Laboratório I Aula 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Laboratório I Aula 4"

Transcrição

1 Laboratório I Aula 4 Prof. Msc. Anderson da Cruz

2 1. Faça o diagrama de classe UML e programe a classe Data com três atributos inteiros: dia, mês e ano. Faça dois construtores: 1. Um construtor com três parâmetros, que recebe o ano, mês e dia; 2. Outro construtor com um parâmetro que recebe a data como um número inteiro (na forma AAAAMMDD) e desmembra-la para dar valor aos três atributos da classe. (Dica: o ano pode ser obtido dividindo-se o número inteiro por 10000) 3. A classe deve oferecer os seguintes métodos: 1. Métodos de acesso (getters e setters) para os três atributos 2. getdatapadrao devolve a data no formato padrão DD/MM/AAAA (ex: 23/4/2006 ) 3. getdatainvertida devolve a data na forma de um número inteiro AAAAMMDD (ex: )

3 2. Uma conta bancária tem um número inteiro que a identifica, o nome do correntista e o saldo. Uma conta pode ser aberta com saldo 0 ou com algum valor. As operações permitidas são: depósito, saque e acesso ao número da conta, ao nome do correntista e ao saldo. 1. Desenhe um diagrama de classes usando a notação UML para a classe descrita acima. A partir da descrição você deverá identificar o nome da classe, os atributos, os construtores e os métodos. 2. Desenhe dois diagramas de objetos usando a notação UML exemplificando dois possíveis objetos desta classe. 3. Após mostrar os diagramas para o Professor, programe a classe em Java, seguindo o que está especificado no diagrama de classe e compile-a. 4. Teste-a no BlueJ, criando objetos, inspecionando os objetos, aplicando os métodos e inspecionando novamente para verificar se o método provocou alguma mudança no estado dos objetos.

4 3. Dando continuidade em nossa loja virtual e-salesbr, vamos fazer o cadastro de novos DVDs. Portanto, faça os seguintes passos: 1. Crie uma segunda classe de teste chamada TestaEntradaDVD (no projeto da aula anterior). Cadastraremos os DVDs através da leitura dos dados pelo teclado, portanto, a classe Teclado, que está disponível no site do Professor, será utilizada. Chame o Professor caso tenha dúvida na utilização da classe Teclado ou como utilizá-la no projeto 2. Crie um Construtor na classe DVD sem parâmetros 3. Leia do teclado o código, nome, preço de custo, preço de venda e quantidade em estoque dos seguintes DVDs 1, Pink Floyd, 59.90, 89.90, 15 2, Van Halen, 39.90, 59.90, 12 3, Whitesnake, 29.90, 39.90, 6

5 4. Efetue uma venda de 30% de cada DVD 5. Faça uma compra de forma a repor 25% do estoque de cada DVD. Porém, O DVD Whitesnake deverá ser reposto apenas 10% do seu estoque atual, em virtude da baixa venda 6. Ao final, apresente o lucro atual para cada DVD, baseado no estoque atual. Exemplo: Whitesnake teria um lucro de: Como ficaria o valor final do lucro de todos os DVDs?

6 4. Implemente a classe Calculadora para oferecer os serviços de uma calculadora muito simples. A calculadora oferece as operações de adição, subtração, multiplicação, divisão inteira, divisão real e resto da divisão inteira para somente dois operandos. Os métodos que fazem adição, subtração, e multiplicação devem ser sobrecarregados para aceitar operandos int e double. Teste-a no bluej. Obs. a classe não tem atributos

7 5. Exercício para fixação 1. Desenvolva em UML uma classe com o nome Hardware 2. A classe terá dois construtores: 1. Um construtor que permitirá passar todos os atributos 2. Um construtor vazio 3. Considere apenas dois atributos: 1. Nome 2. Preço 4. Crie os métodos de acesso (getters e setters) 5. Um método para visualizar os dados 6. Implemente-a em java 7. Após a criação da classe, implemente uma classe teste, em que deverá ser lido do teclado três tipos de hardwares: 1. Notebook, Mouse, Teclado, Um quarto tipo de hardware deverá ser criado, porém, sem necessitar a leitura pelo teclado. Apenas utilizando seu método construtor. Ex: Monitor, 499.0

8 Referência bibliográfica

Laboratório I Aula 2

Laboratório I Aula 2 Laboratório I Aula 2 Prof. Msc. Anderson da Cruz Fases da Programação Implementação de Linguagens de Programação Compilação geração de código executável dependente da plataforma de execução tradução lenta

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS CC 3º Período Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Unidade I - Objetos e Classes em Java Conceito de Objeto; Conceito de Classe; Atributos; Métodos; Representação

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos 1. Domínio e Aplicação Orientação a Objetos Um domínio é composto pelas entidades, informações e processos relacionados a um determinado contexto. Uma aplicação pode ser desenvolvida para automatizar ou

Leia mais

Introdução a Java. Hélder Nunes

Introdução a Java. Hélder Nunes Introdução a Java Hélder Nunes 2 Exercício de Fixação Os 4 elementos básicos da OO são os objetos, as classes, os atributos e os métodos. A orientação a objetos consiste em considerar os sistemas computacionais

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP 1) Introdução Programação Orientada a Objetos é um paradigma de programação bastante antigo. Entretanto somente nos últimos anos foi aceito realmente

Leia mais

Roteiro do Programa e Entrada/Saída

Roteiro do Programa e Entrada/Saída Roteiro do Programa e Entrada/Saída c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 03/2012 ALPRO I (FACIN) Roteiro do Programa e E/S 03/2012 1 / 32 Sumário 1 Relembrando 2 Programa Definição de

Leia mais

Laboratório de Programação

Laboratório de Programação Ambiente BlueJ 1 Laboratório de Programação Dr. Italo Santiago Vega Curso de Graduação Ciência da Computação Pontifícia Universidade de São Paulo Copyright 1998-2004, Italo S. Vega Ambiente BlueJ 1-1 Semana

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Apresentação 3: Orientação Objetos: Conceitos Básicos Objetivos: Compreender os Conceitos Básicos da Orientação a Objetos;

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel Ambiente de Desenvolvimento Orientação a Objetos É uma técnica de desenvolvimento de softwares que consiste em representar os elementos do mundo

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 4 Prof. ISVega Fevereiro de 2004 Ambiente BlueJ CONTEÚDO 4.1 BlueJ como Ferramenta

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes

Programação Orientada a Objetos. Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes + Programação Orientada a Objetos Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes + Pacotes 2 Um pacote é uma coleção de classes e interfaces que provem proteção de acesso e gerenciamento de espaços de

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Engenharia de Software III Casos de uso http://dl.dropbox.com/u/3025380/es3/aula6.pdf (flavio.ceci@unisul.br) 09/09/2010 O que são casos de uso? Um caso de uso procura documentar as ações necessárias,

Leia mais

Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos

Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos. Relacionamentos entre objetos Programação Orientada a Objetos Relacionamentos entre objetos Associação, composição e agregação Construtores e sobrecarga Variáveis de classe e de instância Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Objetos

Leia mais

Programação Orientada a Objeto

Programação Orientada a Objeto Programação Orientada a Objeto Classes, Atributos, Métodos e Objetos Programação de Computadores II Professor: Edwar Saliba Júnior 1) Java é uma linguagem orientada a objetos. Para que possamos fazer uso

Leia mais

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 2 DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Todo o processamento que um programa Java faz está definido dentro dos

Leia mais

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação A Introdução à Programação Orientada a Objetos Programação e Sistemas de Informação Objectos (1) Objectos são coisas que temos no mundo real e abstraímos no mundo virtual para que possamos manipulá-los

Leia mais

04/07/2015 UML. Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS

04/07/2015 UML. Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS UML Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS 1 REQUISITOS São os serviços fornecidos para um sistema. São classificados em requisitos

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

Como usar o bluej. Laboratório I Prof.ª Vera Alves

Como usar o bluej. Laboratório I Prof.ª Vera Alves Como usar o bluej O BlueJ é um IDE (Integrated Development Environment), ou seja, um ambiente para desenvolvimento de programas na linguagem Java. Você pode fazer o download do BlueJ, gratuitamente, no

Leia mais

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA Eligiane Ceron - Abril de 2012 Versão 1.0 Conteúdo Considerações iniciais... 2 Introdução... 2 Extensão de arquivos... 2 Arquivos de código Java... 2 Comentários iniciais... 2

Leia mais

Excel Planilhas Eletrônicas

Excel Planilhas Eletrônicas Excel Planilhas Eletrônicas Capitulo 1 O Excel é um programa de cálculos muito utilizado em empresas para controle administrativo, será utilizado também por pessoas que gostam de organizar suas contas

Leia mais

Linguagem de Programação Visual

Linguagem de Programação Visual Linguagem de Programação Visual Unidade 1 Ambiente de desenvolvimento Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 SOBRE O JAVA... 3 AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO... 5 RECURSOS DA FERRAMENTA NETBEANS...

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: REVISÃO DA INTRODUÇÃO A ORIENTAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 20 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 20 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 20 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Dezembro de 2013. Revisão aula anterior Modelo de classes Modelo de estado Modelo de iteração Modelo

Leia mais

3 Sistemas de Numeração:

3 Sistemas de Numeração: 3 Sistemas de Numeração: Os computadores eletrônicos têm como base para seu funcionamento a utilização de eletricidade. Diferente de outras máquinas que a presença ou ausência de eletricidade apenas significam

Leia mais

Lab de Programação de sistemas I

Lab de Programação de sistemas I Lab de Programação de sistemas I Apresentação Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Agenda Orientação a Objetos Conceitos e Práticas Programação OO

Leia mais

Prof. Esp. Adriano Carvalho

Prof. Esp. Adriano Carvalho Prof. Esp. Adriano Carvalho Um arquivo contendo uma sequência de comandos em uma linguagem de programação especifica Esses comandosrespeitam regras de como serem escritos e quais são as palavras que podem

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Unidade 4 Ambiente de desenvolvimento Java QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática SUMÁRIO A LINGUAGEM JAVA... 3 JVM, JRE, JDK... 3 BYTECODE... 3 PREPARANDO O AMBIENTE

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

A linguagem UML. UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes. Por que usar UML? O que é modelagem?

A linguagem UML. UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes. Por que usar UML? O que é modelagem? UML e Diagramas de Casos de Uso e Classes Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com A linguagem UML UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada É uma linguagem de modelagem

Leia mais

Deverá ser escrito um método para verificar se o número é primo ou não

Deverá ser escrito um método para verificar se o número é primo ou não Disciplina-POO-III- 3º Anos(Inf) - (Lista de Exercícios II - Bimestre) 14/05/2015 1) Escrever em Java um programa que dados (N) número pelo teclado informar quantos desses números são primos e quantos

Leia mais

PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS

PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS AGENDA MÓDULO 2 Domínio e Aplicação Objetos, Atributos e Métodos Classes em C# Criando Objetos em C# Referências em C# Manipulando Atributos Valores Padrão Exercícios

Leia mais

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 1. Conceitos de Orientação a Objetos Introdução O paradigma da POO Classes

Leia mais

2 Diagrama de Caso de Uso

2 Diagrama de Caso de Uso Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Caso de Uso (Use Case) Autoria:Aristófanes Corrêa

Leia mais

Modelo de Casos de Uso (Casos de Uso Expandidos + Diagrama de Casos de Uso) Modelo Conceitual Diagramas de Sequência de Eventos do Sistema

Modelo de Casos de Uso (Casos de Uso Expandidos + Diagrama de Casos de Uso) Modelo Conceitual Diagramas de Sequência de Eventos do Sistema Sistema para uma biblioteca A biblioteca a ser automatizada trabalha com os seguintes tipos de obra: livros e periódicos. Para cada periódico são mantidos: nome, volume, mês, ano; para cada livro são mantidos

Leia mais

Aritmética Binária e. Bernardo Nunes Gonçalves

Aritmética Binária e. Bernardo Nunes Gonçalves Aritmética Binária e Complemento a Base Bernardo Nunes Gonçalves Sumário Soma e multiplicação binária Subtração e divisão binária Representação com sinal Sinal e magnitude Complemento a base. Adição binária

Leia mais

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 O comando switch c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 04/2012 ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 Sumário 1 Relembrando... 2 Comando de Seleção (Parte III) Menus e o comando

Leia mais

COMO FAZER UMA VENDA?

COMO FAZER UMA VENDA? COMO FAZER UMA VENDA? A-1- OPERAÇÕES-EMISSOR DE CUPOM FISCAL (FRENTE DE LOJA) 01-Clique em Operações Pedidos de Vendas OBS:No PAF é Emissão de Cupom Fiscal 02-Clique em NOVO 03-identifique o vendedor 04-Coloque

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA LISTA DE EXERCÍCIOS (Compilação) Versão 2.0

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA LISTA DE EXERCÍCIOS (Compilação) Versão 2.0 1) Escreva uma classe Conta que contenha o nome do cliente, o numero da conta, o saldo e o limite.estes valores deverão ser informados no construtor, sendo que o limite não poderá ser maior que o valor

Leia mais

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS Coleções Conceitos e Utilização Básica c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 05/2012 ALPRO I (FACIN) Coleções: Básico 05/2012 1 / 41 Nota Este material não pode ser reproduzido ou utilizado

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Aula 6 Aritmética Computacional

Aula 6 Aritmética Computacional Aula 6 Aritmética Computacional Introdução à Computação ADS - IFBA Representação de Números Inteiros Vírgula fixa (Fixed Point) Ponto Flutuante Para todos, a quantidade de valores possíveis depende do

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 LANÇAMENTO DE CONTAS

Leia mais

Sistemas de Numeração. Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos

Sistemas de Numeração. Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos UNIPAC Sistemas Digitais Sistemas de Numeração Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos 1 Agenda Objetivos Introdução Sistema Binário Sistema Octal Sistema Hexadecimal Aritméticas no Sistema

Leia mais

BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática

BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática O Paint é o programa de edição de imagens padrão do Windows, ao instalar o sistema o Paint é instalado automaticamente. Provavelmente,

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Disciplina: Programação III Conteúdo: Programação Orientada a Objetos Linguagem JAVA Página: 70

Disciplina: Programação III Conteúdo: Programação Orientada a Objetos Linguagem JAVA Página: 70 Conteúdo: Programação Orientada a Objetos Linguagem JAVA Página: 70 3.7 TRABALHANDO COM CLASSES E OBJETOS Origem: Capítulo 3 Introdução a classes e Objetos. Livro: Java Como Programar, Deitel & Deitel,

Leia mais

Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO)

Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 1 Prof. Cristóvão Cunha Objetivos de aprendizagem

Leia mais

Curso de Licenciatura em Informática

Curso de Licenciatura em Informática Curso de Licenciatura em Informática Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas Professor: Rafael Vargas Mesquita EXERCÍCIOS SOBRE MODELAGEM DE CASOS DE USO Exercício 1: construa um Diagrama de Casos de

Leia mais

Ricardo Roberto de Lima UNIPÊ 2008.1 APS-I. Históricos e Modelagem Orientada a Objetos

Ricardo Roberto de Lima UNIPÊ 2008.1 APS-I. Históricos e Modelagem Orientada a Objetos Históricos e Modelagem Orientada a Objetos Histórico Diversas metodologias e métodos surgiram para apoiar OO. Evolução a partir de linguagens C++ e SmallTalk. Anos 80 Anos 80-90: diversidade de autores.

Leia mais

MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES. lucelia.com@gmail.com

MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES. lucelia.com@gmail.com MODELAGEM VISUAL DE OBJETOS COM UML DIAGRAMA DE CLASSES lucelia.com@gmail.com Externamente ao sistema, os atores visualizam resultados de cálculos, relatórios produzidos, confirmações de requisições solicitadas,

Leia mais

P á g i n a 2. 1 Cadastro de Contas 1.1 - Como abrir o cadastro de contas 1.2 Como cadastrar uma nova conta

P á g i n a 2. 1 Cadastro de Contas 1.1 - Como abrir o cadastro de contas 1.2 Como cadastrar uma nova conta P á g i n a 2 1 Cadastro de Contas 1.1 - Como abrir o cadastro de contas 1.2 Como cadastrar uma nova conta 2 Centro de custos 2.1 Como abrir a tela de centro de custos. 2.2 Como cadastrar um centro de

Leia mais

Uma visão mais clara da UML Sumário

Uma visão mais clara da UML Sumário Uma visão mais clara da UML Sumário 1 Método...2 2 Análise de requisitos...2 2.1 Diagramas de Casos de Uso...3 2.1.1 Ator...3 2.1.2 Casos de Uso (Use Case)...4 2.1.3 Cenário...4 2.1.4 Relacionamentos...6

Leia mais

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1 Microsoft Excel Aula 1 O que é o Microsoft Excel? Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho (um conjunto de planilhas).

Leia mais

Caro (a) Aluno (a), Sumário

Caro (a) Aluno (a), Sumário 1.Tutorial do Ambiente Virtual EAD Caro (a) Aluno (a), Este tutorial tem o intuito de apresentar as orientações necessárias ao acesso deste Portal. O objetivo é prevenir possíveis dificuldades no uso do

Leia mais

Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas

Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN MESTRADO EM CIÊNCIAS NATURAIS Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Diagrama de Classes. Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br. http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1

Diagrama de Classes. Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br. http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1 Diagrama de Classes Viviane Torres da Silva viviane.silva@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~viviane.silva/2012.1/es1 O que é? Diagrama mais utilizado da UML Representa os tipos (classes) de objetos de um

Leia mais

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Objetivos Parte 1: Acesso à Calculadora do Windows Parte 2: Converter entre os sistemas numéricos Parte 3: Converter endereços IPv4 de

Leia mais

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO EXCEL 2003 SUMÁRIO INICIANDO O EXCEL... 2 CONHECENDO AS BARRAS DO EXCEL... 4 OS COMPONETES DO EXCEL 2003... 7 ENTENDENDO FUNÇÕES... 8 BOLETIM ESCOLAR... 16 QUADRO DE RENDIMENTO DO ALUNO... 17 CHAMADA ESCOLAR...

Leia mais

UML 05. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan.

UML 05. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Faculdade INED UML 05 Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Referências BARBIERI, Carlos. Análise e Programação

Leia mais

Feature-Driven Development

Feature-Driven Development FDD Feature-Driven Development Descrição dos Processos Requisitos Concepção e Planejamento Mais forma que conteúdo Desenvolver um Modelo Abrangente Construir a Lista de Features Planejar por

Leia mais

Cadastrar Categorias e Produtos

Cadastrar Categorias e Produtos Cadastrar Categorias e Produtos 1- Introdução Bom, agora que você conseguiu configurar a sua loja com sucesso, incluindo as informações do PagSeguro, precisamos cadastrar o principal: Os Produtos, afinal,

Leia mais

Manual Ciaf NFC-e Gratuito. Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17

Manual Ciaf NFC-e Gratuito. Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17 Manual Ciaf NFC-e Gratuito Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17 1 Cadastro de Clientes Nesta opção iremos armazenar no sistema

Leia mais

Manual de Compras. Calcular a Curva ABC de Vendas do produto.

Manual de Compras. Calcular a Curva ABC de Vendas do produto. Manual de Compras Antes de se começar a operar a tela de compras, é necessário estabelecer a configuração ideal para o seu negócio. Este manual não visa impor a melhor forma ou o melhor calculo para se

Leia mais

Capítulo 6. Operadores. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 6. Operadores. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 6 Operadores Objetivos do Capítulo Apresentar os diversos operadores disponíveis no Java. Indicar a forma de uso dos operadores aritméticos para a realização de operações matemáticas fundamentais.

Leia mais

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 Controle de Revisões Micropagamento F2b Web Services/Web 18/04/2006 Revisão Data Descrição 00 17/04/2006 Emissão inicial. www.f2b.com.br

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos Orientação a Objetos 1. Sobrecarga (Overloading) Os clientes dos bancos costumam consultar periodicamente informações relativas às suas contas. Geralmente, essas informações são obtidas através de extratos.

Leia mais

Componentes de um computador típico

Componentes de um computador típico Componentes de um computador típico Assim como em um videocassete, no qual é necessário ter o aparelho de vídeo e uma fita contendo o filme que será reproduzido, o computador possui a parte física, chamada

Leia mais

Simulador de Pagamento

Simulador de Pagamento Simulador de Pagamento Versão: VS01 Data: 10/03/13 Identificador do documento: Wytor, Náthilla, Pedro Náthilla 1 Histo rico de reviso es Versão Data Autor Descrição Localização VS01 05/006/2013 Wytor Náthilla

Leia mais

PC Fundamentos Revisão 4

PC Fundamentos Revisão 4 exatasfepi.com.br PC Fundamentos Revisão 4 André Luís Duarte...mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.is

Leia mais

Nome do Processo: Recebimento de produtos em consignação

Nome do Processo: Recebimento de produtos em consignação Desenvolvimento BM-1401 Recebimento de produtos em consignação Versão 5 Release 28 Autor Jaciara Silva Processo: Compras Nome do Processo: Recebimento de produtos em consignação Acesso Compras\Movimentações

Leia mais

Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML

Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML 2ª edição Eduardo Bezerra Editora Campus/Elsevier Capítulo 9 Modelagem de estados Todos os adultos um dia foram crianças, mas poucos se lembram disso.

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS

MODELAGEM DE SISTEMAS MODELAGEM DE SISTEMAS Diagramas de Casos de Uso Profa. Rosemary Melo Diagrama de Casos de Uso Modelagem de Sistemas Apresenta uma visão externa geral das funções ou serviços que o sistema deverá oferecer

Leia mais

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Aprendendo a Usar Uma Calculadora Juros Compostos Tipos de Aplicação Conclusão Possui as teclas M+, M- e MRC para operações ligadas a memória; Porcentagem; As

Leia mais

Oficina Porcentagem e Juros

Oficina Porcentagem e Juros Oficina Porcentagem e Juros Esta oficina está dividida em duas partes. A primeira consiste em uma breve revisão, de caráter mais teórico, sobre o conceito de porcentagem e juros. Na segunda parte, os alunos

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas. Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Unidade Curricular: Comércio Eletrônico

Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas. Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Prof. Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br)

Leia mais

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática PROJETO DA DISCIPLINA PES II Processo de

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a)

Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a) Arttez Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a) O Sistema Arttez. Arttez é o software de gerenciamento para estúdios de tatuagem que objetiva manter o controle

Leia mais

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Atualizado em Prof. Rui Mano E mail: rmano@tpd.puc rio.br SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Sistemas de Numer ação Posicionais Desde quando se começou a registrar informações sobre quantidades, foram criados diversos

Leia mais

CONTEÚDO ORIENTAÇÃO A OBJETOS 1. INTRODUÇÃO PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS 19/08/2014. 1. Introdução. 9. Encapsulamento 2. Lógica de Programação

CONTEÚDO ORIENTAÇÃO A OBJETOS 1. INTRODUÇÃO PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS 19/08/2014. 1. Introdução. 9. Encapsulamento 2. Lógica de Programação CONTEÚDO 1. Introdução 9. Encapsulamento 2. Lógica de Programação 10. Herança 3. Variáveis 11. Polimorfismo 4. Operadores 12. Classes Abstratas PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS Walderson Shimokawa 5. Controle

Leia mais

O que é o Javascript?

O que é o Javascript? O que é o Javascript? JavaScript é uma linguagem para criação de Home-Pages. Funções escritas em JavaScript podem ser embutidas dentro de seu documento HTML. Com JavaScript você tem muitas possibilidades

Leia mais

Desenvolvendo plugins WordPress usando Orientação a Objetos

Desenvolvendo plugins WordPress usando Orientação a Objetos Desenvolvendo plugins WordPress usando Orientação a Objetos por Daniel Antunes danieldeveloper.com @danieldeveloper Introdução Desenvolver plugins WordPress é mais que programar: é obter grandes resultados

Leia mais

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição Lista de Contas Lista de Contas: Assinatura null Quais são os métodos necessários? class ListaDeContas { void inserir (Conta c) { void retirar (Conta c) { Conta procurar (String num) { Listas de Contas:

Leia mais

Manual. Sistema Venus. (Introdução)

Manual. Sistema Venus. (Introdução) Manual Do Sistema Venus (Introdução) 1 Este Manual tem com o objetivo demonstrar os padrões utilizados no sistema, e o início para usar o Vênus com sucesso. Ícone para acesso ao Vênus, para entrar, basta

Leia mais

Sistemas de numeração

Sistemas de numeração E Sistemas de numeração Aqui estão apenas números ratificados. William Shakespeare A natureza tem algum tipo de sistema de coordenadas geométrico-aritmético, porque a natureza tem todos os tipos de modelos.

Leia mais

Sugestão = (( Período / Qtdade Vendida) * Dias a atender + Dias de Segurança + Dias de entrega) (Estoque Atual + Pedidos de Compra em Aberto)

Sugestão = (( Período / Qtdade Vendida) * Dias a atender + Dias de Segurança + Dias de entrega) (Estoque Atual + Pedidos de Compra em Aberto) Pendências Versão 2006 Release Autor Jaciara Pereira da Silva Processo: COMPRAS Nome do Processo: Sugestão de pedido de compra Acesso COMPRAS Pedido de compra Tela de busca de pedidos Motivação Sugerir

Leia mais

Trabalho Final. Data da Submissão: das 8h do dia 16/06 às 24h do dia 17/06. Data da Entrega do Relatório: das 15h às 18h no dia 18/06.

Trabalho Final. Data da Submissão: das 8h do dia 16/06 às 24h do dia 17/06. Data da Entrega do Relatório: das 15h às 18h no dia 18/06. ICMC-USP ICC - SCC-0 Turmas B e D - º. Semestre de 00 - Prof. João Luís. PAE: Jefferson F. Silva. Trabalho Final Submissão Automática da implementação pelo sistema Boca (http://blacklabel.intermidia.icmc.usp.br/boca/scc00/.)

Leia mais

CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES

CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES 3.1 - IDENTIFICADORES Os objetos que usamos no nosso algoritmo são uma representação simbólica de um valor de dado. Assim, quando executamos a seguinte instrução:

Leia mais

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor Introdução O SIAP, Sistema de Apoio ao Professor, é um programa que vai contribuir, de forma decisiva, com o cotidiano escolar de alunos, professores, gestores e funcionários administrativos. Com a implantação

Leia mais

FUNÇÃO COMO CONJUNTO R 1. (*)= ou, seja, * possui duas imagens. b) não é uma função de A em B, pois não satisfaz a segunda condição da

FUNÇÃO COMO CONJUNTO R 1. (*)= ou, seja, * possui duas imagens. b) não é uma função de A em B, pois não satisfaz a segunda condição da FUNÇÃO COMO CONJUNTO Definição 4.4 Seja f uma relação de A em B, dizemos que f é uma função de A em B se as duas condições a seguir forem satisfeitas: i) D(f) = A, ou seja, o domínio de f é o conjunto

Leia mais

BOM DIA!! ÁLGEBRA. Aula 3 COM JENNYFFER LANDIM. jl.matematica@outlook.com

BOM DIA!! ÁLGEBRA. Aula 3 COM JENNYFFER LANDIM. jl.matematica@outlook.com BOM DIA!! ÁLGEBRA COM JENNYFFER LANDIM Aula 3 jl.matematica@outlook.com Números inteiros: operações e propriedades Adição Os termos da adição são chamadas parcelas e o resultado da operação de adição é

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

AULA 6 LÓGICA DOS CONJUNTOS

AULA 6 LÓGICA DOS CONJUNTOS Disciplina: Matemática Computacional Crédito do material: profa. Diana de Barros Teles Prof. Fernando Zaidan AULA 6 LÓGICA DOS CONJUNTOS Intuitivamente, conjunto é a coleção de objetos, que em geral, tem

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Computação

Tópicos em Engenharia de Computação Tópicos em Engenharia de Computação Introdução / Revisão UML e POO (JAVA) Prof. Ivan Prof. Zagari UML Linguagem Unificada. Não é metodologia, processo ou método. Versão atual 2.0 3 categorias de Diagramas

Leia mais

Alguns recursos da planilha são baseados em MACROS, e para que os mesmos funcionem perfeitamente é necessário que se habilitem as macros do Excel.

Alguns recursos da planilha são baseados em MACROS, e para que os mesmos funcionem perfeitamente é necessário que se habilitem as macros do Excel. SOBRE MACROS CONTABILIZAR CONTROLE DE CAIXA > MANUAL CONTAS A PAGAR Alguns recursos da planilha são baseados em MACROS, e para que os mesmos funcionem perfeitamente é necessário que se habilitem as macros

Leia mais

Programação Orientada a Objetos: Lista de exercícios #1. Bruno Góis Mateus

Programação Orientada a Objetos: Lista de exercícios #1. Bruno Góis Mateus Programação Orientada a Objetos: Lista de exercícios #1 Bruno Góis Mateus 1 Contents Programação Orientada a Objetos (Bruno Góis Mateus ): Lista de exercícios #1 Classes e Instanciação 3 A classe Circle...............................................

Leia mais

Fórmulas e Funções - Parte I

Fórmulas e Funções - Parte I Atividade 6 Fórmulas e Funções - Parte I Referências relativas e absolutas Muito comum é a necessidade de depois de criado uma fórmula é copiá-la para outras células ao invés de fazer tudo novamente, muitas

Leia mais