UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI CLAUDIA LENGENFELDER LOSSASSI CONCEPÇÃO DO EMPREENDIMENTO CIVIL SEGUNDO OS REQUISITOS DA NBR ABNT ISO 9001:2000.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI CLAUDIA LENGENFELDER LOSSASSI CONCEPÇÃO DO EMPREENDIMENTO CIVIL SEGUNDO OS REQUISITOS DA NBR ABNT ISO 9001:2000."

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI CLAUDIA LENGENFELDER LOSSASSI CONCEPÇÃO DO EMPREENDIMENTO CIVIL SEGUNDO OS REQUISITOS DA NBR ABNT ISO 9001:2000. SÃO PAULO 2007

2 CLAUDIA LENGENFELDER LOSSASSI CONCEPÇÃO DO EMPREENDIMENTO CIVIL SEGUNDO OS REQUISITOS DA NBR ABNT ISO 9001:2000. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência parcial para a obtenção de título de Graduação do Curso de Engenharia com ênfase Ambiental da Universidade Anhembi Morumbi. Orientadora: Dra Adir Janete Godoy dos Santos SÃO PAULO 2007

3 RESUMO O trabalho demonstra os benefícios de uma obra de um edifício executada segundo os requisitos da Norma ABNT NBR ISO 9001, revisão 2000, utilizando-se de indicadores da qualidade como ferramenta fundamental para monitorar e aprimorar o sistema de gestão da qualidade. O fato de a construção civil ter, historicamente, o rótulo do desperdício e da mão-de-obra desqualificada é desmistificado através de um estudo de caso em empresa construtora na cidade de São Paulo, que possui um sistema de gestão da qualidade já consolidado. São apresentados os resultados obtidos com a implantação de indicadores e objetivos da qualidade, ficando evidente a evolução dos mesmos, ou seja, como os indicadores evoluem e, principalmente, como a obra ganha em qualidade. Palavra chave: benefício, indicadores, objetivos da qualidade e ISO 9001:2000.

4 ABSTRACT This piece of showed the benefits of a construction building executed according to requisites of NBR ISO 9001 norms, revision 2000, using indicators of quality as a fundamental tool to monitor and improve the system of quality management. The fact that the civil construction has, historically, the label of waste and disqualified labors is demystified through case studies in builder companies in the city of Sao Paulo, which has a consolidated system of quality management. The obtained results are shown with the implantation of indicators of quality and goals of quality. It s evident they progress. In other words, how the indicators progress and principally, how the construction gains in quality.

5 LISTA DE FIGURAS Figura Monitoramento dos Processos...24 Figura 6.1 Foto do Empreendimento...29 Figura 6.1 Identificação dos Processos na Produção...30 Figura 6.1 I dentificação dos Processos no Almoxarifado...31

6 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS ABNT ASQ EPC s EPI s IOS Associação Brasileira de Normas Técnicas. American Society for Quality. Equipamentos de Proteção Coletiva. Equipamentos de Proteção Individual. International Organization for Standardization. PBQP-H Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade na Construção Habitacional. PIB QSP QUALIHAB Produto Interno Bruto Centro de Qualidade, Segurança e Produtividade para o Brasil e América Latina. Programa da Qualidade da Construção Habitacional do Estado de São Paulo.

7 LISTA DE TABELAS Tabela 6.1 Características da Meta Tabela 6.2 Características da Meta Tabela 6.3 Características da Meta Tabela 6.4 Características da Meta Tabela 6.5 Características da Meta Tabela 6.6 Monitoramento da Meta do Processo de Almoxarifado...39 Tabela Formulário de Monitoramento do Processo do Almoxarifado...40

8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVOS Objetivo geral Objetivos específicos MÉTODOS DE TRABALHO E ORGANIZAÇÃO JUSTIFICATIVA EVOLUÇÃO DO TRABALHO Definições e Conceitos Abordagem por processo segundo a Norma NBR ISO 9001: Objetivos da Qualidade Item da Norma NBR ISO 9001: Benefícios da Qualidade Os oito princípios de Gestão da Qualidade Responsabilidade da Administração Gestão de Recursos Realização do Produto Política da Qualidade Item 5.3 da Norma NBR ISO 9001: Requisitos Gerais Item 4.1 da Norma NBR ISO 9001: Representante da Direção Medição, Análise e Melhoria Implantação dos Objetivos e Indicadores de qualidade na obra Medição e monitoramento dos processos Análise de dados Melhoria Contínua Ações Corretivas e Preventivas ESTUDO DE CASO Descrição do Empreendimento Definição das Metas e Resultados Reduzir o número de acidentes com afastamento Aumentar a eficácia nas inspeções de processo Reduzir o retrabalho na obra Aumentar o número de apartamentos aceitos pelos clientes em

9 sua primeira inspeção em cada empreendimento Monitorar e melhorar o desempenho do processo de almoxarifado 38 7 CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXOS

10 1 INTRODUÇÃO O tema qualidade tem evoluído desde a época dos artesões que tinham o domínio completo do ciclo produtivo e o mais importante, tinham o contato direto com o cliente, somente produzindo o que a qualidade queria, garantindo sempre a satisfação do cliente. Com a revolução industrial surgiram as primeiras padronizações para realizar as produções em massa. Nessa era começou uma nova história para a qualidade, onde o operário somente tinha conhecimento da sua etapa de trabalho, não via o todo do processo de produção. Assim, os defeitos começaram a aparecer em grande escala, dando início à primeira etapa para o processo da qualidade. Em 1946 a qualidade deu o maior salto foi fundada a American Society for Quality (ASQ), por Marshall Júnior (2006), que foi a primeira associação dos profissionais da qualidade. Em 1950, os gerentes japoneses desenvolveram um sistema de qualidade, pois o país necessitava tornar seus produtos competitivos no mercado internacional. Este trabalho agregou aos processos estatísticos que o trabalhador e a alta gerência atuariam juntos para melhoria do Sistema da Qualidade. Foi neste período que surgiu o sistema japonês "Controle da Qualidade" que acabou com a inspeção e o trabalhador tornou-se responsável pela qualidade do que produzia, para que pudessem interromper a produção assim que uma não conformidade ocorresse no sistema, intervindo em tempo real e evitando a produção de peças defeituosas. Além disso, tinham sempre paradas durante o trabalho para discutir a melhoria nos processos, e o fornecedor começou a ser envolvido, olhando o mesmo como parceiro. A evolução do programa da qualidade teve no Japão o seu grande desenvolvimento em O modelo japonês nesta data já mencionava a obtenção dos defeitos em partes por milhão, enquanto no ocidente as métricas ainda eram calculadas em porcentagens.

11 Em 1987, em meio à globalização, surgiu o modelo normativo da empresa International Organization for Standardization (IOS) para a área de "Gestão da Qualidade" a série ISO 9000 "Sistema da Garantia da Qualidade". Essa série de normas facilitou a relação dos clientes e fornecedores ao longo da cadeia produtiva dispersa geograficamente. A ISO 9000 difundiu-se rapidamente, tornando-se um requisito de ingresso em muitas cadeias produtivas, em especial a automobilística, que não tardou a criar as diretrizes adicionais. Em 2000, foi feita a revisão na série 9000 que trouxe novos elementos para o programa, passando a adotar a visão de "Gestão da Qualidade" e não mais a garantia, introduzindo elementos de gestão por processos, gestão por diretrizes e foco no cliente. Deve-se enfatizar, entretanto, que as normas ISO série 9000 são normas que dizem respeito apenas ao sistema de gestão da qualidade de uma empresa, e não às especificações dos produtos fabricados por esta empresa segundo Alves (2001). Ou seja, o fato de um produto ser fabricado por um processo certificado segundo as normas ISO 9000 não significa que este produto terá maior ou menor qualidade que um outro similar. Significa apenas que todos os produtos fabricados segundo este processo apresentarão as mesmas características e o mesmo padrão de qualidade. A volta da importância do cliente e a percepção da função qualidade como diferenciadora do produto/ serviço trouxe alguns elementos estratégicos para a área da qualidade. Hoje a qualidade faz parte dos objetivos das organizações, independentemente do ramo de atuações-produtos ou serviços, público ou privada. Qualidade está relacionada com os anseios e as necessidades dos clientes. A similaridade das funções e até do desempenho dos produtos e bens de consumo é cada vez maior. Por isso, é preciso estar sintonizado com os colaboradores, pois a qualidade hoje está relacionada à excelência nos serviços. Hoje, aproximadamente, meio milhão de empresas no mundo inteiro obtiveram a certificação ISO 9000, ou seja, comprovaram formalmente o atendimento aos requisitos da Norma por organizações reconhecidas pela IOS.

12 A construção civil não é uma prática em série, como em indústrias, portanto não podemos analisá-la como qual, exceto quando falamos de empreendimentos habitacionais construídos em grande escala. As normas da série ISO 9000 impulsionaram o mundo dos negócios focado na qualidade. A ação da ISO deu ao tema Garantia de Qualidade uma linguagem padrão e compreensível para todos os segmentos produtivos em diversos países do mundo. A meta da série de Normas ISO 9000 é oferecer às empresas um conjunto de orientações e práticas capazes de colaborar com eficácia a condução dos processos de negócios a novos patamares de excelência e qualidade. O principal em um sistema de gestão da qualidade baseado nas Normas ISO 9000 é a documentação adequada dos processos que envolvem as atividades de produção, de modo a garantir a rastreabilidade dos processos, As Normas de qualidade estipulam que as legislações local, estadual ou federal devem ser obrigatoriamente cumpridas. É importante ressaltar a definição da conformidade, ou seja, fixar os requisitos de desempenho e, se for o caso, os dimensionamentos aos quais o produto entregue deve atender. A série 2000 da Norma ISO 9000 é a mais adequada e compatível com a construção civil e prestadores de serviços.

13 2 OBJETIVO Este trabalho de conclusão de curso apresenta o objetivo principal e os objetivos específicos que avaliam a gestão da qualidade, análise e sugestões de melhorias aplicáveis à construção civil. 2.1 Objetivo Geral O principal objetivo deste estudo é pesquisar os requisitos de um Sistema de Gestão da Qualidade baseado na série de Normas NBR ABNT ISO 9001:2000 aplicável em uma obra civil. Mostrar o monitoramento do processo de construção. 2.2 Objetivos Específicos Apresentar e descrever os requisitos citados no Item 8 da NBR ABNT ISO 9001:2000, que é a medição. Discutir tais requisitos referentes à análise de melhoria, medição e monitoramento de processos, aplicáveis à evolução de implantação de um edifício residencial. Apresentar os possíveis benefícios, melhorias e desvantagens, a partir dos resultados obtidos.

14 3 MÉTODOS DE TRABALHO E ORGANIZAÇÃO Neste trabalho o foco do estudo e o método a ser empregado são apresentados abaixo. O estudo teve início a partir da pesquisa bibliográfica cujas informações foram baseadas em artigos técnicos, livros, etc. Através de cursos de interpretação da série de normas NBR ABNT ISO 9001:2000 e de auditor interno da qualidade foi possível desenvolver o conteúdo deste trabalho. Foram realizados acompanhamentos em obras de uma empresa construtora, com objetivo de coletar dados e monitorar os processos da qualidade implantados. Para o presente estudo foram analisados e organizados todos os dados bibliográficos coletados. O estudo de caso foi desenvolvido através do acompanhamento dos processos da qualidade em um empreendimento residencial, analisando sua evolução. As metas estabelecidas para acompanhamento dos processos, foram monitoradas, através de acompanhamento in loco, para análise da sua evolução, podendo avaliar possíveis benefícios, vantagens e desvantagens, melhorias, dentro do processo da qualidade. Para constituição do Trabalho de Conclusão de Curso de Engenharia Civil, foi elaborado um texto final.

15 4 JUSTIFICATIVA A justificativa essencial para esse trabalho é de contribuir com o conhecimento adquirido e consolidado de um sistema de gestão de qualidade implantado há anos em uma empresa de construção civil. A demonstração destes resultados tem como finalidade nortear empresas na implantação e monitoramento da qualidade, assim como, de uma forma geral, exemplificar os processos de qualidade aos profissionais da área. O engenheiro civil está habilitado para atuar na equipe multidisciplinar do Sistema de Gestão da Qualidade da série NBR ABNT ISO 9001:2000, tanto na implantação, manutenção, melhoria ou identificação e monitoramento de metas. Para implantação, manutenção e aprimoramento de um Sistema de Gestão da Qualidade é necessária a atuação de uma equipe multidisciplinar, capacitada e integrada nas metas e ações, tanto individuais quanto coletivas. Neste contexto, cabe salientar que a qualidade de um produto ou serviço é aquela característica que a empresa produtora descreveu que este teria. Para almejar atingir as tais metas deverá haver investimento financeiro, treinamento, definição das atribuições, proposição de metas, identificação de não-conformidades e ações corretivas, dentre muitos outros parâmetros. A qualidade, no sentido que pretende-se explorar neste trabalho, pode ser definida como uma forma de se relacionar, de atuar e de exercer sua função, no sentido de haver uma procura permanente pela obtenção de melhores resultados a partir de um melhor desempenho de cada elemento interveniente no processo.

16 5 EVOLUÇÃO DO TRABALHO IOS (Ïnternational Organization for Standardization ) é uma organização nãogovernamental internacional, que reúne mais de uma centena de organismos nacionais de normalização. Representa países que respondem por cerca de 95% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, e tem por objetivo promover o desenvolvimento da padronização e de atividades correlacionadas de forma a possibilitar o intercâmbio econômico, científico e tecnológico em níveis mais acessíveis aos referidos organismos (Marshall Jr., 2006). Os principais objetivos da Normalização são: - Economia que visa proporcionar a redução da crescente variedade de produtos e procedimentos; - Comunicação que proporciona meios mais eficientes de troca de informações entre o fabricante e o cliente, melhorando a confiabilidade das relações comerciais; - Segurança que visa proteger a vida e a saúde; - Proteção do consumidor que provem a sociedade de meios eficazes para aferir a qualidade dos bens e serviços; - Eliminação de barreiras técnicas e comerciais que não permite a existência de regulamentos conflitantes sobre os bens e serviços em diferentes países. Os Sistemas de Gestão da Qualidade são contempladas pelas seguintes normas: - NBR ABNT ISO 9001: Sistemas de Gestão da Qualidade - Fundamentos e Vocabulário; - NBR ABNT ISO 9001: Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos; - NBR ABNT ISO 9004: Sistemas de Gestão da Qualidade - Diretrizes para Melhoria do Desempenho. A Norma NBR ABNT ISO 9001 engloba oito princípios de gestão da qualidade: foco no cliente, liderança, envolvimento de pessoas, abordagem de processos,

17 abordagem sistêmica da gestão, melhoria contínua, analise de dados e fatos para tomada de decisão, e relacionamento de desenvolvimento com fornecedores. Segundo Marshall Júnior et al. (2006) os requisitos da norma NBR ABNT ISO 9001: Sistema de Gestão da Qualidade - Requisitos, visam prevenir a ocorrência de não-conformidades em qualquer fase do ciclo de produção de um bem ou serviço, desde o planejamento até a entrega, instalação, assistência técnica e demais atividades pós-venda. Em pesquisa realizada pelo (QSP) - Centro de qualidade, segurança e produtividade para o Brasil e América Latina para a revista Bannas Qualidade (2002), com a participação de empresas de vários setores, chegou-se à conclusão que, independente do setor, a receita operacional líquida das empresas cresceu em média 24% após a certificação; o custo dos produtos e serviços vendidos pelas empresas decresceu em média 8,7%. O prazo médio de entrega do produto ou serviço diminuiu de forma generalizada, havendo um melhor atendimento dos prazos e decresceu também a taxa de defeitos após a certificação. Os principais elementos do Sistema de Gestão da Qualidade contemplam a elaboração do Manual da Qualidade, o controle de documentos e o controle de registros da qualidade. É importante identificar os processos necessários e sua aplicação, determinando sequência e interação. Além de especificar critérios e métodos necessários para operação e garantir que o controle desses processos sejam eficazes, assegurando a disponibilidade de recursos e informações para apoiar a operação e o monitoramento, medindo, analisando e implementando ações para atingir os resultados planejados e a melhoría contínua desses processos. Para as organizações funcionarem de forma eficaz, elas têm que identificar e gerenciar processos inter-relacionados e interativos. A identificação sistemática e a gestão de processos empregados na organização e, particularmente, as interações entre tais processos são definidas nesse item da Norma. A documentação deve incluir declarações documentadas da política e seus objetivos da qualidade, contendo o Manual da Qualidade (escopo com exclusões justificadas, referências aos procedimentos e descrição das interações dos processos) e

18 procedimentos documentados requeridos pela norma de referência, além dos documentos necessáros à organização para assegurar o planejamento, a operação e o controle eficazes de seus processos, e registros que comprovem que uma atividade foi realizada (NBS, 2001). Os documentos antes de serem emitidos, deverão ser aprovados quanto à sua adequação. Devem ser analisados criticamente, atualizados e quando necessário, reprovados. Deve-se assegurar que alterações e a situação da revisão atual dos documentos sejam identificadas e que as versões pertinentes de documentos aplicáveis estejam disponíveis nos locais de uso. Os documentos devem permanecer legíveis e prontamente identificáveis. Os documentos de origem externa devem ser identificados e sua distribuição deve ser controlada, evitando-se o uso não-intencional de documentos obsoletos. Pelos programas atuais de gestão as organizações investem no desenvolvimento das pessoas, pois são elas que definem e aprimoram os processos, e através dos treinamentos especiais conseguem desenvolver nas pessoas as suas habilidades, isto é, o funcionário toma conhecimento das suas potencialidades e a partir daí cabe a alta direção das organizações motivá-los, para que se sintam sempre incentivadas a melhorar, isto é, melhoria contínua (Amorim, 1998). 5.1 Definições e Conceitos A Norma ISO 9001:2000 descreve os fundamentos de um sistema de gestão da qualidade (SGQ) e estabelece a terminologia para este sistema. De acordo com o Item 2.3 da Norma, os itens necessários para desenvolver e implantar um sistema de gestão da qualidade, consistem em: - determinar as necessidades e expectativas dos clientes; - estabelecer uma Política da Qualidade e seus objetivos: já pode se observar a primeira interface em outra cláusula da norma.

19 - determinar os principais processos internos: um importante passo, não explicitado na Norma, mas visto como importante no estudo de caso, é que após identificar e determinar os processos, a empresa verifique também onde estão os pontos fracos de cada processo e a partir disso abra ações corretivas, monitorando-as, através de metas, o desaparecimento destes. - disponibilizar recursos: são necessários alguns investimentos, desde em treinamentos, recursos humanos, como tecnologias. - definir e aplicar métodos para medir a eficiência e eficácia dos processos; uma das melhores maneiras de medir a eficácia e eficiência de um processo é através de metas. - determinar formas para prevenir não-conformidades e eliminar as causas. - buscar ferramentas para garantia da melhoria contínua do SGQ. Alguns conceitos e terminologias utilizadas: Qualidade: grau pelo qual um conjunto de características inerentes atende a requisitos. Neste trabalho de conclusão de curso serão adotados os requisitos da NBR ISO 9001:2000. Processo: sistema de atividades que usa recursos para transformar entradas em saídas. O processo em uma organização é normalmente planejado e mantido sob condições controladas para agregar valor. Para controle do processo, neste trabalho serão estabelecidas metas. Produto: resultado de um processo. No nosso caso é o empreendimento analisado no estudo de caso. Procedimento: maneira especificada de realizar uma atividade ou processo registrado, documentado e aprovado. Eficácia: medida da extensão em que atividades planejadas são realizadas e que os resultados planejados são atendidos. Eficiência: relação entre os trabalhos atingidos e os recursos disponibilizados. A norma foca na eficiência da empresa para garantir sua sustentabilidade.

20 Objetivos da qualidade: algo baseado ou desejado, relativo à qualidade. Estes são normalmente baseados na Política da Qualidade ou nas metas. A expressão meta será igualmente usada. Vale ainda lembrar que o foco será nos objetivos da qualidade que monitoram a realização dos produtos, neste caso do Trabalho de Conclusão, as obras. Indicador: são formas de monitoramento das metas. Inspeção: é o acompanhamento dos processos. A inspeção é feita de acordo com o procedimento, onde são definidos formulários de acompanhamento. Medição: significa acompanhar in loco o processo conforme prazo definido nos indicadores. Produção: é o processo que executa os serviços a serem acompanhados e monitorados. Desempenho: é o acompanhamento do andamento dos processos, quanto a estar ou não em acordo com o procedimento estipulado. 5.2 Abordagem dos Processos segundo a Norma NBR ISO 9001:2000 O controle de processos foi o fundamento para o desenvolvimento das técnicas de controle estatístico da qualidade. Ao estruturar as etapas que compõem a realização de um trabalho ou tarefa, incluindo fluxo, insumos, atividades realizadas e produtos gerados, é possível obter muitas informações sistematizadas e perceber pontos críticos, oportunidades de melhorías e as devidas causas. O gráfico de controle de processo é o instrumento mais simples para documentar e analisar a ocorrência destes eventos e, a partir daí, implementar mudanças e assegurar os padrões de qualidade desejados, monitorando os resultados e a estabilidade do processo. O princípio para elaboração dos processos é a fundamentação que os clientes desempenham um papel importante na definição das entradas e saídas. O mais

21 importante é acompanhar a satisfação dos mesmos para avaliar e validar se o atendimento aos requisitos foi alcançado. Na abordagem dos processos o principal foco é o monitoramento, análise e melhoria. 5.3 Objetivos da Qualidade Item da Norma NBR ISO 9001:2000 A Alta Direção deve assegurar que os objetivos da qualidade estejam estabelecidos para as funções e níveis pertinentes da organização, sendo que estes objetivos devem ser mensuráveis e consistentes com a Política da Qualidade, incluindo o compromentimento com melhoria contínua, além daqueles necessários para o atendimento aos requisitos do produto, indicadores administrativos de qualidade e produtividade. Na construção civil esta cláusula tem aspectos positivos, pois as empresas devem criar metas não só para o nível mais elevado, como engenheiros, gerência, e sim para os mais baixos como almoxarifes e equipes de produção. Um cuidado que as empresas devem tomar é a viabilidade das medições, citada na Norma como metas mensuráveis. Por exemplo, seria um grande trabalho monitorar a quantidade de pregos gastos para fazer a forma de uma laje, dependeria de muita mão-de-obra para fazer esta medição com precisão (Taveira, 2003). 5.4 Benefícios da Qualidade Os principais objetivos para implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade com base na Norma NBR ISO 9001:2000 são: - redução de não-conformidades de bens e serviços; - eliminação do retrabalho e do custo com garantia e reposição;

22 - aumento da competitividade; - redução do custo operacional; - maior sustentação em disputas judiciais; - melhoria de imagem e reputação; - aumento da participação do mercado nacional e em mercados internacionais; - melhor relacionamento técnico e comercial com o cliente; - maior integração entre os processos e departamentos da empresa; - melhor desempenho organizacional pela promoção do treinamento, da qualificação e da certificação do pessoal. 5.5 Os oito princípios de Gestão da Qualidade A norma foi desenvolvida utilizando-se um conjunto de oito princípios de gestão da qualidade, que atuam como uma base de sustentação comum para normas relacionadas à gestão de qualidade, que são mostrados a seguir. - Foco no cliente: uma organização depende de seus clientes e deve, por esta razão, conhecer e compreender as necessidades atuais e futuras dos seus clientes, atender às suas exigências e tentar ao máximo superar suas expectativas. - Liderança: os líderes estabelecem uma unidade de propósitos e dão direcionamento a uma organização. Devem criar e manter um ambiente interno no qual as pessoas se tornem inteiramente empenhadas em alcançar os objetivos da organização em questão. - Envolvimento das Pessoas: as pessoas são, em qualquer nível, a essência de uma organização e seu envolvimento total permite que suas habilidades sejam usadas em benefício da organização. Esse envolvimento é mais facilmente conseguido quando todas têm metas específicas a suas funções.

23 - Abordagem por processo: um resultado desejado é atingido com maior eficiência quando os recursos e atividades a ele associado são geridos como um processo. - Abordagem por sistema de gestão: identificar, entender e gerir processos interrelacionados como um sistema contribui para que a organização atinja seus objetivos de maneira eficaz e eficiente. A Norma sugere que se mapeie a correlação entre os diversos processos da empresa a fim de identificar possíveis gargalos. - Melhoria Contínua: a melhoría contínua da performance global de uma organização deve ser um objetivo permanente para a própria organização. O cumprimento e o posterior replanejamento das metas é uma forte ferramenta para conseguir uma melhoría contínua. - Abordagem factual para tomada de decisões: decisões eficazes são baseadas em análise de dados e informações. Números oriundos de medições são fatos em que a alta direção deve se basear para tomada de decisões. - Relação de parceria com fornecedores uma organização e seus fornecedores são interdependentes e uma relação mutuamente benéfica reforça a habilidade de ambos criarem valor. 5.6 Responsabilidade da Administração É de responsabilidade da administração todas as ferramentas que permitem garantir a capacidade de análise da funcionalidade do sistema, sua melhoria contínua, além de promover as necessárias modificações no sistema de qualidade, na política da qualidade e nos objetivos e metas de qualidade. A alta direção deve assegurar que os objetivos da qualidade, incluindo aqueles necessários para atender aos requisitos do produto, sejam estabelecidos nas funções e nos níveis pertinentes da organização. Estes objetivos devem ser mensuráveis e coerentes com a política da qualidade e amplamente divulgados para todos os níveis da organização e para as partes interessadas, demonstrando o

24 compromisso do alto escalão da empresa com a política da qualidade adotada, isto é, não criando expectativas sobre o que não se pode medir e divulgar. 5.7 Gestão de Recursos Gestão de recursos significa focalizar na disponibilização de recursos necessários, a disponibilidade de pessoal capacitado, treinamento, instalações adequadas e ambiente de trabalho. Inclui a noção de provisão de recursos, recursos humanos, competência, conscientização, treinamento, infra-estrutura e ambiente de trabalho. 5.8 Realização do Produto A realização compreende o planejamento, o desenvolvimento, a fabricação e os acompanhamentos necessários à adequada execução do produto ou serviço, seguindo os itens seguintes da norma NBR ABNT ISO 9001:2000: O planejamento da realização do produto, consiste nos processos, objetivos e requisitos do produto. Determina o estabelecimento das atividades de verificação, validação, monitoramento, inspeção e ensaio e dos critérios para aceitação. Deve-se também planejar os registros necessários para fornecer evidência de atendimento dos requisitos. Para empreendimentos específicos pode-se utilizar planos da qualidade ou projetos para empreendimentos temporários. Os processos relacionados a clientes estão relacionados com a satisfação do mesmo. Estes devem atender a todas as normas vigentes como princípio. É importante criar procedimentos para garantir a qualidade na entrega e monitorar o processo no pós-entrega.

25 Estabelecer comunicação com o cliente para possibilitar informações sobre o produto, como desempenho de reclamações, e assuntos relacionados a pedidos, contratos e emendas. As vantagens agregadas à implementação destes tipos de serviços são: redução de custos, pela agilidade de reação que propicia; fortalecimento da parceria com os clientes; investigação de tendências, em termos de necessidades e expectativas do cliente; e informações sobre o mercado e a concorrência. É importante ressaltar o planejamento e controle, através do estabalecimento de planos de projeto e/ou desenvolvimento específicos para determinado produto. Estes planos devem conter suas etapas, responsabilidades e autoridades e atividades de análise crítica, verificaçào e validação apropriadas em cada uma destas etapas. É obrigatório definir as interfaces e documentar as informações necessárias entre os diferentes grupos participantes e de analisá-las regularmente. As interfaces devem ser administradas para assegurar a efetiva comunicação e clareza de responsabilidades, o que, oferece maior flexibilidade para o emprego de ações apropriadas para cada empresa ou projeto específico. (CHOWDHURY, 2006). Para aquisição de um produto é necessário que esteja de acordo com o procedimento, qualificação de pessoal, de acordo com as normas, etc. Um processo muito importante é o de desenvolvimento de fornecedores, pelo qual representantes da construtora visitam o estabelecimento do fornecedor, buscam referências no mercado, para evitar que tenha algum problema futuro. Isso é chamado de qualificação de um fornecedor, pelo qual constantemente é feita uma visita, assim como periodicamente é feita uma avaliação do fornecedor, para garantir que mantém a qualidade de acordo com a sua qualificação. São analisados também se os fornecedores possuem um sistema de gestão da qualidade. Deve existir um procedimento de conferência do produto no ato do recebimento, para evitar que o mesmo seja instalado com defeitos. A medição e monitorização são feitas através do uso de dispositivos e implementação destas atividades.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

ISO 9000 ISO 9001:2008

ISO 9000 ISO 9001:2008 ISO 9001:2008 QUALIDADE II ISO 9000 A ISO 9000 - Qualidade é o nome genérico utilizado pela série de normas da família 9000 (ISO) que estabelece as diretrizes para implantação de Sistemas de Gestão da

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Introdução à ISO 9001 ano 2008

Introdução à ISO 9001 ano 2008 Introdução à ISO 9001 ano 2008 1. A FAMÍLIA DE NORMAS ISO 9000 1.1 Histórico A primeira Norma de Garantia da Qualidade foi publicada em 1979 pela British Standards Institution (BSI) em três partes como

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br N786-1 ISO CD 9001 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento N786-1 ISO CD 9001 para treinamento - Rev0 SUMÁRIO Página Introdução 4 0.1 Generalidades 4 0.2 Abordagem

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

ISO 9000 para produção de SOFTWARE

ISO 9000 para produção de SOFTWARE ISO 9000 para produção de SOFTWARE A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 Prof. Dr. João Batista Turrioni Objetivo geral Introduzir e discutir a importância da adoção de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP.

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CQ Consultoria Cirius Quality e Treinamento 1º Edição Interpretação da NBR ISO 9001:2008 Cirius Quality Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CEP: 09980-150 i www.ciriusquality.com.br e contato@ciriusquality.com.br

Leia mais

MBA em Administração e Qualidade

MBA em Administração e Qualidade MBA em Administração e Qualidade Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula 5 Prof. Wanderson Stael Paris Olá! Confira no vídeo a seguir alguns temas que serão abordados nesta aula. Bons estudos!

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 1 / 21 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1 REQUISITOS GERAIS... 4 4.2 REQUISITOS DE DOCUMENTAÇÃO...

Leia mais

Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003

Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003 Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003 Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO90003 Capítulo 5: CMMI Capítulo 6: PSP Capítulo

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos MB Consultoria Av. Constantino Nery, Nº 2789, Edifício Empire Center, Sala 1005 a 1008 Manaus - Amazonas - Brasil CEP: 69050-002 Telefones: (92) 3656.2452 Fax: (92) 3656.1695 e-mail: mb@netmb.com.br Site:

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 1 REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 2 1. CARACTERIZAÇÃO DO SETOR 1.1. Definição do Gerenciamento A definição do gerenciamento pode ser dada sob diversos enfoques, dentre os quais destacamos o texto escrito por

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Apresentação A AGM está se estruturando nos princípios da Qualidade Total e nos requisitos da Norma NBR ISO 9001:2000, implantando em nossas operações o SGQ Sistema

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-002 Revisão 03

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28 o. andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

Normas Série ISO 9000

Normas Série ISO 9000 Normas Série ISO 9000 Ana Lucia S. Barbosa/UFRRJ Adaptado de Tony Tanaka Conteúdo Conceitos principais A série ISO9000:2000 ISO9000:2000 Sumário Princípios de Gestão da Qualidade ISO9001 - Requisitos Modelo

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

Tradução livre do PMBOK 2000, V 1.0, disponibilizada através da Internet pelo PMI MG em abril de 2001

Tradução livre do PMBOK 2000, V 1.0, disponibilizada através da Internet pelo PMI MG em abril de 2001 Capítulo 8 Gerenciamento da Qualidade do Projeto O Gerenciamento da Qualidade do Projeto inclui os processos necessários para garantir que o projeto irá satisfazer as necessidades para as quais ele foi

Leia mais

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa 2 NBR ISO 10005:1997 1 Objetivo 1.1 Esta Norma fornece diretrizes para auxiliar os fornecedores na preparação, análise crítica, aprovação e revisão de planos da qualidade. Ela pode ser utilizada em duas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

M A N U A L D A Q U A L I D A D E

M A N U A L D A Q U A L I D A D E M A N U A L D A Q U A L I D A D E 14ª Versão Última atualização: MANUAL DA QUALIDADE - Rev. Data Elaborado por Descrição da alteração 01 10/06/2012 Hélio Lipiani Versão Inicial 02 20/07/2010 Hélio Lipiani

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente;

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente; ISO 9000 A série ISO 9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da Qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 2 Prefácio 3 A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normatização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Objectivos do Curso. No final deste os alunos deverão: Identificar os principais objectivos associados à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) Compreender

Leia mais

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação?

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação? O que é a norma ISO? Em linhas gerais, a norma ISO é o conjunto de cinco normas internacionais que traz para a empresa orientação no desenvolvimento e implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br ISO/DIS 9001:2015 Tradução livre* Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Sumário Prefácio... 5 Introdução... 6 0.1 Generalidades... 6 0.2 A Norma ISO para

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão 1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão ISO 9001:2015 Histórico da série 2 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão Histórico da série REVISÕES DA SÉRIE ISO 9000 2000 2008 2015 1994 1987 3 2009 CBG Centro Brasileiro

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho OUT/2000 PROJETO NBR ISO 9004:2000 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade Norma ISO 9001:2008 Gestão da Qualidade Sistemas da Qualidade e Qualidade Ambiental ISO 9000 e ISO 14000 Prof. M. Sc. Helcio Suguiyama 1- Foco no cliente 2- Liderança 3- Envolvimento das Pessoas 4- Abordagem

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR ISO 9001:2008 Índice Histórico de Revisões... 4 1. Introdução... 5 1.1. Política da Qualidade... 5 1.2. Escopo... 5 2. Histórico... 6 3. Gestão Estratégica...

Leia mais

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO Página 2 de 26 SUMÁRIO 1. Objetivo 05 2. Definições e Termos 05 3. Apresentação da Organização 05 3.1.1 Identificação 06 3.1.2 Histórico 06 3.1.3 Principais Clientes 06 3.1.4 Principais Fornecedores 07

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho DEZ 2000 NBR ISO 9004 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: RiodeJaneiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA...

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... MANUAL DA QUALIDADE Pág.: 1 de 21 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ESCOPO E EXCLUSÕES DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1. Requisitos

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade Revisão: 09 Folha: 1 de 20 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 2.1 PLANEJAMENTO E ESCOPO DO SISTEMA... 3 2.2 EXCLUSÕES... 5 2.3 CONSCIENTIZAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 5 2.3.1

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Tradução Livre Prefácio ISO (International Organization for Standardization) é uma federação mundial de organismos

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

www.megacursos.com.br O QUE É ISO?

www.megacursos.com.br O QUE É ISO? 1 O QUE É ISO? ISO significa International Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização), seu objetivo é promover o desenvolvimento de normas, testes e certificação, com

Leia mais

Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas

Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas O que é qualidade? Qualidade é a adequação ao uso. É a conformidade às exigências. (ISO International

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 2011 WANDERSON S. PARIS INTRODUÇÃO Não se pretende aqui, reproduzir os conteúdos das normas ou esgotar o tema versado por elas. A ideia é apenas

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04

ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04 Nível - A 1 de 27 ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04 CAPÍTULO 3 - ESCOPO E APLICAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 3.1

Leia mais

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. ISO 9001 2008 Carolina Rothe Luiz Gustavo W. Krumenauer Paulo Emílio Paulo Saldanha Relação das principais normas da Série

Leia mais

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam definir termos e conceitos da qualidade. Para tal, pretende-se discutir a relação que se estabelece

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso Página 1 NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) INTRODUÇÃO 1 ESCOPO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 4.0. Generalidades

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade 1 de 13 Sumário 1 Normalização... 2 1.1 Normas... 2 1.2 Objetivos... 2 1.3 Benefícios de Normalização... 2 1.4 A Importância da Normalização Internacional... 3 1.5 Necessidades de Normalização Internacional...

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003.

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. http://www.ibamapr.hpg.ig.com.br/14001iso.htm ii Índice INTRODUÇÃO...3

Leia mais

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias CONSULTORIA Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias PADRÃO DE QUALIDADE DESCRIÇÃO ISO 9001 Esse Modelo de Produto de Consultoria tem por objetivo definir e melhorar todos os processos da empresa,

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO SGQF:: 2008 SUMÁRIO PREFÁCIO -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

9001:2000 - EPS - UFSC)

9001:2000 - EPS - UFSC) Implantação de um sistema de gestão da qualidade conforme a norma ISO 9001:2000 numa pequena empresa de base tecnológica, estudo de caso: Solar Instrumentação, Monitoração e Controle Ltda. Gustavo Slongo

Leia mais

Manual da Qualidade para Fornecedores

Manual da Qualidade para Fornecedores Manual da Qualidade para Fornecedores Elaborado por: Indústrias Romi S.A. Departamento de Suprimentos Santa Bárbara d'oeste - SP 09 de Fevereiro de 2009 Edição C N.O.: 26-02 1 0019.C 2 SUMÁRIO GLOSSÁRIO...

Leia mais

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014 Prefácio Introdução 0.1 Generalidades 0.2 As normas ISO para gestão da qualidade 0.3 Abordagem de processo 0.4 Ciclo PDCA 0.5 Pensamento baseado em risco Estrutura da ISO DIS 9001/2015 0.6 Compatibilidade

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais