COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES"

Transcrição

1 COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES

2 Prezado usuário Esta cartilha foi desenvolvida na perspectiva de orientá-lo sobre as rotinas das clínicas de internação da Unidade Presidente Dutra, que faz parte do complexo do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão. Este Hospital é uma instituição mantida pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para atender gratuitamente a comunidade em procedimentos de média e alta complexidade. Possui um quadro de profissionais das mais diversas especialidades, visando um atendimento digno e de qualidade na promoção da sua saúde. Para que o seu acesso aos serviços ocorra de modo seguro e para o bom andamento da rotina hospitalar, solicitamos sua atenção na leitura de algumas recomendações que estão enumeradas nesta cartilha. Seja bem-vindo! 2

3

4 ATENÇÃO! Não é permitido FUMAR e CONSUMIR ou circular sob efeito de BEBIDA ALCOÓLICA nas dependências do Hospital; Não usar trajes inadequados no ambiente hospitalar, tais como: roupas muito curtas, mini-blusa, transparências, shorts e outros. Não é permitida a troca excessiva de intimidades entre casais nas dependências do Hospital.

5 IMPORTANTE Objetos de valor (jóias, relógios, celulares, tablet, notebook, dinheiro, etc.) devem ficar em casa ou com o acompanhante. Malas e sacolas devem ser guardadas no Serviço de Guarda-Volumes, próximo à Recepção Central do Hospital, devido a falta de espaço adequado nas enfermarias. O telefone do posto de Enfermagem das clínicas é destinado exclusivamente para atender as necessidades inerentes ao serviço. A entrada de colchão de ar e travesseiro para pacientes só é permitida mediante avaliação de necessidade e solicitação por escrito do enfermeiro ou médico de plantão, para autorização da administração da Unidade, que será apresentada ao agente da Segurança Patrimonial, no ato de entrada e saída por alta hospitalar. A entrada de ventilador para o paciente só acontecerá mediante autorização escrita da Administração, que será apresentada ao agente da Segurança Patrimonial, no ato de entrada e saída por alta hospitalar. Não é permitida a entrada de alimentos e/ou bebidas (suco, refrigerante) para consumo do paciente ou acompanhante nas enfermarias, para garantir a dieta adequada ao tratamento do paciente. O acompanhante deverá apresentar-se à Recepção Central para solicitação do seu crachá, após a internação do paciente. ACOMPANHANTE 5º ANDAR Leito: 999 Em caso de preferência do paciente / acompanhante, é liberada a entrada de ÁGUA MINERAL para consumo nas enfermarias

6 VISITANTE / ACOMPANHANTE PARA GARANTIA DA SEGURANÇA NO AMBIENTE HOSPITALAR - Acompanhante deverá portar seu crachá enquanto permanecer no Hospital. - Não é permitida a troca de crachás entre acompanhantes de outros leitos. ACOMPANHANTE 5º ANDAR Leito: A troca de acompanhante do paciente deve acontecer no horário das 8h até as 21h, quando será repassado o crachá na presença do agente de vigilância, próximo à Recepção Central. - Visitantes devem manter a pulseira de identificação durante todo o período que permanecerem no Hospital. 6 - O estacionamento deste Hospital é destinado exclusivamente aos veículos de funcionários durante o horário de trabalho.

7 HORÁRIO DE VISITAS CLÍNICA MÉDICA (2º andar) CLÍNICA CIRÚRGICA (3º andar) CLÍNICA NEURO-ORTOPEDIA (3º andar) OBSERVAÇÕES: - Só podem entrar dois visitantes por vez; - 11h às 12h - 14h às 19h - Informações sobre o estado clínico e tratamento referentes ao paciente poderão ser obtidas no turno matutino, na ocasião da visita do médico responsável. UNIDADES DE TRATAMENTO INTENSIVO - UTI's TRANSPLANTE RENAL (2º andar) UTI GERAL - Informações sobre o estado clínico do paciente são fornecidas pela equipe de profissionais disponível para atender os familiares, após o horário de visita pela manhã; Horários de Visita - 11h às 12h e 16h às 17h - 20h às 20:30h UTI Cárdio - Informações sobre o estado clínico do paciente são fornecidas pela equipe de profissionais disponível para atender os familiares após o horário de visita da tarde. Horários de Visita - 11h às 12h e 16h às 17h OBSERVAÇÕES: - Somente dois visitantes por horário, com prioridade definida pelo responsável do paciente; - 16h às 17h OBSERVAÇÕES: - Somente dois visitantes por dia para cada paciente; - Não há visita às QUINTAS-FEIRAS, por ser dia de realização de transplantes. Informações sobre o estado clínico dos pacientes internados não são fornecidas por telefone. 7

8 VISITA DE CRIANÇAS AO FAMILIAR INTERNADO Deve ser agendada previamente com o Serviço Social, para o acolhimento adequado da criança visitante, tendo em vista proporcionar um encontro menos traumático com seu familiar no ambiente hospitalar. ASSISTÊNCIA RELIGIOSA AO PACIENTE INTERNADO Para os usuários que tiverem interesse em receber apoio espiritual durante o período de hospitalização, encontra-se disponível nos Postos de Enfermagem, o formulário de solicitação de visita dos voluntários da espiritualidade deste Hospital. Para mais informações, procure o Serviço Social da clínica. 8

9 A SUA DIETA A Dieta oferecida a você está de acordo com o seu estado clínico (doença). Por isso, você deve aceitá-la e evitar trazer ou receber alimentos extras. Assim, você estará colaborando com a sua plena recuperação e diminuindo o tempo de internação neste Hospital. LEMBRE-SE Ao receber alta, procure a nutricionista do andar, para receber orientações quanto ao seguimento ou não de sua dieta. 9

10 VISITANTE / ACOMPANHANTE PARA REDUZIR O RISCO DE INFECÇÃO HOSPITALAR Não é permitido lavar roupas nos banheiros das enfermarias. Lave as mãos antes e depois da visita ao paciente. Mantenha as unhas naturais, limpas e curtas. Toalhas e roupas não devem ser estendidas nas cabeceiras dos leitos, suportes de soro e janelas, pois comprometem o tratamento do paciente e prejudicam a organização do ambiente nas enfermarias. Colabore com a higiene nas enfermarias, utilizando corretamente os cestos de lixo. ROUPA SUJA LIXO Utilize os banheiros de forma adequada, preservando a limpeza e a organização. Coloque as roupas hospitalares em cestos próprios após a troca. Evite colocar bolsas, sacolas e outros objetos na cama do paciente. Evite sentar, deitar e colocar os pés no leito do paciente. Evite transitar por outras enfermarias e retirar cadeiras ou colchões dos leitos. Não é permitido consumir alimentos na enfermaria. Mantenha as aparadeiras e papagaios protegidos junto ao leito, por serem de uso individual de cada paciente. ATENÇÃO Neste Hospital, não é permitido deixar crianças/adolescentes e outros pacientes especiais no leito sem a presença do acompanhante. Ao ser identificado essa situação, o Hospital encaminhará o caso as autoridades competentes (Conselho Tutelar e Promotorias) 10

11 VISITANTE / ACOMPANHANTE PARA A MANUTENÇÃO DA TRANQUILIDADE NO AMBIENTE HOSPITALAR / GARANTIA DO REPOUSO DOS PACIENTES - Utilizar aparelhos sonoros (celular, rádio, mp3, mp4) somente no volume baixo. - Evitar falar muito alto em celulares ou em conversas nas enfermarias. Os televisores das enfermarias devem permanecer em volume baixo e após às 22h serão desligados. Caso precise de contato telefônico com familiares fora do Hospital, o paciente ou acompanhante pode utilizar o telefone público instalado no corredor da clínica ou dirigir-se ao Serviço Social. 11

12

13

14

15 Você pode colaborar ainda mais, manifestando sua opinião sobre os serviços prestados por esta unidade de saúde, utilizando os seguintes canais: - Caixas de sugestões disponíveis nas dependências da Unidade Presidente Dutra. - Serviço de OUVIDORIA, localizado próximo à Central de Marcação de Consultas da Unidade Presidente Dutra, que funciona de segunda a sexta-feira, nos horários de 08h às 12h e das 13h às 17h. Contato: (98)

16 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - UFMA Joyce Santos Lages Superintendente Silvia Helena Cavalcante de Sousa Gerente de Atenção à Saúde Rita da Graça Carvalhal Frazão Corrêa Gerente de Ensino e Pesquisa Odair Teodoro Tostes Gerente Administrativo Financeiro COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA Unidade Materno Infantil Rua Silva Jardim, Centro São Luís-MA - Cep: Site: Telefone: (98) Elaboração: profissionais do HUUFMA

Manual de Orientação ao Paciente

Manual de Orientação ao Paciente Manual de Orientação ao Paciente Caros pacientes e familiares, O Hospital do Rio deseja um período o mais breve e tranquilo possível em nossas instalações. Desde já, agradecemos sua confiança e preferência.

Leia mais

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES INFORMAÇÕES GERAIS Terão direito a um (01) acompanhante, pacientes com mais de 60 anos, menores de 18 anos, pessoas com deficiência ou que tenham dificuldade

Leia mais

Manual de Orientação ao Cliente

Manual de Orientação ao Cliente Manual de Orientação ao Cliente Prezado Cliente O Hospital IGESP reúne em um moderno complexo hospitalar, os mais avançados recursos tecnológicos e a excelência na qualidade do atendimento prestado por

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONTROLE DE VISITA HOSPITALAR / ACOMPANHANTES

NORMA PROCEDIMENTAL CONTROLE DE VISITA HOSPITALAR / ACOMPANHANTES 30.01.006 1/13 1. FINALIDADE Estabelecer procedimentos para controlar a entrada de visitas aos clientes internados e de seus respectivos acompanhantes. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Todos os colaboradores, clientes,

Leia mais

Guia de Orientação ao Paciente

Guia de Orientação ao Paciente Guia de Orientação ao Paciente Esse guia foi desenvolvido especialmente para melhor atendê-lo durante a permanência no HSR. Aqui encontrará informações sobre nosso funcionamento, serviços e práticas que

Leia mais

PORTO DIAS. Família! A parceria que cuida do paciente com competência e carinho. Fonte: www.google.com.br/imagens

PORTO DIAS. Família! A parceria que cuida do paciente com competência e carinho. Fonte: www.google.com.br/imagens H O S P I TA L & Família! A parceria que cuida do paciente com competência e carinho. Fonte: www.google.com.br/imagens 1 Telefones Úteis (HPD) Call Center 9999 Nutrição 3106 (Bloco A) / 9652(Bloco D) Recepção

Leia mais

Manual de orientação ao paciente para internação

Manual de orientação ao paciente para internação Manual de orientação ao paciente para internação Aos nossos clientes O Hospital São José agradece a sua preferência por nossos serviços. Esperamos que sua estada em nossas dependências seja rápida e tranqüila,

Leia mais

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes Tratamento pediátrico no INCA Orientações aos pacientes 2010 Instituto Nacional de Câncer / Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES

COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES Prezado usuário Esta cartilha foi desenvolvida na perspectiva de orientá-lo sobre as rotinas das clínicas de internação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ITAJUBÁ - MG

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ITAJUBÁ - MG Organização: Comissão de Assistência Hospitalar ao Cliente Manual de Orientações aos pacientes, acompanhantes e visitantes, 2012; 30p. santacasaitajuba@santacasaitajuba.com.br (35) 36295600 MANUAL DE ORIENTAÇÕES

Leia mais

Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009

Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009 Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009 Normatiza acesso de Visitantes e Acompanhantes de pacientes do Hospital Geral Prado Valadares e dá outras providências. O DIRETOR do Hospital Geral Prado Valadares,

Leia mais

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável.

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Guia do Paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Apresentação O Hospital São Francisco é referência em diversas especialidades médicas, oferecendo à comunidade alta tecnologia hospitalar,

Leia mais

Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060

Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060 IM 83 D.H. 01/03/10 REV. 02/04/12 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PACIENTES E FAMILIARES Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ A clínica de Tisiologia é constituída com pacientes que, para tratamento de sua patologia, necessitam de longa permanência no hospital. Assim, a fim de facilitar a convivência

Leia mais

Manual do Usuário. Cuidados com o prontuário

Manual do Usuário. Cuidados com o prontuário Manual do Usuário Este manual foi feito para orientar os usuários dos serviços de internação domiciliar da HN Home Care Home Care, tanto para a modalidade de plantão de enfermagem de 12h, quanto para o

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO (11) 4414-6072. Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO (11) 4414-6072. Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO Tel.: (11) 4414-6000 - Ramal: 6420 (11) 4414-6072 Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h Seja bem-vindo ao nosso

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL DE CLÍNICAS

NORMA PROCEDIMENTAL CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL DE CLÍNICAS 30.01.007 1/11 1. FINALIDADE Normatizar e disciplinar os procedimentos para um efetivo controle de entrada, circulação e saída de pessoas / bens materiais pelas portarias do Hospital de Clínicas -HC da

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2015 OUVIDORIA

RELATÓRIO DE GESTÃO 2015 OUVIDORIA Ministério da Educação Universidade Federal da Grande Dourados Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares Hospital Universitário RELATÓRIO DE GESTÃO 2015 OUVIDORIA Dourados/MS Janeiro de 2016 1. EQUIPE

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO CASA DE APOIO HOSPITAL INFANTIL WALDEMAR MONASTIER

MANUAL INFORMATIVO CASA DE APOIO HOSPITAL INFANTIL WALDEMAR MONASTIER MANUAL INFORMATIVO CASA DE APOIO HOSPITAL INFANTIL WALDEMAR MONASTIER PROJETO Casa Acolhedora Em um momento tão difícil, só um apoio de uma casa acolhedora para nos ajudar a suportar o tempo. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo.

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo. 1 Regulamento Interno Este regulamento define regras e procedimentos para o pleno entendimento entre Hóspedes e a Administração do Hotel, lembrando que o bom senso e o respeito mútuo constituem as melhores

Leia mais

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você.

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Guia do paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Apresentação O Hospital São Francisco se tornou referência em

Leia mais

A participação ativa dos pais nesse momento transmite tranqüilidade à criança, atenuando vivências desagradáveis durante a hospitalização.

A participação ativa dos pais nesse momento transmite tranqüilidade à criança, atenuando vivências desagradáveis durante a hospitalização. Autoras: Daniela Cruz Henriques (Psicologia) Fabiana Martins de Caíres (Psicologia) Revisão Literária: Profa. Maria de Fátima Belancieri (Psicologia) Débora Corrêa (Enfermagem) Colaboradores: Sônia Mara

Leia mais

Manual de Orientação. ao cliente. Tudo uma. por. cód FR 333. porque a vida humana é sagrada

Manual de Orientação. ao cliente. Tudo uma. por. cód FR 333. porque a vida humana é sagrada Manual de Orientação ao cliente por Tudo uma porque a vida humana é sagrada cód FR 333. Prezado (a) Cliente: O Hospital São Francisco de Assis coloca-se inteiramente à sua disposição e de seus familiares

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO TERMO DE VISTORIA Ao décimo nono dia do mês de janeiro do ano de dois mil e doze, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM/MT) esteve presente no Hospital e Pronto Socorro Municipal

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor 30 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA NATALINO SALGADO FILHO Reitor JOYCE SANTOS LAGES Superintendente EURICO SANTOS NETO Gerente Administrativo

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL MANOEL VICTORINO

CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL MANOEL VICTORINO CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL MANOEL VICTORINO 1.FINALIDADE Normatizar e disciplinar os procedimentos para um efetivo controle de entrada, circulação e saída de pessoas / bens materiais

Leia mais

RELATÓRIO DE SUPERVISÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE

RELATÓRIO DE SUPERVISÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE RELATÓRIO DE SUPERVISÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE AMBULATÓRIO DE ESPECIALIDADES MUNICÍPIO: DATA: / / IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE: Nome: CGC: Endereço: Bairro: Telefone: Responsável pela unidade (formação): TURNO

Leia mais

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital?

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? Cartilha de Segurança do PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? CARO PACIENTE, Esta Cartilha foi desenvolvida para orientá-lo sobre

Leia mais

Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado

Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado Gessilene de Sousa Sobecc, julho2011 Agenda Regulamentação Definição: Centro de Material Esterilizado - CME; Estrutura Física: Áreas de composição; Fluxograma

Leia mais

Clínica de Ortopedia e Traumatologia - Térreo

Clínica de Ortopedia e Traumatologia - Térreo Nome do setor/especialidade: Horário de funcionamento: Clínica de Ortopedia e Traumatologia - Térreo - PRONTO SOCORRO ORTOPÉDICO (Emergência; Urgência e Serviço de Imobilizações): >HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO=

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE:

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: Pensando em seu bem-estar e tranquilidade, preparamos este guia rápido com informações úteis para sua internação, tornando

Leia mais

LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS

LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS Brasília, 30 de novembro de 2007 LEILÃO UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS 1. PREÂMBULO Este Manual de Procedimentos foi desenvolvido

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor 05 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA NATALINO SALGADO FILHO Reitor Superintendente EURICO SANTOS NETO Gerente Administrativo SILVIA HELENA

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. Rua Visconde de Paranaguá, nº 24 Campus Saúde CEP: 96.200-190 Bairro Centro Rio Grande Rio Grande do Sul/RS Brasil Acesso

Leia mais

Mantenha as portas e as janelas abertas, inclusive nos dias frios, para evitar o aumento de germes no ar, o que facilita a transmissão de doenças.

Mantenha as portas e as janelas abertas, inclusive nos dias frios, para evitar o aumento de germes no ar, o que facilita a transmissão de doenças. Soninho Mantenha as portas e as janelas abertas, inclusive nos dias frios, para evitar o aumento de germes no ar, o que facilita a transmissão de doenças. Garanta que entre os colchonetes haja meio metro

Leia mais

Orientações gerais para as famílias. Educação Infantil

Orientações gerais para as famílias. Educação Infantil Educação Infantil DIREÇÃO PEDAGÓGICA Profª. Monica B. Mazzo - Diretora Pedagógica - mmazzo@albertsabin.com.br Profª. Suzy Vieira Março de Souza - Coordenadora - ssouza@albertsabin.com.br Prezados Pais,

Leia mais

Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas

Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas Não deixe a conta de energia do HUUFMA nas alturas Reduzir gastos de energia é contribuir para um planeta sustentável. Programa HU SUSTENTÁVEL FICHA TÉCNICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP

H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP Localização dos Leitos Ala Pavimento Leito de 01 a 08 Câmara Hiperbárica Monoplace Leito de e 01 a 08 Leito de 01 a 02 Quarto 201 a 204 Quarto 205 a 207

Leia mais

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado 46 C-52 C 115 F-125 F 00:00:20 Todas as pessoas que entram na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado devem vestir roupas

Leia mais

MANUAL DE. Missão. Visão. Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade.

MANUAL DE. Missão. Visão. Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade. MANUAL Do paciente Missão Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade. Visão Ser uma instituição nacional e internacionalmente reconhecida pelo tratamento humanizado e de alta qualidade. Valores

Leia mais

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO Esta Carta de Compromisso expressa o propósito de seus signatários anfitriões cariocas e os agentes profissionais que os representam de oferecer hospedagem

Leia mais

Transferências. Manual do Paciente [3]

Transferências. Manual do Paciente [3] INTERNAÇÃO Procedimentos de internação A recepção de internação é a responsável pela formalização de sua acolhida neste hospital. Internação particular DE URGÊNCIA: Pagamentos efetuados a cada 48 horas,

Leia mais

ROUPARIA. Data Versão/Revisões Descrição Autor 20/01/2014 1.00 Proposta inicial CCA

ROUPARIA. Data Versão/Revisões Descrição Autor 20/01/2014 1.00 Proposta inicial CCA ROUPPOP01 1 de 16 Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autor 1.00 Proposta inicial CCA 1 Objetivo Distribuição do enxoval e itens de hotelaria em condições adequadas de higiene,

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Unidade Integrada de Saúde Mental U I S M 1 ENDEREÇO: MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE MENTAL

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO BIOSSEGURANÇA EM VEÍCULOS DE REMOÇÃO DO CENTRO MÉDICO UNIMED (CMU)

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO BIOSSEGURANÇA EM VEÍCULOS DE REMOÇÃO DO CENTRO MÉDICO UNIMED (CMU) Objetivo: Promover a limpeza e a desinfecção dos veículos de remoção, potencializando a segurança ofertada aos nossos clientes, e diminuindo a probabilidade de exposição a riscos biológicos. PROCESSO 1.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO 25/03/203 PSP-0. INTRODUÇÃO O Procedimento de Controle de Acesso tem como objetivo orientar e padronizar o procedimento de acesso de pessoas as fábricas, garantindo que somente pessoas autorizadas possam

Leia mais

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância MANUAL DO EXPOSITOR EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância Prezado Expositor, O objetivo deste Manual é facilitar o trabalho de todos os participantes, obter eficiência e qualidade,

Leia mais

Diretor do Into: Dr. Geraldo Motta Filho. Coordenador da Unidade Hospitalar (COUNH): Dr. Naasson Cavanellas

Diretor do Into: Dr. Geraldo Motta Filho. Coordenador da Unidade Hospitalar (COUNH): Dr. Naasson Cavanellas Diretor do Into: Dr. Geraldo Motta Filho Coordenador da Unidade Hospitalar (COUNH): Dr. Naasson Cavanellas Coordenador de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (COENP): Dr. Sérgio Vianna Divisão

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade PROTOCOLO: Limpeza concorrente e terminal do leito, cortinas, mobiliários e equipamentos hospitalares

Sistema de Gestão da Qualidade PROTOCOLO: Limpeza concorrente e terminal do leito, cortinas, mobiliários e equipamentos hospitalares Página: 1/9 INTRODUÇÃO: A limpeza e a desinfecção de superfícies são elementos que propiciam segurança e conforto aos pacientes, profissionais e familiares nos serviços de saúde. Colabora também para o

Leia mais

ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES

ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES Data da vistoria: / / A CADASTRO

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA HOME CARE

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA HOME CARE MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA HOME CARE Elaborado por: Ana Paula de Menezes Assistente Social da CASSIND APRESENTAÇÃO A internação domiciliar ou home care é compreendida como a instalação de uma estrutura

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

MANUAL DO TRATADOR EXPOINEL, EXPOBRAHMAN E EXPOSIÇÃO NACIONAL DO GIR LEITEIRO - 2015 COMUNICADO AOS EXPOSITORES

MANUAL DO TRATADOR EXPOINEL, EXPOBRAHMAN E EXPOSIÇÃO NACIONAL DO GIR LEITEIRO - 2015 COMUNICADO AOS EXPOSITORES MANUAL DO TRATADOR EXPOINEL, EXPOBRAHMAN E EXPOSIÇÃO NACIONAL DO GIR LEITEIRO - 2015 COMUNICADO AOS EXPOSITORES Os participantes da EXPOINEL, EXPOBRAHMAN E EXPOSIÇÃO NACIONAL DO GIR LEITEIRO, devem cumprir

Leia mais

FISCO. Saúde. Atendimento. Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1

FISCO. Saúde. Atendimento. Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1 FISCO Saúde ANS 41.766-1 Atendimento Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS Prezados Associados, Pra facilitar a comunicação e dirimir as principais dúvidas sobre a utilização dos nossos serviços, o FISCO SAÚDE

Leia mais

paciente Hospital Unimed-Rio 1

paciente Hospital Unimed-Rio 1 Guia do paciente Hospital Unimed-Rio 1 2 Guia do Paciente Hospital Unimed-Rio 3 A UNIMED-RIO A Unimed-Rio é uma cooperativa de médicos com mais de 40 anos de tradição e cerca de 900 mil clientes, o que

Leia mais

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem THAÍLA TANCCINI Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares Porto Alegre 2011 2 THAÍLA TANCCINI Relatório de

Leia mais

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio Orientações anestésicas para cirurgias pediátricas urológicas Meu filho vai ser operado. Como será a cirurgia? E a anestesia? São seguras? Ele vai acordar logo? E o jejum? Estas questões são muito comuns

Leia mais

13H00 MINI MATERNAL: 13H00 MATERNAIS I E II: 13H20 JARDINS I E II: 13H45

13H00 MINI MATERNAL: 13H00 MATERNAIS I E II: 13H20 JARDINS I E II: 13H45 Queridos Pais e Alunos, Sejam bem-vindos!!! Um mundo de novidades, desafios e grandes conquistas esperam por vocês! Chegou o momento de reencontrar os amigos, fazer novas amizades, aprender mais e realizar

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013

HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013 HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013 O Hospital realiza uma combinação complexa de atividades especializadas, onde o serviço de Higienização e Limpeza ocupam um lugar de grande importância. Ao se entrar em um

Leia mais

É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER.

É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER. É O COMBATE DO DESPERDÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA. É OBTER O MELHOR RESULTADO, DIMINUINDO O CONSUMO, SEM PREJUÍZO DE SEU CONFORTO E LAZER. Na verdade você corre o risco de molhar o medidor e causar Curto-circuito.

Leia mais

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Como economizar água? 1. Fique somente o tempo necessário no banho. Enquanto usa shampoo no cabelo, desligue o chuveiro. Além da água,

Leia mais

UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA

UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA NORMAS E ROTINAS PARA ACOMPANHANTES E VISITANTES DO HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA CARATINGA, 16 JANEIRO DE 2015 Objetivo:

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA, PSICOLOGIA E NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA, PSICOLOGIA E NUTRIÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA, PSICOLOGIA E NUTRIÇÃO 1. INTRODUÇÃO A clínica escola de Fisioterapia da FAP Faculdade de Apucarana está vinculada ao curso de Fisioterapia

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR Canoas, março de 2015 1 - Informações Gerais O Estágio Supervisionado do Curso de Fonoaudiologia da ULBRA é feito a partir do 6º semestre

Leia mais

30/03/2010 a 30/03/2011

30/03/2010 a 30/03/2011 POP ACCR 01 Abertura da Ficha do Usuário ASSUNTO: Padronizar o procedimento para abertura da ficha do usuário. Nº 01 Resultados esperados: Cadastros atualizados dos Usuários Este POP aplica-se na recepção

Leia mais

Modelo de Gestão Metas Internacionais: Times Internacionais Setoriais CAROCCINI TP, RIBEIRO JC

Modelo de Gestão Metas Internacionais: Times Internacionais Setoriais CAROCCINI TP, RIBEIRO JC Modelo de Gestão Metas Internacionais: Times Internacionais Setoriais CAROCCINI TP, RIBEIRO JC 1- Introdução O propósito das Metas Internacionais de Segurança do Paciente é promover melhorias específicas

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

Hospital Med Center. Bem vindo(a) ao

Hospital Med Center. Bem vindo(a) ao Bem vindo(a) ao Hospital Med Center A nossa equipe agradece por escolher o Hospital Med Center e por confiar os cuidados com saúde ou de alguém muito importante para você! Os esclarecimentos a seguir serão

Leia mais

HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO PORTO ALEGRE

HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO PORTO ALEGRE HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO PORTO ALEGRE HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO PORTO ALEGRE - 134 leitos. - Média de 350 atendimentos/dia na emergência (de trauma e clínicos). MISSÃO A atenção à saúde, focada no

Leia mais

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom 1. OBJETIVO Este documento tem como objetivo descrever a metodologia para o Controle de Acesso, Entrada e Saída de Clientes Dentro ou Fora do Ambiente Housing., bem como a metodologia para o recebimento

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J Versão 4.8.J Sumário PORT - Módulo de Apoio Portaria 3 1 Manual... de Processos - Portaria 4 Fluxo - Portaria... 5 2 Configurações... 6 Unidades... de Internação 6 Setores Administrativos... 9 Configuração...

Leia mais

Normas do Laboratório de Práticas de Enfermagem

Normas do Laboratório de Práticas de Enfermagem UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Enfermagem Laboratório de Práticas de Enfermagem Telefone: (31) 3409-9873 Endereço: Av. Professor Alfredo Balena, nº 190 sala 321 - Centro - Belo Horizonte/MG

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE PARA A COMUNIDADE ESCOLAR. INFLUENZA A H1N1 junho de 2011

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE PARA A COMUNIDADE ESCOLAR. INFLUENZA A H1N1 junho de 2011 CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE PARA A COMUNIDADE ESCOLAR INFLUENZA A H1N1 junho de 2011 Medidas de prevenção: Higienizar as mãos com água e sabonete/sabão antes

Leia mais

Orientações aos pacientes sobre radioterapia

Orientações aos pacientes sobre radioterapia Orientações aos pacientes sobre radioterapia SUMÁRIO Prezado paciente....................... 03 O que é radioterapia?..................... 04 Quais os benefícios da Radioterapia?.............. 04 Como

Leia mais

NORMAS DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL OPHIR LOYOLA

NORMAS DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL OPHIR LOYOLA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA - SESPA HOSPITAL OPHIR LOYOLA HOL DIRETORIA GERAL COORDENAÇÃO DO GRUPO DE TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO NORMAS DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HOSPITAL

Leia mais

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA Dra. Maria Beatriz Silveira Schmitt Silva Coordenadora do SAMU do Vale do Itajaí Coordenadora Médica do SOS Unimed Blumenau Setembro/2010 Revisado em Fevereiro

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor 09 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA NATALINO SALGADO FILHO Reitor Superintendente EURICO SANTOS NETO Gerente Administrativo SILVIA HELENA

Leia mais

SERVIÇO: ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA PESSOAS ADULTAS

SERVIÇO: ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA PESSOAS ADULTAS SERVIÇO: ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA PESSOAS ADULTAS DESCRIÇÃO: Modalidade: Centro Dia para pessoa Idosa Serviço voltado para o atendimento, regime parcial, de pessoas idosas de 60 anos ou mais, de

Leia mais

CADASTRO DE ADESÃO DAS ENTIDADES SOCIAIS

CADASTRO DE ADESÃO DAS ENTIDADES SOCIAIS Prezado Responsável Legal, CADASTRO DE ADESÃO Pedimos a gentileza de preencher e rubricar todas as páginas deste formulário e apresentar os seguintes documentos para conferência no Programa Mesa Brasil

Leia mais

HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus

HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus familiares é motivo de orgulho e satisfação em atendê-los,

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

NORMAS PARA A UTILIZAÇÃO DO ALOJAMENTO

NORMAS PARA A UTILIZAÇÃO DO ALOJAMENTO NORMAS PARA A UTILIZAÇÃO DO ALOJAMENTO O XI COLÓQUIO NACIONAL DE GÊNERO E DE SEXUALIDADES disponibilizará alojamento com o valor de R$30,00 por pessoa para pagamento de despesas com limpeza e segurança,

Leia mais

Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso

Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso Municípios participantes Cuiabá, Poconé, Várzea Grande e Santo Antônio do Leverger Realização Elaboração Cuiabá, MT Outubro, 2013 CRÉDITOS Elaboração: Secullos

Leia mais

HOTELARIA HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário

HOTELARIA HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário HOTELARIA HOSPITALAR Sumário HOTELARIA HOSPITALAR Definição Atribuições Organograma da Hotelaria Hospitalar Diretor de Hotelaria Hospitalar (descrição de cargo) Ouvidoria ou Ombudsman Código de Ética do

Leia mais

Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico. Imagem meramente ilustrativa.

Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico. Imagem meramente ilustrativa. Manual de Instruções Bebedouro Stilo Eletrônico Imagem meramente ilustrativa. Bebedouro Stilo LIBELL Eletrônico 1- MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido a Libell Eletrodomésticos Ltda. para fazer

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DO PACIENTE AMBULATORIAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DO PACIENTE AMBULATORIAL 1 Identificação REGULAMENTO INSTITUCIONAL DO PACIENTE AMBULATORIAL 1.1 É obrigatória a identificação do paciente e de seu acompanhante na Recepção, nos dias de atendimento, mediante apresentação dos seguintes

Leia mais

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS:

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS: REGULAMENTO DIÁRIAS: As diárias iniciam às 13:00 e terminam às 12:00 do dia seguinte, independente do horário em que foi realizado o check-in. Após às 12:00 será cobrada nova diária. Cada diária inclui

Leia mais

CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO

CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO O que fazer para ajudar seu familiar quando ele se encontra na UTI Versão eletrônica atualizada em Abril 2010 A unidade de terapia intensiva (UTI) é um ambiente de trabalho

Leia mais

ORIENTADOR PARA PACIENTES, FAMILIARES E VISITANTES

ORIENTADOR PARA PACIENTES, FAMILIARES E VISITANTES ORIENTADOR PARA PACIENTES, FAMILIARES E VISITANTES O Hospital Santa Mônica é um hospital especializado no atendimento de pacientes portadores de doenças crônicas (de longa duração) e psiquiátricas, incluindo

Leia mais

Serviço de Obstetrícia GUIA DE ACOLHIMENTO - SERVIÇO DE OBSTETRÍCIA - Mod. Q705.0 Mai/2014. Página 1

Serviço de Obstetrícia GUIA DE ACOLHIMENTO - SERVIÇO DE OBSTETRÍCIA - Mod. Q705.0 Mai/2014. Página 1 GUIA DE ACOLHIMENTO - SERVIÇO DE OBSTETRÍCIA - Mod. Q705.0 Mai/2014 Página 1 Bem-vinda, ao Serviço de Obstetrícia da ULSAM Acaba de chegar ao Serviço de Obstetrícia, as dúvidas e ansiedades podem ser muitas.

Leia mais

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde O Escritório de Projetos de Humanização do ICESP desenvolveu esta cartilha para orientar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) sobre

Leia mais

Serviço odontológico. normas e orientações

Serviço odontológico. normas e orientações 1 Serviço odontológico normas e orientações 2 3 Seja bem-vindo ao Serviço Odontológico do Sesc! 4 Normas e Orientações do Serviço Odontológico As normas e orientações a seguir garantem um tratamento mais

Leia mais

REGULAMENTO XVI CONJER

REGULAMENTO XVI CONJER REGULAMENTO XVI CONJER 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO FINALIDADES E DEFINIÇÕES 1.1. Evento: Décima sexta Confraternização das Juventudes Espíritas de Roraima - XVI CONJER 1.2. Promoção: Área de Infância e Juventude

Leia mais

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano Acompanhamento Sejam bem-vindos Nós desenvolvemos este guia para ajudá-lo a se preparar para a alta de sua criança. Muitas famílias acreditam que aprendendo e conversando antes da alta hospitalar de sua

Leia mais

Detalhamento Cód. 197511

Detalhamento Cód. 197511 DIR050 - Fluxo de elaboração e aprovação de POP s - NOVA VERSÃO (consolidado) v.1 Detalhamento Cód. 197511 POP: Administração de Dieta ao Recém Nascido por Sonda de Alimentação Enteral e Bomba de Infusão

Leia mais

NUTRIÇÃO ENTERAL HOSPITAL SÃO MARCOS. Heloisa Portela de Sá Nutricionista Clínica do Hospital São Marcos Especialista em Vigilância Sanitária

NUTRIÇÃO ENTERAL HOSPITAL SÃO MARCOS. Heloisa Portela de Sá Nutricionista Clínica do Hospital São Marcos Especialista em Vigilância Sanitária NUTRIÇÃO ENTERAL HOSPITAL SÃO MARCOS Heloisa Portela de Sá Nutricionista Clínica do Hospital São Marcos Especialista em Vigilância Sanitária Secretária Nutricionista Gerente Nutricionista Planejamento

Leia mais

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA.

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. Hepatites B e C são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. heto hepatite manucure.indd 1 Faça sua parte. Não deixe as hepatites virais frequentarem seu salão.

Leia mais

R E L A T Ó R I O DE VISITA TÉCNICA AO HOSPITAL DE URGÊNCIAS DE GOIÂNIA - HUGO

R E L A T Ó R I O DE VISITA TÉCNICA AO HOSPITAL DE URGÊNCIAS DE GOIÂNIA - HUGO R E L A T Ó R I O DE VISITA TÉCNICA AO HOSPITAL DE URGÊNCIAS DE GOIÂNIA - HUGO A, de acordo com a competência regimental que lhe confere o Art. 45, inciso V, do Regimento Interno desta Casa de Leis, por

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA TRAINEE BIO CURSOS ALUNOS, EX-ALUNOS E PROFISSIONAIS

REGULAMENTO PROGRAMA TRAINEE BIO CURSOS ALUNOS, EX-ALUNOS E PROFISSIONAIS REGULAMENTO PROGRAMA TRAINEE BIO CURSOS ALUNOS, EX-ALUNOS E PROFISSIONAIS O Programa Trainee tem o intuito de proporcionar aos alunos dos cursos de Pós- Graduação Lato Sensu Bio Cursos (cursos selecionados

Leia mais