COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL E DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA APÓS O EXERCÍCIO AERÓBIO E COM PESOS REALIZADOS NA MESMA SESSÃO.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL E DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA APÓS O EXERCÍCIO AERÓBIO E COM PESOS REALIZADOS NA MESMA SESSÃO."

Transcrição

1 COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL E DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA APÓS O EXERCÍCIO AERÓBIO E COM PESOS REALIZADOS NA MESMA SESSÃO. Natália Serra Lovato (PIBIC/CNPq-UEL) e Marcos Doederlein Polito (Orientador). Universidade Estadual de Londrina/Departamento de Educação Física/Londrina, PR. Área do conhecimento: Ciências da Saúde, Subárea do conhecimento: Educação Física. Palavras-chave: fisiologia cardiovascular, respostas cardiovasculares, hipotensão pós-exercício. Resumo O objetivo do estudo foi verificar a pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD), média (PAM), freqüência cardíaca (FC) e a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) após sessões de exercício aeróbio e com pesos combinadas em diferentes ordens. Nove homens (24,8 ± 1,1 anos, 77,0 ± 3,7 Kg, 175,9 ± 2,8 cm), não hipertensos e fisicamente ativos, submeteramse inicialmente ao teste de uma repetição máxima (1RM) e ao teste de consumo de oxigênio de pico (VO 2pico ). Posteriormente, dividiram-se em duas sessões aleatoriamente: 1) exercício aeróbio (cicloergômetro, aproximadamente 50 min, 60% do VO 2pico ) seguido do exercício com pesos (oito exercícios, três séries, repetições, 60% de 1RM, intervalo entre séries e exercícios de dois minutos); 2) exercício com pesos seguido do aeróbio. Após o término das sessões, permaneceram sentados durante 60 min. Verificaram-se a pressão arterial e a FC em repouso e a cada 10 min pós-esforço por aparelho oscilométrico automático e cardiofrequencímetro. Determinou-se a VFC por meio dos componentes de baixa freqüência (LF) e alta freqüência (HF). Utilizou-se ANOVA de duas entradas com medidas repetidas seguida do teste post hoc de Fisher LSD e nível de significância de p<0,05. Não houve interação entre os grupos para as variáveis estudadas. Houve interação significativa no fator tempo para as variáveis PAS (F=6,35; P=0,02) e FC (F=13,94; P=0, 002) após a sessão de exercício aeróbio seguido do exercício com pesos. Conclui-se que a ordem de execução dos exercícios não interfere nas respostas cardiovasculares pós-esforço. Introdução O exercício físico regular é utilizado, conforme recomendações das comunidades científicas, para o controle crônico da pressão arterial (PA) de repouso 1. No entanto, já é sabido no meio científico, que o exercício físico

2 pode acarretar reduções na PA nas horas subseqüentes ao término do mesmo, fenômeno denominado de hipotensão pós-exercício (HPE) 2. Diversos estudos investigaram o efeito do exercício aeróbio e com pesos sobre a HPE 3,4,5,6. Contudo, os resultados advindos dos exercícios aeróbios indicam maior probabilidade de ocorrer HPE. Uma das possíveis explicações podem ser as diferenças nos mecanismos fisiológicos responsáveis pelo fenômeno. Enquanto a HPE decorrente do exercício aeróbio parece estar associada à menor resistência vascular periférica e menor débito cardíaco 7, a queda da PA após o exercício com pesos pode estar associada apenas a redução do débito cardíaco 8. Em contrapartida, são escassas as informações sobre a HPE após os dois exercícios realizados em seqüência. Desse modo, o entendimento do comportamento da PA após a realização desses dois exercícios torna-se necessário. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi verificar o comportamento da pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD), média (PAM), freqüência cardíaca (FC) e a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) após sessões de exercício aeróbio e com pesos combinadas em diferentes ordens. Para tanto, utilizou-se de pesquisa quantitativa, original e exploratória. Desenvolveu-se a pesquisa no Centro de Educação Física e Desporto da Universidade Estadual de Londrina, com a participação de nove homens jovens, normotensos e voluntários, os quais se submeteram às coletas de dados de setembro a novembro de Materiais e métodos A amostra foi composta por nove homens (24,8 ± 1,1 anos; 175,9 ± 2,8 cm; 77,0 ± 3,7 Kg; 24,7 ± 0,5 Kg.m -2 ), ativos, com experiência prévia em exercícios com pesos, normotensos, não fumantes, não portadores de doença metabólica e/ou ósteo-articular e que não utilizavam medicamentos que comprometessem os parâmetros cardiovasculares. Na primeira e segunda semana coletaram-se, para cálculo do índice de massa corporal (IMC), medida de massa corporal por meio de uma balança antropométrica digital e estatura por meio de um estadiômetro de madeira e realizaram-se, também, as sessões de familiarização aos exercícios executados. Na terceira semana, realizou-se o teste ergoespirométrico para determinação do consumo de oxigênio de pico (VO 2pico ) com protocolo de teste progressivo 9 em cicloergômetro. Após 48 horas realizou o teste de uma repetição máxima (1RM), com três tentativas para a determinação da carga. Os exercícios realizados foram supino reto na máquina, leg press 45º, remada baixa, cadeira extensora, rosca bíceps (barra W), mesa flexora, tríceps pulley e desenvolvimento articulado. Na última semana, os sujeitos foram divididos de forma aleatória em duas sessões: exercício aeróbio seguido do exercício com pesos (G1) e exercício com pesos seguido do exercício aeróbio (G2).

3 Realizou-se o exercício aeróbio em cicloergômetro com intensidade de 60% do VO 2 pico, com duração aproximada de 50 min. No exercício com pesos, adotou-se a seqüência do teste de 1RM, executaram-se três séries de repetições, intensidade de 60% de 1RM e intervalo de recuperação entre as séries e exercícios de 2 minutos. Após este período, foram monitorados FC e PA. Aferiu-se PAS e PAD com aparelho oscilométrico automático (Omron HEM 742-E, Bannockburn, EUA). Realizaram-se as medidas antes do exercício, após o período de 10 minutos na posição sentada e a cada 10 min. após o esforço, perfazendo-se um total de 60 min. pós-exercício. Calculou-se a PAM através da equação PAM = PAD + [(PAS-PAD) 3]. Realizou-se monitoração da VFC antes, durante e após o exercício por meio de um cardiofrequencímetro (Polar S810i, Kempele, Finlândia). Analisaram-se os parâmetros da VFC segundo os componentes de baixa freqüência (LF), alta freqüência (HF), após a transformação de Fourier e filtragem dos ruídos, com intervalos de análise de 5 minutos ou 300 segundos. Para a análise dos dados utilizaram-se Shapiro-Wilk e Levene. Em seguida, realizou-se ANOVA de duas entradas com medidas repetidas, seguida do teste post-hoc de Fisher LSD. O nível de significância adotado foi P< 0,05. Resultados e Discussão Tabela 1. Valores da pressão arterial sistólica e diastólica (PAS/PAD), média (PAM), freqüência cardíaca (FC) e dos índices lineares do domínio da freqüência (LF/HF) durante o repouso e durante a média dos períodos de recuperação em minutos após as sessões aeróbio + pesos (G1) e pesos + aeróbio (G2). PAS (mmhg) PAD (mmhg) PAM (mmhg) Rep. Média Rep. Média Rep. Média G1 121,3±3,9 114,4±2,1* 72,8±3,4 68,1±1,9 88,9±3,3 83,5±1,3 G2 116,7±3,7 113,1±2,7 70,1±5,1 71,1±2,2 85,6±4,2 85,1±2,0 FC (bpm) LF (un) HF (un) Rep. Média Rep. Média Rep. Média G1 75,8±4,3 89,5±5,8 72,2±3,8 79,1±4,1 27,8±3,8 22,8±3,5 G2 74,2±3,3 78,7±3,8 77,5±3,5 77,1±2,1 22,5±3,5 21,4±2,8 un = unidades normalizadas; * redução significativa (p<0,05) em relação ao repouso; aumento significativo (p<0,05) em relação ao repouso. Quando se observa a média dos períodos de recuperação, somente ocorreram diferenças significativas no fator tempo para a sessão aeróbio + pesos, sendo os valores significativamente menores para a variável PAS e significativamente maiores para FC em relação ao repouso. Conclusões

4 A despeito de não terem ocorrido alterações no sistema nervoso autônomo, foi possível observar redução na PAS após a sessão do exercício aeróbio seguido do exercício com pesos. Contudo, como não houve diferença entre as sessões, não se pode afirmar que uma forma de execução tenha sido mais eficiente na redução da pressão arterial que a outra. O mesmo raciocínio pode ser aplicado ao comportamento mais elevado da FC. Por isso, são necessários novos experimentos. Referências 1. Simão, R.; Manochio, j.; Serra, R.; Melo, A. Redução da pressão arterial em hipertensos tratados com medicamentos anti-hipertensivos após um programa de treinamento físico. Rev SOCERJ. 2008, 21 (1), McDonald, J.R. Potential causes, mechanisms, and implications of post exercise hypotension. J Hum Hypertens. 2002, 16, Wallace, J.P.; Bogle, P.G.; King, B.A.; Krasnoff, J.B.; Jastremski, C.A. The magnitude and duration of ambulatory blood pressure reduction following acute exercise. J Hum Hypertens. 1999, 13, Fisher, M.M.; The effect of resistance exercise on recovery blood pressure in normotensive and borderline hypertensive women. J Strength Con Res. 2001, 15 (2), MacDonald, J.R.; MacDougall, J.D.; Hogben, C.D. The effects of exercise intensity on post exercise hypotension. J Hum Hypertens. 1999, 13, Lizardo, J.H.F.; Simões, H.G. Efeitos de diferentes sessões de exercícios resistidos sobre a hipotensão pós-exercício. Rev Bras Fisioter. 2005, 9 (3), Halliwill, J.R.; Taylor, J.A.; Eckberg, D.L. Impaired sympathetic vascular regulation in humans after acute dynamic exercise. J Physiol. 1996; 495 (Pt1), Rezk, C.C.; Marrache, R.C.B.; Tinucci, T.; Mion, Jr. D.; Forjaz, C.L.M. Post-resistence exercise hypotension, hemodynamics, and heart rate variability: influence of exercise intensity. Eur J Appl Physiol. 2006, 98, Bird, S.; Davison, R. Physiological testing guidelines. B.A.S.E.S, Leeds

5

Comportamento Da Pressão Arterial De Jovens Normotensos Após Realização Dos Testes De 1rm E 10rm

Comportamento Da Pressão Arterial De Jovens Normotensos Após Realização Dos Testes De 1rm E 10rm Comportamento Da Pressão Arterial De Jovens Normotensos Após Realização Dos Testes De 1rm E 10rm Siomara F. M. de Araújo; Dyego F. Facundes; Erika M. Costa; Lauane L. Inês; Raphael Cunha. siomarafma@hotmail.com

Leia mais

EFEITOS DE DIFERENTES SESSÕES DE EXERCÍCIOS RESISTIDOS SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO

EFEITOS DE DIFERENTES SESSÕES DE EXERCÍCIOS RESISTIDOS SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO ISSN 1413-3555 Rev. bras. fisioter. Yol. 9, No. 3 (2005), 289-295 Revista Brasileira de Fisioterapia EFEITOS DE DIFERENTES SESSÕES DE EXERCÍCIOS RESISTIDOS SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO Lizardo, J.

Leia mais

EFEITO DO EXERCÍCIO AERÓBIO SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO

EFEITO DO EXERCÍCIO AERÓBIO SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO RESUMO EFEITO DO EXERCÍCIO AERÓBIO SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO Márcio Rabelo Mota 1, Robson F. Borges 2, Emerson Pardono 1, Juliano de Andrade MelIo; Francisco Martins da Silva 1 UCB 1 Academia Guggiana

Leia mais

RESPOSTA DA PRESSÃO ARTERIAL EM HOMENS JOVENS FISICAMENTE ATIVOS SUBMETIDOS A DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO

RESPOSTA DA PRESSÃO ARTERIAL EM HOMENS JOVENS FISICAMENTE ATIVOS SUBMETIDOS A DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESPOSTA DA PRESSÃO ARTERIAL EM HOMENS JOVENS FISICAMENTE ATIVOS SUBMETIDOS A DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESUMO Guilherme de Freitas Magalhães * Jeeser Alves de Almeida * Marcelo Pereira Magalhães

Leia mais

CARDIOVASCULAR BEHAVIOR AFTER RESISTANCE EXERCISE PERFORMED IN DIFFERENT WORK WAYS AND VOLUME

CARDIOVASCULAR BEHAVIOR AFTER RESISTANCE EXERCISE PERFORMED IN DIFFERENT WORK WAYS AND VOLUME Comportamento cardiovascular após o exercício resistido realizado de diferentes formas e volumes de trabalho ciências do exercício E DO ESPORTE Artigo Original CARDIOVASCULAR BEHAVIOR AFTER RESISTANCE

Leia mais

Influência de uma Sessão de Exercício Aeróbio e Resistido sobre a Hipotensão Pós-Esforço em Hipertensos

Influência de uma Sessão de Exercício Aeróbio e Resistido sobre a Hipotensão Pós-Esforço em Hipertensos 330 Comunicação Preliminar Influência de uma Sessão de Exercício Aeróbio e Resistido sobre a Hipotensão Pós-Esforço em Hipertensos Influence of a Single Aerobic and Resistance Exercise Session on Post-Exercise

Leia mais

EFEITOS DE UMA SESSÃO DE PILATES SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO

EFEITOS DE UMA SESSÃO DE PILATES SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO EFEITOS DE UMA SESSÃO DE PILATES SOBRE A HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO Francinalva Mathne Araújo Teles 1, Juliano de Andrade Mello 1, Márcio Rabelo Mota 1,2, Denize Faria Terra 2 ; Emerson Pardono 1,2 1 PGLSNFAR

Leia mais

Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio na resposta pressórica de 24 horas em mulheres normotensas

Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio na resposta pressórica de 24 horas em mulheres normotensas Educação Física / Physical Education Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio na resposta pressórica de 24 horas em mulheres normotensas Effect of different intensities of aerobic exercise

Leia mais

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EFEITO DO TREINAMENTO COMBINADO NA PERCEPÇÃO SUBJETIVA DE ESFORÇO E NA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA

Leia mais

Planilha de Controle de Resultados e Treinamento

Planilha de Controle de Resultados e Treinamento Planilha de Controle de Resultados e Treinamento CONTROLE DE TREINAMENTO INFORMAÇÕES BÁSICAS DO ATLETA NOME COMPLETO Renato Santiago GÊNERO IDADE PESO (KG) ALTURA (m) IMC ATUAL Masc. 24 100,0 1,82 30,2

Leia mais

Impacto do Treinamento de Força em Circuito na Pressão Arterial de Jovens

Impacto do Treinamento de Força em Circuito na Pressão Arterial de Jovens Saccomani et al. 305 Impacto do Treinamento de Força em Circuito na Pressão Arterial de Jovens Impact of Circuit Strength Training on Blood Pressure in Adolescents Artigo Original 5 Milene Granja Saccomani

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Bacharelado em Educação Física

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Bacharelado em Educação Física INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Bacharelado em Educação Física Marcos Abibi Tavares da Cunha Petrous André Monteiro Cesário RESPOSTAS CARDIOVASCULARES

Leia mais

FISIOLOGIA CARDIORESPIRATÓRIA ENVELHECIMENTO

FISIOLOGIA CARDIORESPIRATÓRIA ENVELHECIMENTO FISIOLOGIA CARDIORESPIRATÓRIA ENVELHECIMENTO Prof. Hassan Mohamed Elsangedy hassanme20@hotmail.com Hassan M. Elsangedy, MS. Especialização em Fisiologia do Exercício - 2009 1 INCIDÊNCIAS Hassan M. Elsangedy,

Leia mais

ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil

ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil Cardozo, Diogo; Barbosa Alves, Hugo; Figueiredo, Tiago; Dias, Marcelo Ricardo; Simão, Roberto Efeito hipotensivo

Leia mais

Riscos e Benefícios do Exercício de Força...

Riscos e Benefícios do Exercício de Força... Riscos e Benefícios do Exercício de Força... Tratamento da Hipertensão Medicamentoso + Não Medicamentoso Anti-hipertensivos Mudanças dos hábitos de vida Recomendação de Exercícios Físicos para Prevenção

Leia mais

Efeito Agudo de uma Sessão de Hidroginástica sobre a Resposta da Pressão Arterial em Gestantes não Hipertensas

Efeito Agudo de uma Sessão de Hidroginástica sobre a Resposta da Pressão Arterial em Gestantes não Hipertensas 75 Efeito Agudo de uma Sessão de Hidroginástica sobre a Resposta da Pressão Arterial em Gestantes não Hipertensas Acute Effect of an Aquagym Session on Blood Pressure Response in Non-Hypertensive Pregnant

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EFEITO DE UM PROTOCOLO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS SOBRE O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA EM ADULTOS COM SÍNDROME

Leia mais

Força e Resistência Muscular

Força e Resistência Muscular Força e Resistência Muscular Prof. Sergio Gregorio da Silva, PhD Objetivos do Treinamento com Pesos Aumento da massa muscular Força Potência Velocidade Resistência Muscular Localizada Equilibro Coordenação

Leia mais

Corrida em esteira e exercícios de força: efeitos agudos da ordem de realização sobre a hipotensão pós-exercício

Corrida em esteira e exercícios de força: efeitos agudos da ordem de realização sobre a hipotensão pós-exercício Corrida em esteira e exercícios de força: efeitos agudos da ordem de realização sobre a hipotensão pós-exercício Corrida em esteira e exercícios de força CDD. 20.ed. 796.022 796.071 Denilson Alves SANTIAGO

Leia mais

COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL APÓS EXERCÍCIOS RESISTIDOS A 60% DE 1RM NO LEG PRESS

COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL APÓS EXERCÍCIOS RESISTIDOS A 60% DE 1RM NO LEG PRESS COMPORTAMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL APÓS EXERCÍCIOS RESISTIDOS A 60% DE 1RM NO LEG PRESS RESUMO Os efeitos dos exercícios resistidos sobre a pressão arterial ainda são pouco compreendidos e controversos.

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DO EFEITO HIPOTENSOR DE DIFERENTES MODALIDADES AERÓBIAS EM MULHERES NORMOTENSAS

ESTUDO COMPARATIVO DO EFEITO HIPOTENSOR DE DIFERENTES MODALIDADES AERÓBIAS EM MULHERES NORMOTENSAS DOI: 10.4025/reveducfis.v19i4.5138 ESTUDO COMPARATIVO DO EFEITO HIPOTENSOR DE DIFERENTES MODALIDADES AERÓBIAS EM MULHERES NORMOTENSAS COMPARATIVE STUDY OF THE HYPOTENSIVE EFFECTS OF DIFFERENT EXERCISE

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO E ALTERAÇÕES DA PRESSÃO ARTERIAL EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS - ESTUDO DE CASO

EXERCÍCIO FÍSICO E ALTERAÇÕES DA PRESSÃO ARTERIAL EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS - ESTUDO DE CASO EXERCÍCIO FÍSICO E ALTERAÇÕES DA PRESSÃO ARTERIAL EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS - ESTUDO DE CASO Letícia SIQUEIRA 1, Carlos KEMPER 2. RESUMO O objetivo: Verificar o comportamento da pressão arterial

Leia mais

Glasiele Stival Costa 1, Jeferson Luiz Carvalho 2, Fabiano Macedo Salgueirosa 3 RESUMO

Glasiele Stival Costa 1, Jeferson Luiz Carvalho 2, Fabiano Macedo Salgueirosa 3 RESUMO EFEITO DE UMA SESSÃO DE TREINAMENTO INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE (HIIT) EM PARÂMETROS HEMODINÂMICOS EM HOMENS DE 20 A 30 ANOS DE IDADE NORMOTENSOS E MODERADAMENTE ATIVOS. Glasiele Stival Costa 1, Jeferson

Leia mais

Riscos e Benefícios do Exercício de Força...

Riscos e Benefícios do Exercício de Força... Riscos e Benefícios do Exercício de Força... HAS - Visão Atual É uma doença crônico-degenerativa de natureza multifatorial, na grande maioria dos casos, assintomática, que compromete fundamentalmente o

Leia mais

Adaptações. Estruturais. Funcionais em Repouso Funcionais em Exercício EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O SISTEMA CARDIOVASCULAR

Adaptações. Estruturais. Funcionais em Repouso Funcionais em Exercício EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O SISTEMA CARDIOVASCULAR Adaptações EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Márcio Oliveira de Souza Estruturais Funcionais em Repouso Funcionais em Exercício EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO NA FREQUÊNCIA

Leia mais

ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM PACIENTES PORTADORES DA SÍNDROME DE GUILLAIN BARRÉ - ESTUDO DE CASO

ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM PACIENTES PORTADORES DA SÍNDROME DE GUILLAIN BARRÉ - ESTUDO DE CASO ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM PACIENTES PORTADORES DA SÍNDROME DE GUILLAIN BARRÉ - ESTUDO DE CASO Alexandra Gomes Jesus Prestes, Marcelo Ricardo de Souza de Oliveira, Rodrigo Alexis

Leia mais

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Profª Msc. Clarissa Rios Simoni Graduada em Licenciatura Plena em Educação Física UFSC 2004 Especialista em Personal Trainer UFPR

Leia mais

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza Treinamento de Força e Diabetes Ms. Sandro de Souza Taxa de prevalência de Diabetes Mellitus Período: 2009 Relevância Diagnóstico de DIABETES MELLITUS Diabetes Care. 2007;30:S4 41. Resistência a Insulina

Leia mais

Relatório de Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (M.A.P.A.) Padrão

Relatório de Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (M.A.P.A.) Padrão Av. Paulista, 9 cj 16 CEP 1311-91 - São Paulo - SP Tels: (11) 3141-11 Fax: 3141-37 Relatório de Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (M.A.P.A.) 1 - Dados do Exame Nº do Exame Data de Instalação:

Leia mais

Respostas cardiovasculares decorrentes de um programa de treinamento físico misto, musculação e aeróbio: um estudo de caso

Respostas cardiovasculares decorrentes de um programa de treinamento físico misto, musculação e aeróbio: um estudo de caso PERQUIRĔRE Revista do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão do UNIPAM (ISSN 186-6399) Patos de Minas: UNIPAM, n. 7, vol. 1: 72-82, ago. 21 Respostas cardiovasculares decorrentes de um programa

Leia mais

THALIANE MAYARA PESSÔA DOS PRAZERES

THALIANE MAYARA PESSÔA DOS PRAZERES 0 UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA THALIANE MAYARA PESSÔA DOS PRAZERES EFEITO

Leia mais

ConScientiae Saúde ISSN: Universidade Nove de Julho Brasil

ConScientiae Saúde ISSN: Universidade Nove de Julho Brasil ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil Sousa Costa, Francisca Marajany; Magalhães Sales, Marcelo; Bartholomeu Neto, João; Reis Olher, Rafael;

Leia mais

Efeito de um Programa de Treinamento Físico de Quatro Meses sobre a Pressão Arterial de Hipertensos

Efeito de um Programa de Treinamento Físico de Quatro Meses sobre a Pressão Arterial de Hipertensos Simão et al. 393 Efeito de um Programa de Treinamento Físico de Quatro Meses sobre a Pressão Arterial de Hipertensos Effects of a Four-Month Physical Training Program on the Blood Pressure of Hypertensive

Leia mais

Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos

Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos Prof. Paulo Sergio Gomes, Ph.D. Programa de Pós- graduação em Educação Física Centro de Pesquisas Interdiciplinares em Saúde AVISO Material de propriedade

Leia mais

EFEITO HIPOTENSOR PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO EM HIPERTENSOS E SEUS MECANISMOS ENVOLVIDOS

EFEITO HIPOTENSOR PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO EM HIPERTENSOS E SEUS MECANISMOS ENVOLVIDOS EFEITO HIPOTENSOR PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO EM HIPERTENSOS E SEUS MECANISMOS ENVOLVIDOS Jucyara da Silva Coelho 1 ; Roberta Rocha Férrer Pompeu 2 Educadora Física Faculdade de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso. Hipotensão no exercício resistido para membros inferiores.

Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso. Hipotensão no exercício resistido para membros inferiores. Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso Hipotensão no exercício resistido para membros inferiores. Autor: Mário Jorge Gonçalves de Medeiros Orientador: Prof. Dr.

Leia mais

Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica. Profa. Dra. Bruna Oneda

Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica. Profa. Dra. Bruna Oneda Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica Profa. Dra. Bruna Oneda professora@brunaoneda.com.br www.brunaoneda.com.br Hipertensão arterial sistêmica Síndrome multicausal e multifatorial caracterizada

Leia mais

Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica. Profa. Dra. Bruna Oneda

Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica. Profa. Dra. Bruna Oneda Atividade Física e Hipertensão Arterial Sistêmica Profa. Dra. Bruna Oneda professora@brunaoneda.com.br www.brunaoneda.com.br Hipertensão arterial sistêmica Síndrome multicausal e multifatorial caracterizada

Leia mais

Exercício físico, hipertensão e controle barorreflexo da pressão arterial

Exercício físico, hipertensão e controle barorreflexo da pressão arterial 89 Exercício físico, hipertensão e controle barorreflexo da pressão arterial Carlos Eduardo Negrão, Maria Urbana P. Brandão Rondon Resumo O exercício físico agudo e crônico, desde que adequadamente planejado

Leia mais

CAPITULO III METODOLOGIA

CAPITULO III METODOLOGIA CAPITULO III METODOLOGIA A metodologia seguida neste trabalho é referente a um estudo descritivo e quantitativo. Isto porque a natureza do trabalho desenvolve-se na correlação e comparação entre as diferentes

Leia mais

Efeito agudo tardio de diferentes intensidades de esforço sobre os valores da pressão arterial durante o sono

Efeito agudo tardio de diferentes intensidades de esforço sobre os valores da pressão arterial durante o sono Artigo Original Efeito agudo tardio de diferentes intensidades de esforço sobre os valores da pressão arterial durante o sono Acute effect of different intensities of stress on the values of blood pressure

Leia mais

PRESCRIÇÃO DO TREINAMENTO PARA EMAGRECIMENTO. obesa envolve um plano de ação muito mais complexo, sendo prescrito de acordo com a condição

PRESCRIÇÃO DO TREINAMENTO PARA EMAGRECIMENTO. obesa envolve um plano de ação muito mais complexo, sendo prescrito de acordo com a condição PRESCRIÇÃO DO TREINAMENTO PARA EMAGRECIMENTO Em condições normais a obesidade deveria ser prevenida, porem o tratamento da pessoa obesa envolve um plano de ação muito mais complexo, sendo prescrito de

Leia mais

Efeito da Duração do Exercício Aeróbio sobre as Respostas Hipotensivas Agudas Pós-Exercício

Efeito da Duração do Exercício Aeróbio sobre as Respostas Hipotensivas Agudas Pós-Exercício 404 Artigo Original 7 Efeito da Duração do Exercício Aeróbio sobre as Respostas Hipotensivas Agudas Pós-Exercício Effect of the Duration of Aerobic Exercise on the Post-Exercise Hypotensive Response Diego

Leia mais

Efeitos do treinamento de força isocinético sobre a Pressão arterial central e periférica de idosas hipertensas

Efeitos do treinamento de força isocinético sobre a Pressão arterial central e periférica de idosas hipertensas Efeitos do treinamento de força isocinético sobre a Pressão arterial central e periférica de idosas hipertensas Christoffer Novais de Farias Silva (IC) *, Andressa Moura Costa (IC), Camilla Melo de Jesus

Leia mais

06/05/2014. Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com. Prof. Me Alexandre Rocha

06/05/2014. Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com. Prof. Me Alexandre Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Docência Personal Trainer Prof. Me Alexandre Rocha 1 Hipertensão Arterial - Exercício Hipertensão Arterial

Leia mais

REPETIÇÕES MÁXIMAS COM 90% DA 1RM NOS EXERCÍCIOS SUPINO RETO E LEG PRESS APÓS AQUECIMENTO ESPECÍFICO E ALONGAMENTO ESTÁTICO

REPETIÇÕES MÁXIMAS COM 90% DA 1RM NOS EXERCÍCIOS SUPINO RETO E LEG PRESS APÓS AQUECIMENTO ESPECÍFICO E ALONGAMENTO ESTÁTICO 50 REPETIÇÕES MÁXIMAS COM 90% DA 1RM NOS EXERCÍCIOS SUPINO RETO E LEG PRESS APÓS AQUECIMENTO ESPECÍFICO E ALONGAMENTO ESTÁTICO MAXIMUM REPETITIONS WITH 90% OF 1MR IN BENCH PRESS AND LEG PRESS EXERCISES

Leia mais

EFEITO DO TREINAMENTO CONCORRENTE E DO DESTREINAMENTO SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL DE MULHERES HIPERTENSAS

EFEITO DO TREINAMENTO CONCORRENTE E DO DESTREINAMENTO SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL DE MULHERES HIPERTENSAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA EFEITO DO TREINAMENTO CONCORRENTE E DO DESTREINAMENTO SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL DE MULHERES HIPERTENSAS

Leia mais

EFEITOS DE DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESISTIDO SOBRE AS RESPOSTAS HEMODINÂMICAS EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS TIPO 2 E NÃO DIABÉTICOS

EFEITOS DE DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESISTIDO SOBRE AS RESPOSTAS HEMODINÂMICAS EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS TIPO 2 E NÃO DIABÉTICOS UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO FÍSICA EFEITOS DE DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESISTIDO SOBRE AS RESPOSTAS HEMODINÂMICAS EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica 527 EFEITO HIPOTENSOR PÓS-EXERCÍCIO AERÓBIO E RESITIDO EM INDIVÍDUOS NORMOTENSOS Daniel Simões de Jesus 1, Krystiane Mohr 1, Eduardo Rebelato 2 RESUMO Após vários estudos, sabe-se que exercícios físicos

Leia mais

Efeito de um programa de treinamento físico desenvolvido no Espaço Bem Estar do CENPES/PETROBRAS na pressão arterial em hipertensos não-medicados

Efeito de um programa de treinamento físico desenvolvido no Espaço Bem Estar do CENPES/PETROBRAS na pressão arterial em hipertensos não-medicados ISSN 1519-9088 Artigo Original: Fitness Efeito de um programa de treinamento físico desenvolvido no Espaço Bem Estar do CENPES/PETROBRAS na pressão arterial em hipertensos não-medicados Roberto Simão 1

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica RESPOSTA PRESSÓRICA PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO EM CIRCUITO DE MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES 313 Aline Raile de Miranda 2, Ricardo Benini 1,2,3, Paulo Ricardo Prado Nunes 1,3, Bruno Victor Corrêa da Silva

Leia mais

Breno de Assis Gonçalves Keila Janice Pereira Natália Ferreira Moreira

Breno de Assis Gonçalves Keila Janice Pereira Natália Ferreira Moreira COMPARAÇÃ ÇÃO O DA RECUPERAÇÃ ÇÃO O ATIVA EM INDIVIDUOS TREINADOS E NÃO N O TREINADOS EM MEIOS AQUÁTICO E TERRESTRE Breno de Assis Gonçalves Keila Janice Pereira Natália Ferreira Moreira Orientador: Prof.Ms.

Leia mais

Journal of Applied Physiology Outubro 2009

Journal of Applied Physiology Outubro 2009 INFLUÊNCIA DO COMANDO CENTRAL E ATIVAÇÃO DE AFERÊNCIAS MUSCULARES SOBRE A VELOCIDADE DO SANGUE NA ARTÉRIA CEREBRAL ANTERIOR EM RESPOSTA A EXERCÍCIO DE PANTURRILHA EM HUMANOS Lauro C. Vianna 1,2, Claudio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS Prof. Mestrando: Marcelo Mota São Cristóvão 2008 POPULAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

RESPOSTAS PRESSÓRICAS APÓS A REALIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE FORÇA PARA BRAÇO E PERNA EM JOVENS NORMOTENSOS

RESPOSTAS PRESSÓRICAS APÓS A REALIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE FORÇA PARA BRAÇO E PERNA EM JOVENS NORMOTENSOS RESPOSTAS PRESSÓRICAS APÓS A REALIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS DE FORÇA PARA BRAÇO E PERNA EM JOVENS NORMOTENSOS Christoffer Novais de Farias Silva¹ Fabrício Galdino Magalhães² Raphael Martins Cunha³ PALAVRAS CHAVE:

Leia mais

FUNÇÕES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR DURANTE O EXERCÍCIO

FUNÇÕES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR DURANTE O EXERCÍCIO FUNÇÕES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR DURANTE O EXERCÍCIO RESPOSTAS CARDIOVASCULARES FC VS DC RVP PAS PAM PAD DP TIPO DE EXERCÍCIO Dinâmico ou Isotônico Estático ou Isométrico Contração muscular e movimento

Leia mais

Redução da Pressão Arterial em Hipertensos Tratados com Medicamentos Anti- Hipertensivos após um Programa de Treinamento Físico

Redução da Pressão Arterial em Hipertensos Tratados com Medicamentos Anti- Hipertensivos após um Programa de Treinamento Físico 35 Redução da Pressão Arterial em Hipertensos Tratados com Medicamentos Anti- Hipertensivos após um Programa de Treinamento Físico Blood Pressure Reduction in Hypertensive Subjects Treated with Anti-Hypertensive

Leia mais

Efeito Hipotensivo de Exercícios Resistidos Realizados em Diferentes Intensidades em Idosos

Efeito Hipotensivo de Exercícios Resistidos Realizados em Diferentes Intensidades em Idosos Rev Bras Cardiol. 2011;24(6):354-361 Artigo Original 2 Efeito Hipotensivo de Exercícios Resistidos Realizados em Diferentes Intensidades em Idosos Hypotensive Effects of Resistance Exercises Performed

Leia mais

Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com. Prof. Me Alexandre Rocha

Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com. Prof. Me Alexandre Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Docência Personal Trainer Prof. Me Alexandre Rocha 1 www.avaliacaoja.com.br Prof. Me Alexandre Rocha

Leia mais

CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora

CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora Estudo do Controle da HA Hipertensão Arterial e Perfil Farmacológico pacientes cadastrados no PRC Programa Remédio em Casa UBS Jd. Aurora Subprefeitura de Guaianases

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE A RECUPERAÇÃO DO CONTROLE REFLEXO CARDIOVASCULAR APÓS EXERCÍCIO MÁXIMO E CAPACIDADE FUNCIONAL

CORRELAÇÃO ENTRE A RECUPERAÇÃO DO CONTROLE REFLEXO CARDIOVASCULAR APÓS EXERCÍCIO MÁXIMO E CAPACIDADE FUNCIONAL 1 CORRELAÇÃO ENTRE A RECUPERAÇÃO DO CONTROLE REFLEXO CARDIOVASCULAR APÓS EXERCÍCIO MÁXIMO E CAPACIDADE FUNCIONAL Pedro Paulo da Silva Soares 1,3 Kelb Bousquet Santos 1 Leonardo Protásio 1 Jean M. Figueiredo

Leia mais

Efeitos do exercício cio na fisiologia cardiovascular. Helena Santa-Clara

Efeitos do exercício cio na fisiologia cardiovascular. Helena Santa-Clara Efeitos do exercício cio na fisiologia cardiovascular Helena Santa-Clara Conteúdos Adaptações agudas e crónicas ao exercício Frequência cardíaca Volume sistólico e fracção de ejecção Débito cardíaco Pressão

Leia mais

Prof. Me Alexandre Rocha

Prof. Me Alexandre Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com alexandre.rocha.944 ProfAlexandreRocha @Prof_Rocha1 prof.alexandrerocha Docência Docência Personal Trainer

Leia mais

TÍTULO: INFLUÊNCIA DA MÚSICA BRASILEIRA NO CONTROLE CARDÍACO AUTONÔMICO EM INDIVÍDUOS COM SOBREPESO E OBESIDADE

TÍTULO: INFLUÊNCIA DA MÚSICA BRASILEIRA NO CONTROLE CARDÍACO AUTONÔMICO EM INDIVÍDUOS COM SOBREPESO E OBESIDADE TÍTULO: INFLUÊNCIA DA MÚSICA BRASILEIRA NO CONTROLE CARDÍACO AUTONÔMICO EM INDIVÍDUOS COM SOBREPESO E OBESIDADE CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO APÓS UMA SESSÃO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS

HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO APÓS UMA SESSÃO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO APÓS UMA SESSÃO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS EM IDOSAS NORMOTENSAS E HIPERTENSAS Thais Norberta Bezerra De Moura 1 Carla Manuella Gerôncio Da Silva 2 Fernando Lopes e Silva Júnior 3 Glauber

Leia mais

Efeito Hipotensivo do Treinamento de Força em Homens Idosos

Efeito Hipotensivo do Treinamento de Força em Homens Idosos Efeito Hipotensivo do Treinamento de Força em Homens Idosos Hypotensive Effect of Strength Training in Elderly Men Artigo Original 3 Luciana Campos Mutti, 1 Roberto Simão, 2 Ingrid Dias, 2 Tiago Figueiredo,

Leia mais

Efeitos do Intervalo de Recuperação entre as Séries sobre a Pressão Arterial após Exercícios Resistidos

Efeitos do Intervalo de Recuperação entre as Séries sobre a Pressão Arterial após Exercícios Resistidos Efeitos do Intervalo de Recuperação entre as Séries sobre a Pressão Arterial após Exercícios Resistidos Effects of Rest Interval between Exercise Sets on Blood Pressure after Resistance Exercises João

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSAS PARTICIPANTES DE GRUPOS DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA A TERCEIRA IDADE Liziane da Silva de Vargas;

Leia mais

EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE UM SUCO MIX DE UVA, BETERRABA E ACEROLA SOBRE A HPE EM CORREDORES RECREACIONAIS

EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE UM SUCO MIX DE UVA, BETERRABA E ACEROLA SOBRE A HPE EM CORREDORES RECREACIONAIS EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE UM SUCO MIX DE UVA, BETERRABA E ACEROLA SOBRE A HPE EM CORREDORES RECREACIONAIS Anderson Igor Silva de Souza Rocha 1 ; Ana Paula Urbano Ferreira 2 ; Ramon da Costa Porto 3 ;

Leia mais

ESTRUTURA FREQUÊNCIA CARDÍACA 09/06/2013. O número de batimentos cardíacos por unidade de tempo, geralmente expresso em batimentos por minuto (bpm).

ESTRUTURA FREQUÊNCIA CARDÍACA 09/06/2013. O número de batimentos cardíacos por unidade de tempo, geralmente expresso em batimentos por minuto (bpm). Revisar alguns conceitos da fisiologia cardiovascular; Revisar alguns conceitos da fisiologia do exercício do sistema cardiovascular; Estudar as adaptações do treinamento aeróbico e de força no sistema

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica RESPOSTA DA PRESSÃO ARTERIAL EM DIFERENTES INTENSIDADES DE EXERCÍCIO RESISTIDO UNI E MULTIARTICULAR 10 Diogo Correia Cardozo 1, Marcelo Ricardo Dias 2 RESUMO O objetivo deste estudo foi verificar as respostas

Leia mais

EFEITOS DE DIFERENTES INTERVALOS RECUPERATIVOS NO NÚMERO DE REPETIÇÕES NO EXERCICIO SUPINO RETO LIVRE Marcelo dos Santos Bitencourt

EFEITOS DE DIFERENTES INTERVALOS RECUPERATIVOS NO NÚMERO DE REPETIÇÕES NO EXERCICIO SUPINO RETO LIVRE Marcelo dos Santos Bitencourt EFEITOS DE DIFERENTES INTERVALOS RECUPERATIVOS NO NÚMERO DE REPETIÇÕES NO EXERCICIO SUPINO RETO LIVRE Marcelo dos Santos Bitencourt Resumo O objetivo deste estudo foi analisar a realização de dois treinamentos

Leia mais

Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo

Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo Randomizado Apresentado por Tatiana Goveia Araujo na reunião

Leia mais

CIRCUITO TREINO * O fator especificador do circuito será a qualidade física visada e o desporto considerado.

CIRCUITO TREINO * O fator especificador do circuito será a qualidade física visada e o desporto considerado. CIRCUITO TREINO * O CT é um método polivalente adequado a realizar tanto a preparação cardiopulmonar como a neuromuscular. É, por isto, largamente empregado no treinamento desportivo pela economia de tempo

Leia mais

Riscos e Benefícios. Ms. Sandro de Souza

Riscos e Benefícios. Ms. Sandro de Souza Riscos e Benefícios Ms. Sandro de Souza HAS - Visão Atual É uma doença crônico-degenerativa de natureza multifatorial, na grande maioria dos casos, assintomática, que compromete fundamentalmente o equilíbrio

Leia mais

Pressão arterial de mulheres praticantes de ginástica funcional Resumo IntRodução

Pressão arterial de mulheres praticantes de ginástica funcional Resumo IntRodução Pressão arterial de mulheres praticantes de ginástica funcional Leonardo Pinheiro Botelho * Rodrigo Gomes de Souza Vale ** Gilmar Weber Senna *** Marco Antonio Lucidi **** Rodolfo Alkmim Moreira Nunes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Escola de Educação Física. Gabriela Bartholomay Kothe

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Escola de Educação Física. Gabriela Bartholomay Kothe UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Escola de Educação Física Gabriela Bartholomay Kothe RELAÇÃO ENTRE O PERCENTUAL DE 1RM E O NÚMERO DE REPETIÇÕES MÁXIMAS EM EXERCÍCIOS DE MUSCULAÇÃO EM INDIVÍDUOS

Leia mais

Respostas Cardiovasculares durante Exercício Resistido com Restrição de Fluxo Sanguíneo

Respostas Cardiovasculares durante Exercício Resistido com Restrição de Fluxo Sanguíneo Artigo Original Respostas Cardiovasculares durante Exercício Resistido com Restrição de Fluxo Sanguíneo Cardiovascular Responses during Resistance Exercise with Blood Flow Restriction Roberto Poton, Marcos

Leia mais

EFEITOS AGUDOS NA PRESSÃO ARTERIAL E GLICEMIA CAPILAR DE DIFERENTES TIPOS DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

EFEITOS AGUDOS NA PRESSÃO ARTERIAL E GLICEMIA CAPILAR DE DIFERENTES TIPOS DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 EFEITOS AGUDOS NA PRESSÃO ARTERIAL E GLICEMIA CAPILAR DE DIFERENTES TIPOS DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 André Shigueo Fujikawa Vieira Orientado por Francisco José Andriotti

Leia mais

TÍTULO: COMPARAÇÃO DOS EFEITOS DA PERIODIZAÇÃO ONDULATÓRIA E LINEAR NA APTIDÃO FÍSICA DE INDIVÍDUOS DESTREINADOS

TÍTULO: COMPARAÇÃO DOS EFEITOS DA PERIODIZAÇÃO ONDULATÓRIA E LINEAR NA APTIDÃO FÍSICA DE INDIVÍDUOS DESTREINADOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: COMPARAÇÃO DOS EFEITOS DA PERIODIZAÇÃO ONDULATÓRIA E LINEAR NA APTIDÃO FÍSICA DE INDIVÍDUOS

Leia mais

RESPOSTA CRÔNICA DA PRESSÃO ARTERIAL SISTÓLICA EM DIFERENTES MÉTODOS DE TREINAMENTO DE FORÇA: DELORME VERSUS OXFORD

RESPOSTA CRÔNICA DA PRESSÃO ARTERIAL SISTÓLICA EM DIFERENTES MÉTODOS DE TREINAMENTO DE FORÇA: DELORME VERSUS OXFORD RESPOSTA CRÔNICA DA PRESSÃO ARTERIAL SISTÓLICA EM DIFERENTES MÉTODOS DE TREINAMENTO DE FORÇA: DELORME VERSUS OXFORD Dailson Paulucio da Silva Graduando em Educação Física dailson_educacaofisica@yahoo.com.br

Leia mais

Redução da Pressão Arterial e do Duplo Produto de Repouso após Treinamento Resistido em Idosas Hipertensas

Redução da Pressão Arterial e do Duplo Produto de Repouso após Treinamento Resistido em Idosas Hipertensas Redução da Pressão Arterial e do Duplo Produto de Repouso após Treinamento Resistido em Idosas Hipertensas Reduction of Arterial Pressure and Double Product at Rest after Resistance Exercise Training in

Leia mais

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Nome: Modelo Masculino Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Sexo: Masculino Data da Avaliação: 23/07/2010 Hora: 16:11:09 Anamnese Clínica Dados pessoais Nome: Modelo Masculino Data de Nascimento: 23/12/1977

Leia mais

VARIAÇÃO CARDIOVASCULAR DECORRENTE DE TREINAMENTO COM ISOSTRETCHING

VARIAÇÃO CARDIOVASCULAR DECORRENTE DE TREINAMENTO COM ISOSTRETCHING Resumo VARIAÇÃO CARDIOVASCULAR DECORRENTE DE TREINAMENTO COM ISOSTRETCHING Marília Felipe Bezulle 1, Fátima Aparecida Caromano 1, Tatiana Affonso Calisse 1, Priscila de Souza 1, Jecilene Rosana Costa-Frutuoso

Leia mais

Hipotensão e variabilidade da frequência cardíaca pós-exercício de força executado de forma máxima e submáxima

Hipotensão e variabilidade da frequência cardíaca pós-exercício de força executado de forma máxima e submáxima Motricidade Edições Desafio Singular 2017, vol. 13, n. 1, pp. 19-29 http://dx.doi.org/10.6063/motricidade.6476 Hipotensão e variabilidade da frequência cardíaca pós-exercício de força executado de forma

Leia mais

Atividade Física para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica: recomendações para o trabalho da Atenção Básica

Atividade Física para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica: recomendações para o trabalho da Atenção Básica Atividade Física para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica: recomendações para o trabalho da Atenção Básica 5 HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Neste capítulo serão abordadas as recomendações essenciais

Leia mais

COMPORTAMENTO DO DUPLO PRODUTO NO TESTE INCREMENTAL NA ESTEIRA

COMPORTAMENTO DO DUPLO PRODUTO NO TESTE INCREMENTAL NA ESTEIRA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE FACES LUIZ ALBERTO VASQUES DA SILVA COMPORTAMENTO DO DUPLO PRODUTO NO TESTE INCREMENTAL NA ESTEIRA Brasília 2014 LUIZ

Leia mais

Resumo. Abstract. Felipe A. Cunha Lenifran Matos-Santos Renato O. Massaferri Tainah P. Lima Monteiro Paulo T. V. Farinatti*

Resumo. Abstract. Felipe A. Cunha Lenifran Matos-Santos Renato O. Massaferri Tainah P. Lima Monteiro Paulo T. V. Farinatti* Hipotensão pós-exercício induzida por treinamento aeróbio, de força e concorrente: aspectos metodológicos e mecanismos fisiológicos Post-exercise hypotension induced by aerobic, strength and concurrent

Leia mais

AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL

AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL NECESSIDADE DO MELHOR CONHECIMENTO EM ÁREAS COMO: CRESCIMENTO NORMAL, DESENVOLVIMENTO, EFEITOS DO EXERCÍCIO EM CRIANÇAS

Leia mais

o potencial hipotensor do treinamento aeróbio já está bem demonstrado 2 e os riscos envolvidos nesse tipo

o potencial hipotensor do treinamento aeróbio já está bem demonstrado 2 e os riscos envolvidos nesse tipo 119 Exercício resistido para o paciente hipertenso: indicação ou contra-indicação Cláudia Lúcia de Moraes Forjaz, Cláudio Chaim Rezk, Cíntia Matos de Melo, Débora Andréa dos Santos, Luiz Teixeira, Sandra

Leia mais

Avaliação funcional do doente respiratório crónico. Testes de Exercício.

Avaliação funcional do doente respiratório crónico. Testes de Exercício. Avaliação funcional do doente respiratório crónico. Testes de Exercício. XX Congresso Português de Pneumologia Hermínia Brites Dias Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Avaliação funcional

Leia mais

Avaliação Aguda Do Consumo De Oxigênio E Queima De Gordura Em Indivíduos Jovens Do Sexo Masculino Após Sessão De Exercícios Resistidos

Avaliação Aguda Do Consumo De Oxigênio E Queima De Gordura Em Indivíduos Jovens Do Sexo Masculino Após Sessão De Exercícios Resistidos Avaliação Aguda Do Consumo De Oxigênio E Queima De Gordura Em Indivíduos Jovens Do Sexo Masculino Após Sessão De Exercícios Resistidos Siomara F. M. de Araújo, Nicolle Seroni, Anderson Cruz, Viviane Manoel,

Leia mais

Pró-Reitoria de de Graduação Curso de de Educação Física Trabalho de de Conclusão de de Curso

Pró-Reitoria de de Graduação Curso de de Educação Física Trabalho de de Conclusão de de Curso Pró-Reitoria de de Graduação Curso de de Educação Física Trabalho de de Conclusão de de Curso TENDÊNCIAS EFEITO PROTETOR E ABORDAGENS DO SISTEMA PEDAGÓGICAS CARDIOVASCULAR EM AULAS APÓS DE EDUCAÇÃO O TESTE

Leia mais

MONITORAMENTO DA FREQUENCIA CARDÍACA E PRESSÃO ARTERIAL EM PRATI- CANTES DE MUSCULAÇÃO

MONITORAMENTO DA FREQUENCIA CARDÍACA E PRESSÃO ARTERIAL EM PRATI- CANTES DE MUSCULAÇÃO Recebido: 08/06/2013 Parecer emitido em: 28/07/2013 Artigo original MONITORAMENTO DA FREQUENCIA CARDÍACA E PRESSÃO ARTERIAL EM PRATI- CANTES DE MUSCULAÇÃO Aguilar Freitas da Rocha 1 ; Rafael André Araujo

Leia mais

Programa de Condicionamento Cardiovascular

Programa de Condicionamento Cardiovascular Programa de Condicionamento Cardiovascular Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2010 Responsáveis pela Elaboração Dra. Luciana Diniz Nagem Janot de Matos Dr. Romeu Sérgio Meneghelo Fta. Andrea Kaarina

Leia mais

Disciplina: Controle Motor e Fisiologia do Movimento. Flávia Porto RELEMBRANDO...

Disciplina: Controle Motor e Fisiologia do Movimento. Flávia Porto RELEMBRANDO... Disciplina: Controle Motor e Fisiologia do Movimento Flávia Porto RELEMBRANDO... A mais importante característica do treinamento é sua divisão em fases e sua contínua adequação e periodização dos estímulos.

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica 481 O COMPORTAMENTO DO EFEITO HIPOTENSOR DOS EXERCÍCIOS RESISTIDOS COM PESOS A 45% E A 75% DE UMA REPETIÇÃO MÁXIMA EM JOVENS ATLETAS Rodrigo D avila Xavier 1,3,4, Antonio Coppi Navarro 1,2, Francisco Navarro

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN 1981-9900 versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN 1981-9900 versão eletrônica 106 EFEITOS CARDIORRESPIRATÓRIOS E HEMODINÂMICOS APÓS 12 MESES DE CONDICIONAMENTO FÍSICO EM UM GRUPO DE CARDIOPATAS. EFFECT CARDIO RESPIRATORY AND HEMODYNAMIC AFTER 12 MONTHS OF PHYSICAL CONDITIONING IN

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica EFEITO HIPOTENSOR AGUDO DE UMA SESSÃO DE HIDROGINÁSTICA EM MULHERES NORMOTENSAS DE MEIA-IDADE Flávia Elaine dos Santos Figueiredo 1, Lane Vivian Varela Rodrigues 1, Mirian Paiva de Morais 1, José Carlos

Leia mais

HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO: UMA REVISÃO DA LITERATURA

HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO: UMA REVISÃO DA LITERATURA DOI: 10.4025/reveducfis.v24.1.16927 HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO: UMA REVISÃO DA LITERATURA HYPOTENSION AFTER RESISTANCE EXERCISE: A LITERATURE REVIEW Maurílio Tiradentes Dutra * Ricardo Moreno Lima

Leia mais