Manual de orientação ao paciente para internação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de orientação ao paciente para internação"

Transcrição

1 Manual de orientação ao paciente para internação

2 Aos nossos clientes O Hospital São José agradece a sua preferência por nossos serviços. Esperamos que sua estada em nossas dependências seja rápida e tranqüila, que seus problemas sejam resolvidos e que possamos atendê-lo com o que há de melhor, em relação a equipamentos, técnicas e principalmente oferecendo todo o cuidado de maneira humana e calorosa. Em caso de dificuldade ou problema, oriente-se com a enfermeira supervisora ou assistente social. Neste manual você encontrará informações importantes, procedimentos e recomendações necessárias para assegurar conforto e tranqüilidade durante sua permanência conosco.

3 Orientações aos pacientes e familiares Para garantir uma estada segura e confortável, é importante que pacientes e familiares sigam as orientações exigidas pelo Hospital São José. O Hospital São José destina-se exclusivamente ao atendimento de pacientes particulares e conveniados. Não é permitida visita entre pacientes; Evitar o uso de aparelhos celulares; Não fazer barulho, não falar em voz alta e ser discreto; Não fumar nas dependências do Hospital; Não sentar na cama do paciente; Não entrar nas salas de serviços, postos de enfermagem, copas e áreas exclusivas de serviços; Não trazer alimentos para o paciente, sem autorização do médico ou da nutricionista; Não manipular equipamentos hospitalares; Não lavar e estender roupas nos aposentos e janelas; Não trazer ao Hospital bebidas alcoólicas sob qualquer pretexto; Obedecer às orientações dos profissionais; Informações sobre o estado de saúde do paciente devem ser solicitadas apenas ao médico nos horários de boletim médico; Para segurança dos pacientes é obrigatório identificar-se no setor de informações, onde será fornecido o crachá que deverá ser utilizado nas dependências do Hospital e devolvido na saída; Os familiares ou visitantes não deverão permanecer nos corredores do Centro Cirúrgico e da UTI, devendo aguardar na sala de espera; Não será permitido aos visitantes entrar no Hospital com trajes impróprios (shorts, sem camisa, minissaia, roupas transparentes, regatas para homens); Não será permitida a entrada de visitantes portando qualquer tipo de arma; O Hospital, quando julgar necessário, poderá solicitar a presença de um acompanhante em tempo integral; O Hospital não se responsabiliza por valores, jóias ou objetos deixados nas acomodações pelos pacientes e acompanhantes; Visitantes maiores de 12 anos deverão apresentar documento; Não trazer colchonetes, cadeiras de praia e afins.

4 Manual de internação Leia com atenção as orientações a seguir. Elas serão de grande utilidade antes e durante a permanência de internos no Hospital São José. 1. Entrada no Hospital Para que a internação seja concretizada, o responsável pelo paciente deverá apresentar toda a documentação necessária e assinar o Termo de Responsabilidade. O Termo de Responsabilidade é um documento resumido no qual são definidos os compromissos das partes, Hospital, paciente e/ou responsável pelo paciente quanto às normas do Hospital e as responsabilidades de natureza financeira. 2. Documentos necessários para internação Pacientes de convênio: Pedido de internação (Formulário Padronizado) CPF e RG do paciente e do responsável maior de 21 anos; Carteirinha do Convênio/Seguro Saúde; Comprovante de pagamento (para planos particulares); Exames solicitados pelo médico. Pacientes particulares: Pedido de internação; CPF e RG do paciente e do responsável maior de 21 anos. Ao ser internado, o paciente deverá trazer objetos de uso pessoal.

5 3. Internação de menores de 18 anos É assegurado, às crianças e adolescentes menores de 18 (dezoito) anos, o acompanhamento de 01 (um) responsável, mesmo para internação em enfermaria. 4. Internação de Idoso É assegurado, aos pacientes com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, o acompanhamento de 01 (um) responsável, mesmo para internação em enfermaria. 5. Acomodações Garantimos as acomodações de acordo com seu convênio. A opção por acomodações superiores às de direito, implicará na necessidade de pagamento da diferença dos aposentos e honorários médicos. 6. Carências As carências estabelecidas pelos Convênios serão observadas e obedecidas. Desta forma, dentro do período de carência, as internações assumirão caráter particular e os honorários médicos serão negociados entre o paciente ou responsável e o médico. 7. Transferência para outro Hospital A transferência para outro hospital, por desejo do próprio paciente ou dos familiares, somente ocorrerá mediante a liberação do médico. A transferência deverá ser acompanhada pelo Serviço Social. 8. Transferência Interna Sempre que o paciente necessitar de transferência para UTI, o leito por ele ocupado deverá ser liberado. Ao receber alta da UTI, o paciente terá à disposição um novo leito.

6 Manual de internação 9. Boletim Médico O boletim médico da UTI adulto será divulgado sempre a partir das 10h30 e após o horário de visita das 17h. Para os pacientes da clínica médica e cirúrgica, somente a partir das 10h30. Os familiares devem se apresentar ao setor de informações, onde serão orientados. 10. Contas O paciente deixará o Hospital quando autorizado por alta do seu médico responsável e de posse do impresso de confirmação de alta, entregue pela enfermagem, após a quitação das contas; As contas poderão ser pagas na tesouraria, das 8h às 17h, de segunda a sextafeira. Após este horário, nos finais de semana e feriados, procurar a recepção de internação; O Hospital se reserva o direito de cobrar os danos causados em seu patrimônio pelo paciente, seus acompanhantes e visitantes. 11. Assistência médica e de enfermagem Nossa equipe de enfermagem somente executará as prescrições feitas pelos médicos responsáveis ou de seus assistentes autorizados; Não será permitida a interferência de acompanhantes e visitas na assistência ao paciente durante sua permanência neste Hospital. 12. Estacionamento O Hospital conta com estacionamento 24 horas. Por 1h30 a permanência é gratuita, após este período, serão cobradas as horas excedentes; Para pernoite ou longa permanência do veículo no estacionamento, o proprietário deverá verificar no estacionamento tabela com valor diferenciado.

7 Visitas e acompanhantes As visitas serão liberadas para maiores de 12 anos e quando não proibidas por ordem médica, obedecerão aos seguintes horários: Setor Horário Acompanhantes Visitantes 13h às 14h Não é permitido por vez Maternidade Enfermaria Maternidade Apartamento Clínica Médica/ Cirúrgica Enfermaria Clínica Médica/ Cirúrgica Apartamento Pediatria Enfermaria Pediatria Apartamento Berçário Patológico 14h às 15h 17h às 18h 9h às 21h 15h às 15h45 19h30 às 20h 9h às 21h 10h às 11h 15h às 15h45 20h às 21h 9h às 21h Não é permitido Não é permitido Uma pessoa por paciente Não é permitido Não é permitido Uma pessoa por paciente Pai ou mãe Pai ou mãe Pai ou mãe Pai ou mãe Somente o pai da criança e filhos Somente o pai da criança e filhos por vez por vez por vez por vez Apenas o pai / mãe da criança por vez Apenas o pai / mãe da criança por vez 16 às 16h15 Não é permitido Somente os pais Visita religiosa 14h às 15h Lider religioso Credenciado

8 Visitas e acompanhantes Setor Horário Acompanhantes Visitantes UTI Adulto 17h às 17h30 Não é permitido por dia 11h às 11h30 Não é permitido Visita dos pais da criança e boletim médico 15h às 15h30 Não é permitido Boletim Médico UTI Neonatal Visita dos pais e 20h às 20h30 Não é permitido boletim médico 16h às 16h15 aos sábados Não é permitido Somente para os avós 11h às 11h30 Pai ou mãe Visita dos pais da criança e boletim médico 15h às 15h30 Pai ou mãe Boletim Médico UTI Pediátrica Visita dos pais e 20h às 20h30 Pai ou mãe boletim médico 16h às 16h15 aos sábados Pai ou mãe Somente para os avós Observações Para a internação na Maternidade orientamos trazer: Mamãe: Absorvente higiênico Roupas e acessórios de uso pessoal Bebê: Fraldas descartáveis Fraldas de pano (5) Macacãozinho (6) Body (6) Cobertor e manta Pares de meia

9 Orientações para acompanhantes O acompanhante, em qualquer tipo de internação, deverá permanecer ao lado do paciente; A troca de acompanhante, caso seja necessária, deverá ocorrer entre 09 e 21 horas, no setor de informações, com exceção da pediatria; Na pediatria, não deixar as crianças brincando no chão; Não pendurar fraldas, toalhas e roupas nos berços e sacadas; Internações, visitas e troca de acompanhantes deverão entrar pela recepção de internação, pela Avenida Heitor Villa Lobos, Refeições Os regimes dietéticos dos pacientes serão prescritos pelo médico assistente e pela nutricionista. As refeições para os pacientes serão servidas a partir dos seguintes horários: Desjejum- 7h Almoço -11h30 Lanche- 15h Jantar-18h Ceia-21h Os acompanhantes que quiserem fazer suas refeições no Hospital deverão encomendálas à equipe de nutrição, que passará no leito, oferecendo o serviço. Caso a internação se dê após o horário da passagem da equipe pelo leito, entrar em contato com os seguintes ramais: Copa 1º andar 2098 Copa 2º andar 2071 Cozinha 2076 As refeições dos acompanhantes que não forem cobertas pelo convênio serão cobradas na alta do paciente. A lanchonete, que se encontra na entrada do Hospital, é um serviço terceirizado e atende no ramal Não trazer alimentos para o paciente sem autorização do médico ou da nutricionista.

10 Telefone Para evitar sobrecargas em nosso sistema telefônico: Utilize estritamente o necessário; Seja breve; Certifique-se de que o telefone não está fora do gancho. As ligações interurbanas e para celulares somente serão feitas pela telefonista através dos ramais 2030 (diurno) ou 2090 (noturno) e serão cobradas na alta do paciente. Para ligações locais, disque 0 (zero) e o número desejado. Não será permitido utilizar os telefones dos Postos de Enfermagem, das Recepções, do Setor de Informações e da Central Telefônica. Em frente à entrada do Hospital, pela recepção do Pronto-Socorro, existe um telefone público. Alta Estando o paciente em condições de alta, segundo critério médico, o mesmo formalizará o pedido junto à enfermagem, registrando no prontuário a alta clínica. Sugestões e Avaliações Solicitamos a gentileza de preencherem a avaliação de atendimento e serviços.

11 Anotações

12 Av. Heitor Villa Lobos, 2071 São José dos Campos-SP (12)

Manual de Orientação ao Paciente

Manual de Orientação ao Paciente Manual de Orientação ao Paciente Caros pacientes e familiares, O Hospital do Rio deseja um período o mais breve e tranquilo possível em nossas instalações. Desde já, agradecemos sua confiança e preferência.

Leia mais

H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP

H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP H O S P I T A L S ÃO P AULO RIBEIRÃO PRETO - SP Localização dos Leitos Ala Pavimento Leito de 01 a 08 Câmara Hiperbárica Monoplace Leito de e 01 a 08 Leito de 01 a 02 Quarto 201 a 204 Quarto 205 a 207

Leia mais

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você.

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Guia do paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Apresentação O Hospital São Francisco se tornou referência em

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO (11) 4414-6072. Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO (11) 4414-6072. Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE INTERNAÇÃO Tel.: (11) 4414-6000 - Ramal: 6420 (11) 4414-6072 Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª: das 6h às 22h Sábados e feriados: das 7h às 19h Seja bem-vindo ao nosso

Leia mais

Manual de Orientação ao Cliente

Manual de Orientação ao Cliente Manual de Orientação ao Cliente Prezado Cliente O Hospital IGESP reúne em um moderno complexo hospitalar, os mais avançados recursos tecnológicos e a excelência na qualidade do atendimento prestado por

Leia mais

Guia de Orientação ao Paciente

Guia de Orientação ao Paciente Guia de Orientação ao Paciente Esse guia foi desenvolvido especialmente para melhor atendê-lo durante a permanência no HSR. Aqui encontrará informações sobre nosso funcionamento, serviços e práticas que

Leia mais

MANUAL DE. Missão. Visão. Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade.

MANUAL DE. Missão. Visão. Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade. MANUAL Do paciente Missão Cuidar da saúde do ser humano na sua integralidade. Visão Ser uma instituição nacional e internacionalmente reconhecida pelo tratamento humanizado e de alta qualidade. Valores

Leia mais

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES INFORMAÇÕES GERAIS Terão direito a um (01) acompanhante, pacientes com mais de 60 anos, menores de 18 anos, pessoas com deficiência ou que tenham dificuldade

Leia mais

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável.

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Guia do Paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Apresentação O Hospital São Francisco é referência em diversas especialidades médicas, oferecendo à comunidade alta tecnologia hospitalar,

Leia mais

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes Tratamento pediátrico no INCA Orientações aos pacientes 2010 Instituto Nacional de Câncer / Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde

Leia mais

Manual do paciente 1

Manual do paciente 1 Manual do paciente 1 Bem vindo(a) ao Hospital Med Center A nossa equipe agradece por escolher o Hospital Med Center e por confiar os cuidados a serem prestados com sua saúde ou de alguém muito importante

Leia mais

UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA

UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA UNEC CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA HNSA HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA NORMAS E ROTINAS PARA ACOMPANHANTES E VISITANTES DO HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA CARATINGA, 16 JANEIRO DE 2015 Objetivo:

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES

COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA. Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COMPLEXO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DA UFMA Orientações PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES Prezado usuário Esta cartilha foi desenvolvida na perspectiva de orientá-lo sobre as rotinas das clínicas de internação

Leia mais

Manual de Orientação. ao cliente. Tudo uma. por. cód FR 333. porque a vida humana é sagrada

Manual de Orientação. ao cliente. Tudo uma. por. cód FR 333. porque a vida humana é sagrada Manual de Orientação ao cliente por Tudo uma porque a vida humana é sagrada cód FR 333. Prezado (a) Cliente: O Hospital São Francisco de Assis coloca-se inteiramente à sua disposição e de seus familiares

Leia mais

Manual de orientação ao paciente para internação.

Manual de orientação ao paciente para internação. Manual de orientação ao paciente para internação. Mais comodidade para você! Ao agendar sua internação, tenha mais conforto adquirindo o nosso kit higiene. Para mais informações, consulte os valores na

Leia mais

Transferências. Manual do Paciente [3]

Transferências. Manual do Paciente [3] INTERNAÇÃO Procedimentos de internação A recepção de internação é a responsável pela formalização de sua acolhida neste hospital. Internação particular DE URGÊNCIA: Pagamentos efetuados a cada 48 horas,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ITAJUBÁ - MG

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ITAJUBÁ - MG Organização: Comissão de Assistência Hospitalar ao Cliente Manual de Orientações aos pacientes, acompanhantes e visitantes, 2012; 30p. santacasaitajuba@santacasaitajuba.com.br (35) 36295600 MANUAL DE ORIENTAÇÕES

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM HOTELARIA HOSPITALAR - CURITIBA Unidade

Leia mais

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS Além de disponibilizar uma ampla rede de recursos credenciados, a Sabesprev ainda possibilita aos seus beneficiários o reembolso de despesas com serviços de saúde em regime de livre escolha, quando o beneficiário

Leia mais

Palavra do superintendente

Palavra do superintendente 3 Palavra do superintendente A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, representada pelas Unidades Pompeia, Santana e Ipiranga, é uma Instituição filantrópica que preza pela saúde e segurança de seus

Leia mais

Observações para consultas em Instituições Médicas para. Pacientes Estrangeiros

Observações para consultas em Instituições Médicas para. Pacientes Estrangeiros Observações para consultas em Instituições Médicas para Pacientes Estrangeiros (O que os estrangeiros devem observar ao fazer uma consulta médica) 1.Informações sobre os tipos de entidades médicas As entidades

Leia mais

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem THAÍLA TANCCINI Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares Porto Alegre 2011 2 THAÍLA TANCCINI Relatório de

Leia mais

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo.

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo. 1 Regulamento Interno Este regulamento define regras e procedimentos para o pleno entendimento entre Hóspedes e a Administração do Hotel, lembrando que o bom senso e o respeito mútuo constituem as melhores

Leia mais

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada LOCATÁRIO: Profissão: RG: CPF: Residente e domiciliado: LOCADOR: VILA DOS MANACÁS ATIVIDADES IMOBILIARIAS, empresa estabelecida nesta cidade de Ubatuba/SP,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das disposições gerais Art. 1º. A Biblioteca, tem por objetivo oferecer suporte informacional à toda Instituição, podendo ser aberta à comunidade para consulta bibliográfica.

Leia mais

MANUAL DO ALUNO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ENFERMAGEM

MANUAL DO ALUNO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ENFERMAGEM MANUAL DO ALUNO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ENFERMAGEM APRESENTAÇÃO Este Manual foi elaborado com o objetivo de fornecer as informações necessárias para o melhor desempenho nas atividades em campo de estágio

Leia mais

Direitos e responsabilidades dos pacientes, familiares e acompanhantes

Direitos e responsabilidades dos pacientes, familiares e acompanhantes Direitos e responsabilidades dos pacientes, familiares e acompanhantes Um relacionamento sólido e seguro está assegurado por uma comunicação transparente e eficaz. Com isso, destacamos abaixo os seus direitos

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE:

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: Pensando em seu bem-estar e tranquilidade, preparamos este guia rápido com informações úteis para sua internação, tornando

Leia mais

Índice. Apresentação...04. Internação... 05

Índice. Apresentação...04. Internação... 05 Manual do Paciente Índice Apresentação.........................04 Nosso objetivo é sempre oferecer o melhor atendimento para que você retorne rapidamente para suas atividades habituais. Este manual foi

Leia mais

Colônia. Férias REGULAMENTO INTERNO

Colônia. Férias REGULAMENTO INTERNO Colônia de Férias REGULAMENTO INTERNO Bem-vindo à Colônia de Férias da FETHESP! Situada em uma das praias mais visitadas do litoral paulista, a Colônia de Férias da Federação dos Empregados em Turismo

Leia mais

www.setepe2014.com.br

www.setepe2014.com.br NORMAS PARA A UTILIZAÇÃO DO ALOJAMENTO A V SEMANA DE ESTUDOS, TEORIAS E PRÁTICAS EDUCATIVAS disponibilizará alojamento gratuitamente, o que demostra o interesse em promover a acessibilidades a todos os

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CECÍLIA MEIRELES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CECÍLIA MEIRELES REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CECÍLIA MEIRELES 1) DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO 1.1) Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h50min. 1.2) Quem pode usar a Biblioteca: I. Alunos regularmente

Leia mais

Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060

Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060 IM 83 D.H. 01/03/10 REV. 02/04/12 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PACIENTES E FAMILIARES Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Rua Augusto Viana, s/nº, Canela Salvador/BA CEP.: 40110-060

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO

EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO Fatima Regina Azeredo, Vice-Presidente Administrativo da Fundação Hospital Centenário, no uso

Leia mais

Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009

Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009 Portaria HGPV 022/2009 de 01 de junho de 2009 Normatiza acesso de Visitantes e Acompanhantes de pacientes do Hospital Geral Prado Valadares e dá outras providências. O DIRETOR do Hospital Geral Prado Valadares,

Leia mais

considerando a necessidade de diminuir o risco de infecção hospitalar, evitar as complicações maternas e do recém-nascido;

considerando a necessidade de diminuir o risco de infecção hospitalar, evitar as complicações maternas e do recém-nascido; PORTARIA Nº 1.016, DE 26 DE AGOSTO DE 1993 O Ministério de Estado da Saúde, Interino no uso das atribuições legais, e. considerando a necessidade de incentivar a lactação e o aleitamento materno, favorecendo

Leia mais

BIBLIOTECA Pe CARLOS LEÔNCIO ALVES DA SILVA FACULDADE SALESIANA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

BIBLIOTECA Pe CARLOS LEÔNCIO ALVES DA SILVA FACULDADE SALESIANA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA BIBLIOTECA Pe CARLOS LEÔNCIO ALVES DA SILVA FACULDADE SALESIANA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Recife, 2010 1. Objetivo A Biblioteca Pe Carlos Leôncio Alves da Silva, tem como objetivo atuar junto à comunidade

Leia mais

EDITAL Nº001/2014 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONVÊNIO SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL MODALIDADE CASA LAR PARA IDOSOS

EDITAL Nº001/2014 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONVÊNIO SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL MODALIDADE CASA LAR PARA IDOSOS PROCESSO Nº 007.000697.13.3 Prefeitura Municipal de Porto Alegre EDITAL Nº001/2014 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONVÊNIO SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL MODALIDADE CASA LAR PARA IDOSOS A FUNDAÇÃO DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Hospital Med Center. Bem vindo(a) ao

Hospital Med Center. Bem vindo(a) ao Bem vindo(a) ao Hospital Med Center A nossa equipe agradece por escolher o Hospital Med Center e por confiar os cuidados com saúde ou de alguém muito importante para você! Os esclarecimentos a seguir serão

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR 1 1 2 1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR Razão Social: FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR CNPJ: 12.838.821/0001-80 Registro ANS: 41828-5 Inscrição Municipal: 130973/001-6 Inscrição Estadual:

Leia mais

São as atividades e procedimentos necessários à admissão e acolhimento da paciente na instituição.

São as atividades e procedimentos necessários à admissão e acolhimento da paciente na instituição. PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Título: Recepção de Pacientes na Emergência Obstétrica Responsável pela prescrição do POP Responsável pela execução do POP POP N 07 Área de Aplicação: Obstetrícia Setor:

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA A modalidade Livre Escolha consiste no reembolso de despesas médicas e/ou hospitalares de procedimentos constantes da Tabela de Reembolso do PAS-SERPRO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições 1 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Este regulamento disciplina as normas que regem o funcionamento da biblioteca e as relações funcionais

Leia mais

EDITAL N º 11/2013 DE INSCRIÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE 2013 (CAMPUS TIJUCA, CAMPUS BARRA DA TIJUCA, UNIDADE CENTRO)

EDITAL N º 11/2013 DE INSCRIÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE 2013 (CAMPUS TIJUCA, CAMPUS BARRA DA TIJUCA, UNIDADE CENTRO) A Pró-reitoria de Graduação da Universidade Veiga de Almeida, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais e, devidamente autorizada pelo Conselho Universitário, faz saber, por meio do presente

Leia mais

Guia do do. Guia. Paciente Av. Sete de Setembro, 301 - Santa Rosa - Niterói - RJ Tel.: (21) 3602-1400. www.niteroidor.com.br

Guia do do. Guia. Paciente Av. Sete de Setembro, 301 - Santa Rosa - Niterói - RJ Tel.: (21) 3602-1400. www.niteroidor.com.br Guia Guia do do Paciente Av. Sete de Setembro, 301 - Santa Rosa - Niterói - RJ Tel.: (21) 3602-1400 www.niteroidor.com.br NOSSA MISSÃO Prestar atendimento médico-hospitalar de alta eficácia, com equipes

Leia mais

Valor total do protocolo diferente do valor total das guias Protocolo 1199 Outros

Valor total do protocolo diferente do valor total das guias Protocolo 1199 Outros 1.1. Glosas, negativas e demais mensagens Grupo Descrição da Elegibilidade 1001 Número da carteira inválido Elegibilidade 1002 Número do Cartão Nacional de Saúde inválido Elegibilidade 1003 A admissão

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ A clínica de Tisiologia é constituída com pacientes que, para tratamento de sua patologia, necessitam de longa permanência no hospital. Assim, a fim de facilitar a convivência

Leia mais

EDITAL N o 02/2015 SELEÇÃO E ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2016 ENSINO MÉDIO TARDE

EDITAL N o 02/2015 SELEÇÃO E ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2016 ENSINO MÉDIO TARDE EDITAL N o 02/2015 SELEÇÃO E ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2016 ENSINO MÉDIO TARDE O Diretor Geral do Colégio dos Jesuítas, Padre Sérgio Eduardo Mariucci, SJ, no uso de suas atribuições regimentais e em consonância

Leia mais

JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais; D E C R E T A:

JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais; D E C R E T A: DECRETO Nº. 245/2014 DATA: 24 de novembro de 2014 SÚMULA: Disciplina a utilização das linhas telefônicas móveis, os chamados Celulares Corporativos, e dá outras providências. JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Hospital Estadual Sapopemba

Hospital Estadual Sapopemba Hospital Estadual Sapopemba O Hospital Estadual Sapopemba foi inaugurado em 05 de abril de 2003 sendo que a partir de 2009, passou a ser gerido pelo Serviço Social da Construção Civil do Estado de São

Leia mais

Central de Atendimento: (11) 3292-6100

Central de Atendimento: (11) 3292-6100 Manual das Normas para uso da Colônia de Férias do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha, Pneumáticos e Afins da Grande São Paulo e Região Uma publicação do Sindicato dos

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2016 ESCLARECIMENTO Nº 03

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2016 ESCLARECIMENTO Nº 03 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento nº 03 Referência: Pregão Eletrônico nº 04/2016 Data: 4/4/2016 Objeto: Contratação de serviços de assistência médica ambulatorial de emergência/urgência em saúde, medicina

Leia mais

Coleta de sangue do caso índice e do profissional: Caso fonte. Profissional (fonte de contaminação) 2 tubos secos de 8 ml 2 tubos secos de 8 ml

Coleta de sangue do caso índice e do profissional: Caso fonte. Profissional (fonte de contaminação) 2 tubos secos de 8 ml 2 tubos secos de 8 ml Universidade Estadual de Campinas Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti - CAISM - Seção de Apoio e Desenvolvimento do Profissional / RH COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Rotina

Leia mais

NOSSO COMPROMISSO. Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel.

NOSSO COMPROMISSO. Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel. NOSSO COMPROMISSO Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel. A equipe do Hotel Pousada Brilho do Sol lhe deseja boas vindas e uma ótima estada. Nosso

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTÁGIO CURRICULAR Canoas, março de 2015 1 - Informações Gerais O Estágio Supervisionado do Curso de Fonoaudiologia da ULBRA é feito a partir do 6º semestre

Leia mais

Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal. Capítulo I ASPECTOS GERAIS

Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal. Capítulo I ASPECTOS GERAIS Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal Capítulo I ASPECTOS GERAIS Artigo 1.º Objecto 1. O presente Regulamento estabelece um conjunto de normas a serem observadas e cumpridas pelos

Leia mais

MANUAL DO ALUNO - 2016

MANUAL DO ALUNO - 2016 Prezados Pais, Responsáveis e Alunos. MANUAL DO ALUNO - 2016 Através deste manual, que poderá ser consultado sempre que necessário, os Senhores têm andamento do Ano letivo de 2016. Sempre que houver dúvidas,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2014

PROCESSO SELETIVO 2014 PROCESSO SELETIVO 2014 EDITAL N 47/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: GESTÃO E ATENÇÃO NO SUS - LATO SENSU O Centro de Educação Tecnológica e Pesquisa em Saúde Escola GHC e o Instituto

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA Resolução nº 018/2006 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art.1 o - O Estágio

Leia mais

Da Abrangência e dos Objetivos. Das Definições

Da Abrangência e dos Objetivos. Das Definições ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 509, DE 14 DE AGOSTO DE 2008 REGULAMENTO DA CENTRAL DE INTERMEDIAÇÃO DE COMUNICAÇÃO TELEFÔNICA A SER UTILIZADA POR PESSOAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA OU DA FALA CIC CAPÍTULO I Da Abrangência

Leia mais

Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas com deficiência auditiva ou da fala CIC.

Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas com deficiência auditiva ou da fala CIC. Resolução nº509/08 ANATEL RESOLUÇÃO No 509, DE 14 DE AGOSTO DE 2008 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas

Leia mais

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro.

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro. Instruções Gerais Taxas e Diárias A Tabela de Taxas e Diárias do DF é normatizada pelo SBH Sindicato Brasiliense de Hospitais do DF, dirigida aos convênios que tem vinculo com a rede Hospitalar/DF filiados

Leia mais

Módulo K - Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais e cobertura de mamografia entre mulheres de 50 anos e mais

Módulo K - Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais e cobertura de mamografia entre mulheres de 50 anos e mais Módulo K - Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais e cobertura de mamografia entre mulheres de 50 anos e mais Para mulheres de 50 a 59 anos de idade realizar apenas as perguntas K40 a K43 e K62. Primeiramente,

Leia mais

PORTARIA Nº 58, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011

PORTARIA Nº 58, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ GABINETE DO DIRETOR-GERAL Fazenda Varginha Rodovia

Leia mais

3. DAS INSTALAÇÕES E DA INFRA-ESTRUTURA

3. DAS INSTALAÇÕES E DA INFRA-ESTRUTURA Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto J. Andrade 1. MISSÃO A biblioteca tem como missão atender às necessidades da comunidade acadêmica do Instituto J. Andrade, em suas atividades de estudo, ensino,

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA. a) Período de matrícula dos cursos Maternal Edc. Infantil Ens. Fundamental: 1º ao 5º ano 07/12/2012 Grupo I ao V 10/12/2012

EDITAL DE MATRÍCULA. a) Período de matrícula dos cursos Maternal Edc. Infantil Ens. Fundamental: 1º ao 5º ano 07/12/2012 Grupo I ao V 10/12/2012 Panda Orientação Escolar Rua Praia de Itapuã Q-10, Lote 01 Vilas do Atlântico Lauro de Freitas Ba 071-3379-3856 / Fax: 071-3379-7850 / cel.: 071-8794-0030 E-mail : pandaoe@gmail.com EDITAL DE MATRÍCULA

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 094/2015/SES

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 094/2015/SES ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 094/2015/SES O SUPERINTENDENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA, no uso de suas atribuições legais e conforme delegação de competência estabelecida

Leia mais

UNI-FACEF CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE FRANCA

UNI-FACEF CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE FRANCA EDITAL 001/2016 PROCESSO SELETIVO COM APROVEITAMENTO DO ENEM OU DO HISTÓRICO ESCOLAR DO ENSINO MÉDIO (VAGAS REMANESCENTES) CURSOS DE GRADUAÇÃO UNI-FACEF 2016 O UNI-FACEF CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS I. Da Finalidade Art. 1º. O Sistema de Bibliotecas da Universidade São Judas Tadeu, constituídas atualmente por duas Unidades de Bibliotecas,

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro

Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro REGIMENTO INTERNO PARA REGULAMENTAÇÃO DA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO CONJUNTA Nº001/2013 CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO HUAP 1. FINALIDADE

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE Serviços Informações Úteis Hotelaria Direitos e Deveres SUMÁRIO 1. Internação Cobertura Contratual pelos Planos de Saúde Diária Hospitalar Produtos não cobertos pelos Planos

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA CLÍNICA ESCOLA PARA ATENDIMENTO PSICOLÓGICO (CEAP) CEAP O Núcleo de Prática em Psicologia - CEAP do Curso de Bacharelado em Psicologia da AJES Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, da entidade

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1.º O presente Regulamento dispõe sobre o Estágio Supervisionado

Leia mais

Proposta de portaria para regulamentar o controle de acesso ao Campus João Pessoa

Proposta de portaria para regulamentar o controle de acesso ao Campus João Pessoa Proposta de portaria para regulamentar o controle de acesso ao Campus João Pessoa Estabelece normas e procedimentos para o controle do acesso de pessoas e de veículos às instalações do IFPB Campus João

Leia mais

Regimento Interno. - Adotar padrões ou critérios de organização e administração da biblioteca da Fundação Educacional "Dr. Raul Bauab" Jahu.

Regimento Interno. - Adotar padrões ou critérios de organização e administração da biblioteca da Fundação Educacional Dr. Raul Bauab Jahu. Regimento Interno Título I: Dos objetivos e competências Art. 1º: A Biblioteca, órgão da Fundação Educacional "Dr. Raul Bauab" - Jahu, tem por finalidade oferecer apoio informativo aos usuários, proporcionando

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE ENSINO DEVIDAMENTE CONVENIADAS COM A PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

INSTITUIÇÕES DE ENSINO DEVIDAMENTE CONVENIADAS COM A PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA EDITAL PARA EXAME DE SELEÇÃO PÚBLICA DE ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DEVIDAMENTE CONVENIADAS COM A PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério

Leia mais

TABELA DE MENSAGENS GLOSAS

TABELA DE MENSAGENS GLOSAS TABELA DE MENSAGENS GLOSAS Grupo Elegibilida 1001 Número da carteira inválido Elegibilida 1002 Número do Cartão Nacional Saú inválido Elegibilida 1003 A admissão do Beneficiário no prestador ocorreu antes

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO 1 - INTRODUÇÃO... 3 2 - DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO... 3 3 - DAS INSCRIÇÕES... 3 4 - DO ACERVO... 3 5 - DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES... 4 6 - DA

Leia mais

CUIDAR DE VOCÊ ESSE É O PLANO

CUIDAR DE VOCÊ ESSE É O PLANO CUIDAR DE VOCÊ ESSE É O PLANO BREVE Hospital Unimed Av. Deusdedit Salgado, 3.865 Bairro Salvaterra - Juiz de Fora PLANOS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA São três opções Unimed Mix, Unimed Flex e Unimed Sem Coparticipação.

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE - BH Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2010 UFMG/FUNAI A Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ Anexo nº 01 à Decisão Presidente Nº 026/07. REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ DA FINALIDADE 1- Este Regulamento tem por objetivo estabelecer normas básicas

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann REGULAMENTO DO CEL DA OAB-GO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SEÇÃO I Da Conceituação e da Freqüência Art. 1º. O Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás é um espaço reservado aos profissionais

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES O Município de Não-Me-Toque comunica aos interessados que está procedendo ao CHAMAMENTO PÚBLICO no horário das 8:15 às 11:33h e das

Leia mais

I Concurso de Fotografia Regulamento

I Concurso de Fotografia Regulamento I Concurso de Fotografia Regulamento A PRAIA É NOSSA O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) torna público a abertura do período de inscrições para o I Concurso de Fotografia Ambiental

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA 2012 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CAPÍTULO I - DA CARACTERIZAÇÃO E NATUREZA... 3 CAPÍTULO II - DOS DEVERES... 4 CAPÍTULO III - DO AGENDAMENTO E USO DO LABORATÓRIO...

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ASSISTÊNCIA

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÁGIO HOSPITALAR UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS (UCI)

PROGRAMA DE ESTÁGIO HOSPITALAR UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS (UCI) PROGRAMA DE ESTÁGIO HOSPITALAR UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS (UCI) DO PRONTO SOCORRO - PSM Disciplina de Emergências Clínicas Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DO COLABORADOR UNIMED JOINVILLE

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DO COLABORADOR UNIMED JOINVILLE MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DO COLABORADOR UNIMED JOINVILLE BEM-VINDO! Você agora faz parte da Unimed Joinville. O objetivo deste manual é unificar e documentar as orientações do que a Unimed sugere como práticas

Leia mais

DADOS DO NOVO MORADOR

DADOS DO NOVO MORADOR Prezado(a) Morador(a): É com muita satisfação que o(a) recebemos no Condomínio Villa Messina. Seja bem-vindo! Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter uma

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BARRIGA VERDE

CENTRO UNIVERSITÁRIO BARRIGA VERDE CENTRO UNIVERSITÁRIO BARRIGA VERDE REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA CENTRO UNIVERSITÁRIO BARRIGA VERDE - UNIBAVE REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art.

Leia mais

ELABORADORES. Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral. Robson Batista Coordenação Administrativa. Lícia Muritiba Coordenação de Enfermagem

ELABORADORES. Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral. Robson Batista Coordenação Administrativa. Lícia Muritiba Coordenação de Enfermagem ELABORADORES Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral Robson Batista Coordenação Administrativa Lícia Muritiba Coordenação de Enfermagem José Luiz Oliveira Araújo Júnior Coordenador Médico Fabricia

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO BIOSSEGURANÇA EM VEÍCULOS DE REMOÇÃO DO CENTRO MÉDICO UNIMED (CMU)

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO BIOSSEGURANÇA EM VEÍCULOS DE REMOÇÃO DO CENTRO MÉDICO UNIMED (CMU) Objetivo: Promover a limpeza e a desinfecção dos veículos de remoção, potencializando a segurança ofertada aos nossos clientes, e diminuindo a probabilidade de exposição a riscos biológicos. PROCESSO 1.

Leia mais