Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar)"

Transcrição

1 Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar) 1

2 2 Conteúdo INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICAÇÃO... 5 AUTENTICAR USUÁRIO... 5 USUÁRIO SEM INFORMAÇÃO DE SOLICITAR NOVA SENHA... 7 Acesso ao Sistema... 9 TERMO DE COMPROMISSO DADOS DO DIRETOR/ RESPONSÁVEL Se o Diretor/ Responsável já for cadastrado como usuário Se o Diretor/ Responsável não for cadastrado como usuário INFORMAÇÃO DE RENDIMENTO E/ OU MOVIMENTO RENDIMENTO MOVIMENTO CONCLUINTE SEM INFORMAÇÃO (SI) SEM MOVIMENTAÇÃO (SM) INÍCIO FUNCIONALIDADES NAS TURMAS SALVAR FECHAR TURMA ATENÇÃO ÀS MENSAGENS APRESENTADAS PELO SISTEMA: IMPRIMIR VOLTAR PESQUISAR ALUNO PESQUISAR ALUNO NA TURMA PESQUISAR ALUNO NA ESCOLA ADMITIDOS APÓS O CENSO ADMITIR ALUNO ATENÇÃO ÀS REGRAS PARA ADMITIR ALUNO APÓS A DATA DE REFERÊNCIA DO CENSO: LISTAR ALUNOS ADMITIDOS APÓS O CENSO Encerramento do Censo Escolar... 33

3 3 RETIFICAR ENCERRAMENTO DO ANO ESCOLAR VISUALIZAR RECIBO RELATÓRIOS PERFIL ESCOLA PERFIL ÓRGÃO REGIONAL ANÁLISE COMPARATIVA... 42

4 4 SITUAÇÃO DO ALUNO CENSO 2011 INTRODUÇÃO Após a coleta da matrícula dos alunos da Educação Básica das escolas públicas, por meio do sistema Educacenso, é fundamental conhecer o rendimento alcançado por esses alunos ao término do ano letivo. Para isso, é disponibilizado o módulo Situação do aluno no sistema Educacenso. Nesse módulo, estão relacionadas todas as turmas e os respectivos alunos informados ao Censo Escolar 2011, para preenchimento das informações de rendimento e movimento. A Seeduc realizou migração parcial dessas informações, baseando-se nos dados lançados no Conexão Educação, até o dia 06 de fevereiro do corrente ano, restando agora ao diretor geral de cada unidade acessar o Sistema Educacenso, pelo site: para ratificar, retificar e/ou complementar a carga das informações. O acesso ao referido sistema estará desbloqueado para todas as unidades da rede Seeduc, exceto os Cejas, que já estão desbloqueados desde 02/02, do dia 15/02 a 12/03. Não foram migradas as informações de alunos com indício de abandono, para que a unidade escolar verifique a possibilidade de transferência para unidades pertencentes ou não à rede Seeduc de ensino. Recomendamos muita atenção nesse lançamento para que não seja computado como abandono o caso do aluno que solicitou sua transferência, e a mesma não tenha sido informada no Conexão Educação. Para auxílio do diretor na ocasião da validação dos dados migrados, estarão disponíveis no Conexão Educação, a partir do dia 15/02, versão digital desse manual para utilização do sistema, assim como o relatório da migração, onde constarão as informações das matrículas migradas. Lembramos que os dados de movimento e rendimento lançados no sistema Educacenso são utilizados para o cálculo do fluxo escolar, importante componente para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

5 5 AUTENTICAÇÃO AUTENTICAR USUÁRIO Acesse o Sistema Educacenso, em seguida, clique em Autenticar, informe o CPF e a senha cadastrada no Educacenso e clique em Enviar. *somente a senha do diretor geral da unidade escolar permitirá o fechamento da situação do aluno 2011 assim como a alteração dos dados migrados. Caso o diretor geral não possua senha, o mesmo deverá solicitar novo cadastro através da Coordenação de Gestão e Integração nas respectivas diretorias regionais. Em caso de esquecimento, nova senha deverá ser gerada no próprio sistema seguindo as orientações do módulo solicitar nova senha deste manual. Pronto! Seu acesso ao Sistema Educacenso foi liberado. USUÁRIO SEM INFORMAÇÃO DE O Inep realizou a exclusão dos s que eram compartilhados por mais de um usuário na coleta da matrícula. Esse procedimento foi realizado devido as novas medidas de segurança, dessa forma o sistema não permitirá cadastrar o mesmo para mais de um usuário. Usuários nessa situação precisarão cadastrar um novo endereço eletrônico e em seguida realizar a alteração de sua senha no primeiro acesso. Após a Autenticação, caso o usuário esteja sem cadastrado, o sistema automaticamente apresentará a tela para que um novo endereço eletrônico seja cadastrado. Preencha o e clique em Enviar.

6 6 O sistema apresentará a tela para que a alteração de senha seja realizada. Preencha corretamente as informações solicitadas. O sistema abrirá novamente os campos para autenticar o usuário. Pronto! Seu acesso ao Sistema Educacenso foi liberado.

7 7 SOLICITAR NOVA SENHA Clique no menu Autenticar e no link Solicitar Nova Senha. Preencha corretamente as informações solicitadas: CPF: o CPF do usuário já cadastrado no sistema; do usuário já cadastrado no sistema. Ao clicar no botão Enviar, automaticamente o Inep enviará uma nova senha para seu ;

8 8 Atenção! Essa senha será temporária, portanto, ao realizar a autenticação do sistema preenchendo os dados de CPF e senha, que foram enviadas por , o sistema abrirá tela para alteração de senha. Preencha corretamente as informações solicitadas. Atenção! Essa senha deverá ser memorizada, pois ela permitirá seu acesso ao sistema. Após a alteração da sua senha o sistema abrirá novamente os campos para autenticar usuário, informe seu CPF e nova senha cadastrada. Pronto! Seu acesso ao sistema Educacenso foi liberado.

9 9 Acesso ao Sistema Ao acessar a escola, será apresentado termo de compromisso e em seguida a tela para que a autenticação dos dados do Diretor / Responsável seja realizada. Preencha corretamente as informações solicitadas.

10 10 TERMO DE COMPROMISSO Na Situação do Aluno 2011, a primeira tela a ser apresentada, assim que o usuário selecionar o perfil e acessar a escola, será a tela com o Termo de Compromisso, para que o usuário confirme estar de acordo e ciente de que deve cumprir e fazer cumprir as regras referentes à inserção de dados fidedignos no sistema. DADOS DO DIRETOR/ RESPONSÁVEL Ao acordar com o Termo de Compromisso, será apresentada ao usuário a tela da informação do Diretor/ Responsável. A inclusão desses campos justifica-se visto que é necessário atualizar os dados do Diretor/ Responsável no módulo Situação do Aluno. Assim que o usuário acessar a escola preencha os dados obrigatórios (CPF, Nome do Diretor/ Responsável, Cargo). Preencha os dados obrigatórios

11 Na conclusão do preenchimento, caso o usuário queira corrigir as informações, basta clicar no menu da Situação do aluno, no item Dados do diretor, será apresentado novamente o Termo de Compromisso e, em seguida, os dados do diretor/responsável. 11

12 12 Se o Diretor/ Responsável já for cadastrado como usuário Ao preencher o CPF, os dados serão visualizados, sendo necessário confirmação desses dados. Se o Diretor/ Responsável não for cadastrado como usuário Nesse caso o diretor deverá solicitar cadastro junto a Diretoria Regional, através do Coordenador de Integração e Gestão, o mesmo deverá validar a necessidade de cadastro e informar a Coordenação de Estatísticas Escolares através do

13 13 INFORMAÇÃO DE RENDIMENTO E/ OU MOVIMENTO Assim que o usuário (diretor geral) proceder à autenticação, as turmas da escola, disponíveis de acordo com as informações migradas pela Seeduc e confirmadas pelos diretores gerais na ocasião de retificação dos dados preliminares, de 15/09/2011 a 19/10/2011, serão apresentadas automaticamente com sua respectiva modalidade, etapa e o horário de funcionamento conforme a imagem abaixo: Selecione cada turma, clicando em um de seus dados.

14 14 Atenção! Turmas de Atividade Complementar e Atendimento Educacional Especializado não estarão disponíveis para informar a Situação do Aluno. A lista de todos os alunos da turma selecionada é apresentada com as informações da Identificação Única-ID e Nome do aluno, onde o rendimento ou o movimento dos alunos foram migrados parcial ou totalmente pela Seeduc. O diretor deverá retificar, ratificar e ou preencher os dados de todos os alunos de cada turma cadastrada no Educacenso. A Seeduc disponibilizará, através do Conexão Educação, a partir de 15 de fevereiro, relatório mais detalhado da migração. Para as turmas multisseriada, multietapa, correção de fluxo, unificada, educação de jovens e adultos anos iniciais e finais e educação profissional mista, o sistema também apresenta a etapa dos alunos na turma selecionada.

15 15 Sr. Diretor, verifique as informações migradas e preencha as informações de cada aluno não migrado, de acordo com as definições abaixo: RENDIMENTO Valide as informações de rendimento migradas pela Seeduc e marque o Rendimento escolar de cada aluno não migrado, informando se foi aprovado ou reprovado no ano de Esta opção não é apresentada para as turmas de educação infantil (Creche, Pré-Escola e Unificada). Lembre-se: Se o Movimento do aluno for informado, os campos de Rendimento e Concluinte (se houver) ficam desabilitados. MOVIMENTO Valide o movimento do aluno migrado e marque o dos não migrados, informando: Transferido: aluno que deixou a escola após a data de referência do Censo Escolar 2011, 25 de maio;. Deixou de frequentar: aluno que deixou de ir à escola sem comunicar; Falecido: aluno que morreu. Lembre-se: Se o Rendimento do aluno for informado o campo de Movimento fica desabilitado.

16 CONCLUINTE Marque o campo Concluinte apenas se o Rendimento do aluno for Aprovado. Nesse caso, o sistema abre duas opções: Sim: se o aluno concluiu o ensino fundamental ou médio; Não: se o aluno não concluiu o ensino fundamental ou médio por dependência em alguma disciplina ou outro processo que impeça a conclusão. Caso o rendimento do aluno de série final for Reprovado, o campo Concluinte não é habilitado. Lembre-se: O campo Concluinte somente é apresentado para alunos de séries finais do ensino fundamental (8ª série e 9 ano), do ensino médio (3ª e 4ª séries e não seriada), educação de jovens e adultos (anos iniciais, anos finais e ensino médio) e educação profissional. SEM INFORMAÇÃO (SI) O campo Sem Informação é assinalado quando não existir informações sobre: Rendimento/ Movimento de um ou mais alunos. Essa opção é habilitada para a Educação de Jovens e Adultos e para a Educação Profissional. Lembre-se: No caso do Ensino Fundamental e do Ensino Médio das modalidades Regular e Especial Substitutiva, essa opção não é habilitada, já que as informações para essas etapas de ensino são obrigatórias. SEM MOVIMENTAÇÃO (SM) Não utilizado para as etapas de ensino oferecidas pela rede Seeduc de ensino. INÍCIO Caso necessite voltar para a lista de turmas e continuar informando o rendimento e movimento dos alunos clique em Início.

17 17 FUNCIONALIDADES NAS TURMAS SALVAR Essa funcionalidade permite salvar a informação de cada aluno. Lembre-se: Não é necessário ter as informações de todos os alunos da turma para salvá-las. O sistema permite salvar os dados de alguns alunos da turma para em seguida informar os demais. Os dados informados podem ser modificados. Acesse a turma novamente e realize as alterações necessárias. Após qualquer modificação realizada, é necessário clicar em Salvar.

18 18 FECHAR TURMA Após o preenchimento das informações de todos os alunos da turma, clique em Fechar Turma. O sistema só considera uma turma fechada (com a marcação em verde) se o botão Fechar Turma for acionado. Caso clique em Fechar Turma e exista aluno sem informação, o sistema gera mensagens para o aluno, indicando a informação faltante. Lembre-se: Não é necessário salvar as informações para clicar em Fechar Turma. Caso tenha informado os dados de todos os alunos da turma, basta clicar nesse botão. As informações serão salvas e a turma fechada.

19 19 ATENÇÃO ÀS MENSAGENS APRESENTADAS PELO SISTEMA: No preenchimento dos dados, quando faltar alguma informação ou houver alguma inconsistência, é apresentada uma mensagem de erro abaixo do nome do aluno, em vermelho, contendo a informação que precisa ser preenchida ou uma mensagem de aviso solicitando que a informação seja confirmada. É necessário o preenchimento de todos os campos indicados, para que as informações sejam salvas com sucesso e para que a turma seja fechada. a) Rendimento ou Movimento não informado: Para os alunos do ensino fundamental e médio do Ensino Regular e da Educação Especial Substitutiva, a informação de Movimento ou Rendimento/ Concluinte é obrigatória por isso essa mensagem é apresentada abaixo de cada aluno pertencente a essas etapas de ensino; b) Aluno aprovado sem informação de concluinte ou não concluinte: Para os alunos de séries finais do ensino fundamental (8ª série e 9 ano), do ensino médio (3ª e 4ª séries e não seriado), da educação de jovens e adultos (anos iniciais, anos finais e ensino médio) e da educação profissional, o preenchimento do campo Concluinte é obrigatório, caso o aluno seja aprovado. Essa mensagem também é apresentada ao tentar Salvar os dados da turma sem o preenchimento da informação de Concluinte. c) A turma não pode ser fechada. Existem alunos sem a situação informada: Quando houver alunos sem a situação informada, o sistema apresenta essa mensagem ao clicar em Fechar Turma; d) Aluno sem a situação informada: Para os alunos da educação de jovens e adultos sem nenhuma informação preenchida, é apresentada esta mensagem, abaixo de cada aluno, ao clicar em Fechar Turma; e) Todos os alunos foram informados como falecidos! Deseja continuar?: Quando todos os alunos da turma são informados como falecidos, o sistema apresenta essa mensagem para que o usuário confirme se a informação está correta. f) Aluno admitido após com rendimento na escola (Código e nome da escola), Município, Estado, Telefone. Caso o aluno da sua escola já tenha sido admitido em outra escola com informação de rendimento, não será possível informar rendimento ou falecido para ele. Os dados da escola da admissão serão apresentados caso seja necessário confirmar a informação. g) Aluno admitido após com informação de falecido na escola (Código e nome da escola), Município Estado UF Telefone. Caso o aluno da sua escola já tenha sido admitido em outra escola com informação de falecido, não será possível informar rendimento ou falecido para ele. Os dados da escola da admissão serão apresentados caso seja necessário confirmar a informação. h) Aluno admitido após em outra modalidade nesta escola. Quando o usuário tentar alterar a informação de movimento de um aluno que já foi admitido na mesma escola em outra modalidade.

20 20 Atenção! Cada matrícula informada no sistema só poderá ter uma informação de rendimento e falecido, portanto se o aluno tiver rendimento informado na admissão após, não poderá ter informação de rendimento ou falecido no vínculo inicial. IMPRIMIR Ao clicar em Imprimir o sistema permite a impressão de todos os alunos da turma selecionada. VOLTAR Ao clicar em Voltar o sistema retorna para a tela inicial e apresenta a lista de turmas da escola para seleção. As últimas informações salvas não são alteradas. PESQUISAR ALUNO PESQUISAR ALUNO NA TURMA Para pesquisar um aluno da turma selecionada, basta informar o nome ou parte do nome do aluno ou seu ID Identificação Única, no campo Pesquisar Aluno e em seguida clicar em Pesquisar.

21 21 O sistema apresenta todos os alunos com o nome pesquisado. Informe os dados do aluno desejado e clique em Salvar. PESQUISAR ALUNO NA ESCOLA Para pesquisar um aluno na escola e informar a sua situação, clique em Pesquisar aluno. Informe os dados do aluno vinculado à escola por meio do preenchimento de um dos seguintes campos: ID do aluno; NIS do aluno; CPF do aluno; Pelo menos o primeiro nome e a primeira letra do segundo nome do aluno. Em seguida, clique em pesquisar.

22 Caso o aluno seja encontrado, selecione-o, informe seu rendimento e/ou movimento e clique em Salvar. 22

23 23 A informação é salva e apresentada ao selecionar a turma em que esse aluno está vinculado. Caso o aluno não esteja vinculado à escola, o sistema emite a seguinte mensagem: ADMITIDOS APÓS O CENSO ADMITIR ALUNO A opção Admitidos Após o Censo é utilizada para informar a situação dos alunos que foram admitidos após a data de referência do Censo Escolar, última quarta-feira do mês de maio, que no ano de 2011 foi dia 25. Clique em Admitir após o Censo. Em seguida clique em Admitir aluno.

24 24 Ao clicar em Admitir aluno é apresentada a tela para pesquisa de aluno. A pesquisa para localizar o aluno que será admitido após o Censo pode ser feita por meio do preenchimento de um dos seguintes campos: ID do aluno; NIS do aluno; CPF do aluno; Pelo menos o primeiro nome e a primeira letra do segundo nome do aluno combinado com a data de nascimento;

25 25 Pelo menos o primeiro nome e a primeira letra do segundo nome do aluno, combinado com o nome da mãe; ou Pelo menos o primeiro nome e a primeira letra do segundo nome do aluno, combinado com o nome do pai. Preencha o campo de pesquisa e clique em Pesquisar. Em seguida o sistema apresenta o resultado da pesquisa com todos os alunos encontrados e com os vínculos que possuem na matrícula inicial. Lembre-se: A pesquisa será mais eficiente se for utilizado o campo ID do aluno. Apenas alunos com matrícula ativa em 2011 (vinculados em alguma escola) podem ser admitidos após o Censo. Caso não encontre o aluno desejado, clique em Busca Avançada. O sistema apresenta novos campos de pesquisa para preenchimento.

26 Ao realizar a pesquisa de aluno, utilizando seu nome combinado com a data de nascimento para admiti-lo após o Censo e o sistema não encontrar o aluno desejado, é apresentada uma relação de alunos cujo nome assemelha-se com a pesquisa realizada. Verifique se o aluno pesquisado foi encontrado na pesquisa. 26

27 27 Encontrando o aluno, clique em Selecionar este Aluno e informe a sua situação. Selecione a turma da escola em 2011 em que o aluno será admitido. O sistema apresentará a modalidade e a etapa da turma selecionada. Informe seu Rendimento/Concluinte ou Movimento. Em seguida, clique em Salvar.

28 28 Nessa mesma tela é possível imprimir os dados do aluno informado. Atenção! Para as turmas de etapas multisseriada, multietapa, correção de fluxo, unificada, educação de jovens e adultos anos iniciais e anos finais e educação profissional mista será necessário informar a etapa específica do aluno. Ao ser selecionada a opção turma nova, o sistema apresentará os campos para seleção da modalidade e etapa da turma implementada na escola após a data de referência do Censo Escolar. Informe seu Rendimento/ Concluinte ou Movimento. Em seguida, clique em Salvar.

29 29 ATENÇÃO ÀS REGRAS PARA ADMITIR ALUNO APÓS A DATA DE REFERÊNCIA DO CENSO: a) É permitido admitir após o Censo alunos em todas as modalidades e etapas de ensino; b) Alunos já vinculados nas turmas da escola selecionada poderão ser admitidos após o Censo em uma modalidade diferente da qual já possuem o vínculo. Para a realização desse procedimento, o vínculo inicial deverá ter a informação de Movimento igual a Transferido ou Deixou de frequentar ou Sem movimentação e Sem informação. Nesse caso, o sistema apresenta a mensagem abaixo: Aluno já vinculado a esta escola. Deseja continuar? Ao clicar em Ok, o aluno é admitido após e ao pesquisá-lo na turma em que possui vínculo na escola, o sistema emite uma mensagem indicando que o aluno foi admitido após na mesma escola em modalidade diferente. c) Para admitir o aluno na modalidade Educação Especial Substitutiva é necessário que ele tenha a informação de deficiência, transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação no cadastro inicial. Caso tente admitir o aluno sem a deficiência informada, o sistema não o admite e apresenta a seguinte mensagem: Aluno não pode ser admitido na Educação Especial Substitutiva. Aluno sem a informação de deficiência, transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação. d) Alunos já vinculados nas turmas da escola selecionada não poderão ser admitidos após o Censo na mesma modalidade que possuem o vínculo. Nesse caso, o sistema apresenta a mensagem abaixo: Aluno já vinculado a esta escola e modalidade. e) Alunos vinculados nas turmas da escola selecionada com informação de Rendimento (Aprovado ou Reprovado) não poderão ser admitidos após o Censo na mesma escola Também não é possível admitir após um aluno que está vinculado em uma turma da mesma escola sem informar o seu movimento como transferido ou deixou de frequentar ou os campos sem movimentação e sem informação. O sistema não admite o aluno após e emite a mensagem abaixo: Aluno já vinculado nesta escola e não informou Transferido, Deixou de frequentar, Sem informação ou Sem movimentação f) Cada aluno só poderá ser admitido após uma vez na mesma escola. Caso tente vincular o mesmo aluno mais de uma vez, o sistema emite a seguinte mensagem: Aluno já admitido nessa escola. g) Aluno informado como falecido não pode ser admitido após o Censo. Nesse caso, o sistema emite a mensagem: Aluno já vinculado a esta escola e informado como falecido. Turma(s): XXXX

30 30 h) Aluno com informação de rendimento na matrícula inicial não poderá ser admitido com informação de rendimento. Para esses casos, o sistema emite a seguinte mensagem: Aluno já possui rendimento informado: Escola: XXXXXX Município:XXXXX Estado: XX Tel: XXXX-XXX i) Aluno com informação de falecido na matrícula inicial não poderá ser admitido com informação de rendimento/falecido. Para esses casos, o sistema emite a seguinte mensagem: Aluno admitido após com infomação de falecido: Escola: XXXXXX Município:XXXXX Estado: XX Tel: XXXX-XXX Os dados da escola da matrícula inicial serão apresentados caso seja necessário entrar em contato para confirmar a informação. LISTAR ALUNOS ADMITIDOS APÓS O CENSO Após ter informado o Rendimento/ Concluinte ou o Movimento dos alunos admitidos após o Censo, clique em Listar alunos admitidos.

31 31 O sistema gera uma lista organizada por modalidade de ensino dos alunos admitidos após o Censo da escola, em ordem alfabética. Caso algum aluno tenha sido informado incorretamente como admitido após o Censo, o sistema permite excluí-lo. Nesse caso, selecione esse aluno e clique no botão Excluir.

32 32 Para alterar informação de Rendimento/Concluinte ou Movimento dos alunos admitidos após o Censo, clique na Identificação única do aluno. Altere os dados e clique em Salvar. Para retornar à página inicial da pesquisa dos alunos admitidos após, basta clicar no botão Voltar, apresentado abaixo da lista de alunos admitidos após o Censo. Para imprimir a lista de todos os alunos admitidos após o Censo na escola basta clicar em Imprimir. Após fechar todas as turmas da escola, o encerramento do ano escolar pode ser solicitado.

33 33 Encerramento do Censo Escolar Clique no botão Encerramento do ano escolar.

34 34 O sistema apresenta o Termo de compromisso Selecione a opção De acordo e em seguida clique em continuar. O sistema apresenta a mensagem abaixo. Clique em Sim para confirmar o fechamento ou em Não para voltar à tela com a lista de turmas e revisar as informações.

35 35 Ao clicar em Sim o sistema encerra o ano escolar e emite o recibo com o resumo dos dados informados. Lembre-se: Caso exista alguma turma não informada, é gerada uma mensagem informando que ainda não é possível encerrar o ano escolar. RETIFICAR ENCERRAMENTO DO ANO ESCOLAR Se, após encerrar o ano escolar, alguma informação estiver incorreta, é possível corrigi- la clicando no botão Retificar apresentado na tela inicial da Situação do Aluno e no Recibo.

36 36

37 37 O Sistema apresentará uma mensagem para que confirme que deseja retificar a escola. Clique em OK. Corrija os dados necessários e solicite um novo encerramento do ano escolar. Lembre-se: Também, na tela inicial do menu Situação do Aluno, é possível imprimir a lista com todos os alunos das turmas da escola. Basta clicar em Imprimir Todas. Para imprimir apenas lista com a relação de todas as turmas da escola, clique em Imprimir.

38 38 VISUALIZAR RECIBO Após encerrar o ano escolar com sucesso, o botão Emitir Recibo é habilitado.clique no botão Emitir Recibo, na tela inicial da Situação do Aluno, para visualizá-lo.

39 39 O sistema apresenta o recibo contendo todas as informações prestadas pela escola. Imprima o recibo e guarde-o em local seguro, pois ele é a garantia de entrega dos dados. Lembre-se: Após encerrar o ano escolar não é possível alterar nenhum dado informado, apenas visualizá-los. Para alterar os dados é necessário retificar o ano escolar. RELATÓRIOS Clique em Relatórios para ter acesso a todos os dados informados na Situação do Aluno 2011.

40 40 Os seguintes relatórios de acompanhamento estão disponíveis para visualização: PERFIL ESCOLA

41 41 PERFIL ÓRGÃO REGIONAL Lembre-se: O sistema permite imprimir os relatórios. Basta clicar no botão Imprimir apresentado abaixo do resultado dos relatórios. Também é possível gerar um arquivo em Excel dos relatórios, clicando no botão Gerar Excel apresentado nessa mesma página.

42 42 ANÁLISE COMPARATIVA Na Situação do Aluno 2011 estará disponível a análise comparativa das matrículas coletadas no Censo Escolar 2011 e as matrículas com informação na Situação do Aluno Essa opção deve ser utilizada para que o usuário ou gestor acompanhe a coleta dos dados de rendimento e movimento da sua escola, município, regional e estado.

43 Bom trabalho! 43

COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3

COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3 1 INDÍCE 1. COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3 1.1. PRIMEIRO ACESSO... 3 1.2. SOLICITAR NOVA SENHA... 4 2. COMO INFORMAR A SITUAÇÃO DOS ALUNOS?...6 2.1. DADOS DO DIRETOR/RESPONSÁVEL...6 2.2.

Leia mais

MÓDULO SITUAÇÃO DO ALUNO

MÓDULO SITUAÇÃO DO ALUNO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES E TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS SUPERINTENDÊNCIA DE INFORMAÇÕES EDUCACIONAIS DIRETORIA DE INFORMAÇÕES EDUCACIONAIS INSTRUÇÕES DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO-GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Navegação Guiada

Leia mais

Importação de Dados para o Educacenso 2013

Importação de Dados para o Educacenso 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS Importação de Dados para o Educacenso 2013 Objetivo Apresentar a forma

Leia mais

EDUCACENSO 2010 LEIAUTE DE IMPORTAÇÃO/EXPORTAÇÃO DOS DADOS DO EDUCACENSO SITUAÇÃO DO ALUNO Registro 89 Seq Campo Nome variável 1 Tipo de registro

EDUCACENSO 2010 LEIAUTE DE IMPORTAÇÃO/EXPORTAÇÃO DOS DADOS DO EDUCACENSO SITUAÇÃO DO ALUNO Registro 89 Seq Campo Nome variável 1 Tipo de registro EDUCACENSO 2010 LEIAUTE DE IMPORTAÇÃO/EXPORTAÇÃO DOS DADOS DO EDUCACENSO SITUAÇÃO DO ALUNO Registro 89 Seq Campo Nome variável 1 Tipo de registro Tam Fixo Formato Obrig Regras de validação Mensagens 2

Leia mais

Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo

Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo 1 CONTEÚDO Conteúdo..2 Introdução... 3 Como acessar o Portal?... 4 Lançamento de Notas... 6 Lançamento de Frequência para Programas / Projetos

Leia mais

CT03.15 -Departamento de Gestão Social - Novembro/2012 - Atualizado em março/2014 CENSO ESCOLAR

CT03.15 -Departamento de Gestão Social - Novembro/2012 - Atualizado em março/2014 CENSO ESCOLAR CENSO ESCOLAR (conhecido como PRODESP) ENTIDADES QUE DEVEM REALIZAR O CADASTRAMENTO: Escolas de Educação Infantil, Escolas Regulares e Especiais, Instituições de Educação Superior e de Educação Profissional

Leia mais

PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015

PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015 DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOCANTINOPOLIS SETOR REGIONAL DE INSPEÇÃO ESCOLAR E TECNOLOGIA CENSO ESCOLAR PASSOS PARA EFETIVAÇÃO DO CENSO ESCOLAR 2015 PARTE l INICIAL 1º passo: acessar o site oficial

Leia mais

CPqD Gestão Pública. Gestão Escolar Guia de treinamento. Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010

CPqD Gestão Pública. Gestão Escolar Guia de treinamento. Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010 CPqD Gestão Pública Gestão Escolar Guia de treinamento Versão do produto: 4.0.0 Edição do documento: 2.0 Abril de 2010 CPqD Gestão Pública Gestão Escolar Guia de treinamento Versão do produto: 4.0.0 Edição

Leia mais

MANUAL DE SISTEMA. Página1

MANUAL DE SISTEMA. Página1 Página1 Página2 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 3 2 Passo a Passo... 4 2.1. Visão inicial do Sistema Presença 4 2.2. Solicitar Acesso 5 2.3. Substituição do Operador Municipal Máster 7 2.4. Acessar

Leia mais

Orientações para o Lançamento de Notas. Diretor

Orientações para o Lançamento de Notas. Diretor Orientações para o Lançamento de Notas Diretor 1 CONTEÚDO Conteúdo... 2 Como acessar o Conexão Educação... 3 Lançamento de Notas... 5 Notas por Turma... 5 Liberação de Lançamento de Notas... 13 2 COMO

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco Programa de Assistência Estudantil

Universidade Federal do Vale do São Francisco Programa de Assistência Estudantil 1 - Introdução O sistema PAE da UNIVASF é uma ferramenta desenvolvida pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) que auxilia o processo seletivo de estudantes de graduação para o, que serão selecionados

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6.

Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6. Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6.7 09/12/2011 Núcleo de Tecnologia Educacional NUTE SIGE 01 2/30

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

Etapas e Instruções Gerais para a Migração Educacenso 2015

Etapas e Instruções Gerais para a Migração Educacenso 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS Etapas e Instruções Gerais para a Migração Educacenso 2015 1ª ETAPA

Leia mais

Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública

Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública A Central Nacional de Indisponibilidade é um sistema que integra ordens judiciais e administrativas sobre indisponibilidade de bens. Para acessar a Central

Leia mais

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO Brasília/DF, 7 de maio de 2015. 1 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO Prezado (a) Supervisor (a) participante

Leia mais

SISCOF - Manual do Usuário

SISCOF - Manual do Usuário SISCOF - Manual do Usuário SERPRO / SUPDE / DECTA / DE901 SISTEMA DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA Versão 1.2 Sumário SISCOF Sistema de Controle de Frequência 1. Login e Senha... 2 1.1 Como Efetuar Login No Sistema...

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Tutorial Novo Portal do Aluno

Tutorial Novo Portal do Aluno Projeto: IFMG Instituto Federal Minas Gerais Tutorial Novo Portal do Aluno Roteiro: Login no Portal do Aluno O site para acesso ao portal do aluno é: https://meu.ifmg.edu.br/ No campo usuário e senha devem

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo.

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA 1. Informações Gerais. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. O item do menu Manutenção de Matrícula tem por objetivo manter

Leia mais

Quer se Cadastrar na Petrobras?

Quer se Cadastrar na Petrobras? MT-611-00009 Última Atualização 25/04/2012 Quer se Cadastrar na Petrobras? Como dar início ao processo de cadastramento na Petrobras: Para dar início ao processo de cadastramento na Petrobras, é necessário

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEPG Manual de Utilização Sistema de Projetos URI Módulo Projetos Versão 1 - Revisão

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos SBCTrans A tecnologia facilitando a vida do cidadão Índice Cadastro e Primeiro Acesso... 05 Acessando o Sistema... 08 Menu de

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Treinamento SISLAME. Fase I NTM Macaé

Treinamento SISLAME. Fase I NTM Macaé Treinamento SISLAME Fase I NTM Macaé Entre com o seguinte endereço específico para treinamento: http://201.76.53.8:81/sislamerjhomologacao Login: listagem para treinamento Senha: 123456 O endereço oficial

Leia mais

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1 1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1.ACESSANDO O SITE DA FEOL 1.1 Endereço do Site O endereço para acessar o site da Fundação Educacional de Oliveira é: www.feol.com.br Obs: experimente digitar apenas feol.com.br

Leia mais

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo.

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA 1. Informações Gerais. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. O item do menu Manutenção de Matrícula tem por objetivo manter

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. Portal do Professor

Guia de Consulta Rápida. Portal do Professor Guia de Consulta Rápida Portal do Professor Última atualização: 07/12/2015 ÍNDICE 1. Acessando o Portal... 3 2. Quadro de Horários... 5 3. Alterando a Senha... 6 4. Alterando a Filial... 7 5. Fale Conosco...

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 CADASTRANDO-SE NO SISTEMA... 4 CADASTRANDO UM FAMILIAR... 7 ACESSANDO O SISTEMA já sou cadastrado... 8 COMO AGENDAR UMA CONSULTA pesquisar horários...

Leia mais

TUTORIAL. Dúvidas? Entre em contato com edunp@unp.br

TUTORIAL. Dúvidas? Entre em contato com edunp@unp.br TUTORIAL MENU (clique sobre uma das opções) 1. CADASTRO DE LEITORES/AUTORES/AVALIADORES 2. SUBMISSÃO DE TEXTO 3. REENVIO DE TEXTO NA AVALIAÇÃO 4. REENVIO DE TEXTO NA EDIÇÃO Dúvidas? Entre em contato com

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

Cadastro e Comercialização de Vale-Transporte Guia de Utilização

Cadastro e Comercialização de Vale-Transporte Guia de Utilização 1º PASSO: ACESSO À PAGINA PARA EMPREGADORES NÃO CADASTRADOS Acesse o site www.tripoa.com.br e selecione a opção Vale-transporte, ou então acesse www.trensurb.gov.br. Neste espaço você será informado sobre

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES 1.3

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Belém Agosto - 2013 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Identificação Acesso ao Sistema... 4 3. Painel

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

BAIXA E INSTALAÇÃO DE CERTIFICADO A1. Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015. Classificação: Ostensivo

BAIXA E INSTALAÇÃO DE CERTIFICADO A1. Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015. Classificação: Ostensivo Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015 Classificação: Versão 1.0r0 de 29/10/2014 Página 2 de 15 Catalogação do Documento Título GESTÃO DE RISCOS DE SEGURANÇA Classificação Versão 1.0r1-29 de Janeiro de 2015

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV Sistema de de Eletrônica SETRANSP DOTFLEX MANUAL MÓDULO PDV REGIÃO MANUAL METROPOLITANA MÓDULO PESSOA Revisão JURÍDICA 02 / Setembro SBE de 2008 - DOTFLEX Revisão 00 / Março de 2009 MANUAL MÓDULO EMPRESA

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO VIRTUAL DE APRENDIZAGEM EVA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO VIRTUAL DE APRENDIZAGEM EVA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO VIRTUAL DE APRENDIZAGEM EVA Sejam bem-vindos ao Núcleo de Educação a Distância da FFCL! Esse Manual tem por objetivo auxilia-los na forma de utilização do AVA. COMO FAÇO

Leia mais

Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Sistema de Bilhetagem Eletrônica GUIA DE REFERÊNCIA SIB Sistema de Bilhetagem Eletrônica Projeto Sistema de Bilhetagem Eletrônica Documento MR (17/Maio/2011) Tabela 1 Histórico das alterações no documento Data Versão Autor Descrição 09/11/2010

Leia mais

Índice. 1. Introdução... 02. 2. Objetivo... 02. 3. Clonagem do Sistema... 03. 4. Configuração dos Campos... 06

Índice. 1. Introdução... 02. 2. Objetivo... 02. 3. Clonagem do Sistema... 03. 4. Configuração dos Campos... 06 Índice 1. Introdução... 02 2. Objetivo... 02 3. Clonagem do Sistema... 03 4. Configuração dos Campos... 06 5. Realização de Testes na Versão 2.0... 07 6. Realização de Testes em ambiente de Produção...

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR Distrito Sanitário Especial Indígena - DSEI RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO IN LOCO - DSEI Brasília/DF, 7 de maio de 2015. 1 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DA

Leia mais

O sistema possui 5 módulos para registros:

O sistema possui 5 módulos para registros: ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO...4 2 ACESSO...6 3 DADOS CADASTRAIS...7 3.1 ATUALIZAR CADASTRO...7 3.2 TROCAR SENHA...8 4 GRUPO DE USUÁRIO...9 4.1 INCLUIR...9 4.2 ATUALIZAR...9 5 FUNCIONÁRIOS...10 5.1 INCLUIR...10

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

MANUAL DO PROESC EDUCACIONAL

MANUAL DO PROESC EDUCACIONAL Manual do Proesc Educacional 2012 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO --------------------------------------------------------------------------------------- 3 1.2 ACESSANDO O SISTEMA -------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MATRÍCULAS ABERTAS PARA

MATRÍCULAS ABERTAS PARA Olá, você acessou o Manual para Inscrição de Matrículas de Alunos Novos do Colégio Medianeira. Leia atentamente as orientações abaixo. Elas vão facilitar o correto preenchimento de seu Cadastro que é OBRIGATÓRIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANGARATIBA. Manual Rápido SERVIDOR PÚBLICO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANGARATIBA. Manual Rápido SERVIDOR PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE MANGARATIBA Manual Rápido SERVIDOR PÚBLICO CONTRACHEQUE E COMPROVANTE DE RENDIMENTOS MANUAL DESENVOLVIDO PELA: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO PESSOAL Elaborado

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

PASSO A PASSO ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA

PASSO A PASSO ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA PASSO A PASSO ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA 28/07/2015 COORDENAÇÃO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DE INFORMAÇÕES DE SEGURADOS - CGAIS Divisão de Integração de Cadastros

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE AVALIAÇÃO SOCIOECONÔMICA Versão

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade DM003.0 Página 1 / 42 Índice 1 APRESENTAÇÃO... 4 DETALHAMENTO DOS LINKS DO TECBIZ ONLINE... 5 2 INICIAL... 5 3 ASSOCIADO... 5 3.1 SELECIONA ASSOCIADO... 5 3.2 ALTERAR

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ENCERRAMENTO DO PERÍODO LETIVO E OUTRAS ORIENTAÇÕES SOBRE O DIÁRIO WEB Palmas, 2010 1 Sumário 1. POR

Leia mais

Manual do REC. Sistema de Registro de Categorias

Manual do REC. Sistema de Registro de Categorias Manual do REC Sistema de Registro de Categorias (Usuário Externo) Atualizado em Dezembro/2013 Versão 2.0 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 6 2. FLUXO DO SISTEMA... 6 3. AUTENTICAÇÃO... 7 4. VINCULAR REPRESENTANTE/REPRESENTADO...

Leia mais

Manual - Versão 1.2 1

Manual - Versão 1.2 1 Manual - Versão 1.2 1 2 Requisitos para emissão da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica - Sistema Gerenciador Gestor Prime - Sistema Transmissor - Uninfe Instalado automaticamente pelo Gestor. - Internet

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010. Manual do Usuário

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010. Manual do Usuário MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

Tutorial Portal Prestador. Módulo Oficina

Tutorial Portal Prestador. Módulo Oficina Tutorial Portal Prestador Módulo Oficina V.7 08/2014 1 - Após o cadastro, a oficina receberá um e-mail: Primeiro Acesso que irá informar o link de acesso, usuário e senha temporária. A senha temporária

Leia mais

Índice. http://www.gosoft.com.br/atualiza/gosoftsigadmservico.pdf Versão 4.0

Índice. http://www.gosoft.com.br/atualiza/gosoftsigadmservico.pdf Versão 4.0 Índice I ENVIO DE BOLETOS POR E-MAIL... 2 APRESENTAÇÃO... 2 ALTERAÇÕES NO SIGADM CONDOMÍNIO... 4 ALTERAÇÕES NO SIGADM IMÓVEIS... 6 ALTERAÇÕES NO SIGADM CONCILIAÇÃO BANCÁRIA... 8 ALTERAÇÕES NO SIGADM CONDOMÍNIO

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian Manual do Produto Índice Introdução - Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 1. Verificação de Ambiente 4 2. Instalação

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS COTAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

Manual do Usuário Instituição

Manual do Usuário Instituição 1 Manual do Usuário Instituição Área Restrita Site de Certificação Controle: D.04.36.00 Data da Elaboração: 13/08/2014 Data da Revisão: - Elaborado por: TIVIT / Certificação ANBIMA Aprovado por: Gerência

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

Instruções para instalação e solicitação da ART. 1 Acesse o site www.creaba.org.br e clique no banner ART Eletrônica 2009 conforme imagem abaixo.

Instruções para instalação e solicitação da ART. 1 Acesse o site www.creaba.org.br e clique no banner ART Eletrônica 2009 conforme imagem abaixo. Instruções para instalação e solicitação da ART 1 Acesse o site www.creaba.org.br e clique no banner ART Eletrônica 2009 conforme imagem abaixo. 2 Para fazer o download, clique em Executar na caixa de

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital Página 1 de 7 Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital O cadastro de Empresas permite cadastrar quais empresas estarão configuradas para utilizar o SIGLA Digital. Caso necessário cadastrar uma

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos 1 SUMÁRIO 1. Definições 3 1.1 Apresentação 3 1.2 Disposição do Sistema 3 2. Acessando o Sistema 4 2.1 Procedimento para regularizar o primeiro acesso 4 2.2 Procedimento

Leia mais

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Corregedoria-Geral de Justiça Serviço Notarial e de Registro Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Atualizado em 29/04/2015 CONTEÚDO APRESENTAÇÃO... 4 CAPÍTULO 1 DOWNLOAD DO SISNOR CARTÓRIO... 5 CAPÍTULO 2

Leia mais

Portal do Magistrado Guia Rápido Atualização Cadastral e Inclusão de IRPF

Portal do Magistrado Guia Rápido Atualização Cadastral e Inclusão de IRPF Acesso ao Portal do Magistrado Como entrar no Portal do Magistrado: ENDEREÇO ELETRÔNICO: www.portaldomagistrado.tjsp.jus.br/ptlpdb/ Conecte seu Certificado Digital ao computador e informe sua Senha de

Leia mais

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio.

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. 1) Logar no Kit Médias Empresas Clicar no ícone Tókio Marine Empresarial, que abrirá a tela de login, veja abaixo. Caso seja o primeiro acesso

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS 5. PARTICIPANTES DA DISCIPLINA 6. ENVIAR MENSAGENS 7. PARTICIPAÇÃO NO FÓRUM 8.

Leia mais

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 2 INTRODUÇÃO Esse documento contém as instruções básicas para a utilização do TabFisc Versão Mobile (que permite ao fiscal a realização do seu trabalho

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA SISTEMA IMASUL DE REGISTROS E INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MEIO AMBIENTE MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA Manual Operacional para uso exclusivo do módulo do Sistema Estadual de

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público MANUAL PARA INSCRIÇÃO online Versão Chamamento Público 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever-se

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais