Uma visão geral de especialistas BIM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma visão geral de especialistas BIM"

Transcrição

1 Uma visão geral de especialistas BIM Maria Bernardete Barison Universidade Estadual de Londrina, Brasil Eduardo Toledo Santos Universidade de São Paulo, Brasil Resumo Espera-se que a demanda por especialistas em projeto altamente qualificados irá superar a oferta ao longo dos próximos 20 anos (Smith e Tardif, 2009). A Modelagem de Informações da Construção ou Building Information Modeling (BIM) já foi adotada por muitas empresas no setor de Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC). Estas empresas estão tentando contratar os mais criativos e tecnicamente qualificados especialistas em projeto disponíveis, particularmente em relação ao BIM. Uma vez que, no curto prazo, as instituições de Ensino Superior não serão capazes de atender a essa demanda, haverá uma necessidade de tomar medidas rápidas para fornecer treinamentos em BIM nas empresas e habilidades em Implementação Integrada de Empreendimentos ou Integrated Project Delivery para os funcionários. Este estudo fornece um esboço preliminar das áreas de responsabilidades de vários especialistas BIM. Isso deve ajudar a melhorar o mercado de trabalho para essas novas profissões, tornando mais claro quais são os profissionais necessários para a execução de funções relacionadas ao BIM em empresas de AEC. Palavras-Chave: BIM. Gerente BIM. Especialista BIM. Ensino de BIM. Habilidades BIM. 1 Introdução A Modelagem de Informações da Construção ou Building Information Modeling (BIM) já foi adotada por muitas empresas do setor de Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC). Elas estão tentando contratar profissionais proficientes em BIM, capazes de realizar muitas novas tarefas que esta tecnologia introduz. O primeiro passo para as empresas contratarem esses especialistas é descrever suas descrições de trabalho, listando as suas tarefas específicas. Instituições de Ensino Superior estarão interessados nesta mesma informação, uma vez que precisam adaptar seus currículos para atender a essa demanda, o mais breve possível. O objetivo deste trabalho é identificar as áreas, funções e responsabilidades individuais dos Especialistas BIM através de uma revisão da literatura. 2 Especialistas BIM Howard e Björk (2008) descobriram que as indústrias e empresas que estão utilizando a tecnologia BIM estão encontrando dificuldades como, por exemplo, a falta de comunicação entre os agentes envolvidos no projeto e construção. As empresas devem reconhecer a necessidade de um novo profissional na aplicação da tecnologia BIM, padrões e modelagem, que também é responsável pela coordenação espacial necessária em contextos BIM. Portanto,

2 deve haver um papel especial na equipe do projeto: o Gerente BIM. A contratação deste profissional é um investimento pequeno se comparado com os benefícios potenciais do uso de BIM (Salazar et al., 2006). O BIM Manager, dependendo de suas funções principais, também é chamado de: Gestor de Informação, Gerente de Construção Virtual, Arquiteto ou Engenheiro Virtual, Empreiteiro Digital, Coordenador do Projeto Digital, Campeão BIM, Campeão IDS, Administrador BIM, Especialista 4D, Modelador do Edifício, Integrador do Modelo, Integrador BIM, Coordenador BIM, Líder BIM, Gerente de Modelagem, entre outros. O Especialista BIM passou a ocupar o papel do Modelador da Construção que foi investigado em 2004 (Gallello e Freeman 2004; Camps 2008). Atualmente, o Gerente BIM está sendo empregado por muitas empresas e o mercado está aberto, com bons salários, mas as suas funções e responsabilidades ainda não são muito bem definidas (Foster, 2008). O Especialista BIM pode atuar em incorporadoras, escritórios de projeto e construtoras (Eastman et al., 2008). Este especialista pode atuar no quadro funcional das empresas, desempenhando funções nos eixos de carreira gerencial e profissional ou pode atuar externamente como Consultor BIM, Pesquisador BIM, Especialista em Modelagem ou Desenvolvedor de aplicativos ou softwares BIM. No eixo profissional estão os seguintes especialistas: Analista BIM, Facilitador BIM, Modelador BIM, também chamado Operador BIM e Desenvolvedor de aplicativo/software BIM. No eixo gerencial está o Gerente BIM, que pode atuar em incorporadoras, escritórios de projeto e construtoras (Panushev e Pollalis 2006; Kymmell 2008; US GSA 2009). Em escritórios de projeto o Gerente BIM pode ser um chefe BIM do escritório ou um Gerente do Modelo, que também é conhecido como Gerente de Modelagem (Eastman et al 2008a; Panushev e Pollalis 2006). Estas duas posições também podem ser chamadas de Campeão Técnico de Soluções de Projeto Integrado ou Integrated Design Solutions (IDS) e Campeão de Integração IDS respectivamente (Tatum, 2009). Nas empresas construtoras e subempreiteiras, o Gerente BIM pode ocupar duas posições: BIM Gerente do empreendimento BIM ou Chefe de Construções BIM (Eastman et al, 2008a ). 3 Papéis e Responsabilidades de Especialistas BIM A literatura técnica identifica muitos especialistas BIM diferentes, cada um com um conjunto específico de responsabilidades que serão descritos abaixo. Na prática, um profissional pode executar as tarefas de um ou mais dos especialistas nomeados aqui, dependendo do projeto e do tamanho da empresa em que ele ou ela está trabalhando. 3.1 Modelador BIM As funções de um Modelador BIM é criar, desenvolver e extrair documentação 2D a partir de modelos BIM (US GSA, 2009). O Modelador BIM também pode ser chamado Operador BIM (Kymmell, 2008). O Modelador BIM pode ocupar a posição de um especialista em CAD, mas nem sempre este

3 especialsita será um Modelador BIM, pois os usuários de CAD mais experientes são mais resistentes às mudanças. No entanto, não está claro se o desenhista será substituído pelo Modelador BIM com a mesma desconexão que existe hoje entre o desenhista e o projetista (Khemlani, 2006). Além disso, é natural que Modelador BIM migre para o papel de um Gerente BIM (Kymmell, 2008). O modelador BIM pode ter as seguintes denominações adicionais, dependendo de sua/seu foco: Modelador 3D, Modelador de Custos, Modelador de Etapas e Modelador de Instalações (Panushev e Pollalis, 2006). O Modelador 3D cria a geometria de modelos BIM e trabalham em equipes para o desenvolvimento de diferentes partes do modelo. O Modelador de Custos insere informações sobre o processo e os recursos necessários para a construção. O Modelador de Etapas adiciona fases para os recursos e cria um arquivo de construção tendo como base o planejamento fornecido pelo construtor (Panushev e Pollalis, 2006). O Modelador de Instalações desenvolve o projeto de instalações ou de ar-condicionado (Aeorotek, 2009). As funções de desenho, concepção, especificação, dimensionamento, verificação, documentação e detalhamento no processo de projeto, que antes eram separadas, agora se tornaram uma: modelagem. Portanto, um Modelador BIM deve ter conhecimento do processo de projeto, porque, com o BIM, ele ou ela deve projetar. No entanto, o uso do BIM para a extração de quantidades e planejamento de custos não requer uma mudança na descrição do trabalho de orçamentistas: o Modelador de Custos não tem de se tornar um modelador 3D (Broekmaat, 2009), só é necessário que oriente o Modelador 3D e Modelador de Instalações sobre o que deve ser detalhado, a fim de extrair corretamente as quantidades. 3.2 Analista BIM A função do analista BIM é realizar análises e simulações com base no modelo BIM (US GSA 2009), por exemplo, a análise de desempenho de edifícios, análise de segurança e circulação (Applied Software, 2009). Este especialista pode trabalhar em escritórios de projeto, principalmente de instalações e também como um consultor de projeto. 3.3 Desenvolvedor de Aplicativos BIM ou Desenvolvedor de Software BIM Um desenvolvedor de aplicativos/software BIM (US GSA, 2009) é um especialista que desenvolve e personaliza o software para dar suporte à integração e ao processo BIM (Software Aplicada, 2009), desde pequenos plug-ins para os servidores BIM, ferramentas de gerenciamento de empreendimento integrado e repositórios de dados (ASHRAE, 2009). 3.4 Especialista em Modelagem Especialistas em Modelagem são os profissionais de TI que contribuem, juntamente com especialistas em diferentes áreas da indústria de AEC/FM, com o padrão IFC, desde os requisitos iniciais até as características finais de um produto de software (Weise et al., 2009). Eles são os proponentes das extensões IFC, e por isso, devem ser familiarizados com a estrutura de dados IFC e conceitos de modelagem. Eles também são responsáveis pelo mapeamento dos requisitos de troca ou Exchange Requirements (ER) para as classes IFC (Weise et al., 2009). Amor (2009) explica que os modelos BIM são estruturalmente muito complicados e, na maioria dos casos, o uso de troca de dados IFC ainda requer que cada empresa tenha pessoas qualificadas para garantir a integridade dos dados trocados.

4 3.5 Facilitador BIM A função de um facilitador BIM é auxiliar outros profissionais, ainda não qualificados na operação de software BIM, na visualização das informações do modelo. Ele costuma trabalhar com quem vai construir fisicamente a edificação, auxiliando na comunicação entre o engenheiro e o mestre de obras ou construtor (Kymmell, 2008). Uma função semelhante pode existir para ajudar os Gerentes de Facilidades a extrair informações dos modelos BIM para gerenciamento de ativos, planejamento de espaços e programação da manutenção (CICRP, 2009). 3.6 Consultor BIM Empresas de grande e médio porte que adotaram ou pretendem adotar BIM, e não têm um especialista experiente para fazer parte da equipe de projeto, pode contratar um consultor BIM (Gallello 2008) para orientar os projetistas, incorporadoras e construtoras na implementação BIM. Podem haver três tipos de Consultor BIM: Consultor Estratégico, Consultor Funcional e Consultor Operacional. O Consultor Estratégico gera estratégias que normalmente são de médio a longo prazo e são baseadas em uma visão de conquista de mercado. Consultores Funcionais geram planos de ação de acordo com estas estratégias. Os Consultores operacionais são aqueles que realmente executam o processo de implementação (informação pessoal 1 ). Consultores operacionais registrados são treinados por um fornecedor de software para desenvolver planos de implementação para seus produtos BIM (Implement BIM, 2009). 3.7 Pesquisador BIM Pesquisador BIM é o especialista que trabalha em universidades, institutos de pesquisa e organizações governamentais, ensinando, coordenando e desenvolvendo pesquisa sobre BIM. Eles serão líderes na criação de novos conhecimentos para beneficiar a indústria, a comunidade e o meio ambiente (ASHRAE, 2009). Muitos deles também atuam como Educadores BIM. 3.8 Gerente BIM Um plano de implementação BIM deve incluir a definição de coordenador(es) e, depois que a meta inicial é definida, o coordenador BIM de cada uma das partes pode desenvolver e executar a implementação BIM detalhada (CICRP, 2009). Portanto, a principal função de um Gerente BIM é gerenciar pessoas na implementação e/ou manutenção do processo BIM. O Gerente BIM trabalha internamente nas empresas como responsável pela coordenação da equipe e produção e uso do modelo. Para isso, ele deve examinar e avaliar as metas do processo BIM e, em seguida, desenvolver um plano para atender as demandas e desejos dos clientes, a experiência da equipe de projeto e a disponibilidade de recursos (Kymmell, 2008). O Gerente BIM pode ter várias funções adicionais como a definição de templates de projeto, coordenação e integração de modelos, coordenação do acesso ao modelo, etc., mas sua função mais importante é orientar a equipe na tomada de decisões (Post, 2009). 1 SUCCAR, B., Mensagem de pessoal recebida em 3 de Outubro de 2009.

5 3.8.1 Gerente de modelagem ou Gerente do Modelo O Gerente do Modelo centra-se na produção do modelo e interage com o sistema de gerenciamento de projetos e com os outros agentes do projeto (Sebastian, 2009). A necessidade de um Gerente do Modelo trabalhando dentro das empresas ainda é uma questão debatida e seus deveres e responsabilidades ainda não são uniformemente definidos pela indústria de AEC. Suas funções variam de acordo com os requisitos e procedimentos do empreendimento e são definidos pelas partes que contribuem para o modelo (Foster, 2008). A sua função principal é integrar informações de diferentes agentes da construção que, de acordo com Foster (2008), irá garantir que não haja diluição de responsabilidades entre a equipe de projeto e o construtor. É também responsabilidade do Gerente do Modelo planejar os mecanismos de troca e manutenção de dados do projeto, determinação das convenções a serem seguidas para a revisão e gerenciamento de versões do modelo. No entanto, não é de sua responsabilidade tomar decisões sobre o projeto, soluções de engenharia e processos organizacionais (Sebastian, 2009). Outras funções específicas Gerente do Modelo são: comparecer em reuniões com o cliente e modeladores para identificar quais modelos serão necessários e quem são os donos dos modelos individuais e suas responsabilidades; dividir o projeto entre grupos de modeladores, devolver os modelos aos modeladores com pedidos de alteração ou Requests For Changes (RFC); discutir esses pedidos com os modeladores; verificar se há interferências e manter o modelo atualizado e preciso (CICRP 2009; Foster 2008; Panushev e Pollalis 2006; Sebastian 2009). Outras funções do Gerente de modelo são: configurar todos os novos projetos que exigem padrões BIM; criar uma estrutura padrão para a modelagem de objetos da biblioteca, converter os objetos entregues por modeladores com base nesse padrão, modelagem adicional de componentes não-padronizados, modelar geometrias complexas que requerem programação de ferramentas BIM e definir a estrutura e o nível de detalhe do modelo (Panushev e Pollalis 2006; Sebastian 2009). O Gerente do Modelo também irá facilitar a gestão da informação em termos de armazenamento e fluxo de dados, manutenção de transferências arquivos locais, controle de direitos de acesso e compilação de informações a partir de modelos menores de outros membros; disponibilizar os arquivos do modelo para o construtor (Panushev e Pollalis, 2006), facilitar protocolos de comunicação, identificar erros de comunicação e melhorar as habilidades de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) dos funcionários (Sebastian, 2009). Trabalhando em escritórios de projeto de instalações e ar-condicionado, o Gerente do Modelo pode ser chamado Gerente BIM de instalações cujas funções será a de gerenciar a equipe de detalhamento fornecendo suporte para modeladores de instalações e ajudando na criação e implementação de padrões BIM. Este especialista BIM deve promover um esforço de detalhamento integrado interagindo com departamentos de gestão de projetos e construção, engenharia e pré-construção. Ele também deve fornecer orçamentos detalhamentos para estimativas de custo Gerente BIM do Escritório de Projeto

6 Trabalhando em escritórios de projeto, o Gerente BIM será responsável pela implementação BIM, para a coordenação de equipes de projeto e para estabelecer as conexões necessárias para a comunicação entre os vários escritórios (Eastman et al., 2008). Portanto, ele ou ela deve participar das reuniões do plano de desenvolvimento para a implementação de um projeto BIM (CICRP, 2009). Outras funções incluem o planejamento de treinamentos aos funcionários para mantê-los atualizados sobre as versões atuais e futuras do software BIM. Para isso, o Gerente BIM do Escritório deve permanecer constantemente informado sobre as tendências BIM e conhecer a visão de outras empresas, participar de conferências e organizações da indústria. O Gerente BIM do Escritório também deve desenvolver materiais de marketing para informar os clientes das capacidades BIM da empresa, avaliação de novos produtos e verificação de problemas técnicos e deficiências em hardware, software e rede. Por fim, o Gerente BIM do Escritório deve garantir o empenho de todos no projeto através da criação de um sistema de licitação de modo que cada agente tenha suas responsabilidades (Knight, 2008). Gerente BIM da Construtora/Incorporadora A identificação de um Gerente BIM da Construtora/Incorporadora é o primeiro passo para implementar o processo BIM em uma construtora. Uma vez identificado, o Gerente BIM da Construtora/Incorporadora ajuda a estimar os custos e tempo de implementação e utilização de software BIM. Em seguida, ele/ela irá desenvolver um plano que começa pela formação de um pequeno grupo que, depois de receber treinamento, irá realizar alguns trabalhos com BIM. Gerente BIM da Gerente BIM da Construtora/Incorporadora deve aprender tudo sobre todas as ferramentas utilizadas pela empresa e, em seguida, fornecer apoio para a criação de um departamento BIM dentro da companhia (Hardin, 2009). Este especialista também será responsável pela gestão dos recursos (hardware, software e pessoas) que estão envolvidos no desenvolvimento do modelo e pela escolha das pessoas certas para cada atividade do empreendimento, recrutando modeladores BIM qualificados, oferecendo treinamento e mantendo os funcionários atualizados. Outra função deste especialista é promover a confiança e credibilidade em BIM na equipe de projeto, aos membros da equipe interna, sub-empreiteiros e clientes, se esforçando para atingir 100% de satisfação dos clientes em projetos BIM, bem como manter e expandir vários relacionamentos e parcerias (Hardin, 2009). 4 Conclusão Focalizando o papel dos especialistas BIM, este artigo identificou as posições que um profissional BIM pode ocupar internamente e externamente a uma organização e suas respectivas funções e responsabilidades. Consultores BIM e Gerentes BIM têm um papel importante na transição da prática atual para IPD e BIM, principalmente por ser responsável pelo plano de implementação BIM nas organizações. O antigo operador CAD pode ser capaz de trabalhar como um Modelador BIM se adquirir novas habilidades e conhecimentos, mas podem apresentar resistência às mudanças. Um Gerente CAD pode se tornar um Gerente BIM se adquirir alguns novos conhecimentos e habilidades. No entanto, não é recomendável

7 que um Gerente CAD execute o plano de implementação BIM na organização, porque esta tarefa requer tempo e dedicação. Destacamos a importância de investigar a complexidade do trabalho dos especialistas BIM, a fim de ajudar a administração de grandes empresas que adotam modelos de gestão por competências, bem como os pequenos e médios escritórios de projeto na seleção e recrutamento de Especialistas BIM. Recomenda-se que estudos futuros examinem as competências sob uma abordagem organizacional, ou seja, descobrir qual é o conjunto de competências BIM que uma equipe ou empresa de AEC deve ter para criar uma vantagem competitiva para a organização. Agradecimentos O segundo autor agradece a FAPESP por financiar parcialmente esta pesquisa sob o número 09/ Referências AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR-CONDITIONING ENGINEERS ASHRAE, An Introduction to Building Information Modeling Available online: Last accessed: December AMOR, R., Technical Challenges for IDS, In: CIB IDS, First International Conference on Improving Construction and Use Through Integrated Design Solution, 2009, Espoo, Finland. Available online: Last accessed: October APPLIED SOFTWARE Applied Software Awarded Five-Year GSA Contract for BIM Services. Available online: Last accessed: September BROEKMAAT, M., Does BIM Mean Estimators Are Out of a Job? Available online: Out-of-a-Job.aspx, Last accessed: November 2009 CAMPS, H. L BIM: education and the global economy. JBIM Spring 2008 (33-37). Available online: Last accessed: March COMPUTER INTEGRATED CONSTRUCTION RESEARCH PROGRAM, BIM Project Execution Planning Guide Version 1.0. October 8, The Pennsylvania State University, University Park, PA, USA. EASTMAN, C. et al Managing BIM technology in the building industry. AECBytes Available online: Last accessed: February FOSTER, L.L., Legal issues and risks associated with Building Information Modeling Technology. Kansas: Graduate Faculty of the University of Kansas. GALLELLO, D. AND FREEMAN, C., The New Heroes in the Building Industry Available online: Last accessed: December GALLELLO, D The BIM manager. AECbytes Viewpoint #34. Available online: Last accessed: December HARDIN, B., BIM and construction management: Proven tools, methods and workflows. NJ: John Wiley & Sons. HOWARD, R.; BJÖRK, B. C Building information modeling: experts' views on standardisation and industry deployment. Advanced Engineering Informatics, 22, IMPLEMENTBIM, Welcome to the Graphisoft Registered Consultant Program. Available online: Last accessed: September KHEMLANI, L AIA TAP 2007 Conference. AECBytes, Available online: Last accessed: December KYMMELL, W., Building information modeling: planning and managing construction projects with 4D CAD and simulations. New York: Mc Graw Hill. KNIGHT, D., Teams, Contracts & BIM. Ashrae Journal, 50 (9),

8 PANUSHEV, I. S. and POLLALIS, S. N A framework for delivery of integrated Building Information Modeling. In: International Conf. on Computing and decision Making in Civil and Building Engineering, 2006 Montreal, Canada. POST, N. M., D Modeling Spurs Architect To Reorganize Divisions of Labor, Engineering News-Record, 262 (14). SALAZAR, G. MOKBEL, H., ABOULEZZ, M. and KEARNEY, W The use of Building Information Model in construction logistics and progress tracking in the Worcester Trail Courthouse. In: Joint International Conference on Computing and Decision Making in Civil Building Engineering. 2006, Montreal, Canada. SEBASTIAN, R., Changing roles of architects, engineers and builders through BIM application in healthcare building projects in the Netherlands. In: Changing Roles, New Roles, New Challenge, 2009, Noordwijk Aan Zee, Netherlands. Available online: Last accessed: November SMITH, D. and TARDIF, M., A strategic implementation guide for architects, engineers, constructors, and real estate asset managers. Hoboken: John Wiley & Sons. TATUM, C.B., Champions for Integrated Design Solutions. In: CIB IDS, First International Conference on Improving Construction and Use Through Integrated Design Solutions, 2009, Espoo, Finland. Available online: Last accessed: October U. S. GENERAL SERVICES ADMINISTRATION - GSA., Nationwide Building Information Modeling (BIM) and Related Professional Services Available online: https://www.fbo.gov/spg/gsa/pbs/pha/gs-00p-09-cy-d- 0136/listing.html, Last accessed: August WEISE, M., LIEBICH, T. and WIX, J Integrating use case definitions for IFC developments. In: ZARLI, A. and SCHERER, R., eds ework and ebusiness in Architecture and Construction. London: Taylor & Francis Group, pp Available online: Last accessed: October 2009.

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM Joyce Delatorre Método Engenharia O uso da Tecnologia BIM promete trazer ganhos em todas as etapas no ciclo de vida de um empreendimento.

Leia mais

ATUAL CENÁRIO DA IMPLEMENTAÇÃO DE BIM NO MERCADO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DA CIDADE DE SÃO PAULO E DEMANDA POR ESPECIALISTAS

ATUAL CENÁRIO DA IMPLEMENTAÇÃO DE BIM NO MERCADO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DA CIDADE DE SÃO PAULO E DEMANDA POR ESPECIALISTAS ATUAL CENÁRIO DA IMPLEMENTAÇÃO DE BIM NO MERCADO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DA CIDADE DE SÃO PAULO E DEMANDA POR ESPECIALISTAS Maria Bernardete Barison DMAT, Universidade Estadual de Londrina, UEL LABCAD, Escola

Leia mais

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13 www.espacotempo.com.br 1 PALESTRA EARQ 2013 Goiânia, 10 de Setembro de 2013 FERNANDO DAHER ALVARENGA Arquiteto e Urbanista Diretor e proprietário da Espaço Tempo www.espacotempo.com.br www.fernandodaher.com

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE MODELAGEM DA EDIFICAÇÃO E DO CANTEIRO DE OBRAS NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS 4D

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE MODELAGEM DA EDIFICAÇÃO E DO CANTEIRO DE OBRAS NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS 4D AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE MODELAGEM DA EDIFICAÇÃO E DO CANTEIRO DE OBRAS NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS 4D Emerson de Andrade Marques Ferreira (1) ; Flávia Dantas de Matos (2) ; Marina da Silva Garcia (3)

Leia mais

Fortaleza, 5 e 6/julho/2012. A (rápida) evolução do BIM no Brasil Muitos já iniciaram a implantação... Out/2011 Engevix (2009)

Fortaleza, 5 e 6/julho/2012. A (rápida) evolução do BIM no Brasil Muitos já iniciaram a implantação... Out/2011 Engevix (2009) O que é BIM Fortaleza, 5 e 6 de julho de 2012 Eduardo Toledo Santos Escola Politécnica da USP Building Information Modeling ou Modelagem da Informação da Construção BIM é um processo integrado para explorar

Leia mais

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA Alguns conceitos GESTÃO PROFISSIONAIS TECNOLOGIA 2D Gestão de Informação documental (digital 2D ou impressa) ESCRITORIO DE ARQUITETURA EMPRESA

Leia mais

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos O que oferecemos 11/05/2015 BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM Quem somos Clientes 1 2 3 Agenda 1. Introdução 2. O que é BIM? 3. Por que BIM? 4. O que ganho com BIM? 5. BIM &

Leia mais

Ensinando Colaboração aos Estudantes

Ensinando Colaboração aos Estudantes Arq. Fernando Lima Autodesk Education ED4900_V Essa aula vai demonstrar o processo básico de colaboração usando o Autodesk Revit 2013, depois de preparar o projeto básico de arquitetura vamos simular um

Leia mais

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura REVIT em Projeto de Estrutura Angelo Ricardo Rech REFE engenharia Descrição do processo de implantação e treinamento no uso do Revit Structure, e relato das vantagens alcançadas no uso diário profissional.

Leia mais

Piloto BIM Primeiros Passos

Piloto BIM Primeiros Passos Piloto BIM Primeiros Passos O que é o BIM? Estrutura para implantação do projeto piloto BIM Visão BIM Impulsão de Liderança BIM Nova liderança BIM Primeiros passos em seu projeto piloto BIM Mudar para

Leia mais

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes Agenda Gafisa S.A. Planejamento Estratégico Novas Idéias: BIM + Padronização BIM: Primeiros Desafios BIM: Implementação e Diretrizes 2 Gafisa S.A. Uma das empresas líderes do mercado de incorporação e

Leia mais

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural BIM Building Information Modeling no Impactos e benefícios potenciais Nelson Covas BIM Building Information Modeling ou Modelagem de Informação da Construção ou Modelagem de Informação do Edifício Premissas

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos:

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos: [AUBR-83] BIM na Prática: Implementação de Revit em Escritórios de Arquitetura e Engenharia Paulo Henrique Giungi Galvão Revenda TECGRAF Consultor técnico Revit da Revenda TECGRAF AUBR-83 Dicas e Truques

Leia mais

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Cerca de dois milhões de pessoas estão trabalhando em aproximadamente 300 mil projetos

Leia mais

GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS

GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS leila soares viegas barreto chagas (IF Sertão) leila_viegas@hotmail.com marcos antonio padilha junior (IF Sertão) jr_padilhamarcos@hotmail.com

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO EM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO EM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO EM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LEITE, Kelma Pinheiro (1); BARROS NETO, José de Paula (2) (1) Universidade Federal do Ceará, e-mail: kelmapinheiro@yahoo.com.br, (2) Universidade

Leia mais

Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público

Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público Alexandre Fitzner do Nascimento Exército Brasileiro Diretoria de Obras Militares Washington Gultenberg Lüke Exército Brasileiro Diretoria

Leia mais

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Evandro Polese Alves Ricardo de Almeida Falbo Departamento de Informática - UFES Av. Fernando Ferrari, s/n, Vitória - ES - Brasil

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

BIM - Conceitos e Aplicações!

BIM - Conceitos e Aplicações! BIM - Conceitos e Aplicações! Introdução Como Projetávamos no Passado? Quais eram as Ferramentas Utilizadas? Introdução Resultados! Introdução Avanço da Tecnologia Surgimento das Ferramentas CAD CAD -

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM Método Engenharia O futuro em construção 40 anos de experiência 6 milhões de m² construídos em projetos realizados no Brasil e no exterior

Leia mais

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO PROGRAMA DO EVENTO 13 :30 13:45 Abertura - Dr. Antonio Carlos, diretor SINDUSCON RIO 13:45 14:30 Introdução ao BIM:

Leia mais

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem: Descrição de Serviços Serviços Business Transformation and Plan O SAP Business Transformation and Plan é um serviço de consultoria e prototipagem para promover a inovação e transformação da Licenciada

Leia mais

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia MBA em Gestão de Energia PROPPEX Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Centro Universitário Fundação Santo André Gerenciamento de projetos prof.

Leia mais

VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS

VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS PARA APOIO AO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA GESTÃO DOS PROCESSOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA: ESTUDO DE CASO EM EMPRESAS DE SÃO CARLOS-SP

DIAGNÓSTICO DA GESTÃO DOS PROCESSOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA: ESTUDO DE CASO EM EMPRESAS DE SÃO CARLOS-SP DIAGNÓSTICO DA GESTÃO DOS PROCESSOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA: ESTUDO DE CASO EM EMPRESAS DE SÃO CARLOS-SP Raquel Ragonesi Permonian (UFSCAR) raquelrpermonian@hotmail.com Jose da Costa Marques

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 QUANTIFICAÇÃO BASEADA EM MODELAGEM BIM: VALIDAÇÃO E FOMENTO DE PRÁTICA PROJETUAL A PARTIR DA MODELAGEM DA CASA BAETA. Diogo Humberto Muniz¹;Rodrigo Luiz Minot Gutierrezr 2 1, 2 Universidade de Uberaba

Leia mais

Controlar. Otimizar. Crescer.

Controlar. Otimizar. Crescer. Controlar. Otimizar. Crescer. Neste material de suporte, você encontrará informações de SAM para: Novos Líderes de Tecnologia Fusões e Aquisições True-Up Assist Serviço Microsoft EAP Assist Assuma o controle

Leia mais

Permanecendo competitivo

Permanecendo competitivo Permanecendo competitivo Você consegue sobreviver sem o BIM? AFINAL, É UM MUNDO EM 3D Na virada do século 21, a indústria de edificações e construção passou por uma transição do método 2D para projetos

Leia mais

A tecnologia BIM e o Gerenciamento da Integração: uma proposta colaborativa

A tecnologia BIM e o Gerenciamento da Integração: uma proposta colaborativa A tecnologia BIM e o Gerenciamento da Integração: uma proposta colaborativa Autor: Ramon Lima Dornelas Métodos ágeis e colaborativos Resumo A crescente utilização da tecnologia BIM (Building Information

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática CURSO BIM Curso de 100h São Paulo 11 Ago. 17 Nov. 2015 Setor da Arquitetura, Engenharia e Construção O Curso BIM resultou de uma parceria entre a BIMMS e o Instituto de Engenharia de São Paulo, inicialmente

Leia mais

AS RESPONSABILIDADES DO COORDENADOR DE PROJETOS NO PROCESSO DE MODELAGEM DA INFORMAÇÃO DA CONSTRUÇÃO 1

AS RESPONSABILIDADES DO COORDENADOR DE PROJETOS NO PROCESSO DE MODELAGEM DA INFORMAÇÃO DA CONSTRUÇÃO 1 QUALIDADE DE PROJETO NA ERA DIGITAL INTEGRADA DESIGN QUALITY IN A DIGITAL AND INTEGRATED AGE III Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído VI Encontro de Tecnologia de Informação

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

Arquitetura de Software. Silvia Regina Vergilio

Arquitetura de Software. Silvia Regina Vergilio Arquitetura de Software Silvia Regina Vergilio Atividades de Projeto Projeto Geral ou Preliminar: fase que traduz a especificação do sistema em termos da arquitetura de dados e de módulos. Descreve a organização

Leia mais

Comissionamento de Infraestrutura. Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº.

Comissionamento de Infraestrutura. Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº. Comissionamento de Infraestrutura Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº. Resumo: O comissionamento é basicamente a confirmação de um processo ou processos. No entanto, há uma falta de conhecimento de como ele

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS Lilian R. M. Paiva, Luciene C. Oliveira, Mariana D. Justino, Mateus S. Silva, Mylene L. Rodrigues Engenharia de Computação - Universidade de Uberaba (UNIUBE)

Leia mais

A ESTRUTURA DA EMPRESA DE PROJETO E O PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES SUSTENTAVÉIS

A ESTRUTURA DA EMPRESA DE PROJETO E O PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES SUSTENTAVÉIS A ESTRUTURA DA EMPRESA DE PROJETO E O PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES SUSTENTAVÉIS DE PAULA, Nathália (1); SILVA, Vanessa G. (2); MELHADO, Silvio B. (3) (1) Escola Politécnica da USP, (11) 3091-5164,

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NBR ISO/IEC 27002: 2005 (antiga NBR ISO/IEC 17799) NBR ISO/IEC 27002:2005 (Antiga NBR ISO/IEC 17799); 27002:2013. Metodologias e Melhores Práticas em SI CobiT; Prof. Me. Marcel

Leia mais

Gerenciamento inteligente em assistência médica

Gerenciamento inteligente em assistência médica Honeywell Building Solutions (unidade de negócio de automação predial) TECNOLOGIA INOVADORA ALCANÇA RESULTADOS MENSURÁVEIS Gerenciamento inteligente em assistência médica Como líder do setor e especialista

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

GESTÃO DO NÍVEL DE DETALHAMENTO DA INFORMAÇÃO EM UM MODELO BIM: ANÁLISE DE UM ESTUDO CASO 1

GESTÃO DO NÍVEL DE DETALHAMENTO DA INFORMAÇÃO EM UM MODELO BIM: ANÁLISE DE UM ESTUDO CASO 1 GESTÃO DO NÍVEL DE DETALHAMENTO DA INFORMAÇÃO EM UM MODELO BIM: ANÁLISE DE UM ESTUDO CASO 1 LEVEL OF DEVELOPMENT MANAGEMENT IN A BIM MODEL: ANALYSIS OF A CASE STUDY Joyce Paula Martin Delatorre Universidade

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM...

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... A QUE VIEMOS ü Norma de Desempenho ü BIM (Uso em Projeto) ü Exemplos Práticos de Softwares no auxílio de Simulação teórica Projeto para desempenho

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

GESTÃO DOS FLUXOS DE INFORMAÇÕES COMO MEIO DE OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO DE MATERIAIS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS DE EDIFÍCIOS

GESTÃO DOS FLUXOS DE INFORMAÇÕES COMO MEIO DE OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO DE MATERIAIS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS DE EDIFÍCIOS GESTÃO DOS FLUXOS DE INFORMAÇÕES COMO MEIO DE OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO DE MATERIAIS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS DE EDIFÍCIOS VILLAGARCIA, Sofía (1); CARDOSO, Francisco F. (2) (1) Eng a. Civil, Mestranda, Escola

Leia mais

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Minimize os impactos de um projeto em crise com a expertise de quem realmente conhece o assunto. A Macrosolutions

Leia mais

Metodologia para interoperabilidade entre softwares de planejamento e de visualização gráfica para o desenvolvimento do planejamento 4D

Metodologia para interoperabilidade entre softwares de planejamento e de visualização gráfica para o desenvolvimento do planejamento 4D Metodologia para interoperabilidade entre softwares de planejamento e de visualização gráfica para o desenvolvimento do planejamento 4D Samuel João da Silveira (ECV/UFSC) samuelsj@pop.com.br Luis Alberto

Leia mais

Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase

Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase Morgana Braga Universidade de Brasília Obras Militares do Exército Brasileiro, Brasil morganabraga@yahoo.com.br

Leia mais

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Adler Diniz de Souza 1,2, Ana Regina Rocha 1, Gleison Santos 1, Tiago Vinícius Paiva do Carmo 2, Douglas Batista Alexandre

Leia mais

Desenvolvimento de pessoas.

Desenvolvimento de pessoas. Desenvolvimento de pessoas. 2.2 FORMULAÇÃO DE UM PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Gestão de Pessoas (Antonio Carlos Gil) e Gestão de Pessoas (Idalberto Chiavenato) "Se ensinardes alguma coisa a um

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE

FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE Marcello Thiry thiry@univali.br Ana Frida da Cunha Silva anafrida@univali.br Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI Campus São José

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor. Módulo 6 Módulo 6 Desenvolvimento do projeto com foco no negócio BPM, Análise e desenvolvimento, Benefícios, Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho EPMA. Todos os direitos de cópia

Leia mais

CICLO DE VIDA DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONHECIMENTO

CICLO DE VIDA DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONHECIMENTO CICLO DE VIDA DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONHECIMENTO CAPÍTULO 3 DESAFIOS PARA A CONSTRUÇÃO DE SISTEMAS Cultura conseguir com que as pessoas compartilhem conhecimento Avaliação do COnhecimento avaliar/medir

Leia mais

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos Básicos e Implementação Pref. Mun. Vitória 2007 Analista de Suporte 120 A ITIL (information technology infrastructure library) visa documentar as melhores práticas na gerência, no suporte e na

Leia mais

Novas Tendências da Gestão e Governança de Dados

Novas Tendências da Gestão e Governança de Dados Novas Tendências da Gestão e Governança de Dados Bergson Lopes contato@bergsonlopes.com.br www.bergsonlopes.com.br Dados do Palestrante Bergson Lopes Rego, PMP é especialista em Gestão de Dados, Gerenciamento

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Simulado ITIL V3 Português Sicoob

Simulado ITIL V3 Português Sicoob Simulado ITIL V3 Português Sicoob Dezembro 2009 1 de 40 A Implementação do Gerenciamento de Serviços Baseados na ITIL requer preparação e planejamento do uso eficaz e eficiente de quais dos seguintes?

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Monitoramento de Métricas de Segurança da Informação

Monitoramento de Métricas de Segurança da Informação Monitoramento de Métricas de Segurança da Informação Rafael Seidi Shigueoka¹, Bruno Bogaz Zarpelão¹ 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL) Caixa Postal 10.011 CEP 86057-970

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo

Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo Palestrante: Rafael Ramalho ConstruBIM Co-Palestrante: Manuel Casanova Estra Engenharia A utilização da tecnologia BIM

Leia mais

CAD Manager: você é um deles?

CAD Manager: você é um deles? CAD Manager: você é um deles? Carlos Krueger GAP 3D Engenharia Você é o usuário mais experiente da sua empresa? Quando algum problema acontece é o seu telefone que toca? Você é o responsável por criar,

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure melhores resultados em seus projetos com uma estrutura de comunicação simples, efetiva,

Leia mais

Modelagem de Informações para Construção (BIM) e ambientes colaborativos para gestão de projetos na construção civil

Modelagem de Informações para Construção (BIM) e ambientes colaborativos para gestão de projetos na construção civil Modelagem de Informações para Construção (BIM) e ambientes colaborativos para gestão de projetos na construção civil Building Information Modeling (BIM) and collaboration systems for civil engineering

Leia mais

DuPont Engineering University South America

DuPont Engineering University South America Treinamentos em Gestão de Projetos DuPont Engineering University South America # "$ % & "" Abordagem DuPont na Gestão de Projetos Industriais O nível de desempenho organizacional atingido pela DuPont não

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÕES Um Sistema de Informação não precisa ter essencialmente

Leia mais

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo construçãocapítulo1: Capítulo 1 Modelagem de informações de A modelagem de informações de construção (BIM) é um fluxo de trabalho integrado baseado em informações coordenadas e confiáveis sobre um empreendimento,

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM

Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM Arq. Miriam Addor 28-10-10 HISTÓRICO DA EMPRESA Fundação: dez/1993 Composição Societária Mercados : Brasil ( SP/ RJ/ RS/ PE/ BA/ MA/) Sp( 2 escritorios)

Leia mais

LEVANTAMENTO DE REQUISITOS. Lílian Simão Oliveira

LEVANTAMENTO DE REQUISITOS. Lílian Simão Oliveira LEVANTAMENTO DE REQUISITOS Lílian Simão Oliveira Níveis de erros Fonte: imaster.com um software São as características e funcionalidades que um software tem Engenharia de Requisitos O que é? Quem faz?

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

ACADEMIA DE CO (CONTABILIDADE)

ACADEMIA DE CO (CONTABILIDADE) A Academia é o melhor caminho para especialização dentro de um tema no ERP da SAP. Para quem busca uma formação com certificação em contabilidade gerencial, o mais indicado é participar da Academia de

Leia mais

Obtendo Qualidade com SOA

Obtendo Qualidade com SOA Obtendo Qualidade com SOA Daniel Garcia Gerente de Prática BPM/SOA daniel.garcia@kaizen.com.br 11 de Novembro de 2009 Copyright 2009 Kaizen Consultoria e Serviços. All rights reserved Agenda Sobre a Kaizen

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Agenda: BIMFórum Portugal. Funcionamento. Plataforma de Apoio. a união de Vontades. Próximos passos

Agenda: BIMFórum Portugal. Funcionamento. Plataforma de Apoio. a união de Vontades. Próximos passos Agenda: BIMFórum Portugal Funcionamento Plataforma de Apoio a união de Vontades Próximos passos Ineficiências (MOLETE, 2003 colaboração de empresas inscritas na Associação de Empreiteiros Gauteng, de

Leia mais

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Prof. João Paulo O LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações.

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais

MIT CDOIQ Symposium 2014. Os temas mais abordados

MIT CDOIQ Symposium 2014. Os temas mais abordados IV Conferência Internacional em Qualidade da Informação MIT CDOIQ Symposium 2014 Os temas mais abordados Evolução MIT Information Quality Program Pesquisa, Ensino, Publicações, Conferências, Certificação

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO TECNOLÓGICO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO TECNOLÓGICO UFES DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO TECNOLÓGICO DISCIPLINA Código Denominação Carga Horária Semestral Cr. Nat. CIV 07881 GERENCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I T: 60 h, L: 0 h,

Leia mais

3 - BIM. 3.1 Histórico

3 - BIM. 3.1 Histórico 3 - BIM 3.1 Histórico O modelamento de geometrias 3D foi objeto de extensiva pesquisa devido a sua ampla aplicação não só na Arquitetura, no Design e na Engenharia, mas também no desenvolvimento de jogos

Leia mais

Casos de Sucesso e Fracasso em Simulação

Casos de Sucesso e Fracasso em Simulação Questão Central 1 Casos de Sucesso e Fracasso em Simulação Como, num projeto de simulação, pode ser medido SUCESSO? Profs. Leonardo Chwif e Afonso Celso Medina www.livrosimulacao.eng.br II EMEPRO ABRIL

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais