidade nas atividades de casa 4,5 1,0 1,5 0,0 2,2 Participam de decisão sobre compra de imóveis 1,5 0,0 0,0 0,0 0,5 Participam na escolha do computador 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Nenhum desses 0,8 0,5 1,5 0,0 0,7 NS/NR 3,0 0,0 0,0 0,0 1,0 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Aumentar a renda da família 35,0 29,3 28,4 19,0 30,8 Independência financeira 12,1 20,0 17,6 23,8 16,7 Dedicação 13,4 12,0 5,4 14,3 11,4 Educação 7,0 7,3 8,1 9,5 7,5 Consideram essencial ter uma carreira profissional 5,1 8,0 8,1 0,0 6,5 Fazem questão de manter independência financeira 5,1 6,7 9,5 0,0 6,2 Necessidade de garantir o sustento da família 7,0 4,7 4,1 9,5 5,7 Personalidade 5,7 4,7 5,4 0,0 5,0 Criação 4,5 0,7 2,7 9,5 3,0 Mudança no comportamento social 0,6 3,3 5,4 4,8 2,7 Facilidade nas atividades de casa 3,2 2,0 1,4 0,0 2,2 Participam de decisão sobre compra de imóveis 0,6 0,0 1,4 0,0 0,5 Participam na escolha do computador 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Nenhum desses 0,0 0,7 2,7 0,0 0,7 NS/NR 0,6 0,7 0,0 9,5 1,0 27

28 Qual(is) dessa(s) característica(s) profissional(is) o(a) sr.(a) considera ser mais predominante na mulher? Município de Moradia Opções Vitória Vila Velha Serra Cariacica Total Responsabilidade 54,5 56,4 53,0 37,0 50,2 Profissionalismo 42,6 34,7 30,0 37,0 36,1 Organização 31,7 34,7 43,0 29,0 34,6 Honestidade 28,7 26,7 25,0 22,0 25,6 Ética 22,8 11,9 15,0 16,0 16,4 Pontualidade 11,9 12,9 24,0 16,0 16,2 Respeito aos colegas 7,9 7,9 14,0 13,0 10,7 Espírito de Equipe 10,9 5,0 8,0 9,0 8,2 Nenhuma dessas 0,0 0,0 1,0 0,0 0,2 Total 210,9 190,1 213,0 179,0 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. Sexo Opções Masculino Feminino Total Responsabilidade 47,2 53,1 50,2 Profissionalismo 36,8 35,4 36,1 Organização 38,3 31,1 34,6 Honestidade 21,8 29,2 25,6 Ética 18,1 14,8 16,4 Pontualidade 17,1 15,3 16,2 Respeito aos colegas 9,3 12,0 10,7 Espírito de Equipe 9,8 6,7 8,2 Nenhuma dessas 0,5 0,0 0,2 Total 199,0 197,6 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. 28

29 Faixa Etária Opções De 16 a 19 anos De 20 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anos De 60 anos acima Total Responsabilidade 55,1 48,6 44,6 52,7 56,1 51,2 50,2 Profissionalismo 34,7 35,2 37,0 35,1 48,8 26,8 36,1 Organização 38,8 41,0 39,1 36,5 17,1 17,1 34,6 Honestidade 18,4 26,7 22,8 29,7 29,3 26,8 25,6 Ética 22,4 16,2 14,1 14,9 17,1 17,1 16,4 Pontualidade 14,3 18,1 20,7 14,9 9,8 12,2 16,2 Respeito aos colegas 12,2 12,4 9,8 10,8 9,8 7,3 10,7 Espírito de Equipe 10,2 4,8 8,7 8,1 9,8 12,2 8,2 Nenhuma dessas 0,0 1,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,2 Total 206,1 203,8 196,7 202,7 197,6 170,7 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. Nível de Escolaridade Opções Fundamental Médio Superior NS/NR Total Responsabilidade 48,9 49,8 53,7 100,0 50,2 Profissionalismo 24,1 42,3 41,8 0,0 36,1 Organização 27,1 37,8 40,3 0,0 34,6 Honestidade 27,1 24,9 25,4 0,0 25,6 Ética 9,8 18,4 23,9 0,0 16,4 Pontualidade 15,0 16,9 16,4 0,0 16,2 Respeito aos colegas 13,5 10,0 7,5 0,0 10,7 Espírito de Equipe 7,5 8,0 10,4 0,0 8,2 Nenhuma dessas 0,0 0,5 0,0 0,0 0,2 Total 172,9 208,5 219,4 100,0 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. 29

30 Classe Social Opções D/E C A/B NS/NR Total Responsabilidade 51,0 50,7 54,1 28,6 50,2 Profissionalismo 29,9 40,0 41,9 33,3 36,1 Organização 33,1 40,7 28,4 23,8 34,6 Honestidade 24,8 24,0 28,4 33,3 25,6 Ética 10,2 18,0 23,0 28,6 16,4 Pontualidade 16,6 19,3 10,8 9,5 16,2 Respeito aos colegas 14,6 7,3 9,5 9,5 10,7 Espírito de Equipe 7,0 9,3 9,5 4,8 8,2 Nenhuma dessas 0,0 0,7 0,0 0,0 0,2 Total 187,3 210,0 205,4 171,4 198,3 * O entrevistado podia citar mais de uma opção de resposta. 30

31 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS O uso desta pesquisa é livre, a partir de 18 de junho de 2006, desde que sejam indicados: a fonte (Futura), a metodologia e o endereço eletrônico onde pode ser acessada: (www.futuranet.ws). Área de abrangência: Grande Vitória, considerando Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra. entrevistas com cotas por faixa etária, sexo e município de moradia. Período de realização: 16 a 20 de Abril de e 16 de julho de de Julho de de junho de de abril de Margem de erro: 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%, Os cruzamentos por Renda Familiar expressam cortes por classe sendo classificadas como: D/E Até reais C De a reais A/B Acima de reais. 31

MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR

MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR Emmanuelle Serrano Queiroz O tema fiscalização de obras está bastante estampado na mídia devido aos vários acontecimentos. Pelo fato de o assunto ter

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE. Leandro de Souza Lino

PLANOS DE SAÚDE. Leandro de Souza Lino 1 PLANOS DE SAÚDE Leandro de Souza Lino Na atualidade, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a qualidade de vida e, por sua vez, com a saúde. Assim, a necessidade de ter planos de saúde se faz

Leia mais

DELIVERY. Revieni Chisté Zanotelli. Revieni Chisté Zanotelli é economista e analista de pesquisas da Futura

DELIVERY. Revieni Chisté Zanotelli. Revieni Chisté Zanotelli é economista e analista de pesquisas da Futura DELIVERY Revieni Chisté Zanotelli O serviço de entrega de produtos (delivery) foi criado para proporcionar comodidade às pessoas e, também, para aqueles que estão sem tempo de ir até ao estabelecimento

Leia mais

UNIÃO HOMOAFETIVA. Tâmara Barros

UNIÃO HOMOAFETIVA. Tâmara Barros UNIÃO HOMOAFETIVA Tâmara Barros O relacionamento entre pessoas do mesmo sexo ainda é uma questão controversa para a maior parte da população da Grande Vitória, conforme pode ser averiguado através de pesquisa

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE Leandro de Souza Lino Com a onda de violência que gira em torno dos grandes centros urb, é cada vez mais comum encontrar câmeras de segurança instaladas em diversos

Leia mais

PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1

PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1 PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1 CRESCEU O NÚMERO DE USUÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Emmanuelle Serrano Queiroz Segundo reportagem publicada pela revista Exame, o crescimento dos gastos com saúde é tendência

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE Leandro de Souza Lino Com o advento das novas tecnologias, como telefones celulares equipados com câmeras fotográficas e/ou filmadoras, além das câmeras de segurança

Leia mais

LOJAS DE RUA GANHAM A PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR NA HORA DE FAZER COMPRAS Inayara Soares da Silva

LOJAS DE RUA GANHAM A PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR NA HORA DE FAZER COMPRAS Inayara Soares da Silva LOJAS DE RUA GANHAM A PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR NA HORA DE FAZER COMPRAS Inayara Soares da Silva A atual praticidade na hora de fazer compras e procurar alguns tipos de serviço leva o consumidor a optar

Leia mais

DOAÇÃO DE SANGUE. Raquel Rocha Gomes

DOAÇÃO DE SANGUE. Raquel Rocha Gomes DOAÇÃO DE SANGUE Raquel Rocha Gomes O dia 25 de novembro é nacionalmente comemorado como o dia do doador de sangue. Aproveitando esse tema, a Futura realizou uma pesquisa com os moradores da Grande Vitória

Leia mais

MAIORIA NÃO CONVERSA COM A FAMÍLIA SOBRE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

MAIORIA NÃO CONVERSA COM A FAMÍLIA SOBRE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS MAIORIA NÃO CONVERSA COM A FAMÍLIA SOBRE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS Emmanuelle Serrano Queiroz No Brasil, a doação de órgãos é, sem dúvida, um tema que sempre está em discussão, principalmente no que se refere às

Leia mais

O(a) Sr.(a) acompanhou o campeonato estadual deste ano?

O(a) Sr.(a) acompanhou o campeonato estadual deste ano? FUTEBOL CAPIXABA Andressa Assis e Luiz Henrique Borges A Futura foi às ruas para saber a opinião dos moradores da Grande Vitória sobre os times de futebol capixaba. E, segundo se deduz das entrevistas,

Leia mais

MORADORES DE RUA E FLANELINHAS

MORADORES DE RUA E FLANELINHAS 1 MORADORES DE RUA E FLANELINHAS Leandro de Souza Lino À margem da sociedade, a quantidade de moradores de rua tem sido crescente no cotidiano das grandes cidades. E aliado a isso, a presença de flanelinhas

Leia mais

REDES SOCIAIS NA INTERNET

REDES SOCIAIS NA INTERNET 1 REDES SOCIAIS NA INTERNET Leandro de Souza Lino O maior acesso das pessoas à internet, e, consequentemente, o crescimento das redes sociais virtuais, alteram toda a relação entre as pessoas, já que crescem

Leia mais

A PRINCIPAL JUSTIFICATIVA PARA A NÃO DOAÇÃO DE ÓRGÃOS É O MEDO

A PRINCIPAL JUSTIFICATIVA PARA A NÃO DOAÇÃO DE ÓRGÃOS É O MEDO A PRINCIPAL JUSTIFICATIVA PARA A NÃO DOAÇÃO DE ÓRGÃOS É O MEDO Inayara Soares da Silva No Brasil, eiste a carência de doadores de órgãos, o que acaba dificultando os processos de transplante em todo o

Leia mais

BULLYING. Patrícia Gonoring

BULLYING. Patrícia Gonoring BULLYING Patrícia Gonoring A tragédia de Realengo, em que Wellington Menezes de Oliveira, o responsável pelo massacre, teria sido vítima de bullying na mesma escola em que mais tarde se transformara de

Leia mais

MAIS DA METADE DOS CAPIXABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE

MAIS DA METADE DOS CAPIXABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE MAIS DA METADE DOS CAPIABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE Emmanuelle Serrano Queiroz Em alguns países, as despesas com saúde já correspondem a mais de 10% do PIB. E, um fator que será determinante para o aumento

Leia mais

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws INTERNET E EDUCAÇÃO Tâmara Barros A internet propiciou um novo ambiente de comunicação online e instantâneo, eliminando distâncias e permitindo trocas de informações a um custo acessível. Com a popularização

Leia mais

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros Hábitos de Leitura Tâmara Freitas Barros Um contingente de 671 mil moradores da Grande Vitória, o que corresponde a 60% da população acima de 16, não tem o costume de ler. Essa é apenas uma das constatações

Leia mais

QUAL É O PAPEL DO ESTADO BRASILEIRO?

QUAL É O PAPEL DO ESTADO BRASILEIRO? QUAL É O PAPEL DO ESTADO BRASILEIRO? Tyago Ribeiro Hoffmann Desde o início da década de 1990 no Brasil, quando se iniciaram as privatizações de empresas públicas, que diversos estudiosos e a população

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

DENGUE. Jamila Rainha Jamila Rainha é cientista social e consultora de Pesquisa 3235-5436/9959-2986

DENGUE. Jamila Rainha Jamila Rainha é cientista social e consultora de Pesquisa 3235-5436/9959-2986 DENGUE A Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo confirmou a primeira morte causada por dengue hemorrágica no ano de 2009. A vítima era moradora da Serra (terceiro município em números de casos

Leia mais

CUIDADOS COM A BELEZA

CUIDADOS COM A BELEZA CUIDADOS COM A BELEZA Dihego Pansini Getúlio Cantão Quando observamos os padrões de beleza determinados pela sociedade no decorrer dos, podemos perceber que a mesma possui uma característica de transitoriedade,

Leia mais

Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante

Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante Simone Cardoso O aquecimento global, tema tão recorrente na mídia e na mente de ambientalistas e estudiosos, é assunto do último levantamento

Leia mais

CELULAR CONTINUA NA MODA

CELULAR CONTINUA NA MODA CELULAR CONTINUA NA MODA Emmanuelle Serrano Queiroz Novas tecnologias são lançadas no mercado diariamente e pensando nisso a Futura foi às ruas da Grande Vitória para descobrir a opinião dos moradores

Leia mais

Aquecimento Global e Desastres Naturais

Aquecimento Global e Desastres Naturais Aquecimento Global e Desastres Naturais Tyago Hoffmann Tema constante na mídia nos últimos, o aquecimento global foi o tema da presente pesquisa da Futura, realizada com os capixabas da Grande Vitória.

Leia mais

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro 1 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro Roberta Atherton Magalhães Dias No ano de 2005, a Futura realizou uma pesquisa que avaliava, na percepção dos capixabas,

Leia mais

CORRUPÇÃO E DANÇAS DAS CADEIRAS NO GOVERNO DILMA

CORRUPÇÃO E DANÇAS DAS CADEIRAS NO GOVERNO DILMA CORRUPÇÃO E DANÇAS DAS CADEIRAS NO GOVERNO DILMA Tyago Ribeiro Hoffmann A Futura foi às ruas da Grande Vitória para colher a opinião dos capixabas sobre a corrupção no Governo Federal e constatou que 90,5%

Leia mais

TRADIÇÕES RELIGIOSAS

TRADIÇÕES RELIGIOSAS TRADIÇÕES RELIGIOSAS Emmanuelle Serrano Queiroz Leandro de Souza Lino A religião é resultado da forma como escolhemos para nos ligar a Deus, e as Igrejas são as instituições que nos ajudam a fazer essa

Leia mais

Segurança na Rede - 1-21. Simone Cardoso

Segurança na Rede - 1-21. Simone Cardoso Segurança na Rede Simone Cardoso No final do ano passado, o congresso aprovou a criação da Lei da Carolina Dieckman, que pune os responsáveis por crimes virtuais. Na época a atriz que dá nome a lei federal,

Leia mais

O MELHOR DO VERÃO. Dihego Pansini de Souza

O MELHOR DO VERÃO. Dihego Pansini de Souza O MELHOR DO VERÃO Dihego Pansini de Souza O verão é uma temporada muito esperada para passeios turísticos, férias, viagens e outros atrativos de lazer. O Instituto Futura buscou investigar quais são os

Leia mais

VOLUNTARIADO. Dihego Pansini de Souza

VOLUNTARIADO. Dihego Pansini de Souza VOLUNTARIADO Dihego Pansini de Souza No dicionário Aurélio, o significado da palavra voluntário é aquele que age espontaneamente; derivado da vontade própria, em que não há coação. Sobre a palavra voluntariado,

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

Pesquisa de Satisfação do Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas

Pesquisa de Satisfação do Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas Pesquisa de Satisfação do Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas Estudo realizado pelo Instituto Futura a pedido da Vale. Novembro de 2013 Pesquisa de Satisfação do Trem de Passageiros

Leia mais

RESTRIÇÃO À UTILIZAÇÃO DAS SACOLAS PLÁSTICAS É CONTROVERSA

RESTRIÇÃO À UTILIZAÇÃO DAS SACOLAS PLÁSTICAS É CONTROVERSA RESTRIÇÃO À UTILIZAÇÃO DAS SACOLAS PLÁSTICAS É CONTROVERSA Roberta Atherton Diversas capitais brasileiras já aprovaram leis que limitam ou proíbem a utilização de sacolas plásticas em estabelecimentos

Leia mais

METODOLOGIA & PERFIL

METODOLOGIA & PERFIL Maio2010 JOB 100283 METODOLOGIA & PERFIL Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar um conjunto de informações

Leia mais

1ª RODADA NOVA S/B-IBOPE Comunicação de Interesse Público PESQUISA TELEFÔNICA NACIONAL SOBRE AQUECIMENTO GLOBAL. IBOPE Opinião

1ª RODADA NOVA S/B-IBOPE Comunicação de Interesse Público PESQUISA TELEFÔNICA NACIONAL SOBRE AQUECIMENTO GLOBAL. IBOPE Opinião 1ª RODADA NOVA S/B-IBOPE Comunicação de Interesse Público PESQUISA TELEFÔNICA NACIONAL SOBRE AQUECIMENTO GLOBAL Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas

Leia mais

PESQUISA ELEITORAL ESTADUAL

PESQUISA ELEITORAL ESTADUAL PESQUISA ELEITORAL ESTADUAL Setembro de 2010 1-25 ÍNDICE 1 METODOLOGIA... 3 2 CARACTERIZAÇÃO DO ENTREVISTADO... 4 3 ELEIÇÃO MAJORITÁRIA... 7 4 PROGRAMA ELEITORAL... 19 5 AVALIAÇÕES E APOIOS... 22 Realizadores...

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil. Exame da Ordem

Ordem dos Advogados do Brasil. Exame da Ordem Ordem dos Advogados do Brasil Exame da Ordem Agosto/ 2010 Sumário METODOLOGIA DESTAQUES RESULTADOS 1. OPINIÃO SOBRE O EXAME DA ORDEM 2. OPINIÃO SOBRE POSSIVEIS PROBLEMAS COM O EXAME DA ORDEM 3. OPINIÃO

Leia mais

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil Relatório de Pesquisa de Opinião Pública Nacional Metodologia Pesquisa de opinião pública tipo quantitativa Universo: Cadastro de pessoas do IBDD

Leia mais

Aumento do Salário Mínimo

Aumento do Salário Mínimo Aumento do Salário Mínimo Luciana Ghidetti de Oliveira Começou a vigorar em janeiro deste ano o valor de R$ 510,00 do salário mínimo, o que representou um aumento de R$ 45,00 ou 9,7%, em relação a 2009.

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO RACIAL PRECONCEITO DE COR NO BRASIL

DISCRIMINAÇÃO RACIAL PRECONCEITO DE COR NO BRASIL DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL Fundação Perseu Abramo Fundação Rosa Luxemburgo DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL TRABALHO REMUNERADO PARTICIPAÇÃO NA PEA POSIÇÃO NA

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ENSINO BÁSICO JULHO DE 2006 OPP165 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas ao ensino básico.

Leia mais

Pesquisa de opinião pública. sobre. Energia elétrica. Brasil

Pesquisa de opinião pública. sobre. Energia elétrica. Brasil 2ª Pesquisa de opinião pública sobre Energia Elétrica Brasil Julho de 2015 Pesquisa de opinião pública sobre Energia elétrica Brasil Junho de 2014 IBOPE Metodologia Pesquisa quantitativa com aplicação

Leia mais

Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória. Vitória, março de 2011

Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória. Vitória, março de 2011 Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória Vitória, março de 2011 Governo do Espírito Santo Governador Jose Renato Casagrande Vice Governador

Leia mais

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Avaliação do Serviço o de abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Pesquisa realizada entre 24 e 28 de Abril de 2010 Informações Metodológicas Tipo de pesquisa: Survey, utiliza-se de questionário

Leia mais

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012 1 Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde Apresentação em Agosto de 2012 Índice 2 Objetivo Metodologia Perfil do médico associado Avaliação das operadoras de planos de saúde

Leia mais

Atitudes pela Educação Novembro de 2014

Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Realização: Instituto Paulo Montenegro IBOPE Inteligência Parceiros da pesquisa: Todos Pela Educação Fundação Itaú Social Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Fundação

Leia mais

cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485

cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485 cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485 Este encarte Tendências aborda as manifestações populares que tomaram as grandes cidades brasileiras em junho

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT CERTIFICADA PELA ABEP/ESOMAR* PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA ESTADUAL TV VITÓRIA/FLEXCONSULT IMAGEM DO GOVERNADOR RENATO CASAGRANDE Junho-Julho de 2012 * O Certificado de Qualidade da ABEP/ESOMAR (Associação

Leia mais

Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal

Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES (SEMUL) Objetivo Efetuar um diagnóstico situacional das

Leia mais

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília.

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília. Pesquisa de Opinião CONTEXTO Carta de um Brasileiro é um movimento de mobilização social com objetivo de entregar à Presidente da República eleita em outubro de 2010 os principais desejos e necessidades

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Relatório Analítico PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER DATASENADO SECS PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER Há dois anos, o DataSenado

Leia mais

www.senado.leg.br/datasenado

www.senado.leg.br/datasenado www.senado.leg.br/datasenado Lei Maria da Penha completa 9 Promulgada em 2006, a Lei Maria da Penha busca garantir direitos da mulher, além da prevenção e punição de casos de violência doméstica e familiar.

Leia mais

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011 Pesquisa IBOPE Ambiental Setembro de 2011 Com quem falamos? Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas telefônicas. Objetivo geral Identificar

Leia mais

Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social.

Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social. Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social. Estes dados são resultado de um processo participativo sem desenho amostral e cumprimento de cotas, cuja margem de erro

Leia mais

Dia das Crianças 2013 - ACIT

Dia das Crianças 2013 - ACIT NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO. PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E RELAÇÕES COMUNITÁRIAS UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ Dia das Crianças 2013 - ACIT

Leia mais

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Reforma Política Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Introdução 2 Objetivos Abrangência Geográfica Método de coleta Datas

Leia mais

FALTA DE TEMPO IMPEDE A REALIZAÇÃO DE TRABALHO VOLUNTÁRIO

FALTA DE TEMPO IMPEDE A REALIZAÇÃO DE TRABALHO VOLUNTÁRIO FALTA DE TEMPO IMPEDE A REALIZAÇÃO DE TRABALHO VOLUNTÁRIO Priscila Zanotti Pizol No dia 28 de agosto é comemorado o Dia Nacional do Voluntariado. Para participar de um trabalho voluntário é preciso solidariedade,

Leia mais

ICS. Índice de Confiança Social 2015

ICS. Índice de Confiança Social 2015 ICS Índice de Confiança Social 2015 Introdução Metodologia Pesquisa quantitativa com aplicação de questionário estruturado, por meio de entrevistas face-a-face. Local da pesquisa Brasil. Universo A pesquisa

Leia mais

Job 150904 Setembro / 2015

Job 150904 Setembro / 2015 Job 50904 Setembro / Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO IBOPE PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO - 2006 Proibida reprodução total ou parcial sem autorização expressa

Leia mais

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 1º fase Resumo: A pesquisa de Qualidade de Vida é organizada pela ACIRP e pela Fundace. Teve início em 2009, inspirada em outros projetos já desenvolvidos em grandes

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS JULHO DE 2013 JOB2726-8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Trata-se de uma pesquisa de acompanhamento da opinião pública

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Relatório Técnico PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA O Estatuto do Idoso três anos depois da promulgação 16 a 22 de agosto de 2006 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública de abrangência restrita ao

Leia mais

SIPS. Paulo Corbucci

SIPS. Paulo Corbucci SIPS Educação Paulo Corbucci Brasília lia,, 28 de fevereiro de 2011 SOBRE O SIPS O Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), é uma

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE AVIAÇÃO AGOSTO DE 2007 OPP141 IBOPE/ MQI ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar informações sobre aviação. - Brasil. PERÍODO DE CAMPO - De 07 a

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA JUNHO DE 2007 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública nacional Universo Eleitores e potenciais eleitores brasileiros que

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE B RASILEIRA: PADRÃO DE VIDA

RETRATOS DA SOCIEDADE B RASILEIRA: PADRÃO DE VIDA 12 RETRATOS DA SOCIEDADE B RASILEIRA: PADRÃO DE VIDA N OVEMBRO/2013 12 Retratos da Sociedade Brasileira: Padrão de Vida CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA

Leia mais

Qualidade da Internet Banda Larga

Qualidade da Internet Banda Larga Qualidade da Internet Banda Larga Secretaria de Transparência Coordenação de Controle Social DataSenado Novembro de 2014 www.senado.leg.br/datasenado 1 Um terço dos entrevistados já ouviu falar do Programa

Leia mais

Estudo realizado pela Toledo & Associados com exclusividade para. São Paulo Janeiro de de 2010

Estudo realizado pela Toledo & Associados com exclusividade para. São Paulo Janeiro de de 2010 Estudo realizado pela Toledo & Associados com exclusividade para São Paulo Janeiro de de 2010 Back Ground A Pesquisa de Imagem dos Transportes na Região Metropolitana de São Paulo vem sendo realizada anualmente,

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto Coelho

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012 Pesquisa Quantitativa Plastivida Setembro de 2012 objetivo geral Verificar a opinião da população de Belo Horizonte acerca da retirada das sacolas plásticas dos estabelecimentos comerciais da cidade e

Leia mais

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Metodologia COLETA Entrevistas domiciliares com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA Município de São Paulo. UNIVERSO moradores de 16 anos ou mais. PERÍODO DE CAMPO de 26 de setembro a 1º de outubro

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 Junho de 2010 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 O objetivo geral deste estudo foi investigar as percepções gerais

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE TRANSGÊNICOS JULHO 2001 OPP 081 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar junto a população da área em estudo opiniões sobre os transgênicos. - Brasil.

Leia mais

TOTAL DE RESPONDENTES: 604 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 11 e 12 de setembro de 2014, nas ruas do Centro do Rio de Janeiro.

TOTAL DE RESPONDENTES: 604 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 11 e 12 de setembro de 2014, nas ruas do Centro do Rio de Janeiro. Ingressar em um emprego mediante concurso público é ambição para muitas pessoas, isso se deve ao fato de que o salário oferecido, a estabilidade, os benefícios na maioria dos cargos é bastante superior

Leia mais

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable Previdência Privada no Mercado Brasileiro Nobody s Unpredictable Objetivos e Características 2 Objetivos e metodologia Metodologia Quantitativa, por meio de pesquisa amostral com questionário estruturado

Leia mais

Pesquisa de opinião pública Crise Econômica Mundial e as Políticas Sociais do Governo, na Opinião

Pesquisa de opinião pública Crise Econômica Mundial e as Políticas Sociais do Governo, na Opinião Sumário Executivo Pesquisa de opinião pública Crise Econômica Mundial e as Políticas Sociais do Governo, na Opinião dos Brasileiros Vox Populi Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

A IMAGEM DA PROPAGANDA NO BRASIL

A IMAGEM DA PROPAGANDA NO BRASIL A IMAGEM DA PROPAGANDA NO BRASIL Terceira medição ano 2006 Pesquisa encomendada ao IBOPE pela ABP- Associação Brasileira de Propaganda Série histórica iniciada em 2002 Principais objetivos - Avaliar a

Leia mais

ELEITORAL VILA VELHA 2 TURNO

ELEITORAL VILA VELHA 2 TURNO ELEITORAL VILA VELHA 2 TURNO Outubro de 2012 ÍNDICE 1 METODOLOGIA... 3 2 ELEIÇÃO 2 TURNO... 4 2.1 - Transferência de votos... 5 3 AVALIAÇÃO POLÍTICA... 7 4 SERVIÇOS... 9 REALIZADORES... 11 2 1 METODOLOGIA

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito

RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito RELATÓRIO DE PESQUISA INSTITUCIONAL: Avaliação dos alunos egressos de Direito CARIACICA-ES ABRIL DE 2011 FACULDADE ESPÍRITO SANTENSE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Pesquisa direcionada a alunos egressos dos cursos

Leia mais

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil. Pesquisa de opinião pública nacional

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil. Pesquisa de opinião pública nacional Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil Pesquisa de opinião pública nacional P01*. Gostaria de saber se em sua cidade, os prédios públicos estão adaptados à suas necessidades como pessoa

Leia mais

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil. Pesquisa de opinião pública nacional

Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil. Pesquisa de opinião pública nacional Condições de vida das pessoas com deficiência no Brasil Pesquisa de opinião pública nacional Metodologia A população considerada é a população de pessoas com deficiência, com 16 anos, cadastradas no Instituto

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 22

Transcrição de Entrevista n º 22 Transcrição de Entrevista n º 22 E Entrevistador E22 Entrevistado 22 Sexo Masculino Idade 50 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante

Leia mais

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010 Pesquisa e Consultoria Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE 03 a 07 de Novembro de 2010 Rua Grão Pará 737, 4 andar Cep 30150-341 Belo Horizonte MG Tel. 31-33042100

Leia mais

Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais.

Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Espírito Santo Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais.!"#$& "' "" ""() *'+#',- &',,,."/ "0112 *"#/3'""45'6'" ')$'"+789#&' &'&*"#" *"',01.

Leia mais

Metodologia e Amostra

Metodologia e Amostra Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar o nível de satisfação dos estudantes com relação às FATECs

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE AGOSTO DE 2015 JOB1057 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA O principal objetivo desse projeto é identificar a intenção

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO QUADROS RESUMOS SÃO PAULO Total de profissionais: 453.665 Enfermeiros: 105.438 Auxiliares e Técnicos de Enfermagem: 348.227 QUADRO RESUMO PERFIL SÓCIO ECONOMICO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SÃO PAULO BLOCO

Leia mais

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Apoio: Fórum Nacional de Professores de Jornalismo FNPJ Associação Brasileira

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO Fevereiro 2016 PERFIL DA MULHER BRASILEIRA 68,0% das entrevistadas dão nota igual ou maior que SETE para a própria felicidade

Leia mais

Especificações Técnicas - Pesquisa Quantitativa -

Especificações Técnicas - Pesquisa Quantitativa - Especificações Técnicas - Pesquisa Quantitativa - A pesquisa foi realizada através do BUS do IBOPE Inteligência pesquisa omnibus multiclientes, com periodicidade mensal e representatividade nacional. O

Leia mais

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Dezembro 200 2 Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo

Leia mais