Trabalhadoras no setor bancário do Rio Grande do Sul Análise da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Trabalhadoras no setor bancário do Rio Grande do Sul Análise da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego"

Transcrição

1 Trabalhadoras no setor bancário do Rio Grande do Sul Análise da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego Nos últimos anos houve diminuição da desigualdade entre bancárias e bancários no Rio Grande do Sul. As bancárias aumentaram sua participação no mercado de trabalho do setor e conquistaram melhorias na distribuição salarial, mas as diferenças ainda estão distantes de terminar. De acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego, a categoria bancária (abrangendo as caixas econômicas, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos múltiplos, com carteira comercial e sem carteira comercial) no Rio Grande desde 1995 perdeu postos de trabalho. Em 1995, a categoria era de bancários no estado e em 2014 passou a ser de (último dado disponível da RAIS), conforme gráfico 1. GRÁFICO 1 Evolução do número de trabalhadores bancários (em nº absolutos) Rio Grande do Sul 1995 a 2014 Apesar da redução do número de postos de trabalho na categoria, a participação feminina aos poucos vem aumentando, conforme gráfico 2. Em 1995 elas representavam 42% da categoria e em 2014 eram 48%, um aumento de 6 pontos percentuais na distribuição nessas quase duas últimas décadas. 1

2 % 59% 57% 54% 52% 42% 41% 43% 46% 48% GRÁFICO 2 Percentual de distribuição dos trabalhadores bancários segundo sexo (em %) Enquanto os bancários gaúchos tiveram uma queda no número de postos de trabalho de quase 29% entre 1995 e 2014, passando de para (perdendo postos), a redução dos postos entre as bancárias foi de aproximadamente 12%, passando de para (perdendo postos de trabalho), conforme gráfico 3. GRÁFICO 3 Distribuição dos trabalhadores bancários segundo sexo (em nº absolutos) A distribuição dos bancários no interior e capital é muito semelhante entre as mulheres e homens. No total da categoria 62% tem seu local de trabalho no interior e 38% em Porto Alegre, essa distribuição é igual entre os homens. No caso das mulheres, 63% trabalham no interior e 37% na capital (gráfico 4). 2

3 GRÁFICO 4 Percentual de distribuição dos trabalhadores bancários segundo localidade e sexo (em %) Porto Alegre Interior 62% 63% 62% 38% 37% 38% Total A distribuição da categoria no estado está concentrada em três Coredes, Metropolitano Delta do Jacuí, Serra e Vale do Rio dos Sinos, representando 41%, 9% e 9% respectivamente em 2014 (tabela 1). TABELA 1 Percentual de distribuição dos trabalhadores bancários segundo COREDE (em %) Região Corede Percentual Metropolitano Del Jacuí 41% Serra 9% Vale do Rio dos Sinos 9% Sul 5% Central 5% Produção 5% Vale Rio Pardo 3% Fronteira Oeste 3% Vale do Taquari 2% Litoral 2% Noroeste Colonial 2% Missões 2% Norte 2% Alto Jacuí 1% Fronteira Norte 1% Centro Sul 1% Campanha 1% Nordeste 1% Vale do Caí 1% Hortênsias 1% Paranhana Encosta da Serra 1% Médio Alto Uruguai 1% Total 10 3

4 A idade média dos bancários no estado vem aumentando, passando de 36 anos em média em 1995 para 40 anos em média em A idade dos bancários aumentou mais nessas quase duas últimas décadas quando comparada com o aumento da idade média das bancárias. Enquanto que eles passaram de 36 anos para 41 anos em média, elas passaram de 35 para 38 anos de idade média, conforme gráfico 5. GRÁFICO 5 Idade média dos trabalhadores bancários segundo sexo (em anos) Uma das explicações do aumento da idade média masculina é principalmente fato do aumento da distribuição de bancários com mais de 50 anos. Em 1995 essa faixa entre os bancários era de apenas 3% (735 bancários) e em 2014 eles passam a representar 28% da categoria (4.686 bancários), aumento de 25 pontos percentuais. Entre as mulheres também houve aumento do percentual nas faixas etárias maiores, mas em menor proporção. Enquanto as bancárias com mais de 50 anos em 1995 representavam 2% da categoria (281 bancárias), em 2014 essa faixa passa a representar 2 (3.022 bancárias), aumento de 18 pontos percentuais (gráfico 6). GRÁFICO 6 Distribuição dos trabalhadores bancários segundo faixa etária e sexo (em %) 65 OU MAIS 50 A A A A A A 17 5% 5% 17% 14% 2 22% 22% 28% 31% 36% 4

5 As mulheres historicamente no mercado de trabalho formal têm maior escolaridade que os homens. No setor bancário no Rio Grande do Sul não é diferente. Em 1995 o percentual feminino que tinha curso superior completo era de 25%, enquanto que entre os homens esse percentual era de 17%. Houve um aumento desses percentuais tanto para eles quanto para elas, passando a representar em % e 71% respectivamente da categoria com nível superior completo (gráfico 7). GRÁFICO 7 Distribuição dos trabalhadores bancários segundo escolaridade e sexo (em %) Rio Grande do Sul 1995 e Superior Completo 17% 25% Superior Completo 71% 62% Superior Incompleto 18% 17% Superior Incompleto 15% 15% Médio Completo 32% 3 Médio Completo 14% 21% Médio Incompleto 17% 23% Médio Incompleto 1% Até Fundamental 9% 14% Até Fundamental 1% O tempo médio que os(as) trabalhadores(as) bancários(as) permanecem no emprego vem diminuindo ao longo dos anos. Em 1995 a média de meses que os trabalhadores ficam no emprego era de aproximadamente 12 anos (144,6 meses) e em 2014 o tempo médio era de pouco mais de 9 anos (108,6 meses), isso significa que os bancários estão passando menos tempo em um mesmo emprego. Entre as mulheres essa diminuição no tempo médio de emprego é percebida de forma mais intensa que entre os homens. Enquanto elas em 1995 permaneciam 11,7 anos no mesmo trabalho, em 2014 passam a permanecer 8,6 anos. No caso dos bancários em 1995 o tempo de permanência no mesmo emprego era de 12,3 anos e em 2014 passa a ser 9,5 anos em média, conforme gráfico 8. GRÁFICO 8 Tempo médio de permanência no emprego dos trabalhadores bancários segundo sexo (em anos) 12,3 11,7 10,9 10,9 12,0 11,5 10,8 9,7 9,5 8,6 5

6 Já a jornada média semanal dos bancários vem aumentando ao longo dos anos, passando de 31 horas semanais médias em 1995 para 37 horas semanais médias em 2014 (consideram-se na jornada também as horas extras). Os bancários aumentaram sua jornada de trabalho semanal em 5 horas em média e as bancárias em 6 horas nesse período, realizando em 2014 uma jornada de trabalho média semanal igual à dos homens, de 37 horas (gráfico 9). GRÁFICO 9 Jornada média semanal dos trabalhadores bancários segundo sexo (em horas) A distribuição entre as ocupações por gênero indica que os cargos de diretores, gerentes e supervisores têm maior equilíbrio que as demais ocupações. Nesses, 49,6% são mulheres e 50,4% são homens. Já nos demais há maior desigualdade entre gêneros, sendo que 53,4% dos cargos de escriturários e outros são ocupados pelos homens e 46,6% são ocupados pelas mulheres, conforme gráfico 10. GRÁFICO 10 Ocupação dos trabalhadores bancários segundo sexo (em %) 53,4% 53,2% 50,4% 49,6% 46,6% 46,8% Diretores, gerentes e supervisores Escriturário e outros Total 6

7 4.543, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,54 Quando observamos a evolução do salário médio da categoria no Rio Grande do Sul nas últimas duas décadas, passou de 17,5 Salários Mínimos em 1995 para 8,0 Salários Mínimos em 2014 (gráfico 11), isso é decorrência da política de valorização do Salário Mínimo que em 1995 valia R$ 300,33 (a preços médios de 2014) e passa a valer R$ 724,00 em dezembro de Vale destacar a histórica desigualdade salarial entre mulheres e homens da categoria. Ainda que a diferença do salário médio recebido entre homens e mulheres diminuiu no período. Em 1995 eles recebiam 19,5 SM e elas 14,9 SM (uma diferença de 4,5 SM), em 2014 eles recebem 8,9 SM e elas 7,0 SM (diferença de 1,9 SM). GRÁFICO 11 Salário médio dos trabalhadores bancários segundo sexo (em Salários Mínimos) 19,5 17,6 14,9 13,4 12,56 9,7 9,43 8,91 7,35 7,02 média categoria 17,5 15,9 11,34 8,47 8,0 A diferença salarial entre bancários e bancárias no Rio Grande do Sul diminuiu entre 2002 e Enquanto que em 2002 eles recebiam em média R$ 5.976,75, elas recebiam R$ 4.543,16, ou seja, 76% do salário deles. Já em 2014 o salário feminino passa a corresponder 79% do masculino. A diminuição das diferenças salariais deveu-se ao crescimento de 12% do salário médio das mulheres, enquanto o dos homens apresentou aumento de 8% (gráfico 12). GRÁFICO 12 Salário médio* dos trabalhadores bancários segundo sexo (em R$) Rio Grande do Sul 2002 a NOTA: Salários médios deflacionados pelo INPC/IBGE anual. 7

8 Em todas as faixas de escolaridade os bancários recebem mais que as bancárias (gráfico 13). Nas três faixas de escolaridade onde há maior concentração de postos de trabalho (ensino médio completo, ensino superior incompleto e ensino superior completo) elas recebem 85%, 83% e 74% do salário deles, respectivamente. Além da desigualdade salarial, o retorno do aumento da escolaridade, passando do ensino médio para o superior completo, é maior para os homens do que para as mulheres. A mudança entre essas faixas de escolaridade representa para eles um aumento de 53%, já para as bancárias esse aumento salarial é de apenas 37%. GRÁFICO 13 Salário médio dos trabalhadores bancários segundo escolaridade e sexo (em R$) Superior Completo Superior Incompleto Médio Completo 5.498, , , , , ,50 Médio Incompleto 3.355, ,44 Fundamental Completo 3.667, ,02 Nos cargos de diretoria, gerência ou supervisão, elas recebem, em média 27% a menos que eles (R$ 5.843,15 para elas e R$ 8.003,99 para eles). Nas ocupações de escriturário e outras a diferença é de 21% (enquanto elas recebem em média R$ 5.014,75, eles recebem R$ 6.322,20), conforme gráfico 14. GRÁFICO 14 Salário médio nominal dos trabalhadores bancários segundo ocupação e sexo (em R$) 8.003, , , , , ,03 Diretores, gerentes e Escriturário e outros supervisores Total 8

O MERCADO FORMAL DE TRABALHO NO RS E EM SUAS REGIÕES, NA DÉCADA DE 90 Sheila S. Wagner Sternberg 1

O MERCADO FORMAL DE TRABALHO NO RS E EM SUAS REGIÕES, NA DÉCADA DE 90 Sheila S. Wagner Sternberg 1 O MERCADO FORMAL DE TRABALHO NO RS E EM SUAS REGIÕES, NA DÉCADA DE 90 Sheila S. Wagner Sternberg 1 O presente artigo apresenta uma sistematização de dados a respeito da evolução do emprego formal no RS

Leia mais

Relatório da Pesquisa Online

Relatório da Pesquisa Online DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL DEPLAN Núcleo de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Relatório da Pesquisa Online Consulta Popular Porto Alegre, março de 2018 1 Introdução Instituída

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DO RIO GRANDE DO NORTE. Relatório 2: O Mercado de Trabalho Formal no Rio Grande do Norte

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DO RIO GRANDE DO NORTE. Relatório 2: O Mercado de Trabalho Formal no Rio Grande do Norte OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DO RIO GRANDE DO NORTE Relatório 2: O Mercado de Trabalho Formal no Rio Grande do Norte 1998-2007 Termo de Contrato Nº. 23/2008 Dezembro de 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 3 I. ANÁLISE

Leia mais

UMA ABORDAGEM EXPLORATÓRIA DO PRODUTO E DO EMPREGO NAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL NOS ANOS 90

UMA ABORDAGEM EXPLORATÓRIA DO PRODUTO E DO EMPREGO NAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL NOS ANOS 90 UMA ABORDAGEM EXPLORATÓRIA DO PRODUTO E DO EMPREGO NAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL NOS ANOS 90 Raul Luís Assumpção Bastos INTRODUÇÃO A proposta deste texto é a de caracterizar o produto e o emprego nos

Leia mais

PESQUISA DO EMPREGO BANCÁRIO

PESQUISA DO EMPREGO BANCÁRIO PESQUISA DO EMPREGO BANCÁRIO Ano 2 No. 5 - junho de 2010 CONTRAF DIEESE SETOR BANCÁRIO GERA 2.840 NOVOS POSTOS DE TRABALHO NO 1º. TRIMESTRE DE 2010 No primeiro trimestre de 2010, o saldo nacional de empregos

Leia mais

1 Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal//SUPLAV

1 Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal//SUPLAV O perfil das mulheres de 10 anos e mais de idade no Distrito Federal e na Periferia Metropolitana de Brasília - PMB segundo a ótica raça/cor 2010 Lucilene Dias Cordeiro 1 1 Secretaria de Estado de Educação

Leia mais

Censo da Diversidade 2014

Censo da Diversidade 2014 Censo da Diversidade 2014 03.11.2014 Diretoria de Relações Institucionais Metodologia e inovações Metodologia similar à do Censo 2008 Inovações Realização de amostra estatística garantindo tecnicamente

Leia mais

Panorama da distribuição regional da população do. RioGrande Do Sul. Evolução pós década de 60.

Panorama da distribuição regional da população do. RioGrande Do Sul. Evolução pós década de 60. XXVII Congreso de la Asociación Latinoamericana de Sociología. VIII Jornadas de Sociología de la Universidad de Buenos Aires. Asociación Latinoamericana de Sociología, Buenos Aires, 2009. Panorama da distribuição

Leia mais

Trajetórias da terceirização

Trajetórias da terceirização Trajetórias da terceirização 1. Base metodológica 2. Dinâmica da contratação da mão de obra terceirizada 3. Evolução do perfil do empregado terceirizado Gráfico 1 São Paulo: evolução da taxa de terceirização

Leia mais

EFEITOS DA CRISE ECONÔMICA NA SITUAÇÃO DO TRABALHADOR DA CONSTRUÇÃO EM SÃO PAULO

EFEITOS DA CRISE ECONÔMICA NA SITUAÇÃO DO TRABALHADOR DA CONSTRUÇÃO EM SÃO PAULO TRABALHO E CONSTRUÇÃO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAILO AGOSTO DE 2017 EFEITOS DA CRISE ECONÔMICA NA SITUAÇÃO DO TRABALHADOR DA CONSTRUÇÃO EM SÃO PAULO A atual crise econômica abalou fortemente as conquistas

Leia mais

25/11/2016 IBGE sala de imprensa notícias PNAD 2015: rendimentos têm queda e desigualdade mantém trajetória de redução

25/11/2016 IBGE sala de imprensa notícias PNAD 2015: rendimentos têm queda e desigualdade mantém trajetória de redução PNAD 2015: rendimentos têm queda e desigualdade mantém trajetória de redução fotos saiba mais De 2014 para 2015, houve, pela primeira vez em 11 anos, queda nos rendimentos reais (corrigidos pela inflação).

Leia mais

METALÚRGICAS DO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS PARA IGUALDADE DE GÊNERO

METALÚRGICAS DO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS PARA IGUALDADE DE GÊNERO METALÚRGICAS DO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS PARA IGUALDADE DE GÊNERO No dia 08 de março comemoramos o Dia Internacional da Mulher, data que marca a luta por igualdade de direitos e oportunidades na sociedade.

Leia mais

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, DEZEMBRO DE 2011 06 2011 PANORAMA GERAL Os microempreendedores

Leia mais

PERFIL DOS OCUPADOS SEGUNDO REGIÕES DE PLANEJAMENTO DO ESTADO DE MINAS GERAIS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO CENSO DEMOGRÁFICO DE

PERFIL DOS OCUPADOS SEGUNDO REGIÕES DE PLANEJAMENTO DO ESTADO DE MINAS GERAIS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO CENSO DEMOGRÁFICO DE FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO G o v e r n o d e M i n a s G e r a i s I N F O R M A T I V O Mercado de Trabalho - Belo Horizonte Ano 1, nº 1, Junho 6 PERFIL DOS OCUPADOS SEGUNDO REGIÕES DE PLANEJAMENTO DO ESTADO

Leia mais

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Mato Verde - MG em 2012

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Mato Verde - MG em 2012 Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Mato Verde - MG em 2012 17.45% 7.33% 4.84% 14.66% Masculino 8.06% 18 A 24 Feminino 8.21% 25 A 29 16.13% 30 A 39 9.24% 40 A 49 7.48% 5.57% 50 A 64

Leia mais

REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher

REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher Edição Especial INSERÇÃO DAS MULHERES DE ENSINO SUPERIOR NO MERCADO DE TRABALHO Introdução De maneira geral, as mulheres

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE NOVEMBRO DE 2013 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 Em comemoração ao dia 20 de novembro, Dia da Consciência

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PATRICIA DE FÁTIMA GALDINO

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PATRICIA DE FÁTIMA GALDINO CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PATRICIA DE FÁTIMA GALDINO RELATÓRIO FINAL: OBSERVATÓRIO SOCIOECONÔMICO PARA O GRANDE ABC PAULISTA: O MERCADO FORMAL DE TRABALHO SANTO ANDRÉ 2013 SUMÁRIO 1 Introdução

Leia mais

Briefing. Boletim Epidemiológico 2011

Briefing. Boletim Epidemiológico 2011 Briefing Boletim Epidemiológico 2011 1. HIV Estimativa de infectados pelo HIV (2006): 630.000 Prevalência da infecção (15 a 49 anos): 0,61 % Fem. 0,41% Masc. 0,82% 2. Números gerais da aids * Casos acumulados

Leia mais

A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016

A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO 20 MARÇO - 2017 A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016 Entre 2015 e 2016, o nível de ocupação no Distrito

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL SOBRE O MERCADO DE TRABALHO DO MUNICÍPIO DE OSASCO - Dez Anos -

RELATÓRIO MENSAL SOBRE O MERCADO DE TRABALHO DO MUNICÍPIO DE OSASCO - Dez Anos - PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E INCLUSÃO (SDTI) DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE) PROGRAMA OSASCO DIGITAL OBSERVATÓRIO

Leia mais

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP Tabelas Índice de Tabelas Tabela 1. Distribuição das Entrevista por Setor... 3 Tabela 2 Conhece algum Policial que patrulha o bairro por tempo de Residência......

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO EM 2011

O MERCADO DE TRABALHO EM 2011 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Novembro de 2012 O MERCADO DE TRABALHO EM 2011 Em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra Os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego podem

Leia mais

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP

RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP RELACIONAMENTO COM A POLÍCIA MILITAR GUTO/LEVS-FINEP Gráficos ÍNDICE DE TABELAS Gráfico 1. Conhece algum policial que patrulha o bairro?... 2 Gráfico 2. Conhece algum policial que patrulha o bairro por

Leia mais

2. Características sociodemográficas da população residente ocupada no Ceará

2. Características sociodemográficas da população residente ocupada no Ceará Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

Participação dos vínculos por faixa etária e sexo em Nova Porteirinha - MG em 2012

Participação dos vínculos por faixa etária e sexo em Nova Porteirinha - MG em 2012 Participação dos vínculos por faixa etária e sexo em Nova Porteirinha - MG em 2012 12.84% 7.11% 2.34% 4.28% 22.94% 9.94% 11.79% 16.88% 1.70% Masculino 18 A 24 Feminino 25 A 29 30 A 39 40 A 49 10.02% 50

Leia mais

Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Mamonas - MG

Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Mamonas - MG Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Mamonas - MG - 2012 18.46% 7.24% 11.45% 12.38% 5.84% 13.55% 4.21% 5.84% 9.11% 10.98% 15 A 17 18 A 24 25 A 29 30 A 39 40 A 49 50 A 64 0.70% 0.23% 65

Leia mais

Mercado de Trabalho da Grande Vitória: Principais Características da Última Década ( ) RELATÓRIO DE SETEMBRO/2008

Mercado de Trabalho da Grande Vitória: Principais Características da Última Década ( ) RELATÓRIO DE SETEMBRO/2008 Mercado de Trabalho da Grande Vitória: Principais Características da Última Década (1998-2007) RELATÓRIO DE SETEMBRO/2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DO ESPÍRITO SANTO Contrato de

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 08 DE MARÇO 2016

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 08 DE MARÇO 2016 DIA INTERNACIONAL DA MULHER 08 DE MARÇO 2016 A participação feminina e o setor metalúrgico: uma estatística da desigualdade Como em todos os anos no Dia Internacional da Mulher, este estudo é preparado

Leia mais

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Chapada Gaúcha - MG em 2012.

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Chapada Gaúcha - MG em 2012. Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Chapada Gaúcha - MG em 2012. 20.74% 11.58% 9.97% 6.91% 12.86% 18.81% 5.31% 9.16% Masculino 18 A 24 Feminino 25 A 29 30 A 39 40 A 49 1.61% 2.89% 50

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Novembro 2017 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO Diferenciais de inserção de negros e não negros no mercado de trabalho em 2016 Dia Nacional da Consciência Negra Desemprego Taxa de desemprego dos negros

Leia mais

Texto para discussão nº 05/2006 PERSPECTIVAS DA CADEIA DE LÁCTEOS GAÚCHA: UM ENFOQUE NO COREDE NORDESTE

Texto para discussão nº 05/2006 PERSPECTIVAS DA CADEIA DE LÁCTEOS GAÚCHA: UM ENFOQUE NO COREDE NORDESTE UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS CENTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FEAC Texto para discussão PERSPECTIVAS DA CADEIA DE LÁCTEOS GAÚCHA: UM ENFOQUE

Leia mais

Aproposta deste texto é a de caracterizar o produto, o emprego e suas

Aproposta deste texto é a de caracterizar o produto, o emprego e suas Produto e emprego nas regiões do Rio Grande do Sul, nos anos 90: uma abordagem exploratória dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento Raul Luís Assumpção Bastos* Aproposta deste texto é a de caracterizar

Leia mais

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Pai Pedro - MG em 2012

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Pai Pedro - MG em 2012 Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Pai Pedro - MG em 2012 27.36% 6.94% 9.83% 13.29% Masculino 5.01% 18 A 24 Feminino 6.55% 25 A 29 14.26% 30 A 39 6.74% 40 A 49 5.39% 4.24% 50 A 64 0.00%

Leia mais

MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016

MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016 MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD-IBGE) indicou que, em

Leia mais

CARTA ESPECIAL MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

CARTA ESPECIAL MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas. CARTA ESPECIAL MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO (edição 2014) A Carta Especial Mulheres no Mercado de Trabalho é produzida pelo Observatório

Leia mais

Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008

Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPINAS Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008 Termo de Contrato Nº. 65/2009 2009 EXPEDIENTE DA SECRETARIA

Leia mais

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2015

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2015 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2016 A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO EM 2015 A taxa de participação das mulheres no mercado

Leia mais

DESIGUALDADE MARCA A PRESENÇA DE NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO

DESIGUALDADE MARCA A PRESENÇA DE NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Novembro de 2008 DESIGUALDADE MARCA A PRESENÇA DE NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO A sociedade brasileira comemora, em 20 de novembro,

Leia mais

Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013

Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013 1 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2014 Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013 O mundo do trabalho

Leia mais

EVOLUÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO NO MUNICÍPIO DE PELOTAS

EVOLUÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO NO MUNICÍPIO DE PELOTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FILOSOFIA, SOCIOLOGIA E POLÍTICA - UFPEL INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA INFORMAÇÃO - FURG OBSERVATÓRIO SOCIAL DO TRABALHO NÚCLEO DE ANÁLISES URBANAS - NAU

Leia mais

Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres

Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO 2013 Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres De maneira geral, as mulheres

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana do Rio de Janeiro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

Estatísticas do Cadastro Central de Empresas 2015

Estatísticas do Cadastro Central de Empresas 2015 Estatísticas do Cadastro Central de Empresas 2015 Diretoria de Pesquisas Coord. de Metodologia das Estat. de Empresas, Cadastros e Classificações Gerência de Cadastros de Empresas e Estabelecimentos Data

Leia mais

DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DE PORTO ALEGRE EM

DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DE PORTO ALEGRE EM O MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE 2006 DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DE PORTO ALEGRE EM 2006 1 1. Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego, em 2006, a População em Idade Ativa (PIA)

Leia mais

Boletim Especial ABRIL MARÇO Emprego Doméstico no Distrito Federal, em 2016

Boletim Especial ABRIL MARÇO Emprego Doméstico no Distrito Federal, em 2016 EMPREGO DOMÉSTICO NO DISTRITO FEDERAL Boletim Especial ABRIL - 2017 MARÇO - 2012 Emprego Doméstico no Distrito Federal, em 2016 Um novo formato vem se delineando na inserção das empregadas domésticas no

Leia mais

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA MARÇO - 2012 DINAMISMO DO MERCADO DE TRABALHO ELEVA A FORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO DE HOMENS E MULHERES, MAS A

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE EXPECTATIVA DO CONSUMIDOR. Cai a confiança do consumidor na primeira leitura do ano

ÍNDICE NACIONAL DE EXPECTATIVA DO CONSUMIDOR. Cai a confiança do consumidor na primeira leitura do ano Indicadores CNI NOVA METODOLOGIA INEC ÍNDICE NACIONAL DE EXPECTATIVA DO CONSUMIDOR Cai a confiança do consumidor na primeira leitura do ano O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC), recuou

Leia mais

Trabalho Infantil e Trabalho Infantil Doméstico no Brasil

Trabalho Infantil e Trabalho Infantil Doméstico no Brasil Trabalho Infantil e Trabalho Infantil Doméstico no Brasil Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil FNPETI E Realização Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil

Leia mais

PEQUENOS NEGÓCIOS E A BUSCA POR TRABALHO

PEQUENOS NEGÓCIOS E A BUSCA POR TRABALHO PEQUENOS NEGÓCIOS NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2014 Nº30 E A BUSCA POR NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2014 Nº30 PANORAMA GERAL As razões para que um indivíduo abra um pequeno negócio são diversas. Não obstante,

Leia mais

Analfabetismo no Brasil: Tendências, Perfil e Efetividade dos Programas de Alfabetização de Adultos. Reynaldo Fernandes. Inep/MEC e FEA-RP/USP

Analfabetismo no Brasil: Tendências, Perfil e Efetividade dos Programas de Alfabetização de Adultos. Reynaldo Fernandes. Inep/MEC e FEA-RP/USP Analfabetismo no Brasil: Tendências, Perfil e Efetividade dos Programas de Alfabetização de Adultos Reynaldo Fernandes Inep/MEC e FEA-RP/USP Evolução dos indicadores de analfabetismo no Brasil Tabela 1

Leia mais

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2016 A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015 Em 2015, a taxa de participação

Leia mais

Aparticipação da mulher no mercado de trabalho vem crescendo consideravelmente nas últimas décadas,

Aparticipação da mulher no mercado de trabalho vem crescendo consideravelmente nas últimas décadas, 141 A mulher no mercado de trabalho em Porto Alegre: uma nota introdutória Patrícia Maria Diógenes de Oliveira Follador * Aparticipação da mulher no mercado de trabalho vem crescendo consideravelmente

Leia mais

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Itacambira - MG em 2012

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Itacambira - MG em 2012 Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Itacambira - MG em 2012 3.74% 0.97% 2.05% 6.15% 27.14% 15.68% 16.53% 17.85% 2.05% Masculino 18 A 24 Feminino 25 A 29 30 A 39 40 A 49 7.12% 50 A 64

Leia mais

Rendimento de todas as fontes Participação na composição do rendimento médio mensal real domiciliar per capita, segundo o tipo de rendimento (%)

Rendimento de todas as fontes Participação na composição do rendimento médio mensal real domiciliar per capita, segundo o tipo de rendimento (%) Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Rendimento de todas as fontes PNAD contínua ISBN 978-85-240-4453-3 IBGE, 2018 A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua

Leia mais

Balanço dos pisos salariais negociados no Rio Grande do Sul em 2011

Balanço dos pisos salariais negociados no Rio Grande do Sul em 2011 NOTA À IMPRENSA Balanço dos pisos salariais negociados no Rio Grande do Sul em 2011 Porto Alegre, 11 de julho de 2012 O piso salarial, um dos principais itens de pauta das negociações salariais dos trabalhadores

Leia mais

O TRABALHADOR NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO METALÚRGICO

O TRABALHADOR NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO METALÚRGICO O TRABALHADOR NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO METALÚRGICO 18 de novembro de 2013 De acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego mais recentes, a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/MTE)

Leia mais

Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1

Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1 Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1 Neste texto é analisada exclusivamente a base de dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), com destaque para algumas características

Leia mais

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho 1 Pesquisa Mensal de Emprego Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre 2003-2008 Rio de Janeiro

Leia mais

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO Março de 2008 REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO Para subsidiar o debate sobre a inserção feminina

Leia mais

Fonte: Relação Anual de Informações Sociais RAIS / MTE.

Fonte: Relação Anual de Informações Sociais RAIS / MTE. Nota:São trabalhadores formais na Mesorregião do Norte de Minas,42,51%de mulheres e 57,49%do sexo masculino. Ao analisar a faixa etária e o sexo dos vínculos do trabalho, verifica-se que grande parte dos

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de de maio de 2018

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de de maio de 2018 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2018 17 de maio de 2018 P R I N C I P A L O B J E T I V O Produzir informações contínuas

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO MICRORREGIÃO SALINAS

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO MICRORREGIÃO SALINAS OBSERVATÓRIO DO TRABALHO BOLETIM Ano Referência 2012 MICRORREGIÃO SALINAS NÚMERO 01 JULHO/2014 Página 1 MICRORREGIÃO SALINAS JULHO/2014 Sumário O BOLETIM DO OBSERVATÓRIO DO TRABALHO...3 A MICRORREGIÃO

Leia mais

Salário Mínimo: trajetória recente

Salário Mínimo: trajetória recente Salário Mínimo: trajetória recente Elevação do SM: conquista das Centrais Sindicais aumentos expressivos em 2005, 2006 e 2007 e política de valorização a partir de 2008 (lei em 2011) Contrariamente à visão

Leia mais

OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FEVEREIRO DE 2013

OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FEVEREIRO DE 2013 NOTA CONJUNTURAL FORMALIZAÇÃO DOS PEQUENOS NEGÓCIOS no Estado do Rio de Janeiro OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FEVEREIRO DE 2013 20 2013 PANORAMA GERAL No Brasil,

Leia mais

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos Taxa de participação feminina tem comportamento diverso nas regiões E ntre 2014 e 2015, a proporção de mulheres com dez anos ou mais inseridas no mercado

Leia mais

Participação dos empregados por faixa e sexo em Bonito de Minas - MG em 2012.

Participação dos empregados por faixa e sexo em Bonito de Minas - MG em 2012. Participação dos empregados por faixa e sexo em Bonito de Minas - MG em 2012. 21.97% 10.02% 15.22% 5.01% 16.38% 5.01% 7.51% 8.29% 5.01% Masculino 18 A 24 Feminino 25 A 29 30 A 39 40 A 49 4.05% 50 A 64

Leia mais

Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Josenópolis - MG

Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Josenópolis - MG Participação dos Empregados por faixa etária e sexo em Josenópolis - MG - 2012 19.20% 16.41% 2.79% 6.50% 6.81% 7.43% 13.93% 12.38% 7.74% 15 A 17 18 A 24 25 A 29 30 A 39 40 A 49 6.50% 50 A 64 0.31% 65 OU

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2010 MULHER NO MERCADO DE TRABALHO: PERGUNTAS E RESPOSTAS A Pesquisa Mensal de Emprego PME, implantada em 1980, produz indicadores

Leia mais

Boletim Anual Mulheres e Mercado de Trabalho 2019

Boletim Anual Mulheres e Mercado de Trabalho 2019 Boletim Anual Mulheres e Mercado de Trabalho 2019 Base de Dados: RAIS 2017 Número 10: Março de 2019 ISSN 2179-3298 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Universidade de Caxias do Sul

Leia mais

Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba. Lenina Formaggi

Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba. Lenina Formaggi Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba Lenina Formaggi Percurso da apresentação Justificativa do tema; Fontes de informações; Perfil do emprego: Evolução do número de trabalhadores

Leia mais

PED-RMPA O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE (RMPA) 2009

PED-RMPA O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE (RMPA) 2009 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO - 2010 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE PED-RMPA INFORME MULHER E TRABALHO

Leia mais

Abril de A Emenda Constitucional nº 72, de abril de 2013, estende aos Empregados Domésticos, direitos já consagrados aos demais trabalhadores.

Abril de A Emenda Constitucional nº 72, de abril de 2013, estende aos Empregados Domésticos, direitos já consagrados aos demais trabalhadores. Abril de 2016 No Brasil, do ponto de vista legal e jurídico, a aprovação da Emenda Constitucional n 72, em abril de 2013, alterou a Constituição de 1988, equiparando em direitos os empregados domésticos

Leia mais

Número 39 Novembro de Quem são os ocupados que ganham salário mínimo

Número 39 Novembro de Quem são os ocupados que ganham salário mínimo Número 39 Novembro de 2006 Quem são os ocupados que ganham salário mínimo Quem são os ocupados que ganham salário mínimo? 1. Introdução Os debates sobre salário mínimo, com freqüência, suscitam uma questão:

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados 1 RAIS: 1. A RAIS - Relação Anual de Informações Sociais é um Registro Administrativo criado pelo Decreto nº 76.900/75, com declaração

Leia mais

MAIO DE Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA

MAIO DE Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 18 - Número 05 MAIO DE 2009 1 Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Goiás

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Goiás Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Goiás A 5ª edição do Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa é um dos produtos elaborados por meio da parceria

Leia mais

MELHORA DO MERCADO DE TRABALHO PROSSEGUE EM 2007 DETERMINANDO A MENOR TAXA DE DESEMPREGO DOS ÚLTIMOS 11 ANOS

MELHORA DO MERCADO DE TRABALHO PROSSEGUE EM 2007 DETERMINANDO A MENOR TAXA DE DESEMPREGO DOS ÚLTIMOS 11 ANOS MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Divulgação ano 2007 BALANÇO DE 2007 1 2 MELHORA DO MERCADO DE TRABALHO PROSSEGUE EM 2007 DETERMINANDO A MENOR TAXA DE DESEMPREGO DOS ÚLTIMOS 11 ANOS 1. Segundo

Leia mais

O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE. Março de Brasil, em <www.oitbrasil.org.br>.

O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE. Março de Brasil, em <www.oitbrasil.org.br>. O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Março de 2010 O trabalho doméstico é exercido predominantemente por mulheres. Esta é, portanto, uma atividade histórica e culturalmente ligada

Leia mais

Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça 1995 a 2015

Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça 1995 a 2015 Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça 1 O Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça, estudo que o Ipea produz desde 2004 em parceria com a ONU Mulheres, tem como objetivo disponibilizar dados sobre

Leia mais

AGOSTO 1 DE 2007 Ocupação mantém-se em crescimento

AGOSTO 1 DE 2007 Ocupação mantém-se em crescimento ME RCADO DE TR ABALHO N A RE GIÃO METROPOLITANA DE PORTO AL EGRE Ano 16 - N úmero 8 AGOSTO 1 DE 2007 Ocupação mantém-se em crescimento As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região

Leia mais

EMPREGOS FORMAIS EM GOIÁS. 1 Panorama da Última Década

EMPREGOS FORMAIS EM GOIÁS. 1 Panorama da Última Década 15 EMPREGOS FORMAIS EM GOIÁS 1 Panorama da Última Década Podemos observar pelo Gráfico 1 que, em média, o emprego formal em Goiás cresce a uma taxa superior à brasileira (1,63 pontos percentuais superior,

Leia mais

Assédio sexual entre as mulheres PO e 30/11/2017

Assédio sexual entre as mulheres PO e 30/11/2017 Assédio sexual entre as mulheres PO 813942 29 e 30/11/2017 ASSÉDIO SEXUAL NO BRASIL INSTITUTO DATAFOLHA DEZEMBRO DE 2018 42% DAS BRASILEIRAS COM 16 ANOS OU MAIS JÁ SOFRERAM ASSÉDIO SEXUAL Uma parcela de

Leia mais

Este estudo distingue as informações sobre o Ceará (CE)) e o Rio Grande do Sul (RS) relativas à situação

Este estudo distingue as informações sobre o Ceará (CE)) e o Rio Grande do Sul (RS) relativas à situação 69 Gênero e trabalho: comparando o Ceará com o Rio Grande do Sul Adelita Neto Carleial * Ana Maria Matos Araújo ** Este estudo distingue as informações sobre o Ceará (CE)) e o Rio Grande do Sul (RS) relativas

Leia mais

Mercado formal de trabalho no estado do Ceará e na região Nordeste

Mercado formal de trabalho no estado do Ceará e na região Nordeste Mercado formal de trabalho no estado do Ceará e na região Nordeste Leôncio José Bastos Macambira Júnior(*) RESUMO O presente trabalho tenta analisar o comportamento do emprego formal no período 1998-2002

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007 Taxa de desemprego registra variação negativa, devido a saída de pessoas do mercado de trabalho. As informações captadas pela Pesquisa

Leia mais

ESTRUTURA E DINÂMICA DO SETOR PROVEDOR DE SERVIÇOS DE SAÚDE NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS EMPREGOS E SALÁRIOS NA DÉCADA DE 1990

ESTRUTURA E DINÂMICA DO SETOR PROVEDOR DE SERVIÇOS DE SAÚDE NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS EMPREGOS E SALÁRIOS NA DÉCADA DE 1990 Isabel Caldas Borges Mestranda do Programa de Pós Graduação em Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Marconi Gomes da Silva Professor Doutor do Departamento de Economia da Universidade

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Notas Estatísticas 2017 Diretoria de Estatísticas Educacionais (DEED) Sumário Introdução... 3 1 A Rede de Educação Superior Brasileira... 4 2 Vagas e Ingressantes... 8 3 Matrículas...

Leia mais

Mercado de Trabalho Brasileiro: evolução recente e desafios

Mercado de Trabalho Brasileiro: evolução recente e desafios 1 São Bernardo do Campo, 10 de março de 2010. NOTA Á IMPRENSA Mercado de Trabalho Brasileiro: evolução recente e desafios O crescimento econômico brasileiro observado na década atual concretizou-se pelo

Leia mais

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL A inserção do negro no mercado de trabalho no Novembro de 2011 A discussão sobre trabalho decente, capitaneada pela Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Riacho dos Machados

Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Riacho dos Machados Participação dos empregados por faixa etária e sexo em Riacho dos Machados Masculino Feminino 11.48% 9.35% 2.85% 4.37% 9.45% 9.76% 21.65% 16.97% 3.66% 10.06% 18 A 24 25 A 29 30 A 39 40 A 49 50 A 64 0.00%

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO - 2014 MARÇO - 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Inúmeras têm sido as abordagens sobre a crescente presença feminina

Leia mais

As mulheres no Distrito Federal e nos municípios metropolitanos

As mulheres no Distrito Federal e nos municípios metropolitanos As mulheres no Distrito Federal e nos municípios metropolitanos Perfis da desigualdade VERSÃO PRELIMINAR BRASÍLIA MARÇO/2015 Companhia de Planejamento do Distrito Federal Codeplan SAM, Bloco H, Ed. Codeplan

Leia mais

Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara

Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara Délis Magalhães Economista do Sincomércio Araraquara em parceria com Núcleo de Extensão em Conjuntura e Estudos Econômicos (NECEE)

Leia mais

MULHERES NA TI: ATUAÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO FORMAL BRASILEIRO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MULHERES NA TI: ATUAÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO FORMAL BRASILEIRO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 MULHERES NA TI: ATUAÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO FORMAL BRASILEIRO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO REALIZAÇÃO Softex Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro Presidente: Ruben

Leia mais

Pesquisa Perfil do Inadimplente 3º TRIMESTRE 2012

Pesquisa Perfil do Inadimplente 3º TRIMESTRE 2012 Pesquisa Perfil do Inadimplente 3º TRIMESTRE 2012 Outubro de 2012 OBJETIVOS DA PESQUISA A pesquisa tem por objetivo principal identificar o comportamento do consumidor inadimplente com relação aos seus

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CINTIA APARECIDA DA SILVA GOMES

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CINTIA APARECIDA DA SILVA GOMES CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CINTIA APARECIDA DA SILVA GOMES RELATÓRIO PARCIAL: IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE OBSERVATÓRIO SOCIOECONÔMICO PARA O GRANDE ABC PAULISTA SANTO ANDRÉ 2013 2 Introdução

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Resultados de 2013 Divulgação: Novembro de 2014 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 Em comemoração ao dia 20 de novembro,

Leia mais